sexta-feira, 11 de maio de 2012

Chávez viaja de volta a Venezuela após 11 dias em Cuba

O ditador da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou na noite desta sexta-feira seu retorno a Caracas, após 11 dias de tratamento em Cuba. Diferentemente das outras ocasiões, em que tinha pronunciamentos frequentes com os cidadão venezuelanos, Chávez apenas se comunicou à população do país uma vez, em uma ligação telefônica com o canal público VTV, na última segunda-feira. Apesar de permanecer fora do país durante mais de cinco dias, o presidente foi autorizado pela Assembleia Nacional a governar de Cuba, sem delegar funções ao vice-presidente, durante "o tempo que considerasse oportuno". Mais cedo, o vice-presidente da Venezuela, Elías Jaua, afirmou que o presidente Hugo Chávez cresceu como líder durante o tratamento de um câncer na região pélvica, descoberto há um ano. Neste momento há sérios informes de que a situação de saúde de Chavez é muito grave, e que ele teria várias metástases no corpo.

Caixa Econômica Federal diz que precisa de aporte de capital do Tesouro Nacional

A Caixa Econômica Federal surpreendeu com um aumento nos empréstimos em ritmo mais de três vezes acima da média do mercado e uma das menores taxas de inadimplência. Mas, para manter esse ritmo, como quer a presidente Dilma Rousseff, o banco precisará de um aporte urgente de dinheiro do Tesouro Nacional. A aceleração na concessão de crédito acabou comprometendo a capacidade da Caixa Econômica Federal de fazer novas operações mais rapidamente do que o esperado pelo governo. Pelas regras do Banco Central, as instituições precisam reservar uma parte do seu capital próprio para os empréstimos realizados. No Brasil, para cada R$ 100,00 emprestados, o banco precisa ter, pelo menos, R$ 11,00 de patrimônio, que é o indicado pelo índice de Basiléia, cujo mínimo é 11%. Os bancos privados dificilmente trabalham com esse índice abaixo de 13%. No caso da Caixa, essa relação já chegou a 12,8%. A saída é aumentar a contribuição dos acionistas --a União. A Caixa hoje poderia conceder mais R$ 45 bilhões em empréstimos, segundo cálculos do analista Luis Miguel Santacreu, da Austin Ratings. O banco estatal, porém, pretende fazer mais R$ 80 bilhões até o final do ano. Na Caixa, o crédito aumentou 41,1% em 12 meses, enquanto no mercado foi 18%. No trimestre, a expansão foi de 7,7% (2% no mercado). A inadimplência está estável em 2% devido à maior fatia de crédito imobiliário, que têm calotes de 1,8%. O mercado têm inadimplência de 6,8% para o consumidor e 2,3% para empresas. O resultado foi um lucro de R$ 1,2 bilhão no primeiro trimestre, 46,1% mais do que no mesmo período de 2011.

Ministro Ayres Britto diz que uma convocação de Gurgel para depor na CPI do Cachoeira tem potencial para chegar ao Supremo

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Carlos Ayres Britto, afirmou nesta sexta-feira que não pode opinar sobre a viabilidade de uma possível convocação do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pela CPI do Cachoeira, pois a discussão tem potencial para chegar ao tribunal. "Não quero opinar sobre esse tema, pois ele tem um potencial de judicialização. Não posso dizer que é provável, mas que tem potencial para chegar ao STF, isso tem, então eu prefiro não falar", disse Ayres Britto. Na quinta-feira, dois ministros do Supremo (Gilmar Mendes e Joaquim Barbosa)- defenderam a atuação de Gurgel e afirmaram que não cabe a ele ir ao Congresso explicar a motivação de seu trabalho, já que o procurador-geral tem a competência exclusiva para definir a estratégia de suas investigações. Se o caso de fato chegar ao tribunal, portanto, ele já contará com o apoio de pelo menos esses dois integrantes do Supremo. Gurgel é criticado por ter recebido, em 2009, escutas entre o empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, e o senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO), e utilizado as informações somente três anos depois, quando requisitou a investigação contra o parlamentar. O procurador-geral alega que as informações somente passaram a ficar consistentes para iniciar o inquérito quando se juntaram ao material da Operação Monte Carlo. Ele disse anteontem que sua estratégia se mostrou bem sucedida, pois se tivesse feito algo em 2009, as investigações não teriam se aprofundado e Cachoeira poderia não ter sido preso. Sobre a possível convocação, Gurgel argumenta que o Código de Processo Penal o impede de depor na CPI. Segundo o procurador, se a comissão chegar a alguma conclusão relevante e ele tiver participado de seus trabalhos, isso o impossibilitaria de atuar no caso. Ele cita os artigos 252 e 258 do Código de Processo Penal. O primeiro impede um juiz de participar de um processo se ele tiver sido testemunha no caso e o segundo diz que os membros do Ministério Público estarão sujeitos às mesmas razões de impedimento e suspeição dos juízes.

Empresas corruptas poderão ser punidas criminalmente

A comissão do Senado que prepara a proposta de um novo Código Penal aprovou a inclusão da criminalização de empresas que participam de casos de corrupção contra a administração pública. Se aprovado, o anteprojeto poderá permitir o fechamento ou a imposição de penas como multas ou prestação de serviços à comunidade contra as empresas. Segundo o relator da comissão, o procurador Luiz Carlos Gonçalves, nos delitos contra o patrimônio público é insuficiente punir apenas os executivos ou funcionários de pessoas jurídicas diretamente envolvidos nos crimes. "A idéia é surpreender esse fenômeno infelizmente comum no Brasil no qual a pessoa jurídica se vale de funcionários como se fossem laranjas, e quando chega a hora da responsabilização criminal, só os funcionários são responsabilizados e a empresa continua com sua atividade perniciosa e nociva. Pela nossa proposta isso acabou", disse Gonçalves. A comissão de juristas que analisa a reforma do Código Penal no Senado já aprovou alguns anteprojetos neste ano. As sugestões feitas pela comissão devem ser entregues para votação ao Senado no final de maio. Se aprovadas, devem passar ainda pela Câmara para só então passar a valer como texto oficial. No dia 16 de abril foi aprovada a proposta que cria a figura da organização criminosa na legislação brasileira. Atualmente, não existe essa previsão específica e por isso os tribunais acabam usando o crime de formação de quadrilha. De acordo com o aprovado será considerada organização criminosa a reunião de pessoas em uma estrutura hierarquizada, com a presença de funcionários públicos, para cometer crimes graves e punidos com penas de mais de quatro anos de prisão. No texto do código em vigor, o crime de formação de quadrilha é caracterizado pela associação de mais de três pessoas para o cometimento de crimes, independente de quais sejam. A comissão sugeriu que a formação de quadrilha passe a se chamar "associação criminosa".

Filho de Eike Batista é indiciado por atropelamento

Thor Batista, de 20 anos, filho do empresário Eike Batista, foi indiciado por homicídio culposo (sem intenção de matar) pelo atropelamento do ciclista Wanderson Pereira dos Santos, de 30 anos, ocorrido na rodovia Washington Luís, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, em 17 de março. Segundo a perícia, a Mercedes-Benz SLR McLaren dirigida por Thor estava a 135 km/h. O limite permitido na rodovia é de 110 km/h. Se estivesse trafegando em velocidade permitida, Thor não seria indiciado e o ciclista seria considerado o único responsável pela própria morte. O inquérito será enviado pela Justiça ao Ministério Público, que vai decidir se Thor será ou não denunciado à Justiça.

Havelange tem melhora expressiva e vai para quarto de hospital

O ex-presidente da Fifa, João Havelange, foi transferido da unidade semi-intensiva para um quarto do Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, depois de quase dois meses de internação, informaram os médicos nesta sexta-feira. Havelange, que completou 96 anos, apresentou nos últimos dias uma melhora expressiva na infecção no tornozelo direito que o levou a ser internado em 18 de março. "Após uma semana de avaliação, o estado clínico do presidente de honra da Fifa apresenta melhora significativa", diz o último boletim médico. Segundo o hospital, a infecção diagnosticada no tornozelo direito do paciente está sob controle. "O tratamento com antibióticos, que estava sendo feito por via venosa, passa agora a ser oral", acrescentou o documento. Apesar da melhora no quadro de saúde, Havelange não tem previsão de alta.

Senadora Ana Amélia Lemos quer explicações sobre grampo em seu telefone

A senadora Ana Amélia Lemos (PP) afirmou nesta sexta-feira que um "interesse político-eleitoral" seria a única explicação para o suposto grampo de seu telefone celular. Ela encaminhou ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, um pedido de apuração sobre o caso. Segundo Ana Amélia, "uma fonte fidedigna e idônea" lhe informou que, além do seu celular, os telefones da deputada federal Manuela D'Ávila (PCdoB), pré-candidata à prefeitura de Porto Alegre e ex-namorada do ministro, e dos chefes de gabinete das duas parlamentares, estariam grampeados. O ministro José Eduardo Cardozo recebeu o pedido da senadora e determinou à Polícia Federal que tomasse as providências para a apuração. A senadora vem trabalhando para que o PP apoie Manuela na eleição de outubro, contrariando setores do partido que defendem a coligação com o prefeito José Fortunati (PDT). "Quero ter segurança de que um crime, com fins políticos, não esteja sendo cometido. Eu ficaria muito desolada se o meu querido Rio Grande, que é um Estado legalista, tivesse pessoas participando de uma violação de um direito constitucional", afirmou a senadora.

Ministério Público denuncia 24 operários de Jirau por vandalismo

O Ministério Público de Rondônia ofereceu denúncia contra 24 operários da usina hidrelétrica de Jirau, que está sendo construída no rio Madeira e teve parte de seus alojamentos incendiados no dia 4 de abril, após uma greve. Eles são acusados de participar de uma quadrilha que cometia crimes no canteiro de obras. Além de provocar o incêndio criminoso, praticaram furto, danos ao patrimônio, constrangimento ilegal e ameaças, segundo a Promotoria. Os operários já estão presos em caráter preventivo, segundo o delegado Jeremias de Souza, que os indiciou. Eles trabalhavam para a construtora Camargo Corrêa e para a Enesa, empresa cujos funcionários iniciaram a greve que fez a obra ficar paralisada por quase um mês. Vinte e um deles são de outros Estados, como Pará e Maranhão, segundo Souza. O Ministério Público pediu à Justiça que eles continuem presos. A obra faz parte do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e é uma das principais hidrelétricas planejadas pelo governo federal na Amazônia.

Torre Olympic Orbit é inaugurada ao lado de estádio olímpico em Londres

Torre olímpica em Londres
Assinada pelo escultor indiano Anish Kapor, a torre de aço Olympic Orbit, situada junto ao Estádio Olímpico de Stratford, no leste de Londres, foi inaugurada nesta sexta-feira, mas só deverá ser aberta ao público a partir do dia 28 de julho. A ArcelorMittal Orbit, nome original da torre, se encontra no coração do parque olímpico e foi desenhada em conjunto por Cecil Balmond e Kapoor, ganhador do prestigiado Prêmio Turner. A torre de 114,5 metros de altura, considerada a escultura mais alta em todo o Reino Unido, custou aproximadamente 28 milhões de euros e estará aberta ao público a partir do próximo dia 28 de julho, um dia depois do início dos Jogos Olímpicos de Londres 2012, que se estenderão até 12 de agosto. "Todas as torres são praticamente simétricas. Queríamos construir algo que fosse como a desconstrução de uma torre", assegurou Kapoor ao ser questionado sobre a Olympic Orbit, que, por sua vez, espera atrair um milhão de visitantes por ano. Os visitantes que subirem os mais de 100 metros da Olympic Orbit poderão desfrutar de uma vista panorâmica da capital britânica, sendo que o ingresso à torre custará 19 euros para adultos e 9 euros para as crianças.

Professores públicos gaúchos vão à Justiça contra acordo do piso nacional

O sindicato pelêgo dos professores do Rio Grande do Sul (Cepers) recorreu à Justiça para contestar o acordo firmado entre o governo do Estado e o Ministério Público para o pagamento do piso nacional do magistério para parte dos professores. Há duas semanas, o governo de Tarso Genro (PT) decidiu começar a pagar uma parcela complementar aos profissionais que ganhavam menos do que o estabelecido pela norma federal, que fixa a remuneração mínima em R$ 1.451,00 para 40 horas semanais. O Estado era alvo de uma ação civil pública sobre o assunto e havia sido obrigado, em uma decisão judicial, a respeitar o piso em vigor no País, neste caso, valendo para todas as matrículas. Para o sindicato, no entanto, a solução encontrada "burla" o cumprimento da lei nacional porque desrespeita o plano de carreira.

Presidente da CPI do Cachoeira assegura que convocação de Gurgel será votada no dia 17

A CPI do Cachoeira vai votar na próxima quinta-feira o requerimento de convocação do procurador-geral da República, Roberto Gurgel. Deputados governistas têm defendido a convocação do procurador para que ele explique a razão de não ter solicitado novas investigações após receber o relatório da Operação Vegas, em 2009. A informação foi dada pelo presidente da CPI, senador Vital Rego Filho (PMDB-PB), e confirmada por senadores que acompanharam a última sessão da comissão parlamentar de inquérito. A oposição afirma que a motivação dos governistas é política. O real interesse seria constranger e fragilizar o responsável pela acusação contra os réus do Mensalão do PT no Supremo Tribunal Federal. "Convocá-lo não depende do desejo de ninguém, depende da lei. Seria demiti-lo da função que exercerá ao denunciar os acusados", afirmou o senador Álvaro Dias (PSDB-PR). O senador tucano defende a antecipação da sessão administrativa para a quarta-feira. Assim, a convocação do procurador seria decidida um dia antes dos depoimentos dos procuradores que acompanharam as operações Vegas e Monte Carlo.

MMX inicia expansão com investimento de R$ 4,6 bilhões em dois anos

A mineradora MMX, do empresário Eike Batista, começou a desembolsar os recursos previstos para a expansão do complexo Serra Azul, em Minas Gerais, projeto orçado em R$ 4,8 bilhões. Com a licença ambiental que faltava para as obras, obtida no final de abril, a companhia já investiu R$ 200 milhões. O restante, R$ 4,6 bilhões, será investido nos próximos dois anos. Do complexo Serra Azul, a MMX planeja extrair 29 milhões de toneladas anuais de minério com operações em plena capacidade, volume maior que os 24 milhões de toneladas previstos inicialmente. O presidente da MMX apontou que o projeto foi alterado durante a avaliação da composição da mina, chegando a 29 milhões de toneladas, o que demandará mais equipamentos e investimentos. A empresa pretende desenvolver um sistema de produção capaz de extrair minério com teores baixos de ferro, otimizando o processo com aumento de produção. As reservas de Serra Azul são estimadas em 1,9 bilhão de toneladas de ferro. A licença ambiental de instalação obtida em abril permitiu o começo das obras de construção do complexo de beneficiamento de Serra Azul, situada na região do Quadrilátero Ferrífero, em Minas Gerais, que fará a produção da MMX mais que triplicar. A capacidade instalada atual da MMX é de 8,4 milhões de toneladas anuais. A companhia encerrou 2011 com produção de 7,5 milhões de toneladas de minério de ferro, considerando os sistemas Sudeste e Corumbá. O projeto ampliado em Minas Gerais, com perspectiva de entrada em operação no primeiro trimestre de 2014, prevê usina, terminal ferroviário, um transportador de correia de longa distância, adutoras e estrutura para transmissão de energia.

STJ nega recurso de advogada acusada de matar coronel Ubiratan

A 5ª turma do Superior Tribunal de Justiça negou nesta sexta-feira recurso da advogada Carla Cepollina, acusada de matar o ex-coronel Ubiratan Guimarães em 2006, em São Paulo. Em junho de 2010, o Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu que Carla Cepollina deveria ser levada a júri popular pelo crime, revisando decisão da primeira instância que afirmava não haver provas suficientes para o julgamento. A defesa da advogada recorreu ao Superior Tribunal de Justiça, que decidiu manter o júri para Carla Cepollina. Na decisão, a ministra Laurita Vaz afirma: "Como é sabido, na fase de pronúncia não se faz necessário um juízo de certeza, basta que o julgador se convença da existência do delito e de indícios suficientes de que o réu seja o seu autor". A data do julgamento de Carla Cepollina ainda não foi definida. Comandante da operação conhecida como massacre do Carandiru, que resultou na morte de 111 presos em 1992, o coronel Ubiratan foi baleado em seu apartamento, nos Jardins, no dia 9 de setembro de 2006. A investigação da polícia apontou Cepollina como única responsável pelo crime. Ela foi a última pessoa a ser vista entrando no apartamento, e, segundo a polícia, sua motivação seria o ciúme.

Molécula reverte processo que leva à insuficiência cardíaca

Uma molécula desenvolvida em parceria de pesquisadores da Universidade Stanford, nos Estados Unidos, com cientistas da USP, mostrou-se capaz de estabilizar e até mesmo reverter o processo degenerativo observado na insuficiência cardíaca, O mal torna o coração incapaz de bombear o sangue adequadamente e leva à morte 70% dos afetados nos primeiros cinco anos. Os resultados dos testes pré-clínicos com a nova molécula foram publicados na revista "PLoS One". "A insuficiência cardíaca é o resultado final comum de diferentes doenças cardiovasculares, como infarto do miocárdio e hipertensão arterial. Depois que o problema se instala, a sobrevida do paciente costuma ser relativamente curta, mesmo com a ajuda de todos os fármacos do mercado", disse Júlio Ferreira, professor do Instituto de Ciências Biomédicas da USP. Ferreira encontrou evidências de que a proteína PKCBeta II poderia ser a vilã por trás do processo que leva à insuficiência cardíaca. Para testar sua hipótese, criou uma molécula que inibiu a ação dessa proteína nas células do coração. A equipe então testou a molécula em 2 grupos de cobaias. No primeiro deles, ratos passaram por uma cirurgia para obstruir uma artéria coronária e induzir o infarto. Cerca de um mês depois, os animais apresentaram sinais de insuficiência cardíaca. Metade foi tratada com a nova molécula e a outra metade recebeu placebo. Depois de seis semanas, a mortalidade dos animais tratados caiu de 35% para 3%, e a função cardíaca deles melhorou cerca de duas vezes quando comparados com o grupo controle. Para provar que também em humanos a proteína desempenha papel decisivo no agravamento da insuficiência cardíaca, os pesquisadores avaliaram amostras de biópsia cardíaca de portadores desse problema. "A relação foi clara, quanto mais altos eram os níveis da proteína, pior era a função cardíaca dos pacientes", contou Ferreira. Para piorar, o coração com insuficiência torna-se um ambiente pró-oxidante, ou seja, no qual está favorecida a produção de radicais livres e outras substâncias tóxicas que danificam as proteínas e outras macromoléculas da célula.

Deputado federal Jean Wyllys afirma que há muitos políticos gays que estão no armário

O deputado federal Jean Wyllys, de 38 anos (PSOL/RJ), vencedor da quinta edição do "Big Brother Brasil", afirmou que há muitos políticos que são gays, mas não assumem. "Tem! Lamentável, né?", afirmou à revista LGBT "Simples Assim" de maio, que chega às bancas na próxima semana. "Alguns são hipócritas, porque vivem a homossexualidade na esfera do privado, mas se colocam contra ela no espaço público", comentou. "Alguns vivem a homossexualidade, mas são tranquilos", revelou: "Eles não se assumem publicamente, mas não se colocam contra o homossexual, não dão declarações e não dizem que a homossexualidade é uma aberração". Para Wyllys, o motivo de haver tantos políticos no armário é que eles e os marqueteiros políticos acreditam que a população não votaria em um candidato homossexual. "Eu não estou tão certo disso", comentou: "Se um candidato for homossexual e tiver excelentes propostas, eu duvido que as pessoas vão deixar de votar nele. Acho que falta um pouco de coragem dessas pessoas", avaliou. "Elas não querem pagar o preço". Wyllys também disse que "gostaria muito de estar casado", mas não quer "sacrificar um cara do meu lado que não vai ter minha atenção porque estou dedicado ao trabalho. Acho que um político heterossexual é muito mais assombrado pela ideia de um relacionamento extraconjugal do que eu com um relacionamento homoafetivo".

Brasil já tem 2,4 milhões de eleitores a mais que em 2010

Nas eleições deste ano, o Brasil terá pelo menos mais 2,4 milhões de novos eleitores, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral. Em 2010, estavam aptos a votar 135.804.433 eleitores enquanto, até o dia 30 de abril, o número do eleitorado tinha subido 138.242.323, o que significa 1,79% a mais do que no último pleito, quando foram escolhidos presidente, governadores, senadores e deputados. Do total de eleitores registrados, 51,97% é formado por 71.840.657 mulheres. O número de homens é de 66.265.819 (47,93%). O balanço final do eleitorado ainda não foi divulgado pelo tribunal e deve ser um pouco maior por conta do fato de a Justiça Eleitoral ter finalizado o cadastro de novos títulos e feito a regularização até a última quarta-feira. O TSE não tem estimativas do número final, mas deve divulgar um balanço em breve. Os 29 partidos políticos registrados no TSE conseguiram 239.604 novas adesões em seis meses, passando de 14.847.410 filiados em outubro de 2011 para 15.087.014 em abril de 2012. São Paulo é o Estado com maior número de filiados, com 2.925.631 adesões; seguido por Minas Gerais, com 1.609.420; Rio Grande do Sul, com 1.296.935; e o Rio de Janeiro, com 1.080.606. Já os Estados com os menores números de filiados são Roraima, com 42.030; Acre, com 59.037; e Amapá, com 74.758. No Exterior, 1.241 brasileiros são filiados a partidos no Brasil. O PMDB tem o maior número de filiados (2.355.472), seguido pelo PT, com 1.549.180; e o PP, com 1.416.116 filiados.

Holding da JBS define novo presidente da Delta

A J&F definiu, nesta sexta-feira, o novo presidente da empreiteira Delta. O cargo será ocupado por Humberto Farias, ex-presidente da usina de álcool e açúcar Renuka. A holding J&F, controladora de empresas como o frigorífico JBS e a Vigor, confirmou na quarta-feira o acordo para assumir a gestão da Delta Construções, empreteira de Fernando Cavendish que teve seu nome ligado ao escândalo envolvendo o empresário de jogos ilegais Carlinhos Cachoeira, preso em fevereiro por uma operação da Polícia Federal. No comunicado, grupo informou que o acordo foi assinado na segunda-feira e que a empreiteira passará por um rígido processo "de auditoria" nos próximos meses. Somente após os resultados desta diligência será ou não exercida uma opção de compra. O contrato preliminar dá direito à J&F de substituir a estrutura administrativa da Delta, incluindo presidente, diretores e membros do Conselho de Administração. Este contrato preliminar, que vincula as partes e que será confirmado pela J&F a partir dos resultados da diligência, resguarda os novos gestores de qualquer responsabilidade em relação aos contratos vigentes até que a auditoria seja concluída. Segundo o comunicado, a Delta terá a "gestão profissionalizada a partir dos mais altos padrões de governança corporativa". "Nosso objetivo é honrar os contratos que serão auditados e preservar os mais de 30 mil empregos da Delta", diz Joesley Batista, acionista da J&F, no comunicado. O acordo entre a Delta e a holding J&F, no entanto, será alvo de investigação da Procuradoria da República do Rio de Janeiro. O pedido de abertura de inquérito civil foi requerido na quarta-feira pelo procurador-chefe substituto da República da 2ª Região, Nívio de Freitas Silva Filho. O objetivo é apurar possíveis irregularidades no negócio, considerando a Delta alvo de denúncias de fraude, corrupção e superfaturamento, e a JBS uma empresa com 31,4% de participação do BNDES. "Caso se concretize esse negócio, por força de sua participação acionária no grupo JBS, o BNDES, em evidente afronta aos princípios da legalidade e moralidade, irá inexoravelmente participar de empresa sobre a qual recaem notícias da prática de graves ilicitudes e que se sujeita a ser declarada inidônea para contratar com o poder público", disse Silva Filho. O procurador regional considerou urgente a tomada de medidas para evitar a alienação do patrimônio da Delta, dada a gravidade e a extensão das fraudes noticiadas recentemente. Em seu ofício, Silva Filho registra ser atípica a saída da Delta de obras importantes como da reforma do Maracanã e da Transcarioca (corredor expresso de ônibus), todas no Rio de Janeiro, abrindo mão de altas receitas, enquanto construtoras de seu porte buscam acumular grandes contratos públicos. Para ele, deve ser verificada a possibilidade de mover ação na Justiça com pedido liminar para suspender a transação recém-confirmada pela J&F.

Réus do Mensalão do PT podem sair presos do julgamento caso sejam condenados

Os réus do Mensalão do PT já começaram a ser avisados por seus advogados que, em caso de condenação, é grande a probabilidade de serem presos logo depois do julgamento. Pelo menos três desses réus estão nessa condição: José Dirceu, Delúbio Soares e o publicitário Marcos Valério. O julgamento do processo do mensalão ainda não tem uma data definida para acontecer. Depende, ainda, que o ministro Ricardo Lewandowski, que revisa o relatório feito pelo relator Joaquim Barbosa, libere o processo para entrar na pauta do tribunal. Segundo o ministro Carlos Ayres Britto, se o julgamento do Mensalão do PT não for concluído até 30 de junho, ficará para o ano que vem.

LLX, de Eike Batista, tem prejuízo de R$ 9 milhões no trimestre

A LLX, braço de logística do grupo EBX, do empresário Eike Batista, fechou o primeiro trimestre do ano com prejuízo de R$ 9 milhões, quase o triplo de perdas registrado um ano antes, de R$ 3,8 milhões. O resultado reflete a fase pré-operacional da empresa, que é responsável, entre outros empreendimentos, pela construção do Porto do Açu, em São João da Barra, norte do Estado do Rio de Janeiro. Segundo a LLX, o prejuízio do período "está associado principalmente às despesas gerais e administrativas de R$ 38,1 milhões", informou a empresa em nota. Mesmo em fase pré-operacional, o Porto do Açu, apresentou receita líquida no primeiro trimestre proveniente da assinatura de contratos para locação de área, no valor de R$ 17,1 milhões, um crescimento de R$ 16,4 milhões em relação ao mesmo período de 2011. De janeiro a março deste ano, a LLX investiu cerca de R$ 200 milhões na construção do Porto do Açu, que poderá ser a maior infraestrutura portuária das Américas quando ficar pronto. Com obras iniciadas em 2007, o porto já recebeu investimentos de R$ 2,6 bilhões e tem previsão de conclusão em 2013. Os recursos aplicados no primeiro trimestre foram principalmente usados na dragagem de um canal e construção do quebra-mar (TX2), implantação da linha de transmissão e aquisição de terrenos, informou a OSX. O resultado da LLX segue outros já divulgados pelo grupo EBX. A MMX, dedicada à mineração, encerrou o primeiro trimestre com lucro líquido de R$ 49,3 milhões, queda de 23% em relação ao obtido no mesmo período de 2011. A OSX, empresa de equipamentos e serviços para a indústria offshore de petróleo e gás natual do grupo EBX, obteve lucro líquido de R$ 10,2 milhões no primeiro trimestre deste ano. No mesmo período do ano passado, a empresa havia registrado prejuízo líquido de R$ 21,8 milhões.

Banco JPMorgan tem prejuízo de US$ 2 bilhões devio a erro de estratégia

O JPMorgan Chase, o maior banco dos Estados Unidos em ativos, perdeu pelo menos US$ 2 bilhões em uma estratégia de "hedge" (investimento de alto risco) equivocada. A operação com ações afetou a reputação da instituição financeira e do presidente-executivo Jamie Dimon. Para um banco visto como um grande gestor de risco que passou pela crise financeira sem ter prejuízos, os erros são vexatórios, especialmente levando em conta as notórias críticas de Dimon à proibição de grandes bancos fazerem "trading" proprietário (agente principal nas operações). "Estamos com a cara no chão", disse Dimon em teleconferência com analistas. Ele admitiu que as perdas têm a ver com a matéria do "Wall Street Journal" no mês passado sobre um operador, chamado de "London Whale", que estaria muito comprado em uma posição em que os fundos de hedge apostaram contra. Isso significa que o operador assumiu posições de compra em contratos futuros, esperando alta nos preços. O banco afirmou à Securities and Exchange Commission (SEC, reguladora do mercado mobiliário dos Estados Unidos) que, desde o fim de março, a vice-presidência de investimentos estava tendo grandes perdas em carteira, principalmente no uso de derivativos (contratos com vencimentos futuro) para tentar antecipar o comportamento das ações. Embora outros ganhos tenham em parte compensado as perdas em trading, o banco estima que a unidade da carteira em questão terá um prejuízo de US$ 800 milhões no atual trimestre, excluindo resultados com "private equity" (participação em empresas) e despesas com litígios. O banco antes previa que a unidade teria um lucro de cerca de US$ 200 milhões. "Isso pode custar US$ 1 bilhão ou mais" além do prejuízo estimado até agora, segundo Dimon. "É um risco que vai durar por trimestres", afirmou.

Ministro escolhe novo diretor para Instituto de Pesquisas Espaciais

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, escolheu Leonel Perondi para dirigir o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Perondi era o primeiro nome de uma lista tríplice montada por um comitê criado quando o atual diretor, Gilberto Câmara, anunciou que deixaria o cargo, em agosto de 2011. Ele estaria frustrado por não conseguir renovar o quadro de pesquisadores do instituto. Raupp esperou a nomeação do novo dirigente da AEB (Agência Espacial Brasileira), José Raimundo Coelho, antes de escolher o chefe do Inpe.

Ideli Salvatti vai à Câmara explicar compras de escavadeiras da Pesca

Licitação de R$ 138 milhões para aquisição de máquinas pesadas de escavação pelo Ministério da Pesca privilegiou Santa Catarina, Estado dos ex-ministros Altemir Gregolin e Ideli Salvati. Das 133 máquinas já distribuídas para a construção de viveiros para criação de peixes, dentre elas retroescavadeiras e tratores, 36 (ou 27%) ficaram com prefeituras catarinenses. A aquisição foi firmada no final de 2010, quando Gregolin estava na pasta. Depois de Santa Catarina, quem mais recebeu as máquinas foram Maranhão (17), Rio de Janeiro (13) e Mato Grosso do Sul (13). A Bahia ficou com apenas três e o Ceará ganhou duas. Atual ministra das Relações Institucionais, Ideli deverá responder questionamentos dos deputados sobre essas compras na audiência marcada para o próximo dia 23 na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara. A audiência foi motivada pela compra de 28 lanchas pelo ministério no valor total de R$ 31 milhões. A empresa que ganhou essa licitação doou para o PT em Santa Catarina. A licitação para a compra das escavadeiras foi lançada no final da gestão de Gregolin, em dezembro de 2010. Foi realizado um pregão eletrônico para registro de preços. Em 18 de janeiro de 2011, quando Ideli já era ministra da Pesca, o TCU (Tribunal de Contas da União) aprovou medida cautelar suspendendo o contrato, uma ação preventiva para evitar eventuais prejuízos. A medida ocorreu depois de representação da empresa Cantex. Ela apontou como principal falha na licitação a ausência da especificação dos municípios e endereços onde seriam entregues os equipamentos licitados, bem o quantitativo de equipamentos a ser entregue em cada município.

Acionistas aprovam saída do empresário Abilio Diniz do Conselho do grupo Casino

A maioria dos acionistas da varejista francesa Casino votou nesta sexta-feira a favor da decisão do grupo de remover o empresário Abilio Diniz e Philippe Houze do seu conselho de administração. A aprovação referenda decisão tomada pelo Conselho de Administração em março. Na época, os diretores votaram pela não renovação do mandato do brasileiro por conta de conflito de interesses. Abiliio ocupava o cargo há 12 anos. A rede francesa é sócia do Grupo Pão de Açúcar e se opôs aos planos de Diniz de adquirir a operação brasileira do Carrefour, concorrente do Casino na França. O Conselho também propôs não renovar o mandato de Philippe Houze, presidente da varejista Monoprix, cujo controle é compartilhado pelo Casino e pela Galeria Lafayette. A Monoprix tem sido alvo de uma disputa por participação e controle entre ambas as companhias. Os acionistas do Casino votaram a favor das propostas relacionadas a Diniz e a Houze em 99,74% e 99,85%, respectivamente. A companhia francesa deve assumir o Grupo Pão de Açúcar ainda no primeiro semestre. A mudança do controle, negociada entre os sócios em 2005, deve encerrar as disputas societárias que se intensificaram em 2011, quando Abilio articulava uma fusão com a subsidiária brasileira do Carrefour.

TCU quer paralisar construção de ferrovia de R$ 2,4 bilhões na Bahia

Uma obra de R$ 2,4 bilhões para a construção de uma ferrovia na Bahia está prestes a ser paralisada devido a problemas com o licenciamento ambiental. A Ferrovia Oeste Leste (Fiol), ligando o oeste do Estado a um porto no sul, é crucial para viabilizar a exploração de uma grande mina de minério de ferro em Caetité (BA), com capacidade de produção de 20 milhões de toneladas por ano. A mina pertence ao grupo ENRC, que tem origem no Cazaquistão. O problema principal está justamente no porto. O governo da Bahia e a ENRC, responsáveis pela obra, ainda não conseguiram a licença ambiental. Por causa disso, o ministro André Luiz de Carvalho preparou parecer pedindo a paralisação das obras no trecho entre Caetité e Ilhéus. Segundo o ministro, a obra não pode continuar até que os problemas ambientais no porto e também numa região de cavernas sejam solucionados, sob risco de dano ao erário.

Dono da JBS diz que governo deu aval para comprar Delta e diz que boato sobre descontentamento do Planalto é “conversa de bêbado”

O empresário José Batista Júnior, um dos controladores do frigorífico JBS, disse que o governo foi consultado e deu aval à decisão de sua família de comprar a construtora Delta para impedir a paralisia de suas obras. “O governo quer que salve a companhia e dê continuidade às obras. Não quer que quebre a empresa”, disse o empresário, o primogênito da família Batista. Júnior, como ele é mais conhecido, presidiu a JBS por 25 anos e é conselheiro da J&F, a holding familiar que controla a JBS e anunciou que assumirá o controle da Delta. O empresário chamou de “conversa de bêbado, de louco” a versão de que a holding teria negociado a compra sem consentimento do governo Dilma Rousseff: “Imagina que o doutor Henrique Meirelles (ex-presidente do Banco Central e presidente do Conselho de Administração da holding) vai fazer um negócio que o governo não quer! 99% da carteira da Delta é com governo federal, estadual, municipal. Como vai fazer um negócio desses?” E acrescentou: “Zero chance de fazermos uma loucura dessas. Como comprar uma empresa sem contrato? Ninguém compra”. A construtora Delta enfrenta dificuldades por causa de seu envolvimento com o empresário Carlinhos Cachoeira, que foi preso em fevereiro e é acusado de comandar um esquema de corrupção. Investigações conduzidas pela Polícia Federal sugerem que o grupo de Cachoeira defendeu interesses da empresa e a ajudou a obter contratos em vários Estados. Embora integrantes do governo digam que essa é a tendência, Júnior disse duvidar da possibilidade de a Delta ser declarada inidônea, o que esvaziaria o atrativo comercial da empreiteira que mais recebe verbas orçamentárias do Executivo desde 2007: “Isso é conversa de gente que não sabe nada. Viu alguém falar isso no governo? Você sabe que tem muitas construtoras querendo comprar a Delta".

Fundo levanta US$ 3 bilhões para investir em mercados emergentes

A gestora de recursos norte-americana Capital International levantou US$ 3 bilhões em um novo fundo de private equity (de investimentos em empresas), dedicado exclusivamente a mercados emergentes. O valor será destinado a investimentos em 15 a 20 empresas em 16 países em desenvolvimento, incluindo o Brasil. No País, a Capital International já realizou aportes de capital em companhias como a Arcos Dorados, operadora do McDonald's na América Latina e Caribe, a varejista Magazine Luiza e a grupo de educação superior Ibmec. Segundo a Associação de Private Equity dos Mercados Emergentes (EMPEA), os US$ 3 bilhões fazem do fundo o maior levantado nos últimos cinco anos para mercados emergentes. O fundo anterior, de 2007, captou US$ 2,2 bilhões para investimentos em empresas. A captação é um sinal do apetite dos investidores pelos mercados emergentes, responsáveis hoje por quase 50% do poder de compra global e aproximadamente 66% do crescimento do PIB mundial, segundo dados da Ernst & Young.

Segunda maior processadora mundial de cana faz pedido para ofertar ações

A LDC Sev, companhia do grupo Louis Dreyfuss Commodities voltada para o setor sucroalcooleiro e de energia renovável, entrou com pedido de oferta pública de ações (IPO, na sigla em inglês) junto à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) nesta quinta-feira. A empresa, que teve receita de R$ 3,4 bilhões no ano fiscal de 2012, é a segunda maior do mundo em processamento de cana-de-açúcar e produção de energia renovável. O banco Bradesco será o principal articulador da oferta da companhia, que pretende aumentar o seu capital social de R$ 1,17 bilhão através da oferta. O negócio será direcionado a acionistas, investidores não institucionais e investidores institucionais.

USP cancela licitação de R$ 62 milhões para iluminação

A USP (Universidade de São Paulo) cancelou uma licitação de R$ 62 milhões para a instalação de lâmpadas de LED na Cidade Universitária, zona oeste de São Paulo. Cinco empresas que participaram da concorrência alegam que o edital foi direcionado e que apenas uma das concorrentes poderia cumprir todas as exigências. Na quarta-feira, o Tribunal de Contas do Estado suspendeu a licitação e deu prazo para a USP apresentar argumentos sobre as denúncias de direcionamento no processo.
A USP decidiu revogar a licitação "tendo em vista as impugnações administrativas, pedidos de esclarecimentos e representações" no TCE. A abertura dos envelopes estava marcada para esta quinta-feira.

Associação de procuradores apoia Gurgel em investigação

A Associação Nacional dos Procuradores da República divulgou nota de apoio à atuação dos membros da Procuradoria responsáveis pela investigação das operações Vegas e Monte Carlo, que levaram à prisão do empresário de jogos ilegais Carlinhos Cachoeira. Entre os apoiados pela associação estão Roberto Gurgel, procurador-geral da República, de Claudia Sampaio Marques, subprocuradora-geral e dos procuradores Daniel de Resende Salgado e Lea Batista de Oliveira. "A atuação dos procuradores se deu em estrita obediência ao que a Constituição atribui ao Ministério Público. Sua estratégia de atuação e preservação das investigações desvelou o alcance do esquema criminoso liderado por Carlinhos Cachoeira. Merece destaque o fato de que a atuação da Procuradoria nas operações gerou a instauração de quatro inquéritos no Supremo Tribunal Federal e o recebimento de denúncia pela Justiça Federal, estando a ação penal --contra 80 réus-- em fase avançada de reunião de provas", informa a nota. Para a associação, as críticas desconsideram que o procurador-geral da República lidera uma instituição-chave na defesa da legalidade da utilização dos recursos públicos e da gestão idônea em todas as esferas governamentais.

STF decide que suspeito de tráfico pode responder em liberdade

O Supremo Tribunal Federal decidiu nesta quinta-feira que suspeitos de tráfico de drogas têm direito à liberdade provisória, assim como qualquer outro cidadão que responde a processo criminal. Com a decisão, os ministros anularam parte da Lei de Drogas de 2006, que impedia a liberdade provisória nesses casos. A maioria dos ministros entendeu que a obrigatoriedade da prisão preventiva para suspeito de tráfico é ilegal porque viola o princípio da presunção de inocência, que considera todo cidadão inocente até decisão definitiva da Justiça. Os ministros também entenderam que a vedação prévia da lei impede que o juiz verifique as peculiaridades de cada acusado. O plenário do STF analisou o caso a partir do pedido de liberdade de um suspeito de tráfico preso provisoriamente em 2009. Além de atacar a Lei de Drogas, o advogado do acusado também afirmava que seu cliente estava preso há quase 300 dias aguardando julgamento e que não havia motivo para mantê-lo mais tempo na cadeia. Para o relator do caso, ministro Gilmar Mendes, a regra da Lei de Drogas "é incompatível com o princípio constitucional da presunção de inocência e do devido processo legal". Segundo ele, a lei altera o sistema penal ao tornar a prisão uma regra e a liberdade uma exceção.

Lucro da Petrobras Argentina cai 78,5% no 1º trimestre

O lucro da Petrobras Argentina caiu 78,5% no primeiro trimestre deste ano, para 144 milhões de pesos (US$ 33 milhões) comparado ao mesmo período do ano anterior, quando lucrou 672 milhões de pesos (US$ 154 milhões). Segundo nota da empresa, a queda se deve à base de comparação de 2011, que teve benefícios extraordinários não repetidos em 2012. As vendas no primeiro trimestre totalizaram 2,723 bilhões de pesos (US$ 622,2 milhões), 5,2% superiores ao mesmo trimestre do ano passado. Segundo comunicado enviado à Bolsa de Valores de Buenos Aires, a melhora nas vendas se deve ao aumento nos preços médios e crescimento do volume vendido. A venda de gás registrou um aumento de 28,6%, para 252 milhões de pesos (US$ 57,7 milhões) no primeiro trimestre de 2012. "O aumento no volume de vendas corresponde ao início de poços de produção de gás não convencional na bacia de Neuquém", informou a empresa em nota. O governo argentino suspendeu no início de abril a concessão da Petrobras na bacia de Neuquém, o que poderá afetar o resultado da empresa no segundo trimestre.

Procuradoria pede abertura de inquérito para investigar venda da Delta

O acordo de venda da construtora Delta para a holding J&F, que controla a JBS (maior empresa de carne do mundo), será alvo de investigação da Procuradoria da República do Rio de Janeiro. O pedido de abertura de inquérito civil foi requerido na quarta-feira pelo procurador-chefe substituto da República da 2ª Região, Nívio de Freitas Silva Filho. O objetivo é apurar possíveis irregularidades no negócio, considerando a Delta alvo de denúncias de fraude, corrupção e superfaturamento, e a JBS uma empresa com 31,4% de participação do BNDES. "Caso se concretize esse negócio, por força de sua participação acionária no grupo JBS, o BNDES, em evidente afronta aos princípios da legalidade e moralidade, irá inexoravelmente participar de empresa sobre a qual recaem notícias da prática de graves ilicitudes e que se sujeita a ser declarada inidônea para contratar com o poder público", disse Silva Filho. "É necessário eliminar, por completo, qualquer artifício que tenda a burlar a responsabilidade patrimonial da empresa e seus agentes pelos danos eventualmente causados, transferindo-a, de forma no mínimo irregular, para o próprio credor, a administração pública", completou no pedido. O procurador regional considerou urgente a tomada de medidas para evitar a alienação do patrimônio da Delta, dada a gravidade e a extensão das fraudes noticiadas recentemente. Em seu ofício, Silva Filho registra ser atípica a saída da Delta de obras importantes como da reforma do Maracanã e da Transcarioca (corredor expresso de ônibus), abrindo mão de altas receitas, enquanto construtoras de seu porte buscam acumular grandes contratos públicos. Para ele, deve ser verificada a possibilidade de mover ação na Justiça com pedido liminar para suspender a transação recém-confirmada pela J&F. O ofício foi recebido pela Procuradoria da República no Rio de Janeiro e será apreciado por um procurador da área de Patrimônio Público, a quem caberá definir as linhas de atuação. No ano passado, a Procuradoria abriu um inquérito civil público para investigar a regularidade da participação do BNDES no grupo JBS. O banco já aportou na participação da empresa de carnes R$ 8,1 bilhões e emprestou R$ 1,4 bilhão. A participação é feita por meio do BNDESPAR, um braço de participações acionárias do banco. O BNDES afirmou em nota divulgada no começo da tarde desta quinta-feira que o negócio entre a Delta e a J&F não depende da anuência do banco. A direção do BNDES repudiou ainda qualquer ilação de caráter político relacionada à sua presença como acionista da JBS. "Caso seja concretizada a venda, o BNDES não se tornará sócio da construtora, já que é acionista apenas da JBS, empresa do setor de proteína animal", diz a nota.

Dilma anuncia integrantes da Comissão da Verdade

A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta quinta-feira os nomes das sete pessoas que vão integrar a Comissão da Verdade. Os nomes devem ser publicados na edição desta sexta-feira do Diário Oficial da União" e a cerimônia de posse dos novos integrantes será no próximo dia 16. Os ex-presidentes José Sarney (PMDB), Fernando Collor (PTB), Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Lula (PT) já confirmaram presença na cerimônia. Farão parte do grupo: José Carlos Dias (ex-ministro da Justiça no governo Fernando Henrique); Gilson Dipp (ministro do STJ e do TSE), Rosa Maria Cardoso da Cunha (amiga e ex-advogada de Dilma); Cláudio Fonteles (ex-procurador-geral da República no governo Lula); Maria Rita Kehl (psicanalista); José Paulo Cavalcanti Filho (advogado e escritor); Paulo Sérgio Pinheiro (atual presidente da Comissão Internacional Independente de Investigação da ONU para a Síria). Antes do anúncio oficial, Dilma esteve reunida no Palácio do Planalto com os integrantes da comissão e os ministros ligados ao tema. À noite os sete membros indicados foram recepcionados pela presidente em um jantar no Palácio da Alvorada. A indicação dos integrantes ocorre quase seis meses após a lei que cria a Comissão da Verdade ser sancionada pela presidente Dilma Rousseff. A Comissão da Verdade vai investigar e narrar violações aos direitos humanos ocorridos entre 1946 e 1988 (que abrange o período do Estado Novo, ditadura do governo de Getúlio Vargas, até a publicação da Constituição Federal). A escolha do nome da petista paulista Maria Rita Kehl é absolutamente contestável. E da própria ex-advogada de Dilma igualmente. Afinal de contas, essa comissão irá, ou não, investigar o assassinato em Porto Alegre, na noite de 22 de setembro de 1969, do dono do restaurante Rembrandt, Kurt Kriegel, por um comando da organização terrorista VAR-Palmares, formado por três militantes (dois homens e uma mulher)? Aliás, agora que nomeou os membros da comissão, Dilma precisa enviar ao Congresso a proposta para a tipificação legal do crime de terrorismo.

Fiscais flagram trabalho degradante em obra do programa "Minha Casa, Minha Vida"

Fiscais do Ministério do Trabalho e do Emprego encontraram 90 trabalhadores vivendo em situação análoga à escravidão em Fernandópolis (cidade localizaa a 553 quilômetros de São Paulo). Os operários haviam deixado o Maranhão e o Piauí para atuar na construção de um conjunto habitacional do programa federal Minha Casa, Minha Vida. O programa oferece subsídios individuais para compra de unidades ofertadas por construtoras privadas. De acordo com Carlos Alves, auditor fiscal do Trabalho, os trabalhadores viviam em alojamentos pequenos, com beliches de material de construção e fiações expostas. Alguns banheiros não tinham porta. Os trabalhadores também relataram jornada de 15 horas diárias e atraso nos salários. Mais da metade deles não tinha registro formal. Os problemas foram relatados pelos próprios funcionários à representação local do MTE. O Ministério Público do Trabalho em Campinas também abriu inquérito para apurar as denúncias. A filha de Dilma, Paula, é procuradora do Ministério Público do Trabalho. As fiscalizações começaram no final de abril. Segundo o MTE, os trabalhadores foram contratados há cerca de dois meses por empresas terceirizadas, a pedido da construtora Geccom. Após a fiscalização, um trabalhador morreu de infarto ao percorrer 2 quilômetros dos 7 quilômetros do caminho do alojamento até a cidade, onde haveria reunião sobre o caso. O advogado da Geccom, Shindy Teraoka, disse que a empresa forneceu um carro para levar os funcionários em grupos até a cidade, mas uma parte deles resolveu ir a pé. Teraoka negou que os funcionários vivessem em condições análogas à escravidão e disse ter notificado as empresas responsáveis pelas contratações. De acordo com o advogado, a Geecom disponibilizou hotéis e ônibus para levar os trabalhadores de volta ao Piauí e ao Maranhão na quarta-feira, quando houve o registro retroativo dos funcionários e as rescisões. As obras do conjunto habitacional em Fernandópolis ficaram suspensas por cerca de duas semanas e foram retomadas na quarta-feira. Ao todo, 60 funcionários trabalham na construção de 500 casas no local.

Senador petista agora defende que Gurgel não seja convocado para CPI

Relator do processo contra o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) no Conselho de Ética do Senado, o senador Humberto Costa (PT-PE) disse nesta quinta-feira que as declarações do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, foram "totalmente sem sentido", mas defende que o procurador não não seja convocado a falar na CPI do Cachoeira por enquanto. Na quarta-feira, Gurgel disse que as críticas que recebe por ter demorado a abrir investigação contra Demóstenes e outros parlamentares partem de "pessoas que estão morrendo de medo do julgamento do mensalão", o que irritou segmentos do PT. "A reação ontem foi totalmente sem sentido, mas acho que não existem razões ainda para a vinda dele. Esse não é o centro da CPI", afirmou Costa. O petista, que também é integrante da CPI do Cachoeira, disse que a comissão de inquérito não pode perder o seu foco de investigações para centraliza-las em Gurgel: "Não vamos transformar a CPI na CPI do procurador-geral. É a CPI do Carlos Cachoeira". Em 2009, durante a Operação Vegas, a Polícia Federal disse ter encontrado indícios de irregularidades, mas Gurgel considerou o contrário, e nada fez até fevereiro de 2012, quando estourou outra operação também envolvendo Demóstenes, a Monte Carlo, que prendeu o empresário de jogos ilícitos Carlos Cachoeira. Só então Gurgel mandou abrir um inquérito. A hipótese de convocação de Gurgel para depoimento só será definida no próximo dia 17 pela comissão. Até lá, todos os requerimentos apresentados pelos parlamentares não estão sendo colocados em votação, para que a CPI se concentre na tomada de depoimentos de outros personagens da investigação.

BNDES nega ter sido consultado sobre compra da Delta

O BNDES, dono de um terço do grupo JBS, divulgou nota nesta quinta-feira informando que não interfere no acordo entre a J&F e a Delta Construções, empreteira de Fernando Cavendish que teve seu nome ligado ao escândalo envolvendo o empresário de jogos ilegais Carlinhos Cachoeira, preso em fevereiro por uma operação da Polícia Federal. O grupo J&F controla a JBS (maior empresa de carnes do mundo), empresa cujo BNDES tem participação de 31,4% e onde o banco já investiu R$ 8,1 bilhões. A nota informa que "caso seja concretizada a venda, o BNDES não se tornará sócio da construtora, já que é acionista apenas da JBS". O banco destaca ainda que a decisão é privada e de natureza empresarial e que, portanto "não depende da anuência do BNDES e sobre a qual a instituição não foi consultada". O BNDES diz que "repudia qualquer ilação de caráter político relacionada à sua presença como acionista da JBS[...]". O banco ainda diz que vai zelar para que seus interesses e dos demais acionistas que adquiriram papeis da JBS no mercado sejam preservados. O Ministério Público aponta o envolvimento de dirigentes da empreiteira na região Centro-Oeste com Cachoeira, a quem chama de "sócio-oculto" da construtora.

Médico de Oscar Niemeyer suspende tratamento com antibióticos

O tratamento com antibióticos de Oscar Niemeyer, de 104 anos, foi suspenso nesta quinta-feira, informou boletim médico divulgado pelo Hospital Samaritano, em Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro, onde o arquiteto está internado. Niemeyer afirma que quer sair de hospital para cuidar de seus projetos. Segundo o médico Fernando Gjorup, o quadro de saúde do paciente é estável, mas não há previsão de alta. Ele está internado na unidade intermediária do hospital. Lúcido, o arquiteto respira sem ajuda de aparelhos. Ontem, ele apresentou uma pequena melhora na desidratação. Oscar Niemeyer deu entrada no hospital no dia 2 de maio, com pneumonia e desidratação. Em abril de 2011, o arquiteto ficou 12 dias internado no mesmo hospital por causa de uma infecção urinária.

Senador quer que CPI tenha acesso a todas gravações de operações

O senador Pedro Taques (PDT-MT) protocolou nesta quinta-feira na secretaria de comissões do Senado um requerimento para que a CPI do Cachoeira tenha acesso ao HD (arquivo onde se armazenam dados) que contém as gravações interceptadas nas Operações Vegas e Monte Carlo pelo sistema "Guardião". Segundo Taques, que integra a comissão, a CPI não pode receber informações a conta-gotas. "Não sabemos se as transcrições recebidas estão cortadas ou se falta transcrição de conversa essencial", afirma o requerimento. Taques lerá o pedido na sessão secreta da CPI que ocorre nesta tarde. Cabe ao presidente da CPI, Vital do Rêgo (PMDB-PB), definir a data de votação do requerimento. Pedro Taques não é bobo, ele é também membro do Ministério Público e conhece as artimanhas do meio.

Brasil deve ter colheita recorde de café em 2012, diz Conab

A safra 2012 de café deve chegar a 50,45 milhões de sacas de 60 quilos, de acordo com o segundo levantamento feito pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) e divulgado nesta quinta-feira. O resultado é 16% maior que o da safra anterior (43,48 milhões de sacas) e supera o recorde do ciclo 2002/2003, quando foram produzidos 48,48 milhões de sacas. Segundo a Conab, o aumento da produção se deve principalmente à alta bienalidade, já que a cultura do café se caracteriza pelo revezamento de um ano de alta produção com outro de produção menor, e ao investimento realizado pelo produtor na lavoura. Na comparação com 2009, último ano de alta bienalidade, a safra atual deve crescer 4,09%. O café arábica deve representar 75,6% da produção, com 38,13 milhões de sacas. Minas Gerais é o maior produtor, com 26,34 milhões de sacas. A safra de café conilon tem o Espírito Santo como principal produtor, com 9,36 milhões das 12,31 milhões de sacas produzidas no País. A área plantada com o produto cresceu 3%, passando de 2,278 milhões de hectares em 2011 para 2,346 milhões, um aumento de 68 mil hectares. Minas Gerais tem 1,219 milhão de hectares plantados com café e o Espírito Santo, 492 mil hectares. A pesquisa foi realizada entre os dias 15 e 28 de abril com visitas dos técnicos da Conab aos Estados produtores.

Polícia Federal ainda analisará 28 malotes apreendidos em operação que prendeu Cachoeira

O delegado federal Matheus Mela Rodrigues revelou nesta quinta-feira, em sessão secreta na CPI do Cachoeira, no Congresso, que 28 malotes lotados de documentos, fitas e arquivos virtuais apreendidos pela Polícia Federal durante a Operação Monte Carlo ainda não foram analisados. O material, segundo o delegado, foi apreendido em 80 endereços diferentes no dia 29 de fevereiro último, quando foi deflagrada a operação que prendeu o empresário de jogos ilegais Carlinhos Cachoeira. O conteúdo desse material é desconhecido do próprio delegado até o momento, pois passa por perícia técnica no INC (Instituto Nacional de Criminalística) da direção-geral da Polícia Federal, em Brasília. Segundo o delegado, Cachoeira arrecadava mensalmente, em média, R$ 1 milhão com 30 locais em que operavam máquinas de caça-níqueis sob seu controle. Desse total, 30% seria o ganho pessoal líquido de Cachoeira, o que projeta um valor de R$ 3,6 milhões anuais. Segundo o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), que participa da sessão, o depoimento de Mela lhe deu a convicção de que os diretores da empreiteira Delta e o governador Marconi Perillo (PSDB-GO) devem ser ouvidos "imediatamente". Segundo o senador, o delegado relatou que o nome de Perillo foi citado cerca de 270 vezes ao longo da investigação. "Perillo deve vir à CPI com urgência. Há um nível de intimidade muito grande com Cachoeira", relatou o senador. O senador disse que o então gerente da Delta para o Centro-Oeste, Cláudio Abreu, "é sócio atuante da organização criminosa". Segundo os números apresentados pelo delegado, a Operação Monte Carlo interceptou 259.949 telefonemas entre 2010 e 2012. Desse total, 3.573 chamadas se tratam de "encontros fortuitos de provas", ou seja, são menções a autoridades que detém o foro por prerrogativa de função, o chamado foro privilegiado. Segundo o relato do delegado, 81 pessoas com foro privilegiado foram citadas ao longo da investigação, mas isso não quer dizer que há indícios contra essas pessoas. Segundo o relato do delegado, a citação às vezes poderia ser negativa.

Para Mantega, inflação não é motivo de preocupação

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quinta-feira que o crescimento da inflação oficial (medido pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) em abril, não é motivo para preocupações. Segundo o ministro, o que mais preocupa é a situação internacional. "Tivemos uma elevação em relação ao mês passado [do IPCA], porém foi inferior ao mesmo mês do ano anterior. O maior vilão foi o cigarro, tivemos também o aumento do feijão, da emprega doméstica e de alguns itens que elevaram o índice mas nada preocupante porque vamos continuar numa trajetória menor que ano passado", explicou Mantega. Em relação ao cenário internacional, o ministro afirmou que os países europeus estão enfrentando o agravamento da crise que não foi solucionada apenas com as medidas de austeridade. Para Mantega, os países europeus "estão se deparando com essa dura realidade, que já derrubou vários presidentes e primeiros ministros. Só fazer ajuste fiscal, cortar gasto, e despedir pessoas, reduzir salários, não funciona". O ministro afirmou ainda que o recém eleito presidente francês, François Hollande, que derrotou Nicolas Sarkozy, está com posições corretas: "Ele diz que não basta fazer só ajuste fiscal, ou reduzir despesas. É preciso também dar estímulos à economia. Que, aliás, é uma posição que temos defendido há algum tempo".

Receita com vendas de carne de frango cai quase 5% em abril

As exportações de carne de frango do Brasil em abril registraram uma queda de 4,7% em receita, na comparação com o mesmo mês do ano passado, totalizando US$ 656,8 milhões de dólares. A informação foi divulgada em nota nesta quinta-feira pela Ubabef (União Brasileira de Avicultura). Nos primeiros quatro meses do ano a queda foi de 0,5% ante 2011, totalizando US$ 2,543 bilhões. A queda na receita ocorreu apesar do aumento dos volumes exportados, devido aos preços mais baixos. Em abril, os embarques subiram 1,8%, atingindo 331 mil toneladas de carne de frango. Já no acumulado do ano, houve alta de 3,7%, somando com 1,3 milhão de toneladas. "A queda nos volumes de embarques para o Kuwait, Catar, Turquia e outros países do Oriente Médio e Europa foram compensados pelo crescimento nos países africanos, o que impediu um registro negativo em volumes", explicou a associação do setor. "Contudo, não foi suficiente para evitar a queda em receita, o que mostra a perda de rentabilidade enfrentada pelos exportadores", afirmou em nota. O Oriente Médio continua sendo o principal mercado do produto brasileiro, importando 433,5 mil toneladas de carne de frango em 2012, em queda de 9,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Já a Ásia, segundo maior importador, adquiriu 388 mil toneladas, ou 12,7% mais do que o registrado nos primeiros quatro meses de 2011. As exportações para a África cresceram 43,9%, totalizando 210,7 mil toneladas, enquanto a União Europeia, em quarto lugar, importou 153 mil toneladas, em baixa de 4,5%. A Ubabef afirmou que tem buscado incentivos do governo federal para melhorar sua capacidade competitiva, como a desoneração da folha de pagamento e a inclusão dos produtos avícolas no Programa Reintegra, como explicou o presidente do órgão, Francisco Turra.

Sérgio Cabral evita falar de viagem e diz que seu governo é transparente

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), disse nesta quinta-feira que seu governo é transparente, mas evitou falar sobre os gastos da viagem à Paris em 2009. É a primeira vez que o governador se pronuncia a respeito do assunto. "Essa viagem serviu para melhorar a imagem do Rio lá fora. Internacionalmente a cidade tinha uma imagem de decadência e nós revertemos isso. Nós trabalhamos desde 2007 para recuperar a imagem do Estado", afirmou Cabral. O governador justificou que os dias a mais de viagem foram utilizados para promover o Rio de Janeiro. Questionado sobre os gastos da viagem e o motivo de só agora divulgar quantos dias viajou, Cabral evitou dar detalhes. "Nosso governo é de transparência e eficiência. Está tudo claramente divulgado na transparência fiscal", disse.

Fazenda descarta alterar compulsório para bancos reduzirem juros

O secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, descartou nesta quarta-feira a possibilidade de alterar percentuais e alíquotas de depósitos compulsórios do sistema financeiro e do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) como forma atender ao pleito dos bancos privados, que resistem em reduzir suas taxas de juros, apesar da pressão do governo. "Essas mudanças não estão sendo consideradas", disse, após participar de evento do BNDES. Os depósitos compulsórios recolhidos pelos bancos fazem parte do arsenal de política monetária do governo, pois regulam o quanto de dinheiro entra ou não em circulação na economia. Barbosa disse que há, sim, no governo uma discussão em torno dos níveis de spread. Trata-se, porém, de um debate "regulatório", segundo ele. Para o secretário, os juros tendem a cair diante da redução da taxa básica Selic. O integrante da equipe econômica afirmou também que a recente alta do dólar não terá impacto significativo na inflação e vai gerar "um ganho de capital" para o governo, que emite títulos lastreados na moeda norte-americana.

Ministro Gilmar Mendes diz que críticas à Gurgel têm relação com o mensalão

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, saiu em defesa do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, e também diz acreditar que os ataques sofridos estão relacionados com o julgamento do mensalão. Segundo o ministro, as críticas são feitas por pessoas que querem "tirar proveito" e "inibir ações dos órgãos que estão funcionando normalmente". "Eu tenho a impressão que sim, tem relação com o mensalão. Há uma expectativa em torno disso e pescadores de águas turvas, pessoas que estão interessadas em misturar excitações, tirar proveito, inibir ações dos órgãos que estão funcionando normalmente", afirmou

Deutsche Bank pagará US$ 202 milhões por fraude em hipotecas nos Estados Unidos

O Deutsche Bank concordou em pagar US$ 202,3 milhões para pôr fim a um caso de fraude civil iniciado pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, um dos maiores processos do governo norte-americano sobre práticas de risco envolvendo hipotecas. A MortgageIT, unidade de hipotecas do banco, admitiu ter certificado ao Departamento de Construção e Desenvolvimento Urbano que os empréstimos que concedia eram elegíveis para a hipoteca federal quando não o eram, de acordo com um escritório de advocacia de Manhattan. O escritório informou que o Deutsche Bank e a MortgageIT não estavam em conformidade com os regulamentos federais e, como consequência, o Departamento de Construção registrou perdas quando alguns dos empréstimos não foram pagos. O acordo foi homologado nesta quinta-feira por um juiz em Nova York, informou o governo dos Estados Unidos. O procurador Preet Bharara disse que o valor a ser pago pelo banco ajudará a compensar os danos causados.

Operadoras pedem impugnação do leilão da tecnologia 4G na Anatel

A TIM Celular, a Vivo, a Oi e a Claro entraram na quarta-feira com pedido de impugnação do leilão da tecnologia 4G na Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).
Segundo fontes do setor, o pedido das operadoras não foi feito para paralisar ou prejudicar o andamento do leilão. O objetivo seria sanar algumas dúvidas sobre o processo, como a cobrança de repasses da receita bruta do serviço para a União. Na semana passada, os Estados Unidos e a União Europeia questionaram as regras do leilão do Brasil na OMC (Organização Mundial do Comércio). De acordo com informações do Itamaraty, que não divulgou o conteúdo das questões ou das respostas enviadas pelo Brasil, o documento apresentava perguntas "normais nos procedimentos da OMC e fazem referência à licitação de serviços de telefonia móvel de banda larga, as quais serão devidamente respondidas naquele foro". Os serviços 4G (de quarta geração) abrangem transmissão de voz e banda larga móvel, que pode ser acessada por smartphones e modems móveis (plaquinhas), por exemplo. No mês passado, quando o presidente da Anatel, João Resende, anunciou o preço mínimo total dos seis lotes da faixa de frequência de 2,5 GHz, que será destinada para os serviços de tecnologia 4G, somando R$ 3,8 bilhões, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse que o leilão resultaria em uma "disputa de tapas" entre as operadoras, para arrematar os lotes de frequência.

Presidente da Gaviões da Fiel é preso em São Paulo

O presidente da torcida organizada Gaviões da Fiel, Antonio Alan Souza Silva, conhecido como Donizete, se apresentou no 77° DP, em Santa Cecília, na capital paulista, na tarde desta quinta-feira. Ele e o vice-presidente da torcida organizada, Wagner da Costa, tiveram prisão temporária decretada no final da semana passada acusados de terem participado do confronto entre corintianos e palmeirenses no dia 25 de março. Da Costa continua foragido. A briga na avenida Inajar de Souza, na zona norte de São Paulo, deixou dois palmeirenses mortos: André Alves Lezo e Guilherme Vinícius Jovanelli Moreira. Outros três integrantes da Gaviões, entre eles o ex-presidente Douglas Deúngaro, o Metaleiro, continuam presos. O vice-presidente da Mancha Alviverde, Lucas Alves Lezo (irmão de André), também segue preso, mas suspeito de ter participado da morte do corintiano Douglas Karin Silva, em agosto de 2011. Ele foi preso em flagrante há 40 dias por posse ilegal de arma. A investigação das torcidas de Corinthians e Palmeiras, com sede no Bom Retiro e na Barra Funda, respectivamente, foi feita pela Decradi em conjunto com a DHPP. A polícia começou a investigar as duas torcidas após o confronto entre cerca de 300 torcedores do Corinthians e do Palmeiras na avenida Inajar de Souza, no bairro do Limão, horas antes do clássico entre as duas equipes no Pacaembu, realizado no último dia 25. Em virtude da violência e da morte dos torcedores, a Federação Paulista de Futebol proibiu as duas organizadas de entrar nos estádios na reta final do Estadual.

Por Haddad, PT edita resolução para intervir em escolhas municipais

Para impulsionar a candidatura de Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo, a Executiva Nacional do PT editou nesta quinta-feira uma resolução que exige que as alianças em cidades com mais de 200 mil eleitores sejam homologadas por ela antes do registro. O texto deve ser aprovado em reunião do Diretório Nacional no dia 18, em Porto Alegre. A medida tem como objetivo principal desfazer nós em Mossoró, no Rio Grande do Norte, e em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, cidades em que há disputa entre os diretórios locais, que querem candidatura própria, e a direção nacional, favorável a uma aliança com o PSB. O apoio do PT às candidaturas socialistas nas duas cidades é parte da condição do PSB para que o partido apoie Haddad em São Paulo. O anúncio foi feito pelo presidente nacional do PT, Rui Falcão, após reunião da Executiva em São Paulo. "Temos uma disposição aprovada hoje que diz que, nas cidades com mais de 200 mil, as chapas deverão ser antes dos registros homologados pela Executiva Nacional, justamente para não ter que provocar intervenção", afirmou.

Petrobras adia divulgação de balanço para próxima terça-feira

A Petrobras informou nesta quinta-feira que adiou para a próxima terça-feira a reunião do Conselho de Administração que vai aprovar o balanço da companhia referente ao primeiro trimestre deste ano. Segundo a assessoria da estatal, o motivo é a incompatibilidade de agendas entre membros do Conselho. Geralmente, as reuniões do Conselho de Administração da Petrobras têm sido realizadas por teleconferência, com alguns membros no Rio de Janeiro, outros em São Paulo e Brasília.

Presidente do PT diz que Gurgel deve explicações sobre investigação

O presidente nacional do PT, deputado Rui Falcão, cobrou nesta quinta-feira que o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, responda as questões levantadas pelo delegado federal Raul Souza. "Eu continuo dizendo que é preciso que ele responda uma dúvida que foi lançada, não por qualquer pessoa que ele atribuia genericamente, mas por um delegado da Polícia Federal. Não me consta que o delegado da Polícia Federal esteja na lista das pessoas que ele identifica genericamente", disse Falcão. Questionado se o PT insistiria pela convocação de Gurgel para depor na comissão, Falcão disse que "a pergunta deve ser dirigida aos membros da CPI, que tem um plano de trabalho". "Eu não sei se eles pretendem, alguém do PT ou outros membros, convocá-lo. A CPI tem poder de convocação de qualquer autoridade, mas a decisão de convocar ou não é da comissão", acrescentou.

Senador quer usar conta de luz para financiar fundo ambiental

Presidente da Comissão de Meio Ambiente do Senado, o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) vai apresentar nos próximos dias um projeto de lei para que parte dos recursos arrecadados com a conta de luz seja destinada para financiar um fundo de pagamento por serviços ambientais. O objetivo, segundo ele, é garantir a recuperação de áreas de proteção permanente, especialmente às margens de rios. De acordo com o senador, é possível criar o fundo sem aumentar a tarifa atual, já que vários contratos de concessão do setor chegarão ao fim até 2014, como por exemplo de Furnas, Chesf e Cemig. Com o fim das concessões, o custo de amortização dos investimentos em geração, transmissão e distribuição da energia não deverá mais ser cobrado dos consumidores, o que deve levar a uma redução nas contas de luz. A Fiesp (Federação das Indústrias de São Paulo) defende queda de R$ 30 bilhões por ano. Para o senador, a redução deve ser um pouco menor, para que parte dos recursos seja destinada ao financiamento do fundo.

Procuradoria analisa representação contra governo de Minas Gerais

O Ministério Público Federal recebeu nesta quinta-feira representação contra o governo mineiro motivada pelo TAG (Termo de Ajustamento de Gestão) assinado com o Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais. O acordo é apontado como ilegal pela oposição ao governador Antonio Anastasia (PSDB), porque descumpre as metas constitucionais de aplicação de recursos da receita em educação (25%) e saúde (12%). Deputados do PT e do PMDB já haviam levado a questão ao Ministério Público Estadual e agora pediram ação do procurador-chefe da Procuradoria em Minas, Adailton Nascimento. "Em atendimento à solicitação feita pelos representantes, será encaminhada também cópia da representação ao procurador-geral da República [Roberto Gurgel] para análise da viabilidade de ajuizamento, perante o Supremo Tribunal Federal, de uma Ação por Descumprimento de Preceito Fundamental", informou a Procuradoria. Na semana passada, o governo mineiro informou que o TAG é "meramente preventivo e representa o compromisso público em aumentar os investimentos em Saúde e Educação". O governo afirma que pediu o acordo porque precisa se adaptar às mudanças introduzidas em lei federal (emenda 29) que regulamentou os gastos em Saúde, e também à mudança determinada pelo Tribunal de Contas do Estado de retirada dos inativos da educação do cálculo de investimento no setor. O TAG permite que apenas em 2014 o Executivo mineiro atinja as metas constitucionais. Minas pode investir em saúde 9,68% neste ano e 10,84% em 2013. Pode aplicar na educação 22,82% em 2012 e 23,91% no ano que vem. Até o ano passado, Minas Gerais contabilizou como sendo gasto em Saúde outros investimentos, como saneamento (questão que agora foi limitada com a regulamentação da emenda 29).

Cachoeira será testemunha de defesa de Demóstenes

O Conselho de Ética do Senado aprovou na manhã desta quinta-feira, em votação simbólica, o pedido da defesa do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) para que seja ouvido em depoimento o contraventor Carlinhos Cachoeira. Além do bicheiro, também integrará o rol de testemunhas de defesa do senador o advogado Ruy Cruvinel. O testemunho de Cachoeira será colhido às 14 horas do dia 23 de maio. O depoimento de Cruvinel foi agendado para o dia 22, às 9 horas. Ruy Cruvinel foi apontado como o autor de uma denúncia que associa Demóstenes Torres à cobrança de propina da máfia dos caça-níqueis. Ele nega ter dado qualquer depoimento que comprometesse o parlamentar. Demóstenes Torres foi denunciado no Supremo Tribunal Federal pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, por haver indícios de que teria praticado os crimes de corrupção passiva, prevaricação e advocacia administrativa. Na sessão de análise de requerimentos no Conselho de Ética, também foram aprovadas as oitivas dos delegados federais Raul Alexandre Marques Souza e Matheus Mela Rodrigues, dos procuradores Daniel Rezende Salgado e Léa Batista de Oliveira e do próprio Demóstenes Torres, agendado para o dia 28 de maio, às 18 horas. Na mesma sessão plenária, o Conselho de Ética ainda aprovou em bloco requerimentos para o compartilhamento das informações e conversas telefônicas feitas entre Cachoeira e Demóstenes por meio de aparelhos Nextel, que ambos acreditavam que não eram rastreáveis, e por telefones convencionais. Os senadores também pediram o registro de entrada de Cachoeira e do sargento Idalberto Matias de Araújo, o Dadá, nas dependências do Senado, a relação de servidores que atuam no gabinete de Demóstenes Torres no Congresso e na liderança do Democratas, as prestações de contas do senador nas últimas três eleições, cópias das declarações de Imposto de Renda do parlamentar e de registros de uso de táxi aéreo. Por decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, o Conselho de Ética poderá ter acesso às informações sigilosas que estão sob responsabilidade da CPI do Cachoeira.

Sérgio Dias levou empreiteira Delta para dentro da Ceitec, e a obra pode ter sido superfaturada em R$ 15,8 milhões.

Foi a Delta Construções, empreiteira envolvida até a medula na CPI do Cachoeira, quem construiu o moderno e caro prédio central do Ceitec, estatal federal que foi criada para fabricar chips, em Porto Alegre. A obra é federal. Seu presidente atual é Cylon Silva. Na época, o presidente da Ceitec era Sérgio Dias, PSB, atual presidente da CEEE (Companhia Estadual de Energia Elétrica). A revista IstoÉ denunciou que a obra foi superfaturada em R$ 15,8 milhões. Isto nunca foi esclarecido. O ministro Aloísio Mercadante assumiu a obra em fevereiro do ano passado. O consórcio responsável, Racional Delta, fez a entrega com dois problemas que impediram o funcionamento da fábrica: a falta de um sistema de água ultrapura, necessário para a produção de chips, e a ausência de tubulações suplementares de segurança, exigidas devido aos 17 tipos gases extremamente tóxicos que surgem durante o processo de produção dos chips. O consórcio alegou que fez tudo de acordo com padrões internacionais de segurança, mas o ministro afirmou que a tubulação suplementar foi uma exigência prevista em contrato. Ele explicou ainda que essas pendências foram identificadas por uma comissão técnica do ministério e por uma empresa internacional, que avaliaram a obra. O próprio centro fez os ajustes necessários na obra para que a fábrica operasse com segurança. Mercadante disse que adotou as medidas para que a Racional Delta fosse responsabilizada civilmente pela inexecução parcial da obra, e não descartou recorrer à Justiça. Mas, o governo não recorreu à Justiça.

Nomeação de novo Ouvidor caracteriza nepotismo na CEEE

A Ouvidoria da CEEE muda para mãos experientes. Ela irá para Adriana de Borba, que vem a ser a mãe da bebê do presidente da própria CEEE, Sérgio Dias. A Ouvidoria consta do organograma da presidência da estatal gaúcha. Sérgio Dias, PSB, foi escolhido a dedo pelo secretário de Infraestrutura e Logística, o socialista Beto Albuquerque, para o cargo. Nesta quinta-feira de manhã, o presidente da CEEE visitou, na Dinamarca, o Centro Mundial de Energia Eólica da Siemens, na cidade de Brande, e a LM Wind Power Brand Center, em Kolding.

Vigilância sanitária interdita venda de esfihas nas lojas da Habib's em Porto Alegre

A Coordenação de Vigilância em Saúde (CGVS) de Porto Alegre suspendeu a venda do recheio usado em esfihas nas lojas da rede de comida árabe Habib's localizadas na cidade. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a medida cautelar ocorreu depois de investigação de um surto de toxinfecção alimentar recebida de três consumidores em abril deste ano. Os laudos de análise realizados pelo Laboratório Central do Estado (Lacen) apontaram a presença de três tipos de bactérias patogênicas: Listeria monocytogenes, Escherichia coli e Bacillus cereus nos recheios utilizados nos lanches. Estas bactérias podem causar diarreia, vômitos e, em alguns casos, até aborto, tendo sua severidade relacionada com as condições imunológica da pessoa que ingeriu o alimento, alerta o chefe da equipe de vigilância de alimentos da CGVS, Paulo Antonio Casa Nova.(ZH)

Números demonstram que governo gaúcho caminha para déficit monstruoso de R$ 1 bilhão

Como resolveu que o déficit zero anunciado pela governadora Yeda Crusius não passou de uma miragem, o governador Tarso Genro decidiu assumir e aumentar o déficit estadual. Ele corre velozmente para a casa do bilhão. O governo aposta na engorda do Caixa Único, para onde irão os R$ 3,2 bilhões que a União resolveu pagar à CEEE e de onde Tarso Genro sacará o dinheiro que seu governo gastar sem vergonha. (Políbio Braga)

Dólar já subiu 8% em 12 dias, e já começou o desabastecimento de peças na área de Tecnologia da Informação

Pela primeira vez, desde julho de 2009, o dólar ultrapassou R$ 1,95, nível que já começa a incomodar o governo por causa do efeito sobre a inflação e a atividade econômica. Em meio às tensões no mercado financeiro global, a moeda americana subiu 1,3%, e atingiu R$ 1,962. Nos últimos 30 dias, o dólar já acumula alta de quase 8% em relação ao real. A variação do dólar já levou para a retranca as empresas que trabalham com produtos importados, sobretudo fornecedores da área de TI, que resolveram acionar dois velhos truques dos tempos da inflação desembestada: 1) suspensão de vendas, alegando desabastecimento. 2) reajuste imediato dos preços, com repasses equivalentes ou superiores á variação da moeda. Os exportadores passaram a rir sozinhos. (Políbio Braga)