terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Alfonso Prat-Gay renuncia ao cargo de ministro da Fazenda da Argentina


Depois de vários dias de intensos rumores, a Casa Rosada confirmou nesta segunda-feira a renúncia do ministro da Fazenda, Alfonso Prat-Gay. Segundo informou o chefe de gabinete argentino, Marcos Peña, o ministério será assumido pelos economistas Luis Caputo e Nicolás Dujovne, que já vinham colaborando com o governo de Mauricio Macri. O chefe de Estado argentino pediu a renúncia de Prat-Gay em meio a um clima de forte insatisfação social pela recessão que Macri não conseguiu superar. A Argentina fechará o ano com queda do PIB em torno de 2% e uma inflação de quase 40%, uma das mais altas do mundo. Caputo ficará encarregado da Finanças e Dujovne da Fazenda e ambos, juntos, assegurou Peña, comandarão a pasta deixada por Prat-Gay. O ex-ministro teve algumas vitórias no começo da gestão de Macri, entre elas a normalização do mercado cambial e o acordo com os chamados fundos abutres, que permitiu encerrar a novela do calote argentino. No entanto, nos últimos tempos o ex-ministro não participou das negociações para implementar mudanças no Imposto de Renda com empresários e sindicalistas. As versões sobre seu afastamento se intensificaram na semana passada, mas a Casa Rosada vinha negando mudanças na equipe econômica.