quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Engenheiros dizem que avião gigante da Airbus deve ser tirado de uso

O avião gigante da Airbus, o A380, maior aeronave de passageiros do mundo, deveria ser retirado de uso após terem sido detectadas rachaduras nas asas, segundo a Associação de Engenheiros Aeronáuticos da Austrália, informa a imprensa britânica. As rachaduras nas estruturas das asas foram descobertas na semana passada pelas empresas Qantas e Singapore Airlines. As duas companhias aéreas afirmaram que as fendas não significam uma ameaça à segurança dos passageiros, e que os consertos já foram feitos. A Airbus disse já ter descoberto a origem do problema, e ter desenvolvido um procedimento de inspeção e conserto, que deve ser posto em prática durante a revisão de rotina, que ocorre a cada quatro anos. "Não podemos continuar a arriscar a vida de pessoas e permitir que essas aeronaves voem, esperando que cheguem até a revisão a cada quatro anos”, disse Steve Purvinas, secretário da associação de engenheiros aeronáuticos da Austrália.

Estatal do Paraná compra avião de R$ 16,9 milhões para uso do governador

A Copel Distribuição e Transmissão, subsidiária da estatal de energia do governo do Paraná, comprou na terça-feira um avião executivo King Air 250, fabricado pela norte-americana Beechcraft. A Líder Aviação, vencedora do pregão, cobrou R$ 16.923.792,00 pelo aparelho. Semanas antes, em 28 de novembro passado, a empresa firmara acordo com a Casa Militar para “uso eventual pelo governo do Estado da aeronave executiva a ser adquirida”. Para deputados de oposição, isso indica que a Copel comprou o avião para uso do governador Beto Richa (PSDB). No edital de licitação, a Copel exigia que a aeronave fosse “nova, ano 2012”, com autonomia de vôo para, “no mínimo”, 1.500 quilômetros quando completamente lotada, “cabine com compartimento para acondicionamento de bebidas, sistema de entretenimento composto de CD/DVD e tela de LCD com tamanho mínimo de 15 polegadas”. Para o deputado estadual Tadeu Veneri (PT), essas especificações e a capacidade de operar em pistas curtas e não pavimentadas indicam que o avião se destina a transportar Richa em viagens ao interior do Paraná durante seu governo.

Morre espião que salvou Stalin, Roosevelt e Churchill no Irã

O lendário espião soviético, Gevork Vartanian, que salvou a vida dos líderes aliados durante a Segunda Guerra Mundial, morreu aos 87 anos. Vartanian, que faleceu na última terça-feira em Moscou, conseguiu abortar um plano nazista contra os dirigentes aliados em novembro de 1943: o soviético Iosif Stalin, o americano Franklin Roosevelt e o britânico Winston Churchill, os quais se encontravam em Teerã. Aparentemente, o espião foi capaz de interceptar a comunicação de rádio entre Berlim e os seis paraquedistas alemães que foram lançados no Irã com o objetivo de assassinar os líderes que se reuniam pela primeira vez para coordenar sua estratégia contra Hitler, reunião conhecida como Eureka. "Lendário espião, autêntico patriota, personalidade brilhante e pouco corrente. Participou de operações que passaram para a história da espionagem exterior nacional", afirmou Dmitri Medvedev, presidente russo, em telegrama de condolência. Segundo as agências locais, apesar de ter se aposentado do serviço de inteligência em 1992, Vartanian seguiu vinculado com a espionagem assessorando as agências de inteligência russas, aconselhando agentes mais jovens e articulando conferências. Vartanian, de origem iraniana, começou a trabalhar nos serviços de inteligência aos 16 anos em Teerã, onde descobriu cerca de 400 espiões que trabalhavam para o regime nazista. Após ser transferido para Londres, o espião recrutou muitos agentes para a ex-União Soviética (URSS). O espião soviético, que recebeu o título de Herói da União Soviética, trabalhou durante mais de três décadas na Guerra Fria em diferentes lugares do mundo e retornou a Moscou somente em 1986.

Lotus é pivô da primeira polêmica de 2012 na F-1

Surgiu nesta quarta-feira a primeira polêmica técnica da pré-temporada de 2012 da Fórmula 1, com suspeitas de que a Lotus teria desenvolvido um inovador sistema de frenagem que ajusta a altura do carro, e que outras equipes podem em breve copiar. Stefano Domenicali, chefe da equipe Ferrari, disse que sua escuderia aguarda esclarecimentos da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) sobre a legalidade do dispositivo. Uma reportagem na terça-feira no jornal "Gazzetta dello Sport" afirmou que a Lotus estava usando um mecanismo acionado pelo piloto, por meio de um pedal, para ajustar a altura do carro em relação ao chão. A antiga Renault também teria experimentado o sistema em um teste com pilotos novatos no ano passado em Abu Dhabi. A FIA proíbe qualquer mecanismo que permita ao piloto alterar as características aerodinâmicas do carro, mas o site da revista Autosport disse que o sistema reage ao torque de frenagem, sendo parte da suspensão, e portanto cumpre o regulamento. A Lotus, que tem Kimi Raikkonen, campeão de 2007, e Romain Grosjean como pilotos, disse não ter nada a acrescentar às reportagens.

Diretor de Secretaria da Segurança da Copa pede demissão

O diretor de logística da Secretaria de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça, Odécio Carneiro, pediu demissão nesta quarta-feira, pois se tornou alvo de uma ação de improbidade administrativa. Carneiro é delegado da Polícia Federal e, segundo a assessoria do Ministério da Justiça, decidiu sair do cargo para providenciar sua defesa no processo. A secretaria, criada em agosto de 2011, é responsável pelas ações de segurança em eventos internacionais que acontecerão no Brasil nos próximos anos, como a Copa do Mundo e o Rio + 20. Ela conta com quatro diretorias: de operações, de inteligência, de logística e de projetos especiais. A ação, proposta pelo Ministério Público Federal, está em segredo de Justiça.

Ferrari fala em ano crucial para Massa, e contrata expert em pneus

Na tentativa de solucionar boa parte dos problemas que teve no Mundial passado relacionados aos pneus Pirelli, a Ferrari resolveu apelar para o ex-chefe da Bridgestone. Em Madonna di Campiglio, onde promove seu evento anual para a imprensa, a escuderia italiana anunciou a contratação do japonês Hirohide Hamashima para um cargo recém-criado. O ex-chefe da fornecedora de compostos que deixou a F-1 no fim de 2010 será responsável por melhorar o jeito como a Ferrari usa os pneus. No ano passado, tanto Fernando Alonso como Felipe Massa tiveram dificuldades com os compostos, especialmente com os mais duros, o que acabou prejudicando a performance da equipe, apenas a terceira colocada no Mundial de Construtores. "Hamashima conhece muito bem o mundo dos pneus e seu conhecimento será fundamental para fortalecer nosso entendimento nesta área", afirmou Stefano Domenicali, o chefe ferrarista. Além de Hamashima, a Ferrari ainda contratou Steve Clark, ex-Mercedes, para ser o chefe dos engenheiros. Fora as mudanças estruturais na equipe, Domenicali também disse esperar por um melhor campeonato de Massa, que não vence uma corrida desde o GP Brasil de 2008 e que no Mundial de 2011 não foi sequer uma vez ao pódio. "Todos sabem que este será um ano crucial para o Felipe e seu futuro e esperamos muito dele", declarou o dirigente. O contrato de Massa com a escuderia italiana termina no final deste ano.

BNDES cria linha de R$ 4 bilhões para elevar produção de cana

O BNDES anunciou nesta quarta-feira uma linha de financiamento de R$ 4 bilhões para incentivar a produção de cana-de-açúcar pela via da renovação de canaviais antigos e ampliação da área plantada. Batizado de BNDES Prorenova, o programa quer aumentar a produtividade das lavouras e com isso reduzir a ociosidade industrial da produção de açúcar e etanol no País, informou o BNDES. O programa vai vigorar até o final de 2012 e pretende atingir pelo menos 1 milhão de hectares de cana-de-açúcar plantada. Com o aumento da disponibilidade de matéria-prima, a expectativa é que a produção de etanol aumente de 2 a 4 bilhões de litros entre 2013 e 2014, o que representaria um crescimento de mais de 10% em relação à safra atual de cerca de 25 bilhões de litros, informou o banco.

Kubica escorrega no gelo e quebra a perna

O piloto Robert Kubica, de 27 anos, que ainda se recupera de um acidente automobilístico, escorregou no gelo perto de sua casa e quebrou novamente a perna que já havia sido lesionada no ano passado. O jornal italiano "Gazzetta dello Sport" informou em seu site que o piloto está com suspeita de micro-fratura em sua tíbia direita, no que pode ser um novo revés em suas esperanças de voltar à F1. Não ficou claro qual seria a gravidade da lesão e se o acidente teria alguma implicação na esperança do piloto de 27 anos de retornar à Fórmula 1. Ele foi levado ao hospital Versilia, em Viareggio, na Itália, e teria pedido para ser transferido ao centro médico de Pietra Ligure, onde foi tratado após um acidente de rali no ano passado. Kubica passou por quatro cirurgias desde a ocasião, quando teve a perna, a mão e o braço direito atingidos. Ele quase perdeu o movimento da mão direita e ficou internado por cerca de dois meses. No final do ano passado, o polonês já havia visto suas chances de retornar para a F-1 no começo de 2012 serem nulas ao acompanhar a Renault anunciar seus dois pilotos, sendo um deles o campeão Kimi Raikkonen, da Finlândia. Atualmente, o polonês está sem contrato após o fim de seu acordo com a antiga equipe Renault, atual Lotus, depois que ele anunciou no fim do ano passado que não estaria recuperado a tempo para disputar o início da temporada 2012.

Governo de São Paulo congela R$ 784,7 milhões do Orçamento de 2012

O governo de São Paulo definiu nesta quarta-feira o congelamento de R$ 784,7 milhões de seu Orçamento para 2012, que tem previsão total de despesa de R$ 156,5 bilhões. O decreto com a medida foi publicado no Diário Oficial. O bloqueio, no entanto, não afeta os investimentos do Estado. Os recursos congelados fazem parte da rubrica "outras despesas correntes" e se referem a verbas destinadas ao custeio da administração pública. Na última semana, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) já havia indicado que os investimentos seriam poupados do bloqueio.

Williams contrata campeão olímpico para deixar pit stop mais rápido

A Williams ainda não definiu o segundo piloto para a temporada e procura um novo patrocinador principal, mas já sabe quem vai treinar a equipe para tentar ser mais rápida em 2012: Michael Johnson. O tradicional time da F-1 anunciou nesta quarta-feira parceria com a empresa Michael Johnson Performance, fundada pelo velocista americano tetracampeão olímpico e nove vezes campeão mundial nas pistas de atletismo. Considerado um dos atletas mais rápidos de todos os tempos, o astro dos 200 m e 400 m nas Olimpíadas de 1992 a 2000 vai treinar e ter o logo MJP de sua empresa estampado nos macacões da Williams em 2012. "Estou confiante de que a experiência da equipe MJP, que tem beneficiado inúmeros atletas de futebol americano, equipes de futebol na Inglaterra e federações olímpicas, também pode beneficiar a equipe Williams em seu objetivo de cortar centésimos e até décimos de um segundo de seu pit stop", afirmou Michael Johnson, deixando claro que irá treinar os mecânicos e responsáveis pelas trocas de pneus da equipe inglesa. "Quando Michael e eu nos encontramos recentemente, ele explicou como havia estabelecido uma empresa especializada em melhorar o desempenho atlético. Eu estava muito ansioso para saber como ele poderia ajudar a nossa equipe, parecia haver uma grande quantidade de áreas de interesse comum. As conquistas esportivas de Michael falam por si e os princípios que ele usou para se tornar o homem mais rápido do mundo são certamente transferíveis para o nosso próprio campo competitivo", explicou Frank Williams, dono da equipe que leva seu sobrenome. A Williams ainda não confirmou quem será o companheiro do venezuelano Pastor Maldonado em 2012. Dois brasileiros estão na disputa da vaga: Rubens Barrichello e Bruno Senna.

China ultrapassa marca de 500 milhões de internautas

O número de pessoas com acesso à internet na China chegou a 505 milhões no fim de novembro, anunciou o CNNIC (agência do governo chinês que fiscaliza a internet), nesta quarta-feira. A internet agora tem uma taxa de penetração de 37,7% da população, alta de 3,4% em relação ao fim de 2010. Em países vizinhos tecnologicamente mais avançados (Japão e Coréia do Sul) esse índice é de mais de 70%. No fim de novembro, os usuários de microblogs saltaram para 300 milhões, ante 195 milhões no fim de junho, concluiu o levantamento da CNNIC.

Empresa chinesa constrói arranha-céu de 30 andares em 15 dias

Uma construtora chinesa conseguiu erigir em apenas 360 horas (15 dias) um hotel pré-fabricado de 30 andares, dobrando com isso seu recorde anterior, quando construiu um edifício de 15 andares em seis dias, conta a empresa em seu site (www.broad.com). O edifício foi terminado em 31 de dezembro e sua construção foi apresentada em um vídeo que mostra a câmera rápida do processo do primeiro ao último dia, imagens que em tiveram mais de 1 milhão de visitas em cinco dias no YouTube. O hotel foi construído junto ao Lago Dongting, um dos maiores da China, na província de Hunan, e a firma o apresenta como um avanço ambiental, já que sua construção emprega menos materiais nocivos para a natureza (como cimento e concreto) e gera menos resíduos. Alguns especialistas asseguraram que o novo hotel representa um marco que pode mudar o setor mundial da construção a longo prazo. Embora um edifício construído em tão pouco tempo possa gerar dúvidas sobre sua estabilidade, seus autores asseguram que ele é capaz de suportar terremotos de até 9 graus de magnitude.

Embraer recompõe carteira de pedido na aviação comercial

A Embraer conseguiu no ano passado, pela primeira vez desde 2008, recompor sua carteira de pedidos na aviação comercial, ainda que em dólares o backlog (encomendas firmes) total tenha mostrado leve queda sobre o fim de 2010. A empresa encerrou dezembro com 249 jatos comerciais a serem entregues a clientes, apenas uma unidade a menos que um ano antes, conforme dados divulgados na manhã desta quarta-feira. Apesar disso, as entregas de aeronaves pela Embraer em 2011 ficaram abaixo do previsto pela fabricante, que estimava cerca de 220 aviões comerciais e executivos.

Novo cálculo da inflação pode favorecer queda do indicador

Cinco dos nove grupos que compõem o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) perderam peso no cálculo do índice a partir deste ano, mas duas classes de despesa importantes (habitação e transportes) vão ter uma relevância maior, segundo o IBGE, que divulgou as novas ponderações nesta quarta-feira. Segundo analistas, o impacto dessas mudanças deverá reduzir os valores do indicador, favorecendo a queda da inflação. O IPCA é usado para o sistema de metas de inflação do governo e as mudanças de ponderação já refletirão no cálculo de janeiro, bem como no INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) deste mês, ambos com divulgação em fevereiro. A meta de inflação do governo é de 4,5%, com margem de dois pontos percentuais para mais ou menos tanto para 2012 quanto para 2013. As ponderações passam a ter como base a estrutura de consumo dos brasileiros apurada pela POF (Pesquisa de Orçamentos Familiares) de 2008/2009. Alimentação, transportes e habitação continuam sendo os grupos, pela ordem, mais importantes do IPCA. Segundo o IBGE, o peso do grupo habitação no IPCA passou a 14,6169% do indicador, contra 13,2501% anteriormente. Transportes subiu de 18,6877% para 20,5421%. Já o peso do grupo alimentação, o principal dentro do IPCA, baixou discretamente, de 23,4584% na ponderação vigente até dezembro de 2011, para 23,1237% agora. A classe de despesa educação foi a que mais perdeu peso entre uma ponderação e outra, segundo o IBGE, passando de 7,2137% para 4,3735% agora. Entre os que perderam peso ficaram também Vestuário (de 6,9410% para 6,6692%), despesas pessoais (de 10,5369% para 9,9421%) e comunicação (de 5,2537% para 4,9631%). Na outra ponta, os grupos que ganharam força no IPCA foram artigos de residência, de 3,9018% para 4,6758%, e saúde e cuidados pessoais, de 10,7567% para 11,0936% do IPCA. O governo Dilma começou o processo de maquiagem da inflação brasileira, usando o mesmo truque já utilizado na Argentina pela presidente populista peronista Cristina Kirchner.

Governo mexicano diz que 47 mil já morreram por narcotráfico

O governo mexicano afirmou nesta quarta-feira que mais de 47 mil pessoas já morreram por conta da onda de violência relacionada ao tráfico de drogas que eclodiu no país desde que o presidente Felipe Calderón iniciou uma campanha militar contra os cartéis criminosos, em dezembro de 2006. A Procuradoria Geral da República informou que 47.515 assassinatos relacionados a drogas ilícitas foram registrados desde dezembro de 2006 até setembro de 2011. Segundo um comunicado do órgão governamental desta quarta-feira, o número de mortes subiu 11% nos primeiros nove meses do ano passado, se comparado com o valor registrado durante o mesmo período de 2010. Os procuradores afirmaram na nota oficial que 70% das mortes aconteceram em oito dos 32 Estados do México.

Turista atira cachorros do 10º andar de edifício no Guarujá

De férias no Guarujá (litoral de São Paulo), uma mulher atirou dois cachorros e alguns objetos do décimo andar de um prédio na rua Mário Ribeiro, região central, na madrugada desta quarta-feira. Segundo a Polícia Militar, ela jogou os animais (um basset e um pinscher) após sofrer um surto, por volta das 3h20. Os dois cachorros morreram. O Corpo de Bombeiros foi acionado, e a mulher foi encaminhada a um pronto-socorro, onde foi medicada. De acordo com a Polícia Militar, ela estava sozinha em casa. O ex-marido e a filha, que estavam em Curitiba, onde a turista mora, teriam ligado para a portaria do prédio para dizer que ela toma remédios e que já estava bem.

Déficit público da Itália cai a 2,7% do PIB no terceiro trimestre

O déficit público da Itália baixou a 2,7% do PIB do país no terceiro trimestre de 2011, atingindo seu menor nível desde 2008. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira pelo Istat (Instituto de Estatísticas Italiano). No terceiro trimestre de 2008, o déficit público registrado foi de 2,2%. A baixa ocorre em meio à adoção de medidas de austeridade propostas pelo governo do primeiro-ministro Mario Monti com o intuito de diminuir a dívida pública da Itália, que atualmente corresponde a 120% do PIB. De acordo com a entidade, o déficit público apresentou uma forte queda se comparado aos 3,5% registrados no terceiro trimestre de 2010.

Ações da MPX, de Eike, caem mais de 7% após anúncio de parceria

A ação da MPX Energia, controlada pelo empresário Eike Batista, operou em forte queda nesta quarta-feira, após a confirmação da entrada da alemã E.ON no capital da empresa e da formação de uma joint venture entre as duas companhias. Às 13h13, a ação da MPX na Bolsa paulista recuava 7,57%, a R$ 45,29. Na mínima até esse horário, a desvalorização chegou a 8,39%. O papel não faz parte do Ibovespa, que tinha oscilação positiva de 0,11%. Analistas consideraram a associação positiva e disseram que um dos motivos para a queda da ação da MPX seria realização de lucros, já que o papel subiu muito nos últimos meses. Nos três últimos meses de 2011, a ação acumulou ganho de cerca de 30%. Além disso, a entrada da E.ON na MPX será via aumento de capital, o que implica em diluição aos acionistas minoritários que não acompanharem a operação.

Polícia prende patrono da escola de samba Beija-Flor no Rio de Janeiro

Policiais da Corregedoria da Polícia Civil prenderam, na manhã desta quarta-feira, em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, Aniz Abraão David, o Anísio, patrono da escola de samba Beija-Flor de Nilópolis. Anísio foi detido em frente a um laboratório médico na Nossa Senhora de Copacabana com Hilário de Gouveia. De acordo com investigações da Polícia Civil, Anísio seria o dono dos pontos de jogo do bicho na Baixada Fluminense. Ele estava desaparecido desde dezembro quando foi deflagrada a operação Dedo de Deus. A investigação apurou que os bicheiros modificavam os resultados do jogo para prejudicar os apostadores. Dias depois da operação, Anísio havia obtido um habeas corpus para responder o processo em liberdade. Essa liminar foi cassada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro permitindo a prisão dele. A operação Dedo de Deus foi deflagrada em dezembro e prendeu, na ocasião, 44 pessoas envolvidas com o jogo do bicho no Rio de Janeiro. Na ocasião, foram apreendidos cerca de R$ 500 mil em dinheiro, sendo R$ 115 mil no barracão da escola de samba Beija-Flor, vencedora do último Carnaval.

Ministro diz que esclarecerá acusações em depoimento no Congresso

O ministro Fernando Bezerra (Integração Nacional) não quis comentar nesta quarta-feira a reportagem publicada pelo jornal Folha de S. Paulo informando que a estatal Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba), subordinada à sua pasta, escolheu a empresa de um aliado e amigo para contrato de R$ 4,2 milhões em Pernambuco. "Todas essas perguntas relativas a essas matérias e supostas denúncias em relação à minha trajetória política eu terei tempo e estarei num lugar adequado [para falar sobre isso]", afirmou. Nesta quinta-feira, Bezerra vai prestar esclarecimentos à comissão representativa do Congresso sobre as denúncias de favorecimento de seu reduto eleitoral à frente da pasta e de irregularidades em seu mandato na prefeitura de Petrolina (PE). Bezerra falará para uma comissão governista. O grupo é composto por oito senadores e 17 deputados, sendo que a oposição tem apenas quatro cadeiras.

BTG Pactual venderá ações da Vanguarda em leilão no dia 13

O BTG Pactual venderá 247,2 milhões de ações da Vanguarda que possui, em leilão na Bovespa na sexta-feira, ao preço de R$ 0,35 por papel, segundo aviso da Bolsa paulista nesta quarta-feira. O leilão está marcado para entre 11 horas e 11h15 e terá a corretora do próprio BTG como intermediária. As ações representam 10,65% do capital total da Vanguarda, ex-Brasil Ecodiesel. O valor de R$ 0,35 por papel implica em um deságio de quase 3% sobre o preço de fechamento da ação da empresa na terça-feira. Na segunda-feira, foi divulgado que o BTG tinha mais de 10% da Vanguarda, após um importante sócio da empresa ter pago dívida que tinha com o banco com ações da companhia.

Dilma e Alckmin firmam parceria para construção de casas populares

A presidente Dilma Rousseff estará em São Paulo nesta quinta-feira, quando se encontra com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) para firmar convênio do programa Minha Casa, Minha Vida. A parceria prevê a construção de cerca de 97 mil casas populares no Estado. O encontro entre a presidente e Alckmin está marcado para as 11 horas, no Palácio dos Bandeirantes. Em pouco mais de um ano de mandato, essa é a terceira vez que Dilma visita a sede do governo paulista.

Saída de dólares supera entrada em US$ 700 milhões na primeira semana do ano

O fluxo de dólares (entrada e saída da moeda) para o País na primeira semana de janeiro foi negativo em US$ 707 milhões, informou o Banco Central nesta quarta-feira. O período das movimentações divulgadas corresponde ao dia 1º até 6 de janeiro. O resultado desta semana se deve à saída de US$ 859 milhões da conta financeira e a entrada de US$ 153 milhões nas operações comerciais. Em novembro e dezembro, foram registrados déficit no fluxo cambial de US$ 942 milhões e US$ 134 milhões, respectivamente. As operações comerciais são aquelas onde contratos são celebrados para exportação e importação. Já as operações financeiras incluem as atividades restantes, como IED (Investimento Estrangeiro Direto), aplicações financeiras, remessas de lucros e dividendos ao Exterior.

STJ cassa liminar que bloqueava bens de Kassab

O Superior Tribunal de Justiça cassou na manhã desta quarta-feira a liminar que determinava o bloqueio dos bens do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), do secretário do Verde e Meio Ambiente, Eduardo Jorge (PV), e outros funcionários públicos e diretores de empresas envolvidas com o serviço de inspeção veicular na cidade. Os bens estavam bloqueados por decisão da 11ª Vara da Fazenda Pública, após ação do Ministério Público por suspeita de irregularidade no contrato com a Controlar. A liminar, emitida no fim de novembro, também determinava a realização de nova licitação para o serviço em 90 dias. O prazo venceria no fim de fevereiro. A liminar foi cassada pelo presidente do STJ, Ari Pargendler, mas o Ministério Público ainda pode recorrer à corte especial do órgão.

Fitch avalia rebaixar o rating da Espanha no final do mês

Um dia após anunciar um severo programa para corte de gastos, o governo espanhol admitiu que o deficit público (despesas maiores que receitas) deve superar os piores prognósticos para este ano. Embora o governo anterior (do socialista José Luis Rodríguez Zapatero) tivesse por meta um déficit da ordem de 6% do PIB em 2011, o novo ministro da Economia, Luis de Guindos, reconheceu que a cifra mais realista deve ser de 8%. No ano passado, os países da zona do euro concordaram em fixar uma "regra de ouro" para sanear as contas públicas, estabelecendo uma tolerância máxima de 3% do PIB para o tamanho do déficit. Eleito em novembro, o premier Mariano Rajoy prometeu reduzir o descompasso entre receitas e despesas para 4,4% neste ano, de modo a cumprir a meta européia em 2013. Na sexta-feira passada, o gabinete do premiê Rajoy anunciou um plano para cortar 8,9 bilhões de euros (cerca de US$ 11,5 bilhões) no orçamento de 2012, bem como novos aumentos de impostos, para elevar a arrecadação federal.

Apple compra empresa israelense de tecnologia

A Apple anunciou nesta quarta-feira que comprou a fabricante israelense Anobit, cujos chips de memória flash já são utilizados em aparelhos como o iPad. A imprensa israelense já havia noticiado em dezembro que a Apple fechara contrato com a Anobit por até 500 milhões de dólares, em sua primeira aquisição de uma companhia israelense. Na ocasião, a Apple tinha se negado a comentar o assunto. "Sim, compramos a Anobit", afirmou o porta-voz Alan Hely, negando-se a dar mais detalhes. "A Apple compra companhias de tecnologia menores de tempos em tempos e geralmente não discutimos nossos objetivos ou planos", concluiu. A Anobit desenvolveu um chip que melhora o desempenho de dispositivos, e que está presente em aparelhos da Apple como iPhone, Ipad e MacBook Air.

União Européia ameaça denunciar Hungria por nova constituição

A Comissão Européia ameaça denunciar a Hungria nos próximos dias por incompatibilidade de artigos da nova Constituição do país com os valores da comunidade. O texto tem, como um dos pontos polêmicos, a retirada da independência do Banco Central em meio à crise econômica que passa o país. A medida preocupa a União Europeia, já que, com a medida, Budapeste terá dificuldades em conseguir empréstimos do bloco e do FMI. Isso agravaria a crise interna húngara e a saúde da economia de todo o continente. A decisão será tomada no próximo encontro do grupo, com os resultados finais da análise legal que é realizada, de acordo com a porta-voz da comissão, Pia Ahrekilde. Outros pontos que ferem o regimento de leis europeu são a aposentadoria obrigatória de juízes e promotores aos 62 anos e o novo regime para os órgãos de proteção de dados. Caso sejam apontadas as irregularidades, a Hungria terá que apresentar as modificações em quatro meses para que não seja denunciada ao Tribunal de Justiça da União Europeia. No Parlamento do bloco, dois partidos já pediram a retirada do poder de voto do país na organização.

Ministro informa que economia espanhola está às portas da recessão

O governo espanhol disse nesta quarta-feira que a economia do país está prestes a entrar novamente em processo de recessão, em meio à pior crise a atingir a Espanha em muitas décadas. Em um relatório recente, o Banco da Espanha disse que o PIB se contraiu no último trimestre de 2011, depois das frágeis taxas de crescimento exibidas desde que, no primeiro trimestre de 2010, o país superara uma recessão extensa e profunda. "A economia espanhola está às portas de uma recessão", disse o ministro da Fazenda e Administração Pública, Cristóbal Montoro, em uma sessão plenária na Câmara dos Deputados.

Empresário do comércio está menos otimista sobre a economia

Puxada pelo cenário negativo na Europa, a confiança dos empresários do comércio teve ligeiro recuo em dezembro. O índice apurado pela Fecomércio - SP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) caiu 2,4% no último mês de 2011. Apesar da piora, o índice ficou em 123,3 pontos, em uma escala que varia de 0 a 200 pontos. Níveis acima de 100 revelam otimismo. Houve ligeira queda na intenção dos empresários em contratar mais funcionários. Ainda assim, 71,26% dos entrevistados pretendem aumentar o quadro de empregados. Os dados mostram mais otimismo em relação aos próximos meses. A maior parte dos empresários espera melhora, ao menos suave, da economia e cerca de 50% acreditam em melhora nos próprios negócios. A confiança do empresário no avanço da economia é importante porque influencia a decisão de fazer ou manter investimentos no negócio e contribui para maior contratação ou manutenção de funcionários.

Acre paga passagem para haitianos ilegais deixarem o Estado

O Estado do Acre passou a pagar transporte para fora de seu território aos imigrantes haitianos que entram ilegalmente no Brasil. Após gastar mais de R$ 1,5 milhão com assistência social, o governo local banca, desde a semana passada, passagens de ônibus a cerca de 35 haitianos por dia. A maioria segue até Porto Velho (RO), para buscar emprego, sobretudo na construção civil.

Apas informa que inflação em supermercados paulistas chegou a 5% em 2011

Os preços nos supermercados aumentaram 5,02% em 2011, segundo a Apas (Associação Paulista de Supermercados). A inflação ficou menor do que o acumulado de 2010, de 8,77%. As maiores altas no ano passado foram de bebidas alcoólicas (11,81%), bebidas não-alcoólicas (9,45%) e produtos industrializados (6,39%). O IPS (Índice de Preços dos Supermercados), calculado pela APAS/FIPE, mostra que a inflação em dezembro foi de 1,34%, mais que os 0,36% registrados em novembro e que os 0,77% quando comparados a dezembro de 2010. No mês passado, a maior elevação foi na categoria carnes, leite e cereais, cujo preço subiu 2,43%. A carne bovina puxou o grupo (3,92%), seguida por cereais (3,91%) e carne suína (3,54%). No acumulado de 2011 a elevação nos preços da categoria foi de 0,39%.

Ferrari vai apresentar novo carro no dia 3 de fevereiro

O diretor esportivo da Ferrari, Stefano Domenicali, afirmou nesta quarta-feira que o carro da temporada 2012 de F-1 da equipe será apresentado no dia 3 de fevereiro. "Espero que possamos dar uma primeira volta com o carro no próprio dia 3 ou 4 na pista de Fiorano (Maranello)", disse Domenicali. De acordo com ele, o primeiro teste oficial do modelo, porém, ocorrerá em 7 de fevereiro, no circuito de Jerez, na Espanha. Domenicali também informou que a escuderia contará com o trabalho do japonês Hirohide Hamashima, ex-engenheiro da Bridgestone, para ajudar na adaptação dos pneus Pirelli. A temporada começa em 18 de março, com o GP da Austrália, em Melbourne.

Aceno de Kassab ao PT eleva guerra entre grupos de Alckmin e Serra

Mesmo que não prospere, o aceno de Gilberto Kassab ao PT serviu para elevar a beligerância entre os grupos de Geraldo Alckmin e José Serra no PSDB, tendo como pano de fundo a eleição paulistana. Serristas como Alberto Goldman e Aloysio Nunes deploram a preferência do governador por neoaliados, sobretudo Paulo Maluf (PP) e Paulinho (PDT), em detrimento do alinhamento "natural" com o prefeito. Eles sustentam que Alckmin, em resposta ao boicote sofrido em 2008, age para isolar o PSD em sua estréia nas urnas. De quebra, pressiona Serra a entrar em campo para juntar os cacos da aliança e perseguir a polarização com o PT.

Dell planeja lançar tablet no final de 2012

A Dell planeja lançar no varejo seu primeiro tablet no final de 2012, marcando a estréia da empresa em um mercado cada vez mais disputado no qual a rival Hewlett-Packard já admitiu derrota. A companhia fundada por Michael Dell está assistindo ao crescente número de tablets e smartphones chegando ao mercado e roubando clientes que antes compravam computadores. A Dell, entretanto, aprendeu com a rapidez das rivais e compreendeu melhor porque os consumidores consideram o "ecossistema" de um tablet tão importante quanto o hardware, disse o vice-presidente de comércio da empresa, Steve Felice. A companhia, que vem registrando queda gradual nas vendas mundiais de computadores, já testou o mercado com o Streak, um tablet voltado a empresas. Agora, planeja esforço mais amplo no mercado ao consumidor, disse Felice.

Importadores de veículos esperam 20% de queda nas vendas no ano

Os importadores de veículos associados à Abeiva (Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores) estimam queda de 20% nas vendas em 2012. O resultado é efeito do aumento em 30 pontos percentuais do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), em vigor desde o dia 16 de dezembro. A previsão é comercializar 160 mil unidades no ano. Em 2011, as vendas das associadas cresceram 87,4% em relação ao ano anterior. Foram 199.366 unidades emplacadas. O resultado representa 5,82% do mercado automotivo brasileiro. Com relação aos importados gerais, incluindo México e Argentina, a participação de mercado cresce para 23,35%, segundo a associação. Em dezembro, as vendas dos importadores associados cresceram 26,8% em relação a novembro. Foram 19.151 unidades. Ante dezembro de 2010, o resultado foi 42% maior.

Ex-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo liberou R$ 1,5 milhão para si mesmo

O desembargador Roberto Bellocchi, ex-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, aprovou para si próprio um pagamento milionário, aponta investigação conduzida pela corte paulista. Bellocchi recebeu cerca de R$ 1,5 milhão no biênio 2008-2009, quando presidiu o Tribunal de Justiça. De acordo com a investigação, o valor é o maior benefício pago pelo tribunal a um único desembargador. Bellocchi afirmou que a questão está superada e que não tem nada a falar sobre ela. Segundo ele, houve apenas "créditos legítimos, públicos e parcelados". O desembargador afirmou que o fato de ter sido presidente não altera em nada a legitimidade dos pagamentos. E lembrou que não foi o único a receber créditos do tipo: "Isso tem em outros tribunais também".

Embraer entrega 204 aviões em 2011 e fica abaixo da meta

A Embraer superou a marca de 200 aviões entregues em 2011, mas a meta da própria companhia de chegar a 220 aviões comerciais executivos no ano passado não foi atingida. Segundo dados divulgados nesta quarta-feira pela companhia, em 2011 foram entregues 204 aeronaves a clientes, sendo 105 jatos comerciais e 99 executivos. Entre os aviões comerciais, foram vendidos 68 Embraer 190, 24 unidades do 195, 10 Embraer 175, uma unidade do 170 e duas do ERJ 145. Já entre os executivos, foram 83 jatos leves e 16 jatos grandes, informou a companhia. No quarto trimestre, a Embraer entregou 82 aviões, sendo 32 comerciais e 50 executivos. A carteira de pedidos da empresa, por sua vez, terminou o ano em US$ 15,4 bilhões, pouco abaixo dos US$ 15,6 bilhões obtidos em 2010.

Hungria enfrenta sanções da União Européia e pressão por reformas políticas

A União Européia propôs nesta quarta-feira sanções contra a Hungria, já que o país não cumpriu o objetivo de reduzir o deficit público, como estabelece a nova regra de governança européia. O governo da Hungria, país que integra a União Européia mas não a zona do euro, não adotou medidas efetivas para reduzir o déficit para um valor abaixo de 3% do PIB, segundo destacou a Comissão Européia em um comunicado. Bélgica, Chipre, Malta e Polônia, os outros quatro países que estavam ameaçados de receber sanções da União Européia por superar o déficit orçamentário, evitaram a punição. O governo húngaro irritou as instituições internacionais ao impor uma reforma do banco central, que segundo a União Européia tem por finalidade controlar a autonomia da entidade, além de apresentar uma Constituição com traços antidemocráticos.

China defende comércio com Irã apesar da pressão dos Estados Unidos

A China não deu nenhuma indicação nesta quarta-feira de ceder ao pedido dos Estados Unidos de corte dos rendimentos do Irã com petróleo e rejeitou como excessivas as sanções americanas, mesmo com a presença do secretário do Tesouro, Timothy Geithner, em Pequim, para pleitear o apoio chinês. Geithner se reuniu nesta quarta-feira com o primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, e na próxima semana fará uma visita à Arábia Saudita, maior exportador mundial de petróleo, cuja oferta será crucial para que a China possa deixar de comprar o produto do Irã. Os Estados Unidos impuseram em 31 de dezembro sanções a instituições financeiras que tenham negócios com o Banco Central iraniano, por onde tramitam pagamentos de exportações petrolíferas. As medidas decorrem da desconfiança americana de que o Irã estaria tentando desenvolver armas nucleares, o que o governo iraniano nega. Na reunião com Xi Jinping, cotado para ser o próximo chefe de Estado da China, Geithner enfatizou a necessidade de cooperação econômica e estratégica entre Pequim e Washington. A China já apoiou quatro rodadas de sanções da ONU contra o Irã, mas se empenha em evitar medidas que afetem o setor energético iraniano. O país tem poder de veto no Conselho de Segurança da ONU e critica os Estados Unidos e a União Européia por adotarem sanções unilaterais adicionais. A União Européia também deve adotar um embargo ao petróleo iraniano, mas China, Japão e Índia, os três maiores clientes do Irã, dificilmente aceitarão isso. Depois da visita a Pequim, Geithner segue para Tóquio.

Serasa diz que 30% dos empresários esperam melhora no crédito

Pesquisa mostra que 30% dos empresários brasileiros esperam que as condições de crédito melhorem no primeiro trimestre de 2012, ante os três meses anteriores, quando 25% tinham a mesma avaliação. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira pela Serasa Experian. Neste início do ano, 57% acreditam que esses parâmetros serão iguais aos do 4º trimestre de 2011 e 13% anteveem piora. No 1º trimestre de 2011, 27% previam melhora. Na análise por setor, 32% dos empresários em serviços acreditam em melhores condições de crédito, na comparação com os três meses anteriores. No comércio e na indústria, são 26% em cada setor que compartilham a mesma opinião. A expectativa quanto a investimentos (compra de equipamentos, obras de ampliação, aquisições, modernização etc.) é de um ligeiro aumento no 1º trimestre de 2012, de acordo com 33% dos entrevistados. No último trimestre de 2011, 29% falavam em ampliar investimentos.

Carros de palestinos são queimados em provável ataque de colonos

Três carros foram queimados na madrugada desta quarta-feira em uma aldeia no norte da Cisjordânia em um aparente ataque de colonos judeus radicais. Em uma mesquita próxima ao local foram encontradas pichações em hebraico feitas em um muro. O incidente aconteceu na aldeia de Dir Istia, entre o assentamento judeu de Ariel e a cidade palestina de Nablus, de acordo com o porta-voz da polícia israelense, Miki Rosenfeld. Já o prefeito de Dir Istia, Nazmi Salman, afirmou que testemunhas viram três homens em um carro de placa israelense pouco antes do ataque, o que reforça a suspeita de ação de colonos judeus radicais. As pichações encontradas na mesquita referem-se a "Tag Mejir" (política de preços, em hebraico).

Brasil é terceiro país da América Latina onde mais jornalistas foram mortos

O Brasil é o terceiro país da América Latina onde mais ocorreram assassinatos de jornalistas em 2011. Segundo ranking elaborado pela SIP (Sociedade Interamericana de Imprensa), 4 das 24 mortes de profissionais de comunicação registradas foram no País, que fica atrás apenas do México (7 mortes) e de Honduras (5). Também estão no ranking Peru (3), Colômbia (1), El Salvador (1), Guatemala (1), Paraguai (1) e República Dominicana (1). Os quatro jornalistas brasileiros citados pela SIP são Luciano Leitão Pedrosa (morto em Pernambuco, em abril), Valério Nascimento (Rio de Janeiro, em maio), Edinaldo Filgueira (Rio Grande do Norte, em junho) e Vanderlei Canuto Leandro (Amazonas, em setembro). Em novembro, também foi morto com um tiro de fuzil o cinegrafista Gelson Domingos, de 46 anos, da TV Bandeirantes, enquanto registrava uma operação policial em uma favela na zona oeste do Rio de Janeiro.

Secretário americano se reúne com partido islâmico no Egito

O subsecretário de Estado americano, William Burns, esteve reunido nesta quarta-feira no Cairo com os líderes do PLJ (Partido da Liberdade e da Justiça). A agremiação, que ganhou os dois primeiros turnos das eleições para a Câmara baixa do país, é o braço partidário do grupo nazista e terroristas Irmandade Muçulmana. O encontro faz parte de uma viagem de Burns ao Egito. No país, esteve com altos funcionários do governo de transição, políticos, dirigentes empresariais e militantes. O diálogo com o partido acontece apesar das preocupações que o governo americano possui em relação às atitudes dessa organização terrorista, a mãe da Al Qaeda, em relação ao respeito às mulheres, às minorias e a Israel. A agremiação islâmica é apontada como a vencedora do terceiro e último turno da eleição para a Câmara Baixa, que pretende substituir 43 de 498 integrantes da casa. Também é vista como favorita para o pleito para as vagas da Câmara Alta do país.

Argentina diz que Brasil confirmou veto a navios das Ilhas Falklands

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, confirmou à Argentina que o Brasil vai manter o bloqueio a embarcações com bandeiras das Ilhas Falklands, segundo Buenos Aires. De acordo com um informe do Ministério das Relações Exteriores da Argentina, o chanceler Héctor Timerman contatou Patriota para abordar o tema. Ele também conversou com o chileno Alfredo Moreno e com o uruguaio Luis Almagro. O comunicado afirma que os três diplomatas "confirmaram que seus respectivos governos não modificaram sua posição" desde a última cúpula do Mercosul, em 20 de dezembro, quando foi acordado que nenhum país-membro do bloco permitiria a entrada de navios das Ilhas Falklands em seus portos. No início da semana a imprensa uruguaia publicou que Almagro e o ministro britânico William Hague teriam concordado que as embarcações do arquipélago poderiam atracar em portos uruguaios se as bandeiras fossem trocadas pelas britânicas. A Argentina atacou as Ilhas Falklandes em 1982 e foi miseravelmente derrotadas pelas forças militares da Inglaterra. Londres controla o arquipélago desde 1833.

Papa indica representante da Sé no Brasil para cargo em congregação

O papa Bento 16 nomeou Lorenzo Baldisseri, de 71 anos, então núncio apostólico no Brasil, para o cargo de secretário da Congregação para os Bispos. Baldisseri nasceu na Itália em 29 de setembro de 1940 e recebeu a ordenação sacerdotal em 29 de junho de 1963. Ele foi consagrado bispo em março de 1992. O bispo é núncio apostólico (representante diplomático da Santa Sé) no Brasil desde 2002. Ele já exerceu tarefas no Haiti, no Paraguai, na Índia e no Nepal. A Congregação tem, entre outros atributos, a missão de eleger os bispos.

MPX, de Eike Batista, fecha parceria com grupo alemão de energia

A empresa de energia MPX, do grupo de Eike Batista, anunciou nesta quarta-feira a formação de uma joint venture com a elétrica alemã E.ON, que formará a maior empresa privada de energia do Brasil. Pelo acordo, a MPX vai levantar R$ 1 bilhão por meio de aumento de capital em que a E.ON vai participar no final com cerca de R$ 850 milhões. Com isso, a elétrica alemã assumirá participação de 10% na empresa. A expectativa é que a operação seja concluída no segundo trimestre deste ano e que a aliança produza uma empresa com capacidade de geração total de 20 GW. A joint venture em partes iguais "será o único veículo de investimento para novos projetos de energia de ambas as companhias no Brasil e no Chile e será responsável pelo desenvolvimento, execução e operação de empreendimentos de energia térmica e renovável nesses países, além de todas as atividades de suprimento e comercialização", afirma a MPX em comunicado. Para formar o novo empreendimento da dupla, a MPX entregará à joint venture 50% de sua carteira de empreendimentos térmicos sem contrato de compra e venda de energia e a E.ON terá opção de comprar participação adicional no projeto de energia no Porto de Açu, que está sendo erguido no Rio de Janeiro. A parceria também reunirá atividades de suprimento e comercialização da MPX e os projetos de energia renovável da empresa do grupo. As usinas térmicas têm capacidade total de 10,35 GW, enquanto os projetos de energia renovável são de fonte solar (5 MW) e eólica (113 MW). Para permitir que a joint venture acelere a implementação da carteira de projetos, "E.ON e MPX vão, caso a caso, analisar a possibilidade de pré-financiamento pela E.ON da porção de capital próprio da MPX". Parte do plano de aliança das duas empresas, a MPX fará cisão de ativos de mineração de carvão na Colômbia, criando uma nova empresa, a CCX, que será listada no Novo Mercado da BM&FBovespa. A nova companhia receberá R$ 814 milhões em caixa da MPX e os acionistas receberão um papel da CCX para cada ação da MPX que detiverem. Essa cisão ocorrerá com conversão de debêntures em ações ordinárias.

Governo petista da Bahia instala conselho de comunicação

O governador Jaques Wagner (PT) empossou na terça-feira os 27 membros de um conselho para criar a política de comunicação da Bahia e "orientar" a atuação dos órgãos estatais de TV e rádio. Criado por lei estadual de maio de 2011, o Conselho de Comunicação da Bahia é o primeiro do gênero do País. Tem sete membros do governo baiano, dez indicados por empresas de comunicação e dez de "movimentos sociais" (ongs petistas). Jaques Wagner negou que o colegiado vá interferir ou controlar o conteúdo de veículos de comunicação, mas o texto genérico da lei confere atribuições aos conselheiros também na esfera privada. Pela lei, o colegiado deve "atuar na defesa dos direitos difusos e coletivos da sociedade no que tange à comunicação social", além de "receber e encaminhar denúncias sobre abusos e violações de direitos humanos nos veículos de comunicação". O grupo vai também discutir a destinação de verbas publicitárias da Bahia, mas a decisão caberá ao governo. Wagner negou enfaticamente que o conselho possa interferir em conteúdo jornalístico. Ao discursar, no entanto, ecoou contencioso do governo Lula com a mídia e disse que os empresários de comunicação não podem pretender estar no "olimpo". Além da Bahia, o Rio Grande do Sul, governado por Tarso Genro (PT), discute a implantação de um órgão similar. No Ceará, proposta semelhante foi abortada pelo governador Cid Gomes (PSB). Os conselhos que despontam nos dois principais Estados comandados pelo PT surgem anos após a tentativa fracassada da criação do Conselho Federal de Jornalismo para regulamentar a profissão, no primeiro governo Lula. A Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV) disse que a criação do conselho na Bahia é inconstitucional porque cabe à esfera federal legislar sobre o tema. A entidade estuda questionar a lei na Justiça.

Vale construirá ferrovia de US$ 1 bilhão no Maláui

O governo do Maláui (país africano entre Zâmbia e Moçambique) assinou um acordo de US$ 1 bilhão com a Vale para construção e restauração de uma ferrovia que vai transportar 18 milhões de toneladas de carvão de Moçambique, afirmaram autoridades nesta quarta-feira. A Vale Logística construirá uma nova linha férrea de 138,5 quilômetros a partir de Chikhwawa (sul) para fazer ligação com a que já existe em Balaka. A empresa também vai reabilitar 98,6 quilômetros da ferrovia entre Nkaya e Nayuchi. "A Vale vai investir cerca de US$ 1 bilhão no Maláui ao longo de três anos para construir e reabilitar a ferrovia e deve empregar 4.500 pessoas", declarou o ministro dos Transportes, Sidick Mia. A ferrovia transportará pelo menos 5 milhões de toneladas em cargas de todos os tipos do Maláui. A distância de transporte de carvão de Moçambique pode ser cortada por meio do vizinho Maláui. Moçambique tem uma das maiores reservas não desenvolvidas de carvão do mundo.

Irã culpa Israel e aliados por morte de cientista nuclear

Um cientista nuclear iraniano foi morto pela explosão de uma bomba instalada em seu carro nesta quarta-feira, em um ataque que o vice-governador de Teerã, Safarali Baratloo, disse ter sido cometido por Israel. O atentado aumentou a tensão entre o Irã e países ocidentais relacionada ao programa nuclear iraniano. "Israel é responsável por este atentado, o método se parece com o utilizado nos atentados contra os cientistas nucleares iraniano", afirmou Baratloo. Ahmadi Roshan trabalhava na central de enriquecimento de urânio de Natanz (centro). A vítima era um "cientista nuclear" que "supervisionava um departamento na Unidade de Enriquecimento de Urânio da (Usina) de Natanz". "A bomba era de tipo magnética e semelhante àquelas usadas anteriormente para assassinar cientistas, e isso é obra dos sionistas (israelenses)", disse o vice-governador de Teerã. O vice-presidente iraniano, Mohamad Reza Rahimi, afirmou que o assassinato de cientistas será incapaz de deter o programa nuclear iraniano: "Atualmente, os que alegam lutar contra o terrorismo atacam nossos cientistas. Mas devem saber que os cientistas iranianos estão mais decididos do que nunca a avançar pelo caminho do progresso científico". Segundo ele, o ataque é uma "evidência do apoio financeiro estrangeiros ao terrorismo". O ataque, que segundo a autoridade municipal foi semelhante a atentados ocorridos um ano atrás contra cientistas nucleares no Irã, ocorreu no momento em que os Estados Unidos tentam persuadir a China a ajudar nos esforços para aumentar as sanções contra o Irã. Natanz é a principal central de enriquecimento do Irã e tem mais de 8.000 centrífugas. Nesta semana, a agência de observação de assuntos nucleares da ONU identificou uma segunda central com a mesma atividade no meio das montanhas da província de Qom. A morte de Roshan acontece exatamente dois anos depois da morte de Massoud Ali Mohammadi, um famoso cientista nuclear iraniano, em outro atentado ocorrido em 12 de janeiro de 2010. Ele morreu quando um homem colocou uma bomba dentro de seu carro. Em novembro de 2010, o cientista nuclear Majid Shahriari também foi morto em um ataque realizado da mesma forma.

Bombeiros não conseguem abrir comportas da Barragem das Laranjeiras, em Canela

O Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul não conseguiu abrir o sistema da barragem de Canela, travado desde a última sexta-feira, quando as comportas foram fechadas interrompendo o fluxo de água ao rio Paranhana. Em um trabalho que durou toda a manhã desta quarta-feira, os bombeiros de Três Coroas tentaram abrir as duas comportas da Barragem das Laranjeiras, em Canela. O fechamento das comportas interrompeu o fluxo de água ao rio Paranhana. Foi necessária uma manobra de urgência da CEEE (Companhia Estadual de Energia Elétrica) para transbordar água por cima da barragem para não secar o rio, que também deságua no Rio do Sinos. Sem a água dessa barragem, a seca se agravaria na região. De acordo com o comandante dos bombeiros e coordenador da Defesa Civil de Três Coroas, Augusto Dreher, como há muita água acumulada na barragem, há forte pressão sobre as comportas. Na manhã desta quarta-feira, houve tentativa de abrir o sistema, mas os cabos de aço não resistiram e se romperam. Uma nova tentativa vai ser feita pelos bombeiros nesta quinta-feira, com um guincho e cabos de aço mais resistentes. A Polícia Civil de Canela investiga se as comportas foram fechadas por ato de vandalismo ou sabotagem.

Governo petista gaúcho informa déficit gigante logo no primeiro ano de governo

O secretário da Fazenda do governo petista de Tarso Genro, no Rio Grande do Sul, Odir Tonolier, informou nesta quarta-feira, ao divulgar o balanço das contas públicas do Rio Grande do Sul em 2011, que houve um déficit de R$ 490 milhões. Isso é um monumental desastre. O governo Tarso Genro destruiu em um ano o equilíbrio fiscal que havia sido estabelecido pelo governo de Yeda Crusius (PSDB). Pior ainda: Odir Tonolier também está prevendo fechar o ano de 2012 com déficit aínda maior. O secretário petistadisse que a meta é ampliar a arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para amenizar o problema. Ora, se não aumenta a base contributiva da economia gaúcha, principalmente com empresas produtoras de valor agregado, então como poderá aumentar a arrecadação?

Governo petista gaúcho admite que não irá implantar o piso do magistério em quatro anos

O secretário estadual da Fazenda do Rio Grande do Sul, o petista Odir Tonollier, afirmou na manhã desta quarta-feira que o governo petista de Tarso Genro não terá como implantar o piso salarial do magistério nos próximos quatro anos, como havia sido prometido. O motivo é o reajuste de 22% no valor do piso em janeiro. Prefeitos e governadores pressionavam o governo federal para adotar o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) como indexador, o que reduziria esse percentual, mas a tendência é manter as regras atuais para evitar problemas na Justiça. Desta forma, o piso deve subir para R$ 1,5 mil, valor que o Estado diz não ter como pagar, na avaliação do secretário. "Este piso tornou-se impagável não só para o Rio Grande do Sul, mas para todos Estados e municípios brasileiros. Nós queremos melhorar o salário dos nossos professores, mas não podemos mais ter como referência o piso nacional", afirmou o petista Odir Tonolier.

Ministros desembarcam no Sul para vistoriar estiagem, Tarso Genro continua suas férias em Cuba

Sem poder vistoriar obras públicas que não fez, o governador petista do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, mandou o Piratini distribuir nota informando que nesta sexta-feira ele voltará de férias de Cuba e no sábado vistoriará a estiagem na região dos Altos da Serra do Buricá. Se não desembarcar em tempo no Rio Grande do Sul, Tarso Genro não receberá o Ministro da Integração, Fernando Bezerra (o Ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, virá com ele) que também vistoriará a estiagem no Rio Grande do Sul. Aliás, a agenda do ministro registra como ponto principal o anúncio de que o governo poderá utilizar R$ 18 milhões que não usou no ano passado justamente para combater a estiagem, porque não apresentou projetos. Os governos federal e estadual estão muito atrapalhados na abordagem do drama gaúcho e batem cabeça na tentativa de mostrar que fazem alguma coisa. A estiagem já afeta um milhão de gaúchos, produziu perdas irreversíveis de R$ 16,5 milhões na presente safra de grãos, atingiu 106 cidades e começou a influir na composição dos preços dos alimentos.

OAB denuncia "big brother institucional" com abuso nos grampos telefônicos

O Supremo Tribunal Federal precisa, com urgência, restabelecer a normalidade constitucional e impor limites a esse verdadeiro Big Brother institucional implantado no País. A afirmação foi feita nesta quarta-feira pelo presidente da OAB do Rio de Janeiro, Wadih Damous, ao criticar, com veemência, dados revelados pelo Conselho Nacional de Justiça de que pelo menos 18.050 linhas telefônicas foram monitoradas por decisão da Justiça apenas em outubro do ano passado. Esse número, segundo o CNJ, representa mais de dez vezes o número de telefones grampeados legalmente noa Estados Unidos por ano, onde as interceptações não passam de 1.700. "Há algum tempo" – disse Wadih - "nosso País tem sido apelidado de "república dos grampos". Só no ano de 2007 foram 409 mil interceptações telefônicas efetuadas pelas empresas de telefonia, por determinação judicial: “Trata-se, sem sombra de dúvida, de abuso na utilização desse meio de investigação criminal e por isso temos, hoje, uma banalização das escutas, com frequentes vazamentos de conversas sigilosas”. O presidente da OAB-RJ lembrou que a interceptação telefônica é um instrumento excepcional da investigação policial e não a regra: “A sua trivialização fere de morte o inc. XII, do art. 5º da Constituição da República, que assegura o sigilo das comunicações telefônicas, salvo ordem judicial em contrário”.

STF tem 902 mandados contra o CNJ

O Supremo Tribunal Federal já recebeu 902 mandados de segurança contra ações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), segundo o ministro Marco Aurélio Mello. A maioria ajuizada por oficiais de cartórios extrajudiciais. Insatisfeitos com atos do Conselho Nacional de Justiça, magistrados também reclamaram no STF. Na opinião do ministro, os números apontam para supostos abusos do conselho. Ele lembra que somente 106 mandados foram ajuizados perante a Corte máxima brasileira contra o Conselho Nacional do Ministério Público. "Por meio desses mandados os autores pedem que se afaste atos do Conselho Nacional de Justiça, atacam esses atos sob alegação de abuso e violência a direito líquido e certo", afirmou Marco Aurélio Mello. "Isso demonstra, meu Deus, que algo vai mal. Não se litiga, não se vai a juízo sem um motivo plausível minimamente", completou ele.

Brasil terá carros "subeconômicos" em 2014

Para potencializar as vendas de automóveis no Brasil, as montadoras planejam criar o segmento dos carros "subeconômicos", composto por modelos menores que os "populares" atuais. A Chevrolet prevê que a nova categoria promoverá o acréscimo de 400 mil a 500 mil unidades vendidas por ano no mercado nacional. A marca confirmou, em Detroit, que desenvolve um modelo "subeconômico" para o Brasil. O mesmo carro estará disponível em outros mercados emergentes, como China e Índia. O lançamento deve ocorrer dentro de dois anos. No Brasil, o carros do novo segmento aposentarão modelos como Volkswagen Gol G4 e Fiat Mille. Serão simples, mas de concepção atual. "A economia brasileira está crescendo, e estou convencido de que precisamos potencializar nossos investimentos no país", disse Dan Akerson, presidente mundial da GM. A Fiat e a Volkswagen prometem lançar seus "subeconômicos" em 2014. A data coincide com o prazo limite que as montadoras têm para instalar airbags e freios ABS (que evitam o travamento das rodas) em todos os modelos zero quilômetro. O modelo VW será uma adaptação do projeto europeu Up!, e seus locais de produção ainda não foram divulgados. Os "subeconômicos" irão prolongar a vida dos motores 1.0, que vêm perdendo participação de mercado na última década com o aumento do poder aquisitivo da população. A tendência é que tais motores voltem a despertar o interesse do público, impulsionados por tecnologias mais modernas que melhoram o desempenho e diminuem o consumo e as emissões de poluentes. Com o crescimento das vendas proporcionado por esse novo segmento, o Brasil alcançará o patamar de 4 milhões de unidades emplacadas por ano, prevê Sergio Marchione, CEO do grupo Fiat-Chrysler.

Aécio Neves deu ordem ao PSDB para evitar ataques ao socialista Fernando Bezerra

O PSDB avisou o DEM que não será "protagonista" no cerco ao ministro Fernando Bezerra Coelho (Integração Nacional) e, em nome do senador Aécio Neves (MG), orientou o aliado a seguir sozinho contra o auxiliar da presidente Dilma Rousseff. De olho nas eleições de 2014, a ala tucana ligada ao mineiro não quer melindrar o PSB do governador Eduardo Campos (PE), presidente do partido e fiador da indicação de Bezerra à Esplanada. O ministro deve ir ao Congresso nesta quinta-feira para prestar esclarecimentos à comissão representativa, que se reunirá durante o recesso parlamentar. A reunião servirá para que Bezerra esclareça denúncias envolvendo sua atuação na pasta, como favorecimento ao seu Estado, Pernambuco, e também ao seu filho, o deputado federal Fernando Coelho (PSB-PE), que teve todas as emendas destinadas à pasta liberadas. Ele foi o deputado que teve o maior volume de recursos de emendas liberados em 2011, superando 219 colegas que também solicitaram recursos para obras da Integração.

NÚMEROS PARA ENCHER DE VERGONHA A EDUCAÇÃO PÚBLICA DO RIO GRANDE DO SUL

Há muitas décadas o Rio Grande do Sul se jacta de ser o melhor em uma série de indicadores no País. A área da educação era - atenção, ERA - uma delas. Agora se constata que a modorra gaúcha vai pagando um preço altíssimo por tamanha irresponsabilidade. Tomando apenas um índice, o da chamada educação infantil, realizada em creches e na chamada pré-escola, com números de 2010 (de pesquisa do Inep - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, do Ministério da Educação (http://portal.inep.gov.br/basica-censo-escolar-sinopse-sinopse), constata-se que o Estado é o último colocado da Região Sul neste quesito. A Região Sul tinha um total de 861.716 crianças nesta faixa de creche e pré-escola. Pois bem, o Estado mais bem situado no atendimento a esta faixa "escolar" é o Paraná. Sim, o Paraná tinha 318.789 nas creches e pré-escolas. Em segundo lugar estava..... Santa Catarina. Sim, os "barrigas verdes" comumentemente tão desprezados pelos gaúchos, um Estado tão menor do que o Rio Grande do Sul, tinha 266.232. Guardada as proporções, Santa Catarina está dando uma "lavada" vergonhosa na soberba gaúcha. E aí aparecem os números gaúchos: 276.695 crianças nas creches e pré-escola. Ou seja, cerca de mais de 42.094 crianças a menos do que os paranaenses. É como se o Rio Grande do Sul tivesse a população inteira de uma cidade média a menos do que o Paraná nas creches e na pré-escola. Quanto à comparação com Santa Catarina é de sentar na beira da estrada e chorar lágrimas de paralelepípedos, porque catarinenses têm uma clientela escola total de 1.541.364 alunos, enquanto o Rio Grande do Sul tem 2.471.334 estudantes. Ou seja, é uma derrota acachapante da educação gaúcha comparada com a catarinense. Aliás, isso só podia acontecer mesmo, após três décadas de sistemática destruição da educação pública do Rio Grande do Sul promovida pelo sindicato petista Cpers. E ainda não é a derrota total. Tem mais: Paraná também ultrapassou o Rio Grande do Sul em número de alunos. Tem 2.687.406 estudantes. É uma diferença aplastante. O Paraná tem 216.072 estudantes a mais do que o Rio Grande do Sul. É como se o Paraná tivesse uma cidade inteira a mais do que o Rio Grande do Sul, dessas que têm eleições em dois turnos, porque ultrapassa o número de 200 mil eleitores. Parabéns, pelegada petista do Cpers, vocês conseguiram.

MARIZA ABREU AVISA, TARSO GENRO PERSEGUE A LINHA DO HORIZONTE NO PISO SALARIAL NACIONAL AO MAGISTÉRIO

Mariza Abreu
Diante do anúncio de que o governo Dilma vai reajustar o Piso Salarial Nacional do magistério em 22% (salário básico nacional pulará de R$ 1.187,00 para R$ 1.450,00, a ex-secretária da Educação do Rio Grande do Sul, Mariza Abreu, avisa: "Para o governo do Tarso Genro é um desastre. Em janeiro de 2011, a diferença entre o piso nacional e o vencimento básico do Estado era de 66.6%. Com o reajuste de 10,9%, concedido em maio aos professores, essa diferença caiu para 51%. Mas, agora será de mais de 80%. Por isso, já afirmei que pagar o piso nacional nesta carreira (plano de carreira do magistério gaúcho) é como a linha do horizonte para o governo Tarso". Videversus entrevistou Mariza Abreu, que torna muito claras as questões envolvendo a educação pública gaúcha. Videversus - Qual a saída para o Tarso Genro nessa situação? Mariza Abreu - Na real mesmo, mudar essa lei federal, deixando claro que o piso salarial é remuneração mínima, e não vencimento inicial das carreiras, pois isso é que indexa a folha de pagamento. Videversus - Você acha que ele teria coragem de propor tal coisa? Mariza Abreu - Aqui no Rio Grande do Sul não tem jeito, tem que mudar o plano de carreira, como já fez a ampla maioria dos Estados que não pagavam o piso salarial nacional. Esses Estados estão mudando seus planos de carreira. A imprensa tem noticiado que integrantes do governo petista gaúcho, que antes defendiam o plano de carreira do magistério, agora já acham que é preciso mudá-lo. Videversus - Ou muda o plano de carreira ou quebra o Rio Grande do Sul, pois vai engordar a conta dos precatórios. Qual o nível de urgência para essa questão ser resolvida? Mariza Abreu - Às vezes, acho que esse governo petista é tão demagógico que é capaz de levar assim até 2014, pagar de qualquer jeito, para tentar a reeleição, e então em um hipotético segundo governo teria a coragem para mudar a carreira. A urgência é para ontem. A decisão de constitucionalidade da lei do piso salarial nacional pelo Supremo Tribunal Federal foi em abril e o acórdão, publicado em agosto de 2011. Teoricamente, o piso vale como vencimento inicial retroativamente a janeiro de 2010. Mas, quatro Estados - Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Ceará - entraram com embargos declaratórios (recurso) na Ação Declaratória de Inconstitucionalidade para modelação da decisão. Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Ceará solicitam que a decisão de mérito (constitucionalidade) do Supremo tenha vigência a partir de então, sem retroagir. Entendo que isso é correto. Mesmo assim, desde no mínimo agosto de 2011, a dívida está se acumulando. Videversus - Portanto, está valendo a lei e correndo a passos largos o aumento de dívida do Estado para com os professores? Mariza Abreu - Na melhor das hipóteses, desde no mínimo agosto de 2011, a dívida está se acumulando. A diferença é de 1,7 bilhão de reais em uma folha de 3,9 bilhões da Secretaria de Educação do Estado. O governo do PT do Rio Grande do Sul pediu prazo de um ano e meio para integralização do piso a contar do julgamento de mérito. E olhe que o Tarso Genro tinha pedido para sair como um dos autores da Ação Declaratória de Inconstitucionalidade da lei do piso nacional salarial do magistério, em janeiro de 2011, o que não foi aceito pelo Supremo Tribunal Federal. O Rio Grande do Sul então entrou também com agravo regimental na Ação Declaratória de Inconstitucionalidade e com outra ação cautelar no Supremo. Não há prazo para o Supremo se manifestar nos embargos, e a última movimentação no processo que vi no site do STF foi a Procuradoria Geral da República manifestando-se contra todos os embargos, ou seja, posicionando-se pelo retroatividade do piso como vencimento inicial a janeiro de 2010. Eu até acho uma enorme irresponsabilidade do governo federal do PT. Ao mesmo tempo, o Lula sancionou a lei do piso em 16 de julho de 2008 e, em 23 de julho de 2009, enviou projeto de lei para a Câmara dos Deputados para alterar o critério de reajuste. A área econômica do governo Lula não aceitava o critério da lei, que implicará sempre reajustes reais muito acima da inflação. O Projeto de Lei do Lula propõe o INPC. É uma história muito longa a tramitação desse PL para contar aqui. Se o índice adotado fosse o INPC, o reajuste do piso salarial nacional seria de 6,2%, e não de 22,3%. Que diferença, não? Videversus - E o que aconteceu? Mariza Abreu - Pois a Câmara dos Deputados poderia ter votado esse projeto de lei em dezembro, mas o movimento sindicalista pressionou o Ministro Haddad e ele cedeu. Na minha avaliação tudo por causa da candidatura dele à prefeitura de São Paulo, pois assim poderá gerar tensão do sindicato de lá com o governo de Geraldo Alckmin. Videversus - Então estamos diante de uma situação de petistas federais contra petistas estaduais? Mariza Abreu - Eu vi o secretário estadual de Educação, José Clóvis de Oliveira, defendendo que a lei tem que ser alterada para adotar-se o INPC para reajuste. Videversus - E a dívida vai aumentar? Mariza Abreu - O governo Tarso Genro já anunciou que concederá reajuste ao magistério igual à inflação mais um reajuste real, que deve ficar em torno de 13%. Videversus - As medidas judiciais adotadas pela Procuradoria Geral do Estado do Rio Grande do Sul são perfumarias. O principal já foi decidido pelo Supremo. Mas o estrondoso montante da dívida que está se formando é um desastre monumental, compromete o futuro do Estado. Você concorda? Mariza Abreu - Sim, totalmente. E há uma guerra nos bastidores entre o governo do PT e o Cpers. O Cpers sabe que o governo não tem como pagar esse piso no atual plano de carreira, mas quer impedir que o governo mude o plano de carreira até o primeiro professor conquistar o pagamento do piso na atual carreira, pois, por uma questão de isonomia, isso vai tornar muito mais complicado mexer no plano de carreira. E a resposta do Cpers para a falta de dinheiro é simples: não paquem a dívida com a União, não concedam isenções fiscais e não cumpram a Lei de Responsabilidade Fiscal, mas paguem o magistério. Alguns Estados já pagavam, ou estão pagando mais que o valor do piso nacional nas carreiras vigentes de seus professores. É o caso, por exemplo, de São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul. Outros Estados já alteraram os planos de carreiras, como por exemplo Santa Catarina, Minas Gerais, Espírito Santo, Ceará, Goiás e Sergipe. Videversus - É uma atitude totalmente irresponsável. Se o governo não pagar a dívida, quebra. Se retirar as isenções fiscais, cria uma crise econômica brutal no Estado. E se descumprir a LRF, é a chegada aos infernos? As respostas do Cpers para a solução da situação são absolutamente irresponsáveis. Ou não? Mariza Abreu - Mas eles são absolutamente irresponsáveis. São como criança que quer um pirulito. O problema é o governo ser irresponsável também. Em julho de 2008, quando essa lei foi sancionada, como secretária dei uma entrevista afirmando que a lei era inconsequente. Fui muito criticada. Pois bem, a lei era ou não inconsequente? Já se passaram três anos e meio, e a lei ainda não é totalmente cumprida, gera insegurança jurídica, greves etc. Videversus - De qualquer forma, o PT perdeu o seu discurso nessa novela? Mariza Abreu - Sim, acho que o governo Tarso Genro perdeu o discurso. Olha que interessante, no governo do PSDB, os outdoors do Cpers não abordavam questões da política educacional. Não houve outdoor contra o saers (sistema de avaliação do ensino do Rio Grande do Sul), ou a mudança nos procedimentos de matrícula, ou o projeto de alfabetização. Mesmo as questões contra as quais eles se opunham, como o corte de ponto na greve, reorganização das turmas, escolas em contêiners, não foram objeto de outdoors. Esses foram direcionados todos contra a governadora Yeda Crusius, contra as supostas irregularidades. Mas, agora, os outdoors do Cpers abordam assuntos da educação. Eu tenho uma hipótese: o Cpers tinha menos respaldo no conjunto dos professores para se contrapor a nós; hoje, grande parcela dos professores está muito contrariada com o governo, pela demagogia em relação ao piso nacional e pela imposição da reforma do ensino médio, por exemplo. Videversus - Qual é a perspectiva para o primeiro dia de aulas deste ano no Rio Grande do Sul? Não sei, não. Acho que pode dar um atrapalho. Primeiro, vi na imprensa filas para matrícula, o que não ocorria desde o governo Britto. Segundo, vamos ver como eles administrarão a falta de professores, que é inevitável no início das aulas, do jeito como a rede estadual está organizada. Terceiro, eles mesmo já falaram em retardar o início das aulas por causa da reforma do ensino médio, para capacitação dos professores. E quarto, o governo Tarso terá forçosamente nova negociação salarial, com reajuste anunciado para março. Videversus - Quais são os principais movimentos dessa guerra de bastidores? Os gaúchos estão completamente ignorantes desses cenários, e ficando aflitos com a proximidade do retorno às aulas? Mariza Abreu - Não sei... o Cpers colocou seus outdoors em 7 de janeiro de 2012. O anúncio oficial do 22% de reajuste do piso é um dado que vai fazer com que o governo tenha que se posicionar. Em março, deve haver negociação salarial, com a oferta de um índice pelo governo do PT. Videversus - Como você explica o silêncio de um partido como o PMDB nessa questão, já que foi partido hegemônico na política estadual até recentemente? Mariza Abreu - Não é só o PMDB, mas também o PP e o PSDB. Pelo menos os três estão insistindo com a necessidade de o governo pagar o piso em cumprimento da lei federal. Porém, acho que tem duas razões para essa pouca ação da oposição. Primeira, a questão da educação é complexa mesmo, não é fácil entendê-la e discutir à altura com quem é do ramo, como as lideranças do magistério e um conjunto especialistas das universidades, muito corporativos e radicais. Segundo, por isso mesmo, porque tem dificuldade de se contrapor às posições do Cpers. Eles são mesmo terríveis, xingam, vaiam, destratam. É preciso ter clareza, coragem e firmeza de posições. Videversus - Então o povo gaúcho fica nessa história como o camarão? Mariza Abreu - É. Acho que numa sociedade hierárquica, vertical e tendencialmente autoritária como a nossa, na prática o Executivo faz a cabeça da opinião pública. No governo Rigotto tomou-se consciência da gravidade do desequilíbrio fiscal, vide Pacto pelo Rio Grande na Assembléia Legislativa e o próprio surgimento da Agenda 2020. Foi nesse clima que a Yeda Crusius pôde vencer as eleições em 2006. Hoje, o governo Tarso Genro parece que já reverteu a opinião da sociedade gaúcha. O maior problema são os baixos salários do funcionalismo, se for preciso déficit fiscal para pagar salários maiores, então conviva-se com o déficit. Parece que é o que o governo do PT fará mesmo. Videversus - O que não deixa de ser a construção de outra parede do desastre, não é mesmo? Mariza Abreu - Olha, assim como a inflação só foi enfrentada quando atingiu patamares altíssimos, desde o governo Olívio Dutra venho afirmando que o problema do Estado gaúcho somente será enfrentado quando a folha de pagamento atrasar alguns meses. Se é verdade que os salários dos servidores devem ser melhores, também é verdade que há problemas sérios de gestão, com servidores demais e mal distribuídos com baixa produtividade. Portanto, talvez só haja mudança quando faltar dinheiro para pagar salários e aposentadorias. E tem gente se diz que isso nunca vai acontecer, apostando em crescimento da arrecadação.. Videversus - Ou seja, é a política de comer a própria perna? Esse é o pensamente mágico da classe política, especialmente dos petistas no governo, é de esperar pela grana mágica dos royalties do petróleo para pagar o piso nacional do magistério? Mariza Abreu - Para o pagamento do piso salarial nacional do magistério acho que não, porque não é possível esperar pelos royalties do petróleo. Mas, para o sufoco geral dos salários e aposentadorias futuras, aí acho que sim. Para o piso, não sei qual carta na manga o governador Tarso Genro tem ou pensa ter para pagar o piso no último ano do governo.