quarta-feira, 28 de julho de 2010

Morre chefe do grupo terrorista Exército do Povo Paraguaio

Um dos chefes do chamado Exército do Povo Paraguaio (EPP), um grupo terrorista armado de extrema esquerda, morreu nesta quarta-feira durante um enfrentamento com a polícia no Chaco, região Ocidental do país. Trata-se de Severiano Martínez, que já tinha conseguido escapar após ser ferido em outro enfrentamento com a polícia em abril. Nessa ocasião, um agente e um civil também ficaram feridos. O ministro do Interior, Rafael Filizzola, detalhou que sobre o morto pesavam cinco ordens de captura por vários crimes, entre eles o sequestro e assassinato de Cecilia Cubas, filha do ex-presidente do Paraguai Raúl Cubas (1998-99). Além disso, Martínez foi vinculado ao sequestro de María Edith Bordón, mulher de um rico empresário liberada em 2001 após o pagamento de um resgate. "Vamos seguir levando adiante os esforços para capturar todos os integrantes deste grupo armado", ressaltou Filizzola. Martínez foi morto durante as operações de busca realizadas há vários meses pelas forças de segurança no Chaco, assim como nos departamentos de Concepción (norte) e San Pedro (centro), em cujas regiões de floresta, segundo a Promotoria, opera esse grupo armado. O EPP é uma cisão do extraparlamentar Partido Pátria Livre (PPL) e, de acordo com as autoridades, recebeu treinamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc, organização terrorista e traficante de cocaína).

Eleição "não vai ser fácil", diz Serra

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, participou nesta quarta-feira de uma caminhada e uma carreata em Patos de Minas (a 401 quilômetros de Belo Horizonte) e disse que a eleição presidencial "não vai ser fácil". "Não vai ser uma eleição fácil", afirmou Serra, em discurso após a caminhada. "Vai ser uma eleição disputada e difícil, mas nós vamos ganhar", afirmou o tucano. Serra estava acompanhado do governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), candidato à reeleição, e do ex-governador Aécio Neves (PSDB), candidato ao Senado. Mais cedo, ele disse que tem apoio de seus principais aliados políticos em Minas Gerais como "em nenhum outro lugar". A declaração foi feita por Serra espontaneamente, sem que ele tivesse sido questionado sobre o assunto: "Viemos aqui na nossa campanha acompanhados do meu amicíssimo Anastasia e do meu queridíssimo Aécio Neves", disse Serra. "Quero dizer que a nossa campanha aqui tem todo o empenho, como em nenhum outro lugar, dos nossos principais líderes, o Aécio e o Anastasia." Serra também fez elogios ao ex-presidente Itamar Franco (PPS): "Apoio Itamar Franco para senador, o homem que honrou Minas Gerais na Presidência da República".

Lula prevê que Brasil exportará fertilizantes em 5 anos

O presidente Lula afirmou nesta quarta-feira que o Brasil deve passar de importador para exportador de fertilizantes em cinco anos. "Sempre disse que a Petrobras tinha que entrar na área de fertilizante. Se o Brasil importa hoje 80% de fertilizantes, em cinco anos vamos importar muito pouco ou já estar exportando um pouco", previu. Ele fez a afirmação durante cerimônia de comemoração dos 150 anos dos ministérios da Agricultura e dos Transportes. Lula afirmou que isso será possível porque nesse período já haverá retorno das empresas brasileiras que estão produzindo em países vizinhos, como Argentina e Peru. "Essa era uma coisa que todo mundo sabia que era preciso. Não fui eu que inventei", disse. Para o presidente, as coisas "estão acontecendo" no setor da agricultura e pecuária. Em grande parte, de acordo com ele, o resultado das vendas brasileiras ao Exterior deve-se ao resultado comercial de suas viagens internacionais. Agora, "o cara" quer se tornar o pai da agricultura no Brasil.

Hackers publicam mensagens neonazistas em site de campo de concentração

Hackers substituíram nesta quarta-feira um "Livro dos Mortos" por slogans e símbolos neonazistas no site do antigo campo de concentração de Buchenwald, além de apagarem completamente o site do campo de Mittelbau Dora. "Marrom é bonito", dizia um slogan, em inglês, referindo-se à cor das camisas da SA (tropas de assalto nazistas). "Voltaremos", ameaçava outra mensagem, em alemão. "Ao danificar os serviços e a documentação que oferecemos, como o Livro dos Mortos do campo de concentração de Buchenwald, os autores estavam tentando apagar a memória das vítimas dos crimes dos nazistas", disse Volkhard Knigge, diretor da fundação memorial de Buchenwald. Quase 250 mil pessoas, a maioria judias, passaram pelo campo de Buchenwald, onde eram forçadas a trabalhar em fábricas de armas. Estima-se que 56 mil delas tenham morrido de exaustão, fome ou doenças, ou tenham sido executadas. Perto dali, Mittelbau Dora também fornecia mão de obra à indústria bélica nazista, e se estima que um terço dos 60 mil prisioneiros dali tenha morrido.

Maradona gardelão: "Fui traído, estou ferido"

Diego Maradona não poupou críticas aos dirigentes da Associação do Futebol Argentino (AFA) nesta quarta-feira, ao comentar sobre a sua saída do cargo de técnico da seleção. Um dia após a confirmação de que não teria contrato renovado, ele demonstrou indignação e acusou Carlos Bilardo, diretor de seleções da AFA, de traição. O gardelão Maradona disse: "Estou muito triste e ferido. Grondona mentiu para mim, Bilardo me traiu". É um tango, não é? Apesar da revolta, o gardelão Maradona deixou claro que tinha a intenção de seguir no cargo. Ele ainda acrescentou mais fala à letra de seu dramático tango pessoal: "Quem assumir é bom que saiba que a traição está ao virar a esquina. Há pessoas que não querem o bem do futebol argentino e só cuidam de seus interesses pessoais".

Justiça Eleitoral do Rio de Janeiro autoriza provisoriamente a candidatura de Garotinho

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro aceitou nesta quarta-feira o pedido de registro da candidatura de Anthony Garotinho a deputado federal pelo PR. A decisão é provisória. A autorização, decidida por unanimidade, vale até o julgamento de ação cautelar impetrada no Tribunal Superior Eleitoral contra a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro que o tornou inelegível por três anos. Se Garotinho for derrotado no julgamento da ação cautelar, ele voltará a ficar inelegível e o deferimento provisório será cancelado. Se Garotinho for eleito e declarado inelegível depois, não será empossado, mas os votos que houver recebido serão computados para o PR. Em maio, Garotinho teve os direitos políticos cassados por três anos porque, como radialista de uma emissora de Campos (cidade do norte fluminense), entrevistou a mulher, Rosinha, antes da eleição em que ela foi eleita prefeita daquele município, em 2008. Rosinha foi cassada pela mesma decisão.

Yeda Crusius surpreende e vira atendente de padaria em Pelotas

A governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), candidata à reeleição, causou uma surpresa na tarde desta quarta-feira, em Pelotas. Ela resolveu trabalhar de atendente da Padaria Estrela, que existe há 60 anos, está localizada na rua Duque de Caxias, no centro da cidade, e é a mais tradicional do local. Yeda Crusius recebeu um quindim do proprietário da padaria, Paulo Frio, e não hesitou em ir para trás do balcão e começar a vender os doces. As pessoas que entravam se surprendiam e não acreditavam que era a candidata e governadora Yeda Crusius que as estava atendendo. À noite, a coligação PSDB-PP-PPS realizou em Pelotas a segunda edição da mobilização que resolveu chamar de Superquarta.

Porto de Santos tem fila de 53 navios para embarcar açúcar

Pelo menos 53 navios estão fundeados ao largo no porto de Santos aguardando o embarque de açúcar. A fila é resultado do volume de venda do produto que superou a capacidade do porto, que responde por quase 70% das exportações de açúcar brasileiro, e da quebra da safra de países que concorrem com o Brasil na produção do insumo. A fila foi confirmada pela Codesp (Companhia Docas do Estado de São Paulo). Segundo a assessoria da Codesp, o porto está operando a todo vapor, mas não tem condições para atender ao volume de navios que está chegando à costa santista há mais de um mês. No ano passado, o porto de Santos já havia registrado recorde no embarque de açúcar, com 16,9 milhões de toneladas. A estimativa para esse ano era de um crescimento de 5,5% em relação ao volume de 2009, mas a projeção já foi refeita. A Codesp calcula um crescimento de 18% e um embarque de 20 milhões de toneladas. O ministro dos Portos, Pedro Brito, afirmou que a sobrecarga é resultado da queda da produção de açúcar em países produtores como a Índia. Para a petralhada sempre há uma explicação fajuta. A verdade é que os governos Lula levaram o Brasil a um apagão da infraestrutura no País. O volume de navios no porto de Santos comprova o apagão portuário. Existe também o apagão aeroportuário.

Vox Populi aponta liderança de Beto Richa no Paraná

Beto Richa (PSDB), candidato ao governo do Paraná, lidera a corrida eleitoral no Estado, com 42%, segundo pesquisa Vox Populi, encomendada pela TV Bandeirantes. Osmar Dias (PDT) tem 37%. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais. Os dois candidatos estão tecnicamente empatados. Luiz Felipe Bergmann (PSOL), Avanilson (PSTU) e Paulo Salamuni (PV) registraram 1% cada. A pesquisa foi realizada entre os dias 17 e 20 de julho, entrevistou 800 eleitores e foi registrada junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o número 15744/10 e ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 19.928/10. A pesquisa mostra redução na vantagem de Beto sobre Osmar Dias.

Pesquisa Vox Populi coloca Tarso Genro peremptóriamente em má situação

O candidato do PT ao governo do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), está em primeiro lugar na disputa ao governo do Estado, também na pesquisa Vox Populi encomendada pelo Grupo Bandeirantes e divulgada nesta quarta-feira. O petista tem 34% das intenções de voto na pesquisa estimulada. Em segundo lugar está José Fogaça (PMDB), com 28%. Esse resultado mostra que o candidato petista está peremptóriamente enrascado. Em campanha eleitoral há muito mais tempo, ele vê uma situação em que se encontra tecnicamente empatado com o peemedebista José Fogaça, já que a margem de erro é de 3,5 por cento para mais ou para menos. Segundo esse levantamento, a governadora Yeda Crusius (PSDB), candidata à reeleição, tem 12%. Os votos brancos e nulos somam 5%, enquanto 20% dos entrevistados não souberam ou não quiseram responder. Encomendada pela Rede Bandeirantes , a pesquisa foi realizada entre os dias 17 e 20 de julho, com 1500 entrevistados, e registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 17 de julho de 2010, sob o número 19924/2010. O Vox Populi é aquele instituto de pesquisa cujo proprietário, Marcos Coimbra, trabalha para o PT e já disse que votaria em Dilma Rousseff.

Lula demite presidente dos Correios

O presidente dos Correios, Carlos Henrique Custódio, foi finalmente demitido nesta quarta-feira, pelo presidente Lula, após uma vacilação que quase leva a empresa estatal à falência. A portaria da demissão sairá publicada no Diário Oficial desta quinta-feira. Lula se reuniu com o ministro das Comunicações, José Artur Filardi, para tomar a decisão. O substituto será Davi José de Mattos. Custódio, que ocupava o cargo desde julho de 2006, disse que ficou surpreso com a demissão, que foi uma orientação do Palácio do Planalto. Horas antes de ser notificado, ele estava em um mesmo evento que o presidente Lula, que não sinalizou sobre o assunto. Para Custódio, a demissão pode fazer parte de um arranjo político no governo. Ele acredita que o motivo não foram os problemas operacionais, que causaram atrasos nas entregas de encomendas no início do ano, que, segundo ele, já foram resolvidos. Segundo ele, os Correios continuam com índices altos de satisfação dos consumidores e teve quatro anos de lucro operacional, o que é um fato relevante na história da empresa. "Cumpri meu ciclo com as melhores intenções, fiz o meu melhor, não me arrependo de nada, nenhum minuto", avaliou o ex-dirigente dos Correios.

Petista Dilma leva viva nababescamente em mansão de Brasilia com aluguel mensal de 12 mil

A candidata petista à Presidência da República, Dilma Rousseff, funcionária pública licencida da FEE (Fundação de Economia e Estatística do Rio Grande do Sul), está recebendo salários do PT, de cerca de 18 mil reais, e ganhou uma mansão em Brasília para viver nababescamente. O aluguel mensal da mansão custa outros 12 mil reais para o partido. Assim, em apenas dois custos (salário e moradia), a petista Dilma Rousseff custa 30 mil reais mensais para o partido. A mansão onde ela mora fica na Península dos Ministros, em uma quadra movimentada do Lago Sul. Trata-se de uma casa ampla, confortável, com piscina, churrasqueira e jardins. Normalmente, os partidos costumam se queixar de que é muito difícil conseguir um imóvel para colocar um comitê central. Mas, para o PT não há dificuldades.

Ricardo Teixeira diz que Mineirão tem vantagem para abrir Copa

Depois de visitar nesta quarta-feira as obras de reforma do Mineirão, o dono da imobiliária CBF, Ricardo Teixeira, afirmou que Belo Horizonte está em "vantagem" na disputa entre algumas cidades para ser a sede da abertura da Copa de 2014. Mas o dirigente imobiliário, também presidente do Comitê Organizador Local, ressaltou que a decisão sobre o jogo inaugural do Mundial será tomada em conjunto com a Fifa, em data a ser definida. A favorita para receber a abertura da Copa ainda é São Paulo, mas a capital paulista está sem estádio definido após o veto ao Morumbi. O dirigente imobiliário pressiona para que os governos da capital paulista do Estado de São Paulo banquem a construção de um novo estádio com recursos públicos, o que é negado pelos governantes, e não quer usar o Morumbi, o maior estádio do País. O negócio da imobiliária CBF é obra. Vai ser interessante de ver ele ter o peito de tirar São Paulo da Copa do Mundo. Embora, sendo amigo "do homem", tudo seja possível. Para o dirigente imobiliário Ricardo Teixeira, "Belo Horizonte, inegavelmente, é a sede e o estádio que está mais avançado não só no projeto, como com relação à obra". Com isso admitiu que pode ajudar o Mineirão a ser escolhido como sede da abertura da Copa. O que ele faz tem um nome, é chantagem pura contra os governos paulistas.

Ex-dirigente da ETA é condenado a 119 anos de prisão por morte de 3 policiais

A Audiência Nacional da Espanha condenou a 119 anos de prisão o terrorista Jose Luis Urrusolo Sistia, ex-dirigente do grupo separatista basco ETA. Ele foi considerado culpado pelo atentado com um pacote-bomba dirigido a um alto membro do Ministério da Justiça, no qual três policiais morreram ao tentar desativá-lo, em 1991. A prisão foi determinada na sentença ditada nesta quarta-feira. Sistiaga também terá que pagar indenizações de 250 mil euros (R$ 575 mil) às viúvas dos três mortos, a uma delas outros 70 mil euros (R$ 160 mil) por danos diretos e 125 mil euros (R$ 287 mil) a cada um dos oito filhos dos policiais. A sentença considera provado que Urrusolo, "em data não determinada, mas imediatamente anterior a 25 de junho de 1991", anotou o endereço do Ministério da Justiça espanhol, em Madri, para que a ETA, grupo terrorista "à qual pertencia", enviasse um pacote-bomba a um dos funcionários do departamento. Quando o pacote (uma caixa de papelão com um explosivo) chegou ao Ministério no dia seguinte, foi rejeitado e devolvido à empresa que a entregou, onde ficou armazenado para devolvê-lo ao remetente, que era uma empresa falsa. Na tarde de 1º de julho, uma ligação comunicou que o pacote continha uma bomba. Enquanto policiais tentavam desativá-la, ela explodiu e causou a morte no ato de Luis Claraco e Pedro Domínguez, e a de José Luis Jiménez mais tarde, no hospital. Além de tudo, incompetentes esses terroristas.

Ministério Público Federal do Distrito Federal acusa ex-diretor do Senado de improbidade

O Ministério Público Federal do Distrito Federal entrou nesta quarta-feira com uma ação de improbidade administrativa contra o ex-diretor de Recursos Humanos do Senado, João Carlos Zoghbi, por ter cedido um apartamento funcional ao seu filho, mesmo morando em uma casa no Lago Sul, em Brasília. De acordo com o Ministério Público, a utilização do apartamento foi irregular e Zoghbi deve ressarcir à União o equivalente ao aluguel que seria pago no período em que o apartamento foi utilizado, de 2003 até o ano passado, quando ele foi demitido. A ação pede que a própria Justiça faça as contas de quanto ele deve pagar, se condenado, mas também requisita o pagamento de multa e juros. "Pelo termo de outorga de permissão do imóvel, ficou declarado que, em nenhuma hipótese, sob pena de responsabilidade, poderia ter havido, total ou parcialmente, a terceiros, o direito de uso do imóvel, a título oneroso ou gratuito", diz o Ministério Público. A operosidade dos ministérios públicos no Brasil é qualquer coisa de comevente.....

Lula rejeita se envolver em caso de iraniana condenada ao apedrejamento pela ditadura fascista islâmica

As campanhas mundial e nacional na internet e no twitter pela libertação da iraniana Sakineh Mohammadi Ashtiani, condenada à morte por apedrejamento, não sensibilizaram o presidente petista bolivariano Lula. Questionado nesta quarta-feira no Palácio do Itamaraty sobre a campanha "Liga Lula", disse que não pode passar o dia atendendo a pedidos e que as leis dos países devem ser respeitadas. "Um presidente da República não pode ficar na internet atendendo todo o pedido que alguém pede de outro país. É preciso tomar muito cuidado porque as pessoas têm leis, as pessoas têm regras. Se começarem a desobedecer as leis deles para atender o pedido de presidentes daqui a pouco vira uma avacalhação", disse ele. Em seguida, Lula complementou que não acha certo "nenhuma mulher deveria ser apedrejada por conta de traição". Mãe de dois filhos, Ashtiani recebeu 99 chicotadas após ter sido considerada culpada, em maio de 2006, de ter uma "relação ilícita" com dois homens. Depois, foi declarada culpada de "adultério estando casada", crime que sempre negou, e condenada a morte por apedrejamento. O anúncio de que a aplicação da pena poderia ser iminente despertou uma grande mobilização internacional, e países como França, Reino Unido, Estados e Chile expressaram suas críticas à decisão de Teerã. O governo islâmico disse então que suspenderia a pena, até segunda ordem. Mas, a diplomacia vagabunda de Lula ficou incrivelmente muda. Um abaixo-assinado aberto há cerca de um mês na internet deu impulso mundial à campanha pela libertação da iraniana. O documento conta com mais de 114 mil assinaturas. A lista tem assinaturas de célebres brasileiros, como Fernando Henrique Cardoso, Chico Buarque e Caetano Veloso. Farshad Hoseini, diretor do Comitê Internacional contra Lapidação (morte a pedradas) e autor do documento, explica que a ideia é que a pressão internacional chegue ao governo iraniano. Lula é assim mesmo, ele chegou a Cuba no dia em que morreu preso político em greve de fome, e não fez nada pelos outros presos. Ao contrário, chamou de bandidos comuns os presos políticos em greve de fome na ditadura cubana dos irmãos facínoras Fidel e Raul Castro.

Candidata petista Dilma Rousseff não consegue esconder seu estado de saúde em Natal

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, acompanhou uma caminhada de campanha nesta tarde pelo centro de Natal (RN) em uma camionete aberta, protegida por um toldo. O carro foi apelidado de "Dilmamóvel". A caminhada começou com um foguetório, mas sem a presença da candidata, que chegou na metade do percurso. Dilma estava acompanhada pelo deputado federal Michel Temer (PMDB-SP), candidato a vice em sua chapa, e de dois candidatos ao governo do Rio Grande do Norte, o governador Iberê Ferreira (PSB), que disputa a reeleição, e Carlos Eduardo Alves (PDT), que fazem parte da aliança em torno da petista. Segundo a assessoria da candidata, já estava previsto que Dilma acompanhasse o evento a bordo da camionete. Na verdade, Dilma Rousseff está tomando cuidado, evitando fazer esforços demasiados seguindo orientação médica, para que não baixem suas defesas orgânicas, em face do tratamento para o câncer.

Ariel Sigler Amaya chega a Miami e é levado para um hospital

O dissidente cubano Ariel Sigler Amaya chegou na tarde desta quarta-feira a Miami, em um vôo procedente de Havana, e foi transferido na sua chegada para o hospital Jackson Memorial, onde receberá cuidados especializados. Sigler é um dos 75 presos políticios aprisionados há sete anos durante a chamada Primavera Negra e foi libertado pelas pressões internacionais no dia 12 de junho, por meio de uma licença extrapenal. Atualmente ele se encontra paralisado da cintura para baixo, e viajou com um visto humanitário concedido pelo governo dos Estados Unidos. Sua esposa e filhos permanecem em Cuba como reféns da ditadura genocida dos irmãos facínoras Fidel e Raul Castro. Durante os anos na prisão, Ariel contraiu uma polineuropatía agresiva. Sua história historia clínica inclue esofagite e cálculos nos rins. Também sofre de pólipos na vesículos, duodenite e gastroduodenite, entre outros problemas. A ditadura comunista de Cuba faz uma grande propaganda de sua medicina, mas esta não serve para cuidas de seus presos políticos.

Governo alemão abre processo contra ex-nazista acusado de matar 430 mil judeus

O governo alemão informou nesta quarta-feira que abriu um processo contra Samuel Kunz, de 90 anos, um ex-guarda de um campo de extermínio acusado de participar do assassinato de 430 mil judeus durante a Segunda Guerra Mundial. Kunz, que reconheceu ter trabalhado no campo de extermínio de Belzec, situado na Polônia sob ocupação alemã, entre 1942 e 1943, foi informado na semana passada das acusações contra ele, informou um porta-voz da Procuradoria da cidade de Dortmund. Ele também é acusado da morte de outros dez judeus em dois incidentes diferentes, que também ocorreram em Belzec. Kunz negou envolvimento nos assassinatos. Depois dos julgamentos de Nuremberg após a guerra, quando os principais líderes nazistas foram condenados à morte, as autoridades alemãs examinaram mais de 25.000 casos, mas a imensa maioria não gerou processos.

TAM finaliza encomenda de até US$ 2,8 bilhões à Airbus

A companhia aérea TAM finalizou nesta quarta-feira uma encomenda de mais 25 aviões da Airbus anunciada inicialmente via memorando de entendimentos no início de junho. A encomenda envolve 20 aviões da família A320 e cinco jatos A350-900. A preços de tabela, o pedido tem um valor total de US$ 2,8 bilhões. Com a nova encomenda, o total de jatos da Airbus comprados pela TAM chega a 176. A empresa brasileira é a maior cliente da fabricante européia no hemisfério Sul.

Coordenador de Dilma diz que Serra caminha para "fim melancólico" da carreira política

Coordenador do programa de governo da petista Dilma Rousseff (PT) e assessor da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio "Top Top" Garcia afirmou nesta quarta-feira que o candidato do PSDB ao Planalto, José Serra, caminha para o "fim melancólico" de sua carreira. Ao rebater as críticas de Serra à política externa do governo Lula, o petista disse, em entrevista à TV do PT, que a postura de Serra causa "constrangimento". "Eu fico constrangido de ver uma pessoa que teve um passado de esquerda como o José Serra ter corrido tanto em direção à direita, aquela direita mais raivosa, mais atrasada, me parece. Me parece um final melancólico da sua carreira política, porque eu acho que a sua carreira política terminará no dia 3 de outubro", disse ele. Segundo "Top Top" Garcia, a avaliação de Serra de que o Brasil faz "filantropia" com países vizinhos é "complexo de vira-latas". "Eu acho que as críticas que tem sido feitas pelo Serra e por sua equipe à política externa revelam aquilo que Nelson Rodrigues chamava de complexo de vira-latas. Nos acostumamos a ser um país acanhado, submisso, que ficava olhando o que os grandes faziam para seguir atrás e, no momento que ganhamos credibilidade, que começamos a fazer carreira solo, ainda que associados com outros aliados, isso deixou muito nervoso um certo setor que não estava acostumado com essa visibilidade e presença do Brasil no mundo. Não somos mais só um país do samba", disse ele. A que ponto o Brasil chegou, com sua política externa sendo comandada por um dirigente da 4ª Internacional trotskista.....

Coordenador de Dilma diz que Serra caminha para "fim melancólico" da carreira política

Coordenador do programa de governo da petista Dilma Rousseff (PT) e assessor da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio "Top Top" Garcia afirmou nesta quarta-feira que o candidato do PSDB ao Planalto, José Serra, caminha para o "fim melancólico" de sua carreira. Ao rebater as críticas de Serra à política externa do governo Lula, o petista disse, em entrevista à TV do PT, que a postura de Serra causa "constrangimento". "Eu fico constrangido de ver uma pessoa que teve um passado de esquerda como o José Serra ter corrido tanto em direção à direita, aquela direita mais raivosa, mais atrasada, me parece. Me parece um final melancólico da sua carreira política, porque eu acho que a sua carreira política terminará no dia 3 de outubro", disse ele. Segundo "Top Top" Garcia, a avaliação de Serra de que o Brasil faz "filantropia" com países vizinhos é "complexo de vira-latas". "Eu acho que as críticas que tem sido feitas pelo Serra e por sua equipe à política externa revelam aquilo que Nelson Rodrigues chamava de complexo de vira-latas. Nos acostumamos a ser um país acanhado, submisso, que ficava olhando o que os grandes faziam para seguir atrás e, no momento que ganhamos credibilidade, que começamos a fazer carreira solo, ainda que associados com outros aliados, isso deixou muito nervoso um certo setor que não estava acostumado com essa visibilidade e presença do Brasil no mundo. Não somos mais só um país do samba", disse ele. A que ponto o Brasil chegou, com sua política externa sendo comandada por um dirigente da 4ª Internacional trotskista.....

Flamengo pediu adiamento de depoimento de Bruno sobre sequestro de Eliza em 2009

Agora está comprovado, o Flamengo, em cartas com papel timbrado do clube, pediu duas vezes em outubro de 2009 à delegacia de atendimento à mulher que fosse adiado o depoimento do goleiro Bruno Fernandes sobre as acusação da sua ex-amante, Eliza Samudio. Ou seja, diante de grave possibilidade de ocorrência de violência contra a mulher, o Flamengo protegeu seu jogador. Na época, a delegacia havia aberto inquérito policial para apurar supostos sequestro e agressão de Eliza, que estava grávida. Segundo ela, Bruno era o pai de seu filho. Por rejeitar a paternidade, o jogador a teria agredido. Os crimes teriam ocorrido entre a noite do dia 12 e madrugada de 13 de outubro, quando foi aberta a investigação. Na primeira carta, do dia 16, o Flamengo diz que o time enfrentaria o Palmeiras em São Paulo no fim de semana. O clube rubro-negro afirma que ausência de Bruno causaria "extremo prejuízo" porque o jogo seria contra o líder do campeonato brasileiro. No dia 18, um domingo, o Flamengo ganhou de 2 a 0. Já em outra carta, registrada na polícia no dia 21, o Flamengo argumenta que Bruno estava em treinamento em tempo integral. O jogador só foi ouvido no dia 4 de novembro, quando disse ser vítima de tentativa de extorsão, pois Eliza sempre falava em "mais dinheiro". Segundo o jogador, ela "ficava nervosa" ao ouvir falar sobre teste de DNA para comprovar paternidade do bebê. O inquérito, então paralisado, foi concluído após o sumiço de Eliza, em junho, quando deve ter sido assassinada. A Promotoria de Justiça do Rio de Janeiro denunciou Bruno por lesão corporal, sequestro e cárcere privado, crime supostamente cometidos em 2009. O desaparecimento de Eliza é investigado pela Polícia Civil de Minas Gerais. Ele é suspeito de envolvimento no sumiço e suposto assassinato da ex-amante. Até agora o Flamengo segue pagando os milionários salários do goleiro Bruno.

Dilma diz que oposição prega "política de ódio" ao criticar diplomacia do governo Lula

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, disse nesta quarta-feira, em Natal, que a oposição faz uma "política de ódio", ao se referir às críticas feitas à política externa adotada pelo governo Lula. "Provamos que o Brasil tinha todas as condições de ser um país respeitado internacionalmente e de respeitar seus vizinhos, em vez de fazer uma política de ódio, que não cria o diálogo e a paz". Seu principal adversário na disputa, o candidato José Serra (PSDB), tem feito críticas às posições da diplomacia brasileira em relação à Bolívia e Venezuela, países em franca marcha para ditaduras.

PT e coligação de Dilma pedem direito de resposta contra revista

O PT e a coligação "Para o Brasil Seguir Mudando" (PT, PMDB, PDT, PSB, PR, PC do B, PRP, PTN, PSC e PTC), da candidata petista Dilma Rousseff, apresentaram ao Tribunal Superior Eleitoral um pedido de direito de resposta contra a revista Veja, devido a uma matéria publicada no último domingo pela publicação. Segundo o partido, a edição “deu eco” à calúnia e injúria praticadas pelo candidato a vice-presidente na chapa de José Serra (PSDB), o deputado federal Indio da Costa (DEM), contra o partido. Indio declarou que o PT mantinha ligação com as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, organização terrorista e traficante de cocaína) em entrevista exibida no site "Rede Mobiliza". De acordo com o pedido, a revista teria divulgado matéria de quatro páginas com o nítido interesse de “estabelecer vínculo antigo entre o PT e narcoterroristas, ou seja, a ligação do PT com pessoas envolvidas com o tráfico de entorpecentes e ao terrorismo”. O partido solicita ao órgão que o direito de resposta seja publicado em uma página inteira da revista, quase o mesmo espaço ocupado pela matéria. O pedido será analisado pelo ministro Henrique Neves.

Prefeitura de São Paulo proíbe caminhões durante o dia em vias da capital

A prefeitura de São Paulo vai proibir a circulação de caminhões na cidade de segunda a sexta-feiras, das 5 às 21 horas, pela Marginal do Pinheiros e pelas avenidas dos Bandeirantes e Roberto Marinho. Na pista expressa da Marginal do Tietê, o tráfego de motos também será proibido. As nova regras começam a valer a partir da próxima segunda-feira. De acordo com a Prefeitura, com a restrição, o rodízio de Veículos Urbanos de Carga (VUCs) será suspenso, e eles poderão circular pelas vias, respeitando apenas o rodízio de veículos, entre 7 e 10 horas e das 17 às 20 horas. Na pista expressa da Marginal do Tietê, o limite de velocidade para caminhões e veículos pesados passará de 90 km/h para 70 km/h.

Corregedoria investiga se juiz do Maranhão comprou fazenda de foragida

A Corregedoria-Geral de Justiça do Maranhão investiga se um juiz do Estado comprou, em 2005, uma fazenda de uma mulher para quem ele havia expedido alvará de soltura. O juiz nega. O procedimento preliminar instaurado em 12 de julho vai apurar se o juiz Nemias Nunes Carvalho, da 2ª Vara Cível de São Luís, comprou uma fazenda de mais de cem hectares em São Mateus do Maranhão (a 191 quilômetros da capital) de uma foragida, após relaxar sua prisão. A acusação foi veiculada há duas semanas no blog do jornalista Itevaldo Júnior, com reprodução de documentos dos autos e da transação imobiliária. No dia 16, liminar do Tribunal de Justiça do Maranhão determinou a retirada do texto na página do jornalista, além do pagamento de multa diária de R$ 500,00 se houvesse desobediência da ordem. O juiz que concedeu a liminar, Alexandre Lopes de Abreu, justificou a decisão alegando que "a parte denunciada não teve a oportunidade de se manifestar". Ele escreveu na decisão que "'a liberdade de manifestação é garantia constitucional que só encontra limites quando passa a violar bem maior, como, no caso, a dignidade da pessoa atacada pelo veículo de comunicação". O juiz afirmou que a acusação é "canalhice" de seus desafetos, que querem desmoralizá-lo. Ele afirmou que adquiriu em São Mateus do Maranhão, onde foi juiz auxiliar, uma "área nua", sem benfeitorias, cujas dimensões são menores do que as divulgadas pelo jornalista. Segundo o magistrado, o valor do bem é inferior a R$ 5.000,00. Carvalho negou que tenha relaxado a prisão da mulher de quem comprou a fazenda. Ele afirmou que a antiga proprietária estava foragida da Justiça, mas nem chegou a falar com ela. O juiz afirmou que já apresentou sua defesa à Corregedoria. Carvalho anunciou que vai processar criminalmente Itevaldo Júnior. Mas que tal, hein?!!!!

Lula pede posicionamento de presidentes da região a golpe em Honduras

Ao receber nesta quarta-feira o presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, em almoço no Palácio do Itamaraty, o presidente Lula pediu que todos os países da América Central se posicionem e rejeitem o golpe de 2009, em Honduras, que levou à deposição do golpista Manuel Zelaya. Ne sexta-feira, a comissão de alto nível da OEA (Organização dos Estados Americanos) analisará a situação atual no país, atualmente administrado por Porfírio Lobo, eleito limpa e lisamente em eleições completamente normais e legais. Desde a deposição do golpista Manuel Zelaya, este não restabeleceu seus direitos políticos, uma das principais críticas da diplomacia vesga do governo Lula a Honduras. "A solidez desse projeto [de integração da região] exige defesa firme da democracia na região. Não podemos admitir que golpe de 28 de junho de 2009, em Honduras, se torne incentivo a novas aventuras antidemocráticas no nosso continente. A posição dos demais países centro-americanos sobre a assunto é vital", disse Lula, ao lado de Ortega.

Serra diz que País está "cheio de estradas da morte"

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, atacou nesta quarta-feira a política do governo Lula para as estradas. Ele criticou as condições das rodovias e defendeu a política de concessões realizada pelo governo de São Paulo. Serra disse que o governo arrecadou R$ 65 bilhões nos últimos oito anos por meio da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) dos combustíveis e só investiu nas estradas um terço desse valor. "Está cheio de estradas da morte em todo lugar. Esse modelo federal não deu certo", afirmou o candidato, acrescentando que oito em cada dez rodovias federais "não têm condições de operar". Ele defendeu que em "alguns casos" se pode repetir pelo País o modelo de concessões de rodovias feito em São Paulo, com a cobrança de pedágios. Segundo ele, a política paulista elevou a qualidade das estradas e poupou 11 mil vidas desde 1999. Serra também atacou o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), dizendo que o órgão federal é "totalmente loteado entre políticos". "A prioridade deixa de ser o interesse nacional e passa a ser interesse político daqui ou dali. Isso comigo vai acabar", afirmou o tucano. Serra afirmou que Minas Gerais, Estado com maior número de estradas federais do País, é "a grande vítima" da falta de recursos e do Dnit. Segundo o tucano, o órgão "atua sem planejamento, com estradas caras e com critérios puramente político-partidários". Além das concessões, ele defendeu como opção a transferência da gestão das rodovias federais para os Estados, com repasses da União.

Justiça do Rio autoriza quebra do sigilo telefônico do goleiro Bruno

O juiz Marco José Mattos Couto, da 1ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, determinou a quebra do sigilo telefônico do goleiro Bruno Fernandes, do Flamengo, para saber quais ligações foram realizadas e recebidas nos dias 12 e 13 de outubro de 2009, quando Eliza Samudio teria sido sequestrada e agredida pelo jogador. O telefone também era usado por Luiz Henrique Romão, o Macarrão, amigo de Bruno. A quebra se refere apenas aos dois dias. A decisão do juiz está no processo no qual Bruno e Macarrão foram denunciados por lesão corporal, sequestro e cárcere privado de Eliza. Na época, estava grávida. O filho, segundo ela, é do jogador. Essa decisão judicial, a esta altura dos acontecimento, e restrita apenas a dois dias, parece até brincadeira de mau gosto.

Superávit primário do governo central salta para R$ 24,8 bilhões no semestre

O governo central --composto por Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social-- registrou superávit primário de R$ 24,8 bilhões no primeiro semestre, ante superávit de R$ 6,3 bilhões no mesmo período do ano passado. Considerando apenas o mês de junho, o governo central teve superávit de R$ 631,5 milhões, ante déficit primário de R$ 517,9 milhões em maio, de acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira. O superávit primário é a economia do governo para garantir o pagamento dos juros da dívida pública. Esses juros são pagos para fundos de investimentos internacionais que sustentam, por exemplo, o dolce far niente ao sol da Flórida de aposentados norte-americanos.

Tribunal de Justiça gaúcho garante marajaísmo no Tribunal de Contas

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul concedeu liminar no processo nº 70037747656, uma ação direta de inconstitucionalidade, suspendendo o corte nos salários de servidores aposentados do Tribunal de Contas gaúcho, que ultrapassam o teto remuneratório de R$ 26.723,13, valor estabelecido pela Emenda Constitucional 57/2008. A liminar foi concedida pelo desembargador Alzir Felippe Schmitz em julgamento de Ação Direta de Inconstitucionalidade ajuizada pela Associação dos Funcionários Aposentados do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul contra ato do presidente daquele Tribunal. Embora o teto constitucional se aplique a todos os servidores, inclusive os aposentados, esse deve ser compatibilizado com o princípio da irredutibilidade dos vencimentos, diz a decisão. Claro que uma decisão dessas é do maior interesse também de integrantes do Poder Judiciário, que tentam formar jurisprudência a seu favor. Com base nesse entendimento, o desembargador Alzir Felippe Schmitz suspendeu os efeitos do ato do Presidente do Tribunal de Contas do Estado. O inacreditável é que a decisão é extensiva também para os funcionários na ativa, e alcança todos os dirigentes do Tribunal de Contas que extrapolam o teto constitucional. O fato é o seguinte: esse tribunal de contas deveria estar na Índia, porque a sua especialidade é o marajaímo. Como a nota de expediente ainda não foi publicada, fica impossível para a imprensa descobrir quem são os 66 aposentados do Tribunal de Contas que foram beneficiados pela decisão judicial para a manutenção de seus privilégios de marajás. A ação da associação dos aposentados é patrocinada pelo advogado Jauro Duarte Ghelen, que foi desembargador, o que ajuda a compreender que uma ação impetrada no dia 21 de julho tenha já obtido uma medida liminar no dia 27. Evidentemente, como se trata de marajás, não haveria nenhum dano que eles permanecessem algum tempo esperando pela decisão de mérito na ação. Nenhum deles morreria de fome, porque 26 mil reais por mês não é um salário nada desprezível.

Auditor do TCE gaúcho volta a ganhar acima do teto por decisão judicial

O auditor externo Ronaldo Eli Pereira dos Santos, do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, voltou a ganhar o direito de receber salários acima do teto constitucional do funcionalismo, em decisão liminar do desembargador Alexandre Mussoi Moreira, no último dia 21, no processo nº 70037495660, um mandado de segurança contra o presidente do Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul. É muito difícil mexer no dinheiro do marajaísmo no Estado.

COMO É BOM TRABALHAR NO TCE GAÚCHO

O Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, um paraíso do marajaísmo no Sul do País, é de uma bondade tocante com seus funcionários. Uma penca deles está cedido para outros órgãos, até de outros Estados, sem qualquer justificativa, especialmente porque se trata de auditores públicos externos e oficiais de controle externo. Ou seja, justamente a mão de obra básica para o trabalho do Tribunal de Contas, que tradicionalmente não realiza a sua tarefa para impedir desvios de recursos públicos. Videversus tem como provar isso, e muito mais, como insubordinação explícita de auditores ao cumprimento de ordens para a realização de auditoria extraordinária. O auditor público externo Alcimar Andrade Arrais está cedido para a Secretaria Geral de Governo do Rio Grande do Sul, desde 11 de março; a auditora pública externa Beatriz Ruffini Gonçalo ganhou uma bondade ainda maior, ela está cedida para o Tribunal de Contas de Santa Catarina, ou seja, ela foi morar em uma cidade extremamente desagradável, como essa chamada Florianópolis (o Tribunal de Contas de Santa Catarina é conhecido por também deixar de realizar suas atribuições constitucionais, como as de auditar as contas de fundações públicas; é notório o caso da Furg, fundação pública mantenedora da universidade de Blumenau; e tudo sob o beneplácito do Ministério Público de Santa Catarina, que jamais questionou a inconstitucionalidade de artigo da Lei Orgânica do Tribunal de Contas de Santa Catarina, que o desobriga de fiscalizar essas fundações); a auditora pública externa Carla Pantaleão de Freitas está cedida para o Detran (é outro caso fabuloso, já que o auditoria externa do Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul foi incapaz de detectar quaisquer desvios no órgão por no mínimo um década; aliás, a auditoria externa do Tribunal de Contas é contumaz nisso, deixou por exemplo de constatar desvio de recursos no DMLU gaúcho durante 12 anos de gestões petistas na prefeitura de Porto Alegre); o auditor público externo Dilnei Venturini foi cedido para o Tribunal de Justiça, desde 10 de março; a auditora pública Elisabete da Rosa Pires está cedida para a Secretaria Geral de Governo, desde o dia 11 de janeiro; Fábio Cabreira Gay, oficial de controle externo, está cedido para a Assembléia Legislativa; Hildebrando Pereira Neto, auditor público externo, está cedido para a prefeitura municipal de Canoas, sem que ninguém saiba porque essa prefeitura petista tem tamanho privilégio, embora se saiba que o prefeito Jairo Jorge sustenta uma fraude constante, que é a de pagar o serviço de coleta de lixo sem pesar as cargas, desde que assumiu, e sem que a auditoria externa do Tribunal de Contas do Estado perceba o crime; Jaime Nunes Bezerra, auditor público externo, está cedido para o Grupo Hospital Conceição, que pertence ao governo lulista; Janete Menezes Fagundes, auditora pública externa, está cedida para o Ministério Público gaúcho desde 12 de abril; Jozelia dos Santos, auditora pública externa, também está passando por um grande sacrifício, porque foi cedida para o Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina (aquele que é campeão em deixar de realizar tarefa de sua obrigação constitucional); Julio Cesar Costa Silva, oficial de controle externo, também desperta grande pena, porque foi cedido para o Tribunal de Contas de Santa Catarina; Leila Becker, oficial de controle externo, foi cedida para a Defensoria Pública, instituição destinada a defender pobres que não podem ter advogados, mas que nega o direito de assistência na acusação a esses mesmos pobres (só rico, no Rio Grande do Sul, tem direito à assistência da acusação); Lenoar Vieira, auditor público externo, está cedido para a Procuradoria Geral de Justiça, desde 12 de abril; Luiz Fernando Rodrigues Junior, auditor público externo, está cedido para a Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul; Manoel Luiz Hernandez Garcia, oficial de controle externo, também está cedido para o Ministério Público; Odir Alberto Pinheiro Tonollier, oficial de controle externo, é outro cedido para a Assembléia Legislativa (este é o caso mais ostensivo, porque ele é petista de carteirinha, foi secretário de Fazenda da gestão petista de Raul Pont em Porto Alegre e, naturalmente, nunca viu, nem soube, nem ouviu, nem mandou investigar, a roubalheira que esta instalada no DMLU – Departamento Municipal de Limpeza Pública); Omar Jacques Amorim, auditor público externo, está cedido para o Tribunal de Justiça, onde exerce o cargo de diretor geral, como se o Tribunal de Justiça não tivesse quadros adequados para colocar no cargo; Oneide de Souza Figueiredo, oficial de controle externo, está cedido para a Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social; Sueli Kappes, oficial de controle externo, está cedida para o Ministério Público gaúcho; Tania Maria Moeller Bastos, auditora pública externa, está cedida para a Secretaria de Segurança Pública gaúcha. Quase todas as cedências estão assinaladas como tendo sido realizadas este ano no quadro divulgado pelo Tribunal de Contas em seu site (https://portal.tce.rs.gov.br/portal/page/portal/internet/adidos_cedidos/servidores_cedidos_0.pdf), mas isso é outro ilusionismo que a Corte aplica no público. Ocorre que pelo menos em um caso, de conhecimento do editor de Videversus, jornalista Vitor Vieira, o funcionário do Tribunal de Contas está cedido há bem mais tempo, e é o caso de Omar Jacques Amorim, no Tribunal de Justiça. Videversus tem apontado constantemente a desnecessidade do quadro de auditoria externa do Tribunal de Contas, que pesa inutilmente no bolso do contribuinte gaúcho. Agora o próprio Tribunal de Contas se encarrega de confirmar a tese. Os contribuintes gaúchos ganhariam um serviço de qualidade, e muito mais barato, se este quadro de auditores externos fosse colocado em extinção e a Corte contratasse os serviços de uma auditoria externa privada para suprir suas necessidades.

Governo do Rio Grande do Sul encaminha pedido de liberação da segunda parcela ao Bird

O governo do Rio Grande do Sul, comandado pela governadora Yeda Crusius (PSDB), encaminhou nesta terça-feira o pedido de liberação da segunda parcela da operação com o Banco Mundial, no valor de US$ 450 milhões. O pedido será entregue nesta quarta-feira na sede do Banco em Brasília. A parcela deverá ser liberada nos próximos dias, e será utilizada na amortização da dívida do Estado com a União em relação ao Proes do Banrisul. Essa dívida, no montante de R$ 1,5 bilhão, além de ter taxas menores, terá um prazo maior de pagamento, já que vencia em 18 anos, e agora terá um prazo de 30 anos para ser paga. O contrato entre o governo do Rio Grande do Sul e o Bird, no valor de US$ 1,1 bilhão para a reestruturação da dívida extralimite, foi assinado em setembro de 2008, e a primeira parcela, de US$ 650 milhões, foi liberada no final do mesmo mês. Na semana passada, a governadora Yeda Crusius recebeu a informação da liberação da segunda parcela pelo board do banco em Washington. As projeções da Secretaria da Fazenda apontam para uma redução de R$ 30 milhões no desembolso com a dívida em 2010 resultantes da liberação da segunda parcela. Com a primeira parcela, o Estado já reduziu os pagamentos da dívida em R$ 310 milhões, até junho deste ano, e a projeção é de uma redução de mais R$ 42 milhões até dezembro. Assim, com as duas parcelas, até o final de 2010, o Governo do Estado terá reduzido o desembolso com a dívida em R$ 382 milhões. A previsão para 2011, apenas com o impacto da segunda parcela, é de uma redução de R$ 70 milhões. Yeda Crusius é uma governadora que já entrou para a história do Rio Grande do Sul por ter resolvido um problema estrutural das finanças públicas, sempre deficitárias, que durava mais de 30 anos.

Telefónica compra Vivo por 7,5 bilhões de euros, afirma jornal El País

A empresa espanhola Telefónica chegou a um acordo com a Portugal Telecom de compra dos 50% da Brasilcel (controladora da Vivo), na noite desta terça-feira, segundo informações do jornal espanhol El País. Segundo o jornal, a Vivo foi comprada por 7,5 bilhões de euros e o acordo teve a aprovação do governo português. A negociação põe fim a uma batalha que já dura mais de dois meses. Os grupos espanhol e português dividiam o controle da Vivo por meio da joint-venture Brasilcel. A Portugal Telecom investirá metade dos recursos obtidos com a venda das ações da Vivo para entrar na Oi, por meio da ampliação de capital, com a qual passará a controlar entre 20% e 25%, segundo o jornal espanhol. O governo Lula articula uma operação para que a Oi e a Portugal Telecom virem sócias e possam começar a tocar ainda neste ano o Plano Nacional de Banda Larga. Segundo o El País, o objetivo final da Telefónica é unir a Vivo à Telesp (operadora de telefonia fixa do grupo), porém essa fusão não será imediata e por enquanto as duas empresas seguem independentes. A Telefónica da Espanha divide o controle da Brasilcel, dona da brasileira Vivo, com a Portugal Telecom. Em maio, a espanhola (que também detém participação na PT) fez uma proposta de 5,7 bilhões de euros pelos 30% da parte que a PT detém na Brasilcel. A portuguesa não quis vender sua participação e a Telefónica pressionou o mercado aumentando duas vezes a proposta até chegar em 7,15 bilhões de euro na véspera da assembleia da Portugal Telecom, ocorrida no dia 30 de junho. Nesta assembleia, a comissão de valores de Lisboa vetou que os acionistas da Telefónica votassem, por serem acionistas na Portugal Telecom, devido ao conflito de interesses envolvido na questão. Mesmo sem a participação da espanhola na assembleia, a maioria dos acionistas concordou com a venda do percentual da Vivo à Telefónica. Após essa decisão, o governo de Portugal utilizou suas 500 ações golden share (com poder de veto em negociações estratégicas) para impedir a venda.

Milionária, família Lula desfruta das mordomias do condomínio de Lulinha em Ilhéus

O jornalista Claudio Humberto, em sua coluna desta quarta-feira em seu site (www.claudiohumberto.com.br) informa que a família Lula da Silva já é milionária, o suficiente para que o super filhote milionário de Lula comprasse uma magnifica casa de 750 metros quadrados à beira-mar, no exclusivissimo condomínio Jardim Atlântico, em Ilhéus, na Bahia. Esse filhote é um prodígio nos negócios, enriqueceu magicamente da noite para o dia, beneficiário de patrocínios muito generosos de companhia telefônica para sua empresa de informática. Comparou comprarou o gênio de seu filhote para os negócios á genialidade de Pelé no futebol. O certo é que Lula está muito contente com o sucesso do filhote, tanto que é figura carimbadinha na hospedagem nos exclusivíssimo resort Jardim Atlântico. Ele esteve no resorte cinco estrelas nos dias 25 e 26 de março e, mais recentemente, em 13 de julho.

Alceu Collares amplia dissidência contra José Fogaça dentro do PDT gaúcho.

O ex-secretário gaúcho da Fazenda do Rio Grande do Sul, Orion Cabral, é o mais novo nome da dissidência que o ex-governador Alceu Collares abriu dentro do PDT, em franca traição à coligação do seu partido com o PMDB para apoiar a candidatura de José Fogaça ao governo do Estado. O novo lance da Operação Lentilha desencadeada por Collares começou a ser construído há duas semanas, quando ele realizou uma reunião com um grupo de "luas pretas" do partido que estiveram em seu governo. A Operação Lentilha programou o lance de Orion Cabral para esta terça-feira como um preparativo para a vida de Lula ao Estado, para o comício petista desta quinta-feira no ginásio Gigantinho. O nome da Operação Lentilha foi dado em referência à denominação do ex-governador Leonel Brizola para a traição de pedetistas que se passaram para o petismo durante o governo de Olívio Dutra. Brizola disse, na época, que os "traidores" tinha deixado o partido "por um prato de lentilha" oferecido pelo PT. A lentilha que move Alceu Collares é da marca Itaipu. Com sua "traição" à coligação de seu partido, Collares também espera obter um cargo para sua mulher, Neusa Canabarro, quinta suplente de vereadora em Porto Alegre. Ela não conseguiu assumir o mandato justamente por sua fraqueza eleitoral, e porque Fogaça se recusou a chamar mais um vereador para o secretariado para que ela pudesse assumir. Agora, Collares e Neusa dão o troco.

PSDB gaúcho acha que Yeda Crusius está em melhor situação do que aponta pesquisa DataFolha

O presidente do PSDB do Rio Grande do Sul, deputado federal Claudio Diaz, comentou nesta terça-feira que a pesquisa do instituto DataFolha pegou apenas parte da queda do índice de rejeição da governadora Yeda Crusius, que já seria bem menor, segundo números de pesquisas feitas pelo próprio partido. A pesquisa do instituto DataFolha divulgada no sábado apresentou algumas importantes mudanças. Veja a evolução desses números nas últimas seis pesquisas, tendo sido a primeira realizada em novembro do ano passado: Ruim/péssimo – 46, 49, 51, 50, 41 e 38; Regular – 36, 34, 33, 37, 36 e 36; Ótimo/Bom – 16, 12, 15, 12, 22 e 25. A nota média atribuída ao governo de Yeda Crusius evoluiu desa forma: 4,2; 4,3; 4,3; 4,9, 4,6 e 4,9. A governadora Yeda Crusius (PSDB) obteve melhora na avaliação do seu governo. De acordo com pesquisa Datafolha, o índice de reprovação (ruim/péssimo) diminuiu cinco pontos percentuais (de 41% para 36%) em relação à sondagem anterior, de março. Pela primeira vez na série de levantamentos do Datafolha, a parcela dos que classificam a gestão como regular ultrapassou o grupo dos que a consideram ruim ou péssima. A reprovação da tucana vem caindo desde maio do ano passado. Naquela época, chegava a 51% dos entrevistados. De lá para cá, a queda no índice é de 15 pontos percentuais. A aprovação também registrou evolução: agora, 25% dos entrevistados qualificam o governo tucano como ótimo ou bom. Em março, o índice era de 22%. O governo Yeda igualmente demonstra melhor desempenho em relação à nota média oferecida pelos entrevistados. Numa escala de zero a 10, os eleitores classificam a gestão como 4,9. Em dezembro passado, a nota era de 3,9, a pior de toda a série histórica.