terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Chegou a hora, as fichas de Lula e Okamoto já estão no inquérito da Operação Lava Jato que investiga a Odebrecht

A Polícia Federal anexou aos autos do inquérito que investiga a Odebrecht fotos e planilhas com dados pessoais de Lula. Sabem o que isso significa?


Paulo Okamotto, espécie de antítese do japonês bonzinho da Polícia Federal, também teve sua ficha anexada ao inquérito da Odebrecht, já que é sócio da LILS Palestras e presidente do Instituto Lula. A Polícia Federal juntou ainda cópia do "Pedido de Compra 5318", emitido pela construtora em 4 de julho de 2013, no valor de R$ 400 mil, com a rubrica "apresentação de palestras". Há também menção à movimentação bancária da LILS Palestras, entre abril de 2011 e maio de 2015, num total de R$ 27 milhões, dos quais R$ 10 milhões tiveram como depositantes empreiteiras envolvidas na Lava Jato.

Dias Toffoli desfaz o cartel da UNE, esvazia o cofre do PCdoB

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, desfez o cartel da UNE, que era tão nefasto quanto o cartel das empreiteiras. Ele decidiu, em caráter liminar, que entidades municipais e estaduais podem emitir carteiras de estudantes, mesmo que não tenham qualquer vínculo formal com a UNE. Diz O Globo: "A decisão de Toffoli poderá ter forte impacto sobre as finanças da UNE, entidade controlada há anos pelo PCdoB. As taxas para emissão de carteiras estudantis têm sido uma das principais fontes de arrecadação da entidade. Dias Toffoli concedeu medida cautelar contra a obrigatoriedade de filiação à UNE e a outras entidades nacionais a partir de uma ação direta de inconstitucionalidade do PPS, antigo rival do PCdoB". Mais do que quebrar o cartel da UNE, a decisão de Dias Toffoli esvazia o cofre do PCdoB. Isso é muito bom, terá efeito prático muito grande. 

Medo das panelas

Dilma Rousseff não fará o tradicional pronunciamento de final do ano na TV. Ela preferiu assinar um artigo na Folha. Assessores da petista concluíram que não havia balanço positivo a ser apresentado à população. O artigo de Dilma será mais uma peça de propaganda escrita pelo "Feira", o marqueteiro petista baiano João Santana,o autor do "marketing terrorista". 

Dilma muda regra e declara Brizola como "herói da pátria"


A presidente Dilma Rousseff alterou uma lei e incluiu o nome de Leonel Brizola no "Livro dos Heróis da Pátria". A sanção da norma e a homenagem foram publicadas nesta terça-feira, no Diário Oficial da União. Brizola é uma das referências políticas de Dilma. Antes de se filiar ao PT em 2001, a presidente fez parte do PDT, partido que foi fundado pelo político gaúcho. Para nomear Brizola como "herói da pátria", Dilma sancionou uma lei aprovada pelo Congresso que altera o tempo necessário para que uma personalidade receba a homenagem de 50 para dez anos após a morte. Brizola morreu em 2004, aos 82 anos. Já receberam a homenagem nomes como Tiradentes, Zumbi dos Palmares e Getúlio Vargas. O livro, com páginas de aço, fica exposto no Panteão da Pátria, na Praça dos Três Poderes, em Brasília. Político nacionalista e populista, o caudilho Brizola teve atuação destacada na luta contra a ditadura e no período de redemocratização. Em 1989, ficou em terceiro lugar na disputa para a Presidência da República, naquela que foi a primeira eleição direta depois da ditadura militar de 1964. Além de ser governador do Rio Grande do Sul, sua terra natal, Brizola também esteve à frente do governo do Rio de Janeiro em duas oportunidades, onde fixou residência em meados da década de 1960. Em 1998, Brizola foi vice da chapa do então candidato do PT, Lula. A dupla perdeu a eleição para Fernando Henrique Cardoso. Em 2002, o PDT fez parte da base aliada que levou Lula ao poder, mas Brizola sempre se manteve crítico ao governo petista. Brizola foi tremendamente ofendido pelo PT, quando seu filho foi convidado para fazer parte do governo do petista Olívio Dutra no Rio Grande do Sul, como chefe da Loteria Estadual. Nessa época o PT gaúcho estava enfiado até o pescoço em relações espúrias com a jogatina, incluindo o bicheiro goiano Carlinhos Cachoeira ("Charles Waterfalls"). O velho caudilho morreu  inimizado com o filho por causa disso. Hoje a neta de Brizola, a deputada estadual gaúcha Juliana Brizola é uma correia de transmissão do petismo. Dilma e seu marido Carlos Araujo, na época da redemocratização, quiseram promover o "entrismo" no trabalhismo gaúcho e tomar conta do partido. Esse projeto foi barrado por Brizola e seus seguidores. Em 1988, Carlos Araujo contrariou o caudilho Brizola, dominou cartorialmente o partido em Porto Alegre e se impôs como candidato a prefeito da capital gaúcha. Dilma Rousseff, sua mulher, foi sua coordenadora de campanha. Araujo foi rotundamente derrotado por Olívio Dutra, do PDT. O principal motivo de sua derrota foi uma devastadora greve dos garis, que deixaram as ruas da cidade imundas, às vésperas da eleição. A greve teve grande impulso promovido pelo então prefeito trabalhista Alceu de Deus Collares, um fiel seguidor de Leonel Brizola. Ou seja, Araujo pensou que tinha ganho, mas não levou. Araujo e Dilma depois deram o troco a Collares, durante seu governo no Estado, quando promoveram o devastador depoimento da pernambucana Renilda da Silva, que denunciou o governo Collares como dominado pela corrupção. Uma CPI promovida pelo PT liquidou com a carreira política de Collares e de sua mulher, Neusa Canabarro. Agora, Dilma Rousseff está com todas as condições para tomar conta do PDT nacional, se quiser ter um partido só para si e deixar o PT, irremediavelmente comprometido com a corrupção, o descalabro e a pior crise econômica de toda a história brasileira. 

Dilma usa Brizola para provocar Lula?

Dilma Rousseff, ex-PDT, decidiu incluir Leonel Brizola no "Livro dos Heróis da Pátria". Além de chamar Lula de "sapo barbudo", Leonel Brizola disse o seguinte sobre o petista: "Quando eu fui candidato a vice do Lula, ele bebia muito. Eu o alertava de que bebida destilada é perigosa. Ele não me ouviu e, segundo dizem, continua bebendo. A bebida ataca os neurônios e talvez esse seja um dos motivos que o têm levado a perder a capacidade de percepção das coisas". O Antagonista desconfia de que, mais do que homenagem ideol ógica, é uma provocação de Dilma.

O Brasil é mesmo um samba do crioulo doido, comunistas comemoram aniversário em Igreja, com Manuela D'Ávila com peito de fora


O Brasil, sem sombra de dúvida, transformou-se em um país surrealista, é a terra do samba do crioulo doido, como dizia o jornalista Sérgio Porto, conhecido como Stanislaw Ponte Preta. As comunistas do PCdoB resolveram se encontrar em Recife, pouco antes do Natal, para comemorar os 50 anos de Luciana Santos, na Igreja do Carmo, em Olinda. Luciana Santos é a presidente Nacional do PCdoB, prefeita de Olinda por duas vezes e atual deputada federal. No foto, A comunista gaúcha Manuela D'Ávila, com o peito de fora e sua filhota Laura de quatro meses mamando em plena igreja, e mais a senadora Vanessa, do Amazonas; e as deputadas federais Alice, da Bahia; Jandira, do Rio; Perpetua, do Acre e Jô, de Minas. Hoje em dia padrecos vermelhos adoram receber comunistas e emprestar suas igrejas para as festas dessa gente atéia por excelência; e os comunistas adoram entrar nas igrejas católicas. Com qual objetivo? As comunistas foram na Igreja do Carmo, em Olinda, para uma missa? Foram para rezar? Ora, contem agora uma do papagaio!!! 

Partido melancia

O Estadão falou com Célio Turino, que foi porta-voz da Rede e hoje é um dos fundadores da Raiz de Erundina. Ele explicou que a estrutura de ambos os partidos é idêntica. "Teremos uma forma circular e horizontal de funcionamento", diz. Verde por fora, vermelho por dentro e circular. Não resta dúvida: é uma melancia.

Linha auxiliar da auxiliar

A Raiz já se manifestou oficialmente contra o impeachment de Dilma Rousseff. "Somos contra o impeachment, mas temos críticas profundas ao governo Dilma", diz Erundina. Se a Rede de Marina Silva é uma linha auxiliar do PT, a Raiz de Erundina é a auxiliar da auxiliar.

Cálculos furados

O Banco Central projetou que a dívida pública bruta do Brasil chegará a 70,7% do PIB em 2016. Os cálculos, porém, são furados, porque levam em conta um superávit primário de 0,5% do PIB. O Brasil tem seis meses para se livrar de Dilma Rousseff e evitar uma quebradeira generalizada.

Bumlai é o elo de tudo

Investigadores da Zelotes e da Lava Jato vão compartilhar informações, pois acreditam que todos os indícios colhidos apontam para o tráfico de influência exercido por José Carlos Bumlai. Os cartões de visita apreendidos com Bumlai são uma pista importante. Ele tinha os cartões e números pessoais de empreiteiros, consultores, políticos e lobistas, muitos citados na Zelotes, na Lava Jato e em outras tantas investigações. Bumlai é o elo de tudo, Bumlai é Lula.

Filósofo do petismo

Renato Janine Ribeiro, o filósofo de Araçatuba, disse que "o Executivo, se quisesse, bloqueava a ação da PF". Ele também falou que a PGR "pode ser neutralizada". "No caso da Polícia Federal e do Ministério Público, é possível bloquear processos de investigação", afirma o ex-ministro da Educação, demitido do cargo após cinco meses. Dilma não deu o devido valor ao soldado Janine.

O novo salário mínimo

Dilma definiu o novo salário mínimo em 880 reais, um aumento de 11,6%. O Congresso havia definido seu valor no Orçamento de 2016 em 871 reais. A inflação, vale lembrar, acumula 10,54% de alta em 2015. Começaram as "bondades eleitorais".

A um passo da depressão

Se o governo continuar relutando em fazer o que precisa para consertar a economia, o Brasil vai sair da recessão para entrar na depressão econômica. O alerta é do ex-diretor do Banco Central e professor da FGV Alkimar Moura.

Por um mundo melhor

O coronel americano Steve Warren disse que ataques aéreos no Iraque e na Síria mataram dez líderes do ISIS. Alguns deles estavam diretamente ligados aos atentados em Paris, enquanto outros planejavam novos atentados contra o Ocidente. Que maravilha.... Feliz Ano Novo.

José Dirceu, o guerreiro do povo brasileiro, vai passar o fim de ano preso

O Superior Tribunal de Justiça adiou adiou a decisão sobre a liminar de soltura de José Dirceu, o "guerreiro do povo brasileiro", para depois do recesso do final de ano. O ministro Francisco Falcão determinou que o Ministério Publico Federal seja consultado sobre o pedido de habeas corpus feito pelo petista. O caso deve ser analisado em fevereiro. Ao adiar a decisão sobre o habeas corpus de José Dirceu, Francisco Falcão confirma a fama de quem não gosta de enfrentar questões polêmicas. Antes do recesso, ele pressionou Ribeiro Dantas a votar pela liberdade de réus da Lava Jato. Mas a estratégia fracassou, pois os demais ministros da 5ª Turma fizeram a coisa certa.

A comunista Erundina lançará novo Partido, o Raiz, no dia 22 de janeiro, em Porto Alegre

A deputada federal comunista Luiza Erundina, uma das fundadoras do PT, mas que se isolou no partido e foi para o PSB, agora sente-se isolada também no PSB e quer fundar seu próprio partido, o Raiz, semelhante à Rede. O Raiz será lançado no dia 22 de janeiro em Porto Alegre, durante aqueele convescote promovido pelo Foro de São Paulo, o Fórum Social Mundial. Depois do Raiz virá o quê? O Tronco? A Galhada?

Comunista Manuela D'Ávila, a traída do ano


A comunista Manuela D'Ávila, deputada estadual no Rio Grande do Sul - coitada -, tomará outra traição do PT em Porto Alegre, que não a apoiará para a prefeitura da capital gaúcha. Será que ela aprenderá a lição desta vez? É bastante duvidoso.

Raul Pont poderá ser a sensação negativa nas eleições de Porto Alegre

O PT do Rio Grande do Sul está confirmando o lançamento do nome do ex-deputado Raul Pont para a prefeitura de Porto Alegre. Ele já foi prefeito no início da década de 90. Isso é muito bom, o PT corre o risco de não emplacar 9% do eleitorado de Porto Alegre, talvez menos ainda do que alcançou o deputado estadual Adão Villaverde na última eleição. Raul Pont é do mesmo partido revolucionário comunista clandestino DS (Democracia Socialista), um grupelho trotskista que parasita o PT e que é o dono original da "política econômica" da pedalada fiscal que conduziu as contas nacionais ao absoluto desastre. O outro grande gênio desta "corrente econômica" é o mandrake trotskista Arno Augustin. O terceiro gênio trotskista pedalador já morreu, era o ex-prefeito João Acir Verle. Avante, bravos trotskista, lancem mesmo Raul Pont. Será uma boa. O trotskista Raul Pont é conhecido como "cachorrão" ou "Catatau", devido ao seu modo enfezado.

Conheça os nomes dos deputados estaduais gaúchos da vanguarda do atraso que votaram contra a Lei de Responsabilidade Fiscal de Sartori

Leia a seguir a lista dos deputados estaduais gaúchos que votaram contra o projeto de Lei de Responsabilidade Fiscal proposto pelo governador José Ivo Sartori (PMDB). Esses deputados são aqueles que permitem a gastança irresponsável e descarada de recursos públicos que levou à falência do Rio Grande do Sul. Os nomes deles são os seguintes:
PT - Adão Villaverde, Altemir Tortelli, Edegar pretto, Jeferson Fernandes, Luiz Mainardi, Miriam Marroni, Nelsinho Metalúrgico, Stela Farias, Tarcisio Zimmermann, Valdeci Oliveira e Zé Nunes.
PDT - Enio Bacci e Juliana Brizola
PTB - Aloísio Classmann, Luís Augusto Lara, Maurício Dziedricki, Ronaldo Santini
PCdoB - Juliano Roso, Manuela d'Ávila
PSOL - Pedro Ruas
PPL - Bombeiro Biachini
Rede - Regina Becker Fortunati
Como se nota, a vanguarda do atraso é sempre encabeçada, de forma unânime, pelo PT. O segundo partido a encabeçar a vanguarda do atraso é o PDT. O Rio Grande do Sul teve dois grandes governadores em sua história que deram grandes arranques de desenvolvimento ao Estado, Leonel de Moura Brizola e Antonio Britto. Hoje, a neta de Brizola, a deputada estadual Juliana Brizola, faz questão de arrastar o sobrenome para a lama, jogando contra a história de seu avô, que foi um grande empreendedor. E ela é justamente o contrário disso. Ela não entendeu nada da história. E não irá entender mais para o resto de sua vida. Isso já está claro. 

Assembléia Legislativa gaúcha aprova Lei de Responsabilidade Fiscal Estadual, dá para começar a conter a farra dos recursos públicos


A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul aprovou, na noite desta segunda-feira, o projeto de lei mais polêmico entre os propostos pelo governo José Ivo Sartori, do PMDB. Após mais de 10 horas de sessão, 29 deputados foram favoráveis e 22 contrários à proposta que cria a Lei de Responsabilidade Fiscal Estadual. Três emendas foram aprovadas antes da votação do texto principal. A primeira delas garante os reajustes já concedidos aos servidores da Segurança Pública, outra garante a reposição da inflação anual nos salários dos servidores públicos e a terceira a reposição de servidores nas três áreas essenciais, saúde, segurança e educação. A proposta foi a mais polêmica da convocação extraordinária, tendo gerado, inclusive, briga nas galerias. Pouco antes da meia-noite, quando os deputados ainda debatiam o tema em plenário, um tumulto entre dois manifestantes, um que apoiava a proposta e outro contrário ao projeto, culminou em luta corporal, necessitando a interferência da segurança da casa. Mais tarde, o presidente da Assembleia, Edson Brum (PMDB) teve que interromper a sessão e pedir calma às galerias. Finalmente alguma coisa começa a ser feita contra o horroroso corporativismo estatal, que tanto atrasa a vida do Rio Grande do Sul. 

Governos petistas despejaram 100 milhões em fundação

Os governos do PT destinaram R$ 100 milhões nos últimos 11 anos à Fundação Parque de Alta Tecnologia da Região de Iperó e Adjacências, uma organização sem fins lucrativos destinada a apoiar o desenvolvimento local. A Fundação Patria, como é conhecida, teve entre seus diretores-executivos Germano de Freitas, que recebeu o depósito de R$ 80 mil de José Carlos Bumlai. Em seu site, a Patria tem como parceiros o Centro Tecnológico da Marinha, o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares, além do Ministério da Ciência e Tecnologia e da prefeitura de Iperó. Possui convênios com Petrobras, BNDES, Finep, CNEN e CTMSP.