sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Justiça obriga governo paulista a alterar jornada de professores fora de sala

A Justiça determinou nesta sexta-feira que a Secretaria da Educação de São Paulo deve alterar a nova jornada de trabalho dos professores e seguir a sugerida pelos sindicatos. No Diário Oficial, a Secretaria da Educação informou que os professores iriam dar uma aula a menos na semana, para que tivessem mais tempo para atividades como correção de provas e preparação de aulas (considerando a jornada de 40 horas semanais). A Apeoesp (sindicato petista dos professores), porém, entendia que deveriam ser transferidas o equivalente a sete aulas, para o total cumprimento da lei nacional do piso do magistério. O sindicato entrou com pedido na Justiça e foi atendido. No despacho, a Justiça afirma que o governo buscava "com a aritmética transformar o que foi dito", uma vez que já havia decisão judicial de novembro exigindo o cumprimento integral da lei. Com a decisão judicial, o governo pode ser obrigado a contratar mais de 50 mil professores, conforme estimativa citada no processo. A rede, atualmente, conta com cerca de 212 mil docentes. A discordância nas contas do governo e dos sindicatos ocorre devido à diferença entre a quantidade de horas pagas e a de horas em sala. Na rede estadual, a aula tem 50 minutos (período diurno), mas o docente recebe por 60 minutos. Para a gestão Geraldo Alckmin (PSDB), a diferença de 10 minutos deve ser contada como jornada extraclasse.

Ditadura de Cuba solta o dissidente Guillermo Fariñas

O dissidente cubano Guillermo Fariñas foi libertado nesta sexta-feira após uma detenção de 72 horas na cidade de Santa Clara e se somou às declarações de condenação na ilha pela morte do prisioneiro Wilman Villar. Em conversa por telefone, Fariñas disse hoje que na terça-feira foi preso junto com os opositores Ángel Moya e Jorge Luis Artiles, após protagonizar um protesto público contra a ditadura genocida dos famigerados irmãos Castro, na frente da procuradoria provincial de Santa Clara. Segundo denunciou, Artiles e ele receberam "golpes" e foram "borrifados com gás pimenta" dentro de uma patrulha policial, onde posteriormente foram deixados sozinhos, e por isso pretende empreender ações legais contra esses agentes por "tortura" e "tentativa de assassinato". Ele detalhou que, uma vez na delegacia, se negou a receber seu remédio para epilepsia e a comer e beber água em protesto pela agressão policial. Ele também informou que Artiles foi liberado nesta sexta-feira, mas desconhece a situação de Moya. Sua detenção esta semana coincidiu com a morte de Wilman Villar, de 31 anos, a quem Fariñas qualificou como o "mártir" cubano de 2012. Guillermo Fariñas pede que parlamentos, partidos e fundações democráticas façam "uma condenação ao governo cubano" pelo caso de Villar, que morreu na tarde da quinta-feira após uma greve de fome de 50 dias que iniciou na prisão. "É importante que a comunidade internacional tome nota e deixe a indiferença perante os assassinatos premeditados e constantes que estão ocorrendo contra a oposição não-violenta cubana", ressaltou Fariñas. De acordo com os dissidentes, Villar era um opositor "ativo" desde o último mês de setembro, quando uniu-se à ilegal União Patriótica de Cuba. Sua morte ocorreu em um hospital de Santiago de Cuba por conta do jejum que iniciou para protestar pela condenação a quatro anos de prisão por delitos de desacato e atentado à autoridade que recebeu em novembro do ano passado.

Morre Waldemar Lima, fotógrafo de "Deus e o Diabo na Terra do Sol"

O fotógrafo sergipano Waldemar Lima, de 82 anos, morreu na última quinta-feira, em São Paulo. Ele lutava contra uma leucemia havia dois meses. Lima foi o diretor de fotografia de "Deus e o Diabo na Terra do Sol" (1964), clássico do cinema novo com direção de Glauber Rocha. Ele, que se definia como "um operário do cinema", ficou famoso por ter conseguido retratar de um jeito diferente a luz do Nordeste brasileiro. Entre outros filmes, fez a fotografia do curta "Um Dia na Rampa" (1957), de Luiz Paulino dos Santos; fez assistência de direção para "Barravento" (1961), também de Glauber, e foi operador de câmera de "A Grande Feira" (1961), de Roberto Pires. O único filme que dirigiu foi "Society em Baby-Doll", com Luiz Carlos Maciel, em 1965.

Dilma nomeia Thomas Traumann como novo porta-voz do governo

A presidente Dilma Rousseff decidiu nomear o assessor Thomas Traumann, de 44 anos, como seu novo porta-voz. Ele substituirá o diplomata Rodrigo Baena, que vai virar embaixador em junho. Atualmente assessor especial da ministra Helena Chagas (Comunicação Social), Traumann antes chefiou a área de imprensa da Casa Civil na gestão Antonio Palocci. Nos próximos dias, o Itamaraty indicará um novo diplomata para assumir a assessoria de imprensa internacional da Presidência da República.

Remédio da Novartis é investigado após a morte de 11 pessoas

Um remédio da Novartis usado para tratar esclerose múltipla está sendo investigado depois da morte de 11 pessoas. A Agência Européia de Medicamentos emitiu um comunicado nesta sexta-feira em que alerta sobre a possibilidade de aumento de problemas cardíacos após a ingestão da primeira dose de Gilenya. Uma das mortes ocorreu exatamente nessas condições depois de o paciente, que estava nos Estados Unidos, ter tomado o remédio. São desconhecidos os demais locais onde aconteceram as outras dez mortes, que foram reportadas com informações de um banco de dados que monitora efeitos colaterais de drogas que circulam na União Européia. A agência européia afirmou que o risco de diminuir os batimentos cardíacos a partir da primeira dose não era conhecido quando a droga foi aprovada. Nos Estados Unidos, a porta-voz da FDA (Food and Drug Administration, agência de controle de alimentos e medicamentos) também analisa o caso, mas não há ainda nenhuma conclusão para divulgar.

Dono da Cosac Naify revela que cobriu rombo na editora

O fundador e presidente da editora Cosac Naify, Charles Cosac, afirmou que uma auditoria realizada no ano passado constatou um rombo de R$ 4,5 milhões nas contas da empresa. Cosac relatou ter descoberto "coisas horríveis", como vendedores que ganhavam comissões por vendas fictícias desfeitas dias depois do faturamento. O editor afirmou que sua família teve de fazer aportes financeiros para equilibrar as contas. O americano Michael Naify, cunhado de Cosac e por anos corresponsável pela manutenção financeira da editora, deixou de investir na empresa, que seria sustentada hoje apenas pelo dinheiro da família Cosac. A situação deficitária da Cosac Naify, editora conhecida pela excelência editorial e duvidosa viabilidade comercial, sempre foi comentada no mercado, mas nunca seus donos a haviam exposto de forma tão ostensiva. Fundada em 1997, a editora fará 15 anos neste 2012. Charles Cosac associou os problemas à gestão de Augusto Massi, ex-presidente e ex-editor do grupo. Poeta e professor universitário, Massi deixou a Cosac no ano passado, após dirigir a casa por dez anos. "Saiu à francesa, nem me deu adeus", disse Cosac ao jornal: "Entrei em pânico. Se não fosse o apoio das pessoas que trabalham lá, eu teria dado um tiro na cabeça". Sobre o ex-funcionário, disparou: "Ele foi um ótimo editor, mas um péssimo presidente. Augusto Massi não tem metodologia, não tem raciocínio científico. O que uma pessoa normal faz em duas horas ele faz em 48 horas e mobiliza o mundo para isso".

Tesouro libera mais R$ 10 bilhões para o BNDES

O Tesouro Nacional autorizou nesta sexta-feira a emissão de mais R$ 10 bilhões em títulos, valor que será emprestado ao BNDES. O valor completa o aporte de R$ 55 bilhões autorizados no ano passado. Com a emissão, o governo quer estimular investimentos do setor privado. No fim de dezembro, o Tesouro emitiu outros R$ 15 bilhões. No ano passado, os desembolsos do BNDES caíram 17%.

Aviões Airbus A380 podem rachar no ar e são chamados para inspeção

Airbus A380
Autoridades européias ordenaram nesta sexta-feira inspeções urgentes em um terço da frota dos superjumbos A380, da Airbus, depois da descoberta de rachaduras em uma aeronave desse modelo. A checagem, com duração aproximada de seis semanas, deve afetar as companhias aéreas Singapore Airlines, Dubai Emirates e Air France. A decisão da Agência Européia de Segurança de Aviação segue o anúncio da Airbus sobre a descoberta de rachaduras em duas aeronaves com apenas duas semanas de intervalo. De acordo com a agência, as rachaduras encontradas na segunda ocasião são mais severa que as primeiras e podem se desenvolver em outras aeronaves se o problema não for resolvido. "Essa condição, se não detectada e corrigida, poderia afetar a integridade estrutural da aeronave", afirmou. A Airbus disse que as rachaduras não são críticas e insistiu que o A380 é um modelo seguro para vôos. "O que já desenvolvemos é uma solução de reparo e isso é o que será aplicado em várias aeronaves quando e onde for necessário", afirmou o presidente-executivo da Airbus, Tom Enders. Desenvolvido a um custo estimado de 12 bilhões de euros, o Airbus A380 tem 73 metros de comprimento, 24 metros de altura e é vendido a cerca de US$ 390 milhões. A Airbus já vendeu 253 unidades do modelo.

ProUni fecha inscrições com recorde de 1,2 milhão de candidatos

As inscrições para o ProUni (Programa Universidade para Todos), encerradas na quinta-feira, resultaram em 1.208.398 candidatos participantes. Os candidatos concorrem a 195.030 bolsas de estudom sendo 98.728 integrais e 96.302 parciais, de 50% da mensalidade, em 1.321 instituições de todo o País. O benefício integral é destinado àqueles com renda familiar per capita mensal até 1,5 salário mínimo. As bolsas parciais podem ser pleiteadas por quem tem renda familiar per capita até três salários mínimos. O número de candidatos, o maior já registrado na história do programa, criado em 2004, supera os 1.048.631 do processo de 2011, até então a maior marca. Cada estudante teve o direito de fazer duas opções de cursos, indicando sua prioridade. Dessa forma, o número de inscrições chegou a 2.323.546. Podem participar do ProUni estudantes que cursaram todo o ensino médio em escola pública ou que estudaram em colégio particular com bolsa integral. Também é necessário ter participado do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2011 e alcançado pelo menos 400 pontos na média das provas objetivas e não ter zerado a redação. O Estados com maior número de inscritos foi São Paulo, com 211.431.

Dilma pede que Saúde investigue negativa de atendimento na morte de secretário do ministério do Planejamento

A presidente Dilma Rousseff pediu que o ministro Alexandre Padilha (Saúde) apure se houve negligência de dois hospitais particulares no atendimento ao secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Duvanier Paiva Ferreira, que morreu na madrugada de quinta-feira. Ele teve um infarto, aos 56 anos. A conversa de Dilma com Padilha ocorreu na noite de quinta-feira. O ministro acionou a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) para analisar o caso. Responsável pelas interlocuções do governo com representantes dos servidores públicos, Ferreira se sentiu mal em casa e foi a dois hospitais de Brasília. Ele não teria sido atendido porque seu plano de saúde não era aceito nas duas unidades e não portava cheque para caução. O secretário foi levado a um terceiro hospital, mas os médicos não conseguiram reanimá-lo. Segundo nota de pesar divulgada ontem pela presidente Dilma, o secretário "teve uma trajetória política destacada, tanto no movimento sindical quanto no governo". E completou: "sua inteligência, dedicação e capacidade de trabalho farão muita falta à nossa administração". No cargo desde 2007, ele foi interlocutor em boa parte das negociações que garantiram os maiores reajustes ao funcionalismo no segundo mandato do governo Lula. Duvanier foi da CUT, é amigo pessoal e participou da equipe de governo da atual senadora Marta Suplicy (PT), na prefeitura de São Paulo. Ele estava para ser promovido na equipe da ministra Miriam Belchior, para o recém-criado cargo de secretário de Relações de Trabalho, específico para negociar acordos salariais com o funcionalismo.

Na França, crise econômica favorece Marine Le Pen, líder da extrema-direita

A líder da extrema-direita francesa, Marine Le Pen, está encenando uma volta às pesquisas de opinião a menos de cem dias da eleição presidencial, tirando vantagem de uma onda de descontentamento econômico que põe em risco as chances de reeleição do presidente Nicolas Sarkozy. Com o aumento do desemprego e a perda da nota de crédito "AAA" da França "manchando" o histórico político de Sarkozy, os institutos de pesquisa dizem que a marca Le Pen, a retórica antieuropéia, está ganhando terreno entre um vasto leque de eleitores descontentes. Na última quinta-feira, uma pesquisa diária de intenção de votos realizada pelo instituto Ifop deu a ela 21% de apoio no primeiro turno da eleição de dois turnos, prevista para abril e maio, apenas dois pontos percentuais atrás de Sarkozy. Analistas dizem que a pesquisa se encaixa em uma tendência mais ampla de apoio crescente a Marine Le Pen e suas idéias que enfraquece tanto Sarkozy quanto seu rival socialista, François Hollande, o líder nas pesquisas. Uma derrota de um presidente no primeiro turno seria inédita na história da Quinta República da França, fundada em 1958. "Hoje não podemos dizer com certeza se François Hollande ou Nicolas Sarkozy estarão qualificados no primeiro turno", disse o analista Jean-Daniel Levy, da agência de pesquisas Harris Interactive. "O mais surpreendente é que nunca vimos esse nível de apoio elevado para um candidato da extrema-direita a três meses da eleição presidencial", acrescentou. Marine Le Pen, que mantém uma terceira posição forte, atrás de Hollande e Sarkozy, tem feito um esforço para ganhar o respeito dos franceses desde que assumiu a liderança da Frente Nacional no lugar de seu pai, Jean-Marie Le Pen. Mudando o foco estreito sobre a imigração, Marine reapresentou a Frente Nacional como uma protetora da soberania francesa, pronta para abandonar o euro e fechar as fronteiras francesas à competição estrangeira. A onda de fechamento de empresas aumentou o apoio para sua idéia de "protecionismo inteligente" entre os eleitores desencantados da classe operária.

OGX, de Eike Batista, capta R$ 600 milhões para desenvolver campos petrolíferos

A OGX Maranhão, do empresário Eike Batista, informou nesta sexta-feira que captou R$ 600 milhões para financiar o desenvolvimento dos campos de Gavião Real e Gavião Azul, na bacia do Parnaíba (MA), onde o empresário anunciou que havia achado "meia-Bolívia", referindo-se ao potencial de reservas de 11 trilhões de pés cúbicos do hidorcarboneto. O empréstimo, que foi realizado em parcelas idênticas pelos bancos Itaú, Santander do Brasil e Morgan Stanley Bank N.A., já foi desembolsado pelos bancos. A amortização será em dois anos a partir da data do desembolso. O pagamento de juros semestrais, com garantias corporativas da OGX e da MPX, subsidiárias de petróleo e energia elétrica do grupo EBX, respectivamente, será feito na proporção da participação das duas empresas no empreendimento. A OGX tem 66,7% e a PMX, 33,3% da OGX Maranhão. Segundo a OGX, o financiamento supre as necessidades de caixa da OGX Maranhão para o desenvolvimento desse primeiro projeto, que tem estimativa de investimentos da ordem de US$ 450 milhões, incluindo a perfuração de poços e a constrção de UTG (Unidade de Tratamento de Gás). A produção da OGX na bacia do Parnaíba tem previsão de ser iniciada no segundo semestre deste ano e poderá atingir 6 milhões de metros cúbicos por dia em 2013, informou a OGX. O gás extraído será fornecido para usinas termelétricas, que já possuem capacidade total contratada de 1,5 gigawatts e estão sendo construídas por uma associação da MPX com a Petra. A OGX Maranhão começou a fazer pesquisas de sísmicas na região em dezembro de 2009. A empresa possui oito blocos exploratórios no local. De 2010 até hoje já perfurou 10 poços e declarou a comercialidade dos dois campos que agora estão sendo desenvolvidos (Gavião Azul e Gavião Real).

Chico Anysio inicia diálise

Após apresentar complicação renal, Chico Anysio, de 80 anos, começou a ser submetido a diálise e apresentou discreta melhora na função renal nesta sexta-feira, informa boletim médico. O humorista permanece internado no CTI do Hospital Samaritano, em Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Segundo o hospital, o estado de saúde de Chico Anysio é grave e inspira cuidados. Chico Anysio respira com ajuda de aparelhos e não há previsão para reduzir o medicamento que controla sua pressão arterial. Ele também está sendo tratado com uma dose maior de antibióticos. Chico Anysio está internado desde o dia 22 de dezembro.

Lixo hospitalar apreendido em Pernambuco deve retornar aos Estados Unidos neste sábado

Após ter sido adiado o retorno do lixo hospitalar vindo dos Estados Unidos e retido no porto de Suape (em Pernambuco) em outubro do ano passado, o material deverá embarcar em um navio na manhã deste sábado para ser devolvido ao país de origem. O embarque dos containeres está previsto para ocorrer às 6 horas. O envio das 46 toneladas de tecidos hospitalares estava marcado para o último dia 7, mas foi postergado por falta de documentação. De acordo com a Anvisa, a companhia marítima alemã Hamburg Süd, responsável pelo transporte dos contêineres ao Brasil, solicitou a emissão de documento pelas autoridades alfandegárias ou do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos avalizando o retorno da carga. Além da devolução, a Apevisa (Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária) determinou a incineração de 50 toneladas do lixo importado, material que estava no depósito da empresa e vendido na região. O esquema de importação do lixo hospitalar foi descoberto após a Receita Federal interceptar, entre os dias 11 e 13 de outubro, no porto de Suape (PE), dois contêineres carregados com lençóis, fronhas e toalhas usados em hospitais dos Estados Unidos. Junto com tecidos manchados de sangue havia seringas, drenos e máscaras cirúrgicas usados. Todos os dias, navios desembarcam no mínimo 1.000 contêineres trazendo lixo clandestino do Exterior para o Brasil.

Gaddafi tinha armas químicas não declaradas na Líbia

O ex-ditador da Líbia, Muammar Gaddafi, morto em 20 de outubro, mantinha depósitos de armas químicas não declaradas no país, de acordo com anúncio da Opaq (Organização pela Proibição de Armas Químicas), realizado nesta sexta-feira. O armamento foi encontrado depois de uma vistoria do CNT (Conselho Nacional de Transição), o grupo de oposicionistas a Gaddafi que iniciou o protesto contra o ex-ditador e agora controla o país. O grupo encontrou cerca de 27 toneladas de gás mostarda e 1,5 tonelada de reagente químico usado para fazer os explosivos, além de material de revestimento e máquinas que ajudam na fabricação dos artefatos. A organização disse que as bombas não estavam montadas, diminuindo seu poder de destruição. Em 2004, Gaddafi assinou um convênio com a Opaq, sediada em Haia, na Holanda, que obrigava a eliminação das armas químicas. No acordo, a Líbia teria que destruir 11,5 toneladas de gás mostarda, o que representava 45% das reservas iniciais. A eliminação do material foi interrompida quando começaram os conflitos que pediam a renúncia de Gaddafi, em fevereiro de 2011.

Ministério Público denuncia servidora do TRT de Brasília por desvios

O Ministério Público Federal no Distrito Federal denunciou Márcia de Fátima Pereira e Silva, servidora do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª região, em Brasília. Ela confessou ter desviado pelo menos R$ 5,5 milhões de contas judiciais somente em 2011. Também foram denunciados o marido, a mãe e a irmão da servidora, envolvidos no esquema. Todos responderão pelo crime de peculato, que prevê até doze anos de prisão, além de multa. As investigações continuam para apurar crimes anteriores. De acordo com a denúncia, entre janeiro e novembro de 2011, Márcia realizou 95 transferências irregulares de contas judiciais para terceiros, especialmente familiares. Desde 2006, a servidora era responsável pela movimentação de contas judiciais. Nessa posição, confeccionava e expedia ofícios falsos em que determinava as transferências. Consta da denúncia que José Ailton da Conceição, companheiro da servidora, participou diretamente da fraude em pelo menos 39 transações, recebendo R$ 3,3 milhões. Ele aparecia como procurador das partes e até perito. A mãe da servidora agiu da mesma forma em dez oportunidades, enquanto o irmão de Márcia recebeu o dinheiro desviado em duas ocasiões. O esquema foi descoberto em novembro do ano passado, quando uma advogada percebeu uma movimentação atípica em um processo que acompanhava. Sindicância do próprio Tribunal Regional do Trabalho confirmou a fraude e o caso foi levado à Polícia Federal. Em 19 de dezembro, foram cumpridos mandados de prisão temporária contra quatro pessoas, entre elas Márcia e José Ailton.

Cantora Etta James morre aos 73 anos

A cantora americana Etta James morreu nesta sexta-feira, aos 73 anos, informou a sua empresária, Lupe De Leon. A cantora tinha leucemia, hepatite e demência. Em dezembro, os médicos da cantora revelaram que ela estava em estágio terminal de leucemia. Ela foi internada no mesmo mês, mas recebeu alta no início de janeiro. Segundo Lupe De Leon, a cantora morreu em um hospital na Califórnia ao lado do marido, Artis Mills, e seus dois filhos, Donto e Sametto James. Etta James foi uma figura importante nos primórdios do R&B, com canções de sucesso como "The Wallflower" e "Good Rockin' Daddy". Mas "At Last", gravada em 1961, foi seu grande marco. Etta James nasceu Jamesetta Hawkins em no dia 25 de janeiro de 1938 e começou a cantar aos cinco anos, em uma igreja próxima à sua casa. Ela ficou famosa durante os anos 1950 e 1960, quando começou a cantar blues e R&B. Uma de suas músicas mais conhecidas é a versão de "At Last", de Mack Gordon e Harry Warren. Aos 14 anos, Etta formou um grupo de doo-wop chamado The Peaches, que alcançou os primeiros lugares das paradas de sucesso com os hits "The Wallflower (Dance with Me, Henry)" e "Good Rockin' Daddy". Na década de 1960, ela lançou dois de seus melhores discos, "At Last!" e "The Second Time Around", pela gravadora Argo Records. Nos anos 1970, a cantora lutou contra o vício em heroína, que conseguiu largar em 1974, reconstruindo aos poucos sua carreira. Em 1989, ela lançou o disco "Seven Year Itch", após passar alguns anos esquecida, e conseguiu chamar a atenção da indústria novamente, tendo recebido vários prêmios Grammy. Etta continuou gravando e se apresentando até os anos 2000, lançando mais de 30 álbuns ao longo de sua carreira. A revista "Rolling Stone" elegeu Etta uma das 100 melhores cantoras da história (ela ocupa a posição 22) e um dos 100 melhores artistas (na posição 62). Até hoje, a cantora já ganhou seis Grammy e 17 prêmios Blues Music. Ela entrou para o Hall da Fama do Rock n' Roll em 1993 e para o Hall da Fama do blues em 2001.

Ditadura de Cuba assassina mais um dissidente

O dissidente cubano Willman Villar Mendoza, de 31 anos, morreu na quinta-feira em consequência de problemas de saúde causados por 56 dias de greve de fome na prisão e por maus tratos por parte da ditadura comunista da facínora família Castro, disseram ativistas de Cuba pró-direitos humanos. Villar iniciou a greve de fome logo após ter sido preso, em novembro, julgado e sentenciado a quatro anos de prisão por crimes que incluem desobediência, resistência e delitos contra o Estado, disse o dirigente do grupo Comissão Cubana pelos Direitos Humanos, Elizardo Sánchez. Segundo o dirigente, Villar se juntou no verão passado a um grupo de oposição na província oriental de Santiago de Cuba, chamado “Cuba União Patriótica” e era um dissidente ativo desde então. Ele foi colocado em isolamento em condições difíceis, o que, combinado aos efeitos da greve de fome, causou sérios problemas de saúde, disse Sanchez. O ativista foi levado para um hospital na cidade de Santiago de Cuba no dia 14 de janeiro, mas a piora do estado de saúde levou à morte do dissidente. "Responsabilizamos de maneira categórica o Governo cubano, porque ele morreu sob seus cuidados. Consideramos esta mais uma morte evitável", disse Sanchez. A ditadura facínora da dinastia Castro ainda não se manifestou sobre a morte de Villar, mas o blogueiro pró-governo Yohandry anunciou em seu blog que "morreu o delinquente Wilmar Villar Mendoza". O anúncio da morte levou opositores do governo cubano nos Estados Unidos a fazerem duras críticas contra Havana. "Os catadores estão chegando. Vai começar outra campanha contra Cuba", escreveu ele. Já a blogueira dissidente Yoani Sanchez divulgou a notícia da morte de Villar pelo seu perfil no Twitter, e perguntou: "Quantos mais deverão morrer? Quantos mais?" Cuba foi criticada internacionalmente quando um outro dissidente preso, Orlando Zapata Tamayo, morreu em fevereiro de 2010 após uma greve de fome de 85 dias. O presidente Raul Castro disse que Zapata era um criminoso comum. Lula, que estava em Cuba, disse que ele era igual a um bandido de São Paulo.

Israel prende presidente do Parlamento palestino, membro da organização terrorista Hamas

Soldados israelenses prenderam nesta quinta-feira o presidente do Parlamento palestino, Aziz Dweik, da organização terrorista islâmica Hamas. O grupo islâmico disse que Dweik foi detido em um posto de controle perto da cidade da Ramallah e acusou Israel de tentar impedir a reaproximação de facções palestinas rivais. Dweik já havia sido preso em 2006 por Israel, e passou dois anos na cadeia. O Hamas venceu a eleição parlamentar palestina de 2006, e um ano depois expulsou da Faixa de Gaza as forças leais ao presidente palestino, Mahmoud Abbas, da facção laica Fatah. No ano passado, as duas facções decidiram se reconciliar, mas isso ainda não foi implementado. Israel, os Estados Unidos e a União Européia consideram o Hamas um grupo terrorista.

Eduardo Paes lidera pesquisa de intenção de voto no Rio de Janeiro

O atual prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, tem a preferência dos cariocas quando cenários são apresentados para a eleição municipal, segundo pesquisa realizada pelo Ibope. Em um deles, ele recebe 36% das intenções de voto, seguido por Marcelo Crivella (PRB), com 18%, Marcelo Freixo, com 7%, Rodrigo Maia (DEM), com 3%, e Otávio Leite (PSDB), com 2%. Brancos e nulos totalizam 22% e não sabem ou não respondem, 12%. Em uma disputa sem Marcelo Crivella, Eduardo Paes também lidera, porém com 43% das intenções de voto. Na sequência aparecem Marcelo Freixo (9%), Rodrigo Maia (5%) e Otávio Leite (2%). Brancos e nulos chegam a 26% e não sabem ou não respondem, 15%. Eduardo Paes é também o nome mais citado para comandar a prefeitura da cidade em 2013. Quando questionados de maneira espontânea sobre em quem votariam se a eleição fosse hoje, 18% dos eleitores disseram o nome de Paes (PMDB). O deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) foi citado por 1% dos entrevistados. Outros nomes somam 4%, brancos e nulos, 15%, e não sabem ou não respondem, 62%.