sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Peronista populista Cristina Kirchner desiste de comício ao lado de Lula

A presidente peronisita populista da Argentina, Cristina Kirchner, desistiu de fazer um comício com a presença do ex-presidente Lula. Segundo um diplomata argentino, ela não quer, na reta final de campanha, participar de grandes atos políticos, o que ocorreria em um evento com a presença de Lula, um dos líderes estrangeiros mais bem avaliados pelos argentinos. Pesquisas apontam que a peronista populista Cristina Kirchner deve ser reeleita no primeiro turno, no próximo dia 23. Lula viajará à Argentina no final de outubro.

DEM vai à Justiça contra quem não participou da criação do PSD

O DEM promete ir à Justiça Eleitoral para pedir o mandato de todos que ingressarem no PSD, mas não tiveram participação efetiva na criação da nova legenda. Atualmente, só é permitido mudar de legenda em casos como "perseguição partidária" e para a fusão e fundação de uma sigla nova, por exemplo. No início de junho, ao responder a uma consulta do deputado Guilherme Campos (SP), líder do PSD na Câmara, o TSE aprovou o relatório da ministra Nancy Andrighi que endossa a manutenção do mandato de quem "expresse apoio ou se engaje na criação de um novo partido" e abre o prazo de 30 dias para mudança de partido. Advogados do DEM entendem que isso significa que a mudança é permitida nesse período para apenas aqueles que participaram ativamente da construção de uma nova legenda.

Estados Unidos advertem para vírus raro que já matou três pessoas

Autoridades sanitárias americanas advertiram, na sexta-feira, para um vírus raro que matou três pessoas e deixou quase cem doentes no Japão, Filipinas, Estados Unidos e Holanda nos últimos dois anos. Trata-se do enterovírus humano 68 (HEV68) e seus sintomas respiratórios podem ser particularmente perigosos para as crianças, informou o Centro para o Controle e a Prevenção de Doenças em seu relatório semanal sobre morbidade e mortalidade. Em seis grupos separados de vírus surgidos em todo o mundo, os pacientes tiveram tosse, dificuldade para respirar e chiado. O maior número de casos foi registrado no Japão, onde as autoridades sanitárias locais reportaram mais de 120 casos no ano passado. O vírus foi detectado pela primeira vez em 1962, na Califórnia, em quatro crianças doentes de pneumonia, mas as incidências posteriores foram escassas e esporádicas. "A identificação de um grande número de pacientes com doenças respiratórias com HEV68 detectado em uma única temporada, como se descreve neste relatório, é um fenômeno recente", informaram as autoridades sanitárias.

Kassab prevê arrecadação 11% maior em 2012

Mesmo com crise econômica, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), prevê arrecadar 11% a mais em 2012. Parte do crescimento da receita virá da venda de títulos imobiliários das operações urbanas Faria Lima e Água Espraiada. O dinheiro extra será usado principalmente em obras no último ano do mandato de Kassab, que tentará eleger seu sucessor. Também há previsão aumento de aproximadamente 10% nos gastos com pessoal. A proposta de Orçamento municipal para 2012 foi entregue na Câmara Municipal de São Paulo. Os vereadores têm até dezembro para avaliar o projeto e fazer alterações. Do total de R$ 38 bilhões previstos de receita, valor recorde, R$ 150 milhões estão reservados para os vereadores beneficiarem suas bases eleitorais. A proposta orçamentária não prevê aumento da tarifa de ônibus em 2012, mas Kassab disse que essa ainda não é uma definição.

Telefônica pedirá à Anatel autorização para ter 100% da TVA

A Telefônica pretende solicitar a autorização da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) para a fatia da TVA que ainda não detém. Esse movimento será possível por causa da aprovação, em agosto, da nova legislação de TV por assinatura, que permite o controle de operadoras de cabo por grupos estrangeiros. O vice-presidente de finanças da Telefônica, Gilmar Camurra, disse que o departamento jurídico da companhia está finalizando os documentos necessários para apresentar o pedido. "Não vamos assumir o controle sem o aval da Anatel", afirmou. Na manhã de sexta-feira, a Telefônica divulgou fato relevante que dava a entender que a operadora já havia assumido o controle total da TVA. Mas parte das ações continua nas mãos do Grupo Abril. A Telefônica informou que fechou na quinta-feira a compra de 49% das ações ordinárias da Lemontree. Essa transação levou a operadora de telefonia a aumentar de 19,9% para 49% sua participação direta e indireta nos ativos de TV a cabo da TVA no Estado de São Paulo. Esse avanço foi possível por causa da renovação dos contratos de concessão da telefonia fixa, firmada em junho, que acabou com o limite de 20% para a participação das operadoras em empresas de cabo.

Marina Silva diz que "a política está em crise"

A ex-senadora Marina Silva disse na sexta-feira, em Fortaleza (CE), que "a política está em crise" e que os partidos vão deixar de ser protagonistas do debate público. "Eu acho que a política está em crise, vivendo uma profunda crise no Brasil e no mundo, e nós talvez tenhamos que nos desadaptar criativamente das velhas formas de fazer política", disse. "Pensar que está sendo dado o recado: o cidadão e as pessoas de um modo geral já não querem ser espectadores da política, já não querem consentir aos partidos o papel de terceirizadores da política e querem ser protagonistas", afirmou Marina Silva. Ela fez hoje palestra em um seminário de tecnologias da informação e lançou o Comitê Cearense em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável.

Corinthians descumpre acordo, e Procuradoria pode pedir embargo do Itaquerão

O Ministério Público Federal diz que o Corinthians não cumpriu o prazo do acordo feito em relação à remoção dos dutos da Transpetro que existem no terreno do Itaquerão. O termo que deveria ter sido entregue até sexta-feira definia as responsabilidades do Corinthians e da Transpetro na obra. Ao perder a data, a entidade poderá entrar com ação impedindo a remoção. O clube, por sua vez, afirma que o documento foi entregue ao Ministério Público Federal na quinta-feira, com todas as licenças que autorizam a execução da retirada dos dutos. No entanto, o termo não chegou ao gabinete do procurador que cuida do caso, José Roberto Pimenta Oliveira, o que já caracteriza que o Corinthians perdeu o prazo. Por isso, a entidade diz que tomará as providências cabíveis ao processo. A decisão sobre qual será a atitude tomada deverá sair na segunda-feira, quando Oliveira retornará aos trabalhos. O acordo entre clube e Ministério Público Federal foi firmado no último dia 19, quando o Corinthians assumiu também que irá bancar todos os custos relativos à remoção dos dutos do terreno de seu futuro estádio.

Governadores do PSDB pedem reunião com Dilma

Governadores tucanos se reuniram na sexta-feira em Goiânia e assinaram uma carta na qual pedem reunião com a presidente Dilma Rousseff para que ela discuta "temas relevantes com os governadores dos Estados brasileiros". Participaram do encontro, além do anfitrião Marconi Perillo (GO), os governadores Geraldo Alckmin (SP), Beto Richa (PR), Antonio Anastasia (MG), Teotonio Vilela Filho (AL), Siqueira Campos (TO) e Anchieta Júnior (RR). A carta assinada pelos tucanos pede que o governo federal repasse os valores de compensação da Lei Kandir referentes a 2011 e faça a previsão orçamentária para ressarcir os Estados exportadores em 2012. "Acumulamos perdas extraordinárias e deveríamos ter um ressarcimento. O prejuízo chega R$ 23 bilhões", disse Perillo. Alckmin disse que os reduzidos repasses feitos aos Estados na área da saúde são responsáveis pela crise no setor. "A União está ano a ano diminuindo sua participação no financiamento do SUS", afirmou.

Governo cobrará nova taxa de empresa em concessão de aeroporto

O governo criou uma nova taxa a ser paga pelo consórcio vencedor do leilão para os aeroportos de Guarulhos, Brasília e Viracopos (Campinas), com o objetivo de acelerar investimentos, principalmente nos aeroportos regionais. "Esses aeroportos têm rentabilidade significativa, estão crescendo, é importante que esses aeroportos contribuam para o sistema", disse o ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Wagner Bittencourt. Ele afirmou que, além da taxa fixa que definirá o vencedor do leilão, o consórcio terá de pagar uma taxa variável anual, calculada sobre a receita bruta da empresa. Essa cobrança não estava no leilão do primeiro aeroporto concedido, o de São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte. As taxas valerão durante toda a concessão dos aeroportos. Os valores mínimos a serem pagos ao governo pelos futuros concessionários dos aeroportos serão divulgados na segunda semana de outubro. O governo publicou a minuta do edital nesta sexta-feira. O documento ficará disponível para consulta pública por 30 dias. No entanto, o governo definirá questões importantes, como prazo da outorga e obrigações de investimento, na segunda semana de outubro, segundo garantiu o ministro. Bittencourt apenas afirmou que o prazo da concessão será de 20 a 30 anos. Os investimentos obrigatórios das empresas vencedoras deverão estar atrelados ao crescimento de demanda desses três aeroportos. Se a data prevista para o certame (22 de dezembro) for mantida, o governo estima que a nova gestão dos aeroportos passará a valer a partir de abril ou maio de 2012. Ou seja, a construção do terceiro terminal de Guarulhos deverá ficar a cargo do consórcio vencedor.

Governo tira do Ministério dos Transportes tributo sobre frete

O governo Dilma decidiu transferir para a Receita Federal a administração de um tributo cobrado sobre fretes aquaviários que estava a cargo do Ministério dos Transportes. O AFRMM (Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante) arrecadou no ano passado cerca de R$ 2,5 bilhões e é destinado para projetos de construção naval e modernização de portos. Segundo o subsecretário de Tributação da Receita Federal, Sandro Serpa, a transferência do tributo para o órgão poderá levar até um ano por conta da adaptação de sistemas. "O governo pretende que nós tenhamos todo o controle que temos nos nossos tributos sobre esse também", afirmou. Serpa negou que a mudança tenha relação com a "faxina" que a presidente Dilma Rousseff promoveu no setor.

Decisão da Justiça mantém Rosinha Garotinho na prefeitura de Campos

Uma decisão liminar do desembargador federal Sérgio Schwaitzer, do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro, manteve no cargo a prefeita de Campos dos Goytacazes, Rosinha Matheus, que teve seu mandato cassado pela Justiça Eleitoral na última terça-feira. Ex-governadora do Rio de Janeiro, ela foi condenada por suposto abuso de poder econômico e uso indevido de meios de comunicação na campanha na qual se elegeu, em 2008. Além de manter Rosinha Garotinho no cargo, a liminar também suspende a inelegibilidade dela e do deputado federal Anthony Garotinho, marido da prefeita. A liminar é válida por 30 dias. O desembargador Schwaitzer concedeu a liminar com base em dois argumentos jurídicos. Primeiro, ele entendeu que seria plausível a alegação de Rosinha e Anthony Garotinho de que o casal teria direitos ameaçados pela decisão que cassou a prefeita e tornou o deputado federal inelegível. Além disso, o desembargador federal lembrou que a decisão do Juízo da 100ª Zona Eleitoral, que cassou o mandato da prefeita, era passível de ser revisada, após o exame do recurso pelo Colegiado do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Segundo o desembargador, constantes alterações na chefia do Poder Executivo municipal poderiam provocar o que ele classificou de "insegurança jurídica".

Brasil mira desoneração de R$ 6 bilhões para telecomunicação

A presidente Dilma Rousseff vai propor isenção fiscal de R$ 6 bilhões nos próximos cinco anos para a construção de redes de telecomunicações, em um esforço para manter a expansão do setor apesar da crise global. "O governo está fazendo um esforço para melhorar as condições de investimento e reduzir os efeitos da crise", disse o ministro das Comunicações, o petista Paulo Bernardo, nesta sexta-feira. Bernardo disse que Dilma enviará a proposta ao Congresso dentro dos próximos 30 dias. O governo brasileiro vem anunciando uma série de medidas de incentivo nas últimas semanas para tentar preservar indústrias estratégicas do impacto da crise econômica internacional. Bernardo disse que os investimentos em telecomunicações são considerados especialmente importantes diante dos preparativos para o Brasil sediar a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Alguns analistas têm alertado que as redes de comunicações brasileiras precisam de uma grande atualização nos próximos anos para que o Brasil possa lidar com a demanda doméstica e de turistas para os eventos esportivos. Bernardo também disse que Dilma não vai adiar o leilão de frequências 4G de telefonia, que está planejado para até abril do próximo ano.

PR quer ministério para voltar à base aliada

O PR exigiu do governo Dilma um ministério como condição para voltar oficialmente à base aliada. O pleito foi apresentado na quarta-feira pela bancada do PR no Senado em conversa com as ministras Gleisi Hoffman (Casa Civil) e Ideli Salvatti (Relações Institucionais). Em agosto, após as denúncias de corrupção no Ministério dos Transportes e órgãos ligados à pasta, que derrubaram integrantes do PR, a legenda declarou "independência" nas votações do Congresso. Na conversa, o pedido para um novo ministério teria sido explicitado pelo presidente do PR, senador Alfredo Nascimento (AM), e pelo senador João Ribeiro (TO). A avaliação da bancada é de que, após quase três meses do auge da crise, nada ficou provado contra integrantes do partido, o que poderia reabilitar o PR para ter um espaço no primeiro escalão de Dilma.

Morte de terrorista chefete propagandístico da Al Qaeda coloca Nova York em alerta

A polícia da cidade de Nova York está em alerta para possíveis ataques em vingança pela morte no Iêmen do terrorista islâmico Anwar al Awlaqi, chefete da Al Qaeda, disse o comissário de polícia Ray Kelly nesta sexta-feira. Identificado pela inteligência dos Estados Unidos como "chefe de operações externas" do braço da Al Qaeda no Iêmen e um propagandista da jihad islâmica na internet, Awlaqi foi morto em um ataque promovido por um avião não tripulado da CIA. "Sabemos que al Awlaqi tinha seguidores nos Estados Unidos, incluindo em Nova York, e por essa razão permanecemos em alerta para a possibilidade de alguém querer se vingar pela morte dele", disse Kelly em comunicado. "Ele era um poderoso recrutador de terroristas nos Estados Unidos", disse. Al Awlaqi era conhecido por seus discursos na internet, em que dizia que, para matar americanos, não era preciso "consultar ninguém". Há centenas de vídeos dele na web, nos quais dá sermões em árabe e inglês. Al Awlaqi fazia pregações convocando militantes e simpatizantes a participar de uma guerra santa contra os Estados Unidos. Em algumas das gravações, ele prega sobre os benefícios de se morrer em nome da religião. Al Awlaqi era acusado de envolvimento no ataque que deixou 13 mortos e 42 feridos no dia 5 de novembro de 2009, em Fort Hood (Texas), porque se correspondia pela internet com o autor do ataque, o médico psiquiatra militar de origem palestina Nidal Hassan. Em um vídeo postado na internet em maio de 2010, o imã convocava os soldados americanos de religião muçulmana "a seguir o exemplo de Nidal Hassan, que matou soldados que partiam em direção ao Afeganistão e ao Iraque". Também foi relacionado ao atentado frustrado que o nigeriano Umar Faruk Abdulmutallab tentou praticar em um avião americano que voava de Amsterdã a Detroit, no Natal de 2009.

Mantega afirma que redução da taxa de juros ajudou a regular câmbio

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, creditou parte da escalada recente do dólar à queda da taxa de juros. Na avaliação do ministro, antes da desvalorização iniciada na última quinzena, a taxa de câmbio estava "desregulada". "Na minha avaliação, o câmbio estava meio desregulado, estávamos com excesso de valorização e a redução da taxa de juros ajudou a melhorar esse preço relativo", afirmou. Mantega reafirmou que o corte dos juros é o instrumento preferencial do governo para enfrentar a crise internacional, por que "não custa nada": "Ao contrário, reduz a nossa principal dívida, que é atrelada aos juros". Mantega, entretanto, evitou afirmar que o Banco Central deve baixar os juros. "Eu não sei se haverá queda nos juros, é uma decisão do Banco Central. Eu só sei que o mercado já precificou isso", disse, referindo-se às apostas na taxa de juros futuros, que segundo ele, estão em queda. O ministro sinalizou ainda que não pretende retirar as medidas adotadas para evitar a valorização do real, como o IOF para operações com dólar ederivativos no mercado de câmbio. Ele afirmou que a guerra cambial continua e retira vantagem dos produtos brasileiros. "Nós não vamos deixar que haja uma sobrevalorização do câmbio no Brasil de modo a prejudicar a indústria brasileira", disse. O ministro afirmou ainda que o Brasil pode usar as suas reservas caso haja travamento das linhas de crédito para exportação, como ocorreu durante a crise de 2008/2009.

Dólar fecha a R$ 1,88 em dia tenso e acumula alta de 18% no mês

O pessimismo a respeito da crise européia vigorou mais forte na última rodada de negócios deste mês, contribuindo para derrubar as Bolsas de Valores e puxar a taxa de câmbio para o segundo maior pico deste ano. Usado para as importações e exportações, o dólar comercial foi negociado por R$ 1,884, em forte alta de 2,16% no dia. Já o dólar turismo foi vendido por R$ 2,00 (aumento de 2,56%) e comprado por R$ 1,800 nas casas de câmbio paulistas. A taxa de câmbio teve em setembro uma variação comparável aos piores meses de 2008, quando eclodiu a crise mundial: 18%, ainda maior que a disparada de 16% registrada em setembro daquele ano. Com a oscilação brusca de setembro, a variação anual dos preços deixou de ser negativa, tendo uma alta acumulada de 13%.

Dilma diz que País precisa de aeroportos para demanda de longo prazo

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira que o Brasil precisa acelerar a construção de aeroportos com "horizonte de longo prazo", sem pensar apenas na Copa do Mundo de 2014 e nas Olimpíadas de 2016. Ela afirmou que o governo fará concessões de novos terminais à iniciativa privada pensando na demanda que o País terá daqui a 20 ou 30 anos. "É importante assegurar aeroportos para a Copa e as Olimpíadas. Mas não é sobretudo para isso que o governo federal e o setor privado têm que fazer aeroportos", afirmou Dilma, em discurso para cerca de 400 empresários em São Paulo: "Nós temos que fazer aeroportos para nós mesmos. Para nós, no nosso cotidiano, na nossa atividade sistemática". A presidente disse que as novas concessões de aeroportos terão planejamento para atender à demanda de tráfego aéreo em 2031 e 2041. "Hoje nós estamos fazendo três aeroportos com planejamento para 2041", afirmou. "Temos que pensar a estrutura aeroportuária no Brasil com horizonte de mais longo prazo", reiterou.

Reservas em dólar ficam abaixo de US$ 350 bilhões

As reservas internacionais do Brasil, um dos principais seguros do País contra crises externas, recuaram em setembro e estão abaixo de US$ 350 bilhões. Essa redução acontece por dois motivos. Em primeiro lugar, os ativos em que o dinheiro está aplicado no Exterior perderam valor. Além disso, o Banco Central praticamente suspendeu as compras de moeda estrangeira neste mês, devido à disparada na cotação do dólar. A queda não está relacionada à venda de recursos das reservas. Até o momento, o Banco Central interveio no mercado apenas por meio de leilões de contratos de câmbio, operação que não afeta as reservas. Segundo dados da instituição, na última quinta-feira, esses recursos valiam US$ 349,99 bilhões. No dia 1º de setembro, as reservas atingiram valor recorde de US$ 353,46 bilhões.

Ex-governador do Sergipe deixa PSDB e deve ingressar no PSD

Albano Franco, ex-governador do Sergipe, principal nome do PSDB no Estado, entregou nesta sexta-feira carta de desfiliação do partido. Ele está insatisfeito com a direção nacional da legenda, que decretou intervenção no diretório estadual em junho para impedir a eleição de um aliado do ex-governador. Albano Franco, um dos fundadores do PSDB no Estado, foi governador do Sergipe de 1995 a 2002. Foi eleito senador duas vezes, em 1982 e 1989, e fez parte da Arena, partido de sustentação da ditadura militar, do PDS, que sucedeu a Arena, e do PRN, onde ajudou a eleger o ex-presidente Fernando Collor (hoje senador pelo PTB-AL). Ele foi derrotado na disputa para o Senado em 2010. O destino mais provável do ex-governador é o recém-fundado PSD, do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, partido pelo qual pode disputar vaga na Câmara dos Deputados em 2014.

Dilma afirma que Brasil precisa aproveitar crise para baixar juros

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira que o País deve aproveitar a crise internacional para acentuar a queda de juros. Em discurso a cerca de 400 empresários, ela elogiou o Banco Central e disse esperar um ciclo "cauteloso e responsável" de redução da taxa Selic, hoje em 12%. "Graças ao nosso compromisso com a robustez fiscal, estamos abrindo espaço para que o Banco Central, diante da crise e da ameaça de deflação e depressão nas economias desenvolvidas, possa iniciar um ciclo cauteloso e responsável de redução da taxa básica de juros", afirmou a presidente: "Quanto mais a deflação ameaçar a economia internacional, quanto mais a situação financeira ficar grave, desta vez nós vamos aproveitar. Vamos levar as condições monetárias do nosso País ao nível que a conjuntura internacional permitir". Segundo Dilma, o governo espera a queda da Selic, mas não vai forçar sua redução sem que o cenário econômico recomende a medida. "Nós esperamos que possamos iniciar um ciclo de redução da taxa básica. Obviamente, isso só será possível dadas as condições internas e externas. Nós não somos mais aqueles que fazem a política 'Ah, tem que baixar'. Vai baixar se for possível", disse ela.

Poder do CNJ é tema de audiência pública no Senado

A Comissão de Constituição e Justiça recebe nos próximos dias, no Senado Federal, os presidentes do Supremo Tribunal Federal, Cezar Peluso, e da OAB, Ophir Cavalcante, além da corregedora Nacional de Justiça, Eliana Calmom, para discutir a possibilidade de o Supremo limitar o poder do Conselho Nacional de Justiça para investigar e punir as faltas e crimes cometidos pelos juízes. O assunto é polêmico e divide a opinião de magistrados. No entanto, os senadores defendem o papel fiscalizador do CNJ, como explica o senador Demóstenes Torres (DEM-GO): "Não é duvidar de quem quer que seja. Porque os juízes não são bandidos, não são mesmo, não. Os promotores não são, não. Mas o fato é, e se aparecer algum nessa condição. Só deputado e senador precisa ser ficha limpa? O juiz não precisa, o promotor não precisa? Se ele cometer um delito ele não tem que ser punido?" O senador já apresentou uma proposta de Mudança na Constituição que mantém o poder do Conselho Nacional de Justiça de investigar e abrir processos contra juízes suspeitos de irregularidades. Criado em 2005 para exercer o controle externo do Poder Judiciário, o CNJ puniu até hoje 49 magistrados, entre eles um ministro do STJ, Paulo Medina. Atualmente, o conselho pode abrir procedimentos disciplinares mesmo nos casos em que o tribunal estadual já investiga o magistrado sob suspeita.

PSDB aprova prévias amplas para escolher nome em São Paulo

Depois dos protestos de pré-candidatos à prefeitura de São Paulo, o diretório estadual do PSDB aprovou na quinta-feira, por apenas oito votos de vantagem, a adoção de prévias amplas para a escolha de candidatos para as eleições municipais do próximo ano. O comando do partido apresentou uma proposta que restringia o universo dos filiados aptos a votar. Pela resolução, que contou com o apoio do secretário estadual José Anibal, um dos postulantes à prefeitura, o número de militantes tucanos com direito automático a voto na capital cairia de cerca de 45 mil para pouco mais de 2.610. Após uma articulação traçada no Palácio dos Bandeirantes, na noite de quarta-feira e já sob pressão dos demais candidatos, o texto foi derrotado por 31 votos contra 23. O presidente do PSDB e aliado de Alckmin, Pedro Tobias, apresentou uma contraproposta, garantindo aos cerca de 45 mil filiados o direito a voto.

HSBC vende operação de varejo no Chile ao Itaú

O banco Itaú Chile, unidade do Itaú Unibanco, acertou a compra da operação de varejo bancário do HSBC no Chile. Para o HSBC, maior banco europeu, o negócio marca mais uma etapa no seu plano de reduzir posição em países onde não possui escala para competir com grandes instituições financeiras locais. O acordo de venda de ativos do HSBC para o Itaú Chile envolve quatro agências em Santiago e tem valor de cerca de US$ 20 milhões. O HSBC pretende manter suas operações de banco de investimento e comercial no Chile. Sob estratégia lançada pelo novo presidente-executivo do HSBC, Stuart Gulliver, a instituição planeja sair de áreas onde não possui escala. O HSBC vendeu seu portfólio de cartão de crédito nos Estados Unidos por US$ 2,6 bilhões a mais que o valor de face dos seus empréstimos e vendeu 195 agências nos Estados Unidos por US$ 1 bilhão. O HSBC vendeu também a corretora canadense e a operação de varejo bancário na Rússia.

Aloysio Nunes diz que PSDB-SP ignora a ele e a Serra

O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) usou o Twitter nesta sexta-feira para reclamar que ele e o ex-governador José Serra (São Paulo) foram "ignorados" pelo diretório do PSDB em São Paulo na propaganda política da legenda. Nunes disse que não foi consultado sobre as peças publicitárias que estão sendo exibidas. "Resolvi passar recibo publicamente porque sequer fui consultado a esse respeito. Há quase uma década sem representação no Senado, o PSDB paulista me ignorou na propaganda política que está no ar", disse o tucano no microblog. E completou: "A propaganda do PSDB ignora também o líder político com a trajetória e o prestígio popular de @joseserra_ [referência ao perfil do ex-governador]. Vamos bem assim".

Lula pede à Fifa que respeite soberania do Brasil

O ex-presidente Lula pediu nesta sexta-feira à Fifa que respeite a soberania do Brasil, depois de desacordos entre o governo brasileiro e a entidade que comanda o futebol internacional quanto ao projeto de Lei para regular o Mundial de 2014. "Acho que é muito difícil, muito difícil, que a Fifa resolva ter uma discordância sobre um projeto de lei aprovado de forma soberana por um congresso nacional", afirmou Lula durante um seminário organizado em Londres pela revista "The Economist". O ex-presidente ressaltou ainda que nenhum país do mundo pode abrir mão de sua soberania. "Nosso compromisso com o mundo esportivo e com o Brasil foi organizar a melhor Copa do Mundo que pode ser feita. O resto, a Fifa deixa com o Brasil", recordou o ex-presidente, que durante seu mandato conseguiu fazer que o Brasil fosse escolhido para organizar o evento.

Horário de verão começa no próximo dia 16 de outubro

O horário de verão deste ano terá início no dia 16 de outubro e terminará no dia 26 de fevereiro de 2012. Neste período, os brasileiros que moram nas regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste terão que adiantar o relógio em uma hora. O horário é adotado no País com o objetivo principal de aliviar as redes de transmissão de energia nos períodos do dia em que o consumo é mais intenso. Na última vez em que foi adotado, o resultado da medida foi inferior ao esperado pelo setor elétrico e em relação à edição anterior. A redução de demanda na última edição foi de 4,4%. No ano anterior, a economia foi maior, de 4,7%. Desde 2008, um decreto presidencial estabelece datas fixas para o início e término do horário de verão. Antes, anualmente, era publicado um decreto para definir o período da mudança.

Com dólar caro e juro menor, Banco Central reduz previsão para dívida pública

A alta do dólar e a redução da taxa básica de juros, a Selic, foram os principais fatores que levaram ao Banco Central a reduzir a previsão para a dívida pública neste ano. A dívida líquida deve cair para 38,5% do PIB. A previsão anterior era chegar a 39%. Essa estimativa considera um dólar a R$ 1,68 no fim de dezembro. Se a moeda ficar acima de R$ 1,80, no entanto, o Banco Central diz que o indicador pode cair para algo entre 37,5% e 38% do PIB. Entre julho e agosto, a alta de 2% nas cotações ajudou a reduzir a dívida líquida de 39,4% para 39,2% do PIB. A previsão do Banco Central para setembro, com base na cotação de R$ 1,82, é uma queda para 37,6%. "Esse movimento recente do câmbio favorece a redução da relação dívida/PIB", disse o chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Tulio Maciel. Como o Brasil é credor em moeda estrangeira, devido aos mais de US$ 350 bilhões que possui em reservas internacionais, a alta das cotações tem efeito positivo na dívida. Segundo o Banco Central, uma alta de 10% no dólar reduz a dívida em R$ 49,5 bilhões ou 1,3%.

Chefe da ONU diz que Comissão da Verdade ajuda a coibir tortura

Chefe da missão da ONU, em visita de inspeção ao Brasil, o vice-presidente do Subcomitê de Prevenção da Tortura das Nações Unidas disse que a aprovação da Comissão da Verdade ajudará a evitar a prática continuada de tortura no país. "A impunidade é um dos maiores fatores para a proliferação da tortura. Nós vimos em vários países que as mesmas pessoas que torturaram nos governos militares torturam nos governos democráticos", afirmou o argentino Mario Coriolano. Ele lidera o grupo de oito especialistas de diferentes nacionalidades que, há duas semanas, visita prisões, delegacias, centros de detenção de menores e manicômios judiciais para averiguar práticas de tortura. "Sabem que estamos aqui, mas não sabem onde vamos. Nem a quais Estados, nem a quais lugares. Temos a possibilidade de visitar qualquer delegacia, qualquer prisão a qualquer momento, ir e voltar. Nosso único limite é o tempo", afirmou ele na sede da missão das Nações Unidas no Rio de Janeiro (queria ver ele fazer isso em Cuba, na Coréia do Norte, no Irã). A visita de inspeção foi a primeira ao Brasil desde que o país se tornou signatário do Protocolo Facultativo à Convenção contra a Tortura e Outros Tratamentos ou Penas Cruéis, Desumanos ou Degradantes, em 2007. Ao seu fim, Coriolano apresentará um relatório preliminar ao governo, e num prazo de três meses, enviará um texto final, com recomendações de medidas a tomar. A decisão de divulgar ou não esse relatório cabe ao próprio governo brasileiro. Mas, caso o país não implemente as recomendações, o Comitê contra a Tortura da ONU pode votar para tornar o texto público. Desde 2008, o Brasil desrespeita o prazo de um ano para criar um mecanismo nacional de prevenção à tortura, formado por especialistas independentes e com prerrogativas similares à visita de inspeção da ONU.

Pesquisa Ibope/CNI aponta 51% de avaliação positiva do governo Dilma

A avaliação positiva do governo da presidente Dilma Rousseff voltou a subir entre julho e setembro, segundo pesquisa CNI/Ibope divulgada na manhã desta sexta-feira. O índice de pessoas que consideram como ótimo/bom passou de 48% para 51%. Com isso, caiu a quantidade de entrevistados que consideram sua gestão como regular e também os que avaliam como ruim/péssimo. O índice dos que consideram regular a gestão da presidente passou de 36% para 34%. Os que avaliam como ruim/péssimo passou de 12% para 11%. O resultado mostra uma inversão na tendência de queda na avaliação do governo. A pesquisa anterior (realizada em julho e divulgada em agosto) mostrou que o índice dos que consideravam ótimo/bom havia caído de 56% para 48%. Os dados mostram, portanto, que a "faxina" realizada pela presidente não está provando um impacto negativo na sua gestão.

Fiat dá dez dias de folgas coletivas na fábrica de Betim

A Fiat decidiu dar dez dias de férias coletivas em outubro a cerca de 2.000 trabalhadores de sua fábrica em Betim (MG), afirmou o sindicato de metalúrgicos nesta sexta-feira. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Betim e Igarapé, o período de férias acontece em um momento de negociação de reajuste salarial e depois de um mês em que a montadora trabalhou em todos os sábados, "adiantando a produção de muitos carros". "Há também funcionários com férias que estavam vencidas. A montadora já mandou a confirmação do período de férias para o sindicato", disse o presidente da entidade, João Alves de Almeida, acrescentando que os trabalhadores cobram reajuste real de 5% mais inflação. A Fiat informou que o período de férias coletivas ocorre para ajustar estoques e adequar a oferta de modelos no mercado. A fábrica da Fiat em Betim emprega cerca de 13.500 trabalhadores e o período de férias coletivas começa no próximo dia 10, envolvendo trabalhadores de terceiro turno e da linha 3, que produz modelos de valores mais altos como Idea e Palio Adventure. É a marolinha chegando.

Alckmin diz que é contra reduzir aulas de português

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou ser contra a redução das cargas horárias de português e matemática no ensino médio da rede estadual, medida que foi sugerida pela própria Secretaria de Estado da Educação. Para Alckmin, o que ocorre é uma discussão sobre o tema e não há nenhuma decisão. "E, já que vai haver um debate, eu já quero dar a minha contribuição, dizendo que, se nós pudéssemos, deveríamos aumentar as aulas de português e de matemática". A mudança seria implantada em 2012. O aluno poderia escolher um currículo com três ênfases: linguagem, matemática/ciências da natureza ou ciências humanas. Pela proposta, um aluno, que hoje deveria assistir a 560 aulas de português, poderia assistir só a 360 se optasse pelo currículo com ênfase em humanas. Assim, ele teria aumentado o número de aulas de disciplinas como filosofia e sociologia. Se a opção fosse por currículo com ênfase em linguagem, o número de aulas de português cairia para 440. Hoje, o currículo é quase o mesmo para todos. A possibilidade de escolha valeria para os alunos que concluírem o ensino médio em 2014. A mudança resolveria dois problemas para o governo. O primeiro é reduzir a carga de matérias em que o desempenho dos alunos não é bom. Prova feita pela secretaria mostra 38% dos estudantes abaixo do esperado em português e 58% em matemática. O outro problema é incluir disciplinas como espanhol, que será obrigatório em todas as escolas.

África do Sul sofre críticas por não conceder visto ao dalai-lama

Vários grupos defensores dos direitos humanos da África do Sul denunciaram em um comunicado nesta sexta-feira, que o governo sul-africano negará o visto ao dalai-lama, líder espiritual do Tibete, para não atrapalhar as relações do país com a China. E dizer que os negros do CNA, que hoje domina o governo, tiveram o apoio do mundo inteiro contra o "apartheid" que os oprimia, inclusive com um bloqueio internacional ao governo racista. Os ativistas afirmam que o governo está retardando de forma proposital a concessão da permissão de entrada no país para impedir a visita do dalai-lama, convidado pelo arcebispo Desmond Tutu para seu aniversário de 80 anos, no próximo dia 7 de outubro. "Achamos que a entrada no país de Sua Santidade o dalai-lama está sendo impedida por razões políticas que nada têm a ver com a Constituição e os valores que ela defende", afirmou em comunicado a organização "Let him in - Now!" (Deixa que ele entre, agora!), liderada pela Fundação Desmond Tutu. Este grupo fez um pedido aos cidadãos da África do Sul e de todo o mundo que condenem a posição do governo sul-africano e mostrem seu desacordo através de manifestações pacíficas na África do Sul e na frente das embaixadas do país no mundo. A primeira manifestação acontecerá nesta segunda-feira na Cidade do Cabo. O grupo de defesa dos direitos humanos "Human Rights Watch" emitiu na quinta-feira um comunicado na mesma linha, no qual denunciou que "a omissão do governo da África do Sul a emitir o visto para o dalai-lama não tem base objetiva e responde ao medo de desagradar o governo chinês". Em entrevista publicada nesta sexta-feira pela revista "Mail and Guardian", o arcebispo emérito da Cidade do Cabo e prêmio Nobel da Paz de 1984, Desmond Tutu, mostrou sua tristeza pelo comportamento do governo: "É improvável que lhe dêem o visto. Se fossem fazê-lo, já teriam feito. Acho que estão retardando o processo para que o povo não possa protestar". A China é um dos principais parceiros comerciais da África do Sul. Na quinta-feira, após a visita do vice-presidente sul-africano, Kgalema Motlanthe, a Pequim, foram assinados acordos de exportação de alimentos, matérias-primas e automóveis com a China. O porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China, Hong Lei, expressou na terça-feira a oposição de Pequim à emissão de um visto para que dalai-lama entre na África do Sul, já que consideram uma afronta e uma "atividade separatista" a visita do líder religioso a qualquer país que mantenha vínculos diplomáticos com a China. A atitude do governo do CNA na Africa do Sul é uma afronta mundial a todos que lutaram pela destruição do apartheid no país.

Contas públicas tiveram pior resultado em agosto desde 2003

As contas do setor público registraram em agosto o pior resultado para este mês do ano desde 2003. Segundo dados do Banco Central, foram economizados R$ 4,56 bilhões no mês, queda de 12% em relação ao mesmo período do ano passado. Houve queda no resultado do governo federal. Estados e municípios, juntos, economizaram mais. Nos oito primeiros meses do ano, o resultado representa 75% da meta de R$ 127,9 bilhões para o ano. A economia acumulada em 12 meses caiu pela primeira vez desde abril e ficou em R$ 149,5 bilhões (3,78% do PIB). A dívida líquida do setor público recuou de 39,4% para 39,2% do PIB (R$ 1,55 trilhão).

Governo Dilma libera R$ 1,95 bilhão para fomentar exportações

O governo Dilma vai liberar R$ 1,95 bilhão de auxilio financeiro para os Estados, municípios e o Distrito Federal. O objetivo é fomentar as exportações no País. A decisão foi publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial da União por meio de uma medida provisória. Esta decisão, segundo o Subsecretário de Política Fiscal do Ministério da Fazenda, Marcus Aucélio, complementa a Lei Kandir, que determina que a União deve liberar anualmente R$ 3,9 bilhões para os Estados, municípios e o Distrito Federal. Esse valor já estava previsto no Orçamento da União. Do total liberado este ano, R$ 1,95 bilhão é pago em 12 parcelas mensais e iguais. O complemento, os outros R$ 1,95 bilhão, será pago em três parcelas (de outubro a dezembro) de R$ 650 milhões. A forma de pagamento deste auxílio foi decidida em reunião do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), órgão formado por todas as secretarias de Fazenda estaduais. O conselho determinou ainda quanto cada Estado irá receber. De acordo com a Medida Provisória, Minas Gerais receberá o maior volume de recursos, 17% do total. Mato Grosso está em segundo lugar, com 14%, e São Paulo, em terceiro, com 11%.

Ditador Chávez anuncia que fará exames médicos em Cuba em outubro

O ditador da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou nesta sexta-feira que voltará a Cuba na segunda metade de outubro para se submeter a uma nova avaliação médica por conta do câncer diagnosticado em junho. Segundo ele, seus últimos exames de sangue e tomografias "indicam que não há presença de células malignas" em seu corpo e "que o tumor que estava alojado" já foi eliminado. "A luta agora é conseguir que o tumor não volte a atacar qualquer outra parte do corpo, e estamos conseguindo isso com muita fé, vontade e o cumprimento de um tratamento que está sendo exaustivo", afirmou Chávez, que já passou por quatro ciclos de quimioterapia.

Lula critica europeus por subordinarem ações econômicas à política

O ex-presidente Lula voltou a fazer críticas aos líderes europeus por não tomarem as medidas necessárias para resolver a crise econômica mundial. Em seminário promovido pela revista "The Economist", em Londres, Lula disse que "não é bom tomar decisões econômicas de olho em pesquisas eleitorais". Era uma crítica principalmente à chanceler alemã, Angela Merkel, que tem perdido popularidade interna e resiste a aprovar medidas para ajudar países endividados da zona do Euro, como Grécia e Itália. "Quanto custaria para a Europa ter resolvido o problema da Grécia há dois anos? E olha o que a crise lá está causando para o mundo", disse o ex-presidente. A Grécia já acertou dois empréstimos com o Banco Central Europeu e o FMI, mas continua com dificuldades para honrar suas dívidas, que já ultrapassam 140% do seu PIB (Produto Interno Bruto). O mercado já dá como certo um calote grego e tem exigido juros cada vez mais altos para comprar os títulos do país. Muitos dirigentes hoje não têm experiências com crises. Lula é um deles. "Crises se resolvem com medidas políticas, não econômicas", afirmou Lula, em um discurso que durou 38 minutos. Ele sugeriu uma saída óbvia para a estagnação econômica: o aumento do consumo mundial. Para ele, a Europa e os Estados Unidos deveriam financiar o aumento do mercado consumidor em países como China, Índia e africanos para que essas pessoas comprassem produtos do chamado Primeiro Mundo. Lula deu também uma sugestão para os Estados Unidos. Disse que, em vez de ficar dando dinheiro para salvar os bancos, o governo deveria arrumar um jeito de reduzir a dívida dos mutuários, para que eles voltassem a consumir e a movimentar a economia.

Pagamento para obra no Aeroporto de Cumbica é suspenso pelo TCU

O Tribunal de Contas da União suspendeu na última quarta-feira novos pagamentos para a ampliação do terminal remoto do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP). A obra da construtora Delta integra o pacote de melhorias para a Copa do Mundo e foi contratada, sem licitação, por R$ 85 milhões. O problema mais grave apontado pelo tribunal é o fato de haver forte risco de a obra não ficar pronta no prazo contratual de 180 dias. Foi justamente a suposta urgência da obra e a necessidade de concluí-la em seis meses que justificou a dispensa de licitação. Segundo o ministro relator do caso, Aroldo Cedraz, itens para equipar o terminal têm prazo de entrega maior que o de conclusão do contrato. Também é impossível saber se o terminal vai operar neste ano, já que as pistas de taxiamento que levariam os aviões até lá nem começaram a serem construídas. Segundo o órgão de controle, o serviço começou sem haver nem sequer um projeto básico e o contrato foi feito com base em cinco desenhos. De acordo com o TCU, a precariedade do contrato não permite se saber se há superfaturamento. Outro problema, segundo o TCU, é que os usuários poderão estar em um local inadequado, já que o imóvel não tem pé direito (distância entre o chão e o teto) dentro das normas. A suspensão vale até que a Infraero analise o projeto executivo da obra. Em janeiro de 2010, a Infraero anunciou que faria a obra até dezembro daquele ano. O plano não foi cumprido e, em julho de 2011, a estatal contratou a Delta para concluir a obra em seis meses, alegando haver risco de um novo caos aéreo no final de ano. O Ministério Público Federal conseguiu na Justiça a paralisação da obra neste mês, mas a estatal reverteu a decisão dois dias depois.

Presidente do STF já criticou apuração de corregedorias

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Cezar Peluso, que hoje defende que investigações contra juízes sejam feitas primeiro pelas corregedorias dos tribunais, já fez críticas no passado a apurações comandadas por magistrados contra seus colegas neste âmbito. Nesta semana, uma ação da AMB (Associação Brasileira de Magistrados) para reduzir o poder de investigação do Conselho Nacional de Justiça colocou Peluso e a corregedora-nacional de Justiça, Eliana Calmon, em lados opostos. Em 2005, a mesma AMB havia questionado a existência do Conselho Nacional de Justiça. À época, Peluso foi o relator do processo no Supremo e defendeu o poder de investigação do órgão.

FGV aponta que confiança da indústria recuou pela nona vez

O ICI (Índice de Confiança da Indústria) caiu 1,6% em setembro ante agosto, para 101,1 pontos, registrando a nona queda consecutiva. O indicador é o menor desde agosto de 2009, segundo os dados divulgados nesta sexta-feira pela FGV (Fundação Getulio Vargas). O IE (Índice de Expectativas) recuou 2,6%, para 99,2 pontos, ficando abaixo da linha divisória entre expectativas favoráveis e desfavoráveis pela primeira vez desde agosto de 2009. Já o ISA (Índice da Situação Atual) caiu 0,6%, para 102,9 pontos, o menor nível desde agosto de 2009. A proporção de empresas que consideram o nível atual de demanda como forte passou de 14,9% para 14,0%, enquanto a parcela das que o avaliam como fraco aumentou de 10,6% para 11,7%. Das 1.241 empresas consultadas pela FGV, 17,7% prevêem elevar o número de funcionários nos três meses seguintes, ante 22,6% em agosto, enquanto 12,6% pretendem diminuí-lo, percentual que era 11,9% no mês anterior. Em setembro, o nível de utilização da capacidade instalada se manteve em 83,6%, o menor patamar desde novembro de 2009 (82,9%).

Marinha começa a comprar sistema que irá monitorar pré-sal

A Marinha brasileira assinou contrato de R$ 31 milhões para definir a arquitetura técnica, operacional e financeira de um sistema de satélite, radares e equipamentos de sensoriamento submarino para monitorar o mar territorial brasileiro, especialmente a área do pré-sal. O sistema se chamará Sisgaaz (Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul) e, segundo o comandante da Marinha, almirante Júlio Soares de Moura Neto, a presidente Dilma e o ministro da Defesa, o petista Celso Amorim, garantiram recursos para deflagrar e posteriormente implantar o projeto. O contrato foi assinado com a Fundação Aplicações de Tecnologias Críticas (Atech), entidade de direito privado sem fins lucrativos (é uma Ong, quem controla essa Ong?). O sistema terá como alvo a chamada amazônia azul, que compreende a foz do rio Amazonas, todo o litoral e o mar territorial brasileiro (as milhas sobre as quais o País tem jurisdição).

Vale do Silício continua a todo vapor, mas bolha gera preocupação

O centro do universo tecnológico vive em uma bolha do tempo, em um época de abundância e prosperidade. O pessoal de tecnologia na faixa de 20 a 40 anos ainda paga mais de US$ 1 milhão por casas modestas em Palo Alto, no vale do Silício, e em San Francisco. Há empregos bem remunerados de sobra, pelo menos para engenheiros de software. E, para qualquer um que tenha uma idéia decente para uma nova empresa, é fácil arrumar US$ 100 mil para fazê-la decolar. Mas, a despeito dessa exibição de otimismo, velhos temores têm se infiltrado, mesmo antes das recentes atribulações de Wall Street, evocando as lembranças do estouro da bolha ponto-com. Agora, a preocupação é de que toda a agitação em Wall Street irá se propagar para o oeste. Mas o otimismo essencial deste lugar ainda prevalece. "No vale do Silício, somos, como espécie, extremamente otimistas", diz Lise Buyer, cuja empresa, a Class V Group, presta consultoria para ofertas públicas iniciais. Mas, ressaltou ela, "ninguém que seja racional jamais iria fundar uma companhia". O dinheiro novo existente aqui quer continuar investindo. Apoiar mais uma "start-up" é um símbolo de status. Os engenheiros acreditam que este é o momento certo para criar os futuros Groupons ou Facebooks, ou mais um aplicativo social local para celulares. "Não é que eles não vejam os sinais de alerta", diz Adeo Ressi, "coach" de empreendedores: "É como uma roleta". Os otimistas observam que o montante investido não chega nem perto do que era em 2000, e que desta vez as empresas em geral são rentáveis e maduras. Os pessimistas dizem que, sim, uma bolha está inflando, mas esperam ter a inteligência e a sorte para pularem fora antes de estourar. Só no segundo trimestre deste ano, 22 empresas de tecnologia abriram seu capital, em um valor total de US$ 5,5 bilhões, o maior desde 2000, segundo a Associação Nacional do Capital de Risco.

Obama diz que morte do terrorista Al Awlaqi foi um "golpe duro" contra Al Qaeda

Anwar al Awlaqi
O presidente Barack Obama afirmou nesta sexta-feira que a morte do imã terrorista Anwar al Awlaqi, no Iêmen, constitui "um golpe muito duro" contra a Al Qaeda, e assegurou que os Estados Unidos estão determinados a destruir todas as redes terroristas. "A morte de Al Awlaqi é um golpe muito duro contra o braço mais ativo da Al Qaeda", afirmou Obama durante a cerimônia de posse do chefe do Estado-Maior Conjunto, em uma base militar perto de Washington. "Isso é uma prova de que a Al Qaeda e seus afiliados não terão abrigo seguro em nenhum lugar do mundo", acrescentou, afirmando que a morte de Awlaki foi resultado da união de esforços internacionais com o governo do Iêmen contra os militantes. Identificado como "chefe de operações externas" para a Al Qaeda na Península Arábica, Al Awlaqi foi morto em um ataque da CIA com drones teleguiados, no Iêmen. A morte do imã terrorista Anwar al Awlaqi, nascido nos Estados Unidos, e um dos chefes da rede terrorista Al Qaeda, foi anunciada nesta sexta-feira pelo Ministério da Defesa do Iêmen. Fontes tribais afirmaram que ele morreu em um bombardeio aéreo dos Estados Unidos executado na manhã desta sexta-feira contra dois veículos que circulavam entre Maarib (ao este de Sanaa) e Juf, província desértica na fronteira com a Arábia Saudita. Al Awlaqi havia escapado de um bombardeio americano no Iêmen no início de maio, poucos dias depois de um comando especial dos Estados Unidos ter matado no Paquistão o chefe máximo da Al Qaeda, o super-terrorista Osama bin Laden.

Estudos definem estratégia para chegada da P-58 ao porto de Rio Grande

P-58 (foto Roberto Witter)
Estão em fase de finalização os estudos para a entrada do casco da plataforma P-58 no canal do porto de Rio Grande. O casco se encontra fundeado a cerca de 19 quilômetros da costa gaúcha. No pólo naval, ele será convertido em plataforma pela Queiroz Galvão, que deverá iniciar as obras na embarcação ainda este ano. A data exata para a entrada do casco ainda não foi definida. Falta ser concluído o estudo de batimetria (profundidade do canal) e telemetria (altura) dos fios da CEEE responsáveis por levar energia. A partir dessas conclusões, será montado o projeto para a manobra que conduzirá a embarcação ao cais. A praticagem da barra acredita que o navio chegará na segunda semana de outubro, próximo ao dia 10. Vindo de Cingapura, na Ásia, o casco ficará ancorado na parte sul do porto. A nova plataforma terá capacidade para produzir 180 mil barris de petróleo por dia. Do tipo FPSO, que produz, armazena e transfere óleo e gás, a P-58 vai operar no Campo de Baleia Azul, no Espírito Santo, na área conhecida como Parque das Baleias. A plataforma deve ser concluída em 2014. A partir da chegada da P-58, a cidade gaúcha passará a construir três plataformas ao mesmo tempo. A construção da P-55 e P-63 já começou. As duas estão sendo feitas pela Quip, empresa da qual a Queiroz Galvão é acionista. Além delas, outros oito cascos também serão construídos, pela Ecovix.

Fortunati admite que Porto Alegre corre risco de não sediar a Copa das Confederações

Porto Alegre tem 21 dias para definir se será ou não sede da Copa das Confederações em 2013. A demora na assinatura do contrato entre o Inter e Andrade Gutiérrez para tocar a reforma do Beira-Rio deixa a Capital em posição ameaçada de perder a competição. José Fortunati está cauteloso sobre o assunto. Ele admitiu nesta quinta-feira que Porto Alegre corre o risco de ser excluída pela Fifa: "Já estive mais otimista. A não-assinatura pode tirar Porto Alegre da disputa. Espero que, até o dia 20 de outubro, o Inter resolva a pendência. Com o documento em mãos, teremos um trunfo muito grande". O prefeito comentou que Porto Alegre era uma das cinco cidades que receberia o torneio. A indefinição para firmar o contrato preocupou a Fifa. Fortunati revelou, inclusive, que "Fortaleza e Recife estão trabalhando forte nos bastidores para sediar o evento".

Racha no Conselho Nacional de Justiça

Seis dos 15 integrantes do Conselho Nacional de Justiça se arrependeram de ter endossado às pressas a nota divulgada pelo presidente do colegiado e do Supremo Tribunal Federal, ministro Cezar Peluso, contra a corregedora Eliana Calmon. E devem divulgar nova manifestação para esclarecer seu posicionamento. De acordo com vários relatos, Peluso estava muito nervoso com as declarações de Eliana Calmon de que há "bandidos escondidos atrás da toga". Chegou a bater as mãos na mesa ao discutir a nota. Por isso, ela teria sido aprovada "de afogadilho" pelos demais conselheiros. Um deles, Bruno Dantas, esclarece a posição do grupo: "A nota era para criticar o maniqueísmo da declaração da ministra Eliana Calmon. Mas passou a impressão de que ela está isolada e de que todos os conselheiros apóiam o esvaziamento da corregedoria. Isso não é verdade. Queremos a manutenção dos poderes do CNJ de investigar desvios". E, depois do Senado, também a Câmara dos Deputados vai entrar na discussão sobre as competências do CNJ. Os parlamentares da Frente de Combate à Corrupção estão redigindo proposta que reforça os poderes de investigação da corregedoria. "É uma reação indubitável à tentativa de cercear o CNJ", diz o deputado Fernando Praciano (PT-AM), que coordena a frente. HUmmm.... deputado do PT comandando frente contra a corrupção? Essa é para rir?

Supremo mantém condenação de ex-desembargador

O Supremo Tribunal Federal negou habeas corpus ao ex-desembargador Paulo Theotonio Costa, afastado do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (SP e MS), e manteve sua condenação por corrupção passiva a três anos de reclusão, em regime aberto, além de perda do cargo. Theotonio Costa pretendia anular a condenação no Superior Tribunal de Justiça em 2008 e voltar ao TRF-3. Ele foi acusado de manipular a distribuição de processo no tribunal, em 1996, e de aceitar dinheiro para decidir em favor do grupo Bamerindus, que recebeu crédito antecipado de R$ 150 milhões do banco Econômico, sob liquidação.

BR-101 separa o lixo do luxo em Santa Catarina

Aterro e área do conjunto
O turista que passa com seu carro pela BR-101, no sentido Florianópolis-Curitiba, poderá conhecer o lixo e o luxo, separados apenas por essa rodovia que liga o sul ao norte do Brasil. Nas coordenadas 27°21’38.07″S e 48°37’59.65″O está o ponto de referência, um trevo, que separa o lixo do luxo em Santa Catarina. Do lado direito da BR-101 (sentido sul-norte), o turista pode avistar o mar e a área de 12.299.261,71 metros quadrados do megaempreendimento bilionário denominado Complexo Turístico Residencial “Quinta dos Ganchos”. Do lado esquerdo, o turista pode ver a via de acesso que conduz à Central de Gerenciamento de Resíduos de Tijuquinhas (aterro sanitário, lixão), instalada em área no município catarinense de Biguaçu. A distância entre o lixo e o luxo é de apenas 160 metros da rodovia BR-101. O “Quinta dos Ganchos”, empreendimento da Atlântica Brasil Golf & Resort Investimentos Ltda é um produto imobiliário voltado ao turismo, ao lazer e à moradia de alto padrão.
Localização do empreendimento imobiliário e o aterro
O empreendimento “Quinta dos Ganchos” fica a beira do mar de Santa Catarina, na enseada de Tijucas, e contará, caso licenciado, com um porto desportivo e marina, com canais navegáveis e atracadouros para embarcações de até 150 pés; quatro campos de golf de nível internacional, sendo um deles iluminado para jogos à noite, um centro hípico de nível internacional, quadras de tênis, squash, paddle, piscinas, salas de ginástica, centro de exposições e congressos, arena multiuso para até 5.000 pessoas, trilhas ecológicas e para passeio a cavalo, 20 condomínios com 3.044 casas e 4.898 apartamentos de alto padrão, áreas comerciais com mais de 72.000 metros quadrados, quatro hotéis de luxo, um hotel de congressos, um spa, um hospital e centro médico com clínicas especializadas, um shopping center e boulevards de comércio e serviço na área do porto, oferecendo uma
rede também subterrânea, até a estação de transbordo. Já do outro lado da estrada, a Central de Gerenciamento de Resíduos de Tijuquinhas, da empresa Proactiva Serviços Ambientais Brasil, está localizada na cidade de Biguaçu, a menos de 300 metros da área do bilionário megaempreendimento espanhol. Esse aterro sanitário atende a 25 municípios de Santa Catarina (recebe o lixo de todas essas cidades, e de empresas) e está situado a 386 metros do rio Inferninho, riacho que corre por 5.387 metros dentro da área do megaempreendimento “Quinta dos Ganchos”. O aterro sanitário pode ser encontrado nas
 coordenadas correspondente a 27º 21’47 17”S e 48º 38’15 52”O do Google Earth. Somente a cidade de Florianópolis produz diariamente algo em torno de 350 toneladas de lixo fora da alta temporada turística no litoral, sendo o mesmo transportado a aterro de Tijuquinhas. No EIA-Rima do empreendimento bilionário entregue a FATMA consta o nome de Enrico Luiz Soffiatti como representante da Atlântica Brasil Golf & Resort Investimentos Ltda. Mas, ele diz que não está mais vinculado ao empreendimento desde 2010. O megaempreendimento é agora capitaneado pelo empresário espanhol José Maria Gonzales Preto. Agora uma perguntinha bem simples: quem se animaria a comprar uma das 3.044 casas ou um dos 4.898 apartamentos de alto padrão do megaempreendimento bilionário, localizado ao lado de um aterro sanitário construído no topo de morro, que tem um monumental passivo ambiental? Seria muito interessante ver os helicópteros dos milionários moradores do lugar pedindo passagem para os urubus do aterro sanitário para poder voar.
Exibir mapa ampliado