sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Brasília declara situação de epidemia de dengue

A Secretaria de Saúde confirmou nesta sexta-feira que o Distrito Federal enfrenta uma epidemia de dengue. Ao todo, 1.425 casos foram notificados, 390 confirmados e duas mortes estão sob investigação desde o início de janeiro. Quando comparados aos índices registrados no mesmo período do ano passado, o aumento é de 335,8% nos casos notificados e de 465% nos confirmados. "A situação nos preocupa e já podemos falar em epidemia pela explosão do número de casos em um espaço de tempo pequeno", disse o secretário de Saúde do Distrito Federal, Joaquim Barros Neto. Segundo ele, desses 390 casos, 155 foram confirmados por exames nos últimos dias. A estratégia de combate à epidemia, segundo ele, consiste em eleger pontos específicos do Distrito Federal para receber tratamento em 100% das residências. As ações já começaram em cidades como Araponga e Itapoã. A primeira tem cerca de 6.000 casas e, a segunda, 17 mil. A meta estabelecida pela secretaria é que cada agente comunitário visite 25 imóveis por dia. O Distrito Federal deve contar ainda com a ajuda das Forças Armadas.

Líder supremo do Irã critica presença militar dos Estados Unidos no golfo

O líder supremo do Irã, o aiatolá fascista islâmico Ali Khamenei, criticou nesta sexta-feira a presença militar norte-americana no Golfo Pérsico, dizendo que, com tal atitude, Washington tenta intimidar os vizinhos árabes do Irã. Ele deu as declarações após visitar o destróier Jamaran, embarcação com capacidade para até 120 tripulantes e armada com mísseis terra-ar, torpedos e canhões navais, que foi inaugurado nesta sexta-feira. Segundo a TV estatal iraniana, o navio de guerra é o primeiro produzido no país e representa um grande passo para a indústria naval iraniana. Khamenei disse ainda que os Estados Unidos e Israel pretendem causar divisão entre o Irã e os países árabes da região. "Os Estados Unidos e o regime sionista tentam acelerar a divisões e distrair a atenção das nações islâmicas dos maiores inimigos do mundo muçulmanos, eles mesmos". O teocrata fascista islâmico iraniano também afirmou que a presença de forças estrangeiras no golfo Pérsico "atrapalha a segurança da região", mas que os Estados Unidos "não conseguirão alcançar suas metas". Autoridades militares norte-americanas anunciaram, na semana passada, que iriam destacar mais navios para a região do golfo, com a capacidade de destruir mísseis durante seu trajeto. O objetivo desses militares norte-americanos, em parte, é garantir segurança para Israel, diante das ameaças de destruição emitidas pelo regime fascista islâmico do Irã, e também dissuadir Israel da sua intenção de atacar e destruir as instalações atômicas do Irã, ondes os fascistas islâmicos preparam suas bombas nucleares.

Morre o general Ivan de Souza Mendes, último chefe do famigerado SNI

Último ministro-chefe do SNI (Serviço Nacional de Informações), na gestão José Sarney, o general-de-exército reformado Ivan de Souza Mendes, morreu na quinta-feira, no Rio de Janeiro, de infecção generalizada, aos 87 anos, cinco dias antes de seu aniversário. Ele estava internado havia uma semana. Oficial de Engenharia, sem experiência na área de Inteligência, Ivan de Souza Mendes foi o indicado para a função no primeiro governo civil, após 21 anos de ditadura militar, pelo então ministro do Exército, general Leônidas Pires Gonçalves. Eram amigos desde a Escola de Comando e Estado-Maior do Exército e companheiros na Casa Militar de Jânio Quadros e Castello Branco. À frente do SNI, Ivan de Souza Mendes demitiu radicais e mudou o foco do órgão, da segurança interna para a ameaça externa. Um episódio de sua gestão chamou a atenção: desmarcou audiência com o então governador de Alagoas, Fernando Collor de Mello, ao ler críticas ao presidente Sarney. "Era um cafajeste. Achei falta de respeito com o presidente", disse ele em entrevista ao site Consultor Jurídico, em 2006. O futuro presidente o chamou de "generaleco". Mais tarde, no poder, Collor anunciou o fim do SNI, no que Ivan de Souza Mendes chamou de "marketing político". "O SNI não foi extinto. Apenas mudou de nome. Apoiador do golpe de 64, acompanhou o general Ernesto Geisel em encontros conspiratórios e contou ter abrigado o futuro presidente Castello Branco na última reunião antes do golpe, em sua casa, no Rio de Janeiro. Foi nomeado interventor de Brasília, onde só ficou até maio de 1964, e serviu no gabinete militar, chefiado por Ernesto Geisel, com quem trabalhou na Petrobras. Depois, comandou a Escola de Comando e Estado-Maior do Exército e a 8ª Região Militar (Belém).

Procuradoria pede pena máxima a juízes suspeitos de desviar verba do Tribunal de Justiça do Mato Grosso

Parecer do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pediu a pena máxima prevista em processos administrativos abertos pelo Conselho Nacional de Justiça (aposentadoria compulsória, com manutenção de rendimentos) para três desembargadores e sete juízes de Mato Grosso. A pena máxima para juízes é aquela que todos os brasileiros queriam ter. Os magistrados são acusados de envolvimento em uma operação financeira que teria desviado R$ 1,5 milhão do cofres do Tribunal de Justiça para beneficiar a entidade maçônica Grande Oriente de Mato Grosso, uma das maiores do Estado. "Comprovou-se a existência de um verdadeiro esquema de desvio de recursos arquitetado por membros do Poder Judiciário ligados direta ou indiretamente à maçonaria", escreveu Gurgel no parecer. Entre os citados no documento estão os desembargadores Mariano Travassos (atual presidente do Tribunal de Justiça), José Ferreira Leite (presidente do Tribunal de Justiça e grão-mestre da entidade maçônica na ocasião dos fatos investigados) e José Tadeu Cury (então o vice-presidente). O julgamento está marcado para a próxima terça-feira, em Brasília. A denúncia do esquema partiu da corregedoria do próprio Tribunal de Justiça. Um relatório produzido em 2007 pelo desembargador Orlando Perri, então corregedor-geral, concluiu que havia "fortes indícios" de que verbas do Tribunal de Justiça haviam sido usadas para cobrir o rombo deixado pela quebra de uma cooperativa de crédito ligada à entidade maçônica. Dos sete juízes investigados, quatro também ocupavam cargos na maçonaria à ocasião. E olhe que na Maçonaria eles se dizem homens livres e de bons costumes. Alguns deles costuma dizer para aqueles com os quais contendem que nunca serão homens livres e de bons costumes como eles. Que tal, hein?!!!

FMI aceita controle de capitais para evitar descontrole cambial e bolhas

Os controles sobre o capital são uma medida válida para frear a valorização excessiva da moeda e as bolhas nos ativos, segundo estudo do FMI divulgado nesta sexta-feira. O Fundo avaliou, no entanto, que a eficácia desses controles é discutível. Em outubro, o Brasil anunciou a imposição desses controles, com a aplicação de um imposto de 2% sobre os investimentos estrangeiros em títulos de renda fixa ou variável. No estudo, um grupo de especialistas do FMI afirmou que, em determinadas circunstâncias, "os controles sobre o capital são um componente legítimo da resposta a uma grande entrada de capital". Os países cuja economia está acelerada, que contam com amplas reservas de divisas e cuja taxa de juros não está desvalorizada, podem impô-los para restringir fluxos transitórios de dinheiro, argumentaram. No entanto, advertiram que sua aplicação generalizada poderia prejudicar o crescimento mundial e redirecionar os fundos externos a países que não são capazes de absorvê-los. Além disso, poderiam ampliar os desequilíbrios econômicos mundiais, especialmente se alguns países com moedas desvalorizadas estabelecerem restrições para impedir a valorização de sua divisa. Em um relatório apresentado ao G7 (grupo dos sete países mais industrializados), o FMI destacou especificamente que o yuan (moeda chinesa) está "substancialmente" desvalorizado. Outra ressalva dos especialistas da entidade aos controles sobre o capital são as dúvidas sobre sua eficácia. Segundo o FMI, a experiência de Brasil, Chile e Colômbia nos anos 90 mostra que essas medidas não reduziram o volume total de capital externo que entrou nesses países, nem a pressão sobre sua taxa de câmbio.

PT reduz número de candidatos a governador para favorecer Dilma Rousseff

Com o objetivo de eleger a neopetista Dilma Rousseff em outubro, o PT vai chegar às eleições deste ano com o menor número de candidatos próprios a governador em seus 30 anos de história. O partido encabeçará chapas estaduais em no máximo 12 Estados, mais o Distrito Federal, número bem inferior ao observado em cada uma das sete eleições estaduais que o PT participou. Assim aumenta o papel dos partidos da base aliada, principalmente do PMDB, que indicará o vice da neopetista Dilma Rousseff e que deverá receber o apoio do PT em sete Estados. Em seguida vem o PSB, que embora mantenha candidatura própria à Presidência (Ciro Gomes) tem até o momento o apoio do PT à reeleição de seus governadores Cid Gomes (CE) e Eduardo Campos (PE). O próprio neo coronel cearense Ciro Gomes terá o PT no seu palanque se disputar o governo paulista. "O nosso objetivo primeiro é eleger a Dilma", diz Paulo Frateschi, secretário nacional de Organização, para quem a mudança é importante: "Antes, para ter coligação no PT era um sufoco danado". O senador Aloizio Mercadante (SP) reforça: "O projeto é dar prioridade à campanha nacional". De fato, a política de alianças aprovada no congresso do PT diz que os arranjos regionais devem se submeter à "centralidade da eleição da companheira Dilma". Nas quatro primeiras eleições estaduais de que participou (1982, 1986, 1990 e 1994), o PT lançou candidaturas a governador em quase todos os Estados. Em 1994, teve suas duas primeiras vitórias, no Distrito Federal e no Espírito Santo. Quatro anos depois (1998), o PT teve o menor número de candidaturas, 16. Mas, em 2002, ano em que chegou à Presidência, encabeçou chapa em 24 Estados. Na reeleição de Lula, em 2006, foram 18. "Isso é maturidade, é evolução partidária. De que adianta ter candidato em todo lugar e não ir para o segundo turno? Queremos compor uma maioria. Lula tem ampla base de sustentação, que tem que ser representada", afirma Cândido Vaccarezza (PT-SP), líder do governo na Câmara. O Planalto tem 14 partidos em sua base, mas nem todos apoiarão Dilma Rousseff.

PT reduz número de candidatos a governador para favorecer Dilma Rousseff

Com o objetivo de eleger a neopetista Dilma Rousseff em outubro, o PT vai chegar às eleições deste ano com o menor número de candidatos próprios a governador em seus 30 anos de história. O partido encabeçará chapas estaduais em no máximo 12 Estados, mais o Distrito Federal, número bem inferior ao observado em cada uma das sete eleições estaduais que o PT participou. Assim aumenta o papel dos partidos da base aliada, principalmente do PMDB, que indicará o vice da neopetista Dilma Rousseff e que deverá receber o apoio do PT em sete Estados. Em seguida vem o PSB, que embora mantenha candidatura própria à Presidência (Ciro Gomes) tem até o momento o apoio do PT à reeleição de seus governadores Cid Gomes (CE) e Eduardo Campos (PE). O próprio neo coronel cearense Ciro Gomes terá o PT no seu palanque se disputar o governo paulista. "O nosso objetivo primeiro é eleger a Dilma", diz Paulo Frateschi, secretário nacional de Organização, para quem a mudança é importante: "Antes, para ter coligação no PT era um sufoco danado". O senador Aloizio Mercadante (SP) reforça: "O projeto é dar prioridade à campanha nacional". De fato, a política de alianças aprovada no congresso do PT diz que os arranjos regionais devem se submeter à "centralidade da eleição da companheira Dilma". Nas quatro primeiras eleições estaduais de que participou (1982, 1986, 1990 e 1994), o PT lançou candidaturas a governador em quase todos os Estados. Em 1994, teve suas duas primeiras vitórias, no Distrito Federal e no Espírito Santo. Quatro anos depois (1998), o PT teve o menor número de candidaturas, 16. Mas, em 2002, ano em que chegou à Presidência, encabeçou chapa em 24 Estados. Na reeleição de Lula, em 2006, foram 18. "Isso é maturidade, é evolução partidária. De que adianta ter candidato em todo lugar e não ir para o segundo turno? Queremos compor uma maioria. Lula tem ampla base de sustentação, que tem que ser representada", afirma Cândido Vaccarezza (PT-SP), líder do governo na Câmara. O Planalto tem 14 partidos em sua base, mas nem todos apoiarão Dilma Rousseff.

Governo quer aumentar tarifa de importação do trigo

O governo brasileiro avalia aumentar a tarifa de importação para países fora do Mercosul incidente sobre o trigo como forma de proteger os preços da produção brasileira. Atualmente, a taxa é de 10%. "A idéia é aumentar e só abrir cotas quando houver necessidade interna", explicou o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes. De acordo com o ministro, a estratégia que será adotada pelo governo para a safra do produto neste ano será definida até o dia 15 de março, para dar tempo de os produtores se organizarem antes do plantio, que se inicia em maio e junho. A questão foi discutida em reunião entre Stephanes e o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Além do aumento da tarifa de importação, o governo quer definir até essa data os preços mínimos para o trigo, além de seguro para o agricultor e linhas de crédito. A estimativa de Stephanes é que a safra deste ano seja próxima à do ano passado, quando foram colhidas 5 milhões de toneladas de trigo. O Brasil importa mais da metade do seu consumo.

Europa cobra Israel sobre suposta falsificação de passaportes

Londres, Berlim, Paris e Dublin elevaram o tom nesta quinta-feira com Israel, exigindo explicações sobre o uso de passaportes falsos no assassinato de um chefe da organização terrorista Hamas em Dubai, crime atribuído pelos Emirados Árabes Unidos ao Mossad. Representantes diplomáticos de Israel no Reino Unido, na Alemanha, na França e na Irlanda foram recebidos nos ministérios das Relações Exteriores dos respectivos países onde estão creditados. O embaixador Ron Prosor se reuniu por 20 minutos com o secretário-geral britânico Peter Ricketts. Também convocado, o seu colega em Dublin, Zion Evrony, deu declarações semelhantes, afirmando "nada saber sobre esse fato". "Deixamos claro que, sejam quais forem os responsáveis, que o governo irlandês considerava altamente lamentável a falsificação e a usurpação de passaportes irlandeses de forma a colocar potencialmente em perigo os cidadãos que viajam para o exterior", indicou um porta-voz do ministério, após reunião de uma hora.

Secretário de Defesa dos Estados Unidos receberá Nelson Jobim na terça-feira

O secretário de Defesa norte-americano, Robert Gates, receberá na terça-feira o colega brasileiro, Nelson Jobim, para falar sobre vendas de armas e das operações humanitárias no Haiti, informou seu porta-voz, Geoff Morrell. "Este será seu terceiro encontro nos últimos 14 meses e se concentrará novamente em como aumentar a cooperação no setor de defesa, especificamente em tecnologia e comércio", disse Morrell à imprensa. "As operações em andamento no Haiti também dominarão nossa lista de temas", acrescentou. O Brasil é o principal contribuinte e o líder militar da missão da ONU no Haiti, a Minustah, e recentemente aprovou um aumento de tropas para chegar a 2.600 soldados. Já os EUA se tornaram a principal presença militar no país após o terremoto de 12 de janeiro último, com cerca de 13 mil soldados para contribuir com a distribuição de ajuda e garantir a ordem.

Agência nuclear da ONU diz temer ogiva iraniana

A AIEA (agência nuclear da ONU) teme que o Irã esteja desenvolvendo uma carga nuclear para criar um míssil, segundo relatório confidencial. O texto da AIEA confirma que o Irã produziu o primeiro lote, pequeno, de urânio enriquecido a 20%, sem ter avisado aos inspetores internacionais com a antecedência devida. O Irã anunciou na semana passada que havia passado a enriquecer urânio até um grau de pureza de 20%, para uso em um reator de pesquisas médicas. Até então, o país enriquecia urânio apenas até 3,5%. Para uso em armas nucleares, é preciso uma pureza de cerca de 90%. Tanto o enriquecimento adicional quanto a notícia sobre ogivas nucleares alimentam preocupações no Ocidente quanto às verdadeiras intenções do programa atômico iraniano, apesar de Teerã insistir no caráter pacífico, para geração de eletricidade e fins científicos. A AIEA há anos investiga relatos de governos ocidentais indicando que o Irã tem esforços coordenados para processar urânio, testar explosivos em alta altitude e adaptar o cone de um míssil balístico para que possa receber ogivas nucleares.

José Serra diz que situação no Distrito Federal é delicada e que Supremo deve evitar intervenção

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), disse nesta quinta-feira que a situação no Distrito Federal é "bastante delicada". Ele também se mostrou preocupado com a possibilidade de o Supremo Tribunal Federal acatar o pedido do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, e decidir pela intervenção no governo local. "Intervenção tem que ser bem pensado e analisado. Tem que olhar bem o que significa intervenção. A situação é bastante delicada. Intervenção é sempre complicada", afirmou o governador. Para ele, o governo do Distrito Federal já não tem mais legitimidade. Segundo Serra, o Supremo deve evitar a intervenção. "Mas, não é certo que isso aconteça. Tem que se encontrar uma saída. O Supremo vai ter que pensar bem", afirmou o governador durante a inauguração de uma escola em Heliópolis, zona sul de São Paulo. Para ele, o ideal seria uma alternativa que evitasse a intervenção.

BNDES poderá elevar fatia no capital da Petrobras, diz Coutinho

O BNDES poderá aumentar sua fatia no capital da Petrobras, no processo de capitalização da empresa, segundo o presidente do banco de fomento, Luciano Coutinho. Por meio do BNDESPar, a instituição financeira detém 7,7% do capital da petrolífera. "Analisaremos e, se for vantajoso para o banco, e entendermos que para o País é relevante, poderemos comprar se o mercado oferecer além do direito de preferência que o BNDESPar tem", afirmou Coutinho, durante divulgação do resultado financeiro do banco em 2009. Ele negou que haja conversas entre BNDES e Petrobras para um novo empréstimo de R$ 20 bilhões para a maior empresa do País. O crédito seria concedido caso o Congresso não aprove, até abril, o processo de capitalização da Petrobras, dentro das novas regras de exploração no pré-sal.

Associação volta a pedir cassação de licença dos pilotos envolvidos em acidente da Gol

O advogado Dante D'Aquino, representante da Associação dos Parentes e Amigos das Vítimas do Vôo 1907, vai fazer um novo pedido para que sejam cassadas as licenças dos dois pilotos norte-americanos envolvidos no acidente com o Boeing da Gol e um jato Legacy, em 2006, quando 154 pessoas morreram. Um primeiro pedido de cassação dos pilotos já tinha sido entregue para a Federal Aviation Administration e para a NTSB (National Transportation Safety Board) em dezembro do ano passado, mas os órgãos oficiais não responderam a solicitação inicial. Devido a demora dos órgãos norte-americanos, a associação enviou uma cobrança de posicionamento em janeiro deste ano. De acordo com o advogado, que também é assistente do Ministério Público Federal no processo que investiga as causas do acidente, os órgãos responsáveis confirmaram o recebimento em fevereiro, mas até esta quinta-feira nenhum posicionamento tinha sido dado. Por conta disso, uma comissão formada, inclusive, por deputados, vai visitar pessoalmente os órgãos para cobrar a cassação da licença de vôo dos dois pilotos até o fim dos processos criminais que estão em andamento no Brasil, informou o advogado. De acordo com a associação, o pedido tem como base outros casos de suspensão de pilotos pelo governo norte-americano, por ficarem como o equipamento de comunicação da aeronave desligado. Apesar disso, o pedido não tem valor judicial, mas, segundo D'Aquino, ainda assim, a FAA pode cassar as licenças dos pilotos.

Mercadante diz que PT quer aliança com PSB em SP e que Lula não pediu sua candidatura

O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) afirmou nesta quinta-feira que o presidente bolivariano Lula não pediu sua candidatura ao governo de São Paulo e que o partido mantém interesse em fazer aliança com o PSB no Estado. "O nome que Lula sinalizou é o do Ciro Gomes", afirmou. Mercadante não respondeu se sairá candidato a governador caso o neocoronel cearense Ciro Gomes não seja o nome do partido para São Paulo, e afirmou que disputará novamente uma cadeira no Senado em 2010. Apesar dos planos do PT de emplacar Ciro Gomes como candidato ao governo de São Paulo, o partido sustenta o discurso de que o deputado cearense tem o direito de se lançar candidato à Presidência da República. O ex-ministro José Dirceu afirmou que a possível candidatura de Ciro Gomes não vai desviar votos da candidata petista Dilma Rousseff.

Petrobras anuncia novas descobertas de petróleo em Angola

A Petrobras anunciou duas novas descobertas de óleo em águas profundas angolanas. A companhia detém 5% de participação no bloco (15/06) e a Eni Angola é a operadora, com 35%. A descoberta é resultado da perfuração dos poços pioneiros Nzanza-1 e Cinguvu-1, localizados a cerca de 350 quilômetros a noroeste da cidade de Luanda, a 1.400 metros de profundidade. Os outros parceiros do bloco são Sonangol P&P (15%), SSI Fifteen Limited (20%), Total (15%), Falcon Oil Holding Angola AS (5%) e Statoil Angola Block 15/06 AS (5%). O bloco já contabiliza cinco descobertas de óleo, incluindo os poços Cabaça Norte-1, Sangos e Ngoma, além dos poços Nzanza-1 e Cinguvu-1. Ao longo deste ano, ainda está programada a perfuração de poços exploratórios adicionais.

Mensaleiro José Dirceu diz estar disposto a ajudar na campanha da petista Dilma Rousseff à Presidência

O ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu afirmou nesta quinta-feira que vai trabalhar para a campanha da petista Dilma Rousseff à Presidência da República sempre que for chamado. Segundo o mensaleiro José Dirceu, seu apoio será feito às claras. "Já fui clandestino por dez anos. Meu tempo de clandestinidade já passou", disse ele. O ex-ministro, deputado federal cassado por corrupção, afastado do comando do PT por causa do escândalo do Mensalão, disse que sua imagem não vai tirar votos de Dilma Rousseff , e que a ministra tem todos os requisitos para ser presidente. Para o mensaleiro José Dirceu, o fato de ela não ser um quadro histórico do partido não enfraquece sua campanha: "Ela é de esquerda, é mulher e é política, tem todas as condições para ser candidata". Sobre Marina Silva, pré-candidata do PV à Presidência, José Dirceu afirmou que também tem condições para ser presidente, mas precisa de voto e do apoio do presidente bolivariano Lula.

Barack Hussein ignora alerta chinês e recebe o dalai-lama nos Estados Unidos

O presidente dos Estados Unidos, Barack Hussein, recebeu nesta quinta-feira o dalai-lama, na Casa Branca, apesar dos alertas da China de que o encontro com o líder espiritual tibetano pode prejudicar ainda mais as relações Washington-Pequim, já abaladas por questões de câmbio, direitos humanos, censura na Internet e venda de armas a Taiwan. Foi o primeiro encontro presidencial de Barack Hussein com o dalai-lama. Analistas dizem que a relação China-EUA é crucial demais para que haja um confronto, mas a visita pode dificultar os esforços da Casa Branca para obter o apoio chinês nas ofensivas diplomáticas contra os programas nucleares de Irã e Coréia do Norte e por um novo tratado climático global. Ao desafiar as objeções chinesas, Barack Hussein pode estar tentando demonstrar sua disposição em se contrapor à assertividade de Pequim, depois de ser criticado nos Estados Unidos por parecer brando demais na sua visita de novembro ao país.

Dubai acusa serviço secreto israelense de matar dirigente terrorista do Hamas

O chefe de polícia de Dubai, o tenente Dahi Jalfan, afirmou nesta quinta-feira ter certeza de que o Mossad, o serviço secreto israelense, está por trás do assassinato do terrorista Mahmud Al Mabhuh, chefete do grupo terrorista Hamas, em janeiro passado. "Nossas investigações demonstram que o Mossad está envolvido no assassinato de Mabhuh. Tenho 99%, ou até mesmo 100% de certeza de que o Mossad está por trás do crime", disse Jalfan. Mabhuh, um dos fundadores do braço militar do Hamas, foi encontrado morto no quarto de um hotel de Dubai em 20 de janeiro. Há alguns dias, Jalfan revelou que foram encontrados 11 passaportes europeus (três irlandeses, seis britânicos, um francês e outro alemão) utilizados pelos suspeitos do assassinato e que havia um mandado de prisão contra eles. Apesar das alegações dos países europeus, Jalfan afirma que os documentos não são falsos. "Os oficiais dos serviços de imigração são treinados por especialistas de segurança europeus para detectar os passaportes falsos", afirmou Jalfan. "Aplicaram os procedimentos no aeroporto, no desembarque dos suspeitos, e não detectaram nenhuma falsificação", completou. Segundo a imprensa israelense, o esquadrão teria usurpado a identidade de pelo menos sete israelenses que possuem nacionalidades estrangeiras. Jalfan prometeu revelar nos próximos dias novos indícios sobre o assassinato de Mabhuh.

Irã expressa apoio total ao Líbano frente a "ameaças israelenses"

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, reiterou nesta quinta-feira a seu colega libanês, Michel Suleiman, o apoio total do Irã ao Líbano diante das "permanentes ameaças israelenses", em uma conversa telefônica. "Teerã apóia Beirute em todos os níveis" contra Israel, afirmou o ditador fascista islâmico iraniano, que respalda a organização terrorista xiita Hezbollah, líder da oposição parlamentar no Líbano. A ligação telefônica de Ahmadinejad ocorre dois dias depois de o chefe do Hezbollah, o xeque Hassan Nasrallah, ameaçar responder a qualquer ataque proveniente de Israel. "Na próxima vez, se atacarem Dahia (bairro do sul de Beirute, reduto do Hezbollah), atacaremos Tel Aviv. Se vocês destruírem prédios em Dahia, nós destruiremos prédios em Tel Aviv", afirmou o terrorista Nasrallah, em uma videoconferência no Dia do Mártir.

Ditador da Bolívia nomeia 18 magistrados por decreto

O ditador da Bolívia, o cocaleiro trotskista Evo Morales, nomeou nesta quinta-feira, por decreto, 18 magistrados titulares e suplentes do Poder Judiciário que exercerão seus cargos até o final do ano, quando forem realizadas eleições populares para nomear todas as autoridades do setor. O cocaleiro trotskista Evo Morales deu posse a cinco autoridades da Corte Suprema, dez (cinco titulares e cinco suplentes) do Tribunal Constitucional e três do Conselho de Justiça, em ato público realizado na sede do Judiciário da cidade de Sucre (sudeste). O decreto assinala que todos eles cumprirão as suas funções "até a posse das autoridades eleitas mediante sufrágio universal", o que deverá acontecer dia 5 de dezembro deste ano, de acordo com o estabelecido pela nova Carta Magna. No dia 13 de fevereiro, o Congresso da Bolívia, controlado pela ditadura do cocaleiro trotskista Evo Morales, sancionou a lei que concede ao ditador o poder de escolher os principais cargos do Poder Judiciário até o final do ano, o que é considerado inconstitucional pela oposição. O artigo terceiro da nova norma "autoriza o Presidente de Estado a nomear em caráter interino as autoridades dos cargos acéfalos da Suprema Corte, do Tribunal Constitucional e do Conselho da Magistratura". A nova Lei foi sancionada pelo Senado, depois de aprovada em primeira instância pela Câmara dos Deputados. Após a aprovação, o ditador cocaleiro trotskista Evo Morales recebeu a incumbência de escolher pessoalmente 18 das maiores autoridades do Judiciário. A oposição considerou a nova lei inconstitucional, pois é atribuição do Congresso propor candidaturas ao Tribunal Constitucional e ao Conselho da Magistratura, além de sugerir nomes para a Suprema Corte de Justiça."Hoje a democracia foi enterrada", advertiu o senador opositor Bernardo Gutiérrez.