sábado, 3 de março de 2012

Brasileiros gastaram US$ 25 milhões em viagens de estudo em janeiro

Os gastos de brasileiros em viagens com fins educacionais, culturais ou esportivos chegou a US$ 25,1 milhões em janeiro deste ano, segundo dados do Banco Central. Em janeiro do ano passado esse valor foi de US$ 1,9 milhão. Os gastos do primeiro mês deste ano são mais que a metade das despesas registradas em todo o ano passado, quando ficaram em US$ 43,1 milhões. A presidente da Associação Brasileiras de Operadores de Viagens Educacionais e Culturais (Belta), Maura Leão, destaca que o setor está em expansão como resultado da economia estável e o dólar em "nível acessível". Ela ressalta que mesmo com as mudanças na cotação da moeda, as oscilações não chegam a gerar instabilidade para o mercado de viagens educacionais e culturais. De acordo com Maura Leão, o ano passado foi favorável para que os brasileiros planejassem com antecedência os gastos no início de 2012. E para o ano, a expectativa é de continuidade da expansão do mercado. Segundo uma pesquisa da Belta, com 71 empresas do setor, a classe C já correspondia à metade da movimentação de negócios para 10% das agências, em 2010 e 2011. Das empresas entrevistadas, 54 atenderam a esse público nesse período. Ainda segundo a Belta, em 2010, 167.432 estudantes brasileiros fizeram algum tipo de curso no Exterior. Em 2011, a estimativa é de cerca de 215 mil e para este ano a previsão é de 282 mil.

Após assumir candidatura, Serra sobe e vai a 30 pontos

O ex-governador José Serra subiu nove pontos percentuais na pesquisa de intenção de votos para a prefeitura de São Paulo após assumir que quer ser o candidato do PSDB na eleição de outubro. Levantamento feito pelo Datafolha entre quinta e sexta-feira mostra Serra com 30% dos votos em um cenário em que estão os principais postulantes ao cargo. No fim do mês de janeiro, ele tinha 21%. Em segundo fica Celso Russomanno (PRB), com 19%. O petista Fernando Haddad obtém apenas 3%. Serra lidera em todos os cenários em que participa. No mais enxuto, em que concorreriam apenas ele, Gabriel Chalita (PMDB) e Haddad, alcança 49% do total de votos, o que liquidaria a eleição no primeiro turno, já que esse percentual representa mais que a soma de votos dos demais pré-candidatos. Após meses de silêncio e especulações, Serra afirmou no dia 27 de fevereiro que pretendia participar da prévia tucana para escolher o candidato do partido. Marcada para este sábado, ela foi adiada para o dia 25. Dois dos quatro pré-candidatos tucanos desistiram. Só José Aníbal e Ricardo Tripoli continuam no páreo. A pesquisa, porém, deve funcionar como novo banho de água fria em suas postulações. Aníbal obtém 4% das intenções de voto no cenário em que aparece como o candidato tucano. Tripoli alcança 3%. Serra tem a seu favor o fato de ser muito conhecido (99% dos leitores sabem quem ele é, contra 41% de Haddad, por exemplo), e de sua rejeição ter oscilado negativamente desde a última pesquisa: de 33% para 30%. No período, cresceu a rejeição de todos os outros.

Serra começa corpo a corpo

Após ter decidido se inscrever nas prévias do PSDB, o ex-governador José Serra começou neste sábado o corpo a corpo com militantes nas ruas de São Paulo. O lugar escolhido pelo tucano para dar início à empreitada foi a Freguesia do Ó (zona norte da capital), onde almoçou em restaurante tradicional com líderes da região. "Vim encontrar com todo o pessoal da zona norte, que, desde a minha primeira campanha, está ao meu lado", afirmou Serra. Após o almoço, Serra visitou o Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso (também na zona norte), que inaugurou quando foi prefeito de São Paulo (2005-2006). "Esta é, talvez, isoladamente, uma das melhores coisas que eu fiz na minha vida. Então quero começar por lá para dar sorte", disse o tucano, em referência ao centro cultural.

Fifa considera um pouco infantil a reação do Brasil às críticas

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, classificou neste sábado a decisão do ministro de Esporte, Aldo Rebelo, de não aceitá-lo mais como interlocutor para a Copa do Mundo de 2014, como "um pouco infantil". Na sexta-feira, Valcke criticou o atraso nos preparativos para o Mundial. Disse que "não há muita coisa se mexendo" e que os organizadores tinham de levar "um chute no traseiro". "Se o resultado de minhas declarações é que não querem mais falar comigo, se não sou a pessoa com quem querem trabalhar, então é um pouco infantil. Vou viajar ao Brasil no dia 12 de março", disse Valcke em Londres, na Inglaterra. Na manhã deste sábado, Rebelo disse claramente que o governo brasileiro não aceitará mais Valcke como interlocutor para os assuntos da Copa de 2014. "Ele fez comentários impertinentes e descabidos, com expressões impróprias. Dificulta o ambiente de cooperação entre Brasil e a própria Fifa, que é um ambiente de cooperação e entendimento", afirmou Rebelo. O deputado federal Romário (PSB-RJ), contudo, deu "100% de razão" para Valcke em relação aos atrasos, mas que é preciso respeitar a soberania do Brasil.

Romário diz que Fifa tem 100% de razão

O deputado federal Romário (PSB-RJ) comentou pelo Twitter as declarações do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, sobre a Copa-2014. O cartola disse que "não há muita coisa se mexendo" e que os organizadores precisavam levar "um chute no traseiro". O ex-jogador concordou em parte. "Quando o Valcke usou a expressão 'dar um chute no traseiro' considerei mal colocada e no mínimo mal educada. Mas ele tem 100% de razão quando fala que o Brasil está atrasado", publicou Romário no Twitter, na noite de sexta-feira: "Quando ele disse que a Comissão da Lei Geral da Copa precisa se mexer, não serve para mim e nem para alguns outros pouquíssimos. Mas serve para muita gente". Embora tenha concordado sobre os atrasos, Romário defendeu a soberania do Brasil em relação a Fifa. Ele já vem atuando com algumas reivindicações para a Copa-2014: "Continuo a afirmar que FIFA não tá acima da soberania do Brasil. E vou continuar brigando pela soberania do nosso País no plenário".

BNDES negocia empréstimo de até R$ 2,1 bilhões para a Fiat

O BNDES se prepara para financiar um novo ciclo de expansão da indústria automobilística no País: já aprovou um financiamento à Hyundai e negocia com a Fiat um empréstimo que pode chegar a R$ 2,1 bilhões. A Fiat busca apoio do banco para a construção de uma fábrica em Pernambuco, cujo investimento total é de R$ 3,5 bilhões para a produção de 250 mil veículos ao ano. Pelas regras do BNDES, o empréstimo pode cobrir até 60% do investimento. Os juros, segundo os critérios do banco, devem ficar em no máximo 10% ao ano, mas variam segundo o risco da empresa. Há, porém, condicionantes para empréstimos a montadoras: o banco só financia máquinas, equipamentos e serviços usados na obra contratados no País e exige que os veículos sejam fabricados com, ao menos, 60% de peças e componentes nacionais. Prevista para 2014, a nova fábrica da Fiat estará integrada, no município de Goiana (PE), ao parque dos principais fornecedores companhia. Um dos motivos de um provável apoio do banco é justamente a atração de empresas e o fortalecimento da cadeia automobilística. No último dia 16, o BNDES aprovou financiamento de R$ 307,4 milhões à Hyundai para conclusão de fábrica em Piracicaba (SP), que vai consumir investimentos de US$ 600 milhões. A Hyundai diz que usará os recursos para a compra de máquinas e equipamentos nacionais a serem usados na obra. A previsão é inaugurar a fábrica no fim deste ano. Segundo a companhia, a exigência de 60% de nacionalização dos veículos será atendida com "um modelo exclusivo para o Brasil". A JAC Motors pretende instalar fábrica na Bahia com apoio do BNDES. A unidade, que deve começar a operar em 2014, será uma associação do grupo brasileiro de distribuidores de veículos SHC (80%) e da empresa chinesa dona da marca (20%).

BP pagará US$ 7,8 bilhões para prejudicados pelo vazamento no golfo do México

A petrolífera BP informou neste sábado que chegou a um acordo extrajudicial estimado em US$ 7,8 bilhões com os afetados pelo vazamento de petróleo registrado no golfo do México em 2010. Em comunicado, a empresa informa que o dinheiro procederá de um fundo de indenização de US$ 20 bilhões estabelecido após a explosão na plataforma Deepwater Horizon em abril de 2010, o maior vazamento da história dos Estados Unidos. A BP especificou, no entanto, que o acordo não representa "uma admissão de responsabilidade" por parte da empresa. Desta forma, o julgamento que começaria na próxima segunda-feira para avaliar a responsabilidade da BP foi adiado, mas ainda sem uma data concreta. O executivo-chefe da BP, Bob Dudley, disse hoje que a empresa sempre pensou em cumprir suas obrigações com as comunidades da região do Golfo do México, pelo que "trabalhou duro durante dois anos para fazer garantir estes compromissos". "O acordo proposto representa um progresso significativo rumo à solução de assuntos relativos ao acidente na Deepwater Horizon e contribui para o restabelecimento econômico e ambiental no litoral do Golfo", acrescentou Dudley. Entre as vítimas que deverão ser compensadas estão pescadores que perderam seu sustento. Apesar de tudo, a petrolífera ainda precisa atender a reivindicações do governo dos Estados Unidos e de estados do golfo. O acidente ocorrido em 2010 matou 11 trabalhadores e provocou um vazamento de petróleo com alcance devastador para o meio ambiente da região, além de custar o desligamento do então executivo-chefe da empresa, Tony Hayward. Após várias tentativas fracassadas, o vazamento só foi controlado em 15 de julho de 2010. Até o momento, a BP pagou US$ 7,5 bilhões em trabalhos de limpeza na região.

Tarso Genro ataca ministro Mercadante por causa do piso salarial nacional dos professores

Uma declaração do governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), a respeito do ministro da Educação, Aloizio Mercadante (PT), pode abrir uma crise entre dois expoentes do partido. Tarso Genro disse que o atual ministro da Educação tem uma opinião "totalmente furada" sobre o pagamento do piso nacional para os professores da rede pública, que ele, Tarso Genro, se nega peremptoriamente a pagar, durante todo o seu governo. O ministério havia anunciado na segunda-feira o reajuste do piso para R$ 1.451,00 com correção atrelada ao aumento no valor gasto por aluno no Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica). Isso é o que prevê lei federal. A medida dificultou ainda mais o cumprimento da lei pelo governo Tarso Genro, que só conseguiria pagar o magistério se mexesse no plano de carreira produzido pela ditadura militar, como aliás também manda a lei, mas que ele se nega a fazer, com medo de perdas políticas. Hoje, o Estado paga R$ 791,00 por contrato de 40 horas ao professor sem graduação universitária. "A opinião do Mercadante é uma opinião, do ponto de vista jurídico, totalmente furada e que não tem respaldo na realidade jurídica do país e nem nas relações federativas", declarou Tarso Genro. O governador petista acrescentou: "Piso é um valor constante, atualizável pela inflação. Sou totalmente favorável ao piso do Fundeb, mas quem o instituiu deve repassar recursos a Estados e municípios para complementá-lo", declarou. O governador petista gaúcho comandou o Ministério da Educação de janeiro de 2004 a julho de 2005, durante a primeira gestão de Lula da Silva (2003-2006), que elaborou a lei de remuneração nacional, aprovada pelo Congresso em 2006.

Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo ataca a imprensa

O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, Ivan Sartori, acusou a imprensa de promover uma campanha para "denegrir" o Judiciário paulista. Desde o final do ano passado, o Tribunal de Justiça do Estado está no centro de uma crise por conta de inspeções na folha de pagamentos dos seus magistrados realizada pelo Conselho Nacional de Justiça. Sartori assumiu a direção do tribunal em janeiro. "Estou querendo dizer isso há muito tempo, existe uma campanha para denegrir o Judiciário do Estado de São Paulo. Aqui não temos nenhum problema, o problema que houve foi de pagamentos antecipados e isso está sendo apurado. Não posso admitir esse movimento para denegrir o Judiciário", disse. Em seguida, emendou: "Repilo esse movimento, partindo principalmente da Folha de S.Paulo e de 'O Estado de S. Paulo'". As afirmações foram feitas em entrevista ao lado da ministra e corregedora do CNJ, Eliana Calmon. Irritado, Sartori bateu boca com jornalista de "O Estado de S. Paulo" ao responder perguntas sobre suspeita de pagamentos irregulares para magistrados. Sentada ao lado dele, Eliana Calmon chegou a recomendar que o presidente do Tribunal de Justiça se acalmasse. "O jornal 'O Estado de S. Paulo' e a Folha de S.Paulo estão denegrindo a imprensa. Desafio esses dois jornais a vir aqui e descobrir outra coisa além do que eu já falei", acrescentou ele.

Deputados do Maranhão têm até 18 salários ao ano

Os 42 deputados estaduais do Maranhão têm direito a ganhar até 18 salários por ano. Além dos 12 subsídios mensais e do 13º, os deputados dispõem de "ajuda de custo", concedida no início e no fim de cada ano, que equivale a cinco vezes o valor do salário, de R$ 20 mil. Ao todo, os deputados podem receber R$ 361 mil, cada um, ao ano. A justificativa é compensar "despesas de transporte e outras imprescindíveis para o comparecimento à sessão legislativa ordinária".

Cliente do Banco do Brasil alimentou depósitos para ex-diretor petista

O dinheiro que alimentou depósitos de quase R$ 1 milhão na conta do ex-vice-presidente do Banco do Brasil, o petista Allan Toledo, em 2011, tem como origem o grupo Marfrig, controlador de um dos maiores frigoríficos do país e cliente do banco. Toledo foi demitido no fim do ano passado, em meio a uma crise na cúpula do Banco do Brasil. Os depósitos em sua conta estão sendo examinados por uma investigação interna do Banco do Brasil e pela Polícia Federal. A investigação só teve início depois da demissão de Toledo pela instituição e teve como origem relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), do Ministério da Fazenda, sobre a movimentação bancária de Toledo no ano passado. Antes de chegar à conta do ex-diretor do banco, o dinheiro passou pelas contas de um empresário que tem negócios com o dono da Marfrig e uma aposentada que teria vendido uma casa. O frigorífico Marfrig confirma ter realizado transferências ao empresário, mas nega ter participado de triangulação para fazer esses recursos chegarem a Toledo.

PSDB gaúcho lança nota sobre calote do governo Tarso Genro no salário dos professores

O PSDB do Rio Grande do Sul manteve encontro estadual neste sábado no balneário e Imbé e emitiu uma nota oficial com a posição do partido sobre o projeto de lei do governo petista de Tarso Genro, que peremptoriamente aplica um calote no magistério gaúcho, ao se negar a cumprir a lei federal do piso nacional salarial. O texto é o seguinte: "O PSDB/RS dirige-se à sociedade gaúcha para manifestar-se sobre o posicionamento do governo do Estado em relação à questão salarial do magistério. Divulgada no último dia 24 fevereiro, a proposta de reajuste salarial do governo rompe o compromisso assumido pelo governador Tarso Genro durante a campanha eleitoral de 2010, quanto ao cumprimento da lei do piso nacional do magistério, caracterizando um calote eleitoral. Como signatário da Lei nº 11.738, de 16 de julho de 2008, o governador Tarso Genro não pode alegar desconhecimento da lei que prometeu cumprir e com a qual reafirmou sua concordância ao pretender retirar-se, por meio de petição protocolada no Supremo Tribunal Federal no dia 24 de janeiro de 2010, da condição de autor da Ação Direta de Inconstitucionalidade, ajuizada em 2008 pelo governo do Rio Grande do Sul, em conjunto com os governos do Ceará, Mato Grosso do Sul, Paraná e Santa Catarina. Ao considerar o valor do piso nacional de R$ 1.187,39, vigente em 2011, como parâmetro em 2012 e pretender reajustar esse valor pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) em lugar de adotar o percentual de crescimento do valor anual mínimo nacional por aluno referente aos anos iniciais do ensino fundamental urbano do Fundeb, previsto na Lei, o governo do PT subestima a inteligência dos professores e da população gaúcha. O governador Tarso Genro não pagará nem neste ano nem até o final de seu governo o valor do piso nacional de R$ 1.451,00 a ser pago a partir de janeiro de 2012, divulgado pelo governo federal do PT, pois pretende integralizar sua proposta de reajuste, em novembro de 2014, no valor de R$ 1.260,22. Além disso, pretende pagar as últimas parcelas ao final do quarto ano de seu mandato, em pleno período eleitoral de 2014, transferindo ao futuro governo o maior encargo financeiro e fiscal do reajuste proposto, e ferindo o espírito tanto da lei eleitoral quanto da lei de responsabilidade fiscal. Ao não viabilizar o pagamento do piso nacional ao magistério, o governo Tarso não só prejudica os professores, principalmente aqueles que ganham menos, mas também aumenta consideravelmente o já enorme passivo trabalhista do governo do Rio Grande do Sul. O futuro governo gaúcho receberá um Estado na ilegalidade, sem margem para investimentos e obtenção de novos empréstimos, e com imenso déficit fiscal mesmo com zero de investimentos. O PSDB/RS alerta a sociedade que cabe ao governador Tarso Genro, por meio de negociação, construir solução para o impasse que ele mesmo criou, ao compactuar com a Lei nº 11.738, de 2008, inclusive com o critério de reajuste vigente do piso nacional, e ao se comprometer em cumprí-la como candidato, em 2010. Como oposição responsável e comprometida com o futuro de todos os gaúchos, o PSDB/RS está atento às manobras do governo Tarso e disposto a participar desse processo de negociação, em defesa dos interesses dos professores e do Rio Grande do Sul". A nota é assinada pelo deputado federal Nelson Marchezan Junior, presidente do PSDB no Rio Grande do Sul.

Ministro Aldo Rebelo diz que governo não aceita mais Jerome Valcke como interlocutor da Copa

Em entrevista neste sábado, o ministro Aldo Rebelo (Esporte) anunciou que o governo brasileiro “não aceita mais” o secretário-geral da Fifa, Jérome Valcke, como interlocutor entre o País e a entidade internacional, depois que o dirigente afirmou que o governo brasileiro precisa de “um pontapé no traseiro” para acelerar as obras da Copa do Mundo de 2014. "São expressões impróprias para tratar das relações entre a entidade e o País", disse o ministro. Devido às palavras usadas, qualificadas por Aldo Rebelo como ofensivas e inaceitáveis, o governo comunicará à Fifa que Jerôme Valcke não mais será aceito como interlocutor.

Ex-ministro de Lula, prefeito de Uberaba é condenado pela Justiça

Por ter contratado sem licitação uma empresa de publicidade no valor de R$ 1,2 milhão, o prefeito de Uberaba (cidade localizada a 481 quilômetros de Belo Horizonte), Anderson Adauto (PMDB), foi condenado nos últimos dias. Também foi condenada pelo juiz Nelzio Antonio Papa Júnior, da 4ª Vara Cível de Uberaba, a empresa Solis Marketing, Comunicação e Consultoria Ltda. Ambos terão de ressarcir o município com o valor integral das despesas do contrato, declarado nulo pela Justiça, além de pagar multa. Adauto, que foi ministro dos Transportes de Lula, também foi condenado à perda do cargo de prefeito e à suspensão de seus direitos políticos por cinco anos. Também por cinco anos, a Solis não poderá firmar contratos com o poder público ou receber benefícios fiscais.

Filha substituirá Frank Williams em conselho de equipe de F-1

O inglês Frank Williams informou na sexta-feira que abandonará a direção da equipe Williams a partir de 1º de abril para ceder o posto para sua filha, Claire, que até o momento era responsável pela comunicação da escuderia. "Chegou o momento de estudar meu próprio papel na equipe", afirmou Frank Williams: "Em abril completarei setenta anos e vai chegando o momento de transferir a equipe para a geração seguinte, por isso deixarei o Conselho Diretor ao final do mês". Frank Williams seguirá sendo acionista majoritário da Williams Grand Prix Holdings PLC e continuará assistindo a todas as reuniões do conselho da equipe na condição de observador. O venezuelano Pastor Maldonado e o brasileiro Bruno Senna serão os pilotos que defenderão a escuderia no Mundial de 2012.

Moody's reduz nota da Grécia para nível de "risco de calote"

A agência qualificadora de crédito Moody's reduziu a nota de crédito da dívida pública da Grécia na sexta-feira para o nível C, o mais baixo da escala da agência, que significa risco de calote. O anúncio foi feito após um acordo de Atenas com os credores privados, que deverão perder 70% do valor investido nos títulos da dívida grega. A Moody's argumentou que a possibilidade de moratória pelas autoridades de Atenas ainda é grande, mesmo com o sucesso na troca de títulos privados. Na segunda-feira passada, a agência Standard & Poor's constatou o calote que constitui a operação de redução da dívida pública grega lançada no dia 24, reduzindo a nota da Grécia para SD (calote seletivo). Esta nota traduz uma moratória parcial, indica a S&P, que pretende aumentar a nota do país para CCC, nota atribuída a emissores de qualidade medíocre apresentando um risco real de não-pagamento, quando essa operação for totalmente realizada, em meados de março.

Petrobras produzirá 10 mil barris de por dia petróleo em Iracema

A Petrobras informou que a plataforma flutuante (FPSO) Cidade de São Vicente iniciou na sexta-feira a operação na área de Iracema (Bloco BM-S-11), no pré-sal da bacia de Santos. A plataforma vai produzir na fase de testes cerca de 10 mil barris de petróleo por dia. O navio foi conectado ao poço RJS-647, em lâmina d´água de 2.212 metros. "A plataforma deverá operar por seis meses, com objetivo de coletar informações técnicas sobre o comportamento dos reservatórios e escoamento do óleo nas linhas submarinas, entre outros dados", disse a empresa em nota. Com essas informações, a estatal poderá montar o sistema definitivo de produção, previsto para entrar em operação no final de 2014, com a FPSO Cidade de Mangaratiba. A área é operada pela Petrobras, que tem 65% de participação no bloco, em consórcio com a BG E&P Brasil, que possui 25%, e a Petrogral Brasil, com 10%.

STF nega pedido de transferência a acusado de executar juíza no Rio de Janeiro

O ministro Luiz Fux arquivou na sexta-feira o pedido de transferência feito pela defesa do tenente-coronel Claudio Luiz Silva de Oliveira, da Polícia Militar do Rio de Janeiro, acusado de ser o mandante do assassinato da juíza Patrícia Acioli. A defesa queria que ele fosse transferido do presídio federal de segurança máxima de Campo Grande (MS) para o Bangu 1, no Rio de Janeiro. Oliveira foi transferido para Campo Grande a pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro, onde está submetido ao regime disciplinar diferenciado (RDD). No habeas corpus apresentando ao Supremo, a defesa de Oliveira alegava que ele está submetido a regime carcerário "inteiramente incompatível" com a sua condição de oficial superior da Polícia Militar do Rio de Janeiro. A juíza foi executada com 21 tiros em Niterói, região metropolitana do Rio, no dia 11 de agosto do ano passado.

Dirigente da Fifa diz que Brasil precisa de "chute no traseiro" por causa de atrasos da Copa

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, fez na sexta-feira um duro ataque aos preparativos para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil. Ele disse que "não há muita coisa se mexendo" e que os organizadores precisavam levar "um chute no traseiro". A Fifa disse estar particularmente preocupada com transportes e alojamento, e também com a demorada tramitação pela burocracia brasileira de leis relacionadas à venda de álcool nos estádios. Após vários adiamentos, a Lei Geral da Copa deve ser votada nesta terça-feira na Comissão Especial criada para analisar este tema. O secretário-geral declarou para os jornalistas: "Não entendo por que as coisas não estão avançando. Os estádios não estão mais no prazo, e por que muitas coisas estão atrasadas? A preocupação é que nada é feito ou preparado para receber muita gente. Lamento dizer que as coisas não estão funcionando no Brasil". Ele afirmou que a Fifa deveria ter recebido documentos assinados em 2007, mas que ainda isso não aconteceu: "Vocês precisam se pressionar, levar um chute no traseiro e fazer a Copa do Mundo". Confirmou que a Copa será mantida no Brasil, mas alertou que os torcedores podem sofrer: "Não há hotéis suficientes. Você tem mais do que suficiente em São Paulo e no Rio de Janeiro, mas se você pensar em Manaus, precisa de mais. Digamos que você em Salvador tenha Inglaterra x Holanda, e você tenha 12% do estádio com torcedores ingleses, e 12 % holandeses, são 24% de 60 mil torcedores. Onde todos eles vão ficar? A cidade é bacana, mas a forma de chegar ao estádio e toda a organização de transporte precisa ser melhorada". A Fifa inicialmente queria concentrar cada equipe em uma determinada região, para minimizar as viagens, mas os organizadores preferem que os jogos sejam espalhados pelo País. Valcke apontou que isso abre exigências extras: "Tomamos a decisão de movimentar os times, e isso implicou que fôssemos criticados. Se você acompanhar um time, terá de voar 8.000 quilômetros. Fizemos isso a pedido do Brasil". Para Valcke, o Brasil parece mais preocupado em ganhar a Copa do que em organizar um bom torneio. "Nossa preocupação é que nada é feito ou preparado para receber tanta gente, porque o mundo quer ir ao Brasil. Essa é a grande diferença entre a África do Sul em 2010 e o Brasil. As pessoas não se preocupam com a segurança, não se preocupam com o clima, é incrível. Na África do Sul era inverno. No Brasil o clima será perfeito. Mas posso dizer a vocês, por outro lado, que a organização não é exatamente assim".

Barrada entrada de lixo no porto de Itajaí vindo do Canadá

A Receita Federal lacrou na sexta-feira 40 toneladas de lixo doméstico que desembarcaram no porto de Itajaí, em Santa Catarina. O material estava em dois contêineres e foi embarcado no Canadá. Durante uma vistoria, equipes detectaram que a mercadoria, declarada como polietileno (um tipo de resina), era lixo. A Receita disse que tomará as providências necessárias para devolução da carga ao país de origem e que estuda as penalidades cabíveis. A alfândega não informou a quem se destinava a carga apreendida. Em menos de seis meses, esta foi a segunda carga de lixo detectada pela alfândega em Itajaí. A primeira carga, detectada em setembro de 2011, veio da Espanha e foi devolvida. Em outubro do ano passado, foram encontradas 46 toneladas de lixo hospitalar, a maior parte de lençóis sujos de sangues e dejetos biológicos-- no porto de Suape (PE) A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) multou em R$ 1 milhão a empresa NA Intimidade, responsável pela importação do material encontrado. O lixo hospitalar foi devolvido aos Estados Unidos em janeiro. Todos os dias entram entram milhares de contêineres de lixo nos portos brasileiros. O Brasil virou lixeira do mundo.

Haddad ironiza Serra por gafe com nome do Brasil

O pré-candidato a prefeito de São Paulo pelo PT, Fernando Haddad, ironizou na sexta-feira declarações de José Serra (PSDB), que afirmou que o governo Dilma ainda não "deslanchou" e confundiu o nome oficial do Brasil. "A presidenta Dilma bateu recorde de aprovação no primeiro ano de mandato em relação a todos os seus antecessores. Me parece que estamos falando dos 'Estados Unidos do Brasil' e não da República Federativa do Brasil. É algum outro país na cabeça do candidato Serra, não o Brasil", afirmou. A declaração de Serra aconteceu durante entrevista ao "Jornal da Noite", da TV Bandeirantes.

Chávez diz que se recupera de cirurgia de forma lenta

O ditador da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou na sexta-feira que se recupera de forma lenta de uma cirurgia que fez contra uma lesão na região pélvica, em Cuba na segunda-feira. O ditador disse que foi submetido a uma dieta especial e que está caminhando todos os dias e passando o tempo da recuperação com parentes. Ele agradeceu os apoios da população venezuelana e afirmou que "está começando a levantar voo de novo". "Graças a Deus, graças ao amor do meu povo continuo me recuperando. Graças a esse batalhão de médicos, enfermeiras, a atenção de Fidel Castro, do povo cubano, do apoio infinito do povo venezuelano, o trabalho da minha equipe de governo e minha família", afirmou.

Braskem suspende trabalhos após incidente com produto tóximo no pólo petroquímico do Rio Grande do Sul

Um problema no armazenamento de produtos químicos mantém suspensas as atividades de funcionários da Braskem no pólo petroquímico de Triunfo, a 50 quilômetros de Porto Alegre, desde a quinta-feira. Segundo a empresa, o temporal que atingiu a região da última quarta-feira deslocou uma espuma que isolava a cobertura de um tanque de nafta. Um forte cheiro tomou conta da área, que foi isolada. A Braskem afirma que cerca de cem trabalhadores que estavam no local passaram por exames preventivos. Ainda de acordo com a companhia, uma operação está em andamento para deslocar 14 mil toneladas de nafta para outro tanque. A empresa afirma que as atividades devem ser retomadas nesta segunda-feira. Cerca de 4 mil funcionários deixaram de trabalhar no pólo por conta do incidente. No local, atuam 6.300 trabalhadores. Para o sindicato dos trabalhadores do polo, a Braskem tem um histórico de problemas do tipo e houve "negligência" no episódio.

Angela Merkel diz entender critica de Dilma sobre política cambial

A chanceler alemã, Angela Merkel, comentou na sexta-feira as críticas feitas pela presidente Dilma Rousseff sobre o que chamou de "tsunami" de dólares. Merkel disse que entende as críticas e prometeu explicar à presidente brasileira as medidas adotadas para evitar a crise financeira que atinge países do continente europeu. "Isso é exatamente o que temos de evitar", disse Merkel. A presidente disse que as políticas dos países ricos provocaram um "tsunami" de dólares que poderia vir a criar uma nova bolha. Merkel disse que tentará tranquilizar Dilma em uma reunião bilateral na Alemanha. "De certa maneira, eu entendo as dúvidas dela. É por isso que vou tentar dizer a ela que planejamos perseguir reformas desta vez, que nós certamente não vamos adotar medidas semelhantes de novo", disse Merkel.

Aldo Rebelo defende incentivo fiscal para estádios

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, defendeu o incentivo fiscal para que sejam construídos estádios no País. Segundo ele, as cidades sairão ganhando com novas arenas, que além de receberem jogos da Copa também poderão abrigar outros eventos. "Estádios são bens que serão úteis para as cidades. Em São Paulo, não tem onde fazer mais feiras, convenções. Itaquera e adjacências formam uma área com mais de 4 milhões de habitantes", disse Rebelo. Ele citou que times da segunda divisão do futebol na Alemanha possuem estádios próprios e que clubes grandes do Brasil, como o Corinthians, não têm. Para ele, a média de torcedores nas partidas vai aumentar com arenas modernas, com uma infraestrutura melhor.

INSS aponta que voltaram a crescer afastamentos do trabalho por transtornos mentais

O número de afastamentos do trabalho devido a transtornos mentais e comportamentais voltou a subir, aponta balanço do Ministério da Previdência. De acordo com a pasta, o INSS concedeu 12.337 benefícios de auxílio-doença por essa causa em 2011, contra 12.150 em 2010. O valor inverte queda que houve em 2009, quando foram concedidos 13.478 benefícios. Em 2008, transtornos mentais e comportamentais geraram 12.818 benefícios. "Dentro dos transtornos mentais e comportamentais, as doenças que mais afastaram os trabalhadores em 2011 foram episódios depressivos, outros transtornos ansiosos e reações ao estresse grave e transtornos de adaptação", informou o instituto.

Romero Jucá nega possibilidade de PMDB deixar a base de Dilma

Em meio à rebelião de deputados do PMDB contra o governo, o senador Romero Jucá (RR) negou na sexta-feira a possibilidade de o partido deixar a base aliada da presidente Dilma Rousseff. O líder governista no Senado disse que o movimento de alguns deputados do PMDB, insatisfeitos com o espaço do partido no governo, não representa a maioria da sigla. "Vamos conversar e acalmar os ânimos. Existe uma disputa local, que já era esperada, mas a presidente não vai se envolver nessas disputas para preservar a base", afirmou. Jucá disse que vai conversar com Dilma na próxima reunião de coordenação política do governo para discutir a situação do PMDB. Com o aval do vice-presidente Michel Temer, o PMDB apresentou um manifesto de deputados contra a "hegemonia" do PT.

Ministro do Esporte não ataca Ricardo Teixeira para "não tumultuar ambiente"

Durante sabatina promovida pelo jornal Folha de S. Paulo, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, disse que não poderia criticar diretamente o presidente da CBF e do comitê organizador da Copa-2014, Ricardo Teixeira, que vive crise no comando da Confederação Brasileira de Futebol. "Olha, eu não vou falar do presidente da CBF ou da confederação X de determinado esporte porque, se na minha função de deputado eu sou livre para dar qualquer opinião, como ministro de Estado tenho que manter laços com vários entes que participam desses dois grandes eventos, o Mundial e a Olimpíada do Rio, em 2016, e tenho obrigação de manter um ambiente institucional", disse Rebelo na tarde de sexta-feira.

Israel não fixará limite a ação militar no Irã, diz premiê

O primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, afirmou na sexta-feira que o país não fixará limites à ação militar contra o Irã para preservar a liberdade de manobra de Israel. "Não estabeleci limites aos Estados Unidos e não vou fazer isso. Quero preservar a liberdade de Israel de manobrar conforme as ameaças, qualquer país exigiria o mesmo", disse o premiê, em visita ao Canadá. Netanyahu se encontrará nesta segunda-feira com o presidente americano, Barack Obama, em reunião em que um dos assuntos é o avanço do programa nuclear de Teerã. O primeiro ministro israelense descartou a ideia de estabelecer negociações com o Irã sobre os desenvolvimentos atômicos: "O Irã pode explorar de novo as negociações assim como fizeram no passado para atrasar ou adiar as decisões enquanto podem continuar o avanço do programa nuclear. Acho que a comunidade internacional não deve cair nessa armadilha".

Filho de Paul McCartney estreará turnê em templo dos Beatles

O músico James McCartney, filho do ex-Beatle Paul McCartney, vai se apresentar em abril no emblemático Cavern Club, de Liverpool, na Inglaterra, local onde os Beatles iniciaram sua carreira. James, de 34 anos, é filho de Paul com a fotógrafa Linda McCartney, morta em 1998, e já havia colaborado em alguns dos últimos trabalhos de seu pai. Ele iniciou sua carreira solo em 2009 e, desde então, já lançou três álbuns de música pop. A turnê de estréia do músico deve passar também por Londres e Dublin, e terá início na casa de espetáculos que é ponto de peregrinação para todos os fãs dos Beatles. "Certamente tenho vontade de tocar no Cavern. É o local onde muitas carreiras começaram e onde o grupo do meu pai costumava tocar. Será um momento especial", disse James ao anunciar sua turnê. A sala de shows é mundialmente famosa por ter sido palco de uma das primeiras apresentações do quarteto de Liverpool, em 1961, e onde esses se apresentariam por mais de 300 vezes.

Promotoria investiga regalias a Hildebrando Pascoal em presídio

O Ministério Público do Acre investiga se o ex-deputado e ex-coronel policial militar Hildebrando Pascoal, preso há 12 anos acusado de liderar grupo de extermínio no Estado, recebe regalias em presídio de segurança máxima. As suspeitas vieram à tona após divulgação de cartas com ameaças, supostamente escritas por Hildebrando, a uma procuradora e a uma desembargadora do Estado. A autoria das cartas apócrifas, enviadas em novembro passado, está sob apuração. Segundo o promotor Leandro Steffen, o órgão investigará ainda se o ex-deputado conta com estrutura de escritório no presídio Antônio Amaro Alves, em Rio Branco, recebendo jornais e enviando cartas via auxiliares.

Senado ouvirá ministro Celso Amorim sobre acidente na base na Antártida

O Senado ouvirá na manhã desta terça-feira o ministro da Defesa, Celso Amorim, sobre o incêndio ocorrido na Estação Antártica Comandante Ferraz. A audiência pública será realizada conjuntamente pelas comissões de Meio Ambiente, de Ciência, Tecnologia e Inovação e de Relações Exteriores. Também comparecerão à audiência o secretário-executivo do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Luiz Antonio Elias; o comandante da Marinha, Julio Soares de Moura Neto; e o professor do Centro Polar e Climático da UFRGS (Universidade do Rio Grande do Sul), Jefferson Simões. Ainda no âmbito das comissões de Ciência, Tecnologia e Inovação e de Relações Exteriores, os senadores ouvirão, na quinta-feira, pela manhã, o secretário-geral da ONU para a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, Sha Zukang.

Corregedora acusa "vagabundos" de intimidar trabalho no CNJ

A corregedora do Conselho Nacional de Justiça, Eliana Calmon, voltou a criticar na sexta-feira "meia dúzia de vagabundos" que prejudicam o Judiciário nacional. Em palestra para juízes federais em São Paulo, Eliana Calmon disse ficar refém de intimidações e diz que isso acontece porque "não se acredita no sistema". "Muitas vezes, meia dúzia de vagabundos terminam por nos intimidar e nós ficamos reféns deles. Por que isso acaba acontecendo? Porque não se acredita no sistema. Ficamos pensando: 'Vou me expor, colocar minha carreira em risco para não dar em nada?'", perguntou ela. Eliana Calmon, que foi alvo de críticas de associações de juízes como a AMB (Associação dos Magistrados do Brasil) e a Ajufe (Associação de juízes federais) por supostos abusos nas investigações do conselho, pediu a ajuda aos "bons juízes" para continuar seu trabalho. "A corregedoria quer apurar, não aceita que isso possa ser escondido, queremos trazer à luz aqueles que não merecem a nossa consideração", disse: "Um corregedor não faz isso sozinho. Preciso do meu exército, preciso dos bons juízes".

Anac pede explicação após falha e ameaça suspender passagens da TAM

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) afirmou que vai pedir explicações à TAM devido ao problema ocorrido no sistema de check-in da companhia na manhã de sexta-feira. A falha provocou filas em aeroportos de todo o País e atrasos em vôos. Em nota, a agência afirmou que convocou a direção da empresa para prestar esclarecimentos nesta segunda-feira. Ela acrescentou ainda que está "monitorando as operações da TAM e poderá determinar a suspensão da comercialização de passagens para evitar mais transtornos aos passageiros". O sistema de check-in da TAM voltou a funcionar nos aeroportos do País por volta das 11h30 após ficar inoperante durante a manhã de sexta-feira. Durante o problema, a impressão dos cartões de embarque e das etiquetas das bagagens foram feitas manualmente. Balanço da Infraero aponta que 29,7% dos 117 vôos da companhia tiveram atrasos acima de 30 minutos entre a 0 h e as 13 horas.

Inglaterra reclama que suspensão de vôos entre ilhas Falklands e Chile é "injustificável"

O governo britânico afirmou na sexta-feira que seria "injustificável" se a Argentina suspendesse o acordo sobre os vôos entre o Chile e as Ilhas Falklands para firmar uma conexão direta com Buenos Aires. Em virtude de um acordo assinado entre a Argentina e o Reino Unido em 1999, a companhia aérea chilena Lan faz semanalmente a rota entre Chile e Ilhas Falklands, já que está autorizada a cruzar o espaço aéreo argentino. Na quinta-feira, a presidente da Argentina, a peronista populista Cristina Fernández de Kirchner, propôs uma renegociação deste projeto no Congresso e também confirmou a implementação de novos vôos comerciais entre o arquipélago e Buenos Aires, que seriam operados pela companhia Aerolíneas Argentinas três vezes por semana. Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido disse na sexta-feira que ainda "não está claro" o que a Argentina está propondo, já que o governo de Buenos Aires ainda não comunicou as autoridades do Reino Unido.

Controladora da Ambev negocia com cervejaria chinesa

A Anheuser-Busch InBev (que produz marcas como Stella Artois e Budweiser e controla a AmBev) e duas cervejarias chinesas estão no páreo para comprar a maioria dos ativos no segmento de cerveja que a chinesa Kingway Brewery está vendendo. O negócio pode chegar a US$ 700 milhões. As companhias selecionadas farão avaliações dos ativos nos próximos dois meses. A China Resources e a Beijing Yanjing Brewery estão entre as companhias que foram para a próxima fase de negociações.

Ex-assessor de Chalita declara apoio a José Serra em São Paulo

Amigo do pré-candidato do PMDB à prefeitura de São Paulo, Gabriel Chalita (a quem assessorou na Secretaria de Educação), o secretário estadual de Desenvolvimento, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), telefonou na noite da última quinta-feira para o ex-governador José Serra (PSDB) para declarar seu apoio. No telefonema, Paulo Alexandre disse que trabalhará para garantir a vitória de Serra na prévia do partido, programada para o dia 25. O gesto faz parte de um esforço do Palácio dos Bandeirantes para aplacar a idéia de que integrantes do governo Geraldo Alckmin (PSDB-SP) apoiariam Chalita nos bastidores.

Crivella toma posse como novo ministro da Pesca

O novo ministro da Pesca, Marcelo Crivella (PRB-RJ), tomou posse na sexta-feira no cargo. Ele admitiu que não tem conhecimentos sobre o setor pesqueiro do País e disse que vai "aprender com técnicos" da pasta por não ser um bom pescador e ter formação de engenheiro civil, sem qualquer relação com o setor: "Eu não ponho uma minhoca no anzol, mas não estou indo para o ministério para pescar, mas para trabalhar. Eu sei que lá tem muitos técnicos bons, bons pescadores, vou aprender com eles". Crivella discutiu o futuro do setor pesqueiro no governo Lula, na época em que Mangabeira Unger (PRB) ocupou a Secretaria de Assuntos Estratégicos da gestão petista e traçou metas para o ano de 2022 no Brasil. Mas disse não ter informações recentes sobre o setor.

Estudo aponta que Brasil cresce como "exportador" de missionários cristãos

Quando os primeiros jesuítas chegaram ao Brasil, em 1549, comandados pelo padre Manuel da Nóbrega, o País era um vasto território a ser colonizado e catequizado. Mais de quatro séculos depois, o movimento de catequese segue hoje sentido contrário: o Brasil se tornou um significativo "exportador" de missionários cristãos para o mundo, apontam estimativas de um recém-publicado estudo norte-americano. E isso é parte de uma tendência de fortalecimento do cristianismo no sul do planeta, enquanto a Europa caminha para a secularização, explica o autor da pesquisa, professor Todd Jonhson, do Centro de Estudos do Cristianismo Global da Universidade Gordon-Conwell. Segundo cálculos de Johnson, havia no mundo cerca de 400 mil missionários cristãos em 2010, saídos de 230 países. Desses, 34 mil eram brasileiros, quantidade inferior apenas à dos evangelizadores norte-americanos, que somavam 127 mil. O número de brasileiros é inédito, explica Johnson. Representa um aumento de 70% em relação ao ano 2000 (quando o País tinha cerca de 20 mil missionários no Exterior) e tende a crescer. Johnson explica que o estudo inclui todos os grupos cristãos, de católicos romanos a protestantes, pentecostais e igrejas independentes. Ele ressalta que o número é uma "estimativa aproximada", já que muitos dos missionários não estão ligados a grandes congregações, e sim a pequenos grupos autônomos e difusos.

Projeto que cria fundo de previdência para servidor público chega ao Senado

O projeto que institui o fundo de previdência complementar do servidor público chegou na sexta-feira ao Senado, após ser aprovado na Câmara. A proposta será analisada simultaneamente por três comissões da Casa: a Comissão de Assuntos Sociais, a Comissão de Assuntos Econômicos e a Comissão de Constituição e Justiça. Os deputados concluíram na última quarta-feira a votação do projeto. Apenas um destaque, dos 13 votados, foi aprovado. Ele proíbe a participação de gestores em mais de uma licitação ou a ligação societária das instituições contratadas. Mas, como a licitação para a gestão do fundo não será obrigatória, a mudança terá pouco resultado prático. Deputados apostam que os fundos (do Executivo, Legislativo e Judiciário) deverão ficar na mão de gestores ligados a partidos políticos, sem terceirizá-los para instituições financeiras. Os deputados rejeitaram destaques que tentavam evitar a partidarização da gestão dos fundos. O DEM, por exemplo, queria que os membros da diretoria-executiva dos fundos fossem sabatinados pelo Senado. Pela proposta, o teto das aposentadorias dos servidores públicos federais civis passa ser o mesmo do regime privado. Com isso, o valor máximo do benefício pago pela União será de R$ 3.916,20 (atual teto do INSS), com o desconto de 11% do salário. Quem quiser um benefício maior terá que pagar outra contribuição, que irá para um fundo complementar. O governo também participará deste fundo, empatando o índice aplicado pelo trabalhador, até o limite de 8,5%. O novo sistema previdenciário, que valerá apenas para os novos servidores, visa acabar com o déficit do setor. Dados da equipe econômica mostram que os cerca de 950 mil aposentados e pensionistas da União geraram, em 2011, um déficit em torno de R$ 60 bilhões. Para efeito de comparação, no INSS, que banca a aposentadoria do setor privado e tem mais de 20 milhões de aposentados e pensionistas, o déficit foi de R$ 35 bilhões.

No Brasil, 55% das gestantes não planejam gravidez

Dados preliminares de uma pesquisa da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) indicam que 55% das brasileiras que dão à luz não planejaram a gravidez. O perfil consta no estudo de âmbito nacional, o Nascer no Brasil: Inquérito sobre Parto e Nascimento, que teve início em fevereiro de 2010. Cerca de 22 mil mulheres (92%) já foram ouvidas de um total de 24 mil que serão entrevistadas em 191 municípios e em 266 diferentes estabelecimentos de saúde. Dados aferidos até o momento mostram ainda que 53% dos partos no Brasil são cesarianas, com prevalência nas regiões Centro-Oeste e Sudeste. O levantamento, de acordo com a Fiocruz, tem como objetivo conhecer as principais complicações maternas e de recém-nascidos registradas no País, por meio de informações sobre interrupção de gravidez, assistência pré-natal, e local e acompanhamento do parto. Apenas 1,2% das mulheres em todo o País não realizam assistência pré-natal, 2,2% delas na região Norte e 0,6% na região Sul, sem diferenças entre capital e interior. O setor público predomina no atendimento pré-natal, com 86% das mulheres pesquisadas, sendo 43% somente no SUS (Sistema Único de Saúde) e 43% delas no sistema misto. No sistema privado, com 14%, essa proporção é mais elevada no Sudeste (22%), no Norte (5%) e no Nordeste (6%). Com relação a como o parto foi pago, 83,6% foram pagos pelo SUS e 16,4% pelos planos de saúde. A tentativa de interrupção da gravidez é mais recorrente no Norte (3,7%) e no Nordeste (3,5%), segundo o levantamento, seguido do Sul, Sudeste e Centro-Oeste (as três com 1,5%).

Partitura desconhecida de Mozart é encontrada na Áustria

Uma partitura para piano de Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791), totalmente desconhecida até agora, foi encontrada na Áustria e será apresentada e interpretada em público no dia 23 de março em Salzburgo (noroeste da Áustria), disse na sexta-feira a Fundação Mozarteum em um comunicado. O musicólogo austríaco Hildegard Herrmann-Schenider descobriu a partitura no Tirol (noroeste da Áustria) no âmbito de pesquisas para o Repertório Internacional de Fontes Musicais. A partitura, composta em 1780, é explicitamente atribuída a Mozart. Será interpretada no dia 23 de março na sala de baile da casa de Mozart em Salzburgo, sua cidade natal, no piano do compositor, pelo pianista austríaco Florian Birsak. Nos últimos anos, duas outras partituras para piano desconhecidas de Mozart foram encontradas: em 2006, nos arquivos do arcebispo de Salzburgo, e em 2009, nos arquivos da Fundação Mozarteum.

Russomanno diz que sair da eleição seria "suicídio" do PRB

Pré-candidato à prefeitura de São Paulo, o ex-deputado Celso Russomanno (PRB) disse na sexta-feira que seria "suicídio" do partido retirar o seu nome da disputa para compor uma chapa com o petista Fernando Hadadd (PT) ou com o peemedebista Gabriel Chalita. À frente dos aliados nas primeiras pesquisas de intenções de votos, Russomanno disse que a indicação do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) para ao Ministério da Pesca não é uma forma de pressão da presidente Dilma Rousseff para que saia da disputa na capital paulista: "Não tem pressão do PT. A indicação do ministro para a Pesca é um compromisso de campanha da presidente Dilma. Nós seguimos com candidatura própria. Do jeito que estou nas pesquisas, é um suicídio não continuar". Russomanno disse não estar "magoado" com Dilma com a indicação de Crivella: "De jeito nenhum. Estou aqui para apoiar o Crivella que já declarou que vai andar comigo em SP e fazer campanha". O pré-candidato admitiu, porém, que vem conversando intensamente com o PMDB em busca do apoio de Chalita ao seu nome.

Plataforma da Petrobras para por vazamento de gás

A plataforma da Petrobras P-51, instalada no campo de Marlim Sul, na bacia de Campos, está parada desde quinta-feira para reparos, devido a um vazamento de gás ocorrido durante um procedimento de despressurização da planta de processo da unidade. Não houve danos humanos, de equipamentos ou ambientais, segundo a estatal. A empresa informou que havia um furo junto ao suporte da linha que vai até o queimador da unidade. A P-51 custou US$ 1 bilhão e tem capacidade para produzir 180 mil barris de petróleo diários e 6 milhões de metros cúbicos de gás natural. Foi a primeira plataforma totalmente construída no Brasil e está operando desde 2009. Na época da sua inauguração foi considerada pela empresa "fundamental para garantir a autossuficiência do Brasil em produção de petróleo".

Justiça suspende início de operação de hidrelétrica fluminense

O juíz da 1ª Vara Federal de Três Rios, Caio Márcio Gutterres Taranto, suspendeu o início da operação da hidrelétrica de Simplício, em Sapucaia, no interior do Rio de Janeiro. Na decisão, ele determinou que a empresa Furnas Centrais Elétricas cancele o enchimento do reservatório de Anta, distrito do município. Furnas ainda não concluiu as obras de implantação do sistema de coleta e tratamento de esgoto, condicionantes para a realização do empreendimento. O enchimento do reservatório estava previsto para as 16 horas do último dia 29. No dia anterior, Furnas obteve a licença de operação junto ao Ibama. De acordo com estudos e pareceres elaborados pelo GATE (Grupo de Atuação Técnica Especializada) do Ministério Público do Rio de Janeiro e pelo CREA-RJ (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro), que analisaram o impacto ambiental da intervenção, o início da operação acarretará graves prejuízos ao meio ambiente, à população e à economia local, devido ao redirecionamento de 76% das águas do Rio Paraíba do Sul, por meio de túneis e lagos, para a geração de energia elétrica.

Ministros do Supremo batem boca durante sessão

O ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal, chamou de "absurda" uma decisão tomada pelo colega José Antonio Dias Toffoli, que arquivou, por iniciativa própria, um inquérito contra o deputado federal Pedro Henry (PP-MT). A pedido da Procuradoria-Geral da República, a corte decidiu reverter a decisão e deu sequência ao inquérito. Henry é investigado por usar um cargo de comissão da Câmara para pagar o piloto de seu avião particular. A Procuradoria quer verificar se houve uso do bem público para fins particulares. Em meio a pedidos de investigação, Toffoli decidiu, por sua iniciativa, arquivar o caso. Barbosa, então, pediu a palavra e afirmou que o arquivamento foi "absurdo". Toffoli rebateu e disse que o regimento permite o procedimento. Barbosa não se contentou com a explicação: "Insisto na ilegalidade. Conceder esse poder individual em um órgão colegiado dá nisso. Abuso".

Qatar Airways diz que aeroporto de Cumbica não é adequado para o gigante Airbus A380

No embalo de um forte ritmo de crescimento, a Qatar Airways prevê um plano de expansão para o Brasil com duas novas rotas. A empresa prevê uma elevada demanda no País, capaz de comportar voos com o superjumbo A380, o maior avião de passageiros do mundo, com capacidade de transportar mais de 500 pessoas. Problemas de infraestrutura nos aeroportos, entretanto, vão impedir que a companhia inclua a aeronave da Airbus nos vôos ao País. "Há demanda para o A380. Se eu mandar um A380 com 514 passageiros, as filas vão ser ainda maiores e os meus passageiros vão ficar desapontados. Então, no momento eu acho que o aeroporto em São Paulo não é compatível", diz o presidente-executivo Akbar Al Baker. O uso do modelo no Brasil foi autorizado pela Infraero no ano passado em resposta a uma solicitação da Emirates Airlines, que ainda acerta os últimos detalhes para o início das atividades.Segundo o diretor de aeroportos da Infraero, João Marcio Jordão, a operação do A380 é possível em alguns horários e depende de adaptações, como reforço da Polícia Federal, por exemplo.

Ativistas oposicionistas cubanos enviam carta ao papa Bento 16

Um grupo de 750 ativistas cubanos escreveu uma carta ao papa Bento 16 pedindo para que o Pontífice envie "uma mensagem aos opressores" da ditadura facínora dos Castro durante a visita que fará à ilha, no fim do mês. Os ativistas contaram que ficariam "muitos felizes" de receber Bento 16 "se a mensagem de fé, amor e esperança que ele pode nos trazer sirva também para deter a repressão contra aqueles que querem ir à Igreja". A carta foi um meio dos opositores demonstrarem a "preocupação de que a visita do Papa sirva somente para legitimar o regime de Raúl Castro, e não para deter os abusos aos Direitos Humanos". Bento 16 fará uma visita ao México e outra a Cuba no mês de março. A Igreja Católica cubana já chegou a atuar em processos de libertação de presos políticos.

Corregedora Eliana Calmon festeja decisão a favor do CNJ

Dizendo-se "muito feliz" com a suspensão da liminar que impedia as inspeções do Conselho Nacional de Justiça em 22 tribunais, a ministra Eliana Calmon criticou o fato de AMB, Ajufe e Anamatra terem pedido ao ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, para requisitar novas informações ao Banco Central e ao Coaf. "Estão querendo requentar notícia, insistindo numa tese que já foi derrubada. O Ministério Público Federal já disse que não houve quebra de sigilo", afirmou. A corregedora negou que tivesse omitido informações e disse não ter se incomodado com a suspeita levantada pelas três entidades. As associações alegaram que um CD-ROM foi retirado do processo antes do envio das informações a Fux. Eliana Calmon disse que um servidor, por erro, juntara um CD de outro processo com as informações sigilosas. "Quando o juiz auxiliar percebeu, retirou imediatamente. Isso é feito de forma eletrônica. Eu não posso mostrar esse CD, como as entidades pedem, porque é sigiloso. Expliquei isso tudo ao ministro Fux", disse ela. "Na próxima semana, vou começar a esquematizar a visita aos Estados", afirmou Eliana Calmon.

Operação identifica parlamentares envolvidos com Carlinhos Cachoeira

Grampos da Operação Monte Carlo identificaram parlamentares envolvidos com Carlinhos Cachoeira, pivô do caso Waldomiro Diniz e preso na última quarta-feira. Por isso, parte da ação que levou a mais de 30 prisões subirá para o Supremo Tribunal Federal. A operação prendeu pessoas suspeitas de envolvimento em uma quadrilha especializada em explorar máquinas caça-níqueis. O líder do grupo, segundo a Polícia Federal, é Carlinhos Cachoeira, que ficou conhecido em 2004 após divulgação de vídeo que o flagrou oferecendo propina a Waldomiro Diniz, ex-assessor de José Dirceu. O caso foi o primeiro escândalo de corrupção do governo Lula.

Autoridades suíças fazem investigação sobre a Vale

A Vale é alvo de investigação na Suíça sob a suspeita de repatriar para o país lucros da sede no Brasil e de operações ao redor do mundo e de não cumprir termos de acordos de desoneração fiscal. A companhia mantém na Suíça escritório para atender a Europa. Lá são fechados contratos com todos os clientes do continente e de parte da Ásia. Mas investigação da Comissão de Finanças do cantão de Vaud, onde está a Vale, apontam lucros de até US$ 5 bilhões (R$ 8,5 bilhões) remetidos para o escritório suíço, a fim de pagar menos imposto. Segundo o deputado Jean-Michel Favez, a mineradora informou que estimava lucrar US$ 40 milhões (R$ 68 milhões) na Suíça em 2006, quando obteve a isenção. A mineradora descumpriu ainda o trato de criar 300 empregos.

Planalto quer controle maior de Mantega no Banco do Brasil

A crise no Banco do Brasil levou o governo a concluir que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, precisa ter mais controle sobre a direção do banco e da Previ, fundo de pensão da instituição. A avaliação feita nos últimos dias é que os presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, e da Previ, Ricardo Flores, se acharam "maiores do que os cargos", a ponto de acreditarem que um poderia derrubar o outro e reinar sozinho no controle do maior banco do País e do maior fundo de pensão da América Latina. Na Previ, o fim dos mandatos de três membros do Conselho Deliberativo, órgão máximo da entidade, e de três diretores, poderá abrir caminho para colocar pessoas identificadas como de confiança do ministro. Prevista para o final de maio, a troca está sendo cuidadosamente analisada pela área econômica. O presidente do conselho, o vice de Gestão de Pessoas do BB, Robson Rocha, é um dos que estão com mandato acabando. Filiado ao PT, é considerado "independente" por colegas, já que faz parte da equipe de Bendine, mas ficou insatisfeito com a demissão de pessoas da sua área no mês passado. Rocha, porém, pode ser um importante intermediário no trato profissional com Flores, uma vez que Bendine e pelo menos três vice-presidentes atuais se recusam a falar com o presidente da Previ.

Entrada de Serra mostra fracasso do PSDB em formar líderes

A edição da revista britânica "The Economist" nas bancas destaca a entrada do ex-governador José Serra na disputa eleitoral pela prefeitura de São Paulo. De acordo com a publicação, a "entrada tardia' do ex-governador na corrida eleitoral evidencia fracasso do PSDB para formar uma nova geração de líderes. A revista diz que a derrota de Serra na eleição presidencial de 2010 convenceu os tucanos de que havia chegado a hora de lançar uma cara nova para a corrida municipal, mas que a falta de novos líderes para representar o partido fez com que Serra voltasse a ser "a grande fera" do PSDB. Principalmente depois de o prefeito Gilberto Kassab ter aberto negociações com o PT para uma aliança em torno da candidatura de Fernando Haddad. A reportagem afirma também que a entrada de Serra nacionaliza a disputa municipal e que é o nome do partido que pode deter o plano petista de avançar sobre São Paulo, enxergando na conquista da capital paulista um trampolim para ganhar a eleição para o governo de São Paulo em 2014. A reportagem também lembra que será usado contra ele o fato de ter renunciado à prefeitura de São Paulo em 2006 para disputar o governo do Estado, apesar de ter registrado em cartório documento em que comprometia em cumprir o mandato de quatro anos. "Serra deixou a prefeitura em 2006 apenas 15 meses depois da posse, apesar de ter prometido durante a campanha que serviria o mandato completo. Esse é seu principal passivo. Os eleitores suspeitam que ele ainda alimenta ambições presidenciais e que pode abandonar seu mandato de prefeito". O repórter da The Economist esqueceu que o PT até hoje é dependente de apenas uma pessoa, Lula. E que o ex-ministro Tarso Genro ganhou seu apelido de "peremptório" após garantir em televisão que não abandonaria a prefeitura de Porto Alegre para concorrer ao governo do Rio Grande do Sul.

Ricardo Teixeira dá aumento às federações estaduais

A homologação em assembléia, por unanimidade, da permanência de Ricardo Teixeira na presidência da CBF, foi precedida por um aumento de cerca de 60% na verba repassada pela entidade para as 27 federações estaduais. Antes da reunião, no subsolo do prédio da confederação, o dirigente anunciou que subiria para R$ 50 mil o "repasse mensal" para as filiadas. Até então, as federações recebiam R$ 30 mil por mês. Além do aumento da mesada, Teixeira informou aos dirigentes que vai liberar neste mês R$ 100 mil para cada entidade, referentes à participação nos lucros da confederação no ano passado. A abertura dos cofres agradou a maioria das federações, que argumentam precisar do dinheiro da entidade nacional para manter suas estruturas em Estados onde o futebol ainda é deficitário. A CBF teve arrecadação de R$ 193,5 milhões em patrocínios, de acordo com seu último balanço. Com o aumento do repasse, o mandatário desarticulou a esperada disputa pelo poder na assembléia geral da confederação. Movimento comandado pelas federações gaúcha, baiana e do Rio pretendia alterar o estatuto para garantir que houvesse uma nova eleição em caso de renúncia de Teixeira. Pelo regimento atual, se Teixeira renunciar, um de seus vices assume o cargo. Em minoria, os rebeldes foram obrigados a acatar a vontade do cartola na assembleia. Ao falar aos presidentes das federações, deixou claro que deve pedir uma licença médica ainda neste mês. Ele diz sofrer de diverticulite (inflamação na parede do cólon, ligado ao intestino grosso). A licença é vista como uma fuga estratégica do dirigente em meio à disputa que vem travando com a cúpula da Fifa e com o governo federal pela organização da Copa-14.

Xerife nos Estados Unidos diz que certidão de nascimento de Obama "pode ser falsa"

A certidão de nascimento do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pode ser falsa, segundo a autoridade policial máxima do condado de Maricopa, do Estado do Arizona. O xerife Joe Arpaio, que se diz o mais linha-dura do país, revelou os resultados de uma investigação sobre as origens do documento. Seus policiais concluíram que há "indícios" de que o documento tenha sido feito através de "falsificação e fraude". Figura polêmica, Arpaio é um influente republicano e concorre ao sexto mandato como xerife. Ele foi tema de um relatório do Departamento de Justiça americano em dezembro, que diz que seus policiais usam raça como base para investigações criminais, discriminam latinos e fazem prisões arbitrárias. Anunciando suas conclusões, Arpaio, de 79 anos, disse que a análise de uma cópia eletrônica da certidão de nascimento de Obama havia revelado grandes dúvidas sobre sua autenticidade. "Baseado em todas as provas apresentadas e investigadas, eu não posso de boa fé dizer a vocês que estes documentos são autênticos", disse Arpaio: "Meus investigadores acreditam que a certidão foi fabricada eletronicamente e que não vem de um documento original de papel, como alega a Casa Branca". O governo americano divulgou a certidão de nascimento de Obama em abril de 2011, em meio a especulações de que ele não era um cidadão nascido nos Estados Unidos. Isso tornaria Obama, que tem pai queniano, inelegível para o cargo de presidente. A divulgação da certidão pareceu aplacar alguns dos críticos, incluindo o executivo Donald Trump, que pediu publicamente esclarecimentos sobre o assunto. Mas Arpaio disse ter decidido investigar a questão da certidão mais a fundo no ano passado, a pedido de integrantes do Tea Party do Arizona. Segundo o xerife, a conclusão de que há indícios de falsificação torna necessária uma investigação criminal e um maior escrutínio de candidatos à Presidência no país.