terça-feira, 23 de julho de 2013

ENTIDADES MÉDICAS GAÚCHAS APROVAM GREVE NOS DIAS 30 E 31

Em assembleia realizada na noite desta terça-feira, em Porto Alegre, integrantes de sindicatos, conselhos e outras entidades médicas aprovaram a paralisação do serviço de saúde nos dias 30 e 31 de julho em todo o Rio Grande do Sul. A categoria reivindica mais recursos na saúde e se posiciona contra o Programa Mais Médicos, do governo federal, e os vetos da soberana bolivariana petista Dilma Rousseff ao Ato Médico Seguindo a orientação de entidades médicas nacionais, o pedido é para que todos os profissionais não atendam pacientes particulares e de convênio em seus consultórios. Além disso, representantes da categoria informaram que os serviços em postos de saúde deve funcionar com 50% dos funcionários. Para isso, consultas agendadas deverão ser remarcadas para uma data futura. Em relação aos serviços de urgência e emergência, foi aprovado que o atendimento será realizado normalmente e que nenhum paciente será afetado.

REDE SUSTENTABILIDADE DIZ TER 800 MIL ASSINATURAS E COBRA AGILIDADE DA JUSTIÇA ELEITORAL

A Rede Sustentabilidade, nova legenda idealizada por Marina Silva, informou nesta terça-feira ter coletado 800 mil assinaturas de apoio para obter o registro junto à Justiça Eleitoral. Para poder disputar as eleições do ano que vem, o novo partido precisa ser oficializado até outubro deste ano. Um dos requisitos para isso é apresentar, em fichas de papel, 491.656 declarações de apoio obtidas em ao menos 9 Estados. Em nota, a Rede afirmou, no entanto, que tem enfrentado dificuldades para certificar essas declarações nos cartórios eleitorais, que verificam a autenticidade e a correção dos dados inseridos em cada ficha. Por isso, até agora, somente 108.454 declarações foram certificadas pelos cartórios, segundo o comunicado. Das 800 mil assinaturas, a Rede diz já ter conferido 550 mil. "Temos nos deparado com dificuldades em alguns cartórios eleitorais devido à carência de pessoal e à elevada carga de trabalho. Somos solidários com as necessidades de melhor aparelhamento da Justiça Eleitoral, mas solicitamos publicamente a essa instituição uma atenção especial ao prazo legal de 15 dias para que os cartórios procedam à certificação das declarações de apoio à legalização partidária", afirma o texto. "O cumprimento deste prazo legal é imprescindível para que a #rede possa obter o registro partidário a tempo de se apresentar como alternativa eleitoral em 2014", completa o texto.

MINISTÉRIO ANUNCIA LICITAÇÃO PARA CRIAÇÃO DE NOVOS CURSOS DE MEDICINA

O Ministério da Educação anunciou nesta terça-feira que escolas privadas interessadas na abertura de novos cursos de Medicina terão de participar de licitação cujo vencedor será o que oferecer a melhor proposta pedagógica e a menor mensalidade possível. Aí vem negociata das grossas.... As informações foram dadas durante apresentação de regras para criação de novos cursos de Medicina que devem, necessariamente, prever dois anos de residência no Sistema Único de Saúde (SUS). O mecanismo está previsto no programa Mais Médicos, que visa ampliar a quantidade de profissionais na área de saúde em todo o País e atrair estrangeiros para atuar em periferias e Interior. O governo identificou 60 cidades de todo o País nas quais há estrutura do Sistema Único de Saúde (SUS) que justifiquem a criação de vagas de Medicina. Em alguns municípios, a iniciativa de criação de vagas partirá de instituições federais. Em outras, as privadas poderão disputar para definir quem será responsável pelo curso. As cidades e os locais onde as universidades privadas poderão concorrer ainda não foram informados. Um pré-edital sairá no dia 16 de agosto para abertura de consulta pública que determinará todos os critérios para a criação das vagas. O edital final deve sair em setembro deste ano. Escolas públicas e privadas terão que apresentar projeto pedagógico do curso, perfil dos professores responsáveis pelas disciplinas e projeto de infraestrutura de atuação no SUS. Privadas apresentarão ainda dados econômicos, como valor de investimento no SUS e menor mensalidade a ser cobrada. Depois que as faculdades se inscreverem, uma comissão de especialistas coordenada pelo ex-ministro da Saúde, Adib Jatene, vai visitar as faculdades e a que reunir as melhores condições obterá as vagas de Medicina. Atualmente, há 46 hospitais universitários no País, segundo o MEC. Até 2018, mais seis devem ser criados. Com isso, o governo estima que abrirá na rede pública de ensino 3.615 vagas de Medicina. Além disso, há estimativa de que as escolas privadas criem 7.832 vagas. Se isso ocorrer, serão abertas no País 11.447 vagas nas faculdades de Medicina. Há ainda possibilidade de abertura de 50 mil vagas de servidores, alguns terceirizados.

SENADOR COBRA QUE PMDB ENTREGUE MINISTÉRIOS

O senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) defendeu nesta terça-feira que seu partido entregue os ministérios que ocupa no governo Dilma Rousseff para dar "exemplo". O capixaba disse que há uma "desfaçatez grande" das lideranças do PMDB que exigem o enxugamento da máquina administrativa federal, mas não abrem mão dos sues postos. Atualmente, o governo tem 39 ministérios, dos quais cinco são comandados por peemedebistas. "A primeira coisa que o partido deveria fazer é pedir a todos os ministros que entregassem os cargos", afirmou Ferraço, que disse que na volta do recesso parlamentar, em agosto, vai à tribuna do Senado fazer esse pedido. "O exemplo se dá com atos. Muito mais importantes que os discursos são as atitudes e isso sim seria uma atitude consistente, robusta", completou. Ferraço criticou a articulação do líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (RJ), de apresentar no início de agosto uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para limitar em 20 o número de ministérios do governo federal. Cunha disse já ter reunido as assinaturas necessárias para apresentar a PEC na Câmara dos Deputados. "Imagina se isso é assunto de emenda constitucional? Não podemos tolerar esse tipo de proselitismo", disse.

ALIADOS RECHAÇAM RESOLUÇÃO DO PT QUE CRITICA SENADO FEDERAL

Senadores da base aliada, do PT também, criticaram a resolução aprovada no final de semana pelo Diretório Nacional do PT que cita o "funcionamento oligárquico" do Senado como um dos ingredientes que levaram ao que chamam de crise de legitimidade do sistema político. Eles rechaçaram a resolução, qualificando-a de "incompreensível" e até de "meio autista". "É incompreensível essa resolução, uma vez que nesta legislatura tem sido o Senado que tem dado sustentação ao governo", afirmou o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE), que não se considera integrante de uma oligarquia, por não ter parente ou familiar na política. Ele disse que, durante o governo Dilma Rousseff, a bancada do partido na Casa "tem sido muito mais fiel" do que a da Câmara dos Deputados, às vezes, destacou, até mais do que o próprio PT, partido da presidente. O senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) disse que a crítica feita na resolução traz consigo uma "desfaçatez", pois os petistas, segundo ele, têm sido sócios da atual hegemonia política no Senado. "Me parece uma coisa meio autista", acusou o capixaba, lembrando que nesta e na legislatura passada a primeira vice-presidência do Senado é ocupada por um petista. "Essa coisa de querer jogar a carga ao mar, tudo bem. Quer jogar, joga, mas é complicado passar o tempo todo de mão dada, sócio do condomínio e dizer que não tem nada com isso?", alfinetou Ferraço.

LULA DEFENDE "ESFORÇO MONSTRUOSO" PARA PEDIR INFLAÇÃO

O ex-presidente Lula defendeu nesta terça-feira que se faça um "esforço monstruoso" da sociedade e do governo para impedir qualquer sinal de volta da inflação. Em palestra em Brasília, Lula disse que a presidente Dilma Rousseff e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, estão atentos à questão. "Eu acho que a inflação é um mal a ser extirpado da política econômica brasileira. Tenho certeza de que a presidente Dilma pensa isso", afirmou Lula, após participar do Festival Latinidades, em Brasília. "Só tem um setor que perde com a inflação: é quem vive de salário neste País", complementou. Questionado sobre a relação entre Dilma e o PT, Lula disse que é uma relação "maravilhosa". Ressaltou que quando ele era presidente, também deixou de ir a algumas reuniões do Diretório Nacional. "O PT apóia em 150% a presidente Dilma, se bobear 200%", disse o ex-presidente, enfatizando que "não há hipótese de divergência que não seja superada". Para ele, Dilma está "no caminho certo", apesar de tentativa de alguns setores da sociedade em "desqualificá-la". De acordo com ele, Dilma é vítima de preconceito. Durante a palestra, Lula declarou que não precisa ser governo "para fazer coisas pelo País". "Vou continuar incomodando", avisou. Ele voltou a dizer que o câncer na laringe está superado e que os boatos sobre o retorno da doença não passam de "maldade de alguns".

MORRE O CANTOR E SANFONEIRO DOMINGUINHOS, AOS 72 ANOS

O Brasil perdeu um de seus maiores músicos. Dominguinhos morreu às 18h desta terça-feira aos 72 anos no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. O cantor, que estava internado desde 13 de janeiro, voltou para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na segunda-feira. Ele lutava há seis anos contra um câncer de pulmão. Segundo o hospital, Dominguinhos morreu em decorrência de complicações infecciosas e cardíacas. No dia 15 de março de 2013, o filho mais velho do primeiro casamento do sanfoneiro disse que o pai estava com um quadro irreversível de coma, que estaria encaminhando para o estado vegetativo. Mauro da Silva Moraes disse que os médicos informaram para a família no dia 25 de fevereiro do mesmo ano que o compositor não deveria mais acordar e que o coma não tinha mais volta. "Eu perguntei se ele ia acordar e ele me disse que não, que o quadro do meu pai estava caminhando para um coma vegetativo”, lamentou o filho. “É triste saber que os admiradores não sabem o verdadeiro estado de saúde dele", disse Mauro, o primeiro a falar sobre a situação do pai, três meses após a contatação dos médicos. "As pessoas pensavam que ele estava melhorando. O marcapasso foi retirado, um dos rins está funcionando, mas ele não tem reação alguma. Faz alguns movimentos, como apertar a mão, mas os médicos disseram que é involuntário”, contou. “Oro todo dia para ele acordar. Milagres existem”. Entre o meio do mês de dezembro e o começo de janeiro de 2012, Dominguinhos ficou internado para tratar de uma infecção respiratória e uma arritmia cardíaca no Hospital Santa Joana, em Recife. O instrumentista, que era portador de diabetes e lutava contra um câncer de pulmão há cerca de seis anos, chegou a ficar sedado e respirando com a ajuda de aparelhos. O menino que começou a tocar sanfona aos seis anos de idade e ficou mais conhecido como Dominguinhos, nasceu José Domingos de Morais em 12 de fevereiro de 1941, em Garanhuns, no agreste de Pernambuco. Juntamente com mais dois irmãos, formaram "Os Três Pinguins", que tocavam em feiras livres e portas de hotéis do interior pernambucano. Neste perído, ainda apelidado de Neném, conheceu Luiz Gonzaga aos oito anos, na porta de um hotel em que este se apresentava. Gonzagão então se tornou o seu padrinho artístico, dando-lhe uma sanfona e sugerindo o nome que ficou levou para o resto da vida junto com o reconhecimento de sanfoneiro mais importante do País. Cantor, compositor, instrumentista e sanfoneiro, Dominguinhos se mudou para o Rio de Janeiro em 1954 e passou a se apresentar com os imrãos no interior do Estado. Em 1957, aos 16 anos, fez sua primeira gravação, tocando sanfona num disco de Luiz Gonzaga, na música "Moça de feira", de Armando Nunes e J.Portela. No mesmo ano, formou o Trio Nordestino. Aprendeu a tocar samba e bolero, tocou em boates e "inferninhos". Em 1965, foi convidado para gravar um LP destinado ao público migrante nordestino e, com isso, voltou a tocar forrós e baiões. Começou a se apresentar com Gonzagão, o que lhe deixou em maior evidência. Viajou para a França com Gal Costa e trabalhou com Gilberto Gil, que gravou o maior sucesso de Dominguinhos, em parceria com Anastácia, "Eu só quero um xodó". Gravou "Isso aqui tá bom demais", em parceria com Chico Buarque, e gravada pelos dois, foram incluídas em novela, o que fez aumentar nacionalmente sua popularidade. Também participou de trabalhos de artistas como Caetano Veloso, Maria Bethânia, Elba Ramalho e fez trilhas sonoras para o cinema. Em 2010, foi contemplado com o prêmio Shell de Música, pelo conjunto de sua obra. No mesmo ano, lançou o DVD "Iluminado Dominguinhos".

JOVENS PEREGRINOS IGNORAM CHUVA FINA E FRIO NA MISSA DE ABERTURA DA JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

Em meio ao frio e vento que atingiam a praia de Copacabana nesta terça-feira, 23, no primeiro dia da Jornada Mundial da Juventude, os peregrinos comemoravam como uma bênção cada trégua dada pela chuva antes da missa de abertura, celebrada pelo arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta. Dezenas de milhares de peregrinos ocuparam as areias da praia de Copacabana. Para a maioria dos fiéis, o palco era um ponto distante separado por uma área vip com 1.500 lugares e um espaço destinado a deficientes físicos. A missa de abertura, a partir das 19h30, serviu como um teste para a cerimônia de acolhida do papa Francisco, que acontecerá nesta quinta-feira. Antes da celebração, dois telões instalados ao lado do palco alternavam imagens do show dos cantores com cenas da cidade do Rio de Janeiro, da visita do papa João Paulo 2º, em 1997, e de trechos do primeiro discurso do papa Francisco no Brasil, realizado no Palácio Guanabara. Bandeiras de dezenas de países e da Jornada Mundial da Juventude coloriram a festa, acompanhada por mais de 500 mil pessoas. Antes da missa, os fiéis receberam a Cruz Peregrina e o Ícone de Nossa Senhora, os símbolos da Jornada, que estão no Brasil desde setembro de 2011 e passaram por 250 dioceses em todos os Estados brasileiros. Os dois símbolos chegaram ao palco e foram recebidos por bispos e cardeais de várias partes do mundo. A multidão, que ocupava mais da metade da extensão de três quilômetros da praia de Copacabana entre o palco e o posto 6, rezou o Credo, o Pai Nosso e a Ave Maria. Em seguida, a oração do Terço Missionário foi feita em várias línguas.

LULA DEFENDE PLEBISCITO SOBRE REFORMA POLÍTICA

O ex-presidente Lula defendeu nesta terça-feira a realização de um plebiscito para reforma política, bandeira encampada pelo PT após a Câmara dos Deputados enterrar a proposta sugerida pela presidente Dilma Rousseff. "Vamos fazer a reforma política, vamos fazer plebiscito. Por que temos medo dessas coisas?", questionou o ex-presidente, durante discurso no Festival "Latinidades - Festival da Mulher Afro Latino Americana e Caribenha", em Brasília. Lula disse que vê de forma positiva as manifestações populares registradas em junho e que "democracia não é um pacto de silêncio". "A humanidade nunca pode se conformar com o que conquista", afirmou. Para ele, é mais preocupante o movimento de negação da política, que se aproxima da ditadura: "Você pode não gostar de um partido. Você pode não gostar de um deputado. Você pode não gostar de um senador. Você tem o direito de achar que todo mundo é ladrão, que é corrupto. Agora, quando você tiver pensando assim, da forma mais radical, em vez de você desanimar da política, em vez de achar que eu sou o político perfeito que você quer, o político perfeito está dentro de cada um de vocês", disse. Lula reforçou que "fora da política não tem solução" e que não existe nada melhor que a democracia: "O que incomoda muita gente é o pobre fazendo política".

MEC VAI LACRAR COM GPS TODOS OS MALOTES DE PROVAS DO ENEM

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou nesta terça-feira que todos os malotes de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2013 receberão lacres com GPS para aumentar a segurança do exame. Ao todo, 63,34 mil malotes serão distribuídos em 1.661 municípios do País neste ano. No ano passado, somente 10 mil dos 50 mil malotes foram lacrados e controlados pelo governo. A prova que será realizada em 26 e 27 de outubro terá 7,173 milhões de participantes. O número de inscritos para a prova deste ano superou o recorde anterior, de 2012, que era de 5.971.290 candidatos. O Inep já havia anunciado a intenção de colocar lacre em todas as provas. Os dispositivos eletrônicos registram o horário em que as provas são lacradas nos malotes na gráfica e, posteriormente, o horário que eles serão abertos no local de aplicação das provas. No ano passado, o instrumento foi usado em 10 mil malotes, menos de um quarto do total. Na época, foi feito um contrato de R$ 3,7 milhões para o fornecimento dos lacres. O Ministério da Educação informou que ainda não sabe o custo do equipamento para todos os malotes. Segundo o petista "aloprado" Mercadante, o objetivo é ter "total segurança" sobre o exame: "A vantagem é que tem total segurança, do momento em que o malote é aberto. Garante o sigilo. Esse ano em todos os malotes há lacres e o coordenador local sabe o momento de abrir".

DJALMA SANTOS, BICAMPEÃO MUNDIAL, NA SUÉCIA E NO CHILE, MORRE EM UBERABA AOS 84 ANOS

Nos tempos em que lateral tinha como principal função defender, ele foi um visionário. Sua saúde privilegiada e a técnica das mais apuradas ajudaram muito nos avanços ao ataque. Resumo da ópera: duas das cinco estrelas que os brasileiros carregam no peito foram conquistadas com o suor e o brilho de Djalma dos Santos. No futebol, virou apenas Djalma Santos. Neste 23 de julho de 2013, o craque visto por muitos como o melhor lateral-direito de todos os tempos, deixou a vida, aos 84 anos, em Uberaba, interior mineiro, onde morava há duas décadas. Ele morreu às 19h30  em decorrência de uma pneumonia grave e instabilidade hemodinâmica, culminando com parada cardiorrespiratória. Ele estava hospitalizado desde o dia 1º de julho. Bicampeão mundial em 1958 e 1962 e presente nas duas finais, na Suécia e no Chile, Djalma atuou no Palmeiras, Portuguesa e Atlético-PR. Também esteve nas Copas de 1954 e 1966. Na década de 1950, Djalma Santos dava sinais do que seria imprescindível para o lateral moderno. Com vigor físico irretocável, o lateral-direito, então posição de defesa, fazia investidas ao ataque e voltava para recompor a linha defensiva. Os laterais perto da área adversária se transformavam em escanteios, pois Djalma Santos os cobrava dentro da área. O acidente em que teve a mão direita prensada por uma máquina o impediu de fazer alguns movimentos, mas, nos arremessos, Djalma transformava o braço em uma alavanca que impulsionava a bola para dentro da área. A lateral direita, porém, só surgiu na vida de Djalma graças a um concorrente. Na Lusa, Djalma foi meia até 1949, quando Brandãzinho chegou ao time e forçou a ida do bicampeão mundial para a latera direita, onde se consagraria. O meio-campista inclusive foi um dos responsáveis, juntamente com Djalma Santos, pelos anos de glória da Portuguesa. Com as excelentes atuações na Lusa, Djalma foi convocado para a Seleção Brasileira pela primeira vez em abril de 1952. Era o caminho para a primeira Copa do Mundo, dois anos depois. Apesar do gol de pênalti contra a Hungria, a mais temida do Mundial da Suíça e que estava sob a batuta de Puskas, o Brasil foi derrotado por 4 a 2, no jogo conhecido como a Batalha de Berna por conta da pancadaria entre os jogadores das duas equipes. A curiosidade ficou por conta do pênalti convertido por Djalma naquela partida. Foi quase uma ordem dos colegas: "Todo mundo ficou com medo de bater. Saíram e mandaram eu cobrar. Dei sorte de fazer o gol. Mas, se eu perco aquele pênalti, até hoje seria julgado". Quatro anos depois, Djalma voltaria a vestir a camisa do Brasil em uma Copa do Mundo, desta vez na Suécia. E com um final diferente. Reserva durante praticamente toda a competição, ele teve a chance de disputar a decisão depois da contusão do titular, De Sordi. E bastaram os 90 minutos daquela partida para a consagração. Com atuação impecável na final, na vitória por 5 a 2 contra a Suécia, Djalma foi eleito o melhor lateral-direito da competição. No Chile, ele foi sempre titular de uma equipe que já chegou à disputa como uma das favoritas. Mesmo sem Pelé, contundido, o Brasil sagrou-se bicampeão mundial. O lateral-direito foi eleito para o time dos sonhos da Copa. No ano seguinte, foi o único brasileiro a integrar a seleção da Fifa, que fez amistoso com a Inglaterra. Em 1966, disputou sua última Copa do Mundo. Fez parte, inicialmente, da pré-lista de 47 jogadores convocados pelo técnico Vicente Feola. Sobreviveu ao corte que reduziu o número para 22. Mas naufragou com a Seleção. Participou das duas primeiras partidas: vitória de 2 a 0 sobre a Bulgária, com gols de Pelé e Garrincha, e derrota de 3 a 1 para a Hungria. Ficou fora de nova derrota por 3 a 1, desta vez para Portugal, em jogo que eliminou o Brasil da disputa, uma das maiores decepções da história das Copas.

BRASIL CHEGA A 106,3 MILHÕES DE ACESSOS EM BANDA LARGA

O Brasil fechou o segundo trimestre deste ano com 106,3 milhões de acessos em banda larga. O número representa um crescimento de 37% em relação a junho de 2012. Segundo levantamento da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), 28,5 milhões de novos acessos foram ativados nos últimos 12 meses. O maior crescimento ocorreu no segmento móvel da banda larga, com 45% de crescimento em relação a junho de 2012. A internet rápida pela rede móvel alcançou um total de 85 milhões de acessos em junho. Na banda larga móvel, 70,2 milhões são de conexões de celulares 3G, incluindo os smartphones, e 14,8 milhões são terminais de dados, entre eles modens de acesso à internet. A expansão também se deu na cobertura das redes de banda larga móvel, que cresceu 15%, com a ativação de 454 municípios nos últimos 12 meses. Ao todo, as redes de terceira geração estão instaladas em 3.414 municípios, onde moram 89% dos brasileiros. A tecnologia de quarta geração (4G), inaugurada no dia 30 de abril e que permite velocidade de acesso à internet até 10 vezes mais rápida que a 3G, já conta com 174 mil acessos, em 22 cidades.

MINISTRO PETISTA ALEXANDRE PADILHA É CHAMADO DE TRAIDOR POR MÉDICOS DURANTE VISTA AO AMAZONAS

Aproximadamente 3,8 mil médicos entraram em greve nesta terça-feira em Manaus (AM), segundo estimativa do Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam). Apenas 30% dos profissionais mantiveram atendimento nas unidades de saúde. A categoria aderiu à mobilização nacional, que prevê novas paralisações nos dias 30 e 31 de julho. Um grupo ainda tentou encontro com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que pela manhã esteve reunido na sede da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), no centro de Manaus, com secretários municipais de saúde. O ministro está no Amazonas para tratar do  programa Mais Médicos. A assessoria do petista Padilha conseguiu retirá-lo do encontro antes da chegada dos manifestantes, que chamavam o ministro de traidor. A greve é por melhorias nas condições de trabalho, implantação do piso nacional, melhoria na formação acadêmica e contra a vinda de médicos estrangeiros sem passar pela revalidação dos diplomas. "Precisamos de mais investimentos na saúde pública. Uma de nossas lutas é para a destinação de 10% da arrecadação da União para a saúde. Não é contratando médicos estrangeiros que o problema será resolvido", disse o presidente do Simeam, Mário Viana.  Os médicos se reuniram no Largo de São Sebastião, no centro da capital, e de lá saíram em passeata até a sede da Fieam, na avenida Joaquim Nabuco, também na área central.

NEVA EM CURITIBA E EM OUTRAS 83 CIDADES DA REGIÃO SUL

A onda de frio que chegou ao Brasil fez as temperaturas despencarem e nevou em pelo menos 84 cidades, todas na região Sul. Em Curitiba, a neve voltou a cair nesta terça-feira, depois de 38 anos. Na capital paranaense, os termômetros registraram 1,9 grau. Além da capital, a neve também caiu em outras doze cidades do Estado: Pinhão, União da Vitória, Guarapuava, Lapa, São Mateus do Sul, Toledo, Palmas, Paula Freitas, Irati, Araucária, Antonio Olinto e São João do Triunfo. Em Santa Catarina, nevou em 69 localidades. Segundo o Climatempo, foram registradas as temperaturas mais baixas do ano nas cidades de São Paulo (SP, 9 graus), Campo Grande (MS, 5 graus), Rio Branco (AC , 13 graus), Vilhena (RO, 10 graus) e Cuiabá (MT, 9 graus). Apesar dos recordes de frio, o dia mais gelado ainda está por vir. Segundo o Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram), quarta-feira será o dia mais frio em Santa Catarina e na região sudeste. O centro prevê ainda que alguns recordes de temperatura mínima para o mês de julho devem ser igualados ou superados nesta quarta-feira. Chamada de fenômeno da friagem, a massa de ar gelado deve permanecer sobre o Brasil até sexta-feira, chegando ao sul da Amazônia. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), no estado de Santa Catarina, na cidade de Água Doce, a temperatura chegou aos 4,2 graus negativos e, em São Joaquim, 3,8 graus negativos. O frio aumentou, mas a neve diminuiu no Rio Grande do Sul nesta terça-feira. Segundo boletim do 8º Distrito de Meteorologia, o fenômeno ocorreu em apenas dois municípios da metade sul do Estado: Encruzilhada do Sul e Caçapava do Sul, e teve intensidade fraca. Como nas demais regiões, o céu estava limpo, ocorreram geadas, qualificadas como fortes em Bom Jesus e Lagoa Vermelha, no nordeste, moderada em Santana do Livramento, no sul, e fraca em Santa Maria, no centro. A temperatura mínima da madrugada foi de 4,2 graus negativos em Cambará do Sul, no nordeste.

ALITALIA E GOL FECHAM ACORDO PARA COMPARTILHAR VÔOS

A Gol e a Alitalia fecharam um acordo de compartilhamento de vôos (codeshare). A companhia italiana afirma que, com o acordo, será implementado o plano estratégico 2013-2016 para o desenvolvimento da rede intercontinental. O acordo foi assinado nesta terça-feira entre o presidente da Gol, Paulo Sergio Kakinoff, e o chefe executivo da Alitalia, San Paolo Gabriele Del Torchio. Segundo a Alitalia, o compartilhamento de vôos entrará em vigor assim que as autoridades brasileiras aprovarem o negócio. A Alitalia já realiza vôos a partir de Roma com destino a São Paulo e Rio de Janeiro.

ESTUDO DIZ QUE GOLFINHOS SE CHAMAM PELO NOME

Cientistas encontraram evidências de que os golfinhos chamam uns aos outros por seu “nome”. Segundo estudo da Universidade de Saint Andrews, na Escócia, publicado no periódico "Proceedings of the National Academy of Sciences", esses mamíferos marinhos usam um assobio específico para identificar cada um dos membros do grupo, que respondem quando escutam esse som. Resultado: Após gravar e tocar diversos assobios, os pesquisadores descobriram que golfinhos respondem apenas ao seu próprio "nome", ou seja, uma assinatura sonora que os identifica. “Os golfinhos vivem em alto-mar, sem nenhum ponto de referência, e precisam permanecer juntos como grupo”, afirma Vincent Janik, pesquisador da Unidade de Pesquisa de Mamíferos Marítimos da universidade escocesa e um dos autores do estudo: "É necessário um sistema muito eficaz para mantê-los unidos". Pesquisas anteriores já haviam demonstrado que esses assobios eram utilizados com frequência pelos animais, e que os golfinhos de um mesmo grupo eram capazes de emitir sons diferentes. Porém, esta é a primeira vez que se estuda a maneira como esses animais reagem aos assobios. Para realizar o estudo, os cientistas localizaram um grupo de golfinhos-nariz-de-garrafa (Tursiops truncatus) e gravaram o som que identificava cada de um deles, uma espécie de assinatura sonora. Eles então usaram alto-falantes para reproduzir debaixo d'água esses sons, juntamente com outros assobios. Os resultados mostraram que os golfinhos só atendiam ao seu próprio "nome". Segundo Janik, essa habilidade provavelmente surgiu para manter o grupo unido.

DELEGADO-GERAL DA POLÍCIA CIVIL DO PARANÁ É AFASTADO DO CARGO APÓS DENÚNCIAS DE TORTURA NO ÓRGÃO

O governo do Paraná resolveu trocar a chefia da Polícia Civil. O delegado-geral Marcus Vinicius Michelotto, que ocupava o cargo desde o início da gestão Beto Richa (PSDB), foi destituído na noite de segunda-feira. No lugar dele foi nomeado Riad Braga Farhat, atual chefe da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc).  A saída de Michelotto ocorreu após a reviravolta no caso Tayná, com a revelação de que quatro funcionários de um parque de diversões inicialmente acusados de estuprar e matar uma adolescente de 14 anos em Colombo, na região metropolitana de Curitiba, foram brutalmente torturados por policiais civis para que confessassem o crime. Dez policiais civis, incluindo um delegado, foram presos por envolvimento no caso. Ao longo de 2011 e 2012, operações desastradas e denúncias de corrupção também marcaram a gestão de Michelotto. Um desses casos envolveu a morte de um sargento da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, a Polícia Militar gaúcha. Em dezembro de 2011, policiais civis do Paraná viajaram para Gravataí para tentar resgatar duas vítimas de sequestro. Detalhe: a operação aconteceu sem o conhecimento das autoridades gaúchas. Durante a viagem, um sargento gaúcho que abordou os policiais paranaenses, pensando se tratar de criminosos, acabou sendo morto por eles. Os policiais paranaenses foram presos. No mês seguinte, em janeiro, um novo escândalo: um grupo de policiais realizou uma operação em uma casa de Curitiba, onde funcionava um cassino e um bordel de luxo. A operação ocorreu sem a presença de um delegado e sem a autorização da cúpula. Michelotto disse que os policiais envolvidos agiram como "milicianos”. Já os policiais que participaram da ação justificaram a iniciativa "autônoma" como uma forma de pressionar por mais ações desse tipo da polícia.

LICITAÇÃO PARA COMPRA DE HELICÓPTERO NO RIO DE JANEIRO TEVE APENAS UM CONCORRENTE

Apenas uma empresa, a offshore Synergy Aerospace Inc, sediada no Panamá (um paraíso fiscal) e com capital social de apenas US$ 10 mil, foi considerada habilitada no final da licitação que terminou com a venda ao Estado do Rio de Janeiro do helicóptero Agusta AW109 Grand New, avaliado em quase US$ 10 milhões e usado pelo governador Sérgio Cabral Filho (PMDB). A história da compra do aparelho está documentada no processo de licitação. Apesar de não ter como fornecer certidões negativas de dívidas, nem livros contábeis, exigidos pelo edital, e de cuja apresentação foi eximida. A companhia pertence ao empresário German Efromovich, controlador da antiga OceanAir e hoje Avianca. A outra concorrente, a Helibras, em nome da francesa Eurocopter, foi desclassificada e desistiu de recorrer. Sozinha na disputa, a Synergy foi vencedora. O Agusta está no centro de uma polêmica envolvendo Sérgio Cabral, que até poucos dias embarcava nele na Lagoa Rodrigo de Freitas e voava até o Palácio Guanabara, sede do governo, em Laranjeiras.

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO MATO GROSSO SUSPENDE REGISTROS DE MÉDICOS ESTRANGEIROS

O Conselho Regional de Medicina do Mato Grosso não irá emitir registros provisórios ou definitivos a médicos formados em outros países que não tenham sido aprovados na prova de revalidação do diploma e tenham certificado de proficiência (nível intermediário ou superior) em Língua Portuguesa. A resolução de número 04/2013 foi aprovada em sessão plenária realizada no dia 16 de julho. A presidente do CRM-MT, Dalva Neves, afirmou que a medida tem por objetivo barrar a atuação de profissionais não qualificados no Mato Grosso e segue a determinação do Ministério do Educação. "O Revalida foi criado pelo Governo Federal como um programa para ver se o médico tem ou não condição de atender o povo brasileiro. Eu não irei assinar essas carteiras. O Revalida foi criado pelo Governo Federal como um programa para ver se o médico tem ou não condição de atender ao povo brasileiro. Eu não irei assinar essas carteiras”, disse a médica.

PT CENSURA A PRÓPRIA RESOLUÇÃO DO SEU DIRETÓRIO NACIONAL

Para evitar o que chamou de "interpretação malévola", o presidente do PT, Rui Falcão, determinou que se exclua de documento do partido a previsão de segundo turno na eleição presidencial. No fim de semana, o PT discutiu o conteúdo de uma resolução sobre o cenário político. Apresentado pela Fundação Perseu Abramo, vinculada ao PT, e submetido ao comando do partido, o documento previa até segunda-feira, em sua versão original, uma eleição em dois turnos para a Presidência da República no próximo ano. O texto precisará ser aprovado pela Executiva do partido e pode sofrer alterações."Sabemos ter pela frente um período de intensa luta política e ideológica, incluindo aí dois turnos de eleições presidenciais, para governo, Senado, deputados federais e estaduais", dizia o texto. Por orientação de Rui Falcão, a expressão será retirada. Segundo ele, a redação não era "prenúncio de que haverá dois turnos", mas a constatação de que "toda eleição majoritária tem dois turnos". "O texto final não conterá isso. Para ninguém achar que estamos prognosticando eleição em dois turnos, o texto ficará assim: vamos enfrentar o processo eleitoral de 2014", o que é uma obviedade". O documento defendia ainda uma reforma ministerial e mudanças na política econômica, além de conter críticas às alianças firmadas pelo governo. O próprio Falcão propôs a inclusão de trechos duros para o governo Dilma, como a previsão de novas manifestações no próximo ano. Ele rechaça, porém, a idéia de que o texto revele descontentamento dos petistas com a presidente Dilma Rousseff, especialmente depois que ela faltou à reunião de seu partido sob o argumento de que se dedicaria à segurança da visita do papa Francisco ao Rio de Janeiro.

RECEITA JÁ ARRECADOU R$ 540 BILHÕES EM 2013

A Receita Federal divulgou o resultado completo da arrecadação no mês de junho deste ano. O valor ultrapassou R$ 85 bilhões somando o que foi recebido pela Receita Federal e outros órgãos. O total de janeiro a junho de 2013 foi de R$ 543,985 bilhões. O secretário da Receita Federal, Carlos Barreto, afirmou que houve uma diminuição no resultado em relação ao ano passado devido à queda das taxas de juros e, consequentemente, da remuneração das aplicações financeiras.

PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO E MINISTÉRIO DA JUSTIÇA JOGAM A CULPA NO VATICANO PELO PAPA TER FICADO PRESO EM CONGESTIONAMENTO

A retenção do comboio que levava o Papa Francisco da Base Aérea do Galeão ao centro do Rio de Janeiro em um engarrafamento, na tarde de segunda-feira, decorreu de uma escolha do próprio Vaticano. A informação foi divulgada em nota conjunta da prefeitura do Rio de Janeiro e da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos, do Ministério da Justiça. “A retenção ocorrida na Avenida Presidente Vargas decorreu de uma série de fatores, em especial, opções do próprio Vaticano, relativas à visibilidade e ao contato com os peregrinos, manifestadas pelo papa. A velocidade reduzida do comboio e a janela do veículo aberta são fatos que demonstram o perfil do pontífice e incentivam a aproximação dos fiéis”, diz a nota. Segundo o comunicado, a interdição da via que seria usada pelo comboio papal não estava prevista, já que bloqueios de vias ocorrerão somente nos locais onde o pontífice circular em carro aberto.

SERASA-EXPERIAN APONTA QUE VOLUME DE CHEQUES SEM FUNDO NO PRIMEIRO SEMESTRE É O MAIOR DESDE 2009

O volume de cheques sem fundos no primeiro semestre do ano (2,08%) manteve-se relativamente estável na comparação com o mesmo período de 2012, quando foram devolvidos 2,07% dos cheques compensados, aponta a empresa de consultoria Serasa Experian. O índice é o maior desde 2009, quando o percentual de devolução chegou a 2,3%. Em números absolutos, entre janeiro e junho de 2013, cerca de 8,6 milhões de cheques não foram compensados. Para os economistas da Serasa Experian, a alta decorre "do alto comprometimento da renda do consumidor com prestações e da falta de planejamento nos financiamentos e nas compras parceladas com cheques pré-datados, que são mais difíceis de renegociar". Na comparação mensal, no entanto, houve recuo de 0,21% entre maio (2,15%) e junho (1,94%). Também houve decréscimo em relação a junho do ano passado, quando o volume de cheques sem fundos alcançou 2,02%. No acumulado do ano, a Região Norte foi a que apresentou maior volume de cheques devolvidos, com 4,46%, mais que o dobro da média nacional. As regiões Nordeste (4,10%) e Centro-Oeste (2,96%) também ficaram acima do índice médio para o Brasil. As regiões Sul (2,02%) e Sudeste (1,62%) registraram as menores taxas. Na comparação por Estado, Roraima foi o que apresentou maior volume de cheques devolvidos, com 11,16%.

MEC INSTITUI POLÍTICA NACIONAL PARA CRIAR MAIS CURSOS DE MEDICINA NO PAÍS

O Ministério da Educação instituiu uma política nacional de expansão para incentivar a criação de cursos de graduação em Medicina, em instituições federais de educação superior e a ampliação de vagas nos cursos já existentes. O atendimento ao Sistema Único de Saúde (SUS) deverá ser o elemento central do projeto pedagógico do curso. A expansão ocorre no âmbito do Programa Mais Médicos que tem, entre os objetivos, expandir o número de vagas de Medicina e levar médicos para o interior do País.A portaria que cria a Política Nacional de Expansão das Escolas Médicas das Instituições Federais de Educação Superior está publicada na edição desta terça-feira do Diário Oficial da União. As instituições federais de educação superior vão apresentar as propostas para abrir cursos. Essas propostas serão analisadas pela Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) que vai avaliar critérios como o projeto pedagógico, o perfil do corpo docente e o projeto de infraestrutura. A implantação e o cumprimento dos requisitos de qualidade dos cursos serão monitorados. O Programa Mais Médicos prevê a criação de 11.447 novas vagas em cursos de Medicina até 2017 com foco na melhor distribuição da oferta de profissionais no País e nas regiões onde há necessidade de ampliar a formação de médicos. Do total das vagas criadas, 6.887 deverão ser abertas até o fim de 2014. Os dados são do Ministério da Saúde.

CONTAS EXTERNAS TÊM DÉFICIT DE US$ 43,4 BILHÕES NO PRIMEIRO SEMESTRE

O déficit em transações correntes, que são as compras e as vendas de mercadorias e serviços do País com o resto do mundo, ficou em US$ 3,953 bilhões, em junho, de acordo com dados do Banco Central divulgados nesta terça-feira. No mesmo mês do ano passado, o resultado negativo alcançou US$ 4,393 bilhões. De acordo com o chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Tulio Maciel, o resultado de junho ficou abaixo do projetado para o mês, que era US$ 5,4 bilhões. Segundo Maciel, o resultado foi influenciado pelo “desempenho positivo da balança comercial”. Em junho, a balança comercial, que integra a conta de transações correntes, ficou positiva em US$ 2,301 bilhões.No primeiro semestre, o saldo negativo das transações correntes ficou em US$ 43,478 bilhões, contra US$ 25,244 bilhões em igual período de 2012. Esse saldo negativo é o maior para o período na série histórica do Banco Central, iniciada em 1947. O resultado no primeiro semestre correspondeu a 3,82% do PIB.No primeiro semestre, a balança comercial registrou déficit de US$ 3,092 bilhões. A conta de serviços (viagens internacionais, transportes, aluguel de equipamentos, seguros, entre outros) ficou negativa em US$ 22,158 bilhões, enquanto a de rendas (remessas de lucros e dividendos, pagamentos de juros e salários) registrou déficit de US$ 19,770 bilhões, nos seis meses do ano.De acordo com Maciel, nos seis meses do ano, o maior crescimento da atividade econômica em relação a 2012 estimula a demanda por bens e serviços externos. Ele citou ainda que a balança comercial (exportações e importações) de combustíveis também contribuem para o resultado negativo das contas externas.O ingresso líquido de transferências unilaterais correntes (doações e remessas de dólares que o País faz para o Exterior ou recebe de outros países, sem contrapartida de serviços ou bens) ficou em US$ 1,542 bilhão, no primeiro semestre. Os dados do Banco Central também mostram que o investimento estrangeiro direto, que vai para o setor produtivo da economia, chegou a US$ 7,170 bilhões, em junho, e a US$ 30,027 bilhões nos seis meses do ano. Nos seis meses do ano, esses investimentos não foram suficientes para cobrir completamente o saldo negativo em transações correntes. Apesar de o investimento estrangeiro direto ser o mais adequado para financiar o déficit, porque é de longo prazo, o País tem outras formas de financiar o resultado negativo. Uma delas são os investimentos estrangeiros em ações negociadas no Brasil e no Exterior que registraram ingresso líquido de US$ 6,278 bilhões, nos seis meses do ano . Também houve investimentos em títulos de renda fixa negociados no País, com ingresso líquido de US$ 11,038 bilhões.

BRASILEIROS BATEM RECORDE DE GASTOS NO EXTERIOR EM DÓLAR, MESMO COM A ALTA DA MOEDA AMERICANA

Apesar da alta do dólar, os gastos de brasileiros no Exterior bateram recorde em junho deste ano. De acordo com dados do Banco Central divulgados nesta terça-feira, essas despesas de viagens internacionais chegaram a US$ 1,928 bilhão, o maior resultado para meses de junho, na série histórica iniciada em 1969. No ano passado, em junho, os gastos no Exterior ficaram em US$ 1,683 bilhão. De janeiro a junho, essas despesas chegaram a US$ 12,328 bilhões, contra US$ 10,702 bilhões no primeiro semestre de 2012. O resultado semestral também é recorde, de acordo com o Banco Central. Segundo o chefe do Departamento Econômico da instituição, Tulio Maciel, o efeito da alta do dólar nos gastos internacionais não é imediato porque as viagens são planejadas com antecedência. De acordo com Maciel, mesmo com a alta do dólar observada a partir da segunda quinzena de maio, os dados parciais deste mês ainda não “mostram moderação nas despesas”. Em julho até o dia 19, os gastos ficaram em US$ 1,471 bilhão.O diretor acrescentou que o emprego e a renda continuam a estimular as viagens ao Exterior. Já as receitas de estrangeiros no País ficaram em US$ 453 milhões, em junho, contra US$ 462 milhões em 2012. No primeiro semestre, essas receitas chegaram a US$ 3,479 bilhões contra US$ 3,471 bilhões no seis primeiros meses do ano passado.  Os dados parciais deste mês mostram que essas receitas estão em US$ 343 milhões. Com esses resultados, o déficit na conta de viagens internacionais (despesas de brasileiros no Exterior menos receitas de estrangeiros no Brasil) ficou em US$ 1,475 bilhão em junho e em US$ 8,849 bilhões no primeiro semestre.

SAÍDA DE DÓLARES DO PAÍS SUPERA ENTRADA EM US$ 2,48 BILHÕES NESTE MÊS ATÉ DIA 19

O saldo da entrada e saída de dólares do País, fluxo cambial, ficou negativo em US$ 2,484 bilhões, neste mês, até o dia 19, informou nesta terça-feira o Banco Central. A maior parte do resultado negativo veio do segmento financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao Exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações), com US$ 1,590 bilhão. O fluxo comercial (operações relacionadas a exportações e importações) também registrou saldo negativo, de US$ 893 milhões. Essas saídas de dólares do País maiores do que as entradas ocorreram mesmo com as medidas do governo para tentar estimular a entrada da moeda no Brasil. Se houvesse maior entrada de dólares, a cotação do dólar seria empurrada para baixo. No último dia 3, o Banco Central eliminou as restrições de prazos para que os exportadores financiem pagamentos antecipados. Antes, os exportadores que quisessem antecipar o recebimento das receitas com as vendas para o Exterior poderiam pegar empréstimos de até cinco anos. O Banco Central derrubou esse limite, permitindo que financiamentos de prazos mais longos sejam concedidos. A medida tem como objetivo aumentar a oferta de dólares no mercado, empurrando a cotação para baixo. De acordo com os dados do Banco Central, as operações de pagamento antecipado ficaram em US$ 2,244 bilhões em julho, até dia 19. As operações de Adiantamento sobre Contrato de Câmbio (ACC) chegaram a US$ 1,971 bilhão. No total, as exportações ficaram em US$ 10,727 bilhões, enquanto as importações chegaram a US$ 11,620 bilhões.

MÉDIOS PRODUTORES RURAIS CONTRATAM R$ 11,36 BILHÕES NA SAFRA 2012/13

Os financiamentos para médios produtores somaram R$ 11,36 bilhões durante a safra 2012/13, segundo dados divulgados nesta terça-feira pelo Ministério da Agricultura. Os números constam no Plano Agrícola e Pecuário (PAP) do período. Os recursos fazem parte dos contratos feitos pelo Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp). Dessa forma, os produtores rurais adquiriram 59,2% dos recursos previstos pelo PAP 2012/2013. Os empréstimos destinados a custeio e comercialização ampliaram 66,2%, somando R$ 5,02 bilhões, enquanto os de investimento apresentaram alta de 32,1%, totalizando R$ 3,01 bilhões.Os limites de financiamento de custeio por produtor passaram de R$ 500 mil para R$ 600 mil, um aumento de 20% em relação à safra anterior, e referente aos de investimento, de R$ 300 mil para R$ 350 mil. O secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Neri Geller, destacou que o incentivo financeiro consolida a capacidade de produção do médio produtor.“Essas ações contribuem de forma relevante para consolidar e expandir a capacidade produtiva e a competitividade da agropecuária brasileira, mantendo a posição do País no mercado agrícola internacional. O objetivo é promover o desenvolvimento das atividades rurais dos médios produtores e proporcionar o aumento da renda e da geração de empregos no campo”, disse. Para a safra 2013/14, o secretário ressaltou a expansão de 18,4% de recursos disponibilizados. Os médios produtores poderão contratar até R$ 13,2 bilhões em financiamentos. “Com melhores juros para a safra atual, 4,5%, o médio produtor terá melhoria nas condições de acesso, que passa a desfrutar de menor taxa de juros e maior limite de financiamento”, comentou.

PELO MENOS 23 PESSOAS MORREM NO URUGUAI DEVIDO ÀS BAIXAS TEMPERATURAS

Pelo menos 23 pessoas morreram no Uruguai, nos últimos dias, vítimas da baixa temperatura no país. As autoridades informaram que as mortes foram causadas por hipotermia (diminuição excessiva da temperatura corporal) e também em consequência da manipulação inadequada de equipamentos de calefação, o que gerou incêndios. Além das baixas temperaturas, a onda de ar polar provoca ventos intensos. A Direção Nacional de Meteorologia prevê temperaturas negativas de 4 graus Celsius (ºC) a 5°C, com ventos fortes no Sul do Uruguai. Os bombeiros identificaram ventos a uma velocidade de 88 quilômetros por hora. As temperaturas têm ficado abaixo de zero principalmente nas madrugadas. As autoridades uruguaias decretaram alerta laranja (risco médio) em nove dos 19 departamentos (Estados) do país, enquanto há possibilidade de neve e chuva de granizo.O Ministério de Desenvolvimento Social anunciou que intensificou os esforços para designar alojamentos para os desassistidos. A Direção Nacional dos Bombeiros informou ter atendido a cerca de 500 chamadas envolvendo incêndios, 19 na região metropolitana de Montevidéu, capital do Uruguai.

ANEEL FARÁ DOIS LEILÕES DE GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA EM AGOSTO

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça=feira os editais de dois leilões de geração de energia elétrica, que serão realizados em agosto.No leilão de geração 5/2013, previsto para 23 de agosto, será ofertada a contratação de energia de reserva proveniente de empreendimentos de geração a partir de fonte eólica, com início de suprimento de energia a partir de 1º de setembro de 2015. O preço inicial da energia no certame será R$ 117,00. por megawatt-hora (MWh). O leilão de energia denominado A-5, marcado para 29 de agosto, destina-se à contratação de energia elétrica de novos empreendimentos de geração de fontes hidrelétrica e termelétrica (carvão ou gás natural em ciclo combinado e biomassa), com início de suprimento em 1º de janeiro de 2018. O preço inicial da energia da Usina Hidrelétrica Sinop, em Mato Grosso, será R$ 118,00 por MWh e o preço inicial dos outros produtos a serem ofertados, R$ 140,00 por MWh.

VENDA DE CARROS IMPORTADOS CAI 23% NO PRIMEIRO SEMESTRE

As importações de veículos caíram 23% de janeiro a junho de 2013 na comparação com o mesmo período do ano passado. No primeiro semestre do ano foram emplacados no país 54.506 automóveis, contra os 70.963 registrados no mesmo período do ano passado, de acordo com balanço divulgado pela Associação Brasileira de Empresas Importadoras de Veículos Automotores (Abeiva). Na comparação com junho de 2012, o emplacamento de importados caiu 14,2%, com 9.606 veículos vendidos contra os 11.119 do mesmo mês do ano passado. “No ano passado o primeiro semestre foi mais forte por conta de unidades que foram importadas em 2011 sem o aumento do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) que migraram para o ano de 2012”, avaliou o presidente da Abeiva, Flávio Padovan. O balanço mostra ainda que as montadoras instaladas no Brasil comercializaram 274.144 unidades importadas nos seis primeiros meses do ano, 14,2% a menos do que as 319.616 registradas no mesmo período de 2012. Padovan explicou que, no início do ano, a entidade havia projetado 150 mil unidades importadas, 25% a menos do que em 2012, mas ao analisar os números do semestre revisaram as projeções para 120 mil. “Não conseguiremos atingir os 150 mil e os 120 mil também dependerão muito do comportamento do semestre. Julho tende a ser um mês mais difícil devido às férias escolares, mas acreditamos que a partir de agosto o mercado comece a se recuperar chegando à média de 10 mil carros por mês”, projetou.

CONGRESSO TERÁ QUE HARMONIZAR AGENDA POSITIVA COM ARRECADAÇÃO MENOR

Deputados e senadores voltam ao trabalho em 15 dias com o desafio de encontrar um ponto de equilíbrio entre a confirmação de um cenário econômico menos otimista e o ritmo de votações da chamada agenda positiva das ruas, que inclui medidas que diminuem a arrecadação do governo. A sinalização dada na segunda-feira pela equipe econômica do governo, que registra queda na previsão de crescimento da economia e a suspensão de diversos gastos, pode tensionar a tomada de decisões. A projeção publicada no Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas – que apresenta a estimativa de arrecadação pública a cada dois meses – foi reduzida de 3,5% para 3% este ano. Para o senador Walter Pinheiro (PT-BA), interlocutor do governo na Comissão de Orçamento do Congresso, os parlamentares terão que tentar harmonizar as propostas em tramitação nas duas Casas com a receita reduzida. Os desafios para o consenso estão em matérias como a do passe livre, que prevê gratuidade do transporte público coletivo para todos os alunos do ensino fundamental, médio e superior. “Temos que aproveitar estes dias para analisar como vamos nos posicionar. A gente precisa analisar, por exemplo, o que faremos com o passe livre que terá que ser ajustado ao Orçamento. Não temos como tirar o recurso [para custear a isenção] dos royalties que aguardam decisão sobre a destinação dos recursos para as áreas da saúde e educação”, explicou Pinheiro. O parlamentar lembrou o debate em torno de outras matérias como a Medida Provisória 610, que prevê a desoneração da folha de pagamento de diversos setores e cria medidas de socorro a produtores afetados pela seca. “A medida tem uma parcela expressiva de desoneração que impacta na arrecadação e na outra ponta, uma parcela razoável para beneficiar o setor do campo. Isso aponta outro olhar para a Lei de Diretrizes Orçamentárias e para o Orçamento de 2014”, disse. Em dois dias, os senadores da bancada do PT vão se reunir para discutir a pauta na retomada dos trabalhos no Senado. De acordo com Walter Pinheiro, as negociações sobre o Orçamento estarão no topo dos debates. No próximo dia 6, deputados e senadores que compõem a Comissão Mista de Orçamento voltam a se reunir para tentar fechar acordo em torno das metas e prioridades de gastos públicos para o próximo ano. As regras da LDO são usadas pelo governo como base para elaboração do Orçamento. Deveriam ter sido votadas até o último dia 17, mas os parlamentares não conseguiram consenso. O principal impasse para a aprovação da lei foi a negociação em torno da Proposta de Emenda Constitucional do Orçamento Impositivo, que imporia metas obrigatórias, evitando que emendas parlamentares se tornem alvo de contingenciamento de gastos, se o governo precisar fazer cortes de despesas. Walter Pinheiro disse que será preciso chegar a um acordo com o governo para tentar harmonizar as medidas de desoneração e a arrecadação menos robusta. Mas, o parlamentar rechaçou a ideia de um orçamento impositivo. “Precisamos entender que o orçamento tem que considerar o que a receita está impondo no momento em que a economia oscila independente da nossa vontade. O orçamento impositivo pode fazer com que todo ano a gente tenha que elaborar um novo plano de metas e o que a gente faz com o Plano Plurianual? Temos que ter um olhar que o PPA é um plano de quatro anos que não foi formulado só pelo Executivo. Teve muita participação do Legislativo”, explicou.

TRABALHO CONFIRMA REAJUSTE DE 9% NO SEGURO-DESEMPREGO

O Ministério do Trabalho e Emprego confirmou nesta terça-feira que está acertada a nova correção do seguro-desemprego para os trabalhadores que têm direito ao benefício no valor acima de um salário mínimo (R$ 678). De acordo com o índice usado atualmente para essa faixa, o reajuste é 6,2%. Quando a medida for aprovada, o percentual passará para 9%, antiga base de cálculo do seguro e usada para o reajuste do salário mínimo. A medida tem de ser aprovada pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) no próximo dia 31, o que deverá ocorrer, segundo o presidente do conselho e secretário de Políticas Públicas do ministério, Sérgio Vidigal. O Ministério do Trabalho estima que sejam gastos cerca de R$ 30 bilhões com o pagamento de seguro-desemprego neste ano. O reajuste dos valores deverá gerar despesa de R$ 250 milhões, caso seja aprovado para o início de agosto. Cerca de 50% dos que têm direito ao seguro-desemprego serão beneficiados pela medida. De acordo com o ministério, o impacto da mudança já está incluído no aporte de R$ 7 bilhões previstos pelo Tesouro para a desoneração de recolhimento do Programa de Integração Social e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep) nas folhas de pagamento. Segundo o ministro do Trabalho, Manoel Dias, a medida teve o aval da Casa Civil e do Ministério da Fazenda, apesar da preocupação com os gastos adicionais no contexto dos atuais cortes de despesas. Por isso, o Ministério doTrabalho deverá renegociar as aplicações do Codefat para o próximo ano.

MÉDICOS DECIDEM PARAR ATIVIDADES EM VÁRIOS ESTADOS

Médicos de mais de 10 estados paralisaram nesta terça-feira o atendimento em hospitais da rede pública em manifestação contra o Programa Mais Médicos e os vetos ao projeto de lei que regulamenta a medicina, conhecido como Ato Médico. O atendimento a casos de urgência e emergência estão mantidos, segundo informaram sindicatos da categoria. Em alguns estados, os profissionais participaram de atos públicos. Um dos objetivos do Programa Mais Médicos é contratar profissionais estrangeiros para trabalhar no Interior do País e nas periferias das grandes cidades. No Mato Grosso do Sul, cerca de 350 médicos se reuniram em uma passeata pela principal avenida da capital, Campo Grande, de acordo com o sindicato dos profissionais do Estado. O presidente do sindicato, Marco Antônio Leite, disse que houve boa adesão à paralisação e criticou o Mais Médicos. “Entendemos que não há falta de médicos no Brasil, há descentralização nas regiões. Acreditamos que a maneira eficaz para resolver isso é criação de uma carreira de Estado para médicos se fixarem nas regiões mais afastadas dos centros urbanos”, disse. Em Belo Horizonte, os médicos se reuniram em frente a uma faculdade de medicina para um ato público. De acordo com o Sindicato dos Médicos de Minas Gerais, também houve adesão de profissionais da rede privada à paralisação. Em Goiás, o balanço do sindicato é que mais de 50% dos médicos do Estado paralisaram as atividades. Os que estão trabalhando atendem os casos de urgência e emergência. Em Recife, os médicos que paralisaram as atividades estiveram em ato público pela manhã em frente ao Hospital da Restauração, o maior da rede pública de Pernambuco. Na Bahia, foram suspensos os atendimentos da rede pública e privada, incluindo aos planos de saúde, exceto as urgências e emergências. Na capital, Salvador, durante a tarde, os profissionais fazem uma feira da saúde com aferição da pressão e de glicose e expõem à população os motivos da paralisação. No Distrito Federal, os médicos optaram por não parar as atividades e fazem uma operação padrão, em que reduziram o ritmo do atendimento. As paralisações estão marcadas para os dias 30 e 31, quando os profissionais do Distrito Federal vão suspender o atendimento a consultas e cirurgias eletivas (agendadas). Há paralisação também no Piauí, Rio Grande do Norte, Ceará, Acre e Paraná. A atividade segue o calendário estabelecido pela Federação Nacional dos Médicos (Fenam) em conjunto com o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Médica Brasileira (AMB). Estão agendadas paralisações para os próximos dias 30 e 31 deste mês.

GOOGLE RESISTE EM INSTALAR DATACENTERS NO BRASIL

O ministro das Comunicações, o petista Paulo Bernardo, recebeu nesta terça-feira o apoio do presidente da Google Brasil, Fábio Coelho, para a aprovação do Marco Civil da Internet. A matéria tramita no Congresso Nacional. Segundo o ministro, o único ponto que preocupa a Google é relativo à exigência de construção de datacenters, o que a obrigaria a armazenar dados no Brasil. “Essa parte da conversa foi um pouco mais seca”, informou Paulo Bernardo. Entre os argumentos apresentados pelo ministro para estimular a empresa a fazer o investimento, está o de que a Google é a segunda empresa em receita publicitária no Brasil e que, levando isso em consideração, ficaria "difícil acreditar" que venha reclamar deste tipo de gasto. Segundo Paulo Bernardo, a Google diz que o problema “não é só a questão financeira, mas de arquitetura da rede”. Paulo Bernardo sugeriu que a empresa aproveite algumas tecnologias que dispõe para investir também no provimento de internet na Região Amazônica. “Eles têm balões que podem prover internet na Amazônia. Tanto com balões fixos, como com os que voam a mais de 30 quilômetros de altitude. Eles sugeriram que eu visite a empresa nos Estados Unidos para dizer isso pessoalmente a seus chefes”.

GOVERNO DA SOBERANA BOLIVARIANA PETISTA DILMA ROUSSEFF REDUZ ESTIMATIVA DE GERAÇÃO DE EMPREGO PARA 2013

O ministro do Trabalho, Manoel Dias (PDT), reduziu a meta para a geração de empregos formais em 2013. No início do ano, a previsão do governo era que o saldo chegaria a 1,7 milhão. No último mês, Manoel Dias voltou atrás na previsão e, nesta terça-feira, confirmou a redução para 1,4 milhão. O ministro explicou, na divulgação de dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que a conjuntura do mercado de trabalho e da economia não permitem que se faça as mesmas previsões anteriores. "As causas que vão determinar a criação de empregos eu não posso prever. O Brasil ainda não entrou na crise de emprego que atinge outros países. Mas quem disse que vamos ficar permanentemente nesta situação? Apesar disso, acho que vamos nos manter devido às políticas públicas", informou Manoel Dias. O ministro aposta em investimentos, especialmente em grandes obras, como portos, aeroportos e obras de mobilidade urbana, para manter a geração de postos de trabalho até o final do ano. Segundo ele, esses investimentos (dos setores público e privado) permitem que o governo tenha uma visão positiva. "De janeiro de 2011 a junho de 2014 (período do governo da soberana bolivariana petista Dilma Rousseff), foram criados 4 milhões empregos. O resultado é espetacular, considerando a conjuntura mundial, em que há desemprego em todos os países", disse o ministro.

USO DE NANOTECNOLOGIA PREVÊ O FIM DE COMPRIMIDOS E AGULHAS

A nanociência está se tornando realidade, por exemplo, na pesquisa de novos medicamentos para tratamento de diabetes, dores crônicas, náuseas, hipertensão e anticoncepcionais. A tecnologia avançada permitirá que pacientes não precisem mais ingerir medicamentos em forma de comprimidos ou aplicar injeções. Já estão no mercado os remédios transdérmicos, administrados por aplicações diretas ou por adesivos que liberam a substância de modo constante. A principal vantagem é a de eliminar ou reduzir os efeitos colaterais. “Em pouco tempo não vamos precisar tomar mais nada por via oral. No futuro todos os medicamentos serão transdérmicos. Quando a pessoa estiver com dor de cabeça, vai passar o medicamento na têmpora e a dor vai melhorar. No futuro, não vai precisar mais engolir um remédio”, explica Marco Botelho, professor de biotecnologia no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará. Segundo Botelho, há estudos para que a aplicação de insulina em pacientes com diabetes dispensem o uso de agulha para dar lugar ao remédio transdérmico. O tratamento de tumores também pode ser beneficiado, com o uso de medicamentos inteligentes, em doses muito menores, que reconhecem e atacam diretamente o tecido doente. Tudo isso é fruto da nanotecologia, explicou. O avanço nos estudos da ciência também abriu caminho para os nanocosméticos. Atualmente, o setor empresarial já oferece produtos de preenchimento de rugas por meio de micropartículas de rejuvenescimento, protetor solar mais potente e maquiagem com brilho diferenciado. A Agência Brasileira de Inovação, antiga Finep, tem em curso, uma chamada pública no valor de R$ 30 milhões para o desenvolvimento de produtos ou processos inovadores. O edital voltado para a nanotecnologia prevê R$ 8 milhões em pesquisas na área higiene pessoal, perfumaria e cosméticos. De acordo com o coordenador de micro e nanotecnologias do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Flávio Plentz, o Brasil é o segundo mercado de produtos cosméticos e de higiene pessoal no mundo. “É uma área de muito sucesso. Temos várias empresas produzindo e comercializando produtos na área de nanocosméticos. Tem muitos grupos de pesquisas ativos e é uma área que tem impacto econômico muito grande”, analisa. No País, o grupo Boticário investe 2,5% de seu faturamento anual em pesquisas na área de nanotecnologia.

MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO DE JANEIRO DENUNCIA DOIS HOMENS POR VANDALISMO EM PROTESTOS

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro denunciou dois homens à Justiça nesta terça-feira por vandalismo durante as manifestações no dia 17 de junho, em frente à Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, e no dia 20 de junho, em frente à prefeitura. O Ministério Público também pediu a prisão preventiva dos acusados para garantia da ordem pública. Os homens são denunciados por uso de artefato explosivo, formação de quadrilha, incitação ao crime e dano ao patrimônio. As acusações são baseadas em material divulgado na imprensa, fotografias e depoimentos de testemunhas. A denúncia foi feita pela 2ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal da 1ª Central de Inquéritos. Gabriel Campos Pessoa de Mello é acusado de usar artefato explosivo contra policiais e manifestantes em frente à prefeitura e incitar pessoas a praticar crimes, como dano ao patrimônio público, lesão corporal, posse e arremesso de artefato explosivo e incendiário, além de ameaçar, desobedecer e desacatar os policiais. De acordo com a denúncia, o segundo acusado, Arthur dos Anjos Nunes, utilizou explosivo “semelhante a coquetel molotov” contra policiais presentes ao ato em frente à Alerj e destruiu janelas, mobília e outros objetos da assembléia e do Paço Imperial. A denúncia destaca que Arthur teria se associado a um homem identificado como Ângelo de Mendonça Castilho e a mais pessoas, ainda não identificadas, para praticar atos de vandalismo. O grupo também é investigado por tentativa de homicídio contra um policial militar em serviço.

IMPRENSA INTERNACIONAL DESTACA TUMULTO NA CHEGADA DO PAPA FRANCISCO

A chegada do papa Francisco ao Brasil para a Jornada Mundial da Juventude teve repercussão, nesta terça-feira, em veículos da imprensa internacional, que destacaram a confusão ocorrida na retenção do comboio que levava o pontífice da Base Aérea do Galeão ao centro do Rio de Janeiro, em um engarrafamento na Avenida Presidente Vargas. O site do jornal espanhol El País destacou na capa que a chegada do papa foi marcada por confusão e problemas de segurança. De acordo com o jornal, o papa “não apenas recusou o papamóvel blindado, como também escolheu um dos menores carros do mercado (um Fiat Idea) e uma escolta reduzida ao mínimo para fazer o trajeto até o Palácio do Governo”. Os jornalistas Pablo Ordaz e Juan Arias informaram que o motorista do Papa errou o caminho e provocou momentos alarmantes por causa de uma multidão que cercou o veículo: “Os agentes da polícia do Vaticano – a pé, junto ao carro do papa – tiveram muitos problemas para manter a ordem”. No site do jornal New York Times, a reportagem informa que, em sua primeira viagem internacional, o Papa não comentou os protestos que vêm acontecendo no Brasil e enfatizou a importância da evangelização dos jovens. O jornal destacou o fato de o carro que transportou o pontífice estar com a janela aberta. “As pessoas se reuniram em volta do veículo, estendendo os braços na direção do papa”, escreveu o correspondente Simon Romero. A emissora norte-americana e site de notícias CNN também enfatizou a preocupação com a segurança do papa em decorrência da bomba caseira encontrada no domingo no Santuário Nacional de Aparecida, onde o pontífice celebrará missa nesta quarta-feira. A enviada especial do jornal francês Le Monde, Stéphanie Le Bars, destacou a imagem de “bom papa” de Francisco, sorridente e acessível aos fiéis. O texto também informou que o pontífice não presenciou os protestos que ocorreram em frente ao Palácio Guanabara, onde foi recepcionado por autoridades brasileiras.

ECONOMISTA PREVÊ GASTOS DOS PEREGRINOS DA JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE MUITO SUPERIORES AO QUE FOI PREVISTO

Os peregrinos que vieram ao Brasil para participar da Jornada Mundial da Juventude, aberta oficialmente nesta terça-feira, no Rio de Janeiro, estão gastando além do previsto, disse o economista Daniel Plá, professor de varejo da Fundação Getulio Vargas. Para ele, no entanto, “o verdadeiro dia das compras” dos peregrinos será esta quarta-feira, véspera dos feriados decretados pela prefeitura do Rio de Janeiro para quinta e sexta-feiras (25 e 26) por causa do evento. A jornada é o primeiro compromisso do Papa Francisco em seu pontificado no Exterior. Os feriados valem para escolas, repartições públicas e bancos, além de órgãos do Judiciário, “mas o comércio funcionará normalmente”,  ressaltou Daniel Plá. "Amanhã é o Dia D. O comércio vai poder dizer se a decretação dos feriados compensou, ou não, essa onda de manifestações, que afastaram o consumidor". De acordo com o economista, os pequenos comerciantes e, principalmente as bancas de jornais, “estão vendendo três vezes mais do que venderam na Copa das Confederações, em junho”. Ele estimou que os produtos que não saíram durante a Copa das Confederações devem terminar até sexta-feira. No entanto, observou o economista, o gasto médio por peregrino não é significativo, girando em torno de R$ 20,00 a R$ 50,00: “Mas o volume de pessoas participando da jornada é grande”. Considerando pelo menos 400 mil peregrinos indo às compras, Daniel Plá calculou que o movimento no comércio poderá atingir R$ 120 milhões durante o evento, que vai até domingo (28). Segundo ele, além de artigos religiosos, camisetas, bonés, chaveiros e lembranças do Rio de Janeiro, cresce a venda de sandálias de dedo e de cachaça brasileira. O presidente da Sociedade dos Amigos da Rua da Alfândega e Adjacências (Saara), Ênio Bittencourt, disse que os peregrinos compram coisas baratas: "Às vezes, grupos de 20 ou 30 pessoas compram mais um pouquinho". Na Saara, maior shopping center a céu aberto do estado do Rio de Janeiro, o gasto médio por pessoa varia entre R$ 50,00 e R$ 70,00. Camisetas estampadas com a imagem do papa Francisco e da própria Jornada Mundial da Juventude são campeãs de vendas no local. Na parte de alimentação, é grande a procura por estabelecimentos do tipo fast food (comida rápida) ou a quilo, nos quais formam-se grandes filas, com os clientes aguardando, às vezes, na calçada.

NEVA PELA PRIMEIRA VEZ EM FLORIANÓPOLIS

A massa de ar polar que atingiu o Sul do Brasil, no início da semana, provocou geada, chuva e neve em vários municípios da região. Em Santa Catarina (SC), só na manhã desta terça-feira nevou em 49 cidades. No Rio Grande do Sul (RS), a neve caiu em duas cidades. No Paraná, 26 cidades registraram chuvas congeladas e flocos de neve. Segundo o meteorologista, Rogério Rezende, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) do Rio Grande do Sul, das 18 cidades gaúchas onde as temperaturas foram negativas durante a madrugada, nevou nos municípios de Encruzilhada do Sul e Caçapava do Sul. Florianópolis, capital catarinense, foi uma das 49 cidades atingidas pela neve. O fenômeno aconteceu pela primeira vez, na manhã desta terça-feira. Não há registros do fenômeno na cidade, pela localização continental. Segundo ele, a neve não era esperada para a capital do estado. Para a meteorologista Marilene de Lima, do Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (CIRAM), a previsão para o Estado durante a noite desta terça-feira, quarta e também quinta-feira, é de temperatura mínima de 0 graus Celsius (ºC) e abaixo de zero em boa parte do estado. De acordo com o gerente de operações e assistência humanitária da Defesa Civil do Estado de Santa Catarina, Alexandre Sampaio, os municípios de São Joaquim, com 24.812 habitantes, e São Jorge, com 209.804 habitantes, estão em estado de emergência: “O frio preocupa estes municípios por apresentarem menor capacidade de resposta à friagem, a temperatura registrada tem sido de –10ºC a –8ºC”. O Paraná registrou chuva congelada e neve em 26 cidades, uma delas foi a capital Curitiba. O último registro de neve na capital aconteceu há mais de 30 anos, em 1975. Segundo o Instituto Tecnológico Simepar, a maior ocorrência no Estado foi de chuva congelada, acompanhadas de pequenos flocos de neve. A frente fria atingiu também as regiões Sudeste, Centro-Oeste e Norte. Em Brasília o Inmet registra a mínima de 16ºC e máxima não passa de 26ºC. Em São Paulo (SP), a manhã desta terça-feira registrou a temperatura mais baixa do ano com 9,2ºC. Em 9 de maio, foi registrada a temperatura de 10,2ºC.

POLICIA GAÚCHA INDICIA 60 SAQUEADORES E VÂNDALOS QUE INFERNIZARAM PORTO ALEGRE

Pelo menos 60 vagabundos que atuaram de forma organizada, promovendo assaltos, depredações, saques e vandalizações foram indiciados pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul, sem indicação de ligação com organizações políticas, institucionalizadas ou clandestinas. Os indiciados são  jovens na faixa dos 18 aos 25 anos e foram incriminados por delitos como dano ao patrimônio privado ou público (a maioria dos casos), furto e roubo (no caso dos saques). Dos 60 indiciados, 21 deles responderão a Termo Circunstanciado, um tipo de inquérito que envolve crimes de menor potencial ofensivo, como resistência à prisão, desacato à autoridade, desobediência e perturbação da tranquilidade. A Polícia investiga também o atentado contra duas viaturas da Brigada Militar, incendiadas em 1º de julho. Elas estavam recolhidas no pátio da Secretaria da Segurança Pública (SSP) e foram queimadas com coquetéis molotov (bombas caseiras, feitas com garrafas cheias de combustível). Os indiciados são bastante conhecidos do aparelho de repressão estatal, especialmente são conhecidos dos chamados PM2, brigadianos que atuam no setor de inteligência da instituição. Os indiciados de agora foram contratados na periferia, ou em pontos de encontro de vagabundos, por R$ 550,00 por dia de desordens, saques, depredações. A ordem que recebiam era essa mesma. Bastava à Polícia Civil ir um pouco mais a fundo para descobrir a origem dessa petralhada.