sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Quebrou o pau na Maçonaria gaúcha, grupo opositor invade a sede para depor o Grão Mestre na marra, ele está refém na sede há quatro dias


A Maçonaria do Rio Grande do Sul está em pé de guerra. A eleição para o Grande Oriente do Rio Grande do Sul - GORGS - foi contestada na Justiça estadual. Mas, os opositores não esperaram por uma decisão judicial e invadiram a sede da entidade na rua Jerônimo Coelho, no centro de Porto Alegre. O Grão Mestre Tadeu Pedro Drago resiste dentro do prédio há quatro dias, onde é mantido como refém, porque não pode entrar em contato com ninguém, nem com o advogado do Grande Oriente do Rio Grande do Sul. Enquanto isso, "irmãos" se enfrentam na porta de entrada, com trocas de pontapés, socos, chutes e muita gritaria em um espetáculo nunca antes imaginado. Veja os vídeos de cenas do enfrentamento na Maçonaria. 


 

Leia a íntegra da carta aos maçons gaúchos escrita pelo Grão Mestre que está sendo mantido refém da oposição dentro da sede do Grande Oriente do Rio Grande do Sul, na sede da entidade, na rua Jerônimo Coelho, no centro de Porto Alegre. Até a Brigada Militar já foi chamada para intervir no conflito.





9 comentários:

Josias Acauan disse...

Só não vou zoar por que sou católico e logo mais estaremos chegando nesse nível também.

Ademir Amaral disse...

O blog procurou apurar se as afirmações feitas pelo sujeito correspondem com a verdade? Buscou confirmar se o sujeito é quem diz ser? Fez algum contato com algum dos nominados pelo dito sujeito para obter a outra versão? Se não o fez só posso considerar com o um blog sensacionalista que não tem compromisso com a verdade.

jaime wainer disse...

A notícia não condiz com a verdade!
O Grão Mestre Tadeu P. Drago foi legitimamente deposto pela Poderosa Assembleia Legislativa, com a presença de 108 deputados, depois de se recusar a dar explicações do uso indevido de verbas do GORGS.
Não houve invasão como alega o GM, a posse do prédio foi autorizado pela Poderosa Assembleia, com a posse do GM Interino por 90 dias até às próximas eleições!
A ação ajuizada pelo ex-GM Drago, de esbulho possessório, teve decisão de antecipação de tutela indeferida pelo juízo da 17a vara cível.
Não houve baderna nem socos ou pontapés.
É uma simples destituição de um administrador que não prestava contas a Assembleia, como determina a Constituição do GORGS,e para que os deputados não pudessem imputalos nos crimes de desvio de dinheiro, ele os cassava de seus direitos maçônicos!




jaime wainer disse...

Q

francisco martins disse...

quao bom é que os irmnãos estejam em uniao, kkkkkk, sao conservadores e golpistas, que se lasquem

GO Law disse...

Um verdadeiro Maçom não emprega qualquer tipo de força para alcançar seus objetivos.

Rodrigo Rafael disse...

Meu Deus que absurdo ! isso é exemplo de homens livres e de bons costumes????? Nunca !

claudiojr disse...

Para estabelecer a verdade, apenas o Grande Oriente do Brasil e a Grande Loja são potências maçônicas mundialmente reconhecidas. Não é o caso do Grande Oriente Independente.

Clovis Mazzaferro disse...

É muito triste.