quinta-feira, 28 de julho de 2011

Prefeitura de Camboriu lança edital para dobrar faixa de areia de praia

A prefeitura de Balneário Camboriú (85 quilômetros de Florianópolis) iniciou o processo para dobrar o tamanho da faixa de areia da praia central da cidade. Um dos principais destinos turísticos de Santa Catarina, o município é famoso por ter trechos de praia sem sol na areia durante a tarde. A sombra dos prédios de até 44 andares e 150 metros de altura, construídos na orla, toma conta de partes da praia depois das 14 horas. Após a obra de dragagem ficar pronta, a praia deve passar a ter 60 metros de largura. Hoje são 30 metros. "O sol vai bater na praia durante todo o dia, até anoitecer", afirma o secretário de Planejamento, Auri Pavoni. Segundo ele, porém, esse não é o principal fator que levou a prefeitura a querer alargar a faixa de areia. A falta de espaço na praia para os turistas durante o verão também influenciou. Na última quarta-feira, a prefeitura lançou um edital de licitação para a realização do estudo de impacto ambiental e do projeto básico. Em janeiro, deve ser publicado o edital para a construção do aterro. A estimativa é que a obra custe R$ 90 milhões. Todos os 5.571 metros de extensão da orla devem ser ampliados. Em Florianópolis, a prefeitura também tem planos de alargar a praia da Armação, que foi engolida pelo mar no ano passado devido a ressacas. Em alguns trechos da praia, a faixa de areia sumiu. O projeto, ao custo de R$ 16 milhões, prevê ampliação da faixa em 50 metros.

Licitação em Cachoreinha será decidida por sorteio

Uma licitação que se arrasta há três anos na prefeitura de Cachoeirinha (RS) será decidida pelo sorteio da Loteria Federal na próxima quarta-feira. O certame vai escolher uma nova prestadora de serviços de transporte coletivo para o município de 118 mil habitantes, localizado na região metropolitana de Porto Alegre. As propostas apresentadas em 2008 terminaram empatadas entre duas concorrentes, a Stadtbus e a Transcal, que levaram a disputa à Justiça. Nesta semana, por acordo entre o Executivo e as empresas, a decisão foi transferida para os números. Na próxima segunda-feira, em sorteio público, serão entregues cinco números da sequência 0 (zero) a 9 (nove) para uma empresa e cinco para outra. Na quarta-feira, quem estiver de posse do último número do primeiro prêmio da Loteria Federal será declarado vencedor. Os processos existentes na Justiça serão retirados.

Juiz pede ao STF que anule ação penal da Operação Pasárgada

O juiz federal Weliton Militão dos Santos, aposentado compulsoriamente das funções pelo Conselho Nacional de Justiça, entrou com um pedido de habeas corpus no Supremo Tribunal Federal pedindo a anulação da ação penal decorrente da Operação Pasárgada, da Polícia Federal. Deflagrada em 2008, a operação desmantelou um suposto esquema de desvio de dinheiro do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) e de venda de sentenças judiciais. O juiz responde por suposto envolvimento na distribuição ou concessão de decisões judiciais favoráveis a municípios mineiros em ações movidas contra o INSS. Ele pede, no entanto, que o Supremo invalide provas que fazem parte da ação. A defesa do juiz aposentado alega "ofensas a seus direitos fundamentais do devido processo legal, do juízo natural, da isonomia, da impessoalidade e da legalidade, causados primordialmente pela circunstância de a investigação prévia ter sido instaurada de início por mera autoridade policial e, depois, assumida e conduzida por singela autoridade disciplinar (o corregedor-geral do Tribunal Regional Federal da 1ª Região)". Segundo diz a defesa, as medidas foram ilicitas. Derivado de inquérito instaurado em Governador Valadares (MG), tramita desde 2008, no Superior Tribunal de Justiça, um procedimento criminal com objetivo de apurar eventuais ilícitos penais investigados na chamada "Operação Pasárgada". O inquérito foi transferido inicialmente para o TRF-1. Entretanto, durante as investigações, realizadas pela corregedoria-geral com a colaboração da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, foi constatado que dois desembargadores daquele tribunal também poderiam estar envolvidos na suposta trama investigada pela Polícia Federal. Por isso, a investigação foi transferida para o Superior Tribunal de Justiça. A corte superior autorizou a continuidade das investigações, acolheu pedido do Ministério Público Federal e ratificou as decisões do inquérito e medidas cautelares a ele relacionadas, proferidas pelo TRF-1.

Governo Dilma confirma nome de novo secretário-executivo dos Transportes

O Planalto confirmou a indicação, feita pelo ministro Paulo Sérgio Passos (Transportes), para que Miguel Masella, atual secretário-executivo interino da pasta, seja efetivado no cargo. A presidente Dilma Rousseff deu aval para a escolha do ministro. Masella é homem de confiança de Passos. É o primeiro nome confirmado no novo comando do ministério desde que Passos assumiu os Transportes. A expectativa é de que os nomes para o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), em especial o de diretor-geral, sejam confirmados até segunda-feira. Masella é funcionário de carreira do ministério, ingressou no serviço público federal em 1973, concursado na carreira de "Técnico de Planejamento", através de seleção promovida pelo Ministério do Planejamento. Ele já ocupou o cargo de secretário-executivo da pasta em outra ocasião, de abril de 2006 a abril de 2007. É formado em engenharia civil pela Escola Politécnica da USP (Universidade de São Paulo) e mestre em engenharia de transportes pelo IME (Instituto Militar de Engenharia).

BID repassa US$ 128 milhões para reforma de duas usinas brasileiras

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) anunciou um crédito de 128 milhões que será usado pelo Brasil para renovar duas usinas hidroelétricas e dar a elas 30 anos de vida útil adicional. As centrais que passarão por reformas são Furnas e Luís Carlos Barreto de Carvalho, que iniciaram suas operações em 1963 e 1969, respectivamente, e já cumpriram com sua vida útil projetada inicialmente para 30 anos. Devido ao desgaste, as usinas precisam de constantes e caros reparos, e sua produção máxima de 2.266 megavatts de eletricidade se viu reduzida. Este investimento evitará, além disso, que o Brasil empreenda obras onerosas para a construção de novas usinas.

BNDES aprova R$ 445,7 milhões para oito parques eólicos no Rio Grande do Sul

A diretoria do BNDES informou nesta quinta-feira que aprovou financiamento de R$ 445,7 milhões para a construção de oito parques eólicos no Rio Grande do Sul. Juntas, as usinas terão capacidade instalada de 150 MW e consumirão um investimento total de R$ 725,2 milhões. Todas as unidades estarão em operação comercial até 2013, gerando cerca de 2,3 mil empregos diretos e indiretos; Os tomadores dos financiamentos são três Sociedades de Propósito Específico (SPEs): Parques Eólicos Palmares S/A (R$ 153,6 milhões); Ventos da Lagoa S/A (R$ 150,8 milhões) e Ventos do Litoral Energia S/A (R$ 141,2 milhões). O BNDES também fez um balanço de suas aprovações nesse segmento de geração de energia nos últimos anos. Desde 2005, o banco já aprovou financiamentos de R$ 4,5 bilhões para investimentos em usinas eólicas, que respondem por uma capacidade instalada de 1.520 MW. O banco tem ainda outros R$ 4,2 bilhões referentes a novos projetos para o setor eólico.

Bancos terão que registrar a venda de carteira de crédito

O Conselho Monetário Nacional determinou nesta quinta-feira que os bancos que venderem e comprarem carteiras de crédito terão que registrar essas operações em centrais de registro como a CCC (Central de Cessão de Crédito). Os registros serão feitos inicialmente apenas para carteiras de crédito consignado e veículos, a partir do dia 22 de agosto. O objetivo da medida é dar mais segurança a esse mercado e pode evitar fraudes como a do Banco Panamericano. O banco deixou de declarar a venda de carteiras de crédito para aumentar o patrimônio, o que gerou um rombo de R$ 4,3 bilhões e a venda do Panamericano para o BTG Pactual.

Tesouro americano prepara plano para aplicação do calote nas dívidas

O Tesouro dos Estados Unidos informou nesta quinta-feira que divulgará informações sobre como o governo irá determinar as contas que pagará se o Congresso não chegar a um acordo para elevar o teto da dívida até 2 de agosto. O Departamento disse que irá divulgar esses detalhes nos próximos dias sobre quais pagamentos são prioritários sobre outros. E acrescentou que, na segunda-feira, um dia antes do prazo final, vai realizar normalmente seu leilão de títulos com vencimento em três e seis meses. O leilão deve vender US$ 87 bilhões em títulos e dinheiro será usado para liquidar a maior parte dos títulos públicos que vencem em 4 de agosto, no total de US$ 100 bilhões. A operação, segundo o Tesouro, não vai estourar o limite da meta de endividamento. O teto da dívida americana, de US$ 14,3 trilhões, foi alcançado em maio, mas o governo dos Estados Unidos tem usado manobras para garantir as operações. Mas, o prazo para uso dessas brechas se encerra na próxima terça-feira, quando o governo ficará sem caixa para pagar todas as contas e a dívida. O presidente democrata Barack Obama e os congressistas republicanos estão em um impasse sobre o teto da dívida e os planos para reduzir o déficit público americano nos próximos 10 anos. Atualmente, o Tesouro americano precisa tomar emprestado US$ 125 bilhões para fechar as contas todos os meses. Isso além dos US$ 500 bilhões de dívidas que vencem e precisam ser refinanciadas no mesmo período.

José Serra diz ao jornal espanhol El Pais que "problema da corrupção nunca foi tão sério como agora"

O ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) afirmou, em entrevista ao jornal espanhol El País, que o problema da corrupção no Brasil nunca foi tão sério como agora. Serra disse ainda que a "faxina" que a presidenta Dilma Rousseff promoveu no Ministério dos Transportes após as denúncias de corrupção foi uma ação correta, mas que só foi tomada estimulada pela imprensa. "A corrupção no Brasil não é o único problema e não pode ser tratada como um fator isolado. Ela causa desvios de recursos, acentua a ineficiência e impossibilita o planejamento. Isso é exemplificado no caso do Ministério dos Transportes", disse ele. Serra também falou sobre as eleições de 2014. Segundo ele, a probabilidade do ex-presidente Lula disputar a Presidência é muito alta e o petista nunca deixou de estar em campanha. O tucano ressaltou que algumas das declarações de Lula contra a oposição são "retórica eleitoral": "O ex-presidente também afastou pessoas envolvidas em casos de corrupção, mas, aquilo que poderia se transformar no início de uma política de transparência, acabou em nada". Ele afirmou que a origem da corrupção está na decisão do governo petista de entregar a partidos da base áreas onde exercem "um poder quase absoluto".

Procuradoria quer que empresas aéreas emitam documento de overbooking

O Ministério Público Federal em Guarulhos, na Grande São Paulo, entrou na Justiça para que todas as companhias aéreas que operam no aeroporto de Cumbica sejam obrigadas a emitir um documento para os passageiros que forem impedidos de embarcar por causa de overbooking. O overbooking é a prática, comum nas empresas aéreas, de vender mais assentos do que o número de lugares disponíveis no avião. Na ação civil pública, a Procuradoria pede que, caso o documento não seja emitido, as empresas sejam multadas em R$ 10 mil, revertidos ao passageiro. Também foi pedido que as companhias adotem as medidas previstas na resolução 141 da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil): garantir reacomodação em outro vôo, reembolsar o valor da passagem, ou realizar o transporte em outra modalidade. De acordo com a Procuradoria, a regulamentação atual não é capaz de conter os abusos e, entre 2009 e 2010, foram emitidas 151 autuações contra companhias no aeroporto de Cumbica. "Não queremos acabar com o overbooking, mas acabar com o desrespeito contra o consumidor na prática do overbooking", afirma o procurador Matheus Baraldi Magnani, autor da ação. Ele diz que, atualmente, as companhias aéreas planejam muito mal a venda de passagens e a prática do overbooking, causando graves prejuízos ao consumidor.

Delegado Wilson Muller obtém vitória esmagadora na reeleição para o comando da Asdep

Após disputada eleição em que votaram 579 associados da Associação dos Delegados da Polícia Civil do Rio Grande do Sul (a maior participação da história da entidade), Wilson Müller Rodrigues foi reeleito para o biênio 2011/2013. Wilson Muller, ex-deputado federal do PDT e filho de Milton Cerres Muller, ex-líder trabalhista e ex-prefeito de Encruzilhada do Sul, é filiado ao PTB, mas exerce pouca atividade partidária. O PTB integra a base de sustentação do atual governo do Rio Grande do Sul. O resultado oficial foi o seguinte: Chapa 1 - Pedro Carlos Rodrigues - 192 votos; Chapa 2 - Wilson Müller Rodrigues - 370 votos. Pedro Carlos Rodrigues foi chefe da Polícia Civil gaúcha durante o governo de Yeda Crusius (PSDB), mas é figura ligada ao governo petista. Ele também foi subchefe da Polícia durante o governo petista de Olívio Dutra. Deriva dessa época o seu apelido, de "Pedro Ventania", quando atribuiu aos ventos a oscilação das taxas criminais.

Lula recebe mais um título de doutor em setembro

O ex-presidente Lula receberá em setembro seu sexto título doutor honoris causa, da universidade francesa Sciences Po. A cerimônia de outorga ocorrerá na França, no dia 27 de Setembro. Doutor honoris causa é o titulo atribuído à personalidade que se tenha destacado pelo saber ou pela atuação em prol das artes, das ciências, da filosofia, das letras ou do melhor entendimento entre os povos. Lula será a 16ª personalidade (a primeira latino-americana) que receberá essa láurea desde a fundação da Sciences Po, em 1871. O último a ser titulado pela instituição foi o ex-presidente tcheco Václav Havel, em 2009. Na ocasião, segundo a instituição, Jean-Claude Casanova, membro do Instituto da França e presidente da Fundação Nacional das Ciências Políticas, pronunciará o "elogio do impetrante" e outorgará o título ao brasileiro na presença dos professores da universidade. "Mais do que um reconhecimento pessoal, é uma homenagem ao povo brasileiro, que nos últimos oito anos realizou, de modo pacífico e democrático, uma verdadeira revolução econômica e social", afirmou o ex-presidente. Lula já foi laureado pela Universidade Federal de Viçosa (em janeiro), pela Universidade de Coimbra (março) e, em julho, pela Universidade de Pernambuco (UPE), Universidade Federal de Pernambuco e Universidade Federal Rural de Pernambuco.

CNPq divulga editais para concessão de bolsas na segunda-feira

O programa Ciência sem Fronteiras começa a sair do papel na próxima segunda-feira, quando o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) divulgará as regras e os primeiros editais para concessão de bolsas no site do programa. A informação é do ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, que participou nesta quinta-feira do programa de rádio "Bom Dia, Ministro". Segundo o ministro, o governo quer acelerar "a possibilidade de ter uma universidade de classe mundial" e "desenvolver a economia do conhecimento". "Tem que preparar o enxoval para ter casamento, nós estamos preparando esse enxoval", disse o ministro no rádio. Em quatro anos, o programa concederá bolsas de estudo a cem mil brasileiros para cerca de 20 áreas consideradas estratégicas para o desenvolvimento nacional, inovação tecnológica e registro de patentes na área de engenharia, tecnologia e ciências da saúde. O CNPq e a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) fornecerão 75 mil bolsas. O governo pretende que as 25 mil restantes sejam custeadas pela iniciativa privada. Multinacionais, como a British Gas e a Portugal Telecom, e entidades como a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) e a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) já manifestaram interesse em custear a formação de pesquisadores e até estágios no Exterior, afirma o ministro. O programa Ciência sem Fronteiras terá quatro modalidades. A Bolsa Brasil Graduação será destinada a alunos com melhor aproveitamento e terá duração de um ano (sendo seis a nove meses cumpridos no meio acadêmico e o restante em empresas ou centros de pesquisa e desenvolvimento no Exterior). A Bolsa Brasil Jovem Cientistas, com duração de três anos, é destinada a pesquisadores em início de carreira (doutorandos) que tenham produção científica destacada. Também terão bolsas os especialistas e engenheiros empregados na iniciativa privada ou instituições de pesquisa tecnológica que tenham sido aceitos nas melhores universidades do mundo para treinamento de até 12 meses. Além dessas bolsas haverá modalidades para estrangeiros e, especialmente, brasileiros radicados no exterior que queiram ser pesquisador visitante especial no Brasil durante três anos e recebam estudantes e pesquisadores brasileiros no seu laboratório no Exterior.  Mercadante avalia que a boa fase da economia brasileira, a crise financeira na Europa e o problema de orçamento do governo norte-americano vão favorecer o intercâmbio com pesquisadores estrangeiros e estimular o regresso de brasileiros que vivem no Exterior. Até 2014, o governo deverá investir R$ 3,16 bilhões no programa: R$ 1,7 bilhão da Capes (40 mil bolsas) e R$ 1,4 bilhão do CNPq (35 mil bolsas). Com os recursos das duas agências, mais de 27 mil bolsas serão destinadas a alunos da graduação; 24,6 mil para estudantes de doutorado sanduíche (um ano); cerca de 9,8 mil para doutorado integral; e 8,9 mil para pós-doutorado. Haverá 2.660 vagas para estágio sênior de seis meses: 700 para treinamento de especialistas de empresas no Exterior; 860 para jovens cientistas; e 390 para pesquisadores visitantes especiais no Brasil.

Lula critica imprensa e defende gastos em publicidade

Lula critica imprensa e defende gastos em publicidade
O ex-presidente Lula defendeu, na manhã desta quinta-feira, o gasto em publicidade dos governos para divulgar melhorias no serviço público. Para ele, que visitou o hospital de traumatologia Dona Lindu, em Paraíba dos Sul (RJ), "o que é ruim tem preferência no noticiário". "Vocês têm a obrigação política com o povo do Rio de Janeiro e com quem não mora aqui de dizer o que estão fazendo aqui. Acho que isso é uma falta de opção nossa. Tem muita gente que fala: 'Ah, você vai gastar dinheiro com publicidade?' Enquanto você não gasta para fazer publicidade das coisas boas, gasta para fazer nota reexplicando aquilo que foi equivocadamente denunciado", disse Lula, a uma pequena audiência no auditório do hospital. Lula visitou a unidade, inaugurada em junho de 2010 que recebe o nome de sua mãe, Eurídice Ferreira de Mello, morta em 1980. De acordo com o governo do Estado, o hospital se tornou referência em cirurgias ortopédicas em média e alta complexidade e é o que mais realiza cirurgias deste tipo na rede estadual. O ex-presidente disse que a publicidade institucional "não é dizer que está tudo pronto". "Sabemos que ainda tem fila. Mas se o que melhorou, a gente não colocar para o povo saber, o povo vai ficar sabendo apenas aquilo que os outros querem que eles saibam. Tem muita coisa errada, mas tem que mostrar o que foi feito. Numa escada de 16 degraus, vocês chegaram a 8, 9. Tem que mostrar. A gente aprendeu com Chacrinha a muito tempo atrás: 'Quem não se comunica, se trumbica'".

Governo trabalha para evitar 'picaretagem entre ONGs', diz Carvalho

O ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) afirmou nesta quinta-feira que o governo tem trabalhado para evitar "a picaretagem que infelizmente também grassa e cresce" entre as ONGs. Segundo o ministro, é difícil seperar o "joio do trigo" nesse setor. Carvalho participou do seminário "Fóruns do Planalto", falando para uma platéia de servidores: "É preciso criar um departamento monstro para dar conta de nota por nota, dessa questão de manter fiscalização para evitar a picaretagem que infelizmente também grassa e cresce nessa área. Ao lado de tantas entidades beneméritas, nós sabemos de ONGs e entidades que são criadas para auferir recursos para as próprias pessoas, que são fraudes". Para o ministro, a alternativa não é simplesmente bloquear a transferência de recursos públicos. Ele defendeu que o governo retome a idéia lançada pelo ex-presidente Lula da Consolidação das Leis Sociais. O ministro disse que tem discutido a questão com a presidente Dilma Rousseff: "A presidente fica preocupada com os processos de corrupção e apropriação indébita, ela tem sensibilidade. Mas se a gente parar hoje de fazer financiamento para muitas entidades, quem vai sofrer são menos as entidades e mais o povo da ponta". Carvalho disse que uma saída seria incluir na consolidação das leis sociais mecanismos de controle mais rígidos para essas entidades. Responsável pela interlocução do Planalto com os "movimentos sociais", Carvalho defendeu o diálogo, mas admitiu que existem momentos de tensão, especialmente com o MST.

Transporte aéreo do Brasil foi o que mais cresceu em junho

O crescimento da demanda por viagens aéreas internacionais desacelerou um pouco em junho, segundo dados da indústria, sob a pressão de aumento nos preços de combustíveis para aeronaves e aumentos de impostos em alguns países. O tráfego total de passageiros subiu 4,4% na comparação anual em junho, mas a demanda por cargas foi 3% menor em comparação com o mesmo mês de 2010, informou a associação mundial do setor, Iata, nesta quinta-feira. "A tendência para viagens de passageiros continua ascendente, mas a passos mais lentos que a recuperação pós-recessão, que estava em uma taxa anual próxima de 10%", disse a Iata. Os padrões de crescimento regional mudaram, disse o diretor-geral e presidente-executivo da Iata, Tony Tyler. A associação representa mais de 240 companhias aéreas. "As companhias aéreas do Oriente Médio tiveram uma expansão moderada de um dígito e as condições econômicas menos favoráveis reduziram o crescimento chinês. Contudo, a América Latina está liderando a expansão da indústria, seguida da Europa, que está crescendo fortemente apesar da crise". Ainda de acordo com a Iata, o mercado brasileiro teve a maior taxa de crescimento doméstico (15,1%) em junho, acima do verificado na Índia (14%) e da China (5%), que detém o segundo maior mercado doméstico mundial.

Dilma analisa currículos para definir direção do Dnit

O ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) afirmou nesta quinta-feira que a presidente Dilma Rousseff tem discutido nos últimos dias currículos com o ministro Paulo Sérgio Passos (Transportes) para definir a nova direção do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes). Segundo Carvalho, serão nomes técnicos e o processo de escolha não tem sido tratado com lideranças do PR, que controla o setor desde o governo Lula. Carvalho confirmou que a presidente pretende anunciar os novos nomes do Dnit no início da próxima semana. Dos sete diretores, apenas um ainda continua na cúpula do Dnit depois das denúncias de superfaturamento e pagamento de propina no setor de Transportes que derrubou 20 pessoas. Carvalho afirmou que a presidente não está pretendendo estender a "faxina" que fez nos Transportes. "Tem que ficar muito claro uma coisa: a presidente, até que prove o contrário, confia em seus ministros e nos assessores que servem o governo. Evidente, como governo sério, onde houver denúncia não haverá contemplação no sentido de que a denúncia será verificada. Não haverá caça as bruxas, pré-julgamento, nenhuma precipitação", disse.

Ollanta Humala toma posse como novo presidente do Peru

O esquerdista Ollanta Humala, de 49 anos, tomou posse nesta quinta-feira como novo presidente do Peru, em uma cerimônia realizada na sede do Congresso em Lima. "Juro pela pátria que exercerei fielmente o cargo de presidente da República", afirmou ante o presidente do Congresso, Daniel Abugattás, de vários chefes de Estado e delegações de mais de uma centena de países. "Lutarei incansavelmente para conseguir a inclusão social dos mais pobres", declarou em seu juramento. Ele também garantiu que respeitará a liberdade de expressão e os princípios da Constituição peruana de 1979. "Necessitamos de mais Estado, mais pátria e que a corrupção seja sancionada", continuou Humala em seu discurso. Ele ainda afirmou que vai cumprir com sua promessa "de fazer deste país, do meu Peru, um lugar onde todos desfrutem do mesmo direito à plenitude e à dignidade, a uma vida digna e a uma velhice protegida". Mais cedo, o ex-presidente do Peru Alan García (2005-2011) entregou a faixa presidencial a um alto funcionário militar ao deixar definitivamente o palácio de governo sem assistir à cerimônia de posse de Humala no Congresso. O gesto, sem precedentes na história peruana, oficializou sua saída da Presidência do Peru. García se dirigiu até a entrada do palácio ao lado de seus ministros logo após participar da tradicional Misa y Te Deum, na Catedral de Lima, e entregou a faixa ao chefe da Casa Militar, o general do Exército Jaime Araujo. Em seguida, foi para sua casa em uma caminhonete com vidros escuros, acompanhado de seguranças. Ele já havia anunciado há uns dias que não participaria da cerimônia de posse de Humala para não ser vaiado pela oposição, como ocorreu em 1990, quando García concluiu seu primeiro mandato como presidente do Peru.

Família diz que Amy Winehouse morreu por abstinência de álcool

A família de Amy Winehouse acredita que, depois de anos de abuso de álcool e drogas, a cantora morreu em consequência de uma forte abstinência. Segundo o jornal "The Sun", Winehouse teria parado de beber abruptamente há cerca de três semanas. A família afirma que a cantora ignorou conselhos médicos de largar a bebida gradualmente para evitar que seu corpo sofresse um choque muito violento. "Amy disse ao pai que não conseguiria fazer aquilo. Era tudo ou nada e ela largou o álcool completamente", diz uma fonte próxima à família. De acordo com relatos da imprensa inglesa, Winehouse teve uma consulta médica um dia antes de morrer e foi considerada saudável. Winehouse foi encontrada morta em sua casa no último sábado. Seu corpo foi submetido a uma autópsia, mas o exame foi inconclusivo e a causa da morte ainda não foi revelada. Os resultados dos exames toxicológicos devem ser divulgados em duas a quatro semanas.

PSD de Kassab entra com pedidos de registro em SP, SC e RN

O PSD do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, entrou com os três primeiros pedidos de registro definitivo nos Tribunais Regionais Eleitorais do País: São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Norte. A informação foi captada pelos radares de DEM e PTB, que prometem questionar judicialmente todos os passos da sigla. Em namoro com os movimentos sociais, Kassab recebeu ontem dirigentes do MST. Tratou da compra da produção de assentamentos para escolas. "Ele está mudado. Não está mais raivoso como antigamente", diz o líder dos sem-terra, João Paulo Rodrigues.

Casino mantém intenções de controlar Pão de Açúcar em 2012

O presidente do grupo francês Casino, número dois do varejo, Jean Charles Naouri, confirmou nesta quinta-feira que mantém sua decisão de tomar o controle em 2012 de sua filial brasileira CBD Pão de Açúcar, alvo de uma dura disputa com o Carrefour, gigante do setor. Interrogado durante a apresentação dos resultados semestrais sobre se seguirá em frente com esta decisão, Naouri limitou-se a responder: "Sim". O presidente do Casino opôs-se energicamente nas últimas semanas a um projeto de fusão de sua filial brasileira com o gigante francês Carrefour, defendido pelo fundador do CBD, o empresário brasileiro Abilio Diniz. Até agora o Casino tem uma participação de 43,1% no CBD Pão de Açúcar. Naouri também confirmou que o conselho de administração da Wilkes, holding com a qual o Casino compartilha com Diniz o controle de CBD, previsto para 2 de agosto, foi anulado. Interrogado sobre o papel de Diniz nas atividades do Pão de Açúcar, Naouri negou-se a "emitir considerações pessoais sobre o papel de Diniz". Em troca, ressaltou sua confiança na gestão do Pão de Açúcar ao considerar que suas relações com a direção da filial brasileira são "excelentes".

Trem popular será estendido até o aeroporto de Guarulhos

O trem popular prometido pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) para ligar a capital paulista a Guarulhos será estendido ao aeroporto de Cumbica até 2014. A decisão foi comunicada nos últimos dias a políticos da região e confirmada ontem pela Secretaria dos Transportes Metropolitanos. A pasta diz que a linha, a cargo da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), permitirá a viagem do Brás, no centro de São Paulo, até Cumbica em 23 minutos. Mas o padrão do trem será comum, com tarifa hoje em R$ 2,90, intervalos de seis minutos e características semelhantes às dos demais que atendem as periferias, e que chegam a ter acima de seis pessoas por metro quadrados nos horários de picos. Ou seja, não será igual à antiga proposta do Expresso Aeroporto, que foi engavetada e que previa um serviço diferenciado, mais caro, sem paradas, voltado para quem quisesse pegar um vôo. O novo trem, batizado de linha 13-jade, segue a rota já existente da linha 12-safira da CPTM entre Brás e Engenheiro Goulart, na zona leste. A nova ligação sobre trilhos começa a partir desse ponto. Alckmin já havia prometido que faria pelo menos um trecho de 8 quilômetros da zona leste até a região do Cecap Zezinho Magalhães, em Guarulhos. Um eventual prolongamento até Cumbica, porém, era considerado incerto, por se tratar de um trem comum e desconfortável para quem tem muita bagagem.

Ex-presos políticos reforçam tese de que jornalista morreu após tortura

Presos políticos da ditadura militar (1964-1985) apresentaram à Justiça relatos que reforçam a tese de que o jornalista Luiz Eduardo da Rocha Merlino foi torturado e morto quando estava sob custódia do DOI-Codi de São Paulo, órgão repressor do regime, em 1971. Os depoimentos foram feitos na quarta-feira na audiência da ação de indenização por danos morais movida pela família de Merlino contra o ex-comandante do DOI-Codi, o coronel reformado do Exército Carlos Alberto Brilhante Ustra, acusado de chefiar sessões de tortura no local. Merlino militava no POC (Partido Operário Comunista) quando foi preso por agentes do órgão repressor, em 15 de julho de 1971. No dia 20 de julho, a família do jornalista recebeu a notícia de que ele estava morto. Documento oficial apontou que Merlino, no dia anterior, "ao fugir da escolta que o levava para Porto Alegre, na estrada BR-116, foi atropelado e, em consequência dos ferimentos, faleceu", versão contestada por familiares do jornalista. Na quarta-feira, em São Paulo, foram ouvidas seis testemunhas de acusação. Segundo o advogado da família de Merlino, Fábio Konder Comparato, os depoimentos permitiram concluir que o jornalista "foi torturado até aparecer uma gangrena nas duas pernas". "Ele estava absolutamente sem condições de locomoção quando foi transferido e, a partir dessa transferência, para não se sabe onde, talvez o hospital militar, ele veio a falecer", disse Comparato. Segundo o advogado, os relatos indicaram que Ustra "provavelmente torturou em pessoa Merlino". Um dos depoentes afirmou que ouviu de um policial que "passaram por cima do cadáver de Merlino com um caminhão várias vezes até decepar vários membros dele", disse o advogado. A defesa do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra afirmou que o militar não participou de atos de tortura quando chefiou o DOI-Codi.

IBGE diz que dieta do brasileiro é pobre em frutas e legumes

Mais de 90% dos brasileiros consomem menos frutas, legumes e verduras do que o recomendado pelo Ministério da Saúde. Esta é uma da conclusões da Pesquisa de Orçamentos Familiares do IBGE, divulgada nesta quinta-feira pelo instituto. O levantamento mostra que os alimentos mais comuns na mesa dos brasileiros de todas as classes, regiões e idades são café, feijão, arroz, sucos, refrigerantes e carnes bovinas. O problema, no entanto, com exceção dos refrigerantes, não está neste grupo, mas em outros alimentos que têm sido mais consumidos, como biscoitos recheados, salgadinhos, pizzas, doces e outros de altos teores calóricos e baixos nutritivos. Por causa desta dieta de baixa qualidade, o percentual de brasileiros com níveis altos de inadequação de consumo de diversos nutrientes é alto para quase todos eles. O consumo de fibras ficou abaixo do recomendado para 68% dos brasileiros. Já no caso de açúcares e gorduras saturadas, o consumo é em excesso, respectivamente, entre 61% e 82% da população. A má alimentação do brasileiro se reflete também na baixa ingestão de algumas vitaminas, abaixo dos níveis recomendados. Praticamente todos os brasileiros consomem menos vitaminas D e E do que o recomendado, pois a proporção de inadequação neste caso é superior a 98% independente da idade ou sexo. A falta de vitamina A também é um problema, pois a proporção de inadequação deste nutriente varia entre 63% entre meninas de 10 a 13 anos a 82% entre homens de 14 a 18. A comparação por região permite também identificar diferentes hábitos alimentares. Ninguém supera os nortistas, por exemplo, no consumo de peixe, farinha e açaí. No Sul, o destaque é o chá. No Centro-Oeste, brasileiros reportaram o maior consumo de carne bovina. No Sudeste, a batata-inglesa é mais presente no cardápio do que em qualquer outra região. Por fim, nordestinos apresentaram o maior consumo de milho entre todos os pesquisados.

Serasa aponta que a inadimplência das empresas cresce 13% no semestre

O montante de contas em atraso das empresas teve um aumento de 13,1% no primeiro semestre, revelou nesta quinta-feira a Serasa Experian. Em junho, no entanto, houve um decréscimo de 4,2% nos registros de dívidas na comparação com maio. A área de análise da Serasa afirma que a comparação com o primeiro semestre de 2010 é afetada pelo forte decréscimo (7,4%) registrado naquele período em relação a 2009. Em termos mensais, o declínio acentuado no montante de títulos protestos (queda de 15,8%) e cheques sem fundo (4,8%) puxou para baixo a inadimplência das pessoas físicas. A Serasa também detectou um aumento do nível médio das dívidas dos empresários: os compromissos com os bancos tiveram um valor médio de R$ 5.018,33, em um crescimento de 5,8% sobre o primeiro semestre de 2010. O valor médio dos cheques sem fundo foi de R$ 2.064,77, em um aumento de 2,7%. O aumento foi bem maior (7,6%) no valor médio dos títulos protestados neste semestre, chegando a R$ 1.742,60.

Credit Suisse corta 2.000 empregos após resultado fraco

O Credit Suisse está cortando cerca de 2.000 empregos depois que uma performance fraca em corretagem e o fortalecimento do franco suíço atingiram os resultados do segundo trimestre. Os bancos de investimento ao redor do mundo têm sido prejudicados por lentidão na área de corretagem por causa dos problemas de dívida da zona do euro e nos Estados Unidos, bem como regulamentações criadas para forçar as instituições a manterem mais capital para se protegerem melhor de futuros choques após a crise de 2008. O segundo maior banco da Suíça informou nesta quinta-feira que planeja cortar cerca de 4% de sua força de trabalho de 50.700 funcionários, praticamente mesmo volume que adicionou no período pós-crise com uma série de contratações na área de renda fixa, a mais atingida pela fraqueza dos mercados. O recuo das operações com renda fixa do Credit Suisse foi pior que o de rivais: a receita caiu 76% em relação ao primeiro trimestre, para 595 milhões de francos suíços (US$ 742,6 milhões), ante um recuo médio de 27% de bancos dos Estados Unidos e de 36% e 37% do UBS e do Deutsche Bank, respectivamente. A fraqueza dos mercados já disparou uma série de cortes de empregos na indústria bancária, incluindo Standard Chartered, Lloyds, Goldman Sachs e UBS. O HSBC pode cortar mais de 10 mil empregos, divulgou a Sky News nesta quinta-feira.

TCU vê sobrepreço em 2 contratos da ferrovia Norte-Sul em Tocantins

O Tribunal de Contas da União confirmou sobrepreço de R$ 82 milhões em dois contratos da ferrovia Norte-Sul em Tocantins, mandou cobrar os recursos pagos a mais e recomendou ao Congresso que mande paralisar as obras. Segundo o relator, ministro Valmir Campelo, a construtora Andrade Gutierrez, responsável pelos dois lotes em um contrato com a estatal Valec, estava cobrando por despesas indiretas valores acima do razoável. A Valec, estatal ligada ao Ministério dos Transportes responsável pelo sistema ferroviário, foi um dos focos de irregularidades na crise que derrubou a cúpula da pasta. Os dois contratos somam R$ 537 milhões para 212 quilômetros e foram assinados em 2007. Eles já sofreram três aditivos e, no total, o custo já passa dos R$ 605 milhões.

Indústria de trens vai investir R$ 240 milhões

Depois de um amplo desenvolvimento seguido de queda, a indústria do transporte ferroviário contabiliza agora um novo crescimento diante das demandas por vagões e locomotivas no País. Segundo a Abifer (Associação Brasileira da Indústria Ferroviária), as indústrias devem investir ao menos R$ 240 milhões até 2013, incluindo novas fábricas e tecnologias. Parte dessa evolução está à espera dos novos projetos para transporte ferroviário de passageiros, como o trem-bala do governo federal e o trem rápido do governo paulista. Outra parte, porém, está ligada à necessidade de soluções para mobilidade urbana. "Isso ficou mais evidente desde 2008, quando passou-se a produzir mais de 400 carros por ano", diz o presidente da Abifer, Vicente Abate. A Progress Rail Services, subsidiária da Caterpillar, por exemplo, vai abrir uma fábrica de locomotivas diesel-elétricas em Sete Lagoas (MG). O investimento não foi divulgado, mas a expectativa é gerar 600 empregos. A obra vai ocupar 12 mil metros quadrados de área total de 100 mil metros quadrados já administrados pela MGE Equipamentos e Serviços Ferroviários Ltda, subsidiária brasileira da Progress Rail. Já no mês que vem a japonesa Hitachi deve anunciar a criação de uma joint venture com a brasileira Iesa, do grupo Inepar, para instalar em Araraquara (a 273 quilômetros de São Paulo) sua fábrica de trens. Enquanto isso, a espanhola CAF já investiu até agora R$ 200 milhões na sua fábrica de trens em Hortolândia (a 109 quilômetros de São Paulo). Seu último contrato, assinado nesta semana com o Metrô de São Paulo, foi de R$ 615 milhões. Segundo dados da Abifer, a fabricação de vagões de passageiros cresceu 444,3% na última década, de 79 unidades em 2001 para 430 em 2010. Ao todo, foram produzidos 2.311 carros no período. Já a fabricação de locomotivas cresceu 1.600% na última década. Chegou a 68 unidades em 2010, totalizando 178 máquinas que podem ser usadas tanto para o transporte de passageiros como de carga, também em alta.

Ibope aponte que mais da metade dos brasileiros são contra união gay

Uma pesquisa do Ibope Inteligência divulgada nesta quinta-feira mostra que 55% dos brasileiros são contrários à decisão do Supremo Tribunal Federal que reconheceu a união de casais do mesmo sexo. O estudo, realizado entre os dias 14 e 18 de julho, identifica que as pessoas menos incomodadas com o tema são as mulheres, os mais jovens, os mais escolarizados e as classes mais altas. Sobre a decisão do Supremo, 63% dos homens e 48% das mulheres são contra. Entre os jovens de 16 a 24 anos, 60% são favoráveis, enquanto 73% dos maiores de 50 anos são contrários. Considerando a escolaridade, 68% das pessoas com a quarta série do fundamental são contra a decisão, enquanto apenas 40% da população com nível superior compartilha a opinião. Nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, 60% são contra. Já no Sul a proporção cai para 54% e, no Sudeste, 51%. Questionados se aprovam a adoção de crianças por casais do mesmo sexo, a proporção de pessoas contrárias é a mesma dos que não querem a união gay: 55%. Apesar da maioria contrária à união gay, a pesquisa revela que o brasileiro, de modo geral, é tolerante com homossexuais em seu cotidiano. Perguntados se se afastariam de um amigo caso ele revelasse ser homossexual, 73% disseram que não. A maioria também aprova totalmente que gays trabalhem no serviço público como policiais (59%), professores (61%) ou médicos (67%).

Banco Central vê cenário favorável a inflação

O Banco Central avalia que o cenário para a inflação melhorou, apesar das incertezas "elevadas e crescentes" em relação à economia internacional e doméstica. A afirmação faz parte da ata do Copom (Comitê de Política Monetária), divulgada nesta quinta-feira, na qual o Banco Central explica porque elevou a taxa básica de juros de 12,25% para 12,50% ao ano. "Embora incertezas elevadas e crescentes que cercam o cenário global e, em escala marcadamente menor, o cenário doméstico, não permitam identificar com clareza o grau de perenidade de pressões inflacionárias recentes, o Comitê avalia que o cenário prospectivo para a inflação mostra sinais mais favoráveis", diz a ata. O Copom diz reconhecer um ambiente econômico em que prevalece nível de incerteza crescente e acima do usual. Também identifica riscos à concretização de um cenário em que a inflação convirja "tempestivamente" para o valor central da meta, que é de 4,5%. Desde a reunião do Copom de junho, segundo a instituição, houve "moderação adicional" no processo de recuperação em que se encontram as economias dos Estados Unidos, Europa e Japão. No Brasil, as ações de restrição ao crédito e o aumento dos juros, avalia o Banco Central, ainda terão seus efeitos incorporados "à dinâmica dos preços, processo que tende a se acentuar neste semestre". A projeção de reajuste no preço da gasolina do Banco Central para 2011 permaneceu em 4%. A estimativa para o aumento no gás de botijão foi mantida em zero. Para as tarifas de telefonia fixa, caiu de 2,9% para 0,9%, enquanto a de eletricidade elevou-se de 2,8% para 4,1%. A projeção de reajuste do conjunto de preços administrados por contrato e monitorados elevou-se de 4,6% para 4,9%. Esses preços respondem por quase 30% do índice de inflação. Para 2012, passou de 4,3% para 4,4%.