quinta-feira, 17 de julho de 2014

JUSTIÇA DO RIO DE JANEIRO ACEITA DENÚNCIA CONTRA EXECUTIVOS DA PETROBRAS

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro acatou nesta quinta-feira a denúncia apresentada pelo Ministério Público contra o ex-diretor da área internacional da Petrobras, Jorge Luiz Zelada, e outras oito pessoas, entre elas executivos da estatal e da construtora Norberto Odebrecht. De acordo com a denúncia, o ex-diretor e seus auxiliares fraudaram uma licitação para favorecer a construtora com um contrato de prestação de serviços no valor de 825 milhões de dólares. Com a decisão, os nove envolvidos na denúncia tornam-se réus em processo que tramita na 27ª Vara Criminal do Rio de Janeiro. Entre os citados estão seis funcionários da estatal, um ex-funcionário, que vão responder por crimes contra a Lei de Licitações. Também é citado na denúncia o executivo Marco Antonio Duran, diretor de Contratos da Construtora Norberto Odebrecht. A pena para eles pode chegar a até quatro anos de reclusão. Para o Ministério Público, o grupo agiu para direcionar a licitação em favor da Odebrecht, "violando o regramento que estabelece o Fluxo de Aprovação de Projetos, e em desacordo com as orientações do corpo técnico", diz o documento. Os procuradores identificaram diversas alterações no rito das licitações, como o aval de funcionários que não participaram da reunião que selou o resultado da concorrência. Na avaliação do Ministério Público, que se baseou em relatórios da auditoria interna da Petrobras, o objetivo era favorecer a construtora. O contrato, firmado em 2010, era voltado para a realização de serviços de requalificação de unidades da Petrobras no Exterior, com intervenções nas áreas de Segurança, Meio Ambiente e Saúde. Entre as unidades envolvidas no contrato estava a refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, também investigada pelas autoridades brasileiras. A orientação do corpo técnico e da diretoria da estatal era contratar empresas diferentes para determinados grupos de unidades, o que foi rejeitado pelo grupo sob orientação de Jorge Luiz Zelada. Ele sucedeu Nestor Cerveró como diretor da área Internacional da Petrobras entre 2008 e 2012, quando renunciou ao cargo após a presidência da estatal ser assumida por Graça Foster. Na denúncia, o Ministério Público solicita que os réus percam seus empregos públicos e paguem multa de 2% do valor do contrato irregular, o equivalente a 16 milhões de dólares. Os procuradores também encaminharam os autos para o Núcleo de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (NCCLD) da Polícia Civil do Rio de Janeiro, com o objetivo de que sejam abertos inquéritos para investigar suspeitas em outros contratos da Petrobras. Entre as suspeitas levantadas pelo MP também estão contratos relativos à venda da refinaria de San Lorenzo, na Argentina, a aquisição de participação em blocos de exploração na Namíbia, a contratação de empresas de afretamento e a venda de participação em ativos na Argentina.

PESQUISA DATAFOLHA MOSTRA QUE SERRA LIDERA A DISPUTA PARA SENADOR EM SÃO PAULO

José Serra, Eduardo Suplicy e Gilberto Kassab

O ex-governador José Serra (PSDB) lidera a corrida pela vaga paulista ao Senado nas eleições de outubro, segundo a última pesquisa Datafolha. De acordo com o instituto, o tucano tem 34% das intenções de voto, contra 29% de Eduardo Suplicy (PT), que tenta a reeleição ao cargo, e 7% do ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD). Outros 22% disseram que votarão em branco, nulo ou não souberam responder. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos. O Datafolha ouviu 1.978 eleitores em 55 municípios do Estado de São Paulo. 

GOVERNO DA PETISTA DILMA QUER CRIAR FUNDO PARA BANCAR AS ATIVIDADES DE CONSELHOS CRIADOS POR DECRETO BOLIVARIANO

Depois de garantir acesso privilegiado ao governo para integrantes de movimentos sociais, o governo da petista Dilma Rousseff planeja criar um fundo para bancar os conselhos populares em órgãos da administração pública criados pelo decreto bolivariano assinado pela presidente Dilma Rousseff em maio. E o fará, novamente, por meio de uma canetada, como indicou na quarta-feira o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, czar dos movimentos sociais no Palácio do Planalto. "Estamos trabalhando na idéia de um Fundo Financeiro da Participação Social. Vamos fazer também por decreto, a presidente Dilma pode fazer isso", afirmou o petista Gilberto Carvalho, durante reunião com integrantes do Conselho Nacional de Saúde (CNS), em Brasília. Na terça-feira, a Câmara dos Deputados aprovou pedido de urgência para votar uma proposta que pode derrubar o decreto bolivariano de Dilma. Dessa maneira, o texto ganha prioridade e pode ser votado em plenário desde que haja quórum mínimo de 257 deputados, o que não deverá ocorrer até agosto já que a Casa iniciou férias não oficiais. O petista Gilberto Carvalho cobrou dos representantes do Conselho Nacional de Saúde um posicionamento público a favor do decreto – e os instou a mobilizarem-se contra a derrubada do texto pelos parlamentares. "É provável que no dia 5 de agosto volte à pauta o debate do decreto no Congresso Nacional. Queria deixar a vocês o desafio de uma ação, porque o governo sozinho não vai conseguir segurar isso. Fica esse desafio para que vocês pensem em forma de mobilização", afirmou. Presente à reunião, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, também cobrou um posicionamento público a favor do decreto por parte do CNS. O decreto de Dilma instituiu a participação de “integrantes da sociedade civil” em todos os órgãos da administração pública e, feita numa canetada, representa um assombroso ataque à democracia representativa. O texto ataca um dos pilares da democracia brasileira, a igualdade dos cidadãos, ao privilegiar grupos alinhados ao governo.

KASSAB É RÉU EM NOVA AÇÃO POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

Gilberto Kassab (PSD), ex-prefeito de São Paulo e candidato ao Senado, tornou-se réu em ação civil por improbidade administrativa, sob a acusação de ter autorizado, em 2012, a contratação sem licitação da empresa IMX Esporte e Entretenimento Ltda. para a realização do evento esportivo UFC Brasil, no Ginásio do Ibirapuera, ao custo de 2,5 milhões de reais. A  juíza Alexandra Fuchs de Araújo, da 6ª Vara da Fazenda Pública, acatou em 1º de julho denúncia apresentada pelos promotores José Carlos Blat e Valter Santin. Além de Kassab, são réus no processo a IMX e o ex-secretário municipal de esportes, Antonio Moreno Neto. Os promotores argumentam que a negociação significou “um gasto abusivo e excessivo de recursos públicos em atividade não olímpica" e que o procedimento dos réus "fere os princípios da administração pública e lesa os cofres públicos em prejuízo ao patrimônio público, à administração pública e ao interesse social”. A assessoria de Kassab alega que sua gestão “foi rigorosa no cumprimento de requisitos legais para contratações públicas” e que o convênio com a empresa “foi celebrado com base em critérios técnicos pela Secretaria de Esportes”. No entanto, ele afirma não ter efetuado nenhum pagamento. O ex-secretário disse que “concorda com Kassab”. Em junho deste ano a Justiça de São Paulo condenou Kassab em outra ação por improbidade. Ele teve os direitos políticos suspensos por três anos e foi condenado ainda ao pagamento de multa no valor de trinta vezes a sua última remuneração (cerca de 12.000 reais) e proibido de firmar contratos com o poder público, receber benefícios ou incentivos fiscais, também por três anos. Sua defesa recorre da decisão. Kassab foi condenado pela 7ª Vara de Fazenda Pública por não ter pagado precatórios a servidores municipais no ano de 2006, o primeiro à frente da prefeitura.

UNIÃO COBRA DÍVIDAS DE R$ 3,1 BILHÕES DE EMPRESAS DA ÁREA DE ENERGIA

Trinta e cinco empresas do setor elétrico estão na mira da Advocacia Geral da União como as grandes devedoras da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Juntas, essas companhias devem 3,1 bilhões de reais para a agência reguladora, sendo que 1,8 bilhão de reais vêm de multas aplicadas até junho. O restante são taxas de fiscalização e encargos setoriais, como a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) e a Conta de Consumo de Combustíveis (CCC). "A recuperação desses valores busca, na essência, efetivar as políticas públicas, garantindo que o setor se desenvolva com equilíbrio entre as empresas e em benefício da sociedade", afirma a AGU em comunicado. De 2013 para cá, foram arrecadados em favor da Aneel créditos no valor de 1,2 bilhão de reais, sendo 129 milhões de reais referentes a multas. Parte das multas aplicadas refere-se ao descumprimento do contrato de concessão, como os atrasos nas obras. E não faltam casos para serem punidos. Em 2013, por exemplo, 40% do volume de energia planejado não entrou em operação na data prevista. Entre os projetos de transmissão, 71% das linhas licitadas apresentavam atraso médio de 13 meses e meio. Segundo um ex-executivo da Aneel, virou praxe no setor elétrico discutir todas as multas na Justiça. Ninguém paga os valores sem antes recorrer na esfera administrativa e depois ainda nas últimas instâncias judiciais, mesmo sabendo que a punição é certa. "A regra é que a agência reguladora sempre está errada e que sua fiscalização é ineficiente", diz o executivo.

GILMAR RINALDI É O NOVO COORDENADOR GERAL DA CBF

O ex-goleiro Gilmar Rinaldi é o novo coordenador geral de seleções da CBF. O anúncio foi realizado pelo presidente da entidade, José Maria Marin, na manhã desta quinta-feira, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Gilmar ocupará o cargo deixado por Carlos Alberto Parreira na equipe principal e dirigirá ainda todas as categorias de base da seleção. Tetracampeão em 1994, na reserva de Taffarel, Gilmar trabalhou como agente de jogadores nos últimos 14 anos. Ele, no entanto, deixou claro que se dedicará exclusivamente à nova função: "Minha atividade de agente Fifa agora está extinta oficialmente, não existe mais. Meu foco é, exclusivamente, a seleção brasileira". Gilmar Rinaldi, de 55 anos, não adiantou quem será o futuro treinador da seleção, mas revelou que a entidade não procura um estrangeiro: "Neste momento, técnico estrangeiro não se adapta a nossa realidade. Temos que buscar alguém na nossa casa, com nossos defeitos e nossas qualidades. O treinador, que vai ser escolhido em conjunto com o presidente Marin, precisa estar em sintonia direta conosco". Segundo o coordenador, a CBF já definiu os candidatos ao cargo: "Estamos em contato, traçando o perfil. Vamos conversar com essas pessoas e vamos ver se é realmente o que estamos pensando. Temos amistosos em breve, não temos muito tempo pra pensar". José Maria Marin revelou que o novo treinador deve ser anunciado em, no máximo, cinco dias. O novo técnico, muito provavelmente, será Dunga. A CBF vai repetir de novo aquele esquema mágico de buscar um ex-técnico da Seleção brasileira. E o perfil é o mesmo de Felipão, sai um bronco, entra outro bronco no cargo.

COPA DO MUNDO DERRUBOU A PROCURA POR CRÉDITO EM 9,8% EM JUNHO, CONFORME O SERASA

A quantidade de pessoas que buscou crédito no Brasil diminuiu 9,8% em junho na comparação com maio deste ano, de acordo com o Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito, divulgado nesta quinta-feira. Na avaliação de economistas da entidade, a realização da Copa do Mundo foi a principal responsável pela queda, na medida em o mundial trouxe feriados bancários em algumas capitais ou atendimento em horários reduzidos das agências de todo o País nos dias de jogos da seleção brasileira, o que afetou a demanda por crédito. Em relação a junho de 2013, a redução foi ainda maior, de 12,6%. No acumulado do primeiro semestre, a procura por crédito registrou queda de 5,4% ante igual período do ano passado. Economistas da Serasa Experian afirmam que os recuos podem ser justificados pelo encarecimento do custo do crédito, pela queda dos níveis de confiança dos consumidores e pela inflação "próxima do limite superior de tolerância da meta". Segundo analistas, esses fatores têm impactado desfavoravelmente na evolução da tomada de crédito pelo consumidor. Na análise por classe de renda pessoal, a maior queda na busca por crédito em junho se deu nas faixas de renda mensal entre 1 mil reais e 2 mil reais, com recuo de 10% em relação a maio. Em seguida, aparecem aqueles que ganham até 500 reais e entre 500 reais e 1 mil reais mensais, com redução de 9,8%. Já consumidores que recebem entre 2 mil reais e 5 mil reais e os que ganham entre 5 mil reais e 10 mil reais tiveram redução em suas demandas por crédito em 9,6% e 9,7%, respectivamente. A menor queda mensal, de 9,4%, em junho ficou para os consumidores que ganham mais de 10 mil reais por mês. Entre as regiões do Brasil, a Centro-Oeste foi aquela em que foi registrada maior queda, de 12,8%, na busca por crédito em junho em relação a maio. Em seguida, aparecem as regiões Nordeste (baixa de 12,3%), Sudeste (baixa de 9,3%) e Norte (baixa de 8,3%). A região Sul do País foi a que teve menor retração da demanda do consumidor por crédito no mês passado, com recuo de 7,6% na comparação com maio de 2014.

UCRÂNIA ACUSA RÚSSIA DE DERRUBAR UM DE SEUS CAÇAS

A Ucrânia acusou nesta quinta-feira a Rússia de derrubar um de seus aviões de guerra, um modelo Sukhoi Su-25. O piloto sobreviveu após se ejetar do caça avariado, informou Andrei Lisenko, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional e Defesa ucraniano. "Um avião de guerra da Federação Russa atingiu com um míssil um Su-25 das nossas Forças Aéreas. O avião cumpria uma missão em território ucraniano", afirmou Lisenko. Ele denunciou que a "nova provocação russa" aconteceu na quarta, às 19 horas do horário local (13 horas de Brasília). "O piloto está são e salvo, não ficou ferido", complementou. Além disso, o porta-voz informou que dois dos oito tripulantes do avião de transporte An-26 derrubado na segunda-feira pelos separatistas russos foram encontrados mortos, enquanto quatro foram resgatados e outros dois aprisionados pelos rebeldes. A derrubada do avião aconteceu no mesmo dia em que os Estados Unidos anunciaram uma ampliação das sanções contra a Rússia por causa de sua influência nos distúrbios que acontecem no leste ucraniano. O Tesouro americano anunciou que as novas ações vão atingir alguns dos principais bancos e companhias energéticas do país. Empresas do setor militar também serão afetadas. Em Bruxelas, os líderes dos países do bloco europeu também concordaram em expandir suas sanções de modo a incluir empresas russas e ucranianas que ajudam a minar a soberania da Ucrânia. O presidente russo Vladimir Putin ficou sabendo das novas medidas restritivas no Brasil, onde participava do encontro dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) com presidentes latino-americanos, em Brasília. Em Moscou, o primeiro-ministro russo, Dimitri Medvedev, disse nesta quinta-feira que as últimas sanções "podem colocar as relações entre Moscou e Washington ao nível de tensão da década de 1980". O premiê também ameaçou tomar medidas recíprocas e disse que as ações do Ocidente são ilegais, tendo em vista que não tem o apoio da ONU. O primeiro-ministro também confirmou que as sanções podem forçar a Rússia a reconsiderar a sua política orçamentária com "mais atenção a gastos com defesa e com segurança". A Rússia está planejando aumentar seus gastos militares em 23% em 2015, mais 10% em 2016 e outros 5% em 2017 para 3,52 trilhões de rublos (mais de 220 bilhões de reais).

EX-ARBITRO DE FUTEBOL ARMANDO MARQUES MORRE AOS 84 ANOS NO RIO DE JANEIRO

O ex-árbitro Armando Marques, que foi também presidente da Comissão Nacional de Arbitragem, morreu na madrugada desta quinta-feira, no Rio de Janeiro, aos 84 anos. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, ele foi internado na terça-feira com quadro grave de insuficiência renal, na Coordenação de Emergência Regional (CER) do Leblon, na zona sul da capital fluminense, e não resistiu. Como árbitro, Marques apitou as finais dos Campeonatos Brasileiros de 1962, 1963, 1964, 1965, 1966, 1967, 1968, 1969, 1970, 1971, 1973 e 1974. Neste último, na decisão entre Vasco e Cruzeiro, o time carioca vencia por 2 a 1 e o juiz anulou gol legítimo do cruzeirense Zé Carlos. Seria o gol do título dos mineiros. Ao longo da carreira, Marques se envolveu em outras decisões controversas, mas foi também considerado um dos melhores do País. O erro na contagem dos gols na disputa de pênaltis da final do Campeonato Paulista de 1973, quando o título estadual acabou sendo dividido entre Santos e Portuguesa, foi outro momento negativo em sua carreira. Armando Marques ficou à frente da Comissão Nacional de Arbitragem por oito anos até ser afastado, em 2005, após a crise da chamada "Máfia do Apito", que envolvia os árbitros Edílson Pereira de Carvalho e Paulo José Danelon.

CORPOS E DESTROÇOS DE AVIÃO DA MALAYSIA AIRLINES DERRUBADO POR SEPARATISTAS UCRANIANOS SÃO ENCONTRADOS PERTO DA FRONTEIRA RUSSA

Dezenas de corpos estavam espalhados ao redor dos destroços ainda em chamas do avião de passageiros derrubado no leste da Ucrânia nesta quinta-feira. Um funcionário dos serviços de resgate disse que pelo menos cem corpos foram encontrados perto de Grabovo, a cerca de 40 quilômetros da fronteira com a Rússia. Pedaços das asas do avião tinham as cores azul e vermelho da companhia aérea Malaysia Airlines – que confirmou ter perdido o contato com o vôo MH17, que ia de Amsterdã, na Holanda, para Kuala Lumpur, na Malásia, com quase 300 pessoas a bordo, entre passageiros e tripulação. Segundo o conselheiro do ministro do Interior da Ucrânia, Anton Gheranshenko, todos os que estavam a bordo morreram. Testemunhas também disseram ter visto a queda da aeronave. “Eu estava trabalhando no campo com meu trator quando ouvi o som de um avião e, em seguida, um estrondo e tiros. Vi então um avião bater no chão e se partir em dois. Havia uma densa fumaça negra”, disse o homem que se identificou como Vladimir. Um separatista que se identificou apenas como Sergei disse ter visto um avião começar a cair e, em seguida, ouvido duas explosões. Ele negou que os rebeldes tenham abatido a aeronave, como afirmado pelo governo ucraniano. O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, disse em comunicado que este é o “terceiro evento trágico nos últimos dias, depois que um avião militar ucraniano An-26 e um Su-25 foram atingidos por disparos a partir do território russo”.

MESSI PAGA 160 MILHÕES DE REAIS EM IMPOSTOS E SE TORNA O MAIOR CONTRIBUINTE DA ESPANHA

Lionel Messi se tornou o maior contribuinte da Espanha ao pagar 53 milhões de euros (160,5 milhões de reais) ao fisco do país em 2014. Na cifra paga por Messi estão incluídos impostos por salários e direitos de imagem correspondentes a 2013, mais 22,4 milhões de euros em punição pela não declaração de seus direitos de imagem nos anos de 2010, 2011 e 2012. Os valores foram divulgados nesta quinta-feira pelo jornal espanhol La Vanguardia, que aponta ainda que outros 3 milhões de euros poderão ser pagos, devido a uma multa por Messi não ter declarado integralmente os seus vencimentos nos últimos três anos. Ainda segundo o jornal, Messi desembolsou mais de 100 milhões de euros (303 milhões de reais) nos últimos sete anos em pagamento de impostos. Desde o início de 2013, o craque enfrenta problemas com a Fazenda espanhola. A acusação de fraude surgiu quando um procurador da Catalunha abriu ação judicial que denunciava o argentino e o pai por três crimes contra a Receita. Recentemente, várias especulações agitaram a vida da família Messi. O pai do craque foi acusado de ligação com o tráfico colombiano, em dezembro. Boatos de separação entre Messi e sua mulher, Antonella, também teriam irritado o jogador, que esbravejou contra a imprensa. (Veja)

DATAFOLHA JÁ MOSTRA EMPATE TÉCNICO NO SEGUNDO TURNO ENTRE DILMA E AÉCIO NEVES

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira mostra Dilma Rousseff (PT) com 36% das intenções de voto para presidente, seguida de Aécio Neves (PSDB), com 20%, e Eduardo Campos (PSB), com 8%. Na pesquisa anterior, realizada nos últimos dias 1º e 2 de julho, Dilma tinha 38%, Aécio Neves, 20%, e Eduardo Campos, 9%. A pesquisa é a primeira realizada após o inicio oficial da campanha eleitoral, no último dia 6. Desde essa data, candidatos têm autorização da Justiça Eleitoral para realizar comícios, propaganda na rua e na internet, entre outras atividades de campanha. O horário eleitoral gratuito no rádio e na TV começa em 19 de agosto. O percentual de entrevistados que disseram não saber em quem votar ou que não responderam passou de 11% no começo do mês para 14% agora. Brancos e nulos eram 13%, percentual que se manteve. O quarto colocado na pesquisa, pastor Everaldo (PSC), aparece com 3% das intenções de voto; no levantamento anterior, tinha 4%. A pesquisa para o segundo turno apontou o seguinte resultado: Dilma Roussef - 44% (margem 42%); Aécio Neves - 40% (margem 42%); Brancos ou nulos - 10%; Não sabem - 5%; Dilma Rousseff - 45%; Eduardo Campos - 38%; Brancos ou nulos - 11%; Não sabem - 6%; Rejeição: Dilma Roussef, 35%; Pastor Everaldo, 18%; Aécio Neves, 17%.

AUSTRÁLIA RECRUTA PROFISSIONAIS EM 192 CARREIRAS

O Departamento de Imigração da Austrália noticiou nesta semana a abertura de vagas para profissionais estrangeiros que atuam em 192 carreiras. Os postos são para diversas áreas, entre elas medicina, engenharia, enfermagem, odontologia e carpintaria. As contratações terão início em 2015. O recrutamento busca candidatos com formação técnica ou de nível superior que tenham experiência consolidada no país de origem e domínio da língua inglesa. Os aprovados poderão receber visto de trabalho permanente ou temporário na Austrália, que garante todos os direitos trabalhistas e proteção aos profissionais. Os candidatos devem entrar em contato com o órgão responsável pela análise de candidatos. A listagem pode ser conferida na "Assessing Authority" da lista de vagas. Também é possível consultar a relação de autoridades neste link. Na página do órgão responsável, o profissional pode se informar sobre tipos de vistos (permanente ou temporário), possibilidade de conquistar a cidadania australiana, processos seletivos e outras dúvidas sobre salário e contratação. O site do Departamento de Imigração ainda informa que há cobrança de taxas para realização das avaliações.

AÉCIO NEVES DEVE SE LICENCIAR DO SENADO NO DIA 5 DE AGOSTO

O candidato do PSDB à Presidência da República, senador Aécio Neves (MG), deve se licenciar do Senado Federal no próximo dia 5 de agosto para se dedicar integralmente à sua campanha eleitoral. Por mais que o Congresso Nacional tenha anunciado a adoção de um "recesso branco" – férias não oficiais – até agosto e depois trabalhar em marcha lenta até o fim de outubro, a estratégia de Aécio Neves é se afastar do cargo para não despertar críticas por uma eventual ausência nas sessões de esforço concentrado. A licença também servirá como um afago ao partido aliado: o suplente é Elmiro Alves do Nascimento, do DEM.

EMBRAER VENDE 60 AVIÕES PARA EMPRESAS CHINESAS

A Embraer vai assinar nesta quinta-feira dois contratos de venda de 60 aviões E190 para duas empresas chinesas, sendo 20 aviões para o Banco Industrial e Comercial da China e outras 40 unidades para a companhia aérea TianJin Airway. O acordo, que pode chegar a 2,862 bilhões de dólares, será mais um impulso para a carteira de pedidos firmes da companhia brasileira, que no segundo trimestre somava 18,1 bilhões de dólares. O acordo permitirá que a Embraer volte a fabricar aviões na China, resolvendo um problema que vem desde o governo do alcaguete Lula (delatava companheiros para o Dops paulista durante a ditadura militar, conforme Romeu Tuma Jr.), quando foi desautorizada a continuar produzindo o EMB 145. Chegou-se a criar a expectativa de uma encomenda de 50 aeronaves durante a visita da presidente Dilma ao país, em 2011. O negócio, entretanto, não foi adiante porque a empresa compradora estava passando por uma reestruturação. Trata-se do terceiro grande negócio divulgado em apenas uma semana pela Embraer. A fabricante de aviões brasileira anunciou terça-feira a encomenda, feita pela Azul, de 30 aviões modelo 195 da segunda geração, com opção de compra de outras 20 unidades. O contrato pode chegar a 3,1 bilhões de dólares, e a primeira entrega deve acontecer no primeiro semestre de 2018. A companhia ainda recebeu na segunda-feira o pedido de 50 jatos 175 E-2, com opção de compra de mais 50 unidades, para a norte-americana Trans States Holdings. O acordo é avaliado em cerca de 2,4 bilhões de dólares, com entregas a partir de junho de 2020.

MAIORIA DOS PASSAGEIROS DO VÔO MH 17, DA MALAYSIA AIRLINES, ABATIDO POR MÍSSIL RUSSO SOBRE A UCRÂNIA, ERA DE ORIGEM HOLANDESA

Um representante do aeroporto de Amsterdã, na Holanda, de onde partiu o vôo MH-17, da Malaysia Airlines, abatido por um míssil russo lançado por separatistas ucranianos, quando sobrevoava o leste da Ucrânia, nesta quinta-feira, afirmou que havia 154 passageiros holandeses, 27 australianos, 23 malaios, onze indonésios, seis britânicos, quatro alemães, quatro belgas, três filipinos e um canadense. As nacionalidades das outras pessoas a bordo ainda está sendo verificada. No total, o avião da Malaysia Airlines que ia para Kuala Lumpur, na Masália, levava 280 passageiros e quinze tripulantes. Há informações de que norte-americanos também estavam a bordo. O avião caiu em Torez, perto de Shakhtersk, cerca de 50 quilômetros a leste de Donetsk, perto da fronteira entre Donetsk e Lugansk, áreas autodeclaradas independentes pelos separatistas. O governo ucraniano acusa separatistas pró-Moscou de serem terem abatido o avião e também acusa a Rússia de envolvimento no caso.

BRASIL E CHINA FECHAM ACORDOS FINANCEIROS, DE INFRAESTRUTURA E DE AVIAÇÃO

O Brasil e a China ampliaram sua parceria comercial nesta quinta-feira com linhas de crédito de 7,5 bilhões de dólares para a Vale e a compra de 60 aviões de passageiros da Embraer. Com a série de acordos energéticos, financeiros e industriais assinados diante dos presidentes Xi Jinping e Dilma Rousseff, as duas nações concordaram em unir forças e construir ferrovias para ajudar o Brasil a reduzir seu déficit de infraestrutura e atender ao apetite chinês por commodities. O comércio entre Brasil e China disparou de 3,2 bilhões de dólares em 2002 para 83,3 bilhões de dólares no ano passado. Minério de ferro, soja e petróleo são a maior parte das exportações brasileiras. E a China é o maior parceiro comercial do Brasil. Xi Jinping visitou Brasília depois da cúpula dos Brics, na qual foi criado um banco de desenvolvimento com capital de 100 bilhões de dólares que será sediado em Xangai, na China, e que irá financiar projetos de infraestrutura, oferecendo às nações em desenvolvimento uma fonte alternativa de recursos em relação ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial. O banco chinês Eximbank disponibilizou uma linha de crédito de 5 bilhões de dólares para a Vale comprar navios e equipamentos de empresas da China, mas não houve menção a uma solução ao impasse da recusa chinesa de permitir que grandes navios de transporte de minério de ferro usados pela Vale usem portos chineses. O Banco da China abriu uma segunda linha de crédito de 2,5 bilhões de dólares para a Vale para comprar de equipamentos e serviços chineses. Em um sinal de aprofundamento dos laços financeiros entre os dois membros dos Brics, o Banco de Construção da China formalizou a aquisição de 72% do Banco Industrial e Comercial S.A., um acordo de 1,62 bilhão de reais firmado em outubro. A Embraer venderá 40 aviões ao seu maior cliente asiático, a chinesa Tianjin Airlines, metade dos quais serão de uma versão modernizada do modelo E-190 E2. O Banco Industrial e Comercial da China deve comprar 20 aeronaves, nos termos de um acordo de arrendamento de aviões da Embraer fechado em 2012. A Vale, maior exportadora de minério de ferro do mundo, envia a maior parte de sua produção para a China, mas não forneceu maiores detalhes sobre como a linha de crédito será empregada. A chinesa State Grid Corporation of China assinou um acordo com a Eletrobras para construir linhas de transmissão de alta voltagem para a hidrelétrica de Belo Monte, e a China Three Gorges Corporation firmou um pacto com estatais brasileiras para participar do projeto de uma represa no rio Tapajós. A China também suspendeu o embargo à carne bovina do Brasil, uma medida que foi estabelecida em 2012 após um caso atípico de doença de vaca louca no Paraná, disse nesta quinta-feira o ministro da Agricultura brasileiro, Neri Geller. (Veja)

ARNALDO MADEIRA ASSUME PROGRAMA DE GOVERNO DE AÉCIO NEVES

O sociólogo e ex-deputado federal Arnaldo Madeira (PSDB)

O ex-deputado federal Arnaldo Madeira (PSDB-SP) assumiu nesta quinta-feira a coordenação do programa de governo do senador Aécio Neves, candidato do PSDB à Presidência da República. O ex-governador de Minas Gerais Antonio Anastasia (PSDB), que desempenhava a função até agora, deixou o posto para se dedicar à campanha ao Senado. Anastasia foi o responsável pela elaboração das diretrizes do programa de governo entregues na semana passada ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Meu papel na campanha é compreender como as coisas estão andando e conversar com os vários coordenadores. Vamos estipular agendas de reuniões e encontros”, disse Madeira, mais um paulista integrado à campanha de Aécio Neves. Outra troca na campanha tucana é foi a saída do ex-ministro Xico Graziano da coordenação da área digital para atuar na articulação com entidades sociais.

ANATEL APROVA EDITAL DO LEILÃO DA FAIXA DE 700 MHz PARA 4G

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou nesta quinta-feira o edital do leilão da faixa de 700 MHz para serviço móvel de quarta geração (4G), mas só deve publicar documento com o valor dos preços mínimos a serem pagos pelas empresas pelos lotes após aval do Tribunal de Contas da União. A data do leilão também não foi confirmada, mas a previsão, já anunciada pela agência, é de que o certame ocorra no início de setembro. Além dos preços mínimos dos seis lotes que estarão em disputa (três deles de cobertura nacional), o TCU precisa ratificar valores máximos que os vencedores terão de desembolsar para "limpar" a faixa de 700 MHz, hoje ocupada pela radiodifusão analógica. O TCU também terá que aprovar valores para mitigação de eventuais interferências nos sinais e para a compra de conversores de TV digital para cerca de 13 milhões de famílias listadas no programa Bolsa Família. Esses custos também serão divulgados quando o edital for publicado. O edital estabelece que nas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro, devido à maior complexidade do uso do espectro, a operação do 4G deverá começar 12 meses após a "limpeza" da faixa na totalidade dos respectivos Estados. "Isso decorre da característica da ocupação do espectro, está todo ocupado", disse o relator do edital, conselheiro Rodrigo Zerbone. Nas demais locais do País, onde o uso do espectro é menos complexo, o prazo de 12 meses vale para cada munícipio que "limpar" a faixa analógica. Na primeira rodada do leilão serão oferecidos seis lotes de 10 MHz mais 10 MHz, sendo que os três primeiros terão cobertura nacional. O quarto lote só não cobre as áreas de atendimento da Sercomtel (região de Londrina) e municípios do interior de São Paulo, Goiás e Minas Gerais atendidos pela CTBC. Já os lotes cinco e seis são regionais e cobrem, respectivamente, as áreas da Sercomtel e da CTBC. Se não houver demanda na primeira rodada, a Anatel poderá realizar uma segunda, dividindo os lotes que restaram em faixas menores de 5 MHz mais 5 MHz. O edital aprovado nesta quinta prevê ainda que os vencedores dos lotes poderão dividir o valor das outorgas oferecidas no leilão em até seis parcelas, pagando 10% do total na assinatura do contrato. As parcelas serão reajustadas por IGP-DI mais 1 por cento ao mês. A Anatel faz ainda exigências de conteúdo nacional. Até o fim de 2016, 65% dos investimentos têm de ser feitos junto a fornecedores no país. Entre 2017 e 2022, a taxa passa para 70%.

MISSÃO DOS EMIRADOS ÁRABES PLANEJA CHEGAR A MARTE EM 2021

As últimas grandes contribuições islâmicas à ciência ocorreram em meados do século XII, na época de Averróis, com o advento de instrumentos astronômicos, dos cálculos matemáticos e da cartografia, entre outros avanços. Um anúncio feito na quarta-feira pelo governo dos Emirados Árabes Unidos pode recolocar a sociedade muçulmana no trilho da ciência, depois de 800 anos. O país pretende criar uma agência espacial com o propósito de enviar uma missão não tripulada a Marte em 2021. "A sonda representa a entrada do mundo islâmico na era da exploração espacial. Provaremos que somos capazes de entregar novas contribuições científicas à humanidade", disse o presidente dos Emirados Árabes Unidos, xeque Khalifa bin Zayed al-Nahyan. A primeira missão espacial árabe na história foi escolhida para pousar em Marte no ano que marca o 50º aniversário da formação dos Emirados Árabes Unidos. Até 2021, a agência espacial irá desenvolver uma indústria de tecnologia espacial no país e supervisionar o projeto. A agência de notícias oficial do governo informou que a viagem espacial levará nove meses para percorrer os 60 milhões de quilômetros até o planeta. A nota afirma que os investimentos do país em tecnologia espacial superam os 5,4 bilhões de dólares, incluídos os recursos de várias companhias de telecomunicações e satélites. Há algum tempo, os Emirados Árabes têm pressionado os países da região para a criação de uma agência espacial semelhante à Agência Espacial Européia. Com uma população estimada em cerca de 8 milhões de pessoas, a maioria de trabalhadores estrangeiros, os Emirados ainda não possuem a base científica e industrial de outros países que exploram o espaço. Enviar uma sonda a Marte é um desafio, pois as missões ao planeta costumam ter alto índice de falhas. Desde os anos 1960, a Nasa, agência mais bem sucedida no envio de sondas ao planeta, planejou 21 missões, das quais quinze deram certo. (Veja)

O EX-COMUNISTA E AGENTE DA KGB PUTIN DIZ QUE A UCRÂNIA É RESPONSÁVEL PELA DERRUTADA DO AVIÃO DE PASSAGEIROS DA MALAYSIA AIRLINES

O presidente da Rússia, o ex-comunista e ex-agente da KGB Vladimir Putin, resolveu se defender culpando a vítima. Nesta quinta-feira à noite, ele afirmou que o governo da Ucrânia é "responsável" pela derrubada do vôo MH-17 da Malaysia Airlines, que transportava 295 pessoas. O governo ucraniano culpou os separatistas pró-Moscou que agem no leste do país de disparar contra a aeronave, mas no raciocínio torto e deturpado do sanguinário Putin, Kiev é a culpada, por ter criado um cenário para a tragédia ao não negociar com os rebeldes. "Sem dúvida, o governo em cujo território isso aconteceu é responsável por essa terrível tragédia", disse Putin, de acordo com um comunicado. Na sequência explicou o raciocínio perturbado de culpar justamente o país que vem sendo alvo das suas ambições imperialistas, afirmando que nada disso teria acontecido se o governo do presidente ucraniano Petro Poroshenko não tivesse reiniciado a ofensiva contra os rebeldes no início de julho. "Essa tragédia não teria acontecido se houvesse paz nessa terra, ou se Kiev não tivesse reiniciado a ofensiva no sudeste da Ucrânia", afirmou, como se o normal fosse que os ucranianos observassem seu país se esfacelar sem oferecer nenhuma resistência. O presidente expressou condolências aos familiares das vítimas e afirmou ainda que deu instruções aos militares do país para que ajudem na "investigação do crime". Por fim, disse que "ninguém tem o direito de tirar conclusões sem informações objetivas do incidente". Nós últimos meses, o governo da Ucrânia acusou a Rússia de enviar agentes para o leste do país e fornecer munição, armas antiaéreas e até tanques para os rebeldes. Além do discurso distorcido de Putin sobre a tragédia, a imprensa russa também chegou a divulgar uma tese estapafúrdia de que o alvo do míssil teria sido a aeronave que levava o presidente russo de volta a Moscou, depois de uma visita ao Brasil para participar da Cúpula dos Brics. No total, a aeronave da Malaysia Airlines que ia para Kuala Lumpur, na Masália, levava 280 passageiros e 15 tripulantes. Autoridades ucranianas afirmaram que o vôo MH-17 foi derrubado por um sistema antiaéreo Buk, também conhecido como SA-11.

DATAFOLHA APONTA QUE ALCKMIN VENCERIA A ELEIÇÃO EM SÃO PAULO NO PRIMEIRO TURNO

Candidatos ao governo de São Paulo: Geraldo Alckimin, Paulo Skaf e Alexandre Padilha

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) seria reeleito no primeiro turno, com 54% das intenções de votos, segundo pesquisa Datafolha divulgada na noite desta quinta-feira pelo jornal Folha de S.Paulo em parceria com a TV Globo. De acordo com o levantamento, Paulo Skaf, do PMDB, aparece com 16% em segundo lugar, e Alexandre Padilha, do PT, tem 4% da preferência dos entrevistados. Outros 13% afirmaram que pretendem votar em branco ou nulo, e 10% não sabem em quem votarão. Os demais candidatos, juntos, somam 4%. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. No último levantamento do instituto, divulgado no dia 6 de junho, o tucano marcava 47% das intenções de voto, seguido por Skaf, com 21%, e Padilha, com os mesmos 4%. Segundo o jornal, no entanto, não é possível afirmar que os candidatos cresceram ou caíram na pesquisa atual porque o cenário testado é diferente do anterior. Segundo o instituto, Padilha detém a maior rejeição entre os candidatos ao Palácio dos Bandeirantes: 26%. Skaf registrou 20%, e Alckmin, 19%. O Datafolha também testou a avaliação da atual gestão de Alckmin: o percentual de aprovação – bom e ótimo – subiu de 41% para 46% em relação a junho. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo SP-00010/2014. Conforme os dados registrados, foram ouvidos 1.978 eleitores, nos dias 15 e 16 de julho, em 55 municípios paulistas.

CIENTISTAS CRIAM O MATERIAL MAIS ESCURO DO MUNDO

O material pode ser usado em telescópíos, câmeras e sistemas ópticos

O material poderá ser usado em telescópíos, câmeras e sistemas ópticos (Divulgação Surrey NanoSystems)
Cientistas britânicos inventaram o material mais escuro do mundo. Ele é tão negro que o olho humano não é capaz de discernir suas formas e limites, tornando-o praticamente invisível. Batizado de Vantablack e criado por uma companhia de nanotecnologia no Reino Unido, ele será apresentado no próximo fim de semana na feira de aviação Farnborough Airshow, no sul da Inglaterra. O material, feito de nanotubos de carbono, absorve 99,96% da luz (para ser perceptível pelo olho humano, um objeto deve ser capaz de emitir ou refletir a luz). A cor preta convencional absorve entre 95% e 98% dos raios luminosos. Isso significa que os contornos do Vantablack são vistos apenas contra um fundo mais claro e é impossível distinguir qualquer detalhe na superfície do material, mesmo se ele for totalmente irregular e repleto de desníveis. De acordo com a companhia que desenvolveu o produto, trata-se do material mais escuro já testado pelo Laboratório Nacional de Física do Reino Unido e pelo Instituto de Padrões e Tecnologias dos Estados Unidos. Produzido em alumínio, o Vantablack foi desenvolvido para ser utilizado em telescópios, câmeras e sistemas ópticos que precisam reduzir a reflexão e difração da luz. Isso melhoraria a capacidade de telescópios fotografarem astros distantes e aperfeiçoaria a sensibilidade de instrumentos de navegação terrestres e aéreos. 

CONFORME DATAFOLHA, GAROTINHO E CRIVELLA EMPATAM EM 24% NA DISPUTA PELO GOVERNO DO RIO DE JANEIRO

Disputa pelo governo do Rio de Janeiro segue acirrada entre 4 candidatos

Anthony Garotinho, Marcelo Crivella, Luiz Fernando Pezão e Lindbergh Farias
(Da esq. para a dir.) Anthony Garotinho, Marcelo Crivella, Luiz Fernando Pezão e Lindberg Farias. Disputa acirrada pelo Governo do Rio de Janeiro (Divulgação)
A pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira pelo jornal Folha de S.Paulo e pela TV Globo aponta que a disputa pelo governo do Rio de Janeiro segue acirrada. Segundo o instituto, Anthony Garotinho (PT) e Marcelo Crivella (PRB) estão empatados na liderança, com 24% das intenções de voto. O atual governador, Luiz Fernando Pezão (PMDB), marca 14%, e o senador Lindberg Farias (PT), tem 12%. Como a margem de erro é de três pontos percentuais para ou para menos, é possível afirmar que Pezão e Lindberg também estão empatados tecnicamente. Os demais candidatos somam 3%. Outros 16% dos entrevistados declararam que pretendem votar em branco ou nulo, e 7% não souberam responder. De acordo com a pesquisa, Garotinho tem desempenho melhor no interior do Estado (31%, contra 16% de Crivella), enquanto o adversário do PRB é superior na capital (26% ante 16%). A sondagem foi feita nos dias 15 e 16 de julho, com 1.317 eleitores, em 31 cidades. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número RJ-00009/2014. Esta é a primeira pesquisa realizada pelo Datafolha neste ano no Rio de Janeiro.

LOBÃO DIZ QUE DISTRIBUIDORAS DE ENERGIA TERÃO NOVO EMPRÉSTIMO

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou nesta quinta-feira que a nova ajuda financeira às distribuidoras do setor elétrico será feita por meio de um aditivo ao empréstimo acertado no início do ano pelo setor com bancos. O valor dessa ajuda extra ainda está sendo calculado pelo Ministério da Fazenda com "suporte técnico" do ministério de Minas e Energia, mas uma fonte que acompanha as negociações afirmou na semana passada que o valor do aditivo deve superar a casa dos 2 bilhões de reais. Como o leilão de contratação de energia — quando as geradoras vendem a energia a ser produzida para as distribuidoras — do ano passado não atendeu toda a demanda de eletricidade do País, as concessionárias precisaram comprar mais energia no mercado à vista, a preços mais altos do que os que são praticados nos leilões. Além disso, com a diminuição das chuvas e das reservas das usinas hidrelétricas, as térmicas precisaram ser acionadas e essas usinas têm custos de produção bem maiores que outras fontes. Assim, a conta final das distribuidoras aumentou muito neste ano. Em abril, o governo, juntamente com um consórcio de dez bancos, decidiu disponibilizar um empréstimo de 11,2 bilhões de reais às distribuidoras, dinheiro que seria repassado, conforme a necessidade, pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Participaram do arranjo: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú Unibanco, Santander Brasil, Citibank, BTG Pactual, Bank of America Merrill Lynch, JPMorgan e Credit Suisse. (Veja)

VINTE FOGUETES SÃO ACHADOS EM ESCOLA CONTROLADA PELA ONU NA FAIXA DE GAZA

Cerca de 20 foguetes foram encontrados nesta quarta-feira em uma escola na Faixa de Gaza operada pela Agência de Socorro Humanitário das Nações Unidas (ONU), confirmou a organização nesta quinta-feira. As armas foram encontradas “durante uma inspeção regular de nossas instalações”, relatou a agência em um comunicado, acrescentando que a escola estava vazia. "A ONU condena veementemente o grupo ou grupos responsáveis ​​por colocar as armas em uma de suas instalações. Este é um flagrante de violação da inviolabilidade das suas instalações no âmbito do direito internacional", afirma uma declaração oficial. A descoberta confirma a alegação muitas vezes repetida de Israel de que o Hamas e outros grupos terroristas de Gaza utilizam infraestrutura civil para esconder armas. "Mais uma vez, os terroristas de Gaza abusam das instalações das Nações Unidas para a realização de suas atividades violentas. O Hamas e outros grupos terroristas estão determinados a colocar os civis em perigo e não vão respeitar nada e ninguém em seu frenesi violento", disse ao The Times of Israel o porta-voz do Ministério do Exterior israelense, Yigal Palmor. "Esperamos que a ONU e a comunidade internacional condenem e atuem fortemente contra esta violação descarada do direito internacional humanitário que põe em risco as crianças e atividades humanitárias da agência", completou o porta-voz. Esta descoberta foi "a primeira deste tipo na Faixa de Gaza", informou a ONU, acrescentando que "os civis, incluindo os funcionários, foram colocados em perigo". A agência comunicou também que tomou todas as medidas necessárias para a remoção dos objetos, “a fim de preservar a segurança da escola”. Funcionários da agência, que têm uma reputação em Jerusalém de serem excessivamente críticos às políticas israelenses em relação aos palestinos, foram convocados pelo Ministério das Relações Exteriores. Eles pediram desculpas a Israel pelo incidente, disse o ministro das Relações Exteriores, Avigdor Liberman. Um drone enviado de Gaza foi abatido em pleno vôo nesta quinta por um míssil israelense, informou o Exército. "A aviação localizou e interceptou com um míssil terra-ar Patriot um veículo aéreo não-tripulado, perto de Ashkelon, cidade do sul de Israel, localizada a menos de cinco quilômetros de Gaza", informou em um comunicado. As Brigadas al-Qassam, braço armado da organização terrorista Hamas, confirmaram em um comunicado que enviaram "um drone em direção a entidade sionista". Esta é a segunda vez esta semana que o Hamas afirma ter enviado ao território israelense um aparelho não tripulado. Milícias na Faixa de Gaza dispararam três foguetes que caíram nesta quinta-feira em território israelense em pleno cessar-fogo humanitário de cinco horas de duração, relata a rede CNN. Segundo a imprensa local, os alarmes soaram em várias localidades próximas do território palestino e três morteiros caíram na cidade de Eshkol, mas não causaram vítimas, apenas danos estruturais. Nenhum grupo assumiu a autoria dos disparos. O pedido de cessar-fogo foi feito pela Organização das Nações Unidas (ONU) e tanto Israel como o Hamas se comprometeram a respeitá-lo com o objetivo de permitir a retirada dos feridos mais graves de Gaza e o abastecimento de bens essenciais ao território palestino. Mesmo depois da queda dos foguetes, Israel manteve a suspensão dos ataques aéreos na região. Desde o início dos bombardeios, na semana passada, morreram 227 palestinos e um israelense. Há também, um saldo de mais de 1.600 feridos, mais da metade deles civis. O Hamas costuma ameaçar as pessoas que tentam fugir dos locais dos bombardeios justamente para tentar fazer com que as imagens de vítimas civis choquem o mundo. Em pelo menos uma dessas oportunidades, a Força Aérea israelense suspendeu um ataque depois que dezenas de civis subiram em um prédio que seria bombardeado. Os civis estavam sendo usados como escudos-humanos para proteger instalações do Hamas.

VENDA DA INDÚSTRIA PARA O EXTERIOR NÃO RETORNA AO NÍVEL PRÉ-CRISE GLOBAL

A repórter Renata Agostini, Folha de hoje, informa no jornal que as exportações brasileiras de bens industriais ainda estão distantes do seu ápice, atingido no primeiro semestre de 2008, antes de a quebra do banco americano Lehman Brothers detonar a crise financeira global. Leia a reportagem completa: A diferença nas exportações desses produtos é significativa tanto no volume vendido quanto nos valores obtidos com os embarques. Até junho deste ano, foram exportados 21,8 milhões de toneladas de manufaturados, os bens de maior valor agregado produzidos pela indústria, o que rendeu US$ 38,1 bilhões em vendas. Nos primeiros seis meses de 2008, as vendas do Brasil com essas mercadorias somaram US$ 44 bilhões (25,2 milhões de toneladas). Em valores, o resultado obtido nos primeiros seis meses deste ano é 13% inferior ao obtido seis anos atrás. Os embarques da indústria caíram de forma expressiva no início de 2009, seguindo a retração das principais economias do mundo. Desde então, o volume de vendas não voltou ao patamar pré-crise. Para piorar, a exportação destes bens na primeira metade de 2014 ficou aquém da registrada no ano passado, uma redução de 4% no total de toneladas vendidas. "O volume é um indicador que poucos olham, mas importante na compreensão do momento vivido pela indústria. Consegue-se ver a quantidade exportada de um bem", diz Carlos Abijoadi, diretor da CNI (Confederação Nacional da Indústria). O Brasil foi um dos primeiros países a sair da crise, com a retomada do crescimento econômico no segundo trimestre de 2009. Para que isso ocorresse, o governo incentivou o consumo interno. Foram aplicadas medidas "contracíclicas", permitindo o aumento do crédito disponível às famílias. A indústria voltou-se, assim, para o mercado doméstico. Tal receita ajudou o empresariado a recuperar-se mais rapidamente, mas trouxe efeitos indesejados, como o aumento dos preços.A inflação de matérias-primas e o real valorizado, que torna os produtos brasileiros mais caros em dólar, fizeram com que a indústria sofresse mais dificuldades para colocar seus produtos no Exterior. A balança de manufaturados até junho, que mostra a diferença entre a exportação e a importação destes bens, ficou negativa em US$ 56 bilhões, mais de três vezes o verificado na primeira metade de 2008. Vendeu-se menos ao estrangeiro, enquanto as compras do Exterior subiram. "O crescimento da economia nos anos que se seguiram à crise não foi apropriado pela indústria nacional, mas pelos importados", diz Welber Barral, ex-secretário de Comércio Exterior e sócio da consultoria BarralMJorge.

MTST - NÃO É SÓ PELO TETO, É PELO PODER

Já virou rotina: a caminho do trabalho, o paulistano se depara com um protesto do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). Em 2014, não houve um único mês sem atos do movimento na capital paulista até agora. O cenário é sempre o mesmo: sem comunicar a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), vias importantes da cidade são fechadas por centenas de pessoas empunhando bandeiras vermelhas e gritando palavras de ordem. E se na forma os protestos parecem sempre iguais, o conteúdo deles mudou – é agora o retrato de um movimento que se perdeu, tornando-se massa de manobra para qualquer causa. Braço urbano do Movimento Sem Terra (MST), o MTST é hoje, como o grupo que o inspirou, um movimento político, e não social. Se nesta quinta-feira manifestantes acamparam na entrada da sede da construtora Even, em Pinheiros, Zona Oeste de São Paulo, na quarta-feira o grupo decidiu invadir a sede da Anatel e da operadora TIM. O motivo: reclamar da qualidade dos serviços de telefonia celular no país. Um dia antes, militantes do MTST integraram um protesto contra Israel no bairro de Higienópolis, na região central. O ato terminou em confusão com a polícia. Em junho, o grupo decidiu protestar a favor dos metroviários grevistas e, em janeiro, fez até “rolezão” em shopping. Especialistas avaliam que a distorção de foco é uma estratégia para integrar novos grupos e militantes ao movimento. O MTST é cada vez menos representante da bandeira pela qual foi criado, tendo se tornado uma ferramenta de pressão política. Não à toa o aumento de invasões ocorre em ano eleitoral. “Certamente a liderança do grupo está animada com o barulho que tem feito. Já foi recebida até pela presidente da República e, claro, crê que seu poder político é realmente grande. Então, por que não tentar ir mais longe?”, avalia o cientista político Rui Tavares Maluf. “Isso afeta a legitimidade do movimento”, completa. Para o filósofo Roberto Romano, a ampliação do foco pode ainda resultar na fragmentação do grupo. “A estratégia pode resultar, neste primeiro momento, em mais adesões. No futuro, porém, pode provocar divisões internas que resultem no fim do movimento”, afirma. “O desvirtuamento dos objetivos se torna algo perverso no longo prazo. E um risco não só à causa como ao grupo”, completa Tavares Maluf. Ao emparedar os vereadores e a prefeitura de São Paulo, o movimento obteve, em junho, a aprovação de um Plano Diretor que contempla quatro invasões organizadas pelo movimento. Já a ocupação fantasma Copa do Povo, na Zona Leste da capital, será tema de um projeto de lei específico. O líder do grupo, Guilherme Boulos, já foi recebido no Palácio dos Bandeirantes pelo governador Geraldo Alckmin e no Planalto pela presidente Dilma Rousseff. Tendo obtido vitórias como essas, a liderança do movimento agora busca renovar as palavras de ordem para que a adesão aos protestos não arrefeça. E mais: quer aumentar o apoio e a simpatia também de uma massa “virtual”, que não necessariamente contribua com sua presença física nos protestos. “A massa não é facilmente manobrável”, explica Romano. “Por isso são necessárias palavras de ordem eficazes”, completa. Segundo Tavares Maluf, as invasões asseguram apenas habitação, e o grupo nada faz para garantir acesso dos sem-teto à renda. “Estando disponíveis para protestos toda semana, será que os militantes têm um emprego?", questiona. O comando do MTST tem sua própria lista e organiza a fila de espera de beneficiários dos programas habitacionais. A lista é justamente a forma como o líder do movimento exerce domínio sobre seus comandados: há planilhas contabilizando a presença diária de cada integrante em acampamentos e invasões – uma espécie de lista de chamada. Logo, quem participa ativamente dos atos do MTST, passa na frente na fila de espera. Nesta quinta-feira a coordenadora estadual do MTST Natália Szermeta prometeu novos atos pelos próximos quinze dias, prazo de prorrogação da liminar de despejo de um terreno no Morumbi, na Zona Sul, onde está instalada a Ocupação Portal do Povo. O paulistano seguirá alterando sua rotina para fugir das vias bloqueadas pelo grupo. E se perguntando: qual será a causa do dia? (Veja)

CONFIRMADO, AÉCIO NEVES VEM AO COMÍCIO DE ANA AMÉLIA LEMOS NO DIA 2 DE AGOSTO, NO GIGANTINHO

Está confirmada a vinda do senador Aécio Neves ao Rio Grande do Sul, no dia 2 de agosto, quando a senadora Ana Amélia Lemos lançará publicamente sua campanha ao governo do Estado. Um ato público para 10 mil pessoas está em organização para o Gigantinho, já contratado. Será a maior concentração de eleitores em um só lugar.

ISRAEL LANÇA OPERAÇÃO TERRESTRE EM GAZA PARA ELIMINAR TÚNEIS DA ORGANIZAÇÃO TERRORISTA DO HAMAS

O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu instruiu as forças militares do país a iniciarem uma operação terrestre na Faixa de Gaza nesta quinta-feira. A decisão é anunciada depois que foguetes lançados a partir da região controlada pelo grupo terrorista Hamas caíram em território israelense, nesta quinta-feira, quebrando uma trégua humanitária temporária que havia sido acordada na quarta-feira. Em comunicado, as Forças de Defesa de Israel anunciaram a ampliação da operação iniciada no último dia 8. “Depois de dez dias de ataques do Hamas por terra, mar e ar, e depois de repetidas negativas de propostas para reduzir as tensões, os militares iniciaram uma operação por terra na Faixa de Gaza”. O objetivo é “estabelecer uma realidade na qual os moradores de Israel possam viver em segurança, sem o terror contínuo e indiscriminado, e, ao mesmo tempo, impor um golpe significativo contra a infraestrutura de terror do Hamas”, acrescenta o texto. A operação vai incluir “infantaria, tropas blindadas, tropas de engenharia, artilharia e inteligência combinados com apoio aéreo e naval”. Outro comunicado, divulgado pelo gabinete do premiê, diz que os militares foram instruídos a iniciarem "uma operação por terra nesta noite para destruir os túneis do terror de Gaza para Israel”. Segundo as autoridades de Israel, dezenas de militantes palestinos usaram as passagens subterrâneas nesta quinta-feira para chegar ao lado israelense e foram encontrados perto de uma aldeia. Ao menos um foi morto em um ataque aéreo contra o grupo. Israel afirma ter realizado quase 2.000 ataques em Gaza desde o início da operação, enquanto os militantes do grupo terrorista lançaram mais de 1.300 foguetes contra o território israelense no mesmo período. Mais de 200 palestinos e um israelense morreram nos últimos dias.

HAMAS NÃO DEIXOU ALTERNATIVA A ISRAEL

O Hamas não deixou alternativa a Israel a não ser o ataque também por terra. O movimento terrorista que governa Gaza rompeu o cessar-fogo humanitário proposto pela ONU e aceito pelo governo israelense e lançou novos mísseis. Como estabelecer alguma forma de negociação com quem não quer negociar? Numa mirada aparentemente lógica, alguém poderia concluir e indagar: “Ah, mas os terroristas do Hamas então contam com isso; por que dar a eles o que querem?” A resposta é simples: porque a opção de Israel seria manter o atual status da resposta, o que, também pela lógica, fortaleceria o Hamas. É claro que Israel hesitou. Isso ficou evidente. A ofensiva por terra não produz coisas bonitas de nenhum dos dois lados. Não pensem que pode ser menos danosa para os palestinos do que os ataques aéreos.  E expõe, é evidente, os soldados israelenses, o que hoje não acontece. Mas é preciso provocar danos na infraestrutura empregada pelo terror.

O governo israelense deixa claro que o objetivo não é depor o Hamas. Isso seria impossível sem a plena reocupação de Gaza — vale dizer, entrar lá para valer, para ser governo. O custo humano — e também em recursos — é incalculável.
Publiquei aqui um vídeo terrível,  em que o porta-voz do Hamas canta as glórias do martírio e admite que o movimento recorre, sim, a escudos humanos porque isso, segundo ele, é uma arma eficaz contra os inimigos… O que esperar de uma organização religiosa, militar e terrorista que tem esse pensamento? O custo, infelizmente, se dá em vidas humanas. Por Reinaldo Azevedo

AIDS: NÚMEROS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE PROVAM QUE EU ESTAVA CERTO, ORA!

Escrevi ontem aqui sobre a elevação do número de casos de Aids no Brasil, na contramão do que acontece no mundo. Enquanto houve um aumento de 11% em nosso país, entre 2008 e 2013, a queda global foi de 27,6% no mesmo período. Indaguei por que é assim. E apontei algumas causas:

- a propaganda voltada à prevenção no Brasil está estupidamente errada;
- os comandantes dessas ações são grupos militantes, não médicos;
- centra-se a prevenção apenas no uso de camisinha e se esquece da responsabilidade individual.
E apontei também, o que deixou muita gente furiosa, que o crescimento, como atestam médicos que trabalham nos Sistema Público de Saúde, se dá majoritariamente entre gays masculinos e entre usuários de drogas, já que não existe mais contaminação por transfusão de sangue.
Neste blog, no Twitter, em outras redes sociais, fui chamado de reacionário, de conservador, de católico — como se isso fosse ofensa. Até de homofóbico! Ora, eu só estava cobrando que os fatos venham à luz para que se possa aplicar a política de tratamento adequada. Isso nada tem a ver com orientação sexual. Já fazer sexo com ou sem risco é uma questão de escolha, sim. Entre hetero e entre homossexuais.
Pois é. Fui xingado, mas eu tinha razão. Jarbas Barbosa, o secretário de Vigilância do Ministério da Saúde, afirmou que o aumento de 11% no Brasil se deu, sim, em razão da proliferação da doença entre homens homossexuais jovens. A prevalência nesse grupo é de 10%, contra 0,4% no resto da população.
Logo, a informação que eu trouxe aqui estava corretíssima. E notem: é importante ter isso em mente não pra discriminar pessoas, para isolá-las, para culpá-las por isso ou por aquilo. Mas para que se possa fazer o trabalho de modo correto, o que salva vidas. A patrulha de alguns grupos gays, que insistem em negar a existência de grupos de risco, mata pessoas. É importante que isso fique claro.
Se as campanhas contra a Aids continuarem a apostar todas as suas fichas apenas no preservativo, limitando a responsabilidade individual a essa proteção apenas, o país continuará a produzir milhares de doentes todos os anos. Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que 400 mil pessoas sejam portadores do HIV e não saibam disso. Só neste primeiro semestre, foram diagnosticados 35 mil casos novos. Mantido o ritmo, serão 100 mil até o fim do ano.
Preconceito uma ova! Preconceituoso é quem pretende negar a realidade dos fatos em nome de uma pregação ideológica. Não se trata de fazer terror, mas de informar. A Aids não é uma doença crônica; ainda mata. Não se trata de tentar passar uma moral de estado, mas de evidenciar que certas combinações costumam ser malsucedidas. Homem não contaminados que fazem sexo entre si jamais ficarão doentes de Aids. Não se trata de um mal decorrente da orientação sexual ou de castigo divino. Trata-se de uma doença, antes de mais nada, comportamental, pouco importa com quem a pessoa se deite.
 O Brasil assiste a essa expansão estúpida da Aids porque insiste em negar o óbvio.
Preconceituosos, como se vê, são os que me atacaram sem nem ler direito o que falei. A ideologia costuma provocar também uma forma muito particular de cegueira. Por Reinaldo Azevedo

AEB PREVÊ DRÁSTICA REDUÇÃO NO SALDO COMERCIAL BRASILEIRO DESTE ANO

Por causa do fraco desempenho dos manufaturados, a AEB (Associação de Comércio Exterior do Brasil) revisou para baixo sua estimativa para as exportações do país em 2014. A projeção agora é de saldo comercial de US$ 600 milhões ao fim do ano, ante os US$ 2,6 bilhões registrados em 2013. Em dezembro do ano passado, a AEB havia projetado saldo positivo no comércio exterior de US$ 7,7 bilhões para 2014. O governo segue mais otimista. O Banco Central, por enquanto, estima superavit de US$ 5 bilhões.

GOVERNADOR RAIMUNDO COLOMBO GANHARIA ELEIÇÃO NO PRIMEIRO TURNO, CONFORME IBOPE

O governador Raimundo Colombo (PSD) seria reeleito em primeiro turno se as eleições fossem hoje. A primeira pesquisa Ibope/RBS mostra o pessedista com 40% das intenções de voto, contra 27% dos adversários somados. O senador Paulo Bauer (PSDB) aparece em segundo lugar, com 10% da preferencia do eleitorado. O ex-deputado federal Claudio Vignatti (PT) tem 6%, seguido pelo vereador Afrânio Boppré (PSOL), com 4%. Brancos e nulos somaram 15% e 18% dos eleitores entrevistados não responderam. Já para o Senado quem lidera a disputa é o deputado federal Paulo Bornhausen (PSB) com 20% da preferência dos eleitores. Em segundo lugar aparece o ex-prefeito de Florianópolis, Dário Berger (PMDB), com 12%, seguido pelo ex-deputado federal Milton Mendes (PT), que alcançou 8% das intenções de voto, brancos e nulos somaram 16% e 32% não souberam responder. O Ibope ouviu 812 pessoas, entre 12 e 14 de julho. A margem de erro é de 3 pontos percentuais.

CRIAÇÃO DE EMPREGO NO MÊS DA COPA CAIU 79,5%, CONFORME O CAGED; NÚMERO DE VAGAS É O PIOR DESDE 1992

O País registrou abertura de apenas 25.363 vagas formais em junho, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta quinta-feira. O número é 79,5% inferior ao registrado no mesmo mês de 2013 . Em maio, foram criados 58.836 postos com carteira assinada — o pior resultado para o período desde 1992. Já a cifra de junho é a pior para o mês dos últimos 16 anos, quando foram criados 18.097 empregos com carteira assinada. O saldo é resultado de 1.639.407 admissões e de 1.614.044 demissões. No acumulado do ano, a criação líquida de empregos formais foi de 588.671 vagas, o pior resultado desde o primeiro semestre de 2009 e 29% abaixo do que foi registrado no mesmo período de 2013. A série sem ajuste considera apenas o envio de dados pelas empresas dentro do prazo determinado pelo Ministério do Trabalho. Após esse período, há um ajuste da série histórica, quando as empregadoras enviam as informações atualizadas para o governo. A indústria de transformação respondeu pela maior quantidade de demissões líquidas em junho, com o fechamento de 28.553 vagas. Foi o terceiro mês consecutivo de desligamentos, segundo o Caged. Os doze segmentos industriais pesquisados demitiram. O pior resultado foi o da indústria de material para transportes, com 5.542 demissões, seguido pelas metalúrgicas (4.161) e mecânicas (3.957). Os três segmentos estão fortemente relacionados ao setor automotivo, que enfrenta contração, com queda de 33% na produção durante o mês de junho. Já as vendas de automóveis recuaram 17,23% no período. O setor de construção civil também demitiu 12.401 trabalhadores em junho, enquanto o comércio apresentou saldo negativo de 7.070 vagas. Já a agricultura foi o setor que respondeu em pela maior geração de vagas no período, com 40.818 contratações. Em seguida, ficou o setor de serviços, com 31.143 postos de trabalhados gerados.

DITADOR FACÍNORA SANGUINOLENTO RAUL CASTRO FICOU HOSPEDADO NA GRANJA DO TORTO, EM BRASÍLIA

O ditador facínora sanguinolento de Cuba, Raúl Castro, que junto com seu irmão Fidel está há 55 anos no poder,  está hospedado na Granja do Torto, em Brasília para o encontro da Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos com o presidente da China, Xi Jinping. Raúl  foi o único dos chefes de Estado a receber a deferência de se hospedar na casa de campo da presidência brasileira. O encontro do chamado quarteto da Celac - Cuba, Costa Rica, Equador e Antígua e Barbuda, além do México como convidado especial - acontece hoje à tarde, no Itamaraty.

MULHER DO PETISTA FRANKLIN MARTINS RECEBEU R$ 6 MILHÕES DO GOVERNO DILMA

O petista Franklin Martins está com o prestígio sendo corroído dentro do governo da petista Dilma, porque a presidente ficou contrariada com a repercussão de post publicado pelo ex-ministro de Lula contra a CBF após a Copa do Mundo e pediu que o site "Muda Mais" fosse desvinculado de sua campanha à reeleição. A partir de agora, apenas o site dilma.com.br, sob responsabilidade de João Santana, é considerado como porta-voz de seu comitê. A página comandada pelo ex-ministro de Lula é tratada como linha de apoio à candidatura petista. Segundo reportagem na Folha, a mulher de Franklin Martins já embolsou R$ 6 milhões do governo por serviços prestados. Mônica Monteiro é sócia majoritária da Cine Group, empresa que ganhou pouco mais de R$ 30 mil em 2004, ano em que foi registrada no Distrito Federal. Ano passado, embolsou R$ 1,2 milhão. Em dez anos, foram R$ 6 milhões, prestando serviços para a Presidência e ministérios. Os pronunciamentos eleitoreiros da presidente Dilma, por exemplo, tiveram sua empresa subcontratada. O maior contrato, de R$ 2,3 milhões, foi firmado com a EBC, estatal que teve o próprio Franklin Martins como um dos principais criadores. É a dona da TV Brasil, mais conhecida como “TV traço”, pois não tem audiência alguma. Mas, como fica claro, a audiência não é o principal negócio da emissora estatal. Franklin Martins, aquele que dorme e acorda pensando em como destruir o grupo Globo, seu ex-patrão, disse que teve influência “zero” nos contratos da Cine Group com o governo. A empresa também afirma que o relacionamento entre Mônica e Franklin não teve nenhum peso nos contratos. Eu acredito! Assim como acredito que Lula nada sabia sobre o Mensalão. Como acredito que José Dirceu está na Papuda por que foi vítima da perseguição da “elite branca” comandada por Joaquim Barbosa. Como acredito que o PT adora a democracia. Como acredito no Saci Pererê, no Coelho da Páscoa e em Papai Noel… PS: Ficou mais fácil entender por que o PT luta tanto para “democratizar” a imprensa, ou seja, controlar cada veículo hoje independente? Notícias assim você não vai ver na TV Brasil. Por Políbio Braga

VEJA COMO FOI DESVIADO O TRÁFEGO AÉREO DA REGIÃO DA CRIMÉIA ONDE FOI DERRUBADO O AVIÃO DA MALAYSIA AIRLINES POR MISSÍL RUSSO


DILMA QUER DESVINCULAR DE SUA CAMPANHA SITE COMANDADO POR FRANKLIN MARTINS

Irritada com a publicação do post que atacava a CBF após a vexatória eliminação do Brasil na Copa do Mundo, a presidente Dilma Rousseff pediu que o site Muda Mais fosse “desvinculado” como um dos sites do comitê de sua campanha à reeleição. A determinação que atinge o site, comandado pelo ex-ministro de Lula Franklin Martins, foi transmitida semana passada a coordenadores da campanha. A informação foi confirmada por seis pessoas diretamente ligadas ao comitê e ao Planalto. Segundo a Folha apurou, o Planalto quer evitar que o “tom de enfrentamento” do Muda Mais, uma das marcas do site, possa gerar ações na Justiça Eleitoral contra sua candidatura. Inicialmente, a equipe de Dilma registrou dois sites para a campanha de reeleição. O dilma.com.br, sob responsabilidade do marqueteiro João Santana, classificado como site da candidata. E o dilmamudamais.com.br, listado no pedido de registro ao TSE como ”um dos sítios a ser utilizado durante o período da campanha eleitoral” da presidente petista. O Muda Mais publicou semana passada um texto que apontava a CBF como responsável pela desorganização do futebol no país e criticava duramente o presidente da confederação, José Maria Marin. Por Reinaldo Azevedo

PRIMEIRO NOME PÓS-MINEIRAÇO - GILMAR RINALDI É O NOVO COORDENADOR DE SELEÇÕES DA CBF

O ex-goleiro Gilmar Rinaldi é o novo Coordenador de Seleções da CBF. O anúncio foi realizado pelo presidente da entidade, José Maria Marin, na manhã desta quinta-feira, na Barra da Tijuca, no Rio. Gilmar ocupará o cargo deixado por Carlos Alberto Parreira na equipe principal e dirigirá ainda todas as categorias de base da seleção. Tetracampeão em 1994, na reserva de Taffarel, Gilmar trabalhou como agente de jogadores nos últimos 14 anos. Ele, no entanto, deixou claro que se dedicará exclusivamente à nova função. “Minha atividade de agente Fifa agora está extinta oficialmente, não existe mais. Meu foco é, exclusivamente, a seleção brasileira.” Gilmar Rinaldi não adiantou quem será o futuro treinador da seleção. “O treinador, que vai ser escolhido em conjunto com o presidente (Marin), precisa estar em sintonia direta conosco. Vamos viajar muito, assistir aos jogos, treinamentos e interagir com os treinadores. Precisamos adaptar o que está acontecendo ao nosso estilo e à nossa cultura.” Segundo Gilmar, o novo técnico da seleção brasileira deve ser anunciado em breve. “Estamos em contato, traçando o perfil. Vamos conversar com essas pessoas e vamos ver se é realmente o que estamos pensando. O mais importante agora é definir o que queremos. Temos amistosos em breve, não temos muito tempo pra pensar.” Por Reinaldo Azevedo

AÉCIO NEVES PÕE O DEDO NA FERIDA DO PROGRAMA "MAIS SUBMÉDICOS". OU: OS APALPADORES E A REDUÇÃO DOS LEITOS HOSPITALARES

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, fez, entendo, a coisa certa nesta quarta ao afirmar que o programa “Mais Médicos” continua — e nunca ninguém pediu que acabasse, é bom que fique claro —, mas que não aceitará as imposições do governo cubano. Segundo os contratos hoje em vigor, os médicos oriundos da ilha recebem apenas de 25% a 30% do que custam aos cofres públicos: R$ 10 mil. O resto vai parar na ditadura de Fidel Castro. Transformou-se uma fonte de renda. Estimam-se em 11.400 os médicos cubanos que atuam no programa no Brasil. Cuba recebe mais ou menos R$ 79,8 milhões por mês — ou R$ 957,6 milhões por ano. Em suma, a exportação de carne humana rende à tirania dos irmãos Castro quase R$ 1 bilhão. Não custa desconfiar: como a ilha não é, assim, um exemplo de transparência, em tese ao menos, o dinheiro que vai pode voltar, não é mesmo? Em ano eleitoral, pode ser a chamada mão na roda — ou no cofre. 

É claro que, se eleito, Aécio não vai conseguir mudar o contrato da noite para o dia. O importante é começar a rever essa imoralidade. Ele também prometeu que vai criar as condições para que os médicos estrangeiros façam o “Revalida”, o exame que permite a quem tem formação fora do país clinicar em terras nativas. Que fique claro: o programa hoje em vigor poderia ser chamado “Mais Submédicos”. Os profissionais são autorizados a trabalhar só ali e, em razão de não terem o “Revalida”, estão proibidos de executar uma série de procedimentos. Dilma falando certa feita sobre o Mais Médicos refletiu, com a profundidade característica: as pessoas precisam de médicos que as apalpem. Então tá. Eu acho que pobres e ricos precisam de médicos que possam fazer o diagnóstico de suas doenças. 
Sim, quem quer que venha a assumir o governo terá uma bela herança maldita na área da saúde, que não se resolve com apalpadelas. Entre 2002, último ano do governo FHC, e 2005, terceiro ano já do governo Lula, o número total de leitos hospitalares havia sofrido uma redução de 5,9%. Era, atenção!, O MAIS MAIS BAIXO EM TRINTA ANOS! Números fornecidos pelo PSDB? Não! Por outra sigla: o IBGE. Em 2002, havia 2,7 leitos por mil habitantes. Em 2005, havia caído para 2,4. “Ah, Reinaldo, de 2005 para cá,  algo deve ter mudado, né?” Sim, mudou muito! 
O quadro piorou enormemente: a taxa, em 2012, era de 2,3 — caiu ainda mais. E caiu não só porque aumentou a população, mas porque houve efetiva redução do número de leitos púbicos e privados disponíveis: só entre 2007 e 2012, caíram de 453.724 para 448.954 (4.770 a menos). Ou por outra: entre 2002 e 2012, o número leitos hospitalares por mil habitantes teve uma redução de 15%. Entre 2008 e 2013, foram fechados 284 hospitais privados. Segundo o Conselho Federal de Medicina, entre 2005 e 2012, fecharam-se 41.713 leitos do SUS. Isso sob as barbas do grupo político que vai repassar quase R$ 1 bilhão a Cuba por ano. 
Isso tem de mudar, com Aécio, Dilma Rousseff ou Eduardo Campos na Presidência. Segundo a lógica, se ela vencer, fica como está porque o que se tem também é obra sua. Campos, até agora, não se pronunciou, mas deve pensar algo a respeito. Aécio está dizendo que, se eleito, assim não fica. Por Reinaldo Azevedo

MINISTÉRIO PÚBLICO DENÚNCIA EX-DIRETOR DA PETROBRAS POR FRAUDE

A Petrobras é alvo de nova investigação por suspeita de corrupção. O Ministério Público do Rio de Janeiro ofereceu denúncia à 27ª Vara Criminal da Capital contra o ex-diretor Jorge Luiz Zelada, que, até 2012, respondeu pela área Internacional da empresa. A acusação é de que ele favoreceu a construtora Norberto Odebrecht em licitação para a prestação do serviço de desenvolvimento de um plano de ação de certificação em Segurança, Meio Ambiente e Saúde (SMS). O contratou foi fechado em R$ 825,66 milhões, em setembro de 2010. Além de Zelada, a denúncia envolve o diretor de Contratos da Odebrecht, Marco Antonio Duran, e outras sete pessoas, das quais seis funcionários e ex-funcionários da estatal. Foram denunciados: Aluísio Teles Ferreira Filho (engenheiro da Petrobras), Venâncio Pessoa Igrejas Lopes Filho (advogado da Petrobras), Alexandre Penna Rodrigues (engenheiro da Petrobras), Ulisses Sobral Calile (técnico de inspeção de equipamentos transferido da Transpetro para a Petrobras exclusivamente para tomar parte na licitação), Sócrates José Fernandes Marques da Silva (engenheiro da Petrobras), João Augusto Rezende Henriques (ex-empregado da Petrobras) e Rodrigo Zambrotti Pinaud, cuja função não foi informada pelo MPRJ. Se condenados, eles poderão pegar até quatro anos de prisão. Além disso, o Ministério Público pediu a perda dos empregos públicos e pagamento de multa de 2% sobre o valor do contrato licitado, o que representa cerca de R$ 16 milhões. A denúncia tomou como base relatório de auditoria interna promovida pela própria Petrobras, informou o Ministério Público em nota oficial. Além de enviado à Justiça, o caso foi encaminhado também ao Núcleo de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (NCCLD) da Polícia Civil do Rio de Janeiro, para que seja instaurado inquérito por fraude. A denúncia fará parte de investigação que inclui outras suspeitas de corrupção. A Petrobras é alvo de denúncia também pelas condições de venda da refinaria de San Lorenzo e da distribuidora de energia Edesur, ambas argentinas; pela aquisição do bloco 2714 – A, na Namíbia; e pela contratação da empresa Vantage Deepwater Company.

CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE APROVA LEI DAS ANTENAS

Por 24 votos favoráveis, os vereadores de Porto Alegre aprovaram, na noite desta quarta-feira, a nova Lei das Antenas da capital gaúcha. A votação desta lei criou algumas situações curiosas, como o petista Engenheiro Comasetto, sempre ligado aos setores empresariais, votando junto com a chamada base aliada (do prefeito). A nova lei sofreu uma acirrada oposição do PT, PSOL, PCdoB e entidades atrasadas, como a Agapan. Com a nova legislação será possível a instalação de novas formas de transmissões de dados e de voz wireless em alta velocidade e com qualidade, dos celulares dos tipos 4G e 5G.

COPOM MANTÉM SELIC EM 11% AO ANO, SEM QUALQUER SURPRESA

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reiterou o fim do aperto monetário dos últimos 14 meses e manteve a taxa Selic em 11% ao ano. A decisão foi unânime, sem viés, ou seja, é válida até o próximo encontro, em 2 e 3 de setembro. Trata-se da segunda vez que o Comitê mantém o juro básico da economia em 11%. A Selic chegou em tal patamar na reunião de abril deste ano. A autoridade monetária iniciou a trajetória de subida em abril do ano passado, quando a taxa de juros passou de 7,25% (mínima histórica) para 7,5%. No governo de Dilma Rousseff, que assumiu a presidência com a Selic a 10,75%, a maior taxa, de 12,5%, foi vista em julho de 2011. Em nota divulgada logo após a reunião, o Banco Central afirmou que “avaliando a evolução do cenário macroeconômico e as perspectivas para a inflação, o Copom decidiu, por unanimidade, neste momento, manter a taxa Selic em 11% ao ano”. Votaram por essa decisão o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, e os diretores Aldo Luiz Mendes, Altamir Lopes, Anthero de Moraes Meirelles, Carlos Hamilton Vasconcelos Araújo, Luiz Awazu Pereira da Silva, Luiz Edson Feltrim e Sidnei Corrêa Marques. Desde o último encontro do Copom, em maio, os analistas davam como certa a manutenção da taxa Selic em 11%. A certeza estava na ata divulgada após a última decisão, quando o Banco Central admitiu que a inflação ainda é uma realidade persistente no Brasil e que o consumo tende a desacelerar. “Para combater essas e outras pressões inflacionárias, nos últimos doze meses as condições monetárias foram apertadas, mas o Comitê avalia que os efeitos da elevação da taxa Selic sobre a inflação, em parte, ainda estão por se materializar. Além disso, é plausível afirmar que, na presença de níveis de confiança relativamente modestos, os efeitos das ações de política monetária sobre a inflação tendem a ser potencializados”, informou o documento. O Relatório de Inflação do segundo trimestre publicado pelo Banco Central indicou um cenário de juros estáveis, pelo menos ao longo de 2014 e 2015. Segundo a equipe de análise do Itaú BBA, a autoridade monetária dá indícios ainda de que a Selic deve se manter em 11% até 2016, quando a inflação pode dar mostras de convergência para o centro da meta, que é de 4,5% ao ano. Atualmente, o IPCA, que mede a inflação oficial, está em 6,51% no acumulado de doze meses, ultrapassando o teto da meta, que é de 6,5%. Para o economista-chefe do Itaú BBA, Ilan Goldfajn, no entanto, seria necessário a retomada da alta dos juros para que o Banco Central atinja o objetivo esperado em 2016. De acordo com os economistas, diante da desaceleração econômica e do aumento dos preços, o mais recomendável é manter a taxa onde está apenas em 2014, até que o quadro inflacionário — e também eleitoral — seja mais claro. Os profissionais citam, ainda, que toda a comunicação do Banco Central alimenta a ideia de estabilidade, principalmente quando, em discursos e nos documentos, a autoridade monetária reforça que os resultados da política monetária se manifestam com defasagem. Isso significa que os efeitos da alta dos juros do ano passado estão sendo sentidos na economia apenas este ano.