domingo, 30 de junho de 2013

EXPORTAÇÕES DE CARNE SUÍNA PARA A UCRÂNIA SERÃO RETOMADAS ESTA SEMANA

Com a decisão da Ucrânia de retomar a importação de carne suína do Brasil, os embarques brasileiros do produto congelado já começam nesta segunda-feira, informou o Sindicato das Indústrias de Carne e Derivados de Santa Catarina (Sindicarne). A entidade comunicou que vários negócios foram fechados por agroindústrias brasileiras. O presidente da entidade, Clever Pirola Ávila, destacou que a suspensão do embargo da Ucrânia às carnes brasileiras é uma vitória para o setor. Segundo ele, a expectativa do segmento é que a comercialização seja regularizada até o final deste ano. Por meio de nota, o presidente da Coopercentral Aurora Alimentos (empresa associada ao Sindicarne) Mário Lanznaster, informou ter fechado a venda de pernil, paleta, carré e sobrepaleta. “O país comprador está disposto a adquirir tudo o que a indústria puder fornecer, porque precisa refazer os estoques para enfrentar o rigoroso inverno do Leste Europeu”, disse. A importação de carne brasileira pela Ucrânia estava embargada desde março. A suspensão do bloqueio ocorreu na semana passada. Na época, o governo ucraniano alegou que foi detectada a presença da bactéria listéria (Listeria monocytogenes) em diversos contêineres enviados pelo Brasil. O Ministério da Agricultura comprovou que não ocorreu a contaminação. Antes da restrição do produto brasileiro, os embarques para a Ucrânia chegavam a 12 mil toneladas por mês.

PELA PRIMEIRA VEZ, BANCO CENTRAL TRAÇA TRÊS CENÁRIOS DIFERENTES PARA CONTAS PÚBLICAS ESTE ANO

A dívida líquida do setor público pode chegar ao final deste ano em 34,6% de tudo o que o país produz (PIB). Essa é a projeção do Banco Central, caso o setor público apresente, este ano, a meta de superávit primário, com abatimentos de R$ 45 bilhões de gastos com Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e de perda de receita com reduções de tributos. A meta com esses abatimentos corresponde a 2,3% do PIB. No último dia 12, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que o governo está comprometido com esta meta ajustada. Neste cenário, a dívida bruta do governo geral (governos federal, estaduais e municipais), em que não são considerados os ativos em moeda estrangeira, mas apenas os passivos, ficaria em 60,2% do PIB. O déficit nominal, formado pelo superávit primário menos o pagamento de juros, representará 2,4% do PIB, de acordo com esse cenário. A estimativa para os juros é 4,7% do PIB. Além dessas projeções, o Banco Central divulgou, pela primeira vez, outros dois cenários para as contas públicas. Caso o setor público cumprisse a meta cheia do superávit primário (3,1% do PIB), este ano, a dívida líquida ficaria em patamar bem menor: 33,7% do PIB. A dívida bruta ficaria em 59,7% do PIB, o déficit nominal alcançaria 1,5% e os gastos com juros, 4,7% do PIB. As outras estimativas do Banco Central foram feitas com base no superávit primário acumulado em 12 meses encerrados em maio, em 1,95% do PIB. Neste caso, a dívida líquida ficaria em 34,9% do PIB. A dívida bruta alcançaria 60,4% do PIB. O déficit nominal chegaria a 2,7% do PIB e os gastos com juros, 4,7% do PIB. De acordo com o chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Tulio Maciel, o cenário central para a autoridade monetária é a meta com abatimentos. “Estamos fazendo o cenário em linha com a comunicação do banco que menciona a meta cheia, com abatimento”, disse. Para fazer essas projeções, também foi considerada a projeção do Banco Central para o crescimento da economia em 2,7%, este ano. Também foram utilizadas as estimativas de instituições financeiras para o dólar, a R$ 2,13, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), em 5,86%, o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI), em 4,72%, e a média das expectativas para taxa Selic, em (8,19% ao ano).

INADIMPLÊNCIA DAS EMPRESAS É A MENOR EM 10 ANOS

O movimento de empresas com dívida em atraso, em maio, foi 2,2% menor do que em abril e 3,4% abaixo de igual mês do ano passado, revertendo a situação registrada em abril quando houve alta de 1,7% sobre março e de 8,1% na variação anual. Os dados da pesquisa Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas mostra que, nesse período, a insolvência no País foi a mais mais baixa dos últimos dez anos para um mês de maio. Esse desempenho melhor no endividamento das empresas, porém, está associado a um comportamento de cautela e conservadorismo, disse o economista da Serasa Experian, Carlos Henrique de Almeida. . “As atividades na economia no Brasil crescem de forma mais lenta diante da maior incerteza gerada pelo cenário político em meio à elevação dos juros; desvalorização cambial; inflação, que pressiona custos; crédito mais seletivo e menor demanda das empresas por crédito”, disse ele. No acumulado de janeiro a maio, no entanto, a inadimplência aumentou 0,9%. As dívidas não bancárias (cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica e água) tiveram um valor médio de R$ 802,36, com alta de 3,4% sobre igual período de 2012. Já no caso das dívidas com bancos, cujo valor médio atingiu R$ 5.212,82, ocorreu recuo de 1,1%. Os títulos protestados com valor médio de R$ 1.999,46, cresceram 4,4%. E os cheques sem fundos com um valor médio de R$ 2.601,23 representaram aumento de 18,7%. Na comparação com abril, as dívidas não bancárias caíram 1,8%; com os bancos aumentaram 4,3%; os protestos foram 8,7% menores e os cheques sem fundo tiveram recuo de 1,1%.

CONGRESSO ACELERA VOTAÇÃO DE PROJETOS SOBRE MOBILIDADE URBANA

A primeira reivindicação surgida nas ruas durante as manifestações dos últimos dias foi a redução do preço das tarifas do transporte coletivo e a melhoria da qualidade dos serviços prestado, especialmente nas grandes cidades. Diante do crescimento dessas manifestações por várias cidades do País, o Congresso Nacional começou a acelerar a tramitação de projetos sobre o tema ou apresentar novas propostas para atender aos anseios da população. Uma das matérias que voltou à discussão depois dos protestos foi o projeto de lei criando o Regime Especial de Incentivos para o Transporte Coletivo Urbano e Metropolitano de Passageiros (Reitup), que deve diminuir o custo das tarifas. O texto, parado na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) desde outubro de 2012, foi colocado em pauta na semana passada, e aprovado na última terça-feira. O relator e presidente da comissão, Lindbergh Farias (PT-RJ), previu uma redução de até 15% nas tarifas a partir do vigor das novas regras. Antes de retornar à Câmara dos Deputados, o projeto deverá passar por mais um turno de votação na CAE, na terça-feira. Outra matéria desengavetada recentemente pelos senadores foi a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 90, de 2011, que garante o transporte às pessoas nos direitos sociais estabelecidos pela Constituição Federal. A matéria foi votada na última terça-feira, na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, mas ainda terá o mérito analisado por uma comissão especial a ser criada. A Câmara aprovou, na última quarta-feira, em plenário, o projeto de lei que reduz a zero as alíquotas das contribuições para o PIS (Programa de Integração Social), o Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público), além da Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) incidentes sobre os serviços de transporte público coletivo rodoviário municipal, metroviário, ferroviário e aquaviário de passageiros. A proposta ainda deverá ser analisada pelo Senado. Os deputados priorizaram, ainda, um projeto de lei que isenta da cobrança da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) o combustível utilizado pelas empresas de transporte público coletivo urbano. A intenção é baixar os custos das empresas e, assim, baratear as tarifas. A proposta ainda será analisada pelas comissões de Viação e Transportes; Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania. No Senado, outro projeto de lei avaliado pelos parlamentares, entre os vários que aguardam votação nas comissões permanentes, é o que cria o Regime Tributário para o Incentivo à Modernização e à Ampliação do Transporte Coletivo de Passageiros (Retransp). Ele já foi aprovado na Comissão de Infraestrutura (CI) e, agora, tramita na CAE. A matéria concede, por cinco anos, benefícios fiscais relativos a tributos federais como o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), Imposto de Importação, PIS/Pasep, a Cofins e Cide-Combustíveis na compra de veículos e suas peças.

POPULARIDADE DE DILMA DESABA E, HOJE, HAVERIA GARANTIA DE SEGUNDO TURNO NAS ELEIÇÕES DE 2014

A aprovação de Dilma entrou em parafuso depois que as manifestações começaram. Um dos registros é do instituto Ideia, ligado a marqueteiros que trabalham para a oposição. Antes das manifestações, 72% dos entrevistados consideravam o governo Dilma bom ou ótimo. Agora, são 46%. Houve impacto também na intenção de voto. Há duas semanas, Dilma tinha 54%. Caiu para 44%. Marina Silva (Rede) ganhou 4 pontos percentuais e foi para 24%. Aécio Neves (PSDB) somou mais 2 e foi para 20%. Eduardo Campos (PSB) tem 5%. A avaliação de governadores e prefeitos de capitais caiu 30 pontos, em média. Levantamentos feitos nos Estados por outros institutos também mostram o derretimento dos governantes. Dados em mãos do PT baiano a colocam no patamar dos 30 pontos. No Amazonas, ela ficou com 32. Esses números começam a lançar sementes de dúvidas sobre sua reeleição e impõem a necessidade de mudança em seu comportamento para recobrar o rumo político.

PT QUER JOVENS QUE PROTESTAM CONTRA O GOVERNO TROCANDO AS RUAS POR UM "OBSERVATÓRIO PARTICIPATIVO"

Diante das diversas demandas apresentadas por jovens que participam de manifestações em todo o País, o governo decidiu criar um "canal de diálogo" nas redes sociais na internet para ouvir a juventude, anunciou na sexta-feira a secretária nacional de Juventude, Severine Macedo. "Precisamos ampliar e qualificar os espaços de participação e ouvir a opinião da juventude, e para isso estamos propondo a criação do observatório participativo, que será lançado para que a gente possa ter um canal de diálogo permanente com os jovens, através das redes sociais, para consultas públicas e aprofundar o conteúdo acerca dos temas de juventude", disse, após receber, no Palácio do Planalto, movimentos ligados à juventude, como as Uniões Nacional dos Estudantes (UNE) e Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes). Observatório participativo é tipo uma jaulinha: em vez do jovem sair para as ruas exigindo que este governo sem vergonha na cara melhore educação, saúde, emprego, vai pra internet bater papo com militante do PT. As redes sociais têm sido usadas como um dos principais ambientes de mobilização e convocação de protestos. De acordo com Severine, poderão ser discutidas no "observatório participativo" questões como o enfrentamento da violência nas periferias, educação e demandas dos jovens que vivem no campo.

POR QUE DILMA TEM MEDO DE UM REFERENDO?

Ao defender o plebiscito, na última quinta-feira, Dilma Rousseff disse aos políticos que a desaprovação de uma proposta feita pelo Congresso, em referendo, seria o pior dos mundos. Deixou claro, assim, que a culpa pela crise de credibilidade do seu governo é dos políticos e que ela e sua caótica e corrupta equipe são apenas o reflexo dos maus. Os aliados vão engolir esta fraude? A questão é simples: Dilma não confia no discernimento do povo para aprovar ou não o que é melhor para o Brasil num referendo. Dilma entende que um plebiscito com um pacote fechado de perguntas que o povo não entende, feitas pelo PT, o partido da corrupção, será mais democrático do que uma reforma discutida em plenário, diante da TV, como foi o julgamento do Mensalão do PT. A pergunta é: o que o Congresso perderá optando por um referendo que já não perdeu ao longo dos últimos anos? Em qualquer pesquisa, os políticos apresentam índices ridículos de credibilidade. Um plebiscito não salvará os políticos, salvará apenas o governo podre e sujo do PT, que terá roubado mais uma prerrogativa do Legislativo. É simples de entender: o referendo será feito pelos políticos, o plebiscito será feito pelo João Santana, o marqueteiro da Dilma. Um referendo poderá mostrar que a política mudou. Uma boa proposta de reforma, feita às claras, à luz do dia, no calor dos debates, com as galerias cheias, devolverá a força que o Congresso perdeu. O plebiscito, por sua vez, será uma cova rasa onde os políticos e a nossa pobre democracia serão enterrados.Como na Venezuela, na Bolívia, no Equador. (CoroneLeaks)

LULA CHAMA DILMA DE "BARBEIRA"

O ex-presidente Lula reclamou com petistas da estratégia do governo Dilma Rousseff para dar uma resposta à onda de protestos pelo país. A aliados, Lula chamou de "barbeiragem" a articulação. Antigo defensor da idéia, ele queixou-se da forma "atabalhoada" como foi gestada a proposta da convocação de uma constituinte exclusiva para discutir a reforma política, sem uma discussão prévia com o Congresso. Mais ainda, do recuo da iniciativa apenas um dia depois. Ainda segundo petistas, Lula criticou especialmente a decisão de consultar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) sem que governistas, entre eles o vice-presidente Michel Temer (PMDB), fossem ouvidos. Dentro do PT, a atuação dos ministros José Eduardo Cardozo (Justiça) e Aloizio Mercadante (Educação), que auxiliam Dilma, também tem sido objeto de reparos. Após a onda de manifestações que tomou conta das ruas do País, Dilma propôs um pacto nacional que incluía, entre outros pontos, a convocação da constituinte para a reforma política. Menos de 24 horas depois recuou após reação do Congresso e de ministros do Supremo Tribunal Federal para quem a medida é inconstitucional. O governo passou então a defender a ideia de um plebiscito para a reforma. Lula teria telefonado a Mercadante para externar sua insatisfação.

DILMA NÃO SABE COMO FAZER PARA TIRAR O TREM BALA DO PAPEL?

O governo desistiu de ter empreiteiras como sócias na construção do trem-bala. Agora, em vez de conceder a obra de todos os 511 km a um consórcio só, o governo avalia fatiar a construção do Trem de Alta Velocidade (TAV) em vários trechos, que poderão ser contratados como obra pública ou por concessões menores, em que as empreiteiras terão um papel restrito. Nesse modelo novo, o governo quer se associar às prefeituras onde estarão as estações, para lucrar com a valorização imobiliária das áreas do entorno, explicou Bernardo Figueiredo, presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL). A poucos dias da data-limite para divulgar o edital de operação do TAV (para que a entrega das propostas ocorra em 13 de agosto), o governo decidiu elevar a Taxa Interna de Retorno (TIR) do projeto de 6,32% para algo entre 8% e 8,5% para atrair mais interessados.

GOVERNO DILMA MUDA ESTATUTO DO BNDES PARA PERMITIR REPASSES PARA A UNIÃO

O governo mudou novamente o estatuto do BNDES para facilitar o repasse de dividendos do banco ao Tesouro Nacional. Os dividendos pagos pelo banco de desenvolvimento têm sido uma das principais fontes de Receita do Tesouro Nacional para reforçar o caixa do governo e engordar o superávit primário das contas públicas, que é a economia para o pagamento dos juros da dívida pública. A modificação foi feita por meio de decreto publicado em edição extra do Diário Oficial da União de sexta-feira, que começou a circular no final do dia. A medida altera o estatuto do banco para permitir que seja feito pagamento de dividendos complementares. Anteriormente, o BNDES guardava todo o dinheiro em caixa para ajudar em futuros aumentos de capital ou para equilibrar as margens operacionais do banco. A autorização para o pagamento do dividendo complementar terá que ser dada pelo ministro da Fazenda. Com o novo decreto, as reservas poderão deixar de ser constituídas e seus saldos distribuídos em forma de dividendos. Essa possibilidade terá que ser compensada por instrumentos financeiros que possam ser utilizados como capital para fins de apuração das normas bancárias, conforme regulamentação do Conselho Monetário Nacional e do Banco Central. Não é primeira vez que o governo muda a legislação para aumentar as receitas pagas pelo BNDES. Em agosto do ano passado, o BNDES repassou 4 bilhões de reais de dividendos à União depois que um decreto permitiu que a instituição utilizasse a conta destinada apenas ao aumento de capital também para pagar dividendos ao Tesouro. Mais tarde, em setembro, outro decreto autorizou o Conselho de Administração do BNDES a repassar à União dividendos, chamados de intermediários, referentes ao lucro líquido do balanço encerrado no primeiro semestre deste ano, uma forma de antecipação. As mudanças na legislação permitiram que o BNDES pagasse um volume maior de dividendos ao Tesouro, o que garantiu o cumprimento da meta de superávit primário do ano passado. Ao mesmo tempo que o banco pagou mais dividendos, o BNDES recebeu aportes de recursos do Tesouro por meio de empréstimos de longo prazo, que não entram no cálculo da dívida líquida do setor público. O vaivém de recursos foi apontado pelos analistas como uma manobra contábil que fragilizou a política fiscal. São as feitiçarias do secretário nacional do Tesouro, o "mandrake" neotrotskista gaúcho Arno Augusti, que jogaram na lata do lixo planetária a credibilidade da política econômica brasileira.

EX-SECRETÁRIA DE NESTOR KIRCHNER CONFIRMA AS ACUSAÇÕES EM DEPOIMENTO

A ex-secretária e amante de Néstor Kirchner confirmou em depoimento à Justiça, na sexta-feira, suas declarações a respeito de sacolas de dinheiro que seriam recebidas pelo ex-presidente argentino na Casa Rosada. Ela foi convocada a prestar esclarecimentos depois de fazer as acusações em entrevista ao programa de televisão Periodismo Para Todos, apresentado pelo jornalista Jorge Lanata, um dos poucos programas da TV aberta que ainda ousam informar a população argentina sobre as irregularidades do governo. No programa, Miriam apontou Daniel Muñoz, secretário particular do ex-presidente, como responsável por transportar o dinheiro de avião ou por via terrestre até a província de Santa Cruz, reduto político dos Kirchner. A história, também relatada por Miriam em seu livro “Meus anos com Néstor e tudo o que vi” foi confirmada na sexta-feira, em um depoimento que durou quase seis horas. Ela disse que não viu o dinheiro, mas reproduziu um diálogo com Muñoz no qual o homem de confiança do ex-presidente teria mostrado uma bolsa e dito: "Olha quanto pesa, são verdes", informou o jornal La Nación. Miriam foi demitida por Cristina Kirchner quando Néstor morreu, em 2010.

GOOGLE É CONDENADO A PAGAR 30 MIL REAIS A AGUINALDO SILVA POR DANOS MORAIS

O Google foi condenado a pagar 30.000 reais por danos morais ao dramaturgo Aguinaldo Silva. O dramaturgo havia processado a empresa, exigindo que ela retirasse os vídeos do programa Pânico na Band, nos quais ele é alvo de paródia e retratado como "Aguinaldo Senta". Segundo o advogado de Aguinaldo Silva, Sylvio Guerra, a sentença foi dada pela juíza Patricia Whately Torres, da 38ª Vara Cível do Rio de Janeiro. Além de pagar a indenização, a empresa terá de acatar o pedido de remoção de todos os vídeos do YouTube. O Google ainda pode recorrer da decisão, porém, de acordo com o advogado, "é improvável, já que a sentença está muito bem fundamentada". Em março deste ano, Aguinaldo Silva também venceu o processo que movia contra o Pânico na Band, que terá de pagar multa de 50.000 reais a cada cena que levar ao ar com a imitação ou o uso da imagem do novelista. A emissora também teve de retirar da internet os vídeos que fizessem referência ao autor de novelas. No ano passado, Walcyr Carrasco, autor de "Amor à Vida", atual novela das nove da Globo, também proibiu o Pânico de parodiá-lo. Ele processou o programa por causa do personagem Walcyr Churrasco, interpretado por Evandro Santo, e também impediu a Band de exibir qualquer imagem sua.

MONTADORA CHINESA INVESTE R$ 1 BILHÃO EM FÁBRICA NO NORDESTE

Sergipe terá uma montadora chinesa, nascida em Delaware, nos Estados Unidos, mas com capital da Arábia Saudita. Trata-se da Amsia Motors, que investirá 1 bilhão de reais na construção do parque industrial, que ficará no município de Barra dos Coqueiros, na região metropolitana de Aracaju. Na última quinta-feira à tarde foi assinado o protocolo de intenções pelo governador em exercício, Jackson Barreto (PMDB), com o príncipe da Arábia Saudita, Abdul Rahman bin Faisal al Saud, principal acionista da empresa, em Aracaju. A Amsia Motors é uma montadora especializada em veículos movidos a energia verde (basicamente elétricos e híbridos). Ao investir em Sergipe, a montadora tem como estratégia abastecer os mercados da América do Sul e parte da América Central. ?"A partir dessa iniciativa e da nossa instalação em Sergipe, passaremos a tentar atrair outros investidores do mundo árabe e da China para se instalarem aqui, mostrando que esse Estado tem vocação industrial", afirmou o presidente da Amsia Motors, Mustafa Zeauddin Ahmed.

BANCO CENTRAL INFORMA QUE SUPERAVIT PRIMÁRIO CAI 26% NO ACUMULADO DO ANO

O setor público brasileiro (governo central, estados, municípios e estatais) registrou superávit primário (que é a economia para pagamento dos juros da dívida pública) de 5,7 bilhões de reais em maio. O valor é quase a metade do que foi acumulado em abril, de 10,328 bilhões de reais, mas mais do que o dobro da economia feita em maio do ano passado (2,653 bilhões de reais), conforme divulgou o Banco Central na sexta-feira. Com isso, no acumulado do ano, o superávit soma 46,7 bilhões de reais, queda de 26% em relação ao mesmo período de 2012. O esforço fiscal menor já é efeito das desonerações tributárias promovidas pelo governo desde 2011. Em 12 meses findos em maio, a economia para pagamento de dívidas chegou a 88,8 bilhões de reais, ou 1,95% do Produto Interno Bruto (PIB). Em abril a mesma conta ficou em 85,8 bilhões e 1,90% do PIB. Mesmo assim, ainda está longe da meta fiscal cheia de 3,1% do PIB e ainda da meta ajustada pelo governo de 2,3%.

MÉDICOS DO RIO DE JANEIRO COBRAM MAIS INVESTIMENTOS NA SAÚDE E CRITICAM A CONTRATAÇÃO DE COLEGAS ESTRANGEIROS

Os médicos fluminenses protestaram na sexta-feira contra as precárias condições de infraestrutura dos hospitais, os baixos salários e a contratação de profissionais estrangeiros para atuar no interior do Brasil. Eles saíram em passeata da frente do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj), em Botafogo, e percorreram algumas ruas do bairro. O protesto foi pacífico, e os manifestantes vestiam jalecos brancos. O secretário-geral e coordenador da Comissão de Saúde Pública do Cremerj, Pablo Vasquez, defendeu a revalidação do diploma dos médicos estrangeiros que venham trabalhar no Brasil. “Quando nós, médicos, vamos atuar no Exterior, temos que passar por essa revalidação, a fim de saber se estamos aptos para exercer a profissão ou não. Também queremos avaliar os estrangeiros. Se eles falam português, como é sua comunicação com os pacientes e com os outros profissionais de saúde, entre outras questões. Tudo isso é fundamental para assegurar a qualidade do atendimento”, disse. O conselheiro do Cremerj e vice-presidente do Conselho Federal de Medicina, Aloísio Tibiriçá, criticou a contratação de médicos estrangeiros e cobrou do governo mais investimento na área de saúde a fim de melhorar as condições de trabalho, de salário e de atendimento. “Fixar um profissional quando as condições são adversas só ocorre por meio de melhores salários e de uma infraestrutura adequada. Por isso, defendemos, também, que 10% do PIB sejam destinados para a saúde. Com maior investimento, o problema de saúde pública será resolvido, porque médicos não faltam. O recrutamento de médicos estrangeiros é uma vergonha nacional. Uma demonstração da falência da saúde pública no Brasil”, declarou.

MÉDICOS FAZEM PROTESTO EM BRASÍLIA CONTRA A VINDA DE PROFISSIONAIS ESTRANGEIROS EM REVALIDADE DE DIPLOMA

Cerca de 350 médicos percorreram as ruas de Brasília em protesto contra a vinda de profissionais estrangeiros para o Brasil sem a revalidação do diploma. No começo da tarde de sexta-feira a categoria se concentrou no início da Asa Sul, próximo ao centro da capital federal, e percorreu a Esplanada dos Ministérios pelo Eixo Monumental, tendo o Palácio do Planalto como destino final. Para Iran Cardoso, presidente do Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRMDF), que organizou o protesto com a Associação Brasiliense de Médicos Residentes, o que falta é estrutura para a saúde pública e não médicos. “Não precisamos trazer ninguém de fora, precisamos é de leitos, medicamentos, uma estrutura mínima e uma carreira médica que atraia os profissionais brasileiros”, disse Cardoso. A categoria ressalta que não é contra a atuação de médicos estrangeiros no Brasil, desde que eles façam o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos , o Revalida, que é elaborado pelo Ministério da Educação. No meio da caminhada, os manifestantes pararam em frente ao Ministério da Saúde, onde pediram a saída do ministro Alexandre Padilha. Depois os médicos seguiram para o Palácio do Planalto, onde muitos deitaram no chão, mostrando onde está a saúde pública brasileira.

BOLSAS DE RESIDÊNCIA MÉDICA SOBEM 24,8%

Os ministérios da Saúde e da Educação reajustaram em 24,8% o valor da bolsa paga aos profissionais que estão cursando residência médica. Os residentes passarão a receber R$ 2.976,26 por mês a partir do dia 1º de julho. A medida vai beneficiar 23.134 residentes em todo o País. As informações foram publicadas na sexta-feira no portal do Ministério da Educação (MEC). A ação faz parte de uma série de medidas que vêm sendo adotadas pelo governo federal para estimular a formação de especialistas no País. Também de acordo com o MEC, o reajuste vai impactar em R$ 133,05 milhões no Orçamento Geral da União. Além do reajuste, o governo garantiu a criação de 12 mil novas vagas de residência até 2017, das quais 4 mil para os próximos dois anos. Além disso, está previsto incentivo de R$ 100 milhões aos hospitais para ampliação e oferta de novas bolsas.

INFLAÇÃO EM 2013 PODE SER MENOS QUE NO ANO PASSADO, DIZ SECRETÁRIO DE POLÍTICA ECONÔMICA

Apesar de o Banco Central ter elevado para 6% a previsão de inflação para este ano, o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Márcio Holland, disse que a equipe econômica continua trabalhando com a possibilidade de o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) encerrar o ano abaixo dos 5,84% registrados em 2012. Segundo ele, a queda no preço dos alimentos e de bens duráveis e não duráveis permite que essa possibilidade seja considerada pela Fazenda. “Um IPCA menor que o de 2012 é uma possibilidade e o governo está trabalhando com isso. Diversos produtos que pressionaram a inflação nos últimos anos, como o tomate e o arroz, têm apresentado queda consistente. Os alimentos, que chegaram a responder por 50% do IPCA em vários momentos nos últimos dois anos, hoje só representam 25% do índice”, explicou. Holland mencionou ainda os itens da cesta básicos, que foram desonerados em março e, segundo ele, também contribuíram para a queda do preço dos alimentos. O secretário também destacou um recuo nos preços de bens duráveis e não duráveis. Segundo ele, isso pode ser traduzido pelo índice de difusão do IPCA, indicador que mostra o percentual de preços que subiram nos meses pesquisados. “Em janeiro, o índice de difusão chegou a 75% dos preços. Em maio, estava em 61,6%”, ressaltou. Em relação à alta do dólar, que pode pressionar a inflação por causa das mercadorias importadas ou com componentes importados, Holland disse que ainda é preciso esperar o momento de turbulência no sistema financeiro internacional passar para saber em que nível o câmbio se acomodará. “Tivemos uma revisão na paridade atual, mas não sabemos exatamente para onde o câmbio vai. Temos de acompanhar um pouco mais antes de fazer uma estimativa sobre o impacto do dólar na inflação”, declarou. Apesar do aumento da moeda norte-americana, o secretário alegou que os repasses do câmbio para a inflação no Brasil estão cada vez menores: “A taxa de transferência das variações do câmbio para a inflação são declinantes”.

COMUNIDADE LGBT PODE APROVAÇÃO DE LEIS QUE AVANCEM NOS DIREITOS DA IDENTIDADE DE GÊNERO

A aprovação imediata do Projeto de Lei de Identidade de Gênero (que garante que qualquer pessoa seja reconhecida e tratada pela sua identidade de gênero) e do Projeto de Lei Estadual 2.054/2013 (que pune estabelecimentos e agentes públicos que façam discriminação em razão da orientação sexual e identidade de gênero) foram algumas das reivindicações da "Marcha pelo Dia 28 de Junho - Dia Mundial do Orgulho LGBT. Homofobia até Quando?", que reuniu centenas de pessoas em passeata da Candelária à Cinelândia. O coordenador do programa "Rio sem Homofobia", Cláudio Nascimento, disse que lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT) são tratados como cidadãos de segunda classe, pela falta de legislação específica, como a que torna homofobia crime inafiançável.

CMN APROVA PREÇOS MÍNIMOS PARA A SAFRA 2013/2014

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou na sexta-feira os preços mínimos para a safra 2013/2014. Houve reajustes em produtos como arroz, feijão, milho, mandioca e leite. O conselho também estabeleceu preços mínimos diferenciados de acordo com a região do País para diversificar a produção no território nacional. De acordo com o Ministério da Agricultura, a definição dos preços procurou garantir a manutenção da renda de produtores de culturas fundamentais para o abastecimento interno, como feijão e mandioca. No entanto, João Rabelo, secretário adjunto de Política Econômica do Ministério da Fazenda, admitiu que a equipe econômica também levou em conta o impacto sobre a inflação, que poderia subir caso os preços mínimos aumentassem consideravelmente. No caso do arroz, os preços mínimos da saca de 60 kg aumentou de 6,6% a 12,9% para o tipo 1 e de 12,7% e 12,9% para o tipo 2. A saca de feijão de 60 kg do tipo 1 das variedades preto, em cores e Caupi teve reajuste de 9,9% a 41,6%. Para a saca de 60 kg de milho, o aumento variou entre 1,2% e 20,4%. O valor do litro de leite teve altas de 9,8% a 11,3%. Houve elevações ainda nos preços mínimos da mandioca. A farinha do tipo fina T3 subiu de 35,1% a 37,8%. A fécula, o polvilho e a raiz de mandioca também tiveram reajustes de 21,8% a 37,6%. O reajuste para a juta do tipo 2 ficou entre 4,8% e 5,4% e entre 4,1% e 18,4% para o sorgo. O preço mínimo de alguns produtos, como algodão e amendoim, só serão definidos na próxima reunião do CMN. De acordo com Rabelo, esses produtos não entraram na pauta porque os valores ainda estão sendo analisados. Em alguns produtos, como milho e arroz, terão preços mínimos diferenciados conforme o Estado de origem para estimular a produção em outras regiões do País. No caso do arroz, em que 70% da produção nacional vêm do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, os preços mínimos para os demais Estados serão maiores para incentivar a desconcentração geográfica da produção.

USP APROVA BÔNUS DE 5% PARA PRETOS, PARDOS E INDÍGENAS

O Conselho de Graduação da Universidade de São Paulo (USP) aprovou a criação de um bônus que pode elevar a nota em até 5%, a depender do resultado obtido na prova, dos vestibulandos que se declararem pretos, pardos ou indígena e tenham cursado integralmente o ensino básico em escolas públicas. Atualmente, o grupo não tem bônus para o ingresso na universidade. Para entrar em vigor, a decisão, tomada na sexta-feira precisa da aprovação do Conselho Universitário. O Conselho de Graduação ainda aumentou de 8% para 12% a bonificação dos alunos que tenham cursado o ensino médio em escola pública; elevou de 8% para 15% a bonificação dos candidatos que fizeram o ensino fundamental e integralmente o ensino médio na rede pública. Também aumentou de 15% para 20% o bônus para o aluno que cursou integralmente o ensino fundamental na rede pública e o segundo e terceiro anos do ensino médio em escolas públicas. Assim, o aluno preto, pardo e indígena que tiver cursado integralmente o ensino fundamental na rede pública e o segundo e terceiro anos do ensino médio em escolas públicas pode chegar a ter até 25% de sua nota do vestibular aumentada pelos bônus recebidos.

MINISTRO DESCARTA USO DA FORÇA NACIONAL OU EXÉRCITO PARA GARANTIR SEGURANÇA DURANTE VISITA DO PAPA FRANCISCO

Apesar das manifestações ocorridas no País nas últimas semanas, muitas com ações de vandalismo, o governo brasileiro está tranquilo em relação à segurança do papa Francisco e dos mais de 2 milhões de católicos que virão ao Brasil em julho próximo para participar da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), disse na sexta-feira o ministro petista Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência da República (é o "Gilzinho", aquele da prefeitura de Santo André, do prefeito assassinado Celso Daniel; lembram-se dele?). O evento está programado para o Rio de Janeiro, no período de 23 a 28 de julho. Ele descartou a necessidade de recorrer à Força Nacional ou a tropas do Exército para garantir um ambiente de segurança e tranquilidade no Rio de Janeiro, durante o evento: “Absolutamente, não será necessário. Não pensamos em nada disso. Inclusive porque o público da jornada tem uma marca muito forte da solidariedade”. Ressaltou que, no mínimo, 1 milhão de pessoas de fora do Rio de Janeiro estarão na cidade para participar do evento.

MANIFESTAÇÃO EM GUARULHOS FECHA DOIS SENTIDOS DA RODOVIA PRESIDENTE DUTRA

Diversas manifestações ocorrem na noite de sexta-feira no Estado de São Paulo. Uma delas, em Guarulhos (SP), chegou a interditar os dois sentidos da Rodovia Presidente Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro. Segundo a concessionária CCR NovaDutra, o tráfego nos dois sentidos da rodovia ficou interrompido por causa da manifestação. No sentido Rio-São Paulo, a interdição ocorreu tanto na via expressa quanto na marginal entre os quilômetros 217 e 223. No sentido São Paulo-Rio, a interdição ocorreu nas vias expressa e marginal entre os quilômetros 229 e 223. Em Osasco (SP), cerca de 150 pessoas protestaram no Largo de Osasco.

BNDES PASSARÁ A FINANCIAR INVESTIMENTOS EM ARMAZENAGEM DE GRÃOS

Os produtores de grãos terão acesso a uma linha de crédito de R$ 1 bilhão para financiar investimentos em armazenagem de grãos. O Conselho Monetário Nacional (CMN) criou um subprograma dentro do Programa de Sustentação do Investimento (PSI) para financiar a construção e ampliação de silos e estruturas auxiliares. De acordo com o assessor econômico do Tesouro Nacional, Bruno Leal, o orçamento para a nova linha de crédito saiu do remanejamento de recursos de um subprograma para compra de caminhões e ônibus, cujo orçamento foi reduzido de R$ 88,3 bilhões para R$ 87,3 bilhões. Os empréstimos terão prazo de 180 meses (15 anos) e juros de 3,5% ao ano, sendo que o principal da dívida só começará a ser pago em três anos. Criado em 2009, o PSI financia a produção, aquisição e exportação de bens de capital (máquinas e equipamentos usados na produção) e investimentos em inovação tecnológica. Os financiamentos são concedidos com recursos do BNDES, mas são operados pela rede de agentes financeiros associada ao banco de fomento. O CMN também autorizou que pessoas físicas produtores rurais adquiram caminhões por meio do PSI. Até agora, apenas as empresas podiam ter acesso às linhas de crédito para ônibus e caminhões. Os mutuários pagarão juros de 4% ao ano para as operações contratadas até 31 de dezembro de 2013. O Conselho Monetário permitiu ainda que o Fundo de Terras e da Reforma Agrária, que empresta recursos para programas de assentamento rural, financie não apenas a aquisição do imóvel, mas despesas extras, como tributos, serviços de medição e topografia. O CMN prorrogou ainda para 29 de novembro o prazo final para a formalização das renegociações das operações contratadas até o fim do ano passado.

PT, PDT, PCdoB E PSB CRIAM FÓRUM PARA APOIAR PROPOSTA DE PLEBISCITO

Os presidentes do PT, PDT, PCdoB e o vice-presidente do PSB se reuniram na sexta-feira em São Paulo para firmarem apoio à proposta de um plebiscito sobre a reforma política e traçarem estratégia para defender a idéia. Além de Rui Falcão, do PT, Carlos Lupi, do PDT, Renato Rabelo, do PCdoB, e Roberto Amaral, do PSB, também participaram da reunião o deputado Paulo Teixeira (PT-SP), que compõe a Executiva Nacional do PT, e o presidente da Fundação Maurício Grabois, Adalberto Monteiro. Eles decidiram criar um fórum onde serão debatidas as idéias em torno do plebiscito, inclusive as que forem apresentadas pelos demais partidos da base aliada do governo da presidenta Dilma Rousseff.

CMN PRORROGA ATÉ SETEMBRO O PRAZO PARA ESTADOS FINANCIAREM INVESTIMENTOS

Os Estados terão até 30 de setembro para financiar obras públicas com recursos do BNDES. O Conselho Monetário Nacional (CMN) prorrogou o prazo de vigência do Proinveste, programa de apoio aos investimentos dos Estados e do Distrito Federal. De acordo com o assessor econômico do Tesouro Nacional, Bruno Leal, a prorrogação foi necessária para que todo o orçamento do Proinvest seja executado. Dos R$ 20 bilhões disponíveis, R$ 18,5 bilhões foram contratados. Segundo o assessor, não houve tempo hábil para todos os Estados contratarem os empréstimos, mas ele não divulgou quais unidades da Federação ainda não tiveram acesso à linha de crédito. No Proinveste, os governos estaduais podem pagar os empréstimos em até 20 anos, sendo que a primeira parcela pode ser paga até dois anos depois da contratação do empréstimo. Os juros correspondem à taxa de juros de longo prazo (TJLP), hoje em 5% ao ano, mais 1,1% ao ano, quando a União oferece garantias para cobrir uma eventual inadimplência. Quando não há garantia do governo federal, a taxa equivale à TJLP mais 2,1% ao ano.

CCJ PROÍBE APREENSÃO DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS E APROVA CRIAÇÃO DE TRÊS INSTITUTOS DE PESQUISA

O projeto de lei que proíbe a apreensão de máquinas e equipamentos agrícolas para a quitação de dívidas, no período da colheita e no mês que a antecede, foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, em caráter conclusivo. Com isso, se não houver recurso para apreciação da proposta no plenário, ela seguirá diretamente para votação no Senado. A proibição constante da proposta só vale para equipamentos comprados com financiamentos de bancos e usados como garantia do empréstimo. O texto também estabelece que a regra só poderá ser aplicada uma única vez por equipamento e nos casos em que a colheita durar até 90 dias. Em outra votação, os deputados da CCJ aprovaram projeto de lei do Poder Executivo que cria o Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste, o Instituto Nacional de Pesquisa do Pantanal e o Instituto Nacional de Água, na estrutura do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCT).

BLATTER DIZ QUE A FIFA NUNCA COGITOU PARALISAR A COPA DAS CONFEDERAÇÕES

O presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Joseph Blatter, disse na sexta-feira que a entidade não cogitou em nenhum momento a suspensão da Copa das Confederações, mesmo durante a intensificação das manifestações e das ações violentas de grupos de vândalos. “A Fifa nunca teve dúvidas, com relação a este torneio, que ele pudesse ser paralisado ou mesmo que tivéssemos pensado em um plano B. Porque é uma questão de confiança no governo, mas também na população do Brasil, que gosta de futebol. Tenho certeza que a próxima Copa do Mundo será um sucesso. Eu acredito especialmente na organização da segurança”, disse o presidente da Fifa.

CORREIOS FAZEM AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA OUVIR SUGESTÕES SOBRE LICITAÇÃO DE FRANQUIAS

Os Correios fizeram na sexta-feira, em Brasília, uma audiência pública para recolher sugestões da sociedade sobre uma nova licitação de agências franqueadas. As dúvidas e sugestões apresentadas e as respostas da empresa serão publicadas no site dos Correios até o dia 9 de julho. A expectativa da empresa é lançar o edital definitivo no segundo semestre deste ano. Com a nova licitação, os Correios vão ampliar sua rede de agências franqueadas em todo País, para atender ao aumento da demanda pelos serviços postais e melhorar a prestação de serviços à população.  Atualmente, das 7.477 agências dos Correios em todo o País, cerca de 1,1 mil lojas são franquias, o que representa 14% da rede de atendimento da empresa. “A expansão vai ao encontro das políticas de modernização da empresa e segue determinação legal, como a de promover a universalização postal e a melhoria do atendimento ao público”, diz nota da empresa.

CÂMARA APROVA CRIAÇÃO DE TRÊS ÓRGÃOS NO MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

A Câmara dos Deputados aprovou na sexta-feira a criação de três órgãos na estrutura do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação; o Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste, o Instituto Nacional de Pesquisa do Pantanal e o Instituto Nacional de Água. O Projeto de Lei 7437/10 foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania em caráter conclusivo. Agora, o projeto será encaminhada ao Senado Federal. O Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste fará ações para o desenvolvimento econômico e social da região. O centro deve identificar as oportunidades e as necessidades locais, regionais e nacionais e incentivar pesquisas na área. O Instituto Nacional de Pesquisa do Pantanal deverá integrar e articular as ações já em andamento na região, além de propiciar o desenvolvimento de modelos e bancos de dados sobre o biossistema. O Instituto Nacional de Águas deve implementar ações inovadoras na área de meio ambiente, com foco na preservação. Além de estimular o conhecimento em novas tecnologias e na utilização racional dos recursos hídricos.

CMN MANTÉM EM 5% AO ANO TAXA DE FINANCIAMENTOS PARA SETOR PRODUTIVO

Pelo terceiro trimestre consecutivo, a taxa de juros de longo prazo (TJLP) foi mantida em 5% ao ano, o menor nível da história. O índice, usado nos financiamentos concedidos pelo BNDES, foi definido na sexta-feira pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). A cada três meses, o CMN fixa o nível da taxa para o trimestre seguinte. O conselho é composto pelos ministros da Fazenda, Guido Mantega, e do Planejamento, Miriam Belchior, e pelo presidente do Banco Central, Alexandre Tombini. Desde junho de 2009, a TJLP estava em 6% ao ano. A taxa foi reduzida para 5,5% em junho do ano passado e caiu novamente para 5% em dezembro, como medida de estímulo à economia e para refletir a queda dos juros no setor financeiro. Criada em 1994, a taxa é definida como o custo básico dos financiamentos concedidos ao setor produtivo pelo BNDES.

CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL FIXA EM 4,5% META DE INFLAÇÃO PARA 2015

O Conselho Monetário Nacional (CMN) anunciou o estabelecimento da meta de inflação para 2015 em 4,5%, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Como ocorre habitualmente, poderá haver variação de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. A meta de inflação é sempre fixada com dois anos de antecedência pelo CMN na reunião de junho. Esse percentual tem sido mantido desde 2005. A meta de inflação definida pelo conselho tem de ser cumprida pelo Banco Central. Quando isso não ocorre, a autoridade monetária precisa informar, por carta, ao Ministério da Fazenda, os motivos do não cumprimento.

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES COBRA DA FIFA MAIS ANTECEDÊNCIA NOS PEDIDOS

Para oferecer serviços eficientes de telecomunicações na Copa do Mundo de Futebol de 2014 e evitar transtornos, o secretário executivo do Ministério das Comunicações, Cezar Alvarez, cobrou na sexta-feira que a Federação Internacional de Futebol (Fifa) faça solicitações com mais antecedência. Alvarez contou que, após o jogo do Brasil com o Uruguai, em Belo Horizonte, na quarta-feira, a Fifa fez elogios à infraestrutura. O governo, no entanto, reclamou que os pedidos chegam em cima da hora, principalmente para instalação de rede em pontos de venda de ingressos e de treinamento das equipes. "A Fifa foi bastante positiva, nós é que fizemos uma avaliação crítica de algumas necessidades, como de tempo que a Fifa nos deu", declarou. "Essas informações, muitas vezes, surgiram de última hora e preparar a rede extraordinária para aquele shopping ou estacionamento foi um problema", revelou o secretário. O presidente da Telebras, Caio Bonilha, também lembrou a dificuldade para instalação da rede de fibras óticas, por causa do atraso nas obras dos estádios e da falta de cuidado com os cabos. "Em Recife, contabilizamos 11 rompimentos de nossos cabos. Eventualmente, a empresa de jardinagem no estádio não estava informada de que, naquela região, a rede, por uma questão geológica, estava a 50 centímetros do solo".

ATLAS DO CENSO DEMOGRÁFICO 2010 MOSTRA MUDANÇAS NO FLUXO MIGRATÓRIO REGIONAL

As mudanças no fluxo migratório e na distribuição regional da população brasileira são os destaques do Atlas do Censo Demográfico 2010, publicação lançada na sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com base nas informações obtidas pelo recenseamento feito há três anos pelo órgão, a publicação mostra o peso que capitais regionais e metrópoles emergentes como Brasília e Goiânia alcançaram como pólos de atração migratória no País, em comparação com as duas principais cidades, São Paulo e Rio de Janeiro. De acordo com a publicação do IBGE, a alteração no fluxo migratório é reflexo da desconcentração industrial das últimas três décadas, que ocorreu principalmente a partir da metrópole paulista e se estendeu a outros núcleos urbanos, alterando a participação do setor no conjunto da economia. Com isto, as capitais regionais passaram a exercer maior poder de atração, mesmo no Nordeste, tradicionalmente uma região de emigração.

DEFESA DO TERRORISTA ITALIANO CESARE BATTISTI ESPERA PUBLICAÇÃO DE ACÓRDÃO PARA RECORRER AO SUPREMO

O advogado petista Luiz Eduardo Greenhalgh, que defende o terrorista italiano Cesare Battisti, disse na sexta-feira que pretende recorrer ao Supremo Tribunal Federal para que o órgão julgue o pedido de revisão da condenação do seu cliente (assassino de quatro pessoas na Itália), pelo uso de carimbos oficiais falsos do serviço de imigração brasileiro em passaportes estrangeiros. Greenhalgh informou que vai esperar a publicação do acórdão para se pronunciar sobre o caso e para recorrer ao Supremo.  Ele disse que pretende recorrer ao Supremo sem esperar pela decisão do ministro da Justiça. “Não quero pela esfera administrativa, mas pelo Judiciário”, ressaltou o advogado.

ESTRANGEIROS AVALIAM NEGATIVAMENTE TRANSPORTE, PREÇO DA ALIMENTAÇÃO E ATENDIMENTO NA COPA DAS CONFEDERAÇÕES

Pesquisa feita com turistas estrangeiros sobre a Copa das Confederações mostra que a qualidade do transporte público, o preço da alimentação nos estádios e o atendimento no idioma estrangeiro estão entre os itens que tiveram avaliação negativa nas cidades-sede dos jogos. Bem avaliados estão serviços como o de táxi, a limpeza e a segurança pública, os restaurantes, o conforto dos estádios e o preço do transporte público. A pesquisa divulgada pelo Ministério do Turismo traz dados de 2 mil entrevistas feitas em estádios com brasileiros e estrangeiros e 106 entrevistas em aeroportos apenas com estrangeiros. Os dados são parciais e, quando finalizada, a pesquisa terá 14 mil entrevistas.

GOVERNO DILMA DIVULGA NOS PRÓXIMOS DIAS A LISTA DOS PORTOS

O governo petista de Dilma Rousseff vai anunciar até a próxima quarta-feira a relação de terminais de uso privativo (TUPs) que poderão ser abertos no País, já obedecendo às novas regras da Lei dos Portos. Segundo o ministro da Secretaria Especial de Portos, Leônidas Cristino, existem atualmente 123 pedidos de TUPs em análise no governo, mas nem todos serão lançados juntos porque alguns não estão com a documentação completa ou não possuem terreno próprio. A relação vai apresentar as áreas com empresas interessadas em construir terminais privativos. A partir da publicação, será aberto prazo de 30 dias para que novos interessados se manifestem. Se mais empresas mostrarem interesse em implantar terminal no mesmo local, haverá seleção. Se não houver mais interessados, o governo concederá prazo para documentação. A previsão é que todo o processo dure 90 dias. “Como estamos publicando a regulamentação hoje, alguns precisarão de um prazo para se adequar”, explicou a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann. Cristino disse que pelo menos 40 empreendimentos podem ser anunciados semana que vem, e a cada 15 dias o governo pode fazer novos anúncios.

COMITÊ ANUNCIA PROTESTO NESTE DOMINGO NO ENTORNO DO MARACANÃ

O Comitê Popular da Copa e das Olimpíadas do Rio de Janeiro está organizando uma manifestação para este domingo no entorno do Maracanã, estádio que as seleções do Brasil e da Espanha disputam, às 19 horas, a final da Copa das Confederações. As entidades que compõem o comitê vão protestar, sobretudo, contra o processo de urbanização do Rio de Janeiro para os dois megaeventos, que, segundo elas, envolveu remoções forçadas e violação de direitos humanos, e contra a privatização do Maracanã.

PETISTA DILMA ROUSSEFF, APAVORADA E COM MEDO DAS VAIAS, DECIDE NÃO IR AO MARACANÃ NA FINAL DA COPA DAS CONFEDERAÇÕES

Depois das manifestações que tomaram as ruas nas últimas semanas, a petista Dilma Rousseff decidiu não comparecer, neste domingo, ao jogo entre Brasil e Espanha, na final da Copa das Confederações. A idéia inicial de Dilma era estar presente no Maracanã no encerramento do campeonato, apesar de ter recebido uma sonora vaia, em Brasília, na abertura da competição, no estádio Nacional (Mané Garrincha). Mas, preocupada com o acirramento dos ânimos e aconselhada por auxiliares diretos, a presidente entendeu que seria uma exposição desnecessária ir ao Maracanã onde certamente o público dominante seria hostil à sua presença, repetindo as vaias da abertura da Copa das Confederações, ainda mais no Rio de Janeiro, estado onde os torcedores são ainda mais irreverentes. Em 2007, o seu antecessor e padrinho político Lula também foi vaiado no Maracanã, na abertura dos Jogos Pan-Americanos. Não havia uma justificativa oficial para a mudança de planos da presidente, apesar de ela estar trabalhando no texto das perguntas para o plebiscito, na elaboração das regras para contratação dos médicos estrangeiros e se preparando para uma reunião ministerial. Depois de ficar atônita com as crescentes manifestações, tentando entender o que estava acontecendo, a presidente Dilma passou as duas últimas semanas se reunindo com interlocutores de vários segmentos para preparar uma reação do governo. A previsão de estar no Maracanã neste domingo, para a final da Copa das Confederações, chegou a entrar na previsão de agenda da presidente Dilma, mas sumiu do sistema de informações. O escalão precursor, que viaja antecipadamente para verificar as condições da cidade a ser visitada pela presidente, nem chegou a ser acionado.

MANSÃO DE F. SCOTT FITZGERALD ESTÁ À VENDA POR 27 MILHÕES DE EUROS

A mansão Picolette, localizada em Cap d'Antibes, Riviera Francesa, na qual viveram o escritor americano F. Scott Fitzgerald e sua mulher, Zelda, foi colocada à venda por 27,5 milhões de euros, anunciou a corretora Côte d'Azur Sotheby's International Realty. A casa tem 800 metros quadrados, jardim, piscina e vista para o mar, e atualmente pertence a um casal alemão. Na época em que Fitzgerald e Zelda moravam no local, entre 1922 e 1924, a casa vivia cheia de personalidades, e foi também onde o autor de "O Grande Gatsby" criou as bases par seu outro célebre romance, "Suave é a Noite" ("Tenderly"). Veja a mansão no link
https://maps.google.com/?ll=43.56516,7.115549&spn=0.000972,0.002642&t=h&z=19 e ouça a música que serviu de tema para o filme "Suave é a noite"

COMITÉ ANUNCIA PROTESTO NESTE DOMINGO NO ENTORNO DO MARACANÃ

O Comitê Popular da Copa e das Olimpíadas do Rio de Janeiro está organizando uma manifestação para este domingo no entorno do Maracanã, estádio que as seleções do Brasil e da Espanha disputam, às 19 horas, a final da Copa das Confederações. As entidades que compõem o comitê vão protestar, sobretudo, contra o processo de urbanização do Rio de Janeiro para os dois megaeventos, que, segundo elas, envolveu remoções forçadas e violação de direitos humanos, e contra a privatização do Maracanã.

POLÍCIA MILITAR TERÁ 6 MIL POLICIAIS NA SEGURANÇA DAS DELEGAÇÕES DA ESPANHA E DO BRASIL NESTE DOMINGO

A Polícia Militar terá um efetivo de 6 mil policiais, na segurança das delegações da Espanha e do Brasil, que se enfrentam neste domingo, às 19 horas , no Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã. O esquema será estendido também a hotéis, pontos turísticos, aeroportos e na concentração dos manifestantes, atuando em conjunto com outras forças de segurança do estado. A prefeitura do Rio de Janeiro divulgou na sexta-feira o esquema de trânsito especial para a final da Copa das Confederações. O plano prevê interdições de ruas e avenidas próximas ao estádio e orienta motoristas a evitarem a região durante a operação, que começou a proibir o estacionamento nas ruas do entorno do Maracanã às 17 horas deste sábado.

GOVERNADOR PETISTA DA BAHIA AUTORIZA CONSTRUÇÃO DA PONTE ILHÉUS-PONTAL AO CUSTO DE R$165 MILHÕES

O governador da Bahia, o petista Jaques Wagner, autorizou o início das obras da construção da ponte Ilhéus-Pontal sobre o Rio Cachoeira, ligando as orlas norte e sul. O investimento será de aproximadamente R$ 165 milhões, e vai beneficiar 176 mil habitantes dos municípios de Ilhéus, Itabuna, Una e Itacaré. A ponte será a primeira suspensa  por cabos da Bahia, e beneficiará ainda atividades como a agricultura e o turismo, além de viabilizar projetos como o Porto Sul e a Ferrovia Oeste-Leste (Fiol).  Como parte das comemorações pelo aniversário de Ilhéus, comemorado em 28 de junho, a assinatura autoriza o início imediato das obras, que devem ser concluídas em dois anos. Sob a responsabilidade do Departamento de Infraestrutura de Transporte da Bahia (Derba), a construção da ponte atende a uma antiga demanda de moradores e turistas, melhorando a mobilidade na cidade. “Não tenho dúvida de que a ponte representará o embelezamento da cidade, melhorando muito o fluxo e o turismo de Ilhéus”, afirmou o petista Jaques Wagner.

ITAMARATY VAI ANUNCIAR TROCA DO EMBAIXADOR DO BRASIL NA BOLÍVIA

O Itamaraty já está preparando o anúncio do novo embaixador do Brasil na Bolívia, Raymundo Santos Rocha Magno. Ele substituirá Marcel Biato, atual titular no cargo. O ministro Antonio Patriota (Relações Exteriores) disse que se trata de uma troca “natural”, pois o embaixador só pode ficar de três a cinco anos no cargo. Por isso, Biato foi designado para a Suécia, enquanto Magno segue para La Paz (Bolívia), após passar dois anos na Romênia. O Senado informou que ainda não há data para realizar as sabatinas.

SENADOR CRISTOVAM BUARQUE PEDE IMEDIATA DEMISSÃO DO PETISTA ALOIZIO MERCADANTE DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

O senador Cristovam Buarque (PDT-MT) pediu na sexta-feira a saída imediata do petista "aloprado" Aloizio Mercadante do cargo de ministro da Educação. Segundo ele, o "aloprado" Mercadante tem agido informalmente como articulador político do governo Dilma nas discussões sobre a realização de um plebiscito sobre a reforma política. "Sinceramente, se ele é realmente útil na Casa Civil, junto à presidente, ela deveria tê-lo por mais tempo. E, para isso, a gente tem que colocar alguém no Ministério da Educação", disse. "Eu sou da área, eu converso, as pessoas estão se ressentindo da falta de um ministro da Educação no Brasil", completou. Para ele, "não é bom" para a ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil) ter o seu papel exercido por outras pastas. "Eu acho que ele é capaz de qualquer ministério. Ele só não é capaz de todos os ministérios", afirmou Cristovam. "Quem é o ministro da Educação hoje?", questionou.

PT PEDE URGÊNCIA PARA VOTAR PROJETO QUE TORNA CORRUPÇÃO UM CRIME HEDIONDO

O líder do PT, deputado federal José Guimarães (CE), protocolou na sexta-feira um pedido de urgência na votação do projeto que torna hediondo o crime de corrupção. O documento tem a assinatura da maioria dos líderes partidários. Se o pedido for aprovado, a matéria deverá ter votação mais rápida no plenário da Câmara. “Requeremos a urgência para apressar a votação. Temos que avançar”, disse Guimarães. “A proposta vai atingir políticos, funcionários públicos, membros do Ministério Público e juízes. Será uma norma para supervisionar e orientar, nessa questão, o arcabouço jurídico do País”, completou ele.

A PELÊGA CUT GAÚCHA NÃO APÓIA A GREVE GERAL MARCADA PARA ESTA SEGUNDA-FEIRA

A CUT-RS, aparelho sindical pelegão do PT no Rio Grande do Sul, está desestimulando seus associados a participarem da greve geral que está sendo marcada pelas redes sociais para esta segunda-feira, dia 1º de julho. Os metalúrgicos gaúchos decidiram entrar em greve por tempo indeterminado a partir desta segunda-feira. Mas, de acordo com o presidente da Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos do Rio Grande do Sul, o pelêgo petista Jairo Carneiro, não há vinculação com a paralisação marcada pelas redes sociais. Segundo o presidente da Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo, Vilson Noer, o comércio gaúcho terá funcionamento normal nesta segunda-feira. A pelegada da direção do CPERS Sindicato orientou seus núcleos a participar da melhor forma possível, mas não estimula a paralisação. Sobre a manifestação do dia 11, uma reunião na terça-feira decidirá a posição do sindicato pelêgo que representa os professores estaduais.