sábado, 23 de julho de 2011

Forro de colégio cede durante evento em Porto Alegre

Parte do forro do salão de atos do colégio Marista Rosário, em Porto Alegre, cedeu na manhã deste sábado, durante a realização da Conferência Municipal de Assistência Social. Na hora do acidente, cerca de 200 pessoas ocupavam a parte frontal do auditório. Dez funcionários do colégio e uma pessoa ligada à organização do evento foram encaminhados para o Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre. Na manhã de sexta-feira foi verificado um vazamento na caixa d''água do colégio, que causou o acidente. O mezanino do salão de atos já havia sido interditado.

Agência Nacional de Petróleo investigada, comunista Edson Silva tem seu nome envolvido

A Revista Época publicou neste fim de semana uma denúncia contra funcionários da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Segundo a reportagem, uma gravação que integra investigação sigilosa do Ministério Público Federal e da Polícia Federal mostra funcionários da agência pedindo propina em troca da solução de pendências de clientes representados pela advogada Vanuza Sampaio. A gravação teria sido feita em maio de 2008, no escritório da advogada, no Rio de Janeiro. As imagens mostram dois homens, identificados como os assessores da ANP, Antonio José Moreira e Daniel Carvalho de Lima. De acordo com a reportagem, eles teriam exigido o pagamento de propina para a renovação do registro de uma distribuidora representada por Vanuza. A situação de outras empresas que dependem da aprovação da agência para operar também teria sido abordada. Ainda segundo a revista, os assessores disseram a Vanuza que qualquer procedimento dentro da ANP deveria ser pago e que estavam no local "em nome" de Edson Silva, superintendente de Abastecimento da agência. Dias depois, o próprio superintendente teria se encontrado com a advogada Vanuza Sampaio, a pedido dela, conforme depoimento concedido por ela ao Ministério Público.

Bancos falidos estão próximos de acordo com o Banco Central

Dezesseis anos depois do socorro financeiro para impedir uma quebradeira generalizada no País, o Banco Central e os donos de bancos falidos tentam mais uma vez chegar a um acordo para pagamento das dívidas do Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional (Proer). Com isso, pretendem avançar no fim da liquidação extrajudicial dos bancos Nacional, Econômico, Mercantil de Pernambuco e Banorte. Passados tantos anos, o impasse na negociação continua sendo o valor da dívida e os papéis que serão aceitos no abatimento. Na busca de um consenso, o governo fez um ajuste no Refis da Crise, em junho do ano passado, e permitiu que os bancos em liquidação extrajudicial também pagassem suas dívidas com o Banco Central à vista com desconto de 100% nas multas de mora e ofício e 45% nos juros, ou parcelada em até 180 meses. No caso da autoridade monetária, o pagamento à vista da dívida do Proer acarreta em desconto de algo em torno de R$ 17 bilhões. Ou seja, dos R$ 46 bilhões, devem ser pagos R$ 29 bilhões em títulos dados como garantia e dinheiro. Já as instituições em liquidação extrajudicial retiraram, em dezembro do ano passado, todas as ações judiciais contra o Banco Central nas quais buscavam bilionárias indenizações. Com a iniciativa, a expectativa do governo é a de que Bamerindus, Banorte e Mercantil tenham a liquidação finalizada até o fim deste ano. O caso do Bamerindus é o mais avançado porque as dívidas do Proer já foram pagas e a massa falida será repassada ao Fundo Garantidor de Crédito (FGC), principal credor da instituição. O primeiro que deve acertar acordo para pagamento das dívidas (Proer e reservas bancárias) é o Mercantil de Pernambuco. Mesmo deixando de lado de uma ação judicial que poderia render R$ 400 milhões, o banco decidiu pagar à vista o débito de R$ 1,350 bilhão, usando títulos dados em garantia e dinheiro. A expectativa agora é de que os bancos Nacional, Econômico e Banorte adotem o mesmo posicionamento do Mercantil. Uma coisa já está clara. A autoridade monetária não receberá os créditos do Fundo de Compensação de Variações Cambiais (FCVS). Somente será considerado para abatimento da dívida o valor, de mercado, desse crédito, desde que tenha sido transformado em título – o CVS. O preço de mercado, em média, é 20% menor do que o registrado no momento da emissão do papel. Também serão aceitas as Letras Financeiras do Tesouro (LFTs), que são títulos públicos pós-fixados corrigidos pela taxa Selic, e as Notas do Tesouro Nacional (NTNs) pelos valores de face. Os bancos Nacional e Econômico eram favoráveis ao uso do FCVS também pelo valor de face. O motivo é simples. Dos R$ 30 bilhões de FCVS dados como garantias ao BC, a maior parte é do Econômico e Nacional. Houve tentativa de mudança na legislação brasileira para o uso do FCVS, pelo valor de face, para quitação da dívida, mas a presidente Dilma Rousseff vetou.

Atirador norueguês diz que mortes foram "cruéis mas necessárias''

O advogado do norueguês acusado de matar 92 jovens trabalhistas em uma ilha colônia de férias, na sexta-feira, disse que seu cliente assumiu a responsabilidade pelos ataques e descreveu suas ações como "cruéis mas necessárias". O norueguês Anders Behring Breivik, de 32 anos, está sendo interrogado tanto pela explosão de uma bomba na capital, Oslo, que matou sete pessoas, como pela chacina na ilha de Utoeya, na qual pelo menos 85 pessoas morreram. "Ele disse que tinha consciência de que suas ações eram cruéis, mas na cabeça dele elas foram necessárias", afirmou o advogado Geir Lippestad. Ele disse ainda que seu cliente está disposto a explicar suas motivações em uma audiência que ocorrerá na capital Oslo, nesta segunda-feira. Até lá, Breivik permanecerá preso. A polícia afirmou que o número de vítimas pode aumentar, já que ainda há jovens desaparecidos em Utoeya. Eles podem ter se afogado enquanto nadavam para tentar fugir do atirador. Além disso, também há suspeitas de que haja mais corpos dentro dos prédios atacados em Oslo, que estão frágeis demais para que seja feita uma investigação completa. Vestido de policial, Breivik chegou à ilha perto de Oslo e disparou contra jovens que participavam de um acampamento do Partido Trabalhista no local. Havia cerca de 600 jovens no encontro.

Condenado à cadeia perpétua, ex-ditador argentino recebe prisão domiciliar

A Justiça da Argentina concedeu o benefício de prisão domiciliar ao último ditador argentino, Reynaldo Bignone, e ao ex-militar Santiago Omar Riveros, condenados à prisão perpétua por crimes contra a humanidade cometidos durante a ditadura militar (1976-1983). A Câmara de Cassação Penal considerou "arbitrária" a decisão do Tribunal Oral Federal de San Martín, que estabeleceu a ambos o cumprimento das penas em uma prisão comum. Apelando à avançada idade dos réus, a Justiça deu razão ao pedido dos advogados dos ex-generais, informou a mãe de uma das vítimas da ditadura, que já avisou que vai apelar da decisão. Três meses atrás, Bignone, de 83 anos, foi condenado a 25 anos de prisão em abril de 2010 e à prisão perpétua por crimes cometidos em um dos dois maiores centros clandestinos de detenção durante a ditadura, a guarnição de Campo de Mayo, que abrigava quatro centros de tortura e uma maternidade. O último ditador argentino foi o responsável por negociar a transição política rumo à democracia após assinar uma lei de anistia e ordenar a destruição de toda a documentação sobre detenções, torturas e assassinatos de desaparecidos. Atualmente, ele também está sendo julgado pelo roubo de bebês durante o regime militar. Já Riveros, de 88 anos, que dirigiu a unidade de Campo de Mayo, acumula três penas de prisão perpétua por crimes cometidos nesse centro clandestino, uma delas pelo sequestro e assassinato por empalamento do militante comunista Floreal Avellaneda, de 15 anos, cujo corpo apareceu em 1976 no litoral de Montevidéu. A mãe do jovem, Iris Avellaneda, que também permaneceu detida no complexo Campo de Mayo, explicou em entrevista coletiva que a decisão não está fixada ainda, por isso ainda não foi efetivada. Ela já disse que vai apelar, porque considera uma violação da Justiça. "A resolução invoca a avançada idade de ambos, que são octogenários, mas achamos que não mudaram suas condições de saúde, de modo que não cabe modificar um aspecto substancial da penas", assinalou a advogada de Avellaneda, Sabrina Dentone, integrante da Liga Argentina dos Direitos do Homem.

Militares egípcios prometem transição para a democracia

Os governantes interinos militares do Egito estão comprometidos em transformar a nação mais populosa do mundo árabe em uma democracia, afirmou neste sábado o marechal Mohamed Hussein Tantawi, em um pronunciamento transmitido pela televisão. Tantawi, chefe do Conselho Supremo das Forças Armadas, que ficou no poder quando Hosni Mubarak foi forçado a renunciar, em fevereiro, está sob crescente pressão de manifestantes que dizem que o Exército está muito lento nas reformas. Manifestantes egípcios prometeram permanecer na Praça Tahrir, no Cairo, até que suas exigências sejam atendidas, depois que conflitos surgiram em cidades egípcias entre a polícia militar e manifestantes. O grupo que protesta entrou no seu 15º dia de manifestações na Tahrir e em outras praças em todo o país. Eles pedem maior liberdade para o governo civil, liderado por Essam Sharaf, fim dos julgamentos militares e um cronograma para a realização das demandas por reforma.

Amy Winehouse tentou reabilitação duas vezes em quatro anos

Os problemas de Amy Winehouse com drogas e álcool começaram com sua carreira musical e atraíram cada vez mais as atenções da mídia à medida em que sua fama crescia. Em agosto 2007, cerca de um ano depois do lançamento do álbum "Back to Black", ela foi hospitalizada por overdose de múltiplas drogas. Tempos depois, ela admitiu que a internação teve relação com entorpecentes. O colapso provocou o cancelamento de uma série de shows pela Europa. Em janeiro de 2008, ela entrou em uma clínica de reabilitação pela primeira vez. Em junho de 2009, o pai da cantora, Mitch Winehouse, revelou que ela estava em um tratamento de substituição de drogas e estava se recuperando bem, apesar de ainda beber muito. Em maio de 2011, ela voltou a se internar. Ela passou uma semana na clínica Priory, em Londres, para uma nova tentativa de reabilitação. A internação tinha como objetivo deixá-la em condições de enfrentar uma turnê pela Europa. A turnê, no entanto, foi cancelada depois que a cantora foi vaiada por se apresentar embriagada na primeira apresentação, na Sérvia. Na época, o jornal "The Sun" declarou que a cantora havia recebido um ultimato dos médicos que a tratavam na clínica. Segundo eles, ela iria morrer se não parasse de beber. Winehouse também esteve internada para tratar problemas de saúde. Ela declarou ter sido diagnosticada com enfisema pulmonar em 2008 e enfrentou tratamento para a doença. Naquele ano, a mãe de Amy, Janis, declarou que não ficaria surpresa se a filha morresse jovem. "Sei há muito tempo que minha filha tem problemas. Entendo que ela pode estar morta dentro de um ano. Estamos vendo ela se matar, pouco a pouco. Já aceitei a sua morte", declarou. Em 2009, colocou um implante de silicone nos seios e foi levada ao hospital três vezes alegando dores relacionadas à cirurgia. No mesmo ano, foi internada após sofrer uma suposta reação alérgica a medicamentos.

Noruega diz que há desaparecidos e número de mortos pode subir

Entre quatro e cinco pessoas ainda estão desaparecidas após a chacina de sexta-feira em um acampamento de verão da juventude trabalhista na ilha de Utoeya, a 40 quilômetros de Oslo, na Noruega, que vitimou 85 pessoas. A polícia informou ainda que há a possibilidade de haver mais corpos nos prédios do governo que foram alvo de bomba. O suspeito de abrir fogo foi detido e admitiu ser o autor dos disparos, afirmou uma autoridade da polícia norueguesa, acrescentando que os agentes ainda investigam se uma segunda pessoa teria participado do atentado na ilha, como dão a entender alguns depoimentos. "O suspeito se entregou à polícia quando os agentes chegaram, sem opor resistência", contou um oficial da corporação aos jornalistas. "Os tiros foram disparados por cerca de uma hora e meia", afirmou o policial, acrescentando que o atirador carregava duas armas. Questionado sobre a presença de um segundo criminoso, o oficial respondeu que a polícia "não estava totalmente certa da informação" e que seguia investigando. Mais cedo, o porta-voz da polícia de Oslo, Trine Dyngeland, disse não haver "relatos concretos de um segundo atirador, apesar de não estarmos excluindo nenhuma possibilidade". O duplo atentado foi classificado de "tragédia nacional" pelo primeiro-ministro norueguês, Jens Stoltenberg, do Partido Trabalhista. Ele planejava visitar justamente neste sábado a colônia de férias de jovens seguidores de sua legenda, acampados na ilha de Utoeya, onde estavam concentradas cerca de 560 pessoas. Stoltenberg classificou o atentado de a "pior tragédia desde a Segunda Guerra Mundial".

Candidatura de Haddad em São Paulo ganha apoio no PT

A candidatura do ministro Fernando Haddad (Educação) à prefeitura de São Paulo deixou de ser tratada no PT paulista como uma bandeira exclusiva do ex-presidente Lula. Ala expressiva do partido, que enxerga na disputa municipal chances concretas de vitória, advoga o nome de Haddad, ainda neófito nas bases petistas, como o único capaz de ultrapassar o teto histórico de votos da sigla na capital, na casa dos 35%. O ex-presidente já deixou clara sua preferência por Haddad para concorrer em 2012. Entre os argumentos dos que defendem a candidatura de Haddad, está a de que a senadora Marta Suplicy sofre forte rejeição na capital paulista e que, como a legenda perdeu as últimas eleições em São Paulo, a cidade deve ser priorizada com nomes fortes para o próximo pleito.

Suspeito de ataques na Noruega comprou toneladas de fertilizantes

O homem suspeito de ser autor do duplo atentado cometido na sexta-feira em Oslo e em uma ilha vizinha à capital havia comprado seis toneladas de fertilizantes no começo de maio. "Vendemos a ele as seis toneladas de fertilizantes, o que representa um pedido relativamente diferente", declarou Oddny Estenstad. Ela não quis precisar a natureza dos produtos fornecidos, nem se poderiam entrar na composição de explosivos artesanais. Em seu perfil no Facebook, o principal suspeito, identificado como Anders Behring Breivik, de 32 anos, se apresentava como diretor de uma fazenda biológica, a Breivik Geofarm. A polícia da Noruega identificou Breivik como um norueguês "fundamentalista cristão", com "opiniões hostis ao islã". O suspeito, detido após o massacre na ilha agiu sozinho, segundo as investigações policiais em curso. Em uma busca em seu domicílio após os ataques, a polícia encontrou várias mensagens postadas na internet com conteúdo ultradireitista e anti-islã, segundo declarações policiais à cadeia pública NRK. Testemunhas relataram ao mesmo meio que o agressor entrou no acampamento juvenil social-democrata com uniforme da polícia e se identificou como tal para ter acesso ao local. O ataque na ilha ocorreu por volta das 10h30 de Brasília, duas horas depois do atentado a bomba no complexo governamental de Oslo, que deixou sete mortos e 15 feridos.

Rei da Noruega classifica massacre de "tragédia imensurável"

O rei Harald, da Noruega, classificou neste sábado de "tragédia imensurável" o massacre perpetrado na sexta-feira na ilha de Utoya, próxima a Oslo, onde segundo dados policiais morreram pelo menos 80 pessoas, duas horas depois do atentado a bomba na capital do país, que deixou outras sete vítimas fatais. "É importante manter-nos unidos nestes momentos", prosseguiu o monarca, para expressar na sequência suas mais profundas condolências a todos os afetados e aos familiares das vítimas. Fontes policiais atribuíram o massacre a apenas um homem, supostamente o norueguês de 32 anos detido pouco depois na própria ilha. Inicialmente, a polícia informou que os dois ataques não eram obra do terrorismo internacional, mas de um variante local de movimentos antissistema. O diário norueguês "VG" informa, no entanto, que o detido é um ultradireitista que deixou mensagens na internet identificando-se como nacionalista e inimigo da sociedade pluricultural.

Para analistas, Noruega é alvo fácil para o terrorismo

Os atentados em Oslo deixaram os especialistas em terrorismo surpresos, e com mais perguntas que respostas. A única certeza entre eles é que a Noruega acabou sendo um alvo mais fácil justamente por ser considerada um alvo improvável. "Países como Espanha, Reino Unido e França já vivem em vigilância pela história de lidar com grupos internos, como o ETA e o IRA. Além disso, Madri e Londres sofreram ataques da Al Qaeda. Mas quase ninguém pensava na possibilidade de um atentado na Noruega. A segurança lá sempre foi muito menor que nesses outros países", afirmou Paul Roger, professor da Bradford University especializado em radicalismo e violência política. Ainda não se sabe quem são os autores do atentado, e o professor apontou três possibilidades: um grupo ligado à Al Qaeda, devido às ações da Noruega no Afeganistão e por causa de um jornal local ter publicado as famosas charges com o profeta Maomé; um grupo interno, talvez anarquistas ou de extrema direita, que discorda do atual governo; um grupo líbio, pelo fato de o país participar da ação da Otan para derrubar Muammar Gaddafi.

Número de mortos em tiroteio em ilha de Oslo, na Noruega, sobe para 80

Subiu para 80 o número de mortos no tiroteio no centro de juventude do Partido Trabalhista, na ilha de Utoeya, ao noroeste da capital norueguesa, em Oslo. A polícia informou que eles encontraram mais vítimas do que os dez inicialmente reportados. O duplo ataque terrorista ocorrido na Noruega na sexta-feira - uma explosão que atingiu um prédio do governo no centro de Oslo e um tiroteio no centro de juventude do Partido Trabalhista, na ilha de Utoeya, matou ao menos 87 pessoas. O número foi confirmado pelo diretor da polícia, Oystein Maeland. Ele acrescentou ainda que não poderia garantir que os números não iriam aumentar. O ministro da Justiça do país, Knut Storberget, disse em coletiva de imprensa que um cidadão norueguês foi detido após os atentados. A identidade do homem não foi revelada de imediato, mas jornais divulgaram seu nome, Anders Behring Breivik, e sua foto. Ele disse também que a resposta à violência é a democracia, pediu às pessoas que não usem celulares se não for estritamente necessário, para não sobrecarregar a rede de telefonia, e que permaneçam em casa. O primeiro-ministro norueguês, Jens Stoltenberg, condenou os ataques durante a coletiva, e disse que o país "se unirá" nesse momento de crise. "Isso não irá destruir nossa democracia", afirmou ele, dizendo ainda que a explosão no prédio em que fica seu gabinete na capital é um "ataque às suas políticas" e o atentado a tiros ao campo do Partido Trabalhista é um "ataque à juventude que discute as questões políticas". A explosão estourou vidraças no edifício de 17 andares onde fica o escritório do primeiro-ministro e também do Ministério do Petróleo, que ficou em chamas. O prédio do tablóide "VG" e outras publicações norueguesas, que fica próximo, também foi danificado. "Há vidro por toda a parte. É o caos total. As janelas de todos os edifícios dos arredores voaram pelos ares", afirmou o jornalista Ingunn Andersen, da NRK, que a princípio pensou que o estrondo fosse um terremoto.

Após ação do DEM, juíza dá liminar proibindo exibição de filme sérvio

A partir de uma ação ajuizada pelo diretório regional do DEM (Democratas) no Rio de Janeiro, a juíza Katerine Jatahy Nygaard, da 1ª Vara da Infância, da Juventude e do Idoso, proibiu a exibição do filme de longa metragem "A Serbian Film - Terror sem Limites", que teria sessão no sábado à noite, no Cine Odeon, no Rio. O filme, um dos mais polêmicos deste século por suas cenas de extrema violência sexual, que incluem necrofilia e o estupro de um recém-nascido, já havia sido censurado na Europa. Sua sessão no Rio de Janeiro, dentro do festival RioFan, estava prevista inicialmente para o espaço cultural da Caixa Econômica Federal, mas o banco vetou a exibição. Em sua decisão liminar, a juíza cita o Estatuto da Criança e do Adolescente, que "veda expressamente a filmagem, reprodução, divulgação por qualquer meio de cenas de sexo explícito ou pornográfico envolvendo crianças ou adolescentes". Em outro trecho, a juíza alega que "não se pode admitir que, em favor da liberdade de expressão, um pretenso manifesto político exponha de tal forma a degradação do ser humano, a ponto de violar sexualmente um recém-nascido".

Para manter crescimento, Dilma diz que não reduzirá já a inflação

A presidente Dilma Rousseff afirmou na sexta-feira em conversa com jornalistas no Palácio do Planalto que todos os planos do governo estão sendo mantidos para atingir as metas de superávit primário. "Estamos criando um quadro para a inflação sob controle". Mas, indagada se o governo espera que a taxa de inflação faça uma convergência para o centro da meta (4,5% ao ano) em 2012 ou 2013, a presidente não respondeu de forma precisa. Disse que o governo optou por manter "a economia crescendo de forma consistente", embora em um ritmo menor do que em 2010. Dilma afirmou que uma "política de convergência de curtíssimo prazo teria um efeito danoso para a economia". Deu a entender que o governo está satisfeito no momento com as previsões oficiais, de uma inflação pouco abaixo de 6% neste ano: "Não queremos inflação sob controle com crescimento zero da economia". Outra indicação de que o processo será moroso para trazer a inflação para o centro da meta veio na seguinte frase: "Estamos fazendo o chamado pouso suave, com uma taxa de crescimento e de emprego adequadas para o país". Ou seja, o petismo escolheu pelo retorno da inflação como método de financiamento do desenvolvimento. Isso já é conhecido na história brasileira e se sabe os resultados que dá.

Miriam Belchior assume vaga de Palocci no Conselho de Administração da Petrobras

A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, é a nova integrante do Conselho de Administração da Petrobras. A infomação foi confirmada pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, que já deixou a reunião do conselho que ele próprio preside. Miriam Belquior ocupará a vaga deixada pelo ex-ministro da Casa Civil, Antonio Palocci.

Criador da boneca Barbie morre aos 95 anos

Morreu na última quinta-feira, aos 95 anos, o criador da boneca Barbie, Elliot Handler. O empresário havia sido hospitalizado após sofrer uma emergência médica na noite anterior, nos Estados Unidos. Handler sofria de problemas cardíacos. Um dos fundadores da empresa de brinquedos Mattel, Handler sugeriu o nome para a linha de bonecas nos anos 1950 com a ajuda da esposa Ruth, também dona da empresa. Os dois são creditados como os criadores da Barbie, cuja inspiração foi a filha do casal, Barbara, que mesmo adolescente ainda brincava com suas bonecas.  O primeiro modelo foi lançado em 1959 e até hoje ela é a boneca mais vendida do mundo.

Jornalista é executado com seis tiros em Cuiabá

O jornalista Auro Ida, de 53 anos, ex-secretário de comunicação da prefeitura de Cuiabá e ex-diretor de comunicação da Câmara Municipal, foi executado com seis tiros na capital mato-grossense por volta da 1 hora da madrugada deste sábado, quando deixava a namorada em um bairro da periferia. Os atiradores se aproximaram do carro onde estava Auro Ida e a namorada e pediram para que ela saísse. Os tiros atingiram o tórax e a nuca do jornalista. Para o titular da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), Antonio Carlos Garcia de Mattos, a polícia deve seguir duas linhas de investigação: crime passional e queima de arquivo. O jornalista Auro Ida era considerado um dos mais experientes setoristas nas cobertura da política mato-grossense. Ultimamente trabalhava como articulista em um site da cidade com críticas a políticos e empresários, sempre com temas polêmicos.

MPC dá parecer desfavorável às contas de Yeda Crusius

O Ministério Público de Contas (MPC) do Rio Grande do Sul emitiu, na sexta-feira, um parecer prévio desfavorável em relação às contas da governadora Yeda Crusius (PSDB) referentes ao ano de 2010. O relator do processo é o conselheiro Marco Peixoto. No dia 27, o Tribunal de Contas do Estado realizará uma sessão especial para analisar as contas da governadora.

Tribunal de Maranhão é alvo de mais uma operação da Polícia Federal

A Polícia Federal realizou na sexta-feira mais uma operação de busca e apreensão na sede do Tribunal de Justiça do Maranhão. A ação foi determinada pelo Conselho Nacional de Justiça e teve como objetivo recolher CDs, DVDs e documentos no setor de Degravação do Tribunal, que comprovem um possível esquema de fraude no último concurso para magistrado realizado pelo Tribunal de Justiça do Maranhão em 2009. Uma outra operação já havia sido deflagrada no Tribunal em maio passado, mas os HDs apreendidos não continham as informações requeridas pelo CNJ, que decidiu por pedir outra incursão. A ministra-corregedora Eliana Calmon foi a responsável por esta segunda determinação, que também apreendeu todos os requerimentos e memorandos feitos por seis desembargadores e candidatos solicitando os áudios das provas orais do concurso.

ACM Neto espera mais escândalos

O deputado federal Antônio Carlos Magalhães Neto (BA), líder do DEM na Câmara, afirmou na sexta-feira que espera mais escândalos no decorrer do governo da presidenta Dilma Rousseff. "Acho que teremos um semestre ainda mais movimentado. Estamos notando uma fragmentação cada vez maior da base governista na Câmara. A presidente tem uma base grande, mas com problemas cada vez maiores. Talvez o nível de deterioração da base seja igual ou maior do que o ex-presidente Lula enfrentou com o mensalão", afirmou. Segundo ele, Dilma deve ser responsabilizada pelos escândalos que surgiram nestes seis primeiros meses de sua gestão. "Não há distinção entre Lula e Dilma. Tanto o ex quanto a atual presidente devem ser responsabilizados”, disse ACM.

Ministério dá acesso a documentos da ditadura para famílias de mortos

O Ministério da Justiça deu permissão, na sexta-feira, para que familiares de 12 mortos durante a ditadura militar tenham acesso irrestrito a documentos do Arquivo Nacional, que contém documentos relacionados ao período. A portaria, assinada pelo ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) e publicada no Diário Oficial da União, atende a um pedido feito há tempos pelas famílias que devem criar um grupo de estudo para analisar os papéis. O acesso a estes documentos pode ajudar na coleta de informações para a Comissão da Verdade, caso ela seja aprovada pelo Congresso.

Criminosos atiram contra escolta do secretário de Segurança do Rio de Janeiro

A polícia ainda procura pelos assaltantes que atiraram, na manhã de sexta-feira, contra uma equipe de seguranças que faz a escolta do secretário de Segurança do Rio de Janeiro, o super marajá José Mariano Beltrame, na Lagoa, zona sul carioca. Segundo a assessoria da Secretaria de Segurança, por volta das 6h15, policiais que fariam a rendição de outra equipe passaram pela avenida Epitácio Pessoa, na altura do Parque dos Patins, quando viram dois homens assaltando um veículo Gol em um posto de gasolina. Em seguida os criminosos se dirigiram ao carro da secretaria para assaltá-lo também. Ainda de acordo com a assessoria, os policiais desceram do veículo e deram voz de prisão aos bandidos, que reagiram com tiros. Um dos homens foi atingido no braço por um dos seguranças. Em seguida, os dois assaltantes subiram em uma moto e fugiram. O caso foi registrado na 15ª Delegacia de Polícia (Gávea). E o Rio de Janeiro quer realizar a Copa do Mundo e a Olímpíada.

Documento comprova que dirigente da Fifa deu dinheiro a cartolas

A BBC obteve um documento que detalha a alegação de que o dirigente Jack Warner entregou a uma representante de uma federação do Caribe uma mala fechada com envelopes de dinheiro que deveriam ser distribuídos a membros da União Caribenha de Futebol durante um encontro para promover a candidatura de Mohamed Bin Hammam à presidência da Fifa. A alegação faz parte de um relatório assinado pela secretária-geral da CFU, Angenie Kanhai. O documento de duas páginas, em papel timbrado da CFU com data de 15 de julho de 2011, foi preparado para o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, mas deveria ser enviado por meio do comitê executivo da CFU. O documento acabou sendo enviado para o comitê de ética da Fifa, que investiga a denúncia de que Bin Hammam teria tentado subornar membros da CFU com "presentes" no valor de cerca de R$ 100 mil cada. Kanhai viajou para Zurique na sexta-feira, para prestar depoimento em audiência do comitê que julga as acusações. Warner, Bin Hammam e dois membros da CFU, Debbie Minguell e Jason Sylvester, se recusaram a cooperar com a investigação do comitê de ética da Fifa, comandada pelo ex-diretor do FBI, Louis Freeh. O relatório assinado por Kanhai detalha o que aconteceu durante o encontro da CFU no Hyatt Hotel, em Trinidad, nos dias 10 e 11 de maio. No documento, ela afirma: "Fui indicada para coordenar o encontro especial da CFU por Jack Warner, que era na época o presidente da CFU. Warner inicialmente pediu que o encontro fosse realizado em 18 de abril de 2011, mas a data em maio acabou definida. "O objetivo do encontro especial era oferecer a Bin Hammam a oportunidade de se dirigir aos delegados da CFU. "Em 10 de maio de 2011, Warner me avisou que tinha presentes, que deveriam ser distribuídos aos delegados. Warner não me contou o que eram os presentes, mas disse que eles deveriam ser distribuídos no hotel naquela tarde. Após consultar minha equipe, Jason Sylvester e Debbie Minguell, sugeri a Warner que os presentes fossem distribuídos entre 15 horas e 17 horas daquele dia.

Rio Grande do Sul prorroga vacinação contra o sarampo por uma semana

A vacinação contra sarampo foi prorrogada por mais uma semana no Rio Grande do Sul, até o dia 29. A campanha deveria ter se encerrado na sexta-feira, e é mais uma campanha fracassada em suas metas do governo do peremptório petista Tarso Genro. De acordo com a secretaria estadual de Saúde, 705 mil crianças de 1 a 7 anos de idade já foram imunizadas, representando 87,5% do público-alvo. A meta do Ministério da Saúde é vacinar 95% das crianças nessa faixa etária. As regiões da Fronteira, dos Vales e metropolitana de Porto Alegre têm os menores índices de cobertura vacinal entre os gaúchos.

Polícia Federal culpa bancos por atraso em investigação de caso Erenice

Bancos têm atrasado, segundo a Polícia Federal, a conclusão do inquérito aberto para investigar suposto tráfico de influência da ex-ministra Erenice Guerra e seus familiares na Casa Civil. Apesar da Justiça ter concedido a quebra do sigilo bancário de alguns investigados com o prazo máximo de dez dias, tem havido uma "demora sistemática", de acordo com a Polícia Federal, para que esses dados sejam enviados à Justiça pelos bancos. Por que será? Braço direito da presidente Dilma Rousseff no governo de Lula, Erenice deixou o ministério em setembro do ano passado, após a revelação de que ela tinha recebido um empresário que negociou contrato com firma de lobby de um filho dela. Já foram ouvidas mais de 50 pessoas no inquérito, entre elas, funcionários da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) e empresários ligados à família da ex-ministra.

Após fracasso em fusão, Abilio Diniz diz avaliar seus erros

O empresário Abilio Diniz afirmou que, após o fracasso na tentativa de fusão entre Pão de Açúcar e Carrefour, está fazendo uma avaliação de tudo, inclusive dos seus erros. As declarações foram publicadas na sexta-feira em seu blog. Disse ele: "Costumo ensinar para meus alunos do curso de liderança na FGV, que se tiverem que cometer erros, que sejam só erros novos. Os erros cometidos por outras pessoas não me dão o direito de cometer os meus". O empresário afirma que pediu que fosse feita uma pesquisa nas redes sociais sobre o negócio: "A repercussão na rede foi negativa para a operação, mas gostaria de agradecer a todos que postaram comentários, críticas e também elogios e palavras de estímulo".

Petrobras planeja investir R$ 389 bilhões até 2015

A Petrobras divulgou na sexta-feira que o conselho de administração aprovou seu plano de negócios 2011-2015, com investimentos totalizando US$ 224,7 bilhões (R$ 389 bilhões). O plano anterior (2010 -2014) previa US$ 224 bilhões. A empresa informou que há uma maior concentração dos investimentos no segmento de Exploração e Produção, cuja participação no total dos investimentos passou de 53% do plano anterior para 57% no plano atual. "O Plano de Negócios 2011-2015 prevê a aplicação de 95% dos investimentos (US$ 213,5 bilhões) nas atividades desenvolvidas no Brasil e 5% (US$ 11,2 bilhões) nas atividades do Exterior, contemplando um total de 688 projetos", diz o comunicado da companhia. Muitos dos projetos já estão em curso. Em relação ao total dos investimentos, 57% se referem a projetos já autorizados para execução e implementação. Para o ano de 2011, a companhia ajustou seu orçamento de investimento de R$ 93 bilhões para R$ 84,7 bilhões. Quando comparado com o realizado em 2010 (R$ 76,4 bilhões) representa elevação de 11%. De acordo com a Petrobras, a meta de produção de óleo e LGN (líquido de gás natural) no Brasil para 2011 foi mantida em 2.100 mil bpd (barris de petróleo/dia) e a de produção total de óleo e gás no Brasil e Exterior em 2.772 mil boed (barris de óleo equivalente/dia). Para sustentar seu programa de investimentos até 2015, a Petrobras terá de levantar no mercado de US$ 7,2 bilhões a US$ 12 bilhões ao ano até 2015 em emissão de títulos da dívida da companhia, sem considerar eventuais lançamentos de ações. Também para se financiar nos próximos anos, a Petrobras incluiu, pela primeira vez, a venda de ativos (campos de produção entre outros e possivelmente unidades no exterior) no valor de US$ 13,6 bilhões. Com as captações e a venda de ativos, a estatal espera manter seu grau de investimento e não extrapolar o nível de endividamento que coloque em risco a seu rating. A estatal ressalta, porém, que a maior parte do novo plano de negócios, que prevê investimentos de US$ 224,7 bilhões, será financiada por meio da geração própria de caixa da companhia. Isso mesmo sem a estatal prever reajuste dos combustíveis em seu programa de investimentos.

Ministério Público gaúcho pede para anular licitação do Dnit

O Ministério Público Federal em Novo Hamburgo (RS) pediu à Justiça para anular licitação do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) de contratação de empresas para a instalação de controladores de velocidade (radares) nas rodovias federais brasileiras. A ação do Ministério Público, entregue à 1ª Vara Federal de Novo Hamburgo, pede a anulação de toda a licitação e dos contratos firmados no valor de R$ 1,4 bilhão. A Procuradoria pede que a ação civil pública sirva para a análise da necessidade de instalação dos equipamentos de controle de velocidade nas estradas brasileiras. Segundo informou, não foram realizados os estudos técnicos prévios determinados pela legislação. O Ministério Público também pede o esclarecimento de irregularidades identificadas no edital de licitação, como a falta de um estudo técnico prévio e a remuneração da empresa vencedora por um número pré-determinado de multas a serem aplicada ao trecho. Segundo o procurador Júlio Carlos Schwonke de Castro Júnior, responsável pela ação, "já havia indícios de irregularidades cometidas pelas empresas envolvidas no certame e agora,há também fortes indícios de corrupção nas licitações pelo próprio Dnit, com superfaturamento de serviços e obras, justamente nas licitações pela mesma modalidade (concorrência pública)".

Petrobras pagará R$ 2,6 bilhões em juros a acionistas

O conselho de administração da Petrobras aprovou na sexta-feira a segunda parcela de distribuição antecipada de remuneração aos acionistas, sob a forma de juros sobre o capital próprio. O valor a ser distribuído será de R$ 2,609 bilhões, correspondente a um valor bruto de R$ 0,20 por ação ordinária ou preferencial. O está sendo provisionado nas demonstrações contábeis de 30 de junho de 2011 e deverá ser desembolsado até 31 de outubro de 2011, com base na posição acionária de 2 de agosto de 2011.

Judeu ortodoxo compra diários de nazista por US$ 300 mil

Os diários no médico nazista Josef Mengele, conhecido como o "Anjo da Morte", foram vendidos por cerca US$ 300 mil (R$ 466,3 mil) a um judeu ortodoxo que quer fundar um museu nos Estados Unidos, informou a casa de leilão responsável pela venda. Mengele, conhecido por seus experimentos com judeus e ciganos no campo de concentração de Auschwitz, escreveu os diários entre 1960 e 1975, depois de ter conseguido escapar da Alemanha no final da Segunda Guerra Mundial para refugiar-se em vários países da América Latina antes de se instalar no Brasil. "É um grande colecionador do material do Holocausto e agora está arrecadando fundos para alugar o espaço em que vai abrir o museu, disse Andreas Kornfeld, responsável pela casa de leilão. Mengele entrou para a história pelos seus experimentos com os prisioneiros no campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, onde esteve a partir de 1943 até o final da guerra. Ele é considerado um dos médicos mais cruéis e sem escrúpulos do regime nazista. E participou, além dos experimentos, das seleções na rampa onde chegavam os presos do campo de concentração, na chegada, era quando se decidia aqueles que seriam enviados diretamente às câmaras de gás. Após o fim da guerra, Mengele passou várias semanas em um campo de prisioneiros dos Aliados, mas conseguiu escapar e se esconder nas florestas de Günzburg; em seguida, fugiu para Buenos Aires, onde passou alguns anos sem que as autoridades argentinas o entregassem à justiça, e depois se instalou no Brasil, onde viveu ser ser incomodado até morrer.

PSDB quer reunir assinaturas para CPI dos Transportes na Câmara

O líder do PSDB na Câmara, Duarte Nogueira (SP), afirmou na sexta-feira que o partido pode tentar recolher assinaturas para instalar uma CPI na Casa para investigar irregularidades no Ministério dos Transportes. Para Nogueira, o fato de pelo menos 16 pessoas já terem sido exoneradas ou afastadas e o volume de denúncias que são reveladas em contratos da pasta podem facilitar as adesões dos deputados. "Nos últimos dias, o próprio governo já reconheceu que há irregularidades na pasta. E se a base governista entendeu a mensagem vinda do Planalto, não irá se opor à instalação de uma CPI para que as fatos sejam esclarecidos", afirmou o tucano. Nogueira admitiu que é mais fácil conseguir instalar uma CPI no Senado do que recolher as 171 assinaturas para solicitar uma comissão de inquérito na Câmara, mas disse que "a pressão da sociedade é crescente e isso amplia as chances de uma CPI.

Homem tenta invadir Palácio do Planalto com motocicleta

Um homem tentou invadir o Palácio do Planalto por volta das 18 horas desta sexta-feira com uma moto. Ele subiu a rampa principal do palácio e tentava atravessar a porta de vidro que fica no segundo andar do prédio, mas foi impedido pela segurança da Presidência. O homem foi identificado como Jandilson Pereira Galdênio, de 32 anos, de Campina Grande (PB). No depoimento, ele alegou ser ex-presidiário, mas não disse o motivo de ter tentado invadir a sede da Presidência da República. Após deixar o Palácio, ele foi conduzido à Polícia Federal.

CVM investiga oscilações bruscas em ações da Mundial

A Comissão de Valores Mobiliários abriu investigações para averiguar eventuais irregularidades nas oscilações bruscas das ações da Mundial, fabricante de produtos de cuidado pessoal (esmaltes e alicates, entre outros). Na sexta-feira, a ação preferencial dessa empresa derreteu 64% (em um dia em que a Bovespa subiu apenas 0,01%), sendo negociada por R$ 0,68. Nos últimos três pregões, esse papel já se desvalorizou em 86,7%. Esses ativos ganharam visibilidade na Bolsa de Valores nos últimos três meses, em uma escalada de preços e giro financeiro poucas vezes vista no mercado local. A ação preferencial, que até abril mal movimentava R$ 1 milhão em negócios por dia, chegou ter um volume de R$ 280 milhões em um só pregão, semelhante ao de ações "consagradas" na Bolsa, como os papéis da Vale, Petrobras ou do banco Itaú. Até a semana passada, esse ativo chegou a acumular impressionantes 1.600% desde o início ano. Essa disparada somente era superada pela alta acumulada pelas ações ordinárias, que subiram mais de 2.000% no mesmo período. A CVM, responsável pela fiscalização do mercado de capitais brasileiro, afirmou que já acompanha a volatilidade desses papéis desde abril, quando o volume de negócios cresceu fortemente. "O acompanhamento já deu causa ao início de uma apuração de possíveis irregularidades, a qual se encontra em curso neste momento", afirmou o órgão. Ainda conforme a CVM, essa apuração "poderá, uma vez caracterizada a prática de qualquer ilícito contra o mercado de capitais, ensejar acusação e aplicação de penalidades administrativas a todos os responsáveis, sem prejuízo de eventuais repercussões dos fatos também nos campos civil e criminal". Os papéis dessa empresa têm se destacado há meses na Bovespa, principalmente depois que a Mundial anunciou a intenção de entrar para o segmento do Novo Mercado, e promoveu um desdobramento das ações de um para seis. A direção da Mundial se diz surpresa com a expressiva volatilidade de suas ações", disse na sexta-feira o presidente da companhia, Michael Ceitlin.

Brasil está entre os dez maiores mercados do Google+

O Brasil está entre os dez maiores mercados do Google+, a nova rede social do Google. O País figura na lista de lugares em que a rede teve mais visitantes, segundo informações da comScore. A comScore mediu a quantidade de visitantes únicos às páginas da rede social nos primeiros 21 dias de existência pública do site. Os dados não representam o número de usuários do Google+, já que também consideram os que não são usuários e visitam páginas da rede.

Único petista na cúpula do Dnit pede demissão

O diretor de Infraestrutura Rodoviária do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Hideraldo Caron, entregou na tarde de sexta-feira sua carta de demissão ao ministro Paulo Sérgio Passos (Transportes). O diretor era o único indicado pelo PT na direção do órgão comandado pelo PR desde o governo de Lula. A saída de Caron do Dnit ocorre após forte pressão do Palácio do Planalto, que tenta aplacar o desagrado do PR, partido que sofreu diversas baixas no Ministério dos Transportes desde o início da crise na pasta, há 20 dias. Caron era o responsável pelas aprovações ou vetos a aumentos no valor de contratos de obras em andamento e estava desde 2004 no Dnit. Na quinta-feira ele havia sido barrado pela presidente Dilma Rousseff em uma reunião do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) de rodovias. Desde 2005, Caron fez 119 viagens oficiais pelo País, pagas pelo Dnit, para vistorias de obras e reuniões. Dessas, 82 (69%) tiveram como destino o Rio Grande do Sul. Caron disse que sua atuação se concentrou no Estado "por existir uma grande quantidade de obras de construção, pavimentação, duplicação e de obras de artes especiais de alta complexidade técnica de execução". Após sair demitido do governo, Hideraldo Caron,afirmou que a presidente Dilma Rousseff exagerou na "faxina" ao demitir parte da cúpula dos Transportes. "Eu acho que não precisava sair tanta gente e trago testemunho dos funcionários do departamento", afirmou, em entrevista no auditório do Dnit, em Brasília. "Um diretor decide muito pouco individualmente dentro de um processo", complementou. Apesar dessa declaração, ele negou que tenha ressentimento da presidente ou de lideranças petistas.

MPX, de Eike Batista, produzirá carvão na Colômbia em 2012

A MPX, empresa de geração de energia do grupo EBX, do empresário Eike Batista, pretende iniciar a produção de carvão na Colômbia no último trimestre de 2012, afirmou o presidente da MPX Colombia, Ricardo Gaviria. "Em 2012, iremos produzir 200 mil toneladas no último trimestre", disse Gaviria, durante uma conferência sobre infraestrutura, na Colômbia. O executivo disse também que a produção será de 1,7 milhão de toneladas em 2013, chegando a 35 milhões de toneladas em 2020. O total de investimentos previstos é de cerca de US$ 3 bilhões. As reservas de carvão da MPX estão localizadas na província de La Guajira, próximas das operações do maior exportador privado da Colômbia, a Cerrejon, que tem operações integradas de mineração e transporte. A MPX pretende também ter um sistema integrado entre mina, ferrovia e porto, para atender as operações da companhia no país. Gaviria disse que um porto deverá entrar em operação ao final de 2013 com uma capacidade inicial de 5 milhões de toneladas por ano, com potencial para chegar a 35 milhões de toneladas. Segundo a MPX, as reservas certificadas na região são de 1,6 bilhão de toneladas em depósitos subterrâneos na área de San Juan, além de outras 144 milhões de toneladas em minas a céu aberto. "As operações nas minas subterrâneas serão iniciadas no final de 2014, início de 2015", disse Gaviria, ao acrescentar que a mina subterrânea terá capacidade de produzir 30 milhões de toneladas.

Indústrias produzem abaixo da capacidade instalada pelo sétimo mês seguido

Estoques acima do desejado e produção abaixo da capacidade instalada prevista para o mês constituíram o cenário para o setor industrial, conforme sondagem publicada na sexta-feira pela Confederação Nacional da Indústria. O nível de utilização da capacidade instalada em junho foi de 74%, inferior à taxa média de 75% calculada para o segundo trimestre do ano passado. Segundo a CNI, trata-se do sétimo mês em que esse indicador fica abaixo do nível usual. Em relação aos estoques, o indicador que mede a relação entre o nível planejado e o nível efetivo teve a pior pontuação desde 2009, batendo os 53 pontos, ante 51,4 em maio e 52,3 em abril. "A falta de demanda, problema claramente relacionado a uma atividade econômica mais fraca, ganhou importância entre as principais dificuldades enfrentadas pelas empresas pelo terceiro trimestre consecutivo", apontam os pesquisadores da CNI no relatório. "A contínua moderação da atividade industrial e um câmbio que favorece cada vez mais os produtos importados prejudicam as condições financeiras das empresas", acrescentam.

Piratas matam passageira de embarcação na ilha de Marajó

Uma mulher de 20 anos foi morta em um navio atacado por piratas na madrugada de sexta-feira na região da ilha de Marajó, no norte do Pará. Pelo menos três homens armados entraram na embarcação de grande porte que seguia de Belém a Sebastião da Boa Vista, com cerca de 45 passageiros. Rafaelen Cavalcante levou um tiro na cabeça. Segundo o delegado Sílvio Maués, testemunhas relataram que o disparo foi acidental, quando um dos assaltantes usava a arma para agredir outro passageiro. Os homens fugiram com pertences das vítimas em uma "rabeta", barco de pequeno porte geralmente usada nesse tipo de crime. Piratas na região são temidos por pescadores, produtores, ribeirinhos e turistas que trafegam pelos extensos rios próximos a Marajó. Em 2011, foram 19 assaltos registrados pela polícia nos 16 municípios do arquipélago, que tem 487 mil habitantes.

Vale prevê investir US$ 4 bilhões em expansão de mina em Sergipe

A Vale poderá investir US$ 4 bilhões para expandir a mina de potássio em Sergipe se chegar a acordo com a Petrobras para renovar os direitos de exploração da área, afirmou na sexta-feira o presidente-executivo da Vale Fertilizantes, Mário Barbosa. As duas gigantes, que também atuam juntas em alguns blocos petrolíferos no País, negociam há anos um acordo sobre a extensão do arrendamento pela Vale de concessões que a Petrobras tem em Sergipe desde as décadas de 1960/1970 em minas de silvinita e carnalita, minérios que contêm sais de potássio. Segundo o executivo, após fechar o acordo a Vale levaria cerca de quatro anos para aumentar a capacidade de produção das atuais 700 mil toneladas para 2,4 milhões de toneladas por ano. A primeira concessão negociada entre as duas companhias, em 1991, se referia a uma área onde se encontrava silvinita, Taquari-Vassouras, e que ainda tem vida útil de cinco a seis anos. Para expandir a produção de insumos para fertilizantes, uma preocupação do governo brasileiro, a Vale negocia também uma nova área no mesmo local, Carnalita, para explorar esse mineral. Segundo Barbosa, quando as minas de Sergipe forem ampliadas e a produção da empresa na Argentina estiver a pleno vapor, a Vale será capaz de suprir até 40% da demanda brasileira por potássio, que segundo o Instituto Brasileiro de Mineração é de 6 milhões de toneladas anuais. Atualmente, a mina de Sergipe é a única fonte de potássio no Brasil e abastece apenas 10% do consumo nacional. O restante é importado.

Anac relaxa fiscalização para conceder licença a pilotos

A Agência Nacional de Aviação Civil afrouxou o controle na concessão de licenças para pilotos e mecânicos de aviões e helicópteros. Em vez de examinar a documentação de todos os interessados, a Anac tem utilizado o método de amostragem, checando apenas alguns. O motivo alegado é o congestionamento de pedidos, que demoravam cada vez mais para ser examinados e aprovados pela agência. A própria Anac admite que o método é passível de falsificações, pois um piloto pode declarar ter mais horas de vôo do que realmente tem. A prova prática de piloto, no entanto, é acompanhada por um fiscal da agência.

Ex-chefe militar do ETA é condenado a 377 anos de prisão

O ex-chefe militar da organização terrorista ETA Garikoitz Aspiazu, "Txeroki", foi condenado por um tribunal espanhol na sexta-feira a cumprir 377 anos de prisão por 21 delitos, entre eles 20 tentativas de assassinato, como um contra uma representante do país Basco em fevereiro de 2002. Em maio, Aspiazu foi enviado pela França, onde cumpre pena, à Espanha, a pedido da justiça do país. No mês passado, Txeroki havia sido absolvido por falta de provas da acusação de tentar assassinar o vice-presidente do grupo de comunicação Correo, Enrique Ybarra, que recebeu um pacote-bomba em janeiro de 2002. O júri considerou que ficou provado que o ex-chefe da organização era integrante do comando responsável por colocar uma bomba no caminho da então representante municipal de Portugalete, Esther Cabezudo, e sua escolta, enquanto iam ao trabalho. Garikoitz Aspiazu foi chefe militar do ETA e era o principal procurado pelas forças de segurança espanholas, quando foi preso em 16 de novembro de 2008, na França. Ele é considerado responsável pela quebra do cessar-fogo declarado pelo grupo terrorista em março de 2005, com ataque em 30 de dezembro de 2006, no aeroporto de Madrid, que matou dois imigrantes equatorianos. A organização terrorista é considerada responsável pela morte de 829 pessoas em mais de 40 anos de combate armado pela independência basca.

Ibama multa fazenda que desmatava com corrente no Pará

Uma fazenda de gado em São Félix do Xingu, no sudoeste do Pará, foi multada em R$ 1,1 milhão pelo Ibama na última quarta-feira. Os funcionários do órgão chegaram de helicóptero ao local e identificaram 233 hectares de florestas que foram desmatadas com o uso de correntes, com tratores que arrancam as árvores pela raiz. De acordo com os empregados da fazenda, o dono iria derrubar mais 500 hectares da mata nativa para plantar campim para alimentar o gado. A área agredida, que seria usada como pastagem ilegal, foi embargada pelo Ibama e não poderá mais ser usada para regularização fundiária.

Lula critica Alemanha e diz que há fragilidade de liderança no mundo

O ex-presidente Lula disse na sexta-feira que a falta de coragem para tomar decisões é a causa da crise na Europa e nos Estados Unidos. Lula criticou a Alemanha por dificultar a ajuda a países como Grécia e Portugal e afirmou que há hoje uma "fragilidade de lideranças" no mundo, o que o leva a ter vontade de viajar mais. As declarações foram dadas em uma entrevista à Rádio Jornal, de Recife, onde ele recebeu o título de doutor Honoris Causa das universidades Federal, Estadual e Federal Rural de Pernambuco. "Há uma fragilidade de lideranças no mundo, hoje, para tomar decisões. A crise está acontecendo na Europa, a crise está acontecendo nos Estados Unidos, e, no fundo, é falta de coragem de tomar as decisões políticas que precisam ser tomadas", disse. "Você vê a Grécia quebrando, a Espanha quebrando, Portugal quebrando, por que? Porque a Alemanha, que tem o poder de fazer política monetária na zona do euro não faz. Fica apenas preocupada com a própria Alemanha", disse Lula. "Isso me faz andar mais, debater mais", completou. Ele afirmou que fará mais 23 viagens a outros países até novembro deste ano.

Decreto antecipa metade do 13º de aposentados para agosto

O Diário Oficial da União publicou na sexta-feira decreto que autoriza a antecipação de metade do 13º salário em agosto, para aposentados e pensionistas do INSS. Nos últimos anos esse pagamento ocorreu rotineiramente neste mês, mediante acordo acertado com as centrais sindicais, que expirou ano passado e foi renovado em junho deste ano. Agora existe uma nova proposta, ainda em estudo pelo governo, de tornar essa antecipação obrigatória no pagamento referente ao mês de junho a partir de 2013; em 2012, o pagamento seria em julho. O pagamento irá ocorrer no mesmo dia em que o segurado normalmente recebe seu benefício. Neste ano, o crédito para cerca de 24,6 milhões de beneficiários do INSS será depositado entre os cinco últimos dias úteis de agosto e os cinco primeiros dias úteis de setembro.

Dilma libera discussões sobre fundo de pensão do funcionalismo

A presidente Dilma Rousseff autorizou o ministro Garibaldi Alves (Previdência) a retomar as discussões com o Congresso sobre o projeto que cria o fundo de pensão do funcionalismo, o Funpresp (Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal). O texto foi encaminhado em 2007 pelo ex-presidente Lula e acabou engavetado pela própria base aliada. O motivo: estabelecia como limite para a aposentadoria dos servidores públicos o teto do INSS. Garibaldi disse que já encomendou aos técnicos do ministério levantamentos para entregar à presidente com "dados confiantes" sobre a engenharia do teto e do fundo. Parte dos números já foram discutidos com Dilma: "A presidente quer fazer isso com toda segurança". Os técnicos vão avaliar a estrutura do fundo, que será um plano de previdência complementar para quem quiser aumentar os rendimentos da aposentadoria. "O que está acontecendo é que o projeto de 2007 foi abandonado e agora nós resolvemos tocar para frente. Não temos ainda um novo texto. Nós sabemos que as dificuldades criadas foram em relação ao teto. Mas vamos superar isso. Vamos mostrar que não vai ter prejuízo para o servidor", disse o ministro.

Companhia planeja construir muro anti-tsunami em usina nuclear

Usina nuclear de Hamaoka
A companhia Chobu Electric Power, responsável pela usina nuclear de Hamaoka (centro do Japão), anunciou na sexta-feira que planeja construir muro de 18 metros de altura para proteger a planta e prevenir danos em eventual grande tsunami. A central de Hamaoka está paralisada desde maio por ordem do primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, por motivos de segurança, após o acidente na planta de Fukushima Daiichi, gravemente danificada pelo tsunami de 11 de março. Chobu Electric detalhou nesta sexta-feira que deve investir cerca de 884 milhões de euros para construir o grande muro, que terá 1,6 quilômetros de comprimento, para evitar que a central seja atingida por uma massa de água como ocorreu no grande terremoto. A central de Hamaoka está em uma área sísmica que os analistas prevêem que, em algum momento, deva ocorrer um tremor com magnitude próxima a 8 graus na escala aberta de Richter. Por causa desse possível terremoto, Chobu planejava construir uma barreira de 12 metros de altura em frente à planta, embora, após o ocorrido na de Fukushima, tenha decidido aumentar para 18 metros a muralha. A central de Fukushima Daiichi foi atingida em 11 de março por um tsunami com ondas de até 15 metros causadas pelo forte terremoto de 9 graus na escala Richter que atingiu o nordeste do país. A catástrofe paralisou o sistema de refrigeração dos reatores de Fukushima e suscitou uma crise nuclear, a mais grave em 25 anos, ainda aberta. A planta de Hamaoka tem cinco reatores, dos quais dois estão fora de serviço, e os outros três permanecem paralisados por ordem de Naoto Kan desde meados de maio, à espera do fortalecimento das medidas de prevenção de terremotos e tsunamis. A central fica no litoral da cidade de Omaezaki, atrás de dunas de areia de 10 a 15 metros de altura e, por essa razão, seus responsáveis inicialmente não consideraram necessário construir uma barreira no mar. Japão tem atualmente paralisados 70% dos seus 54 reatores nucleares por questões de segurança e de manutenção, o que provocou uma situação de falta de energia.

Oposição pede que uso de jatinhos seja investigado no Rio de Janeiro

O deputado estadual Luiz Paulo Correa da Rocha (PSDB) vai pedir ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas a investigação do uso de aviões da Líder Táxi Aéreo fretados pelo governo do Estado do Rio de Janeiro. Rocha afirmou que os aviões foram usados por motivos pessoais, e não a trabalho, quando transportaram diversas autoridades a Porto Seguro após o acidente que matou a namorada do filho do governador Sérgio Cabral (PMDB), em junho. "Aquilo não foi vôo de serviço", disse. Levantamento do gabinete do deputado mostra que o gasto do governo do Rio de Janeiro com jatinhos subiu 131%. O contrato inicial foi de R$ 2,31 milhões, em 2007. Mas a empresa recebeu outros R$ 7,93 milhões em três aditivos.

Duda Mendonça diz não ser o que os jornais mostram

O publicitário Duda Mendonça afirmou na última quinta-feira ser diferente da forma como costuma aparecer nos jornais. "O Duda que não é o da imprensa é um cara legal, que gosta de ajudar", disse ele, ao lançar campanha a favor da divisão do Estado do Pará para a criação de Carajás e Tapajós. Recebido com honras em um hotel em Belém, ele afirmou que não cobrará as despesas com a campanha, pois disse acreditar na causa. Duda Mendonça, o galista ex-marqueteiro do ex-presidente Lula e réu no processo criminal do Mensalão do PT, tem terras na região sudeste do Pará, onde ficaria Carajás. O material publicitário apresentado na quinta-feira é o mesmo para as duas regiões cuja divisão pode ser aprovada no plebiscito marcado para 11 de dezembro. Votarão apenas eleitores paraenses. Os adesivos e bandeiras são ilustrados por um gesto de positivo com as cores verde e amarela, já presentes na bandeira extraoficial criada para Carajás. O jingle sertanejo, que começa de mansinho e segue numa toada cheia de "diga sim", afirma que "um dia todo filho cresce, um dia chega a hora da emancipação", mas que a família segue unida "num só coração". A letra evita a palavra separação. Todo o discurso aposta na afirmação do "dividir para multiplicar" e usa como argumento maior representatividade da região Norte na bancada federal e a presença do Estado em regiões distantes de Belém.

Abril Educação obtém R$ 371 milhões em oferta de ações

A Abril Educação, empresa do grupo Civita detentora de editoras e cursos preparatórios para vestibulares e concursos públicos, obteve pouco mais de R$ 371 milhões em sua oferta pública inicial de ações (IPO), cujo preço por papel ficou abaixo do previsto. A operação envolveu 18.556.702 units, certificados compostos por uma ação ordinária e duas preferenciais, em emissão primária e secundária. A unit saiu a R$ 20,00 totalizando R$ 371,134 milhões, enquanto a faixa de preço que constava no prospecto preliminar era de R$ 21,75 a R$ 26,75 por papel. Lotes suplementar e adicional com, respectivamente, 2.783.505 e 3.711.340 units, não foram exercidos. Inicialmente, a operação poderia ter levantado R$ 670 milhões considerando o valor máximo da faixa estimada pelos coordenadores e o exercício de todos os lotes. O cenário reforça a desaceleração do forte ritmo de ofertas públicas de ações visto nos primeiros meses de 2011. Apenas neste mês, três empresas brasileiras (Copersucar, Perenco e Tereos Internacional) suspenderam operações do tipo citando condições de mercado desfavoráveis.

Revista The Economist diz que chavismo perdeu do lulismo e declina

O modelo de governo do ditador venezuelano Hugo Chávez está em "declínio terminal", pelo menos fora da Venezuela, opina a revista "The Economist" em reportagem na quinta-feira, que traça comparações entre a eficiência do chavismo e do lulismo. "Em seu auge, cinco anos atrás, Chávez projetou sua revolução bolivariana, uma poção que mistura socialismo autoritário e populismo, como uma força continental. Não apenas Chávez usou o toque popular de um comunicador nato, como também estava armado de um aparente suprimento ilimitado de petróleo", diz o texto. "Hoje, o resto da América do Sul desfruta de crescimento econômico forte, mas a Venezuela está apenas emergindo de dois anos de recessão. O dinheiro do petróleo está em queda, e cortes de energia são endêmicos. No que diz respeito a reduzir a pobreza, outros países superaram a Venezuela. O exemplo mais notável é o do Brasil", diz a revista. A "The Economist" defende que políticas do ex-presidente Lula mesclaram "estabilidade econômica, investimentos privados e programas sociais que se tornaram moda na região". Como exemplo de êxito do "modelo lulista" em relação ao chavista a revista cita o presidente eleito do Peru, Ollanta Humala, que, há cinco anos, fazia campanha como um aliado de Chávez. Porém, na campanha eleitoral vitoriosa deste ano, Humala tentou se distanciar do presidente venezuelano e se aproximar do modelo brasileiro.

Copa do Mundo quase triplica preço do Itaquerão

O investimento das três esferas de governo no estádio corintiano, o Itaquerão, já alcança os R$ 935 milhões e as novas exigências da Fifa não incluídas no orçamento devem aumentar essa conta. Antes de ser credenciado a receber jogos da Copa do Mundo, a arena corintiana custaria R$ 350 milhões e deveria ser paga com dinheiro exclusivamente privado. Agora, com o "convite" para adaptar o projeto para receber a abertura do Mundial, tem diversas facilidades. A prefeitura, com os CIDs (Certificados de Incentivo de Desenvolvimento), liberou R$ 420 milhões de títulos para pagamento de IPTU e ISS, que serão negociados no mercado e se tornarão dinheiro vivo para a construção do estádio. Essa quantia deixará de entrar no cofre de São Paulo. O governo federal, como faz com as outras 11 cidades-sedes, comprometeu-se a liberar empréstimo, via BNDES, de R$ 400 milhões ao fundo imobiliário criado para viabilizar o estádio. Isso sem contar a isenção de ISS e Cofins sobre a obra da arena. Segundo o Ministério do Esporte, essas isenções chegam a 8% do valor total das obras. Hoje, R$ 65 milhões. O governo do Estado, por sua vez, ficou responsável pelo aluguel de estruturas provisórias que ampliarão o estádio e o tornarão apto a receber a abertura do Mundial. Segundo o secretário de Planejamento e chefe do comitê paulista da Copa, o governo viabilizará cerca de R$ 50 milhões com isso.

Empresário forja importação de calçados para revelar falha em sistema

Presidente da Vulcabrás, Milton Cardoso, admite que forjou compras externas de um calçado inexistente para tentar mostrar que o sistema brasileiro de liberação de importações não era eficaz para impedir a entrada de produtos em discordância com as regras nacionais. Também presidente da Abicalçados (Associação Brasileira das Indústrias de Calçados), entidade que vem denunciando práticas anticoncorrenciais na importação de calçados chineses, Milton Cardoso fez a revelação após receber a informação de a Polícia Federal irá investigar indício de fraude em seis licenças da Vulcabrás para a importação de 20.500 pares de sapatos de uma empresa do Vietnã. Ocorre que autoridades do governo brasileiro flagraram a operação suspeita no Siscomex (Sistema Integrado de Comércio Exterior) e se surpreenderam com o nome da companhia vietnamita: Pim En Tel Shoes Industries. A razão social da empresa é justamente o sobrenome do ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel. O modelo do sapato levava a mesma designação: "pimentel". "Como não havia outra forma de confrontar tal situação, se não com o oferecimento da prova, protocolei pedidos indicando fabricantes inexistentes de cidade imaginárias, constando o que denunciávamos: as licenças foram dadas sem exigir certificado de origem", disse Milton Cardoso.