sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Fernando Henrique Cardoso diz que saída de Erenice não será suficiente para acabar com escândalos

O ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, afirmou nesta quinta-feira que a saída da petista Erenice Guerra da Casa Civil é só um detalhe que não será suficiente diante de reiterados escândalos. "Como brasileiro estou triste de ver tantos acontecimentos negativos no Brasil. É a repetição deles. São escândalos reiterados", afirmou Fernando Henrique Cardoso, em evento de inauguração do Centro Ruth Cardoso, em São Paulo. Morta em 2008, a ex-primeira-dama completaria 80 anos no dia 19 de setembro. "A saída de Erenice é um detalhe, nada disso será suficiente. É preciso recuperar a dignidade do Brasil", completou o ex-presidente. Para Fernando Henrique Cardoso, "a reiteração desses chamados escândalos mostra que não amadurecemos suficientemente no Brasil": "Fico muito triste".

Justiça determina sequestro de bens de prefeito de Dourados e de outras três pessoas

A Justiça de Mato Grosso do Sul determinou o sequestro dos bens em nome do prefeito de Dourados, Ari Artuzi (PDT), da primeira-dama, Maria Aparecida Artuzi, e de dois homens apontados como "laranjas" do casal. A decisão, que inclui imóveis e gado, é do desembargador Manoel Mendes Carli e atendeu a pedido do Ministério Público Estadual. O prefeito está preso há quase 20 dias acusado de liderar um esquema de fraudes, desvio de verbas e pagamento de propina na prefeitura e na Câmara. Segundo a Promotoria, parte do dinheiro obtida no esquema foi usada por Artuzi e sua mulher na compra de propriedades e gado. Os bens foram colocados em nome de Paulo Ferreira do Nascimento, assessor do prefeito, e de seu chefe de gabinete, Edmílson Dias de Moraes.

Justiça determina sequestro de bens de prefeito de Dourados e de outras três pessoas

A Justiça de Mato Grosso do Sul determinou o sequestro dos bens em nome do prefeito de Dourados, Ari Artuzi (PDT), da primeira-dama, Maria Aparecida Artuzi, e de dois homens apontados como "laranjas" do casal. A decisão, que inclui imóveis e gado, é do desembargador Manoel Mendes Carli e atendeu a pedido do Ministério Público Estadual. O prefeito está preso há quase 20 dias acusado de liderar um esquema de fraudes, desvio de verbas e pagamento de propina na prefeitura e na Câmara. Segundo a Promotoria, parte do dinheiro obtida no esquema foi usada por Artuzi e sua mulher na compra de propriedades e gado. Os bens foram colocados em nome de Paulo Ferreira do Nascimento, assessor do prefeito, e de seu chefe de gabinete, Edmílson Dias de Moraes.

Para Lula, partidos de oposição são todos "farinha do mesmo saco"

O presidente Lula acusou a oposição, na noite desta quinta-feira, em Belém, de fazer "jogo rasteiro" e falar "infâmias" contra o grupo político dele, mas afirmou que não vai entrar no "jogo baixo que eles fazem", e sim comparar realizações de governo. "Precisamos dizer para essa elite política rabugenta, que não aceita a gente governando o País, que nós não vamos fazer o jogo baixo que eles fazem", disse durante comício da governadora do Pará, a petista Ana Júlia Carepa (PT), candidata à reeleição. Ainda segundo ele, "a gente não pode se iludir com discurso fácil, com a sabedoria tucana". No evento, Lula não comentou a demissão da ministra chefe da Casa, Erenice Guerra (o braço direito de Dilma Rousseff) do governo. Em seu discurso, o presidente afirmou ainda que, em 2005, ano do escândalo do Mensalão do PT, "eles tentaram até me derrubar", mas "em 2006 nós demos o troco" com a reeleição dele. Ele disse que tinha medo do segundo mandato porque poderia "ficar cansado e fracassar", mas atualmente ele agradece a Deus "por ter feito uma revolução neste País". Lula usou a maior parte do discurso, que durou cerca de 30 minutos, para defender a reeleição de Carepa e criticar a oposição paraense, que antecedeu a petista no governo. No Estado, o PSDB foi governo durante 12 anos consecutivos antes de 2006. "Todos eles da oposição são farinha do mesmo saco, desde do tempo do regime militar. Eles todos nasceram do mesmo útero. Eles se chamavam primeiro Arena, depois PDS, PFL, depois passaram a se chamar DEM e daí se juntaram com tucanos", disse. O comício serviu para tentar alavancar a campanha da petista, que está em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto. Segundo o Ibope, realizado entre os dias 24 e 26 de agosto, o ex-governador Simão Jatene (PSDB) aparece com 43% das intenções de voto em primeiro lugar, contra 33% de Ana Júlia Carepa.