sábado, 10 de agosto de 2013

NUMEROS DA PESQUISA DATAFOLHA INDICAM QUE A SOBERANA BOLIVARIANA PETISTA DILMA ROUSSEFF COMEÇA A RECUPERAR PARTE DO PRESTÍGIO

Do jornalista Reinaldo Azevedo - Posso não gostar do resultado — e, de fato, não é segredo pra ninguém, não gosto —, mas acho que a governanta Dilma Rousseff começou a recuperar parte da sua popularidade. Nunca mais deve alcançar os 65% de “ótimo e bom”, mas tem como ir além dos atuais 36%, conforme aponta pesquisa Datafolha, publicada na Folha deste sábado. No fim de junho, só 30% consideravam o seu governo ótimo ou bom. Ganhar seis pontos percentuais em apenas um mês não é um mau resultado. Especialmente porque não aconteceu nada de novo para que houvesse essa ascensão. Ocorre — e, neste ponto, sempre arrumo uma confusão danada — que também não havia acontecido nada de novo para a despencada. O mês de junho ainda requer um estudo cuidadoso, a ser conduzido, com todo respeito aos sociólogos, por historiadores. Se aumentou o número de pessoas que consideram seu governo ótimo e bom, é possível que tenha havido também um aumento dos que estão dispostos a apostar na sua reeleição. Vamos ver os cenários pesquisados pelo Datafolha. Espero que, desta feita, se tenha deixado de lado a “pré-candidatura” — que não existe, nunca existiu nem existirá — de Joaquim Barbosa. Entre os que ganham até dois salários mínimos, 41% consideram a gestão de Dilma ótima ou boa; acima de 10 mínimos, só 29% fazem essa avaliação. Melhor para ela. Há mais eleitores que ganham até dois mínimos do que os que recebem acima de 10. É bem possível que, nesse grupo mais abastado, as esperanças se voltem para Marina Silva. O rancor contra os políticos é mais acentuado nessa faixa — e, para muita gente, Marina não é política; tratar-se-ia apenas de uma pessoa que quer o nosso bem, um espírito da floresta, como Anhangá… Também conta a favor da recuperação de Dilma a queda acentuada da parcela que acha que as manifestações de rua lhe trarão mais benefícios pessoais do que prejuízos: de 65% para 49%. Ainda é alta, mas também declinante, a fatia que acredita que os protestos são positivos para os brasileiros: de 67% para 52%. Parece que esse estado de eterna mobilização, com os óbvios transtornos provocados no dia a dia, começa a cansar. Dilma não tem pela frente uma sequência de boas notícias — assim como elas lhe faltaram em julho. Talvez as férias escolares e do trabalho tenham tornado alguns brasileiros menos rigorosos. Ocorre que esse descontentamento que chegou às ruas com pauta tão ampla — e, por isso mesmo, difusa — tende a se esvanecer sem apontar, necessariamente, caminhos novos. Vamos ver o que diz o cenário eleitoral. Dilma certamente lidera as preferências. E é bem possível que Marina tenha se consolidado no segundo lugar. Tomara que não! Mas que os tempos são favoráveis a esse cenário de pesadelo, ah, isso são! Se for assim, não pensem que Deus vai nos acudir. Desde o Velho Testamento, ele recomenda que se tome cuidado com as escolhas. O Datafolha testou sete cenários — incluindo aqueles que já classifiquei de absurdos: com Joaquim Barbosa. Mas, sei lá por quê, deixou de pesquisar um deles, muito mais plausível: com José Serra como o candidato tucano, mas sem Barbosa. Ainda volto ao assunto. Vamos aos dois primeiros cenários, no cotejo com a pesquisa anterior, que é dos dias 27 e 28 de junho. O levantamento de agora foi feito nos dias 7 a 9 deste mês.
CENÁRIO 1 – Péssimo resultado para Aécio
Dilma – vai de 30% para 35%
Marina – vai de 23% para 26%
Aécio – cai de 17% para 13%
Campos – vai de 7% para 8%
Comento
A Folha fez 2.615 entrevistas. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos. Como se nota, Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (Rede) avançam além dela. Cresceram. Eduardo Campos (PSB) fica estacionado. O resultado é péssimo para o tucano Aécio Neves. O jornal afirma que ele oscilou na margem de erro, mas a informação é incorreta. Ele caiu. A menos que se opere com o estranho critério de encavalar as margens da pesquisa anterior e desta. Nesse caso, na de junho, ele poderia ter entre 15% e 19% e, agora, entre 11% e 15%. Mas não é assim que os especialistas fazem a análise. Fosse assim , o jornal não poderia sustentar, como sustenta, corretamente, que Marina cresceu. Afinal, encavalando-se as margens de erro, ela poderia estar no mesmo lugar, já que, em junho, poderia ter entre 21% e 25% e, agora, entre 24% e 28%. Acho que fui claro. O resultado é especialmente ruim para o tucano porque, no período, foi alçado à condição de porta-voz do maior partido de oposição, teve um programa político na TV direcionado só para ele e é tratado pela imprensa como “o” candidato tucano. Como se percebe, Dilma começa a recuperar parte do seu prestígio, e Marina Silva se torna, de longe, a figura política que mais lucrou com as manifestações de rua. Na pesquisa dos dias 6 e 7 de junho, ela tinha apenas 14% das intenções de voto.
CENÁRIO 2 – O do absurdo
Dilma – de 29% para 33%
Marina – de 18% para 22%
Aécio – de 15% para 12%
Joaquim Barbosa – de 15% para 11%
Campos – de 5% para 6%
Comento
É um dos cenários aloprados. Talvez sirva apenas para registrar uma certa queda no prestígio de Joaquim Barbosa, nada mais. Ele não será candidato. Não entendo por que insistir nessa possibilidade. Serve também para notar que, com ou sem Barbosa, Aécio varia pouco. O Datafolha testou três cenários com Lula como candidato do PT. Vamos a dois deles.
CENÁRIO TRÊS – sem Barbosa
Lula vai de 46% para 51%
Marina oscila de 19% para 20%
Aécio cai de 14% para 11%
Campos vai de 4% para 5%
CENÁRIO QUATRO – Com  Barbosa
Lula cresce de 45% para 50%
Marina vai de 14% para 17%
Joaquim cai de 13% para 10%
Aécio cai de 12% para 9%
Campos oscila de 4% para 3%
Comento
Bem, se candidato do PT, Lula se elege no primeiro turno
O Datafolha testou três outros cenários e adotou um critério que não pode ser explicado pela lógica convencional. Talvez exista alguma outra. Vamos a eles. Vocês certamente notarão algo de estranho no curso da leitura.
CENÁRIO 5 – Com Serra e Aécio disputando e Dilma como candidata
Dilma – 32%
Marina – 23%
Serra – 14%
Aécio – 10%
Campos – 6%
Comento
Nesse caso, o tucano José Serra disputaria, então, por outro partido, uma vez que Aécio Neves seria o candidato do PSDB. A Folha diz que eles obtêm resultados semelhantes… Huuummm… Com a margem de erro, Serra teria entre 12% e 16%, e Aécio, entre 8% e 12%. A “semelhança” (um conceito estranho às pesquisas) se daria só no extremo das margens — inferior de um e superior do outro. Pouco plausível. Esse é um cenário, digamos, possível? É.
CENÁRIO 6 – Serra como candidato tucano, mas com Barbosa
Dilma – 32%
Marina – 21%
Serra – 15%
Joaquim Barbosa – 11%
Campos – 5%
Comento
Qual é o problema desse cenário, a exemplo de outros em que entra Joaquim Barbosa? Não há a menor possibilidade de ele se realizar. O presidente do STF não será candidato. Ponto final!
CENÁRIO 7 – Com Lula, Serra, Aécio e Barbosa
Lula – 46%
Marina – 16%
Serra – 9%
Aécio – 8%
Barbosa – 8%
Campos – 3%
Comento
É a mais baixa pontuação de Lula. Nesse caso, a eleição no primeiro turno correria algum risco, ficando na margem de erro: 46% contra 44% na soma dos adversários. De novo, note-se, não vai acontecer porque:
a) Barbosa, definitivamente, não se cândida;
b) Lula dificilmente se candidatará.
Há muita coisa a escrever sobre a pesquisa. Vejam os três cenários acima. Se vocês olharem a página impressa da Folha, constatarão que os cenários que incluem Serra estão espremidos no canto da página, como a sugerir: “Isso não vai acontecer”. Pergunto: será Serra menos candidato potencial do que Barbosa? Ora… Por que o Datafolha não testou — e parece absurdo que não o tenha feito — cenários plausíveis em que Serra seja o candidato do PSDB? Alguém dirá: “Ora, Reinaldo, testou, sim; é o cenário 6”. Mas aí não vale, porque este inclui Barbosa como candidato, o que não se realizará. Também se poderia dizer: “Seria um teste inútil porque está definido que o candidato é Aécio”. Bem, definido mesmo, convenham, nada está — nem mesmo que Dilma será a candidata (ou não se testaria o nome de Lula, certo?). De resto, se o Datafolha considera que Aécio é o candidato e pronto, para que, então, testar o cenário 6, em que Serra aparece como o nome tucano? Em síntese, caso aconteça de Serra ser o nome tucano, o cenário plausível da disputa é com Dilma como candidata do PT —  ou Lula, o que é menos provável. Em qualquer hipótese, Barbosa não estará na disputa. E esses cenários não está aí. “Ah, mas a a gente acha que não vai acontecer…” É? E uma eleição com Barbosa, alguém acha que vai? A escolha do Datafolha pode se explicar de vários modos, menos pela incompetência. Eles sabem o que fazem por lá. Resta, então, a curiosidade. Por Reinaldo Azevedo

LEWANDOWSKI, COMO PRESIDENTE DO TSE, INTERFERIU EM PROCESSO PARA AJUDAR O PT E A PRESIDENTE DILMA. E NÃO ERA FUNÇÃO SUA!!!

O Tribunal Superior Eleitoral sumiu com os pareceres técnicos que sugeriam a reprovação das contas do PT na época do mensalão e da campanha da presidente Dilma, em 2010. Documentos revelam que isso ocorreu por determinação do ministro Ricardo Lewandowski

Por Rodrigo Rangel, na VEJA desta semana:
Em outubro do ano passado, o Supremo Tribunal Federal monopolizava as atenções do país quando alinhavava as últimas sentenças aos responsáveis pelo escândalo do mensalão. Naquele mesmo mês, só que em outra corte de Justiça e bem longe dos holofotes, um auditor prestava um surpreendente depoimento, que jogava luz sobre episódios ainda nebulosos que envolvem o maior caso de corrupção da história. O depoente contou que, em 2010, às vésperas da eleição presidencial, foi destacado para analisar as contas do PT relativas a 2003 – o ano em que se acionou a superengrenagem de corrupção. Foi nessa época que Delúbio Soares, Marcos Valério, José Genoino e o restante da quadrilha comandada pelo ex-ministro José Dirceu passaram a subornar com dinheiro público parlamentares e partidos aliados. Havia farto material que demonstrava que a contabilidade do partido era similar à de uma organização criminosa. Munido de documentos que atestavam as fraudes, o auditor elaborou seu parecer recomendando ao tribunal a rejeição das contas. O parecer, porém, sumiu – e as contas do mensalão foram aprovadas.
Menos de dois meses depois, ocorreu um caso semelhante, tão estranho quanto o dos mensaleiros, mas dessa vez envolvendo as contas da última campanha presidencial do PT. O mesmo auditor foi encarregado de analisar o processo. Ao conferir as planilhas de gastos, descobriu diversas irregularidades, algumas formais, outras nem tanto. Faltavam comprovantes para justificar despesas da campanha. A recomendação do técnico: rejeitar as contas eleitorais, o que, na prática, significava impedir a diplomação da presidente Dilma Rousseff, como determina a lei. Ocorre que, de novo, o parecer nem sequer foi incluído no processo – e as contas de campanha foram aprovadas. As duas histórias foram narradas em detalhes pelo auditor do Tribunal Superior Eleitoral, Rodrigo Aranha Lacombe, em depoimento ao qual VEJA teve acesso. Ambas cristalizam a suspeita de que a Justiça Eleitoral manipula pareceres técnicos para atender a interesses políticos – o que já seria um escândalo. Mas há uma acusação ainda mais grave. A manipulação que permitiu a aprovação das contas do mensalão e da campanha de Dilma Rousseff teria sido conduzida pessoalmente pelo então presidente do TSE, o ministro Ricardo Lewandowski.
(…)
VEJA teve acesso a outros documentos ainda mais contundentes, incluindo mensagens eletrônicas despachadas pelo próprio Lewandowski, que revelam o empenho dele na aprovação das contas de campanha da presidente Dilma Rousseff. Faltavam dez dias para a cerimônia de diplomação da presidente eleita. Nas mensagens trocadas com assessores. o ministro, que nada tinha a ver com o processo, cujo relator era o juiz Hamilton Carvalhido. demonstra irritação com o teor do parecer que pedia a rejeição das contas — um “problemão”, nas palavras dele. “Não estamos lidando com as contas de um “boteco” de esquina. mas de um comitê financeiro de uma presidente eleita com mais de 50 milhões de votos. Se fosse assim, contrataríamos um técnico de contabilidade de bairro”, escreveu o ministro a Patrícia Landi, sua funcionária de confiança e então diretora-geral do TSE.
Em outra mensagem, em resposta a uma minuta que acabara de receber apontando justamente as irregularidades nos documentos apresentados pelo PT, o ministro estrila: “Não entendi! Qual a diferença entre faturas e notas fiscais para o efeito de prestação de contas? É uma irregularidade insanável? As despesas no têm origem? Foram fraudadas?”. Ele segue indagando: “Quais as consequências práticas dessa desaprovação? Não seria possível a aprovação com ressalvas ou essa era a única alternativa? De quem foi a decisão? Qual a repercussão desse parecer sobre a diplomação dos candidatos eleitos?”. “Quero receber explicações detalhadas por ocasião do meu retorno na quarta-feira”, arremata o ministro, em tom imperial. Diligente, Ricardo Lewandowski estava em viagem ao exterior. “Assim que voltou a Brasília, ele reuniu os chefes do setor e ordenou as alterações nos pareceres”, disse a VEJA um graduado funcionário da área técnica.
(…)
Trecho do depoimento do auditor: pareceres apontando irregularidades foram ignorados
Nesta semana, o Supremo Tribunal Federal retoma a parte final do julgamento dos mensaleiros. Analisará os últimos recursos dos 25 réus condenados a cadeia. Provavelmente serão reeditados os acalorados debates entre o relator do processo, o ministro Joaquim Barbosa, e o revisor Ricardo Lewandowski. que sempre defendeu a absolvição dos principais acusados.
Um e-mail de Lewandowski: interferência indevida em tom pra lá de imperial

MATÉRIA DA REVISTA ÉPOCA COMPROVA QUE FOI DESVIADO DINHEIRO DA PETROBRÁS PARA CAMPANHAS DO PMDB E DO PT

Uma reportagem da revista Época neste final de semana detona o PMDB, o PT, a campanha da soberana bolivariana petista Dilma Rousseff e o vice-presidente Michel Temer. A reportagem bate de frente na Odebrecht, dona do Pólo de Triunfo, no Rio Grande do Sul. A Odebrecht ajudou a irrigar os bolsos do PT e PMDB. A reportagem deixa mal Michel Temer,  vice de Dilma, a própria soberana bolivariana petista Dilma Rousseff, e o presidente da Câmara dos Deputados, o deputado federal Henrique Eduardo Alves. Dinheiro rolou da Petrobrás, rolou farto, para os bolsos dos bandidos políticos. A reportagem da revista Época de sábado produzirá o principal escândalo político deste ano, porque o lobista João Augusto Henriques resolveu denunciar a cobrança de propina para fechar contratos e diz que dinheiro foi para deputados e até para a campanha presidencial. O material é dos repórteres Diego Escosteguy com o apoio de  Flávia Tavares, Marcelo Rochas, Murilo Ramos e Leandro Loyola. A campanha eleitoral de Dilma e do PT volta a ser enlameada, mas desta vez as denúncias são contundentes e recheadas de provas e testemunhas. João Augusto estava em silêncio. Permanecia inclinado à frente, apoiava-se na mesa com os antebraços. Batia, sem parar, a colherzinha de café na borda do pires – e mantinha o olhar fixo no interlocutor. Parecia alheio à balbúrdia das outras mesas no Café Severino, nos fundos da Livraria Argumento, do Leblon, no Rio de Janeiro, na noite de sexta-feira, dia 2 de agosto. A xícara dele já estava vazia. O segundo copo de água mineral, também. João Augusto falava havia pouco mais de uma hora. Até então, pouco dissera de relevante sobre o assunto que o obrigara a estar ali: as denúncias de corrupção contra diretores ligados ao PMDB, dentro da Petrobras. Diante dos documentos e das informações obtidos por ÉPOCA sobre sua participação no esquema, João Augusto respondia evasivamente. Por alguma razão incerta, algo mudara nos últimos minutos. O semblante contraído sumira. Esperei que o silêncio dele terminasse. "O que você quer saber?", disse ele. "Sobre os negócios", respondi. Foi então que João Augusto Rezende Henriques disse, sem abaixar a voz ou olhar para os lados: “Do que eu ganhasse (nos contratos intermediados com a Petrobras), eu tinha de dar para o partido (PMDB). Era o combinado, um percentual que depende do negócio”. A colherzinha não tilintava mais. Iniciava-se, ali, um desabafo motivado pelas denúncias que ÉPOCA investigava havia cerca de um mês. O caso envolvia a Petrobras – maior empresa do país, 25ª do mundo, com faturamento anual de R$ 281 bilhões. Começara com apenas uma pista: um contrato assinado em 2009, em Buenos Aires, entre o advogado e ex-deputado Sérgio Tourinho e o argentino Jorge Rottemberg. No documento, previa-se que Tourinho receberia US$ 10 milhões de uma empresa no Uruguai, um conhecido paraíso fiscal, caso a Petrobras vendesse a refinaria de San Lorenzo, avaliada em US$ 110 milhões, ao empresário Cristóbal Lopez, conhecido como czar do jogo na Argentina e amigo da presidente Cristina Kirchner. À primeira vista, o contrato não fazia sentido. Por que um lobista de Buenos Aires se comprometeria a pagar US$ 10 milhões a um advogado brasileiro, de Brasília, caso esse advogado, sem experiência na área de energia, conseguisse fechar a venda de uma refinaria da Petrobras na Argentina? ÉPOCA foi buscar a resposta em entrevistas com partícipantes do negócio, parlamentares e funcionários ligados ao PMDB. O advogado Tourinho era sócio dos lobistas do PMDB, que trabalhavam em parceria com Jorge Zelada, diretor internacional da Petrobras desde 2008 e, segundo João Augusto, apadrinhado do PMDB. A operação San Lorenzo, diz ele, não era um caso isolado. Era mais um dos muitos negócios fechados pelos operadores do PMDB na área internacional da Petrobras. De acordo com João Augusto, todos os contratos na área internacional da Petrobras tinham de passar por ele, João Augusto, que cobrava um pedágio dos empresários interessados. De acordo com ele, de 60% a 70% do dinheiro arrecadado dos empresários era repassado ao PMDB, sobretudo à bancada mineira do partido na Câmara, principal responsável pela indicação de Zelada à Petrobras. De acordo com João Augusto, o dinheiro servia para pagar campanhas ou para encher os bolsos dos deputados. O restante, diz ele, era repartido entre ele próprio e seus operadores na Petrobras – os responsáveis pelo encaminhamento dos contratos. Segundo João Augusto e outros quatro lobistas do PMDB, o dinheiro era distribuído para muita gente em Brasília. A maior parte seguia para os dez deputados do partido em Minas Gerais, entre eles o atual ministro da Agricultura, Antonio Andrade, e o presidente da Comissão de Finanças da Câmara, João Magalhães. O dinheiro, de acordo com João Augusto, não ficava apenas com essa turma. Segundo o relato dele e dos outros lobistas, o secretário das Finanças do PT, João Vaccari, recebeu o equivalente a US$ 8 milhões durante a campanha presidencial de Dilma Rousseff, em 2010. João Augusto diz que organizou, com Vaccari, o repasse para a campanha de Dilma. O dinheiro, segundo ele, foi pago pela Odebrecht, em razão de um contrato bilionário fechado na área internacional da Petrobras, que dependia de aprovação do então presidente da estatal, José Sergio Gabrielli, do PT. À Justiça Eleitoral, a campanha de Dilma declarou ter recebido R$ 2,4 milhões da Odebrecht.

MINISTRO LEWANDOWSKI INTERFERIU EM PROCESSO PARA AJUDAR O PT, OS AUTORES DO MENSALÃO DO PT E A SOBERANA BOLIVARIANA PETISTA DILMA ROUSSEFF

Desde o julgamento do Mensalão do PT, circulam fotos e montagens sobre o ministro Ricardo Lewandowski, sempre ressaltando suas ligações carnais com o petismo. Ele foi nomeado por Lula. A revista Veja deste final de semana revela que o Tribunal Superior Eleitoral sumiu com os pareceres técnicos que sugeriam a reprovação das contas do PT na época do Mensalão e da campanha da presidente Dilma, em 2010. Documentos revelam que isso ocorreu por determinação do ministro Ricardo Lewandowski. Vários jornais repercutem a denúncia. Diz a Veja: "Em outubro do ano passado, o Supremo Tribunal Federal monopolizava as atenções do País quando alinhavava as últimas sentenças aos responsáveis pelo escândalo do Mensalão. Naquele mesmo mês, só que em outra corte de Justiça e bem longe dos holofotes, um auditor prestava um surpreendente depoimento, que jogava luz sobre episódios ainda nebulosos que envolvem o maior caso de corrupção da história. O depoente contou que, em 2010, às vésperas da eleição presidencial, foi destacado para analisar as contas do PT relativas a 2003 - o ano em que se acionou a superengrenagem de corrupção. Foi nessa época que Delúbio Soares, Marcos Valério, José Genoino e o restante da quadrilha comandada pelo ex-ministro José Dirceu passaram a subornar com dinheiro público parlamentares e partidos aliados. Havia farto material que demonstrava que a contabilidade do partido era similar à de uma organização criminosa. Munido de documentos que atestavam as fraudes, o auditor elaborou seu parecer recomendando ao tribunal a rejeição das contas. O parecer, porém, sumiu - e as contas do Mensalão foram aprovadas. Menos de dois meses depois, ocorreu um caso semelhante, tão estranho quanto o dos mensaleiros, mas dessa vez envolvendo as contas da última campanha presidencial do PT. O mesmo auditor foi encarregado de analisar o processo. Ao conferir as planilhas de gastos, descobriu diversas irregularidades, algumas formais, outras nem tanto. Faltavam comprovantes para justificar despesas da campanha. A recomendação do técnico: rejeitar as contas eleitorais, o que, na prática, significava impedir a diplomação da presidente Dilma Rousseff, como determina a lei. Ocorre que, de novo, o parecer nem sequer foi incluído no processo - e as contas de campanha foram aprovadas. As duas histórias foram narradas em detalhes pelo auditor do Tribunal Superior Eleitoral, Rodrigo Aranha Lacombe, em depoimento ao qual VEJA teve acesso. Ambas cristalizam a suspeita de que a Justiça Eleitoral manipula pareceres técnicos para atender a interesses políticos - o que já seria um escândalo. Mas há uma acusação ainda mais grave. A manipulação que permitiu a aprovação das contas do mensalão e da campanha de Dilma Rousseff teria sido conduzida pessoalmente pelo então presidente do TSE, o ministro Ricardo Lewandowski.

PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA DENUNCIA GAROTINHO POR DESVIO DE R$ 650 MIL REAIS NO RIO DE JANEIRO

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, denunciou o deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ) e a mulher dele, a prefeita de Campos, Rosinha Garotinho (PR), por suspeita de envolvimento com o desvio de 650 000 reais do Estado do Rio de Janeiro. Conforme a denúncia de Roberto Gurgel, o casal teria participado das irregularidades com o objetivo de obter recursos para financiar a pré-candidatura do político à Presidência da República em 2006. Na época, Rosinha governava o Rio de Janeiro. Segundo as investigações, o problema teria começado em 2003, quando o governo do Rio de Janjeiro contratou, mediante dispensa de licitação, a Fundação Escola de Serviço Público (FESP) para fornecer mão de obra terceirizada ao estado. A FESP subcontratava ONGs para executar os serviços. "Tanto as contratações da FESP quanto as subcontratações das ONGs eram feitas em termos vagos e imprecisos, com vistas a facilitar o superfaturamento dos contratos, dificultar a fiscalização de seu cumprimento e desviar parte dos recursos públicos", sustenta o procurador.

FACISTÓIDE RAFAEL CORREA ORDENA AÇÃO ENÉRGICA DE MILITARES APÓS ATAQUE NA FRONTEIRA

O ditador do Equador, o esquerdóide fascitóide Rafael Correa, ordenou na sexta-feira às Forças Armadas que reajam com energia a qualquer ataque a partir da Colômbia, após a morte de um oficial equatoriano durante um combate entre terroristas e traficantes colombianos das FARC e soldados da Colômbia. Nossa, os colombianos devem estar tremendo.... imaginem o Equador indo à guerra!!!!  "Senhores comandantes, exijo a disposição de todos os meios para defender a vida de nossos soldados. Se são atacados, devem se defender" disse o fascistóide Rafael Correa, de forma enérgica e ridícula, como é comum em ditadores de republiquetas bananeiras, durante uma cerimônia no Palácio Presidencial. O ditador reafirmou sua política de "tolerância zero" diante de incursões armadas ao longo da fronteira, após o combate registrado na véspera que deixou seis mortos, sendo um tenente equatoriano e cinco terroristas narcotraficantes das FARC, que são abrigados pelo regime do fascistóide Rafael Correa.

TCE GAÚCHO, FINALMENTE, DIVULGA NOMES E SALÁRIOS DE SEUS FUNCIONÁRIOS; É O CENTRO DO MARAJAÍSMO DO ESTADO

Finalmente, o Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul divulgou na sexta-feira, na internet, a lista dos nomes e salários de seus 1,4 mil funcionários ativos e inativos. Os dados foram disponibilizados no portal do órgão no fim da tarde, quando uma liminar que impedia a publicação individualizada das remunerações foi derrubada no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. A liminar estava valendo desde maio, por iniciativa da Associação dos Servidores do tribunal. Dias depois, a Associação dos Servidores Aposentados do órgão também entrou na briga judicial para tentar barrar a liberação dos contracheques com identificação. Agora, após três meses, os entraves caíram e, antes que as entidades tivessem tempo de entrar com recurso, a relação completa foi publicada. Os internautas podem verificar na consulta que a Corte de Contas é o verdadeiro paraíso do marajaísmo no Rio Grande do Sul. Os principais salários são os dos conselheiros: Pedro Henrique Poli de Figueiredo, Cezar Miola, Marco Antonio Lopes Peixoto, Adroaldo Mousquer Loureiro, Estilac Martins Rodrigues Xavier e Iradir Pietroski ganham todos R$ 28.059,29. Pela lista se descobre que há inúmeros casos notáveis de marajaísmo no Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul. Por exemplo: o presidente do sindicato dos funcionários, Amauri Perusso (ele é dirigente do MR8, ex-marido da atual sub-secretária da Casa Civil, Mari Perusso, chefona do MR8 e de sua versão institucionalizada, o Partido da Patria Livre), que passou cerca de 20 anos de sua carreira funcional em cedência para a Assembléia Legislativa, e ganha hoje R$ 22.060,63. O auditor público externo Eduviges Rogério de Souza, que entrou para o serviço no mesmo concurso de Amauri Perusso, ganha como um conselheiro, tem salário de R$ 27.884,36. E, na lista dos contratados para cargos em comissão (CCs), são flagrantes os nomes de famílias ligadas à area pública.

INVASORES DEIXAM A CÂMARA MUNICIPAL DE URUGUAIANA APÓS OITO DIAS

Após oito dias de invasão, manifestantes deixaram a Câmara Municipal de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, no fim da tarde de sexta-feira. A direção da Casa pediu reintegração de posse e a saída do grupo foi negociada em audiência de conciliação na Justiça. Desde a última quinta-feira, cerca de 70 estudantes da Universidade Federal do Pampa (Unipampa) se revezaram na ocupação que reivindicava melhorias no transporte público da cidade, por meio da abertura de um edital para novas empresas possam se candidatar. Eles reclamam de atrasos nos horários, superlotação e falhas mecânicas nos veículos.

CAMPANHA DE DILMA RECEBEU PROPINA DA ODEBRECHT, SEGUNDO EX-DIRETOR DA PETROBRAS

Segundo o relato de João Augusto Henriques e de outros lobistas, o secretário das Finanças do PT, João Vaccari, recebeu o equivalente a US$ 8 milhões durante a campanha presidencial de Dilma Rousseff, em 2010. João Augusto diz que organizou, com Vaccari, o repasse para a campanha de Dilma. O dinheiro, segundo ele, foi pago pela Odebrecht, em razão de um contrato bilionário fechado na área internacional da Petrobras, que dependia de aprovação do então presidente da estatal, José Sergio Gabrielli, do PT. À Justiça Eleitoral, a campanha de Dilma declarou ter recebido R$ 2,4 milhões da Odebrecht. O coordenador financeiro da campanha de Dilma Rousseff, José de Filippi Júnior, afirma que não conhece João Augusto. “Posso garantir que ele não participou da arrecadação de recursos para a campanha da presidenta Dilma Rousseff, que toda arrecadação foi feita por meio de Transferência Eletrônica Bancária, e que as contas da campanha da presidenta foram aprovadas pelo Tribunal Superior Eleitoral”, diz.

JBS INAUGURA UNIDADE DE COURO QUE TEVE INVESTIMENTOS DE R$ 40 MILHÕES

A JBS inaugurou na sexta-feira fábrica para processamento de couro para calçados e artefatos em Cascavel (CE), que teve investimentos de cerca de R$ 40 milhões. De acordo com comunicado da empresa, essa será sua unidade mais moderna. A fábrica está instalada no complexo industrial que a JBS mantém no Estado. Lá a empresa já processa e industrializa couros para os segmentos moveleiro e automobilístico. A JBS informa que a nova unidade de Cascavel poderá atender as maiores marcas e empresas de moda do mundo. Quase 100% da produção da fábrica será destinada ao mercado externo, segundo a companhia. A fábrica deve gerar 520 novos empregos diretos, elevando para quase 1.900 o número de funcionários do complexo industrial. No ano passado, a JBS exportou quase US$ 200 milhões a partir do complexo de Cascavel. Este ano até julho, as vendas externas a partir do Ceará já superaram US$ 110 milhões.

CAMPANHA CONTRA A FEBRE AFTOSA QUER IMUNIZAR 60 MIL ANIMAIS NA ILHA DO BANANAL

A campanha de vacinação contra a febre aftosa pretende imunizar cerca de 60 mil animais na ilha do Bananal, no Tocantins. Lançada na sexta-feira, a vacinação será realizada pelos técnicos da Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec) em apenas uma etapa. Os produtores rurais devem adquirir a vacina para a imunização do rebanho. Já os animais dos indígenas receberão as doses gratuitamente. Segundo a Adapec, o período de estiagem é favorável para a vacinação porque os acessos às propriedades rurais e aos retiros ficam alagados durante o período de chuva. A campanha se estenderá até o dia 30 de setembro. De acordo com a Adapec, em 2012 foram vacinados 60.408 animais, em um total de 232 propriedades e retiros, sendo que destas, 40 propriedades são de indígenas com um total de 6.823 animais.

JUSTIÇA NEGA LIMINAR DE REINTEGRAÇÃO DE POSSE DA CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO

A Polícia Militar pode desocupar a Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro a qualquer momento, apesar de a Justiça ter negado liminar de reintegração de posse do imóvel. A avaliação é do coronel Mauro Andrade, que tem atuado como negociador com os manifestantes que ocuparam o prédio na manhã de sexta-feifa. Ele interpretou a decisão da magistrada como também deixando uma margem para a atuação policial. "O Poder Judiciário se pronunciou dizendo que é obrigação da polícia, que ele não precisa expedir nenhum mandado de reintegração de posse, que é obrigação da polícia desocupar imóvel público ocupado ilegalmente", disse o coronel. A juíza Margaret de Olivaes Valle dos Santos, da 6ª Vara de Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, negou liminar em ação de reintegração de posse proposta pela Câmara no fim da tarde de hoje.

CRIPTA CENTENÁRIA É ABERTA NA TENTATIVA DE IDENTIFICAR MODELO DA MONA LISA

Pesquisadores abriram uma cripta centenária em uma igreja de Florença, na Itália, para procurar amostras que poderão ajudar na identificação dos restos de Lisa Gherardini, que possivelmente foi a modelo que posou para que Leonardo da Vinci pintasse a “Mona Lisa”. Os cientistas, liderados por Silvano Vicenti, fizeram um buraco para entrar na cripta do comerciante Francesco del Giocondo, o marido de Lisa Gherardini. Ali eles esperam encontrar restos de algum descendente dela, seu filho Piero, por exemplo. Vicenti e sua equipe querem comparar o DNA desses restos mortais com os de três mulheres que estavam sepultadas em um convento abandonado perto dali, onde se acredita que Lisa tenha passado seus últimos dias. Se o DNA de alguma das três “bater” com o da amostra retirada da cripa da família de Giocondo, Lisa estará identificada, acredita Vicenti. Então, será possível fazer uma reconstituição do rosto da ossada e compará-la com o quadro.

FILHO DIZ QUE JUIZ PRESO NA PARAÍBA JÁ ENTROU NA CADEIA COM TELEFONE CELULAR

O filho do juiz José Edvaldo Albuquerque de Lima negou na sexta-feira que tenha sido responsável por entrar no Centro de Ensino da Polícia Militar com o telefone celular que o pai vinha  utilizando na cela. O advogado  Marcello Vaz Albuquerque de Lima afirmou que  Edvaldo estava com o aparelho quando foi preso em abril, durante a Operação Astringere, e não foi revistado pela Polícia Federal, nem pela Polícia Militar. José Edvaldo está preso sob a acusação de comandar um esquema  de fabricação de multas judiciais, em conluio com advogados, que funcionava no Fórum de Mangabeira.

CONCESSÃO DA HIDRELÉTRICA SANTA ISABEL É DEVOLVIDA À UNIÃO

A concessão da hidrelétrica Santa Isabel (TO/PA) foi devolvida pelo consórcio formado por Vale, Billiton Metais, Alcoa Alumínio, Votorantim Cimentos e Camargo Corrêa à União, informou o presidente do consórcio na sexta-feira. A devolução da concessão da hidrelétrica, licitada há mais de uma década mas que nunca saiu do papel diante das dificuldades para obter licença ambiental, foi protocolada na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), informou o presidente do consórcio Gesai, que detém a concessão da usina, Celso Castilho. Os empreendedores pediam que o prazo de concessão da usina, de 35 anos, passasse a contar a partir do recebimento da licença ambiental e readequação do pagamento que os detentores da concessão têm que fazer pelo aproveitamento do potencial hídrico da usina (Uso do Bem Público-UBP). Em meados de julho, o Ministério de Minas e Energia divulgou as diretrizes para a devolução dessa e de outras sete usinas que foram licitadas até março de 2004 e que não entraram em operação. Esses projetos foram licitados quando não era exigida licença ambiental prévia para que uma hidrelétrica fosse concedida. O prazo para que os concessionários das usinas afetadas se manifestem sobre a devolução terminou na na sexta-feira. Mas, na quinta-feira, a Justiça Federal de Brasília concedeu liminar a favor de concessionários de cinco das usinas afetadas, de associados da Associação Brasileira dos Investidores em Autoprodução de Energia Elétrica (Abiape), suspendendo o prazo final para que se manifestassem sobre a devolução.

EXPORTAÇÃO DE SOJA NO MATO GROSSO DO SUL GERA RECEITA DE US$ 1 BILHÃO EM 2013

A exportação de soja entre janeiro e julho de 2013 gerou receita de US$ 1,012 bilhão em Mato Grosso do Sul, conforme a Análise das Informações de Comércio Exterior (AliceWeb), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Em comparação com o mesmo período de 2012, o Estado teve aumento de 61,94%. O grão foi vendido para vários países, mas o principal comprador foi a China. O país asiático foi o responsável por 84,5% de toda a receita do estado com as exportações do grão, o equivalente a US$ 856,8 milhões. Conforme os dados, o 1,919 milhão de toneladas de soja foi escoado por três portos. O de Paranaguá (PR), por onde saíram 652,6 mil toneladas (equivalente a 34%); São Francisco do Sul (SC), 644,1 mil toneladas (33,5%) e Santos (SP), com 622,5 mil toneladas (32,4%).

PETROBRÁS DIZ QUE PETRÓLEO ENCONTRADO NA COSTA DO PARÁ PODE TER VIABILIDADE ECONÔMICA

A Petrobras informou que as reservas de petróleo do litoral nordeste do Pará podem ter viabilidade comercial. A notícia foi dada em uma audiência pública realizada no município de Salinópolis na sextra-feira. Segundo a empresa, foi realizada uma perfuração na região, em 2011, que detectou a presença de óleo de baixa densidade, o tipo que possui o maior valor comercial, a uma distância de aproximadamente 250km da costa do Pará. A empresa informou que ainda está realizando análises para estudar a possibilidade de extrair o óleo, já que o direito de exploração foi adquirido pela Petrobras em leilão realizado em maio deste ano. Ainda segundo a Petrobras, a meta seria perfurar 13 poços até 2015, mas ainda não há previsão de produção de petróleo no estado. O gerente executivo da Petrobras, Mauro Mendes, informou que a atividade não deve prejudicar as comunidades da região, já que as reservas estão distantes dos trechos onde se concentra a atividade pesqueira no Pará. Mendes disse ainda que a empresa tomará diversas precauções para evitar acidentes ambientais e que, caso ocorra algum vazamento, existe aparato para corrigir qualquer acidente. Segundo o secretário de meio ambiente de Salinópolis, Charley Carneiro, a audiência foi importante para esclarecer o processo de exploração de petróleo, mas ainda existem dúvidas sobre os impactos ambientais. "São repassadas informações vazias para nós. Não me deram informações precisas, claras, e a gente tem que se resguardar. Ficou claro o que estão fazendo, mas não participamos de estudo de impactos ambientais”, questiona. Para o secretário adjunto do Ministério de Minas e Energia, João Souto, encontros como este realizado em Salinópolis tem justamente a função de tirar dúvidas como as do secretário.

POLÍCIA DESARTICULA ESQUEMA DE FALSIFICAÇÃO DE CARTEIRAS DE MOTORISTA NO PARANÁ

Um homem foi indiciado em inquérito policial por fazer parte de um esquema de falsificação e adulteração de Carteiras Nacionais de Habilitação(CNH). Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos na noite de quinta-feira, em Santa Tereza do Oeste, no oeste do Paraná. De acordo com a Polícia Civil, as investigações começaram há aproximadamente quatro meses, quando houve a prisão de um homem que portava uma CNH falsificada. O rapaz indiciado era responsável por atrair clientes para o esquema. Agora, a polícia também vai investigar a possível participação de algum funcionário do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Além de confeccionar as carteiras de habilitação, os falsificadores também alteravam a categoria do documento. De “B” para “D”, por exemplo. Os suspeitos cobravam de R$ 800 a R$ 1,5 mil e o esquema funcionava, pelo menos, desde 2012.

PETROBRAS REDUZ EXPORTAÇÃO DE PETRÓLEO EM 55% NO SEMESTRE

A Petrobras reduziu em 55 por cento a exportação de petróleo no primeiro semestre de 2013 em relação ao volume do mesmo período de 2012, para 189 mil barris/dia, em média, informou a petroleira nesta sexta-feira. No segundo trimestre, a estatal exportou 162 mil barris de óleo bruto, ante 351 mil barris diários no mesmo período do ano passado.

PETROBRÁS CONFIRMA POTENCIAL EM ÁREA NA BACIA DE SERGIPE

A Petrobras confirmou na sexta-feira os resultados da perfuração do primeiro poço de extensão conhecido como Farfan 1, em águas ultraprofundas da Bacia de Sergipe. "Os resultados comprovam a extensão da descoberta de óleo leve realizada anteriormente na área de Farfan", afirmou a companhia em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). O poço está localizado a 104 km da cidade de Aracaju, em profundidade de água de 2.476 metros. "No momento o poço ainda está em perfuração e, em seguida, será realizado um teste de formação para verificar a produtividade do reservatório", disse a Petrobras em comunicado. A estatal é a operadora do consórcio (60%) em parceria com a IBV-BRASIL (40%).

NOVA EMPRESA DE COLETA DE LIXO SERÁ CONTRATADA EM ITANHAÉM

A prefeitura de Itanhaém, no litoral de São Paulo, abriu uma licitação, modalidade concorrência pública, para a contratação de uma nova empresa especializada em coleta de lixo. As empresas interessadas devem entregar proposta até a próxima quarta-feira às 9h30. A abertura dos envelopes será logo em seguida, às 10 horas, em sessão pública, na sala de reuniões do Paço Municipal. A licitação na modalidade "Concorrência Pública" será do tipo ‘Menor Preço Global’, e a cópia do processo poderá ser adquirida junto ao Departamento de Suprimentos, no Paço Municipal Anchieta (Avenida Washington Luiz, 75, Centro). A vencedora do processo licitatório será responsável pelo serviço em toda a Cidade, incluindo coleta e transporte de resíduos sólidos domiciliares e, em casos específicos, também coleta e transporte de entulhos, limpeza de feiras livres e praias e varrição de rua. Atualmente, duas empresas dividem o serviço de coleta de lixo na Cidade: a Transpolix Ambiental (cobrindo os bairros situados entre o Rio Itanhaém e a divisa com Peruíbe) e a Lara (Rio Itanhaém até a divisa com Mongaguá).

TCE INICIA AUDITORIA SOBRE TRANSPORTE COLETIVO NA GRANDE FLORIANÓPOLIS

O Tribunal de Contas de Santa Catarina iniciou na sexta-feira a auditoria no transporte coletivo dos municípios da Grande Florianópolis. Segundo a assessoria da prefeitura da capital, a verificação é de grande importância para dar transparência ao sistema. O presidente do TCE, Salomão Ribas Júnior, afirmou que a verificação dos sistemas de transporte coletivo da Grande Florianópolis foi planejado antes dos recentes protestos pela causa. Segundo ele, há 48 quesitos na auditoria de verificação dos transportes e em todos os municípios da Grande Florianópolis. "Essa causa surgiu bem antes da discussão sobre as tarifas, o assunto em foco no momento é a mobilidade urbana. Nas auditorias serão feitas perguntas sobre a atualização do sistema, como são consideradas demandas de custos, como essas demandas são correlacionadas por região, se há controle para evitar linhas redundantes, qual o método de remuneração das concessionárias, como é estabelecido a relação jurídica entre as prefeituras e as empresas, entre outros. Queremos entregar a conclusão dentro de seis meses, e, se possível, concluir questões principais antes da licitação", afirmou o presidente. “Esse modelo de cálculo tarifário, que está em vigor há mais de 10 anos, vai deixar de existir com a nova licitação do sistema”, afirmou Vinicius Cofferri, diretor de planejamento da Secretaria de Mobilidade Urbana. O diretor esclarece que o edital de licitação do transporte coletivo de Florianópolis será publicado em setembro e com ele haverá mudanças na forma de cálculo, que será por fluxo de caixa. Outra alteração será quanto às penalidades às empresas durante as paralisações.

LUCRO DA PETROBRAS SUPERA EXPECTATIVA E SOMA R$ 6,2 BILHÕES NO SEGUNDO TRIMESTRE

A Petrobras teve um lucro líquido de 6,201 bilhões de reais no segundo trimestre, superando as estimativas do mercado, por uma melhora no desempenho operacional impulsionado pelo reajuste de preços dos combustíveis no mercado interno, informou a petroleira na sexta-feira. No mesmo trimestre do ano passado, a gigante estatal havia registrado prejuízo de 1,346 bilhão de reais. Analistas esperavam em média um lucro líquido de 5,08 bilhões de reais no segundo trimestre. O lucro no período de abril a junho, no entanto, caiu 19% ante primeiro trimestre, por impacto da depreciação cambial sobre dívida líquida, resultado que foi parcialmente compensado por alta do lucro operacional, disse a empresa em comunicado. O lucro operacional no segundo trimestre de 2013 totalizou 11,1 bilhões de reais, mais que o dobro do verificado no mesmo período do ano passado e aumento de 13 por cento ante o primeiro trimestre do ano. "Este crescimento (em relação ao primeiro trimestre) é explicado pelo efeito do aumento dos preços de diesel e gasolina ocorridos ao longo do 1T13, pela maior produção desses derivados em nosso parque de refino, pelos ganhos com as operações de desinvestimento no exterior...", afirmou a presidente da estatal, Maria das Graças Foster, em nota, citando ainda resultados da otimização de custos operacionais. Os reajustes nos preços do diesel e da gasolina ocorridos desde junho de 2012 e o maior processamento nas refinarias colaboraram para redução do prejuízo da divisão de abastecimento, que caiu para 2,5 bilhões de reais no segundo trimestre, ante perdas de 7 bilhões de reais no mesmo período do ano passado. A menor participação de derivados importados no mix de vendas, em razão do maior processamento nas refinarias, e os menores custos com aquisição de petróleo, decorrente da queda das cotações internacional, também colaboraram para a melhora do resultado da divisão de Abastecimento, que tem afetado os resultados da estatal nos últimos trimestre.

PETROBRAS REDUZ IMPORTAÇÃO DE DERIVADOS COM RECORDES EM REFINO

A Petrobras conseguiu reduzir as importações de derivados de petróleo graças aos sucessivos recordes em refino, o que, por outro lado, forçou a companhia a importar mais petróleo para fazer frente a este aumento na produção das refinarias. As importações de derivados da Petrobras recuaram quase 32% no segundo trimestre ante o mesmo período do ano passado, para 261 mil barris por dia, segundo dados divulgados pela estatal na sexta-feira. Apesar da melhora, a estatal continua deficitária em derivados, importando mais do que exporta. No segundo trimestre, a empresa exportou 197 mil barris de derivados. As importações de petróleo passaram a superar recentemente as exportações. A empresa era superavitária em petróleo, exportando mais do que importava. As compras de petróleo aumentaram de 341 mil barris no segundo trimestre de 2012 para 447 mil barris diários no mesmo período deste ano. No segundo trimestre, a estatal exportou 162 mil barris de óleo bruto, ante 351 mil barris diários no mesmo período do ano passado. A maior produção de derivados, com queda nas importações, ajudou a Petrobras a melhorar seus resultados na área de Abastecimento. A estatal reduziu a mais da metade seu prejuízo nesta área, de 7,03 bilhões de reais no segundo trimestre de 2012 para um resultado negativo de 2,51 bilhões de reais.

APOSENTADOS DAS EXTINTAS VARIG E TRANSBRASIL ACAMPAM NO CONGRESSO

Um grupo de 27 ex-funcionários da Varig e da Transbrasil está acampado desde a última terça-feira no salão verde da Câmara dos Deputados para pressionar a presidente Dilma Rousseff a recebê-lo no Palácio do Planalto. Os aposentados do fundo de pensão Aerus prometem se manter no Congresso Nacional até que seja confirmada a audiência com a chefe do Executivo. Os antigos comandantes, comissários, mecânicos e assistentes administrativos das duas companhias aéreas falidas querem propor a Dilma que a União assuma os pagamentos das pensões do Aerus. Em contrapartida, prometem retirar todas as ações judiciais que pedem que o Executivo se responsabilize pelas dívidas do fundo. Desde 2006, quando o Aerus sofreu intervenção do governo federal por conta da falência da Varig, os beneficiários deixaram de receber as aposentadorias integrais. Os aposentados do Aerus reclamam que, atualmente, recebem apenas 8% do valor original da pensão. A média de idade dos antigos funcionários das duas companhias aéreas que vieram a Brasília para tentar o encontro com Dilma é superior a 65 anos. No grupo, há idosos com 82 anos. Eles desembarcaram na capital federal na terça, um dos dias mais movimentados no Congresso, e foram pedir o apoio dos parlamentares que integram a comissão externa da Câmara que acompanha a situação dos aposentados do fundo de pensão Aerus. Na ocasião, o coordenador do colegiado, deputado Rubens Bueno (PPS-PR), intermediou uma audiência do grupo com o presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). Eles também se reuniram com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). A secretaria-geral da Presidência, responsável pela interlocução do governo com a sociedade civil, disse ainda que a situação dos pagamentos a aposentados da Aerus está sendo analisada pelo Supremo Tribunal Federal em processo sob a relatoria da ministra Cármen Lúcia.

NÍVEL DE BARRAGEM ABAIXA E CEMITÉRIO INUNDADO HÁ 35 ANOS FICA EXPOSTO

A pior estiagem dos últimos 40 anos que atinge todo o Norte de Minas Gerais tem causado sofrimento para o sertanejo, que precisa conviver com a perda de lavouras e a mortandade de animais. O longo período de chuvas escassas e irregulares, que segundo especialistas se arrasta há alguns anos, está alterando o volume dos recursos hídricos da região. No balneário Bico da Pedra, em Janaúba (MG), o nível da água baixou e causou espanto para a população, ao deixar exposto um antigo cemitério, desconhecido pela maioria da população. Os amigos Cláudio Pereira e Irineu Veríssimo estiveram no local. O surgimento do cemitério se tornou um dos assuntos mais comentados da cidade. “As pessoas não falam em outra coisa. Muitas ainda chegam a dizer que outros cemitérios aparecerão”, conta Cláudio. Além do boca-a-boca, a novidade está sendo amplamente divulgada na internet. “Fiquei sabendo pelas redes sociais, já que muitas pessoas tiraram fotos. Ficamos curiosos e resolvemos ver de perto”, diz Daniel. De acordo com a Divisão de Irrigação do Gorutuba, a barragem do Bico da Pedra está com 28% da capacidade total, que é de 560 milhões de metros cúbicos. O reservatório está 12 metros abaixo do nível normal.  A população da cidade conta que os mortos eram enterrados na comunidade de São José, mas com as cheias do rio Gorutuba, não era possível chegar ao local, e as pessoas acabavam sendo sepultadas em outros cemitérios. Cerca de 20 cruzes estão visíveis, em algumas delas ainda é possível identificar a data e o nome do falecido. A primeira cruz surgiu há cerca de dois metros da margem do reservatório.

LÍDER DO PSB VAI PEDIR QUE ROMÁRIO RENUNCIE À PRESIDÊNCIA DE COMISSÃO

O líder do PSB na Câmara, deputado federal Beto Albuquerque (RS), afirmou na sexta-feira que irá reivindicar na próxima semana que o deputado Romário (RJ) renuncie à presidência da Comissão de Turismo e Desporto da Casa. O parlamentar do Rio de Janeiro anunciou no microblog Twitter que havia oficializado aos dirigentes do PSB sua saída da legenda. Parlamentar de primeiro mandato, Romário assumiu o comando do colegiado voltado ao turismo e ao esporte na cota reservada ao PSB. Beto Albuquerque disse que não vai permitir que sua sigla fique sem presidir uma das comissões permanentes da Casa devido a uma decisão pessoal do parlamentar fluminense. “De forma generosa e respeitosa, oferecemos o comando do colegiado da Comissão de Turismo e Desporto a Romário. Agora, por coerência, ele deve abrir mão do cargo para que um companheiro do PSB assuma. Não vou admitir em nenhuma hipótese que o partido fique sem comissão”, enfatizou Beto. Para o líder do PSB, Romário “perdeu a virgindade” na política. Na visão do deputado gaúcho, o ex-craque da Seleção, que era considerado um rosto novo no cenário político, passou a adotar costumes da “velha política”. “O cara que era uma novidade na política, se tornou um político velho, trocando de partido.

O MAIS RICO DE TODOS

Junior do Friboi já tem marqueteiro para sua campanha ao governo de Goiás. Fechou com a Publica, de Elsinho Mouco, que tem feito os programas nacionais do PMDB. A propósito, a chapa dos sonhos do candidato mais rico do Brasil é: Iris Rezende (também do PMDB) sai para o Senado, e o PT indica o candidato a vice-governador.

BOLEIROS ABANDONAM FUTEBOL PELA BOLADA GARANTIDA NA POLÍTICA

Aproveitando a popularidade conquistada nos times de futebol, jogadores e técnicos apostam na carreira política para garantir aposentadoria. Pelo menos sete jogadores seguiram para o legislativo após abandonar o meio futebolístico. Além do salário de R$ 26 mil, deputados federais, como é o caso de Romário, contam com R$ 78 mil de verba de gabinete, mais R$ 26 mil de verba indenizatórios para gastos extras. Recém-contratado pelo Fluminense, o técnico Vanderlei Luxemburgo afirma interesse em seguir carreira política depois de se aposentar no futebol. Filiado ao PT, Luxemburgo espera levantar vôos em poucos anos, sem dar previsão de quando sairá candidato nem em qual palanque subirá. Acredita-se que se espelhará no ex-jogador Romário, que gastou de janeiro a julho deste ano R$ 123 mil com as verbas indenizatórias. Tetracampeão Mundial pelo Brasil na Copa do Mundo, Bebeto (PDT) elegeu-se deputado estadual no Rio de Janeiro em 2010 e trabalha na assembleia carioca ao lado do também jogador Roberto Dinamite (PMDB), que atua como deputado estadual pelo Rio de Janeiro desde 1992. Já Deley (PMDB) elegeu-se por dois mandatos como deputado federal. Apesar de não ter sido reeleito na última eleição, assumiu em março de 2011 como suplente de Rodrigo Bethlem.

MORRE PILOTO DA TAM QUE PASSOU MAL EM VÔO QUE SEGUIA PARA PARIS

Morreu na noite de quinta-feira o piloto da TAM que passou mal durante um vôo entre o Rio de Janeiro e Paris. Segundo o cardiologista Roque Aras, que fez parte da equipe médica que cuidou do piloto, o estado de saúde de Ronuro Mazaruni, de 63 anos, piorou e por volta das 23h30 de quinta-feira ele não resistiu e morreu no Hospital Aeroporto, onde estava internado desde a terça-feira. "Ele morreu em decorrência da gravidade", disse o médico. A assessoria de imprensa da companhia aérea divulgou uma nota no início da tarde de sexta-feira lamentando a morte do piloto que estava na empresa havia 13 anos. Na quarta-feira, o cardiologista Daniel Murici falou sobre o caso à TV Bahia. Na ocasião, o médico afirmou que Ronuro se encontrava respirando por aparelhos e fazia uso de medicações para manter a pressão sanguínea. Ele também disse que o piloto estava em estado muito grave e isso impossibilitava a transferência dele para outra unidade médica. Ainda segundo Murici, os médicos estavam conversando com a família e com um neurologista para abrir protocolo para morte encefálica do piloto. Ronuro foi internado por conta do mal estar. Outro piloto e a tripulação da TAM precisaram fazer um pouso não planejado em Salvador.

ROMÁRIO ANUNCIA NO TWITTER QUE DEIXOU O PSB

O deputado federal e ex- jogador de futebol Romário (RJ) anunciou na sexta-feira, no Twitter, que se desfiliou do PSB, partido pelo qual foi eleito. Romário não explicou as razões da saída e disse apenas que iria ao Tribunal Regional Eleitoral para formalizar a decisão. Embora o parlamentar não tenha anunciado, o destino mais provável é o PR, partido presidido no Rio de Janeiro pelo ex-governador Anthony Garotinho, pré-candidato ao governo do Estado em 2014. Segundo Garotinho, na legenda o ex-jogador da Seleção Brasileira terá trânsito livre para decidir sua candidatura.

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO DEFENDE PSDB DA ACUSAÇÃO DO CASO SIEMENS

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, também presidente de honra do PSDB, saiu na sexta-feira em defesa de seus companheiros de partido que governavam São Paulo no período em que supostamente um cartel se formou para atuar em licitações do metrô paulista. Segundo o ex-presidente, "há muita agitação, mas pouca coisa concreta a respeito" da denúncia e "é preciso tomar cuidado" com as acusações. Ele destacou que "não houve acusação de que o governo de São Paulo tivesse sido favorecido ou que algum político do PSDB tivesse se beneficiado". O ex-presidente manifestou preocupação com a possibilidade de os eleitores acharem que todos os políticos são iguais na relação com a corrupção. "Do que eu saiba, os governadores de São Paulo, Mário Covas (morto em 2001), Geraldo Alckmin e José Serra, são pessoas que não entram neste campo de corrupção, não têm nada a ver com isso", disse Fernando Henrique, que participou de um evento promovido por médicos no Copacabana Palace: "Quando começam a misturar as águas, não é bom. Isso pode dar a impressão de que é parecido com o que outros fizeram. Não há nada que indique isso".

JUSTIÇA LIBERTA O ASSASSINO DO CHARGISTA GLAUCO, COM APENAS TRÊS ANOS DE INTERNAÇÃO

Com a justificativa de proporcionar o melhor tratamento ao louco infrator, a Justiça de Goiás decidiu que Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, o Cadu, 27 anos, assassino do cartunista Glauco Vilas Boas e do filho dele, Raoni Vilas Boas, não precisa mais ficar internado em uma clínica psiquiátrica. Ele pode até viver em Osasco (SP), local dos crimes, se pedir e a Justiça autorizar. A desinternação era prevista desde março, quando encerrou o período de três anos de medida de segurança, internação exigida para doentes mentais infratores. O assassinato ocorreu em 12 de março de 2010. A liberação foi determinada na quarta-feira, pela juíza Telma Aparecida Alves, titular da 4ª Vara de Execuções Penais de Goiânia.

PRESIDENTE DO TSE ANULA ACORDO COM SERASA

A presidenta do Tribunal Superior Eleitoral, ministra Cármen Lúcia, anulou na sexta-feira o acordo firmado em julho entre o tribunal e a empresa privada de proteção ao crédito Serasa Experian. A decisão individual será submetida ao plenário na sessão administrativa da terça-feira. O acordo previa a troca e validação de dados ao Serasa com base no banco de dados do TSE, que hoje guarda informações sobre mais de 141 milhões de eleitores. O pedido da Serasa para compartilhamento de dados começou a tramitar na corte em 2011, sendo que, inicialmente, a então corregedora-geral Nancy Andrighi opinou pela rejeição. Após novo pedido, Andrighi entendeu que o acordo poderia ser validado conforme item previsto em uma resolução editada pelo TSE em 2003. Em seguida, o processo foi para o setor administrativo do TSE, e o acordo foi fechado com anuência do diretor-geral do tribunal. Após a divulgação do assunto na imprensa, a atual corregedora-geral, Laurita Vaz, optou por suspender o acordo e informou que nenhuma informação havia sido trocada até o momento.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA ELEVA VALOR DA PRODUÇÃO PARA R$ 275 BILHÕES EM 2013

O Ministério da Agricultura elevou na sexta-feira, mais uma vez, a estimativa de Valor Bruto da Produção (VBP) para este ano. O montante de R$ 272,2 bilhões, previsto em julho, foi ajustado em 1,35% e passou para R$ 275,89 bilhões. Com a mudança, deve haver aumento de 10,8% com relação aos R$ 246,9 bilhões registrados no ano passado. De acordo com o Ministério da Agricultura, entre as culturas responsáveis pela alta na estimativa, o milho e a soja são destaques. Os dois produtos devem responder por 43% do VBP total, o equivalente a R$ 118,7 bilhões. As lavouras de  laranja, cana-de-açúcar, batata-inglesa, fumo, tomate, trigo, arroz, banana e feijão também tiveram o preço elevado e contribuíram para a alta. O valor bruto da produção mede a combinação entre preço e quantidade produzida e é divulgado mensalmente pelo Ministério da Agricultura. No mês passado, ele já havia crescido em relação a junho, quando fora estimado em R$ 271,04 bilhões. No entanto, o indicador sofreu uma sequência de decréscimos nos primeiros meses do ano. Em janeiro, o VBP chegou a ser projetado em R$ 305,3 bilhões.

EMPRESA QUÍMICA YARA CONCRETIZA COMPRA DO SETOR DE FERTILIZANTES DA BUNGE NO BRASIL

A empresa química Yara International concretizou a aquisição do setor de fertilizantes da Bunge no Brasil, após oito meses de anúncio do negócio. A compra por US$ 750 milhões, incluindo misturadoras, armazéns e marcas, tornará o grupo líder no País na venda de produtos químicos agrícolas. A transação foi aprovada em maio pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e concluída na quinta-feira pelas duas empresas. Com a aquisição, a Yara vai passar de uma participação de 9% do mercado brasileiro para cerca de 25%. Com a aquisição, a Yara passará de 11 para 32 unidades de distribuição no País, ampliando a capacidade de 3 milhões de toneladas de fertilizantes por ano para quase 8 milhões de toneladas. No Rio Grande do Sul, a empresa passa de duas unidades, em Porto Alegre e Rio Grande, para cinco, com a inclusão das unidades antigas da Bunge em Canoas, Rio Grande e Cruz Alta. O mercado total de fertilizantes no Brasil é de 30 milhões de toneladas por ano. A expansão no Brasil da Yara, líder mundial na nutrição de plantas, deu-se de maneira tímida, desde a década de 1970. A partir dos anos 2000, com a aquisição da gaúcha Adubos Trevo e da paulista Fertibras, a empresa passou a ganhar maior fatia do mercado.

BOMBARDEIO MATA MILITANTES EGÍPCIOS QUE IAM DISPARAR FOGUETES CONTRA ISRAEL

Um ataque aéreo de origem ainda indeterminada matou na sexta-feira, no Egito, terroristas que pretendiam disparar foguetes contra Israel, perto da fronteira entre os dois países. Algumas fontes se referiram a um ataque procedente de Israel e outras atribuíram ao exército egípcio. Duas explosões foram ouvidas na península do Sinai, a três quilômetros da fronteira com Israel, indicou o exército egípcio.

SERVIÇO DE E-MAIL CRIPTOGRAFADO LIGADO A SNOWDEN É FECHADO NOS ESTADOS UNIDOS

O Lavabit, um serviço de criptografia de e-mail, que acredita-se que tenha sido usado pelo ex-analista de inteligência americano Edward Snowden, foi fechado na quinta-feira, aparentemente como resultado da pressão das autoridades do país. O proprietário do Lavabit, Ladar Levison, publicou uma mensagem na página eletrônica contando aos usuários que estava encerrando o serviço de e-mail seguro lançado no Texas há quase uma década. "Fui forçado a tomar uma difícil decisão: tornar-me cúmplice de crimes contra o povo americano ou deixar de lado quase dez anos de trabalho duro e fechar o Lavabit", disse Levison. "Após consultar minha consciência de forma exaustiva, decidi suspender as operações", acrescentou. Lavison lamentou que tenha sido proibido de compartilhar detalhes do que causou o desaparecimento do Lavabit. A lei americana de segurança nacional permite às autoridades fazer solicitações a empresas, com a advertência formal de que precisam manter sigilo. "No estado atual das coisas, não posso compartilhar minhas experiências das últimas seis semanas, inclusive quando fiz duas vezes as solicitações adequadas", disse Levison. Lavabit ficou conhecido depois que foi divulgada a notícia de que o ex-analista do serviço de inteligência americano, Edward Snowden, tinha usado o serviço para trocar mensagens quando estava refugiado no aeroporto de Moscou. Snowden é um foragido da Justiça americana e atualmente vive em local não revelado na Rússia, depois que Moscou lhe concedeu asilo temporário de um ano em 1º de agosto.

ARRENDAMENTO DE SEIS PORTOS AUMENTARÁ CAPACIDADE DOS TERMINAIS EM 48 MILHÕES DE TONELADAS ANUAIS

Os arrendamentos previstos pelo governo federal para os portos de Santos, em São Paulo, e de Santarém, Outeiro, Vila do Conde, Belém e Miramar, no Pará, aumentarão em 48 milhões de toneladas anuais a capacidade dos terminais. Os investimentos previstos para os portos dos dois Estados somam R$ 3 bilhões, informou na sexta-feira o secretário especial de Portos, ministro Leônidas Cristino. O governo não trabalha com uma uma taxa de retorno fechada, mas estima que ela ficará em cerca de 7%, disse a chefe da Casa Civil, ministra Gleisi Hoffmann, ao anunciar o início de uma consulta pública, que deve durar 30 dias, em busca de "adequações" ao estudo. No Porto de Santos, um dos principais terminais do País, serão investidos R$ 1,39 bilhão, com o objetivo de aumentar em 27 milhões de toneladas a capacidade registrada no ano passado (105 milhões de toneladas). Serão licitados 11 terminais nas 20 áreas previstas. Só na área destinada a grãos, a expectativa de investimentos é R$ 473 milhões, para aumentar em 77% a capacidade atual, que deve passar de 14,7 milhões de toneladas para 26 milhões de toneladas.

ENCONTRADA PERNA JUNTO A LIXO HOSPITALAR ENTRE GRAMADO E NOVA PETRÓPOLIS

A Patrulha Ambiental de Canela e a Polícia Civil investigam a origem e responsáveis por uma perna encontrada na manhã de sexta-feira junto a resíduos hospitalares em um terreno na divisa entre Gramado e Nova Petrópolis, em Campestre do Tigre, onde funciona um depósito que recebe carcaças de animais, para verificar denúncia sobre o depósito irregular de um contêiner com lixo hospitalar. O membro humano estava dentro de um saco plástico. Segundo o delegado de Nova Petrópolis, Camilo Pereira Cardoso, a empresa de recolhimento responsável pelo descarte foi identificada e acionada.

ARTISTAS ACUSAM GRUPO BASE DA MÍDIA NINJA DE ESTELIONATO, RETENÇÃO DE CACHÊ E OUTROS CRIMES

Usurpação do trabalho de artistas, retenção de cachês, utilização de mão de obra não remunerada, estelionato e até manipulação sexual são algumas das muitas acusações que despontaram na última semana relacionadas ao grupo Fora do Eixo, coletivo cultural liderado por Pablo Capilé e cerne da Mídia Ninja. As denúncias foram impulsionadas pelo depoimento da cineasta Beatriz Seigner, diretora do filme "Bollywood Dream – O Sonho Bollywoodiano", postado em sua página pessoal do Facebook na última quarta-feira. O longo desabafo relata como a cineasta inicialmente se encantou com o discurso de democratização da cultura do Fora do Eixo, e como mais tarde descobriria que a prática não era assim tão coerente com a teoria. Beatriz aceitou participar de festivais em que seu filme era exibido, alguns possuíam patrocinador e cachê, porém os valores não eram repassados a ela. O descaso com seu trabalho ficou ainda mais claro quando ouviu de Capilé que artistas não mereciam pagamento, e que os mesmos eram apenas "dutos", "os canos por onde passam o esgoto". A indignação levou Beatriz a divulgar os bastidores do Fora do Eixo, o que serviu de inspiração para que outros artistas e ex-colaboradores fizessem o mesmo. Em atividade desde 2005, o grupo é conhecido no cenário da cultura independente e ganhou verniz com a repercussão da Mídia Ninja. Além deste, o Fora do Eixo possui outros braços, como uma “universidade livre”, apoiada pela Petrobrás; um selo musical, que possui incentivo do Ministério da Cultura; o embrião de um partido político, chamado de Partido Fora do Eixo; e também casas espalhadas pelo Brasil onde vivem jovens que não pagam aluguéis e trabalham em prol do grupo sem receber salário. No entanto, recebem como remuneração uma moeda virtual chamada de Cubo Card, que pode ser utilizada em troca de serviços de parceiros do grupo. Beatriz Seigner relata que foi informada sobre a existência da tal “moeda”, porém nunca teve acesso aos serviços oferecidos. O mesmo diz Fernanda Popsonic, vocalista da banda Lucy and the Popsonics, que disse ter sido incentivada por Beatriz a contar sua história. “Percebi que esse era o momento de falar, a Beatriz me disse que está recebendo ameaças do grupo, mas agora ninguém pode fazer nada conosco”, disse ela em entrevista ao site de VEJA. Fernanda vive em Brasília e após alguns contatos com o grupo foi convidada, em 2006, para participar do Festival Calango, em Cuiabá, no Mato Grosso. O Fora do Eixo prometeu pagar as despesas de viagem como um cachê simbólico. A banda viajou, se apresentou e no fim não recebeu a ajuda de custo prometida. “Recebi um ano depois porque "escandalizei na internet”, diz Fernanda. “Os artistas independentes entendem quando o produtor não pode pagar. Mas no caso do Fora do Eixo não dá para entender como uma associação que entra em editais, que tem patrocínios de empresas diversas, que recebe dinheiro público do governo não paga os músicos? Isso é trabalho escravo". Desapontada, Fernanda deixou de fazer parcerias com o grupo e contou sua experiência para um jornalista, em 2007. Antes de a reportagem ser publicada, a artista recebeu um telefonema de um integrante do Fora do Eixo, que ela prefere não identificar, avisando que se a denúncia fosse publicada, sua banda chegaria ao fim e nenhum festival ou casa de show no País os aceitaria novamente. “Liguei para o jornalista que compreendeu e não publicou minha entrevista, mas agora não tenho mais medo de falar. Não dependo do Fora do Eixo para viver". Outro artista que afirma ter sido enganado pelo grupo foi Daniel Peixoto, cantor conhecido pela música "Olhos Castanhos", trilha sonora da novela Lado a Lado. Daniel se envolveu com o Fora do Eixo quando ainda fazia parte da dupla Montage, em 2007, e participou de diversos festivais organizados pelo Fora do Eixo. Por cada apresentação, a banda recebia cachês simbólicos no valor de 300 reais, quantia que no fim era dividida por seis pessoas. Envolvido no discurso da organização, o cantor afirma que não se importava com o cachê baixo na época, porém se frustrou em 2011, quando lançou seu primeiro CD solo, custeado de forma independente, e mais tarde comercializado pelo Fora do Eixo, que não repassou nenhum valor ao artista. “Gastei cerca de 30 mil reais na produção do CD”, conta Daniel ao site de VEJA. “Eu tinha convites para vários selos, mas topei lançar com o Fora do Eixo Discos, pois queria continuar a história que começamos. Minha grande surpresa foi quando recebi as cópias e percebi que não tinham código de barras”, diz o cantor. Segundo Daniel, cerca de mil exemplares do CD ficaram com o Fora do Eixo, e até hoje os mesmos são comercializados em banquinhas montadas nos festivais. “Fui enganado, eles me prometeram uma coisa e fizeram outra”, diz Daniel. O caso é ainda mais grave pelo fato de que as músicas do álbum foram registradas pelo IRSC (código padrão internacional de fonogramas) de um selo parceiro da Fora do Eixo no nome de outras bandas, e não pelo cadastro de Daniel. Por esse motivo, o artista não é considerado o “dono” de suas canções e não recebe os direitos autorais delas, até mesmo da música que foi trilha sonora da novela global.

ISRAELENSES DESCOBREM HOSPITAL DA ÉPOCA DAS CRUZADAS

A Autoridade de Antiguidades de Israel (AAI) anunciou, por meio de comunicado oficial, a descoberta de um hospital do período das Cruzadas (1099 – 1291 d.C.) situado no Quarteirão Cristão, na Cidade Velha de Jerusalém. Trata-se de uma estrutura com cerca de 1 000 anos atrás, com pilares e abóbadas que medem mais de seis metros de altura. Segundo a AAI, a construção corresponde a apenas uma parte do hospital: os arqueólogos calculam que o complexo compreendia uma área total de 15 000 metros quadrados. As cruzadas foram expedições armadas comandadas por potências cristãs da Europa, com o objetivo de reconquistar territórios que foram dominados pelo islamismo, mas eram considerados sagrados pelos cristãos, como Jerusalém. Foram 200 anos de guerra do mundo cristão contra o mundo muçulmano. Grande parte dos historiadores defende que as Cruzadas geraram uma violência que contribuiu para a rivalidade entre muçulmanos e cristãos nos anos decorrentes. Além disso, os europeus não alcançaram seu objetivo inicial. A rica troca de tradições que aconteceu durante o período, introduzindo ao universo ocidental diversos elementos da cultura oriental, porém, é considerada um aspecto positivo das Cruzadas. Em desuso há aproximadamente dez anos, o local antes abrigava um movimentado mercado de frutas e verduras. Depois disso, permaneceu abandonado, até surgir o interesse de uma empresa em transformar a estrutura em um restaurante. Isso levou às explorações arqueológicas, que descobriram a antiga existência do hospital no local. De acordo com a AAI, os arqueólogos aprenderam mais sobre a história do ambulatório por meio de documentos da época - a maior parte deles escrita em latim. "Os documentos mencionam a existência de um sofisticado hospital construído por uma ordem militar cristã denominada Ordem de St. John do Hospital de Jerusalém", contam os israelenses Renee Forestany e Amit Re’em, coordenadores da escavação. Há indícios de que o hospital tenha sido construído por um grupo de monges beneditinos que tinham como objetivo cuidar dos peregrinos cristãos que participavam das expedições a Jerusalém. Ao longo do tempo, a Ordem de St. John evoluiu e passou por inúmeras reestruturações. Em 1888, na época da Revolução Industrial, a Rainha Victoria, da Inglaterra, incorporou a Ordem à realeza inglesa e, atualmente, a Rainha Elizabeth II é a “cabeça soberana” da Ordem de St. John, ou seja, uma espécie de líder. Apesar de seu caráter cristão, hoje não é mais preciso ser religioso para integrar a organização, como era em sua origem. São 25 000 membros da Ordem ao redor do globo. E, para se tornar um deles, é necessário ter seu mérito reconhecido pela Rainha. A Ordem conta com oito monastérios ao redor do mundo, além de manter um hospital oftalmológico de caridade localizado na parte leste de Jerusalém, chamado Hospital do Olho de St. John. Apesar da estrutura encontrada se assemelhar muito a dos hospitais modernos — com divisão de alas e departamentos conforme as diferentes enfermidades, e capacidade para atender até dois mil pacientes — os documentos revelam que a medicina da época ainda se encontrava em um estado bastante rudimentar. Em um dos relatos recuperados, uma testemunha narra o caso de um soldado cristão que morreu após ter sua perna amputada por conta de um pequeno ferimento. "Isso acontecia porque, naquela época, os árabes já tinham conhecimentos médicos mais avançados, enquanto a medicina européia ainda era muito ligada à religião", explica Rodrigo Rainha, doutor em História Medieval pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). "Então, em um caso como esse, o árabe poderia olhar para a perna e dizer apenas que teriam que fazer um torniquete, mas o europeu cristão tinha que saber o que o padre. Esse padre provavelmente disse que a perna deveria ser cortada, porque aquela ferida era a presença do mal no corpo do indivíduo, e assim amputaram a perna do soldado que, é claro, faleceu". Para Rodrigo, a descoberta oferece uma nova percepção em relação à organização dos cruzadistas. "Até hoje, não existiam indícios de hospitais dessa época e nessa região, especificamente", afirma. Ainda segundo o professor, a existência do hospital pode ser considerada uma espécie de pequeno símbolo das trocas culturais que aconteciam no período: "As Cruzadas são frequentemente lembradas pela violência e invasão, mas elas também tiveram como resultado uma troca de tradições, foi um verdadeiro encontro de mundos diferentes, que permitiram a transformação daquela região".

OGX ANUNCIA QUEDA DE 40,4% NA PRODUÇÃO DE JULHO E CULPA DANOS NAS BOMBAS

A OGX, empresa petroleira do grupo de Eike Batista, anunciou na noite desta quinta-feira que a produção de óleo e gás de julho registrou queda de 40,4% em relação ao mês anterior, atingindo a média de 13,7 mil barris por dia. Só no campo de Tubarão Azul, na Bacia de Campos - principal aposta da companhia -, a perda foi de 90,7%. A estimativa era que o campo teria capacidade para produzir 110 milhões de barris. Contudo, a produção chegou a somente 900 barris de óleo equivalente (associado ao gás) por dia. Segundo comunicado da OGX, o resultado se deu por conta de danos nas bombas centrífugas submersas, que impediram os poços de trabalharem mais de três dias em julho. A empresa ainda garante que as falhas serão reparadas e todo o mecanismo deve estar completamente pronto em meados de setembro. No mês passado, foi o Tubarão Azul que desapontou, com produção diária de 9,7 mil. No início de julho, a OGX surpreendeu o mercado com a informação de que não dispunha de tecnologia capaz de viabilizar investimentos adicionais no campo de Tubarão Azul e que os três poços em operação poderiam cessar a produção já no ano que vem. Na última quinta, pouco antes de registrar o relatório de produção na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a petroleira fez outro comunicado ao mercado, esclarecendo as declarações de Eike Batista em artigo recentemente publicado na imprensa. No texto, o empresário justificava as expectativas feitas por ele e que animaram investidores a injetar bilhões na petroleira. "Eu não investi na indústria do petróleo sem me cercar daqueles que eu e o mercado entendíamos estar entre os mais capacitados profissionais com que se podia contar", disse, argumentando que as certificadoras haviam atestado que "a OGX possuiria recursos aproximados de 10,8 bilhões de barris de petróleo equivalente".

UM EM CADA CINCO JOVENS BRASILEIROS TÊM NÍVEIS ELEVADOS DE COLESTEROL

"No mundo, há uma cultura que associa os problemas cardíacos apenas aos idosos. Na verdade, o processo que leva a esses problemas começa já na primeira infância", alerta diretor de promoção da saúde cardiovascular da SBC (Thinkstock) Um em cada cinco jovens brasileiros de 2 a 19 anos está com níveis totais de colesterol altos. O dado alarmante é o resultado de um novo levantamento da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), divulgado semana passada. Dos jovens que apresentam altos níveis de colesterol, 8% estão com o LDL (o colesterol "ruim") acima do considerado normal. "Uma criança com colesterol alto não é apenas aquela que apresenta o LDL alto, mas sim a que tem a soma dos dois tipos de colesterol, o bom e o ruim, acima de 200", diz Carlos Alberto Machado, diretor de Promoção da Saúde Cardiovascular da SBC. É um lipídeo (gordura) presente no sangue, importante para a síntese da vitaminas D e de vários hormônios. Apesar de ser um componente essencial da membrana celular e da bile, ele não circulam livremente no sangue. Para fazer isso, é preciso que se juntem às lipoproteínas, como a  HDL (sigla para high density lipoproteins, ou lipoproteínas de alta densidade) e a LDL (low density lipoprotein, lipoproteínas de baixa densidade). A HDL impede que a LDL forme placas de gordura nas artérias que dão origem à arterosclerose, diminuindo ou obstruindo o fluxo sanguíneo, provocando infartos ou derrames. De acordo com o especialista, o normal seria que nessa faixa etária o jovem não apresentasse problemas com colesterol — que, comumente, tem seu desequilíbrio na fase adulta. Os jovens com problemas de colesterol correm o risco de sofrer infarto na vida adulta dez anos mais cedo do que a média. Eles ainda têm mais chances de desenvolver outros problemas, como derrames cerebrais. Para Machado, a principal causa desse desequilíbrio é o estilo de vida das famílias. “Pesquisas mostram que o brasileiro tem mudado seus hábitos alimentares: tem trocado o arroz, o feijão e a verdura pelos alimentos industrializados e carnes gordurosas. Além disso, as crianças passam até seis horas por dia em frente à televisão, sem se mexer.”  Machado alerta para a importância de reverter a situação: “Se não começarmos um forte processo de prevenção, logo vamos ter uma população numerosa de idosos doentes”. Segundo ele, porém, apenas educar as crianças não basta. “Se você quer uma vida saudável para o seu filho, comendo bem e se exercitando, é necessário dar o exemplo.”

PETROBRAS LUCRA R$ 6,2 BILHÕES NO SEGUNDO TRIMESTRE

A Petrobras teve um lucro líquido 6,2 bilhões de reais, menos do que o visto no 1º trimestre do ano, de 7,693 bilhões de reais. Porém, a petroleira estatal conseguiu reverter o prejuízo visto entre abril e junho do ano passado, quando registrou resultado líquido negativo de 1,346 bilhão de reais. Em seus resultados, divulgados nesta sexta-feira, a petroleira informou ainda que a produção de óleo no segundo trimestre foi de 2.555 mil barris por dia. Já o seu Ebitda ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) pulou de 16,231 bilhões no primeiro trimestre do ano para 18.091 bilhões neste.

DIÁRIO OFICIAL PUBLICA MEDIDA QUE INCLUI MÉDICO ESTRANGEIRO NA TRIBUTAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA

O Diário Oficial da União publica hoje (9) instrução normativa que inclui os profissionais estrangeiros contratados por meio do programa Mais Médicos na tributação do Imposto de Renda (IR). De acordo com o texto, a instrução normativa altera a legislação já existente que dispõe sobre a tributação, pelo IR, dos rendimentos recebidos de fontes situadas no exterior e dos ganhos de capital apurados na alienação de bens e direitos situados no exterior por pessoa física residente no Brasil. Também dispõe sobre a tributação dos rendimentos recebidos e dos ganhos de capital apurados por pessoa física não residente no Brasil. O programa foi lançado no dia 8 de julho deste ano, quando o governo federal anunciou a abertura de 10 mil vagas para médicos, para atuação exclusiva na atenção básica de saúde em periferias de grandes cidades, municípios de interior e nas regiões Norte e Nordeste. Os municípios que se increveram para receber os profissionais de saúde apresentaram a necessidade de 15.460 médicos.

BANCO CENTRAL VENDE QUASE U$ 1 BILHÃO PARA SEGURAR ALTA DO DÓLAR

O Banco Central (BC) realizou hoje (9) uma operação de swap cambial, transação semelhante à venda de dólares no mercado futuro. Foram negociados 20 mil contratos, com vencimento em 2 de janeiro de 2014. A operação totalizou US$ 993,9 milhões. O banco tem feito leilões de swap cambial para conter a alta do dólar. Na última terça-feira (6), o presidente do banco, Alexandre Tombini, disse que o BC poderá ofertar o chamado leilão de linha – venda com compromisso de recompra, a qualquer tempo, se julgar necessário. O mercado financeiro global vê a possibilidade de o Federal Reserve (Fed), o Banco Central dos Estados Unidos aumentar os juros e diminuir a injeção de dólares na economia. Caso isso se confirme, o volume de moeda norte-americana em circulação cairá, aumentando o preço do dólar em todo o mundo.

INSS PRORROGA PRAZO PARA ATUALIZAÇÃO DE CADASTRO DOS BENEFICIÁRIOS

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) prorrogou para o dia 28 de fevereiro de 2014 o prazo para que os beneficiários façam a renovação da senha e comprovação de vida na rede bancária. Quem não fizer a atualização terá o benefício bloqueado, até que a situação seja regularizada. A prorrogação está definida em resolução publicada na edição de hoje (9) do Diário Oficial da União. A convocação começou em maio de 2012 e, dos 30,7 milhões de beneficiários, 9,4 milhões não atenderam ao chamamento. Quem compareceu à agência bancária, desde que o cadastramento foi iniciado, não precisa apresentar outra prova de vida, pois as instituições estão concluindo a primeira fase. O beneficiário deve ir até a agência bancária onde habitualmente recebe o benefício levando um documento de identificação com foto, como carteira de identidade, Carteira de Trabalho ou a carteira de habilitação. Quem não puder ir até o banco por motivos de doença ou dificuldade de locomoção, pode produzir a prova de vida por meio de um procurador cadastrado no INSS. Os segurados que residem no exterior farão o processo por meio de um procurador ou de documento de prova de vida emitido por um consulado.

BRASIL ADOTA REGRAS INTERNACIONAIS PARA REGULAR O SISTEMA FINANCEIRO A PARTIR DE 1° DE OUTUBRO

O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, anunciou hoje (9) em São Paulo que, a partir de 1º outubro, o Sistema Financeiro Nacional passa a adotar as regras internacionais do Acordo de Basileia 3. O acordo, que foi proposto pelas principais economias do mundo há três anos, prevê reformas na regulamentação de instituições financeiras, para reduzir os impactos de crises bancárias. Tombini destacou que o Brasil vai iniciar essa ação com tranquilidade, no sentido de assegurar a oferta de crédito para consumo: “As medidas macroprudenciais contribuíram para manter o bom funcionamento dos nossos mercados em um ambiente de expansão da liquidez internacional e de intenso fluxo de capitais, principalmente para as economias emergentes.”   O presidente do BC alertou que, na medida em que os Estados Unidos estão retomando o crescimento econômico, a oferta mundial de crédito tende a diminuir, implicando na necessidade de maior cautela no sistema financeiro doméstico. Tombini participa na manhã de hoje do 8º Seminário sobre Riscos, Estabilidade Financeira e Economia Bancária, juntamente com o presidente do Comitê de Basileia e do Banco Central da Suécia, Stefan Ingves.

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL BENEFICIARÁ QUASE 3 MIL FAMÍLIAS INDÍGENAS COM MORADIA

A Caixa Econômica Federal atenderá a 2.750 famílias de comunidades indígenas por meio do Programa Nacional de Habitação Rural. De acordo com o banco, 16 entidades fizeram contratos para beneficiar comunidades indígenas de todo o país. A principal delas é a Cooperativa de Habitação Indígena da Região Sul, com 884 famílias atendidas. Para participar do programa, a entidade representante dos indígenas precisa comparecer à agência da Caixa para receber orientações de como apresentar o projeto para construção das casas. Segundo o banco, por meio do programa há soluções para abastecimento de água, energia elétrica, esgotamento sanitário e vias de acesso.

NO PRIMEIRO DIA DO 32º LEILÃO DE BIODIESEL, ANP COMPRA 439,2 MILHÕES DE LITROS

A Agência Nacional de Petróleo (ANP) divulgou hoje (9) o resultado parcial do primeiro dia de lances do 32° Leilão de Biodiesel que começou ontem. Foram comercializados 439,2 milhões de litros por produtores que detêm o Selo Combustível Social. A maioria dos produtores é do Centro-Oeste (43,34%), seguido do Nordeste (9,58%), Norte (0,16%), Sudeste (8,35%) e Sul (38,56%). As usinas que participaram do primeiro dia puderam revisar as ofertas, mantendo ou reduzindo preços para a concorrência do segundo dia de lances, que será concluído hoje. As novas ofertas tiveram deságio de 4,08% na comparação com o primeiro dia. Na segunda feira-passada (9), segundo a ANP, o volume total ofertado pelas usinas habilitadas foi 770,2 milhões de litros de biodiesel, com um deságio médio de 24,7%, quando comparado com o Preço Máximo de Referência Médio (R$ 2.512,06/m³). Nesta sexta-feira poderão participar também produtores de biodiesel detentores ou não de Selo Combustível Social. O volume máximo a ser arrematado pelas distribuidoras não poderá ser superior a 109,9 milhões de litros, garantido que 80% do volume total sejam provenientes de produtores com Selo Combustível Social. Somente poderão participar do segundo dia as distribuidoras que arremataram ofertas no primeiro dia de lances, ficando limitadas a volume que garanta a proporção 80/20 (%) entre biodiesel de produtor com e sem Selo Combustível Social.

SENADOR VÊ BOICOTE CONTRA A APROVAÇÃO DO VOTO ABERTO EM CASOS DE CASSAÇÃO DE MANDATOS

Há pouco mais de um ano, o Senado enviou para a Câmara uma proposta de emenda à Constituição (PEC 196/12) que prevê voto aberto para os casos de perda de mandato de parlamentares. A matéria foi aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, mas há quase dois meses aguarda a instalação de uma comissão especial para avaliar o texto. “Parece que há um boicote”, disse o senador Alvaro Dias (PSDB-PR), autor da proposta. De acordo com a Secretaria-Geral da Mesa da Câmara dos Deputados, as lideranças do PT, PMDB e PP não indicaram os parlamentares que farão parte da comissão. “O presidente da Câmara [Henrique Eduardo Alves] disse que a comissão só não foi instalada porque alguns partidos não indicaram os membros para compor o colegiado”, explicou Dias. A PEC apresentada pelo senador prevê voto aberto apenas para os casos em que deputados e senadores tiverem que decidir sobre a cassação de parlamentares condenados pela Justiça, como o que vai ser submetido o senador Ivo Cassol (PP-RO), condenado pelo crime de fraude em licitação pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Para Alvaro Dias, a ideia de propor a matéria só para cassação de mandato é garantir a mudança nas votações do Legislativo em curto prazo. [Outros casos] “a gente discute mais tarde porque dividem opiniões. Fiz uma específica para não ficar interminavelmente em discussão; é a questão mais crucial, e onde se concentra a exigência maior da população, que é a cassação de mandatos”, disse. O assunto divide dois grupos. Alguns parlamentares defendem que o voto aberto só poderia ocorrer em alguns casos, para assegurar a autonomia do Legislativo. “Para perda de mandato defendo a votação aberta. Mas, não defendo [o voto aberto] para absolutamente tudo. Em algumas questões, como o veto, a gente protegeria os interesses coletivos, permitindo voto secreto. Nestes casos, as pressões que sofremos não vêm das ruas, mas do próprio poder”, disse a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). A senadora defendeu uma alternativa que harmonize as opiniões. “Temos que buscar uma forma de organização do Parlamento que nos proteja das pressões”, completou. A alegação do grupo de parlamentares é a de que o Executivo poderia pressionar decisões no Congresso e que, no caso de vetos, se o voto for aberto, seria difícil derrubar uma decisão do Planalto. Integrantes da Frente Parlamentar em Defesa do Voto Aberto, criada em 2011, querem o voto aberto em qualquer situação. “O deputado ou senador que teme pressões do Executivo, por um voto que venha a proferir, não tem moral para ocupar o cargo que ocupa, e que pressupõe autonomia, independência e argumentação”, criticou o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ), integrante da frente. Mesmo com a crítica endossada por um grupo de mais de 200 parlamentares, a frente decidiu dar prioridade à PEC apresentada pelo senador Alvaro Dias, que está mais adiantada na tramitação no Congresso. “É uma má vontade e uma hipocrisia, porque todos se manifestaram a favor, quando da ebulição das ruas, em junho. Isso ficou pactuado, pelo menos no colégio de líderes na Câmara. Não houve uma voz contrária, e agora vemos a demora em instalar a comissão especial”, criticou o deputado. Outras duas propostas, que tratam o assunto, preveem o fim do voto secreto para todas as situações. Uma das PECs tramita há mais de dez anos na Câmara. A proposta foi aprovada em primeiro turno no plenário da Casa, mas depende de uma segunda rodada de votação para seguir para apreciação no Senado. A outra PEC, do Senado, que está na Câmara, foi aprovada pela comissão especial em julho, mas não foi incluída na Ordem do Dia para ser analisada em plenário. Chico Alencar adiantou que na próxima semana a Frente Parlamentar vai ser reunir para traçar estratégias de pressão destinadas a acelerar o ritmo de tramitação da PEC do voto aberto, para perda de mandato de parlamentares. Segundo ele, os líderes acordaram que, formada a comissão, a proposta será votada no prazo mínimo, definido pelo regimento da Casa. “Vamos usar o prazo mínimo de dez sessões e levar a matéria para o plenário. O que está no acordo de líderes é seguir sem emendas”, concluiu.

POR DOIS DIAS PROCURAM O CORPO DO PEDREIRO AMARILDO NO LIXO, NO ATERRO DE SEROPÉDICA, NO RIO DE JANEIRO

Pelo segundo dia consecutivo, na sexta-feira, equipes da Divisão de Homicídios e do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro fizeram buscas no Aterro Sanitário de Seropédica, na região metropolitana, para encontrar o corpo de Amarildo Dias de Souza. O ajudante de pedreiro está desaparecido desde o dia 14 de julho, após ser levado por policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha para averiguação. As buscas começaram na quinta-feira. A ação da polícia é para determinar se o corpo de Amarildo foi levado em um caminhão de lixo da Companhia de Limpeza Urbana para o aterro, que recebe todo lixo produzido na cidade. De acordo com os investigadores, o corpo pode ser localizado no aterro porque um policial lotado na UPP da Rocinha recebeu a informação de um tio que trabalha na coleta de lixo. Segundo o promotor Décio Alonso, da Justiça Militar estadual, "esse tipo de busca é extremamente complicada por se tratar de uma área muito extensa. E, como faz mais de 20 dias desde o desaparecimento do Amarildo, o trabalho deve ser realizado com muito cuidado. Estamos acompanhando e auxiliando o trabalho dos agentes policias para identificarmos possíveis resíduos orgânicos", disse Décio.

CONDENAÇÃO DE IVO CASSOL DIVIDE OPINIÕES NO SENADO FEDERAL

Senadores comemoraram na sexta-feira a decisão do Supremo Tribunal de Federal de deixar nas mãos dos parlamentares a palavra final sobre a perda de mandato do senador Ivo Cassol (PP-RO), condenado na quinta-feira a quatro anos e oito meses em regime semiaberto por fraude em licitação. “Eu cumprimento todos os ministros do Supremo pela decisão. A sociedade certamente vai nos vigiar, vai nos policiar, vai nos cobrar através da imprensa, para que adotemos aquilo que a própria Constituição estabelece: que qualquer parlamentar condenado tem que ser cassado”, disse o vice-presidente da Casa, Jorge Viana (PT-AC). Na avaliação do petista Viana, do clã dos Viana do Acre que é investigado pela Polícia Federal, a decisão do Supremo foi por ampla maioria e “tira um conflito, uma insegurança jurídica posta no cumprimento da própria Constituição”.

PARA DIRETOR DA ONG FILOPETISTA TRANSPARÊNCIA BRASIL HOUVE CARTEL EM LICITAÇÕES DO METRÔ E DA CPTM

O diretor executivo da ong filopetista Transparência Brasil, Claudio Weber Abramo (membro do clã petista dos Abramo), foi categórico e declarou que “houve cartel” em licitações do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Abramo disse que espera que o grupo criado na sexta-feira pelo governo do Estado para acompanhar as investigações sobre o assunto consiga colaborar para o esclarecimento de fatos. “Não estamos, obviamente, investigando, porque não é nosso papel, mas sugerindo caminhos, criticando o que já está sendo feito, apontando lacunas, apontando portas que podem ser abertas. Essa é a função de um conselho que é basicamente consultivo e que não tem poder executivo”, disse Abramo.

ARRENDAMENTO DE SEIS PORTOS AUMENTARÁ CAPACIDADE DOS TERMINAIS EM 48 MILHÕES DE TONELADAS ANUAIS

Os arrendamentos previstos pelo governo federal para os portos de Santos, em São Paulo, e de Santarém, Outeiro, Vila do Conde, Belém e Miramar, no Pará, aumentarão em 48 milhões de toneladas anuais a capacidade dos terminais. Os investimentos previstos para os portos dos dois Estados somam R$ 3 bilhões, informou na sexta-feira o secretário especial de Portos, ministro Leônidas Cristino. O governo não trabalha com uma uma taxa de retorno fechada, mas estima que ela ficará em cerca de 7%, disse a chefe da Casa Civil, a ministra petista Gleisi Hoffmann, ao anunciar o início de uma consulta pública, que deve durar 30 dias, em busca de “adequações” ao estudo. “A taxa de retorno é apenas referência da variável de leilão, como é também [no caso de] investimentos, demanda e custo. Não é uma taxa de retorno fechada. É proveniente dos estudos e deve ficar em torno de 7%, mas a maioria das licitações será por capacidade de movimentação. Então, a taxa de retorno não é essencial, neste sentido. Se os contratos cumprirem todas as condições, a taxa de retorno pode ir muito além, e o governo não tem nenhum problema quanto a isso”, explicou Gleisi Hoffman. No Porto de Santos, serão investidos R$ 1,39 bilhão, com o objetivo de aumentar em 27 milhões de toneladas a capacidade registrada no ano passado (105 milhões de toneladas). Serão licitados 11 terminais nas 20 áreas previstas. Só na área destinada a grãos, a expectativa de investimentos é R$ 473 milhões, para aumentar em 77% a capacidade atual, que deve passar de 14,7 milhões de toneladas para 26 milhões de toneladas. Ainda no Porto de Santos, estão previstos R$ 190 milhões em investimentos nas áreas destinadas a transportes de fertilizantes para aumentar em 28% a capacidade, passando das atuais 6,1 milhões de toneladas para 7,8 milhões. Os investimentos estimados para o transporte de granéis líquidos é R$ 304 milhões, para um aumento de 74% na capacidade atual, que passará de 11,1 milhões de toneladas para 19,3 milhões. Para a parte destinada à celulose, os recursos somam R$ 420 milhões, e o aumento estimado da capacidade é 194%, para chegar a 5,2 milhões de toneladas. Nos cinco portos do Pará (Santarém, Outeiro, Vila do Conde, Belém e Miramar), serão investidos R$ 1,6 bilhão para arrendamento de 20 áreas. Com isso, haverá aumento de 21,2 milhões de toneladas ante 22,4 milhões de toneladas movimentadas no ano passado. Para grãos, os investimento estimados totalizam R$ 695 milhões, para aumentar em 490% da capacidade atual (2,5 milhões de toneladas). Com o crescimento da capacidade em mais 12 milhões de toneladas, os portos paraenses poderão transportar 14,5 milhões de toneladas de grãos. A previsão de investimentos em áreas destinadas a granéis líquidos é R$ 413 milhões, para elevar em 107% a capacidade atual, que passará das atuais 4,4 milhões de toneladas para 9,3 milhões. "No Pará, haverá transferência dos combustíveis de Miramar para o novo terminal em Vila do Conde, mas o GLP permanece em Miramar", disse o ministro Leônidas Cristino.

EMPRESAS ESPANHOLAS CONFIRMAM INTERESSE EM PARTICIPAR DO LEILÃO DE PRIVATIZAÇÃO DO TREM-BALA

O presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo, disse na sexta-feira ter recebido uma carta em que empresas espanholas confirmaram o interesse em participar do leilão do trem de alta velocidade (TAV), que vai ligar Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro. Segundo ele, um consórcio alemão também manifestou o mesmo interesse, mas não há, até o momento, a confirmação de participação. A entrega das propostas para participar da licitação do trem-bala será no dia 16 de agosto, na sede da BM&F Bovespa. Segundo Figueiredo, o consórcio espanhol é formado por três empresas públicas: a Adif (administradora de infraestruturas), Ineco (engenharia e economia de transporte) e a Renfe (operadora de ferrovias), esta última, responsável pela operação do trem que descarilou no dia 24 de julho, em Santiago de Compostela (Espanha), causando a morte de 79 pessoas. A fabricante de trens Talgo também integra o consórcio.

MINISTÉRIO PÚBLICO DE SÃO PAULO DIZ QUE HÁ "FORTES INDÍCIOS" DE FORMAÇÃO DE CARTEL EM LICITAÇÕES DO METRÔ

O Ministério Público de São Paulo afirmou na sexta-feira que existem "fortes indícios" da prática de formação de cartel e de fraudes em licitações da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) entre os anos de 1999 e 2009. O Ministério Público se baseia na documentação fornecida pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), autarquia vinculada ao Ministério da Justiça, que investiga o suposto cartel. “Eu posso adiantar unicamente, por enquanto, que pela documentação que recebemos do Cade - que foi o que gerou o início desta investigação, através do acordo de leniência firmado - que existem efetivamente fortes indícios da prática de crime de formação de cartel e de fraudes a licitações”, disse o promotor Marcelo Mendroni, do Grupo de Repressão aos Delitos Econômicos, que vai coordenar as investigações pelo Ministério Público de São Paulo. Em nota, o Ministério Público ressaltou que os indícios se referem a, principalmente, cinco processos licitatórios: o da Linha 5 do Metrô, o da manutenção de trens séries 2000, 3000 e 2100 da CPTM, o da expansão da Linha 2 do Metrô, do programa Boa Viagem da CPTM, e da compra de 320 carros. “São milhões de reais, talvez bilhões, envolvidos em todo esse esquema”, destacou o promotor.