quinta-feira, 1 de maio de 2014

DOLEIRA BRASILEIRA PRESA NA ESPANHA REVELA LIGAÇÃO DO DINHEIRO DESVIADO DA PETROBRAS E OUTROS ÓRGÃOS DO GOVERNO PETISTA NO FINANCIAMENTO DO TRÁFICO DE COCAÍNA DA MÁFIA ITALIANA NDRANGHETTA

Está presa na Espanha a doleira brasileira Maria de Fátima Stocker, gaúcha de 41 anos, nascida na município de Vicente Dutra, mas que tem os parentes morando no município de Parobé, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Maria de Fátima Stocker está presa na Penitenciária Madrid V - Soto Mayor, na Espanha, há cerca de 15 dias. Mária de Fátima Stocker foi presa pela Interpol, em uma operação na qual participaram representantes das polícias especiais da Espanha, Suiça, Inglaterra e Itália.
Quem encaminhou à Interpol o pedido para a sua prisão foi a Polícia Federal de Santos, no litoral paulista.
A investigação que acabou levando até o pedido de prisão dela, deferido pela Justiça Federal, foi iniciativa após um alerta da polícia italiana a respeito do tráfico de duas toneladas mensais de cocaína pura, originária do Peru e da Bolívia, promovido pela máfia italiana Ndranghetta.
Os traficantes peruanos e bolivianos ingressavam no porto de Santos à noite, arrombavam contêineres com destino a portos europeus e colocavam a carga de cocaína dentro deles. Depois avisavam seus comparsas da mafia Ndranghetta para invadir navio na Itália e resgatar a cocaína de dentro dos contêineres.
A Ndranghetta pagava para a doleira Maria de Fátima Stocker, que passava aviso ao doleiro Alberto Youssef, avisando que já estava com o dinheiro, e que ele podia passar o valor correspondente, no Brasil, aos traficantes donos da cocaína pura. Onde o doleiro Youssef levantava o dinheiro para financiar os pagamentos do tráfico de cocaína? Junto com seus relacionamentos no PT e no governo petista, nos desvios de recursos públicos, da Petrobras e de outros órgãos governamentais, como no Ministério da Saúde.
A operação de investigação internacional levou mais de dois anos. Nesse ínterim, foram barradas algumas das exportações mensais de duas toneladas de cocaína pelo porto de Santos. Então a máfia Ndrangheta tentou transferir suas operações de embarque da droga para o Amapá, onde mergulhares enviados da Itaília tratavam de afixar a carga ao casco de navios. Uma dessas cargas foi mal afixada e boiou, alertando a Polícia Federal. Os mergulhadores tiveram tempo para fugir.
Em Santos, o alerta da polícia italiana gerou a Operação Monte Pollino, que se conectou com a Operação Lava-Jato.
A doleira Maria de Fátima Stocker é uma mulher que saiu do Brasil e foi morar na Suiça. Lá, conheceu um executivo de banco suiço e passaram a viver juntos. Ela adotou os filhos do suiço e adquiriu a cidadania da Suiça. Ao se separarem, ela foi morar em Londres, onde também mora uma irmã sua, casada com iraniano.
As duas já eram monitoradas pelos serviços secretos norte-americanos, especialmente a NSA (National Security Agency). Foi a NSA que avisou os serviços policiais italianos, e estes avisaram a Polícia Federal brasileira.
A Polícia Federal, no Brasil, passou a investigar uma operação de tráfico de cocaína e bateu de frente com um gigantesco esquema de desvio de recursos públicos no governo petista de Dilma Rousseff e na maior estatal brasileira, a Petrobras, gerando recursos que serviam para financiar o tráfico internacional de cocaína.
Este cenário talvez ajude a compreender a grande irritabilidade que se apoderou do governo da petista Dilma Rousseff contra o governo americano e o presidente Obama, inclusive com o cancelamento de visita oficial à Casa Branca. Agora, as duas operações foram deflagradas praticamente ao mesmo tempo, uma no Brasil e outra nos países europeus.
Maria de Fátima Stocker deverá ser defendido na Justiça Federal brasileira pelo advogado Eduardo Jobim, de Santa Maria.

SENADO APROVA PEDIDO DE PEDRO SIMON PARA QUE TCU INVESTIGUE PPP DO PETISTA PADILHA PARA COMPRA SEM LICITAÇÃO DE MARCA-PASSOS E STENTS

O Tribunal de Contas da União vai fazer uma auditoria no Ministério da Saúde para investigar a legalidade de um contrato de R$ 80,6 milhões firmado em dezembro de 2013 com duas empresas multinacionais dos Estados Unidos, a Medtronic e a Scitech. A investigação baterá diretamente no ex-ministro da Saúde, o petista Alexandre Padilha, que já está sob investigação no caso da Operação Lava Jato. O plenário do Senado Federal aprovou na quarta-feira o Requerimento 276/2014 do senador Pedro Simon (PMDB-RS) pedindo que o TCU investigue os contratos de Parceria Público Privada (PPP) firmadas entre a Fundação para o Remédio Popular (FURP), do Ministério da Saúde, e as duas empresas multinacionais para fornecimento de marca-passos e stents coronários e arteriais ao Sistema Único de Saúde (SUS). Os contratos, com validade de cinco anos, foram firmados com dispensa de licitação ainda na gestão de Alexandre Padilha, candidato do PT a governador de São Paulo. Um detalhe do processo, que chamou a atenção do senador Pedro Simon, é que não houve convite público para apresentação de projetos e nem licitação para seleção de empresas privadas, nacionais ou não. As duas multinacionais, de origem norte-americana, atuam em mais de 120 países. Uma delas, a Scitech, possui uma fábrica de montagem em Goiás, na cidade de Aparecida de Goiânia, cidade de 500 mil habitantes na região metropolitana da capital goiana. A matriz brasileira da Scitech fica no pólo empresarial da cidade, na esquina das ruas 6 e 18, quadra 21, lote 1 a 44. Especialistas do setor farmacêutico estranham que empresas privadas foram escolhidas antes que existisse o próprio processo administrativo relativo ao Projeto Executivo da Parceria Público Privada. Contudo, as PPPs dessa natureza somente podem ocorrer quando precedidas de estudos técnicos de viabilidade e licitação pública lançada por iniciativa de órgão, via Chamamento Público, para apresentação e escolha de projetos. No contrato firmado entre as empresas e a FURP alega-se que haverá transferência de tecnologia. Um executivo do setor observa, porém, que “é improvável que uma empresa estrangeira transfira a tecnologia do núcleo do marca-passo para atender apenas à demanda de cerca de 20 mil unidades de produto disponibilizadas anualmente. O normal é haver apenas a importação de componentes prontos, como o microcircuito, a carcaça e outros componentes, realizando no Brasil o que se chama de "assembly", ou simples montagem do equipamento no Brasil, com poucos componentes locais”. As parcerias deixam sobressaltados aos mais de 300 mil portadores de marca-passo no País.

DEPUTADO FEDERAL LUIS CARLOS HEINZE PROTOCOLA PROCESSO DE CRIME DE RESPONSABILIDADE CONTRA O MINISTRO DA JUSTIÇA, O PETISTA JOSÉ EDUARDO CARDOZO

Se depender do presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária – FPA - deputado federal Luis Carlos Heinze (PP/RS), o ministro da Justiça, o "porquinho" petista José Eduardo Cardozo será responsabilizado criminalmente pelos assassinatos de dois produtores familiares promovidos por indígenas, na última segunda-feira,no município de Faxinalzinho, no norte do Rio Grande do Sul. Heinze protocolou na tarde de quarta-feira, um requerimento com base no artigo 218 do regimento interno da Câmara dos Deputados para que seja aberto um procedimento para caracterização de crime de responsabilidade contra o titular da Pasta da Justiça.

INDÚSTRIA JÁ PAGA 23,8% MAIS CARO A ENERGIA DO QUE NO PEDIDO ANTERIOR À MEDIDA PROVISÓRIA DEMAGÓGICA DA PETISTA DILMA ROUSSEFF

Cerca de 99% das empresas pagarão mais pela eletricidade neste ano do que em 2012, quando foi promulgada a MP 579 a fim de diminuir os preços, mostra levantamento da Comerc Energia. Publicada em setembro de 2012, a MP 579 (convertida na lei nº 12.783) prometia deságio médio de 28% nas tarifas para a indústria no ano de 2013. No entanto, a queda foi menor e, com os reajustes já aprovados em 2014, os consumidores industriais pagarão, em média, 23,8% a mais do que no período anterior à aprovação da MP. Consideradas as seis principais distribuidoras que já tiveram aprovados reajustes neste ano - AES Sul, Cemat, Coelba, Coelce, Cemig e CPFL Paulista -, os preços médios deste ano ficarão em R$ 182,00 por megawatt-hora (MWh). Em 2012, o preço médio era de R$ 147,00 por MWh. A alta registrada nos custos é bem superior à inflação do período (de 11% desde setembro de 2012). No calendário de reajustes, os principais aumentos previstos neste ano daqui para a frente são o da Eletropaulo, que abastece a região metropolitana de São Paulo, em julho, da CEEE, fornecedora da Grande Porto Alegre, em outubro; e da Light, da Grande Rio de Janeiro, em novembro. Ainda não há estimativa para esses aumentos. O cálculo da Comerc, consultoria e comercializadora de energia, desconsidera os consumidores do mercado livre, que negociam diretamente com distribuidoras. Isso porque a MP era destinada a baixar os custos do mercado chamado de "cativo" - o que tem seus preços regulados pelo governo. O mercado livre é restrito a grandes companhias, menos de 1% do total, segundo a CNI (Confederação Nacional da Indústria), embora em volume elas representem cerca de 60% do consumo do setor.

AÉCIO NEVES PROMETE SER O PRESIDENTE DO AGRONEGÓCIO

O senador e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves (MG), pré-candidato a presidente da República, disse na quarta-feira, ao chegar à Agrishow, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, que se autointitula "o candidato do agronegócio". A declaração ocorre após uma série de críticas de líderes do setor ao governo federal e à presidente Dilma Rousseff (PT), pré-candidata à reeleição, e da cobrança de projetos efetivos por parte dos candidatos à sucessão. "Eu tenho muito orgulho de me intitular o candidato do agronegócio, o agronegócio produtivo que gera renda, empregos, divisas ao Brasil", disse Aécio Neves, que foi aplaudido por vários líderes do setor ao chegar à feira em Ribeirão Preto. De acordo com o senador, a Agrishow é um retrato do País "que dá certo, do Brasil que empreende, que sustenta outros setores". Na avaliação de Aécio Neves, o Brasil, mesmo com indicadores extremamente baixos, ainda cresce com vigor do agronegócio. O tucano repetiu que os setores agrícola e pecuário no Brasil são extremamente eficientes da porteira para dentro, mas sofrem com os problemas logísticos, além da tributação e do seguro rural "ineficiente". Ele defendeu a execução de uma política externa mais ousada que abra novos mercados. O presidenciável citou ainda a crise no setor produtivo de açúcar e etanol, o qual, segundo ele, foi "desmontado" pelo atual governo, com o fechamento de dezenas de usinas. Por fim, Aécio Neves ironizou a ausência de Dilma na Agrishow. Ela esteve apenas como pré-candidata em 2010 - e prometeu que, se eventualmente for eleito presidente, estará na feira todos os anos.

SE EXISTE UMA QUALIDADE QUE LULA NÃO TEM É A LEALDADE PARA QUE DILMA IMPLORA DELE

Dilma Rousseff está praticamente implorando a lealdade de Lula. Em queda nas pesquisas, apela para uma qualidade entre as tantas que o ex-presidente não tem, quando se trata de caráter. Vejam como Lula trata os companheiros mensaleiros, por exemplo. Acaba de declarar que eles não são da sua confiança. Não vai demorar muito para que faça o mesmo em relação à sua criatura. Segundo Dilma Rousseff, a sua relação com Lula (alcaguete que delatava companheiros para o Dops paulista na ditadura militar) é pautada pela "lealdade". Essa confiança mútua barraria, na avaliação de Dilma, qualquer chance de que Lula volte a se candidatar à Presidência em detrimento da atual ocupante do cargo, que pretende buscar a reeleição. Enquanto o movimento "Volta, Lula" ganha força entre membros do PT e de partidos aliados, ela fez estas declarações na terça-feira a cronistas esportivos. Reforçou, mesmo diante de todas as evidências, que não há fato que possa romper sua aliança com o antecessor. "Nada me separa dele e nada o separa de mim. Sei da lealdade dele a mim, e ele da minha lealdade a ele", afirmou. Dilma está completamente enganada, o que não é uma novidade. Só uma coisa pode frear Lula. O risco de, ao voltar, perder a eleição por ter mentido para a população mais pobre deste País, que acreditou quando ele disse que Lula era Dilma e Dilma era Lula. Lealdade? Pergunta para o José Dirceu, Dilma.

ARROGANTE E BLASÉ, DILMA ABRE GUERRA COM A BASE ALIADA

Em entrevista a rádios da Bahia, na quarta-feira, a presidente Dilma Rousseff disse que tocará sua candidatura à reeleição com ou sem o apoio dos partidos de sua base aliada. E afirmou que não irá se importar com as manifestações do "volta, Lula". "Gostaria muito que, quando eu for candidata, eu tivesse o apoio da minha base, da minha própria base. Agora, não havendo esse apoio, a gente vai tocar em frente", disse a presidente, dois dias após parte da bancada do PR, partido da base do governo, ter pedido a substituição de Dilma pelo ex-presidente Lula. Na segunda-feira, o PR afirmou, em carta: "Certos de que nossos compromissos não se esgotam na obra de um governo, entendemos que o país precisa do reencontro com os princípios daquela aliança de 2002". O trecho fez destaque às eleições em que o PR foi importante na viabilização da eleição de Lula para seu primeiro mandato. Sobre essas manifestações pela candidatura de Lula, Dilma disse às rádios baianas: "Sempre, por trás de todas as coisas, existem outras explicações. Não vou me importar com isso". A seguir, afirmou que "gosta" de ser presidente do País. Em jantar com jornalistas esportivos no Palácio da Alvorada, na segunda-feira, a presidente Dilma procurou afastar rumores de que será substituída por seu antecessor, o alcaguete Lula (delatava companheiros para o Dops paulista na ditadura militar, conforme o delegado Romeu Tuma Jr), na candidatura do PT à Presidência da República. "Nada me separa dele e nada o separa de mim. Sei da lealdade dele a mim, e ele da minha lealdade a ele", disse Dilma. A presidente afirmou que não há fato que possa romper sua aliança com Lula, de quem foi ministra por dois mandatos. A cúpula da campanha dilmista espera que o Encontro Nacional do PT, que será realizada nesta sexta-feira, crie fato político para espantar o "volta, Lula", movimento que conta com apoio de políticos de partidos aliados e empresários. Na terça-feira, a CNT (Confederação Nacional do Transporte) divulgou pesquisa do instituto MDA. O levantamento mostra um recuo de 6,7 pontos percentuais nas intenções de voto, passando de 43,7% em fevereiro para 37% agora. Também indica uma fuga mais nítida de intenção de votos para a oposição em uma sondagem com margem de erro de 2,2 pontos. O senador Aécio Neves (PSDB-MG) subiu de 17% em fevereiro para 21,6%. A pesquisa foi realizada dias depois de ir ao ar propagandas partidárias tendo o tucano como protagonista. Já o pré-candidato do PSB, Eduardo Campos, oscilou na margem, de 9,9% para 11,8%. A pesquisa captou os efeitos da crise da Petrobras – 30,3% dos entrevistados disseram que têm acompanhado as notícias sobre o caso e outros 19,9% afirmaram ter ouvido falar sobre o assunto. Para 33,4% dos que tomaram conhecimento total ou parcial sobre o assunto, Dilma foi a responsável pela malfadada compra de uma refinaria nos Estados Unidos.

RECEITA FEDERAL TEM O MAPA DO PROPINODUTO DA PETROBRAS

Relatório da Receita Federal mostra como parte do dinheiro que saiu da Petrobras para pagamento ao Consórcio Nacional Camargo Correa para a construção da refinaria Abreu e Lima caiu em uma das contas da MO Consultoria, uma das empresas do doleiro Alberto Youssef. O documento aponta que o consórcio liderado pela Camargo Correa, uma das sete maiores empreiteiras do País, pagou R$ 26 milhões para a MO entre 2009 e 2013. Os pagamentos teriam sido feitos em operações triangulares com a Sanko Sider e a Sanko Serviços. Segundo a polícia, a MO é uma empresa fictícia e teria sido criada apenas para lavagem de dinheiro. O relatório com o fluxograma do dinheiro serviu de base a uma das denúncias do Ministério Público Federal contra o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, contra Youssef e mais oito supostos cúmplices dos dois. Na semana passada, o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, acolheu a denúncia e abriu processo contra os acusados. Na segunda etapa da investigação, a Polícia Federal deverá concentrar a apuração sobre a Camargo Correa e outras empresas que fizeram repasses à MO. De 2009 a 2013, a Camargo Correa e outras empresas vinculadas a construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, repassaram R$ 90 milhões à MO de Youssef. Pelo laudo da polícia, em 2009, a Petrobras pagou R$ 1.029 bilhão ao consórcio da Camargo Correa encarregada da execução de parte das obras da Abreu e Lima. A partir daí, a Camargo transferiu R$ 3,6 milhões para a Sanko Sider Com. Imp Exportação. Na sequência a Sanko repassou R$ 3,1 milhões para a MO. Em 2010, a Petrobras repassou mais R$ 919 milhões para o consórcio da Camargo. O consórcio transferiu, então, R$ 8 milhões para Sanko Sides, que transferiu R$ 2,5 milhões para a MO. A Sanko Sider transferiu ainda mais R$ 935 mil para a empreiteira Rigidez e R$ 1,7 milhão para a Muranno Brasil Marketing, estas duas últimas empresas também suspeitas de serem ligadas a Youssef. Na continuidade dos repasses em operações triangulares, a Petrobras pagou R$ 513 milhões à Camargo Correa, que repassou R$ 16,3 milhões para a Sanko Sider e R$ 11,5 milhões para Sanko Serviços. Deste total, R$ 18,1 caíram na conta da MO. Em 2012, a Petrobras desembolsou R$ 472 milhões. A Camargo Correa repassou R$ 28,7 milhões para a Sanko Sider e R$ 2,9 milhões para a Sanko Serviços. A partir daí o dinheiro foi repartido: R$ R$ 5,1 milhões foram para a MO, R$ 1,6 milhão para a empreiteira Rigidez e R$ 3,27 milhões para a Muranno Brasil Marketing. Auditores do Tribunal de Contas da União identificaram superfaturamento de mais de R$ 650 milhões nas obras do consórcio. Os dados do Tribunal de Contas da União também estão sendo usados como base para acusação contra Youssef, Costa e outros suspeitos de envolvimento com desvios de dinheiro da Petrobras.

MINISTRO DIZ QUE TRANSMISSÃO DE DADOS SERÁ DEFICIENTE

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, admitiu na quarta-feira que em alguns estádios da Copa do Mundo haverá dificuldade no serviço de transmissão de dados pelo celular. Ele participou de audiência pública na Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados e falou sobre os serviços de telefonia móvel no Brasil. Bernardo explicou que o compromisso do governo é fazer a transmissão para a televisão, o que está equacionado pela Telebras. Para os estádios, especificamente, além de colocar as antenas de 3G e 4G, o governo iria instalar pontos de wi-fi, porque se prevê uso em larga escala, que talvez as redes móveis não deem conta. “Em alguns estádios não conseguimos convencer as administrações, então vai ficar deficiente o serviço, do ponto de vista de dados, nesses estádios”. O ministro informou que em seis estádios o serviço será disponibilizado. Nos outros não será possível. “Acho até que, mesmo que façam o acordo agora, não vá dar tempo de fazer um serviço de boa qualidade”, disse o ministro. Entre os estádios que não fizeram o acordo estão o Itaquerão, em São Paulo, a Arena da Baixada, em Curitiba, e o Mineirão, em Belo Horizonte.

DILMA VAI ATUALIZAR O VALOR DO BOLSA FAMÍLIA EM 10%

Em pronunciamento em rede nacional de rádio e TV, a presidente Dilma Rousseff anunciou que vai corrigir a tabela do Imposto de Renda e atualizar os valores do Bolsa Família pagos aos beneficiários do Programa Brasil sem Miséria. Segundo ela, a correção trará um "importante ganho salarial indireto e mais dinheiro no bolso do trabalhador", favorecendo quem vive da renda do trabalho. O discurso foi para marcar o Dia do Trabalho, celebrado nesta quinta-feira. No último dia 10 de março, a OAB entrou com uma ação direta de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal, pedindo a correção da tabela para os isentos do pagamento de imposto de renda, segundo a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A OAB alegou que há defasagem acumulada de 61,24% no cálculo durante o período de 1996 a 2013, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Se a correção for feita como pedido pela OAB, estarão isentos contribuintes que ganham até R$ 2.758,00 e não R$ 1.787,00 como é hoje. "Assinei também um decreto que atualiza em 10% os valores do Bolsa Família recebidos por 36 milhões de brasileiros beneficiários do Programa Brasil sem Miséria", declarou Dilma, programa que, segundo a presidente, vai garantir que esses cidadãos continuem acima da linha da extrema pobreza, definida pela Organização das Nações Unidas. O programa garante às famílias renda mínima de R$ 70,00 por pessoa. No início deste ano, o valor médio do pagamento aos beneficiários do Bolsa Família era R$ 150,60. Sobre o aumento do salário mínimo, corrigido pela inflação, é um "instrumento efetivo para a diminuição da desigualdade" entre os trabalhadores, a presidente assumiu o compromisso de "continuar a política de valorização do salário mínimo".

ADVOGADO DIZ QUE MADRASTA ABSOLVEU AMIGA DE PARTICIPAÇÃO NO ASSASSINATO DO MENINO BERNARDO BOLDRINI

O defensor de Edelvânia Wirganovicz, acusada de participação na morte de Bernardo Uglione Boldrini, 11 anos, afirmou que o depoimento da madrasta do garoto, Graciele Ugulini, isentou sua cliente de culpa no assassinato. Segundo o advogado Demétrius Eugênio Grapiglia, depois da morte do menino, que teria sido acidental, Graciele teria pressionado Edelvânia a ajudá-la na ocultação do corpo. "Ela ratificou que a minha cliente, Edelvânia, participou tão e somente da ocultação de cadáver. O depoimento da Graciele é extremamente esclarecedor". Segundo Grapiglia, Graciele afirmou no depoimento que a morte teria sido acidental. Conforme o relato, as duas amigas foram com Bernardo a Frederico Westphalen para um compromisso de Graciele e também para a compra de uma TV. Como o garoto era "muito ativo", teria justificado Graciele à polícia, ela teria lhe dado remédio. A morte teria sido causada em razão de uma superdosagem do produto. Ainda de acordo com o defensor, Graciele afirmou que, inicialmente, as duas pensaram em ir à polícia. Mas, temendo que pudessem acabar detidas, desistiram. A madrasta, então, teria pressionado Edelvânia a ajudá-la a ocultar o corpo. Por fim, o advogado pediu à polícia que divulgue o inteiro teor do depoimento: "Desafio a autoridade policial a apresentá-lo. A população inteira do Brasil está querendo saber o que aconteceu, a verdade real dos fatos. Gostaria que a autoridade apresentasse o depoimento à população e verificasse se neste depoimento existe alguma palavra que não seja exatamente a versão que a Edelvânia vem dizendo desde o início".

INTER ANUNCIA CONSÓRCIO QUE IMPLANTARÁ AS ESTRUTURAS TEMPORÁRIAS NO ENTORNO DO ESTÁDIO BEIRA RIO

O Internacional anunciou as três empresas responsáveis pelas estruturas temporárias para a Copa, 36 dias após a aprovação do projeto de lei pela Assembleia Legislativa, que prevê isenção fiscal de até R$ 25 milhões a quem bancasse os custos do projeto. O consórcio formado pelas empresas Fast, Pazini e Rohr será responsável pela locação dos equipamentos das estruturas, como geradores e tendas, além da montagem de espaços para imprensa e membros da organização do Mundial. A escolha deste grupo deveria ter sido definida há pelo menos 13 dias, porém uma discordância a respeito de um dos itens listados como necessários, que poderia ser eliminado, atrasou a escolha por parte da comissão. O Inter já havia anunciado no dia 8 o consórcio responsável pelo projeto e acompanhamento da prestação de contas das provisórias, formado pelas empresas LR Sport & Marketing e a Strong Eventos, ambas de Porto Alegre. Agora falta definir quem fará a captação dos R$ 25 milhões junto às empresas que bancarão os custos dos equipamentos em troca de isenção de ICMS. A Gerdau e a Vonpar, únicas empresas que manifestaram interesse público em bancar os custos, ainda não definiram o valor que investirão em equipamentos.

MADRASTA DE BERNARDO BOLDRINI ISENTA PAI DO MENINO DO ASSASSINATO E DIZ QUE CRIME NÃO FOI PLANEJADO

Em depoimento prestado na Penitenciária Modulada de Ijuí, onde está presa temporariamente, a madrasta de Bernardo Boldrini, Graciele Ugulini, isentou o marido da morte do menino. De acordo com o advogado dela, Vanderlei Pompeo de Mattos, o crime não foi premeditado: "Ela isentou o esposo. Explicou para mim, depois, que ele não tem nada a ver com a situação. Ela foi fazer negócios em Frederico Westphalen, não tinha o propósito macabro, vamos dizer assim". Ao deixar a penitenciária, Pompeo afirmou que não poderia revelar detalhes da oitiva da quarta-feira, e que Graciele está à disposição das autoridades policial e judiciária.

SUSPEITOS PELA MORTE DO MENINO BERNARDO BOLDRINI SÃO TRANSFERIDOS DE PENITENCIÁRIA

Dois dos suspeitos da morte do menino Bernardo Uglione Boldrini foram transferidos da Penitenciária Modulada de Ijuí. De acordo com a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe), o médico e pai da vítima, Leandro Boldrini, foi enviado para a penitenciária de alta segurança em Charqueadas, na Região Metropolitana. Edelvânia Wirganovicz, assistente social e amiga do casal, foi deslocada para a Penitenciária Estadual Feminina de Guaíba, também na Região Metropolitana. O motivo das transferências seriam ameaças sofridas por parte de outros presos.

DILMA FEZ CAMPANHA NA TELEVISÃO, E PARTIU PARA O ATAQUE CONTRA A OPOSIÇÃO

A presidente Dilma Rousseff usou a cadeia de rádio e televisão para fazer discurso eleitoral. Esta foi a quarta-feira em que a candidata Dilma Rousseff partiu para o ataque. Depois de começar o dia afirmando que "tocará em frente" sua campanha à reeleição mesmo se aliados desistirem de apoiá-la, Dilma usou a cadeia nacional de rádio e televisão para fazer um discurso em tom eleitoral, abordando pelo menos doze temas, numa mistura de anúncios de medidas, prestação de contas e ataque – sem citar nomes – "àqueles que defendem o quanto pior, melhor", numa retomada da retórica palanqueira do "nós contra eles" ensaiada em pronunciamentos anteriores. O pronunciamento, cujo pretexto era o Dia do Trabalho, foi feito num momento em que Dilma enfrenta a pior crise do seu governo, às voltas com a abertura de uma CPI no Congresso Nacional para investigar a Petrobras. Em sua fala, ela acusou – sempre sem dizer a quem estava se referindo – de "utilizar problemas, mesmo que graves, para tentar destruir a imagem" da estatal petroleira. "Não transigirei, de nenhuma maneira, em combater qualquer tipo de malfeito ou atos de corrupção, sejam eles cometidos por quem quer que seja. Mas igualmente não vou ouvir calada a campanha negativa dos que, para tirar proveito político, não hesitam em ferir a imagem dessa empresa que o trabalhador brasileiro construiu com tanta luta, suor e lágrimas", disse, exortando o trabalho de órgãos de fiscalização do governo e da Polícia Federal: "O que envergonha um país não é apurar, investigar e mostrar. O que pode envergonhar um país é não combater a corrupção, é varrer tudo para baixo do tapete. O Brasil já passou por isso no passado e os brasileiros não aceitam mais a hipocrisia, a covardia ou a conivência". O discurso no rádio e na TV também foi redigido para tentar responder às pesquisas de intenções de voto e avaliação do seu governo, sucessivamente em queda livre. Uma das constatações das sondagens dos institutos de pesquisas é que o brasileiro afirma que buscará mudança nas urnas neste ano. "Nosso governo tem o signo da mudança e, junto com vocês, vamos continuar fazendo todas as mudanças que forem necessárias para melhorar a vida dos brasileiros", disse: "Continuar com as mudanças significa também continuar lutando contra todo tipo de dificuldades e incompreensões, porque mudar não é fácil, e um governo de mudança encontra todo tipo de adversários, que querem manter seus privilégios e as injustiças do passado, mas nós não nos intimidamos". Dilma também fez dois anúncios: disse que assinou uma Medida Provisória corrigindo a tabela do Imposto de Renda – coincidentemente, hoje é o último dia para o contribuinte entregar sua declaração à Receita Federal – e reajustará em 10% o valor do Bolsa Família. "Em alguns períodos do ano, sei que tem ocorrido aumentos localizados de preço, em especial dos alimentos. E esses aumentos causam incômodo às famílias, mas são temporários e, na maioria das vezes, motivados por fatores climáticos. Posso garantir a vocês que a inflação continuará rigorosamente sob controle, mas não podemos aceitar o uso político da inflação por aqueles que defendem 'o quanto pior, melhor'. Temos credibilidade política para dizer isso. Nos últimos 11 anos, tivemos o mais longo período de inflação baixa da história brasileira". De fato, entre 2003 e 2014, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) está, em média, abaixo do que foi apurado nos onze anos imediatamente anteriores — afinal, o Plano Real e seus pilares foram implementados a partir de 1994, período em que a inflação ultrapassava 1 000% ao ano. Eliminar uma doença econômica que afligiu o País durante décadas consumiu anos da administração de Fernando Henrique Cardoso. Com a chegada do governo Lula e a manutenção da política fiscal desenhada pelo time de Fernando Henrique Cardoso, o IPCA conseguiu se manter, durante três anos, abaixo do centro da meta de 4,5% ao ano. Contudo, desde a chegada de Dilma ao Planalto, o índice se manteve mais próximo do teto da meta, de 6,5%, passando a mensagem ao mercado de que os 4,5% deixaram de ser o porcentual perseguido pela equipe econômica. Em 2014, economistas consultados pelo Banco Central já prevêem que o IPCA terminará acima da meta. Para tentar frear a disparada dos preços, o governo Dilma lançou mão de expedientes nada ortodoxos, proibindo o aumento do preço da gasolina e forçando a redução do preço da energia. O preço pago pelo País é caro e a Petrobras é o maior exemplo disso: a estatal passa por situação financeira delicada, com endividamento acima de 200 milhões de reais. "Meu governo também será sempre o governo do crescimento com estabilidade, do controle rigoroso da inflação e da administração correta das contas públicas", disse ela. Não é bem assim – A presidente não só fez uma afirmação incorreta, como também ignorou todas as consequências decorrentes justamente do aumento da gastança pública. Exemplo disso é o rebaixamento da nota do Brasil pela agência de classificação de risco Standard & Poor’s. A agência relatou a deterioração fiscal como fator preponderante para o rebaixamento. O resultado primário divulgado pelo Tesouro Nacional nesta quarta-feira resume bem a situação: a economia do governo para pagar os juros da dívida em março deste ano é a mais baixa desde junho de 2009 — período em que o mundo assimilava o impacto de uma crise financeira sem precedentes. Hoje, não há a desculpa da crise. Mas os indicadores estão convergindo cada vez mais para os parâmetros daquele ano, quando a economia brasileira teve contração de 0,6%. No acumulado de 2013, o Brasil teve o pior superávit primário dos últimos 12 anos. Sobre a conta de luz, ela disse no dircurso que a tarifa teve a maior redução da história: "A seca baixou o nível dos reservatórios e tivemos de acionar as termoelétricas, o que aumentou muito as despesas. Imaginem se nós não tivéssemos baixado as tarifas de energia em 2013. Os investimentos que fizemos em geração e transmissão de energia permitem hoje ao Brasil superar as dificuldades momentâneas, mantendo a política de tarifas baixas". Não é bem assim — A redução de cerca de 20% na conta de luz anunciada no final de 2012 já começa a ser revertida por meio dos reajustes tarifários autorizados pelo governo às distribuidoras. Desde o início de abril, reajustes de mais de 15% foram anunciados para os consumidores das elétricas Celpe, Cemig, Coelce, AES Sul,  Coelba, Cemat e CPFL Paulista. A presidente reclamou dos gastos com as termelétricas e disse que o custo seria maior para a população se ela não interferisse no setor para reduzir as tarifas. Neste caso, os fatos foram ligeiramente destorcidos. Afinal, parte da necessidade de uso das térmicas se deve ao fato de o governo ter antecipado o fim dos contratos com as empresas do setor como forma de permitir o corte na conta de luz. A antecipação forçada não contou com a adesão de todas as empresas. As que não ‘fecharam’ com o governo, deixaram de fornecer ao sistema — o que aumentou a necessidade de uso das térmicas. E quem paga essa conta é consumidor, por meio de reajustes anuais, e o contribuinte — afinal, parte da conta das termelétricas é bancada pelo Tesouro. Na área de mobilidade urbana ela disse no discurso: "O pacto pela mobilidade urbana está investindo 143 bilhões de reais, o que permite a implantação de metrôs, veículos leves sobre trilhos, monotrilhos, BRTs, corredores de ônibus e trens urbanos. Com isso, estamos melhorando o sistema viário e o transporte coletivo público nas cidades brasileiras". Ora, também não é bem assim – A presidente exaltou o total de investimento do seu governo, porém, a rubrica específica de mobilidade urbana do PAC 2 aponta que somente 2% das 253 obras previstas saíram do papel.

REVISTA TIME DIZ QUE ESTRATÉGIA DE MARKETING DE NEYMAR FOI "BRILHANTE"

A campanha antirracismo iniciada pelo jogador Neymar nas redes sociais sob a marcação #somostodosmacacos no último domingo tem suscitado opiniões controversas. Logo após seu colega do Barcelona, Daniel Alves, comer uma banana que havia sido atirada no campo por um torcedor na intenção de comparar o jogador a um macaco, Neymar deu início a uma campanha no Instagram e no Twitter para descaracterizar a atitude preconceituosa. Soube-se, no dia seguinte, que o movimento havia sido pensado semanas antes, com o auxílio da agência de propaganda Loducca. Com isso, a opinião pública se dividiu e muitos se frustraram pelo fato de o movimento não ter uma origem espontânea — e sim ter sido orquestrado por profissionais. Mas, oportunista ou não, para a revista americana Time, a mais influente do mundo, a estratégia de Neymar e de sua equipe de marqueteiros foi "brilhante". Segundo a Time, Neymar e Daniel Alves "são garotos-propaganda perfeitos para uma campanha antirracismo" pelo fato de ambos terem projeção internacional e milhares de seguidores em redes sociais. A revista ainda aproveita para lançar uma crítica à FIFA, cuja atuação para reduzir o racismo no futebol não tem surtido resultados — sobretudo pelo fato de não haver punição para investidas preconceituosas no estádio, como foi o caso do torcedor que jogou a banana. "Marquem isso como uma lição para a FIFA, o órgão poderoso do futebol, que vem enfrentado dificuldades para encontrar formas de extinguir gritos racistas e abusos por parte de seus fãs ao redor do mundo. Fazer outra campanha inteligente executada pelos próprios jogadores e direcionada aos fãs mais novos pode render frutos similares", diz a reportagem. O publicitário Guga Ketzer, da Loducca, afirmou que a ação foi preparada duas semanas antes, depois que Neymar e Daniel Alves foram alvo de outra investida racista durante o jogo do Barça contra o Espanyol.

FED ANUNCIA NOVO CORTE DE US$ 10 BILHÕES EM SEU PROGRAMA DE ESTÍMULOS PARA A ECONOMIA AMERICANA

O Federal Reserve anunciou, na quarta-feira, um novo corte em seu programa de compra de ativos, para 45 bilhões de dólares mensais — ante 55 bilhões de dólares em março. A decisão, amplamente esperada pelo mercado, foi unânime e mostrou que o banco central continua vendo sinais de recuperação na economia norte-americana. O Fed já reduziu as compras mensais de títulos em 40 bilhões de dólares, com quatro cortes. Caso a instituição mantenha o ritmo de redução de 10 bilhões de dólares nos próximos meses, os estímulos devem terminar em outubro deste ano. A diminuição gradual tem o objetivo de por fim a uma era em que o balanço patrimonial do banco central quadruplicou para mais de 4,2 trilhões de dólares, por meio de três diferentes programas de aquisições de ativos, que tinham como finalidade enfrentar a crise financeira, além da recessão e o lento crescimento que viriam em sequência. O fim projetado do programa abre caminho para uma série de decisões esperadas para o próximo ano. Dentre elas, a redução do balanço patrimonial do banco para níveis mais comuns e, principalmente, a elevação da taxa de juros para acima do atual nível (praticamente zero), em que se encontra desde o fim de 2008. O Fed também informou nesta quarta-feira que a economia norte-americana "vai se expandir em ritmo moderado e as condições do mercado de trabalho vão melhorar gradualmente".

MADRASTA CONFESSA PARTICIPAÇÃO NA MORTE DO MENINO BERNARDO BOLDRINI

A enfermeira Graciele Ugulini Boldrini, madrasta do menino Bernardo Boldrini, admitiu na quarta-feira em depoimento à Polícia Civil gaúcha sua participação na morte do enteado. Graciele confessou aos investigadores que deu medicamentos ao garoto de 11 anos, mas alegou que ele que morreu “acidentalmente”. O advogado de Graciele, Vanderlei Pompeo de Mattos, disse ao sair do presídio que ela negou o envolvimento do pai de Bernardo, o médico Leandro Boldrini, na morte do filho. A defesa de Leandro Boldrini diz que ele é inocente. "Ela isentou o esposo. Explicou para mim, depois, que ele não tem nada a ver com a situação", afirmou o defensor. Um laudo preliminar entregue pelo Instituto Geral de Perícias do Estado à polícia atestou a presença do medicamento Midazolam no organismo do menino. O teste com reagentes químicos foi realizado em tecidos colhidos do cadáver de Bernardo. O Midazolam é um indutor do sono usado por anestesistas, mas pode levar a quadros de depressão cardiorrespiratória, apnéia e coma, em caso de superdosagem.

DOLCE E GABBANA SÃO CONDENADOS À PRISÃO POR EVASÃO FISCAL

Os estilistas italianos Domenico Dolce e Stefano Gabbana foram sentenciados a 18 meses de prisão na quarta-feira pelo Tribunal de Apelações de Milão. A dupla, dona da grife Dolce&Gabbana, foi condenada por imprecisões em suas declarações de impostos. No julgamento em primeira instância, em junho de 2013, os dois foram condenados a um ano e oito meses de prisão por evasão fiscal, estimada em quase 1 bilhão de euros. A sentença foi reduzida na apelação e alguns dos crimes atribuídos à dupla foram prescritos. Outros quatro funcionários da marca também foram condenados à prisão, incluindo o contador Luciano Patellito. De acordo com os juízes, Dolce e Gabbana criaram entre 2004 e 2005 uma empresa de fachada em Luxemburgo, cedendo o controle das marcas do grupo para escapar das autoridades fiscais italianas.

ECONOMIA PARA PAGAMENTO DE JUROS É A MENOR DO GOVERNO DILMA NO PRIMEIRO TRIMESTRE

O setor público brasileiro (governo central, estatais, municípios e Estados) economizou 3,580 bilhões de reais em março para pagar juros da dívida pública, o chamado superávit primário. Com isso, o resultado do primeiro trimestre foi de 25,63 bilhões de reais, ou 2,12% do Produto Interno Bruto (PIB), o menor para o período no governo Dilma Rousseff. Em 2013, o saldo havia sido positivo em 30,72 bilhões de reais entre janeiro e março (2,75% do PIB), enquanto em 2012 e 2011, ficaram em 45,97 bilhões (4,49% do PIB) e 39,26 bilhões (4,2%), respectivamente. Nos três primeiros meses do ano, o governo central (formado pelo governo federal, Previdência e Banco Central) registrou queda de 35% em sua economia para pagamento da dívida. Ao todo foram economizados 12,32 bilhões de reais, 7,68 bilhões a menos do que no mesmo período de 2013. No caso dos Estados e Municípios, o superávit foi de 10,37 bilhões e 2,82 bilhões, respectivamente. Já as estatais conseguiram economizar 119 milhões de reais.

CAPITÃO DO CRUZEIRO COSTA CONCORDIA, FRANCESCO SCHETTINO, CULPA A TRIPULAÇÃO PELO NAUFRÁGIO DA EMBARCAÇÃO

Francesco Schettino, o ex-capitão do cruzeiro Costa Concordia, que naufragou em 2012 perto da ilha italiana de Giglio, afirmou que sua tripulação é culpada pelo acidente com o navio. “Toda a culpa é dos meus oficiais. Estávamos a meia milha do litoral e a essa distância o comando do navio estava a cargo dos oficiais da guarda”, explicou Schettino, que lamenta, por sua vez, que ninguém o tenha alertado sobre o perigo. “Nos aproximamos das rochas e ninguém disse 'Cuidado, estamos a uma distância mínima, atenção'”, disse. Principal acusado no caso, Schettino confessa que não se deu conta da situação de perigo até que viu a espuma no mar, sinal de sua proximidade com a costa. “Ordenei que o timoneiro virasse primeiro à direita para evitar o problema e depois à esquerda para evitar a sacudida das águas na popa. Mas o timoneiro fez uma manobra estranha e foi a boreste”, lembra. Nesse momento, assegura, foi “impossível manter a calma” e, ao invés de receber a informação precisa do ocorrido para poder tomar a decisão correta, a única coisa que a tripulação comentou foi que o cruzeiro “flutuava”. O ex-comandante italiano voltou a se defender dizendo que não abandonou o navio, uma negligência presente entre as múltiplas acusações que pesam contra ele. Convencido de que tomou a decisão correta, Schettino sustenta que o comandante da capitania, Gregorio de Falco, lhe confirmou por telefone que “as patrulhas não iam socorrer os náufragos por medo, porque o Concordia estava se inclinando mais e mais”. O cruzeiro italiano Costa Concordia encalhou em frente à costa da Toscana até afundar parcialmente em 13 de janeiro de 2012, perto da ilha de Giglio, uma cidade turística que faz parte de um dos parques naturais mais importantes do Mar Mediterrâneo. O acidente terminou com a morte de 32 pessoas. Outras 64 ficaram feridas.

EXCESSO DE PESO AINDA AFETA A MAIORIA DOS BRASILEIROS

A prevalência de sobrepeso ou obesidade entre os brasileiros no ano passado se manteve semelhante à de 2012 — ou seja, mais da metade da população do País ainda enfrenta problemas com a balança. No entanto, em oito anos, é a primeira vez em que essa taxa deixou de crescer. Esses dados fazem parte do Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), levantamento anual feito pelo Ministério da Saúde e cujos dados mais recentes foram divulgados na quarta-feira. A pesquisa, que traz um diagnóstico da saúde do brasileiro, coletou informações de cerca de 53 000 pessoas com mais de 18 anos de todas as capitais e do Distrito Federal, de julho de 2012 a fevereiro de 2013. De acordo com o levantamento, em 2013, 50,8% dos brasileiros estavam acima do peso ideal – desses, 17,5% tinham obesidade. No ano anterior, os números foram praticamente os mesmos: 51% das pessoas tinham excesso de peso, sendo que 17,4% eram obesas. Foi em 2012 a primeira vez em que o excesso de peso passou a atingir mais da metade da população do País. A pesquisa também mostrou que o excesso de peso é mais comum no sexo masculino: 54,7% dos homens estão acima do peso, contra 47,4% das mulheres. Já a taxa de obesidade é equivalente em ambos os sexos. O nível de escolaridade parece ser um fator importante para o risco de excesso de peso. Segundo o estudo, entre mulheres que estudaram durante até oito anos, 58,3% estão acima do peso ideal, sendo que 24,4% são obesas. Já entre aquelas que estudaram ao longo de doze anos ou mais, a prevalência de excesso de peso é de 36,6%, e de obesidade, 11,8% — menos da metade das mulheres com menor nível de escolaridade.

LEILÃO DE ENERGIA SURPREENDE, MAS NÃO ELIMINA PROBLEMAS

O leilão de energia A-0, realizado na quarta-feira pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), atendeu cerca de 62% da necessidade de contratação de eletricidade das distribuidoras. O resultado superou as expectativas do governo. Na terça-feira, o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, disse que o leilão já seria um sucesso se atendesse a 50% da necessidade das distribuidoras de energia. O leilão tinha como objetivo diminuir o percentual de eletricidade comprado pelas empresas no mercado livre (também chamado de mercado de curto prazo ou mercado à vista), ao qual as elétricas precisam recorrer quando não possuem contratos com as geradoras. Nesse caso, para garantir o abastecimento, elas negociam a eletricidade a preços maiores, o que acarreta custos repassados ao consumidor.  Quanto maior a contratação no leilão, menor a necessidade de o governo encontrar formas de cobrir os gastos das distribuidoras com a aquisição de energia no curto prazo.

CONSÓRCIO BRASILEIRO E ESPANHOL GANHA CONCESSÃO DE PORTO NO PERU

Um consórcio formado por empresas do Brasil e da Espanha ganhou uma concessão para construir e operar um porto no sul do Peru com um investimento de até 182,4 milhões de dólares, anunciou o governo peruano na quarta-feira. A Proinversión, encarregada de promover o investimento no país, detalhou que o consórcio é formado pelas empresas brasileiras Pattac Empreendimentos e Participações, Tucumán Engenharia e Empreendimentos e Fortesolo Serviços Integrados, além da espanhola Servinoga como "sócia estratégica" do grupo. O chamado Consórcio Paracas deverá construir e operar por até 30 anos o Terminal Portuário General San Martín, localizado em Pisco, 250 quilômetros ao sul de Lima. A construção implica um investimento mínimo de 102,4 milhões de dólares, sem incluir impostos, e um investimento complementar de 80 milhões de dólares, de acordo com a Proinversión.

SUZANE VON RICHTHOFEN AGUARDA NOVA DECISÃO DA JUSTIÇA

A defesa de Suzane von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão por mandar matar os pais em 2002 na capital, aguarda a decisão da Justiça para o pedido de progressão de regime da presa. Depois de desconsiderar o novo exame criminológico de Suzane, a juíza Sueli Zeraik de Oliveira Armani, da Vara de Execuções Criminais de Taubaté (SP), não havia decidido até quarta-feira sobre o pedido feito pela sua defesa. A juíza não aceitou o laudo assinado pelo psiquiatra forense Guido Palomba, por considerá-lo parcial, uma vez que o perito sequer entrevistou a presa. Para Sueli, o perito teria sido parcial, ao concluir que a presa não estava apta a ganhar o benefício de progressão para o regime semiaberto. "Há 12 anos ele tem a mesma conduta, julgando sem chegar perto da minha cliente", disse o advogado de Suzane, Denivaldo Barni, alegando que a defesa já havia solicitado à juíza a suspensão do psiquiatra do caso, por considerá-lo suspeito.

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL VAI PARA A ITÁLIA DISCUTIR EXTRADIÇÃO DO BANDIDO PETISTA MENSALEIRO HUMBERTO PIZZOLATO

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, informou na quarta-feira que uma equipe de integrantes do Ministério Público Federal viajará para a Itália para discutir com um advogado contratado naquele país a estratégia para atuar no processo de extradição do ex-diretor do Banco do Brasil, o bandido petista mensaleiro Henrique Pizzolato. Condenado por envolvimento com o esquema do Mensalão do PT, Pizzolato também tem cidadania italiana e fugiu para a Europa no ano passado. Descoberto, ele foi preso e aguarda decisão da Justiça italiana sobre o requerimento de extradição. De acordo com Janot, a pedido do Ministério Público, a Advocacia Geral da União está contratando ou vai contratar um advogado na Itália para acompanhar especificamente esse processo. "Assim que houver a contratação, uma equipe do Ministério Público Federal irá à Itália para se entender com o advogado e estabelecer a estratégia de atuação no processo", revelou Janot. Ele observou que já houve uma primeira manifestação do Ministério Público italiano favorável à extradição.

GRUPO PETRÓPOLIS INVESTIRÁ R$ 2,2 BILHÕES EM FÁBRICAS NO PARANÁ

O Grupo Petrópolis vai investir 2,2 bilhões de reais na construção de uma maltaria e fábrica de cerveja no Paraná que deve ficar pronta em quatro anos, anunciou o governo do Estado na quarta-feira. A fábrica de cerveja vai consumir 600 milhões de reais do investimento total e produzirá 300 milhões de litros por ano, em média. Além do Paraná, a unidade vai atender o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, além de parte do mercado do Estado de São Paulo. A maltaria será a primeira do grupo e receberá investimentos de 263 milhões de reais. A capacidade será de 160 mil toneladas de cevada por ano. Além da fábrica e da maltaria, o investimento total prevê a construção de 38 revendas do grupo no Paraná, informou a assessoria de imprensa da companhia, que compete com a Ambev e a Brasil Kirin no País. Segundo o governo paranaense, o Grupo Petrópolis também firmou contrato de arrendamento da processadora de soja Imcopa. A previsão é de que sejam aplicados 1,4 bilhão de reais na empresa até 2021.

ASTRÔNOMOS DESCOBREM QUE EXOPLANETA TEM DIA DE APENAS OITO HORAS

Uma equipe de astrônomos conseguiu medir pela primeira vez a velocidade de rotação de um exoplaneta (planetas que se encontram fora do Sistema Solar), segundo anunciou na quarta-feira o Observatório Europeu do Sul em um comunicado. Segundo o ESO, os investigadores comprovaram que o exoplaneta Beta Pictoris b demora oito horas para completar o ciclo de um dia ao girar a 100 mil quilômetros por hora, uma velocidade maior que a da Terra, que é de só 1,7 mil, e superior à de qualquer outro planeta do Sistema Solar. O Beta Pictoris b, que orbita ao redor da estrela Beta Pictoris, é 16 vezes maior e tem 3 mil vezes mais massa que a Terra. Trata-se de um planeta muito jovem com apenas 20 milhões de anos em comparação com os 4.500 milhões da Terra. De acordo com o co-autor do estudo, Remco de Kok, "não se sabe por que alguns planetas giram rápido e outros mais devagar, mas esta primeira medida da rotação de um exoplaneta mostra que a tendência observada no Sistema Solar, no qual os planetas mais massivos giram mais rápido, pode se aplicar aos exoplanetas".

COMISSÃO DO SENADO APROVA NOME PARA DIRETORIA DA ANS

Apesar da forte resistência de entidades ligadas a direitos do consumidor e de saúde coletiva, a Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou na quarta-feira a indicação de José Carlos de Souza Abrahão para a diretoria da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Foram 18 votos favoráveis e um contrário. A indicação será agora analisada no Plenário da Casa. A polêmica em torno do nome de Abrahão é provocada pela suas fortes ligações com o setor de saúde suplementar. Abrahão ocupava a presidência da Confederação Nacional de Saúde de Hospitais, Estabelecimentos e Serviços, entidade que representa hospitais e estabelecimentos do setor - incluindo planos de saúde. Abrahão também foi diretor presidente da Assim Assistência Médica, empresa de planos de saúde. Instituto de Defesa do Consumidor, Associação Brasileira de Saúde Coletiva e Centro Brasileiro de Estudos da Saúde enviaram carta à comissão afirmando que, diante do currículo, o nome de Abrahão não seria o mais indicado. Entidades lembram ainda que Abrahão se posicionou abertamente contra o ressarcimento de planos de saúde ao Sistema Único de Saúde - uma forma de compensação que operadoras são obrigadas a pagar todas as vezes em que seus associados são atendidos na rede pública.

EMPRESA VENDE AVIÃO DE US$ 1,4 MILHÃO NA AGRISHOW

A Líder Aviação anunciou ter vendido na tarde desta quarta-feira um avião Beechcraft Baron G58, que custa 1,410 milhão de dólares (sem impostos). O negócio foi fechado durante a Agrishow, feira de agronegócios que acontece nesta semana em Ribeirão Preto, no interior paulista. A empresa é representante da Bombardier no Brasil e esse tipo de avião costuma interessar aos empresários do agronegócio devido a sua versatilidade operacional. O diretor de vendas Philipe Figueiredo diz que a expectativa é de que outras aeronaves sejam comercializadas até o final da Agrishow. "A feira é um dos principais eventos em nosso calendário e provou ser uma ótima oportunidade de fazer novos contatos e fechar negócios", afirmou Figueiredo. Segundo ele, esta é a quinta vez que a empresa expõe aeronaves executivas capazes de atender a qualquer necessidade do homem do campo. Ele diz que são aviões para locomover-se entre as propriedades ou viajar ao Exterior para reunir-se com clientes e fornecedores. No total, o mix de aviões vendidos pela Líder chega a 15 modelos, de aeronaves a pistão a jatos intercontinentais, com preços que variam entre 810 mil dólares e US$ 80,6 milhões. No estande da empresa na Agrishow está exposto um Beechcraft Baron G58 como o que foi vendido. Mas outro avião está em exposição no Aeroporto Leite Lopes, um turboélice King Air C90 GTx. A Líder é a maior empresa de aviação executiva da América Latina, conta com 2.100 colaboradores e uma frota de mais de 100 aeronaves. A Agrishow é o principal evento do agronegócio no País e vai até esta sexta-feira, com a expectativa de atrair mais de 150 mil visitantes e movimentar R$ 3 bilhões.

MULHERES SÃO PREFEITAS EM APENAS 12,11% DAS CIDADES DO PAÍS

Só 12,11% (675) dos municípios tinham prefeitas em 2013, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Dessas cidades, 493 (73%) não tinham em 2013 nenhum órgão público dedicado a políticas de mulheres. É um pouco pior que o porcentual nacional: 4.037 (72,5%) das 5.570 cidades do País não tinham secretaria ou ao menos um setor subordinado a pasta que lide com o tema. A maioria das cidades luta contra falta de verba.

PMDB TERÁ PRESIDÊNCIA DE CPI DA PETROBRÁS E PT FICARÁ COM RELATORIA

O PMDB indicará o presidente da CPI que investigará denúncias de irregularidade na Petrobras, enquanto o PT ficará com a relatoria da comissão, disseram líderes das duas legendas nesta quarta-feira. O líder peemedebista, Eunício Oliveira (CE), adiantou que seu partido terá o comando da comissão, o que implica que o PT, a segunda maior bancada da Casa, terá a relatoria. O líder petista, Humberto Costa (PE), disse que ainda não há definição sobre quem o partido irá indicar para relatar a CPI, mas que a tarefa deve caber ao senador José Pimentel (CE). Eunício não adiantou quem será o nome indicado pelo PMDB para presidir a comissão. A CPI deve ser instalada na terça-feira, segundo o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL).

SEM WI-FI, SEIS ESTÁDIOS TERÃO INTERNET "DEFICIENTE" NA COPA DO MUNDO

A rede de dados de telefonia móvel será deficiente em metade das 12 arenas da Copa do Mundo, reconheceu na quarta-feira o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. Os problemas devem ocorrer na Arena Corinthians, em São Paulo, sede da abertura do Mundial, na Arena da Baixada, em Curitiba, e no Mineirão, em Belo Horizonte, além de outros três estádios. O motivo para as falhas na transmissão de dados está relacionado à falta de instalação de redes Wi-fi para reforçar o sinal de internet dentro dos estádios, diante do cenário de atrasos nas obras de praticamente todas as arenas do Mundial. Segundo o ministro, apenas o sinal da rede móvel das operadoras de telefonia vai estar operando, o que não deve ser suficiente com a perspectiva de um uso elevado dentro das arenas. “Vai ficar deficiente o serviço do ponto de vista de dados nestes estádios”, disse Bernardo a jornalistas em Brasília.

PRODUÇÃO BRASILEIRA DE CERVEJA SOBE 11,7% EM ABRIL

A produção brasileira de cerveja avançou 11,7% em abril sobre o mesmo mês do ano passado, segundo dados preliminares do Sistema de Controle de Produção de Bebidas (Sicobe) disponibilizados pela Receita Federal. Na comparação com o mês imediatamente anterior, houve queda de 14,8% na produção da bebida, a 1,02 bilhão de litros. Já no acumulado dos quatro primeiros meses do ano, a produção de cerveja subiu 10,9% na comparação anual. Por ora, o resultado corrobora estimativas da indústria cervejeira de avanço na produção em 2014 após declínio observado no ano passado, na esteira de um verão mais quente e da realização da Copa do Mundo de futebol no Brasil. A produção de refrigerante, por outro lado, mostrou queda de 6,6% em abril sobre igual mês do ano passado, a 1,1 bilhão de litros. No acumulado do ano, houve crescimento de 0,4%. Na visão da analista Catarina Pedrosa, do Espírito Santo Investment Bank, os dados são positivos para a Ambev, maior empresa de bebidas do País.

BANCOS MÉDIOS DO BRASIL RESISTEM À FRAQUEZA DA ECONOMIA

Os cinco principais bancos médios do Brasil estão bem posicionados para lidar com o atual cenário de compressão das margens de lucro resultante da fraca atividade econômica e de custos de captação mais elevados, afirmou na quarta-feira a agência de classificação de risco Fitch. A agência manteve na quarta-feira os ratings de ABC Brasil, Daycoval, Banco Pine e Banco Alfa. Para o Bicbanco, a observação positiva do rating também foi mantida. "A Fitch está confortável com o perfil de crédito dos principais bancos médios do país", disse a diretora sênior responsável da Fitch por instituições financeiras da América Latina, Maria Rita Gonçalves. A Fitch considera bancos médios no Brasil aqueles com ativos totais entre 10 bilhões e 17 bilhões de reais. Segundo a agência, os bancos analisados têm conseguido conciliar objetivos estratégicos, apetite de risco e rentabilidade com o fortalecimento de suas franquias e a adequação dos modelos de negócios ao seu porte menor. Pelos cálculos da Fitch, os ativos totais dos cinco bancos considerados representam pouco mais de 1% do PIB do País.

PARANÁ ELEVA ÁREA COM TRIGO E PREVÊ SAFRA RECORDE DE 3,8 MILHÕES DE TONELADAS EM 2014

A estimativa de área cultivada com trigo no Paraná em 2014 foi elevada em 100 mil hectares, para 1,3 milhão de hectares, com produtores optando pelo cereal em detrimento do milho, informou o Departamento de Economia Rural (Deral), do governo do Estado. "O incremento é impulsionado pela confirmação da substituição de milho de segunda safra nas regiões Norte e Oeste", disse o Deral em relatório. Com o aumento de área previsto, o Deral reafirmou sua expectativa de que a produção poderá ser recorde, se o clima for favorável, o que tem ocorrido neste início de plantio. Chuvas regulares têm possibilitado a manutenção de 100% da área plantada em boas condições. O potencial de produção paranaense é estimado em 3,8 milhões de toneladas, praticamente o dobro do colhido em 2013, quando geadas prejudicaram em grande escala as lavouras. Se confirmada esta expectativa, o Estado voltaria à posição de maior produtor nacional. No ano passado, o Rio Grande do Sul atingiu a liderança, depois que a safra paranaense foi devastada pelo frio e caiu para 1,8 milhão de toneladas.

RIO TINTO PROCESSA VALE, BENY STEINMETZ E BSGR SOBRE PROJETOS NA GUINÉ

A Rio Tinto disse na quarta-feira que abriu processo nos Estados Unidos contra a rival Vale, o bilionário israelense Beny Steinmetz e a BSG Resources (BSGR) sobre concessões de mineração na Guiné. A ação judicial, iniciada em uma corte distrital em Nova York, relata a perda de metade dos direitos da Rio Tinto de operar o depósito gigante de minério de ferro Simandou, na Guiné, em 2008. Lansana Conte revogou a permissão da empresa e então transferiu a concessão para a BSGR, a mineradora do conglomerado de Steinmetz. O governo argumentou, na ocasião, que a Rio Tinto levou tempo demais para desenvolver o projeto. A BSGR então vendeu 51% de seus ativos na Guiné para a brasileira Vale em 2010, quando ambas criaram a joint venture VBG em um acordo de 2,5 bilhões de dólares. "Os danos à Rio Tinto são claros e definitivos e incluem a perda de bilhões de dólares em ativos, assim como a perda com o investimento em suas atividades em Simandou", disse a Rio Tinto no processo. Mais cedo neste mês, o governo da Guiné tirou a licença da VBG de operar Simandou e os depósitos Zogota, após um painel determinar que houve fraude na obtenção das licenças pela BSGR. A Vale não foi acusada de má conduta.

REFINARIA DA PETROBRAS NO JAPÃO NÃO SERÁ VENDIDA ESTE ANO

A refinaria da Petrobras em Okinawa, no Japão, segue no plano de desinvestimento da estatal, mas o negócio não será fechado este ano, disse na quarta-feira a presidente da companhia, Maria das Graças Foster, durante audiência na Câmara, para esclarecer denúncias de corrupção na empresa. "Também está na nossa pauta de desinvestimentos. Temos propostas, avaliamos, mas achamos que este ano, até este final de ano, a gente pretende manter essas refinarias conosco para poder estar respondendo com segurança", afirmou a executiva. Ela reafirmou que a empresa também tem propostas pela polêmica refinaria de Pasadena, nos EUA, mas que o ativo não será vendido. "Exatamente como Pasadena, a refinaria no Japão não é a prioridade da Petrobras. Ela também demandava 'revamp', que não fizemos exatamente porque mudou a prioridade. Mas o fato é que ela não trouxe para nós nenhuma baixa contábil até então", afirmou às comissões de Fiscalização Financeira e Controle e de Minas e Energia da Câmara dos Deputados.

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL DENUNCIA SEIS ÍNDIOS POR MORTE DE BRANCOS EM RESERVA NO SUL DO AMAZONAS

Seis pessoas foram denunciadas na quarta-feira, pelo Ministério Público Federal do Amazonas (MPF/AM), pelos assassinatos de três brancos no interior da terra indígena Tenharim Marmelos, em Humaitá, no Sul do Amazonas. A ação penal, entregue na quarta-feira, denuncia seis índios tenharins, que vão responder por triplo homicídio duplamente qualificado, sendo que quatro deles também serão julgados por ocultação de cadáver. Cinco índios estão presos desde 30 de janeiro e um sexto está sendo procurado. Eles são acusados de assassinar o professor Stef Pinheiro de Souza, de 43 anos, o representante comercial Luciano Ferreira Freire, de 30 anos, e o técnico Aldeney Ribeiro Salvador, de 40 anos. As investigações concluíram que as vítimas foram assassinadas quando atravessavam a área indígena, na rodovia Transamazônica (BR-230), com destino a Apuí, em 16 de dezembro de 2013. As vítimas foram assassinadas a tiros, ainda dentro do veículo. Os corpos só foram encontrados em 3 fevereiro enterrados dentro da reserva. De acordo com o Ministério Púlico Federal, os procuradores responsáveis pelo caso pediram a manutenção da prisão preventiva, durante todo o processo, para os cinco denunciados que estão presos e requisitaram a instauração de um novo inquérito para apurar a participação de mais pessoas no crime.

CONSUMO DE ENERGIA POR FAMÍLIAS É RECORDE NO PRIMEIRO TRIMESTRE

Em meio à preocupação com o nível dos reservatórios de água no Sudeste e a crise no setor energético, a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) divulgou nesta quinta-feira que o consumo de eletricidade pelas famílias brasileiras subiu 10% no primeiro trimestre em relação ao ano anterior. Esta é a maior elevação no consumo das residências no período desde o início da pesquisa, em 2004. "O resultado reflete o expressivo aumento do consumo verificado nos meses de janeiro e fevereiro ocasionado pelo calor atípico nas regiões Sul e Sudeste", informa a EPE. O destaque ficou com a região Sul, que teve alta de 17,5% no consumo do trimestre. Já o Sudeste, que representa metade do consumo residencial do país, a alta foi de 7,8%. Segundo o estudo, a forte elevação também se deve a uma maior posse de aparelhos de ar condicionado pelas famílias. Em todo o País, a demanda por energia cresceu 6% no primeiro trimestre e 4,6% em março ante o mesmo período do ano passado, superando a marca de 40.250 GWh (Gigawatt hora). O consumo industrial, por sua vez, subiu apenas 0,7% no primeiro trimestre e 1,3% em março. O crescimento no consumo industrial, segundo a EPE, retomou o patamar de dois anos atrás, com alta acumulada de 1,3% em 12 meses. No comércio, a expansão registrada no trimestre foi de 10,8%, também influenciada pelo forte calor durante o período. Nas regiões Sul e Sudeste, a alta no trimestre foi superior a 12%. Em março, o consumo no setor cresceu 8,3%.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA ENCONTRA ANTIBIÓTICO EM VINHOS DO RIO GRANDE DO SUL

O Ministério da Agricultura identificou a presença de antibióticos em vinhos de mesa produzidos no Rio Grande do Sul. As amostras foram coletadas no ano passado, em uma operação conjunta com a Secretaria da Agricultura. Os rumores vinham preocupando a secretaria há mais tempo, segundo o gerente da Defesa Vegetal, José Cândido Motta. Mas a pasta não possui condições técnicas de comprovar o uso de substâncias como, principalmente, a natamicina — um tipo de conservantes cuja utilização é permitida na fabricação de queijos e embutidos. O processo de compra do equipamento para realizar este tipo de teste está em tramitação há mais de dois anos, através do Fundo para a Convergência Estrutural e Fortalecimento Institucional do Mercosul (Focem). As substâncias seriam utilizadas em vinhos e espumantes suaves e em suco de uva, que contêm açúcar, fazendo com que as bactérias se proliferem com mais facilidade. Treze indústrias vinícolas são investigadas por adulteração no vinho. Os processos por fraude no vinho estão sendo concluídos pelo Ministério da Agricultura e serão encaminhamento ao Ministério Público.

BANDIDO PETISTA MENSALEIRO JOSÉ GENOÍNO VOLTA PARA A PAPUDA

Depois de mais de 160 dias em prisão domiciliar temporária e passagens pelo hospital, o ex-presidente do PT, o bandido petista mensaleiro José Genoino (PT-SP) se apresentou nesta quinta-feira no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, para voltar a cumprir sua pena pela condenação no julgamento do Mensalão do PT. O petista foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal a quatro anos e oito meses de detenção por corrupção ativa. José Genoino retornou à Papuda às 15 horas desta quinta-feira, acompanhado do advogado Cláudio Alencar, e foi encaminhado para o Centro de Internamento e Reeducação (CIR), onde também cumpre pena o ex-ministro e bandido petista mensaleiro José Dirceu. A partir de 25 de agosto, José Genoino terá direito à progressão de pena, podendo ser beneficiado com o regime aberto.

Presidente do PT quando o esquema do Mensalão operava a todo vapor, José Genoino teve a prisão decretada no dia 15 de novembro, mas passou mal na Papuda e recebeu autorização judicial para cumprir a pena temporariamente em casa. Inicialmente, ficou na casa de um amigo no Guará, região administrativa do Distrito Federal. Depois, alugou uma casa em um bairro de classe média de Brasília, onde estava até esta quinta-feira.
Na reta final do julgamento, a defesa do ex-presidente do PT apresentou uma série de pedidos para que o mensaleiro conseguisse autorização definitiva para ficar em prisão domiciliar. José Genoino foi submetido a uma cirurgia cardíaca no ano passado e alega que necessita de condições especiais. Ele chegou a apresentar também um pedido de aposentadoria por invalidez na Câmara dos Deputados. Porém, apesar das sucessivas tentativas, juntas médicas de cardiologistas atestaram que ele não é portador de cardiopatia grave que justifique o benefício.
Na última segunda-feira, um laudo médico foi definitivo para que o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, determinasse o retorno do petista para a Papuda. O documento assinado por quatro cardiologistas e cirurgiões do Hospital Universitário de Brasília (HUB) atestou que José Genoino apresenta estado de saúde “estável” e sem gravidade.
Nas mais de 50 sessões plenárias que levaram à condenação dos mensaleiros, a defesa de José Genoino utilizou reiteradamente a biografia do réu e sua trajetória de luta contra a ditadura militar para tentar desmontar a acusação de corrupção. Um dos argumentos da defesa é que José Genoino possui patrimônio modesto – cerca de 170.000 reais – e nunca enriqueceu com a política.
Porém, conforme lembrou apropriadamente a ministra Cármen Lúcia no julgamento no Supremo, a biografia dos mensaleiros não pode ser utilizada como escusa. “Não estamos julgando histórias, porque as histórias são feitas às vezes com desvios que seriam impensáveis de serem praticados em outras circunstâncias. Não estou julgando a história de pessoas que, em diversas outras ocasiões, tiveram vidas retas. A vida é como uma estrada. Às vezes, a gente anda mil quilômetros de maneira correta, num determinado momento pratica um acidente e acaba tendo de responder por isso”, disse ela. Ao final, José Genoino acabou condenado por corrupção ativa pelo placar de nove votos a um.

ATO LIDERADO PELA CUT TEM CULTO ECUMÊNICO CONTRA A MÍDIA! É A VOZ DOS DEMÔNIOS, QUE SÃO UMA LEGIÃO

Que preguiça. Leio em reportagem de Machado da Costa, na Folha, que, no evento do Dia do Trabalho promovido pela CUT (Central Única dos Trabalhadores), CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil) e a CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros), houve um ato, digamos, ecumênico contra a mídia!

É mesmo? Então vários deuses foram convocados contra a liberdade de imprensa? Que coisa asquerosa. Leiam trecho da reportagem. Volto em seguida.
(…) No início das comemorações pelo dia do trabalhador, um ato inter-religioso foi organizado pelas centrais. Líderes de diversas crenças subiram ao palco e pregaram por seus deuses, contra a mídia. Aliás, esse foi o único consenso entre eles.
O umbandista Pai Cássio lembrou dos torturadores, anistiados durante o processo de redemocratização, cuja situação vem sendo questionada durante as investigações das Comissões estadual e nacional da Verdade. “A mídia, sempre mancomunada com a ditadura, se cala na questão da anistia a torturadores. Torturadores não podem ser perdoados, e a mídia se omite nessa questão até hoje”, avaliou.
Um padre argentino também questionou a imprensa brasileira. “As informações que chegam até vocês (o público presente) de Venezuela, Cuba e Argentina, são tortas”, alertou. “Precisamos lutar por uma mídia mais democrática, mais justa”, completou.
Apresentadores do evento também não pouparam críticas. “Dizemos não aos meios que se vendem ao poder capitalista. O Brasil só será moderno com uma imprensa democrática.”
Retomo
Quem é esse tal Pai Cássio? Que vá fazer seu despacho em outra freguesia! Está desrespeitando a Umbanda, uma religião criada no Brasil do sincretismo entre cultos primitivos africanos e o catolicismo. Serviu como peça de resistência dos escravos, contra a violência dos senhores. Pai Cássio, ao falar suas bobagens, está querendo submeter a liberdade de opinião aos senhores da hora.
Quanto a esse padre argentino… Quem é ele? Padre de que ordem? A que capeta ele serve? À ditadura cubana? À ditadura venezuelana. Esse é o evangelho do satanás, meu senhor! Por Reinaldo Azevedo

OPOSIÇÃO E GOVERNO SE ENFRENTAM EM EVENTO DA FORÇA SINDICA: AÉCIO NEVES FOI APLAUDIDO, E DILMA, VAIADA

Governo e oposição se encontraram e se estranharam no evento em homenagem ao Dia do Trabalho, promovido pela Força Sindical, na praça Campos de Bagatelle, em São Paulo. Aécio Neves, candidato do PSDB à Presidência da República, discursou. Classificou de “patético” o discurso que Dilma fez na TV nesta quinta-feira, disse que ela está distante dos trabalhadores e não podia comparecer a um evento como aquele, tendo de “ficar trancada”. Sustentou ainda ser preciso fazer “o resgate da Petrobras das garras daqueles que fazem negócios em interesse próprio”.

Coube ao deputado Paulinho da Força, presidente do partido Solidariedade, que está na oposição, fazer o discurso mais duro contra Dilma. Numa alusão aos mensaleiros, mandou ver: “O governo que deveria dar o exemplo está atolado na corrupção. Se fizer o que a presidente Dilma falou ontem, quem vai parar na Papuda é ela”. Tanto Aécio como Paulinho foram muito aplaudidos ao sentar a pua na gestão petista.
Mas lá também estavam defensores do governo Dilma, como o ministro Gilberto Carvalho, secretário-geral da Presidência, e o ministro do Trabalho, Manoel Dias, que é do PDT, partido a que Paulinho pertencia e do qual se desligou para fundar o Solidariedade.
Gilberto Carvalho rebateu a crítica de Aécio Neves e afirmou que o governo elevou o salário mínimo em 70% — ele se refere, claro, aos 11 anos de gestão petista, não apenas ao período Dilma. Disse ainda que a presidente não vem a São Paulo apenas a cada quatro anos, quando há campanha e repetiu a mentira de que os tucanos tentaram privatizar a Petrobras. Foi mais longe: “Vocês sabem quem criou o fator previdenciário? Foi Fernando Henrique Cardoso. Agora eles (tucanos) querem voltar com o senador Aécio Neves. Vêm com promessas para vocês para um governo que eles não terão”. Foi sonoramente vaiado.
Dias, o ministro, criticou o discurso de Paulinho, que considerou agressivo demais com a presidente. Mais vaias. Alguns poderão dizer que, no fim das contas, essa solenidade de Primeiro de Maio acabou sendo política. Ora, claro que sim! Mas nada que se compare ao pronunciamento indigno da presidente Dilma, na quarta, em rede nacional de rádio e TV. Usou o aparelho de estado para fazer campanha eleitoral. Por Reinaldo Azevedo

OPOSIÇÃO IRÁ À JUSTIÇA CONTRA PRONUNCIAMENTO DE DILMA ROUSSEFF

A oposição reagiu ao pronunciamento da presidente Dilma Rousseff feito nesta quarta-feira em cadeia nacional de rádio e televisão. O grupo assegurou que questionará a fala no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por considerar que se trata de campanha eleitoral antecipada. O vice-líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PR), afirmou que o departamento jurídico do partido “certamente” acionará o TSE. “A primeira conclusão é que é necessário acabar com o processo de reeleição no Brasil porque o abuso é desmedido. O que ela fez foi campanha eleitoral antecipada e com dinheiro público. É um ritmo de discurso eleitoral com discurso mentiroso. Quando ela aborda a questão da corrupção, ela fala o contrário do que o seu governo faz: em vez de combater a corrupção, coloca a sujeira embaixo do tapete.”

O líder do DEM na Câmara, Mendonça Filho (PE), também defendeu a medida. “Vou propor à Executiva do partido que entremos com uma representação na Procuradoria-Geral Eleitoral porque o que ela fez foi um palanque eleitoral com recurso público. O PT privatizou a fala presidencial. O horário gratuito é para ser utilizado para pronunciamento de chefe de Estado e agora está privatizado a favor de um partido. Vamos reestatizar isso. É uma aberração. Estão apelando porque ela está despencando na popularidade e agora promete tudo a 60 dias do começo da campanha.”
Para o senador Aécio Neves (PSDB-MG), pré-candidato ao Planalto, o pronunciamento de Dilma “representa o desespero de um governo acossado por sucessivas denúncias de corrupção e uma presidente da República fragilizada pelo boicote da sua própria base, protagonizando um dos mais patéticos episódios já vistos na política brasileira”.
Para o candidato tucano, Dilma abdicou “uma vez mais, da necessária compostura que deveria ter ao utilizar um instrumento de Estado, como a cadeia de rádio e televisão, para fazer campanha política e atacar os adversários”.
Na visão de Aécio Neves, “Dilma Rousseff fala de um País que não é o nosso, onde a inflação é obra do acaso e não dos desacertos do seu governo. Da mesma forma, debita a perda de credibilidade da Petrobras à fiscalização e cobranças das oposições e não como resultado da ação daqueles que transformaram a maior empresa brasileira em um balcão de negócios, sob grave suspeição”.
Para ele, o tom do pronunciamento foi “certamente orientado por seu marqueteiro”. “A presidente tenta, como se fosse possível, encarnar o atual sentimento de mudança existente no País. Ela ainda não percebeu, mas perceberá, que a mudança pela qual clamam mais de 70% da população brasileira não inclui a sua permanência no poder”, afirmou o tucano.

NO RIO DE JANEIRO, UPPs BATEM RECORDE DE POLICIAIS MILITARES FERIDOS E MORTOS

Por volta das 9 horas desta quinta-feira, 1º de maio, o Rio de Janeiro bateu um triste recorde. O soldado Wilson Sturião de Aragão, lotado na Unidade de Polícia Pacificadora do Alemão, foi atingido no maxilar por um tiro disparado por traficantes. Ele foi o 25º policial militar ferido este ano nas UPPs – número que supera os 24 baleados nessas unidades ao longo de 2013. Os números de policiais mortos e baleados nas favelas chamadas de “pacificadas” pelo governo do Estado expõem uma crise que parece resistir às medidas emergenciais adotadas até agora, como envio de militares do Exército e a criação de delegacias em favelas. A crise nas UPPs, a menos de dois meses da Copa do Mundo de 2014, ganha repercussão na imprensa internacional, que cita casos como a morte do dançarino Douglas Rafael da Silva, o DG, e os ônibus incendiados ao longo da última semana.

O número de mortos também é recorde. Foram quatro mortos nas UPPs este ano, em comparação com três no ano passado. O crescimento de policiais vítimas de tiros é alarmante. Até 2011, eram raros os tiroteios nessas favelas – o que fez com que muitas delas entrassem para o roteiro turístico do Rio de Janeiro. E, no Alemão, a “pacificação” foi tema de novela – ‘Salve Jorge’, no horário das 21 horas. Em 2012, quando os bandidos intensificaram os ataques para tentar recuperar o território perdido, foram cinco mortes e nove feridos por tiros.
Nas últimas 24 horas, três policiais militares foram baleados só no Complexo do Alemão. Dois deles são lotados no Batalhão de Operações Especiais (Bope), que desde março reforça o policiamento no conjunto de favelas. Os dois foram feridos por volta das 7h30 de quarta-feira: o cabo Robson Henrique da Silva, ferido em uma das pernas; um segundo policial do batalhão foi atendido em uma unidade particular, e o nome ainda não foi confirmado. O terceiro ferido é o soldado Sturião, internado no Hospital Getúlio Vargas.
Nas redes sociais, os policiais militares deflagraram uma campanha: “Eu não mereço ser assassinado”. O movimento, além de representar o risco para os agentes de segurança nas favelas, serve como um grito de socorro da população. Se os homens armados e treinados para evitar que os moradores sejam vítimas de bandidos estão em perigo, que garantia o Estado pode proporcionar ao cidadão comum? As mortes de policiais militares ocorrem simultaneamente a um aumento nas ocorrências de roubos e furtos. Como mostrou reportagem do site de VEJA, o último mês de janeiro foi o com maior registro de roubo nos últimos dez anos. 
Em meio à crise nas UPPs, o governador Luiz Fernando Pezão e o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, desdobram-se para conter outro problema: o das áreas sem UPPs que passaram a abrigar traficantes. É essa a reclamação recorrente em cidades da Baixada Fluminense e na região metropolitana, como Niterói e São Gonçalo. Em Niterói, onde os assaltos levaram a população às ruas para pedir mais segurança, foi inaugurada na manhã desta quinta-feira uma companhia destacada da PM no Morro do Cavalão, no bairro de Icaraí. No evento, Pezão pediu “punições mais rígidas” para assassinos de policiais. “Temos que discutir isso a nível nacional, fazer uma emenda constitucional ou o que precisar ser feito dentro da nossa Constituição. Quem mata policial precisa receber pena dobrada. Vou dedicar o meu tempo nesses oito meses para levar esse debate ao Congresso Nacional”, disse Pezão. “Os policiais militares estão sendo mortos covardemente, pelas costas”, admitiu.