domingo, 10 de novembro de 2013

LULA DIZ QUE REELEGER DILMA E GANHAR EM SÃO PAULO SÃO AS PRIORIDADES DO PT

O ex-presidente Lula disse que, depois da reeleição da presidente Dilma Rousseff, o mais importante no processo eleitoral de 2014 para o PT é a escolha do governador de São Paulo. Lula disse que a vitória de um candidato do PT na eleição para governador dará oportunidade para o partido provar que "pode fazer muito mais". "Nós temos a chance de disputar eleições em muitos Estados importantes e eu diria que a mais importante de todas, depois da presidente Dilma, é a de São Paulo, e é por isso que nós estamos com vontade de ganhar as eleições de São Paulo", disse, ao chegar ao Diretório Municipal em São Bernardo do Campo (SP) para votar no Processo de Eleição Direta (PED) do partido. "Eu estou convencido de que a eleição de 2014 será histórica para o PT", afirmou.

JOSÉ DIRCEU DIZ: "O BRASIL SABE QUE SOU INOCENTE"

O ex-ministro José Dirceu disse neste domingo, após votar no Processo de Eleição Direta (PED) do PT, que o Brasil sabe de sua inocência no processo do Mensalão do PT. Ele está condenado como chefe do esquema de compra de apoio político no Congresso e desvio de dinheiro público no governo Lula, que veio à tona em 2005. O ex-ministro foi condenado a dez anos e dez meses de prisão por corrupção ativa e formação de quadrilha. "O Brasil sabe que eu sou inocente e eu espero que o Supremo faça justiça", afirmou José Dirceu, depois de votar no diretório zonal do PT na Vila Mariana, zona sul de São Paulo. O julgamento do processo será retomado pelo Supremo Tribunal Federal na quarta-feira. A Corte deve julgar os embargos infringentes de dez condenados por envolvimento no esquema. Se os recursos forem rejeitados pelos ministros, o Supremo pode determinar a execução imediata das penas de alguns dos réus.

GOVERNO ISRAELENSE NOMEIA AVIGDOR LIEBERMAN COMO MINISTRO DAS RELAÇÕES EXTERIORES

O governo israelense nomeou neste domingo Avigdor Lieberman como seu ministro das Relações Exteriores, depois de ele ter renunciado ao mesmo cargo para enfrentar um julgamento por fraude e abuso de confiança, no qual foi absolvido há alguns dias. Lieberman foi nomeado ministro das Relações Exteriores no conselho de ministros e sua indicação se tornará efetiva depois de prestar juramento ante o Knesset, nesta segunda-feira. Lieberman havia renunciado ao seu cargo de ministro no dia 14 de dezembro de 2012, um dia após ser acusado, com a esperança de ser absolvido rapidamente. O primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, havia reservado a ele a pasta de Relações Exteriores para o caso de ser absolvido. Segundo os comentaristas, o retorno de Lieberman ao estratégico cargo de chanceler constitui um duro golpe para o secretário americano de Estado, John Kerry, que tenta salvar as negociações entre Israel e a Autoridade Palestina, atualmente estancadas. Lieberman, conhecido por suas declarações polêmicas, não acredita na possibilidade de um acordo com os palestinos e rejeita que o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, seja o interlocutor nas negociações.

PRESO POR TRÁFICO, FILHO DO PRESIDENTE AGORA É ACUSADO DE TERRORISMO

Dino Bouterse, filho do presidente do Suriname, Desi Bouterse, preso nos Estados Unidos sob a acusação de tráfico de drogas, é acusado também de oferecer seu país para a instalação de uma base do grupo terrorista libanês Hizbolá, que tem o apoio do Irã. Promotores apresentaram gravações de Dino Bouterse aceitando um “pagamento inicial” de US$ 2 milhões pelo favorzinho aos terroristas, que usariam o Suriname para atacar alvos norte-americanos. O que o primeiro-filho não sabia é que estava negociando com agentes infiltrados.

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO ACUSA UNIMED PORTO ALEGRE POR DUMPING SOCIAL

O Ministério Público do Trabalho ajuizou, na sexta-feira, ação civil pública Contra as empresas Unimed Porto Alegre e Carlos Bocchese ME, inclusive com pedido de indenização por danos coletivos e difusos causados pela prática de terceirização ilegal. O procurador Ivo Eugênio Marques informa que "o propósito principal da ação é o de que a Unimed Porto Alegre contrate diretamente os fisioterapeutas de que necessita, sem a intermediação de terceiros". A Justiça do Trabalho considera ilegal a terceirização de atividade-fim já há muito tempo, como está explicado na Súmula 331 do Tribunal Superior do Trabalho. Apesar disto, a Unimed Porto Alegre, que opera planos de saúde e por lei está obrigada a prestar serviços de fisioterapia, terceiriza a atividade e contrata trabalhadores por meio de interposta pessoa para realizar o atendimento domiciliar de fisioterapia. Conforme o procurador, "o expediente adotado pela conhecida operadora é simples, ela assina um contrato de prestação de serviços com um terceiro, no caso, a firma individual Carlos Bocchese ME, e este, que não possui fisioterapeutas em seus quadros, subcontrata a prestação de serviços com os profissionais necessários".

CHAMADO DE "MADAME BOVARY" POR JOSÉ SERRA, AÉCIO NEVES REAGE E CONFIRMA VINDA AO RIO GRANDE DO SUL NESTA SEGUNDA-FEIRA

Sob os efeitos das acusações feitas por José Serra, de que o partido pratica uma política do tipo "bovarista",  como se, tal qual Madame Bovary, personagem adúltera de Gustave Flaubert, buscasse a aceitação do outro (no caso o PT), o senador Aécio Neves desembarcará nesta segunda-feira em Porto Alegre para fazer sua campanha eleitoral. Ele falará ao meio dia na Federasul, visitará a Feira do Livro e no final da tarde irá para ato público em São Leopoldo. Aécio Neves repeliu as acusações de José Serra. No final de semana, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso mandou Serra recuar e aceitar a candidatura de Aécio Neves. As acusações de José Serra são surpreendentes e equivalem a uma verdadeira autocrítica,  porque na última campanha ele agiu exatamente da maneira como acusa o PSDB de agir, uma acusação verdadeira. Ele chegou a abrir seus horários de TV com elogios a Lula e só recuou depois que foi criticado até pelos eleitores paraguaios. Mesmo nos debates, seu discurso foi para contemporizar com o PT. O que Aécio Neves faz agora é exatamente o mesmo, porque sua oposição ao governo é cheia de dedos, uma "oposição bovarista".

ISRAEL CONSIDERA UM ERRO ACORDO NUCLEAR COM O IRÃ

O ministro da Defesa de Israel, Moshe Yaalon, considerou no sábado que um acordo sobre o programa nuclear do Irã em discussão com as potências mundiais é um " erro histórico". "Um acordo agora, nas condições atuais, é um erro histórico que vai permitir que o regime belicoso de Teerã prossiga com o seu perigoso programa nuclear e sua ambição de espalhar o terror e enfraquecer regimes no Oriente Médio e no mundo inteiro", afirmou Yaalon. Ele pediu que as potências mundiais que negociam com o Irã em Genebra sejam "intransigentes" com a república islâmica, em linha com os comentários do ministro da Justiça israelense, Tzipi Livni. "Não há necessidade para apressar a assinatura de um acordo que não vai atingir seus objetivos, já que um acordo muito mais favorável poderia ser assinado, dado que o Irã está sob pressão ", disse Livni disse em um comunicado. O acordo proposto - visto como um primeiro passo antes de novas negociações sobre um acordo final - prevê que o Irã congele parte de seu programa nuclear por até seis meses, em troca de algum alívio das sanções econômicas. Diplomatas do grupo P5 +1 (que é formado por Grã-Bretanha, China, França, Rússia e Estados Unidos, mais a Alemanha) lutaram para garantir o acordo durante negociações no sábado, em Genebra. Depois de várias reuniões com os colegas diplomatas, o ministro de Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, declarou que ainda há "divergências" sobre algumas questões e apontou para divisões entre as potências mundiais.

BRASÍLIA É CONFIRMADA COMO SEDE DA UNIVERSÍADE DE 2019

A cidade de Brasília foi confirmada no sábado como sede da Universíada de 2019. A capital do Brasil acabou sendo a candidata única do processo eleitoral, realizado em Bruxelas, na Bélgica, após as desistências de Baku, no Azerbaijão, e Budapeste, na Hungria. Assim, Brasília foi escolhida pela Federação Internacional de Desportos Universitários para sediar uma edição da Olimpíada Universitária daqui a seis anos. "A Universíada é importante para esse momento que Brasília está vivendo e, sobretudo, para o crescimento do desenvolvimento humano", disse Agnelo Queiroz, governador do Distrito Federal. "Foi a vitória de um povo determinado, de Brasília e do Brasil", completou. Com a escolha, o Brasil voltará a receber uma edição da Universíada, evento que foi realizado em 1963 na cidade de Porto Alegre. Anteriormente, Brasília se candidatou a sediar a Olimpíada Universitária em 2017, mas acabou sendo derrotada por Taipé, em Taiwan, no processo eleitoral. A proposta brasileira foi de que a Universíada de 2019, além das 17 modalidades obrigatórias, também tenha disputas de futebol de areia, futsal, triatlo, vela e vôlei de praia. A competição é realizada a cada dois anos e deverá reunir cerca de 12 mil atletas, com idades entre 17 e 28 anos, de 166 países. A próxima edição da Universíada, em 2015, será disputada na cidade de Gwangju, na Coreia do Sul. Dois anos depois, será a vez de Taipei organizar o evento que precederá a Universíada de 2019 em Brasília.

CAETANO VELOSO DIZ TER FEITO ESFORÇO PARA DEFENDER "CAUSA ESTRANHA", A CENSURA ÀS BIOGRAFIAS, E PEDE PERDÃO

Após sua crítica a Roberto Carlos e a consequente saída do cantor do grupo Procure Saber, na última terça-feira, Caetano Veloso pediu perdão em sua coluna dominical no jornal "O Globo". "Mesmo que ele nunca mais queira me ver, continuarei amando quem fez 'Fera ferida' e 'Esse Cara Sou Eu'", escreve Caetano Veloso. Em entrevista ao "Fantástico", exibida em 27 de outubro, Roberto Carlos se disse a favor de biografia não autorizada, desde que com "certos ajustes", após intensos debates em torno do apoio dos integrantes do Procure Saber à autorização prévia para biografias. Em 2007, ele tirou de circulação o livro "Roberto Carlos em Detalhes", escrita pelo jornalista Paulo César de Araújo. No artigo publicado em 3 de novembro, o cantor baiano afirmara que Chico Buarque, Gilberto Gil e ele próprio tinham sido criticados pelo apoio à autorização prévia para a publicação de biografias e que Roberto Carlos só surgiu depois: "Apanhamos muito da mídia e das redes, ele vem de Rei". Também atacou a intervenção de advogados de Roberto Carlos na associação Procure Saber para administrar o desgaste público sofrido pelos músicos. Agora, Caetano Veloso diz: "Minhas trombadas nascem de querer quebrar algum esquema cristalizado que me impacienta. Não tenho o direito, acho. Não sou terapeuta dele nem palmatória do mundo".  O homem que cantou, ao lado de Jorge Mautner, que não pede desculpa nem perdão terminou o texto desta semana em tom transigente: "Eu tinha feito muito esforço para defender a parte que acho defensável de uma causa que me estranha. Peço perdão".

PPS QUER MAIS INFORMAÇÕES SOBRE PETROBRAS E ODEBRECHT

O líder do PPS na Câmara, deputado federal Rubens Bueno (PR), entrará com um pedido de informações junto ao Tribunal de Contas da União e ao Ministério das Minas e Energia, nesta segunda-feira, sobre a suspeita de superfaturamento no contrato de R$ 825,6 milhões assinado em 2010 pela Petrobras com a Construtora Odebrecht, para realização de serviços na área de segurança e meio ambiente em dez países. O deputado afirma que pedirá ao Ministério de Minas e Energia cópia do contrato e solicitará ao TCU informações sobre o que foi apurado pela auditoria. Segundo documentos sigilosos, o contrato entre as empresas incluiu previsão de pagamento, na Argentina, de R$ 7,2 milhões pelo aluguel de três máquinas de fotocópias; R$ 3,2 milhões pelo aluguel de um terreno próprio da Petrobras e salário mensal de pedreiro de R$ 22 mil, nos Estados Unidos.

POLICIAL MILITAR É ESPANCADO ATÉ A MORTE NA REGIÃO SERRANA

O soldado Rafael Cordeiro do Canto, de 32 anos, da Polícia Militar, foi espancado até a morte por pelo menos cinco homens armados, na madrugada de sábado, por volta das 4h30, em Teresópolis, região serrana do Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Civil, o policial trabalhava na UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) da Rocinha, em São Conrado, zona sul carioca. Canto estava de folga e voltava com um amigo de uma festa em Guapimirim, na Baixada Fluminense. O crime aconteceu no bairro Fonte Santa, em Teresópolis. O amigo dele conseguiu fugir sem sofrer ferimentos. Testemunhas disseram à polícia que os criminosos chegaram a efetuar disparos contra Canto, mas ele não foi atingido. Em seguida, iniciaram uma discussão e uma série de agressões. Policiais da 110ª DP (Teresópolis) ainda investigam o motivo do crime.

AUDITORES FISCAIS SUSPEITOS DE FRAUDE SÃO SOLTOS EM SÃO PAULO

Os três auditores fiscais investigados por fraudes na cobrança do Imposto Sobre Serviços (ISS) foram soltos no início da madrugada de sábado, em São Paulo. Ronilson Bezerra Rodrigues, Eduardo Horle Barcellos e Carlos Di Lallo deixaram a carceragem do 77º DP, no centro da capital paulista, ao término do prazo estipulado para a prisão provisória. Funcionários da prefeitura de São Paulo, eles são acusados de participar de um esquema de cobrança de propina que pode ter desviado 500 milhões de reais dos cofres públicos. Outro fiscal acusado, Luis Alexandre Magalhães, já havia sido libertado na última segunda-feira, após fazer acordo de delação premiada com os promotores. Na tarde de sexta-feira, a Prefeitura de São Paulo anunciou que os fiscais suspeitos de envolvimento no crime ficarão suspensos de suas atividades por 120 dias.

CRISTINA KIRCHNER RECEBE ALTA UM MÊS APÓS CIRURGIA

A presidente da Argentina, a peronista populista e muito incompetente Cristina Kirchner recebeu "alta neurológica e cirúrgica" um mês após passar por uma operação para a drenagem de um hematoma cerebral, que a manteve afastada do poder, informou no sábado a equipe médica. Devido aos "resultados satisfatórios obtidos na tomografia realizada na sexta-feira à normalidade dos demais exames, foi decidido dar alta neurológica e cirúrgica", diz o boletim médico do Hospital Universitário Fundação Favaloro, em Buenos Aires, lido pelo porta-voz presidencial, Alfredo Scoccimarro. Apesar de receber alta médica, a governante argentina está proibida de viajar de avião por pelo menos outros 30 dias, detalhou a equipe médica da Fundação Favaloro. Cristina Kirchner passará ainda por exames cardíacos neste fim de semana. Dependendo do resultado, na segunda-feira os médicos determinarão o ritmo com que Cristina Kirchner poderá retomar suas atividades. No dia 5 de outubro, o porta-voz da Casa Rosada revelou que a presidente sofreu um trauma na cabeça em 12 de agosto, quando foram realizadas as primárias para as eleições parlamentares argentinas. Não ficou claro como a presidente se machucou. A pancada teria provocado o hematoma, que resultou em fortes dores de cabeça.

FRANÇA QUESTIONA TERMOS DO ACORDO COM IRÃ E NEGOCIAÇÕES EMPACAM

As negociações conduzidas pelos cinco países membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, China e Rússia) e a Alemanha para colocar fim ao programa nuclear do Irã atingiram um impasse, sobretudo devido aos questionamentos da França. O ministro das Relações Exteriores francês, Laurent Fabius, considerou o conteúdo do acordo insuficiente para eliminar os riscos do programa nuclear iraniano. Depois de três dias de avanços nas negociações em Genebra, na Suíça, onde os chanceleres dos países do grupo 5+1 estão reunidos, a expectativa era de que um acordo fosse assinado na tarde do sábado. Contudo, um racha nas opiniões dos líderes fez com que a possibilidade de uma resolução perdesse força. Durante a manhã, o chanceler britânico William Rague afirmou que não havia qualquer certeza de que os países resolveriam suas diferenças ainda neste fim de semana. O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohamad Javad Zarif, adotou o mesmo discurso. "É possível que não sejamos capazes de terminar nesta noite", afirmou, ressaltando que o acordo estava na etapa do rascunho. A principal preocupação da França, segundo o jornal The New York Times, é o reator nuclear construído perto da cidade de Arak. O equipamento pode produzir plutônio, uma alternativa ao urânio enriquecido usado para ativar armas nucleares. O governo francês exige que as obras do reator sejam interrompidas ou destruídas, mas Teerã se comprometeu apenas a não ligá-lo por um período de seis meses.

DITADURA DA VENEZUELA OCUPA REDE DE LOJAS DAKA

O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, ordenou uma ocupação militar na cadeia de lojas de produtos eletrônicos Daka, em uma ofensiva contra o que o governo afirma ser uma manipulação de preços lesiva à economia do país. Gerentes das cinco lojas da rede foram presos, e a empresa foi forçada a fazer uma espécie de liquidação bolivariana. Uma multidão de venezuelanos lotou as lojas Daka no sábado em busca de eletrodomésticos a preços camaradas. A intervenção ocorreu após uma inspeção determinada na quarta-feira pelo ditador para, segundo a paranóia bolivariana, combater a guerra econômica organizada pela oposição e o setor privado. A rede Daka, segundo o governo, se aproveita do câmbio oficial – de 6,30 bolívares o dólar –, mas pratica preços com base no câmbio paralelo. O país estabelece um rígido controle cambial, que gerou um mercado negro em que o dólar supera em mais de oito vezes a taxa oficial. "Estamos fazendo isso para o bem da nação", afirmou Maduro. "Eu ordenei a ocupação imediata desta rede de lojas para oferecer seus produtos a preços justos. Não deixe nada sobrar no estoque... Vamos vasculhar toda a nação na próxima semana. Esse roubo ao povo tem de parar", esbravejou o sucessor de Hugo Chávez. Após ouvir o discurso de Maduro pelo rádio na tarde de sexta-feira, uma multidão de venezuelanos começou a se concentrar nos arredores das lojas da rede Daka, duas em Caracas e três no interior, para aproveitar a "liquidação bolivariana" de aparelhos de televisão, geladeiras, liquidificadores, ferros de passar, entre outros artigos domésticos, com mais de 50% de desconto.

LULA ENQUADRA HADDAD DEVIDO AO AUMENTO DO IPTU

O ex-presidente Lula se reuniu duas vezes nesta semana com o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), para criticar a atuação do petista no gerenciamento das crises que, segundo Lula, podem prejudicar o partido em 2014. O PT discute uma estratégia para minimizar desgastes da gestão do prefeito na campanha do ministro Alexandre Padilha (Saúde) ao governo de São Paulo. O ex-presidente fez observações sobre a postura de Haddad na repercussão da alta do IPTU em regiões da cidade. Ele disse que o reajuste é correto, mas que anunciá-lo em um único ano, e de eleição, poderia prejudicar Padilha e a presidente Dilma Rousseff, que tentará a reeleição. Lula aconselhou Haddad a se defender das críticas. O que mais incomodou o ex-presidente foi o fato de o prefeito ficar calado diante das reclamações. Os encontros foram no Instituto Lula, em São Paulo, nas segunda e sexta-feiras.

TCU INFORMA QUE ROMBO PODE CHEGAR A R$ 700 MILHÕES E DILMA ACHA "ABSURDO" PARAR AS OBRAS SUPERFATURADAS. É O PT INSTITUCIONALIZANDO O "ROUBA, MAS FAZ"

O Tribunal de Contas da União já economizou quase R$ 500 milhões com obras paralisadas. E informa que as obras que está mandando parar podem elevar este número para R$ 1,2 bilhão. O que significa que estão em jogo R$ 700 milhões, que Dilma Rousseff não quer defender. É o PT instituindo o "rouba, mas faz" do Maluf. Veja matéria do Estadão: "O ministro José Jorge, do Tribunal de Contas da União, afirma que o órgão é "cuidadoso" ao recomendar a paralisação de obras e que só toma tal procedimento em "último caso". Ele observou estar na Lei de Responsabilidade Fiscal a atribuição do tribunal de fazer este tipo de fiscalização. O relatório com a recomendação de paralisação de sete obras do governo federal será entregue oficialmente ao Congresso nesta segunda-feira e será analisado pela Comissão Mista de Orçamento. "Se for olhado com detalhe se poderá ver que o TCU é bastante cuidadoso. A gente sabe do inconveniente que é paralisar obra e só faz isso em último caso", disse o ministro. "O TCU tem essa obrigação de recomendar a paralisação. Está na Lei de Responsabilidade Fiscal. E isso tem diminuído", complementa. José Jorge ressalta que o parecer do tribunal é feito com base em auditorias técnicas e que a decisão final cabe ao Congresso. Ele observa que nem sempre o Legislativo segue todas as recomendações feitas no relatório. Neste ano, os ministros recomendaram a paralisação de sete obras.

ROMBO NO GOVERNO DILMA SERÁ DE R$ 534 BILHÕES

A administração Dilma Rousseff deixará uma marca nada agradável para um governante: entre 2011 e 2014, o rombo nas contas do setor público deverá totalizar R$ 534,6 bilhões, segundo as estimativas mais conservadoras do mercado e da equipe econômica. O buraco será maior do que os R$ 500 bilhões em investimentos prometidos pela presidente da República por meio das concessões de rodovias, ferrovias, portos e aeroportos, um claro sinal de descontrole das finanças federais. Para os especialistas, o próximo ano será tão complicado, com o deficit podendo chegar a 4% do PIB, que o futuro comandante do Palácio do Planalto será obrigado a aumentar impostos para manter o País governável. Em relação ao primeiro mandato de Lula, quando houve deficit nominal (que inclui os juros da dívida pública) de R$ 308,1 bilhões, o rombo do governo Dilma será 73,5% maior. Na comparação com os últimos quatro anos do petista, nos quais faltaram R$ 336,3 bilhões para o fechamento das contas, o salto foi 59%. Não à toa, o Brasil está sob total descrença entre os investidores e pode ser rebaixado pelas agências de classificação de risco, fato que, se confirmado, elevará o custo dos empréstimos que as empresas fazem no exterior para incrementar negócios no País.

AÉCIO NEVES CRITICA GOVERNO DILMA: "SEM PLANEJAMENTO NEM CAPACIDADE DE EXECUÇÃO"

Em contraposição à presidente Dilma Rousseff, que disse ser um “absurdo” paralisar obras, como o Tribunal de Contas da União recomendou, o pré-candidato do PSDB à Presidência da República, senador Aécio Neves (MG), acusou o governo federal de ser o responsável pelas deficiências apontadas por técnicos e ministros da Corte de fiscalização. Para Aécio, que cumpriu agenda política em Manaus, cidade governada pelo tucano Artur Virgílio Neto, a gestão petista não tem “planejamento nem capacidade de execução” de projetos. “O Brasil é um cemitério de obras inacabadas, não por culpa do TCU, mas da ausência de planejamento, de projetos que não são feitos adequadamente”, atacou. Na quinta-feira, o TCU recomendou ao Congresso a paralisação de sete das 136 obras fiscalizadas em 2013 por indícios de irregularidades graves, como sobrepreço, superfaturamento e erros na execução do projeto básico.

ROSEMARY NORONHA, A EX-AMANTE DE LULA, DIZ PARA REVISTA VEJA QUE É INOCENTE

Ao falar esta semana para a repórter Adriana Ceolin em São Paulo, Rosemary Noronha disse que é inocente e que não era amante de Lula. Leia tudo: "Rosemary Noronha sabia desfrutar o poder quando era chefe do escritório da Presidência da República em São Paulo. Amiga íntima do ex-presidente Lula, ela empregava parentes na administração, intermediava negócios milionários para amigos e familiares, hospedava-se em aposentos de luxo mundo afora e tinha um talento especial para ganhar cortesias — de diárias em resorts de luxo a ingressos para shows de artistas consagrados. Rose era cortejada por servidores graduados e empresários por um motivo bem simples: ela abria as portas dos gabinetes mais poderosos, inclusive o mais importante deles, no 3º andar do Palácio do Planalto. Desconhecida do grande público, Rose levava uma vida de rainha. Foi assim até novembro do ano passado, quando a Polícia Federal desbaratou uma quadrilha que defendia interesses privados no governo em troca de propina. Seis pessoas foram presas. Outras doze, indiciadas. Apontada como protagonista da teia criminosa que mercadejava pareceres de órgãos técnicos, Rose perdeu o emprego, a influência e o prumo. Caiu do pedestal e sumiu do mapa. Na semana passada, um ano depois da ação da Polícia Federal, Rose quebrou o silêncio a que tinha se submetido por orientação de advogados e petistas graúdos. Em conversa com VEJA, a poderosa de outrora, conhecida pela arrogância no trato com subordinados, se disse inocente e injustiçada. Apresentou-se ainda como vítima de trapaças de ex-companheiros e de insinuações maliciosas da imprensa. “Não fiz nada de errado. E tenho certeza disso. Sou inocente". Magra e com aparência bem cuidada, Rose conversou por quase uma hora com a reportagem, num shopping paulistano, sempre mantendo o olhar fixo no interlocutor. Firme na forma e frágil no conteúdo, rebateu as acusações de modo genérico. Mostrou-se também bastante magoada. Um dos motivos é a ligação com o ex-presidente Lula. Segundo Rose, os dois jamais tiveram uma relação de intimidade: “Minha relação com ele é de amizade, fidelidade, e totalmente profissional. As nossas famílias se conhecem desde que as crianças eram pequenas".

BLACK BLOC CONFESSA QUE RECEBE DINHEIRO ESTRANGEIRO PARA FAZER GUERRILHA URBANA

O título original da reportagem de capa da revista Época desta semana é este: "Black Blocs afirmam que são financiados por ONGs nacionais e estrangeiras". A revista  passou o fim de semana num campo de treinamento do grupo que adotou o quebra-quebra como forma de manifestação política. A reportagem é de Leonel Rocha. Leia: "Em um sítio no interior de São Paulo, pouco mais de 30 pessoas se reuniram, no fim de semana do Dia dos Finados, para organizar uma nova onda de protestos contra tudo e contra todos. O local se tornou um centro de treinamento para uma minoria que adotou o quebra-quebra como forma de manifestação política e ficou conhecida comoBlack Bloc. O repórter Leonel Rocha testemunhou as reuniões e relata na edição de ÉPOCA desta semana que, ao contrário do que afirmam órgãos de segurança federais e estaduais, eles não são manifestantes que aparecem nos protestos "do nada", sem organização. Os Black Blocs têm método, objetivos, um programa de atuação e, segundo afirmaram, acesso a financiamento de entidades estrangeiras. De acordo com Leonardo Morelli, jornalista que coordena a ONG Defensoria Social, braço visível e oficial que apoia os Black Blocs, a ONG Instituto St Quasar, ligada a causas ambientais, já repassou, neste ano, € 100 mil aos cofres da entidade. Morelli recebeu a reportagem de ÉPOCA no sítio em São Paulo. Segundo ele, o próprio veículo (uma Kombi) que levou Leonel Rocha ao local do treinamento, a partir do vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), foi financiado com doação de entidades nacionais e estrangeiras. Morelli diz que um Jeep Willys também foi comprado com esse dinheiro. Ele também cita entre seus doadores organizações como as suíças La Maison des Associations Socio-Politiques, sediada em Genebra, e Les Idées, entidade ligada ao deputado verde Jean Rossiaud. Procurados por ÉPOCA, ambas negaram ter enviado dinheiro. Morelli diz que a Defensoria Social também foi abastecida pelo Fundo Nacional de Solidariedade, da CNBB. A CNBB negou os repasses. Morelli ainda relacionou entre seus contatos os padres católicos Combonianos e a Central Operária Boliviana".

JOSÉ SERRA DIZ QUE O PSDB SOFRE DE "BOVARISMO"

No momento em que o senador Aécio Neves articula com o PSDB a antecipação da escolha do seu nome como candidato do partido à Presidência em 2014, o ex-governador José Serra, que também pleiteia a vaga, fez, na sexta-feira, críticas ao partido e censurou indiretamente o rival - que é presidente nacional da legenda. Durante um evento em São Paulo, organizado pela juventude tucana, ele dividiu suas queixas em quatro pilares: "regionalismo", "mercadismo"."colunismo" e "bovarismo". O ex-governador citou o clássico "Madame Bovary", de Gustave Flaubert, para dizer que o PSDB tem a síndrome do "bovarismo" porque "tem necessidade de ser aceito pelo PT": "Que me desculpem as mulheres, pois a coisa é mais complexa do que isso. Mas o problema da Madame Bovary é querer ser aceita pelo outro lado. Ela vai à loucura, quebra a família e trai o marido com Deus e todo mundo para ser aceita. O PSDB tem um pouco do bovarismo, de precisar ser aceito pelo PT". Serra usou o leilão do campo petrolífero de Libra para exemplificar sua metáfora e mostrar que o partido não sabe criticar o governo Dilma Rousseff; "Eles fazem um leilão mal feito, como o do Campo de Libra. O que faz o PSDB? Sai dizendo: ‘olha aí, eles falaram que eram contra a privatização, mas estão fazendo’. Isso dá voto? Nenhum". No caso do "mercadismo", o ex-governador criticou o discurso programático do PSDB: "Se confunde o fato de que a economia tem que ser mais aberta com a idéia de que o mercado vai resolver tudo". Sobre o regionalismo, o ex-governador disse que esse "instrumento" não pode ser usado em "eventuais lutas internas". Em outro momento, disse que muitos tucanos "trabalham contra o erário", mas não citou nomes. Já no tópico sobre o "colunismo", Serra reclamou que a política no PSDB tem sido feita "por versões aqui e acolá". e disse que os tucanos "estão entrando nessa": "O colunismo é a maneira de fazer política pelas colunas dos jornais, e não pelo debate. Por exemplo: chegou aqui a notícia de que eu roubei o Aloysio (Nunes Ferreira) do Aécio, que está em Manaus", disse Serra. "Você não precisa me roubar, eu sou seu", respondeu o senador paulista. Apesar de ter dito que estava fazendo uma autocrítica do PSDB, Serra afirmou aos jornalistas depois do evento que seus comentários foram "suprapartidários".

TAM AMPLIA FREQUÊNCIAS NA REGIÃO SUL

Presente no 25º Festival de Turismo de Gramado (Festuris), a TAM anuncia novas frequências e rotas para a Região Sul. Serão 172 vôos diários conectando sete cidades, no total: Curitiba, Londrina, Foz do Iguaçu, Joinville, Navegantes/Itajaí, Florianópolis e Porto Alegre. A TAM iniciará em dezembro a quinta frequência diária e direta entre Porto Alegre e Rio de Janeiro (aeroporto do Galeão). O vôo permite mais opções de horários para conexão em rotas internacionais com destino a Europa ou Estados Unidos. Outro destaque recente para a Região Sul é o vôo sem escalas entre Joinville e São Paulo (aeroporto de Guarulhos). Outra novidade especial para o Rio Grande do Sul será o aumento do número de vôos diretos entre Porto Alegre e Brasília.

HOSPITAL DE CLINICAS INICIARÁ OBRAS PARA AMPLIAR CAPACIDADE DE ATENDIMENTO

O Hospital de Clínicas de Porto Alegre iniciará obras para aumento de 70& de sua área construída. Em quatro anos, a previsão é de que os dois novos prédios estejam prontos, possibilitando o aumento no número de leitos e o cumprimento do objetivo de acabar com a crônica superlotação da emergência. A área total das futuras edificações chegará a 84 mil metros quadrados, em atividades voltadas para o Sistema Único de Saúde (SUS). As principais mudanças incluem a área da emergência, que irá triplicar (de 1,7 mil metros quadrados para 5.159 metros quadrados), o Centro de Tratamento Intensivo, que passará de 54 para 110 leitos, e o bloco cirúrgico, que tem 28 salas e passará a contar com 41.

MAIS 25 PROFISSIONAIS DO MAIS MÉDICOS INICIAM ATIVIDADES EM PORTO ALEGRE

Mais 25 equipes das Unidades de Saúde da Família devem receber novos médicos do programa Mais Médicos, do governo federal, nos próximos dias. Destes, 16 são cubanos e nove, intercambistas. Na última terça-feira, os profissionais se reuniram com técnicos do Instituto Municipal de Estratégia da Família (Imesf) e da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para conhecer as peculiaridades e características do sistema de saúde de Porto Alegre. O vice-presidente do Imesf, Fernando Ritter, salienta que a chegada desses médicos representa a possibilidade de suprir a falta dos médicos na saúde básica no município.

MONITORAMENTO DAS FRONTEIRAS DO BRASIL VAI CUSTAR R$ 12 BILHÕES

Até 2016 o Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron) estará 100% instalado nos cerca de 17 mil quilômetros de fronteira seca do Brasil com os países da América Latina. O investimento total, já garantido pelo governo federal, é de R$ 12 bilhões e parte desse valor - R$ 839 milhões - já está sendo aplicado nas primeiras obras do projeto. O Estado contemplado para ser piloto do sistema é Mato Grosso do Sul e o município de Dourados, a 225 quilômetros da capital, Campo Grande, já está recebendo equipamentos. O coordenador do Sisfron, general Antonino dos Santos Guerra Neto, que é comandante do Centro de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exército Brasileiro, disse que a implantação termina em 2016. O Sisfron vai permitir um monitoramento total da fronteira seca e aérea do Brasil, com vários tipos de equipamentos a serviço da segurança da área de fronteira. Amaral diz que o sistema será interligado com as forças policiais, como Polícias Federal, Rodoviária Federal, Militar e Civil, além do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) para um trabalho "em conjunto", que visa não apenas o combate de ilícitos, como narcotráfico e contrabando, mas também "no monitoramento e defesa ambiental, como no controle da aftosa, com a entrada de gado estrangeiro em território brasileiro". Um dos destaques do Sisfron é o Veículo Aéreo Não Tripulado (Vant), que é uma aeronave radar de patrulhamento aéreo, utilizada para segurança pública e de fronteira, patrulhamento ambiental e até resgate.

S&P CORTA RATING DE CRÉDITO DA FRANÇA DE AA+ PARA AA

A agência de classificação de risco Standard & Poor's rebaixou o rating da França para AA, de AA+, mas manteve a perspectiva estável. A S&P disse que as reformas tributárias e as do mercado de trabalho, de produtos e de serviços, dificilmente aumentarão projeções de crescimento no médio prazo: "Nós vemos a flexibilidade fiscal da França limitada por sucessivas medidas do governo para aumentar os já elevados níveis tributários". A S&P também alertou para a inabilidade do governo para reduzir significativamente os gastos totais do governo. O alto desemprego também está enfraquecendo o apoio para medidas fiscais e estruturais significativas, disse a agência. Segundo comunicado publicado pela S&P, as medidas que o governo implantou desde a última afirmação de rating, em novembro de 2012, não reduziram o risco da taxa de desemprego permanecer acima de 10% até 2016.

ESPIÃO TRAIDOR SNOWDEN PERSUADIU OUTROS FUNCIONÁRIOS DA NSA A ENTREGAREM SUAS SENHAS

O ex-analista Agência de Segurança Nacional americana (NSA), o espião traidor Edward Snowden, usou logins de acesso e senhas fornecidos por colegas em uma base de espionagem no Havaí para acessar parte do material secreto que vazou para a imprensa. Segundo os relatos, “vários funcionários” da agência que passaram os detalhes de login para Snowden foram identificados, questionados e afastados de seus cargos. Snowden pode ter persuadido entre 20 e 25 colegas do centro regional de operações da NSA no Havaí a lhe fornecerem os logins de acesso e senhas, dizendo-lhes que eram necessários para que ele fizesse seu trabalho de administrador do sistema de informática. A revelação é a mais recente a indicar que medidas de segurança falhas nos processos internos da NSA desempenharam um papel importante na maior violação de dados secretos nos 61 anos de história da agência de espionagem. Não está claro quais regras os funcionários violaram ao dar as senhas para Snowden, que conseguiu acessar dados que ele não tinha autorização para ver. Snowden trabalhou na sede da NSA do Havaí por cerca de um mês no início deste ano, durante o qual teve acesso e baixou dezenas de milhares de documentos secretos da agência.

PETISTA LUCIANO COUTINHO DIZ QUE BNDES ESTÁ SENDO PRESSIONADO A "FECHAR A TORNEIRA"

O presidente do BNDES, o petista Luciano Coutinho, avaliou, na sexta-feira, em São Paulo, que o único sistema de financiamento de longo prazo atualmente é a instituição pública de fomento e classificou que "o BNDES está sob ataque para fechar a torneira". Ele evitou se referir diretamente aos cortes previstos dos repasses do Tesouro, mas admitiu que "com situação de dificuldade fiscal, a crítica conservadora recrudesceu". Coutinho reafirmou que não há outra forma de financiamento de longo prazo além do BNDES, diante da necessidade de liquidez diária de bancos. "O sistema bancário privado mundial é avesso a dar crédito de longo prazo, e no caso brasileiro há um descasamento das poupanças de curto prazo e a capacidade de emprestar", disse. "A saída para financiamentos de longo prazo seria mudança no sistema de poupança para longo prazo", completou. O presidente do BNDES disse que não é possível fazer intervenção na poupança como foi feita no Plano Collor, e defendeu que essa mudança seja feita de forma "não agressiva" e em um cenário de queda nos juros, o que deve demorar.

DESONERAÇÕES CUSTARÃO R$ 24 BILHÕES AO PRÓXIMO GOVERNO

O pacote de 47 medidas de desoneração tributária adotadas pelo governo federal apenas neste ano deixará uma "herança" de quase 24 bilhões de reais ao próximo presidente da República, segundo estimativa oficial da Receita Federal para esses gastos indiretos em 2015. O valor equivale, por exemplo, ao orçamento do programa Bolsa Família para este ano, de 23,2 bilhões de reais. A conta dos estímulos econômicos deve somar quase 28 bilhões de reais em isenções, anistias, remissões, subsídios e benefícios tributários em 2014, ainda na gestão Dilma Rousseff, de acordo com cálculos do Fisco. O governo tenta, desde 2010, reanimar a economia com uma dose cavalar de subsídios e isenções, incluindo as previdenciárias. No acumulado até setembro, a Receita Federal contabiliza 58,1 bilhões de reais em desonerações tributárias, sobretudo em razão da retirada de impostos sobre as folhas de salários, reduções de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e da Contribuição de Intervenção sobre Domínio Econômico (Cide) dos combustíveis. O Ministério da Fazenda estima chegar a 80 bilhões de reais em desonerações de tributos até o fim de 2013. "É uma estimativa inicial. Pelo andamento das coisas, deve ser maior do que isso", disse uma fonte da área tributária sobre as previsões para 2015. Desde a semana passada, o mercado financeiro vem apostando que o Banco Central terá que elevar os juros mais do que o previsto inicialmente devido ao descontrole dos gastos do governo, que pressionam a inflação. A desconfiança foi reforçada pela divulgação de um déficit de 9,04 bilhões de reais, antes do pagamento de juros da dívida, nas contas públicas em setembro. Um dos principais itens a reduzir a arrecadação de impostos no primeiro ano de mandato da nova gestão será a desoneração de PIS/Cofins da cesta básica, cujo custo está previsto em 8,3 bilhões de reais. Anunciada em março, e com prazo de validade indeterminado, a medida zerou a alíquota para vários produtos, como carnes bovina, suína, ovina, caprina, de aves e de peixe, café, açúcar, óleo de soja, manteiga, margarina e até sabão, pasta de dente, fio dental e papel higiênico. Outra conta pesada para 2015, estimada em 4,1 bilhões de reais, é a redução da base de cálculo de PIS/Cofins Importação, incluída na lei que reabriu prazos para o refinanciamento de dívidas (Refis). Com a lei, o governo passou a calcular o total devido apenas sobre o valor aduaneiro, e não mais sobre o ICMS e as próprias contribuições.

FAB PODE DEIXAR DE SER A PRIMEIRA CLIENTE PARA COMPRA DO AVIÃO CARGUEIRO KC-390 DA EMBRAER

O primeiro contrato firme de venda do cargueiro KC-390, da Embraer, deve ser fechado até junho do próximo ano, e o cliente não necessariamente será o governo brasileiro, afirmou na sexta-feira o presidente da Embraer Defesa & Segurança, Luiz Carlos Aguiar. "A expectativa é de que a gente tenha algum cliente, que não necessariamente seja o Brasil, até o primeiro semestre do ano que vem", disse Aguiar, após reunião com o ministro da Defesa, o petista Celso Amorim. Ter um governo estrangeiro como primeiro cliente do KC-390 contrariaria expectativas de que a Força Aérea Brasileira (FAB) fechasse a encomenda inicial pela aeronave. Isso porque os investimentos para desenvolver o cargueiro, de cerca de 2 bilhões de dólares, estão sendo feitos pelo governo brasileiro. A previsão é que a FAB compre 28 unidades do KC-390. Brasil, Argentina, Colômbia, Chile, Portugal e República Tcheca firmaram acordos preliminares para aquisição potencial, em conjunto, de 60 novos aviões de carga da Embraer. Mas nenhum pedido firme foi assinado até o momento. Aguiar disse também que a Embraer Defesa & Segurança está perto de superar suas metas de 2013. A companhia estimou no começo do ano que teria receita de 1,25 bilhão a 1,35 bilhão de dólares na área de Defesa e Segurança no atual exercício. "Estamos muito próximos disso (superar a meta). Estamos correndo atrás para fazer isso", disse o executivo, ressaltando que o quarto trimestre é, historicamente, o melhor para o setor de aeronáutica.

DADO DOLABELLA TEM DE PAGAR R$ 40.000,00 A CAMAREIRA AGREDIDA

Dado Dolabella vai ter de pagar 40.000 reais a Esmeralda de Souza Honório, a Esmé, camareira agredida quando tentava apartar uma briga entre o ator e sua então namorada, Luana Piovani, em uma boate carioca, em outubro de 2008. O processo, que se arrasta há anos, é dado agora por encerrado pelo advogado de Dado, Michel Asseff Filho. Ele havia entrado com um recurso no Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, onde a ação corre no momento, pedindo que fosse revisto o valor da indenização. O STJ negou, em decisão anunciada na sexta. "O tribunal estadual reconheceu a responsabilidade do ator, nos termos do artigo 927 do Código Civil, e o abalo psicológico sofrido pela camareira, que ficou impedida de realizar suas atividades habituais por mais de 30 dias, em razão da agressão. Não cabe ao STJ rever as provas consideradas pelo TJRJ, por força da Súmula 7 da própria Corte Superior", diz texto publicado na sexta-feira no site do STJ.

OGX, DE EIKE BATISTA, PROPÕE MUDANÇA DE NOME PARA ÓLEO E GÁS BRASIL SA

A endividada petroleira OGX pretende mudar o nome para Óleo e Gás Brasil S.A., tirando a letra "X" de sua denominação - marca de todas as empresas listadas em bolsa do ex-bilionário Eike Batista para simbolizar a multiplicação de riqueza. A OGX, que era considerada o ativo mais precioso de Eike Batista e, na semana passada, entrou com pedido de recuperação judicial com dívida de 11,2 bilhões de reais, convocou acionistas para assembleia geral extraordinária em 26 de novembro para deliberar sobre a mudança do nome da companhia. Inicialmente, o encontro estava previsto para o dia 19. A assembléia também votará sobre o grupamento de ações da OGX. Segundo edital de convocação divulgado na noite de quinta-feira, o "grupamento visa minimizar os efeitos potenciais de pequenas oscilações no valor das ações em termos percentuais". A empresa, porém, não deu mais detalhes sobre a proposta. A ação da petroleira, que já chegou a custar cerca de 23 reais, vale atualmente 0,15 real.

INADIMPLÊNCIA CAI E BRASILEIRO USA O 13º SALÁRIO PARA POUPAR

Quase um quarto dos brasileiros (24,5%) vai usar os recursos da primeira parcela do 13º salário para quitar dívidas. Esse é o menor resultado registrado em cinco anos para o destino do salário extra, segundo levantamento da Ipsos, empresa de pesquisa de mercado, realizada com mil pessoas em todas as regiões do País. "O resultado surpreendeu", afirma o economista da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Emílio Alfieri, ao comentar a pesquisa encomendada pela Associação. Apesar de o pagamento de dívidas, desde 2009, ser o principal uso da primeira parcela do 13º salário, houve forte retração na intenção neste ano. Em 2012, 32,6% dos entrevistados declararam que quitariam as pendências com esse dinheiro. O recuo do uso do 13º para o pagamento de dívidas é mais uma evidência, segundo o economista, de que a inadimplência está em queda. No mês passado, a inadimplência líquida apurada pela Associação Comercial fechou em 5,1%, em comparação a 5,5% em outubro de 2012. O indicador de inadimplência líquida considera o saldo entre as dívidas não pagas e renegociadas do mês em relação às vendas de três meses anteriores. O economista atribui a queda do calote, principalmente, ao grande número de campanhas de renegociação de dívidas que estão sendo realizadas desde o início deste ano.

SUS VAI OFERECER NOVOS REMÉDIOS CONTRA CÂNCER NO PULMÃO

O Sistema Único de Saúde (SUS) vai passar a oferecer quatro novos medicamentos – dois deles para o tratamento do câncer de pulmão e dois contra hipertensão arterial pulmonar (HAP). A decisão foi publicada na sexta-feira no Diário Oficial da União. Segundo o Ministério da Saúde, a inclusão dos novos remédios deverá beneficiar cerca de 5 000 pacientes. A pasta informou que a oferta dos novos medicamentos exigirá um investimento de 12,5 milhões de reais. O tratamento com os dois remédios contra a HAP, ambrisentana e bosentana, custará ao ministério 530 reais mensais por paciente. Pessoas com essa doença apresentam artérias pulmonares mais estreitas. Essa condição faz com que o coração precise de mais força para bombear o sangue até os pulmões e causa dificuldades para respirar. As novas drogas contra a doença dilatam os vasos e aliviam esse sintoma. Os novos remédios contra o câncer de pulmão, erlotinibe e gefinibe, inibem o crescimento, a multiplicação e a sobrevida das células do tumor, de acordo com o Ministério da Saúde.

DÓLAR FECHA A R$ 2,31, COM VALORIZAÇÃO DE 2,71% NA SEMANA

O dólar fechou em alta ante o real, avançando 0,51%, a 2,31 reais na venda na sexta-feira. A moeda subiu quase 2% ao longo do dia e encostou em 2,35 reais, com a expectativa de que o programa de estímulos do Federal Reserve comece a ser reduzido em breve diante de dados positivos sobre o mercado de trabalho norte-americano. O movimento de alta perdeu força na parte final do pregão e fez com que a valorização da semana ficasse em 2,71%. Segundo dados da BM&F, o volume de negociação ficou em cerca de 1,2 bilhão de dólares. Pela manhã, dados melhores do que o esperado sobre o emprego nos Estados Unidos levaram o dólar a registrar forte alta. A criação de empregos acelerou inesperadamente em outubro, apesar da paralisação temporária do governo americano. Os empregadores abriram 204 mil novas vagas no mês passado, bem acima de expectativa dos 125 mil postos de trabalho. Com os sinais de recuperação da maior economia do mundo, crescem as apostas de que o Fed vai começar a retirar seus estímulos em breve, ainda neste ano, o que diminuirá a liquidez nos mercados. A apreensão com relação à situação fiscal brasileira também vem pesando sobre os mercados e os investidores. Na quinta-feira passada, foi divulgado o resultado primário de setembro do setor público consolidado, com déficit recorde de 9 bilhões de reais e que colocou em xeque até mesmo o cumprimento da meta ajustada deste ano, de 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB). De lá para cá, o dólar registrou fortes altas diárias, influenciando também o mercado de juros futuros pelo seu potencial inflacionário.

OSX DEMITE PRESIDENTE E APROVA PEDIDO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL

O Conselho de Administração da OSX, empresa de construção naval do grupo de Eike Batista, aprovou na sexta-feira, em caráter de urgência, o ajuizamento de pedido de recuperação judicial na capital do Rio de Janeiro, em conjunto com suas controladas, OSX Construção Naval S.A. e OSX Serviços Operacionais Ltda., segundo fato relevante divulgado no início da noite. O pedido, diz o documento, terá de ser ratificado em nova assembleia marcada para o próximo dia 28. Com dívida acima de 5 bilhões de reais, a OSX se torna a segunda empresa controlada por Eike Batista a recorrer à proteção da Justiça para evitar a falência. O texto informa ainda que o Conselho decidiu destituir o atual presidente da empresa, Marcelo Gomes, da consultoria Alvarez Marsal, que vinha conduzindo o processo de recuperação da empresa. Ivo Dworschak Filho será o novo presidente, acumulando também a função de diretor de Construção Naval da companhia. A consultoria Alvarez Marsal deixará de prestar serviços para a OSX e será substituída pela Angra Partners, que conduzia a reestruturação da OGX. A empresa afirmou que mudará de nome e de endereço, sem informar as novas coordenadas. "As deliberações adotadas têm por objetivo fortalecer a Companhia no processo de readequação de sua estrutura de capital, reestruturação e reposicionamento estratégico, em benefício de seus acionistas, colaboradores e credores, cumprindo com a sua função social. A empresa também anunciou um acordo com a empresa de logística do grupo, a LLX, para a redução do direito de uso da área cedida pela empresa no Superporto de Açu, no município de São João da Barra, no Rio de Janeiro. Com o acordo, a endividada OSX reduz proporcionalmente o valor pago por mês para a LLX pela área no porto e busca preservar o projeto de instalação da unidade de construção naval da OSX (UCN Açu) no local. O pedido de recuperação era aguardado desde que a petroleira OGX tomou este caminho. Com dívida de 11,2 bilhões de reais, a companhia de óleo e gás também teve de recorrer à proteção da Justiça para conseguir arcar com seus compromissos com credores. Como a OGX é a principal cliente da OSX, a derrocada da segunda era apenas questão de tempo.

ROSINHA GAROTINHO TEM OS DIREITOS POLÍTICOS SUSPENSOS

A prefeita de Campos dos Goytacazes e ex-governadora do Rio de Janeiro, Rosinha Garotinho, foi condenada pelo crime de improbidade administrativa na sexta-feira. Como consequência, ela teve seus direitos políticos suspensos por cinco anos e terá de ressarcir integralmente os cofres públicos, além de pagar multa. A 14ª Vara de Fazenda Pública da capital do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro também condenou o ex-secretário estadual de Educação, Claudio Mendonça, Maria Thereza Lopes Leite e a Fundação Euclides da Cunha. Rosinha, Mendonça e Maria Thereza fecharam contrato com a Fundação Euclides da Cunha durante a gestão da então governadora do Rio de Janeiro para a implantação de um programa estadual de informática aplicada à educação. Na sentença consta que o contrato foi feito sem licitação. “Sua posição, na época, de governadora do Estado, lhe impunha maior responsabilidade, tanto de fiscalização de seus subordinados quanto de averiguação dos atos que pratica”, afirmou a juíza Simone Lopes da Costa, na decisão judicial. A magistrada alega não ter ficado provado que as 254 salas de informática previstas no contrato foram montadas pela Fundação Euclides da Cunha. “Não há sequer comprovação de instalação dos laboratórios de informática pelo réu, mas tão somente serviços inerentes à preparação de salas para a posterior instalação desses laboratórios”, informa.

ISRAEL REJEITA PROPOSTA DE REDUÇÃO DAS SANÇÕES INTERNACIONAIS AO IRÃ

Israel rejeitou o acordo que está em discussão, em Genebra (Suíça), sobre o dossiê nuclear iraniano que prevê a redução das sanções internacionais ao Irã disse, disse na sexta-feira o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu. “Este é um mau acordo. Israel rejeita-o completamente”, disse o chefe do governo de Israel, em declarações aos jornalistas no Aeroporto Internacional Ben Gurion, antes de um encontro com o secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry. Para Netanyahu, caso consiga, o Irã assinará “o acordo do século”. O Irã e o Grupo dos 5+1 - Estados Unidos, Rússia, China, Reino Unido, França e Alemanha - estão reunidos em Genebra para mais uma rodada de negociações sobre o programa nuclear iraniano, contestado pelo Ocidente por receio que seja usado para fabricar bombas nucleares, mas Teerã reafirma que a produção destina-se apenas a fins pacíficos. No centro das discussões “muito complexas” estará uma proposta do Irã de redução das sanções econômicas que o Ocidente impôs ao país, de acordo com os negociadores, mas não são conhecidas as contrapartidas exigidas a Teerã.

IBGE PREVÊ QUE SAFRA AGRÍCOLA DE 2014 SERÁ MENOR QUE A DESTE ANO

O Brasil deve produzir no próximo ano 184,2 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas. O montante é 1,4% menor do que o obtido na safra de 2013 até o mês de outubro. Já a área a ser colhida em 2014 deverá alcançar 53,6 milhões de hectares, 1,8% maior do que a colhida neste ano. Os dados fazem parte do primeiro prognóstico de área e produção para a safra agrícola de 2014, divulgado na sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

CONAB PREVÊ QUE SAFRA DE GRÃOS PODE CHEGAR A 196,6 MILHÕES DE TONELADAS

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou na sexta-feira a estimativa para a safra 2013/2014. A safra brasileira de grãos para o próximo período deve variar entre 192,4 milhões de toneladas e 196,6 milhões de toneladas, o que simboliza um crescimento de 3% a 5,3% em relação à última safra, quando foram colhidas 186,8 milhões de toneladas. Os dados são do segundo levantamento feito pela Conab. O estudo feito mostra a soja como o produto de maior destaque tanto em crescimento de produção quanto de área devido aos bons preços do grão no mercado. A produção está estimada entre 87,9 milhões de toneladas e 90,2 milhões de toneladas em uma área plantada que varia entre 28,8 milhões de hectares e 29,5 milhões de hectares. Também houve um crescimento na área do feijão primeira safra. O cultivo, segundo o estudo, deve passar de 1,13 milhão de hectares para até 1,21 milhão de hectares, com um crescimento que pode variar de 3,9% a 8%. Outro fator importante, destacado pela Conab, é a área plantada de algodão, que deve apresentar um crescimento percentual entre 16,5% e 22%. O trigo, pelo estudo da empresa, deve ter um aumento de 15,1%. O total da área destinada ao plantio da safra deve passar de 53,3% milhões de hectares, podendo chegar a 55,5 milhões de hectares, o que mostra uma alteração entre 2% e 4,2% em relação à área plantada em 2012/2013, quando chegou a 53,27 milhões de hectares.

ÍNDICE QUE REAJUSTA ALUGUÉIS RECUA NA PRIMEIRA PRÉVIA DE NOVEMBRO

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado como referência para o reajuste dos contratos de aluguel, registrou alta de 0,30% na primeira prévia de novembro. A variação ficou bem abaixo da registrada no mesmo período de outubro, de 0,85%, conforme divulgou na  sexta-feira a Fundação Getulio Vargas (FGV). No ano, o indicador acumula alta de 4,89% e no período de 12 meses, de 5,36%. A queda na prévia de novembro foi influenciada pelo recuo nos preços dos produtos vendidos no atacado. O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), responsável por 60% da formação do IGP-M, registrou variação de 0,29%, contra 1,14% registrado no mesmo período de outubro. De acordo com a FGV, a principal contribuição para este movimento veio do subgrupo de alimentos processados, cuja taxa passou de 2,93% para 0,08%. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que responde por 30% do total do IGP-M, apresentou alta de 0,39% na primeira prévia de novembro, contra taxa de 0,25% no mesmo período de outubro. O destaque foi para o grupo alimentação, cuja taxa passou de 0,14% para 0,55%. Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), que contribuiu com 10% na formação do IGP-M, apresentou variação de 0,15% na primeira prévia de novembro, taxa inferior ao resultado do mês anterior, de 0,35%. A influência para o resultado veio da parcela relativa a materiais, equipamentos e serviços, com variação de 0,32%, contra a taxa de 0,73% registrada na primeira prévia de outubro.

ÓRGÃO CRIADO PARA ACELERAR DEMANDAS DE SAÚDE NO RIO DE JANEIRO REDUZIU EM 38% OS PROCESSOS

A Câmara de Resolução de Litígios de Saúde (CRLS) reduziu em 38% o número de processos na Justiça contra o setor em todo Estado. Desde setembro, quando a câmara começou a  funcionar, cerca de 511 demandas de pacientes foram resolvidas em um período de 30 dias. A CRLS foi criada para facilitar o acesso da população fluminense a medicamentos, tratamentos da rede pública, como internações e transferências e evitar ações judiciais. A coordenadora da câmara, Rita Mello, disse que, atualmente, o governo do Rio de Janeiro responde por 31 mil processos ligados à área de saúde. A maioria das ações, que correspondem a 74%, foi ajuizada nas varas da capital e o restante refere-se a casos nos demais municípios. Entre os processos mais comuns estão os de pacientes em busca de remédios, cerca de 60%, e leito para internação. Rita Mello acrescentou que o objetivo da iniciativa é solucionar com mais celeridade a situação de pacientes que recorrem à Defensoria Pública, sem que eles precisem ingressar com uma ação judicial.

PRODUÇÃO INDUSTRIAL CRESCE EM SEIS LOCAIS PESQUISADOS PELO IBGE

A produção industrial cresceu, em setembro, em seis dos 14 locais pesquisados pelo IBGE. Os melhores resultados foram registrados na Bahia (6,8%), Rio de Janeiro (4,4%) e Goiás (4,1%). Os dados divulgados na sexta-feira são da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física Regional. Já as piores taxas foram verificadas em Pernambuco, com queda de 8,2% e acumulando o terceiro resultado negativo; no Paraná (-2,4%), no Ceará (-2,2%), em São Paulo (-2,1%), no Amazonas (-1,9%), na Região Nordeste (-1,4%), em Santa Catarina (-0,9%) e no Pará (-0,2%). Em setembro, a produção industrial brasileira registrou alta de 0,7% em relação a agosto e de 2% na comparação com o mesmo período de 2012. Ainda na comparação com setembro do ano passado, oito dos 14 locais pesquisados pelo IBGE registraram aumento da produção industrial acima da média nacional, de 2%: Goiás (12,8%), o Paraná (11,3%), o Rio Grande do Sul (8,8%), Santa Catarina (5,8%), o Ceará (4,5%), a Bahia (4,3%) e o Rio de Janeiro (3,5%). O Espírito Santo teve alta de 1,6%. Taxas negativas foram registradas em Pernambuco (-7,5%), no Pará (-3,5%), no Amazonas (-3,4%), na Região Nordeste (-1,7%), em São Paulo (-1,0%) e em Minas Gerais (-0,8%). De janeiro a setembro deste ano, a indústria brasileira registrou alta de 1,6% e dez dos 14 locais pesquisados apresentaram crescimento na produção: a Bahia (5,8%), o Rio Grande do Sul (5,6%), Goiás (4,6%), o Paraná (4,0%), o Ceará (2,8%), São Paulo (2,0%), o Amazonas (1,6%), a Região Nordeste (1,6%), Santa Catarina (1,5%) e o Rio de Janeiro (1,2%).

PESQUISA MOSTRA QUE MAIS DA METADE DAS FAMÍLIAS PAULISTANAS ESTÃO ENVIDIVIDADAS

Em outubro, 54,4% das famílias paulistanas estavam endividadas, número 1,8% maior do que foi registrado em setembro, segundo pesquisa divulgada pela Federação do Comércio de São Paulo (FecomercioSP). Isso significa que na cidade há 1,95 milhão de famílias com débitos a pagar, número 5,5% maior do que o registrado em outubro de 2012, quando 48,9% estavam endividadas. De acordo com a Fecomercio, o aumento indica que os paulistanos enfrentam dificuldades para manter os padrões de consumo. “Apesar da redução da inflação, o consumidor ainda tem dificuldades em equilibrar seu orçamento familiar. Assim, as famílias buscam novas formas de financiamento para manter os padrões de consumo, comprometendo a renda com dívidas”, relata a pesquisa. O endividamento é maior entre as famílias que ganham até dez salários mínimos, atingindo 58,5% delas, um aumento de 0,9% em relação a setembro. Entre as famílias com rendimento superior a essa faixa, 42,3% têm dívidas, uma alta de 4,4% em outubro quando comparado com o mês anterior. Segundo a Fecomercio, os números indicam que as camadas da população com renda mais baixa são afetadas mais rapidamente pela inflação e usam o crédito para manter o consumo. Ainda de acordo com o levantamento, 18,7% das famílias paulistanas estavam com contas em atraso em outubro, elevação de 4,8 ponto percentual em relação ao mês anterior. O cartão de crédito continua sendo o principal meio de endividamento, usado por 69,7% das famílias, seguido pelos carnês (16,3%) e o financiamento de carro (16%).

ACORDO NUCLEAR COM IRÃ LEVA GRANDES POTÊNCIAS A GENEBRA

Os chefes da diplomacia das grandes potências ocidentais juntaram-se, na sexta-feira, às discussões sobre o programa nuclear iraniano, que ocorrem em Genebra. O fato alimenta expetativas quanto a um acordo próximo, depois de anos de impasse. Intensas negociações diplomáticas ocorreram na noite de sexta-feira e se estenderam pelo fim de semana. O ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, anunciou que iria chegar à Suíça no sábado, o que confirmou que as negociações iriam prolongar-se por mais um dia. Uma reunião tripartite entre a alto representante da União para os Negócios Estrangeiros e Política de Segurança e vice-presidente da Comissão Europeia, Catherine Ashton, o norte-americano, John Kerry, e o ministro dos Negócios Estrangeiros do Irã, Mohmmad Javad Zarif, deu início à missão da União Européia, em Genebra. “Há muitos problemas que tocam nos interesses fundamentais de vários países. É a razão pela qual o nível da negociação passou para o de ministro”, explicou o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Riabkov. “Sábado, esperamos alcançar o resultado que o mundo inteiro espera”, acrescentou Riabkov. “Nenhum dos participantes quer sair sem um resultado positivo”, disse, realçando que o contrário “seria um erro estratégico”. Mas, como prova da possibilidade de uma evolução real depois da eleição de Hassan Rohani para a Presidência iraniana, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, estimou que as negociações em curso “são a ocasião para progressos reais”. Kerry, que interrompeu uma viagem pelo Oriente Médio para se deslocar com urgência a Genebra, juntou-se a representantes da França, Grã-Bretanha e Alemanha, que integram o Grupo dos 5+1 (China, Estados Unidos, Federação Russa, França e Reino Unido, mais a Alemanha), que procura há anos resolver a questão do programa nuclear iraniano. O Irã dispõe de 19 mil centrifugadoras para o enriquecimento de urânio. Israel tornou público o alerta aos ocidentais quanto a um acordo com o Irã. “Israel não é obrigado por este acordo e fará tudo o que for necessário para se defender e defender a segurança do seu povo”, disse o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, denunciando o que considerou “a burla do século”, durante uma reunião de duas horas, no Aeroporto Ben Gourion, de Tel Aviv, com John Kerry.

COLLOR DE MELO E A EX-ROSANE COLLOR DISPUTAM NA JUSTIÇA

Depois de dois meses parado, por causa de um pedido de vista feito pelo ministro Marco Buzzi, será retomado pelo Superior Tribunal de Justiça, na terça-feira, o julgamento do processo de pedido de pensão feito por Rosane Collor ao ex-marido, Fernando Collor. Rosane conseguiu uma vitória no Tribunal de Justiça de Alagoas, mas Collor recorreu. O que estará sendo julgado é o recurso do ex-presidente. De acordo com a decisão do Tribunal de Justiça de Alagoas, Collor terá que dar à ex-mulher dois apartamentos no valor total de 950 000 reais, dois carros zero quilômetros e 30 salários-mínimos mensais. Collor luta para pagar somente cinco salários-mínimos por mês.

“DILMA PARECE MAIS ENTREGUISTA QUE FHC”, DIZ REQUIÃO SOBRE BANCO DO BRASIL

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) questionou em discurso a presidente Dilma Rousseff sobre a abertura de participação estrangeira na composição acionária do Banco do Brasil. "No começo, eram 5,5% de participações estrangeiras. Depois subiu para 12,5%. Depois subiu para 20%. E agora sobre para 30%", afirmou. Requião enfatizou que não se trata de aumento de capital, mas de venda de ações. Segundo ele, a medida vai servir de remessa de lucro para o Exterior e "para a predação do Brasil". "Os depósitos judiciais e o dinheiro público no Brasil têm que ser necessariamente depositados em bancos públicos para se converter em empréstimos para o setor produtivo, para o País avançar", disse. "Mas, se a senhora admite que 30% das ações estão em mãos de investidores estrangeiros e ainda temos os investidores nacionais, de repente o Banco do Brasil é um banco sob controle público com lucros fantásticos, mas que vai remunerar investidores estrangeiros, que apenas retiram capital do Brasil", questionou o senador. Requião citou ainda o leilão do Campo de Libra, a privatização dos portos, ferrovias e estradas para dizer que "isto tudo me parece muito mais liberal e entreguista do que o governo do Fernando Henrique Cardoso. E nós votamos, presidente Dilma, e trabalhamos pela senhora, porque era expectativa de todos que fizesse exatamente o contrário do que fazia o Fernando Henrique". Em setembro de 2009, o Banco do Brasil havia informado a elevação do limite de 12,5% para 20%. Na época, a participação de investidores estrangeiros no Banco do Brasil estava em cerca de 11%, de acordo com dados que constavam no último balanço divulgado pela instituição financeira pública. Antes disso, o primeiro decreto sobre o aumento de participação foi assinado pelo ex-presidente Lula, em maio de 2006, quando a parcela passou de 5,6% para 12,5%. As ações do Banco do Brasil correspondem a cerca de 4% do Ibovespa.

KÁTIA RABELLO PEDE ABSOLVIÇÃO NO SUPREMO PELA CONDENAÇÃO POR CRIME DE FORMAÇÃO DE QUADRILHA

A defesa de Kátia Rabello, ex-presidente do Banco Rural, protocolou na sexta-feira embargos infringentes solicitando que ela seja absolvida do crime de formação de quadrilha no processo do Mensalão do PT. Katia Rabello foi condenada pelo Supremo Tribunal Federal a 16 anos e 8 meses de reclusão por gestão fraudulenta, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e formação de quadrilha. A pena também foi acrescida de 386 dias-multa, no valor de 15 salários mínimos. Os embargos apontam a divergência que ocorreu no julgamento em relação ao último crime, quando quatro ministros discordaram da condenação: Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli, Rosa Weber e Cármen Lúcia. A defesa alega que não há provas de formação de quadrilha nos autos. "Virou moda, mania, os réus serem acusados de pertencerem a quadrilha ou bando", diz o documento: "O simples fato de haver mais de quatro pessoas no pólo passivo da ação penal não chancela a acusação de quadrilha ou bando". Os advogados pedem ainda a revisão da "monumental pena" imposta à ré, sob a alegação de que "o STF violou o modelo trifásico de fixação da pena do Código Penal", apontando decisões anteriores da Corte e garantias da Constituição. Mesmo concentrados na questão da quadrilha, dizem que Katia Rabello não cometeu nenhum crime: "Kátia não estava vinculada, nem minimamente, à área operacional do Banco Rural. O que a vincula aos fatos é apenas ter se encontrado com o ministro José Dirceu, o que fazia na condição de representante institucional".

OSX, EMPRESA NAVAL DE EIKE BATISTA, AFUNDA E CONFIRMA CALOTE

O Conselho de Administração da OSX, empresa de construção naval do grupo de Eike Batista, aprovou na sexta-feira, em caráter de urgência, o ajuizamento de pedido de recuperação judicial na capital do Rio de Janeiro, em conjunto com suas controladas, OSX Construção Naval S.A. e OSX Serviços Operacionais Ltda., segundo fato relevante.

MARCOS VALÉRIO APRESENTA RECURSO PEDINDO ABSOLVIÇÃO

Operador do esquema do Mensalão do PT, Marcos Valério apresentou embargos infringentes ao Supremo Tribunal Federal pedindo absolvição ou redução da pena imposta a ele pelo crime de formação de quadrilha. Marcos Valério foi condenado a 40 anos, 4 meses e 6 dias pelos crimes de formação de quadrilha, corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Dos ministros do Supremo, quatro votaram por sua absolvição pelo crime de formação de quadrilha. Por isso, Marcos Valério pode pedir ao tribunal que reveja sua condenação. Caso o Supremo reverta o julgamento, a pena de Marcos Valério seria reduzida em 2 anos e 11 meses. O julgamento do recurso deve ocorrer apenas no início de 2014. O relator é o ministro Luiz Fux. Termina nesta segunda-feira o prazo para que os réus que têm direito aos embargos infringentes protocolem o recurso. Até o momento, 13 dos 15 réus já pediram ao tribunal para reverter o julgamento.

MEDIDA CAUTELAR SUSPENDE PAGAMENTOS POR OBRA EM SÃO LEOPOLDO

O Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul emitiu, na última terça-feira, medida cautelar determinando que a prefeitura de São Leopoldo se abstenha de pagar R$ 621.629,52 à empresa de engenharia responsável pela construção do Centro Administrativo do município. De acordo com o despacho do conselheiro Adroaldo Loureiro, relator do processo, o valor deve ser descontado do montante ainda não pago à contratada, pelo descumprimento dos princípios constitucionais da economicidade e eficiência, calculado pelo somatório dos valores referentes a irregularidades na obra de execução do prédio. Entre as deficiências verificadas pelo Tribunal de Contas no processo, estão itens como a diferença de base de cálculo do primeiro e do segundo reajustamento; o critério de cálculo do volume de concreto utilizado na obra; o valor liquidado acima do devido para execução dos serviços das instalações hidráulicas e sanitárias e sobrepreço dos elevadores. A licitação para a obra foi do tipo menor preço global, tendo o valor sido firmado em R$ 10.875.996,94. O pagamento fica suspenso até que o Tribunal se pronuncie de modo definitivo sobre a matéria e o prefeito da cidade tem prazo de 15 dias para apresentar esclarecimentos ou interpor agravo regimental.

JUDICIÁRIO AUTORIZA TRIBUNAL DE CONTAS DO RIO GRANDE DO SUL A FISCALIZAR A FUNDAÇÃO BANRISUL

A 21ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, por unanimidade, decidiu que o Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul tem competência constitucional para fiscalizar a Fundação Banrisul de Seguridade Social. A decisão de Agravo de Instrumento, proposto pelo Tribunal de Contas por meio da Procuradoria-Geral do Estado, foi publicada na última quarta-feira no Diário de Justiça. A Fundação Banrisul, entidade de previdência privada, defendia que não precisava se submeter ao controle do Tribunal de Contas. No entanto, a decisão do desembargador Marco Aurélio Heinz determinou que a Fundação preste contas e se abstenha de impedir a realização de auditoria por parte do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul. O magistrado destacou, ainda, que, conforme a Constituição Federal, compete “às Cortes de Contas julgar as contas daqueles que derem causa a perda, extravio ou outra irregularidade de que resulte prejuízo ao erário público, bem como realizar inspeções e auditorias de natureza contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial”. Desde 2006, o Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul sustenta que as entidades de previdência privada vinculadas a órgãos públicos sujeitam-se à jurisdição do Tribunal de Contas, sendo passíveis de fiscalização pela Corte. Este entendimento, entretanto, sempre foi contestado pelas fundações privadas.

PETROBRAS CONCLUI OBRAS DA P-58 EM RIO GRANDE

A presidenta da República, Dilma Rousseff, e a presidente da Petrobras, Maria das Graças Silva Foster, participaram, na tarde de sexta-feira, da cerimônia de conclusão das obras da plataforma FPSO (produz, armazena e transfere petróleo) P-58, no Estaleiro Honório Bicalho, em Rio Grande (RS). Pela manhã, acompanhadas por diretores e executivos da Petrobras e do estaleiro, as presidentes Dilma e Graça visitaram o canteiro de obras de construção dos cascos replicantes dos FPSOs para o pré-sal em andamento no Pólo Naval de Rio Grande. Dilma Rousseff saudou os mais de 4 mil trabalhadores presentes à cerimônia ressaltando a qualidade do trabalho apresentado na P-58, e falou da trajetória da indústria naval do País nos últimos anos: a indústria naval brasileira, que já havia sido a segunda maior do mundo, tinha praticamente desaparecido. "Mas fomos teimosas, a Graça também, persistindo na idéia de se construir embarcações no Brasil", declarou, lembrando também que hoje o segmento emprega mais de 70 mil pessoas e muitas encomendas estão por vir. "Só para Libra vamos precisar de 12 a 16 plataformas", afirmou Dilma. O bloco de Libra, em que a Petrobras terá 40% de participação, foi o primeiro a ser leiloado sob o regime de partilha de produção. Graça Foster também agradeceu aos trabalhadores presentes e lembrou que esta é a terceira unidade concluída em Rio Grande. Além da P-58, foram construídas na cidade a plataforma semissubmersível P-55, nas palavras da presidente, "um sonho da Petrobras que foi para o mar em 6 de outubro", e a P-63, finalizada em junho. A presidente lembrou que serão construídas no Estaleiro Honório Bicalho as plataformas P-75 e P-77. "O primeiro óleo da P-75 é muito importante porque será em Franco (área cedida à Petrobras por meio da Cessão Onerosa) e tem data, será em dezembro de 2016. Costumo dizer que 2016 é amanhã, então a gente precisa trabalhar já", afirmou. O primeiro óleo da P-77 está previsto para dezembro de 2017. Além dos oito cascos para o pré-sal que estão sendo construídos no Estaleiro Rio Grande, Graça Foster lembrou que três navios sondas serão construídos no Estaleiro Rio Grande 2. "Serão as primeiras unidades de perfuração que vamos construir no Brasil", ressaltou, mencionando ainda módulos da P-74 a serem feitos na cidade. "Temos muito trabalho e eu tenho muito orgulho de vocês", concluiu a presidente. A unidade de produção seguirá para a Bacia de Campos nos próximos dias. A P-58 está entre as nove novas unidades que serão instaladas pela companhia em 2013. Com capacidade para processar diariamente até 180 mil barris de petróleo e 6 milhões de metros cúbicos de gás, a plataforma contribuirá para o aumento da produção de petróleo nacional. Projeto integrante do Parque das Baleias, a P-58 será instalada na Bacia de Campos, a cerca de 85 quilômetros da costa do Espírito Santo, em águas com profundidade de 1.400 metros. A ela serão interligados 15 poços produtores, do pré-sal e do pós-sal, e 9 poços injetores dos campos de Baleia Franca, Cachalote, Jubarte, Baleia Azul e Baleia Anã, por meio de 250 quilômetros de dutos flexíveis e dois mainfolds submarinos de produção. O escoamento de óleo se dará através de navios aliviadores e do gás através de gasoduto até a Unidade de Tratamento de Gás de Cacimbas no Município de Linhares, Espírito Santo. A P-58 é composta por 15 módulos responsáveis pelo processamento e tratamento de óleo, gás e água, além de pipe-rack (suporte de tubulações), heliponto, flare e acomodações para 110 pessoas. Seu peso total é de 63.300 toneladas, equivalente ao de 143 boeings 747-800; sua altura é de 119 metros, equivalente à do edifício-sede da Petrobras; e seu comprimento é de 330 metros, o mesmo de três campos de futebol enfileirados. Junto com outros empreendimentos da Petrobras, a construção da P-58 consolida a expansão da indústria naval brasileira. A obra gerou cerca de 4.500 empregos diretos, 27 mil indiretos e alcançou 60% de conteúdo nacional, proporcionado principalmente pelo fato de a construção dos módulos, a conversão do casco e a integração da unidade terem sido feitas no País. A plataforma foi convertida a partir do navio MT Welsh Venture. Seu casco, adaptado em Cingapura, chegou ao Brasil em outubro de 2011, onde a contratada Queiroz Galvão executou, em Rio Grande, os serviços que o converteram em um FPSO e integrou os módulos à unidade. Divididos em quatro pacotes, os módulos foram construídos nos municípios fluminenses de Niterói e Itaguaí, pelas empresas UTC Engenharia e pela Empresa Brasileira de Engenharia (EBE), respectivamente. Depois de prontos, seguiram transportados até o Estaleiro Honório Bicalho para serem instalados na plataforma numa operação inédita no País. Eles foram içados sobre o casco por um guindaste instalado em terra, com capacidade para cargas de até 4 mil toneladas.