segunda-feira, 12 de abril de 2010

Carlos Lupi apóia PMDB no Mato Grosso contra "inimigo comum"

Carlos Lupi, presidente licenciado do PDT, ministro do Trabalho e Emprego, reafirmou nesta segunda-feira, em Cuiabá (MT), que o seu partido firmou acordo com o PT para apoiar a candidata petista Dilma Rousseff à Presidência da República. "O importante para a executiva nacional é que o PDT dê sustentação ao palanque da Dilma", reforçou. No eventual segundo turno para o governo no Mato Grosso, Carlos Lupi disse que o partido apoiará o governador Silval Barbosa (PMDB). "Nós temos um inimigo comum, que têm idéias contrárias, tanto no plano nacional quanto no regional, que é o PSDB". Carlos Lupi esteve em Cuiabá para lançamento do Plano Setorial de Qualificação (Plasenq) para negros e afrodescendentes. Quem diria que Brizola deixaria essa melancólica figura como herdeiro da máquina trabalhista....

Escritores britânicos planejam pedir a prisão do papa

Os escritores Richard Dawkins e Christopher Hitchens, dois importantes ateus britânicos, planejam uma emboscada legal para prender o papa Bento 16 durante sua visita à Inglaterra por ele ter, supostamente, encoberto casos de abuso sexual ocorridos em instituições da Igreja Católica. Os escritores afirmam que o papa deve ser detido quando visitar a Grã-Bretanha em setembro e que o pontífice deve ser julgado por "crimes contra a humanidade". A dupla acredita que pode usar o mesmo princípio legal utilizado na prisão do ex-ditador chileno Augusto Pinochet quando ele visitou o país em 1998. O papa estará na Grã-Bretanha entre os dias 16 e 19 de setembro, quando visitará Londres, Glasgow e Coventry, onde vai beatificar o cardeal John Henry Newman, um teólogo do século 19. O Vaticano disse que o papa é imune a processos porque é um chefe de Estado, mas Dawkins e Hitchens afirmam que ele não poderá pedir imunidade diplomática porque, embora sua viagem seja classificada como uma visita de Estado, ele não é o chefe de um Estado reconhecido pela Organização das Nações Unidas. Eles pediram aos advogados Geoffrey Robertson e Mark Stephens que preparem as justificativas para a ação legal. Stephens disse que uma opção para Dawkins e Hitchens é fazer um pedido de detenção ao Tribunal Penal Internacional. Dawkins, autor de "Deus: uma ilusão", disse que o papa é um homem cujo "primeiro impulso", quando descobriu-se que os padres haviam abusado de crianças, foi "encobrir o escândalo e condenar as jovens vítimas ao silêncio". A sociedade midiática é um desastre. Qualquer vagabundo sai instantaneamente da total obscuridade de uma vida e obra medíocres para solicitar a prisão - nada mais, nada menos - do que do Papa. Alguém ouviu alguma vez a notícia de que esses vagabundos tinham pedido a prisão do assassino Fidel Castro?

STJ decide libertar o ex-governador do Distrito Federal

O Superior Tribunal de Justiça liberou nesta tarde o ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, que sairá em liberdade da Polícia Federal, onde estava detido há dois meses. O Superior Tribunal de Justiça acatou o pedido da defesa de Arruda, a qual argumentou que não havia mais qualquer motivo para a manutenção do mesmo sob prisão, uma vez que não representava qualquer risco para o desenvolvimento do processo. A Procuradoria Geral da República opinou pela manutenção da prisão, mas o relator do pedido judicial foi contrário.

Advogado de Roberto Jefferson critica o ministro Joaquim Barbosa

O advogado gaúcho Luiz Francisco Correa Barbosa, que defende o ex-deputado federa lRoberto Jefferson na Ação Penal nº 470, do escândalo do Mensalão do PT, reagiu à tentativa do ministro Joaquim Barbosa, relator do processo no Supremo Tribunal Federal, que pretendia obter uma pena para ele na sessão da ultima quinta-feira. O advogado Luis Francisco Correa Barbosa insiste que o ministro continua enganando Plenário do Supremo Tribunal Federal, apresenta ao mesmo os embargos que ajuíza como se fossem questões de ordem. O ministro Joaquim Barbosa pretendeu penalizar o Luis Francisco Correa Barbosa apresentando ao Plenário a proposta para o que o mesmo enviasse representação à OAB contra o advogado. Mas, os outros ministros não concordaram e apenas admitiram que o fato seja comunicado à OAB, com o envio das transcrições da sessão. A jornalista Rosene Oliveira, no jornal Zero Hora, "endossou" a tentativa do ministro Joaquim Barbosa, e disse que o Supremo havia passado "um pito" no advogado Luis Francisco Correa Barbosa. Assim, Barbosa mandou um carta a ela, dizendo que só a OAB pode "passar pito" em advogados, que não são subordinados ao Supremo Tribunal Federal ou qualquer outra Corte judicial no País. Sobre o caso no Supremo, disse Barbosinha: "Nos julgamentos de câmaras na segunda instância, é frequente a figura do revisor. É quem recebe os pedidos das partes juntamente com o relator, mas apenas para conferência. No Supremo Tribunal Federal, não existe revisor. O relator é o único que recebe os pedidos, e decide se os leva ao Plenário. Esse é o motivo pelo qual meus pedidos vêm sendo insistentemente ignorados pelo relator da ação do mensalão, o que me tem levado a reiterá-los". E continuou Barbosinha: “Não se intimida advogado. Foi a terceira série de embargos. Se o tribunal não se pronunciar, haverá uma quarta”. Segundo Barbosinha, o que o ministro Joaquim Barbosa vem levando ao Plenário como “questões de ordem” são, na verdade, Embargos de Declaração: "Na prática, a diferença está na questão mais repetida depois da morte do presidente Getúlio Vargas, Luiz Inácio Lula da Silva sabia ou não dos pagamentos feitos a deputados para aprovação de projetos de lei? Quando o recebimento da denúncia foi votado no Supremo, em 2007, os ecos da pergunta cessaram na seguinte explicação, o presidente não foi incluído na denúncia pelo então procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza. Ponto final". Ocorre que Barbosinha aponta uma grave omissão que está sendo cometida pelo Supremo Tribunal Federal até este momento: "Os ministros esqueceram a regra do artigo 40 do Código de Processo Penal. Quando, em autos ou papéis de que conhecerem, os juízes ou tribunais verificarem a existência de crime de ação pública, remeterão ao Minstério Público as cópias e os documentos necessários ao oferecimento da denúncia, diz a norma. José Dirceu, Luiz Gushiken e Anderson Adauto, três ministros de Estado, confirmaram haver dinheiro dirigido para votação de projetos, e apenas o presidente da República tem legitimidade para propor projetos de lei. Lula não é testemunha, é autor. Os demais são coautores dos crimes”. Segundo ele, como essas declarações estavam nos autos, era obrigação da corte pelo menos se manifestar sobre o aviso ao Ministério Público Federal. “O problema é que o ministro Joaquim Barbosa não leva os fatos ao conhecimento do tribunal”, diz o advogado Luiz Francisco Correa Barbosa: “Em vez de levar os pedidos como recursos regulares, ele os apresenta como bem entende". Um desses pedidos, como conta o advogado, espera desde fevereiro para ser levado à corte. É uma arguição de suspeição feita pelo advogado Marcelo Leonardo, que defende o publicitário Marcos Valério de Souza na ação. Leonardo pede que Joaquim Barbosa deixe a relatoria do processo por já ter juízo formado contra um dos acusados. Segundo o pedido, em uma discussão com o ministro Dias Toffoli sobre a aceitação da denúncia contra o ex-governador Eduardo Azeredo, no caso do mensalão mineiro, Joaquim Barbosa afirmou que Marcos Valério era um “notório lavador de dinheiro”. Recebendo a arguição, o presidente da corte, ministro Gilmar Mendes, pediu parecer à Procuradoria-Geral da República, que respondeu não poder falar antes do relator. Joaquim Barbosa recebeu o processo, mas ainda não se manifestou, embora o prazo já tenha se esgotado. E Barbosinha conclui: “O processo não pode seguir com esse comportamento do relator, de não juntar recursos aos autos, ou de apresentá-los como questões de ordem para evitar o debate”.

Campanha eleitoral em Santa Catarina bem disputada

Cinco candidatos têm chances reais de chegar ao segundo turno na eleição para o governo de Santa Catarina, conforme pesquisa do Instituto Mapa. A pesquisa indica a liderança da candidata Angela Amin (PP), com 24,3% de preferência entre os entrevistados. Outros quatros candidatos estão em empate técnico. São os seguintes: Angela Amin (PP) 24,3%; Ideli Salvatti (PT) 13,7%; Raimundo Colombo (DEM) 12,5%; Eduardo Moreira (PMDB) 12,0%; Leonel Pavan (PSDB) 11,8%; Fabiano Piovezan (PV) 1,1%; Rodrigo Bornholdt (PDT) 0,6%.

PSDB vai entrar na Justiça com representação contra Lula e Dilma Rousseff por ato em São Bernardo

O advogado do PSDB, Ricardo Penteado, anunciou que o partido entrará com uma representação no Tribunal Superior Eleitoral contra o presidente Lula e a candidata Dilma Rousseff, além dos presidentes da CUT e da Força Sindical, sob a acusação de uso eleitoral da estrutura sindical no evento montado no sábado, no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, para se contrapor ao lançamento ao ato de lançamento da candidatura de José Serra (PSDB), em Brasília. "Pela lei, os recursos sindicais, compostos pela contribuição dos trabalhadores, não podem ser usados em campanha eleitoral", disse Ricardo Penteado. Ele pede aplicação de multa, além de responsabilização dos dirigentes sindicais. O ato das centrais sindicais foi anunciado como um debate com Lula e Dilma sobre qualificação profissional. Acabou se transformando em uma série de discursos pró-Dilma. Lula abriu sua fala dizendo que estava ali "para convencer a platéia a votar em Dilma". Ele fez duros ataques à oposição, em especial ao slogan tucano "O Brasil Pode Mais". O PT não conhece ou reconhece legalidade.

Israel lembra morte de 6 milhões de judeus no Holocausto

Israel lembrou na noite deste domingo a morte de 6 milhões de judeus na Segunda Guerra Mundial (1939-1945) com uma emocionada cerimônia no Museu do Holocausto (Yad Vashem) em Jerusalém, na qual participaram as principais autoridades políticas e religiosas do país. Ao cair da noite, o acendimento da Tocha da Lembrança na Praça do Gueto de Varsóvia do Yad Vashem marcou o início das homenagens do Dia da Lembrança dos Mártires e Heróis. O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, assinalou em discurso pronunciado perante centenas de pessoas que o mundo está vendo um aumento do ódio contra o povo judeu "incitado por organizações e regimes do islã radical liderados pelo Irã". "Os líderes do Irã se apressam em desenvolver armas nucleares enquanto declaram seu desejo de destruir Israel. Não há protestos firmes, penas duras ou sequer um lamento", indicou Netanyahu. Segundo ele, "o mundo está aceitando os apelos do Irã para a aniquilação de Israel". "Peço às nações iluminadas que se levantem e condenem com firmeza as intenções iranianas e que ajam para frear seu armamento nuclear", disse o primeiro-ministro. Já o presidente de Israel, Shimon Peres, lembrou a "perda irrevogável" que o Holocausto representou para o mundo. "Temos o direito e o dever de exigir às nações do mundo que não repitam a indiferença que custou milhões de vidas", ressaltou. Após os discursos, seis sobreviventes do Holocausto acenderam outras tantas tochas em lembrança de cada um dos milhões de judeus assassinados pelos nazistas. O rabino-chefe de Israel, Yonah Metzger, recitou salmos, enquanto o rabino-chefe de Rishon LeZion, Shlomo Amar, pronunciou o "Kadish", a oração funerária judia.

Damas de Branco acusam autoridades de Cuba de impedir passeata

As Damas de Branco, parentes de 75 opositores cubanos presos em 2003, denunciaram que a polícia da ditadura cubana as impediu de realizar neste domingo a passeata que habitualmente fazem aos domingos, após assistirem à missa em uma igreja de Havana, e as obrigou a voltarem para casa. Laura Pollán, líder do grupo, disse que um oficial da segurança do Estado e uma mulher com uniforme da polícia abordaram ela e outras quatro integrantes do grupo, quando estavam para iniciar a passeata. Segundo Pollán, esse mesmo oficial tinha feito advertência a ela na manhã deste domingo, em sua casa, de que não poderiam fazer a manifestação sem uma "autorização" da Polícia. "Ele nos disse que não podíamos continuar caminhando e que não estávamos cumprindo com o estabelecido. Respondi a ele que me entregasse um documento legal anunciando as restrições às Damas de Branco", indicou Pollán. A dissidente explicou que, horas depois, quando saíram da missa, ela, Berta Soler e Julia Núñez, esposas de três presos do grupo dos 75, assim como outras duas mulheres, foram forçadas a subir em um ônibus por mulheres da Polícia e levadas de volta para suas residências. Além disso, ela acrescentou que seguidores do Governo expressaram atos de repúdio às Damas de Branco, impedindo-as de chegarem à igreja. A ditadura cubana da dinastia facínora e genocida dos Castro (Fidel e Raul) não conhece limites.

José Serra lança candidatura e afirma que "Brasil não tem dono"

Ao lançar sua campanha à Presidência da República, o ex-governador de São Paulo, José Serra (PSDB), não poupou críticas indiretas a gestão do presidente Lula em várias áreas e voltou a repetir seu slogan de que o "Brasil pode mais". Em seu discurso, Serra criticou a divisão do País em classes e regiões e disse: "O Brasil não tem dono". Ele garantiu que a oposição está preparada para "quanto mais mentiras disserem sobre nós, mais verdades diremos sobre eles". Segundo Serra, é "deplorável que haja gente que, em nome da política, tente dividir o nosso Brasil". Serra arrancou aplausos dos militantes ao dizer que o Brasil precisa de "coragem para construir o Brasil melhor, o Brasil da União". "Ninguém deve esperar que joguemos o governo contra a oposição, porque não o faremos. Jamais rotularemos os adversários como inimigos da pátria ou do povo. Em meio século de militância política nunca fiz isso. E não vou fazer. Eu quero todos juntos, cada um com sua identidade, em nome do bem", disse José Serra. O ex-governador disse ainda que defende um país sem exclusão: "Não aceito o raciocínio do nós contra eles. Não cabe na vida de uma Nação. Somos todos irmãos na pátria. Lutamos pela união dos brasileiros e não pela sua divisão. Pode haver uma desavença aqui outra acolá, como em qualquer família. Mas vamos trabalhar somando, agregando. Nunca dividindo. Nunca excluindo", afirmou. Ele assegurou que é “preciso acabar com a falsa oposição entre construir escolas e construir presídios”. Disse: “Qual pai ou mãe de família não se sente ameaçado pela violência, pelo tráfico e pela difusão do uso das drogas? As drogas são hoje uma praga nacional. E aqui também o governo tem de investir em clínicas e programas de recuperação para quem precisa e não pode ser tolerante com traficantes da morte. Mais ainda se o narcotráfico se esconde atrás da ideologia ou da política. Os jovens são as grandes vítimas. Por isso mesmo, ações preventivas, educativas, repressivas e de assistência precisam ser combinadas com a expansão da qualificação profissional e a oferta de empregos. Uma coisa que precisa acabar é a falsa oposição entre construir escolas e construir presídios. Muitas vezes, essa é a conversa de quem não faz nem uma coisa nem outra. É verdade que nossos jovens necessitam de boas escolas e de bons empregos, mas se o indivíduo comete um crime ele deve ser punido. Existem propostas de impor penas mais duras aos criminosos. Não sou contra, mas talvez mais importante do que isso seja a garantia da punição. O problema principal no Brasil não são as penas supostamente leves. É a quase certeza da impunidade. Um país só tem mais chance de conseguir a paz quando existe a garantia de que a atitude criminosa não vai ficar sem castigo. Eu quero que meus netos cresçam num país em que as leis sejam aplicadas para todos. Se o trabalhador precisa cumprir a lei, o prefeito, o governador e o presidente da República também tem essa obrigação. Em nosso país, nenhum brasileiro vai estar acima da lei, por mais poderoso que seja. Na Segurança e na Justiça, o Brasil também pode mais”. Serra também atacou as deficiências do Brasil em infra-estrutura: “Lembro que os investimentos governamentais no Brasil, como proporção do PIB, ainda são dos mais baixos do mundo em desenvolvimento. Isso compromete ou encarece a produção, as exportações e o comércio. Há uma quase unanimidade a respeito das carências da infra-estrutura brasileira: no geral, as estradas não estão boas, faltam armazéns, os aeroportos vivem à beira do caos, os portos, por onde passam nossas exportações e importações, há muito deixaram de atender as necessidades. Tem gente que vê essas carências apenas como um desconforto, um incômodo. Mas essa é uma visão errada. O PIB brasileiro poderia crescer bem mais se a infra-estrutura fosse adequada, se funcionasse de acordo com o tamanho do nosso país, da população e da economia. Um exemplo simples: hoje, custa mais caro transportar uma tonelada de soja do Mato Grosso ao porto de Paranaguá do que levar a mesma soja do porto brasileiro até a China. Um absurdo. A conseqüência é menos dinheiro no bolso do produtor, menos investimento e menos riqueza no interior do Brasil. E sobretudo menos empregos. Temos inflação baixa, mais crédito e reservas elevadas, o que é bom, mas para que o crescimento seja sustentado nos próximos anos não podemos ter uma combinação perversa de falta de infra-estrutura, inadequações da política macroeconômica, aumento da rigidez fiscal e vertiginoso crescimento do déficit do balanço de pagamentos. Aliás, o valor de nossas exportações cresceu muito nesta década, devido à melhora dos preços e da demanda por nossas matérias primas”.

O jingle diz: “Serra é do bem, Serra é do bem”

“Quando se conhece bem uma pessoa,/ quando se sabe se é gente boa,/com Serra, esta certeza a gente tem,/Serra é do bem, Serra é do bem”. Esse é o refrão do jingle de José Serra lançado no sábado, no encontro em Brasília.

DEM acusa Lula de usar recursos públicos para promover Dilma

O presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), acusou no sábado o governo do presidente Lula de utilizar recursos públicos para "fabricar" a pré-candidata do PT à sucessão presidencial, Dilma Rousseff. Maia disse ainda que o presidente Lula e os integrantes da campanha do PT "debocham" da Justiça Eleitoral. Maia ainda enalteceu o governo do ex-presidente do PSDB, Fernando Henrique Cardoso.

Presidente do PSDB alfineta Dilma e diz que Serra é "mais qualificado"

Primeiro a discursar no lançamento da candidatura presidencial tucana, o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), afirmou no sábado que o pré-candidato do partido, José Serra, tem as melhores condições para comandar o País porque não é "improviso", mas parte da construção histórica do País. Guerra partiu para o ataque indireto a candidata do PT, Dilma Rousseff, afirmando que o eleitor terá que escolher entre um líder preparado e uma "líder de nada e auxiliar burocrática".

Fernando Henrique Cardoso diz: "Quem tem Serra e Aécio não precisa de mais nada"

Pregando a unidade da oposição, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou no sábado que está confiante para as eleições de outubro porque "quem tem José Serra e Aécio Neves não precisa de mais nada". Fernando Henrique ainda disparou críticas ao governo do presidente Lula afirmando que a gestão petista é pautada pelo marketing. Fernando Henrique disse ainda que não é possível ter vergonha do passado.

FHC chora após menção de Serra a dona Ruth Cardoso

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso chegou às lágrimas no sábado quando o ex-governador José Serra (São Paulo) dedicou parte de seu discurso de lançamento de pré-candidatura ao Palácio do Planalto para homenagear a ex-primeira-dama, Ruth Cardoso. Serra lembrou da importância de dona Ruth para os programas sociais do país. A ex-primeira-dama morreu em junho de 2008, vítima de uma arritmia cardíaca. Dona Ruth também foi lembrada pelo ex-governador tucano Aécio Neves (Minas Gerais), que reivindicou para ela a maternidade do Bolsa Família.

Paulinho da Força diz que José Serra não gosta de trabalhador

O deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho, presidente da Força Sindical, disse no ato sobre emprego e qualificação profissional, que o pré-candidato à Presidência do PSDB, José Serra, não gosta de trabalhador. "Eu acho que essa eleição vai ser uma barbada, eu conheço o Serra há muito tempo, esse sujeito não gosta do trabalhador. Ele diz que vai fazer obra, até no Império Romano se fazia obra. Mas se fazia obra com o trabalho escravo", disse o deputado. Esse é o muito probo líder sindical investigado pela Polícia Federal.

“Brasil não foi descoberto em 2003”, diz Aécio Neves em defesa de governo FHC

Aclamado por militantes e lideranças da oposição como vice para a chapa presidencial tucana, o ex-governador Aécio Neves (Minas Gerais) transformou o lançamento da pré-campanha de José Serra ao Palácio do Planalto em um ato de defesa da gestão tucana e criticou o governo Lula dizendo "que o Brasil não foi descoberto em 2003". Em seu discurso, Aécio Neves defendeu as privatizações do governo Fernando Henrique Cardoso que são alvo de inúmeras críticas dos petistas e ainda reclamou a maternidade do Bolsa Família, principal programa da área social do governo Lula-- para a ex-primeira-dama Ruth Cardoso. "A mais fecunda transformação na vida dos brasileiros ocorreu com o Plano Real, garantindo a estabilidade da economia. O Brasil se modernizou sobre Fernando Henrique a economia se estabilizou e privatizamos sim setores que precisam ser como a telefonia e negaram espaço a eficiência. A obstinação de dona Ruth em relação a transferência de renda, criando cadastros que não existiam, que tiveram nosso apoio, mas o deles não porque não era deles a proposta", disse.

Em tom plebiscitário, Dilma critica privatizações e estagnação econômica

Colocando-se como contraponto da oposição, a pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, voltou a defender no sábado um Estado forte a serviço "do interesse nacional e da emancipação do povo brasileiro". Em um possível governo, ela disse que não planeja vender os bens do Estado. "Não permitirei, se tiver forças para isto, que o patrimônio nacional, representado por suas riquezas naturais e suas empresas públicas, seja dilapidado e partido em pedaços. Tenham certeza de que nunca, jamais me verão tomando decisões ou assumindo posições que signifiquem a entrega das riquezas nacionais a quem quer que seja", afirmou a ex-ministra. Dilma discursou no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP), em evento organizado por sindicalistas ao lado do presidente Lula, em um ato criminosamente ilegal, mas que a Justiça deixa passar.

Marqueteiro de Dilma dispara torpedos para influenciar editores e repórteres

Enquanto acontecia o evento dos partidos de oposição em Brasília, no sábado, João Santana, marqueteiro do PT, ficou disparando torpedos para os celulares dos jornalistas que cobrem política, muitos deles presentes ao encontro. E o que eles diziam? Contra todas as evidências e contra a percepção dos presentes, afirmava que o evento estava ruim, que os discursos eram equivocados, que esse e aquele cometiam erros, que havia um monte de problemas. Resumindo, o marqueteiro Santana tentava pautar os formadores de opinião. A multimilionária campanha de Dilma Rousseff contratou os interneteiros que cuidaram da campanha de Obama. Essa foi uma prática corriqueira dos seus homens de marketing: criar um movimento de opinião contra os adversários. Qual é a tese? Mais importante do que o sucesso ou insucesso de um evento em si, o que conta e a repercussão. E Santana tentou estragar o que os próprios petistas consideravam estar sendo um sucesso.

Aquífero descoberto no Norte do Brasil pode ser o maior do mundo

Pesquisadores da Universidade Federal do Pará divulgarão oficialmente na semana que vem a descoberta do que afirmam ser o maior aquífero do mundo. A imensa reserva subterrânea sob os Estados do Pará, Amazonas e Amapá tem o nome provisório de Aquífero Alter do Chão. “Temos estudos pontuais e vários dados coletados ao longo de mais de 30 anos que nos permitem dizer que se trata da maior reserva de água doce subterrânea do planeta. É maior em espessura que o Aquífero Guarani, considerado pela comunidade científica o maior do mundo — assegura Milton Matta, geólogo da UFPA. A capacidade do aquífero não foi estabelecida. Os dados preliminares indicam que ele possui uma área de 437,5 mil quilômetros quadrados e espessura média de 545 metros. “É menor em extensão, mas maior em espessura do que o Guarani. Matta cita a porosidade da rocha em que a água está depositada como um dos indícios do potencial do reservatório. Sai do aquífero a água que abastece 100% de Santarém e quase toda Manaus.

Ordem militar israelense permitirá deportar todo palestino da Cisjordânia

Uma nova ordem militar de Israel permitirá capturar ou deportar todo palestino residente no território ocupado da Cisjordânia que não tenha uma permissão emitida pelas autoridades israelenses. A nova ordem entrará em vigor nesta terça-feira e sua redação é tão geral que teoricamente permitirá ao Exército israelense deportar todos os habitantes palestinos da Cisjordânia, afirma a ONG israelense Hamoked. Em um documento, as ONGs exortaram o Ministério da Defesa a atrasar a entrada em vigor do ordem, que transformará todos os moradores da Cisjordânia em potenciais criminosos que podem ser aprisionados até sete anos ou deportados desse território. Destinada a impedir as infiltrações no território ocupado, a ordem define todos os residentes palestinos desse território como "infiltrados".

Líder chinês vai conhecer porto em construção por Eike Batista no Rio de Janeiro

A convite do empresário Eike Batista, o presidente da China, Hu Jintao, participará da inauguração de um trecho do porto do Açu, megainvestimento de sua empresa de logística, a LLX, no município de São João da Barra (norte fluminense). Segundo Eike, o presidente chinês pediu para conhecer o que poderá ser o maior terminal exportador brasileiro de minério de ferro para a China. O porto do Açu tem previsão de operação para 2012 e será usado em uma parceria entre a MMX Mineração (também de Eike, o oitavo mais rico do mundo segundo a revista "Forbes") e a estatal chinesa Wisco, a terceira maior siderúrgica da China. Acordo firmado em novembro do ano passado por Eike com os chineses prevê que a Wisco vá comprar 21,52% da MMX, com o compromisso de participar da construção e da operação de uma siderúrgica no porto do Açu. Em contrapartida, a Wisco terá acesso a parte da produção de minério de ferro do grupo por 20 anos.

Gabeira critica visita de Dilma Rousseff ao túmulo de Tancredo Neves

O deputado federal Fernando Gabeira (PV), pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro, criticou a visita da pré-candidata do PT, Dilma Roussef, ao túmulo do ex-presidente Tancredo Neves, em São João Del Rey (MG) na última quinta-feira. "Precisamos retomar as idéias de Tancredo, como a criação de uma agência de debate, e não ficar discutindo em torno do túmulo dele", alfinetou Gabeira. Os presidentes do PSDB, DEM e PPS divulgaram nota na quarta-feira criticando a homenagem que a petista fez ao presidente eleito, morto em 1985. Para os partidos, a homenagem foi tardia, mal explicada e oportunista, já que o PT foi contra Tancredo Neves.

Alemanha marca 65 anos de libertação de campo de concentração

Sobreviventes e políticos participaram, neste domingo, de uma cerimônia, para marcar o 65º aniversário da liberação do campo de concentração de Buchenwald (centro da Alemanha). "Muitos dos meus companheiros estão mortos, declarou Günther Pappenheim, 84 anos, um dos 90 sobreviventes que assistiram à solenidade. "Mas as vítimas do terror fascista, os companheiros que perderam a vida em Buchenwald, vivem em nossos corações... queremos que não sejam jamais esquecidos", afirmou ele. Buchenwald não era, propriamente dito, um campo de extermínio. Estes ficavam situados em territórios da Europa do Leste ocupados, a exemplo de Auschwitz, na Polônia, mas foi palco de imensos sofrimentos. Estima-se que 56 mil pessoas, provenientes de toda a Europa, tenham morrido aí entre 1937 e 1945, em condições desumanas, indo do esgotamento pelo trabalho à fome, passando por experiências médicas, ou execuções sumárias, como foi o caso de 8 mil soldados russos mortos com um tiro na nuca. Já quase no final da Segunda Guerra Mundial, muitos foram enviados ao Leste, às câmaras de gás. Cerca de 250 mil pessoas passaram por Buchenwald e pelos 136 campos satélites durante esse período, obrigadas a participar do esforço de guerra nazista nas fábricas. Judeus, ciganos, homossexuais, testemunhas de Jeová, oponentes declarados ou supostos de Hitler vieram de França, Ucrânia, Polônia, Holanda. No dia 11 de abril de 1945, a 6ª divisão blindada do 3º exército norte-americano chegou a Buchenwald, encontrando 21 mil detidos em estado de magreza atroz e 900 menores, entre eles uma criança de 4 anos. Após o armistício, a polícia secreta soviética, a NKVD, reocupou o campo até 1950, mantendo prisioneiras 28.500 pessoas, entre elas 7.100 que morreram devido a condições desumanas e seus corpos foram jogados em fossas comuns.

Novo código de ética médica entra em vigor na terça-feira

Nesta terça-feira entra em vigor o novo código de ética médica. Entre as novidades, o documento prevê que os profissionais terão de acatar a decisão de pacientes terminais que não quiserem continuar o tratamento. Atualmente, como não há uma regra clara, muitos médicos acabam fazendo procedimentos desnecessários, diz o presidente do Conselho Federal de Medicina, Roberto Dávila. Nos demais casos, o médico também terá que pedir o consentimento dos pacientes sobre qualquer procedimento que realizar, a não ser em caso de risco iminente de morte.

PV confirma dez nomes para a disputa dos governos nos Estados

Durante pré-convenção que reuniu cerca de 1.000 pessoas em São Paulo, o PV confirmou na tarde deste domingo que já possui dez pré-candidatos para a disputa aos governos estaduais deste ano. A estratégia do partido é lançar o máximo de candidaturas possíveis para garantir mais exposição para a campanha da senadora e pré-candidata à Presidência da República pelo partido, Marina Silva. Os nomes são os seguintes: Fábio Feldman (São Paulo), Fernando Gabeira (Rio de Janeiro), José Fernando Aparecido (Minas Gerais); Paulo Salamuni (Paraná), Montserrat Martins (Rio Grande do Sul); Fabiano Piovenazi (Santa Catarina), Luiz Carlos Bassuna (Bahia), Reynaldo Nunes (Sergipe), Sérgio Xavier (Pernambuco) e Eduardo Brandão (Distrito Federal). No evento, foi lançado também o nome do empresário Ricardo Young, presidente do Instituto Ethos, como pré-candidato do PV para o Senado. Esse Instituto Ethos é na verdade um braço auxiliar do petismo.

PSOL escolhe Plínio de Arruda candidato à Presidência

O ex-deputado e promotor aposentado Plínio de Arruda Sampaio foi escolhido pré-candidato à Presidência pelo PSOL em convenção no Rio de Janeiro no sábado. "Um dos objetivos da minha candidatura é fazer um contraponto a esse consensual do Lula e do Serra de que as coisas estão melhorando", afirmou o candidato, citando as tragédias causadas pela chuva no Rio de Janeiro. A candidatura do PSOL é uma expécie de paroxismo da demência esquerdopata. Dos 162 delegados eleitos, apenas 89 apareceram para votar.

Grupo de Heloisa Helena contesta escolha de Plínio como candidato do PSOL

Com a legenda rachada, 89 delegados do PSOL escolheram o ex-deputado federal Plínio de Arruda Sampaio como pré-candidato à Presidência, durante sua 3ª Conferência Eleitoral Nacional, no Rio de Janeiro. Ao mesmo tempo, em um evento paralelo, também no Rio de Janeiro, apoiadores da pré-candidatura do ex-sindicalista Martiniano Cavalcante, entre eles, a presidente do partido, Heloisa Helena, reclamavam do descredenciamento dos representantes de três estados e prometiam recorrer da decisão. Segundo participantes da plenária paralela, os representantes de Acre, Roraima e Minas Gerais tiveram o direito a voto negado na conferência nacional, "por formalidades burocráticas, sem nenhuma alegação formal", o que levou 92 delegados a se reunirem em um sindicato próximo, onde decidiram pedir um congresso extraordinário do partido. Para Heloisa Helena, esta seria a única forma de "garantir a legitimidade nacional" da decisão do PSOL. A ex-senadora saiu do evento soltando farpas contra o diretório estadual de São Paulo, principal fonte de apoio da pré-candidatura da paulista Plínio de Arruda Sampaio.

Para Lula, estatais salvaram Brasil da crise econômica

O presidente Lula aproveitou o discurso que fez na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, na tarde de sábado, para criticar a privatização das estatais, que, segundo ele, foi defendida pelos tucanos no lançamento da pré-candidatura do ex-governador José Serra (PSDB), também no sábado, em Brasília. "Sabe qual foi o momento mais auspicioso do evento deles? Foi quando o ex-governador de Minas Aécio Neves disse que era preciso reforçar as privatizações. Foi o momento de maior aplauso deles", disse. O bolivariano Lula voltou a justificar a importância das estatais para o Brasil durante a crise: "Se não fosse o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal, o BNDES, nós teríamos sucumbido à crise econômica do ano passado".

Lula pede desculpas a Judiciário por declaração

O presidente bolivariano Lula iniciou seu discurso no evento "Emprego e Qualificação Profissional", organizado pelas centrais sindicais na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, pedindo desculpas ao PT e ao Poder Judiciário por ter feito, durante a semana passada, comentários que levaram à interpretação de que ele havia criticado o Poder Judiciário. Na noite da última quinta-feira, em encontro do PCdoB, ele comentou sobre as multas aplicadas que recebeu do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), baseadas no entendimento dos ministros de que teria feito propaganda eleitoral para a candidata do PT, Dilma Rousseff. No evento, o presidente disse que ninguém pode ficar esperando, a cada eleição, mudança na lei. "Não podemos ficar subordinados ao que um juiz diz que podemos ou não fazer", declarou o presidente naquela noite. No discurso diante dos metalúrgicos, Lula disse que foi mal interpretado e que tentava dizer, na ocasião, que os juízes, às vezes, adotam algumas políticas equivocadas porque os partidos políticos se omitem na proposição de políticas para o País. Como se vê, é um loroteiro... bravateiro de terceira categoria.

José Dirceu se reúne com José Maranhão e reforça apoio do PT

O ex-deputado federal José Dirceu (cassado por corrupção, e réu no processo penal do Mensalão do PT) esteve reunido durante quatro horas com o governador José Maranhão (PMDB), no sábado. José Dirceu foi à Paraíba para participar do Encontro Estadual do PT, e afirmou que o apoio do partido ao PMDB está garantido. Deixou claro que não existe nenhuma imposição, por parte do PT, para que a legenda ocupe a vaga de vice na chapa para as eleições deste ano. José Dirceu afirmou que essa questão deverá ser conduzida sob a liderança do governador José Maranhão.

Marina Silva discute estratégia de campanha com evangélicos

A senadora e candidata do PV à Presidência da República, Marina Silva, reuniu-se na manhã de sábado, em Belo Horizonte, com cerca de 10 denominações evangélicas com o objetivo de definir as formas de engajamento dessas igrejas em sua campanha. "As visitas aos Estados são importantes para conhecer suas diferentes realidades e demandas. Temos que interagir com diferentes setores, não dá para pensar de forma genérica. Precisamos conhecer as necessidades regionais", disse ela.

DEM confirma nesta segunda-feira a coligação com o PTB no Rio Grande do Sul

Está confirmada para esta segunda-feira a reunião do diretório completo do DEM do Rio Grande do Sul, que homologará o acordo para coligar com o PTB. A Executiva do DEM esteve reunida na sexta-feira sob o comando do deputado federal Onyx Lorenzoni. O deputado estadual Luís Lara, candidato a governador pelo PTB , irá até o diretório ao final da reunião, para agradecer o apoio.

Marina Silva diz contar com rede de 15 mil voluntários

A pré-candidata do PV à Presidência, senadora Marina Silva, disse que pretende se contrapor ao poderio das candidaturas de José Serra e Dilma Rousseff contando com uma rede de voluntários. Com pouco tempo de TV e com uma estrutura partidária bastante pequena, a senadora disse que já conta com rede de apoiadores de 15 mil pessoas para utilizar as novas mídias e os contatos sociais de forma a criar uma mobilização para divulgar seu programa e multiplicar essa rede.

Ex-secretário dos Estados Unidos cancelou alerta contra assassinatos da Operação Condor

Documentos revelados no sábado pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos apontam que o ex-secretário de Estado do país, Henry Kissinger, cancelou o alerta internacional norte-americano contra a realização de assassinatos políticos, que seriam enviados ao Chile, Argentina e Uruguai, em 1976. Os três países compunham a Operação Condor, aliança orquestrada para caçar oponentes políticos. O cancelamento ocorreu cinco dias antes de um ex-embaixador, Orlando Letelier, ser morto em um atentado terrorista perpetrado por agentes chilenos em Washington, em 21 de setembro daquele ano. O secretário "deu instruções para que nenhuma outra ação fosse tomada sobre este assunto", afirma um telegrama enviado de Lusaka (onde Kissinger estava), cuja data é 16 de setembro de 1976. A correspondência foi encaminhada ao secretário de Estado adjunto para assuntos interamericanos, Harry Shlaudeman.

Doação ao PV sobe 1.000%

Infladas por empresários simpáticos à pré-candidatura presidencial de Marina Silva, as doações ao PV passaram de cerca de R$ 20 mil em todo o ano passado para R$ 200 mil somente entre janeiro e março de 2010, um avanço de 1.000% até o momento. Mas, tal montante não consegue cobrir nem mesmo a produção do mais recente programa partidário de TV, veiculado no início deste mês e que consumiu cerca de R$ 300 mil. Os limites orçamentários também travam o avanço da pré-campanha da senadora. As pesquisas de opinião, por exemplo, usadas pela coordenação de campanha para guiar os focos da agenda e dos discursos de Marina, têm sido encomendadas apenas diante de "novos fatos", como no caso das recentes inserções na TV.

Juiz Baltazar Garzon recorre

O juiz espanhol Baltazar Garzón entrou no sábado com um recurso contra a decisão do Tribunal Supremo de abrir uma ação penal contra ele, por investigar os crimes do franquismo, alegando que as denúncias têm "motivações ideológicas". Garzón espera que o Tribunal Supremo "avalie essas motivações não dando crédito a tal perseguição ideológica". O juiz da Audiência Nacional, principal instância penal espanhola, referiu-se, desta maneira, aos três grupos considerados de ultradireita (o sindicado Manos Limpias, a formação Falange Española da JONS e a associação Liberdad e Identidad), que apresentaram a denúncia contra Garzón. As três organizações afirmam que o magistrado fez uma investigação sobre os desaparecidos da Guerra Civil espanhola e da repressão posterior da ditadura franquista (1936-1975), sem ter autoridade para isso. O juiz do Tribunal Supremo, Luciano Varela, considerou na última quarta-feira que "há como" levar Garzón à julgamento por prevaricação, por tentar investigar esses crimes excedendo sua jurisprudência, passando por cima da Lei de Anistia de 1977. Garzón garante em seu recurso, apresentado por seu advogado Gonzalo Martínez-Fresneda, que "não há nenhum preceito na Lei de Anistia que impeça a investigação de nenhum delito". Como se vê, a tese é parecida com as daqueles brasileiros que também querem a revisão da lei de anistia nacional.

PSB condenado por descumprir lei trabalhista

A Justiça Trabalhista condenou o Partido Socialista Brasileiro a pagar indenização de mais de R$ 300 mil a um jornalista, José Roberto Azambuja, que trabalhou por dois anos na sua sede nacional, em Brasília, sem carteira assinada. Além de não pagar horas extras, férias, 13º salário ou aviso prévio, quem diria, os “socialistas” do PSB só devolveram a carteira de trabalho da vítima por ordem do juiz da 18ª Vara.

Mantega diz que IPI menor na construção deve acabar

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse na sexta-feira que o governo ainda não decidiu se vai ou não manter as alíquotas de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) reduzidas para produtos da construção civil. “Por enquanto, a alíquota menor está vigorando, então é bom que todos aproveitem os preços baixos agora. Sobre o futuro, nós ainda vamos pensar. No momento, a intenção é que termine em 30 de junho”, afirmou o ministro após participar da Feira da Internacional da Indústria da Construção, no Anhembi, em São Paulo.

Tribunal de Contas gaúcho consegue manter corte das "super funções gratificadas"

O Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul conseguiu manter o corte das chamadas "super FGs" (funções gratificadas). O Tribunal de Justiça derrubou dois mandados de segurança obtidos por servidores do Tribunal de Contas, descontentes com a redução do valor das funções gratificadas. O novo plano de cargos e salários do Tribunal de Contas cortou os valores das FGs pela metade, obtendo uma economia de R$ 3 milhões por ano na folha de pagamento. O objetivo do plano é implantar a equiparação salarial entre os servidores. O Tribunal de Contas gaúcho faz um escarcéu sobre estas medidas, mas esconde totalmente que mantém uma ilegal política de incorporação de funções gratificadas que criou um exército de marajás no Rio Grande do Sul.

Hillary Clinton diz que líderes cubanos "não querem o fim do embargo"

O ditador cubano Raúl Castro e seu irmão Fidel não querem normalizar suas relações comerciais com os Estados Unidos nem querem que Washington suspenda o embargo à ilha, afirmou na sexta-feira a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton. A declaração de Hillary foi feita a um estudante da Universidade de Kentucky, em Louisville. Segundo Hillary, se as relações bilaterais fossem normalizadas, os irmãos Castro "perderiam todas as desculpas sobre tudo o que não aconteceu em Cuba em 50 anos".

Espanha aprova extradição de piloto para Argentina

A Espanha aprovou na sexta-feira a extradição de um piloto holandês-argentino para a Argentina, onde ele enfrentará acusações de ter jogado prisioneiros políticos de um avião para o mar durante a ditadura militar 30 anos atrás. A decisão do governo espanhol foi o último passo para extraditar Julio Alberto Poch, um tenente aposentado da Marinha argentina com nacionalidade holandesa, para a Argentina, seguindo um mandado internacional de prisão contra ele no ano passado. Poch foi preso na Espanha em setembro passado depois que um juiz argentino viajou à Europa e conversou com os colegas do piloto, que disseram que ele se vangloriou por jogar prisioneiros, alguns deles drogados antes de serem atirados no Rio da Prata ou Oceano Atlântico durante a chamada Guerra Suja na Argentina.

Novo secretário de Governança assume nesta segunda-feira na prefeitura de Porto Alegre

Após afastamento de pouco mais de dois anos, Cezar Busatto reassume nesta segunda-feira o posto de Secretário de Coordenação Política e Governança Local da prefeitura de Porto Alegre. Busatto comandou a pasta de 2004 a 2008 e, atualmente, integrava o secretariado do prefeito de Santa Maria, Cezar Schirmer. Ele vai substituir justamente sua ex-mulher, Clenia Maranhão, que havia ficado em seu lugar. Essa secretaria é a que coordena o Orçamento Participativo. Busatto passou por um período de ostracismo ao ser defenestrado da Casa Civil do governo gaúcho pelo vice-governador, Paulo Afonso Feijó, o qual tornou pública um conversa gravada entre os dois. Nessa conversa Busatto admitia com todas as letras que os partidos fazem um loteamento do governo em vários cargos para se financiarem e a seus dirigentes. Ninguém achou que isso fosse um impedimento para ele voltar ao governo da capital gaúcha.

Governadora autoriza obras de R$ 27,9 milhões em Entre Rios do Sul

Saudada por quase 3 mil pessoas, que lotaram o ginásio da Fase em Entre Rios do Sul, a governadora Yeda Crusius autorizou, na sexta-feira, o início das obras nas rodovias ERS-483 e ERS-487, esperadas há mais de 12 anos pela comunidade regional. Os investimentos nas estradas somam R$ 27,9 milhões. Yeda Crusius também reforçou a intenção do seu governo em promover o acesso asfáltico em todas as cidades que ainda não contam com o mesmo. "Descobrimos que eram mais de 120 acessos sem asfalto no Estado. Pretendemos fazer essas obras em todo o Rio Grande do Sul", disse ela. O diretor-geral do Daer, Vicente Brito Pereira, que acompanhou a governadora, anunciou R$ 230 milhões para acessos asfálticos que beneficiarão os municípios de Entre Rios do Sul, Rio dos Índios, Floriano Peixoto, Santo Expedito do Sul, Tupanci do Sul, Benjamin Constant do Sul, Cruzaltense e Ponte Preta. No valor estão incluídas as obras autorizadas pela governadora na sexta-feira.

Juízes e advogados criticam declaração de Lula sobre decisões da Justiça Eleitoral

Entidades que representam juízes e advogados divulgaram na sexta-feira notas repudiando declaração do presidente Lula de que ” não podemos ficar subordinados ao que um juiz diz que podemos ou não fazer”. Na noite da última quinta-feira, Lula participou de um ato político de apoio do PCdoB à pré-candidatura da ex-ministra Dilma Rousseff (PT). No discurso, ele criticou decisões judiciais como as multas que sofreu do Tribunal Superior Eleitoral por propaganda antecipada. O presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, chamou de “assustadora e incompatível com a responsabilidade do cargo” a afirmação de Lula. “A desobediência à Justiça deve ser condenada porque a sociedade só é forte quando o Judiciário é forte. Devemos repudiar qualquer tipo de posicionamento que vise a amesquinhar o Judiciário e diminuir o seu alcance”, diz o advogado na nota. O presidente da Ajufe (Associação dos Juízes Federais do Brasil), Fernando Cesar Baptista de Mattos, lamentou a declaração de Lula. “Não é a primeira vez que comentários dessa natureza sobre decisões da Justiça Eleitoral são feitos pelo presidente”, diz. Para o juiz, ao ser multado pelo TSE, Lula “deveria ser o primeiro cidadão a defender o cumprimento da Constituição Federal e das decisões judiciais, fazendo valer os princípios da harmonia e da independência dos poderes”.

Ministro da Justiça diz que regras eleitorais são subjetivas

O ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, disse que o presidente Lula está certo em reclamar das multas da Justiça Eleitoral porque as regras de conduta previstas na lei para as eleições são muito "subjetivas". "A legislação tem que ter regras claras. Se não tem, fica muito difícil ao poder subjetivo a análise de conduta", disse ele. Segundo Barreto, desta forma, cada juiz pode interpretá-la da forma que quiser. O ministro afirmou, ainda, que se deve evitar a "judicialização" da questão eleitoral, por se tratar da "expressão máxima da democracia". Lula foi multado duas vezes pelo Tribunal Superior Eleitoral por propaganda antecipada, no valor total de R$ 15 mil.

Manaus e Campo Grande proíbem "pulseiras do sexo"

Mais duas cidades brasileiras - Manaus (AM) e Campo Grande (MS) - proibiram as chamadas "pulseiras do sexo". Ao todo, já são ao menos cinco municípios que impuseram algum tipo de restrição aos adereços coloridos. Em Manaus, o Juizado da Infância e da Juventude Cível proibiu na sexta-feira a venda e o uso das "pulseiras do sexo" para menores de 18 anos, no Amazonas. Na decisão, o juiz Marcos Santos Maciel justifica que os adereços, aparentemente inofensivos, "trazem um estigma amoral para quem usa, por envolver situações vexatórias e, até mesmo abusos sexuais de toda a natureza".

Deputado do DEM reivindica para o partido a vice na chapa do Serra

O deputado federal Paulo Bornhausen (SC), líder do DEM na Câmara dos Deputados, disse na sexta-feira que o seu partido deve ter a vaga de vice na chapa do ex-governador José Serra (PSDB) na disputa presidencial. "Em razão da sua densidade eleitoral o Democratas tem o direito de reivindicar a posição de vice. Mas isso só vai acontecer nas convenções", afirmou. Para ele, o vice deve ser escolhido apenas em julho, quando haverá as convenções. Bornhausen, no entanto, não sugeriu nenhum nome do partido.

Entregas da Embraer ficam estáveis no primeiro trimestre com 41 jatos

A Embraer, fabricante brasileira de aeronaves, entregou 41 jatos no primeiro trimestre deste ano, um a mais do que no mesmo período de 2009, informou na sexta-feira. A carteira de pedidos firmes (confirmados) da Embraer totalizou US$ 16 bilhões, 3,6% a menos do que no trimestre anterior e 18,8% abaixo de 31 de março de 2009. Na divisão por segmento, foram 21 jatos de aviação comercial, 19 de aviação executiva e um de defesa. Na aviação comercial, foram entregues 12 unidades do Embraer 190, cinco do tipo 170, dois do Embraer 195 e os modelos ERJ 145 e Embraer 175 tiveram uma unidade comercializada cada. Já na aviação executiva, 16 corresponderam ao modelo Phenom 100. Foram entregues ainda dois Legacy 600 e um Phenom 300.

Cristina Kirchner diz que nova troca da dívida vai tirar a Argentina do "default"

A presidente peronista populista da Argentina, Cristina Kirchner, disse na sexta-feira que acredita que a troca da dívida argentina prevista para os próximos dias vai tirar o país definitivamente do "default". Durante evento na Câmara de Comércio em Washington, Cristina Kirchner destacou que a nova oferta, que será anunciada na quarta-feira, "significa uma nova oportunidade para a Argentina resolver seu litígio internacional" e "estamos muito confiantes em levar isto muito bem". A presidente argentina tenta com a nova oferta, envolvendo cerca de US$ 20 bilhões, completar o processo de saída do "default" iniciado em 2005 por seu marido e antecessor, Néstor Kirchner, que obteve uma adesão de 76,15% dos credores sobre uma dívida de US$ 90 bilhões.

Lula defenderá direito nuclear do Irã em Washington

O assessor especial da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio “Top Top” Garcia, reafirmou na sexta-feira que o discurso do presidente Lula durante a conferência mundial de segurança nuclear, em Washington, nos Estados Unidos, será pelo direito do Irã desenvolver seu programa nuclear. “Top Top” Garcia disse que a posição do governo brasileiro é que o programa iraniano é válido desde que tenha fins pacíficos. "A posição que o Brasil defende é clara. Não queremos que o Irã se envolva na produção de armamentos nucleares. Nós queremos que o Irã tenha direito de produzir energia nuclear especificamente para fins pacíficos como o Brasil e ponto", afirmou.

Filhos de diretora do "Clarín" farão comparação com DNA de desaparecidos

Os dois filhos adotivos da diretora do jornal argentino "El Clarín", Ernestina Herrera de Noble, deverão comparar seu DNA com uma base de dados genéticos de pessoas desaparecidas durante a ditadura militar, apontou na sexta-feira o máximo tribunal penal de apelações da Argentina. A decisão da Câmara Nacional de Cassação Penal satisfaz as reivindicações de organismos humanitários que pediam que os DNAs de Marcela e Felipe Noble Herrera fossem comparados com os do Banco Nacional de Dados Genéticos de desaparecidos. A sentença apontou que a apelação foi rejeitada por ser "inválida", já que "não incluía as assinaturas dos afetados pela decisão, Marcela e Felipe Noble, mas só as de seus advogados". Afirmou, ainda, que o tribunal ditou sua decisão "sem considerar" se os estudos genéticos de Marcela e Felipe Noble deveriam ser comparados somente com os das duas famílias que apresentaram queixas ou com todo o banco de dados genéticos das vítimas da ditadura. Felipe e Marcela Noble, ambos de 33 anos, foram adotados em 1976 por Ernestina, viúva de Roberto Noble, fundador do "Clarín". Uma das famílias suspeita que Marcela pode ser, na realidade, filha de Bárbara Miranda e de Roberto Lanuscou, militantes da organização terrorista Montoneiros, dados por mortos em um tiroteio com militares em setembro de 1976. A outra parte pede que se esclareça se Felipe seria filho de María del Carmen Gualdero, sequestrada em junho de 1976, quando estava quase dando à luz, e que desapareceu depois de ter sido levada a um prisão clandestina em Buenos Aires.

Todas as candidaturas ao governo do Distrito Federal apresentam problemas

Todas as dez candidaturas à eleição indireta para o governo do Distrito Federal apresentam irregularidades. Após reunião na tarde de sexta-feira, os deputados distritais decidiram que o prazo para correção dos dados é até esta segunda-feira. O governador interino e candidato Wilson Lima (PR), por exemplo, não apresentou as propostas para comandar o Distrito Federal até o fim do ano.

Coordenador de campanha de Dilma desafia oposição a assumir anti-lulismo

Às vésperas do lançamento da campanha presidencial tucana, o coordenador do programa de governo do PT e assessor especial da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio “Top Top” Garcia, desafiou a oposição a "assumir que é anti-Lula". O dirigente trotskista demonstrou incômodo com o fato de que o discurso propagandeado por lideranças tucanas, inclusive do pré-candidato do PSDB à sucessão presidencial, José Serra, é de que podem fazer mais pelo Brasil. Para o assessor, a campanha tucana está sem estratégia definida e evita enfrentar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para não ser prejudicada na disputa. "Se a oposição procurar essas lições, ela não vai se dar bem. Acho que a oposição está vivendo dificuldades muito grandes, a oposição está sem discurso, tanto é verdade que ao invés de ela assumir que é anti-Lula, agora ela é pós-Lula somente, que o Lula é ótimo, que eles querem ser melhores que o Lula, vai ser muito difícil", afirmou. Que engraçado, no Brasil petista para um dirigente petista pretender pautar como deve ser a campanha da oposição.

Marco Aurélio Garcia diz que Gilmar Mendes "deveria falar mais nos autos" por criticar Lula

O assessor especial da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio “Top Top” Garcia, afirmou na sexta-feira que o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, "deveria falar mais nos autos do que nos microfones". Gilmar Mendes criticou as declarações do presidente bolivariano Lula reclamando das ações da Justiça Eleitoral.

Construção civil se reúne com Mantega para pedir IPI menor permanente

Representantes da indústria da construção civil reuniram-se na sexta-feira com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para pedir a extensão do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) zero para materiais de construção. Para dar sustentação ao pleito, os empresários do setor apresentaram ao ministro os resultados de um estudo encomendado pela Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção) à FGV (Fundação Getúlio Vargas), mostrando que estendida por mais 2 anos, a isenção faria o PIB ter um crescimento adicional de 1,3%.

Governador Alberto Goldman critica Lula por dizer que eleição será fácil

O governador de São Paulo, Alberto Goldman (PSDB), chamou de arrogante as declarações do presidente Lula de que as eleições presidenciais deste ano serão as mais fáceis que o PT já enfrentou. "Declarações desse nível, com certa arrogância, não são compatíveis com ninguém, muito menos com um chefe de Estado. Você não pode antecipar que o povo vai votar daquele jeito", afirmou Goldman, na sexta-feira em uma inauguração no bairro de Pinheiros, em São Paulo. Para ele, o presidente desrespeita as pessoas ao dar declarações do tipo: "Dizer isso com seis meses de antecedência, como se fosse um gado que você leva ao matadouro, o voto como se fosse predeterminado, eu acho um desrespeito às pessoas e um desrespeito ao processo democrático".

Começa demolição de Palácio Presidencial no Haiti

Um dos símbolos do terremoto que assolou o país no dia 12 de janeiro, a sede do governo do Haiti, na capital Porto Príncipe, começou a ser demolida na sexta-feira, sem data definida para a conclusão. Dois tratores começaram a demolir o Palácio Presidencial na sexta-feira. As máquinas amarelas, que chegaram na quinta-feira à noite, começaram a destruir a cúpula central da construção que desabou com o tremor do mês passado, que deixou 230 mil mortos e cerca de dois milhões de desabrigados.

Marina Silva critica José Serra e Dilma e diz que País não precisa de "gerentão"

Em seu blog, a senadora Marina Silva, pré-candidata do PV à Presidência, afirmou na sexta-feira que a disputa eleitoral não deve ser um debate de currículos. Para ela, o País é maior que os seus adversários, ex-governador José Serra (PSDB) e a ex-ministra Dilma Rousseff (PT), por mais relevantes que eles sejam. "O País precisa de uma pessoa com visão estratégica, não de um gerentão", afirma a senadora em nota publicada no site.

Mantega diz que importados podem ser usados para combater a inflação

Reduzir o imposto de importação para aumentar a concorrência dos produtos trazidos do Exterior com os itens nacionais pode ser uma das maneiras usadas pelo governo Lula para controlar a inflação, afirmou na sexta-feira o ministro da Fazenda, Guido Mantega. "Se algum setor econômico começar a abusar dos preços, podemos baixar as alíquotas de importação, por exemplo", ameaçou o titular da pasta, quando questionado sobre um iminente aumento da taxa básica de juros (Selic).

Provedor poderá ser obrigado a arquivar dados por 6 meses

Último ponto a ser fechado na proposta do governo de regular a internet, a guarda dos logs de conexão (dados que permitem identificar o usuário) deverá ser feita pelos provedores de conexão por até seis meses. O texto, chamado marco civil, entrou na última quinta-feira na fase final de consulta pública. O prazo é considerado muito curto por quem trabalha com denúncias de ilícitos na rede. "Quem escreveu não conhece a realidade do País", disse Thiago Tavares, da Safernet (que recebe denúncias de violação de direitos humanos na internet). A procuradora Priscila Costa Schreiner, do grupo de combate aos crimes cibernéticos em São Paulo, defende um prazo de, no mínimo, um ano. Ela explica que os dados de conexão permitem identificar o computador por meio do IP (endereço que cada equipamento tem ao entrar na rede), o que possibilita achar o usuário. Antes, porém, é necessário identificar qual é o IP que teria cometido o ilícito investigado, o que é feito por meio de uma primeira quebra de sigilo, em que provedores de serviço (como um portal ou e-mail) informam qual IP está relacionado àquela informação. Só esse primeiro trâmite, todo feito pela Justiça, afirma a procuradora, costuma demorar mais de seis meses.

José Alencar defende que PT e PMDB lancem um único candidato ao governo mineiro

Ao anunciar na sexta-feira sua decisão de não disputar as eleições de outubro, o vice-presidente José Alencar (PRB) disse esperar uma solução sobre o impasse na base aliada governista para a disputa ao governo de Minas Gerais. José Alencar defendeu que PT e PMDB lancem um único candidato ao governo por considerar que, sem o racha, os aliados do presidente Lula vão sair vitoriosos no Estado. "Com um palanque enxuto da base, ganhamos as eleições de Minas Gerais de ponta a ponta, até as eleições proporcionais", afirmou. José Alencar disse que o seu candidato em Minas Gerais será o do "consenso" firmado entre os governistas.

Banco Central diz que inflação sob controle é fundamental para crescimento

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, defendeu na sexta-feira a política rígida de combate à inflação da equipe econômica do governo. "O Banco Central está comprometido com o sistema de metas de inflação e isso é fundamental para o País", afirmou em evento do Ibef (Instituto Brasileiro dos Executivos de Finanças). De acordo com ele, um dos segredos do crescimento do Brasil nos últimos anos foi a previsibilidade da economia e dos preços. "A inflação previsível reduz os juros reais e isso permite um aumento dos investimentos das empresas", disse. A previsão do Banco Central, segundo o presidente, é de que a inflação fique um pouco acima do centro da meta (de 4,5%) neste ano, e um pouco abaixo dela em 2011. Em seu último relatório de inflação, a autoridade monetária prevê aumento de 5,2% nos preços em 2010.

Marfrig deve investir R$ 150 milhões em unidade de aves no Mato Grosso

A processadora de carnes Marfrig prevê investir R$ 150 milhões nos próximos três anos no Estado de Mato Grosso, para a construção de granjas de frango e um abatedouro de aves com capacidade de abate de 200 mil aves/dia, no município de Jaciara (a 127 quilômetros da capital Cuiabá). A unidade será construída através da subsidiária Seara e deve gerar 1,1 mil empregos. Quando concluída, deve elevar a capacidade total de abate da Marfrig para 2,6 milhões de aves.

Ministério Público exige que 44 prefeituras fiscalizem a frequência de alunos do Bolsa Família

O Ministério Público Federal de Jales (a 585 quilômetros de São Paulo) recomendou a 44 prefeituras da região que fiscalizem a frequência escolar dos alunos beneficiados pelo programa Bolsa Família. Caso os prefeitos não respondam ao Ministério Público Federal em 10 dias, o procurador Thiago Lacerda Nobre, responsável pelo processo, diz que entrará com uma ação civil pública. "Se os requisitos para um programa do governo não são cumpridos, ele vira esmola", afirmou Nobre. Segundo o Ministério Público, a recomendação foi motivada por uma denúncia de que entre os 50 municípios do Estado de São Paulo que não cumprem a exigência mínima de frequência escolar para se ter direito ao benefício do programa, quatro estão na região judiciária de Jales: Aparecida d'Oeste, Ilha Solteira, Santa Clara d'Oeste, Santa Fé do Sul e Sud Mennucci.

José Alencar desiste de sair candidato ao Senado nas eleições de outubro

O vice-presidente José Alencar (PRB) anunciou na sexta-feira que não sairá candidato nas eleições de outubro. Ele vinha cogitando sair candidato ao Senado por Minas Gerais. "Eu convoquei essa entrevista até por sugestão do presidente, porque tive reunião com ele ontem à noite e decidi não me candidatar a nada. Vou cumprir o meu mandato até o último dia, se Deus quiser, e descer a rampa da mesma forma que subi", disse ele. No começo da semana, em Belo Horizonte, José Alencar tinha dito que pretendia retornar ao Senado. José Alencar afirmou que não seria justo sair candidato se ainda faz tratamento contra o câncer: "Eu me sinto, confesso, curado. Estou muito bem, graças a Deus. O sucesso do tratamento é absoluto, mas eu continuo fazendo quimioterapia. Eu não sei se seria honesto colocar meu nome como candidato fazendo uma quimio. Porque eu não posso parar com a quimio. É processo de definhamento do tumor, mas ele ainda não desapareceu”.

Petrobras negocia venda de refinaria na Argentina

A Petrobras informou que está em negociações para a venda de uma refinaria que controla em San Lorenzo, na Argentina, e de outros ativos de distribuição. Em março, o governo argentino acusou a Petrobras e a Shell de desabastecerem o mercado local com o objetivo de que a filial local, Repsol-YPF, aumentasse os preços dos combustíveis. Os postos de gasolina argentinos registraram desabastecimentos do combustível no início de março como consequência de restrições nas vendas em meio à queda dos estoques.

Irã revela nova geração de centrífugas de enriquecimento de urânio

O presidente iraniano, o fascista islâmico Mahmoud Ahmadinejad, revelou na sexta-feira a existência da terceira geração de centrífugas nucleares construídas no país, em uma cerimônia para celebrar o Dia Nacional de Tecnologia Nuclear. O anúncio ocorre às vésperas de uma cúpula de segurança nuclear nos Estados Unidos e em meio aos esforços norte-americanos para aprovar novas sanções contra o programa nuclear iraniano. A nova geração de centrífugas é capaz de enriquecer urânio, que pode ser usado, quando enriquecido a 20%, para fabricação de bombas. Não se sabe ainda quando estas novas centrífugas serão colocadas em uso, o que analistas apontam como passo significativo no programa nuclear iraniano.