sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

INDIOS IANOMÂMIS INVADEM SECRETARIA E PEDEM RENÚNCIA DE CHEFE DE SAÚDE INDÍGENA

Índios da etnia ianomâmi invadiram a Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena) de Boa Vista (RR), e exigem a saída de uma das coordenadoras do órgão, ligado ao Ministério da Saúde. Armados de flechas, os ianomâmis ocuparam o escritório da chefe do DSEI (Distrito Sanitário Especial Indígena) Yanomami, Joana Claudete das Mercês Schuertz. Os cerca de 20 indígenas estão no local desde a última segunda-feira. A ação dentro da Sesai foi filmada pelos próprios índios, que reclamam da falta de estrutura do DSEI. Segundo eles, há falta de remédios, por exemplo. No dia 27, outros indígenas realizaram protesto no local pela permanência da coordenadora. O Ministério da Saúde informou que um representante está a caminho de Boa Vista para uma reunião à tarde.

PAPA PEDE QUE PADRES SAIAM DA ZONA DE CONFORTO E TRABALHEM COM OS POBRES

O papa Francisco disse a padres católicos que eles devem deixar a zona de conforto para trabalhar com as pessoas que estão à margem da sociedade, caso contrário correriam o risco de se tornarem "ideólogos abstratos". O jornal católico "Civiltà Cattolica" publicou nesta sexta-feira um texto exclusivo sobre um encontro privado de três horas que o papa argentino teve em novembro com líderes das ordens de padres do mundo inteiro. O papa disse que os padres precisavam ter "contato real com os pobres" e marginalizados. "Isso é realmente muito importante para mim: a necessidade de se tornar conhecedor da realidade pela experiência, passar tempo andando pela periferia para realmente começar a conhecer a realidade e as experiências de vida das pessoas", disse o papa na reunião. Desde a sua eleição em 2013, o primeiro papa não-europeu em 1.300 anos tem pressionado padres, freiras e bispos a pensar menos na carreira e ouvir mais as necessidades dos católicos comuns, especialmente os pobres. Assumindo uma instituição atingida por escândalos de abuso sexual e financeiros, perdendo fiéis para outras religiões, o papa Francisco tem tentado focar nos ensinamentos básicos cristãos da compaixão, simplicidade e humildade. Francisco, que era conhecido como o "bispo das favelas" na Argentina por conta do seu trabalho entre os pobres, afirmou que estar junto com aqueles à margem da sociedade era "a forma mais concreta de imitar Jesus". Um comitê de oito cardeais ao redor do mundo que ele nomeou para aconselhá-lo sobre reformas na administração central do Vaticano, a Cúria, deve submeter as suas recomendações ao papa em fevereiro.

TÚMULO DE CERVEJEIRO DOS FARAÓS É DESCOBERTO NO EGITO

Uma equipe de arqueólogos japoneses descobriu a tumba de um produtor de cerveja da dinastia Ramsés, que governou o Egito há 3.200 anos, indicou nesta sexta-feira o Ministério de Antiguidades egípcio. A descoberta do túmulo de Khonso Em Hebreus "é uma das mais importantes (...) na necrópole de Tebas", em Luxor, cidade do sul do país famoso por seus templos faraônicos do Nilo, considerou o ministro Mohamed Ibrahim em um comunicado. Jiro Kondo, à frente da missão da Universidade japonesa de Waseda, explicou que sua equipe tinha descoberto o túmulo "ao limpar o pátio de uma tumba pertencente a um alto funcionário durante o reinado de Amenhotep 3º". O ministro Ibrahim destacou a presença de "paisagens desenhadas e várias inscrições nas paredes e teto (...) que revelam muitos detalhes da vida cotidiana no antigo Egito, incluindo a relação entre o marido e sua esposa e seus filhos, e os rituais religiosos. "Uma parede mostra o chefe dos cervejeiros, também chefe das reservas reais, fazendo oferendas aos deuses, cercado por sua esposa e filha", de acordo com o comunicado do ministério.

PIVÔ DE CONFUSÃO COM DESEMBARGADOR, GARÇOM É AFASTADO DO TRABALHO

O garçom que teria sido humilhado por um desembargador do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte foi afastado do trabalho e passou por consultas com psicólogos após a confusão. Segundo a administração da padaria Mercatto, que fica na zona sul de Natal, o funcionário trabalha na empresa desde a sua fundação e ficou "muito abalado" pelo episódio registrado na manhã do último dia 29. O desembargador Dilermando Motta está sendo acusado de ter humilhado o garçom, antes de se envolver em discussão com outro cliente da padaria, o empresário Alexandre Azevedo. O bate-boca foi filmado por clientes da padaria e as imagens foram parar na internet. Um dos vídeos já superava 210 mil visualizações nesta sexta-feira. Segundo Azevedo, que estava em mesa ao lado de Motta, o desembargador se irritou porque o garçom não colocou gelo em seu copo e gritou com o funcionário na frente dos demais clientes. "Não satisfeito com esse escândalo, este senhor (Motta) puxou o garçom pelo ombro e exigiu que lhe olhasse nos olhos e o tratasse como excelência, e disse que deveria 'quebrar o copo em sua cara'", afirmou Azevedo em nota divulgada após o episódio. O empresário disse ter decidido intervir em defesa do garçom. Nos vídeos, ele aparece gritando com o desembargador, a quem chama de "safado" e "sem-vergonha". O magistrado revida e se refere a Azevedo como "cabra safado" e "endemoniado". O dono da padaria, Adelino Marinho, disse que a empresa deu total apoio ao garçom e optou por conceder férias ao funcionário após o caso. Em nota, o desembargador Motta negou ter humilhado o garçom ou praticado abuso de autoridade. Veja o video:

ADMISSÃO DO PRÍNCIPE WILLIAM EM CAMBRIDGE GERA PROTESTO NA INGLATERRA

O anúncio de que o príncipe William fará uma especialização em administração ligada à agricultura na Universidade de Cambridge causou polêmica, especialmente entre alunos da instituição, que protestaram contra sua admissão. As notas obtidas por William foram abaixo do necessário para poder se matricular no curso. Os estudantes acreditam que o príncipe entrou por conta de sua influência. "Admitir o príncipe William é um insulto a todos os estudantes, independentemente de seu passado, que entraram em Cambridge por alcançar os resultados de excelência requeridos", escreveu Melissa Berrill, estudante de Cambridge, em artigo para o jornal britânico "The Guardian". Apesar dos protestos, o príncipe deve realizar sua especialização, que terá duração de dez semanas e que inclui palestras, seminários e encontros de estudos, com a possibilidade de realizar pesquisa de campo. De acordo com fontes da realeza, a escolha do curso não foi aleatória; está relacionada às obrigações do príncipe no ducado da Cornualha, onde cuidará da plantação de produtos orgânicos de seu pai, o príncipe Charles, quando ele assumir o trono.

PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA DÁ PARECER FAVORÁVEL À TRANSFERÊNCIA DE MARCOS VALÉRIO PARA MINAS GERAIS

O procurador-geral de República em exercício, Eugênio Aragão, enviou nesta sexta-feira ao Supremo Tribunal Federal parecer a favor do pedido de transferência feito pelo publicitário Marcos Valério para Contagem (MG). Marcos Valério foi condenado a 37 anos e cinco meses de prisão no processo do Mensalão do PT. Ele está preso na Penitenciária da Papuda, no Distrito Federal. No final de dezembro, a defesa de Marcos Valério pediu ao Supremo que ele seja transferido para o Presídio Nelson Hungria. Os advogados alegam que Marcos Valério quer cumprir a pena próximo aos parentes, que gastam muito com passagens aéreas para Brasília. Segundo Aragão, os documentos e argumentos apresentados pelo condenado preenchem os requisitos legais para autorizar a transferência. Caberá ao presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, decidir sobre a transferência.

RENEGOCIAÇÃO DE DÍVIDAS DE PRODUTORES RURAIS SOMOU R$ 1,3 BILHÃO EM 2013

A renegociação de dívidas de agricultores familiares e empresariais dos Estados do semiárido brasileiro encerrou o ano com R$ 1,3 bilhão em débitos liquidados e 114,9 mil operações renegociadas. A Bahia foi a responsável pela maior parte desse volume, com R$ 250 milhões renegociados. Em segundo lugar ficou o Piauí, com R$ 217 milhões, seguido de Minas Gerais, com R$ 211 milhões. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Integração Nacional. A renegociação a que se refere o balanço foi instituída pela Lei n° 12.844/2013, especificamente para ajudar agricultores afetados pela estiagem. A oportunidade é válida para débitos contraídos até dezembro de 2006. Na última segunda-feira, o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou, ainda, condições especiais de renegociação para produtores rurais do Norte, Nordeste e Centro-Oeste que queiram liquidar débitos contraídos até 2010. Além de possibilidade de liquidar débitos, o governo instituiu, desde maio de 2012, linhas de crédito emergenciais para auxiliar a população atingida pela seca. O prazo para contratação desses empréstimos encerrou-se em 30 de dezembro de 2013. Por enquanto, não houve prorrogação.

DIRETOR DA GM DIZ A MANTEGA QUE AS DEMISSÕES NA FÁBRICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SÃO IRREVERSÍVEIS

As demissões em uma das oito fábricas da General Motors (GM), em São José dos Campos (SP), responsável pelo veículo modelo Classic, são irreversíveis, disse na tarde desta sexta-feira Luiz Moan, diretor de assuntos institucionais da General Motors (GM) e presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). A declaração de Moan foi dada a jornalistas no prédio da presidência da República, na Avenida Paulista, em São Paulo, após ele ter sido convocado para uma reunião pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. Moan disse que prefere conversar com o sindicato dos trabalhadores antes que o número de demissões seja oficializado. No entanto, declarou que as demissões vão atingir 1.053 trabalhadores, número que engloba os funcionários que já aderiram aos quatro Programas de Demissão Voluntária (PDV) feitos durante todo o ano passado. Moan não confirmou o número de empregados que já aderiram ao PDV. Os funcionários que não aderiram ao PDV foram comunicados sobre a demissão no final de dezembro. “Tivemos agora uma reunião com o ministro Guido Mantega, que está muito preocupado com as notícias advindas da nossa fábrica em São José dos Campos”, disse Moan. Segundo ele, durante a reunião, o ministro foi informado de que as demissões são irreversíveis: “Não há a mínima chance de reversão. Em apenas uma das oito fábricas lá existentes, que é a de montagem de veículos leves, estamos tendo dificuldade neste momento. Esta dificuldade começou desde 2008 quando, nessa fábrica, montávamos quatro modelos de veículos e, em função de insucesso na negociação da GM com o sindicato local, os investimentos de reposição de novos modelos não foram feitos em São José dos Campos”. A unidade, que produzia o modelo Classic, encerrou a produção em agosto do ano passado, informou Moan. “Desde agosto, a GM colocou esses funcionários em licença remunerada e arcou com todos os salários até 31 de dezembro, para cumprir um acordo que foi assinado com o sindicato”, disse. O acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, dominado pelos comunistas ultra-radicais do PSOL, foi assinado em janeiro do ano passado.

FIBRIA CONCLUI VENDA DE TERRAS PARA A PARKIA

A Fibria Celulose concluiu a venda de terras localizadas nos Estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Bahia e Espírito Santo à Parkia Participações, sendo que já recebeu 500 milhões de reais pela operação. O valor total potencial da operação é de 1,65 bilhão de reais e a área total vendida corresponde a 205.722 hectares, informou a companhia em comunicado nesta sexta-feira. A empresa recebeu 500 milhões pela venda, em 30 de dezembro de 2013, como um sinal e princípio do pagamento. A Fibria ainda receberá cerca de 902,6 milhões de reais após o cumprimento de determinadas obrigações e registros legais, o que espera que ocorra ao longo deste mês de janeiro. A Fibria também poderá receber o valor adicional de 247,5 milhões de reais, condicionado à valorização das terras durante o período de 21 anos. Caso esse valor seja devido, será pago em três parcelas -- no sétimo, 14º e 21º ano, a contar da data do fechamento da operação. "Esta transação está em linha com a estratégia da companhia de fortalecer a sua estrutura de capital e posiciona a Fibria para um novo ciclo de crescimento", informou a empresa em comunicado. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) já havia aprovado o acordo sem restrições no mês passado.

TESTE DE DNA CONFIRMA IDENTIDADE DE MILITANTE SAUDITA PRESO NO LÍBANO

O Líbano confirmou nesta sexta-feira que um homem detido no País é o líder de um grupo militante ligado à Al Qaeda que opera no Oriente Médio. Fontes de segurança nacional dos Estados Unidos confirmaram na terça-feira a detenção de Majid bin Muhammad al-Majid, considerado líder das Brigadas Abdullah Azzam, mas o Líbano evitou qualquer comentário sobre a identidade do homem antes de obter o resultado de teste de DNA. "Depois da realização do teste de DNA, ficou claro que ele é o saudita procurado Majid al-Majid", disse o Exército em nota publicada no site na Internet nesta sexta-feira. O grupo assumiu os ataques realizados na região, que incluem o recente atentado suicida duplo na embaixada do Irã em Beirute em novembro, que deixou 23 mortos. Em mensagens postadas no Twitter na época, o grupo ameaçou com mais ataques se o Irã não retirar suas forças da Síria. A guerra civil cada vez mais acirrada atraiu combatentes xiitas e sunitas de países vizinhos, bem como apoio militar e econômico do Irã. O grupo foi declarado uma organização terrorista no ano passado pelo Departamento de Estado norte-americano.

GOVERNO DA PERONISTA POPULISTA MUITO INCOMPETENTE CRISTINA KIRCHNER ANUNCIA MULTAS MILIONÁRIAS A EMPRESAS DE ENERGIA

O governo argentino da peronista populista e muito incompetente Cristina Kirchner anunciou, nesta sexta-feira, a aplicação de  multas milionárias para as empresas de distribuição de energia elétrica Edesur e Edenor, pelo apagão que afeta a cidade de Buenos Aires e subúrbios desde meados de dezembro. Com multas de 17,8 milhões de pesos (R$ 6,2 milhões) para a Edesur e de 7 milhões de pesos (R$ 2,4 milhões) para a Edenor, o governo as acusou de "negligências e descumprimentos gravíssimos do contrato de concessão e serviço de distribuição". Além das multas, as companhias terão que pagar indenizações aos usuários e ressarcimento de equipamentos e eletrodomésticos queimados pela variação abrupta de tensão elétrica. Segundo o ministro de Planejamento Federal, Julio De Vido, as indenizações vão variar entre 490 pesos a 870 pesos (entre R$ 70,00 a R$ 303.00). Ele também acusou as empresas de manobras para obter reajustes tarifários. "Não vamos ceder às pressões para aumentos de tarifas e as empresas vão ter que indenizar os usuários", afirmou ele. De Vido insistiu na estratégia oficial de culpar as empresas pelas falhas na distribuição de energia elétrica, que tem afetado entre 124 mil a 672 mil pessoas, conforme cálculos oficiais.

MARINA SILVA SERÁ CONFIRMADA COMO VICE DE EDUARDO CAMPOS NESTE MÊS DE JANEIRO

Marina Silva, recém-filiada ao PSB, será confirmada como vice na chapa encabeçada pelo governador e Pernambuco e presidente nacional do partido, Eduardo Campos. A oficialização deverá acontecer ainda até a segunda quinzena de janeiro. Fontes ligadas à cúpula socialista afirmam que a decisão "está tomada" e que o anúncio depende apenas de "alguns ajustes". Nos bastidores comenta-se que a decisão de Marina Silva foi antecipada como forma de garantir a "palavra" de Eduardo Campos de que o PSB não iria apoiar à candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, à reeleição. A aproximação do PSB com o PSDB, que nesta sexta-feira ingressou oficialmente na gestão do Executivo pernambucano, com a nomeação de tucanos para o primeiro e segundo escalão do governo, teria sido a gota d'água para agilizar a decisão de Marina Silva em aceitar a posição de vice e evitar a aliança pró-Alckmin.

PRESIDENTE DO ATLÉTICO MINEIRO AVISA QUE CLUBE NÃO FARÁ LOUCURAS PARA MANTER RONALDINHO

O presidente do Atlético Mineiro, Alexandre Kalil, afirmou nesta sexta-feira que o seu clube não fará nenhuma loucura para manter o principal jogador da equipe, Ronaldinho Gaúcho. O jogador teve seu contrato encerrado no último dia de 2013 e só permanece na Cidade do Galo se chegar a um acordo financeiro. "Depende muito mais do Ronaldinho querer ficar do que o Atlético querer que ele fique. O Atlético não vai jogar fora cinco, seis anos por um jogador, que eu sei o quanto vale. Eu adoro ele, ele me adora, mas é um assunto que será tratado profissionalmente. Eu quero que ele fique, mas dentro de uma perspectiva profissional que esteja ao alcance do Atlético e que satisfaça o Ronaldinho", disse Kalil. De acordo com o dirigente, que voltou de férias nesta sexta-feira, ficou acertado com Ronaldinho Gaúcho e Assis, irmão e empresário do jogador, que na segunda-feira as partes voltarão a conversar sobre a renovação.

PILOTO FRANCÊS AVISA QUE SCHUMACHER PODE FICAR PARALISADO, SE SOBREVIVER

Michael Schumacher estaria ligeiramente melhor, mas corre o sério risco de ficar totalmente paralisado. Essa é a informação dada pelo ex-piloto francês Phillipe Streiff, depois de visitar nesta sexta-feira a família e os médicos do alemão no hospital em Grenoble, na França, onde o maior campeão da história da Fórmula 1 está internado desde o último dia 29, quando sofreu acidente de esqui. "Eu tenho notícias. Michael está um pouco melhor. Mas ninguém sabe dizer como irá sair dessa ainda", disse Streiff, que sofreu um acidente em 1989 que o obrigou a usar cadeiras de rodas desde então. Ele contou que conversou com o médico de Schumacher, Gerard Saillant. "Ele me disse que ainda não sabe como a história terminará. O sangramento continua em ambos os lados do cérebro e poderia afetar a fala", revelou. "Eles fazem exames todos os dias para ver como os edemas estão sendo absorvidos. Quanto mais rápido eles forem absorvidos, menos ele ficará paralisado", explicou Streiff. "Mas se a hemorragia continua por muito tempo, ele corre o risco de ficar paralisado completamente", insistiu o ex-piloto de 58 anos. Nesta sexta-feira, Schumacher completou 45 anos. Ele está internado em coma induzido em um hospital de Grenoble, cidade que fica a 130 quilômetros do local do acidente.

GOVERNO DA PETISTA DILMA ROUSSEFF USARÁ TODO O EFETIVO DA FORÇA NACIONAL PARA CONTER PROTESTOS NA COPA DO MUNDO

O governo da petista Dilma Rousseff colocará à disposição os 10,6 mil policiais que compõem a Força Nacional para auxiliar na contenção de protestos durante a Copa do Mundo. Dentro do plano de segurança traçado, os 12 Estados que receberão jogos do Mundial podem pedir a presença do grupo, caso necessário. A Força Nacional foi criada em 2007 e é formada por policiais militares e civis, bombeiros militares e peritos. A função dela é atuar como apoio aos órgãos de segurança federais e estaduais, quando solicitado. Em junho de 2013, durante a Copa das Confederações e no auge das manifestações pelo País, a Fifa e o governo Dilma fizeram uma reunião de emergência para que a violência não comprometesse a realização do torneio. Na ocasião, o Brasil prometeu aumentar em 30% o efetivo de segurança pública nos locais oficiais de competição — estádios, hotéis e campos de treinamento. Com isso, a Força Nacional foi enviada para cinco das seis sedes

GM CONFIRMA DEMISSÃO DE MAIS DE 1 MIL TRABALHADORES NA FÁBRICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

O diretor de Assuntos Institucionais da General Motors (GM), Luiz Moan, falou nesta sexta-feira, pela primeira vez de forma oficial, que a empresa demitiu 1.053 trabalhadores da área de montagem e de manuseio da sua unidade fabril de São José dos Campos (SP). Ainda de acordo com o executivo, que falou após ter se reunido com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em São Paulo, ele já teria conversado com o ministro do Trabalho, Manoel Dias, e afirmado a ele que "não há a menor possibilidade de reversão" das demissões. Segundo Moan, Mantega convocou a reunião para manifestar a preocupação do governo com as demissões em São José dos Campos. Perguntado se a GM não teria assinado uma cláusula de manutenção do emprego no âmbito do acordo que reduziu o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos automóveis, Moan disse que sim, e que não só o cumpriu como aumentou em 10 mil o total de trabalhadores da empresa. "A redução do IPI ocorreu em maio de 2012 e desde lá aumentamos o número de trabalhadores de 145 mil para 155 mil. Não só cumprimos o acordo como elevamos o total de trabalhadores", disse o diretor da GM. Pelo que explicou o executivo, o processo de demissão em dezembro de 2013 constava de um acordo assinado entre a montadora e o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos em janeiro de 2013. "E acordo assinado é acordo que deve ser cumprido", disse Moan. Ainda de acordo com ele, as demissões se deram por conta do insucesso na negociação com o Sindicato de São José para que fossem feitos investimentos na linha de abastecimento e montagem do modelo Classic. "Desde de 2008 estamos tendo dificuldades de acordo com o sindicato", reiterou o diretor da GM, acrescentando que por causa disso a montadora perdeu projetos. O modelo Classic, de acordo com Moan, continuará sendo produzido nas fábricas de São José dos Campos e em Rosário, na Argentina. O complexo fabril da GM em São José, de acordo com o diretor, é formado por oito fábricas e apenas uma delas está com problemas.

REVISTA THE ECONOMIST DIZ QUE ECONOMIA SERÁ O PONTO FRÁGIL DE DILMA ROUSSEFF EM 2014

A primeira edição do ano da revista The Economist traz uma reportagem em que afirma que o resultado das eleições presidenciais de 2014 no Brasil é "imprevisível". Ao comentar que estudos mostram que o eleitorado brasileiro quer mudanças, a revista diz que "o espírito dos protestos de junho ainda está vivo e uma parte do apoio a Dilma Rousseff poderia derreter se uma alternativa forte emergir". A publicação diz que a economia será um ponto frágil da atual presidente da República. "A economia oferece uma linha de ataque para concorrentes. Desde que Dilma Rousseff tomou posse, em 2011, o crescimento tem sido anêmico. O desemprego é baixo e, até recentemente, a renda subia mais rápido do que a inflação. Mas a criação de empregos e o aumento de renda agora estão esfriando, enquanto os preços continuam subindo. As finanças públicas se deterioraram e isso não será consertado em um ano eleitoral", diz a revista. Além dos temas econômicos, a The Economist diz que há o risco de que os protestos populares de 2013 voltem a acontecer durante a Copa do Mundo. Outra ameaça é a possibilidade de que pelo menos uma cidade-sede do torneio tenha de ser retirada do mapa pelos atrasos na construção dos estádios. "Isso seria um grande constrangimento", diz a publicação.

GOVERNO DILMA OBTEVE SEU "SUPERÁVIT PRIMÁRIO" COM A MANDRAKICE DAS "RECEITAS EXTRAS"

O governo central - que inclui o governo federal, a Previdência Social e o Banco Central - fechou 2013 com um superávit primário de aproximadamente 75 bilhões de reais. O resultado foi divulgado na tarde desta sexta-feira pelo ministro Guido Mantega e só foi alcançado graças a receitas extraordinárias, como o Refis (programa de parcelamento de dívidas com o Fisco) e o pagamento do bônus de assinatura do campo de Libra, o primeiro do pré-sal a ser licitado. O superávit primário é um importante indicador que mostra a capacidade do País de controlar seu nível de endividamento: quanto mais juros são pagos, menos a dívida cresce. O dado divulgado nesta sexta-feira refere-se somente ao governo central. Já o resultado consolidado, que leva em conta os governos regionais, o Banco Central e as empresas estatais - deve ser divulgado até o fim do mês. Ao anunciar o resultado, o ministro tentou se defender das críticas de que o cumprimento da meta deu-se graças às receitas extras: "Todo ano costuma ter receita extraordinária. O normal é ter receita extraordinária. É um tributo que não foi pago e que passa a ser pago. É algo devido ao governo. A receita está crescendo independentemente da receita extraordinária". é autêntica conversa de Mandrake. No ano passado, o governo contou com arrecadação extra de 15 bilhões do pagamento pelo campo petrolífero de Libra, em novembro, além da arrecadação do Refis. Para aderirem o programa de parcelamento das dívidas, as empresas têm de efetuar uma parcela do pagamento, o que ajuda positivamente na arrecadação.

MINISTÉRIO PÚBLICO INVESTIGA DESPERDÍCIO DE 214 TONELADAS DE MEDICAMENTOS NO RIO DE JANEIRO

Alertados por uma denúncia anônima de desperdício de remédios, promotores da Tutela Coletiva do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro chegaram, de surpresa, à Central Geral de Abastecimento, o depósito de medicamentos e suprimentos para as unidades da rede estadual de Saúde.  A "batida" ocorreu no último dia 28 de outubro, e comprovou as informações enviadas para o Ministério Público: a comitiva encontrou um caminhão carregado com medicamentos, materiais de uso médico e suprimentos fora do prazo de validade sendo levados para incineração. Ao todo, 214,4 toneladas de medicamentos e insumos foram queimados entre janeiro e outubro de 2013, segundo um relatório elaborado pelo Ministério Público. A situação flagrada pelos promotores na CGA deu origem a um inquérito para apurar responsabilidades e as razões para uma quantidade tão expressiva de materiais comprados com dinheiro público serem simplesmente descartadas. A situação torna-se mais grave diante da dificuldade que a população enfrenta para obter certos tipos de medicamento. Para se ter uma idéia da luta diária travada pelos pacientes no Estado, por mês, a Defensoria Pública ajuíza cerca de 700 ações para garantir o fornecimento de remédios a pacientes crônicos. O caminhão encontrado pelos promotores no dia do flagrante estava sendo levado para a empresa Haztec S/A, para incineração. Os produtos fora de validade eram 139,8 toneladas de medicamentos e 74,3 de produtos médico-hospitalares, vencidos entre 209 e 2010, portanto, na gestão do secretário de Saúde, Sérgio Côrtes, exonerado do cargo na quinta-feira. Os promotores já sabem que a queima de dinheiro público na gestão de Côrtes não se limitou a 2009 e 2010. Os peritos do Grupo de Apoio Técnico Especializado (Gate) do Ministério Público trabalham com uma extensa lista de produtos, que incluem medicamentos de programas federais, como os destinados ao tratamento de HIV,  materiais cirúrgicos, válvulas cardíacas e kits de diagnóstico, que perderam a validade em 2011, 2012 e 2013.

RESERVATÓRIOS DOS LAGOS DE USINAS HIDRELÉTRICAS DO NORDESTE ESTÃO COM NÍVEL ABAIXO DE 35%

Um atraso no início do período de chuvas tem deixado os reservatórios das usinas hidrelétricas do País em nível baixo, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Na Região Nordeste, o nível está em 34,88%. Já no Sudeste/Centro-Oeste, os reservatórios estão com 43,34% de sua capacidade. De acordo com o ONS, normalmente o chamado “período molhado” começa em outubro, mas, em 2013, começou apenas em dezembro. A falta de chuvas provoca a redução do nível dos rios e, consequentemente, dos reservatórios das hidrelétricas. É a água acumulada nos reservatórios que movimenta as turbinas geradoras de energia elétrica da usina. Por isso, quanto menos água, menos energia pode ser produzida. De acordo com o ONS, para compensar o baixo nível dos reservatórios, as usinas termelétricas da Região Nordeste, que produzem uma energia mais cara, estão ligadas. Com o início das chuvas, o ONS informou que os reservatórios devem, aos poucos, se recuperar. As chuvas que atingiram o Sudeste nas últimas semanas, além de ajudar a encher os reservatórios na própria região, têm beneficiado as hidrelétricas do Rio São Francisco, que responde por quase 97% da capacidade instalada no Nordeste, já que a nascente fica em Minas Gerais. No Norte, o nível dos reservatórios está em 48,6% e, no Sul, em 57,56%.

CONFIANÇA DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO ENCERRA 2013 COM QUEDA DE 2,7%

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio encerrou 2013 em queda. O indicador recuou 2,7% em dezembro do ano passado em relação a dezembro de 2012, segundo a Confederação Nacional do Comércio (CNC). Essa foi a quinta queda mensal consecutiva. A confiança caiu mais em relação ao momento atual (-7,4%). Os empresários estão menos confiantes em relação às situações atuais da economia (-10,5%), do setor comercial (-4,4%) e de seu próprio negócio (-7,4%). Segundo a CNC a confiança dos empresários foi afetada pela decepção com o ritmo de crescimento econômico ao longo do ano, pelo encarecimento do crédito e pela desvalorização cambial que contaminou os preços no atacado. Em relação ao futuro, a queda da expectativa foi 1,1%. As expectativas em relação ao futuro da economia e do setor comercial também pioraram: 3% e 0,6%, respectivamente. A expectativa em relação ao futuro do próprio negócio apresentou uma leve melhora, de 0,1%. Os investimentos do empresário do comércio caíram 0,7%, principalmente devido à queda de 4,7%. Houve uma melhora em relação à expectativa de contratação de funcionários (1,3%) e à situação atual dos estoques (1,4%).

FENABRAVE ANUNCIA QUEDA NA VENDA DE VEÍCULOS AUTOMOTORES EM 2013

As vendas de veículos automotores por concessionárias ao mercado interno caíram 2,29% em 2013, na comparação com 2012, totalizando 5,458 milhões unidades no ano. A queda foi puxada pelo fraco desempenho do segmento automóveis, com recuo de 3,05%, na comparação com o ano anterior. Já a comercialização de caminhões e ônibus cresceu em média 14,36%. O resultado ficou acima do previsto pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) que previa queda nas vendas da ordem de 1,52%. Apesar do recuo, o desempenho de dezembro foi bom, com crescimento de 16,03% sobre novembro e com estabilidade na comparação com dezembro de 2012. No último mês do ano, muitos consumidores anteciparam as compras de veículos, diante da expectativa de gradual redução dos descontos do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI).

PETISTA GUIDO MANTEGA "EXIGE" EXPLICAÇÕES SOBRE DEMISSÕES DA GM EM SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

O ministro da Fazenda, o petista Guido Mantega, disse nesta sexta-feira que quer explicações da indústria automotiva sobre demissão de trabalhadores. Ele se reuniu com o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan, e conversou sobre anúncio de demissões na General Motors (GM) . “De fato as empresas não podem estar demitindo trabalhadores”, disse o ministro. Quando o governo anunciou a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para a compra de veículos, havia acordo de que não houvesse demissões. No último dia 24, o governo publicou decreto aumentando o IPI  dos automóveis, mas as alíquotas ainda não voltaram ao patamar original. O ajuste será gradual neste ano. “É verdade que já estamos subindo, mas ainda tem uma folga de IPI”, disse o ministro.

GUIDO MANTEGA DIZ QUE IOF NÃO AUMENTARÁ PARA A COMPRA DE MOEDA ESTRANGEIRA EM ESPÉCIE

O ministro da Fazenda, o petista Guido Mantega, disse nesta sexta-feira que não haverá aumento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para a compra de moeda estrangeira em espécie. No final do ano passado, o governo anunciou o aumento do IOF para viajantes que sacam moeda estrangeira ou usam cartões de débito no Exterior. O imposto também subiu para as compras de cheques de viagem - traveller checks - e para o carregamento de cartões pré-pagos feitos fora do País. A alíquota do IOF passou de 0,38% para 6,38%, nesses casos. Para a compra de moeda estrangeira, permaneceu a alíquota de 0,38%. Segundo o ministro, a medida foi adotada porque os gastos de brasileiros no Exterior estão muito altos. Mantega disse que o tributo é “regulatório”, com o objetivo de evitar “exageros”. “Não tem nenhuma procedência acharmos que vamos estender o IOF para operações de câmbio”, garantiu. Sobre a desvalorização do real frente ao dólar, no início de 2014, Mantega disse que “está em linha com outras moedas”. Segundo o ministro, isso aconteceu no Brasil e em outros países devido à valorização dos títulos do Tesouro norte-americano - Treasuries.

MINISTRO GUIDO MANTEGA FAZ ANÚNCIO ANTECIPADO DE SUPERÁVIT PRIMÁRIO DE PERNA CURTA PARA "ACALMAR" MERCADO

O ministro da Fazenda, o petista Guido Mantega, disse que o anúncio do resultado do superávit primário de perna curta foi feito antecipadamente nesta sexta-feira para reduzir a ansiedade do mercado financeiro. Segundo Mantega, havia analistas que acreditavam que a meta de superávit não seria cumprida em 2013, e não seria bom manter a expectativa até o final de janeiro: “Vai acalmar os nervosinhos”. Ele disse que os números consolidados, incluindo as contas de Estados e municípios, serão divulgados no final do mês. Nesta sexta-feira, o ministro informou que o superávit primário do Governo Central (Banco Central, Tesouro Nacional e Previdência Social) ficou em R$ 75 bilhões em 2013, acima da meta ajustada de R$ 73 bilhões. Em geral o Tesouro Nacional divulga os resultados mensais e acumulados do ano ao final de cada mês. Para Mantega, o resultado fiscal de 2013 foi possível porque a arrecadação está crescendo. O aumento, de acordo com o ministro, é devido à melhoria da atividade econômica. “A arrecadação de dezembro foi recorde, em torno de R$ 116 bilhões”, disse. Isso foi uma tremenda falsidade lançada pelo ministro petista Guido Mantega. A arrecadação cresceu exclusivamente devido a programa de pagamento de débitos em diminuição de multas e juros. Portanto, o crescimento não foi devido ao aumento da atividade econômica, como ele quis dar a entender. Segundo o ministro, neste ano, o Brasil continuará a crescer, sobretudo devido ao melhor desempenho da economia internacional. Isso vai garantir, segundo ele, aumento das exportações. “Estamos em trajetória positiva da economia brasileira, melhoria do investimento, do emprego, do consumo e das concessões. Tudo isso vai convergir para que tenhamos um 2014 melhor que 2013. As condições estão dadas para que isso aconteça”, acrescentou. Segundo o ministro, a  arrecadação de dezembro mostra que o crescimento ocorre independentemente de receitas extraordinária oriundas do Refis, parcelamentos especiais para bancos, seguradoras e multinacionais brasileiras que renegociaram tributos em atraso. “A arrecadação de dezembro tem pouco Refis. O Refis se concentrou em novembro. Não temos ainda o número preciso, mas é pequeno”, acrescentou. Ele destacou também que o governo está empenhado em reduzir despesas de custeio da máquina pública, mas os gastos continuarão a subir no caso de investimentos em saúde e educação, de acordo com as regras do orçamento. Originalmente, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) previa meta de superávit primário de 3,1% do PIB para a União, Estados e municípios em 2013. Posteriormente, o governo lançou mão de mecanismos que permitiam o abatimento de gastos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e de receitas que deixaram de entrar na conta por causa de desonerações e revisou a meta para 2,3% do PIB, no montante de R$ 110,9 bilhões. No fim de novembro, o Congresso Nacional aprovou uma emenda à LDO que desobriga a União de compensar o descumprimento da meta dos governos estaduais e das prefeituras.

ANP DIZ QUE PRODUÇÃO DE PETRÓLEO EM NOVEMBRO FOI DE 2,081 MILHÕES DE BARRIS POR DIA

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) informou que a produção de petróleo no Brasil em novembro de 2013 foi, aproximadamente, de 2,081 milhões de barris por dia (bbl/d), um aumento  em torno de 1,8% se comparada com o mesmo mês em 2012 e de aproximadamente 0,1% em relação ao mês anterior. A produção de gás natural no Brasil ficou em torno de 79,1 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d), um crescimento de 7,8% frente ao mesmo mês em 2012 e de 8,5% se comparada ao mês anterior. A produção de petróleo e gás natural no Brasil foi de aproximadamente 2,578 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d). A produção do pré-sal foi de 339,4 mil bbl/d de petróleo e 11,5 milhões de m³/d de gás natural, totalizando 412,0 mil boe/d, um aumento de 10,8 % em relação ao mês anterior oriunda de 28 poços. O campo de Marlim Sul, na Bacia de Campos, foi o que teve a maior produção de petróleo no mês, com uma média de 275,1 mil bbl/d, e o de Manati, na Bacia de Camamu, foi o maior produtor de gás natural, uma média de 6,2 milhões de m³/d. Aproximadamente 92,1% da produção de petróleo e gás natural foram provenientes de campos operados pela Petrobras. Em média, 91,7% da produção de petróleo e 71,8% da produção de gás natural do Brasil foram extraídos de campos marítimos. A plataforma P-56, localizada no campo de Marlim Sul, foi a que registrou maior produção, por meio de oito poços a ela interligados, em torno de 137,8 mil boe/d.

CNC DIZ QUE COMÉRCIO DEVE CONTRATAR MAIS EMPREGADOS EM 2014

O comércio chegou ao fim de 2013 mais propenso à abertura de novas vagas e pode voltar a ajudar o mercado de trabalho a ter um bom desempenho em 2014. A previsão é que o segmento crie 351,5 mil novos postos de trabalho formais ao longo deste ano, segundo cálculos do economista Fabio Bentes, da Confederação Nacional do Comércio de Bens Serviços e Turismo (CNC). O resultado representaria um avanço sobre 2013, que deve ter fechado com a criação de 292 mil postos de trabalho. Dados do Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), divulgados nesta sexta-feira, pela CNC, mostram que os empresários do setor aumentaram em 1,3% a perspectiva de contratação de novos funcionários em dezembro, na comparação com o mesmo mês do ano anterior. No entanto, entre os empresários que declararam que vão aumentar o número de empregados, a maioria afirma que abrirá poucas vagas, ponderou Bentes. "Na pesquisa, dois em cada três empresários estão dizendo que vão contratar pouco. Eu leio esse dado como uma contratação condizente com esse aumento mais moderado nas vendas", disse Bentes. A CNC estima que as vendas do comércio varejista aumentem entre 4% e 4,5% em 2013 em relação ao ano anterior. Em 2014, a expansão esperada no volume vendido é de 5,5% a 6%. "Esse aumento esperado nas vendas provoca essa reação no varejo. O empresário vai investir de forma cautelosa na contratação de funcionários", avaliou o economista. Bentes lembra que, em 2012, dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho apontaram que o comércio gerou 402 mil vagas formais. Em 2013, ainda faltam informações sobre as vagas geradas em dezembro, mas a CNC estima que o setor feche o ano com a criação de 292 mil vagas formais.

EXECUTIVO DA SIEMENS AFIRMA NA POLÍCIA FEDERAL QUE RECEBEU ORDENS DA MULTINACIONAL ALEMÃ PARA DESTRUIR DOCUMENTOS

O gerente-geral da área de projetos corporativos da Siemens, Sergio de Bona, afirmou em depoimento à Polícia Federal que recebeu instruções para destruir "todo e qualquer documento" relativo à suposta conta bancária secreta que ex-diretores mantinham no grão-ducado de Luxemburgo, um paraíso fiscal. A descoberta da suposta conta pela matriz da Siemens na Alemanha, durante auditoria interna após o escândalo de corrupção mundial na empresa, resultou na demissão de Adilson Primo, então presidente da empresa no Brasil, em outubro de 2011. Primo era um dos proprietários da suposta conta bancária em Luxemburgo, que foi irrigada com aproximadamente US$ 7 milhões de dinheiro da Siemens na Alemanha e nos Estados Unidos. O vice-chefe do setor de "compliance" da Siemens na Alemanha, Mark Gough, disse, também em depoimento à Polícia Federal, haver suspeitas de que a conta era utilizada para pagar propina a agentes públicos no Brasil. Por conter citações de pagamento de propinas a políticos com foro privilegiado, o inquérito que apura o caso foi enviado pela Polícia Federal ao Supremo Tribunal Federal em dezembro. O Supremo aguarda parecer da Procuradoria-Geral da República para decidir se fica com o caso ou se o devolve à primeira instância. Sérgio de Bona, que depôs aos policiais em 29 de novembro, está na Siemens desde 1979. Ele era o "controller", responsável pela contabilidade da empresa, entre 2004 e 2006, época em que contou ter sido chamado por seu então chefe, José Manuel Romero Illana, e pelo antigo ocupante da função, José Antonio Lunardelli, a quem De Bona sucedera. Segundo seu relato à Polícia Federal, houve uma reunião entre os três, na qual Romero não entrou em detalhes, mas disse que precisava "de sua ajuda para encerrar uma conta no Exterior". Em novo encontro, quando lhe apresentaram um extrato, De Bona negou o auxílio por não se tratar de uma conta da Siemens nem estar em suas atribuições de "controller". O gerente-geral disse que acabou aceitando a incumbência após ser pressionado por Romero. Ele relatou ter participado de outra reunião com seu chefe, Lunardelli e o advogado Roberto Justo. Este último foi quem teria aberto a conta em Luxemburgo.

O PETISTA "GRILO FALANTE" TARSO GENRO VOLTA A EMPAREDAR DILMA E O PT, ELE PARECE FORÇAR SITUAÇÃO PARA NÃO CONCORRER À REELEIÇÃO AO GOVERNO DO RIO GRANDE DO SUL

Antes de viajar para novo período de férias, desta vez de 11 dias, no Uruguai, o governador do Rio Grande do Sul, o peremptório petista "grilo falante" (conforme o delegado Romeu Tuma Jr.) Tarso Genro voltou a emparedar a presidente Dilma Roussef e o PT, ao relacionar sua candidatura à reeleição a duas situações que estão fora do seu controle: 1) a mudança dos termos da dívida do governo com a União; 2) o apoio exclusivo de Dilma Rousseff à sua candidatura no Estado. O governador "grilo falante" prossegue arrogando-se a exclusividade no caso do encaminhamento do projeto de lei complementar que muda os termos da dívida com a União, quando se sabe que a batalha foi de todos os Estados e prefeitos em dívida, sobretudo de São Paulo. O peremptório petista Tarso Genro, não por acaso, desde o final dos anos 70 e início dos 80, em Porto Alegre, já era conhecido como "Garoto de Ouro". Ele se julga um especialista genérico, que sabe tudo. Se o assunto for asa de avião, ele é o maior. Dilma e o PT apenas renderam-se porque querem beneficiar o prefeito Fernando Haddad. O caso do palanque único é mais grave, já que PDT e PMDB querem apoiar Dilma Roussef, mas Tarso Genro considera-os infiltrados e os rejeita. Veja o que ele disse para o site petista Sul21: "
– E a tua candidatura à reeleição ainda não está totalmente definida. O quanto essa decisão passa pelas questões nacionais e pela definição do palanque de Dilma no Rio Grande do Sul?
Tarso Genro – Passa integralmente. Primeiro, nós já temos a certeza da aprovação do PLC (Projeto de Lei Complementar) que reestrutura a dívida, que foi um trabalho hercúleo que nós fizemos, do nosso governo, dos deputados do Rio Grande do Sul, durante estes três anos de governo. E este PLC abre um novo caminho para o Estado. Uma abertura para o futuro. Provavelmente seja, em termos orçamentários e financeiros, o que de mais importante nós fizemos aqui no Rio Grande do Sul nos últimos 20 anos. E segundo, depende sim do palanque. Mas não por birra ou por descontentamento. Eu privilegio a questão nacional. E o nosso governo criou a identidade total com o governo da presidente Dilma. Se eventualmente a direção nacional decidir que aqui ela vai ter dois palanques, eu vou argumentar ao meu partido que eu não sou o candidato adequado. E vamos procurar outro candidato para reforçar a estrutura da presidente. Porque toda a construção que nós fizemos no nosso governo foi uma construção de identidade total com ela. É claro que o partido poderá me convencer de que eu não tenho razão. Não é uma questão de princípio, mas eu estou convencido, sim, que para que eu seja candidato, e seja um candidato coerente, a presidente terá que ter aqui um palanque exclusivo". É mesmo um "Garoto de Ouro".

PORTO ALEGRE É A CAPITAL DO BRASIL COM MAIS ALTO CUSTO DE VIDA, COM INFLAÇÃO DE 7,27% EM 2013, CONTRA MÉDIA NACIONAL DE 5,63%.

A pior posição entre as capitais foi de Porto Alegre, que  registrou alta de 7,27% no Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) acumulado de 2013. É a cidade onde estão os mais altos preços do Brasil. A taxa é também bastante superior aos 5,63% da média brasileira. Na última semana do ano, o índice calculado em Porto Alegre é o segundo maior entre as sete capitais pesquisadas no Brasil, com alta de 0,84% nos preços. O índice mais alto foi o de Salvador, com 0,86%. Em Porto Alegre, os setores que aceleraram a inflação semanal no índice medido até 31 de dezembro foram a alimentação, com alta de 1,22% na semana e 10,03% no ano, e os transportes, com inflação de 1,2% na semana e 4,44% no acumulado de 2013. Os itens específicos com mais variação foram os shows musicais (6,29%), os alimentos preparados e congelados de ave (6,29%) e a gasolina (4,74%).

BANCADA DO PDT NA CÂMARA DE PORTO ALEGRE TOMA MEDIDA INÉDITA AO ASSINAR PEDIDO DE DEMISSÃO DO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE

Algo de inédito está ocorrendo na política de Porto Alegre. A bancada de vereadores do PDT, mesmo partido do prefeito José Fortunati, redigiu, assinou e protocolou carta para pedir a demissão do secretário da Saúde de Porto Alegre, Carlos Henrique Casartelli, que é do PDT e vereador suplente. A pressa do partido foi tão grande que o presidente Vieira da Cunha não quis nem esperar o regresso do prefeito, que está em Nova Iorque descansando. Casartelli tem uma poderosa proteção, que é a da superpoderosa primeira-dama, Regina Becker. Os governos do PDT sempre se enredam com primeiras damas.

TELEFONICA, CLARO E OI PODEM ASSUMIR EM CONJUNTO O CONTROLE DA TIM

A Telefónica está trabalhando em uma oferta conjunta com a America Movil (que controla a Claro) e a Oi para assumir a TIM Participações, a unidade local da Telecom Itália, também conhecida como TIM Brasil, disse o jornal italiano  Il Sole 24 Ore nesta sexta-feira. O Cade advertiu a Telefônica para que venda sua participação na TIM Brasil ou busque um novo parceiro para o seu negócio de telefonia móvel Vivo.

BETO ALBUQUERQUE PROPÕE DEMISSÃO DA PETISTA IDELI SALVATI E A EXTINÇÃO DO SEU MINISTÉRIO, POR FALTA DO QUE FAZER

O deputado federal Beto Albuquerque pedir nesta sexta-feira a demissão da ministra petista Ideli Salvati e a extinção do seu ministério, o de Relações Institucionais. É que o socialista não vê razão da existência dos dois, já que a aprovação do chamado orçamento impositivo para efeito do cumprimento das emendas parlamentares, ninguém mais precisará ajoelhar diante da ministra para pedir favores. Há muito mais tempo, o pagamento dos valores dos Fundos de Participação de Estados e Municípios, ou os 25% do ICM S devidos aos municípios, já não dependem de favores dos governantes. O mesmo não acontecia com as emendas parlamentares, como não acontece ainda no caso das propostas aprovadas pelo povo gaúcho nas chamadas Consultas Populares, uma espécie de OP do governo estadual.

ESTADOS UNIDOS DESENVOLVEM COMPUTADOR QUE PODERIA QUEBRAR CÓDIGOS DE SEGURANÇA

A Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) tenta desenvolver um computador que poderia quebrar a maior parte dos programas de encriptação, sejam eles usados para proteger as ações de espionagem de outros países ou as contas bancárias do cidadão comum, disse na quinta-feira o jornal The Washington Post. A reportagem, que segundo o jornal tem como base documentos vazados pelo espião traidor Edward Snowden, ex-prestador de serviços da NSA, é publicada em meio às controvérsias sobre o programa da agência para coletar registros de comunicações dos cidadãos. Na reportagem, o Washington Post diz que a NSA tenta desenvolver o chamado "computador quantum", que poderia ser usado para quebrar códigos de proteção de informações sensíveis. O desenvolvimento de tal computador poderia levar anos, segundo a publicação. Além de ser capaz de ter acesso a dados protegidos, o computador poderia ter implicações em ramos como a medicina. A pesquisa é parte de um programa estimado em 79,7 milhões de dólares chamado "Penetrando em Alvos Difíceis", afirmou o jornal. Outros pesquisadores, sem ligação com o governo, também buscam desenvolver os computadores quantum. Não está claro se os estudos da NSA estão ou não mais adiantados do que essas pesquisas privadas.

OGX VAI USAR RECURSOS DE ACORDO COM CREDORES PARA PAGAR DÍVIDAS

A Óleo e Gás Participações, antiga OGX, informou nesta quinta-feira que vai utilizar os recursos garantidos no acordo com seus credores para honrar as obrigações referentes ao investimento no bloco BS-4, da Bacia de Santos. A empresa de petróleo também lembrou que ainda não houve qualquer sanção referente à sua inadimplência. A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) havia notificado a companhia após a QGEP Participações e Barra Energia, que dividem o empreendimento com a empresa de Eike Batista, reclamarem a falta de pagamento de R$ 73 milhões. Segundo a OGX, os esclarecimentos iniciais exigidos pela ANP no ofício já foram prestados. "O investimento nas parcelas de capital vencidas no BS-4 será devidamente honrado, dentro dos prazos acordados entre as partes envolvidas", garantiu a petrolífera. A agência havia dado 15 dias para a comprovação de adimplência. O acordo da empresa com seus credores internacionais, detentores de bônus com valor de face de US$ 3,6 bilhões, prevê a conversão dos títulos de dívida em participação na companhia. Além disso, os investidores aceitaram aportar US$ 200 milhões na empresa de Eike Batista.

GOVERNO EGÍPCIO DIZ QUE TERRORISTA SUICIDA DE MANSURA ERAM UM MEMBRO DA IRMANDADE MUÇULMANA

O Ministério do Interior egípcio assegurou nesta quinta-feira que as análises de DNA permitiram identificar como um "terrorista da Irmandade Muçulmana" o suicida que promoveu um atentado contra uma sede de polícia e causou 16 mortos na cidade de Mansura, ao mesmo tempo em que acusou o movimento terrorista palestino Hamas de treiná-lo. O ministro do Interior, Mohammed Ibrahim, disse que os primeiros indícios revelam a "participação da organização terrorista nos recentes ataques violentos vividos pelo país" e apresentou as provas desses vínculos. Além disso, na conferência foram exibidos vídeos com as confissões dos supostos envolvidos no atentado, nos quais detalhavam como receberam treinamento na Península do Sinai e depois se deslocaram para a província de Dakahliya para fazer atentados. O líder do ataque é o imã Marie Mahfuz, enquanto, entre os outros oito acusados estão o filho de um dirigente da Irmandade, Mongi Yahya Saad Hussein, e os dois terroristas que confessaram, Adel Mahmoud el Bili Salem e Ahmed Mohammed Abdelhalim Badaui.