domingo, 10 de julho de 2011

Advogado Décio Itiberê quebra na Justiça o segredo do estaculosa operação policial de justiçamento midiático do governo Tarso Genro

Décio Itiberê, advogado do prefeito de Alvorada (PTB), conseguiu na noite de sexta-feira quebrar o segredo de Justiça que havia sido pedido pela Polícia Civil e Ministério Público do Rio Grande do Sul no processo contendo as denúncias da chamada Operação Cartola (nome singelo escolhido pelo procurador Da Camino, do Ministério Público Especial do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul), envolvendo a agência de publicidade PPG e oito prefeituras gaúchas. Como é de praxe recente na polícia e no Ministério Público, ambas as instituições (que agora no governo do peremptório petista Tarso Genro passam a aplicar o sistema de justiçamento midiático que ele implantou na polícia federal durante sua gestão no Ministério da Justiça) negaram acesso do advogado aos inquéritos, em um completo acinte à Constituição. Só restou ao advogado Décio Itiberê ingressar com um mandado de segurança, com pedido de liminar. Foi o que ele fez, e conseguiu a liminar junto ao juiz José Eckert, de Alvorada, um dos municípios cuja administração da prefeitura foi atingida pela ação policial espetaculosa e de justiçamento midiático. Desta vez, em defesa das prerrogativas constitucionais, o juiz foi peremptório: determinou a imediata quebra do sigilo policial imposto aos autos do inqúerito nº 017/2010, que trata da chamada Operação Cartola (homenagem de Da Camino ao músico autor de "As rosas não choram"). Mais do que isso: o juiz José Eckert determinou à Secretaria de Segurança do petista Tarso Genro que desativasse imediatamente todas as escutas e grampos estabelecidos na lista de nomes fornecidos pela Polícia Civil e Ministério Público Estadual. Ou seja, o "Guardião", sistema de escuta disponível tanto na Secretaria de Segurança quanto no prédio das Torres Gêmeas do Ministério Público, não podem mais continuar "ouvindo" e devassando as comunicações privadas dos acusados por essas instituições. O Ministério Público estadual também já havia agido da mesma maneira, negando acesso aos autos de inquérito, ao advogado Luiz Francisco Correa Barbosa, que atua na defesa da deputada estadual Juliano Brizola (PDT). Barbosa precisou ajuizar mandado de segurança contra o Ministério Público no Tribunal de Justiça. Obteve mandado de segurança que lhe assegurou acesso ao inquérito. O Ministério Público desconhecia a Constituição brasileira.

Paulo Afonso Feijó é citado como testemunha e agora terá de defender Luciana Genro

Paulo Afonso Feijó, ex-vice-governador do Rio Grande do Sul, foi finalmente citado e comparecerá no próximo  dia 14 ao Foro Central de Porto Alegre, onde prestará depoimento como testemunha de Luciana Genro, Pedro Ruas, PSOL e Roberto Robaina. A ex-deputada do PSOL acusou o empresário gaúcho Humberto Busnello de ter entregue R$ 100 mil para Aod Cunha, ex-secretário da Fazenda do Rio Grande do Sul, como dinheiro de caixa 2 para a campanha eleitoral do PSDB que elegeu a ex-governadora Yeda Crusius (PSDB). O centro da denúncia de Luciana Genro e Pedro Ruas seria um video, o qual estaria em poder do ex-vice-governador Paulo Afonso Feijó, onde apareceria a cena e os personagens. Comparecendo à audiência judicial, Paulo Feijó terá as seguintes opções: 1) confirmar a existência do video e seu conteúdo, o que efetivamente ajudará a defesa de Luciana Genro e do vereador Pedro Ruas; 2) Paulo Afonso Feijó confirma a existência do vídeo, mas não o exibe, e poderá ser acusado de perjúrio, prejudicando as defesas de Luciana Genro e Pedro Ruas; 3) Paulo Afonso Feijó nega tudo, o que prejudicará Luciana Genro e Pedro Ruas. Quem tiver interesse poderá consultar o andamento do processo crime referente ao caso, na comarca de Porto Alegre, sob o nº 71003108065.

Lama no Dnit começa a respingar nos petistas Hideraldo Caron, Paulo Bernardo e Gleisi Hoffman

Homem do PT do Rio Grande do Sul e muito ligado ao deputado federal petista Paulo Pimenta, além do governador petista Tarso Genro, o gaúcho Hilderaldo Caron entrou na alça de mira do PR. Ele é diretor do Dnit. No Rio Grande do Sul, o Dnit e suas empreiteiras e consultoras não fazem nada sem ouvir Paulo Pimenta. O demitido Luiz Antonio Pagot, do PT, lança suspeitas para cima do petista Hideraldo Caron. Ele diz que no Dnit ninguém faz nada por conta própria: "O Dnit é um colegiado. O Hiderado manda tanto quanto o Pagot, 90% das obras do Dnit são dele". Além de Hideraldo Caron, o ex-diretor Geral do Dnit acusou também os ministros petistas Paulo Bernardo (Planejamento) e Gleise Hofmann, chefe da Casa Civil. Ele disse que as obras do Paraná só saíam por interferência do casal.

Oposição quer investigar contrato da Petrobras com empresa de senador

A oposição vai pedir investigação para apurar a suposta fraude de R$ 300 milhões em uma licitação envolvendo a Petrobras e a Manchester Serviços, empresa do senador e tesoureiro do PMDB, Eunício Oliveira (CE). O PPS vai acionar a Procuradoria Geral da República e pedir a abertura de um inquérito. Segundo o líder do partido, deputado federal Rubens Bueno (PR), a legenda também quer ouvir, na Comissão de Minas e Energia da Câmara, o presidente da estatal, José Sérgio Gabrielli, e os diretores da empresa do senador que fecharam o negócio.

FMI afirma que dívida dos Estados Unidos coloca a economia mundial em risco

A nova diretora-geral do FMI (Fundo Monetário Internacional), Christine Lagarde, afirmou neste domingo que um eventual não cumprimento, ou default, por parte dos Estados Unidos, em relação a seus compromissos de dívida, poderá colocar em risco a estabilidade da economia mundial. Ela pediu aos políticos norte-americanos que cheguem a um acordo sobre o orçamento. "Isso, sem dúvida, vai de encontro ao propósito e missão do Fundo Monetário Internacional. Por isso estamos preocupados", enfatizou. Se os políticos americanos não conseguirem um acordo, será "um grande golpe para os mercados de ações e terá consequências bastante ruins, não apenas para os Estados Unidos, como para toda a economia em geral, porque os Estados Unidos são um ator muito importante e afeta muito a outros países", explicou.

Romário tem carteira apreendida em blitz da Lei Seca no Rio de Janeiro

O deputado federal e ex-jogador Romário (PSB-RJ) teve a carteira de habilitação apreendida na madrugada deste domingo. Ele foi parado pouco depois da meia-noite em uma blitz da Lei Seca na avenida Armando Lombardi, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Como se recusou a fazer o teste do bafômetro, o documento ficará retido por cinco dias. Romário terá de pagar multa de R$ 957,70 e responderá processo administrativo no Detran.

Ex-governador Faria Lima morre aos 93 anos

O ex-governador do Rio de Janeiro, Floriano Peixoto Faria Lima, morreu às 9 horas de sábado, aos 93 anos. Ele estava no Hospital Naval Marcílio Dias. O corpo será cremado na quarta-feira, às 10 horas, no Memorial do Carmo, no Caju, zona norte do Rio de Janeiro. Nascido na cidade do Rio de Janeiro, na época Distrito Federal, Faria Lima foi nomeado, no governo Jânio Quadros, subchefe da Marinha no Gabinete Militar da Presidência da República, exercendo este cargo até a posse de João Goulart. Em 1967, foi nomeado adido militar junto às embaixadas do Brasil em Washington e Ottawa, ocupando, nos anos seguintes, cargos no Estado-Maior das Forças Armadas e na Petrobras, chegando à presidência da empresa quando da saída de Ernesto Geisel para assumir a Presidência da República. Faria Lima comandou o Estado do Rio de Janeiro de 1975 a 1979, quando houve a fusão entre o Rio e a Guanabara. Seu governo marcou o fim da primeira etapa das obras do Metrô do Rio, que foram inauguradas no dia 5 de março de 1979.

Inflação de serviços é a maior em 14 anos

O brasileiro está viajando mais, aumentou o investimento em educação e os gastos com saúde e beleza. O lado ruim da história é que os preços de serviços são os que mais sobem e têm pressionado a inflação. A alta de preços no setor acumulada em 12 meses chegou a 8,75% em junho. É o maior patamar desde 1997 e está acima da inflação média do país, de 6,71%. Nem em 2003, quando o custo de vida no Brasil subiu 17%, os serviços aumentaram tanto. Na época, a principal pressão inflacionária veio da desvalorização do real, devido à desconfiança dos investidores com os rumos da economia no governo Lula. Agora, segundo diagnóstico do Banco Central, boa parte da remarcação de preços é reflexo do aumento da renda e da lenta expansão da oferta de serviços. Desde 2007, a demanda tem subido a uma taxa de 2,5% por trimestre até dezembro do ano passado. A oferta cresceu 0,8%, diz o Bano Central.

Estudo aponta que gestão pode reduzir custo do setor aéreo em 15%

Com 34 mil funcionários, a Infraero detém o título de maior operador de aeroportos do mundo em número de passageiros transportados. Em um setor conhecido pela gestão pulverizada ou quase individualizada, o título ajuda a explicar os problemas enfrentados pelo setor no Brasil. À falta de competição e à capacidade de realizar investimentos, soma-se a baixa eficiência do setor público e o uso político de cargos. Um diagnóstico feito pela consultoria McKinsey revela que de 11% a 15% dos custos do setor aéreo poderiam ser evitados com a adequação da infraestrutura e melhoria de gestão, tanto do lado terra como do lado ar. O tempo médio de duração dos vôos no País poderia ser reduzido em 4% a 8% se o sistema fosse mais eficiente, segundo cálculos da mesma consultoria. Isso sem contar o tempo que o passageiro gasta nas filas da imigração, que muitas vezes começa no finger ou até mesmo dentro do avião.

PR comanda máquina do Dnit em nove Estados e no Distrito Federal

Militantes do PR controlam não só a cúpula do setor no governo Dilma Rousseff, mas também os escritórios do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) em nove Estados e no Distrito Federal. O braço regional do PR se estende por uma malha superior a 25 mil quilômetros de rodovias. O Dnit é o responsável pela operação, manutenção, restauração e construção das rodovias federais. Em São Paulo, Estado do presidente de honra do PR, deputado Valdemar da Costa Neto, o superintendente do Dnit é filiado ao PR desde setembro de 2003. Costa Neto, réu do Mensalão do PT, está no centro do atual escândalo que derrubou parte da cúpula do PR. O Dnit tem 23 superintendências no País, a metade comandada por servidores com filiação partidária. Dos 12 superintendentes com registro de filiação no Tribunal Superior Eleitoral, o PR tem 7. O PR controla o Dnit em AL, AM, RR, GO, DF, MS, AP, PA, SP e SE.

Brasil se omite sobre crimes do regime militar argentino

O Brasil evita se tornar parte em ações na Justiça argentina que investigam o desaparecimento de brasileiros no país durante sua última ditadura militar (1976-83). Desde 2005, a Argentina já processou mais de 820 pessoas por crimes ocorridos no período, resultando até agora em mais de 200 condenações na Justiça. Países como Chile, Espanha e França já se tornaram parte em ações que investigam o desaparecimento de cidadãos que foram mortos durante o terrorismo de Estado que vigorou na Argentina. O Brasil poderia participar de pelo menos três ações em andamento que estão relacionadas ao desaparecimento de brasileiros. Além de cobrar por Justiça, o Estado poderia contribuir com informações e documentos de antigos órgãos de repressão para ajudar a esclarecer os casos.

Empresa de senador do PMDB fraudou licitação de R$ 300 milhões na Petrobrás

Documentos e imagens revelam que a Petrobrás e uma empresa do senador e tesoureiro do PMDB, Eunício Oliveira (CE), fraudaram este ano uma licitação de R$ 300 milhões na bacia de Campos, região de exploração do pré-sal no Rio de Janeiro. A Manchester Serviços Ltda, da qual Eunício é dono, soube com antecedência, de dentro da Petrobrás, da relação de seus concorrentes na disputa por um contrato na área de consultorias e gestão empresarial. De posse dessas informações, procurou empresas para fazer acordo e ganhar o contrato. Houve reuniões entre concorrentes durante o mês de março, inclusive no dia anterior à abertura das propostas.

Aos 103 anos, Dona Canô é internada em Salvador

Dona Canô, nome como é conhecida Claudionor Viana Teles Velloso, de 103 anos, foi internada na última quinta-feira no hospital São Rafael, em Salvador. Mãe de Caetano Veloso e Maria Bethânia, ela apresentou quadro de traqueobronquite, uma inflamação dos canais que levam o ar para os pulmões, associada a broncoespasmo (contração da musculatura dos brônquios que causa dificuldade para respirar). Após exames, a equipe médica descartou a possibilidade de pneumonia. Dona Canô também está fazendo exames para detectar a causa de uma dor abdominal.

Vice-presidente Michel Temer escapa de assalto em São Paulo

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), foi vítima de uma tentativa de assalto no último dia 1º em São Paulo. O assaltante usava uma arma de brinquedo e, segundo a Vice-Presidência, escapou antes de ser abordado por seguranças. O assaltante chegou a abrir a porta do motorista do carro de Temer e foi dominado pela segurança.

Polícia Federal pediu a abertura de inquéritos para apurar as suspeitas, mas o STJ anulou interceptações telefônicas da operação

Relatórios da Operação Castelo de Areia da Polícia Federal apontam indícios do pagamento de propina a diretores do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e dirigentes do PR pivôs da crise no Ministério dos Transportes. Foram citados nos relatórios como supostos beneficiários dos recursos o diretor de Infraestrutura Rodoviária do Dnit, Hideraldo Luiz Caron, filiado ao PT; o diretor-geral afastado do órgão, Luiz Antonio Pagot, ligado ao PR; e o deputado federal Valdemar Costa Neto (PR-SP). Todos negam ter recebido propina. A Castelo de Areia investigou suspeitas de atos de corrupção e crimes financeiros atribuídos a executivos da Camargo Corrêa em licitações públicas.

Garotinho diz que Mensalão motivou crise nos Transportes

O deputado federal Anthony Garotinho (PR) saiu em defesa de seu partido e publicou, em seu blog, acusações ao governo federal. Garotinho questionou se a presidente Dilma Rousseff, que foi ministra da Casa Civil no governo Lula, não sabia dos desvios no Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte), já que Alfredo Nascimento ocupava o mesmo cargo na gestão anterior. "A presidente Dilma Rousseff sempre foi conhecida como a Mãe do PAC. Como chefe da Casa Civil nada acontecia no governo Lula sem que ela soubesse. Ela também não sabia da corrupção no Ministério dos Transportes? Ou sabia, comunicou ao seu chefe Lula, e ele não tomou providência nenhuma?", indagou Garotinho. Ele disse que o escândalo foi provocado pelo próprio governo por conta da proximidade do julgamento do Mensalão: "Para mim, a decisão de encurralar o deputado Valdemar da Costa Neto (PR-SP) com denúncias no Ministério dos Transportes está mais ligada à única alternativa que resta aos que estão envolvidos no escândalo do Mensalão, próximos de serem julgados e condenados".

Banco Rural chama parecer sobre Mensalão do PT de "equívoco"

Em nota divulgada na sexta-feira, o Banco Rural classifica como um "equívoco" o parecer do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, enviado ao Supremo Tribunal Federal, pedindo a condenação de 36 réus no processo do Mensalão do PT. "A respeito das alegações finais apresentadas pela Procuradoria Geral da República no caso Mensalão, o Banco Rural entende, e está tratando de demonstrá-lo na Justiça, que a manutenção das acusações contra quatro de seus executivos à época é um equívoco e não se sustenta", diz a nota.

Crea vistoria 21 bueiros no Rio de Janeiro e vê risco de explosão em sete

O Crea-RJ (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio de Janeiro) vistoriou na sexta-feira 21 bueiros no centro do Rio de Janeiro e encontrou em sete deles "100% de chance de ocorrer uma explosão" caso alguma centelha seja acesa. Segundo o órgão, cinco dos bueiros com problemas ficam na rua Uruguaiana, entre a rua Sete de Setembro e a rua da Alfândega. Os outros dois ficam nas ruas da Assembléia e Sete de Setembro. O engenheiro da comissão de análise e prevenção de acidentes da entidade, Luiz Cosenza, diz que a Light não deve ser a única responsabilizada pela explosão dos bueiros. Apenas na última semana, foram registrados sete casos na cidade. Segundo ele, "a origem do gás tem que ser identificada, mas há enorme possibilidade de que seja da CEG".

Réu no mensalão, petista João Paulo Cunha nega haver provas contra ele

O deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP) afirmou na sexta-feira que o parecer do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, não traz "nenhuma novidade jurídica ou política" em relação ao processo do Mensalão do PT. "Respondo com serenidade e confiança na Justiça o processo no Superior Tribunal Federal, convicto de que, com fatos e documentos, provei que não se sustentam juridicamente as denuncias direcionadas contra meu mandato", escreveu o deputado federal. Gurgel pede a condenação de João Paulo Cunha pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato, com penas que variam de 10 a 42 anos de prisão. Ele era deputado federal na época das denúncias.

Para Gurgel, processo do Mensalão do PT deve ser julgado até início de 2012

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, disse na sexta-feira esperar que o Supremo Tribunal Federal "acolha" as acusações em relação ao esquema do Mensalão do PT e julgue o processo no máximo até o início de 2012. "A expectativa é que o julgamento ocorra talvez no segundo semestre ou então no início de 2012, e que o Supremo Tribunal Federal acolha a acusação formulada pelo Ministério Público Federal", disse ele.

Blairo Maggi recusa convite para assumir Transportes

O senador Blairo Maggi (PR-MT) decidiu na sexta-feira recusar o convite da presidente Dilma Rousseff para assumir o Ministério dos Transportes. Depois de reunir-se com o seu grupo empresarial em Mato Grosso, o senador avaliou que teria "impedimentos legais" para se tornar ministro porque suas empresas têm contratos com o governo federal. Blairo Maggi, porém, não comunicou oficialmente sua decisão à presidente. O senador pretende formalizar a recusa até esta terça-feira, quando o PR deve indicar um novo nome do partido para ocupar a pasta. Além das questões empresariais, o senador teria recusado o convite por temer a exposição pública depois que integrantes do partido tiveram que deixar o governo acusados de superfaturamento em contratos do ministério e órgãos afins.

Fernando Henrique Cardoso voltou a defender descriminalização das drogas no programa "Altas Horas"

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi ao programa "Altas Horas", da Rede Globo, para falar sobre o documentário "Quebrando o Tabu", do qual participou. A platéia de jovens ouviu Fernando Henrique Cardoso defendendo a descriminalização de drogas, como a maconha. "Sabemos que existe a droga e que é difícil acabar com ela. Sabemos também que ela é prejudicial, mas não devemos repreender quem usa", afirmou. "É importante informar sobre os riscos, investir na prevenção e discutir o assunto em casa", disse o ex-presidente.

Líder do PSDB diz que a sociedade espera "punição exemplar" no caso do Mensalão do PT

O líder do PSDB na Câmara, Duarte Nogueira (SP), afirmou na sexta-feira que a sociedade espera pelo julgamento do processo do Mensalão do PT e por uma punição exemplar dos envolvidos. O esquema criminoso foi denunciado em 2006 e na última quinta-feira o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, enviou seu parecer ao Supremo Tribunal Federal pedindo a condenação de 36 réus. "Quanto mais o tempo passa, a sensação de impunidade aumenta. E a impunidade é a alma da corrupção. A punição exemplar é a única forma de se restabelecer a confiança da sociedade em torno das investigações envolvendo escândalos. Há o sentimento de que as coisas não dão em nada e isso é extremamente prejudicial ao país e às instituições", disse ele. De acordo com Nogueira, o Mensalão do PT ainda não acabou: "Nestes últimos dias, o ministro dos Transportes e toda a cúpula da pasta caíram por conta de denúncias da existência de uma espécie de mensalão. Ou seja, tudo indica que esse formato de esquema criminoso fez escola dentro do governo e ainda persiste. Enquanto não houver punição, o mensalão vai continuar existindo".

Escritórios de advocacia brasileiros lideram assessoria a fusões

O aumento da atividade de fusões e aquisições no Brasil no último um ano e meio está criando um cenário de alta demanda por advogados societários, forçando escritórios de advocacia a serem mais ativos na retenção de profissionais. Só no primeiro semestre deste ano foram anunciadas fusões e aquisições envolvendo empresas brasileiras com valor combinado de US$ 53,54 bilhões. Apesar da queda de 15,8% em valor frente ao mesmo período de 2010, o número de operações cresceu 2,7%, para um total de 346. "Não é como se o Brasil fosse uma opção, mas a opção", disse o sócio-diretor do escritório de advocacia Pinheiro Neto, Alexandre Bertoldi. Considerando os valores dos negócios, o Pinheiro Neto foi o maior assessor jurídico de fusões e aquisições anunciadas com empresas braileiras de janeiro a junho. As 23 transações em que o escritório paulistano está atuando como "legal advisor", incluindo o lado do Carrefour na proposta fusão com o Pão de Açúcar, totalizam US$ 14,4 bilhões.

Alfredo Nascimento reassume mandato de senador, mas pede licença

O ex-ministro Alfredo Nascimento (Transportes) pediu licença por 12 dias do Senado para "fins particulares" para não ter que retornar à Casa antes do recesso parlamentar. Como o recesso começa no dia 18 de julho, quando termina a licença do senador, Nascimento fica obrigado a retornar à Casa somente em agosto. Com a licença, Nascimento não fica obrigado a prestar esclarecimentos ao Senado, como havia prometido ao deixar o cargo no governo.

José Dirceu reclama do Procurador-Geral que o acusou no Mensalão do PT

Chamado de "chefe da quadrilha" pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, o ex-ministro José Dirceu (Casa Civil), deputado federal petista cassado por corrupção, afirmou na sexta-feira ser inocente no processo do Mensalão do PT. Em seu blog, ele diz que as acusações no parecer do Procuradoria Geral da República, que pedem a condenação de 36 dos 38 réus no processo, não apresentam provas. "Suas acusações contra mim não trazem qualquer prova material ou testemunhal. São meras ilações extraídas de sua interpretação peculiar sobre minha biografia", afirma José Dirceu. Em seu parecer, Gurgel pede a condeção de Dirceu pelos crimes de formação de quadrilha e corrupção ativa, com pena de até 111 anos de prisão.

Poeta Ferreira Gullar assegura, "o Brasil foi apropriado por uma casta"

O poeta Ferreira Gullar, sempre campeão de público em todas as edições da Flip a que compareceu, repetiu o feito: na manhã de sexta-feira, com plenário lotado, o poeta de 81 anos tratou das conexões entre poesia e política. Gullar fez graça logo no começo de seu depoimento ao dizer que não entendia nada do tema, somente dava palpites: "Política é uma coisa muito difícil. Não recomendo a vocês". Como exemplo, lembrou que a presidente Dilma Roussef está numa "saia justa", após a queda do ministro dos Transportes, porque não pode desagradar aos "40 deputados do partido que a apóiam". Uma hora e meia depois, após contar vários episódios e ler poemas, o tom de piada foi substituído por outro, mais sério e preocupado: "O Brasil foi apropriado por uma casta, do Congresso ao Senado". "Não sei como vamos sair disso. A minha esperança é o povo desorganizado, como ocorreu no Oriente", acrescentou Gullar. O poeta relembrou sua trajetória na poesia e na política: das primeiras experiências de vanguarda até a militância, que o fez passar por prisão, interrogatório e exílio. No início, fez parte do concretismo e, depois, do neoconcretismo. Uma de suas radicalizações artísticas na época foi, segundo ele, o "Poema Enterrado", que fez com Helio Oiticica, na virada da década de 1950 para a de 1960. Como muitos artistas e intelectuais de sua geração, Gullar entrou mais tarde para o Partido Comunista, em um tempo em que uma das principais causas era a reforma agrária. Foi quando passou a fazer poemas que hoje considera "extremamente políticos", até começar a se incomodar com o excessivo tom panfletário. Contou que, na época em que fazia parte do Centro Popular de Cultura (CPC) da UNE, intrigou-se certo dia ao se dar conta de que, nas favelas, os adultos saíam e só as crianças assistiam às peças; nos sindicatos, os diretores ficavam, mas os funcionários não queriam assistir a elas. "Eu disse para o Oduvaldo Vianna Filho: 'Estamos pregando comunismo para quem já é comunista? Fazemos mau teatro e má poesia para nada?"

ANS fixa limite de 7,69% para reajuste de planos de saúde

A ANS anunciou nesta sexta-feira que o índice máximo de reajuste para planos de saúde individuais ou familiares é de 7,69%. O índice vale para para planos contratados a partir de janeiro de 1999 ou adaptados à lei 9.656/98, com aniversário entre maio de 2011 e abril de 2012. O percentual deve recair sobre os contratos de cerca de 8 milhões de consumidores, o que representa 17% dos usuários de planos de saúde no Brasil. A agência ainda destaca que alguns contratos, firmados até 1º de janeiro de 1999, também podem ser reajustados pelo índice divulgado pela ANS, caso a regra de reajuste prevista no contrato não seja clara. No caso dos planos coletivos, a negociação é diretamente entre os contratantes e as operadoras.

Cinzas de Itamar Franco são colocadas em jazigo da família em Minas Gerais

As cinzas do senador Itamar Franco (PPS) foram colocadas na sexta-feira no jazigo da família, no cemitério de Juiz de Fora, em Minas Gerais. O corpo do senador foi cremado na última segunda-feira em Contagem (MG), em uma cerimônia restrita à família e amigos. Antes, foi velado no Palácio da Liberdade, sede do governo mineiro, em Belo Horizonte, onde 4.000 pessoas, segundo a Polícia Militar, prestaram homenagem ao parlamentar, que foi presidente da República.

Tesouro capta US$ 550 milhões em títulos da dívida externa

O Tesouro Nacional divulgou na sexta-feira o resultado da emissão de títulos da dívida externa brasileira, na operação iniciada na última quinta-feira. Foram vendidos bônus da República no valor de US$ 550 milhões, sendo US$ 500 milhões nos mercados europeu e norte-americano e os US$ 50 milhões no mercado asiático. A emissão de títulos do governo é uma maneira "barata" de o governo levantar recursos e financiar suas operações sem ter de pegar emprestado e assim pagar juros praticados pelo mercado. A prática também é vista com uma espécie de termômetro da credibilidade dos papéis do País no mercado internacional. O vencimento final dos títulos ocorre em 22 de janeiro de 2021, mas há a prática de pagamentos de cupons (na data de aniversário do vencimento em cada ano até o prazo final o governo remunera uma fração do bônus). A liquidação financeira pelos compradores (pagamento efetivo pelos papéis) ocorre no próximo dia 14 de julho. O Tesouro emitiu os bônus a juros de 4,875% ao ano.

Ipea diz que gasto federal em políticas sociais cresceu 146% em 15 anos

Os gastos do governo federal em políticas sociais passaram de R$ 219,7 bilhões em 1995 para R$ 541,3 bilhões em 2009, um aumento de 146%, segundo estudo divulgado na sexta-feira pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada). Os dados mostram ainda que, em 1995, os gastos sociais federais representavam 11,24% do PIB brasileiro. Em 2009, o percentual chegou a 15,8%, o maior patamar verificado nos 15 anos analisados. De acordo com o Ipea, essa trajetória de crescimento, embora permanente, não foi homogênea. "Há momentos mais lentos, como 2002/2003, e outros mais velozes, como 1996/1997 e 2006/2007", diz o relatório.

Cidade natal de Hitler retira seu título de cidadão honorário

A junta municipal de Braunau, cidade austríaca na qual nasceu Adolf Hitler, decidiu por unanimidade retirar do líder nazista o título de cidadão honorário. "Com esta decisão, a junta municipal de Braunau assumiu sua responsabilidade político-histórica", afirmou o prefeito da cidade. Pouco depois da anexação da Áustria pela Alemanha nazista, a cidade de Ranshofen, que posteriormente se integrou à municipalidade de Braunau, concedeu a Hitler o título de cidadão honorário em 4 de abril de 1938. As distinções concedidas por várias cidades austríacas a Hitler causaram uma polêmica quando o partido de extrema-direita FPÖ se negou a apoiar a retirada simbólica das mesmas, argumentando que não se podia retirar esses títulos de uma pessoa já falecida.

Chávez telefona para Dilma e diz que está em "franca recuperação"

Em um telefonema na manhã de sexta-feira, o presidente venezuelano Hugo Chávez disse à presidente Dilma Rousseff que está "em franca recuperação". A conversa durou cerca de 10 minutos, mas Chavez ainda não deu uma resposta definitiva sobre a oferta do governo brasileiro para ele vir ao País para se tratar do câncer nem da possibilidade de médicos brasileiros irem até Caracas para auxiliar no tratamento. Chávez ligou para agradecer a mensagem encaminhada na semana passada pela presidente desejando pronto restabelecimento e coragem para a luta contra o câncer na região pélvica.

Morre Manuel Galbán, integrante do Buena Vista Social Club

O violonista e compositor cubano Manuel Galbán, fundador do quarteto Los Zafiros e um dos músicos do projeto Buena Vista Social Club, morreu na última quinta-feira, em Havana, aos 80 anos. As cinzas foram sepultadas na sexta-feira no cemitério Cristóvão Colombo, em Havana. Nascido na cidade oriental de Gibara no dia 14 de janeiro de 1931, a carreira musical de Galbán decolou nos anos 1970, quando fundou e dirigiu na ilha o famoso quarteto Los Zafiros, no qual tocava o violão e ficou popular como "o quinto safira". Seu sucesso internacional chegou com o projeto Buena Vista Social Club, criado em 1996, com o qual realizou excursões mundiais e compartilhou o palco com outros grandes da música cubana, como Ibrahim Ferrer, Omara Portuondo, Cachaito López, Compay Segundo, Eliades Ochoa e O Camponês Mirabal. O integrante do Buena Vista, o violonista e produtor americano Ry Coorder, criou para Galbán um projeto individual, com o disco "Mambo sinuendo" (2003), que foi indicado ao Grammy Latino em 2003 e ganhou o Grammy de Melhor Álbum de Música Pop Instrumental em 2004.

Serasa informa que demanda por crédito cresce apesar de alta nos juros

O aumento das taxas de juros e condições de crédito mais apertadas não impediram o crescimento da demanda por crédito nesta primeira metade do ano, como aponta uma pesquisa da Serasa Experian, a partir das consultas feitas mensalmente a sua base de registros. Neste primeiro semestre, a quantidade de pessoas que procurou tomar crédito aumentou 13,7% na comparação com o primeiro semestre do ano passado. Essa taxa é pouco inferior às verificadas nos anos anteriores (em torno de 16%) nos dois anos anteriores. Somente em junho, houve uma queda de 3% na demanda por crédito, ante maio, mas ainda é 21% superior ao registrado em junho do ano passado. Por faixa de ganhos, a demanda dos grupos de menor poder aquisitivo (renda mensal até R$ 500,00) e maior poder aquisitivo (entre R$ 5 mil e R$ 10 mil por mês) tiveram as maiores taxas de crescimento no semestre: 34,8% e 19,2%, respectivamente.

Garotinho indica Tiririca para Ministério dos Transportes

Questionado sobre quem indicaria para o Ministério dos Transportes, o deputado Anthony Garotinho (PR-RJ), do mesmo partido de Alfredo Nascimento, citou o deputado Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca (PR-SP). "Dizem que a presidente Dilma Rousseff anda nervosa, aborrecida, estressada. Se eu fosse ela, nomeava o Tiririca. Pelo menos ela se divertiria", disse ele.

Secretaria de Portos promete R$ 740 milhões em investimentos até a Copa

O ministro da Secretaria de Portos, José Leônidas Cristino, falou na quinta-feira no programa de rádio "Bom dia, ministro" sobre os investimentos prometidos até a Copa de 2014, que somam R$ 740 milhões. De acordo com José Leônidas Castro, a Secretaria construirá sete novos terminais até o fim de 2013 para evitar problemas para o evento esportivo. "Nos próximos dias divulgamos os editais de licitação para que a gente possa, a partir do próximo ano, iniciar todas essas obras", afirmou o ministro. Leônidas falou ainda sobre a construção de um novo porto em Manaus para "resolver definitivamente o problema de movimentação de carga naquela região industrial tão importante". Os portos que receberão investimento do governo federal são os de Fortaleza (CE), Natal (RN), Salvador (BA), Rio de Janeiro (RJ), Santos (SP), Manaus (AM) e Recife (PE).

Milhares de egípcios vão às ruas pedir reformas rápidas e justiça

Milhares de egípcios se reuniram na sexta-feira na praça Tahrir (Libertação), na capital Cairo, para pedir mais reformas e mais sanções contra os dirigentes do antigo regime, cinco meses depois da queda do ditador Hosni Mubarak. Na praça, que foi epicentro da revolta popular do começo do ano, foram instalados grandes palanques para os discursos dos líderes do movimento. Manifestantes exibiam faixas com frases como "Nossa revolução continua" e "O povo pede o cumprimento das promessas da primavera árabe". Em um ambiente de festa, homens, mulheres e várias famílias com crianças, segurando bandeiras egípcias e jornais para se proteger do sol escaldante na capital egípcia, compareceram à praça principal da cidade. "Queremos liberdade, queremos que o Exército nos trate como pessoas, e não como animais", assinalou a manifestante Zeinab Farouk, professora de sharia (lei islâmica), usando um niqab, véu islâmico que cobre o corpo. Ela se disse convencida de que o Conselho Supremo das Forças Armadas protege os dirigentes do antigo regime. Essas manifestações são conduzidas pela Irmandade Muçulmana, que visa instalar no Egito uma teocracia, um regime nazista islâmico, similar ao do Irã.

Conar pede que Skol troque atores em propaganda de "monstro"

O Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) recomendou a troca de atores por profissionais de aparência mais velha em uma propaganda de cerveja. A decisão foi tomada na última quinta-feira, durante reunião do Conselho de Ética desse órgão, em que foram solicitadas alterações em outras três peças publicitárias. O alvo da decisão é uma propaganda da Skol, em que um grupo de amigos contracena com um "monstro" em um trailer em torno de uma caixa de cerveja da marca. O Conselho entendeu que, embora os atores que trabalhem na peça publicitária tenham realmente 25 anos ou mais, como consta na documentação enviada pelos envolvidos na campanha, eles sugerem ser mais novos. Pelas normas do Conar para propagandas de bebidas alcóolicas, é aconselhável que atores que participem de campanhas publicitárias aparentem ter mais de 25 anos, já que a idéia central é evitar o estímulo ao consumo por menores de idade.

Morreu Billy Blanco, um dos grandes nomes da Bossa Nova

O cantor e compositor Billy Blanco morreu às 8h10 de sexta-feira, aos 87 anos. Ele estava internado no Hospital Pan-Americano, na Tijuca (zona norte do Rio de Janeiro), desde 2 de outubro de 2010, quando sofreu um AVC (acidente vascular cerebral) e uma parada cardíaca. Nascido em Belém (PA), o compositor decidiu estudar arquitetura em São Paulo, em 1946. Lá, iniciou sua carreira de compositor. Depois se mudou para o Rio de Janeiro, onde a carreira ganhou novo impulso. Billy Blanco foi precursor da bossa nova e parceiro de Tom Jobim, Baden Powell e João Gilberto. Blanco compôs músicas como "Estatutos da Gafieira", "Viva meu Samba" e "Sinfonia do Rio de Janeiro".

Governo move ações por improbidade contra suplente de Blairo Maggi

O suplente do senador Blairo Maggi (PR-MT), convidado por Dilma Rousseff para assumir o Ministério dos Transportes, responde a duas ações propostas pelo governo federal por improbidade administrativa. Em uma das ações, José Aparecido dos Santos (PR), o Cidinho, requer ressarcimento aos cofres públicos de suposto desvio de dinheiro durante o esquema dos sanguessugas. Em encontro com lideranças de seu partido, o PR, Alfredo Nascimento disse na última quinta-feira estar "extremamente chateado" com o episódio que levou a sua saída do Ministério dos Transportes. Nascimento informou que pretende fazer, no Senado, um pronunciamento explicando muitas coisas sobre a pasta que comandou.

Financial Times diz que economia brasileira é "bicicleta difícil de pedalar"

A forte valorização do real e o aumento da disponibilidade de crédito como consequência do grande fluxo de capitais para o Brasil ameaçam interromper o ciclo de crescimento econômico do País, segundo adverte um editorial do jornal britânico Financial Times publicado na sexta-feira. Em um texto intitulado "Feridas brasileiras", o jornal compara a economia brasileira a uma bicicleta. "Ela funciona enquanto estiver em movimento", diz o editorial: "Agora, porém, está ficando mais difícil pedalar." O jornal observa que o real se valorizou 40% em termos reais desde 2006 e que no mesmo período as importações brasileiras quase dobraram, enquanto as exportações cresceram apenas 5%. "A única razão pela qual o déficit em conta corrente brasileiro não explodiu são os altos preços das commodities. Mas esse boom pode não durar para sempre", alerta o jornal. O editorial comenta ainda que a liquidez em abundância também ajudou a impulsionar o crédito doméstico, mas que os consumidores brasileiros agora parecem estar sobrecarregados, gastando mais que um quarto de suas rendas para o pagamento de empréstimos, nível superior ao verificado nos Estados Unidos no período anterior à crise de 2008. Para o jornal, o crescimento do crédito no Brasil somente pode ocorrer se a renda também continuar a crescer. "É aí que a bicicleta econômica se depara com a trincheira da guerra cambial", afirma o jornal, observando que o aumento da renda eleva a demanda e a pressão inflacionária, exigindo o aumento dos juros, que atraem mais capital externo, elevando ainda mais a cotação da moeda, aumentando com isso a atração das importações e prejudicando a competitividade das exportações. "O resultado é um déficit em conta corrente mais amplo, e um limite no crescimento exigido nos salários para manter o crédito doméstico crescendo com segurança", diz o jornal.

Dilma recusa proposta de Estados sobre royalties

O governo Dilma Rousseff não concorda com proposta feita pelos governadores de elevar o valor dos tributos cobrados das empresas de petróleo para resolver a disputa entre Estados sobre a distribuição dos royalties. "Essa proposta arrebenta a Petrobras, que teria seus custos elevados. Não é possível adotá-la, porque poderia ter impacto sobre os preços dos combustíveis", disse o ministro Edison Lobão (Minas e Energia). Os governadores sugeriram que a União eleve o valor da participação especial, tributo adicional cobrado das empresas que exploram os campos mais rentáveis. Os governadores fizeram um acordo na última terça-feira para cobrar do governo federal uma fórmula que contemple produtores e não produtores na distribuição dos royalties do petróleo. Uma comissão de seis governadores se reuniu com Lobão e o ministro da Fazenda em exercício, Nelson Barbosa, para lembrar que a União terá todo o processo de concessão suspenso caso os Estados recorram ao Supremo Tribunal Federal. Os governadores apresentaram um pacote de medidas que, além da criação de um fundo que abasteça a partilha de recursos, beneficia Estados e municípios.