terça-feira, 27 de março de 2012

Argentina encontra carros de esquadrão da morte da ditadura

Os famigerados Ford Falcon dos sequestros políticos
Investigadores argentinos localizaram 43 carros que podem ter sido usados por esquadrões da morte responsáveis pelo sequestro e desaparecimento de opositores durante o regime militar de 1976 a 1983. Os Ford Falcons evocam lembranças horripilantes na Argentina, porque eram usados sequestrar suspeitos de serem ativistas de esquerda e levá-los para as sessões de tortura e interrogatórios durante a chamada "Guerra Suja", em que mais de 30 mil pessoas morreram. Os carros, enferrujados e cobertos de poeira, têm mais de 30 anos e foram encontrados em um galpão da base naval de Puerto Belgrano, na província de Buenos Aires. Os investigadores agora vão procurar marcas de sangue, cabelos ou qualquer outra pista que possa vincular os veículos à "Guerra Suja", como parte de uma investigação judicial de crimes contra a humanidade. Separadamente, a agência de notícias do Judiciário disse que os investigadores procuram pistas em aviões de uma base aeronaval e de um museu aeronaval próximos, pois possivelmente eles foram usados nos "vôos da morte", em que presos políticos eram sedados e atirados no rio da Prata.

Pilotos da Iberia vão parar 30 dias entre abril e julho

Pilotos da Iberia disseram nesta terça-feira que vão fazer 30 dias de greve contra o início das operações de uma unidade de baixo custo, que veem como ameaça aos empregos e condições de trabalho. A classe acusa o lançamento da Iberia Express de violar acordos tratados quando Iberia e British Airways se uniram para formar a International Airlines Group. IAG e Iberia acreditam que o lançamento da companhia é a única maneira de fazer a unidade espanhola se tornar rentável. Em comunicado, a companhia aérea chamou o sindicato de "irresponsável", considerou a greve "injustificável, prejudicial e descabida" e convidou os representantes dos pilotos para negociarem nesta semana e evitarem uma ação coletiva. Os pilotos da Iberia vão cruzar os braços às segundas e sextas-feiras de 9 abril a 20 de julho, segundo o sindicato Sepla. "A companhia quer repassar 40 aviões do grupo principal para a nova subsidiária, o que pode significar a eliminação de 8.000 postos de trabalho", disse a Sepla. Os pilotos fizeram 12 dias de greve entre dezembro e março, mas suspenderam as paralisações depois que as partes aceitaram negociar. Porém, as conversas emperraram no domingo.

Ideli nega interferência do Planalto em eleição no Senado

Em nota divulgada nesta terça-feira, a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) disse que "não tem qualquer fundamento" a informação de que o Planalto tenha uma "suposta intenção de patrocinar candidato à Presidência do Senado Federal". O texto não faz referências a candidatos específicos. Segundo interlocutores do governo, o Planalto teria simpatia pela candidatura do ministro Edison Lobão (Minas e Energia), que voltaria ao Senado para disputar o posto. "Tais referências desrespeitam a independência do Poder Legislativo e afrontam as prerrogativas dos senhores parlamentares, a quem caberá, em 2013, de forma soberana e autônoma, escolher os dirigentes das duas casas legislativas", disse. A troca na Presidência do Senado ocorre no próximo ano. A hipótese da volta de Lobão surge porque seria um dos únicos nomes que teriam consenso entre PT e PMDB, evitando uma disputa entre os dois partidos, em crise. O ministro não descartou participar da disputa.

Haddad diz ter acordo com Chalita para segundo turno contra Serra

O pré-candidato do PT à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, disse nesta terça-feira ter um pacto de união com Gabriel Chalita (PMDB) para um eventual segundo turno com José Serra (PSDB). Ele afirmou que os dois unirão forças contra o tucano, seja quem for para a etapa final da eleição. "Se isso acontecer, se um de nós for para o segundo turno, contará com o apoio do outro", disse Haddad: "Eu espero que nós dois possamos disputar o segundo turno, quem sabe". O petista confirmou ter sido recebido para um jantar na casa de Chalita há duas semanas. Segundo Haddad, os dois mantêm "uma relação de respeito e amizade" e que não foi preciso selar um pacto de não-agressão na campanha. "Isso nem precisou ser tratado porque não se espera outra coisa entre nós. No que nos diz respeito, isso está implícito desde sempre", disse.

Em ofício a Sarney, Demóstenes diz que sofre "ataques à honra"

O senador e promotor de Justiça Demóstenes Torres (DEM-GO) enviou nesta terça-feira um ofício ao presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP) dizendo que está sofrendo ataques à sua honra e que aguarda liberação do processo para poder se defender. "Sofro nas últimas semanas toda a sorte de ataques à minha honra, sem que sejam observadas as garantias constitucionais previstas em qualquer Estado Democrático de Direito", diz em um trecho do texto. Demóstenes é acusado de ligação com o empresário de jogos Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. O senador admite que recebeu de Cachoeira um telefone especial para conversas entre os dois. A investigação policial gravou cerca de 300 diálogos entre o senador e o empresário de jogos por pelo menos oito meses. Leia abaixo a íntegra do ofício de Demóstenes a Sarney: "Como Vossa Excelência tem acompanhado, sofro nas últimas semanas toda a sorte de ataques à minha honra, sem que sejam observadas as garantias constitucionais previstas em qualquer Estado Democrático de Direito. Meu desejo é ocupar a tribuna do Senado tão logo tenha acesso ao conteúdo dos autos que, segundo afirmam, então em poder do procurador-geral da República. Não me escusarei de responder a qualquer questionamento que, porventura, seja feito pelos senhores senadores e senhoras senadoras. Reafirmo o que disse em plenário: se existe alguma suspeita sobre o meu procedimento, exijo profunda e meticulosa investigação no foro constitucionalmente adequado, qual seja, o Supremo Tribunal Federal. Aproveito a oportunidade para comunicar a Vossa Excelência que, para acompanhar a evolução dos fatos e versões nos últimos dias, me afastei hoje da liderança do Democratas no Senado Federal".

Chávez confirma que deixará Cuba nesta quinta-feira, mas voltará no sábado

O ditador venezuelano, Hugo Chávez, confirmou nesta terça-feira, em Havana, que voltará ao seu país na quinta-feira e que dois dias depois retornará a Cuba para a segunda fase da radioterapia contra o câncer. "Esta noite tenho a quarta sessão de radioterapia e amanhã a quinta - e última da primeira fase. Na quinta-feira estarei na Venezuela e devo retornar a Cuba outra vez no final de semana", detalhou em um discurso transmitido em cadeia obrigatória de televisão na Venezuela. Ele chegou no sábado passado à capital cubana, apenas uma semana após voltar à Venezuela, depois de permanecer em Cuba durante 21 dias recuperando-se de sua terceira cirurgia desde junho, que foi realizada no dia 26 de fevereiro e lhe extirpou um tumor canceroso de dois centímetros.

Pesquisa aponta que 11 milhões da classe C pretendem comprar imóvel em dois anos

Cerca de 19 milhões de brasileiros pretendem comprar um imóvel nos próximos dois anos, de acordo com levantamento feito pelo instituto Data Popular. A pesquisa ouviu pouco mais de 18 mil pessoas em todo o Brasil durante o último trimestre do ano passado. Do total da estimativa, 11 milhões estão na classe C. Essa fatia da população também representa o maior número de pessoas (14,2 milhões) que pretendem fazer algum tipo de reforma nos próximos 12 meses. "O mercado da reforma e da construção deve abrir os olhos para esse consumidor da classe C, que já responde por 11 milhões de famílias que desejam colocar o sonho da casa própria em prática", afirma o sócio diretor do Data Popular, Renato Meirelles.

Gurgel pede ao STF abertura de inquérito para investigar Demóstenes

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pediu ao Supremo Tribunal Federal a abertura de inquérito para investigar o senador Demóstenes Torres (DEM-GO), entendendo que existem indícios de uma ligação criminosa entre o parlamentar e o empresário do ramo de jogos, Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Ele afirmou que requisitou ao tribunal a autorização para a realização de uma série de "diligências", sem entrar em detalhes sobre quais seriam elas, por se tratar de um procedimento coberto pelo segredo de Justiça. Esse é um pedido formal que deverá ser atendido pelo Supremo, pois nesta fase de uma investigação criminal, o responsável por sua condução é o procurador-geral da República. Ao chegar ao Tribunal Superior Eleitoral, Gurgel disse a jornalistas que decidiu requisitar a abertura do inquérito por entender que existem indícios suficientes de prática de crime na ligação entre senador e o empresário. "Considerei grave o suficiente para que houvesse o pedido de instauração de inquérito. É um volume muito extenso de interceptações telefônicas cobertas pelo sigilo e de um período bastante longo", afirmou. Questionado, Gurgel disse que essas interceptações ocorreram em um período de mais ou menos dez meses e muito do material analisado não estava degravado, motivo explicado por ele para não ter pedido a abertura do inquérito antes: "Os indícios são sempre relacionados ao personagem central daquelas investigações que resultaram na Operação Monte Carlo, que é conhecido como Carlinhos Cachoeira". O pedido de Gurgel já foi protocolado no STF sob o título de Inquérito e recebeu o número 3430.

Lei Geral da Copa será votada nesta quarta-feira, após acordo entre partidos

O presidente da República em exercício, Marco Maia, fechou na noite desta terça-feira um acordo com líderes de partidos aliados e de oposição para votação da Lei Geral da Copa nesta quarta-feira. Como presidente da Câmara, Maia se comprometeu a fixar uma data para votação do Código Florestal ainda no proximo mês. "Dessa forma estancamos a crise e a negociação faz com que o Congresso volte a andar", disse Marco Maia (PT-RS). "O compromisso é votar o Código Florestal no mês de abril", disse o líder do DEM na Câmara, ACM Neto, afirmando que esse é um acordo feito pelo Legislativo. "Queremos mostrar que a crise viajou com Dilma", disse ACM Neto, em referência à viagem de Dilma à Índia nesta semana. O líder do PSDB na Câmara, Bruno Araújo (PE), manteve o mesmo tom. "Mostra que basta ela viajar para chegarmos a um acordo", disse. Jilmar Tatto (SP), líder do PT, que participou da negociação, diz que não há compromisso sobre o mérito do que será votado no Código Florestal. "Essa é uma pauta do Legislativo. O Legislativo tem que ter o protagonismo". A fixação de uma data para a votação do Código Florestal é uma das reivindicações da bancada ruralista para votar as regras para o evento esportivo.

Congresso instala comissão mista para analisar MPs

O Congresso instalou nesta terça-feira a primeira comissão mista (com deputados e senadores) para analisar medidas provisórias que chegam ao Legislativo. A medida foi tomada para cumprir determinação do Supremo Tribunal Federal que obriga o Legislativo a constituir comissões para analisar individualmente cada MP. A reunião dos parlamentares durou pouco mais de 20 minutos. A comissão vai analisar se a medida provisória que destina recursos do Fundeb (Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica) para instituições comunitárias que atuam na educação rural é constitucional. O deputado Padre João (PT-MG), eleito para relatar a MP, disse que vai usar o prazo regimental de 15 dias para apresentar seu parecer sobre a medida. A determinação do Supremo levantou uma série de questionamentos entre os parlamentares, que decidiram encaminhar petição ao Supremo para tirar dúvidas sobre a tramitação das medidas no Congresso. Com a necessidade de intalação das comissões, líderes partidários no Senado temem não conseguir cumprir o prazo de 120 dias previsto pela legislação para que as MPs percam a validade. Os senadores vão pressionar a Câmara para aprovar uma PEC que muda as regras de tramitação das MPs. A emenda já foi aprovada no Senado. "Se os deputados não quiserem o texto, propomos abrir a negociação. Não há nenhum enfrentamento entre uma Casa e outra. A única forma de resolver isso e não ficar levando pito do Supremo é produzir outro rito para se tratar as medidas provisórias", disse o líder do PT no Senado, Walter Pinheiro (BA).

Ferrari encosta Felipe Massa na parede

Felipe Massa modificou seus planos de viagem e, em vez de embarcar para o Brasil, seguiu para Maranello, onde fica a sede da Ferrari, após não conseguir pontuar nas duas primeiras provas da temporada 2012 da Fórmula 1. O piloto, chamado de "inútil" pela imprensa automobilística italiana, está sendo pressionado pela direção da equipe. Ele recebeu a convocação para se deslocar a Maranello e estudar detalhadamente com o pessoal técnico as suas duas últimas corridas e treinos, que foram absolutamente desastrosos, o suficiente para que fosse demitido por "justa causa".

Fernando Henrique Cardoso visita Lula e diz que petista está bem melhor

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) visitou na manhã desta terça-feira, no Hospital Sírio-Libanês, o ex-presidente Lula (PT). O encontro durou cerca de 50 minutos e os dois conversaram, a maior parte do tempo, a sós. Na saída, Fernando Henrique Cardoso comentou apenas que Lula estava bem melhor, "melhor do que ele imaginava". Esta é a primeira visita do tucano ao petista, desde que ele iniciou o tratamento contra um câncer na laringe, em 31 de outubro do ano passado. Independentemente das disputas políticas entre suas legendas, eles foram parceiros de luta pela redemocratização do País e fazem questão de dar demonstrações de respeito mútuo em momentos delicados, como na morte da ex-primeira dama Ruth Cardoso, ocasião em que Lula era presidente da República e esteve no velório para prestar solidariedade a Fernando Henrique Cardoso.

Espanha prende suspeito da Al Qaeda por incitação a ataques

A polícia espanhola prendeu um membro da Al Qaeda sob a acusação de postar vídeos na Internet de incitação a ataques militantes, anunciou o Ministério do Interior da Espanha nesta terça-feira. Em um comunicado, o ministério afirmou que a polícia prendeu um homem, identificado como "M.H.A." na cidade de Valência, no leste do país, depois de uma investigação iniciada em fevereiro de 2011. O ministro do Interior, Jorge Fernández, disse que o homem é suspeito de trabalhar para a Al Qaeda na Península Arábica, assim como para o ramo do grupo no norte da África, o Al Qaeda no Magreb Islâmico. "Ele era conhecido no coração da organização terrorista como o 'bibliotecário da Al Qaeda'", disse Fernández. O ministro disse que o suspeito trabalhava de casa em tempo integral para recrutar possíveis extremistas e providenciar as viagens deles ao Afeganistão, como fez um atirador inspirado pela Al Qaeda que cometeu ataques na França na semana passada. "O treinamento de pessoas como Mohamed Merah, o matador jihadista de Toulouse, veio de atos com tais características", disse Fernandez.

Justiça determina que creches e pré-escolas funcionem o ano inteiro em São Paulo

A Justiça de São Paulo determinou que as creches e pré-escolas da capital sob responsabilidade da prefeitura devem permanecer abertas durante todo o ano, incluindo o período de férias ou recesso. A ação foi movida pela Defensoria Pública do Estado em 2007, após denúncias de que mães não tinham com quem deixar os filhos no período entre as festas de fim de ano e o meio de janeiro. Na primeira instância, o juiz da Vara da Infância e Juventude, Antônio Carlos Alves Braga Júnior, acolheu o pedido e afirmou que a prefeitura não poderia implantar um sistema de plantão, com funcionamento parcial da rede, para atender a demanda de 150 mil crianças. A Secretaria Municipal de Educação rebateu afirmando que começou a usar esse sistema em 2008 e que sempre registrou baixo movimento durante o período de férias, mesmo sendo parcial a quantidade de unidades abertas. "Em janeiro deste ano, por exemplo, foram oferecidas à população 7,7 mil vagas. A média diária de atendimentos, entretanto, foi de 450 crianças", informou em nota. Em fevereiro, uma liminar também foi favorável ao funcionamento total do sistema pré-escolar, mas a ação foi cancelada pois um dos envolvidos na ação não foi intimado a depor. Nesta semana, o desembargador Antonio José Silveira Paulilo, da Câmara Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), negou o recurso da prefeitura e manteve a decisão da primeira instância.

Mortes de torcedores afetam imagem do Brasil como organizador da Copa

O presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo Del Nero, admite que as mortes de torcedores afetam a imagem do Brasil como organizador da Copa do Mundo e reconhece: não sabe ainda o que fazer. Del Nero diz que entre as opções a serem estudadas está a criação de listas negras de torcedores que não poderão entrar nos estádios por mais de uma década, e a volta das torcidas uniformizadas, controladas pelos clubes. "Essas pessoas precisam ser banidas do futebol. Quem enfrenta a polícia é bandido e precisa ir para cadeia", disse o cartola ao chegar à Zurique para participar pela primeira vez como representante do Brasil na Fifa. Ele reconheceu que ter duas mortes envolvendo torcedores a dois anos da Copa não é algo positivo. "Não é uma situação confortável", declarou. "Fica um peso para o País que vai receber o Mundial", disse. "Quando o País que vai receber competição internacional registra duas mortes, isso pesa", admitiu. Del Nero não esconde que novas medidas terão de ser tomadas e alerta que uma nova legislação precisará entrar em vigor com certa rapidez, justamente para ter um novo marco antes da Copa de 2014 "Vamos aos órgão de segurança pública. Tem que se fazer alguma coisa a mais. O que eu não sei. Mas que possa ser punido efetivamente", disse, prometendo convocar uma reunião com várias entidades e governo para debater a situação após sua viagem à Suíça.

Presidente do PT pede urgência para a Comissão da Verdade

O presidente do PT, Rui Falcão, disse nesta terça-feira que a instalação da Comissão da Verdade é uma tarefa que deve ser encarada com urgência. O comentário foi feito em seu site na internet, durante um breve pronunciamento sobre as manifestações realizadas ontem em diversas partes do País para identificar torturadores de presos políticos durante a ditadura militar. Falcão cumprimentou os integrantes do Levante Popular da Juventude, que organizaram de maneira pacífica as manifestações de segunda-feira. "Não se trata de nenhuma ação de vingança ou revanche, mas simplesmente de jovens que, como a gente, querem passar a limpo a história recente do Brasil", afirmou. Ao final o presidente da legenda petista se referiu à Comissão da Verdade, que foi criada em novembro do ano passado, mas até agora não saiu do papel. "Mais do que nunca é urgente instalar a Comissão da Verdade para que possamos apurar todas as violações que foram cometidas naquele período contra os direitos fundamentais da pessoa humana", disse. A instalação da comissão depende exclusivamente da presidente Dilma Rousseff, também filiada ao PT. Cabe a ela indicar as sete personalidades que irão conduzir os trabalhos.

José Agripino será o novo líder do DEM no Senado

O senador Jayme Campos (DEM-MT) afirmou nesta terça que o colega de partido José Agripino (DEM-RN) vai acumular a presidência do Democratas com a liderança da bancada no Senado. Um dos cotados para assumir o posto, Campos conversou na tarde desta terça-feira com Agripino no plenário da Casa e chancelaram o acordo. O senador do Mato Grosso não poderia regimentalmente assumir o cargo porque já é o líder da oposição no Senado. Ao contrário de Campos, José Agripino, mesmo sendo presidente do Democratas, não teria qualquer impedimento de ordem legal para acumular as funções. Campos, que é presidente interino do Conselho de Ética, disse que a situação do senador Demóstenes Torres (DEM-GO) é "desagradável". Mas não quis emitir uma opinião sobre se o caso envolvendo Demóstenes deve ser julgado pelo colegiado.

Pesquisas mostram empate entre Sarkozy e Hollande

Duas pesquisas de intenção de voto para as eleições presidenciais francesas foram publicadas nesta terça-feira, e ambas indicam que existe empate técnico entre o presidente Nicolas Sarkozy, candidato da União por um Movimento Popular, de centro-direita, e o candidato do Partido Socialista (PS), François Hollande, de esquerda. Se nenhum candidato obtiver mais de 50% dos votos em 22 de abril, ocorrerá segundo turno em 6 de maio. A pesquisa feita pelo Instituto Ipsos entre os dias 23 e 24 de março mostrou que 28% dos eleitores votariam em Hollande se as eleições fossem hoje, enquanto 27,5% votariam em Sarkozy. Hollande perdeu 0,5 ponto porcentual, enquanto a intenção de voto em Sarkozy permaneceu estável. A intenção de voto na candidata da Frente Nacional (FN), Marine Le Pen, da extrema-direita, cresceu 1 ponto porcentual, para 16%, enquanto o candidato centrista Françoius Bayrou perdeu 1,5 ponto porcentual e caiu para 11,5%. O candidato da extrema esquerda francesa, Jean Luc-Melenchon, continua a ganhar terreno, conquistou 1,5 ponto porcentual e está agora com 13% das intenções de voto. Já a pesquisa da Harris Interactive, feita entre 22 e 26 de março, indica que 28% dos eleitores votariam em Sarkozy se as eleições fossem hoje, enquanto 27% votariam em Hollande. A pesquisa indica que Sarkozy ultrapassou Hollande nas intenções de voto em comparação à última sondagem, feita entre 15 e 19 de março, quando Hollande tinha 28% e Sarkozy estava com 27%.

Fortunati e Manuela estão empatados em Porto Alegre

Uma pesquisa do Instituto Methodus divulgada pelo jornal Correio do Povo nesta terça-feira mostra uma tendência de disputa acirrada pela prefeitura de Porto Alegre neste ano. José Fortunati (PDT), candidato à reeleição, lidera todos os cenários, mas sempre em situação de empate técnico com a deputada federal Manuela D''Ávila (PCdoB). Nas três simulações estimuladas para o primeiro turno, o prefeito tem vantagens de 33,5% a 31,3%, de 35,2% a 34,3% e de 40,3% a 37,2% sobre a parlamentar comunista. Entre os demais possíveis concorrentes, o terceiro colocado é o deputado estadual Adão Villaverde, do PT, com índices de 10,0%, 10,5% e 11,3%. Nas simulações para o segundo turno, Fortunati teria 44,8% contra 44,5% de Manuela D'Ávila em confronto direto. A vantagem seria bem maior, de 62,3% a 18,7%, se o concorrente do prefeito fosse Villaverde. Manuela D'Ávila também estaria à frente do deputado estadual petista, com 60,8% contra 19,8%.

Ministério Público quer mudanças em sorteios de árbitros

O Ministério Público Estadual de Minas Gerais entrou nesta terça-feira com ação civil pública contra a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Federação Mineira de Futebol pedindo que a Justiça determine mudança na forma como são escolhidos os árbitros para as partidas das competições organizadas pelas duas entidades. Na ação, elas são acusadas de descumprirem o Estatuto do Torcedor e fazerem o direcionamento da escolha porque, segundo o Ministério Público Estadual, incluem apenas dois árbitros nos sorteios para cada partida. Além disso, a Promotoria de Defesa do Consumidor pede que a Justiça proíba a Federação Mineira de Futebol de aceitar patrocínio para o uniforme dos árbitros. Atualmente, o patrocinador, o banco BMG, é o mesmo que estampa seu nome nos uniformes do Atlético-MG e do Cruzeiro. O promotor Edson Antenor Lima Paula ressaltou que a ação é resultado de um inquérito instaurado em 2010, quando o presidente do Ipatinga, Itair Machado, denunciou que o então técnico do Atlético-MG, Wanderley Luxemburgo, interferiu na escolha dos árbitros que seriam sorteados para uma partida contra o Cruzeiro. Ele não queria que André Luiz Martins Dias Lopes participasse do processo porque ele seria muito rígido e o Atlético-MG tinha vários jogadores com cartões amarelos. Lopes foi excluído sob alegação de que estaria contundido, mas o próprio árbitro apresentou atestado comprovando que foi aprovado nos testes físicos.Segundo o promotor José Antônio Baêta, não foi comprovada nenhuma fraude no resultado da partida, mas o Ministério Público Estadual continuou apurando o caso e verificou que a CBF agia da mesma forma. Edson Lima afirmou que foram feitas reuniões com representantes das duas entidades para tentar uma mudança "amigável", por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), mas não houve acordo.

OMS informa que europeus são os maiores beberrões do mundo

Os europeus são as pessoas quem mais consomem bebidas alcoólicas no mundo, com uma média de 12,5 litros de álcool por ano ou quase três taças de vinho por dia, de acordo com um estudo da Organização Mundial da Saúde e da Comissão Europeia. Mas enquanto o título de maiores beberrões do mundo vai para a União Europeia como um todo, onde o consumo de álcool é quase o dobro da média mundial, existem grandes variações entre as subregiões da Europa, assim como diferenças em quando, onde e com que frequência as pessoas bebem. Os maiores consumidores de álcool estão nas regiões leste e centro-leste da Europa, consumindo 14,5 litros de álcool por adulto por ano, ante 12,4 litros na Europa ocidental e centro-ocidental, 11,2 litros no sul europeu e 10,4 litros nos países nórdicos. O estudo revelou um cenário diferente quando analisou estes dados comparados com indicativos da chamada bebida perigosa, como beber fora das refeições e beber em lugares públicos e irregulares. Nesse contexto, os países nórdicos sobem na escala, com 2,8 pontos, numa escala em que 1 é o menos prejudicial e 5 é o mais prejudicial. O leste europeu e o centro-leste lideram a lista, com 2,9 pontos. O estudo também afirmou que existem mais de 40 doenças relacionadas com o consumo de álcool, incluindo o alcoolismo, pancreatite alcoólica e até envenenamento com álcool. Também foram destacados problemas agravados pelo uso de álcool, como lesões e mortes ocorridas em acidentes de carro e as doenças cardíacas e o câncer. No mundo todo cerca de 2,5 milhões de pessoas morrem todos os anos em consequência do uso de álcool, o que representa 3,8 por cento de todas as mortes, de acordo com a OMS.

Nos 70 anos da partida do primeiro trem para Auschwitz, França homenageia vítimas do Holocausto

Há 70 anos, no dia 27 de março de 1942, partia do norte da França o primeiro "trem especial" com 1.112 judeus destinados ao campo de extermínio de Auschwitz, iniciando a deportação de 76 mil homens, mulheres e crianças residentes na França. Duas cerimônias estavam programadas para esta terça-feira: a primeira, pela manhã, em Drancy, na periferia de Paris, de onde partiram 67 dos 79 trens enviados aos campos de concentração; e a segunda, à tarde, em Compiègne, de onde saiu o primeiro comboio, há 70 anos. Dos 1.112 homens que iam no trem, apenas 19 sobreviveram. Simon Gutman, 88 anos, um dos dois únicos judeus do primeiro comboio que ainda vivem, estava presente na cerimônia em Drancy. No dia 12 de dezembro de 1941, 689 judeus, todos franceses, provenientes em maioria de famílias com posses, foram detidos em suas casas de Paris pela Feldgendarmerie e reunidos em dependências militares da capital. A eles se somaram 54 judeus estrangeiros detidos nas ruas. Depois foram todos enviados de trem a Compiègne, de onde caminharam até o campo de Royallieu, perto desta cidade. De lá seriam deportados a Auschwitz com mais 300 judeus "selecionados" em Drancy. Já no dia 27 de setembro de 1940, um dispositivo alemão obrigava os judeus residentes na zona ocupada a passarem por um censo, a cargo da polícia francesa. No dia 3 de outubro, o governo colaboracionista de Vichy promulgava um "estatuto dos judeus", inspirado nas leis racistas da Alemanha, proibindo seu acesso à função pública e às profissões liberais. Quinze dias mais tarde, outra decisão alemã confiscava as empresas de judeus na zona ocupada. Em março de 1941, Vichy criava o Comissariado Geral para as questões judaicas, seguido, em julho, de decretos que excluíam os judeus das profissões comerciais. Paralelamente, começaram as primeiras caçadas, com a detenção de 3,7 mil judeus estrangeiros, no dia 14 de maio de 1941, em Paris. No final de agosto desse ano, 4,2 mil homens, entre eles 1,5 mil judeus franceses, foram detidos e enviados a Drancy. A caçada de 12 de dezembro de 1941 se inscreveu oficialmente numa série de medidas de represália alemãs para ter "reféns" em suas mãos, depois dos primeiros atentados contra o exército nazista em Paris. No dia 20 de janeiro de 1942, a conferência de Wannse, perto de Berlim, fixava as modalidades da "solução final". Em 26 de fevereiro, Theodor Dannecker, chefe dos serviços de Questões Judaicas da Gestapo em Paris enviava um telegrama a Berlim: "É urgente que a partida dos mil judeus detidos em 12 de dezembro de 1941 se faça o mais rapidamente possível". No dia 27 de março, às seis da tarde, o "comboio especial" formado por carros de terceira classe partiu da estação de Compiègne com 1.112 judeus, chegando a Auschwitz na madrugada de 30 de março. Henri Lang morreu no campo de concentração de esgotamento, no dia 12 de maio. Em um desses infames trens nazistas da morte foi embarcado também o escritor Jorge Semprun, autor de "A Autobiografia de Federico Sanchez", que sobrevivou ao campo de extermínio. Ele escreveu um livro sobre este fato traumático, chamado "A longa viagem".

Senadores aprovam fim do 14º e 15º salários de parlamentares

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprovou, nesta terça-feira, o fim do décimo quarto e do décimo quinto salários dos parlamentares. O projeto de decreto legislativo prevê que deputados e senadores só terão direito a receber os auxílios-mudança e transportes no início e no fim do mandato parlamentar. Hoje, eles recebem essas ajudas de custo duas vezes por ano. A matéria vai agora para a Mesa Diretora da Casa. Os dois benefícios equivalem, cada um, ao salário do parlamentar, de R$ 26,7 mil. Por ano, o Senado gasta R$ 4,3 milhões com o pagamento dos auxílios-mudança e transportes aos 81 senadores. Ao fim do mandato de oito anos, a despesa chega a R$ 34,4 milhões. Se a matéria for aprovada no Senado e na Câmara, o gasto com mudanças dos senadores cairá para R$ 4,3 milhões. O relator do projeto, senador Lindbergh Farias (PT-RJ), disse que o pagamento se justificava "na época em que os transportes eram precários e os parlamentares se deslocavam para a capital do País a cada ano e lá permaneciam até o fim do ano legislativo". Hoje, acrescentou, os parlamentares têm a oportunidade de viajar para os respectivos Estados todo fim de semana.

Procuradoria quer que SUS ofereça exame para tratamento de câncer

A Procuradoria da República no Rio Grande do Sul ajuizou ação civil pública para que a União seja obrigada a incorporar ao Sistema Único de Saúde (SUS) a tecnologia do exame de tomografia por emissão de pósitrons (também conhecida como Pet-Scan). A intenção é que a tecnica seja disponibilizado a todos os usuários em tratamento de determinados tipos de câncer (de pulmão, esôfago, pele ou linfoma). De acordo com a autora da ação, procuradora Ana Paula Carvalho de Medeiros, “nenhum dos procedimentos diagnosticados atualmente disponibilizados pelo SUS consiste em alternativa ao Pet-Scan. Além disso, a tecnologia, que não é nova, possui acurácia e segurança consolidadas". O Pet-Scan permite detectar com precisão novos focos de tumores, bem como verificar a regressão do câncer após sessões de quimioterapia. Um produto que emite radiação é administrado no paciente e é captado pelo equipamento de tomografia. O exame permite a análise do tumor no órgão específico em que ele se encontra.

STF pode barrar auxílio alimentação no Judiciário

O Supremo Tribunal Federal pode acabar com o pagamento do auxílio alimentação a membros do Judiciário e do Ministério Público. A Advocacia-Geral da União entrou com ação no Supremo Tribunal Federal contra resolução do Conselho Nacional de Justiça que autoriza pagamento do benefício. A AGU pede que a Resolução 133 seja declarada inconstitucional. O caso está com o ministro Luiz Fux. O pagamento dos benefícios a membros do Judiciário e do Ministério Público foi ressuscitado em junho do ano passado, quando, acolhendo pleito das entidades de classe dos magistrados, o CNJ editou a Resolução 133, por meio da qual devolveu diversos bônus à classe. Na semana passada, o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, Ivan Sartori, publicou portaria autorizando o pagamento do auxílio refeição a todos os juízes e desembargadores paulistas. A estimativa é que o Tesouro paulista gaste R$ 145 milhões de uma só vez com o benefício. De acordo com a portaria, o valor será pago retroativo a 14 de abril de 2006. O benefício contemplará todos os 2.360 magistrados de São Paulo. Com a publicação da Portaria 8.539, serão mais R$ 710,00 agregados ao contracheque da magistratura, mensalmente. A corte paulista, no entanto, não informou o valor exato do estoque da dívida, nem como será feito o pagamento dos atrasados. O presidente do Tribunal de Justiça justifica a medida no ato do CNJ que reconheceu a “necessidade da comunicação das vantagens funcionais do Ministério Público à magistratura nacional em face da simetria constitucional existente entre as duas carreiras, nos termos do artigo 129, parágrafo 4º, da Constituição”. De acordo com a publicação, a portaria será submetida à aprovação do Órgão Especial, colegiado de cúpula da corte paulista, formado pelos 12 desembargadores mais antigos, 12 eleitos e pelo próprio presidente.

Sob pressão, Gurgel decide pedir autorização para investigar Demóstenes Torres

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, deve mesmo encaminhar ao Supremo Tribunal Federal pedido de abertura de inquérito para investigar a relação do senador Demóstenes Torres (DEM-GO), entre outros parlamentares, com o bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Gurgel deu a informação aos parlamentares da "Frente de Combate à Corrupção", que se reuniram com o procurador-geral na tarde desta terça-feira. O encarregado de anunciar a decisão de Gurgel foi o senador Randolfe Rodrigues (PSol-AP). "Nós pedimos, em caso de envolvimento de parlamentares e membros do Congresso Nacional, denúncia ao Supremo Tribunal Federal. Essa providência, por parte do procurador-geral da República, nos foi informada que será tomada", disse Randolfe. “Gurgel está em vias de concluir a análise do material que recebeu e isso já já será encaminhado ao Supremo Tribunal Federal”, disse o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ), integrante da frente. Além da pressão dos parlamentares da frente, PT, PDT e PSB protocolaram um pedido de esclarecimentos ao procurador-geral sobre a demora nas investigações sobre as relações entre Carlinhos Cachoeira e deputados e senadores.

Senador Demóstenes Torres é sócio de sócio de Carlinhos Cachoeira

O senador Demóstenes Torres, promotor de carreira, que renunciou nesta terça-feira à liderança de seu partido, o DEM, no Senado Federal, mantém uma faculdade em Contagem (MG), em sociedade com o empresário Marcelo Limírio, o qual, por sua vez, é sócio do bicheiro Carlinhos Cachoeira na ICF, empresa que faz teste de medicamentos em Anápolis (GO). A revelação das pelo menos 298 ligações telefônicas trocadas entre o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) e o bicheiro Carlinhos Cachoeira levantou a suspeita de que os "amigos" – como o senador faz questão de confirmar que são – poderiam ser sócios. O senador nega, mas, desde a prisão de Carlinhos Cachoeira pela Operação Monte Carlo, as relações entre os dois vão ficando cada vez mais próximas: há pelo menos um elo empresarial entre os dois e ele se chama Marcelo Limírio. Que o senador Demóstenes Torres tem uma faculdade em sociedade com o empresário de Anápolis (GO) Marcelo Limírio, ex-dono do Laboratório Neo Química e sócio do Hypermarcas, que hoje controla a Neo Química, isso já é sabido. O que ainda não era público é que Limírio é sócio de Carlinhos Cachoeira na ICF, uma empresa sediada em Goiânia que faturou cerca de R$ 30 milhões em 2010. A ICF fornece testes para laboratórios como o Vitapan, de Cachoeira, que firmou acordo com os laboratórios Teuto e Neo Química para abrir a ICF. As sociedades de Limírio com Demóstenes e Cachoeira não configuram contravenção. Mas aproximam um pouco mais o senador do bicheiro com o qual Demóstenes diz manter apenas uma relação de amizade.

Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro afasta juiz recordista de grampos telefônicos

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro afastou e abriu processo administrativo disciplinar contra o juiz de Mangaratiba, Rafael de Oliveira Fonseca. Ele é investigado por escutas clandestinas, destruição de provas e corrupção. A decisão foi tomada no mesmo dia em que o Conselho Nacional de Justiça iniciou uma inspeção no tribunal fluminense para examinar contracheques de magistrados. O Rio de Janeiro é apontado também como o que menos conclui processos administrativos contra juízes. Fonseca foi apontado em 2008, quando ocupava a Vara Criminal de Itaguaí, como recordista nacional na autorização de escutas telefônicas, a partir de levantamento da CPI dos Grampos. À época, ele afirmou que sofria ameaças, e que o número de escutas autorizadas era menor do que as 2.147 listadas pela comissão.

Prefeitura da capital gaúcha estuda medida judicial para tirar acampados do Ocupa Porto Alegre da Praça da Matriz

Considerado irregular pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam), o acampamento do movimento OcupaPOA na Praça da Matriz, no centro de Porto Alegre, será analisado pela Procuradoria Geral do Município. A Smam pediu na tarde desta segunda-feira que uma decisão judicial seja encontrada para o caso. Segundo informou a Smam, foram encontradas irregularidades e problemas no acampamento, como a fixação de barracas e fogueiras no piso de pedra portuguesa, a fixação de bandeiras e cartazes em árvores, além da sujeira e da dificuldade de circulação na área. Ainda segundo a secretaria, o grupo, que ocupa a praça desde o dia 20 de dezembro, descumpriu acordo de deixar o local no último dia 21 e recusou-se a participar de reunião na secretaria no dia 23. No site do movimento OcupaPOA, o grupo divulgou uma carta em que esclarece não ter feito acordo com a Smam ou outro órgão que previsse a retirada do acampamento no dia 21 de março.

Collor é citado pela Justiça para pagar dívida com ex-mulher

Após mais de dois anos de tentativas, a Justiça citou na semana passada o senador e ex-presidente Fernando Collor de Mello (PTB-AL) para a cobrança de uma dívida de mais R$ 240 mil com a ex-primeira-dama Rosane Collor. Em novembro de 2011, após a publicação de uma reportagem sobre a dificuldade da Justiça de Alagoas para citá-lo em Maceió, o ex-presidente ameaçou, via Twitter, dar uma "tunda" na reportagem do jornal Folha de S. Paulo, pois tratava-se de um assunto pessoal. Em outubro do ano passado, advogados da ex-primeira-dama haviam feito uma representação na Corregedoria do Tribunal de Justiça de Alagoas contra a juíza Nirvana Coêlho, da 27ª Vara Cível de Maceió, pela demora no andamento da ação. O gabinete da juíza negou que houvesse intenção em atrasar a tramitação e que a demora se devia ao grande número de ações na vara. Após a representação, a magistrada expediu uma carta precatória para que Collor fosse citado em Brasília, o que aconteceu na semana passada. A citação será remetida à vara de origem, em Maceió. A partir daí, o senador terá 15 dias para pagar a dívida ou apresentar uma defesa. Rosane cobra do ex-marido, de quem se separou em 2005 após 22 anos de casamento, a diferença no valor da pensão paga a ela por Collor durante dois anos. Ou seja, durante esse período, o ex-presidente pagou a ela um valor inferior ao que foi acordado depois na ação de separação.

Petistas pedirão ‘Volta, Lula’ no final deste ano

Petistas ligados à facção Construindo um Novo Brasil (CNB), que é majoritária no Partido dos Trabalhadores, planejam lançar logo após as eleições municipais de outubro o movimento ‘Volta, Lula’, cujo objetivo é construir a candidatura do ex-presidente a um terceiro mandato. O movimento será lançado somente no final do ano para não atrapalhar as eleições municipais, nem o tratamento de Lula contra o câncer. Entusiasta do movimento “Volta, Lula”, ex-líder do governo na Câmara Cândido Vaccarezza (PT-SP) contou a novidade à cúpula do PMDB. Articuladores acham que o movimento “Volta, Lula” deverá crescer muito, no rastro da insatisfação dos aliados com o governo Dilma. A facção CNB, desgostosa com o jeito Dilma de governar, é liderada pelo ex-presidente Lula e seu ex-chefe da Casa Civil José Dirceu. Pesquisas a serem divulgadas esta semana mostrarão índice recorde de aprovação para o espancamento de Dilma na classe política. (Claudio Humberto)