quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Vieira da Cunha poderá ser nomeado ministro do Trabalho nesta quarta-feira. "Eles" gostam de correr risco

O deputado federal Vieira da Cunha (PDT-RS) poderá ser confirmado nesta quarta para o ministério do Trabalho. Ele já teria sido avisado pelo Planalto. Manoel Dias, dirigente do partido e mais chegado ao presidente Carlos Lupi, também está no páreo. Ele é de Santa Catarina. Afonso Mota, secretário de Tarso Genro, ex-diretor da RBS, primeiro suplente, poderá assumir na Câmara dos Deputados. Caso não faça isto, a vaga irá para Flávio Zaccher, também do PDT. É impressionante como os políticos gostam de correr risco. A presidente petista Dilma Rousseff está mais do que avisada sobre a existência de abertura de investigação do deputado federal Vieira da Cunha que dorme na gaveta do Procurador Geral da República. É um pedido encaminhado pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul, onde o deputado foi denunciado por sua companheira de partido Adriane Rodrigues (ex-deputada estadual pelo PDT), também ex-companheira de Flávio Zaccher. Ele é irmão de Mauro Zaccer (PDT), atual presidente da Câmara Municipal de Porto Alegre. O Conselho de Ética do Diretório Estadual do PDT do Rio Grande do Sul recebeu uma cópia integral do inquérito do Ministério Público onde aparece a totalidade das denúncias formuladas por Adriane Rodrigues contra Vieira da Cunha e se mantém em um silêncio sepulcral. Vale lembrar que o PDT do Rio Grande do Sul é presidido por Romildo Bolzan Junior, que é cunhado de Vieira da Cunha.

Ideli negocia Lei Geral da Copa e Código Florestal com deputados

A ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) fez reuniões nesta terça-feira à tarde para negociar dois projetos considerados prioritários pelo governo: a Lei Geral da Copa e o Código Florestal. Com os ministros Izabella Teixeira (Ambiente) e Mendes Ribeiro Filho (Agricultura), ela tratou do novo Código Florestal. Aprovado no Senado em dezembro, o projeto retornou à Câmara para que os deputados avaliem as alterações feitas ao texto. Por isso, a ministra convidou também o novo relator do projeto, deputado Paulo Piau (PMDB-MG), ligado a ambientalistas e a pequenos produtores, além do líder do PT na Câmara, Paulo Teixeira (SP).

Brasil lidera crescimento em cultivo de transgênicos

O cultivo mundial de transgênicos cresceu 8% no ano passado, segundo relatório divulgado pelo ISAAA (organização sem fins lucrativos que estuda a biotecnologia na agricultura). Os 29 países que adotam essa tecnologia plantaram 160 milhões de hectares com sementes transgênicas. O Brasil liderou esse avanço pelo terceiro ano consecutivo, com uma expansão de 20% em relação a 2010 na área, que chegou a 30,3 milhões de hectares com soja, milho e algodão geneticamente modificados. "Isso foi possível graças ao modelo desenvolvido no País de rápida aprovação das sementes e pela capacidade de desenvolver as suas próprias tecnologias", disse Clive James, presidente do ISAAA, citando o trabalho da Embrapa. A CTNBio (Comissão Técnica Nacional de Biossegurança) aprovou seis novas sementes geneticamente modificadas em 2011, incluindo o feijão transgênico, resistente a um vírus comum nas lavouras. Apesar de o ritmo de crescimento do Brasil ser o mais intenso em todo o mundo, os Estados Unidos continuam como o maior produtor mundial de transgênicos. A área chegou a 69 milhões de hectares no ano passado, um aumento de 3,3%.

Terrorista italiano Cesare Battisti vai trabalhar em livraria no Rio de Janeiro

Livre há quase oito meses, o terrorista italiano Cesare Battisti, que vive no Rio de Janeiro, prepara-se para começar a trabalhar em uma livraria e lançar, em abril, seu 18° livro "Ao Pé do Muro". O roteiro faz parte da tentativa do terrorista italiano, que causou estremecimento na relação diplomática do país com a Itália, de refazer a vida e afastar a ideia de que ainda vive como um clandestino. Battisti visitou nesta terça-feira a Comissão de Direitos Humanos da Câmara e o gabinete do senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP). Manteve-se quase o tempo inteiro calado. Trocou poucas frases com jornalistas e só foi enfático ao negar que tenha conhecimento de uma ação do Ministério Público pedindo a revisão de seu "asilo": "Não conheço".

Novo presidente do Supremo paraguaio defende colonos brasileiros

O plenário da Suprema Corte de Justiça do Paraguai elegeu nesta terça-feira seu novo presidente, Víctor Núñez, que criticou o descumprimento de uma ordem de despejo de camponeses de propriedades que pertencem a colonos brasileiros numa zona conflituosa no leste do país. Núñez foi nomeado em substituição a Luis María Benítez para um mandato de um ano. Em declarações a uma rádio local o magistrado questionou o não cumprimento da execução de uma ordem de despejo dos camponeses sem-terra que desde setembro de 2011 estão em frente às fazendas de produtores brasileiros de soja em Ñacunday, na província de Alto Paraná, a 400 quilômetros ao leste de Assunção. A tensão nessa região, que faz fronteira com o Paraná, agravou-se em meados de janeiro por causa dos rumores de invasões de terras por parte dos camponeses ("carperos"), que reivindicam para reforma agrária terras ocupadas pelos brasileiros que foram para o Paraguai, os "brasiguaios".

Câmara descarta votar piso nacional para policiais

O presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), descartou nesta terça-feira a possibilidade de votação da emenda constitucional que cria um piso salarial para policiais e bombeiros de todo o País. Segundo ele, o assunto deve ser discutido diretamente pelos Estados e não no Congresso Nacional. Apesar de defender o direito de greve, inclusive para policiais, Maia fez ressalvas sobre a anistia dos envolvidos em greve. Diz que isso não "pode virar uma moda no Brasil" para aqueles que têm uma "atitude inadequada e cometem atos de vandalismo". "A PEC 300 (que cria o piso para policiais e bombeiros) tem um impacto brutal nas contas do País, por isso não vejo nenhuma condição política de desrespeitar a realidade dos Estados", disse Maia. "Toda greve que ultrapassa o limite da razoabilidade tem que ser tratada como crime. Não podemos criar uma regra", continuou.

Presidente da Câmara descarta convocação de Mantega no plenário

O presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), descartou nesta terça-feira uma convocação, no plenário, do ministro Guido Mantega (Fazenda) para prestar esclarecimentos sobre mudanças no comando da Casa da Moeda. Para o petista, "essa questão não é um grande tema nacional, é um tema específico que, por isso, tem que ser discutido nas comissões". Pela manhã, o deputado Mendonça Filho (DEM-PE) protocolou requerimento que pede esclarecimentos a Mantega. A demissão de Luiz Felipe Denucci da Casa da Moeda aconteceu após o governo descobrir que o jornal preparava reportagem sobre "offshores" que Denucci e integrantes de sua família mantinham no Exterior.

Bolsonaro protocola recurso para tentar atrasar Lei da Palmada

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) protocolou na segunda-feira pedido para que a Lei da Palmada seja votada pelo plenário da Câmara. O projeto, que prevê punições a pais que batem em seus filhos, foi aprovado em dezembro do ano passado em uma comissão especial da Casa e, como tramitava em caráter conclusivo, deveria seguir direto para o Senado. Bolsonaro, porém, conseguiu o apoio de outros 51 deputados contra a análise da proposta em caráter conclusivo. Sua alegação é de que o "assunto é polêmico", por isso precisa ser mais discutido e contar "efetivamente com a vontade da maior parte da população brasileira". O procedimento agora é o seguinte: a Câmara deve conferir, até o final da semana, as 51 assinaturas conseguidas por Bolsonaro. Caso elas sejam procedentes, o requerimento deve ser votado pelos deputados no plenário. Se for aprovado pela maioria simples, o projeto da Lei da Palmada passa por nova análise do plenário antes de seguir para o Senado. O projeto, assinado pelo ex-presidente Lula, sujeita os pais infratores a penas socioeducativos e até ao afastamento dos filhos, por meio de alteração ao ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), de 1990, que não define os "maus-tratos".

Obra de Lasar Segall de 1927 entra para acervo da Pinacoteca

Um retrato que Lasar Segall fez do político e poeta Goffredo da Silva Telles é a mais nova aquisição do acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo. "Retrato de Goffredo da Silva Telles", comprado pela Secretaria de Estado da Cultura de um colecionador privado por R$ 400 mil, pode ser visto até 19 de fevereiro na mostra "Destaques do Acervo", que exibe a coleção permanente do museu. Silva Telles, retratado em 1927 por Segall, escreveu dois livros de poemas, publicados em 1915 e 1920. Casado com Carolina Penteado, filha da mecenas Olivia Guedes Penteado, Silva Telles frequentou com assiduidade os modernistas do início do século 20. Na fazenda Santo Antônio, em Araras (SP), recebeu convidados como Villa-Lobos, Mário de Andrade, Tarsila do Amaral, Anita Malfatti, Victor Brecheret, Oswald de Andrade e Lasar Segall, que viria a fazer seu retrato mais tarde.

Novo terminal de Cumbica começa a funcionar nesta quarta-feira

O novo terminal de passageiros do aeroporto internacional de Cumbica, em Guarulhos (Grande SP), começa a funcionar nesta quarta-feira. O terminal 4 será operado pela companhia aérea Webjet. A Infraero (estatal que administra os aeroportos) afirma que vai disponibilizar ônibus para levar passageiros dos terminais 1 e 2 até o novo local. Funcionários da estatal estarão disponíveis para tirar dúvidas e também haverá informações sobre as mudanças em painéis eletrônicos e cartazes, diz a Infraero. O terminal 4 do aeroporto de Guarulhos tem uma área de 12,2 mil metros quadrados e capacidade para receber 5,5 milhões de passageiros por ano. A construção recebeu investimentos da ordem de R$ 85 milhões. Com o novo terminal, a capacidade do aeroporto passou de 25,9 milhões para 31,4 milhões de passageiros ao ano, segundo a Infraero.

Tucanos atacam PT por privatização de aeroportos

Um dia após o governo leiloar três dos principais aeroportos do País, líderes tucanos usaram a tribuna do Senado nesta terça-feira para atacar o PT e afirmar que o partido "enterrou" uma de suas maiores bandeiras: a luta contra a privatização. Os senadores Wellignton Dias (PI) e Humberto Costa saíram em defesa do leilão do aeroportos de Guarulhos (Cumbica-SP), Campinas (Viracopos-SP) e Brasília (Juscelino Kubitschek). O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) fez um trocadilho e ironizou o chamado "reposicionamento de aeronaves", afirmando que a concessão dos terminais era um "reposicionamento do PT": "Quero saudar esse reposicionamento do PT em relação às privatizações. Vamos ficar livres da cantilena do PT que a cada eleição vem demonizando as privatizações". Ferreira lembrou que o governo José Serra em São Paulo tentou fazer concessões dos terminais do Estado, que não foram autorizados pelo governo Lula: "O Serra tentou fazer um processo concessão de aeroportos de São Paulo, mas empacou. Infelizmente, esse processo não avançou porque o governo do PT estava freado por seus preconceitos de natureza ideológica". O líder do PSDB, Álvaro Dias (PR), disse que houve um "estelionato eleitoral", uma vez que o PT pregou que os tucanos seriam responsáveis pelas privatizações no País. "É a confissão de incapacidade administrativa do governo de realizar obras para oferecer aeroportos adequados", disse. Para Dias, o PT "enterrou compromissos de 20 anos" e os petistas estariam envergonhados da ação.

Ex-presidente do fundo de pensão da Caixa será diretor do BNDES

O ex-presidente do fundo de pensão da Caixa Econômica Federal (Funcef), Guilherme Lacerda, vai assumir o cargo de diretor do BNDES em substituição a Elvio Gaspar, que está deixando o banco. O banco não soube informar o motivo da saída de Gaspar. Lacerda ficou mais de oito anos na Funcef (2003 a maio 2011), de onde se licenciou entre maio e outubro de 2010 para concorrer a uma vaga de deputado federal pelo PT no Espírito Santo. Sem conseguir se eleger, retornou à presidência da Funcef para terminar o mandato. O executivo vai assumir as áreas de infraestrutura social, que cuida de temas como mobilidade urbana, habitação e melhoria de transporte. Também ficarão sob sua responsabilidade as áreas de meio ambiente, agropecuária e inclusão social, esta última responsável pela liberação de crédito para pequenos projetos, sendo um dos mais conhecidos o apoio dado pelo banco a catadores de lixo.

Governo federal cancela 181 convênios com ONGs

O governo federal cancelou 181 convênios com ONGs após um pente fino realizado nos ministérios.
Grupo de trabalho da Casa Civil, Controladoria Geral da União e Ministério do Planejamento analisou 1.403 convênios desde que surgiram denúncias de fraudes nos ministérios do Turismo, Esporte e Trabalho. Os ex-ocupantes das três pastas (Pedro Novais, Orlando Silva e Carlos Lupi, respectivamente) caíram por conta das denúncias. Segundo a CGU, os prejuízos com irregularidades só no Turismo podem chegar a R$ 67 milhões. Os convênios analisados desta pasta foram celebrados nas gestões dos últimos três ministros: Pedro Novais, Luiz Barretto e Marta Suplicy. Do total de 1.403 convênios analisados pelo grupo de trabalho, 917 estavam regulares e 305 precisam de esclarecimentos. Após esse novo processo, poderão ser regularizados ou irão constar do cadastro de entidades com restrição para conveniar com o poder público federal. A auditoria começou em novembro passado.

PDVSA tem dificuldades em cumprir garantias de refinaria em Pernambuco

O diretor de abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, informou que recebeu, nesta terça-feira, uma carta da petroleira estatal venezuelana PDVSA explicando que está tendo dificuldades em fechar as garantias que precisam ser entregues ao BNDES para entrar no capital da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. As garantias são referentes à parte de 40% da venezuelana no empréstimo de R$ 10 bilhões contraído pela Petrobras para a construção da refinaria. Para assumir a sua parte, e com isso ter direito a uma participação na refinaria, a PDVSA teria que entregar as garantias financeiras ao banco até o dia 31 de janeiro. O diretor disse que vai analisar a carta e decidir se prorrogará ou não o prazo para a PDVSA entrar no projeto. A Petrobras já fez metade da refinaria sozinha. Se a empresa não aceitar as explicações da da PDVSA, poderá tocar sozinha o projeto da refinaria.

Estudo diz que 15% dos diabéticos correm risco de ter pé amputado

Ao menos 15% das pessoas com excesso de glicose no sangue (hiperglicêmicos) podem sofrer pé diabético, ou seja, uma infecção que destrói os tecidos das extremidades inferiores causada pelos danos que esta doença provoca no sistema nervoso e vascular. A avaliação foi feita nesta terça-feira pelo médico Javier Aragon no 2º Congresso Nacional de Ferimentos, que está ocorrendo em Madri. Este transtorno, responsável por 70% das amputações de pés na Europa, é consequência do descaso durante anos com esta doença cada vez mais comum, que acaba danificando os nervos e afetando a irrigação sanguínea, até o ponto de provocar a perda de sensibilidade nestas extremidades inferiores. Aragon advertiu que basta uma pequena batida para causar um ferimento no diabético, que não será sentido pela falta de sensibilidade, impossibilitando assim o tratamento, o que geralmente origina uma colônia de bactérias e a consequente destruição do tecido.

Reunião entre governo e policiais militares é suspensa na Bahia

O governo da Bahia informou, por volta das 18 horas, que a reunião com representantes dos grevistas foi suspensa no fim da tarde desta terça. Ainda não há acordo. No horário, os secretários permaneciam em reunião com o governador, Jaques Wagner (PT), para discutir uma nova proposta que será apresentada em seguida aos policiais militares. A greve dos policiais militares da Bahia começou na semana passada. Eles reivindicam aumento salarial e a incorporação de gratificações aos salários.

Polícia Federal prende segundo líder da greve da Polícia Militar na Bahia

A Polícia Federal prendeu nesta terça-feira o sargento Elias Alves, um dos líderes da greve de policiais militares na Bahia. A Justiça expediu 12 mandados de prisão para os comandantes da paralisação no Estado. Elias é o segundo preso pela Polícia Federal. Na manhã de domingo, um militar foi preso sob suspeita de formação de quadrilha e roubo de um carro da corporação. Ele é lotado na Coppa (Companhia de Policiamento de Proteção Ambiental) e foi preso pelo comandante da companhia. Além de responder pelos crimes, o policial vai passar por um processo administrativo na própria corporação. Eles tiveram mandado de prisão expedidos pela Justiça após pedido do governo, mas o movimento quer garantir a liberdade deles com o fim da greve. A greve dos PMs da Bahia começou na semana passada. Eles reivindicam aumento salarial e a incorporação de gratificações aos salários.

Número de casos de dengue sobe mais de 40% em uma semana no Rio de Janeiro

O número de casos suspeitos de dengue no Rio de Janeiro passou de 2.711 para 4.681 entre os dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde. O aumento, de cerca de 42%, reforça a possibilidade de uma nova epidemia da doença no Estado. Apesar do Rio de Janeiro não ter registrado nenhum óbito por causa da doença em 2012, as autoridades confirmam a presença do vírus tipo 4 na capital e nas cidades de Niterói e Nova Iguaçu. No ano passado, 140 pessoas morreram em decorrência do vírus no Estado, que registrou um total de 168.242 casos de dengue, número 475% superior a 2010.

Delegação mexicana negociará acordo automotivo com Brasil

Uma delegação mexicana viajou nesta terça-feira para o Brasil para ouvir as mudanças de seus colegas sobre uma possível revisão do acordo automotivo. O grupo antecipa, assim, uma reunião prevista para o fim do mês para avançar na negociação de um amplo acordo comercial que as duas principais economias da América Latina marcaram em novembro de 2010. O governo mexicano se disse surpreso com o pedido do Brasil de renegociar o acordo automotivo, afirmou o secretário de Economia mexicano, Bruno Ferrari. "Dependemos disso, veremos o que acontecerá adiante para ver como será a relação comercial com este país", disse Ferrari em coletiva de imprensa. O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio brasileiro, Fernando Pimentel, disse na semana passada que os presidentes Felipe Calderón, do México, e Dilma Rousseff concordaram, por telefone, em renegociar os termos do acordo que permite acesso aos automóveis mexicanos. México e Brasil mantêm desde 2002 um acordo que permite a importação de automóveis e peças de veículos com redução de impostos. O intercâmbio comercial entre as duas nações chega aproximadamente a US$ 8,5 bilhões, sendo 40% correspondente ao setor automotor. Com uma produção de 2,5 milhões de unidades, o México é o segundo fabricante de automóveis da América Latina, depois do Brasil e o principal exportador de veículos da região.

Peluso diz que processo da Ficha Limpa pode ser julgado em até 15 dias

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Cezar Peluso, afirmou nesta terça-feira que pretende votar a Lei da Ficha Limpa em até 15 dias. O texto deve ser aprovado e valer já para as eleições deste ano. A constitucionalidade da Ficha Limpa é questionada no Supremo desde 2010. A lei determina a inelegibilidade, por até oito anos, de políticos condenados criminalmente em segunda instância, cassados, ou que tenham renunciado para evitar processo. A lei surgiu da pressão popular e da iniciativa de Ongs petistas. No Supremo, a falta de um ministro provocou, mais de uma vez, empate nas votações sobre a constitucionalidade da lei. Em março do ano passado, por 6 votos a 5, o tribunal julgou que a lei não podia ser aplicada às eleições de 2010, pois considerou que ela alterava o processo eleitoral. De acordo com o princípio da anualidade, lei que altera o processo eleitoral só pode valer para as eleições feitas um ano após sua sanção. Com a decisão, candidaturas como de João Capiberibe (PSB-AP) e Jader Barbalho (PMDB-PA), que haviam sido impugnadas pela Lei da Ficha Limpa, foram validadas e os senadores puderam tomar posse. A validade da lei em si, porém, ainda não foi analisada pelo Supremo, que aguardava a nomeação, pela presidente Dilma, de um novo ministro para o lugar de Ellen Gracie, que se aposentou. Com a chegada da ministra Rosa Weber, o plenário fica completo. A maioria dos ministros deve votar pela constitucionalidade da lei.

Hizbollah libanês reconhece pela primeira vez que é financiado pelo Irã

O chefe do movimento xiita libanês Hizbollah, Hassan Nasrallah, reconheceu nesta terça-feira pela primeira vez que seu movimento é financiado e equipado pelo Irã, e desmentiu que esteja envolvido em tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. "Recebemos desde 1982 todo tipo de apoio moral, político e material da República Islâmica do Irã", afirmou Nasrallah em um discurso pela TV na ocasião do aniversário do profeta Maomé. Esta é a primeira vez que Hassan Nasrallah recela quem ajuda seu grupo financeira e militarmente. "No passado se falava de um apoio moral e político, sem mencionar o nome dos que nos ajudavam militarmente para não complicar o Irã", informou: "Mas hoje decidimos falar". As potências ocidentais e os especialistas repetem regularmente que o Hizbollah, considerado uma organização terrorista por Washington, recebe seu arsenal do Irã. As armas chegaram por contrabando ao Líbano através da Síria, cujo regime também é um apoio de peso do Hezbollah.

Oficiais da Polícia Militar discutem possível adesão a greve na Bahia

O presidente da Associação dos Oficiais da Polícia Militar da Bahia, coronel Edmilson Tavares, informou que será feita nesta quinta-feira uma assembleia para decidir se os oficiais entram em greve. De acordo com o coronel, "a intransigência do governador Jaques Wagner e a tentativa de desmoralização da tropa" são os motivos que estão sendo avaliados em uma reunião nesta terça-feira. "O governador tem se mostrado intransigente. Nós somos policiais, não somos terroristas", declarou. Para o coronel Tavares, o governador tem sido intransigente sobre a questão do pagamento de gratificação estabelecida no movimento grevista de 2001, quando os policiais conseguiram o aumento na gratificação que é paga de maneira escalonada.

'Ôôô, o carnaval acabou', gritam policiais militares grevistas na Bahia

Após uma tentativa frustrada de acordo com o governo da Bahia, policiais militares grevistas foram à rampa da Assembleia Legislativa do Estado e gritaram em coro: "Ôôô, o Carnaval acabou!" A reunião entre governo e PMs terminou nesta terça-feira sem acordo. O governador Jaques Wagner (PT) disse que não pagaria nada acima do reajuste já concedido ao funcionalismo do Estado. Hoje, porém, prometeu negociar uma saída para o impasse. A reunião terminou sem acordo. Balanço divulgado pelo Exército aponta que sete crianças e nove adultos que estavam entre os policiais que ocupam a Assembleia deixaram o local entre a noite de segunda-feira e a manhã desta terça-feira. Cerca de 300 policiais militares estão no local, segundo líderes do movimento.

Projeto de reajuste para o magistério gaúcho deve ser votado até o dia 10 de março

O projeto de lei que prevê reajuste de 23,5% a professores e funcionários da secretaria de Educação deve ser votado até o dia 10 de março na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. O texto foi protocolado na tarde desta terça-feira pelo governo do Estado. Com a proposta, a média salarial do magistério, que hoje é de R$ 2.460,00 passaria para R$ 3.476,00 em fevereiro, para uma jornada de 40 horas semanais. A primeira das parcelas, de 9,84%, seria paga em maio. Outra, de 6,08%, no mês de novembro, e a última, de 6%, em fevereiro de 2013. O governo, entretanto, não apresentou um calendário para o pagamento do piso nacional, principal reivindicação da categoria.

Fitch põe ratings de Triunfo e Invepar em observação negativa

A agência de classificação de risco Fitch colocou nesta terça-feira os ratings da Triunfo Participações e da Invepar, ambas integrantes de consórcios vencedores no leilão de aeroportos de segunda-feira, em observação negativa. A decisão significa que as notas para o endividamento das companhias podem ser rebaixadas posteriormente pela empresa. A nota nacional de longo prazo da Triunfo e de sua terceira emissão de debêntures (título de dívida privado), no valor de 180 milhões de reais, é “A+(bra)”. O consórcio no qual a Triunfo tem participação de 45% venceu a disputa pela concessão do aeroporto de Viracopos (SP) com oferta de 3,8 bilhões de reais, contra um valor mínimo definido pelo governo para outorga de 1,5 bilhão de reais.

Taxista americano se declara culpado de ajudar a Al-Qaeda

Um taxista de Chicago se declarou culpado de participar em uma rede de financiamento de um grupo extremista paquistanês vinculado à Al-Qaeda, anunciou o Departamento de Justiça dos Estados Unidos. Quando Raja Lahrasib Khan, um americano de origem paquistanesa de 58 anos, foi detido em março de 2010, policiais afirmaram que ele não representava um perigo iminente para a segurança dos Estados Unidos e que enviou apenas poucas centenas de dólares ao grupo terrorista. Khan declarou a um agente disfarçado que conhecia Ilyas Kashmiri, líder do grupo extremista paquistanês Harkat-ul-Jihad-al-Islami, vinculado à Al-Qaeda, e que este procurava voluntários nos Estados Unidos. As autoridades concluíram que Kahn enviou mais dinheiro ao contato depois que já sabia de seus vínculos com a Al-Qaeda. Kahn pode ser condenado a 15 anos de prisão, mas ao admitir a culpa, a pena pode ser reduzida a entre cinco e oito anos.

Israel teme contrabando de armas da Síria para a organização terrorista islâmica Hezbollah

Autoridades israelenses do setor de defesa estão cada vez mais preocupados que terroristas libaneses podem conseguir armas da Síria engolfada em uma onda de violência. Esses oficiais afirmam que sua principal preocupação é que, em meio ao caos crescente em território sírio, terroristas do Hezbollah possam adquirir mísseis antiaéreos S-125 de grupos militares desse país, e que podem ser usados contra a força aérea israelense. Esses especialistas também estão preocupados que o Hezbollah possa obter ainda armas químicas e uma gama de mísseis na Síria que seja capaz de realmente provocar danos à Israel. Israel lutou por meses contra o Hezbollah, suportado pela Síria e pelo Irã, no verão de 2006.

Alckmin mira Kassab e ataca "libertinagem" em aliança partidária

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) usou na segunda-feira palanque oferecido pelo DEM para fazer uma crítica velada ao prefeito Gilberto Kassab e seu partido, o PSD. O tucano foi convidado para evento no qual os democratas discutiram estratégias para as eleições municipais em São Paulo e em outros Estados e subiu à tribuna depois que diversos líderes do DEM atacaram o PSD de Kassab. Logo no início de sua fala, o governador enalteceu a aliança histórica entre tucanos e democratas e afirmou: "O meu partido, o PSDB, e o Democratas têm princípios e valores em comum. Nós defendemos a democracia representativa, mas não a libertinagem partidária". Alckmin fez ainda um chamado ao papel da oposição. "É tão patriótico ser governo quanto ser oposição. A democracia precisa desse equilíbrio", disse. As falas foram interpretadas como uma referência à sigla fundada por Kassab e ao jogo político que o prefeito está impondo na sucessão paulistana, onde fez acenos por uma aliança tanto ao PSDB quanto ao PT, principal adversário político dos tucanos na capital.

Preço tira grandes construtoras da disputa por aeroportos

As maiores construtoras do País, que participaram do leilão em parceria com operadores dos melhores aeroportos do mundo, desistiram da disputa. Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez, Odebrecht e Queiroz Galvão nem chegaram a fazer proposta no viva-voz, após o lance inicial. Elas consideraram o ágio elevado demais para garantir retorno sobre o investimento no prazo da concessão. O governo arrecadou R$ 24,5 bilhões com o leilão dos aeroportos de Guarulhos (Cumbica-SP), Campinas (Viracopos-SP) e Brasília (Juscelino Kubitschek).

Produção industrial cresce em 9 de 14 locais em 2011, aponta IBGE

A produção industrial regional cresceu em nove dos 14 locais pesquisados pelo IBGE, durante todo o ano de 2011. As altas mais acentuadas, com taxas acima da média nacional de 0,3%, foram verificadas em seis locais: Paraná (7%), Espírito Santo (6,8%), Goiás (6,2%), Amazonas (4%), Pará (2,7%) e Rio Grande do Sul (2%). Minas Gerais (0,3%), Rio de Janeiro (0,3%) e São Paulo (0,2%) também tiveram taxas positivas em 2011. Pernambuco registrou estabilidade e repetiu o patamar do ano de 2010. Tiveram recuo na produção a Bahia (-4,4%), região Nordeste (-4,7%), Santa Catarina (-5,1%) e Ceará (-11,7%). Na comparação de dezembro de 2011 com o mesmo mês de 2010, o setor industrial nacional mostrou queda de 1,2%, com recuo na produção em sete de 14 locais. A taxa negativa mais intensa foi registrada em Santa Catarina (-10,9%), pressionada pela queda na maior parte dos setores investigados no local, seguida por Ceará (-7,4%), Bahia (-4,9%), região Nordeste (-3,7%), São Paulo (-3,2%), Minas Gerais (-2,8%) e Rio de Janeiro (-2,1%). Entre os locais que apontaram avanço na produção, Paraná (23,5%) assinalou a expansão mais elevada, impulsionado em grande parte pelos setores de veículos automotores e de edição e impressão. Os demais resultados positivos foram verificados no Espírito Santo (7,4%), Goiás (6,6%), Pará (5,2%), Pernambuco (3,8%), Amazonas (3,6%) e Rio Grande do Sul (3,2%).

Câmara analisa projeto que cria piso de R$ 3.270,00 para jornalistas

A Câmara dos Deputados analisa projeto que estabelece um piso salarial para os jornalistas de R$ 3.270,00 e jornada semanal de trabalho de 30 horas para a categoria. De autoria do deputado André Moura (PSC-SE), a proposta prevê reajuste anual pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor. Hoje não há um piso para o pagamento desses profissionais, e a remuneração varia de Estado para Estado. O projeto foi apresentado em dezembro passado e passou a tramitar junto à proposta do ex-deputado federal Celso Russomanno (PP-SP), que cria os conselhos federal e estaduais de Jornalismo. O piso de R$ 3.270,00 se aproxima do valor defendido pela Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas), que é de seis salários mínimos (R$ 3.732,00).

Cientistas gravam canto de grilo de 165 milhões de anos

Um grupo de cientistas conseguiu reproduzir em laboratório o canto de amor de um tipo de grilo que viveu há 165 milhões, em florestas das atuais China e Mongólia. O bicho, de cerca de 7 centímetros, produzia um poderoso som para atrair suas fêmeas para acasalamento batendo os "dentes" das suas asas, como duas paletas musicais. É mais ou menos a mesma técnica usada pelos grilos de hoje em dia. Só que os insetos atuais são menores e produzem o som com os pelos das asinhas. O feito foi possível graças a fósseis superconservados do grilo. Esses fósseis guardavam detalhes, visíveis em microscópio, até das asinhas dos bichos jurássicos. O estudo da anatomia dos grilos fossilizados permitiu visualizar os "dentes" nas asas, que produziam o canto. Os pesquisadores, então, compararam essa estrutura com 59 espécies de grilos e gafanhotos que vivem hoje em dia e analisaram o som que cada um deles emite. Depois, o grupo --composto por paleontólogos, especialistas em evolução de insetos e em acústica-- reproduziu o ambiente em que viveram os grilos há 165 milhões de anos, composto basicamente por araucárias. Isso foi necessário para que os especialistas compreendessem como o som repercutia pelo ambiente. O canto dos grilos é importante para o macho, pois indica à fêmea onde ele está e mostra suas habilidades. A reprodução do canto do grilo jurássico pode elucidar questões importantes sobre a evolução das espécies.

América Latina deve liderar recuperação econômica mundial

A América Latina está em um de seus melhores momentos para liderar a recuperação econômica mundial se mantiver o ritmo de crescimento dos últimos anos, previram os analistas financeiros que assistem ao 2º Fórum de Investidores da América Latina e Ásia-Pacífico nesta terça e quarta-feira em Hong Kong. A diversificação econômica e o rápido crescimento da classe média na América Latina impulsionaram o desenvolvimento sem depender das economias externas, destacaram os analistas do fórum. Entre os participantes estão diretores de companhias investidoras latino-americanas e asiáticas em busca de novos negócios. O Brasil, seguido do Chile e da Colômbia, lidera o desenvolvimento econômico, que deve acelerar a partir do segundo semestre de 2012, declararam os analistas.

Governo atribui violência na Bahia à pressão por piso para policiais

O governo Dilma já afinou um discurso sobre as mortes e saques registrados em Salvador e outras cidades baianas na esteira da greve da Polícia Militar. Trata-se de federalizar o caso, atribuindo a paralisação e a violência a um movimento orquestrado para pressionar o Congresso a aprovar a PEC 300 (proposta de emenda constitucional que cria um piso nacional para os policiais). Planalto e governadores rejeitam a emenda, que fixa piso nacional para policiais. A greve dos policiais militares da Bahia começou na semana passada. Eles reivindicam aumento salarial e a incorporação de gratificações aos salários. O governador petista Jaques Wagner disse que não pagará nada acima do reajuste já concedido ao funcionalismo do Estado.

Governo anuncia novo presidente do Inep, responsável pelo Enem

O governo federal nomeou Luiz Cláudio Costa para a presidência do Inep, órgão ligado ao Ministério da Educação e responsável pelo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). A nomeação foi publicada na edição desta terça-feira no Diário Oficial da União. Luiz Cláudio Costa assume o cargo em substituição a Malvina Tuttman, que havia anunciado a sua saída do cargo no segundo dia da gestão de Aloizio Mercadante a frente do MEC. O novo presidente do Inep já atuava no MEC desde janeiro do ano passado, quando foi nomeado secretário de Educação Superior do ministério. Costa também foi reitor da Universidade Federal de Viçosa.

Lucro da Caixa cresce 38% e chega a R$ 5,2 bilhões em 2011

A Caixa Econômica Federal terminou 2011 com lucro líquido de R$ 5,2 bilhões, resultado 37,7% maior do que no ano anterior. O banco expandiu em 42% sua carteira de crédito, ritmo muito acima dos 18% do setor. Com isso, o banco estatal ampliou sua participação no mercado de 11,3% para 12,3% no crédito brasileiro. O motor de crescimento no ano passado foi o crédito Imobiliário, ramo em que a Caixa tem 74% do mercado. A carteira imobiliária da Caixa atingiu R$ 152,9 bilhões, o que equivale a 41% mais do que em 2010. Para 2012, a Caixa espera conceder mais de R$ 300 bilhões em empréstimos, equivalendo a 20% mais do que em 2011.

Fundos têm captação líquida de R$ 17,1 bilhões em janeiro

A indústria de fundos teve captação líquida de R$ 17,1 bilhões em janeiro, com destaque para os investimentos em renda fixa. Foi o melhor desempenho desde março de 2011 e também o segundo melhor janeiro da série histórica da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), com início em 2002. Os dados foram divulgados nesta terça-feira. O resultado da indústria foi consequência de aplicações de R$ 236,2 bilhões e resgates de R$ 219,1 bilhões. No mês passado, segundo a Anbima, os fundos nas categorias renda fixa e curto prazo tiveram ingressos líquidos de R$ 6,6 bilhões e de R$ 5,6 bilhões, respectivamente. A única categoria de fundos que teve resgate acima das aplicações em janeiro foi a de ações, com saída líquida de R$ 1,1 bilhão no mês passado. O total geral aplicado em fundos no mercado doméstico estava em R$ 1,93 trilhão no encerramento de janeiro.

Indústria do Paraná foi a que mais cresceu em 2011, aponta IBGE

O Paraná foi o destaque da indústria nacional em 2011, segundo divulgação do IBGE nesta terça-feira. O Estado apresentou crescimento de 7% no ano, uma taxa 23 vezes maior do que a média do País, que registrou expansão de 0,3%. "A indústria paranaense acaba tendo um impacto positivo para o país, sendo impulsionada por segmentos como o de veículos automotores, mais especificamente a produção de caminhões, e o de máquinas e equipamentos", ressaltou o pesquisador do IBGE, André Macedo.

Caixa Econômica deve receber aporte de R$ 4 bilhões do Tesouro

A Caixa Econômica Federal deve receber um aporte de R$ 4 bilhões do Tesouro Nacional. A data ainda não foi definida, mas a capitalização deve acontecer ainda neste ano. Segundo Marcio Percival, presidente da Caixapar, as negociações com o governo estão em curso. "Não dá para postegar; tem que acontecer ainda neste ano porque no ano que vem tem Basileia 3", referindo-se às novas exigências de capital mínima do Banco Central. Entre os itens que serão implantados está a exigência de um "colchão" de recursos formado com o lucro dos bancos em períodos de bonança para proteção em tempos de crise.

Nova ministra de Dilma diz que aborto não é questão ideológica

"O aborto, como sanitarista, tenho que dizer, ele é uma questão de saúde pública, não é uma questão ideológica. Como o crack, as drogas, a dengue, o HIV, todas as doenças infecto-contagiosas". A frase foi dita por Eleonora Menicucci nesta terça-feira, na primeira entrevista coletiva após ser indicada como nova ministra da SPM (Secretaria de Políticas para as Mulheres). Menicucci prometeu defender a liberação do aborto à frente da secretaria. Bombardeada com perguntas sobre o tema, disse que o Executivo "não tem muito o que fazer" a respeito: "O governo tem um projeto no Congresso Nacional, que foi enviado na gestão da ministra Nilcéa Freire, e reforçado pela gestão da ministra Iriny Lopes. Agora, esse projeto só andará no Congresso se assim os parlamentares quiserem e entenderem a importância dele. Neste momento, nós do Executivo não temos muito o que fazer". A nova ministra não deixou, porém, de afirmar a importância do assunto: "Nenhuma pessoa de gestão que tenha sensibilidade e ouça os números admite que as mulheres continuem morrendo em decorrência de aborto". A nova ministra contou que conheceu Dilma ainda em Belo Horizonte, antes de se reencontrarem na cadeia, durante a ditadura militar. "Quem passou pelo que nós passamos na luta contra a ditadura cresce, amadurece, e não esquece nunca. São marcas que nos tornam mais fortes e mais sensíveis ao debate, sensíveis à espera, sem sentar-se numa cadeira e ficar esperando a banda passar. É espera com ação", disse Menicucci.

Oposição quer ouvir empresário sobre ex-chefe da Casa da Moeda

O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) apresentou nesta terça-feira requerimento na Comissão de Meio Ambiente do Senado para que o empresário José Martins, presidente da empresa que fez o relatório sobre as movimentações financeiras das "offshores" do ex-presidente da Casa da Moeda, Luiz Felipe Denucci, fale sobre o caso. O documento deve ser analisado na próxima semana. Nesta terça-feira foram lidos na Comissão de Assuntos Econômicos requerimentos do líder do PSDB, Alvaro Dias (PR), pedindo que o ministro Guido Mantega (Fazenda) e Denucci sejam ouvidos. Com folgada maioria, a base aliada deve rejeitar os pedidos de explicação.

Após acordo, Jilmar Tatto assume liderança do PT na Câmara

O deputado Jilmar Tatto (SP) é o novo líder do PT na Câmara. Ele faz parte, no partido, do mesmo grupo político do presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS). Sua vitória representa mais uma derrota para o líder do governo, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP). A disputa em torno da liderança repetiu o confronto entre grupos comandados de um lado por Vaccarezza e do outro por Maia. O líder do governo defendia que a liderança ficasse com José Guimarães (PT-CE). Pelo acordo fechado na manhã de hoje, o deputado do Ceará deve ficar com a liderança no ano que vem. Pesou também contra Guimarães o fato de seu assessor ter sido pego com dinheiro na cueca, quando tentava embarcar em um aeroporto. Guimarães, no entanto, negou que isso tenha influenciado na escolha. Agora, o grupo comandado por Marco Maia comanda três dos quatro postos mais importantes na Câmara: a presidência, a liderança do PT e a principal comissão da Casa, a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), que será presidida por Ricardo Berzoini (PT-SP).

Jucá diz que oposição quer politizar caso sobre Casa da Moeda

A base governista no Senado deve blindar o ministro Guido Mantega (Fazenda) e derrubar os requerimentos da oposição que pedem que ele fale na Casa sobre a demissão de Luiz Felipe Denucci da presidência da Casa da Moeda por suspeita de corrupção. Mantega, no entanto, deve ir à Comissão de Assuntos Econômicos em março, segundo o líder do PT, Walter Pinheiro (BA), para falar sobre o cenário econômico internacional, como é tradição na reabertura dos trabalhos do Senado. O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse que a oposição quer politizar um caso que já teve um desfecho, com a saída de Denucci, e criar uma crise fictícia. Jucá afirmou que fez uma consulta aos líderes da base e que a blindagem não é uma posição apenas do Palácio do Planalto. Para Pinheiro, a ida de Mantega ao Congresso para falar sobre a Casa da Moeda não trará fatos novos, porque já foi aberta uma sindicância para analisar as denúncias, e é uma questão "superada". "O ministro não tem bola de cristal para adiantar o resultado desse inquérito. A vinda do ministro com essa finalidade está superada. O ministro deve vir à Casa no mês de março para falar sobre economia."

Defensora tenta retirar 30 crianças do prédio ocupado por policiais militares na Bahia

A defensora pública Hélia Barbosa chegou por volta das 13 horas à Assembleia Legislativa da Bahia, onde estão cerca de 300 policiais grevistas, para tentar convencer os pais a permitir a saída de cerca de 30 crianças do prédio. Segundo ela, na segunda-feira foi feita a mesma tentativa, no entanto, os pais não aceitaram a proposta, mesmo com uma decisão da Justiça determinando a retirada dos menores. Antes de entrar no prédio, ela conversou como o líder do movimento, Marcos Prisco. Ele confirmou a presença das 30 crianças e disse que o movimento não é contrário à saída delas, desde que tenham a anuência dos pais.

País tem 3,8 milhões fora da escola e não atinge meta

Um estudo divulgado nesta terça-feira pela ONG Todos pela Educação aponta que 3,8 milhões de crianças e adolescentes entre 4 e 17 anos estavam fora da escola em 2010. Com isso, a meta para o ano estabelecida pela ONG não foi atingida. O número de jovens dentro da escola representa 91,5% da população nesta faixa etária, enquanto a meta intermediária da ONG previa 93,4%. O estudo "De Olho nas Metas" é um relatório anual cujo objetivo é acompanhar indicadores educacionais ligados às cinco metas estabelecidas pelo Todos Pela Educação para serem cumpridas até 2022. A primeira é justamente chegar ao índice de 98% ou mais das crianças e jovens de 4 a 17 anos matriculados e frequentando a escola no prazo de dez anos.

Brasileiro gastará R$ 63 bilhões com educação em 2012

Os brasileiros irão gastar R$ 62,8 bilhões neste ano com educação, aponta estudo do Instituto Datapopular. O valor é 7,53% maior que o registrado há dois anos. De acordo com o estudo, o crescimento nos gastos é liderado pela chamada classe C, ou nova classe média, que irá gastar R$ 28,1 bilhões com educação. "No período, a participação da nova classe média no total de gastos dos brasileiros com educação saltou de 38,9% para 44,7%. A alta renda foi o grupo social que mais perdeu participação. Era 57,7% em 2010, e será de 51,6% esse ano", diz a pesquisa. Ainda segundo o Datapopular, dos R$ 28,1 bilhões que serão gastos pelos brasileiros da classe C, 76,16% --ou R$ 76,16 a cada R$ 100-- serão gastos com matrículas e mensalidades escolares. O restante (23,84%) será gasto com livros e material escolar. Na classe AB, esse percentual passa para 85,19% e 14,81%, respectivamente.

Fidel afirma que é impossível vencer Chávez

O líder cubano Fidel Castro afirmou que é "absolutamente impossível" que a oposição possa vencer o ditador da Venezuela, Hugo Chávez, nas eleições de outubro, apesar da "conspiração dos ianques", em um vídeo divulgado na segunda-feira. "Há uma batalha tremenda na Venezuela, mas os opositores não podem vencer Chávez. É absolutamente impossível, por mais coisas que digam e façam", disse o facínora Fidel Castro, de 85 anos, durante o lançamento de suas memórias, "Fidel Castro. Guerrilheiro do tempo".

Coca-Cola registra queda de 27% no lucro de 2011

A Coca-Cola Company anunciou nesta terça-feira uma queda de 27% no lucro do ano passado na comparação com o resultado de 2010. O volume de vendas avançou 5% puxado principalmente pelo mercado asiático. Só a marca Coca-Cola cresceu 13% na Índia e 12% na China, enquanto o avanço mundial foi de 3% no ano. No Brasil, o volume anual ficou praticamente estável, com avanço de 1%, e bem abaixo do geral da América Latina, que cresceu 6%. As receitas totais do grupo subiram 33% em 2011, para US$ 46,54 bilhões. A empresa encerrou o ano com um lucro de US$ 8,57 bilhões.

Cristina Kirchner lidera ato com ex-combatentes das Falklands

A presidente da Argentina, a peronista populista Cristina Kirchner, comandou nesta terça-feira um ato com ex-combatentes da Guerra das Falklands, que se renderam em meio ao conflito com o Reino Unido pela soberania das ilhas. Cristina convocou governadores, prefeitos, parlamentares, empresários, funcionários públicos e representantes de organizações sociais à Casa Rosada, onde fez um discurso sob o domínio britânico e cuja soberania a Argentina reivindica.

Iriny Lopes buscará apoio do PMDB na disputa em Vitória

A ministra demissionária da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Iriny Lopes, disse nesta terça-feira que conta com o apoio da presidente Dilma Rousseff para sua candidatura à prefeitura de Vitória (ES) pelo PT. A petista afirmou ainda que vai buscar a adesão do PMDB, embora a legenda cogite lançar candidato próprio na capital capixaba. Iriny afirmou que não vai excluir nenhum partido do diálogo e que o apoio do PMDB ao PT no âmbito federal e do PSB, do governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, permitem uma conversa "com transparência e tranquilidade".