segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Pesquisa de ONG diz que maconha pode chegar até 283 vezes mais cara ao usuário no Rio de Janeiro

Uma pesquisa encomendada pela ONG Viva Rio constatou que o preço da maconha pode aumentar 283 vezes entre sua colheita no Paraguai e a venda para o usuário carioca. O levantamento analisou os preços da droga ilícita mais consumida do mundo de uma ponta à outra em sua cadeia de consumo. A pesquisa também apontou variações extremas de preços em uma mesma região. Segundo os dados apurados, em média, o valor do grama da maconha comprada em favelas custa 61% a menos do que os preços encontrados em bairros de classe média. “A idéia da pesquisa é que seja a primeira de uma série. A gente percebe que se conhece pouco o mercado das drogas ilícitas no Brasil”, de acordo com Rubem César Fernandes, diretor executivo da Viva Rio. A título de comparação, a pesquisa cita os resultados obtidos em relação ao tabaco, cujo aumento do preço varia entre 27 e 39 vezes, incluindo o alto imposto sobre o produto, de quase 80% de seu valor bruto. Ainda que a comercialização da maconha envolva riscos por conta da sua ilegalidade, a ONU estima que o comerciante da droga tenha uma perda de aproximadamente 17% do produto, que pode variar dependendo da região. De acordo com o divulgado, a conclusão do levantamento é que “a proibição torna o comércio da maconha altamente rentável para quem se arrisca na economia clandestina”. Os pesquisadores levaram cerca de cinco meses para levantar os dados, obtidos através de documentos oficiais dos dois países, divulgados pela imprensa, e de entrevistas. O Paraguai foi escolhido por ser a principal fonte do mercado brasileiro e a segunda no mundo, atrás apenas do Marrocos. ONG para pesquisar preço da maconha, é? Quem financia essa ONG? O editor de Videversus entende que seria preferível que a maconha chegasse 2.830 vezes mais cara aos pontos de consumo. É simples assim, repressão na cadeia da maconhagem.

Vazamento da Chevron continua em ritmo decrescente, diz ANP

A ANP (Agência Nacional do Petróleo) informou nesta segunda-feira que o vazamento de óleo no campo de Frade, na bacia de Campos, "continua em ritmo decrescente". "A concessionária instalou um equipamento submarino para coletar o óleo, evitando que a maior parte chegue ao mar. A mancha é muito pequena e já não pode ser vista por satélite, apenas por sobrevoo", frisou o comunicado da agência. A ANP informou ainda que a Chevron, operadora de Frade, tem 15 dias, a contar de 1º de dezembro, dia da autuação, para apresentar a defesa em relação à multa por presença de ácido sulfídrico em um poço na plataforma de produção de Frade.

Greenpeace quer moratória da Petrobras em torno de Abrolhos

O Greenpeace pediu nesta segunda-feira à Petrobras que estabeleça uma moratória de 20 anos na exploração de petróleo no entorno do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, na Bahia, uma área de 93 mil quilômetros quadrados. Segundo o Greenpeace, dez empresas possuem 13 blocos de petróleo nessa região (Petrobras, Vipetro, Perenco, OGX, HRT, Shell, Vale, Cowan, Sonangol e Repsol), e um possível vazamento de óleo seria uma tragédia de grandes proporções. Sete dos 13 blocos são da Petrobras. Com uma extensão de 913 quilômetros quadrados, o parque abrange o arquipélago dos Abrolhos e os recifes de Timbebas e é considerado o lar de mais de 1300 espécies de aves, tartarugas, peixes e mamíferos marinhos (45 delas estão consideradas em risco de extinção). As baleias do tipo Jubarte, também ameaçadas de extinção, escolheram o local para procriação. Os representantes do Greenpeace foram recebido pele diretor de Exploração e Produção da Petrobras, Guilherme Estrella.

Relator define meta de investimento em educação em 8% do PIB

Após uma complicada negociação com o governo, o relator do PNE (Plano Nacional da Educação) definiu em 8% do PIB a meta de investimento público na área que deverá ser cumprida no prazo de dez anos. O texto foi protocolado nesta segunda-feira pelo deputado Angelo Vanhoni (PT-PR), responsável pela relatoria da matéria na Câmara. Com isso, aumenta a previsão do investimento em educação em relação à proposta inicial apresentada pelo governo que previa a aplicação de 7% do PIB no setor. Atualmente o Brasil investe 5% do PIB em educação. A apresentação do relatório do PNE foi adiada várias vezes nas últimas semanas porque não havia acordo sobre a meta de investimento. Boa parte das 3.000 emendas apresentadas ao projeto de lei pediam a alteração do patamar para 10% do PIB. Vanhoni e outros deputados da base participaram de reuniões no Palácio do Planalto na tentativa de aumentar os recursos previstos, mas segundo o deputado não houve consenso. A partir da conclusão do relatório, abre-se o prazo de cinco sessões para apresentação de novas emendas ao texto. Desde a semana passada, vários parlamentares que são membros da comissão especial criada para avaliar o plano previam que caso a meta definida pelo relator fosse inferior a 10% do PIB seriam apresentadas mais emendas para tentar aumentar o patamar de investimento. Caso seja feito algum pedido de vista ao relatório, a aprovação do projeto pode ficar para 2012 já que o recesso parlamentar começa em 22 de dezembro.

Governo registra menor taxa de desmate na Amazônia desde 1988

Levantamento divulgado pelo governo federal nesta segunda-feira aponta que a taxa de desmatamento na Amazônia no último ano foi de 6.238 quilômetros quadrados, o menor já registrado pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) desde o início do monitoramento, em 1988. A taxa refere-se ao período de agosto de 2010 a julho deste ano. Pará (2.870 km2), Mato Grosso (1.126km2) e Rondônia (869 km2) lideram a lista dos Estados que mais desmataram, embora o primeiro tenha sofrido uma redução na taxa de desmatamento de 15%. Já Rondônia registrou um aumento de 100% em relação à área desmatada em 2010. "É algo que precisa ser esclarecido. Precisamos entender quais são as causas que estão determinando essa mudança de perfil", afirmou a ministra de Meio Ambiente, Izabella Teixeira. O acumulado de 2010 registrou 7.000 km2 de desmatamento. Há dois meses o valor foi revisado para cima. O governo divulgou um balanço inicial com uma estimativa de 6.450 quilômetros quadrados.

PDT decide continuar na base do governo após saída de Lupi

O PDT vai continuar na base do governo Dilma Rousseff apesar da saída de Carlos Lupi do comando do Ministério do Trabalho, após denúncias de supostas irregularidades na pasta, informou nesta segunda-feira o presidente interino do partido, deputado André Figueiredo (CE). Figueiredo afirmou que há uma posição "consensual" dentro do PDT de que o partido continuará, "independentemente de qualquer coisa, na base do governo", mesmo que perca o controle do Ministério do Trabalho. "O PDT fica na base", disse o presidente interino antes de reunião da Executiva do partido. O deputado Paulo Pereira da Silva (SP), o Paulinho da Força, reafirmou que cabe à presidente Dilma Rousseff decidir se a pasta do Trabalho permanecerá com o PDT após a saída de Lupi, que pediu demissão do cargo na noite de domingo. "Dilma é que tem que medir as consequências", disse o deputado.

TIM faz parceria com Sky para oferecer telefone, internet e TV

A TIM decidiu não ingressar no mercado de TV por assinatura e firmar parceria comercial com a Sky a fim de suprir tal carência e pode oferecer pacotes que juntem os serviços de voz, dados e TV. Segundo Rogério Takayanay, presidente da subsidiária TIM Fiber, os exemplos, ao redor do mundo, de operadoras de telefonia que entraram em TV por assinatura não são positivas por conta da "falta de experiência" no segmento. "Quase todas tiveram problemas", disse ele. Para o executivo, a Sky, que não oferece serviços de voz e dados, é a parceira "ideal". A perspectiva é oferecer os pacotes integrados no primeiro semestre de 2012. Segundo Takayanagy, a TIM definiu como foco os serviços de voz e dados e não estuda o mercado de TV por assinatura. Adquirida pela TIM no final de outubro, a antiga AES Atimus será a base de expansão da operadora no Rio de Janeiro e em São Paulo e a porta de acesso aos mercados corporativo e residencial de transmissão de dados e acesso à internet em banda larga por meio de fibra óptica. Até agora, a atuação da companhia estava focada no acesso via wi-fi, compatível com a sua rede móvel. Com esse novo filão, a companhia espera faturar R$ 1 bilhão até 2016. A nova subsidiária vai agregar R$ 2,5 bilhões ao valor de mercado atual da TIM Brasil, cotado em cerca de R$ 2,5 bilhões. A TIM pagou à AES R$ 1,5 bilhão pelo controle da Atimus, que nasceu com a criação de uma rede de fibra óptica lançada por sobre a rede de energia da Eletropaulo e da Light, ex-controlada da empresa norte-americana de energia. A TIM Fiber terá atuação em 21 cidades das regiões metropolitanas do Rio de Janeiro e de São Paulo, com uma rede de fibra óptica de 5,5 mil quilômetros. Segundo Luca Luciani, presidente da TIM, a empresa negocia com outras operadoras trocas de trechos de rede de fibra para ampliar a rede da companhia no País, sem custo de ampliação de infraestrutura ou aquisições.

Procuradoria investiga se Lupi cometeu improbidade em uso de jato

O Ministério Público Federal no Distrito Federal vai apurar possíveis irregularidades na utilização de um avião privado pelo ex-ministro do Trabalho, Carlos Lupi, em dezembro de 2009. Imagens divulgadas mostram que Lupi teria viajado em um jato pago por Adair Meira, responsável por ONGs acusadas de fraudar a pasta, para cumprimento de agenda oficial. O procurador Paulo Roberto Galvão requisitou informações ao 6º Comando Aéreo Regional, à empresa Aerotec Taxi Aéreo, ao diretório regional no Maranhão do PDT, a Lupi e ao deputado federal Weverton Rocha, ambos citados na representação que originou a investigação. Também serão oficiados para prestar esclarecimentos Ezequiel de Souza Nascimento, então secretário de Políticas Públicas de Emprego do ministério, e Adair Meira. A crise envolvendo Lupi começou após reportagem da revista Veja no dia 9 de novembro informar o envolvimento de servidores e ex-servidores do ministério em um esquema de cobrança de propinas que revertia recursos para o caixa do PDT. Após a reportagem, Lupi afastou um dos envolvidos e afirmou que só deixaria o governo "abatido por bala". A presidente não gostou das declarações e ele se retratou logo depois. No dia 12, uma nova publicação da Veja denunciou o uso de avião contratado por um dono de uma rede de ONGs beneficiária de convênios de mais de R$ 10 milhões com o Ministério do Trabalho.

Prefeitura de Paris lança sistema de aluguel de carros elétricos

A prefeitura de Paris lançou nesta segunda-feira um sistema de aluguel de carros 100% elétricos, o Autolib, que tem o objetivo de reduzir a poluição da cidade e de seus arredores. A França é o primeiro país no mundo a implantar o sistema. O Autolib funciona nos mesmos moldes do Vélib, que permite o aluguel de bicicletas, lançado pela prefeitura de Paris em 2007 e já implementado em outras cidades, como Londres e Rio de Janeiro. Inicialmente, o Autolib conta com 250 carros e 250 estações espalhadas por Paris e 45 por periferias da cidade. Até meados de 2012, o sistema planeja ter mais de 3 mil carros e 1.100 estações. "O Autolib é voltado para as pessoas que usam ocasionalmente um automóvel. É uma solução menos poluente para circular pela cidade em vez de usar seu carro pessoal", disse o prefeito de Paris, Bertrand Delanoë. O sistema oferece um plano de assinaturas anual, que custa 144 euros (R$ 346,00), um semanal (15 euros) e um diário (10 euros). Cada meia hora de utilização do carro custa entre 5 e 7 euros (R$ 12,00 a R$ 16,00), de acordo com o plano escolhido. "Queremos convencer as pessoas a passar do conceito de ser proprietário de um carro e se tornar simplesmente um usuário", declarou Morald Chibout, diretor-geral do projeto. Os usuários podem se inscrever pela internet ou diretamente na estação do Autolib, com o auxílio de um equipamento que escaneia a carteira de identidade e de motorista do cliente. Como ocorre com o Vélib, os motoristas poderão retirar o carro em uma estação e deixá-lo em outra. O carro padrão do Autolib é o Bluecar, do grupo Bolloré, operador do projeto. Sua bateria elétrica, que demora quatro horas para ser recarregada, tem autonomia de 250 quilômetros. No entanto, os motoristas do Autolib não podem sair de uma área delimitada de cerca de 40 quilômetros ao redor da capital. Todos os carros são monitorados em tempo real através de GPS. Se o motorista ultrapassar o perímetro autorizado, um operador entra em contato via um sistema de comunicação integrado ao automóvel para pedir que ele retorne à área permitida. Antes mesmo do lançamento oficial, o Autolib causou polêmica entre motoristas de táxi e empresas de aluguel de carros em Paris, que acusaram a prefeitura de concorrência desleal. O partido Verde criticou o sistema, afirmando que ele "reforça a utilização do automóvel no caso das pessoas que optaram pelo uso de transportes públicos" e que a eletricidade da bateria é proveniente da energia nuclear. Para evitar atos de vandalismo, como ocorreu em grande escala com o Vélib, as estruturas do Bluecar foram reforçadas com materiais mais resistentes. A prefeitura aposta que o Autolib terá o mesmo sucesso do Vélib, que tem 180 mil assinantes.

COI confirma que recebeu carta de renúncia de Havelange

O Comitê Olímpico Internacional (COI) confirmou nesta segunda-feira que o presidente da entidade, Jacques Rogge, recebeu a carta de renúncia do brasileiro João Havelange, membro da instituição que organiza das Olimpíadas. "O COI confirma que recebeu a carta de demissão do senhor João Havelange como membro do COI", disseram fontes do COI. A Fifa também havia confirmado que Havelange, de 95 anos, tinha renunciado ao comitê olímpico. "Sobre a Fifa, é importante ressaltar que João Havelange foi nomeado presidente de honra pelo Congresso da Fifa em 8 de junho de 1998. A Fifa não pode especular sobre qualquer decisão tomada pelo sr. Havelange", diz nota da entidade que dirige o futebol mundial. Ex-sogro do presidente da CBF, Ricardo Teixeira, Havelange era membro da entidade olímpica há 48 anos e era um dos homens mais influentes do esporte mundial. O brasileiro apresentou sua carta de renúncia na última quinta-feira.

Ivan Valente é eleito presidente do PSOL

O deputado Ivan Valente (SP) foi eleito no domingo para ocupar a presidência do PSOL nos próximos dois anos. A decisão foi tomada durante o congresso nacional da sigla, realizado em São Paulo. O parlamentar sucede Afrânio Boppré, que era o secretário-geral do partido e assumiu a função depois que Heloísa Helena renunciou ao posto. A ex-senadora e atual vereadora de Maceió não compareceu ao congresso. Durante o evento, o PSOL decidiu ainda regulamentar as prévias e definir diretrizes para a costura de alianças nas próximas eleições. O partido estabeleceu que as alianças fora da chamada Frente de Esquerda (PSTU e PCB) terão de ser chanceladas pelo Diretório Nacional. O PSOL também sinalizou que fortalecerá a presença do partido no meio sindical, impulsionando a criação de uma nova central.

Atividade industrial cai em outubro, aponta CNI

A atividade industrial apresentou queda em outubro. Segundo dados da CNI (Confederação Nacional da Indústria), os indicadores industriais mostram um quadro que vem se repetindo desde o fim do segundo trimestre desse ano. Todos os indicadores industriais, com exceção do faturamento, que cresceu 1,4% em relação ao mês anterior, registraram queda. Segundo Renato da Fonseca, Gerente Executivo da CNI, o aumento do faturamento pode ser explicado pelo excesso de estoques na indústria. "Com os estoques elevados as empresas estão reduzindo a produção para que os eles sejam desovados e voltem aos seus níveis normais", afirmou. É o quinto mês consecutivo que o faturamento apresenta crescimento. A indústria operou, em média, com 81,4% da capacidade instalada, o que representa uma queda de 0,3% em relação ao mesmo indicador do mês anterior, repetindo a tendência de queda já observada no mês de setembro, quando o nível de ocupação da indústria já havia caído 0,6%.

BCE reduz drasticamente compra de dívida pública

O Banco Central Europeu anunciou nesta segunda-feira o valor da compra feita na semana passada de 3,660 bilhões de euros de dívida pública no mercado secundário, menos da metade do que foi feito na semana anterior, cerca de 8,6 bilhões. Com isso, o total de compras da dívida pública pelo Banco Central Europeu desde o início deste programa em maio de 2010, se elevou a 207 bilhões de euros. Como é habitual, o Banco Central Europeu pretende "esterilizar" na terça-feira esta operação, retirando de circulação 207 bilhões de euros com depósitos bancários para evitar que seja gerada inflação. Na semana passada, a operação fracassou parcialmente, já que lhe faltaram 9 bilhões de euros para alcançar a soma prevista, o que foi interpretado por alguns analistas como um sinal de que os bancos da zona do euro, preocupados com a falta de liquidez em um contexto de desconfiança mútua, sejam cada vez mais reticentes em efetuar depósitos de uma semana. Os pedidos para que o Banco Central Europeu aumente suas compras para evitar o contágio da crise da dívida aumentaram, mas o presidente da autoridade monetária, Mario Draghi, reiterou na semana passada que a instituição de Frankfurt não está disposta a dar este passo.

Estados Unidos admitem perda de controle de aeronave no Irã

Operadores de um drone (avião não tripulado) americano perderam o controle da aeronave nos arredores da fronteira com o Irã, de acordo com autoridades dos Estados Unidos que acompanham o caso, citadas pelo jornal local "The Washinton Post". A notícia vem um dia depois de o Exército iraniano afirmar ter derrubado um avião espião não tripulado dos Estados Unidos que violou o espaço aéreo do Irã, segundo informou uma fonte militar à televisão estatal do país Al Alam. É o primeiro caso de uma aeronave militar dos Estados Unidos acabando nas mãos dos adversários. A equipe que operava o avião teria reportado a perda do veículo pouco antes de ele cair. O modelo derrubado é o RQ-170 Sentinel, um "drone" de reconhecimento de alta altitude cuja existência, revelada em 2009, só foi reconhecida em 2010 pela força aérea americana. A agência de notícias semioficial Fars confirmou a informação e disse que a aeronave, que teria violado o espaço aéreo iraniano pela fronteira leste, agora está sob poder das forças armadas do Irã.

Importação de gasolina da Petrobras sobe 400% em 2011

A Petrobras vai fechar o ano com importação média de 45 mil litros por dia de gasolina, contra os 9.000 litros diários importados em 2010, um aumento de cerca 400%, informou o diretor de Abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa. Segundo ele, o incremento é reflexo direto do aumento do consumo de gasolina no País, que deve fechar o ano em alta de 19% sobre 2010, ano que já havia registrado crescimento da ordem de 18%. Para acompanhar o incremento a Petrobras também otimizou a operação de refinarias e está produzindo mais 40 mil barris por dia do que no ano passado. "É interessante ver isso, porque no Japão e na Europa o consumo está caindo", disse Paulo Roberto Costa. Ele informou que, para atender a demanda interna, teve de deixar de exportar gasolina, o que deve impactar a balança comercial da empresa este ano. "Claro, porque só estou importando, não estou exportando", disse ele. De acordo com Paulo Fernando Costa, a venda de combustíveis da empresa, de maneira geral, deve crescer 7% este ano, contra alta de 10% no ano passado, já que o PIB do Brasil em 2011 deverá se situar entre 3,5% e 4%, contra mais de 7% em 2010. A Petrobras lançou nesta segunda-feira um diesel menos poluente, o S50. Esse diesel, porém, precisa de motores com tecnologia avançada, conhecidos como euro 5, para ser realmente efetivo. No Brasil, atualmente os caminhões utilizam motores euro 3, que deverão ser gradualmente substituídos.

Militar uruguaio rejeita pacto de silêncio por crimes na ditadura

O comandante do Exército uruguaio, Pedro Aguerre, rejeitou nesta segunda-feira um suposto "pacto de silêncio" em torno dos crimes da última ditadura, entre 1973 e 1985, e pediu apoio para "delimitar a responsabilidade material" da instituição nos assassinatos cometidos nesse período. "O Exército Nacional não aceitará, tolerará, nem acobertará homicidas ou delinquentes em suas fileiras", disse Aguerre, em um comunicado lido diante da imprensa, depois que na semana passada a análise de restos encontrados em um prédio militar determinou que pertenciam a um professor detido em 1977. Ele morreu vítima de um tiro na cabeça depois de ter sido torturado. "Aquele que está falando com vocês comete erros diariamente, como qualquer ser humano, mas hoje estamos falando de crimes, e essa é uma linha que este Comandante e seu Exército não cruzarão", acrescentou Aguerre. Segundo ele, o Exército do Uruguai atua seguindo as regras das Convenções de Genebra e Haia, com os Protocolos adicionais e demais acordos relacionados. "Não tenho conhecimento de um pacto de silêncio para acobertar crimes dentro da Força que comando, e mesmo desconhecendo, se existiu ou ainda existe até hoje tal pacto, neste momento dou a ordem de sua suspensão imediata", disse ele.

Secretário geral do PDT diz que Carlos Lupi vai reassumir presidência do partido

O secretário-geral do PDT, Manoel Dias, disse nesta segunda-feira que o ex-ministro do Trabalho Carlos Lupi vai reassumir a presidência do partido. "É natural. Lupi saiu do ministério e volta para casa dele. Só não reassume se ele não quiser", afirmou. Manoel Dias se reuniu com Lupi para discutir a crise no Ministério do Trabalho. À tarde, Lupi se reuniu com a Executiva do PDT para discutir o futuro do partido no governo. Lupi se licenciou do comando do PDT em 2008, quando a Comissão de Ética da Presidência questionou o acúmulo de funções do então ministro. No lugar de Lupi, assumiu interinamente o deputado federal André Figueiredo (CE). Segundo ele, Lupi avisou que irá descansar em dezembro e reassumirá a presidência do PDT em janeiro. Lupi pediu sua demissão do Ministério do Trabalho na noite de domingo, após se reunir com a presidente Dilma Rousseff.

Navio de minério arrendado pela Vale ameaça afundar em São Luís

Navio no terminal da Vale
Um navio com 292 metros de comprimento, fretado pela empresa Vale, está com um dano no casco e corre o risco de afundar no terminal Ponta da Madeira, de propriedade da Vale, no porto de São Luís. Durante uma operação de carregamento de minério de ferro, na madrugada de domingo, dois tanques de lastro (que armazenam água para dar equilíbrio ao navio) romperam e começaram a infiltrar água para dentro da embarcação. O navio Vale Beijing, com capacidade de transportar 400 mil toneladas de minério, é um dos maiores graneleiros do mundo. Tem 292 metros de comprimento, 45 metros de largura e 23 metros de calado máximo. Segundo a Capitania dos Portos do Maranhão, o equilíbrio do navio está sendo mantido pelo acionamento contínuo de bombas internas, que drenam a água infiltrada. O capitão de mar e guerra Nelson Ricardo Calmon Bahia, capitão dos Portos do Maranhão, disse que nesta terça-feira deve chegar a São Luís uma equipe de engenheiros do estaleiro responsável pelo navio, que tentará resolver o problema. A Vale disse que arrenda o navio, mas que todas as informações devem ser dadas pela proprietária da embarcação, a coreana STX PanOcean. Por meio de nota, na noite desta segunda-feira, a Vale informou que está acompanhando as tratativas entre a STX Pan Ocean e as autoridades responsáveis e que espera que o navio seja removido nas próximas horas "para uma área de fundeio onde, com segurança, novas ações sejam tomadas pela empresa responsável".

Quantidade de pequenos empreendedores cresce 13% em 8 anos

A quantidade de pequenos empreendedores no Brasil aumentou 13% de 2001 a 2009. A informação está no Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa 2010/2011, divulgado nesta segunda-feira pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) em parceria com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). De acordo com a publicação, em 2001 o Brasil tinha 20,2 milhões de pequenos empreendedores. Em 2009, o número de proprietários de pequenos negócios chegou a 22,9 milhões, atingindo 22,7% da população economicamente ativa do País. Desses 22,9 milhões, 19 milhões são autônomos e 3,9 milhões são donos de pequenos negócios que empregam outras pessoas. Na pesquisa consta ainda o índice de aumento salarial dos funcionários das micro e pequenas empresas no período de 2000 a 2010. Empregados dessas empresas tiveram aumento real de salário de 14,3% no período. Nas grandes e médias empresas, o aumento salarial foi 4,3%, três vezes menor.

Governo concederá status de anistiado político a Carlos Marighella

A Comissão de Anistia do Ministério da Justiça concederá hoje o status de anistiado político ao guerrilheiro comunista Carlos Marighella (1911-1969), que foi líder da ALN (Ação Libertadora Nacional) e um dos principais opositores à ditadura militar. A homenagem acontecerá em Salvador, no dia dos cem anos de seu nascimento. Seus familiares não pediram reparação econômica. Na cerimônia, conselheiros pedirão desculpas, em nome do Estado brasileiro, pela perseguição empreendida contra o velho comunista. À noite, será exibido o documentário "Marighella", dirigido por Isa Ferraz, sobrinha dele, na praça Castro Alves. Também será lançado um memorial. Os conselheiros julgarão os pedidos de outros opositores da ditadura militar. A atuação de Marighella se deu, por décadas, no PCB. Preso na ditadura de Getúlio Vargas, chegou a ser eleito deputado em 1946. Em 1968, após romper com o partido, fundou a ALN para combater a ditadura militar por meio da luta armada. A ação mais conhecida do grupo foi o sequestro do embaixador americano Charles Elbrick, em 1969, feito junto com o MR-8, outra organização militaresca de esquerda (o número é referência à data de morte de Che Guevara). Dois meses depois do sequestro, Marighella foi morto por agentes do Dops (Departamento de Ordem Política e Social) em uma emboscada em São Paulo.

Lentidão deve livrar ex-ministro de punição pelo valerioduto

O ex-ministro Walfrido dos Mares Guia (PSB) deverá se beneficiar da lentidão da tramitação do processo do valerioduto tucano e se livrar da denúncia de peculato e lavagem de dinheiro. Como o ex-ministro de Relações Institucionais do governo Lula fará 70 anos em novembro de 2012, seus advogados poderão pedir a prescrição dos crimes. Normalmente, esses crimes prescrevem em 16 anos, mas para quem atinge 70 anos o prazo cai pela metade. O valerioduto tucano é um suposto esquema de desvio de recursos públicos e financiamento irregular de campanha eleitoral. Nesta terça-feira, na 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte, vai acontecer apenas a segunda audiência sobre caso ocorrido em 1998, que veio a público em 2005, foi denunciado em 2007 e só virou ação criminal no final de 2009. Será uma audiência para começar a ouvir as testemunhas da defesa. A audiência anterior, em fevereiro deste ano, foi para ouvir as testemunhas de acusação. No processo que tramita na Justiça de Minas Gerais são 11 réus. No Supremo Tribunal Federal são mais duas ações contra o deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB) e o senador Clésio Andrade (PR), que têm foro privilegiado. Todos os réus negam ter cometido os crimes denunciados pela Procuradoria-Geral da República. A Procuradoria alega que houve uso de patrocínios de estatais do governo em evento esportivo como justificativa formal para desviar recursos públicos. A denúncia diz que os desvios foram para a campanha que tentou reeleger governador de Minas Gerais o hoje deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB). O operador desse esquema era o empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, o mesmo do Mensalão do PT. Mares Guia era vice-governador na ocasião e coordenador da campanha. Clésio era candidato a vice-governador. Os dois, juntamente com Azeredo e Cláudio Mourão, o tesoureiro da campanha, foram denunciados como "arquitetos" do esquema.

Aproximação entre Argentina e Irã preocupa os Estados Unidos

A Argentina está discretamente se aproximando do Irã, o que preocupa os Estados Unidos e seus aliados, envolvidos em um esforço para isolar o governo iraniano por causa do seu programa nuclear, disseram diplomatas na ONU. As relações da Argentina com o Irã estavam praticamente congeladas desde 2007, quando o país conseguiu que a Interpol emitisse mandados de prisão de cinco iranianos e um libanês acusados de participação num atentado que matou 85 pessoas, em 1994, em um centro judaico de Buenos Aires. O Irã negou envolvimento no incidente, mas em julho se ofereceu para conversar com o governo argentino e "lançar luz" sobre o caso. Dois anos antes do atentado a bomba na entidade judaica Amia, um grupo chamado Organização da Jihad Islâmica, ligado ao Irã e ao grupo xiita libanês Hezbollah, assumiu a autoria de um ataque que deixou 29 mortos na embaixada de Israel em Buenos Aires. Durante mais de uma década, a Argentina pareceu ter pouco empenho na investigação. Isso mudou em 2003, quando Néstor Kirchner tomou posse como presidente e prometeu reabrir os processos, qualificando a negligência dos anos anteriores como uma "desgraça nacional". Anos depois, o ex-presidente iraniano Ali Rafsanjani estaria na lista de pessoas indiciadas por promotores argentinos e procuradas pela Interpol. Agora há sinais de uma reaproximação. As exportações argentinas para o Irã, que haviam despencado durante o afastamento, cresceram 70% no ano passado, chegando a US$ 1,5 bilhão. O Irã é o maior comprador do trigo argentino, cultivo essencial para a economia do país sul-americano, que luta para aumentar seu superavit comercial. "Enquanto o resto de nós trabalha para pressionar o Irã a acabar com seu programa de armas nucleares e parar de apoiar o terrorismo, o governo da Argentina tem considerado avançar na direção contrária", disse um diplomata europeu. Diplomatas ocidentais disseram que o embaixador argentino na ONU, Jorge Arguello, causou perplexidade entre seus colegas ao permanecer sentado durante o discurso do ditador Irã, o nazista islâmico Mahmoud Ahmadinejad, na Assembleia Geral. O Irã tem todas as razões para querer se reaproximar da Argentina. Enfrentando sanções e um crescente isolamento devido ao seu programa nuclear, o país tem poucos aliados. A Argentina é um dos 35 países que compõem a direção da AIEA (Agência Internacional de Energia Atômica, um órgão da ONU), onde o programa nuclear iraniano é exaustivamente discutido.

Vietnã busca US$ 500 milhões para eliminar bombas e minas terrestres

O Vietnã quer arrecadar 500 milhões de dólares de fontes internas e externas para eliminar bombas e minas terrestres da época da guerra, e para atenuar os transtornos e a contaminação de terras em decorrência dos explosivos remanescentes. O país já dispõe de 200 milhões de dólares para desminar 500 mil hectares em 14 províncias até 2015, disse o vice-ministro do Trabalho, Bui Hong Linh, em uma conferência internacional nesta segunda-feira. Mas isso representa apenas 7,6% da área afetada. Os explosivos remanescentes da guerra mataram mais de 42 mil pessoas e feriram mais de 62 mil em quase quatro décadas desde o fim da guerra contra os Estados Unidos, disse o primeiro-ministro Nguyen Tan Dung no evento. Segundo Dong, o Exército dos Estados Unidos usou 16 milhões de toneladas de armamentos na guerra contra o regime comunista do Vietnã do Norte, que terminou em 1975, quando os norte-vietnamitas conquistaram a capital do Vietnã do Sul, Saigon, em abril de 1975, encerrando a guerra e unificando o país. As bombas e minas se concentram principalmente na região central do país, onde ficava a fronteira entre Vietnã do Norte e do Sul.

Petros passa a ter 9,3% do capital da Marcopolo

A Petros (Fundação Petrobras de Seguridade Social) passou a ter 15% das ações preferenciais da Marcopolo, que representam 9,29% do capital total da companhia, informou a fabricante de carrocerias de ônibus nesta segunda-feira. "A aquisição visa ao investimento de longo prazo na Marcopolo para obter ganhos financeiros provenientes de seu crescimento esperado e não tem como objetivo alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da sociedade", afirma a Petros segundo a Marcopolo. O documento não informa a participação anteriormente detida pela Petros na Marcopolo. Em outubro, o diretor de relações com investidores da companhia, Carlos Zignani, afirmou que a Marcopolo quer dobrar sua receita nos próximos cinco anos ante vendas estimadas de R$ 3,25 bilhões em 2011.

Lula pretende voltar ao trabalho em seu instituto nesta semana

Lula avisou seus auxiliares mais próximos que pretende despachar nesta semana em seu instituto. Ele passa bem depois da segunda sessão de quimioterapia. No dia 12, começa a terceira dose do tratamento. O sabor dos alimentos continua um problema. Lula comprou recentemente um balde de sorvete de limão para testar sua sensibilidade. É que o picolé deste sabor é ao mesmo tempo doce, azedo e gelado. Provou e nada sentiu. Beber água tem sido um problema. Lula precisa ingerir três litros por dia, para evitar desidratação. Diagnosticado com um tumor de laringe de agressividade média, no dia 29 de outubro, Lula tem permanecido em casa após as duas sessões de quimioterapia, a primeira iniciada dois dias depois da descoberta da doença, em 31 de outubro, e a segunda, no dia 21 de novembro. O diagnóstico foi feito em exame realizado no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Lula reclamava de rouquidão há algumas semanas. Na mesma semana, ele havia comemorado 66 anos.

Ubes elege para presidência estudante do PCdoB

A Ubes (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas) elegeu no domingo como presidente a estudante Manuela Braga, de 19 anos. Ela é filiada ao PCdoB. Manuela Braga é aluna do curso técnico de saneamento ambiental do Instituto Federal de Pernambuco. O mandato é de dois anos. Desde 1983, a entidade criada para representar os estudantes do ensino médio é dominada pelo partido. A eleição aconteceu em um congresso que realizado no Colégio Salesiano Santa Teresinha, no bairro de Santana (zona norte de SP). A Ubes recebeu R$ 1 milhão do prefeito Gilberto Kassab (PSD) para organizar o encontro. Nele, o PCdoB montou estandes para conseguir novas filiações entre os alunos. A chapa de Manuela Braga foi votada por 82,5% dos 1.561 delegados inscritos no congresso. "Uma característica do PCdoB é ter um contingente grande de jovens", disse o presidente da legenda, Renato Rebelo. O presidente da UNE, Daniel Illiescu, também é filiado ao PCdoB. O movimento estudantil brasileiro inteiro é dominado pelo PCdoB, que tem verdadeiros exércitos de estudantes profissionais, a seu soldo, na área. Até nos cafundós do Brasil, como em Blumenau, tem estudante profissional comunista, arquitetando revoluções, que nunca se formam e nunca são jubilados. Entre suas atribuições está a de patrulhar professores que não rezam pela cartilha comunista, ou que não se dobram às suas ordens.

Ivete Sangalo está internada em Salvador com meningite

A cantora baiana Ivete Sangalo está internada em Salvador com meningite benigna não contagiosa. Segundo o boletim médico, a cantora foi atendida no pronto-socorro do Hospital Aliança, em Salvador, no domingo. Ivete permanece internada e foi afastada a hipótese de meningite meningocócica, do tipo C. "A paciente encontra-se em repouso em apartamento, com uso de medicações intravenosas, com quadro neurológico estável, lúcida, orientada e ativa", diz o boletim. Ela deve passar por mais exames para definir o tipo de tratamento a que deve se submeter para tratar a doença.

Senadora Ana Amélia Lemos abona ficha de Ana Laura Guimarães

O presidente Celso Bernardi e a senadora Ana Amélia Lemos, juntamente com a presidente da Mulher Progressista do partido no Rio Grande do Sul, Ana Regina Gorski, deram as boas vindas a mais nova filiada do partido, em ato realizado nesta segunda-feira, a nutricionista e empresária portoalegrense Ana Laura Hartmann Guimarães. “Estou emocionada e quero dizer pra vocês que contem comigo. Quero poder trazer ao Rio Grande uma qualidade de vida e transformá-lo no Estado da saúde”, afirmou Ana Laura Guimarães. A filiação dela ocorreu na tarde desta segunda-feira, na sede do Diretório Estadual do PP/RS. A senadora Ana Amélia Lemos abonou a ficha da nova progressista: “É bom tê-la conosco. Vamos começar apresentando seu trabalho pelo movimento das mulheres, que sabe fazer isso muito bem, e depois disseminaremos pelo partido”. Ana Laura Guimarães, cuja família é vinculada desde a Arena, já poderia ter ingressado no atual PP desde 1980, na Juventude Arenista. Ela é filha do arenista Lauro Guimarães, que foi diretor da antiga e já extinta CRT (Companhia Riograndense de Telecomunicações) no governo do ex-governador arenista Jair Soares (1983-1986) no Rio Grande do Sul.

Dilma chama ministro Fernando Pimentel para se explicar após denúncias pelas consultorias

Para tentar evitar que a crise política chegue também ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), a presidente Dilma Rousseff ordenou neste domingo que o ministro Fernando Pimentel voltasse a Brasília e detalhasse sua atuação como consultor entre 2009 e 2010. Reportagem publicada no sábado pelo jornal O Globo sugere tráfico de influência em licitações da prefeitura de Belo Horizonte e a não prestação de serviços pagos pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg). A pedido da presidente, Fernando Pimentel compareceu a seu gabinete ainda no sábado para informar sobre o trabalho da sua empresa, a P-21 Consultoria, e os contratos assinados nos últimos dois anos, período em que ficou afastado de cargos públicos. Pimentel deixou a prefeitura de Belo Horizonte no final de 2008 e assumiu o Ministério do Desenvolvimento, Industria e Comércio Exterior com a eleição de Dilma. "A presidente Dilma pediu que eu agisse com transparência e normalidade, porque eu não tenho nada a esconder", disse o ministro. Se atingido, Pimentel seria o primeiro ministro da cota da presidente chamuscado pelas denúncias. Os demais ministros denunciados por corrupção foram herdados da gestão Lula ou impostos pelos partidos da base aliada. "Não feri nenhum preceito ético ou moral. Estou perplexo com tamanho espaço para um assunto privado", afirmou o ministro. Fernando Pimentel disse que nos dois anos em que a consultoria funcionou prestou serviço a três empresas. Os contratos, juntos, somaram quase R$ 1,9 milhão. O ministro garante que sua atuação foi apenas na área privada. "Eu conheço todas as empresas de Minas Gerais. Esta é a vantagem de eu ter ficado 16 anos na prefeitura de Belo Horizonte", argumentou. Antes de ser prefeito, Fernando Pimentel ocupou cargos de primeiro escalão na prefeitura. Ele mostrou documento, assinado em 10 de dezembro de 2010, no qual se afasta da administração da consultoria. Pimentel disse também que os rendimentos recebidos no período são compatíveis com cargo de executivo no País. Segundo ele, após o pagamento de tributos e custos da empresa, recebeu em torno de R$ 1,2 milhão em 24 meses. "Isso dá cerca de R$ 50 mil por mês. É uma remuneração compatível com o mercado de executivos", disse. Pimentel não quis fazer associações com os serviços prestados por ele e o ex-ministro da Casa Civil, Antônio Palocci, que deixou o governo depois de denúncia de tráfico de influência para prestar serviços de consultoria. "Não vou julgar o Palocci. O caso dele é o caso dele. Eu trabalhei, emiti nota fiscal e paguei os tributos", afirmou. O ministro afirmou que, se convocado, dará explicações ao Congresso Nacional. No entanto, se antecipou dizendo que qualquer tese de tráfico de influência no governo Dilma é "mordaz". Fernando Pimentel é um velho militante da esquerda. No dia 4 de abril de 1970, em Porto Alegre, ele tentou sequestrar o cônsul americano Curtis Cutter, em um comando da Vanguarda Popular Revolucionária (VPR, o grupo terrorista no qual também militava Dilma Rousseff), junto com Felix Silveira Rosa Neto Irgeu Menegon e Gregório Mendonça. Em um Fusca, pretenderam interceptar a possante caminhonete Plymouth blindada do cônsul americano. Ex-boina verde do Exército americano no Vietnã, o cônsul reagiu jogando seu carro contra o Fusca e foi baleado na altura dos ombros. O revolucionário de ontem virou grande amigo do capitalismo e dos capitalistas, prestando "consultorias" para o grande capital.