sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Odebrecht aloprada

A Polícia Federal apreendeu na sede da Odebrecht e-mails que mostram como Marcelo Odebrecht quis plantar falsas notícias na Época. A própria revista denuncia o caso. "Às 21h40 do 31 de janeiro de 2015 , ele encaminhou e-mail a executivos da empresa propondo a criação de um 'dossiê' com informações erradas sobre a empreiteira, que pudessem “destruí-la”. Ato contínuo, os orienta a encontrar alguém que pudesse entregar o tal dossiê a Época numa 'quinta-feira de manhã (para não dar muito tempo de checar)'. Marcelo Odebrecht queria que ÉPOCA publicasse reportagem com informações do tal dossiê falso. Seu objetivo era 'desmoralizar' a revista. Às 21h48, ele encaminha outro email recomendando a produção de informações e contra-informações para proteger a empresa. Marcelo conclama seus funcionários: 'Precisamos partir para uma guerra de guerrilha!'. A Odebrecht não negou os emails, mas diz que deles não resultou uma 'ação concreta'." Marcelo Odebrecht tem credenciais de sobra para se unir aos aloprados do PT.

Urgente: Dilma pedalou de novo neste ano de 2015

O procurador Júlio Marcelo de Oliveira concluiu investigação que demonstra cabalmente que Dilma Rousseff voltou a pedalar em 2015, mesmo ciente de que suas contas de 2014 seriam reprovadas pelo TCU. A ISTOÉ do fim de semana traz reportagem exclusiva sobre o relatório do procurador, que foi quem primeiro identificou os crimes de responsabilidade fiscal da petista. Eis o que diz o relatório reproduzido pela revista: “Verifica-se que continuam a ser praticados pela União no presente exercício financeiro de 2015, atos de mesma natureza daqueles já examinados no TC-021.643/2014-8 e reprovados pelo Acórdão 825/2015-TCU-Plenário, ou seja, operações de crédito vedadas pelo art. 36 da Lei de Responsabilidade Fiscal”. O documento já foi encaminhado ao ministro Raimundo Carreiro, relator das contas do governo no biênio 2015-2016.


Ao analisar as contas deste ano, o Ministério Público junto ao TCU descobriu que até junho o governo devia R$ 38 bilhões a BNDES e Banco do Brasil, por conta de repasses não realizados pelo Tesouro e que tiveram de ser bancados pelos bancos. No caso do BNDES, o valor de R$ 24,5 bilhões seria relativo ao Programa de Sustentação de Investimentos (PSI), uma linha de crédito subsidiada. Já o BB teve de cobrir com recursos próprios um rombo de R$ 13,5 bilhões de juros do Plano Safra. O relatório de Júlio Marcelo cita ainda R$ 2,2 bilhões de taxas de administração que não foram pagas pelo Tesouro. Esse tipo de operação de crédito é vedada pelo artigo 36, da Lei de Responsabilidade Fiscal e, como foi realizada no atual mandato de Dilma, reforça a pressão pelo impeachment. Gente como Eduardo Cunha e Fernando Henrique, que não leram o pedido de impeachment de Hélio Bicudo, alegava que o processo de impeachment só poderia ser aberto por fatos ocorridos no atual mandato. Dilma violou novamente a Lei de Responsabilidade Fiscal. No relatório reproduzido por ISTOÉ, o procurador Júlio Marcelo de Oliveira repreende duramente o governo Dilma por desdenhar dos alertas do TCU contra as pedaladas. Veja o que ele diz: “Não obstante a forma clara e categórica com que este TCU reprovou essa conduta, o governo federal, em 2015, não promoveu qualquer alteração na forma como os valores das equalizações são apurados e pagos ao BNDES. São três anos de atraso no pagamento. Todos os demais valores apurados desde 2012 continuam pendentes de pagamento pelo Tesouro Nacional, mantida, pois, a violação à Lei de Responsabilidade Fiscal”. 

A ORCRIM petista roubou 20 bilhões de reais da Petrobras

O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, disse hoje que o prejuízo sofrido pela Petrobras por conta da corrupção deve superar os 20 bilhões de reais: “O que temos é que apenas a propina na Petrobras envolveu 6,2 bilhões de reais. Isso é uma parte do prejuízo e ainda tem o lucro ilícito que as empresas receberam por práticas de superfaturamentos ou no cartel, e por isso o valor superará 20 bi de reais. É provável que esse seja o prejuízo para a Petrobras”. Ele disse ainda que o Ministério Público Federal assinou o 32º acordo de delação premiada, mas não quis revelar seu nome, por questões de sigilo.

O crime de responsabilidade

O ex-presidente do STF, Sidney Sanches, explicou com simplicidade o que pode acontecer a partir de agora: "Se o Congresso rejeitar as contas, está caracterizado um crime de responsabilidade, que é o descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal e da própria Constituição. Isso pode ensejar uma denúncia na Câmara dos Deputados, que pode autorizar ou não a instauração do processo de impeachment. Se a Câmara autorizar o processo, o Senado é que processa e julga". Perguntado se já há um fato concreto para pedir o afastamento de Dilma Rousseff, ele respondeu: "Ainda não se vê uma imputação de ato concreto da presidente, a não ser que o parecer do TCU seja acolhido pelo Congresso". 

Marcelinho vai encarar Moro

Dia 28, às 14 horas, Marcelo Odebrecht vai encarar o juiz Sergio Moro, no seu primeiro depoimento como réu. Sinhozinho vai ter de mostrar respeito.

O Islã é anticultural

O Irã vai boicotar a Feira de Livros de Frankfurt, a maior do mundo, porque o escritor britânico Salman Rushdie, autor de "Versos Satânicos", foi convidado pelos organizadores do evento. Disse que se tratava de uma "ação anticultural". Para sublinhar a idiotice, vamos citar dois exemplos: Luís de Camões, em "Os Lusíadas", chama os mouros de "perros"; Miguel de Cervantes, em "D. Quixote", os despreza igualmente. Os monstros sagrados da literatura portuguesa e espanhola são "anticulturais"? O Islã é anticultural.

Como salvar a economia brasileira

A colunista de economia da Folha de S. Paulo, Raquel Landim, conta que, “até algumas semanas atrás, o discurso — em público ou privado — de boa parte dos empresários brasileiros era que não há razões concretas para um eventual impeachment da presidente Dilma. Muitos deles diziam que uma mudança institucional desse calibre poderia mergulhar o país numa crise ainda mais profunda”. Agora mudou: “Os empresários parecem ter jogado a toalha. Eles dizem que o governo não tem projeto e não consegue criar uma agenda positiva para o país. Em resumo, que o governo não governa. Até líderes empresariais que não podem ser acusados de estar na oposição já estão afirmando em conversas reservadas que apenas uma mudança política significativa pode salvar a economia brasileira”.

Autos: recorde só em 2028

A recessão prevista para durar pelo menos até 2016 deve semear frutos amargos por um período ainda maior na indústria automotiva, a principal do país. Economistas preveem que o nível recorde de produção registrado em 2013 só será alcançado novamente em 2028. De nada servem muletas estatais se o consumidor não pode comprar.

O calote de metade do Brasil

O Brasil registrou 4 milhões de empresas inadimplentes, mais da metade das 7,9 milhões de empresas em operação, segundo critérios da Serasa Experian. O dado foi publicado pela Folha de S. Paulo. As empresas inadimplentes somam dívidas de 92 bilhões de reais, segundo dados de agosto. A Serasa Experian também registrou que 3,1 milhões de consumidores entraram na lista de inadimplentes de dezembro de 2014 a agosto deste ano. Existem no Brasil 57,2 milhões de pessoas endividadas com bancos, com o varejo e com contas de consumo em atraso. Eles representam 39% do total da população adulta do país. E devem 246 bilhões de reais.

Sibá é uma bomba atômica

Sibá Machado, que é líder do PT na Câmara, foi flagrado pela PF em encontros com o almirante Othon Pinheiro, da Eletronuclear, poucos dias antes da prisão do militar. Os dois almoçaram num restaurante no Rio. Não se sabe o tema da conversa, que foi combinada pelo próprio Othon em telefonema dias antes para o gabinete de Sibá. Mas dá para entender agora a nota que o petista divulgou quando da prisão do almirante, chamado por Sibá de "nacionalista, patriota". "Pessoas como o almirante Othon são imprescindíveis", disse. Participou do almoço um assessor do almirante chamado Delman Sérgio Ferreira, que entre 2002 e 2009 estava lotado na liderança do PT.



Dilma muda estratégia

Como já falamos mais cedo na reunião de pauta, Dilma sabe que errou feio ao enfrentar o TCU. Após a derrota fragorosa de ontem, a estratégia é descer do salto e calçar as sandálias da humildade - um velho clichê. Quem deu a senha foi Jaques Wagner: "A presidente Dilma encarou a decisão do TCU com respeito." Conversa fiada. Sabemos bem que Dilma e o PT não respeitam ninguém.

O prazo de validade do impeachment

Parlamentares que lideram o movimento de impeachment de Dilma Rousseff, diz Mônica Bergamo, “já dão como certo que Eduardo Cunha arquivará o pedido de afastamento da presidente formulado por Hélio Bicudo na próxima terça-feira. Assim eles poderiam, já na quinta-feira, recorrer ao plenário, tentando votar a abertura de processo contra a petista”. Segundo a reportagem, “a oposição tem pressa: pelo calendário imaginado pelos parlamentares pró-impeachment, o afastamento tem que ser votado até novembro. Depois disso, dificilmente haveria condições de levar o movimento adiante”. Márcio França, do PSB, disse: "O prazo de validade disso é novembro. Depois já começa o Natal, Carnaval, Olimpíada e eleição municipal. E após o pleito de 2016 começa a discussão da sucessão de Dilma. Não tem como arrastar esse clima de impeachment por quatro anos”.

Basta o TCU

As contas de Dilma Rousseff, reprovadas pelo TCU, agora serão analisadas pela Comissão Mista de Orçamento. Eduardo Cunha disse à Folha de S. Paulo que "não vai ser um embate rápido, pois o trâmite é lento. Isso vai demorar”. Por esse motivo, os parlamentares da oposição decidiram iniciar o processo de impeachment sem esperar que o Congresso “dê a palavra final sobre as contas do governo”. Eles estão certos: basta o relatório do TCU.

Golpe democrático à paraguaia

Dilma Rousseff disse que está em curso no Brasil um "golpe democrático à paraguaia". O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, sofreu o impeachment em meados de 2012. No ano seguinte, foram realizadas eleições democráticas para a escolha do novo presidente e o PIB do país cresceu 14,1%. O Antagonista quer um golpe democrático à paraguaia.

LulaLeaks

A CPI do BNDES aprovou requerimento para que o Itamaraty repasse o nome dos acompanhantes de Lula em suas viagens para o exterior e os relatórios preparados por diplomatas em suas visitas. Se O Antagonista tiver acesso a esses documentos, promete promover um LulaLeaks.

A aposta de que Dilma acabou

Nathan Blanche, sócio da Tendências Consultoria, explicou à Folha de S. Paulo por que melhorou, nos últimos dias, o humor do mercado financeiro: "Há uma aposta de que o governo Dilma acabou”.

Dilma tenta se reaproximar de Cunha

O ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, se reuniu anteontem com Eduardo Cunha, num ensaio de reaproximação com o peemedebista. Diz a Época: “A avaliação do Palácio do Planalto é que a estratégia de empoderar o líder do PMDB na Câmara, Leonardo Picciani - e consequentemente isolar Cunha -, não deu certo”. Um auxiliar de Dilma Rousseff disse: "É impensável fazer qualquer movimento na Câmara sem o Eduardo Cunha".

TSE + TCU

A Veja informa que "os advogados do PSDB devem apresentar ainda nesta sexta-feira uma petição no TSE pedindo que seja juntado ao processo que investiga a campanha de Dilma Rousseff o parecer do TCU que recomenda a rejeição das contas da presidente em 2014. A tese da oposição é que as irregularidades apontadas por Augusto Nardes em pleno ano eleitoral configurariam abuso de poder econômico e uso da máquina com o objetivo de reeleger Dilma". Esse é um bom caminho. O TSE não pode ignorar o TCU.