sábado, 2 de setembro de 2017

Chefe da Segurança do Secretário de Segurança do governo petista Tarso Genro é condenado por assassinato



A 2ª Vara Criminal de Tramandaí condenou nove pessoas à prisão por envolvimento com a quadrilha do traficante Alexandre Goulart Madeira, o Xandi, assassinado em janeiro de 2015, no Litoral Gaúcho. O assassinato aconteceu ao meio dia de domingo, quando a quadrilha do traficante fazia um churrasco na mansão que alugava a uma quadra da beira do mar. Uma quadrilha rival de Porto Alegre parou na frente da mão e pistoleiros com fuzis começaram a execução dos bandidos festeiros. No meio deles estava um sobrinho do comissário de polícia Nilson Aneli, que correu para o local. 

Aneli, que atuou como chefe da segurança pessoal do promotor Airton Michels, secretário de Segurança do Estado do Rio Grande do Sul, no governo do peremptório petista e poeta de mão cheia e tenente artilheiro, o grilo falante Tarso Genro, atuava também como chefe da quadrilha do assassinado traficante Xandi. É um caso fantástico, o segurança do secretário de segurança do governo petista chefiava também a segurança de um dos maiores traficantes do Estado. 

Imagine-se o que ele não traficava se informação. E imagine-se, também, o nível de intimidade os governos petistas e a bandidagem, a criminalidade do tráfico de drogas e armas. Agora o comissário Nilson Aneli foi condenado pela Justiça do Rio Grande do Sul. Na época, o secretário de Segurança do governo do PT, promotor Airton Michells, disse que não sabia nada das atividades de seu segurança pessoal. Esse era o nível de domínio da informação sobre segurança que ele tinha. Acredite quem quiser!!!!

Mais corrupção nos governos do PT, o açougueiro bucaneiro Joesley Batista delata repasse de R$ 5 milhões ao petista Bendine

Em novos anexos entregues à Procuradoria Geral da Repúblicos, os delatores da empresa bucaneira JBS revelaram que o ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil, o petista Aldemir Bendine, amigão da Val, pediu pessoalmente R$ 5 milhões emprestados ao açougueiro corrupto e corruptor Joesley Batista para comprar um imóvel. Segundo o açougueiro bilionário corrupto, o petista Bendine teria dito que não poderia ajuda-lo no Banco do Brasil devido ao sistema de governança implementado na instituição, mas que se esforçaria para ajudá-lo em outros pedidos da JBS. O açougueiro corrupto e corruptor Joesley Batista também disse que o petista ex-presidente do Banco do Brasil nunca devolveu o dinheiro tomado no empréstimo.