domingo, 12 de dezembro de 2010

Dilma Rousseff chega à Porto Alegre para comemorar aniversário

A presidente eleita Dilma Rousseff chegou a Porto Alegre na noite deste domingo. Escoltada por quatro viaturas da Polícia Federal, Dilma foi direto ao seu apartamento na Vila Assunção, zona sul da Capital. A previsão é de que a presidente fique no Estado até quarta-feira. Na terça-feira, Dilma Rousseff deve comemorar seu aniversário de 63 anos junto com a família.

Novos documentos confirmam que Estados Unidos protegeram criminosos nazistas

Nazistas no julgamento de Nuremberg

Documentos recentemente liberados da CIA e das Forças Armadas norte-americanas confirmam que, após a Segunda Guerra Mundial, autoridades aliadas protegeram antigos nazistas e criminosos de guerras, caso provassem que poderiam ser úteis e cooperativos. "Sem dúvidas, o advento da Guerra Fria outorgou à inteligência norte-americana novas funções, novas prioridades, e novos inimigos. Prestar contas com alemães ou com seus colaboradores se tornou menos urgente. Em alguns casos, isso se tornou até contraproducente", afirma o relatório divulgado na última sexta-feira pelo Arquivo Nacional dos Estados Unidos: "Apesar das variações, esses casos específicos apresentam um padrão, a questão de capturar e punir criminosos de guerra se tornou menos importante ao longo do tempo". O relatório denominado "Hitler's Shadow: Nazi War Criminals, US Intelligence and the Cold War (A sombra de Hitler: criminosos de guerra nazistas, inteligência dos EUA e a Guerra Fria), se baseia em informação considerada confidencial até 2005 e veio a público graças ao Ato de Divulgação de Crimes de Guerra Nazistas, um esforço de Washington com vista a uma posição mais crítica sobre seus próprios segredos. Rudolf Mildner, por exemplo, foi preso inicialmente em uma operação à procura de criminosos de guerra que pudessem levar a um movimento clandestino de resistência nazista. As autoridades norte-americanas sabiam que Mildner havia pertencido à Gestapo durante muito tempo, mas nunca o pressionaram para saber mais detalhes sobre crimes da Gestapo contra judeus ou outros grupos. Capturado e interrogado em Viena, as autoridades norte-americanas o consideraram "muito confiável e cooperativo". No entanto, um olhar mais detalhado sobre seu passado revelou que ele ordenara a execução de 500 a 600 poloneses no campo de extermínio de Auschwitz. Confrontado com as acusações, Mildner confessou e o relatório menciona que ele tentou racionalizar suas ações, defendendo que eram para "preservar a ordem e evitar sabotagem". Posteriormente, países como a Polônia e o Reino Unido pediram a extradição de Mildner. Mas, de acordo com o relatório, "localizar e punir criminosos de guerra não estavam no topo das prioridades das Forças Armadas norte-americanas no final de 1946". Acredita-se que autoridades dos Estados Unidos o protegeram da extradição e facilitaram até mesmo sua posterior fuga para a América do Sul, que se tornou um refúgio para muitos criminosos de guerra nazistas fugindo da Justiça. O material recentemente liberado também lança luz sobre os planos da Alemanha nazista no Oriente Médio, onde as lideranças do regime de Hitler estabeleceram estreitos laços com o Grande Mufti de Jerusalém, Amin Al-Husseini. Husseini recebeu substancial apoio financeiro e logístico da Alemanha nazista, que pretendia usá-lo para o controle da Palestina, uma vez que a Alemanha tivesse derrotado o Reino Unido no Oriente Médio. Na época, Husseini e Berlim se uniram principalmente por verem nos judeus um inimigo comum. Os arquivos da CIA e das Forças Armadas norte-americanas recentemente liberados definem que os Aliados sabiam o suficiente sobre o passado de Husseini para considerá-lo um criminoso de guerra. Temendo a perseguição, ele fugiu para a Suíça, onde as autoridades locais o entregaram à França. Por temer agitação política na Palestina, o governo britânico foi contra levar Husseini a julgamento. Ele foi então morar na Síria e no Líbano, sempre refutando acusações de ter tido laços com a Alemanha nazista. Ele alegou que visitou Berlim somente para evitar a prisão pelos britânicos. No começo deste ano, a Alemanha liberou documentos da Stasi (polícia secreta da antiga Alemanha Oriental) que mostravam em detalhes como o serviço de inteligência da antiga Alemanha Ocidental empregava antigos nazistas e criminosos de guerra em sua base de pessoal. O serviço de inteligência da antiga Alemanha Ocidental foi formado com a ajuda dos aliados. Como o bloco soviético se tornou o inimigo comum após 1945, diversos historiadores afirmaram que autoridades aliadas aceitaram amplamente que ex-nazistas escapassem da Justiça, caso suas habilidades se provassem úteis para as novas frentes da Guerra Fria.

Chefe de banco português ofereceu espionagem sobre o Irã aos Estados Unidos, informa texto no WikiLeaks

O presidente do Banco Comercial Português, também conhecido como Millennium BCP, Carlos Santos Ferreira, ofereceu serviços de espionagem do Irã aos Estados Unidos, segundo documentos vazados no WikiLeaks neste domingo. O propósito era fazer negociações com o Irã e oferecer informações sobre atividades financeiras iranianas aos Estados Unidos. O banco é a primeira instituição privada criada em Portugal. O jornal espanhol El Pais diz que "a operação, segundo despacho emitido em fevereiro deste ano pela Embaixada norte-americana em Lisboa, conta com o conhecimento do primeiro-ministro português, José Sócrates, e membros do seu governo". Ainda de acordo com a publicação, a história começa em abril de 2009, em uma viagem da delegação do BCP a Teerã, a convite da embaixada iraniana em Lisboa. O intuito era discutir o interesse do setor bancário iraniano sobre uma parceria com o banco português, cujo objetivo era fazer negócios e intercâmbios comerciais. Dez meses depois, o presidente do Millennium BCP usa o tema em conversa com uma emissária do governo dos Estados Unidos (identificada como "Poleconoff" no documento) sobre os benefícios que Washington poderia ter com a operação. "Ferreira Santos deseja estabelecer uma relação com o Irã para ajudar o governo dos Estados Unidos a rastrear fundos e atividades financeiras iranianas", diz o documento. Ele oferece ainda "que o governo dos Estados Unidos controle as contas iranianas no Millennium".

Delegado Ildo Gasparetto cotado para chefia a Polícia Federal

Ildo Gasparetto, o comissário
O superintendente da Polícia Federal do Rio Grande do Sul, delegado Ildo Gasparetto, foi sondando pela equipe da presidente eleita, Dilma Rousseff, para assumir a direção-geral do órgão. Ildo Gasparetto já conversou com o futuro ministro da Justiça, o petista José Eduardo Cardozo. Superintendente da Polícia Federal no Rio Grande do Sul, Gasparetto ganhou prestígio ao conduzir a Operação Rodin, que desvendou um suposto esquema de fraude no Detran (Departamento de Trânsito) no começo do governo Yeda Crusius (PSDB-RS). Se há um delegado no País que se empenhou em transformar a Polícia Federal na ´polícia política, e a integrou aos planos estratégicos do petismo, esse é Ildo Gasparetto. Ele trabalhou disciplinadamente para "desconstruir" a figura política da governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), e para intimidar outros adversários, como os do PMDB, PTB e PDT. Brindou todos estes partidos com investigações envolvendos seus principais chefes. No caso do PMDB, paralisou este partido 30 dias antes do primeiro turno, ao determinar uma espetaculosa operação contra o Banrisul, cujos efeitos alcançavam o senador Pedro Simon, que indicou o presidente do Banrisul por quase todo o governo de Yeda Crusius, Fernando Guerreiro de Lemos. No caso do PTB, deixou durantes anos rondarem insistentes rumores sobre a principal figura do partido no Rio Grande do Sul, o senador Sergio Zambiasi, e seu braço direito, Claudio Manfrói. No último ano, detonou uma espetaculosa operação, que no entanto não chegou até a mídia, sobre o principal associados de Zambiasi e Manfroi, o empresário Juarez Piccinini, de Canoas. Houve uma invasão na residência e nas empresas de Piccinini, devassadas suas contas, e as de suas duas filhas médicas. Coincidência ou não, todos os gaúchos testemunharam que Sérgio Zambiasi dobrou-se ao petismo e Tarso Genro como um cordeirinho a ser imolado, e até desistiu de concorrer e de se manter na vida pública com mandato. Isso explica também as reuniões que Tarso Genro manteve com Sérgio Zambiasi em almoço no restaurante localizado em posto de gasolina de Juarez Piccinini, em Canoas. Ildo Gasparetto, sem dúvida, é o ideal de comissário político do petismo.

Médico cubano diz que prestava um serviço "escravo qualificado" na Venezuela

A Venezuela mantém boa parte dos 30 mil profissionais de saúde cubanos que sustentam a Missão Bairro Adentro sob um regime de prisão. Miguel Majfud, médico cubano da cidade de Holguín, relata ter vivido por mais de quatro anos em um circuito fechado: do trabalho numa unidade do programa Bairro Adentro para o alojamento, designado pelo governo venezuelano, e vice-versa. "Em Cuba, há fome. E viajar é uma maneira de garantir um pouco de bem-estar a sua família", afirma ele, que fugiu no final de 2008 e buscou um visto especial do governo americano para "profissionais de saúde cubanos em terceiros países". Mas, segundo Majfud, as condições de trabalho fazem a oportunidade virar uma "senzala": "Eu gosto de falar assim, de senzala. Não tem preço o estresse que brota da ameaça constante. Se não cumprimos as metas, somos castigados e enviados, em uma semana, à grande cadeia que é Cuba. Somos a força escrava mais qualificada do mundo".

Dilma deve criar linha de pobreza para medir fim da miséria

A presidente eleita, Dilma Rousseff, deverá estabelecer linhas oficiais de pobreza e de indigência no País para monitorar as políticas sociais do governo e medir a melhoria das condições de vida da população. O valor ainda não foi estabelecido, mas existe a possibilidade de o novo governo fixar em R$ 108,00 a renda familiar por pessoa como linha de pobreza. A sugestão desse valor é do economista e coordenador do Centro de Políticas Sociais da Fundação Getulio Vargas, Marcelo Neri, que apresentou um seminário sobre políticas sociais para a equipe de transição do futuro governo em meados de novembro, com a ministra do Desenvolvimento Social, Márcia Lopes, e o economista Ricardo Paes e Barros, do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada). De acordo com Neri, Dilma quer "sofisticar a tecnologia social" e suplantar os ganhos do governo Lula, que considera uma "herança bendita", porque diminuiu a pobreza em 45%. A idéia, segundo o economista, é que a meta de erradicar a miséria seja tratada como a meta de inflação. "Se tem uma meta de erradicar a pobreza é preciso saber qual o critério. Do mesmo modo que há uma meta de inflação, que escolheu o IPCA como medida", comparou. Para o trotskista Marcio Pochmann, presidente do Ipea, o Brasil está na direção correta, mas é preciso uma sofisticação nas políticas.

Máquinas fazem paraplégicos andarem

Três empresas fazem exoesqueletos; uma delas, da Nova Zelândia, colocará seu produto no mercado por R$ 255 mil. Amanda Boxtel e Alysse Einbender têm pouca coisa comum. A primeira é uma professora de esqui australiana de 43 anos. A segunda, paisagista americana de 50 anos, é mãe de dois meninos. Em comum, as duas dividem uma tragédia e um quase milagre. Ficaram paraplégicas durante anos, mas voltaram a andar recentemente, graças a aparelhos de duas empresas diferentes. Amanda se beneficiou do eLegs, produzido na Califórnia e lançado em outubro, e Alysse usou o ReWalk, criado em Israel e presente numa clínica de reabilitação americana desde o ano passado. Ambos usam uma espécie de exoesqueleto ajustado ao corpo do cadeirante que, por meio de sensores, o faz andar com a ajuda de duas muletas. "Consegui dobrar meus joelhos pela primeira vez após 18 anos", disse Amanda Boxtel: "Consegui transferir meu peso, dar mais um passo. E foi tão natural". Não há data para a comercialização dos aparelhos, mas o ReWalk já é usado em um hospital na Filadélfia, e o eLegs estará disponível para centros médicos em 2011. Um terceiro foi apresentado em julho na Nova Zelândia, num evento que contou até com o primeiro-ministro. A empresa Rex Bionics promete colocá-lo a venda até o final do ano, por R$ 255 mil. Nos últimos dois anos e meio, oito pessoas com lesões na medula e uma com distrofia muscular já passaram por treinamento do Rex. Ao contrário dos dois primeiros aparelhos, o neozelandês é mais pesado, pouco maleável e possui um joystick no lugar de muletas.

Airton Michels é confirmado na Secretaria de Segurança

Airton Michels
Airton Michels, o atual diretor do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), Airton Michels foi finalmente confirmado como secretário de Segurança do Rio Grande do Sul no governo do peremptório petista Tarso Genro. A definição foi tomada no sábado por Tarso Genro, que deve anunciar oficialmente a nomeação nos próximos dias. Airton Aloisio Michels é gaúcho de Horizontina. Formado em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre, Michels foi superintendente da Superintendência dos Serviços Penitenciários (SUSEPE) e secretário-substituto de Justiça e Segurança do RS. Também foi promotor de Justiça no interior do Estado, professor de Direito Penal da Unisinos e atuou nas varas do Júri e de Família e Sucessões de Porto Alegre.

Ditador Hugo Chávez pedirá ao Congresso autoridade para decretar leis

Após semanas de chuvas que provocaram enchentes na Venezuela, o ditador do país, Hugo Chávez, disse que pedirá ao Congresso nesta segunda-feira poderes para decretar leis com o objetivo de melhorar a resposta do governo à "situação emergencial". "Não há um segundo a perder", disse Chávez à rede de televisão estatal na sexta-feira à noite, acrescentando que a medida lhe permitirá decretar leis "agora, nos próximos dias, no Natal e durante o Ano Novo". A solicitação do ditador será aprovada pelos congressistas, que em sua maioria apóiam o governo. Em janeiro, as cadeiras serão renovadas e a oposição terá maior participação no Congresso. Chuvas constantes ao longo das últimas semanas forçaram a Venezuela a declarar situação de emergência em dez Estados e na capital do país, Caracas. Mais de 120 mil pessoas deixaram suas casas e foram enviadas a 800 abrigos, que incluem escolas, bases militares, prédios do governo e uma ala do palácio presidencial.

Rosane Collor obtém na Justiça direito de manter pensão

A ex-primeira-dama Rosane Brandão Malta (ex-Collor de Mello), de 46 anos, obteve na quinta-feira na Justiça de Alagoas o direito de manter a pensão de 30 salários mínimos (R$ 15.300,00) que recebe do ex-marido, o senador e ex-presidente Fernando Collor de Mello (PTB). Segundo o advogado de Rosane, Paulo Marcondes Brincas, desembargadores do Tribunal de Justiça, por maioria dos votos, decidiram ainda que Collor terá que dar à ex-mulher dois apartamentos e dois carros, no valor de R$ 950 mil, como compensação por ela ter saído do casamento sem patrimônio. "Em 22 anos de casamento tudo que eles adquiriram foi colocado no nome dele. A atividade dela foi essencial para que ele tivesse condição de construir esse patrimônio", disse Brincas. No início de julho, Collor declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de R$ 7,7 milhões. Entre seus bens estão uma Ferrari, uma Maserati e uma Mercedes, imóveis e cotas da empresa de comunicação da família em Alagoas.

Candidata ultradireitista francesa promove batalha contra açougues muçulmanos

Marine Le Pen, filha do histórico líder ultradireitista francês Jean-Marie Le Pen e candidata a sua sucessão, travou uma batalha contra os açougues muçulmanos, os quais acusa de discriminação na contratação de seus trabalhadores porque consideram que os "não muçulmanos não podem tocar" em sua carne. Embora as associações muçulmanas tenham negado essa afirmação, a vice-presidente da Frente Nacional (FN) repete as acusações em cada ato público do qual participa. Sua batalha contra os açougues muçulmanos teve início no mês passado quando um estabelecimento do norte da França pediu uma subvenção pública para ampliar seu negócio para a região Nord-Pas-de-Calais. Entre os pontos destacados por seus proprietários para obter a ajuda figurava a promessa de criação de 29 novos postos de trabalho. Marine Le Pen, conselheira dessa região, se opôs ferozmente à concessão da ajuda com o argumento de que a contratação dos novos trabalhadores seria feita "com base em discriminação religiosa, já todos" deveriam ser muçulmanos. Nesses açougues "só podem trabalhar muçulmanos" porque eles consideram que os outros trabalhadores tornariam a carne "impura", acrescentou. Esse argumento é repetido como um slogan político, ainda mais em um momento em que Marine Le Pen está em plena campanha pela Presidência da Frente Nacional, cargo que é ocupado por seu pai há 38 anos.

Lula chama assessores do governo para seu instituto

Ao deixar o Palácio do Planalto em 1º de janeiro, o presidente Lula levará pelo menos quatro integrantes do atual governo para trabalhar com ele no seu antigo Instituto da Cidadania, no bairro do Ipiranga, em São Paulo. Acompanharão Lula a assessora especial Clara Ant, o presidente do Sebrae, Paulo Okamotto, e os ministros Luiz Dulci (Secretaria Geral) e Paulo Vannuchi (Direitos Humanos). Clara é uma das auxiliares mais antigas de Lula. Na Presidência, cuida da documentação que envolve o presidente diretamente (informes sobre audiências e projetos, além de documentos reservados de suas principais reuniões). Okamotto deverá cuidar da parte administrativa do instituto, como fazia antes da eleição de Lula, em 2002. Dulci e Vannuchi cuidarão de projetos de políticas públicas nas mais diversas áreas. Vannuchi já atuou no instituto com Lula. O atual ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, deverá participar de ações do instituto, mas sua colaboração ainda está em estudo.

Dilma ressuscita ideia de indicar Ciro Gomes para primeiro escalão

Em conversa com o presidente do PSB, Eduardo Campos, que entrou pela madrugada de sexta-feira, a presidente eleita, Dilma Rousseff, ressuscitou a idéia de levar o deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) para o primeiro escalão na cota do PSB. No desenho proposto por ela, Ciro Gomes voltaria para a Integração Nacional e Fernando Bezerra, que Campos havia escolhido para essa pasta, assumiria a Secretaria de Portos. Caso Ciro Gomes recusasse a oferta, Bezerra ficaria com a Integração, deixando Portos para Beto Albuquerque. A volta do nome de Ciro Gomes, que está no Exterior, levou a uma série de conversas internas no PSB. A definição deve ficar para quarta-feira. O truculento Ciro Gomes e seu irmão Cid Gomes resolveram engrossar para valer.

Parlamentares planejam aumentar seus próprios salários em 61,8%

Na última semana de trabalho efetivo do Congresso e a menos de dez dias do Natal, os deputados e senadores planejam aprovar um reajuste de 61,83% nos próprios salários e um aumento de 133,96% no valor do vencimento do presidente da República. O projeto já está pronto e fixa a remuneração dos parlamentares e da presidente eleita, Dilma Rousseff, em R$ 26.723,00 - o mesmo pago aos ministros do Supremo Tribunal Federal, teto do funcionalismo público. A aprovação do projeto, que entrará na pauta do plenário entre terça e quarta-feira, significará um aumento no salário da presidente eleita de mais de R$ 15 mil em relação ao que é pago hoje ao presidente Lula. Lula ganha R$ 11.420,21 brutos, o menor salário entre os chefes dos três Poderes. Os deputados e os senadores recebem R$ 16.512,00 mas embolsam 15 salários por ano, e o vice-presidente e os ministros ligados ao Executivo ganham R$ 10.748,00.

Deputados agora terão móveis reformados por R$ 47 milhões

Um mês depois de abrir edital para redecorar cozinha e sala de jantar, a Câmara agora vai reformar os móveis das salas e dos quartos dos apartamentos funcionais usados pelos deputados. Ao custo estimado de R$ 587 mil, será aberta no próximo dia 20 proposta para prestação de serviço, com fornecimento de material para a troca de tecidos, espumas e estrutura de pufes, cadeiras, sofás, camas e sofás-camas. O custo para a substituição de tecido de cada um dos 200 sofás de dois lugares, por exemplo, é de R$ 490,00 com gasto total estimado em R$ 98 mil. Já a troca do tecido apenas do encosto de dez sofás-camas vai sair por R$ 2.400,00 (R$ 240,00 cada) e os pufes de cara nova, R$ 12.300,00. Em novembro, a Câmara abriu edital para a compra de geladeiras duplex "frost free", camas "king-size" e mobília completa para sala de jantar, entre outros, para os 144 apartamentos que estão sendo reformados. A reforma dos 144 apartamentos terá um custo total de R$ 47 milhões, com previsão de término para junho do próximo ano.

Telegrama revelado por WikiLeaks mostra o caráter e intenções do facínora Zelaya

Caricatura de latifundiário. Adolescente rebelde. Errático em suas opiniões e comportamento. Desconfiado. Encantador nas conversas pessoais. Mas também sinistro. E corrupto. Um mês após deixar o cargo em Honduras, em abril de 2008, o embaixador dos Estados Unidos, Charles Ford, deixou por escrito suas impressões sobre o presidente Manuel Zelaya, que seria deposto e expulso do país em 28 de junho de 2009, episódio que virou de cabeça para baixo a política regional. Esse é o retrato severo e irônico que Ford faz de Zelaya para instruir seu sucessor no trato com a personagem, sugerindo que mantenha com ele uma conversação direta na “esperança de  de minimizar os danos à democracia e à economia hondurenhas”. O relato, datado de 15 de maio de 2008, é classificado como secreto. Zelaya estava no poder havia dois anos e meio, eleito como representante do Partido Liberal. Até que se deu sua insólita reviravolta rumo a Hugo Chávez e ao eixo bolivariano, o que deixou intrigados seus correligionários e a comunidade internacional. Ford é claro: “O objetivo principal de Zelaya é enriquecer a si mesmo e a família” e se exibir como um “mártir”, que “tenta fazer justiça social para os pobres”, mas é impedido por “poderosos interesses ocultos”. O presidente evidencia características autoritárias. “Zelaya se dá bem com os militares e com a Igreja Católica, mas o incomoda a simples existência do Congresso, do Ministério Público e do Supremo Tribunal Federal”, escreve Ford. Seus ataques à imprensa puseram em perigo vários jornalistas críticos de seu governo. Sua estratégia é ” a intimidação, a perseguição”. O pior, porém, é que está “cada vez mais cercado por pessoas envolvidas com o crime organizado”. O embaixador demonstra ter conhecido bem Zelaya, que definiu como educado e encantador em seus freqüentes encontros, “disposto”, explica Ford, “a dizer o que ele supõe que eu queira ouvir num dado momento". Seus argumentos, no entanto, mudam de um encontro para outro, seja para explicar suas relações com Hugo Chávez ou a nomeação do embaixador de Honduras na ONU. E isso confunde o embaixador dos Estados Unidos: “É como se ele não se lembrasse de nossa conversa de pouco antes. As opiniões de Zelaya mudam de um dia para outro, de uma hora para outra, dependendo de seu humor ou da pessoa com quem esteve por último”. Exemplo de seu comportamento errático, diz Ford, é o seu relacionamento com os Estados Unidos. Apesar de sua retórica violenta, que o levou a qualificar a política de imigração norte-americana de “fascista”, mostrava-se disposto a se reunir com o presidente George W. Bush “a qualquer momento". Zelaya, recorda o embaixador Ford, “não só permitiu a primeira visita de um navio de guerra dos Estados Unidos a Honduras em 22 anos, como fez um inflamado discurso no convés, exaltando as relações bilaterais". Em seguida, expressar seu orgulho pelo papel desempenhado por Honduras “na captura e execução do intervencionista americano William Walker” (pirata e aventureiro do século 19, fuzilado em 1860). Essa dicotomia deixa Ford perplexo: “Sempre desconfiado das intenções dos Estados Unidos, submeteu-se inexplicavelmente a um perfil psicológico em minha casa. Duas vezes”. A ambigüidade se reflete também em sua atuação no governo. Incentiva manifestações de rua contra políticas de seu próprio governo para resolver o conflito”. Isso serve “para ganhar aceitação popular”. “Mas há também o Zelaya sinistro, cercado por uns poucos conselheiros, ligados tanto à Venezuela e a Cuba como ao crime organizado “, afirma Ford. Isso o torna uma pessoa muito pouco confiável. “Sou incapaz de pôr Zelaya a par das ações dedicadas à segurança e à luta contra o narcotráfico por temer pôr em perigo a vida de funcionários americanos”. O embaixador confirma, por outro lado, a imagem que Zelaya construiu de “filho de Orlancho” (sua terra natal), apegado à terra e a seu chapéu de cowboy: “Ao contrário da maioria dos presidentes hondurenhos, para Zelaya, uma viagem a uma grande cidade significa ir a Tegucigalpa, não a Miami ou a Nova Orleans". “É um retorno a uma outra época na América Central, quase uma caricatura de caudilho, por seu estilo de liderança”. Fora de sua família, Zelaya não tem amigos porque maltrata as pessoas próximas. “Em um almoço, afirmou que não confiava em ninguém do seu governo”. Ford se mostra pessimista com o futuro político de Honduras e as relações com os EUA. “Seu esforço para garantir imunidade a várias atividades do crime organizado perpetradas em sua administração o converterá numa ameaça ao estado de direito e à estabilidade institucional”. A recomendação que deixa o embaixador Ford é esta: “Você encontrará o espaço para trabalhar, mas devemos ser muito diretos com ele”. É preciso atraí-lo o máximo possível “para proteger nossos interesses vitais” e “minimizar os danos à democracia e à economia hondurenhas”. Em junho de 2009, Zelaya foi deposto pelo Supremo Tribunal Federal, acusado de graves violações à Constituição e foi expulso de Tegucigalpa.

Após defender Sarney no Maranhão, Lula critica oligarquia da Bahia

O presidente Lula afirmou na sexta-feira que o governador Jaques Wagner (PT-BA) saiu do Rio de Janeiro para acabar com a oligarquia que governava o Estado. Lula não citou, mas se referia ao ex-governador e ex-senador Antonio Carlos Magalhães, já falecido. "Esse galego veio lá do Rio para acabar com a oligarquia que governava esse Estado. Essas coisas não têm explicação sociológica", disse ele, em discurso de formatura de alunos do programa Topa (Todos Pela Alfabetização). Na semana passada, em viagem ao Maranhão, Lula se irritou ao ser questionado se agradeceria à "oligarquia Sarney" pelo apoio dado durante seu governo. Lula recomendou que o repórter autor da pergunta fizesse "psicanálise".

Bento 16 é contrário à entrada da Turquia na União Européia

O papa Bento 16 é responsável pela crescente hostilidade do Vaticano à entrada da Turquia na União Européia, segundo telegramas diplomáticos dos Estados Unidos revelados pelo WikiLeaks e publicados pelo jornal britânico "Guardian". Em 2004, o cardeal Ratzinger, futuro papa, falou contra a entrada de um Estado muçulmano no bloco, apesar de na época o Vaticano ser oficialmente neutro em relação ao assunto, informa o jornal. O chanceler do Vaticano, Monsenhor Pietro Parolin, disse a diplomatas americanos que aquela era a opinião de Ratzinger, e não uma posição oficial da Santa Sé. Segundo o telegrama, Ratzinger era a principal voz por trás da fracassada tentativa do Vaticano de incluir uma referência às "raízes cristãs" européias na Constituição da União Européia. Os telegramas também mostram que o governo americano fez lobby em Roma e Ancara para a entrada da Turquia na União Européia.

Ditador Hugo Chávez promete ceder escritório a vítimas das chuvas e governar em tenda beduína

O ditador da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou na sexta-feira que cederá seu escritório a um novo grupo de desabrigados pelas fortes chuvas das últimas semanas e disse que governará de uma tenda beduína que ganhou do ditador líbio, Muammar Gaddafi. "No escritório um, o protocolar, ali podemos colocar umas camas, é grande. Para mim colocam a tenda que me deu Muammar Gaddafi. Posso colocá-la em um jardim, eu me mudo para essa barraca", disse o presidente em cadeia de rádio e TV. O ditador Hugo Chavez está fazendo uma tremenda demagogia porque seu desastroso governo está destruindo o país, dilema agora superdimensionado pelas chuvas.

Justiça manda despejar de casa o ex-dono do falido Banco Santos

A Justiça mandou despejar o ex-banqueiro Edemar Cid Ferreira, antigo dono do Banco Santos, de sua residência no Morumbi (zona sul) de São Paulo. O motivo foi a falta de pagamento de aluguel mensal de R$ 20 mil para a massa falida da Atalanta Participações, antiga empresa de Edemar Cid Ferreira que administrava vários imóveis em São Paulo. Famosa por abrigar a coleção de arte de Edemar Cid Ferreira, o imóvel do Morumbi foi projetado pelo arquiteto Ruy Ohtake e sua construção foi orçada em cerca de R$ 142,7 milhões. A casa tem cinco andares distribuídos em 4.100 metros quadrados de área construída. O ex-banqueiro vive no imóvel com a família desde 2004. Na casa, há várias obras de arte e artigos valiosos como uma luminária do designer alemão Ingo Maurer, avaliada em 262,5 mil de euros, e uma mesa de mogno para 20 pessoas, de US$ 390 mil. A idéia da Justiça Federal era transformá-la em um museu federal no Morumbi, como forma de ressarcir o erário pelas perdas impostas pelo banqueiro. O imóvel foi alvo de uma disputa de competência entre a Justiça Federal, que versa sobre crime contra o sistema financeiro, e a Vara de Falências, que procura atender aos interesses dos credores na gestão de massas falidas. Após debate no Judiciário, definiu-se que a recuperação do imóvel deveria ficar para a Vara de Falências. O imóvel estava alugado em nome de Marcia de Maria Costa Cid Ferreira, mulher de Edemar, desde junho de 2004, antes da intervenção no Banco Santos. Segundo despacho do juiz Régis Rodrigues Bonvicino, da 1ª Vara Cível do Fórum de Pinheiros, Marcia Cid Ferreira abusou de sua condição de sócia da Atalanta Participações e nunca chegou a pagar o aluguel do imóvel. A dívida reclamada pela Atalanta Participações é de R$ 1,727 milhão. No despacho, o juiz reconhece que não há argumento para a mulher de Edemar evitar o despejo. O despejo deve acontecer em 15 dias e será acompanhado por Vânio Aguiar, administrador da massa falida do Banco Santos. No despacho, o juiz cita que a casa não é considerada um bem de família e que Marcia Cid Ferreira tem ainda outros 20 bens entre imóveis e moedas estrangeiras. Afirma ainda que Marcia emprega nove funcionários no imóvel do Morumbi. O Banco Santos deixou um rombo estimado de R$ 2,9 bilhões no sistema financeiro e teve sua falência decretada em setembro de 2005.

Justiça do Paraná nega mais prazo à defesa de ex-deputado envolvido em acidente

O juiz Daniel Surdi de Avelar, da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Curitiba, determinou na sexta-feira que a defesa do ex-deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho apresente as alegações finais no processo em que é acusado de matar duas pessoas em acidente de trânsito. O magistrado não aceitou pedido de conceder mais prazo para a defesa do ex-deputado, que responde a processo sob a acusação de ter matado duas pessoas em acidente de trânsito. A decisão do juiz Avelar determina que a defesa apresente as alegações finais até o próximo dia 20. Carli Filho já havia conseguido no Tribunal de Justiça do Estado mais 30 dias para finalizar a defesa. Carli Filho foi denunciado sob a acusação de duplo homicídio com dolo eventual, quando o réu assume o risco de produzir o dano. De acordo com investigação da polícia, o ex-deputado estava completamente bêbado no momento em que colidiu seu carro contra o automóvel das duas vítimas a 167 km/h. O acusado também estava com a carteira de habilitação vencida, por excesso de multas, quando se envolveu na tragédia que matou Gilmar Rafael Yared, de 26 anos, e Carlos Murilo de Almeida, de 20 anos.

PT-MG vai ao Supremo contra leis delegadas de Anastasia

O PT de Minas Gerais anunciou na sexta-feira que vai levar ao Supremo Tribunal Federal uma ação de inconstitucionalidade contra as delegações que a Assembléia Legislativa mineira deverá dar ao governador Antonio Anastasia (PSDB) para que ele próprio legisle sobre a reforma administrativa que quer fazer. O projeto das leis delegadas já foi aprovado em primeiro turno. A decisão do PT mineiro, tomada durante seminário do partido, é o primeiro passo para o que a sigla chama de "projeto alternativo a Anastasia / Aécio Neves em Minas". Considerando que Aécio, eleito senador pelo PSDB, já articula ser o líder da oposição no Congresso, mantendo porém uma relação cordial com a presidente eleita Dilma Rousseff, o PT-MG considera que é preciso haver uma decisão do novo governo petista e do PT nacional de não permitir que o governo estadual tucano "capitalize os recursos e os investimentos federais em Minas". O PT alega que, durante todo o governo Lula, Aécio se beneficiou dessa boa relação e a sigla agora espera que o governo Dilma não permita que isso ocorra. Espera que os investimentos que a União fizer em Minas sejam propagandeados como investimentos do governo do PT, não do Estado.

Produção de carne de frango no Brasil cresce 10% em 2010

A produção de carne de frango do Brasil crescerá 10% em 2010 na comparação com 2009, para cerca de 12 milhões de toneladas, antecipou na sexta-feira o presidente da Ubabef, entidade que reúne produtores e exportadores de frango. O crescimento, para um recorde no setor, ocorrerá para atender ao crescente consumo interno da carne e também pelas exportações em elevação, disse Francisco Turra, após ter participado de evento do setor de produção de ração animal em São Paulo. "Não me surpreenderia se chegarmos a 12,5 milhões de toneladas de produção", declarou Turra. "Era um número impensável", acrescentou. Segundo Turra, o consumo interno de carne de frango cresceu em 2010 para 44 kg por habitante/ano, ante 40 kg em 2009. "Estamos surpresos com o crescimento do mercado interno", destacou. Do total que o Brasil produz, um pouco mais de dois terços é direcionado ao mercado interno, e o restante é exportado.

PT de Minas Gerais anuncia que não vai apoiar Vaccarezza para presidência da Câmara

Reunido em seminário do partido na sexta-feira, em Belo Horizonte, o PT de Minas Gerais anunciou que seus oitos deputados federais eleitos não vão apoiar para presidente da Câmara o petista paulista Candido Vaccarezza, que teria a preferência no PT nacional. A bancada decidiu apoiar o gaúcho Marco Maia, independentemente da corrente que cada deputado integra no partido, e vai buscar apoio em outros Estados. Reginaldo Lopes, presidente do PT-MG, afirmou: "Ao escolher o Marco Maia, estamos dizendo para o PT nacional que não concordamos com o método de decisão do PT nacional. Estamos mostrando com muita clareza e lealdade ao nosso presidente e à direção nacional a nova postura de Minas. E não estamos de brincadeira".

Justiça Federal manda prender parentes de Castor de Andrade no Rio de Janeiro

A Justiça Federal expediu na noite de quinta-feira a sentença referente à operação Gladiador e determinou o retorno à prisão de dez acusados, entre eles Fernando de Miranda Ignácio e Rogério de Andrade Silva, genro e sobrinho do já bicheiro Castor de Andrade, que morreu em 1997, suspeitos de chefiar a máfia dos caça-níqueis no Rio de Janeiro. Na sexta-feira, a Polícia Federal realiza buscas para prender os acusados. A defesa deles, porém, ainda pode recorrer da decisão. De acordo com o processo, as penas são referentes aos crimes de formação de quadrilha, contrabando e corrupção ativa e passiva e podem variar de sete a 18 anos de reclusão. As mais altas foram impostas aos chefes dos três bandos. De 11 réus, o único absolvido foi o policial civil Jorge Luiz Fernandes, sob a fundamentação de não existir provas suficientes de sua participação na organização criminosa. Entre os outros acusados, o ex-policial federal Paulo Cesar Ferreira do Nascimento terá que responder por contrabando e formação de quadrilha. Também é réu o coronel Celso Nogueira, da Polícia Militar, que na época comandava o 14º Batalhão (Bangu). De acordo com a denúncia, ele recebia propina para permitir a atuação de quadrilhas. Além deles, os ex-policiais civis Fábio Menezes de Leão e Hélio Machado da Conceição, que eram ligados ao ex-chefe de Polícia Civil, Álvaro Lins, também foram condenados por corrupção e formação de quadrilha.

Mantega diz que pacote para elevar investimento vai alterar tributação e linhas de crédito

O governo marcou para a próxima quinta-feira o anúncio de um pacote de medidas para estimular o crédito de longo prazo para o setor privado. A informação foi dada pelo ministro Guido Mantega (Fazenda) após evento em São Paulo na sexta-feira. "No dia 16 nós anunciaremos um conjunto de medidas para o setor financeiro que vão facilitar o crédito de longo prazo para o setor privado, que hoje tem dificuldade de obter esses recursos", afirmou. "Vamos mexer em tributação, em linhas, facitlitar a captação, de modo que o setor privado tenha mais crédito de longo prazo, a um preço mais baixo, para estimular investimentos".

Presidente do Paraguai pode voltar à vida normal após tratamento de tumor

O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, recuperou totalmente suas defesas imunológicas após a última sessão de quimioterapia e inicia agora um período sem restrições médicas. Ex-bispo católico, Lugo foi diagnosticado com um linfoma não Hodgkin em agosto deste ano e encaminhado para seis sessões de quimioterapia. Parte delas foi realizada em São Paulo e outra parte em Assunção. Após o último tratamento ao qual Lugo se submeteu no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, em 30 de novembro, os tumores "desapareceram completamente", informou Boccia, que apontou o fato como "o melhor cenário que poderia ter se apresentado". De acordo com o boletim, Lugo submeteu-se na quinta-feira aos últimos exames médicos, que revelaram que seus níveis de defesa estavam normais.

Embraer cria empresa de defesa com receita estimada em R$ 1,5 bilhão já em 2011

A Embraer divulgou na sexta-feira a criação da Embraer Defesa e Segurança, empresa focada no desenvolvimento de jatos e sistemas de defesa. Segundo o diretor-presidente da Embraer, Frederico Curado, a previsão é de que em 2011, a receita alcance R$ 1,5 bilhão. "Esse valor era a receita total da empresa inteira em 1997", disse Curado. No terceiro trimestre, a empresa teve lucro líquido de R$ 220 milhões, gerou receita líquida de R$ 1,8 bilhão e possuía uma carteira de pedidos firmes a entregar de US$ 15,3 bilhões. A Embraer tem hoje unidades especializadas em jatos comerciais e executivos e já trabalha com projetos de desenvolvimento exclusivo para as Forças Armadas e para o governo Federal. Há atualmente mais de 30 forças de defesa, em todo o mundo, operando produtos e sistemas da Embraer. Segundo Curado, a Embraer já desenvolve um avião-cargueiro, o KC-390, aeronave de grande porte e que vai substituir os Hércules e que possui grande potencial para exportações.

PT define na terça-feira quem irá disputar presidência da Câmara

Na terça-feira a bancada do PT irá se reunir para definir o deputado federal que irá disputar a presidência na Câmara dos Deputados. Os candidatos são Cândido Vaccarezza (SP), líder do governo na Câmara; Arlindo Chinaglia (SP), ex-presidente da Câmara; e Marco Maia (RS), vice-presidente da Casa. PT e PMDB assinaram um acordo prevendo a alternância da presidência da Câmara. No primeiro biênio, um petista assumirá o posto. O acordo não inclui a presidência do Senado. O PT elegeu 88 deputados e o PMDB, 78.

OEA quer envolver empresas e sociedade civil em luta contra corrupção

Os países da América Latina e do Caribe devem se esforçar mais para envolver o setor privado e a sociedade civil no combate à corrupção, advertiu a Organização dos Estados Americanos (OEA) ao concluir na última quarta-feira uma conferência sobre o tema, em Brasília.  "É muito fácil para o setor privado criticar sem assumir suas responsabilidades", disse o ministro-chefe da Controladoria-Geral da União, Jorge Hage, no encerramento da terceira reunião da Conferência dos Estados Partes do Mecanismo de Acompanhamento da Implementação da Convenção Interamericana contra a Corrupção (Mesicic).  Em uma resolução adotada na segunda e última jornada da reunião, a Mesicic pediu ao setor privado que colabore "tanto na prevenção quanto no combate à corrupção", assim como na "recuperação dos ativos" procedentes de atos ilícitos na gestão pública. Também se recomenda à Mesicic que adote uma metodologia para a realização de visitas aos países-membros da OEA, a fim de comprovar em cada local a efetiva aplicação da convenção. Nesse sentido, o documento ressalta que "será preciso garantir o tratamento igualitário e imparcial para todos os Estados partes" e obter primeiro a anuência do governo que será objeto de alguma visita ou inspeção de uma missão da Mesicic.

FIA determina uso de motores mais ecológicos na F-1 a partir de 2013

Os carros de F-1 terão motores mais ecológicos, que consomem 35% menos de combustível e com dispositivos de controle que recuperam energia, a partir de 2013. O anúncio foi feito na quinta-feira pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo), em sua reunião em Mônaco. As cilindradas serão reduzidas dos atuais motores V8 de 2,4 litros. A categoria usará motores de quatro cilindros turbo com 1,6 litros, com máximo de 12.000 rotações por minuto. Os pilotos só poderão usar cinco motores na temporada de 2013 e, a partir dela, serão apenas quatro. Atualmente são permitidos oito por temporada.
Em 2012, poderão ser usados biocombustíveis também.

Ministro Padilha diz que carta com sua assinatura é "fraude" forjada na internet

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, negou na sexta-feira ter assinado ofício utilizado pelo Inbrasil (Instituto de Arte, Esporte, Cultura e Lazer) para conseguir a liberação de mais de R$ 3 milhões do Ministério do Turismo. A entidade, que seria fantasma, teria negociado para intermediar convênios sem licitação com o governo federal. A verba seria aplicada na realização de eventos. O ministro disse que o ofício é uma "fraude", montada com sua assinatura eletrônica encontrada na internet: "É um documento que tem sinais que destoam do padrões daqueles que saem do nosso ministério. Eu não assinei esse documento, nem o encaminhei para o ministério". Padilha instaurou sindicância interna na Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República e solicitou à Polícia Federal para apurar a denúncia.

Anac diz que demanda por vôos nacionais cresce 19% em novembro

A demanda de passageiros por vôos nacionais cresceu 19,18% em novembro na comparação com o mesmo mês de 2009, segundo dados divulgados na sexta-feira pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). Apesar da alta, o órgão vê "sinais de desaceleração, com índices de crescimento inferiores aos registrados ao longo do ano". De acordo com a pesquisa, a ocupação ficou estável no mês passado e vem caindo recentemente: foi de 73,38% em setembro, passou a 71,38% em outubro e, em novembro, registrou 68,41%.  No segmento internacional, a demanda cresceu 20,46% em novembro ante o mesmo mês do ano passado. Em outubro o resultado havia sido de 25,04% e, em setembro, de 26,97%. O aumento acumulado da demanda por vôos domésticos, que de janeiro a outubro havia atingido 25%, teve uma ligeira queda para 24,33%. Entre as seis principais operadoras de vôos regulares no Brasil, a Azul acumula 106,19% de aumento na demanda de passageiros de janeiro a novembro de 2010, seguida pela Trip (83,98%) e Webjet (73,81%). No mesmo período, a Gol/Varig cresceu 19,23% e o grupo TAM (formado por TAM e Pantanal), 15,46%. O grupo TAM (formado por TAM e Pantanal) mantém a liderança, com 42,62% de participação de mercado nacional em novembro. Também no segmento internacional, a TAM lidera entre as brasileiras, com 85,67%. Em seguida está a Gol/Varig, com 38% de participação no segmento doméstico e 13,82% no internacional, em novembro. A terceira empresa do mercado brasileiro é a Azul, com 7,21%, à frente da Webjet, com 5,93%.

Venezuela quer regular internet com projeto de lei de mídia

A Venezuela planeja incluir a internet em uma legislação que regulamenta a mídia, segundo proposta apresentada na quinta-feira ao parlamento do país e que a oposição afirma ser censura. Manuel Villalba, legislador do partido do ditador Hugo Chávez, afirmou que a lei tem como objetivo proteger os cidadãos do país. "Em nenhum lugar uma restrição do acesso à internet está sugerida. Mas deve haver proteção da moral dos cidadãos, da honra e da ética", afirmou Villalba, que preside a comissão de mídia da Assembléia Nacional. O projeto propõe ampliar os limites sobre conteúdo em "mídia digital" de acordo com a hora do dia, com conteúdo adulto sendo reservado para publicação após a meia-noite. Tais limitações já existem para a TV e emissoras de rádio. Não ficou claro como eles serão impostos para a internet. A proposta também permite que o governo restrinja o acesso a sites se forem considerados como emissores de mensagens ou informação que incite violência contra o ditador. Chávez frequentemente acusa a oposição de planejar tentativas de assassinato contra ele.

Previdência formaliza pagamento de pensão em união homoafetiva

A pensão por morte do companheiro do mesmo sexo foi formalizada em portaria do Ministério da Previdência Social, publicada no Diário Oficial da União de sexta-feira. Ela vale para todos os regidos pelo regime-geral da Previdência, no setor privado. Segundo a norma, "os dispositivos da lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991 (sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social), que tratam de dependentes para fins previdenciários devem ser interpretados de forma a abranger a união estável entre pessoas do mesmo sexo". Os benefícios já vinham sendo pagos desde 2000, por força de uma liminar. Em junho deste ano, a Advocacia-Geral da União divulgou um parecer em que reforçava o direito de o companheiro do mesmo sexo receber pensão por morte e auxílio-reclusão. O Ministério da Previdência diz que, agora, o pagamento será feito independentemente da existência de uma liminar. Disse ainda que não é possível identificar quantos benefícios já foram concedidos para uniões homoafetivas.

COP16 chega ao final sem resolver o Protocolo de Kyoto

Discussões técnicas dominaram a plenária final da COP-16, Conferência do Clima, que acabou na madrugada de sábado, em Cancún, no México. A Bolívia foi o único dos 194 países membros a não concordar com o texto apresentado. À revelia dos bolivianos, a presidente da COP, Patrícia Espinosa, aprovou a adoção do pacote balanceado de Cancún. Ele, na verdade, só implementa questões já acordadas anteriormente como financiamento, adaptação, transferência de tecnologia e florestas. “Este foi um passo impostergável. Esta é uma questão urgente, ter acesso a tecnologia verde, caminhar para economia de baixo carbono e ao mesmo tempo combater a pobreza”, afirmou o presidente mexicano, Felipe Calderón. O pacote é chamado de balanceado por abarcar diversos temas considerados chave na questão do aquecimento global. Entre eles, foi decidido como vai funcionar o financiamento de ações de corte de emissões e adaptação às mudanças climáticas em países em desenvolvimento e os mecanismos de transferência de recurso para preservar florestas. O pacote abarca ainda o comprometimento dos países do Protocolo de Kyoto de que não haverá um intervalo entre as metas legais de redução dos gases do efeito estufa. O primeiro período de compromissos do protocolo vai até 2012 e depois não há outro acordo global que mantenham as metas. O segundo período de comprometimento de Kyoto, com novas metas para os países desenvolvidos não foi atingido. Os países empurraram para a COP-17, em Durban, na África do Sul, quando devem ser decididas novas metas no protocolo e valores a serem adotados. O Acordo de Copenhague prometia fundos ao mundo, mas só agora foram definidos os mecanismos de implementação dos financiamentos de começo rápido, de longo prazo e do fundo verde. A grande decisão foi sobre o Fundo Verde, que será “a entidade operacional de mecanismos de financiamento da Convenção”. Ele estará sob responsabilidade da ONU, mas terá o Banco Mundial como tesoureiro nos primeiros três anos. Deverá ser governado por 24 países, divididos igualmente, entre ricos e pobres. Um comitê de transição, com 15 membros dos países desenvolvidos e 25 dos em desenvolvimento, vai criar o fundo. O financiamento de começo rápido prevê o destino de U$ 30 bilhões de 2010 a 2012, com uma alocação balanceada entre ações de redução e adaptação. O texto pede que os países desenvolvidos forneçam documentos em maio de 2011, 2012 e 2013 com informes dos recursos previstos para cumprir os compromissos e modos de como os países em desenvolvimento terão acesso ao dinheiro. Já sobre o financiamento a longo prazo ficou decidido que novos fundos devem ser criados em vista às necessidades urgentes e imediatas dos países em desenvolvimento que são vulneráveis às mudanças climáticas.

Pernambuco anuncia siderúrgica de R$ 1,5 bilhão

O governo de Pernambuco anunciou na sexta-feira a implementação no Estado da CSS (Companhia Siderúrgica de Suape), cujo investimento é estimado em R$ 1,5 bilhão. A usina vai produzir por ano cerca de 1 milhão de toneladas de laminados a quente, a frio e revestidos. A siderúrgica deverá ser erguida pela construtora Moura Dubeux Engenharia. Trata-se do primeiro grande empreendimento atraído pelo condomínio de negócios Cone Suape, da empresa Cone S.A, formada pelos sócios da Moura Dubeux e pelo Fundo de Infraestrutura/FGTS, gerido pela Caixa Econômica Federal. Outro grande investimento em Pernambuco deverá ser anunciado no próximo dia 14, a instalação de uma fábrica de automóveis do grupo Fiat no Estado. A montadora está negociando a instalação da unidade produtiva no complexo industrial do porto de Suape, na cidade de Ipojuca (PE).

Decreto cria conselho nacional contra a discriminação voltado ao segmento LGBT

Decreto publicado no Diário Oficial da União de sexta-feira cria o Conselho Nacional de Combate à Discriminação, voltado ao segmento LGBT. O colegiado será vinculado à Secretaria Especial dos Direitos Humanos e terá a função de "formular e propor diretrizes de ação governamental, em âmbito nacional, voltadas para o combate à discriminação e para a promoção e defesa dos direitos LGBT". Em nota, a ABGLT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) afirma que a criação do conselho demonstra "sensibilidade" do governo para com a comunidade LGBT, vítima de ataques nas últimas semanas, na capital paulista. O conselho, batizado pelo movimento de "Conselho Nacional LBGT", será composto por representantes de secretarias vinculadas à Presidência e uma dezena de ministérios, além de representantes da sociedade civil, membros do Ministério Público Federal, do Ministério Público do Trabalho, da magistratura federal e da comissão de Direitos Humanos e Minoria da Câmara.

Comitê do Nobel da Paz lamenta ausência de Liu Xiaobo e classifica China como ditadura

Durante a entrega do Nobel da Paz em Oslo, na Noruega, o presidente do comitê da premiação, Thorbjoern Jagland, lamentou a ausência do dissidente chinês Liu Xiaobo e classificou a China como uma ditadura, embora tenha ressaltado os avanços econômicos do país. Jagland relembrou outros casos em que um premiado não pôde comparecer à cerimônia e reiterou que o objetivo do comitê nunca foi ofender ninguém e sim promover a democracia. Ao mencionar o nome oficial da China, Jagland substituiu a palavra "república" por "ditadura", ao se referir ao país como "Ditadura Democrática do Povo da China". "Nós lamentamos que o premiado não esteja aqui hoje. Ele está em isolamento numa prisão no nordeste da China e tampouco pôde sua mulher Liu Xia ou seus parentes mais próximos estarem aqui conosco. Nenhuma medalha ou diploma portanto serão entregues hoje. Isso por si só mostra o quanto este prêmio foi necessário e apropriado", afirmou. "Felicitamos Liu Xiaobo pelo Prêmio Nobel da Paz 2010", disse o presidente, seguido de mais de um minuto de aplausos de pé de todas as autoridades presentes, incluindo os reis da Noruega. Em outro momento do discurso, ao exigir que Liu seja solto, Jagland recebeu aplausos de pé. "Liu Xiaobo não fez nada de errado e precisa ser libertado", afirmou. Imagens de televisão mostravam a cadeira vazia com o diploma do prêmio, simbolizando o dissidente impedido de comparecer. No Natal do ano passado a China colocou Liu na prisão por 11 anos, acusando-o de subversão do poder do Estado, por ele ser o autor principal da Carta 08, um manifesto pedindo reformas democráticas no país, onde só existe um partido, o Comunista.

Estados Unidos impõem sanção a brasileiro acusado de integrar Hizbollah

O governo dos Estados Unidos impôs sanção ao brasileiro Bilal Mohsen Wehbe, acusado de integrar o grupo terrorista islâmico Hizbollah. Com a sanção imposta ele fica impedido de utilizar os sistemas financeiro e comercial dos Estados Unidos. Ou seja, não pode, por exemplo, enviar dinheiro por meio de um banco americano. Segundo o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos, Wehbe, que mora em Foz do Iguaçu (Paraná), é o representante-chefe do Hizbollah na América do Sul, transmitindo informações e ordens do grupo no Líbano para seus membros na região. "Ele tem ainda supervisionado a atividade de contrainteligência do Hizbollah na região da tríplice fronteira, entre Argentina, Brasil e Paraguai", diz o comunicado oficial do governo norte-americano, que afirma que Wehbe conseguiu levantar no fim de 2006 (época de conflito da organização terrorista com Israel) mais de US$ 500 mil com empresários da região para serem enviados ao Líbano. Além disso, os Estados Unidos afirmam que o brasileiro de origem libanesa trabalhou no escritório do líder supremo do Irã, o fascista aiatolá Ali Khamenei.

Crescimento no Brasil fica abaixo dos PIBs de China e Índia

Apesar de o ministro da Fazenda, Guido Mantega, ter festejado o crescimento do PIB, o País não deve fechar o ano com expansão superior à da Índia, repetindo o cenário dos últimos 20 anos. Os dados da Índia são sempre de difícil comparação porque o país tem um ano fiscal diferente (vai de abril de um ano a março do seguinte), mas os resultados do PIB até agora e as previsões de organismos internacionais apontam que o Brasil vai continuar a se expandir em ritmo inferior ao da nação asiática. O próprio resultado do PIB do terceiro trimestre aponta para a diferença entre as duas economias: enquanto o Brasil desacelerou de 9,2% para 6,7%, a economia indiana se manteve no mesmo ritmo (8,9%), sempre em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, que é a única comparação feita pelos indianos. A última vez que o PIB brasileiro teve resultado superior ao indiano foi em 1986, na época do Plano Cruzado, no início do governo José Sarney. O crescimento brasileiro não deve só ficar abaixo dos da Índia e da China (principal motor da economia global atualmente). Países pequenos como Cingapura, Taiwan e até mesmo o Peru devem registrar avanço superior ao brasileiro.

IBGE diz que emprego na indústria fica estável pelo terceiro mês seguido

O emprego industrial mostrou estabilidade (0,0%) em outubro no confronto com setembro, já descontados os efeitos sazonais, de acordo com os dados divulgados na sexta-feira pelo IBGE. Nos dois meses anteriores, o indicador também havia ficado praticamente inalterado, com leve alta de 0,1% em agosto e recuo de 0,1% em setembro. Na comparação com outubro do ano passado, houve expansão de 4,2%, registrando a nona taxa positiva consecutiva nesse tipo de comparação. Já no acumulado no ano, somou 3,4%. Nos últimos 12 meses, a pesquisa aponta crescimento de 2,3%, o resultado mais elevado desde novembro de 2008 (2,5%), pouco depois do agravamento da crise econômica.

China eleva compulsório dos bancos pela terceira vez em um mês para conter inflação

O Banco Central da China elevou na sexta-feira o depósito compulsório dos bancos pela terceira vez em um mês, em uma tentativa de controlar a inflação. A decisão de elevar o compulsório, e não a taxa de juros, sugere que o banco central optou por uma postura mais amena de aperto monetário por enquanto. Isso sugere que o Banco Central acredita que as pressões inflacionárias ainda estão sob controle. A alta de 0,50%, que entra em vigência em 20 de dezembro, leva a taxa de compulsório a 18,5%, um recorde de alta.

Lula indica ministra para o TST

O presidente Lula indicou na quinta-feira a advogada goiana Delaíde Alves Miranda Arantes para o cargo de ministra do Tribunal Superior do Trabalho. Ela era a única mulher na lista elaborada pela OAB para a vaga. Se passar pela sabatina e aprovação do Senado, será a sexta mulher na atual composição do TST. Delaíde é presidente do Instituto Goiano de Direito do Trabalho, vice-presidente da Associação Brasileira de Mulheres de Carreiras Jurídicas em Goiás e foi secretária-geral da seccional goiana da OAB. A indicada  exerce a advocacia trabalhista há 30 anos, é especialista em Direito Processual do Trabalho pela Universidade Federal de Goiás, professora da PUC goiana e autora do livro O Trabalho Doméstico. Naturalmente, ela é mulher do deputado federal comunista Aldo Arantes (PCdoB).