segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Avião que causou morte do ministro Teori Zavascki é retirado do mar

A retirada do mar do avião que caiu na quinta-feira (19) com Teori Zavascki e outras quatro pessoas em Paraty foi realizada no início da noite deste domingo (22), por volta das 20 horas. A barca com um guindaste para içar a aeronave havia chegado ao local do acidente por volta das 18 horas.


A responsabilidade pelo içamento da aeronave ficou com a empresa proprietária do avião, o Grupo Emiliano, que contratou uma firma especializada neste tipo de serviço. Os destroços vão ser levados para Angra dos Reis, a cerca de 50 km do local, e de lá enviados de carreta para passar por uma perícia no Aeroporto Internacional do Galeão. Militares da Marinha e da Aeronáutica acompanharam o trabalho. Os militares chegaram a tentar fazer a retirada da aeronave até o sábado, mas decidiram que a remoção deveria ser feita pelos donos do bimotor. "De ontem para hoje a gente verificou que a situação era mais complexa do que a gente estava imaginando e ia requerer ações de alguém especializado nesse tipo de resgate no mar. E isso gera custos, que pela lei são responsabilidade do explorador da aeronave", explicou no sábado o tenente-coronel Edson Amorim Bezerra. O plano de remoção da empresa foi avaliado e aprovado pelos militares.


Um comentário:

intervenção civil e militar disse...

http://linkis.com/www.imprensaviva.com/ziip8?next=2&page=1
Quem sabe seja melhor.