sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Sociedade no setor de papel recebe licença para unidade no Uruguai

A Montes del Plata, joint venture entre a fabricante finlandesa de papel Stora Enso e a Arauco, unidade do conglomerado chileno Copec, recebeu a licença ambiental para a construção de uma unidade produtora de 1,3 milhão de toneladas de celulose no Uruguai, disse a Stora Enso nesta sexta-feira. As companhias, entretanto, ainda não decidiram se irão em frente com o projeto, disse o porta-voz da empresa finlandesa, Lauri Peltola. Ele não disse qual seria o custo do projeto. Analistas florestais da consultoria Risi estimam que os investimentos totais podem ser da ordem de US$ 1,5 bilhão. A Stora Enso também busca construir fábricas de celulose no Brasil e na China. No Brasil, além de uma unidade própria no Paraná, a companhia é sócia da Fibria na Veracel.

Ministro da Defesa italiano comemora decisão do Supremo de não soltar terrorista Battisti

O ministro da Defesa da Itália, Ignazio La Russa, comemorou nesta sexta-feira a decisão do Supremo Tribunal Federal de manter detido o terrorista Cesare Battisti, requerido pelo Estado italiano por quatro homicídios cometidos nos anos 70. "Estou contente que os juízes brasileiros e a opinião pública italiana entenderam que não é possível que Battisti não seja extraditado", afirmou o ministro, que disse estar "acompanhando o caso com atenção". O presidente do Supremo, Cezar Peluso, decidiu na quinta-feira negar o pedido de soltura de Battisti, feito pela defesa do italiano. Ele também determinou que todos os pedidos relativos ao processo fossem encaminhados para o relator Gilmar Mendes, que deverá levar o assunto ao plenário do tribunal em 2 de fevereiro, data da primeira sessão do ano.

Filho de Lula promete devolver passaporte diplomático que recebeu ilegalmente

Marcos Cláudio Lula da Silva, de 39 anos, filho do ex-presidente Lula, prometeu nesta sexta-feira devolver o passaporte diplomático que recebeu do Itamaraty. "Vou (devolver), aliás, nem vi... Devolvo o antigo também, sem nenhuma escrita nele, branco como chegou", afirmou o filho de Lula pelo Twitter. Ele disse que não usou e nem viu seu passaporte durante os oito anos de governo Lula. Marcos Cláudio afirma ter viajado apenas para o Paraguai e a Argentina, países que fazem parte do Mercosul e pedem apenas o documento de identidade para os brasileiros. "Nunca usamos em oito anos de governo democrático e nem usaremos", disse. Marcos Cláudio atacou diversas vezes o jornal Folha de S. Paulo ao longo do dia pelo microblog. "O fato real é não ler esses artigos ridículos da Folha de S.Paulo e deixar só os jumentinhos continuarem crendo e seguindo... Minoria sempre". "A @Folha_Poder é um lixo, os seguidores da doutrina de acabar com o Brasil são piores ainda. Só pessoas com baixa inteligência crêem no PIG (Partido da Imprensa Golpista)", completou em outro tuíte. O jornal Folha de S. Paulo revelou esta semana que os passaportes diplomáticos dele e do seu irmão, Luís Cláudio Lula da Silva, 25, foram renovados por quatro anos dois dias antes do fim do mandato de Lula. O filho de Lula, com suas postagens, mostrou o tamanho de sua boçalidade.

Petrobras antecipa dois projetos no pré-sal

A Petrobras decidiu antecipar a operação em blocos da camada pré-sal. A estatal aprovou o aluguel de duas novas plataformas do tipo FPSO (unidade que produz, armazena e transfere petróleo e gás) para projetos-pilotos da área de Guará Norte, no bloco BM-S-9, e do campo de Cernambi, no bloco BM-S-11. Os projetos vão entrar em operação em 2014. Anteriormente, estavam previstos para começar nos anos seguintes. Cada um dos navios-plataforma terá capacidade para produzir até 150 mil barris/dia de petróleo e 8 milhões de metros cúbicos de gás. Segundo a Petrobras, a intenção é que a conversão das unidades seja feita no Brasil, assim como a construção e a integração dos módulos. O consórcio do Bloco BM-S-9 é operado pela Petrobras (45%), em parceria com a BG Group (30%) e Repsol Brasil SA (25%). Já consórcio do Bloco BMS-11 é operado pela Petrobras (65%), em parceria com a BG Group (25%) e Galp Energia (10%).

Bruno Senna é dispensado da equipe Hispania na F-1

O piloto Bruno Senna está fora da Hispania. Nesta sexta-feira, a equipe espanhola de F-1 anunciou a contratação do indiano Narain Karthikeyan para o lugar do brasileiro. "Eu posso, definitivamente, dizer que Bruno Senna não vai correr para a Hispania. É 100% não", afirmou o chefe da equipe, Colin Kolles. Sobrinho do tricampeão mundial Ayrton Senna, Bruno fez sua estréia no ano passado na categoria sem marcar um ponto no campeonato. Ficou comprovado, mais uma vez, que irmão de Pelé é Zoca, e não passa de Zoca. O indiano Narain Karthikeyan correu pela última vez na F-1 pela Jordan, em 2005. Ainda não foi confirmado o segundo piloto da Hispania para 2011. Há uma vaga também na equipe Force India.

Jogador Somália, do Botafogo, teria forjado sequestro-relâmpago

O jogador Somália, do Botafogo, teria forjado o sequestro-relâmpago contra o qual prestou queixa na última quarta-feira, afirmou a Polícia Civil. As imagens do circuito interno do prédio em que o jogador mora provam que ele estaria em casa no momento do suposto crime. Na última quarta-feira, dia 5, Somália havia contado à polícia que ficou sob a mira do revólver de um assaltante por cerca de duas horas enquanto era obrigado a dirigir por ruas da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Na queixa, ele afirmou que o suposto ladrão levou R$ 1 mil, celular, relógio e um cordão de ouro. Em depoimento, Somália disse que o assalto teria ocorrido às 7 horas, quando ele seguia ao Engenhão para treinar. Contudo, de acordo com as imagens divulgadas, entre as 8h46min e as 9h05min, o jogador sai do apartamento com uma bolsa e desce de elevador até a garagem. Depois, volta ao apartamento, sem a bolsa, e desce para a garagem novamente até deixar o edifício em seu carro às 9h07min.

OAB pede a familiares de Lula que devolvam passaportes diplomáticos

O presidente da OAB, Ophir Cavalcante, fez um apelo aos familiares do ex-presidente Lula para que devolvam os passaportes diplomáticos do Itamaraty que receberam no último dia 29 de dezembro. Ophir afirmou que caso os passaportes não sejam devolvidos espontaneamente, a OAB se vê na obrigação de tentar medida judicial para buscar correção do ato da concessão do documento pelo Ministério das Relações Exteriores. Ophir Cavalcante afirmou que "o passaporte diplomático é concessão que deve ser dada a autoridades que devem representar o País internacionalmente e, por isso mesmo, precisam de um ir e vir mais tranquilo". A concessão de passaportes a outras pessoas que não estejam enquadradas nessa filosofia, deve ser algo excepcional. Quanto ao caso de filhos de um ex-presidente ter esse passaporte, isso é extremamente danoso face ao princípio da moralidade administrativa e atenta contra a própria lei, acrescentou Ophir Cavalcante.

Dólar cai 0,12% no dia seguinte ao anúncio de medida do Banco Central para conter desvalorização

Apesar de oscilar bastante no transcorrer das operações, a moeda norte-americana fechou com queda de 0,12% no câmbio brasileiro no dia seguinte ao anuncio do governo de uma medida para conter a queda da cotação, nesta sexta-feira. O recolhimento de parcela dos recursos de estrangeiros destinados para contratos futuro de dólar entra em vigência apenas em abril, mas a expectativa era de que já mostrasse agora algum efeito no mercado à vista do câmbio. Agora o Banco Central já sabe que não fez sequer cócegas no mercado financeiro.

Jobim ameaça TAM pelos atrasos, mas fica só na ameaça

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) poderá reduzir o número de voos da TAM devido aos problemas operacionais apresentados pela companhia durante os feriados de fim de ano. O aviso foi dado pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim, que atribuiu parte dos atrasos e cancelamentos de vôos dos últimos dias a uma operação padrão dos funcionários da empresa, fruto, segundo ele, da falta "de planejamento, de competência e de gestão". "A greve de aeronautas e aeroviários está afastada. O que está havendo, ao que tudo indica, é uma operação padrão na TAM. Há uma diferença muito grande entre o planejamento de vôos da empresa e o que vem sendo executado. A Anac já está estudando determinar, eventualmente, o congelamento da atual malha da empresa, mas eu disse à presidente da agência, Solange Vieira, que a possibilidade de a malha aérea da companhia ser reduzida, caso os atrasos continuem, também deve ser examinada", disse Jobim. Sobre a já habitual ameaça de aeronautas e aeroviários de paralisar atividades nos feriados de fim de ano, Jobim disse que a manutenção da data-base das duas categorias próxima do período de maior movimento nos aeroportos é uma forma de os sindicatos pressionarem as companhias a atender as reivindicações. "É lógico que, mantendo sua data-base no final do ano, os trabalhadores podem exercer mais pressão sobre as empresas e qualquer mudança significa diminuir a capacidade dos sindicatos de pressionar as empresas. Não vamos nos enganar, mas esta é uma questão de jogo político. Só que este é um problema que as empresas e os sindicatos têm que resolver entre si, e no qual eu não me meto", comentou Jobim. Segundo o ministro, a Justiça do Trabalho pode, se julgar necessário, transferir o período das negociações para outra data, a fim de preservar o interesse da população.

Jobim convida mensaleiro José Genoino para sua assessoria no Ministério da Defesa

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, confirmou nesta sexta-feira que convidou o deputado federal José Genoino (PT-SP) para ser seu assessor. José Dirceu é réu no processo penal do Mensalão no Supremo Tribunal Federal (Ação Penal 470). Ele comandou o esquema corruptor do Mensalão do PT, quando era presidente do partido, seguindo as ordens do mensaleiro José Dirceu, grande chefe da operação, conforme denúncia da Procuradoria Geral da República. "Em relação ao Genoino, eu efetivamente o convidei no ano passado para ser meu assessor. Eu conheço o deputado José Genoino desde 1988. Tenho relações estreitas com ele. Fiz um convite e ele ainda não me respondeu. Ficamos de conversar em fevereiro sobre se ele virá ou não. A posição que ele assumiria seria de assessor direto ao ministro. Ou seja, vou colar o Genoino em mim", afirmou Jobim, no programa "Bom Dia Ministro". Genoino foi terrorista do PCdoB na operação aventureira irresponsável que o partido comunista montou nas selvas da região do Araguaia, na segunda metade da década de 60. O PCdoB resolveu adotar a aventura militaresca enquando a ditadura militar brasileira ainda permitia manifestações de oposição e grandes mobilizações de massa de rua. As operações armadas, como as ações terroristas no Araguaia, e o sequestro do embaixador norte-americano Charles Elbrick, acabaram empurrando a ditadura militar para o endurecimento total e a edição do AI-5. O convite para o ex-terrorista José Genoíno, depois mensaleiro, atuar no Ministério da Defesa, constitui-se em um escárneo e uma afronta direta às Forças Armadas e à sociedade brasileira.

Mais mordomia, um neto de 14 anos de Lula também recebeu passaporte especial

Um neto de 14 anos do ex-presidente Lula também recebeu passaporte diplomático no dia 29 de dezembro, a dois dias do fim do mandato do petista, o que contraria norma interna do Itamaraty. Outro processo garantiu o benefício ao bispo da Igreja Universal Romualdo Panceiro Filho. Ele foi emitido, também "em caráter excepcional", em fevereiro de 2010, válido por um ano. Apontado como sucessor de Edir Macedo, Panceiro é o responsável pela congregação na América Latina. O pedido veio do senador Marcelo Crivella, parlamentar da base aliada fiel nas votações de interesse do governo. Macedo apoiou Dilma Rousseff na última eleição. Nem o neto do ex-presidente nem o bispo fazem parte da lista de autoridades listadas no decreto 5.978/ 2006, que prevê a concessão de passaporte especial a presidentes, vices, ministros de Estado, parlamentares, chefes de missões diplomáticas, ministros dos tribunais superiores e ex-presidentes. A norma também cita os dependentes das autoridades, mas o neto de Lula não se encaixa nessa categoria. Marcos Cláudio Lula da Silva, de 39 anos, filho do primeiro casamento de Marisa Letícia, e o irmão dele, Luís Cláudio Lula da Silva, de 25 anos, receberam o documento, também contrariando entendimento do órgão, já que são maiores de idade e não são deficientes. Responsável pelos benefícios, o ex-ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, recorreu, em todos os casos, ao parágrafo 3º do decreto que, no seu artigo 6º, dá poderes ao ocupante do cargo para emitir o documento, em caráter excepcional, se há "interesse do País". No caso do neto e dos filhos de Lula, a validade do passaporte é de quatro anos. Os benefícios são acesso à fila de entrada separada e com tratamento menos rígido. Em alguns países que exigem visto, o passaporte diplomático o torna dispensável. O documento é tirado sem custo. Um passaporte custa em torno de R$ 190,00.

Morre em São Paulo a historiadora Maria Aparecida Toschi Lomonaco

A historiadora paulistana Maria Aparecida Toschi Lomonaco, conhecida como Nina, morreu no último sábado, em São Paulo, aos 75 anos. Para Nina, a máxima de que a vida começa aos 40 realmente funcionou. Nessa idade, separada e com três filhos, Maria Aparecida Toschi Lomonaco tornou-se guia no Museu do Ipiranga, em São Paulo, e foi estudar história na PUC. Assim começou sua carreira, que a levou à direção do Departamento de Patrimônio Histórico da Prefeitura de São Paulo, à coordenação da revitalização do Museu Anchieta (de onde foi também curadora) e à organização dos acervos do Mappin e da Bovespa. Nina gostava de cinema e literatura. Especializada na história de São Paulo e da Companhia de Jesus, participou dos livros "Os Nascimentos de São Paulo" e "450 Anos de História da Medicina Paulista". Fez também o prefácio de "São Paulo - Pátio do Colégio". Quando a filha se mudou para Santa Isabel do Ivaí (PR), ela decidiu escrever a história da cidade. Montou até um pequeno museu lá. Há dois anos, descobriu um câncer. No sábado, devido à doença, morreu aos 75 anos. Deixa seis netos e a mãe, Maria Paula, que fará 102 no dia 25, aniversário de São Paulo. A missa do sétimo dia será nesta sexta-feira, às 19 horas, na igreja de São Luís Gonzaga, na avenida Paulista, 2.378, em São Paulo. Nina foi casada também com o jornalista Marcos Faerman (já falecido).

Tarso Genro encaminha projetos para Assembléia examinar em convocação extraordinária

O governador do Rio Grande do Sul, o peremptório transversal petista Tarso Genro anunciou, durante entrevista coletiva no Palácio Piratini, em Porto Alegre, na tarde desta quinta-feira (Videversus não foi avisado da entrevista), o envio de quatro projetos de lei, de incitativa do Poder Executivo, para a apreciação da Assembléia Legislativa, em caráter extraordinário. As propostas deverão ser votadas na próxima semana, na terça-feira. O primeiro desses projetos envolve a avaliação de um novo teto que limita o salário para dirigentes (presidentes, vice-presidentes e diretores) de autarquias, sociedades de economia mista, empresas públicas e fundações instituídas pelo Estado, além da extinção de 148 cargos de confiança (CC) que recebem abaixo de R$ 1.000,00. Por trás da linguagem pomposa utilizada pela assessoria de imprensa petista do Palácio Piratini, o projeto significa o seguinte: alto aumento de remuneração para os dirigentes de órgãos públicos. Vale dizer, salários de marajá para a nomenklatura petista. Também foi encaminhado projeto de lei que organiza a Agência de Desenvolvimento do Estado, subordinada à Secretaria de Planejamento, Gestão e Participação Cidadã, que visa promover investimentos em regiões menos desenvolvidas. Alguém sabe explicar o que significa o petezês "participação cidadã"? Outra proposta enviada consiste na transferência da Fepagro, atualmente vinculada à Secretaria de Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico, para a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Agronegócio. O mais significativo é o terceiro projeto enviado pelo peremptório transversal Tarso Genro para a Assembléia Legislativa em caráter de convocação extraordinária. Trata-se de anistia do pagamento de pequenas dívidas de agricultores, "beneficiando mais de 45 mil famílias gaúchas", segundo a assessoria de comunicação petista do Palácio Piratini. Segundo o Secretário da Agricultura, Pecuária, e Agronegócio, o petista Ivar Pavan, esta é uma grande ação do governo que proporcionará alívio à classe: "São dividas pequenas entre R$ 1,5 mil e R$ 2 mil, mas com grande transtorno, pois em algumas situações a dívida tem aval solidário. Se um deixa de pagar, todos estão impedidos de buscar novo financiamento". Esse projeto é o primeiro escândalo em grande proporção do governo petista do peremptório transversal Tarso Genro. Em primeiro lugar, é inacreditável que, em apenas três dias de governo, o peremptório transversal Tarso Genro tenha pronto um projeto de anistia de dívidas de contribuintes, para beneficiar, na expressão do próprio Palácio Piratini, não menos de 150 mil pessoas (45 mil famílias). Evidentemente, trata-se de um projeto de pagamento de promessa eleitoral. Se houvesse ministério público no Rio Grande do Sul, deveria começar por investigar essa iniciativa de projeto de lei. Qualquer um sabe que a máquina pública gaúcha (no resto do Brasil também) está infestada de petistas. A coisa mais fácil do mundo, antes e durante a campanha eleitoral de 2010, para esses petistas, era obter a lista dos agricultores devedores para fundos e programas do governo do Estado. Depois, com esta lista, sindicatos e outras entidades petistas poderiam correr os campos fazendo promessa de anistia aos devedores. Se houvesse promotor e procurador no Rio Grande do Sul, e se houvesse vontade de investigação, bastaria comparar os endereços dos devedores com as votações registradas em seus distritos eleitorais. É um monumental escândalo. Entretanto, o que ocorrerá? Em primeiro lugar, não haverá investigação alguma. Em segundo lugar, a Assembléia Legislativa vai aprovar o projeto, talvez até por unanimidade, com todos os deputados alegando o "caráter social" do projeto. Afinal, todos os deputados, de todos os partidos, estão interessados em mostrar a sua vontade de "colaborar". Assim sendo, só resta à sociedade gaúcha esperar que uma parcela desses deputados assuma a idéia de "justiça social" em toda sua extensão, e apresente emenda ao projeto do peremptório transversal Tarso Genro, propondo que a anistia se estenda a todos os devedores do Erário, inscritos em dívida ativa, com dívida original (valor histórico, despido de correções, juros e multas) até o limite de R$ 2.000,00 ou um pouco mais. Se agricultores não devem pagar, porque outros cidadãos devem pagar? Dezenas de milhares de gaúchos estão com suas vidas atravancadas porque foram processados e cobrados pelo Estado, há muitos anos, e não conseguem pagar essas dívidas. E as dívidas se tornaram mesmo impagáveis, verdadeiras montanhas de valores absurdos. Esses cidadãos também não conseguem tirar novos financiamentos, têm seus bens colocados indisponíveis, não podem abrir novos negócios, enfim, tornaram-se cidadãos de segunda classe, sujeitos sem existência social reconhecida. Portanto, o mínimo que os deputados gaúchos devem fazer é estender a "Justiça social" para todas estes dezenas de milhares de pessoas. No resto não há o que dizer. O projeto de aumento de remuneração para a pelegada petista é característico do petismo. E não é nem de estranhar que os pelêgos do sindicato petista Cpers estejam mortalmente silenciosos. Eles não ousam falar em aumento para o magistério, nem ousam cobrar o governo deles, mesmo diante deste disparate de promover em primeiro lugar o aumento da nomenklatura. Portanto, quem imagina ver a pelegada do Cpers convocando uma greve do magistério para março, no começo das aulas, como fizeram com todos os outros governos, pode tirar o cavalo da chuva. Pelêgo é sempre pelêgo, é como escorpião, não muda a sua natureza.