domingo, 11 de setembro de 2016

Enquete do jornal O GLOBO aponta que cassação de Eduardo Cunha já tem 300 votos favoráveis

 

Na véspera da sessão que vai julgar o futuro do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), chega a 300 o número de deputados que declararam ao jornal O GLOBO que vão votar a favor da cassação do mandato do peemedebista. Ao todo, 181 deputados preferiram não se manifestar se votarão sim ou não. Outros 26 podem faltar e apenas quatro estão formalmente ao lado de Eduardo Cunha. Até o momento, deputados de apenas três bancadas anunciam votar na sua totalidade contra Eduardo Cunha: PCdoB (11 deputados), PSOL (6 deputados) e Rede (4 deputados). Dos 58 deputados do PT, 55 informaram que vão se posicionar pela cassação. No PMDB, dos 66, apenas 20 disseram até agora que estão contra o ex-presidente da Casa. No PP, partido com maior número de deputados envolvidos na Lava-Jato, prevalece, até o momento, o silêncio: dos 47 deputados somente 14 anunciaram serem favoráveis à cassação do peemedebista.  A sessão no plenário da Câmara que vai julgar a cassação de Eduardo Cunha está marcada para as 19 horas desta segunda-feira. O parlamentar e seu advogado de defesa terão direito a até 25 minutos de fala cada. São necessários 257 votos para que seja aprovado o parecer do Conselho de Ética que pede a cassação do mandato do peemedebista. Na segunda-feira, quando for iniciada a ordem do dia, os aliados de Cunha deverão aproveitar as lacunas regimentais e colocar de imediato para a Mesa Diretora as questões de ordem. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, sinalizou que deverá optar pelo indeferimento dos pedidos e submeter as decisões ao plenário. Diante de um eventual indeferimento das questões de ordem, Maia disse que os aliados de Cunha deverão recorrer da decisão e pedir a suspensão da sessão. Na formulação da questão, eles devem pedir o efeito suspensivo até que a CCJ se posicione sobre o indeferimento. Entretanto, para que tal efeito venha a ser aprovado, é preciso que um terço dos deputados concorde com a suspensão da sessão até que a comissão analise o recurso.