domingo, 28 de fevereiro de 2010

Fibria lucra R$ 558 milhões em 2009

A fabricante de papel e celulose Fibia anunciou um lucro líquido de R$ 558 milhões para o exercício do ano passado, contrastando com o prejuízo de R$ 1,31 bilhão acumulado em 2008. No quarto trimestre, a companhia ainda amargou perdas de R$ 150 milhões, porém menores que o prejuízo de R$ 968 milhões registrados nos últimos três meses de 2008. A Fibria é resultado da fusão de Aracruz Celulose e Votorantim Celulose e Papel, que começou a operar oficialmente a partir de setembro de 2009.

Zelaya diz que Honduras planeja represália após ser excluída de cúpula regional

O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, afirmou na quinta-feira que o governo e o Ministério Público hondurenhos planejam medidas de repressão e perseguição política contra ele e seus seguidores, em represália pela exclusão do país da Cúpula da América Latina e do Caribe (Calc), realizada na semana passada no México. Zelaya foi deposto por ordem judicial do Supremo em junho passado, a poucos meses do fim do seu mandato, por causa de sua tentativa inconstitucional de alterar a Constituição para disputar um novo mandato, desobedecendo ordem do Supremo que a proibiu. Ele foi mandado para o exílio forçado, mas voltou clandestinamente a Honduras em setembro passado e se refugiou na embaixada do Brasil, por recomendação do ditador Hugo Chavez, para tentar forçar sua volta ao poder. Ele permaneceu na embaixada até o dia da posse do novo presidente Porfírio Lobo, quando um salvo-conducto permitiu que se transferisse para Santo Domingo na qualidade de "hóspede" do governo local. Ele disse em nota que o presidente Lobo e o procurador-geral se reuniram no fim de semana e decidiram recrudescer a repressão política, violando um acordo firmado em janeiro. O que esse candidato a tiranete de quinta categoria se refere é aos processos que o governo e a Suprema Corte estão abrindo contra todos os parceiros de tentativa de golpe de Zelaya.
"Hoje, os mesmos coautores do golpe que se mantêm em seus cargos se unem contra os ex-ministros de Finanças e da Presidência e contra mim, em ações de clara perseguição política", disse Zelaya. "Continuam em seus cargos os coautores do golpe de Estado, o procurador-geral que participou ativamente [do golpe], os magistrados da Corte Suprema [...] manipulando as leis e a Justiça, solicitando ordem de captura por atuações no marco das minhas funções, pelos atos administrativos que não representam nenhuma dúvida sobre a transparência e total moralidade", acrescentou. De acordo com ele, "estas ações são represálias equivocadas como resposta às posições dos Estados latino-americanos na Cúpula do Grupo do Rio, que não deu participação ao governo de Lobo em tal reunião." Vários países latino-americanos, inclusive o Brasil, não reconheceram a eleição de Lobo, em novembro, por considerarem que o pleito havia sido organizado pelo governo de facto que substituiu Zelaya após o golpe. Honduras foi ainda suspensa da OEA. O ex-presidente criticou o procurador-geral por "não ter apresentado nenhum processo contra os que deram o golpe de Estado e contra nenhum dos que violaram os direitos humanos, cometendo assassinatos, torturas, agressões e repressão." "Agora, na reunião do fim de semana com Lobo, ele aceitou recrudescer a perseguição política, desrespeitando o acordo firmado com o presidente Leonel Fernández, da República Dominicana", acrescentou.

Fundo de pensão da Petrobras "esquece" leilão da BrT e perde R$ 50 milhões

Um "descuido" resultou em prejuízo de R$ 50 milhões à Petros, fundo de pensão dos empregados da Petrobras, em 2009. Segundo relatos do mercado financeiro, o fundo deixou de vender por R$ 100 milhões ações ordinárias da Brasil Telecom Participações no leilão de compra feito pela Oi. Depois do leilão, o valor das ações caiu mais de 50%. A Petros era um dos acionistas controladores da BrT e, paralelamente, possuía 1,546 milhão de ações ordinárias da empresa, adquiridas em Bolsa, que não tinham os direitos das ações do bloco de controle da companhia. Possuía também 1,671 milhão de ações preferenciais, sem direito a voto. A Oi comprou o controle da BrT por R$ 5,3 bilhões, em janeiro de 2009, mas desde abril de 2008 os sócios das duas empresas já tinham acertado as bases da negociação e firmado os novos acordos de acionistas para compartilharem a gestão da Oi, após a fusão das teles. Com toda certeza, aí tem.....

OEA pede que Chávez discuta críticas sobre direitos humanos no país

O secretário-geral da OEA, o esquerdóide chileno José Miguel Insulza, instou o governo venezuelano a discutir o informe e as recomendações feitas pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos sobre o país. Na véspera, o ditador Hugo Chávez rejeitou as críticas no relatório como "lixo puro". A OEA, uma orgranização ultimamente identificada com o bolivarianismo, divulgou o relatório na última quarta-feira, denunciando que há "intolerância política" e falta de "independência dos poderes do Estado em relação ao Executivo", além de "restrições à liberdade de expressão e aos protestos pacíficos" na Venezuela. A análise foi rechaçada por representantes do ditador Hugo Chávez, que acusaram o órgão da OEA para os direitos humanos de terem baseado o texto em informações tomadas como "provas" e obtidas junto à imprensa opositora. Chávez disse que considerou o informe "puro lixo".

Arquivo secreto da ditadura é achado abandonado em Santos

Histórias muito importantes estão guardadas em fichas do DOPS (Departamento de Ordem Política e Social) de São Paulo abandonadas no litoral paulista e que foram encontradas agora. olícia política, é informado sobre um show de Chico Buarque em 1972. Relatos de dois pescadores e de um funcionário público dão conta de que Carlos Marighella, líder guerrilheiro da ALN (Ação Libertadora Nacional), prepara uma ação no litoral paulista em 1969. Em uma sala de 18 metros quadrados, trancada com cadeado, duas estantes de madeira guardam cerca de 600 pastas e caixas, que abrigam entre dez e 15 dossiês cada uma, tudo infestado por cupins, traças e poeira. A sala fica no segundo andar do Palácio da Polícia, atrás de dois elevadores. O arquivo teria de 6.000 a 9.000 dossiês. Os investigados são sindicalistas, comunistas, terrorista, políticos, padres e líderes estudantis. As pastas são organizadas por temas, como sindicato dos estivadores, movimento estudantil, Marighella, Jânio Quadros. O documento mais antigo encontrado é de 1943, sobre os riscos de infiltração nazista no porto; o mais recente, de 1982, sobre lideranças estudantis. Santos era um dos principais pólos dos anarquistas no País e uma base histórica do Partido Comunista Brasileiro. "Muitos comunistas de Santos foram procurar dossiês em arquivos para entrar com pedidos de indenização e não acharam nada", conta Ortega.

Lucro líquido da CSN recua para R$ 2,6 bilhões em 2009

A CSN (Companhia Siderúrgica Nacional) teve lucro acima da expectativa média do mercado no quarto trimestre, chegando a R$ 745 milhões, com melhora em margens operacionais e incremento da participação siderúrgica no volume de receitas empresa entre o terceiro e quarto trimestres. A CSN, que recentemente fracassou na tentativa de comprar a cimenteira portuguesa Cimpor, teve lucro líquido de R$ 2,6 bilhões em 2009 ante R$ 5,774 bilhões em 2008, quando o setor siderúrgico ainda era puxado por uma alta na demanda por aço. O resultado de 2008 refletiu a venda de participação de 40% da mineradora Namisa a um consórcio asiático. No terceiro trimestre, o resultado foi positivo em R$ 1,15 bilhão, também puxado por ganho recorrente adicional com a venda de parte da Namisa.Segundo a entidade que representa as siderúrgicas do País, Instituto Aço Brasil, a expectativa para 2010 é de consumo interno de aço crescendo 23,3%, atingindo 22,9 milhões de toneladas, enquanto as exportações devem subir 23,4%, para 11 milhões de toneladas. Já a produção deve aumentar 25,1%, a 33,2 milhões de toneladas. A receita líquida da CSN nos últimos três meses de 2009 foi de R$ 3,057 bilhões, expansão de 2,4% sobre o terceiro trimestre do ano passado. Um ano antes o faturamento divulgado foi de R$ 3,39 bilhões. A companhia vendeu 1,2 milhão de toneladas de produtos siderúrgicos no quarto trimestre, queda de 9,1% sobre os três meses anteriores, mas alta em relação às 906 mil toneladas de um ano antes.

Operações de crédito consignado para aposentados disparam em janeiro

As operações de empréstimo de crédito consignado para aposentados do INSS dispararam em janeiro. O número de contratos assinados com os bancos alcançou em janeiro a marca de 1,145 milhão, o que representa um aumento de 154% em relação a janeiro de 2009. Na comparação com dezembro, o crescimento foi de 70%. A expansão do crédito consignado também afetou o volume de recursos emprestados. No primeiro mês do ano, os aposentados e pensionistas do INSS tomaram R$ 2,16 bilhões nas instituições financeiras. O valor é 119% superior ao registrado em janeiro de 2009. Se for considerado o mês de dezembro, o crescimento foi de 17%. E a expectativa é que as contratações continuem em ritmo acelerado nos próximos meses. Na avaliação do Ministério da Previdência, o comportamento de alta do crédito consignado em janeiro se deve a dois fatores. O primeiro motivo apontado pelo governo é a crise que dominava o cenário econômico mundial em janeiro de 2009. As turbulências provocaram na época uma redução da oferta de crédito por parte dos bancos, que tinham dificuldades de captar recursos para emprestar. Isso fez com que o volume de operações de crédito consignado registrado em janeiro do ano passado encolhesse. "A crise afetou principalmente os bancos pequenos e médios, que eram as instituições mais agressivas nessa modalidade de crédito. Muitos bancos venderam suas carteiras por conta da falta de liquidez", acrescenta o vice-presidente da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade), Miguel de Oliveira. E foi justamente por conta da crise que, em abril do ano passado, o governo mudou as regras do crédito consignado dos aposentados. A intenção era flexibilizar as regras dessa modalidade de empréstimo para estimular o consumo e reativar a economia. Com as alterações, os aposentados foram autorizados a comprometer até 30% de sua renda com o crédito consignado na modalidade empréstimo pessoal, que é a mais utilizada. O limite anterior era 20%, mas os segurados podiam usar mais 10% no cartão de crédito. A medida adotada pelo governo surtiu efeito, elevando o volume de operações do crédito consignado desde então. Em um primeiro momento, houve um pico de contratações, mas os números depois caíram, atingindo estabilidade. Para o Ministério da Previdência, esse foi o segundo motivo para o aumento das operações no mês. O crescimento na comparação com dezembro, afirmam técnicos da Previdência, deve-se ao fato de janeiro ser um mês típico de refinanciamento de dívidas, com a oferta de várias vantagens aos aposentados por parte dos bancos.

Defesa de Arruda racha após derrotas no STJ e no Supremo

Quatro advogados do governador afastado José Roberto Arruda (sem partido) renunciaram oficialmente ao caso com uma carta de apenas um parágrafo, deixando a defesa integralmente a cargo do escritório de advocacia de Nélio Machado, do Rio de Janeiro. Arruda, que está preso na Polícia Federal desde o dia 11 de fevereiro, assinou na quinta-feira passada o recibo da rescisão do contrato. Deixaram a causa os advogados José Gerardo Grossi, Nabor Bulhões, Eduardo Alckmin e Eduardo Ferrão.

Justiça dos Estados Unidos aprova extermínio de sites para spam a pedido do Microsoft

A Microsoft ganhou um recurso nos Estados Unidos para a desativação de uma rede global de computadores que a companhia acusa de espalhar spam e códigos maliciosos. Um juiz federal da cidade de Alexandria, na Virginia, autorizxou a Microsoft a desativar 277 domínios de internet cujo conteúdo era voltado à prática conhecida como "botnet". O processo foi ganho na última segunda-feira pela Microsoft. A ordem judicial determina que a VeriSign, provedor de segurança, corte temporariamente o acesso a esses 400 endereços de internet.

Marina Silva diz que governaria com "melhores" do PT e PSDB

A candidata do PV à Presidência da República, senadora Marina Silva (AC), afirmou na última quinta-feira que pretende fazer um "realinhamento histórico", no qual quer governar "com os melhores do PSDB e os melhores do PT". Ela fez a declaração ao participar de gravação do programa "É Notícia", da Rede TV! A entrevista irá ao ar à 0h15 desta segunda-feira. "Enquanto o PT e o PSDB não conversarem, vai ficar muito difícil uma governabilidade. Devíamos ser capazes de estabelecer uma governabilidade básica, onde o PT e o PSDB digam: "Naquilo que é essencial para o Brasil, nós não vamos colocar em risco a governabilidade'", disse. A senadora criticou as alianças dos dois partidos com forças políticas mais à direita. "O presidente Fernando Henrique ganhou sozinho e, para governar, teve que ficar refém do Democratas; o presidente Lula ficou refém dos setores mais retrógrados do PMDB. Isso não é bom para o Brasil", afirmou ela. Marina Silva disse ainda que sua candidatura representa um "leque de alianças sui generis", que não é de partidos, mas tem base na sociedade. No núcleo da campanha de Marina Silva há defensores da idéia de que o PT e o PSDB são muito mais próximos, em termos ideológicos, do que as alianças que deram sustentação aos governos FHC (1995-2002) - PSDB e DEM - e Lula (desde 2003) - PT e PMDB. Ao falar do papel do Estado, a senadora defendeu um "Estado necessário", que seja "eficiente, inteligente e transparente". Fez, entretanto, críticas ao modelo estatizante, e pregou um Estado "que saia cada vez mais da visão de querer ser dono de tudo e ainda do resto". Marina Silva abertas à candidata petista ao Planalto, a ministra Dilma Rousseff. Segundo ela, o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) "é uma colagem de vários empreendimentos", nos quais Estados e municípios também têm méritos. As maiores críticas foram sobre a atuação de Dilma na cúpula do clima, em Copenhague, e em sua visão desenvolvimentista, que deixaria o meio ambiente em segundo plano. Nesse ponto, sobraram críticas também a Lula.