domingo, 15 de novembro de 2009

Indios brasileiros ligados às Farc montam milícia armada no Amazonas

Os índios Ticunas, no Amaconas, dizem ter uma milícia com 1.500 voluntários, armados com cassetetes e espingardas, supostamente para combater consumo de álcool e tráfico de drogas nas aldeias. A maioria dos índios aprova as milícias, mas há conflitos. No último dia 2 de novembro, índios milicianos foram apedrejados e reagiram a tiros, e desse conflito resultaram 11 pessoas feridas. A Polícia Federal investiga dois assassinatos e abusos cometidos por essas milícias de índios brasileiros na fronteira com a Colômbia e o Peru, e o treinamento recebido por elas, dado por membro das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, organização terrorista e traficante de cocaína). Essas milícias de índios ticunas foram criadas neste ano supostamente para combater o consumo de álcool e o tráfico de drogas nas aldeias. Os integrantes rejeitam o rótulo de milícias e afirmam ser uma "polícia indígena". Dizem que a organização, chamada de Piasol (Polícia Indígena do Alto Solimões) ou SPI (Serviço de Proteção ao Índio), foi criada porque a Polícia Federal e a Funai não impediam a alta incidência de crimes na região do Alto Solimões. Entre os 36 mil ticunas, dizem ter 1.500 voluntários (3% são mulheres), muitos recrutados entre egressos do Exército. Os indícios da relação das milícias de índios com a organização terrorista e traficante de cocaína das Farc, da Colômbia, surgiram na comunidade de Campo Alegre, em São Paulo de Olivença, onde há 300 milicianos. Uma hipótese é um possível interesse das Farc no fortalecimento de um grupo paramilitar aliado; a outra, a de que guerrilheiros se solidarizam porque há ticunas nas fileiras das Farc. Há muito Videversus vem afirmando que o objetivo estratégico de ONGs brasileiras e internacionais, especialmente de organizações da Igreja Católica, que trabalham com os índios, é o de desligar essas etnias e os territórios onde elas vivem do território nacional, fundando uma grande nação indígena internacionalizada. Só faltava a formação de exército indígena, e agora isso está sendo colocado em prática. As Farc agora estão atuando diretamente dentro do Brasil, em coligação com índios e ONGs que traem o Brasil.

Fernando Henrique Cardoso decide reconhecer filho que teve fora do casamento

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso decidiu oficializar o reconhecimento do filho que teve coma jornalista Mirian Dutra, da TV Globo. Tomas Dutra Schmidt tem hoje 18 anos. O ex-presidente já consultou advogados e viajou na semana passada a Madri,onde vive a jornalista, para cuidar da papelada. Ele ficou hospedado no Hotel Palace, em Madrid. A jornalista Miriam Dutra não quis fazer comentários: "Quem deve falar sobre este assunto é ele e a família dele. Não sou uma pessoa pública". O ex-presidente e Mirian tiveram um relacionamento amoroso na década de 90, quando ele era senador em Brasília. Fruto desse namoro, Tomas nasceu em 1991. Fernando Henrique Cardoso e Mirian decidiram, em comum acordo, manter a história no âmbito privado, já que o ex-presidente era casado com Ruth Cardoso, com quem teve os filhos Luciana, Paulo Henrique e Beatriz. No ano seguinte, a jornalista decidiu sair do Brasil e pediu à TV Globo, onde trabalhava havia sete anos, para ser transferida. Foi correspondente em Lisboa. Passou por Barcelona e Londres e hoje trabalha para a TV em Madri. Em 18 anos, o ex-presidente sempre reconheceu Tomas como filho, embora não oficialmente, e sempre colaborou com seu sustento. Nos oito anos em que ocupou a Presidência, os dois se viam uma vez por ano. Tomas chegou a visitá-lo no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República. Depois que deixou o cargo, Fernando Henrique Cardoso passou a ver o filho, que na época vivia em Barcelona, com frequência. Mirian o levava para Madri, Lisboa e Paris quando o ex-presidente estava nessas cidades. No ano passado, Fernando Henrique Cardloso participou da formatura de Tomas no Imperial College, em Londres. Neste ano, Tomas se mudou para os Estados Unidos, para estudar Relações Internacionais na George Washington University.

Ex-secretário da Receita Federal é investigado

O ex-secretário da Receita Federal, Everardo Maciel, é objeto de uma investigação criminal determinada pela Procuradoria-Geral da República. Existe a suspeita de que Everardo Maciel tenha agido ilegalmente para beneficiar a fabricante de bebidas AmBev. No centro da discussão está um contrato com a cervejaria assinado pelo ex-secretário cinco meses após ter deixado a Receita Federal, no final de 2002. Ele se tornou consultor da AmBev em maio de 2003, tendo recebido R$ 1,314 milhão somente naquele ano. O caso gerou uma guerra dentro da Procuradoria Geral da República. O primeiro procurador sorteado para cuidar do assunto, Luiz Fernando Vianna, entendeu não haver elementos para denunciar Everardo Maciel e propôs o arquivamento. Mas a Procuradoria Geral da República discordou e ordenou que as investigações fossem retomadas. O episódio tem origem em um trabalho da Corregedoria-Geral da Receita, iniciado em 2003, contra suposta "venda de legislação" no fisco na gestão de Everardo Maciel. Os alvos centrais da corregedoria eram dois assessores diretos do ex-secretário da Receita Federal. Everardo Maciel comandou o fisco durante os dois mandatos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Em 2005, os integrantes da comissão de inquérito da corregedoria receberam a informação do contrato entre Everardo Maciel e AmBev. Levantaram então a suspeita de que o vínculo do ex-secretário com a fabricante de bebidas pudesse ter relação com duas instruções normativas editadas pela Receita Federal no começo de 2004, já no governo do presidente Lula. As instruções foram assinadas pelo sucessor de Everardo Maciel no comando do fisco e seu homem de confiança, Jorge Rachid. As medidas foram amplamente favoráveis à AmBev em comparação a seus concorrentes. A corregedoria acreditou tratar-se de mais um exemplo de "venda de legislação".

Supremo manda juiz federal De Sanctis entregar arquivos da Operação Satiagraha

O Supremo Tribunal Federal determinou ao juiz da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, Fausto Martin De Sanctis, que encaminhe imediatamente cópia integral de documentos reservados que fazem parte do processo da Operação Satiagraha. A decisão é do ministro Eros Grau, que acolheu em caráter liminar reclamação do engenheiro Dório Ferman, braço direito do banqueiro Daniel Dantas. O ministro ordenou "a produção das cópias das mídias, discos rígidos e pen drives apreendidos". O ministro destacou que o Supremo, em habeas-corpus, já deferiu liminar "para garantir aos pacientes daquele feito (Operação Satiagraha) acesso aos elementos de prova". Eros Grau observa que a Corte "firmou jurisprudência no sentido de permitir o acesso amplo àqueles contra os quais são produzidos elementos de prova em procedimentos investigatórios". Sustenta que a medida representa "a materialização das garantias constitucionais do contraditório e da ampla defesa". Os arquivos foram recolhidos em abril pela Delegacia de Repressão a Crimes Financeiros da Polícia Federal na sede da Angra Partners Gestão de Recursos e Assessoria Financeira Ltda., sucessora do Opportunity Equity Partners na gestão de fundo de investimento em ações. A busca foi autorizada pelo juiz Fausto De Sanctis.

Lula desaconselha terrorista Battisti a fazer greve de fome

O presidente Lula, em visita a Paris, desaconselhou no sábado o terrorista italiano Cesare Battisti a realizar uma greve de fome, porque "faz mal, não faz bem". Em coletiva de imprensa, ao lado do presidente francês, Nicolas Sarkozy, Lula relatou que já fez um protesto semelhante por seis dias e disse "não o recomendar a ninguém". Questionado sobre sua posição em relação ao caso do terrorista italiano, Lula voltou a afirmar que tem pouco a fazer, pois o processo está nas mãos do Supremo Tribunal Federal. Ele declarou ainda que irá esperar a decisão do Supremo para se posicionar.

Subestação do apagão nunca foi vistoriada

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) nunca vistoriou a subestação de Itaberá (SP), apontada pelo governo bolivariano de Lula como origem do blecaute que deixou 18 Estados sem luz na terça-feira. As outras duas subestações envolvidas, Ivaiporã (PR) e Tijuco Preto (SP), foram fiscalizadas há mais de dois anos. A Aneel informou que não é possível fiscalizar todo o sistema de transmissão com equipes no local. São aproximadamente 90.000 quilômetros de linhas e 450 subestações. A agência tem 187 fiscais, entre servidores do quadro próprio e de agências estaduais conveniadas. O ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) deve divulgar na terça-feira os resultados das análises de um equipamento das subestações de transmissão de energia que ajuda a explicar o que provocou o blecaute da última terça-feira.

Irã condena estudante a oito anos de prisão por protestos

Um tribunal iraniano condenou no sábado um estudante que participou dos protestos contra os resultados das eleições presidenciais deste ano a oito anos de prisão. A eleição de 12 de junho levou simpatizantes da oposição a saírem às ruas e acusarem as autoridades fascistas islâmicas de adulterarem os resultados. Os números oficiais deram o segundo mandato para o atual presidente fascista islâmico Mahmoud Ahmadinejad. A mulher do estudante Abdullah Momeni disse ao site Mowjcamp, de oposição, que Momeni foi condenado a seis anos por participar dos protestos e a mais dois anos por atividades anteriores, relacionadas à "segurança nacional". Outros manifestantes presos receberam penas de prisão. Três foram condenados à morte, segundo a imprensa iraniana. Esse é o maravilhoso governo islâmico que recebe tanto apoio de Lula e do PT.

Presidente de associação de vítimas do terrorista Cesare Battisti entra em greve de fome

O presidente da associação italiana Domus Civitas, de vítimas do terrorismo, Bruno Berardi, anunciou no sábado que iniciou uma greve de fome contra a que é realizada pelo terrorista Cesare Battisti. "O objetivo é sensibilizar a opinião pública e o Supremo Tribunal Federal, que julga o processo de extradição, para que envie a nosso país o homicida Cesare Battisti", anunciou Berardi. Ao iniciar a greve, ele também pediu justiça às vítimas e aos familiares dos crimes pelo quais o terrorista do grupo Proletários Armados pelo Comunismo (PAC) é condenado em seu país.

Vigas do Rodoanel que caíram sobre veículos na Régis pesam 85 toneladas

Cada uma das vigas do Rodoanel que caíram na noite de sexta-feira sobre veículos na rodovia Régis Bittencourt em Embu (Grande São Paulo) pesam 85 toneladas e tem 40 metros de comprimento, segundo Paulo de Souza, diretor de Engenharia da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S.A). Por volta das 21h30, elas despencaram de uma altura aproximada de 20 metros e atingiram um caminhão e dois carros na altura do km 279 da rodovia. Três pessoas ficaram feridas, dois homens e uma mulher. O major Evandro Teixeira, do Corpo de Bombeiros, afirmou que, apesar da gravidade do acidente, nenhuma das vítimas corre risco de morte. "Todas as ocorrências que participamos temos o dedo de Deus", afirmou. As vigas haviam sido instaladas no começo desta semana. O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), afirmou no início da madrugada de sábado que houve falha na obra do Rodoanel. Segundo ele, o IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) será convocado para avaliar as causas do acidente, que deixou três pessoas feridas. "Houve falhas, evidentemente, que levaram a isso. E isso nós vamos investigar. Não vamos investigar só pela Dersa. Mas com o IPT, a quem nós vamos convocar para saber exatamente o que aconteceu", afirmou ele. O governador afirmou que o acidente não deve atrasar as obras, porque havia uma folga no cronograma do trecho sul.

Petistas usam queda de obra do Rodoanel para atacar Serra e cobrar investigação

Os petistas usaram o Twitter para atacar o governador de São Paulo, José Serra (PSDB). Integrantes de vários escalões do PT usaram a queda de três vigas de obras do Rodoanel para alfinetar o tucano. "O desabamento da obra do Rodoanel deve ser apurada com rigor considerando a urgência que o governo de São Paulo tem em entregá-la em virtude das eleições", escreveu o deputado federal José Eduardo Cardozo (PT-SP). O presidente estadual do PT-SP, Edinho Silva, afirmou que o acidente serve como lição para a oposição, que usou o apagão desta semana para tentar atingir a candidata petista Dilma Rousseff (Casa Civil).

Juiz ordena detenção de dois peruanos e dois chilenos por espionagem

Um juiz de Lima ordenou a detenção de dois suboficiais peruanos e a captura de dois militares chilenos acusados de estarem implicados em um caso de espionagem. O governo peruano confirmou no sábado que um suboficial da Força Aérea peruana, que serviu na embaixada de seu país no Chile até 2003, foi descoberto espionando para o país vizinho. O juiz Luis Garzón Castillo, a cargo do Julgado Penal de Turno Permanente da Corte Superior de Lima, abriu processo contra o suboficial pelas acusações de revelação de segredos nacionais, espionagem e lavagem de ativos em agravo do Estado. Além disso, ditou ordem de detenção contra outro suboficial da Força Aérea peruana pela acusação de cumplicidade nos delitos de revelação de segredos nacionais e espionagem, em prejuízo do Estado peruano. A resolução judicial também ordena a captura de dois militares chilenos, acusados de serem os instigadores destes delitos. A resolução diz que antes de solicitar a extradição dos dois chilenos se deverá confirmar os dados que se têm sobre sua identidades. O suboficial da Força Aérea peruana detido por espionagem confessou perante a polícia especializada e a promotoria que recebeu em média US$ 3 mil mensais dos dois chilenos em troca de informação confidencial e secreta. O caso fez hoje que o governo peruano decidisse chamar a consultas seu embaixador em Santiago e que o presidente Alan García antecipasse seu retorno a Lima, sem se reunir em Cingapura com sua colega chilena, Michelle Bachelet. Disse o presidente peruano: "Estou antecipando em 24 horas minha volta para ter mais informações e poder me expressar de dentro do Peru". O chanceler peruano, José Antonio García Belaunde, considerou o caso de espionagem um "ato ofensivo". O embaixador peruano em Santiago deve ser chamado para consultas.

Pastor R.R. Soares compra avião de R$ 8,6 milhões

O pastor R.R. Soares, fundador da Igreja Internacional da Graça de Deus e que apresenta o programa "Show da Fé", da Band, comprou por US$ 5 milhões um avião turboélice King Air 350 com banheiro a bordo e capacidade para oito passageiros. A informação foi divulgada no sábado pela revista "Veja". Além de apresentar o "Show da Fé", que também é exibido pela CNT e pela RIT (Rede Internacional de televisão), o pastor mantém horários alugados nas madrugadas e fins de tarde na emissora RedeTV! Além de fundador da Igreja Internacional da Graça de Deus, que conta com cerca de 900 igrejas espalhadas em todo o País, R.R. Soares é dono da gravadora gospel Graça Music e da Graça Editorial.

Estados Unidos condenam ex-membro do Congresso à prisão por corrupção

Um ex-membro democrata da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, William Jefferson, foi condenado na sexta-feira a 13 anos de prisão por corrupção, informou a Secretaria de Justiça em um comunicado. Jefferson, de 62 anos de idade e representante por Louisiana, foi condenado ainda a pagar mais de US$ 470 mil de multa, especialmente por ter se aproveitado de suas funções para obter dinheiro ilícito, segundo o comunicado. O ex-congressista foi declarado culpado em agosto passado por um tribunal de Virgínia de 11 acusações, entre elas suborno, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. "A extensa pena de prisão imposta a Jefferson deve lembrar de forma categórica todos os que ocupam funções públicas de que aceitar subornos pode e deve ter consequências severas", destacou o comunicado. Se essa prática norte-americano fosse aplicada no Brasil, seria uma devastação nas casas legislativas, de todas as esferas.

Marina Silva evita atrelar apoio do PSOL à vice

Um dia depois de a Executiva Nacional do PSOL aprovar o início dos diálogos formais para uma aliança com os verdes em 2010, a pré-candidata do PV à Presidência, senadora Marina Silva, afirmou na sexta-feira que o apoio do partido não está condicionado à indicação de nomes para a vice. Marina Silva comemorou o apoio do PSOL, mas disse que a vice "não está em discussão" agora. "Não estamos na fase de discutir essas questões. Eu mesma fiz um esforço muito grande para que o Guilherme Leal se filiasse ao PV", disse Marina Silva, referindo-se ao presidente da Natura. Leal é cogitado para o cargo desde que ela deixou o PT.

Governo estuda diminuir reajustes na conta de luz

Os ministérios da Fazenda e de Minas e Energia avaliam que a saída para compensar as perdas do consumidor com o erro no cálculo do reajuste de tarifas de energia será diluir o prejuízo nos próximos aumentos a serem autorizados às distribuidoras. A idéia é conceder reajustes menores no futuro para queimar a "gordura" acumulada pelas companhias nos últimos anos com a falha na metodologia. O Tribunal de Contas da União calcula em R$ 7 bilhões as perdas para os consumidores entre 2002 e 2008. Técnicos envolvidos nos estudos classificam a estimativa do tribunal de "pouco confiável" e dizem que o governo ainda não sabe o tamanho real do prejuízo. Para esses técnicos, a compensação é "o caminho natural" para solucionar o caso, mas não evitará demandas na Justiça por parte dos consumidores.

Exército do Irã inicia produção em série de mísseis termoguiados

O Exército iraniano iniciou a produção em série de mísseis termoguiados ar-ar, informou no sábado o comandante-chefe das Forças Aéreas do país, general Hassan Shahsafi. "Este míssil, disparado de um avião, pode perseguir objetos no ar a uma distância de 100 quilômetros", explicou o militar. Shahsafi acrescentou que "o míssil não-detectável já foi testado com sucesso pelo Exército iraniano em várias ocasiões", e que, por isso, foi decidido agora "produzi-lo em série". "A Força Aérea deve ser forte tanto por nosso interesse quanto pelo fato de que estamos em uma região de grande importância estratégica, com fontes de energia de que as potências ocidentais precisam", disse.

Governo de SP atrasa pagamentos e reduz ritmo de obras em estradas

O governo de São Paulo atrasou o pagamento a empreiteiras e vai reduzir o ritmo de obras em estradas de todo o Estado sob a alegação de falta de recursos. As obras englobam 1.200 viadutos, recapeamentos e duplicações, mas o governo não disse quantos foram atingidos. A construção do Rodoanel, maior obra viária do Estado, não foi afetada. Um dos projetos prejudicados é o Pró-Vicinais, que consiste na recuperação de 12 mil quilômetros de estradas secundárias, a maior parte no interior do Estado, iniciado em dezembro de 2007. Segundo o secretário de Estado dos Transportes, Mauro Arce, o atraso ocorreu nos repasses ao DER (Departamento de Estradas de Rodagem).

Declarações de diretor do Banco Central causam mal-estar no governo

Com o pedido de demissão já aceito e esperando apenas o melhor momento para o anúncio oficial, a saída do diretor de Política Monetária do Banco Central, Mario Torós, agora é questão de dias. Repercutiu muito mal no governo a entrevista que ele concedeu ao jornal "Valor Econômico", publicada na última quinta-feira, contando detalhes dos bastidores da atuação do Banco Central no final de 2008, durante o auge da crise financeira internacional. Os colegas de Torós no Banco Central, e até o presidente da instituição, Henrique Meirelles, foram pegos de surpresa com o teor das declarações, que incluiu a divulgação de e-mail trocado entre ele, Meirelles e o diretor de Política Econômica, Mário Mesquita. A avaliação dentro do Banco Central foi a de que Torós quis agilizar sua saída e aproveitou para mandar recados ao mercado e "distribuir currículo". A entrevista foi considerada dentro do próprio Banco Central como "arrogante" por ter passado a imagem de que Torós foi o salvador da pátria, e o resto da equipe, apenas figurante, e uma "sacanagem" com Mesquita e Meirelles.

Receita Federal intensifica a fiscalização sobre construtoras

A Receita Federal vai intensificar a fiscalização sobre construtoras e donos de imóveis que não pagam impostos. Foi identificada sonegação de ao menos R$ 2,5 bilhões no setor. A construção civil representa, em média, 4% de toda a arrecadação da Receita em São Paulo. O total gira em torno de R$ 20 bilhões mensais. Desde outubro já estão na mira do fisco 10 mil proprietários de residências de alto padrão, 200 construtoras e empresas subcontratadas suspeitas de sonegarem R$ 1,5 bilhão somente com o não pagamento de contribuição previdenciária sobre a folha de pagamento dos trabalhadores das obras. A partir de janeiro de 2010, a Receita Federal vai estender a fiscalização iniciada nesse grupo a outras empresas do setor da construção civil de São Paulo porque já constatou que parte das 200 construtoras, além de não recolherem a contribuição previdenciária, também deve ao fisco PIS, Cofins, Contribuição Social sobre o Lucro Líquido e Imposto de Renda. "Durante a Operação Mansões, iniciada em outubro, percebemos que estávamos mexendo apenas na ponta de um iceberg", afirma José Guilherme Antunes de Vasconcelos, superintendente da Receita Federal em São Paulo.

Estados Unidos rastreiam contas ligadas à Igreja Universal

Promotores dos Estados Unidos rastreiam dezenas de contas bancárias naquele país ligadas ao bispo Edir Macedo. A Promotoria de São Paulo pediu a investigação por suspeitar que grupo Record foi comprado com recursos desviados para o Exterior. Promotores brasileiros pediram aos Estados Unidos que quebrem o sigilo e bloqueiem os valores eventualmente encontrados em 15 contas bancárias localizadas em Miami, Nova York e Jacksonville, incluindo as registradas em nome do irmão de Edir, Celso Bezerra Macedo, e de uma empresa "offshore" ligada a ele, a CEC Trading. Os EUA já descobriram que essas 15 contas alimentaram dezenas de outras, que também estão sendo rastreadas.

Voto de Gilmar Mendes vê "crime comum" do terrorista Cesare Battisti

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, deverá afirmar em seu voto que os assassinatos imputados ao terrorista Cesare Battisti não tiveram caráter político, foram crimes comuns. Gilmar Mendes já afirmou que considera 'ilegal' o ato peremptório do ministro da Justiça, Tarso Genro, que concedeu refúgio ao terrorista italiano, contrariando decisão do Conare (Comitê Nacional para Refugiados).

Hugo Chávez convoca novamente população para guerra

O ditador Hugo Chávez convocou novamente a população da Venezuela a se "preparar para o combate" e defender o país diante da possível agressão dos Estados Unidos a partir da Colômbia, e chamou o presidente colombiano, Alvaro Uribe, de "lacaio e entreguista". "Vou repetir isto todos os dias. Sou obrigado a convocar todos os venezuelanos à preparação para o combate, a se preparar para defender a santa terra da Venezuela", disse Chávez em uma manifestação em Caracas, na sexta-feira. Chávez convocou os militares a "elevar sua capacidade de treinamento" e às milícias armadas bolivarianas a "preparar seus fuzis para a defesa". "Vou na frente e atrás de mim virá o povo a defender esta pátria. Sou obrigado a fazer isto, e não apenas falar", disse Chávez em mais um protesto contra o acordo entre Bogotá e Washington, que prevê a utilização de sete bases colombianas por tropas norte-americanas. Segundo Chávez, estas bases "fazem parte de um plano de guerra" e servirão para a "espionagem eletrônica", para "lançar bombas sobre pontos estratégicos" na Venezuela e para preparar "um golpe de Estado". "Não sou eu que estou convocando à guerra. Quem promove a guerra é o império ianque. É o império norte-americano que ameaça a Venezuela e utiliza o território colombiano, facilitado nesta tarefa pelo governo entreguista e lacaio de Álvaro Uribe". O cara é um fascistóide psicopatico.

Candidato oposicionista do Uruguai ameaça tirar país do Parlamento do Mercosul

O Uruguai vai se retirar do Parlamento do Mercosul se Luis Alberto Lacalle vencer a eleição presidencial, disse na sexta-feira o candidato da oposição, que previu vida curta a essa instituição do bloco comercial. O ex-presidente Lacalle (1990-1995) enfrenta em 29 de novembro o ex-guerrilheiro tupamaro José Mujica, em um segundo turno eleitoral para a Presidência. O ex-governante explicou que seu país está impedido de convocar eleições para representantes no Parlamento do Mercosul, que o Uruguai integra com Argentina, Brasil e Paraguai, devido a uma restrição constitucional. "Não se pode legislar para habilitar eleições. É necessário uma reforma constitucional que tem que passar pela aprovação popular", disse Lacalle a jornalistas estrangeiros.

Petrobras reverte deficit na balança comercial e projeta aumentar saldo

A Petrobras vem revertendo o déficit de sua balança comercial observado no ano passado. De janeiro a setembro, a estatal registra saldo de US$ 1,795 bilhão no balanço entre as exportações e importações realizadas. Em igual período no ano passado, era verificado balanço negativo de US$ 1,813 bilhão. Somente no terceiro trimestre, o saldo foi de R$ 493 milhões, ante prejuízo de US$ 1,246 bilhão de julho a setembro do ano passado. "A balança vem apresentando um desempenho bastante favorável, com um saldo de 86 ml barris/dia no terceiro trimestre. O crescimento projetado de nossa produção vai permitir saldos cada vez maiores", afirmou o diretor financeiro e de relações com investidores da companhia, Almir Barbassa, durante a divulgação dos resultados do terceiro trimestre. Em relação à produção, o executivo disse que a projeção de entre 2 milhões e 2,050 milhões de barris diários em campos nacionais ao longo de 2009 está mantida, e deverá ser cumprida, perto do menor nível estimado.

O tiranete bolivariano Chávez garante que vai governar até 2019

O presidente da Venezuela, o clown bolivariano Hugo Chávez, afirmou na sexta-feira que será reeleito para mais um período de seis anos, nas próximas eleições de 2012, permanecendo no poder até 2019. "Se Deus me der vida e saúde, escrevam, o presidente da Venezuela para o período 2013-2019 se chamará Hugo Chávez Frías". Chávez, que foi eleito em 1998 e reeleito em 2006, defendeu a reeleição presidencial ilimitada durante anos. A proposta foi rejeitada em um referendo em 2007, mas aprovada em nova votação popular em fevereiro passado.

Sarkozy dá a Clint Eastwood um dos maiores prêmios da França

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, concedeu ao ator e diretor Clint Eastwood um dos maiores prêmios do país na sexta-feira, descrevendo-o como uma lenda do cinema e um símbolo da América que os franceses adoram. É raro um estrangeiro receber o título de comandante da Legião da Honra francesa, mas Eastwood, que já interpretou personagens durões em filmes como "Dirty Harry" e dirigiu filmes elogiados, disse que via a França como sua segunda pátria. "Minha esposa brinca comigo dizendo que, se isso é verdade, por que eu não falo francês?", disse ele a amigos e autoridades reunidas no Palácio do Eliseu para a cerimônia. Ele brincou referindo-se a Sarkozy como "meu presidente" depois de receber a medalha, e disse que pretendia sair e exibir o prêmio. "Como comandante das artes e das letras, acho que vou sair pelas ruas da França hoje e mostrar meu poder", disse Eastwood, que recentemente finalizou na França o thriller sobrenatural "Hereafter".

Lucro da Petrobras soma R$ 7,303 bilhões no terceiro trimestre, com queda de 26%

A Petrobras registrou lucro líquido de R$ 7,303 bilhões no terceiro trimestre deste ano, queda de 26% frente ao que havia sido verificado de julho a setembro de 2008. Segundo a empresa, a queda no lucro reflete "a redução dos preços do diesel e da gasolina, a mudança dos preços das commodities e da valorização do câmbio, despesa extraordinária com o acordo com a ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis) e com perdas cambiais sobre os ativos no Exterior". "Nossos resultados neste terceiro trimestre foram sustentados, principalmente, pelo crescimento da produção de petróleo e derivados, frente a um cenário de redução de preços no mercado interno", disse o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, em comunicado ao mercado.

Vivendi oferece R$ 56,00 por ação e compra 57,5% da GVT

O grupo francês de mídia Vivendi informou na sexta-feira que ampliou sua oferta de compra da empresa brasileira de telecomunicações GVT para R$ 56,00 por ação e que já assegurou a aquisição de 57,5% do capital da empresa. Em meados de setembro, a Vivendi se dispôs a pagar R$ 42,00 por ação da GVT. Semanas depois, a Telefónica, por meio da unidade brasileira Telesp, entrou na briga e fez oferta de R$ 48, que acabou sendo elevada pelo próprio grupo espanhol para R$ 50,50. Segundo informou a Vivendi na sexta-feira, a empresa já garantiu a compra de 37,9% das ações da GVT e tem opção irrevogável para adquirir mais 19,6% do total.

Oposição acusa governo de aparelhar politicamente setor elétrico

A oposição acusa o governo de aparelhamento político do setor elétrico, o que teria impedido a adoção de medidas preventivas ao apagão. "Talvez, se os membros do governo não tivessem se dedicado tanto tempo a fazer acomodações incorretas no fundo de pensão de Furnas, no famoso Real Grandeza, se não tivessem perdido tanto tempo nessa acomodação imprópria, nessa acomodação política, poderiam ter se dedicado a medidas preventivas que evitariam esse apagão", disse o senador Heráclito Fortes (DEM-PI). O senador Pedro Simon (PMDB-RS), do partido de Lobão, reconheceu que a indicação política para o cargo o levou a minimizar as consequências do apagão. "Nosso correligionário, o ministro de Minas e Energia, mostrando uma ingenuidade fantástica, disse que o apagão foi por causa de um raio, que está encerrado o assunto e não se fala mais nisso. Claro que sua excelência não é um técnico, não é uma pessoa entendida na matéria. Se fosse, entenderia que os técnicos do Ministério de Minas e Energia não podem dizer: não se fala mais nisso. É preciso que se dê uma explicação completa sobre o que acontece", cobrou Simon. Em meio à divisão política do setor que acabou exposta depois do apagão, parlamentares petistas afirmaram que o PMDB está no comando dos cargos-chave da área no momento em que o apagão atingiu o governo Lula. A estratégia seria, segundo peemedebistas, distanciar o apagão da candidata petista Dilma Rousseff para evitar danos à sua candidatura ao Palácio do Planalto.

Hugo Chávez rejeita proposta brasileira e diz que Estados Unidos terão licença para matar na Colômbia

O presidente venezuelano, o clown bolivariano Hugo Chávez rejeitou na sexta-feira como "inviável" a proposta do assessor especial da Presidência brasileira, o clone de chanceler Marco Aurélio "Top Top" Garcia, de que um "sistema de monitoramento entre a Colômbia e a Venezuela" se ocupe da segurança na fronteira entre os dois países, envolvida em tensão devido à crise diplomática entre os dois países. Para Chávez, o problema não é a fronteira, mas o acordo militar entre os governos de Washington e Bogotá, que daria aos norte-americanos uma "licença para matar", como a do personagem 007. Em discurso transmitido pela TV na abertura da 5ª Edição da Feira Internacional do Livro 2009, em Caracas, Chávez lembrou que essas propostas foram levantadas, primeiro em privado e em público recentemente, pelo assessor especial para assuntos exteriores do presidente bolivariano Lula e disse que a proteção da fronteira "é uma questão de soberania e soberania não se discute". "Garcia está propondo algo que é inviável. Nós cuidamos de nossa fronteira, como o Brasil cuida da do Brasil. Não vamos aceitar uma força extranacional", disse o tiranete do Caribe.

Justiça condena comerciante de Minas a pagar indenização a ex-amante

A Justiça de Minas Gerais condenou, em segunda instância, um comerciante da cidade de Guaranésia a indenizar a ex-amante, uma dona de casa que ele havia acusado de extorsão. Ele terá de pagar R$ 15 mil por danos morais à honra mulher. A história passou de um relacionamento a um caso policial em 2002, quando o comerciante, então com 65 anos, registrou boletim de ocorrência acusando a dona de casa de chantagem. Ele disse que desde 1998 a mulher ameaçava contar à sua família sobre o relacionamento caso não desse dinheiro. Um inquérito policial foi instaurado, e a mulher foi indiciada. Ela disse à polícia, porém, que a acusação do comerciante não era verdadeira, e que os pagamentos sempre foram comuns nos 22 anos de relacionamento, já que ele sustentava a mulher e seus filhos. Segundo a amante, o que ocorrera era o fim do relacionamento, pois ele encontrou uma amante mais jovem. Os cheques que ele apontava como prova da extorsão, seriam, segundo sua versão, os últimos pagamentos que ele prometera à amante. "Tudo não passou de uma encenação perante a família. Para justificar a emissão voluntária de cheques, ele criou uma engenhosa história, que foi desmascarada quando o filho dele achou, dentro de uma Bíblia, canhotos de vários cheques pagos à mim", declarou no processo a mulher. O processo inverteu de lado quando, em 2006, a mulher entrou com uma ação de indenização por danos morais. "Fui associada à prática de um crime, senti vexame e constrangimento imensuráveis e passei a sentir vergonha de encarar os vizinhos. Vivi momentos depressivos devido aos abalos psicológicos e à exposição negativa da minha imagem", disse ela. O comerciante se defendeu alegando que a ex-amante não tinha provas e que queria "um lucro fácil", mas a Justiça da primeira instância decidiu pela indenização de R$ 15 mil. "É preciso reprimir denúncias infundadas, do contrário elas se tornam licença para ações criminosas. E ninguém se livra de uma acusação dessas sem um redobrado esforço para limpar seu nome", considerou, na sentença, a juíza Cristiane Zampar. Na segunda instância, a relatora Cláudia Maia entendeu que houve má-fé por parte do comerciante, que apresentou "alegações frágeis, as quais, aliadas ao depoimento das testemunhas, levam a crer que a investigação policial teve como propósito ocultar da família a existência do concubinato".

José Serra diz que Planalto precisa explicar vulnerabilidade do setor elétrico e deixar disputa política

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), criticou novamente na sexta-feira as explicações do governo Lula para o apagão que atingiu 18 Estados do País na noite de terça-feira. "Precisa identificar a causa. A causa não pode ser ventania ou raio. O problema é por que o sistema é tão vulnerável a isso", disse ele. Serra afirmou que a disputa política não pode entrar nessa discussão: "Pôr a disputa política de lado e saber por que isso aconteceu. Quando se tem um organismo doente, a primeira condição é diagnostico, saber qual é a doença. Isso que se espera que venha acontecer. O episódio não está encerrado, nem começou". Ele estava se referindo às declarações da candidata petista Dilma Rousseff e Edison Lobão, de que o problema estava superado. Segundo ele, o apagão semana revela o problema da infraestrutura do País: "Se um raio é capaz de parar todas as turbinas de Itaipu e deixar 18 Estados desabastecidos de energia é porque o sistema não está bem. Tem que ser a prova de pequenos acidentes da natureza".

Argentina iniciará produção de vacinas contra a gripe suína

A Argentina começará a produzir a vacina contra a gripe suína, que causou a morte de centenas de pessoas no país durante o inverno, anunciou na sexta-feira a presidente peronista populista Cristina Kirchner. Segundo o Ministério de Saúde argentino, 600 pessoas morreram devido à doença no país. Ao inaugurar em Buenos Aires um simpósio sobre células-tronco, a chefe do Estado afirmou que a produção da vacina exigirá "grande investimento" e a contratação de 250 profissionais altamente qualificados. Cristina Kirchner disse que a iniciativa será realizada por um laboratório argentino e outro estrangeiro, e revelou que, na quinta-feira, assinou um decreto que declara "de interesse nacional" a produção da vacina.

Ditador Hugo Chávez apoia candidata petista Dilma Rousseff e diz que ela foi prisioneira da ditadura de direita

O presidente da Venezuela, o ditador Hugo Chávez, voltou a apoiar o nome da candidata petista Dilma Rousseff (ministra chefe da Casa Civil) para presidente do Brasil. Disse o clown bolivariano: "É bom ir pronunciando e repetindo esse nome, pois aqui defendemos que Dilma Rousseff seja a próxima presidente do Brasil. Dilma, Dilma, Dilma". Essa nova micagem ele fez durante um ato público em Caracas, transmitido pela televisão estatal. "Vamos conhecê-la. Ela foi prisioneira da ditadura de direita e torturada", falou o tiranete caribenho Chávez, acrescentando que ela também fez parte "da esquerda revolucionária dos anos 60". Em outubro passado, o ditador Hugo Chávez já havia declarado seu apoio a Dilma Rousseff. Apesar de insistir que Lula deveria disputar um terceiro mandato, Chávez disse apostar na vitória da chefe da Casa Civil brasileira nas eleições de 2010.

Presidente de Israel oferece tecnologia de segurança para Olimpíada no Rio de Janeiro

O presidente de Israel, Shimon Peres, ofereceu na sexta-feira ajuda na área de tecnologias de segurança e comunicações para as Olimpíadas de 2016, que serão disputadas no Rio de Janeiro. Shimon Peres fez a proposta durante encontro com o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), o prefeito Eduardo Paes (PMDB) e empresários dos dois países. Peres e cerca de 40 empresários israelenses almoçaram e assistiram a uma apresentações sobre os Jogos Olímpicos de 2016 e sobre as possibilidades de investimentos no Estado. Depois da reunião, em breve pronunciamento à imprensa, ele disse que Israel apoia a Olimpíada do Rio de Janeiro. "Em nome do nosso povo, gostaria de dizer como estamos felizes pela escolha do Rio como sede e estamos entre os apoiadores. Vim aqui com um grupo de empresários de Israel e, em tudo que vocês quiserem, estaremos prontos para ajudar no que estiver ao nosso alcance", disse Shimon Peres. Segundo ele, Israel já foi solicitada a colaborar nas duas olimpíadas anteriores, em Atenas (2004) e em Pequim (2008), com o uso de tecnologias de segurança e comunicações.

Análise do ONS de aparelhos da rede de energia pode apontar causas do blecaute

O ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) deve divulgar na terça-feira os resultados das análises de um equipamento das subestações de transmissão de energia que ajuda a explicar o que provocou o blecaute da última terça-feira. Os osciloperturbógrafos são registradores que monitoram todo o fluxo de carga nas linhas de transmissão e funcionam como uma caixa-preta, guardando as informações quando há interrupção do fornecimento de energia. Apesar de não oferecer as respostas, os oscilogramas produzidos por eles devem ser como uma fotografia do que houve na hora do blecaute que deixou 18 Estados sem energia. Interpretando os dados fornecidos pelos registros, técnicos do ONS devem montar o quebra-cabeça para explicar o que houve no dia do blecaute. O que já se sabe é que o problema não foi gerado pela queda de nenhuma torre ou pela ruptura de nenhuma linha, porque o sistema respondeu bem ao religamento e todos os circuitos estão funcionando novamente. O governo alega que a interrupção no fornecimento de energia foi provocada por condições climáticas adversas. Segundo a ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, quem deverá investigar as possíveis responsabilidades pelo apagão será a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Gerdau estuda incorporar Aços Villares para enxugar custos

A Gerdau anunciou na sexta-feira que está avaliando incorporar sua controlada Aços Villares, produtora de aços especiais, para capturar economias de custos. Conforme a Gerdau, a relação de troca em estudo está entre 26 a 30 ações da Villares para cada ação da Gerdau. A Aços Villares é controlada, com 58,4% do capital, pela Sidenor, unidade espanhola da Gerdau. A Metalúrgica Gerdau detém outros 28,9%, o que garante uma participação combinada ao grupo de 87,3%. Os cerca de 13% restantes estão com outros acionistas. A atividades com aços especiais da Gerdau estão entre as mais atingidas pela crise que abateu o setor siderúrgico no primeiro semestre. O produto é usado em indústrias como automotiva e de equipamentos, que sofreram grandes quedas de demanda provocadas pela crise financeira internacional. Em balanço do terceiro trimestre, a área de aços especiais da Gerdau apontou uma queda de 44,5% na produção dos primeiros nove meses do ano em relação ao mesmo período de 2008.

Procurador-geral dos Estados Unidos pede pena de morte para mentores do 11 de Setembro

O procurador-geral dos Estados Unidos, Eric Holder, anunciou na tarde de sexta-feira que a Justiça federal buscará a pena máxima, condenação à morte, para os cinco acusados de planejar os ataques de 11 de setembro de 2001. "Nós realizaremos vigorosamente o processo e buscaremos a pena máxima possível. A Justiça federal permite a pena de morte, então nós revisaremos as evidências e esperamos que permita aos promotores pedirem a pena de morte para os conspiradores do 11 de Setembro", disse Holder. "Eu espero a condenação por pena de morte e isso mostra o quão sério considero este caso". Os cinco acusados, incluindo Khalid Sheikh Mohammed, o homem acusado de ser o principal planejador dos ataques, serão transferidos da prisão militar norte-americana em Guantánamo para julgamento em cortes criminais civis de Nova York e Virgínia. Segundo Holder, eles devem ser julgados juntos por planejar e realizar os ataques de 11 de Setembro. Os cinco acusados, contudo, não devem ser transferidos imediatamente já que a lei norte-americana determina que o Congresso seja avisado de tal medida com 45 dias de antecedência. Eles estavam sendo processados em uma comissão militar norte-americana em Guantánamo, prisão criada pelo governo Bush em 2002 para abrigar os acusados de terrorismo. Segundo Holder, a decisão foi tomada após uma longa avaliação de cada caso individualmente e com o aconselhamento do secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, e do Pentágono.

Brasil diminui déficit comercial com os Estados Unidos em setembro

O déficit no comércio de bens do Brasil com os Estados Unidos caiu de US$ 728 milhões em agosto para US$ 579 milhões em setembro, informou o Departamento de Comércio norte-americano. Entretanto, nos nove primeiros meses deste ano, o déficit brasileiro soma US$ 4,025 bilhões, muito acima do de US$ 1,049 bilhão registrado entre janeiro e setembro de 2008. Por outro lado, os países da América Latina e do Caribe tiveram crescimento de 41,2% em seu superavit no comércio com os EUA em setembro, chegando a US$ 5,349 bilhões. Nos nove primeiros meses deste ano, o superávit da região somou US$ 32,877 bilhões, ainda muito longe do saldo da troca entre janeiro e setembro de 2008, que foi de US$ 74,297 bilhões. Em setembro passado, 10,7% do déficit total no comércio de bens dos Estados Unidos, que somou US$ 49,792 bilhões, foi decorrente das trocas comerciais com a América Latina. Assim como o Brasil, Argentina e Chile apresentaram uma diminuição em seus respectivos déficits comerciais com os Estados Unidos em setembro. Em agosto, a Argentina teve déficit de US$ 230 milhões, maior do que o de US$ 179 milhões em setembro. De janeiro a setembro, os argentinos acumularam um déficit de US$ 1,181 bilhão com os Estados Unidos, pouco menor do que o de US$ 1,63 bilhão dos nove primeiros meses de 2008.

Lula diz que não dá para falar da extradição de Battisti

O presidente Lula evitou na sexta-feira opinar sobre a polêmica envolvendo o julgamento da extradição do terrorista Cesare Battisti pelo Supremo Tribunal Federal. O julgamento do pedido de extradição feito pela Itália foi suspenso na quinta-feira com o placar empatado em 4 a 4. Lula vem afirmando que seguirá a decisão do Supremo. "Não dá para falar de uma decisão que ainda não aconteceu", afirmou Lula na sexta-feira em São Paulo. O presidente do Supremo, ministro Gilmar Mendes, ainda não votou. O julgamento será retomado na quarta-feira com o voto de Gilmar Mendes. A expectativa é que ele vote pela extradição do terrorista Cesare Battisti.