quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Marisa Letícia, mulher de Lula, passa por novo procedimento cirúrgico após AVC


Marisa Letícia Lula da Silva, mulher de Lula, passou por um novo procedimento cirúrgico nesta quarta-feira na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Sírio-Libanês, no centro de São Paulo, onde está internada desde ontem. A equipe médica introduziu um cateter ventricular em sua cabeça para verificar a pressão intracraniana após ela realizar exames tomográficos, informou boletim médico divulgado nesta manhã. Marisa Letícia sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico nesta terça-feira e precisou ser levada às pressas a um pronto-socorro de São Bernardo do Campo (SP). Depois, dada a gravidade do caso, foi transferida ao Sírio-Libanês para realizar uma cirurgia de cateterismo de urgência. Um aneurisma (dilatação anormal de um vaso sanguíneo), que já havia sido diagnosticado no seu cérebro há dez anos, rompeu-se após ela ter tido um pico de pressão. De acordo com os médicos que a atenderam, ela chegou a dar entrada no primeiro hospital com a pressão em 23 por 12. Na noite desta terça-feira, o cardiologista Roberto Kalil Filho, que atende há anos a família Lula, disse que o quadro de saúde de Marisa Letícia é grave, mas foi estabilizado após o cateterismo. Mesmo assim, o médico afirmou que ainda há risco de morte. “O procedimento foi um sucesso. Conseguimos estancar o sangramento. A condição dela é estável do ponto de vista clínico. O risco de morte sempre existe em um quadro como esse”, afirmou ele. As próximas 36 horas após a cirurgia devem determinar a dimensão dos danos causados pelo AVC. Os médicos dizem que ainda é cedo para avaliar se haverá ou não sequelas, o que deve acontecer somente quando ela acordar. A equipe está diminuindo as dosagens de sedação aos poucos.

Um comentário:

Vera Lúcia Brizola disse...

Porque não operou antes de romper?