segunda-feira, 10 de junho de 2013

EM VERDADEIRA CAÇA ÀS BRUXAS, QUEREM DEMITIR CHEFE DA ABIN PORQUE SEU PAI FOI DO DOI-Codi

O presidente da Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro e da Comissão Nacional de Direitos Humanos da OAB, Wadih Damous, disse no domingo que vai pedir a demissão de um diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Ronaldo Martins Belham. Ele não é acusado de praticar qualquer ato que justifique uma punição e sua demissão, mas por ser filho de um ex-integrantes do DOI-Codi, polícia política do regime militar. Damous "acusa" Belham de ter "ligação familiar" com o general da reserva José Antonio Nogueira Belham, seu pai. "Ainda que ele nada tenha a ver com os episódios, hoje sob investigação, de torturas e desaparecimentos ocorridos à época da ditadura, a sua suspeição é evidente pelas funções que exerce atualmente", justificou. O general foi chefe do DOI-CODI do Rio de Janeiro quando o ex-deputado Rubens Paiva foi assassinado, em 1971 e, agora, seu filho tem o poder de impedir que informações sobre o período venham a público. Esta nova encarnação de inquisidor petista também poderia pedir o afastamento do governo do ministro Aluizio Mercadante, porque seu pai foi general golpista.

MARINHA ENVIA NOVA FRAGATA PARA INTEGRAR FORÇA-TAREFA EM MISSÃO DE PAZ NO LÍBANO

A Marinha brasileira enviou nesta segunda-feira uma fragata com 242 militares para integrar a força-tarefa marítima da Missão de Paz das Nações Unidas no Líbano (Unifil). A fragata União substituirá a Constituição, que vem atuando como centro de comando da força-tarefa desde janeiro deste ano. Além de treinar soldados da Marinha libanesa, a tropa brasileira auxiliará o governo local no combate à entrada ilegal de armas no Sul do país. A embarcação saiu da Base Naval do Rio de Janeiro às 11 horas desta segunda-feira e deve chegar a Beirute, capital do Líbano, no dia 11 de julho. O Brasil comanda a força-tarefa da Unifil desde o final de 2011, e a fragata União foi a primeira embarcação brasileira a participar da missão. Na primeira operação, o navio ficou na costa libanesa de outubro de 2011 a julho do ano passado. Segundo o capitão de fragata Gustavo Calero Garriga, a embarcação brasileira é a principal em um grupo de nove navios que realizam missões na região. São três navios alemães, dois de Bangladesh, um da Grécia, um da Indonésia e um da Turquia. "Sabemos que, tradicionalmente, trata-se de uma região com muitos conflitos, mas nossos homens não registraram nenhuma ocorrência grave neste período em que estamos lá. Temos total apoio das autoridades libanesas e vamos seguir com nossas missões para garantir a paz e a segurança no país”, disse Garriga. Segundo a Marinha, historicamente, o Líbano sofre com a entrada ilegal de armas feitas por embarcações piratas pelo Mar Mediterrâneo. A missão de paz no Líbano foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1978 e conta com a participação de 35 países, incluindo o Brasil, que já enviou cerca de 12 mil militares e policiais desde 2011.

SÃO PAULO DEFENDE EM PARIS CANDIDATURA PARA SEDIAR A EXPO 2020

O prefeito da cidade de São Paulo, o petista Fernando Haddad, e o governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB), estão em Paris, na França, para defender a candidatura da capital paulista à sede da Expo 2020, uma das maiores feiras de eventos do mundo. Eles participam da 153ª Assembleia Geral do Bureau Internacional de Exposições (BIE) sobre a escolha das cidades que se candidataram a receber o evento, cujo tema será Força da Diversidade, Harmonia para o Crescimento. Além de São Paulo, estão na disputa quatro cidades: Ekaterimburgo (Rússia), Izmir (Turquia), Dubai (Emirados Árabes Unidos) e Ayutthaya (Tailândia). Promovida a cada cinco anos, a feira teve a última edição em Xangai, em 2010. A próxima será em Milão, em 2015. Caberá a 162 países decidirem que município tem mais condições de receber a Expo 2020. O resultado será conhecido em novembro deste ano. Entre as vantagens defendidas pelos representantes brasileiros para atrair a Expo 2020 estão os investimentos de preparação para a Copa 2014 e o fato de São Paulo ter grande potencial de consumo por concentrar expressivas regiões metropolitanas do País e ser o maior pólo desenvolvimentista da América Latina. A cidade de São Paulo ocupa a 12ª posição mundial em eventos internacionais. O local destinado a receber a Expo 2020, instalado em uma área verde de 5 milhões de metros quadrados, no bairro de Pirituba, na zona oeste supera a capacidade do Pavilhão de Exposições do Parque Anhembi, cujo tamanho é um quarto do novo espaço. O local da Expo 2020 será o maior do gênero em toda a América Latina. Durante o encontro na capital francesa, o governador Geraldo Alckmin irá se reunir com um grupo de empresários interessados em investir no Brasil por meio do Programa Estadual de Parcerias Público-Privadas (PPPs). O vice-presidente da República, Michel Temer, também viajou a Paris para defender a candidatura da capital paulista. Em reunião com o presidente francês, François Hollande, Temer pediu apoio a São Paulo. Segundo o vice-presidente, Hollande demonstrou simpatia pela cidade e ficou de examinar o assunto. Na apresentação da candidatura da capital paulista, no Palácio de Chaillot, às 19 horas desta segunda-feira, foi realizado um show da cantora lésbica Daniela Mercury, a "cantora estatal", e do Zimbo Trio.

BANCO CENTRAL FAZ LEILÕES SUCESSIVOS DE DÓLARES

O Banco Central realizou nesta segunda-feira leilões sucessivos de dólares, em momento de alta da moeda americana. A autoridade monetária fez operações de swap cambial tradicional, equivalente à venda de dólares no mercado futuro, para suavizar a alta da moeda. Logo após divulgar os resultados do primeiro leilão, o Banco Central anunciou mais uma operação com dois lotes de até 40 mil contratos cada um. No primeiro leilão, da oferta de 40 mil contratos, com vencimento em 1º de julho deste ano, foram negociados 10 mil, no valor global de US$ 498,3 milhões. Dos outros 40 mil contratos ofertados, com vencimento em 1º de agosto, foram negociados 10 mil, com valor total de US$ 497,8 milhões. No segundo leilão, dos 40 mil contratos, 11 mil foram negociados, com total de US$ 546 milhões e vencimento em 1º de agosto. Também foram negociados outros 11,5 mil contratos, do total ofertado de 40 mil, totalizando US$ 571,6 milhões, com vencimento em 1º de julho deste ano.

CAPACIDADE DO PARQUE GERADOR DE ENERGIA AUMENTO EM 8 MIL MEGAWATTS COM O PAC 2

A segunda edição do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) aumentou em 8.457 megawatts (MW) a capacidade do parque gerador de energia do País, com a entrada em operação das hidrelétricas de Simplício (333 MW), no Rio Paraíba do Sul (entre os Estados de Minas Gerais e do Rio de Janeiro), e da 13ª unidade geradora da Usina de Santo Antônio, em Rondônia, que já está gerando 908 MW, ou 29% da capacidade total da usina (3.304 MW).  De acordo com o balanço do programa, divulgado nesta segunda-feira por uma equipe interministerial do governo, 28 usinas eólicas (UEE) entraram em operação desde 2011. Isso agregou uma capacidade instalada de 727 MW a mais para o sistema. Entre os parques eólicos concluídos estão o Parque Eólico de Mangue Seco, no Rio Grande do Norte (104 MW de capacidade instalada); e o da Fazenda Rosário, no Rio Grande do Sul (42 MW). Nove hidrelétricas estão em construção. Juntas elas agregarão mais de 18 mil MW ao sistema. Entre elas está a Usina Hidrelétrica de Belo Monte, com 25% das obras concluídas. Há ainda 11 usinas termelétricas em construção, que poderão agregar 3.525 MW ao sistema; e 99 eólicas (2.575 MW). Somados aos 100 MW de energia a serem produzidas a partir de cinco pequenas centrais hidrelétricas, a expectativa é que, ao serem concluídas as obras, o País aumente em mais de 24 mil MW sua capacidade de geração. Foram concluídas 22 linhas de transmissão que totalizam 5.256 quilômetros de extensão, para possibilitar que a energia gerada chegue aos consumidores. Há outras 33 linhas em obras (10.704 km de extensão), e 30 subestações de energia em construção. No setor petrolífero, o balanço do PAC destaca os 142 blocos arrematados na 11ª rodada de licitação de blocos. Em termos de investimentos, isso corresponde a R$ 7 bilhões. Segundo o governo, foi iniciada a perfuração de 329 poços no pós-sal. Destes, 153 estão localizados no mar e 176 em terra. Foram concluídas 257 perfurações de poços. Na área do pré-sal, o documento destaca as descobertas nas áreas de Iara, Sul de Tupi e Florim. Foram concluídas também dez obras de modernização e melhoria da qualidade de combustíveis em oito refinarias. A indústria naval já concluiu e entregou cinco navios de grande porte. O último deles, Zumbi, tem capacidade para transportar 1 milhão de barris. Isso corresponde à metade da produção diária de petróleo no País.

GOVERNO CHINÊS APROVA SOJA BRASILEIRA GENETICAMENTE MODIFICADA

O governo chinês aprovou a importação de três variedades de soja geneticamente modificadas, cultivadas no Brasil. A decisão foi anunciada nesta segunda-feira, pelo Ministério da Agricultura, após visita oficial do ministro Antônio Andrade ao país. Em comunicado, o ministério informou que a “decisão atendeu a pedido do ministro e é de interesse do governo brasileiro”. As sementes aprovadas são as variedades de soja Intacta RR2 PRO, CV127 e Liberty Link, “que têm a propriedade de supressão da população de lagartas que causam muitos danos às lavouras de soja no Brasil”, diz a nota. Segundo o ministro, a decisão favorável era aguarda pelos sojicultores brasileiros, para que tivessem tempo hábil para embalar e distribuir o produto a tempo do plantio da nova safra. Antonio Andrade participou de encontro de ministros do setor da agricultura da China, América Latina e Caribe. Dados do ministério apontam que, em abril, o Brasil exportou 7,154 milhões de toneladas de soja em grãos, equivalente a US$ 3,797 bilhões. Deste total, 5,604 milhões de toneladas (US$ 2,966 bilhões) tiveram a China como destino.

DELEGADO ROGÉRIO GALLORO É NOMEADO DIRETOR EXECUTIVO DA POLÍCIA FEDERAL

A partir desta segunda-feira, a Polícia Federal tem um novo diretor executivo. O delegado Rogério Galloro substituirá Paulo de Tarso Teixeira no segundo posto hierárquico da corporação, abaixo apenas do diretor-geral, Leandro Daiello. Assinadas pela ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, as portarias de nomeação de Galloro e de exoneração de Teixeira foram publicadas no Diário Oficial da União desta segunda-feira. Tarso estava no cargo desde abril de 2011. Galloro ocupava a função de adido (representante) policial na embaixada brasileira em Washington e já foi superintendente da Polícia Federal em Goiás, entre 2007 e 2009. Em nota, a assessoria da Polícia Federal informou que a alternância entre diretores, coordenadores e chefes é “prática comum dentro da normalidade administrativa do órgão” e que Teixeira deixa o cargo em função de um convite para se tornar adido em Portugal. É o diretor executivo quem assume a direção da Polícia Federal quando o diretor-geral necessita se afastar do cargo ou é legalmente impedido de ocupá-lo. Com assento permanente no Conselho Superior de Polícia (entidade deliberativa que orienta as atividades policiais e administrativas e opina nos assuntos de relevância institucional) compete ao diretor executivo supervisionar as atividades das unidades descentralizadas da Polícia Federal. Galloro também poderá propor, no âmbito da Polícia Federal, diretrizes para o registro, controle e fiscalização de armas de fogo, explosivos, acessórios, munições e produtos químicos de uso controlado. Além disso, terá competência para aprovar planos de operações conjuntas com outras unidades ou órgãos governamentais, promovendo assim a integração de missões policiais. As atribuições do cargo ainda preveem a responsabilidade por autorizar o credenciamento de empresas de transporte internacional e a concessão de licenças de funcionamento a empresas de  segurança privada e de transporte de valores, autorizando que elas adquiriam armas e munições. A mesma portaria traz ainda a exoneração da ex-presidenta da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marta Azevedo, e a nomeação de sua substituta, Maria Augusta Assirati, que ocupará o cargo interinamente.

DILMA DESTACA FINANCIAMENTO AGRÍCOLA PARA A CONSTRUÇÃO DE SILOS DENTRO DO PLANO AGRÍCOLA

A presidenta Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira que a maior novidade do Plano Agrícola e Pecuário 2013/2014 é o investimento na ampliação da capacidade de armazenamento da produção brasileira de grãos. A presidenta enfatizou que isso será possível por meio do financiamento para a construção de armazéns privados e pela destinação de R$ 500 milhões para construir e reformar armazéns públicos, que vão dobrar a capacidade de estoque da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A medida servirá para evitar prejuízos causados pelos gargalos no escoamento da produção. No programa semanal Café com a Presidenta, Dilma lembrou que a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) considera que o Brasil tem poucos armazéns. Segundo Dilma, o país precisa aumentar, nos próximos cinco anos, em 65 milhões de toneladas a capacidade de armazenamento de produtos agrícolas. “Isso dá, mais ou menos, 13,5 milhões de toneladas de armazenagem por ano. Por isso, colocamos R$ 25 bilhões em crédito para financiar a construção de armazéns nos próximos cinco anos. E os juros dos empréstimos são baixíssimos, de apenas 3,5% ao ano, e o prazo para pagamento é de até 15 anos”, disse, enfatizando que o Plano, lançado na semana passada, destina um total de R$ 136 bilhões para financiar próxima safra. A presidenta ressaltou que os investimentos serão priorizados em regiões consideradas estratégicas para o abastecimento e para a oferta de alimentos, principalmente aquelas mais fragilizadas, como a Nordeste. Lá, o governo vai construir seis novos armazéns da Conab. “Queremos com isso garantir que haverá milho, forragem de milho e outros tipos de alimentos, por exemplo, para o rebanho, para alimentá-lo quando a seca ataca e a produção local não é suficiente. Os armazéns funcionam como uma espécie de segurança”, disse. Ao ressaltar que um em cada quatro produtos agrícolas do mundo é brasileiro, a presidenta destacou a importância dos recursos anunciados, que vão fortalecer ações de custeio, de investimento e de comercialização. Ela lembrou que a expectativa é que o Brasil atinja, este ano, uma produção recorde de 190 milhões de toneladas de grãos. “Hoje, nós produzimos 184 milhões de toneladas de grãos, temos mais de 210 milhões de cabeças de gado. São 13 milhões de toneladas de aves, 3,6 milhões de toneladas de suínos. Então, é muito importante esse processo de apoio à nossa agricultura e à nossa pecuária”, enfatizou. A presidenta Dilma destacou, ainda, os investimentos em tecnologia e assistência técnica previstos no Plano Safra da Agricultura Familiar 2013/2014, lançado também na semana passada pelo governo, como a criação da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater). Além disso, os recordes de produção de alimentos no Brasil estão sendo alcançados ao mesmo tempo em que o país registra a menor taxa de desmatamento na Amazônia dos últimos 24 anos. Ela lembrou que, para continuar garantindo expansão da atividade associada à preservação ambiental, o governo vai investir R$ 4,5 bilhões para financiar práticas sustentáveis por meio do Programa Agricultura de Baixo Carbono. “O produtor que adota práticas sustentáveis de produção, que respeita o meio ambiente sai ganhando, porque consegue produzir com melhor qualidade e com  menor custo”, disse.

GILBERTO CARVALHO DIZ QUE É CEDO PARA AVALIAR QUEDA DE POPULARIDADE DE DILMA

Ainda é cedo para uma "avaliação definitiva" sobre a queda na popularidade da presidente Dilma Rousseff, avaliou nesta segunda-feira o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, o petista Gilberto Carvalho. A queda foi apontada por pesquisa do instituto Datafolha divulgada no último fim de semana. Segundo o ministro, a divulgação da aceleração da inflação no início do ano foi um dos fatores por trás do resultado. "É muito cedo para qualquer avaliação definitiva. É natural que haja oscilações. A forte divulgação dos dados da inflação, sobretudo naquela crise do tomate, fez com que começasse a surgir uma inquietude na população, mas estamos muito convencidos de que a inflação vem retomando um patamar aceitável e o governo tem trabalhado duro para isso – disse Carvalho ao deixar a cerimônia de posse de oito comissões de representantes sindicais das obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí (RJ). Ainda segundo o ministro, uma pesquisa é insuficiente para mudar a tendência de popularidade da presidente e a queda apontada não afeta as relações do governo com os partidos da base aliada, como o PMDB. "Tem que esperar mais uma pesquisa para ver se isso é uma tendência", completou.

BRIGADA MILITAR ENTREGARÁ NESTA QUARTA-FEIRA O INQUÉRITO SOBRE A TRAGÉDIA DA BOATE ASSASSINA KISS

O Inquérito Policial Militar sobre a boate assassina Kiss será entregue na quarta-feira ao Comando-Geral da Brigada Militar. O resultado do relatório será divulgado em coletiva de imprensa no auditório do comando, em Porto Alegre, às 9h30min. No ato, serão divulgados os nomes dos indiciados e por quais crimes eles serão responsabilizados. Essa é a grande especialidade do novo comando da Brigada Militar, dirigida pelo coronel araponga petista Fábio Fernandes. Segundo o presidente do IPM, coronel Flávio da Silva Lopes, foram 699 depoimentos, e cinco bombeiros devem ser indiciados por falhas no processo de fiscalização e prevenção de incêndio da casa noturna.

MORRE EDY MUSSOI, PRESIDENTE DO MOVIMENTO DAS DONAS DE CASA, UMA CIDADÃ EXEMPLAR

Morreu na madrugada desta segunda-feira, inesperadamente, vítima de um poderoso AVC, a presidente do Movimento das Donas de Casa do Rio Grande do Sul, Edy Maria Mussoi, de 75 anos. A cerimônia de cremação está marcada para as 10 horas desta terça-feira, no Crematório São José, em Porto Alegre. Edy Maria Mussoi era uma pessoa intensamente participante. Costumava entrar na minha página no Facebook e deixar comentários nas mais variadas matérias. Sentirei falta desse exemplo de cidadã. Com certeza, se o Rio Grande do Sul tivesse algumas centenas de outras mulheres participativas como Edy Maria Mussoi, o Estado seria diferente.

MEC CRIA AVALIAÇÃO NACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO

O Ministério da Educação (MEC) formalizou nesta segunda-feira a criação da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA), que deverá conferir, a partir de 2013, a qualidade e a eficiência do ciclo de propagação da instrução primária (do 1º ao 3º ano do ensino fundamental) das escolas públicas. A portaria com a inclusão da ANA no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) foi publicada no "Diário Oficial" da União desta segunda-feira. Décadas atrás, no Brasil, crianças eram alfabetizadas em menos de seis meses, e aprendiam a ler e escrever para o resto da vida.
"Entendemos ser extremamente importante a avaliação porque vai permitir ao Brasil avançar na meta de alfabetizar todas as crianças até os 8 anos de idade. A avaliação será fundamental para que gestores possam implantar as ações do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa", disse, em nota, enviada o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Luiz Cláudio Costa. A prova estava prevista no Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, publicado em julho, que falava numa "avaliação externa universal do nível de alfabetização ao final do 3º ano do ensino fundamental, aplicada pelo Inep". Segundo a reportagem apurou, a avaliação será feita a partir deste ano, com estudantes de escolas públicas que estiverem concluindo o 3.º ano do ensino fundamental. Uma nova portaria, regulamentando a ANA, deverá ser publicada pelo Inep nas próximas semanas. Por enquanto, não foram divulgadas previsões de gastos. A criação de uma prova nacional para medir o grau de alfabetização de crianças foi antecipada pelo próprio ministro da Educação, Aloizio Mercadante, em março. Na época, Mercadante afirmou que o novo exame seria uma ampliação da Provinha Brasil, que avalia o estágio de alfabetização e de conhecimentos básicos de matemática de estudantes do 2.º ano do ensino fundamental. "A Provinha Brasil é 'amostral'. Nós faremos um exame nacional para ver a qualidade do letramento", disse, na ocasião.

FINANCIAL TIMES DIZ QUE BANCO DOS BRICS PODE SER ESPINHA DORSAL QUE FALTAVA

Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul caminham para, enfim, ter “alguma espinha dorsal”, afirma o professor brasileiro Marcos Troyjo, da Universidade de Columbia, no artigo “O Banco de Desenvolvimento dos Brics é mais do que bem-vindo”, publicado nesta segunda-feira pelo Financial Times. O Banco de Desenvolvimento dos Brics (BDB) seria, num primeiro momento, um fundo para garantir liquidez. De maneira simplificada: criado nos moldes previstos e caso alguma dessas economias entre em crise, a soma de todas as reservas internacionais (que hoje supera os US$ 5 trilhões) estará lá como espécie de caixa para segurar as pontas. O volume pode também ajudar outros países fora dos Brics – caso agrade aos interesses dos membros. Fala-se até em financiar projetos de economias menores, sobretudo na África. O BDB deve ganhar corpo mesmo em setembro, embora tenha sido anunciado com alarde em março. Uma reunião entre os cinco emergentes está programada para o mês, na Rússia, em São Petersburgo, paralelamente à cúpula do grupo das vinte maiores economias do mundo (G-20). Apesar de ser um fundo internacional, Troyjo, que dirige o centro de estudos BRICLab na Columbia, não vislumbra o BDB como concorrente do Fundo Monetário Internacional (FMI) ou do Banco Mundial: “Muito pelo contrário, sua motivação é exercer um papel complementar ao das instituições de Washington”. O BDB, diz ele, mostrará para todo o mundo que a capacidade construtiva dos Brics é real.

ESPIÃO AMERICANO DIZ QUE CONHECIA RISCOS DE DIVULGAR INFORMAÇÕES

Edward Snowden usou o pseudônimo "Verax", palavra que significa "o narrador da verdade" em latin, ao se aproximar, com cautela, do repórter Barton Gellman, do Washington Post, com o objetivo de relevar os segredos de Estado sobre a coleta de informações de inteligência pelo governo norte-americano. O funcionário da inteligência de 29 anos disse que conhecia os riscos que assumiu ao expor o programa de coleta de informações telefônicas e o programa de monitoração do uso da internet montado pelo governo norte-americano para monitorar ameaças de terrorismo. Uma série de contatos indiretos precederam a primeira troca direta de informações, em 16 de maio, entre Snowden e Gellman. Snowden ainda não estava pronto para divulgar seu nome, mas disse que tinha certeza que seria exposto, informou o Post em matéria divulgada na noite de domingo. "Eu entendo que sofrerei por causa de minhas ações e que a divulgação dessas informações para o público marca meu fim", escreveu ele no início de maio, antes de fazer seu primeiro contato direto. Ele advertiu que até mesmo o jornalista que apurava a matéria estavam em risco até que os dados fossem publicados. Ele escreveu que a comunidade de inteligência norte-americana "muito provavelmente vai matá-lo se acharem que você é o único ponto de vazamento que pode interromper a divulgação". Para colocar seu plano em prática, Snowden pediu garantias que o The Washington Post publicaria, no prazo de 72 horas, oS textos completos de uma apresentação em PowerPoint descrevendo o PRISM, um programa de vigilância ultrassecreto para recolher informações de inteligência da Microsoft, Facebook, Google e outras empresas do Vale do Silício. Ele também pediu ao Post que publicasse online uma chave criptográfica que ele poderia usar para provar a uma embaixada estrangeira que ele era a fonte dos documentos. Gellman disse a ele que o Post não poderia dar qualquer garantia sobre o que ou quando a matéria seria publicada. O caso veio à tona duas semanas mais tarde, na quinta-feira. O Post procurou autoridades do governo para avaliar os danos à segurança nacional antes da publicação da matéria e decidiu reproduzir apenas quatro dos 41 slides, escreveu Gellman em matéria na qual descreveu sua comunicação com Gellman. Snowden respondeu, de forma sucinta: "Lamento que não tenhamos conseguido manter este projeto unilateral". Ele também entrou em contato com Glenn Greenwald, do jornal britânico The Guardian.

MARINE LE PEN SUGERE QUE FRANÇA DÊ ASILO AO TRAIDOR EX-AGENTE DA CIA

A líder da extrema-direita política francesa, Marine Le Pen, do partido Frente Nacional, pediu nesta segunda-feira que a França conceda asilo político ao americano Edward Snowden, ex-agente da CIA e fonte das revelações sobre o programa americano de vigilância eletrônica. De acordo com Le Pen, deputada do Parlamento Europeu, Snowden "deve ser deixado em condições de segurança o mais rápido possível", porque "teve a coragem e o imenso mérito de revelar à humanidade uma ameaça muito grave contra a democracia e as liberdades públicas". Tradicionalmente Le Pen critica asperamente a concessão de asilo em seus discursos contra a imigração. Durante a campanha presidencial francesa do ano passado, propôs dividir por cinco o número de refugiados aceitos na França. Snowden está refugiado em Hong Kong, onde disse ser a fonte das revelações sobre o programa americano PRISM, sistema que permite que a Agência Nacional de Segurança (NSA) americana vigie os usuários da internet inclusive no Exterior.

ASSESSOR DO PETISTA ALBERTO KOPPTIKE É PRESO POR PEDOFILIA

Vereador Alberto Kopptike
Na sexta-feira, a Polícia Federal prendeu o principal assessor do vereador petista Alberto Kopptike, supostamente uma autoridade em assuntos de segurança pública. O assessor preso é o também petista Rodiney Torres. Ele foi preso por uma acusação nada nobre, a de repassar conteúdo pedófilo na Internet, por meio de seu compujtador pessoal. Alberto Kopptike disse que ficou "consternado" com o fato, é que está prestando assistência à familia do petista pedófilo. E ordenou sua imediata demissão, na mesma hora, na sexta-feira. Kopptike anunciou o fato ao mundo, ainda na mesma sexta-feira, pela Internet, através de sua página no Facebook. A postagem ainda está lá. Antes de trabalhar com Kopptike, Rodiney Torres era assessor do ex-vereador petista Adeli Sell (presidente do PT em Porto Alegre). Esta foi a postagem de Kopptike: "Na sexta-feira fomos surpreendidos pela prisão do servidor do gabinete, Rodney Torres, por acessar e repassar conteúdo pedófilo na internet, através de seu computador pessoal. A notícia deixou a todos consternados. Estou prestando assistência a sua família, que também foi pega totalmente de surpresa com o fato. Na mesma hora contatei a Polícia Federal e me coloquei totalmente à disposição, inclusive para verificarem todos os computadores do Gabinete sem a necessidade de qualquer mandato. A tarde os peritos vistoriaram os computadores e nada foi encontrado. Ainda na sexta-feira encaminhei a exoneração dele. Deixo aqui a minha imensa tristeza com esse fato e meus cumprimentos a Polícia Federal pelo trabalho. O aprendizado que fica é devemos todos lutar todos os dias contra esse terrível crime na nossa sociedade e que ele pode ocorrer onde menos imaginamos". Alberto Liebling Kopittke é advogado. Atualmente é o presidente da ONG RS Mais Seguro, após deixar a Diretoria Executiva do Consórcio Metropolitano. Atuou como Secretário Municipal de Segurança Pública e Cidadania do município de Canoas (2010). Entre 2007 a 2008 foi chefe da Assessoria Parlamentar do Ministério da Justiça e coordenador geral da 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública (Conseg), na gestão do Ministro Tarso Genro. Como é possível que um petista com esse currículo tivesse como um dos seus principais assessores alguém como o Rodiney Torres, acusado de pedofilia, e que foi tirado do gabinete de Adeli Sell a peso de ouro? Isso parece ilustrar um pouco mais o que é o império petista. A contratação de pistoleiro e tentativa de assassinato de dois adversários políticos em Estância Velha, por uma quadrilha mandante, na qual se destacava o presidente local do PT, conforme acusação do Ministério Público, já diz bastante sobre as práticas do PT no Rio Grande do Sul.