segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Esqueleto encontrado em estacionamento é de Ricardo III, dizem arqueólogos

Rei Ricardo III

Cientistas afirmam ter encontrado os restos mortais de Ricardo III, rei da Inglaterra, em um estacionamento em Leicester . Pesquisadores da Universidade de Leicester disseram que a análise de um esqueleto com crânio rachado e espinha curva que foi desenterrado no ano passado, prova de que ele é o rei que morreu na batalha de Bosworth Field, em 1485, e cujos restos mortais estavam desaparecidos há séculos. “Ricardo III, o último da dinastia Plantageneta, foi encontrado”, disse o secretário adjunto da universidade, Richard Taylor. A descoberta soluciona um mistério de 500 anos sobre o local do sepultamento do último rei inglês a morrer numa batalha. A osteologista Jo Appleby disse nesta segunda-feira que a análise dos ossos resultaram na convincente de identificação de Ricardo III. O DNA do esqueleto é compatível com o de Michael Ibsen, um marceneiro canadense radicado em Londres e que é apontado por estudos genealógicos como sendo descendente direto de Ana de York, irmã de Ricardo 3º. Último monarca inglês a morrer em uma batalha, Ricardo III foi descrito em uma peça de William Shakespeare com um usurpador corcunda que deixou um rastro de corpos, incluindo os de seus dois sobrinhos, assassinados na Torre de Londres, para chegar a ser rei. O rei foi morto na luta contra aquele que seria seu sucessor, Henrique Tudor, na batalha do Campo de Bosworth, em 1485. Muitos historiadores consideram injusta esta imagem de vilão que é atribuída ao monarca. Eles afirmam que a reputação de Ricardo III foi manchada por seus sucessores, da dinastia Tudor. O esqueleto mostrava sinais de lesões consistentes com os ferimentos sofridos na batalha,  um instrumento cortante parecia ter rachado a parte de trás do crânio, e uma lança de metal farpado foi achada entre vértebras cervicais. O prefeito de Leicester, Peter Soulsby, disse que os restos do monarca devem ser enterrados na catedral da cidade, a 160 quilômetros ao norte de Londres.

Inflação sobe em janeiro e já preocupa para o ano inteiro


O aumento de preços volta a preocupar já no início de 2013. O mercado financeiro aumentou, pela quinta semana consecutiva, a expectativa para a inflação deste ano, conforme divulgou o Banco Central nesta segunda-feira. Além disso, o Índice de Preços ao Consumidor — Semanal (IPC-S), que mostra o comportamento dos preços neste primeiro mês do ano, teve alta de 1,01% entre as sete capitais pesquisadas. Em Porto Alegre, o IPC-S fechou janeiro com alta de 0,92%, menor que a média nacional, mas ainda assim considerada elevada. Para efeito de comparação, em dezembro o aumento chegou a 0,34%. Os três grupos que mais pesaram no bolso do consumidor porto-alegrense foram despesas diversas, impulsionado pelo aumento do preço do cigarro, educação, motivada pelas mensalidades dos cursos de Ensino Superior, e alimentação, puxada pela batata-inglesa. Também chamou atenção a escalada do preço de hortaliças e legumes, que em um ano subiram 50,11%, enquanto a média na capital gaúcha avançou 5,75%. Só no mês de janeiro, esse grupo de alimentos teve alta de 16,7%, puxado por alface (21,62%), cebola (19,47%) e tomate (15,37%). Especialistas avaliam que alcançar o centro da meta de inflação, os 4,5%, não é a maior preocupação do governo federal atualmente. Há pelo menos três anos, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), usado como referência para esse objetivo, termina dezembro acima dos 4,5%. Na avaliação de economistas consultados pelo Banco Central, a taxa básica de juro subirá daqui a um ano. Atualmente em 7,25% ao ano, a Selic deve avançar para 7,50% em fevereiro de 2014, um mês mais cedo do que o estimado até semana passada, de acordo com a pesquisa Focus. Pelos cálculos, o juro básico encerrará o ano de 2014 em 8,25% ao ano. A expectativa de inflação para 2013, entre economistas, analistas de mercados e instituições financeiras consultados pelo Banco Central, aumenta cada vez mais. O centro da meta de inflação do Banco Central para 2013 é 4,5%. É medido pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo, o IPCA. Há uma margem de dois pontos percentuais, ou seja, se a inflação ficar entre 2,5% e 6,5%, a meta será cumprida. Nos últimos 12 meses, o que mais pressionou a inflação em Porto Alegre foram os grupos alimentação e despesas diversas: despesas diversas - 19,88%; alimentação - 10,92%; educação, leitura e recreação - 7,05%; saúde e cuidados pessoais - 5,66%; habitação - 3,73%; transportes - 1,49%; vestuário - 0,18%.

Tribunal Regional Federal eleva condenação no caso Sadia


A primeira condenação penal brasileira por crime de uso de informação privilegiada (insider trading) foi confirmada nesta segunda-feira em segunda instância. Em decisão unânime, a 5ª Turma do Tribunal Regional Federal da 3ª Região negou o recurso de dois ex-executivos da Sadia e aumentou a pena, atendendo a pedido do Ministério Público Federal e da Comissão de Valores Mobiliários. Os dois foram condenados a prisão em fevereiro de 2011, mas as penas foram substituídas por prestação de serviços à comunidade e proibição do exercício do cargo de administrador de companhia aberta até o cumprimento da pena. Com a decisão do tribunal, a condenação do ex-diretor de Finanças e Relações com Investidores, Luiz Gonzaga Murat Júnior, passou de um ano e nove meses para dois anos, seis meses e dez dias. Já a pena do ex-membro do conselho de administração da empresa, Romano Ancelmo Fontana Filho, foi elevada para dois anos e um mês. Na sentença de primeira instância, em fevereiro de 2011, ele fora condenado a um ano e cinco meses. A 5ª Turma do Tribunal Regional Federal manteve as multas recebidas pelos executivos que, juntas, somavam R$ 724,6 mil. A pedido do Ministério Público Federal e da CVM, o valor será revertido para o Fundo Penitenciário Nacional. O tribunal fixou também novas multas a título de dano moral coletivo. A idéia é ressarcir a sociedade dos danos causados pelas operações irregulares no mercado de capitais brasileiro. Murat deverá arcar com R$ 254 mil e Fontana Filho com outros R$ 305 mil, valores que serão destinados para a CVM promover campanhas educativas contra o crime de insider trading. A denúncia de insider aconteceu em meio à oferta pública para aquisição de ações de emissão da Perdigão, em 2006, pela Sadia. Os executivos compraram papéis da Sadia na Bolsa de Nova York antes de a oferta hostil vir a público e realizaram lucros. Um terceiro envolvido, Alexandre Ponzio de Azevedo, ex-superintendente do Banco ABN Amro, que assessorava a operação, pagou uma multa à CVM em 2008, encerrando o processo administrativo.

E lá vai a Argentina rumo ao abismo: Cristina congela preços por dois meses


Do jornalista Reinaldo Azevedo - Em meio a uma pendenga com o FMI, que acusa o governo do país, sem meias-palavras, de fazer o que todo mundo sabe que ele efetivamente faz — manipular os índices de inflação —, Cristina Kirchner, a Louca de Buenos Aires, decidiu congelar os preços. A medida vale até abril. Lógica elementar: quem toma uma medida como essas por dois meses está num mato sem cachorro. Dá para ter uma ideia da urgência da questão. O congelamento de preços é um clássico de quem já tentou de tudo e não sabe mais o que fazer. Que tristeza! Lá vai a Argentina morro abaixo, direto para o abismo. Leia trecho da reportagem de Ariel Palacios, no Estadão: "O secretário de Comércio Interior da Argentina, Guillermo Moreno, anunciou nesta segunda-feira, 4, o fechamento de um acordo com a Associação de Supermercados Unidos (ASU), que reúne as principais redes de supermercados do país, para congelar os preços dos produtos durante dois meses. As empresas – entre as quais Carrefour, Disco, Jumbo, Walmart, Coto, La Anônima e Vea – retrocederão os preços àqueles que estavam vigentes no dia 1º de fevereiro, e os manterão até 1 de abril. O presidente da ASU, Juan Vasco Martinez, afirmou que o compromisso dos empresários foi o de manter os preços congelados de “todos os produtos dos supermercados” durante os dois meses. Paradoxalmente, o acordo foi fechado quando o governo da presidente Cristina Kirchner voltou a negar a existência da escalada inflacionária. Há poucos dias o Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec) anunciou que a inflação de 2012 foi de apenas 10,8%. No entanto, economistas independentes sustentaram que a inflação real superou amplamente a oficial, já que o ano passado teria sido encerrado com uma taxa de 25,6%. A inflação mínima de 2013 oscilará entre 25% a 30%. Pensar em um porcentual mais baixo é impossível”, afirmou o economista-chefe da consultoria Management & Fit, Matías Carugatti. A Argentina conta com um longo histórico de congelamento de preços, desde os tempos do primeiro governo do general e presidente Juan Domingo Perón nos anos 40 e 50 e novamente na década de 70. Em 1985, a implementação do Plano Austral, da equipe econômica do presidente Raúl Alfonsín, implicou em um novo congelamento. Passaram-se duas décadas sem tentativas de congelamentos até que o presidente Nestor Kirchner tentou em 2005 e 2006 aplicar essa modalidade a supermercados e outros setores da economia. No entanto, o sistema foi à pique. O resultado desse fracasso foi uma guinada na política de combate à inflação por parte do governo Kirchner, que optou – na impossibilidade de conter a alta de preços – por maquiar o índice. Os analistas destacam que o acordo de congelamento é um aceno aos líderes sindicais argentinos, que estão em plena negociação salarial tripartite com empresários e o governo Kirchner".

Argentina retoma julgamento sobre "vôos da morte" durante ditadura militar

A Justiça argentina retomou nesta segunda-feira o julgamento por crimes de lesa-humanidade cometidos durante a ditadura militar, que inclui responsáveis pelos chamados "vôos da morte", com uma audiência na qual vários acusados se negaram a depor argumentando que as provas do processo são "duvidosas". Tanto o último chefe naval da ditadura militar (1976-1983), Rubén Franco, como o médico Jorge Magnacco, se recusaram a falar perante o tribunal oral número 5 de Buenos Aires, que reiniciou nesta segunda-feira o processo por delitos cometidos na Escola de Mecânica da Marinha (Esma), a maior prisão clandestina do regime ditatorial. Rubén Franco se negou a fazer declarações por considerar que as acusações se baseiam em "provas testemunhais pobres e duvidosas". Durante a audiência, foi lida uma declaração prestada por Franco perante o Conselho Supremo das Forças Armadas em 1986, na qual assegurava que "não houve violações às normas estabelecidas" pela Chefia da Marinha e atribuía os rumores sobre "excessos" a "publicações da imprensa internacional" baseadas em "fontes de origem e credibilidade duvidosa". Perante o tribunal também se negou a falar o obstetra do Hospital Naval, Jorge Magnacco, já condenado por assistir os partos de mulheres sequestradas na Esma durante a ditadura. Magnacco foi inquirido pela subtração da hoje deputada Victoria Donda, nascida enquanto sua mãe estava sequestrada no centro de detenção clandestino da Esma. O médico afirmou que nunca esteve lotado na Escola de Mecânica da Marinha, mas admitiu que conheceu suas instalações porque assistiu a dois partos no recinto. A rodada de sessões consultivas se prolongará, pelo menos, até final do mês de fevereiro. Nesta fase do processo sentou no banco dos réus 68 acusados e abrange os casos de 789 vítimas de violações de direitos humanos na Esma, entre elas a jovem sueca Dagmar Hagelin e a dirigente do grupo terroristas esquerdista Montoneros, Norma Arrostito. Entre os acusados estão Jorge Eduardo Acosta, ex-capitão de fragata e ex-chefe de Inteligência e do Grupo de Tarefas da Esma; o ex-capitão de corveta Ricardo, Miguel Cavallo, extraditado da Espanha em 2008, e o ex-capitão da Marinha e agente de Inteligência, Alfredo Astiz, conhecido como o "anjo da morte". Além disso, serão processados os civis Gonzalo Torres de Tolosa, conhecido como "Tenente Vaca", advogado integrante do grupo de tarefas da Esma, e o economista Juan Ernesto Alemann, ex-secretário de Fazenda da ditadura, acusado de presenciar um interrogatório sob torturas. O processo julgará também os chamados "vôos da morte", nos quais eram jogadas no Rio da Prata ou no Oceano Atlântico pessoas sequestradas pela ditadura, e pelo quais estão acusados os pilotos de Aerolíneas Argentinas e governadores regionais retirados Enrique José De Saint e Georges Mario Daniel Arru, e Alejandro Domingo D'Agostino, chefe da Divisão de Veteranos de Guerra. Também deverão depor perante os juízes Leopoldo Bruglia, Daniel Obligado e Adriana Paliotti, e o ex-piloto da linha aérea holandesa Transavia, Julio César Poch, também extraditado da Espanha. A fase anterior do processo da Esma, o maior julgamento aberto na Argentina por crimes de lesa-humanidade cometidos durante a ditadura, terminou em outubro de 2012, com 16 condenados. A causa total é composta por nove processos judiciais por crimes cometidos na prisão clandestina, por onde passaram cerca de cinco mil vítimas da repressão militar, segundo organizações de direitos humanos.

Casa noturna Cabaret tem ousadia total, faz descarte de lixo no Parque Marinha do Brasil, em Porto Alegre


A cara de pau, a falta de vergonha na cara, parece sem limites. Nesta segunda-feira, um jardineiro da Secretaria Municipal do Meio Ambiente flagrou um caminhão depositando lixo no Parque Marinha do Brasil. No entulho, entre outros resíduos, estavam comandas da boate Cabaret, algumas até com carteiras de identidade grampeadas, e espumas de isolamento acústico. O Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) aplicou uma multinha irrisória na boate Cabaret, localizada na Avenida Independência, na monumental e espetacular quantia de R$ 700,00 e o estabalecimento infrator tem até 30 dias para se defender. Carlos Beust, sócio da boate Cabaret, se disse "chocado" com a situação. Segundo ele, estaria sendo feita uma limpeza na casa e todo o material foi entregue a um homem conhecido por fazer fretes em seu caminhão particular, que já tinha sido contratado pela boate anteriormente. "Não tenho nem palavras para explicar isso. Ele já tinha feito o serviço varias vezes, dizia levar o material reciclável para uma cooperativa. Estive lá e fiquei chocado, mas posso dizer que a espuma não tem nada a ver com o Cabaret", disse Beust. Mas, reconheceu o descarte de garrafas vazias de whisky e comandas antigas de sua boate Cabaret.

Tripulantes brasileiros são barrados em porto nos Estados Unidos


Pelo menos nove brasileiros que trabalham em um cruzeiro foram impedidos de desembarcar no porto de San Pedro, em Los Angeles, na Califórnia, no fim de semana. Eles afirmam ter recebido um e-mail da direção do navio alertando que tripulantes nascidos em 15 países da América Latina e Ásia não haviam sido autorizados a descer. O cruzeiro Costa Deliziosa deixou a cidade nesta segunda-feira e seguiu para São Francisco, também na Califórnia. A Costa Cruzeiros informou que os tripulantes foram barrados pela autoridade imigratória local. Os funcionários alegam que estão com visto em dia e portam a documentação exigida pelos Estados Unidos. "Os funcionários europeus puderam descer na cidade. Mas 80% dos tripulantes não puderam sair", disse o professor de dança Osiris Pietro, de 25 anos, um dos brasileiros que trabalham no cruzeiro. "O pior é que não temos a informação correta de onde vem essa restrição a brasileiros e outros povos, como bolivianos e chineses. É algum tipo de discriminação?" Pietro relatou que na quinta-feira ele e outros funcionários haviam sido autorizados a desembarcar em San Diego, que também fica no Estado da Califórnia: "Estou há mais ou menos um ano na companhia. Foi a primeira vez que aconteceu um incidente desses". O Costa Deliziosa saiu de Savona, na Itália, em 6 de janeiro. A embarcação, que possui 1.130 cabines, quatro restaurantes, cassino e spa, já passou por cidades da Europa, Caribe e México. Ele deve retornar à cidade italiana em 16 de abril.

Petrobras apresenta pior balanço desde 2004, lucra de apenas R$ 21,182 bilhões em 2012


A Petrobras teve lucro líquido de R$ 21,182 bilhões no ano passado, o menor patamar desde 2004, quando reportou lucro de R$ 16,887 bilhões. O resultado é também 36,42% menor do que o apurado pela estatal em 2011 (R$ 33,313 bilhões). No quarto trimestre, o ganho líquido alcançou R$ 7,747 bilhões no quarto trimestre de 2012, expansão de 53,44% em relação ao mesmo período de 2011. A estatal acumulou Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações) ajustado trimestral de R$ 11,944 bilhões, retração de 15,01% ante o quarto trimestre de 2011. A receita líquida de outubro a dezembro somou R$ 73,405 bilhões, alta de 12,49% em igual comparação. No acumulado anual, o Ebitda da Petrobras atingiu R$ 53,439 bilhões, queda de 14,15% em relação a 2011. A receita líquida de janeiro a dezembro somou R$ 281,379 bilhões, expansão de 15,24% em igual base comparativa. A divulgação do pior lucro anual da Petrobras desde 2004 é uma consequência dos fatores que levaram a estatal a apresentar, de abril a junho do ano passado, o primeiro prejuízo trimestral desde 1999. Na oportunidade, a companhia teve prejuízo líquido de R$ 1,346 bilhão principalmente em função do resultado negativo na área de abastecimento. O prejuízo da área responsável pela compra e venda de combustíveis foi de R$ 7,030 bilhões no intervalo. Curiosamente, a situação adversa enfrentada pela Petrobras em 2012 teve origem no aumento da demanda doméstica por seus produtos. A expansão da frota doméstica de veículos leves e a menor competitividade dos preços do etanol resultaram em um aumento da demanda por gasolina. Como a Petrobras opera no limite da capacidade de suas refinarias, a oferta interna do combustível é limitada e a estatal foi obrigada a aumentar o volume de gasolina importada. O Brasil também é dependente de diesel de outros países. Os preços dos dois combustíveis no mercado internacional, porém, estavam acima dos valores praticados pela Petrobras no mercado doméstico, o que ocasionou consecutivos prejuízos na atividade de abastecimento. Para contornar a situação, a diretoria da Petrobras insistiu na necessidade de reajustar os valores do mercado doméstico, o que foi aceito pelo governo federal em meados do ano passado. A gasolina A foi reajustada nas refinarias em 7,83% em 25 de junho. O diesel recebeu dois reajustes, um de 3,94%, em 25 de junho, e outro de 6%, em 16 de julho. Os novos preços ajudaram a estatal a reduzir a defasagem dos valores em relação ao produto importado, mas ainda insuficientes para eliminar o prejuízo nas operações de abastecimento. No terceiro trimestre, beneficiada pelos novos preços, a Petrobras voltou a registrar lucro trimestral, de R$ 5,657 bilhões. Ainda distante, no entanto, do lucro de mais de R$ 10 bilhões apurado por trimestre entre outubro de 2010 e junho de 2011. A pressão da diretoria da Petrobras sobre o governo federal permaneceu e, no final de janeiro deste ano, a empresa anunciou novo reajuste, de 6,6% para a gasolina e de 5,4% para o diesel. O efeito desses reajustes será registrado no balanço deste primeiro trimestre. Além da situação deficitária na área de abastecimento, o ano de 2012 foi difícil para a estatal em termos de produção. A companhia registrou queda de produção de petróleo em território nacional, a primeira desde 2004, e os custos de extração continuaram em trajetória ascendente. A favor da empresa pesou o aumento da produção de gás natural, alavancada pela produção na Bacia de Santos.

Três bancos brasileiros estão entre os 25 maiores do mundo


O Brasil caiu uma posição no ranking "The Banker/Brand Finance Banking 500" que avalia as 500 marcas globais mais valiosas de bancos. Na edição de 2013, o País, com apenas oito instituições no páreo, passou da quinta para a sexta colocação, com US$ 37,957 bilhões em valor de marca, atrás dos Estados Unidos, Reino Unido, França e outros. O desempenho do Brasil na lista deste ano foi impactado, segundo Gilson Nunes, CEO da Brand Finance para a América Latina, pela desvalorização cambial que influenciou de maneira negativa a análise das marcas brasileiras. Apesar disso, ele considera positivo o resultado obtido pelo País. Na edição de 2013, três bancos nacionais figuraram entre os 25 maiores do mundo, segundo o ranking. O mais bem posicionado é o Bradesco, primeira instituição bancária da América Latina pelo quinto ano consecutivo, com a 16ª colocação e US$ 13,610 bilhões em valor de marca. Atrás do Bradesco estão o Itaú Unibanco, com valor de marca de US$ 12,442 bilhões, na 18ª posição, e o Banco do Brasil, sendo o 22º mais bem colocado com valor de US$ 9,883 bilhões. A posição dos bancos brasileiros ressalta, segundo Nunes, a solidez dessas instituições e a força de suas marcas no contexto internacional. O ranking é elaborado pela consultoria Brand Finance em parceria com a revista inglesa The Banker. O Brasil também se destacou nos subrankings setoriais do ranking em 2013. Na categoria "seguros", a seguradora do Bradesco foi a segunda colocada mundial, enquanto o banco foi o terceiro em "instituições de varejo". Já o Itaú Unibanco ocupou o quinto lugar na modalidade "cartão de crédito".

Banco do Brasil vai acelerar crédito para a infraestrutura em 2013


A infraestrutura deve ser o carro-chefe do crescimento da carteira de crédito do Banco do Brasil em 2013, disse nesta segunda-feira o vice-presidente de atacado, negócios internacionais e mercado de capitais da instituição, Paulo Rogério Caffarelli. "Queremos aumentar a participação de infraestrutura na nossa carteira total de empréstimos", disse Caffarelli, adicionando que no fim de 2012 a carteira de atacado representava cerca de 46% dos financiamentos totais do banco. Segundo o executivo, o banco montou uma força-tarefa interna para agilizar a liberação de empréstimos destinados para grandes projetos, sejam os que envolverem recursos próprios do banco ou os repasses do BNDES. Os setores que devem receber a maior parte dos recursos são os de rodovias, óleo e gás (incluindo estaleiros) e mineração. Em setembro de 2012, último dado público do banco, a carteira de capital de giro do Banco do Brasil somava US$ 132,4 bilhões e a de investimentos, 39,8 bilhões, representando expansão de 25% e 11,2%, respectivamente. O executivo evitou falar em projeções para 2013. O banco está em período de silêncio porque divulgará seu balanço do quarto trimestre no dia 21.

Hospital de Cruz Alta quer se ver livre do dono da boate Kiss, Kiko Spohr


O delegado regional de Policia Civil de Santa Maria, Marcelo Arigony, afirmou nesta segunda-feira que o Hospital Santa Lúcia, em Cruz Alta, não quer mais a internação do sócio da Kiss, Elissandro Spohr, o Kiko. Segundo Arigony, o motivo seria o assédio da imprensa que atrapalha a rotina do hospital. O médico que atende Kiko, Paulo Viécili, garantiu que o paciente terá alta nesta terça-feira. Assim que sair do hospital, Kiko Spohr será conduzido para a Penitenciária Estadual de Santa Maria, no distrito de Santo Antão.

Governo da "loca" peronista populista Cristina Kirchner congela os preços nos supermercados a´te 1º de abril


As redes de supermercados da Argentina se comprometeram a manter os preços de seus produtos inalterados durante 60 dias. A informação foi divulgada pela secretaria de Comércio Interior do governo da "loca" peronista populista e muito incompetente Cristina Kirchner, nesta segunda-feira, três dias depois de o FMI censurar o país por suas questionadas estatísticas de inflação. "Todos os preços de todos os produtos de todas as redes de supermercados estão congelados por 60 dias", informou a secretaria de Comércio. O acordo do governo de incompetente peronista populista Cristina Kirchner com a Associação Supermercados Unidos, que reúne as empresas do setor, inclui as grandes cadeias, como a francesa Carrefour e a norte-americana WalMart, e se estenderá até o próximo dia 1º de abril. Segundo as estatísticas oficiais, a inflação na Argentina foi de 10,8% em 2012, apesar das estimativas de consultorias privadas apontarem um índice de 25,6% para o ano passado. Os consumidores se queixam dos aumentos constantes de preços nas compras de produtos de primeira necessidade. Pela primeira vez em sua história, o Fundo Monetário Internacional (FMI) emitiu na sexta-feira uma moção de censura contra Argentina por seu questionado índice de inflação e deu um prazo ao governo de Cristina Kirchner para reformar suas estatísticas antes de 29 de setembro. Um dia depois, o governo argentino anunciou que, no quarto trimestre deste ano começará a aplicar um novo sistema de medição de inflação, apesar de voltar a criticar a decisão do Fundo.

Justiça concede habeas corpus para contador do grupo de Carlinhos Cachoeira


Apontado como o contador do grupo chefiado por Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, Geovane Pereira da Silva, poderá deixar a prisão a qualquer momento. Ele, que se entregou em 14 de janeiro e estava detido em Anápolis (55 km de Goiânia), foi beneficiado, nesta segunda-feira, por um habeas corpus concedido por unanimidade pela 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Pelo envolvimento com o esquema de jogos de azar investigado pela Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, Geovane foi condenado a 13 anos de prisão em regime fechado, em dezembro de 2012, pela 11ª Vara Federal de Goiás. Após a apresentação do contador, a defesa entrou com pedido de habeas corpus para que ele recorra da sentença em liberdade. O fundamento dos defensores era de que a soltura de Geovane não atrapalhará em nada a aplicação da lei penal. O procurador-regional da República, em Goiás, Franklin Costa, foi contrário à concessão do pedido de habeas corpus porque avaliou que Geovane, por controlar a parte financeira, teria papel importante dentro da organização criminosa. Para o relator do processo, o desembargador Tourinho Neto, a garantia da ordem pública não é fundamento suficiente para a manutenção da prisão.

PP emplaca interlocutor de bicheiros do Rio de Janeiro para comandar a 2ª Secretaria da Câmara dos Deputados


As eleições para as Mesas Diretoras do Senado Federal e da Câmara dos Deputados foram verdadeiros atentados contra o Estado Democrático de Direito, uma tapa na cara. As denúncias de corrupção foram insuficientes para barrar a eleição dos peemedebistas Renan Calheiros (AL) e Henrique Eduardo Alves para as presidências do Senado e da Câmara, respectivamente. Prevaleceu o conchavo espúrio, que vilipendia a honra de cada cidadão deste País. Mas o escárnio não se limitou aos dois principais cargos do Congresso Nacional. Manchado pelas graves denúncias de corrupção e outros crimes envolvendo Paulo Maluf e pelas condenações de Pedro Henry e Pedro Correa pelo Supremo Tribunal Federal no Mensalão do PT, o Partido Progressista conseguiu a proeza de eleger para a 2ª Secretária da Câmara um parlamentar intimamente ligado aos bicheiros do Rio de Janeiro, Simão Sessim. No relatório da Operação Hurricane, da Polícia Federal, deflagrada em 2007 para investigar e prender bicheiros e seus representantes, constam os nomes de Simão Sessim e de Marina Maggessi, esta última deputada federal pelo Rio de Janeiro à época da ação. Sessim é conhecido no Rio de Janeiro como interlocutor dos bicheiros no universo político, deixando-se facilmente fotografar ao lado dos contraventores em várias ocasiões, inclusive durante o Carnaval, período do ano em que consegue convites para os apaniguados assistirem aos desfiles no Sambódromo em camarotes. O ex-prefeito de Nilópolis, Sérgio Sessim (PP), é filho de Simão e sobrinho de Aniz Abraão David, chefe maior da Beija-Flor. O antecessor de Sérgio Sessim na prefeitura de Nilópolis foi Farid Abraão, irmão do patrono da escola de samba e que comandou a cidade por oito anos. Simão Sessim (PP) agora contabiliza em seu currículo nove mandatos consecutivos como deputado federal e é um dos defensores da liberação do jogo no País. Em um dos trechos do relatório da Operação Hurricane, a Polícia Federal destaca: “A análise do material até agora produzido traz indícios e provas de que o grupo teria contribuído para a campanha eleitoral de alguns candidatos, bem como demonstrou que alguns integrantes mantêm contato direto com integrantes do Parlamento federal, inclusive de modo espúrio, indicando existência de pagamentos rotineiros a determinados agentes políticos”. Mais adiante, em outro trecho do documento, a Polícia Federal foi incisiva: “Os ‘tios’ bicheiros e bingueiros do Rio de Janeiro estão realizando gestões para aprovação do projeto. Aniz Abrahão David está mantendo contatos com Simão Sessim e outros deputados com a finalidade de legalizar a atividade de exploração do jogo”. À época, Simão Sessim negou que tivesse sido procurado por Aniz Abrahão David para esse fim, mas disse que é a favor da liberação do jogo no Brasil. Não é de se estranhar a decisão do PP de eleger Simão Sessim para 2ª Secretária da Câmara dos Deputados, uma vez que Paulo Maluf vendeu seu apoio ao petista Fernando Haddad durante a disputa pela prefeitura da maior cidade brasileira, São Paulo, recebendo em troca um cargo no Ministério das Cidades e outros tantos na administração paulistana.

Vice petista da Câmara dos deputados já inicia mandato defendendo os criminosos do Mensalão do PT


Novo vice-presidente da Câmara, o deputado federal André Vargas (PT-PR) defendeu nesta segunda-feira que cabe à Casa a última palavra sobre a perda do mandato dos três deputados condenados pelo Supremo Tribunal Federal no julgamento do Mensalão do PT. Para o petista Vargas, "fora isso, é cassação sumária". O petista disse que, após o fim dos recursos, a Câmara terá que se manifestar sobre a situação dos deputados, passando pela Corregedoria, pelo Conselho de Ética e pelo plenário da Casa. "É natural que passe pelos órgãos da Casa. O que eu estou dizendo é o que está no Regimento. Fora isso, é cassação sumária", completou o deputado, que também é secretário de Comunicação do PT. Vargas disse que ainda não conversou sobre a questão com o novo presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). O peemedebista foi questionado sobre a situação, mas não respondeu. Entre os 25 condenados estão os deputados João Paulo Cunha (PT-SP), Valdemar Costa Neto (PR-SP), José Genoino (PT-SP) e Pedro Henry (PP-MT). A maioria dos ministros do Supremo determinou a cassação dos mandatos, quando não houver mais possibilidade de recurso. O Supremo entendeu que cabe à Câmara apenas oficializar a decisão.

Vice petista da Câmara dos deputados já inicia mandato defendendo os criminosos do Mensalão do PT


Novo vice-presidente da Câmara, o deputado federal André Vargas (PT-PR) defendeu nesta segunda-feira que cabe à Casa a última palavra sobre a perda do mandato dos três deputados condenados pelo Supremo Tribunal Federal no julgamento do Mensalão do PT. Para o petista Vargas, "fora isso, é cassação sumária". O petista disse que, após o fim dos recursos, a Câmara terá que se manifestar sobre a situação dos deputados, passando pela Corregedoria, pelo Conselho de Ética e pelo plenário da Casa. "É natural que passe pelos órgãos da Casa. O que eu estou dizendo é o que está no Regimento. Fora isso, é cassação sumária", completou o deputado, que também é secretário de Comunicação do PT. Vargas disse que ainda não conversou sobre a questão com o novo presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). O peemedebista foi questionado sobre a situação, mas não respondeu. Entre os 25 condenados estão os deputados João Paulo Cunha (PT-SP), Valdemar Costa Neto (PR-SP), José Genoino (PT-SP) e Pedro Henry (PP-MT). A maioria dos ministros do Supremo determinou a cassação dos mandatos, quando não houver mais possibilidade de recurso. O Supremo entendeu que cabe à Câmara apenas oficializar a decisão.

Cai para 93 o número de vítimas internadas após o incêndio da Boate Kiss


Caiu para 93 o número de vítimas da tragédia na assassina boate Kiss que estão internadas. Desses, 29 ainda estão em ventilação mecânica. Há internados em hospitais de cinco cidades do Rio Grande do Sul: Porto Alegre, Santa Maria, Caxias do Sul, Canoas e Ijuí. No último sábado, o estudante Bruno Portella Fricks, de 22 anos, que estava internado no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, foi a terceira vítima a morrer em um dos hospitais do Estado, para onde foram encaminhadas as vítimas do incêndio. Com a morte de Bruno, subiu para 116 o número de alunos da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) mortos na tragédia. Ao todo, 237 jovens morreram em decorrência do incêndio. A universidade começou a organizar nesta segunda-feira o atendimento psicológico para as pessoas que estavam envolvidas no incêndio. Equipes do Centro de Acolhimento da UFSM estão recebendo os alunos e servidores para um primeiro atendimento e encaminhando para atendimento na rede de saúde mental do município, em clínicas escolas, no Setor Psiquiátrico do Hospital Universitário ou em clínicas cadastradas no Conselho Regional de Psicologia. Com a retomada das aulas na UFSM, milhares de alunos participaram de um ato ecumênico em homenagem às vítimas do incêndio. O ato que ocorreu no campus da universidade ainda foi precedido por uma caminhada organizada pela comunidade de Santa Maria.

Supremo Tribunal Federal tem a palavra final em assuntos constitucionais, diz ministro Joaquim Barbosa


O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, disse nesta segunda-feira que a Corte tem a palavra final em assuntos levados à Justiça que envolvam a Constituição. A declaração foi uma resposta ao discurso do ex-presidente da Câmara dos Deputados, o nano deputado federal petista gaúcho Marco Maia (PT-RS), ao deixar o cargo. "Qualquer assunto que tenha natureza constitucional, uma vez judicializado, a palavra final é do Supremo Tribunal Federal”, disse Joaquim Barbosa. Ele falou com jornalistas ao chegar para a abertura do ano legislativo no Congresso Nacional nesta tarde, e entrou no plenário acompanhado do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Mais cedo, o nano deputado Marco Maia havia dito que o Supremo está fazendo interpretações circunstanciais da Constituição, tarefa que só cabe ao Legislativo. "Atitude muito preocupante, que segue exigindo postura enérgica e intransigente por parte do Legislativo”, disse o nano deputado Marco Maia. A relação entre os dois poderes também foi citada no discurso de posse do novo presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), para quem é preciso haver entendimento mútuo: "Não faltará o nosso respeito, mas tanto um quanto outro não se esqueçam que aqui nesta Casa só tem parlamentar abençoado pelo voto popular deste imenso Brasil". O Legislativo não mandou representantes para a cerimônia de abertura do ano judiciário no Supremo Tribunal Federal na última sexta-feira.

Greve gera acúmulo de toneladas de lixo em Sevilha


Cerca de 5.000 toneladas de lixo se acumulam na cidade espanhola de Sevilha desde que o serviço municipal de limpeza iniciou uma greve há oito dias para protestar contra as reduções de salários. Montanhas de cerca de dois metros de altura de sacos de lixo, papelão e restos de comida se acumulam nas ruas desta cidade do sul da Espanha de 700.000 habitantes, impedindo inclusive em alguns casos a circulação de veículos e pedestres. A prefeitura de Sevilha anunciou no domingo que deixará os cidadãos isentos do pagamento da taxa de coleta de lixo enquanto durar a greve. "Temos sorte de que faz frio, e o cheiro não é insuportável. Se vier uma onda de calor, será um inferno. Mas hoje é possível ver o mau estado das ruas apesar de ainda não haver pestilência", explicou Francisco Velasco, secretário da federação local de associações de bairro de Sevilha. Após oito dias de greve, ambas as partes ainda não sentaram para negociar e o lixo acumulado nas ruas atinge 4.621 toneladas, de acordo com a prefeitura, mas, para os trabalhadores, já supera as 5.000 toneladas. A porta-voz da prefeitura ressaltou que é necessária "uma redução salarial direta" para tornar "mais viável e eficiente a empresa". "Eles querem que seja aplicado 5% de corte no salário quando o acordo fala de gastos de pessoal", protestou Antonio Bazo, porta-voz do comitê da empresa, que pede um corte salarial menor. E ainda foram queimados 100 contêineres nestes dias, em ações que teriam sido cometidas por quatro trabalhadores identificados pela polícia.

Espuma do isolamento acústico da assassina boate Kiss foi comprada em loja de colchões


A espuma usada no isolamento acústico da Boate Kiss, em Santa Maria, onde mais de 230 pessoas morreram em um incêndio, foi comprada em uma loja de colchões. Segundo Flávio Boeira, proprietário do estabelecimento que vendeu o material para funcionários da casa noturna, a espuma é vendida livremente por R$ 100,00 o metro quadrado. "Me ligavam, encomendavam as lâminas, eu encomendava para a fábrica e eles vinham retirar aqui. Isso foi feito em 2011, eu tenho as datas, e em 2012. Foram três lâminas em cada vez", afirmou Boeira. O comerciante já prestou depoimento à polícia e encaminhará as notas fiscais do fabricante que forneceu o produto. Segundo Flávio, a espuma é vendida para vários estabelecimentos, de igrejas a consultórios dentários. "Nunca se soube que era proibido o uso. Tudo que eu tenho na loja é feito desse material. Acredito que daqui pra frente isso será um divisor de águas. Acredito que alguém em sã consciência não irá utilizar como isolamento acústico", conta o comerciante. Em entrevista no Fantástico e divulgada por seu advogado, Jader Marques, Kiko afirmou que a espuma foi colocada por indicação do engenheiro Miguel Angelo Pedroso. O engenheiro se defendeu: "Eu tenho uma quantidade grande de projetos acústicos e de laudos acústicos, e jamais, em nenhum deles, eu aconselhei a utilizar espuma de borracha".

Procurador-geral denuncia o deputado socialista Júlio Delgado ao Supremo Tribunal Federal por crime eleitoral


O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, ofereceu denúncia contra o deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG), que foi um dos candidatos à Presidência da Câmara dos Deputados, por crime eleitoral. Na acusação criminal enviada nesta segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal, Gurgel afirmou que o site de campanha do então candidato à reeleição para a Câmara veiculava propaganda no dia da votação. A prática é proibida por lei. A denúncia foi apresentada três dias depois que Gurgel encaminhou acusação contra o presidente eleito do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que teria usado notas frias para comprovar seu patrimônio. O caso remete ao escândalo que levou Renan Calheiros a renunciar em 2007 à Presidência do Senado para evitar ser cassado. O chefe do Ministério Público Federal disse na ação criminal que os documentos que instruem a acusação comprovam que nos dias 2, 3 e 4 de outubro de 2010 a página eletrônica do deputado federal do PSB "funcionava normalmente, divulgando propaganda eleitoral". Em diligência determinada pela Justiça Eleitoral, um servidor constatou que até data da averiguação, dia 20 daquele mês, o site continuava no ar. Em um dos textos da página eletrônica do candidato, constava: "Júlio Delgado vota confiante num bom resultado". Numa outra, dizia: "O deputado federal Júlio Delgado, candidato à reeleição, foi votar na tarde deste domingo, no Clube Bom Pastor, acompanhado da esposa Luciana e do filho Vinícius". "A autoria também se encontra devidamente demonstrada nos autos, notadamente em razão da cobertura jornalística das atividades desempenhadas pelo deputado federal na data da eleição, dia 3 de outubro de 2010 que, obviamente, são do conhecimento do denunciado", afirmou Gurgel, na denúncia de apenas quatro páginas. Julio Delgado admitiu que houve um esquecimento da sua equipe de campanha ao veicular propaganda no site durante as eleições. "Não foi de má fé, não houve pedido de votos por causa disso. Acho que para a eleição proporcional esse meio de ação, que foi muito popularizado, surtiu pouco efeito", afirmou o deputado do PSB. Ele lembrou que teve quase 71 mil votos e os poucos acessos na véspera da eleição, afirmou, não mudariam seu resultado eleitoral. A pena para o crime de fazer propaganda no dia da eleição é punível com seis meses a um ano de prisão, podendo ser convertida com a prestação de serviços à comunidade por idêntico período, e multa que pode chegar até a 15 mil UFIRs. A acusação foi distribuída para o ministro Gilmar Mendes, responsável por relatar o caso.

Petrobras produziu 2,35% menos em 2012


A produção da Petrobras caiu 2,35% em 2012, para 1,974 milhão de barris por dia, contra 2,022 milhões no ano anterior, informou nesta segunda-feira a Agência Nacional do Petróleo (ANP). O recuo ficou acima do que se esperava. A atual diretoria da companhia havia admitido que a produção poderia flutuar dentro de uma margem de erro de 2% para cima ou para baixo. No entanto, o diretor de Exploração e Produção, José Miranda Formigli, havia garantido que o resultado ficaria dentro de uma retração máxima de 2%. Em termos nacionais, em 2012, foram produzidos cerca de 754 milhões de barris de petróleo e 26 bilhões de metros cúbicos de gás natural, com média de produção diária de 2,067 milhões barris de petróleo e 71,7 milhões de metros cúbicos de gás. Em dezembro, a produção da companhia ficou em 1,958 milhão de barris por dia, uma queda de 1,68% em relação ao mesmo mês do ano anterior. Segundo a ANP, o campo de Marlim Sul, na Bacia de Campos, foi o que mais produziu petróleo e o segundo com maior produção de gás, apresentando média de 346,3 mil barris de óleo equivalente por dia. A produção do pré-sal aumentou 7,5% em relação a novembro de 2012, marca de 292,5 mil barris de óleo equivalente por dia.

Crea gaúcho apresenta resultado de vistoria na assassina boate Kiss e fala em "série de erros"


A conclusão de um relatório elaborado por especialistas do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-RS) atribuiu a tragédia que matou até agora 237 jovens na assassina boate Kiss, em Santa Maria, a uma série de erros tanto na falta de prevenção quanto na legislação recheada de normas imprecisas. O resultado indica que duas causas fundamentais para a ocorrência do incêndio: a combinação do uso de material de revestimento acústico inflamável, exposto na zona do palco, associada à realização de show com componentes pirotécnicos. Segundo a equipe, a propagação do fogo foi fundamentalmente influenciada pela falha de funcionamento dos extintores próximos ao palco, que poderiam ter extinguido o foco inicial. As deficiências nas saídas de emergência dificultaram a evacuação do local e ampliaram o número de vítimas. A superlotação aliada às características inadequadas do casa noturna em termos de sinalização, tamanho e localização das saídas de emergência, também contribuíram para a tragédia. O relatório apresentado nesta segunda-feira também ressaltou que, no caso da boate Kiss, não há registro de que os proprietários tenham contratado um profissional para elaborar o Plano de Prevenção Contra Incêndio (Pcci), que assinasse como responsável técnico. Ainda segundo o parecer, provavelmente os sócios da boate se aproveitaram das facilidades do Sistema Integrado de Gestão de Prevenção de Incêndio - sistema (Sigpi) -, que tem o objetivo de agilizar a emissão de alvarás, para gerar um PCCI sem que fossem cumpridas todas as normas legais. O coordenador da comissão do Crea-rs, Luiz Carlos Filho, atribuiu a tragédia a uma série de erros tanto na prevenção quanto defeitos sistêmicos de legislação e de normas imprecisas. Ele defende que grande parte do sentimento de segurança que existia no Brasil é pelo sucesso das medidas adotas na década de 1970 quando ocorreram grandes incêndios no País.

Blairo Maggi volta ao Senado e mantém namorada de ex-diretor geral do Dnit como assessora


De volta ao Senado, após afastamento para cuidar de suas empresas, Blairo Maggi (PR-MT), não revogou o ato administrativo de seu suplente, Cidinho Santos (PR-MT), que deu um cargo comissionado para Mariana Borela Prates, namorada de Luiz Antônio Pagot, ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Pagot mantém ligação pessoal com Maggi, que o contratou nos anos 1990 para estruturar a hidrovia utilizada pela empresa do senador para escoar produção de soja. Ele foi afastado do Dnit após uma série de denúncias que derrubou a cúpula do Ministério dos Transportes em 2011. Em meio ao caso do bicheiro Carlinhos Cachoeira, no ano passado, Pagot voltou aos holofotes e chegou a dizer que perdeu o cargo após contrariar interesses da Delta e do próprio bicheiro. Mariana foi nomeada em 21 de setembro como assessora parlamentar. Conforme dados do Portal Transparência, o rendimento mensal é de R$ 6.405,84. A assessora recebeu, somente em dezembro, adicional de R$ 3.596,42 em gratificações e “auxílios”.

João Paulo Cunha diz não ter receio de perder o mandato de deputado


O deputado federal petista João Paulo Cunha (PT-SP), corrupto, quadrilheiro e lavador de dinheiro, afirmou não ter receio de não conseguir concluir o seu mandato parlamentar, durante votação para a presidência da Câmara, nesta segunda-feira. "Não tenho receio. Eu não nasci deputado. Vou estar pronto para qualquer decisão", afirmou. Condenado pelo Supremo Tribunal Federal no processo do Mensalão do PT, o deputado opinou, ainda, que a conclusão do processo ainda este ano vai depender da "cobertura da mídia" e da "ansiedade dos ministros". "Saindo o acordão, vamos apresentar os nossos recursos e aguardar o julgamento dos recursos. Se sair rápido, nós vamos apresentar rápido. Vamos fazer no tempo do Supremo", comentou.

Governo oficializa inclusão de aeroportos do Rio de Janeiro e de Minas Gerais no Plano Nacional de Desestatização


Foi publicado nesta segunda-feira no Diário Oficial da União o decreto que inclui os aeroportos do Galeão, no Rio de Janeiro, e de Confins, em Minas Gerais, no Plano Nacional de Desestatização (PND). O órgão encarregado de cuidar da execução e acompanhar o processo de desestatização desses aeroportos será a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Já a supervisão de todo o processo de privatização ficará a cargo da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, bem como a responsabilidade pela condução e aprovação dos estudos, projetos, levantamentos ou investigações relativos ao assunto. O governo federal anunciou a privatização desses aeroportos em dezembro, durante a divulgação do Programa de Investimentos em Logística dedicado a aeroportos. A previsão é que o edital de licitação da privatização seja publicado em agosto de 2013 e de que o leilão ocorra em setembro. Durante o anúncio das concessões, o ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Wagner Bittencourt, disse que as empresas que desejarem participar do processo precisam ter experiência em aeroportos com capacidade de circulação anual de pelo menos 35 milhões de passageiros. A expectativa é que a concessão de Confins resulte em R$ 4,8 bilhões em novos investimentos. No caso do Galeão, esses investimentos devem chegar a R$ 6,6 bilhões. Não poderão participar do leilão acionistas majoritários na operação de outros aeroportos, a exemplo do que já foi feito nas licitações dos terminais já privatizados.

PMDB vai comandar Câmara e Senado até 2015


Com a vitória do deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) para a presidência da Câmara, o PMDB terá pelos próximos dois anos o comando das duas Casas do Congresso Nacional. Na sexta-feira, Renan Calheiros (PMDB-AL) foi eleito presidente do Senado. Com isso, o maior partido do Brasil tem agora o primeiro, o segundo e o terceiro nomes na linha sucessória do País: Michel Temer, vice-presidente da República, Henrique Alves e Renan Calheiros respectivamente. Com 20 senadores, o PMDB tem hoje a maior bancada no Senado. Na Câmara, a sigla tem o segundo maior número de deputados, 81 ao todo, atrás apenas do PT, que tem 87 parlamentares. À frente das duas Casas, o partido irá comandar as votações do Congresso. No ano passado, o PMDB foi o maior vencedor das eleições municipais, com 1.041 prefeitos eleitos entre os 5.568 municípios onde houve disputa. Os peemedebistas têm ainda cinco governadores (Maranhão, Rio de Janeiro, Rondônia, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso), sendo o terceiro em número de governadores, atrás do PSDB, com oito, e PSB, com seis cada.

Henrique Eduardo Alves é eleito presidente da Câmara


Cercado de denúncias, mas com apoio maciço na base governista e na oposição, o deputado federal potiguar Henrique Eduardo Alves (PMDB) foi eleito nesta segunda-feira o novo presidente da Câmara. O peemedebista recebeu 271 votos, 22 a mais do que o mínimo necessário para ganhar a disputa no primeiro turno. O mandato tem duração de dois anos. Henrique Alves enfrentou três adversários em votação secreta, que entraram na disputa praticamente só para marcar posição: Júlio Delgado (PSB-MG), Rose de Freitas (PMDB-ES) e Chico Alencar (PSOL-RJ). O trio obteve 165, 47 e 11 votos, respectivamente. Houve 3 votos nulos, e 16 deputados não compareceram à sessão. Integrante mais antigo da Câmara, com 11 mandatos, Alves chegou à Casa em 1971 e tem a biografia marcada por histórias mal-explicadas. Nos últimos anos, ocupou a liderança da bancada do PMDB e dedicou-se a ao papel de capitanear os pleitos de aliados com o governo federal, especialmente a nomeação de cargos e a liberação de recursos por meio de emendas ao Orçamento federal. Nesta segunda-feira, ao subir à tribuna para pedir o voto dos colegas, Henrique Alves não negou as denúncias. Em uma frase ambígua, ele disse que se trata de “labaredas que não chamuscam o alicerce”. A declaração foi uma referência ao peso dos anos que passou na Casa – e, com isso, ao histórico de acordos e leniência com os deslizes que mancham o parlamento. Em seu discurso, o deputado afirmou ainda que não tem o direito de falhar: “Eu não me perdoaria se, depois de ali me sentar, tivesse de dizer a mim mesmo, eu não pude fazer isso, mas outro depois de mim virá e fará’”, afirmou. O peemedebista também prometeu benefícios aos colegas, como a aplicação compulsória das emendas parlamentares, uma distribuição mais equânime das relatorias importantes e o aumento da divulgação da atividade parlamentar na TV Câmara. Ele foi aplaudido pela maioria da Casa. Alves destinou recursos de sua verba indenizatória da Câmara para uma empresa-fantasma ligada a um ex-assessor do PMDB. Oficialmente, a Global Transportes alugava carros para Henrique Eduardo Alves ao custo de 8 300 reais mensais. Na prática, a companhia tem uma sede de fachada e não possui patrimônio. Nem o deputado soube dizer qual carro a Global fornece a seu gabinete. Henrique Eduardo Alves  também direcionou parte de suas emendas parlamentares a uma construtora nada convencional: a Bonacci, com sede de fachada (mais uma vez) e ligada a um ex-assessor dele (mais uma vez). As revelações, entretanto, não foram suficientes para estremecer a candidatura do peemedebista. Nem a oposição rompeu com ele: o PSDB, de olho na divisão dos cargos na Mesa Diretora, não demonstra constrangimento em continuar no barco peemedebista.