domingo, 8 de julho de 2012

Vereadores votaram contra o progresso e o desenvolvimento de Estância Velha

É inacreditável, mas em Estância Velha, cidade gaúcha da região metropolitana de Porto Alegre, cinco vereadores da oposição votaram contra o projeto de lei que concedia incentivo a empresa do Grupo Himaco, para se instalar na cidade. Esta empresa é a maior produtora de máquinas injetoras termoplásticas da América do Sul. O incentivo tratava-se apenas do empréstimo de uma máquina retroescavadeira e uma caminhão para a empresa efetuar o trabalho de transporte de aterro de um lado para o outro dentro do mesmo terreno, sendo que o óleo seria pago pela própria empresa, e os veículos seriam utilizados conforme a disponibilidade do município. Votaram contra, os vereadores Claudio Hansen (PSB), Carlinhos Viramato (PT), Luis Carlos Souza (PT), Tomé Foscarini (PT) e Rosane Morsch (PSD). O fato deixou a população da cidade revoltada com atitude dos vereadores. E existe um fato que deixa os moradores mais chateados ainda, pois o proprietário da empresa cedeu gratuitamente uma área de terras para o município abrir uma rua que ligará o bairro Rincão Gaúcho à Rodovia principal de acesso à cidade. Este caso é muito parecido com a expulsão da Ford, que deixou a população de Guaíba no pincel. E o pior é todos são candidatos a reeleição. A vereadora Rosane Morsch (PSD) será candidata a vice-prefeita, na chapa com Plínio Hoffmann (PSB). Mas, talvez isso tudo não seja estranhável. O vereador petista Carlinhos Viramato era presidente do PT quando integrou uma quadrilha, conforme denúncia do Ministério Público, que contratou um pistoleiro para assassinar adversários políticos. Os que deveriam ser mortos são o jornalista Mauri Martinelli e o ex-vereador Duduzinho (PMDB). A tentativa de assassinato contra Mauri Martinelli foi consumada. O pistoleiro descarregou nele o pente de 15 balas de uma pistola automática austríaca Glock. Sete balas acertaram o corpo de Mauri Martinelli, que não morreu por muito sorte, ou porque Deus o protegeu. Duduzinho escapou de três emboscadas. O pistoleiro foi identificado, preso e condenado. A pistola Glock estava na casa dele. Essa casa tinha sido alugada para ele por Jauri Oliveira, "laranja" de outro membro da quadrilha (conforme o Ministério Público), Jaime Schneider, ex-secretário municipal de Planejamento no governo do prefeito petista Elivir Desiam, conhecido como "Toco". Conforme a denúncia do MInistério Público, e afirmação de testemunha, o vereador petista Carlinhos Viramato e Jaime Schneider contrataram o pistoleiro Alecsandro Ribeiro, que hoje cumpre pena na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas. Enquanto isso, o processo no qual Viramato e Jaime Schneider estão denunciados espera julgamento. Tudo nas mãos da juíza local.

Veja Vídeo horrível de mulher sendo executada no Afeganistão

Um vídeo que mostra a execução a bala de uma mulher suspeita de adultério em um povoado próximo a Cabul relançou a polêmica sobre a condição feminina no Afeganistão tomado pela guerra revolucionária e terrorista dos talebãs e da Al Qaeda. As imagens são horríveis, mas é necessário vê-las para se ter uma exata noção do que seja a chamada justiça muçulmana, ou lei da sharia, tão incensada por esquerdopatas do mundo inteiro, e aprovada pelo Foro de São Paulo. Em um pequeno povoado da província de Parwan, dezenas de homens, sentados no chão ou nos telhados das casas, observam a mulher coberta por um véu. A acusada, sentada, ouve a sentença de morte sem se mover ou tentar escapar. "Esta mulher, filha de Sar Gul, irmã de Mustafá e esposa de Juma Jan, fugiu com Zemarai. Não a viram no povoado durante mais ou menos um mês", enuncia um homem, aparentemente um juiz, com barba longa e negra. Em seguida cita versículos do Corão que condenam o adultério. "Mas, por sorte, os mujahedines a pegaram. Não podemos perdoá-la. Juma Jan, seu marido, tem o direito de matá-la", afirma ele. Em seguida, é entregue um fuzil Kalashnikov a um homem vestido de branco, que se coloca por trás da acusada. Ao grito de "Alá akbar" (Deus é grande), o homem dispara duas vezes na direção da mulher, errando o alvo. A terceira bala atinge a cabeça da vítima, que cai por terra. O que não impede o marido de disparar mais dez vezes contra ela. Entre os presentes, apenas homens, alguns gravam a cena com seus celulares. Outros pedem ao assassino que pare de disparar. Segundo a versão oficial, Najiba, de 22 anos, foi detida pelos talibãs por ter mantido "relações" (extra-conjugais) com um comandante talibã do distrito de Shiwari, também em Parwan, e foi condenada à morte. Todos os meses são registrados crimes odiosos contra mulheres no Afeganistão, principalmente nas zonas rurais, onde regem as tradições. Segundo a organização não-governamental Oxfam, 87% das afegãs afirmam ter sido submetidas a violências físicas, sexuais ou psicológicas, ou a um casamento forçado.

PT emplaca advogada da campanha de Dilma como ministra do TSE

Luciana Lóssio, que defendeu Dilma da acusação de crimes eleitorais na campanha de 2012, foi a escolhida pela "presidenta" para compor o TSE. Ela será um dos sete membros da mais alta corte que julgará as pendengas eleitorais de 2012 e 2014. Para colocar a sua advogada lá, Dilma rifou dois outros candidatos sem ligações partidárias.

Goleiro Bruno pediu a Macarrão que assumisse culpa pelo crime em carta

O goleiro Bruno Fernandes enviou uma carta em que pede a Macarrão, o seu amigo Luiz Henrique Romão, para assumir a responsabilidade pela morte de Eliza Samudio em seu lugar. Segundo informações da revista Veja, a mensagem foi enviada de sua cela no presídio Nelson Hungria, na Grande Belo Horizonte, em Minas Gerais. A opção de Macarrão assumir a culpa é chamada de "plano B" pelo goleiro, que primeiro tentou negar a morte da amante. "Eu sinceramente nunca pediria isso para você, mas hoje não temos que pensar em nós somente. Temos uma grande responsabilidade que são nossas crianças", escreveu. Macarrão ainda não se pronunciou sobre o assunto. Ainda segundo a Veja, o policial José Lauriano de Assis Filho, o Zezé, admitiu no inquérito que apresentou o ex-policial Bola a Bruno e Macarrão dois anos antes do crime. Bruno Fernandes e Macarrão são acusados de terem planejar a morte de Eliza Samudio, que teria sido executada pelo ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, em junho de 2010.

Oposição venezuelana chama Lula de "mercador"e critica apoio ao ditador Hugo Chávez

A oposição venezuelana fez duras críticas no sábado ao apoio expressado pelo ex-presidente Lula ao colega Hugo Chávez, às vésperas das eleições presidenciais do país, marcadas para outubro. Em nota, a coalizão de partidos opositores na Venezuela, a Mesa de Unidade Democrática, classificou as palavras do ex-presidente brasileiro de "infelizes", comparando-as às de um "mercador". "O Brasil é um grande país e os brasileiros um grande povo. Não o julgamos por essas palavras infelizes que mais que de um estadista, parecem com as de um mercador", assinalou o comunicado. A crítica fazia alusão às declarações de solidariedade que Lula transmitiu a Chávez na última sexta-feira em um vídeo gravado durante o término do 18º Fórum de São Paulo, realizado na capital da Venezuela, Caracas.Edmundo González, membro da comissão internacional da coalização opositora, afirmou à imprensa venezuela que o apoio do ex-presidente brasileiro causou mal-estar entre a oposição do país. Segundo ele, as palavras de Lula parecem ter sido proferidas "de um agente comercial meloso, e não de um ex-governante". "De verdade, deu pena vê-lo (Lula) prestar-se a esse papel, que revela mais interesse do que amor (à política)", afirmou González. O deputador opositor Juan Carlos Caldera fez coro com González. Ele chamou o apoio de Lula de uma "intromissão" nos assuntos venezuelanos. Para ele, a atitude do ex-presidente brasileira revela o "desespero" de Chávez.

Marinha vai construir cem lanchas para assistência social em rios

A Marinha fechou um acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social para construir cem embarcações que serão usadas para atender moradores de regiões ribeirinhas de municípios das regiões Norte e Centro-Oeste do País. O termo de cooperação para formalizar o projeto será assinado nesta segunda-feira em Brasília, e terá prazo até 31 de dezembro de 2014. Os serviços prestados pelas lanchas estarão vinculadas aos programas do Sistema Único da Assistência Social. As embarcações, batizadas de lanchas sociais, funcionarão como Cras (Centros de Referência de Assistência Social) itinerantes em lagos e rios do País. Os técnicos do ministério prestarão serviços como o cadastramento dos moradores em programas sociais, atendimento às famílias, serviço de convivência com adolescentes e idosos, campanhas, entre outros. O projeto inclui, em uma segunda etapa, a construção de embarcações com maior dimensão, que serão chamados de barcos sociais. De acordo com a Marinha, o custo das duas primeira etapas do projeto (a construção de cem lanchas e elaboração do conceito e projeto dos barcos) é de R$ 23 milhões. As lanchas serão feitas de alumínio naval, com 7,7 m de comprimento e capacidade para 12 pessoas. Elas serão construídas na Base Naval de Val-de-Cães, em Belém (PA).

Milhares de israelenses exigem alistamento obrigatório de ortodoxos

Milhares de israelenses foram às ruas no sábado para exigir ao governo do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu o fim da política que há décadas isenta o alistamento militar dos judeus ultraortodoxos. Em uma concentração em frente ao Museu de Tel Aviv, reservistas e jovens pediram ao governo que não renove as históricas isenções que beneficiam seus congêneres ultraortodoxos, que ficam livres de prestar serviço militar ao declarar que estudam o dia todo em um seminário religioso. "Alistamento geral - Estamos fartos de ser os otários de turno", foi o lema de uma convocação que teve a presença de dezenas de deputados, ex-altos comandantes do Exército e dos serviços de segurança, assim como veteranos de guerra e inválidos. Os manifestantes, que levavam cartazes com palavras de ordem como "Todos servindo", reivindicaram a Netanyahu "despertar", "governar" e buscar a "justiça social" para tornar a "carga nacional" (a do serviço militar) mais equitativa. Em Israel, onde a segurança é um dos assuntos mais cruciais da agenda pública nacional, os homens prestam serviço militar de 36 meses e as mulheres de 24, obrigação da qual só estão eximidos os jovens ultraortodoxos (por motivos religiosos) e os da minoria árabe (por motivos étnicos). Há alguns meses, devido a vários recursos por parte de grupos de reservistas, a Corte Suprema ordenou ao governo que não renove a lei de isenções no próximo dia 1º de agosto, quando expira a medida regulamentada dez anos atrás.

Petrobras realiza operação inédita em plataforma no Pólo Naval de Rio Grande

A Petrobras concluiu no sábado o deck mating da plataforma semissubmersível P-55, no Polo Naval do Rio Grande (RS), no Estaleiro Rio Grande. A operação consiste no acoplamento entre o deckbox da plataforma, parte superior, com o casco, parte inferior, também chamada de lower hull. O deck mating foi realizado por meio do içamento do deckbox, técnica inédita no Brasil, e que pode ser considerado o maior realizado em todo mundo até hoje, devido ao peso da estrutura e a altura a que foi erguida. Para o içamento do deckbox, que pesa cerca de 17 mil toneladas, foi montado um sistema com 12 torres, ligadas a 24 macacos hidráulicos, cada um com capacidade de erguer até 900 toneladas, para elevar o equipamento até a altura de 47,2 metros em relação ao fundo do dique seco do estaleiro.
Para erguer a estrutura foram utilizados 24 conjuntos de 54 cabos de aço cada. Cada cabo possui 18 milímetros de diâmetro e 60 metros de comprimento, totalizando cerca de 77 quilômetros. Nos próximos meses serão realizadas a instalação dos módulos e a integração dos sistemas. Com a conclusão desta etapa, a plataforma semissubmersível P-55 será transportada para o campo de Roncador, na Bacia de Campos, litoral do Rio de Janeiro, para início de operação em setembro de 2013.
Em pleno funcionamento, a P-55 terá capacidade de produzir até 180 mil barris de petróleo e seis milhões de metros cúbicos de gás natural por dia. A presidente da empresa, Maria das Graças Silva Foster, esteve no Pólo Naval do Rio Grande durante o deck mating, acompanhada dos diretores da companhia. Graça também destacou o ineditismo da operação e o potencial do polo naval. "É a primeira vez que um deck mating, integração de módulos e casco, é feito desta maneira. O deckbox, que pesa 17 mil toneladas, foi elevado a mais de 40 metros e colocado sobre o casco. Usualmente, o que se faz é abaixar o casco. A P-55 e os oito FPSOs replicantes, a serem construídos aqui, serão obras de referência nacional e internacional".
Os FPSOs replicantes são uma nova geração de plataformas, concebidas segundo parâmetros de simplificação de projetos e padronização de equipamentos. A produção, em série, de cascos idênticos permitirá maior rapidez no processo de construção, ganho de escala e a consequente otimização de custos. O projeto do casco da P-55 foi desenvolvido pelo Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes), fruto de vários anos de pesquisa e de desenvolvimentos de engenharia em parceria com universidades brasileiras, com tecnologia 100% nacional.
O deck mating teve início no dia 25 de junho, quando o deckbox foi elevado pela primeira vez até a altura de 20 centímetros para realização de testes e pesagem final. Em 27 de junho, o processo de içamento do deckbox prosseguiu e, no dia seguinte, atingiu o nível de 15,4 metros de altura em relação ao fundo do dique. Em paralelo, foi realizado o rearranjo dos apoios do casco (picadeiros) e montagem das defensas dentro do dique, trabalho concluído em 30 de junho.
No mesmo dia foi iniciado o processo de alagamento do dique, com a abertura das válvulas dos dutos de captação. Cerca de 642 milhões de litros de água foram necessários para encher o dique até uma profundidade de 13,8 metros. Concluído o alagamento, a porta batel foi retirada (2/7) para a manobra de entrada do casco da P-55 no dique, e em seguida reinstalada para vedação do dique.
O esvaziamento do dique, ao nível 7,2 metros, aconteceu no dia seguinte. Nos dias 5 e 6 de julho, o deckbox foi erguido até a altura máxima, de 47,2 metros, e o casco foi alinhado. No sábado o casco assumiu sua posição final, embaixo do deckbox, e a estrutura suspensa foi assentada sobre ele, concluindo assim a operação de deck mating da P-55.
A próxima etapa será o esvaziamento do dique até que o casco, já acoplado ao deckbox, fique totalmente apoiado nos picadeiros (grandes blocos de concreto) no fundo da estrutura.

Prefeitura de Porto Alegre também da Internet tira as informações sobre salários dos funcionários

Seguindo decisão de uma juíza de vara de Fazenda de primeiro grau, a prefeitura de Porto Alegre tirou do ar, no início da tarde de sábado, os nomes dos servidores com os respectivos salários, mantendo pública apenas a remuneração referente a cada cargo. O Tribunal de Justiça negou o agravo de instrumento pedido pela prefeitura de Porto Alegre para manter a publicação nominal dos salários dos servidores no Portal da Transparência. Com isso, está mantida decisão da juíza Rosana Broglio Garbin, da 4ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, que determinou que fossem tiradas do ar as informações. Como o recurso foi julgado em regime de plantão, ele será redistribuido e avaliado novamente pelo tribunal, a partir de segunda-feira. Conforme o entendimento administrativo do Supremo Tribunal Federal sobre a Lei de Acesso à Informação, a prefeitura de Porto Alegre publicou os salários vinculados ao nome dos servidores na terça-feira. A atitude revoltou o Sindicato dos Municipários (SIMPA), que entrou com recurso com base no princípio de privacidade, e foi atendido.

Morre Ronaldo Cunha Lima, ex-governador da Paraíba

Morreu neste sábado o ex-governador da Paraíba, Ronaldo Cunha Lima, pai do senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB). Ex-vereador, ex-senador, ex-prefeito e ex-deputado federal, Ronaldo Cunha Lima lutava contra um câncer no pulmão desde o ano passado. A morte foi confirmada por Cássio Cunha Lima pelo Twitter. 'Os Poetas não morrem! O Poeta Ronaldo Cunha Lima, após uma vida digna, descansou', postou o senador. Desde a última quinta-feira, Ronaldo Cunha Lima estava em coma induzido e morreu na manhã deste sábado, aos 76 anos, na casa da família, em João Pessoa. Ronaldo Cunha Lima nasceu na cidade de Guarabira, em 18 de março de 1936, jovem mudou-se com a família para Campina Grande. Formou-se em ciências jurídicas pela Faculdade de Direito da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), mas desde cedo a vocação para a política passou a marcar sua trajetória. Fez parte do Centro Estudantil Campinense, um verdadeiro celeiro de líderes políticos da região, chegando a ser vice-presidente da entidade.

Vacina contra a Gripe A acaba em algumas clínicas de Porto Alegre

As clínicas privadas não conseguem garantir o estoque para atender a demanda, que cresceu significativamente em Porto Alegre ao longo desta semana, diante da confirmação de mais mortes por Gripe A até agora do que em todo o ano de 2010. Na tarde de sexta-feira, de 10 clínicas particulares de Porto Alegre, somente uma ainda dispunha de doses, mas o suficiente para atender a demanda apenas até o final da tarde. O Núcleo de Vacinas do Hospital Moinhos de Vento, no Shopping Iguatemi, esperava retomar a vacinação ainda no sábado, com a chegada de mais 400 doses. O custo médio é de R$ 80,00 mas alguns convênios garantem desconto. De fato, o custo da vacina é uma verdadeira extorsão. O Estado dá cabertura apenas para crianças até os dois anos, e as emergências pediátricas dos hospitais de Porto Alegre e do resto do Estado está superlotadas. O Sanofi/Pasteur, principal distribuidor, reconhece que a vacina está em falta.

No Mato Grosso, 90% dos juízes recebem acima do teto

No Tribunal de Justiça do Mato Grosso, a folha salarial de abril divulgada na Internet mostra que, de um total de 370 magistrados ativos e inativos, inclusive pensionistas, 322 (quase 90% deles) receberam valores acima do teto constitucional, que é de R$ 26,7 mil, o equivalente ao que ganha um ministro do Supremo Tribunal Federal. Os valores variaram de R$ 27 mil a 68 mil, recebido por um desembargador. Em Sergipe, o quadro se repete e 190 magistrados aparecem na folha de janeiro com salário acima do teto. O maior deles, pago a um desembargador, somou R$ 118.529,02. Entre os servidores, 15 marajás faturaram entre R$ 27 mil e R$ 52 mil. Em São Paulo, a folha de janeiro mostra 381 com vencimentos entre R$ 27 mil e R$ 52 mil. Em Rondônia, 42 magistrados, de um total de 131 também registraram valores acima do permitido. A situação desses tribunais não é tão grave como a de Brasília, onde um desembargador recebeu R$ 230 mil no mês de maio e mais de 400 pessoas estavam acima do teto, 76 delas com valores acima de R$ 100 mil, entre as quais um analista que embolsou R$ 182 mil. Mas confirma o descalabro que tomou conta da quase totalidade dos tribunais de justiça dos Estados, que terão de dar publicidade à remuneração dos seus servidores, por força da Lei de Acesso à Informação, regulamentada em maio deste ano. Os tribunais informaram que os valores acima do teto foram glosados e que alguns salários se descolaram da média quando o titular tinha direito a vantagens eventuais, como abono de férias, indenizações, antecipações de férias e gratificações natalinas, extras e pagamentos retroativos, além de ressarcimento de causas trabalhistas. Nessas situações, a lei permite a extrapolação do teto em algum mês. Dos 27 tribunais estaduais, apenas seis (Acre, Distrito Federal, Mato Grosso, Rondônia, São Paulo e Sergipe), colocaram em suas páginas eletrônicas a estrutura de remuneração, mas sem citar os nomes dos titulares. Os demais vêm driblando a lei e colocaram apenas o valor básico do cargo, sem os penduricalhos que engordam o contracheque em até cinco vezes ou mais. Alguns não colocaram nem isso, ou o fizeram de forma tão dissimulada na Internet que é impossível acessar.

Foro de São Paulo chega ao fim em Caracas declarando apoio ao ditador Hugo Chávez

O congresso do Foro de São Paulo terminou na sexta-feira, três dias de deliberações em Caracas com um respaldo ao ditador da Venezuela, Hugo Chávez, que tentará mais uma reeleição em 7 de outubro, mediante um " plano de ação" para apoiar sua campanha, "sustentar" sua vitória e "derrotar a direita". Representantes de partidos de esquerda mundial encerraram seus encontros com a denominada "Declaração de Caracas", de 41 pontos, além de um pedido ao Equador para que conceda asilo político ao fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, e da declaração de sua solidariedade a Chávez e à revolução bolivariana. "Concretizamos um plano de ação de solidariedade de todos os nossos partidos, movimentos e organizações, não somente para respaldar a campanha, mas também para sustentar a vitória e derrotar a direita.", disse o secretário-executivo do foro, o petista brasileiro Valter Pomar, ao ler uma das resoluções aprovadas para apoiar Chávez. Pomar anunciou que no próximo dia 24, quando se completam 229 anos do nascimento do libertador Simón Bolívar, será celebrado um "dia de solidariedade mundial" ao governante venezuelano e a sua revolução. Além disso, em agosto haverá um "'tuitaço' mundial em favor de Chávez". Os participantes do foro também alertaram sobre um "plano da extrema-direita nacional e internacional destinada a desacreditar os resultados eleitorais de 7 de outubro" na Venezuela. "Eu agradeço muito ao Foro de São Paulo por sua declaração de apoio à democracia venezuelana, porque é preciso recordar, eles têm um plano, o plano B, nós temos o Ch", afirmou Chávez em seu prolongado discurso. A "Declaração de Caracas" manifestou, igualmente, "seu compromisso, solidariedade e total apoio" ao presidente do Equador, Rafael Correa, que concorrerá à reeleição em fevereiro de 2013, e à candidatura à presidência de Honduras da esposa de Zelaya, Xiomara Castro. Por outra parte, o documento, intitulado "Os povos do mundo contra o neoliberalismo e pela paz", rejeitou as acusações formuladas contra o chanceler venezuelano, Nicolás Maduro, no Paraguai, e assinalou a "derrocada" do presidente Fernando Lugo. O texto também saiu em defesa da democracia no México, ao acusar a "direita" de "manipulação midiática com pesquisas armadas, compra de votos em massa e outros tipos de fraudes que distorceram a eleição presidencial" de 1º de julho. Por fim, a declaração que se uniu à reivindicação argentina pelas Ilhas Falklands, fez menção a Unasul, Celac e Alba, assim como a Porto Rico, entre outros pontos.

Prefeitos gaúchos exigem do Estado vacina contra gripe A para toda a população

Os prefeitos gaúchos reivindicarão que o Estado forneça a vacina contra a gripe A para toda a população do Rio Grande do Sul. Proposto pelo prefeito de Quinze de Novembro, Clair Tomé Kuhn, o pedido foi aprovado durante o 32° Congresso de Municípios, que terminou na sexta-feira em Canela. Na moção de reivindicação, os gestores listam outros pedidos com relação ao combate à doença. Eles solicitam a distribuição do medicamento Tamiflu para o tratamento dos pacientes. Durante seminário, também receberam orientação a adotar medidas preventivas como a antecipação das férias escolares e a suspensão de eventos coletivos.