segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Celso Russomanno se reúne com Dilma e deve declarar apoio à petista

Terceiro colocado na disputa pelo governo paulista, com 9% das intenções de voto segundo o Datafolha, o deputado federal Celso Russomanno (PP-SP), criatura de Paulo Maluf, hipoteceou apoio à petista Dilma Rousseff. Com o apoio de Russomanno, a petista passará a contar com o respaldo de três dos postulantes ao Palácio dos Bandeirantes. Além de Mercadante, com 23% das intenções de voto, Paulo Skaf (PSB), o empresário sem empresa, com 4% das indicações, já declarou apoio à ex-ministra da Casa Civil. Antes do início formal da campanha, o PP-SP, liderado pelo ex-govenador Paulo Maluf, havia se declarado neutro na disputa presidencial.

Opositor diz que população da Venezuela "sabe" que tem alternativa

O governador do Estado venezuelano de Táchira, César Pérez Vivas, celebrou os resultados obtidos pela opositora Mesa de Unidade Democrática (MUD) nas eleições legislativas realizadas no domingo, na qual os partidários do ditador Hugo Chávez perderam sua maioria qualificada na Assembléia Nacional. "A Venezuela sabe que tem uma alternativa democrática e demonstração de mudança superior à que respalda" o ditador, assinalou o governador, alertando o chefe de Estado de que os opositores são maioria no país. Pérez Vivas também se disse contente em relação à população de seu estado. Nas quatro circunscrições locais contabilizadas, de um total de cinco, os primeiros colocados foram candidatos opositores; no voto por lista, a MUD também ficou na frente, conforme o primeiro boletim oficial do Conselho Nacional Eleitoral. "Nos sentimos orgulhosos, porque este era o único bastião do chavismo, e o conquistamos", assinalou o governador, dizendo que Táchira votou contra o "bloqueio econômico e a hostilidade política", e a favor da "liberdade e democracia". No Estado de Anzoátegui foram escolhidos sete deputados de oposição, entre candidatos nominais e por lista, de um total de oito possíveis. Na votação por listas em Anzoátegui, os partidos da MUD conseguiram 52,24% das preferências, enquanto os governistas atingiram 44,93% dos votos. Em todo o país, o governista Partido Socialista Unido da Venezuela (Psuv) conseguiu eleger ao menos 90 deputados, enquanto a MDU obteve 59 cadeiras. Estavam em disputa 165 lugares. O pleito era considerado uma prova da popularidade de Chávez, que se envolveu intensamente na campanha. A perda da maioria qualificada na Assembléia Nacional tem sido considerada pelos opositores como uma vitória, já que daqui para frente o presidente venezuelano precisará negociar com setores contrários a ele, o que não era necessário com a ampla maioria que possuía no Congresso desde 2005, quando a oposição se retirou das eleições legislativas a fim de boicotar o pleito.

Lewandowski diz que imprensa deve ser livre para "publicar o que bem entender"

O ministro Ricardo Lewandowski, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, disse nesta segunda-feira que a imprensa brasileira é "absolutamente livre para publicar o que bem entender e informar a população". A declaração faz referência à censura imposta pelo Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins a notícias que relacionem o governador Carlos Gaguim (PMDB), candidato à reeleição, a um esquema de corrupção. Ele afirmou, no entanto, que não tinha "notícias precisas a respeito desse veto". Sobre a Lei da Ficha Limpa, Lewandowski, também ministro do Supremo Tribunal Federal, disse que a lei está em vigor, já que ela não foi declarada inconstitucional pelo tribunal. "A jurisprudência do TSE hoje, amplamente majoritária, é a de que a lei vale para esta eleição e se aplica a fatos pretéritos", afirmou. Questionado sobre o empate em 5 a 5 no Supremo a respeito da validade da Lei da Ficha Limpa para as eleições deste ano, Lewandowski disse que o impasse deve ser resolvido após a indicação de um 11º ministro para o tribunal. Naturalmente, será indicado um novo ministro favorável à aplicabilidade da lei. E assim estará quebrado um princípio constitucional, o da irretroatividade das leis.

Justiça Eleitoral recebe denúncia contra candidato suspeito de ligação com PCC

A Justiça Eleitoral de São Paulo recebeu nesta segunda-feira a denúncia oferecida pelo Ministério Público Eleitoral contra o candidato a deputado federal Ney Santos (PSC) por oferecimento de vantagem em troca de votos. Ex-detento, que ficou preso entre 2003 e 2005, por roubo, Claudinei Alves dos Santos, de 30 anos, é acusado pela polícia de usar seus postos de gasolina, uma ONG e uma factoring na lavagem de dinheiro e de ter ligação com a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). De acordo com a denúncia recebida pela Justiça Eleitoral, Santos teria oferecido vale-combustível em troca de votos, quando participou de um churrasco, no último dia 12, realizado em creche conveniada da Prefeitura de São Paulo, na zona Sul da capital. O local fica a 900 metros de um posto de combustível que pertence ao candidato e a um sobrinho dele. Na última quinta-feira o Tribunal de Justiça de São Paulo concedeu a Santos um salvo-conduto, em um pedido de habeas corpus. O objetivo foi revogar o pedido de prisão temporária expedido contra ele no último dia 17. Segundo o Tribunal de Justiça, ele não pode ser preso por causa da lei que impede a prisão de pessoas até 48 horas depois do encerramento da votação de 3 de outubro. A análise inicial dos documentos apreendidos na quarta-feira pela Polícia Civil em uma operação contra o candidato aponta que ele movimenta R$ 6 milhões por mês com sua rede de 15 postos de combustível. Desde quando saiu da prisão, Santos juntou, segundo a polícia, patrimônio de mais de R$ 100 milhões. O candidato teve todos os seus bens bloqueados por ordem da Justiça, inclusive uma Ferrari de R$ 1,4 milhão, por ser suspeito de usar "laranjas" no seu esquema.

Caixa Econômica Federal informa que apenas 30% aplicaram FGTS em ações da Petrobras

A Caixa Econômica Federal divulgou nesta segunda-feira que quase 26 mil trabalhadores exerceram o direito de utilizar os recursos do FGTS para comprar ações da Petrobras. O número (25.544 compradores) representa cerca de 30% das 89 mil pessoas que compraram papéis da companhia com o FGTS em 2000 e tiveram preferência na oferta pública para aumento do capital da Petrobras. De acordo com a Caixa Econômica Federal, ao todo, os trabalhadores investiram R$ 423,8 milhões de 31.273 contas do FGTS. As compras respeitaram o limite de 30% do saldo do FGTS.

Serra relaciona censura à imprensa no Tocantins com PT

O candidato do PSDB à sucessão presidencial, José Serra, considerou nesta segunda-feira "um grande estelionato eleitoral" a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins de proibir a veiculação de reportagens sobre investigação do Ministério Público de São Paulo contra o governador Carlos Gaguim (PMDB), candidato à reeleição, com o apoio de Lula e de Dilma. Serra relacionou o caso, que envolve suspeita de fraude em licitações, ao PT, sigla que apoia Gaguim no Tocantins. "É uma aberração completa na semana da eleição. Um escândalo daquele tamanho, de roubalheira de dinheiro público, e eles conseguem que seja proibido para os jornais e para a imprensa divulgar o que está acontecendo", afirmou. "É o esquema político do PT, porque trata da candidatura do PT no Tocantins", acrescentou. E disse mais: "O Brasil está chegando a um ponto em que tem que ter uma mudança no sistema de poder". "As investidas contra a imprensa chegaram agora a um ponto máximo, através de uma decisão de um desembargador que simplesmente sonega da opinião pública um dos maiores escândalos aprontados nesta campanha pela coligação do PT no Tocantins", acusou, referindo-se ao desembargador Liberato Póvoa, autor da proibição. "Essas questões da Casa Civil, de sigilo, a culpa para os petistas sempre foi da imprensa. A imprensa tem a culpa pelos desmandos, maracutaias e desvios de dinheiro", ironizou. Serra acusou o PT de querer amordaçar a imprensa: "Como se não bastasse a pressão e a opressão sobre a imprensa, que denuncia os problemas e desvios de dinheiro público, agora conseguiram uma proibição de que se fale do assunto. É algo lamentável. Nós temos que fazer todo o esforço para derrubar essa decisão equivocada de um juiz equivocado".

José Serra critica PT por ação judicial contra exigência de documento com foto para votar

O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, criticou nesta segunda-feira a ação direta de inconstitucionalidade (Adin 4467) impetrada pelo PT para derrubar a obrigatoriedade de dois documentos para votar: o título de eleitor e um documento oficial com foto. De acordo com ele, a exigência partiu de uma lei aprovada no Congresso e sancionada pelo presidente Lula. "Essa foi uma lei aprovada pelo Lula", afirmou, após encontro com mulheres no Esporte Clube Sírio, em São Paulo, em evento organizado por sua esposa, Monica Serra. Sobre a obrigatoriedade de dois documentos para votar, Serra defendeu: "Na verdade, é uma garantia para não ter enganação, porque o título de eleitor não tem foto. Todo o processo eleitoral se organizou em função disso". E continuou: "O presidente da República, meses atrás, sancionou essa lei. Vem o PT de última hora querer mudar a regra do jogo? É muito esquisito." O objetivo dessa exigência do documento com foto é para evitar fraudes na eleição. No evento, Serra pediu que suas eleitoras multipliquem o voto e consigam convencer os eleitores indecisos na reta final da campanha. "Quem puder conquistar quatro ou cinco votos, maravilha. Sobretudo, quem for da área da saúde", afirmou. Confiante na possibilidade de ir ao segundo turno com sua principal adversária, a petista Dilma Rousseff, Serra disse que o trabalho de conquista dos votos não termina no próximo domingo: "É um trabalho grande que não termina domingo. Segunda-feira começa um trabalho que vai ter o dobro da intensidade de agora".

Colômbia cassa mandato de senadora que dava suporte a terroristas das Farc

A Procuradoria Geral da Colômbia cassou o mandato da senadora Piedad Córdoba, do Partido Liberal, por colaboração com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc, organização terrorista e traficante de cocaína). Ela está impedida de ocupar cargos públicos por 18 anos. Piedad Cordoba é acusada de promover as Farc e colaborar com o terrorismo. "A investigação teve origem nos achados dos aparelhos eletrônicos confiscados na Operação Fênix, quando foi abatido Raul Reyes", então chefe das Farc, informou a Procuradoria. Os investigadores cruzaram documentos dos terroristas e traficantes de cocaína e da senadora, que se identificava como Teodora, Teodora de Bolívar, Negra ou Negrita. Segundo a Procuradoria, "a parlamentar se excedeu em suas funções assim como na autorização dada pelo governo para gerenciar o intercâmbio humanitário". A Procuradoria anunciou que as informações foram comprovadas de acordo com dados enviados pela Corte Suprema e pela Promotoria. Além disse, informou o órgão, "foram levadas em conta as saídas da senadora do país, interceptações autorizadas de ligações telefônicas a terroristas e a declaração de Viktor Tomnyuuk, infiltrado ucraniano, que teve contatos com um comandante dos terroristas". "Por estes atos, o Ministério Público estabeleceu com convicção que a senadora deu conselhos ao grupo, como não enviar vídeos de pessoas sequestradas pelos terroristas, e sim gravações de voz dos prisioneiros, para uma melhor estratégia em busca de seus objetivos. Também deu às Farc informações à margem da lei sobre assuntos diferentes, como a liberação dos sequestrados, entre eles possíveis doações de governos estrangeiros a departamentos colombianos", diz o comunicado. Ainda segundo a Procuradoria, Piedad Cordoba "instruiu e solicitou às Farc que desse provas de vida dos sequestrados para favorecer governos de outros países".

Antonio Anastasia abre 13 pontos sobre Hélio Costa em nova pesquisa Ibope

O candidato do PSDB que tenta se reeleger governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, abriu 13 pontos de vantagem sobre o senador Hélio Costa (PMDB) em nova pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira. O tucano aparece com 46% e o peemedebista com 33%. Esse resultado daria a vitória ao candidato lançado pelo ex-governador tucano Aécio Neves já no primeiro turno. A pesquisa foi realizada entre os dias 23 e 25 de setembro. Ela mostrou crescimento de quatro pontos percentuais de Antonio Anastasia, enquanto Hélio Costa caiu um ponto. A diferença na pesquisa anterior era de oito pontos. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Os indecisos somam 15% do eleitorado. No levantamento para o Senado, Aécio Neves (PSDB) lidera as intenções de voto com 69%, seguido pelo ex-presidente Itamar Franco (PPS), que aparece com 44%, e pelo ex-prefeito de Belo Horizonte, o petista Fernando Pimentel, que tem 29% das intenções de voto.

Bombardier vence contrato para monotrilho de São Paulo

A canadense Bombardier anunciou que venceu uma licitação para o design, suprimento e instalação de um sistema de monotrilho para a Companhia do Metropolitano de São Paulo. O valor total do contrato é de US$ 1,44 bilhão (R$ 2,46 bilhões) e a fatia da Bombardier é de US$ 816 milhões (R$ 1,4 bilhão). A companhia venceu a licitação em um consórcio junto com a Queiroz Galvão e a OAS. A Bombardier afirma que a nova linha, chamada Expresso Tiradentes (um dos últimos limites da capital paulista), vai servir como uma extensão da linha 2 do Metrô de São Paulo (que termina no futuro estádio do Corinthians) e terá capacidade para transportar 40 mil passageiros por hora entre a Vila Prudente e Cidade Tiradentes, na zona leste da capital paulista. A Bombardier vai desenhar e fornecer os elementos elétricos e mecânicos do sistema, que terá 24 quilômetros de extensão, incluindo 54 trens de sete carros, em um total de 378 carros. Os testes serão concentrados na unidade da Bombardier em Kingston, Canadá. A construção inicial dos carros será feita na unidade da companhia em Pittsburgh (nos Estados Unidos), e os carros subsequentes serão construídos na fábrica da Bombardier em Hortolândia, no interior de São Paulo. Segundo a Bombardier, a fase 1 do sistema deverá ser aberta para serviços aos passageiros em 2014.

Fascismo islâmico do Irã condena Sakineh à forca

O procurador-geral do Irã, Gholam Hussein Mohseni Ejei, anunciou nesta segunda-feira que Sakineh Mohamadi Ashtiani, a iraniana acusada de adultério e cumplicidade no assassinato de seu marido, foi condenada à morte por enforcamento por homicídio. Em declarações divulgadas nesta segunda-feira pela agência de notícias local "Mehr", Mohseni Ejei explicou que, "de acordo com a decisão do tribunal, Sakineh foi acusada de assassinato e condenada por este delito". O governo fascista islâmico do Irã é apoiado por Lula e por Dilma Rousseff.

Webjet tem 55% dos vôos cancelados em todo País

O índice de vôos cancelados da companhia aérea Webjet em todo País subiu de 54%, nesta segunda-feia, no balanço do meio-dia divulgado pela Infraero (estatal que administra os aeroportos). Dos 54 vôos programados, 30 tinham sido cancelados até o horário. Outros 13 registraram atrasos de mais de meia hora durante toda a manhã. Ao meio-dia, cinco vôos estavam atrasados. A companhia aérea confirmou que os cancelamentos e atrasos foram causados por um problema na empresa, mas não especificou o que seria. Na verdade, pilotos e tripulações da companhia estvam com sua carga horária de trabalho estourada.

Pesquisa Ibope mostra que Rigotto está sendo varrido da disputa no Sul

A pesquisa Ibope realizada entre os dias 21 e 23 de setembro, abrangendo 51 municípios do Rio Grande do Sul, mostra que a escolha dos dois representantes do Rio Grande do Sul para o Senado Federal está praticamente encerrada. Ana Amélia Lemos (PP) lidera a corrida, com 48%, seguida pelo petista Paulo Paim, que tem 46%. Já o candidato do PMDB, o ex-governador Germano Rigotto, despencou e agora tem apenbas 33% das preferências do eleitorado gaúcho. Isso é mais uma comprovação de que o abandono da política pelas lideranças peemedebistas nos últimos anos, em troca dos negócios e consultorias, aliados aos grosseiros erros políticos, levou à destruição da hegemonia do partido no Estado. O grande responsável por este desastre chama-se Pedro Simon, presidente do partido. A situação é tão grave para os peemdebistas que a candidata Abgail Pereira, do PCdoB, companheira de chapa do petista Paulo Paim, passou a subir de maneira expressiva na preferência do eleitorado, e saltou de 6% para 16%. Nesse ritmo de crescimento ela ainda pode ultrapassar Germano Rigotto.