domingo, 9 de novembro de 2008

BRA anuncia volta ao mercado de aviação

A empresa de transporte aéreo BRA, que há exato um ano suspendeu as atividades devido a dificuldades financeiras, deve voltar a operar em dezembro. O nome BRA será mantido, mas os controladores desistiram da aviação regular e vão passar a se dedicar aos chamados vôos charter (fretados), ramo que deu origem à companhia. A BRA passa por um processo de recuperação judicial que teve início logo depois da suspensão de seus vôos. A dívida da empresa é de cerca de R$ 240 milhões. Os maiores credores são os bancos. Apenas para o ABN e o Santander ela deve em torno de R$ 100 milhões. As dívidas trabalhistas somam mais R$ 10 milhões. Na época da interrupção das atividades, a BRA detinha 4,6% do mercado de vôos domésticos. Era a terceira maior companhia aérea do país, atrás de TAM e Gol, e contava com 1.100 funcionários. Todos foram demitidos. Cerca de 60 mil pessoas tinham bilhetes da BRA nas mãos. A maioria conseguiu voar por empresas rivais, principalmente pela OceanAir, com quem a BRA fez um acordo. Mas 3.200 passageiros ainda tentam reaver na Justiça o valor gasto com as passagens.

Justiça aceita denúncia contra ex-número 2 da Polícia Federal

A Justiça Federal do Amapá aceitou denúncia contra o ex-diretor-executivo da Polícia Federal, Romero Menezes, suspeito de ter vazado a Operação Toque de Midas, deflagrada pela Polícia Federal em julho. A operação foi realizada em 11 de julho para investigar se o governo amapaense beneficiou a MMX, de propriedade do empresário Eike Batista, durante a licitação da Estrada de Ferro do Amapá. A ferrovia era utilizada pela empresa para transportar minério extraído na região de Pedra Branca do Amapari para o porto de Santana (AP). As atividades da MMX no Estado foram vendidas para a mineradora Anglo American em agosto por R$ 5,4 bilhões. A denúncia, oferecida em 28 de outubro pelo Ministério Público Federal, também aponta envolvimento de José Gomes de Menezes Júnior, irmão de Romero Menezes, no vazamento. José Gomes trabalha no ramo de segurança privada e limpeza. Ele prestava serviços no Amapá para a MMX. Os dois foram presos em setembro a pedido do Ministério Público. Na última quarta-feira, a Justiça Federal expediu as citações aos irmãos Menezes. No mesmo dia, o juiz federal Anselmo Gonçalves da Silva abriu ação penal contra ambos. A denúncia do Ministério Público os coloca como responsáveis pelos crimes de violação do sigilo funcional e concussão (quando um funcionário público utiliza o cargo para uma vantagem indevida a si mesmo ou a outra pessoa).

Polícia Federal acredita que Abin cometeu crimes durante Operação Satiagraha

A Polícia Federal está convencida de que pelo menos outros cinco crimes, além do vazamento de informações sigilosas, foram praticados pela equipe de arapongas (integrantes dos quadros da própria Polícia Federal e da Agência Brasileira de Inteligência) mobilizada para conduzir a Operação Satiagraha. A Polícia Federal constatou que 72 agentes da Abin participaram da Operação Satiagraha, mas esse contingente pode chegar a 100. Para a Polícia Federal, o deslocamento maciço de oficiais da Inteligência não teria sido possível sem concordância expressa do delegado Paulo Lacerda, ex-diretor-geral da Polícia Federal e diretor afastado da própria Abin. A Polícia Federal descobriu que o Sistema Guardião, a máquina de grampos que alimenta suas missões, foi violado. Os crimes identificados, segundo a investigação: gravações clandestinas de vídeo e áudio, filmagens e interceptações de conversas e escuta ambiental sem autorização judicial, usurpação de função pública, prevaricação e quebra de sigilo de senhas pessoais de agentes federais por arapongas da Abin para acesso a cadastros de telefonia e realização de grampos.

Nelson Jobim diz que vai desapropriar imóveis próximos a Congonhas

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, afirmou na sexta-feira que acertou com o governo de São Paulo a desapropriação de imóveis próximos ao aeroporto de Congonhas para fazer obras de ampliação da pista. Ele afirmou ainda não saber quando as obras começarão, mas disse que a segurança será priorizada. Nelson Jobim reconheceu ainda que deve haver resistência com as desapropriações, mas disse que elas acontecerão mesmo assim e que são "ônus do desenvolvimento". O ministro confirmou que o aeroporto internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro, será mesmo entregue à iniciativa privada e disse que a questão não é de competência das Forças Armadas. Afirmou ainda: “A partir do ano que vem vamos caminhar para a privatização" dos aeroportos do País. Isso é uma questão da Infraero. O que nós vamos fazer é a concessão do aeroporto ao setor privado. Isso é do âmbito do Ministério da Justiça, não da Defesa”.

Transpetro assina contrato para construir cinco navios em Pernambuco

A Transpetro, subsidiária de logística e transporte da Petrobras, assinou na sexta-feira contrato para a construção de cinco navios petroleiros do tipo Aframax. Os barcos serão feitos pelo estaleiro Atlântico Sul, em Pernambuco, que herdou a encomenda do consórcio Rio Naval, que venceu licitação para construir esses navios e mais quatro do tipo Panamax. O Rio Naval alegou não ter encontrado área para construir os barcos e abriu mão da encomenda. Segundo a Transpetro, os novos contratos terão as mesmas bases da proposta feita pelo Rio Naval. A estatal negocia com o estaleiro Eisa a cessão de área para a construção dos quatro navios Panamax. Os cinco petroleiros que serão construídos pelo Atlântico Sul vão transportar petróleo cru, e têm capacidade para 110 mil toneladas de porte bruto, o equivalente a 700 mil barris.

Incra compra quase metade da Fazenda Southall, em São Gabriel

O Incra comprou quase metade da Fazenda Southall, em São Gabriel, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. O decreto presidencial tornando a área de interesse social foi publicado nesta semana no Diário Oficial da União. O instituto está adquirindo 5.028 hectares da Estância do Céu. É quase a metade do complexo da Southall, que possui cerca de 13 mil hectares. A Estância do Céu receberá 330 famílias, que devem ser transferidas para o local até o fim do ano. O proprietário da fazenda, Alfredo Southall, não quis dar detalhes sobre a negociação. A decisão de Southall de negociar a área revoltou produtores rurais da Fronteira Oeste. O presidente do Sindicato Rural de São Gabriel, Tarso Teixeira, explicou que os trens que levam a produção do Noroeste para o Porto de Rio Grande passam por dentro dessa área vendida. Uma barragem que irriga diversas lavouras de arroz e evita a falta de água no município também fica dentro da estância e Teixeira teme a produção de atos de vandalismo no futuro. É óbvio que o assentamento a ser colocado nessa área servirá de base de ação da organização terrorista MST em toda a Fronteira Oeste gaúcha.

Petróleo WTI fecha em alta de 0,4% em Nova York

O preço do Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) subiu na sexta-feira 0,4% e fechou a US$ 61,04 em Nova York, em um dia em que o dólar perdeu força e que ficou mais evidente a deterioração do emprego nos Estados Unidos, o que sugere uma piora da economia que pode afetar a demanda por petróleo e combustíveis. Ao fim do pregão na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos de WTI para entrega em dezembro somavam US$ 0,27 ao preço anterior, após serem negociados, por alguns momentos, ligeiramente abaixo de US$ 60. O barril do Texas perdeu US$ 6,77 ou 10% nesta semana e está agora US$ 34,94 (36,4%) mais barato que no início do ano.

Publicado aviso de licitação para aprofundamento de canais do Porto de Rio Grande

A Secretaria Especial de Portos publicou na sexta-feira, no Diário Oficial da União, o aviso de licitação de concorrência internacional SEP/PR 3/2008, que prevê a contratação da execução das obras de dragagem de aprofundamento e manutenção nos acessos por água ao Porto do Rio Grande. Com investimentos previstos de R$ 200 milhões (R$ 150 milhões do governo federal e R$ 50 milhões do governo do Estado), o porto deve se tornar um pólo concentrador de cargas do Mercosul. Os recursos serão aplicados no aprofundamento do canal de acesso ao porto gaúcho, de 14 metros para 18 metros no canal externo (fora dos Molhes da Barra, com 12.974 metros de comprimento), e de 14 metros para 16 metros no canal interno (entre os Molhes e o píer petroleiro, com 11.700 metros de extensão). Já o governo estadual repassará a verba à União para executar a dragagem de manutenção dos canais, por três anos. Com o aprofundamento, o porto rio-grandino terá um dos maiores calados do Brasil e do Mercosul.

Banco do Brasil negocia compra de três bancos

O Banco do Brasil reagiu com pressa à perda da liderança entre os maiores bancos brasileiros. Uma semana depois do anúncio da união entre o Itaú e o Unibanco, o Banco do Brasil prepara novas compras. A instituição está perto de fechar três aquisições: a Nossa Caixa, pouco menos da metade do capital do banco Votorantim e o modesto Banco do Estado do Piauí (BEP). O anúncio das aquisições poderá ser feito durante a reunião do Conselho de Administração do Banco do Brasil, marcada para a segunda-feira, em Brasília. Se as aquisições forem confirmadas, o Banco do Brasil não vai recuperar a liderança perdida para o Itaú-Unibanco, mas vai se aproximar do novo líder. Por causa disso o Banco do Brasil já está estendendo seu longo olhar para o Banrisul (Banco do Estado do Rio Grande do Sul) e bancos privados pequenos e médios. Na oferta que fez ao Banco Votorantim, o Banco do Brasil atende a uma exigência dos Ermírio de Moraes, de continuarem como majoritários no banco, para não serem controlados por uma estatal. Pelo acordo que está sendo costurado, a família manterá o comando da área de investimentos e da tesouraria, enquanto o Banco do Brasil ficará com a disputada BV Financeira, que concentra as áreas de financiamento de veículos, crédito pessoal, consignado, cartão de crédito e seguros. O processo de incorporação do Banco do Estado do Piauí pelo Banco do Brasil também avançou.