quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Morre em Salvador irmã mais velha de Caetano Veloso e Bethânia

Morreu nesta quarta-feira, às 12h30, a irmã mais velha de Caetano Veloso e Maria Bethânia, Eunice Souza de Oliveira, mais conhecida como Nicinha. Ela tinha 83 anos. A causa da morte foi insuficiência respiratória. Nicinha estava internada no hospital Português, em Salvador, desde o dia 28 de setembro, e sofreu complicações no final de semana. Segundo Jorge Veloso, seu sobrinho, Nicinha ainda se recuperava de uma angina que sofreu anos atrás, e foi hospitalizada em decorrência de trombose e um princípio de AVC. Nicinha era filha adotiva e a mais velha dos sete irmãos da família Viana Teles Veloso. Caetano dedicou à ela a canção "Nicinha", do álbum "Qualquer Coisa" (1975).

Presidente do PCdoB comunica à bancada saída de Orlando Silva

Em reunião com deputados e senadores do PCdoB, o presidente do partido, Renato Rabelo, informou que o ministro Orlando Silva (Esporte) decidiu pedir demissão do cargo, o que já havia sido comunicado em conversa mais cedo ao ministro Gilberto Carvalho e será oficializado à presidente Dilma Rousseff em um encontro às 17h30. A reunião dos parlamentares durou cerca de três horas. Ao final, Rabelo pediu à imprensa que aguardasse o encontro com a presidente Dilma, quando o partido espera ser informado se permanece com a pasta. O partido decidiu na reunião que irá continuar defendendo o ministro das acusações de corrupção na pasta. Segundo um interlocutor da legenda, "a pessoa física" do comunista Orlando Silva terá o apoio do partido. "Vamos continuar na defesa dele, o que foi feito com ele é inaceitável", disse o líder na Câmara, Osmar Júnior (PCdoB-PI).

PSA Peugeot Citroën cortará 6 mil empregos na Europa em 2012

A PSA Peugeot Citroën anunciou nesta quarta-feira que planeja demitir 6 mil funcionários no ano que vem na Europa, 5 mil administrativos e 1 mil nas linhas de produção, dentro de um programa econômico para enfrentar a deterioração das contas no terceiro trimestre e o contexto do mercado europeu. A direção da empresa apresentou ao comitê europeu da companhia, reunido nesta quarta-feira em Paris, o programa de ajuste de 800 milhões de euros em 2012, dos quais 400 milhões sairão da redução de funcionários. Em comunicado, a montadora detalhou que planeja cortar 2,5 mil cargos administrativos na Europa, aos quais substituiria por interinos e colaboradores externos na mesma atividade. Soma-se a isso a eliminação de mil postos relacionados à produção de veículos. PSA deve apresentar em breve como a redução vai afetar os funcionários de cada país e enfatizou que "as medidas pretendem simplificar as estruturas do grupo e ajustar os projetos, em particular no comércio, marketing, informática, pesquisa e desenvolvimento". As mudanças buscam ainda "lucrar da relação com os provedores estratégicos". Cada país aplicará "medidas de acompanhamento" sobre a base do acordo assinado com os sindicatos em março de 2010 e que contemplava "reconversões externas e internas". Sua intenção é, "como sempre, encontrar uma solução para cada trabalhador, com um enfoque responsável e conforme seus valores". Na prática, não serão contratados novos empregados para substituir os que se aposentam, e quando terminarem os 2,5 mil contratos de prestação de serviços externos, estes serão em parte substituídos por trabalhadores da empresa.

No Camboja, ex-dirigente do Khmer Vermelho se recusa a depor em julgamento

Um integrante do alto escalão do antigo regime do Khmer Vermelho no Camboja disse nesta quarta-feira que não vai depor em seu próprio julgamento, impondo um revés a um país que busca encerrar um dos capítulos mais negros do século 20. O ex-ministro das Relações Exteriores, Ieng Sary, um dos quatro antigos líderes do Khmer Vermelho acusados por um tribunal apoiado pela ONU de crimes de guerra e contra a humanidade, disse que vai se recusar a falar durante seu julgamento, previsto para começar em breve, mas não explicou a razão. "Não vou depor nem responder a nenhuma pergunta que me for feita, em nenhum julgamento", disse Ieng Sary, de 86 anos, em comunicado. Estão previstas para 21 de novembro as declarações iniciais no julgamento dos quatro membros mais importantes o Khmer Vermelho ainda vivos: Ieng Sary, "o Irmão Número Dois" Nuon Chea, o ex-presidente Khieu Samphan e o ex-ministro dos Assuntos Sociais Ieng Thirith. O grupo ultramaoísta era comandado por Pol Pot. O voto de silêncio de Ieng Sary vai decepcionar muitos cambojanos que esperavam que o depoimento dos quatro réus trouxesse alguma explicação das motivações e da ideologia de um dos regimes mais herméticos e assassinos do mundo. Entre 1975 e 1979, cerca de 1,7 milhão de cambojanos morreram devido a torturas, execuções, doenças ou fome sob o regime do Khmer Vermelho. Ieng Sary tentou anular seu julgamento, argumentando que não poderia ser julgado duas vezes pelos mesmos crimes. Em 1979 ele foi julgado à revelia pelos invasores vietnamitas do Camboja e sentenciado à morte, mas em 1996 recebeu perdão do então rei Norodom Sihanouk. O perdão de Ieng Sary foi parte de um acordo de paz selado depois de ele e seus seguidores terem rompido com o Khmer Vermelho.

Eduardo Campos promete parceria do PSB com PSD em 2012

O presidente do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, participou hoje do lançamento da bancada na Câmara do PSD, partido do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. Em auditório lotado, no Senado Federal, Campos foi convidado para discursar na abertura do evento do PSD, com o slogan "partido amigo em todo o Brasil". O presidente do PSB afirmou que PSB e PSD estarão juntos "em muitas lutas" na eleição de 2012. "PSB e PSD vão estar juntos em muitas lutas agora em 2012. Onde um não puder ter candidato, vamos fazer todo esforço para estarmos juntos, que cresçamos juntos", afirmou. O PSB é um dos principais partidos da base aliada do governo Dilma Rousseff. Kassab, no entanto, já deu diversas declarações afirmando que o PSD é "independente". Para apresentar sua bancada com 55 deputados federais, o PSD convocou sete secretários estaduais a assumir seus mandatos na Câmara. O presidente do PT, deputado estadual Rui Falcão, também participou do evento. "O PSD vem não para se alinhar automaticamente, mas para apoiar as causas do governo em favor do povo brasileiro", disse.

Jornalista da BBC diz que Teixeira "é um problema a ser solucionado"

O jornalista Andrew Jennings, da rede inglesa BBC, afirmou nesta quarta-feira que a organização da Copa-2014 pode ser prejudicada por conta do cartola Ricardo Teixeira, presidente do COL (Comitê Organizador Local). Jennings afirma que Teixeira e o ex-presidente da Fifa, João Havelange, fizeram um acordo com a Justiça suíça no qual assumiram que receberam propina e pagaram uma multa para manter o processo em sigilo. Oficialmente, a Justiça confirma apenas que houve um acordo com dirigentes, mas não cita nomes. De acordo com Jennings, Havelange e Teixeira receberam mais de U$10 milhões em propina para negociar contratos de marketing, e pagaram US$ 2,8 milhões a uma instituição de caridade, a mando da Justiça suíça, para não terem os nomes divulgados. O senador Álvaro Dias (PSDB-PR), autor do convite a Jennings, criticou o acordo feito com a Justiça. "Foi vantajoso: pagaram o sigilo por muito menos do que receberam de propina", disse. O depoimento do jornalista ocorreu na comissão de Educação e Esporte do Senado. Segundo o presidente da comissão, Roberto Requião (PMDB-PR), os documentos apresentados pelos jornalista, que já foram publicados em documentário e livro, serão encaminhados à Presidência da República.

Cade congela compra da Webjet pela Gol

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) congelou nesta quarta-feira duas operações no setor de aviação e saúde: a compra da Webjet pela Gol e da rede de laboratórios Dasa pela Amil. Foram firmados acordos com as companhias nos quais elas se comprometem a manter as operações separadas até o julgamento definitivo da fusão. No caso das empresas de aviação, as duas companhias terão que manter as rotas separadas. O conselho permitiu apenas que fossem feitas alterações em rotas que se sobrepunham, mas os horários não puderam ser mudados em mais de uma hora. As duas companhias, porém, foram autorizadas a remanejar passageiros entre elas. Um passageiro que comprar uma passagem para voar pela Gol, por exemplo, poderá ser colocado em um avião da Webjet, e vice-versa. O Cade congelou também a compra dos laboratórios Dasa pela MD1, empresa controlada pela Amil. O conselho proibiu ainda a participação dos acionistas da Amil na administração da Dasa. A Dasa tem uma das maiores redes de laboratórios do País e atua principalmente em São Paulo.

MEC admite que alunos tiveram acesso a nove questões antes do Enem

O Ministério da Educação disse que o simulado de um colégio em Fortaleza (CE) apresentou nove questões idênticas às do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) duas semanas antes da realização da prova, aplicada neste fim de semana em todo o País. Quatorze questões foram divulgadas em um perfil do Facebook na noite desta terça-feira. Segundo o MEC, uma questão é "similar" e quatro não são parecidas. A Polícia Federal foi acionada para investigar o caso. Dependendo da investigação, só os 630 estudantes do colégio Christus, que tem várias unidades na capital do Ceará, poderão ter de refazer o Enem em novembro. O diretor do colégio, Davi Rocha, disse que ficou surpreso com a repercussão do caso. Ele disse que ainda apura o que ocorreu e que o simulado é realizado por uma rede de colaboradores. O Ministério Público Federal no Ceará informou que pretende pedir o cancelamento da prova. As provas do Enem registraram problemas nos dois últimos anos. Em 2010, a prova amarela teve questões embaralhadas, o que fez com que alguns estudantes marcassem as respostas no campo errado. Já na edição do Enem de 2009, exemplares da prova foram roubados. A fraude adiou a realização do exame, que acabou marcado por abstenção recorde e erro no gabarito oficial. Quatro dos cinco envolvidos no vazamento foram condenados pela Justiça Federal.

Comissão de direitos humanos quer investigar Venezuela

A CIDH (Comissão Interamericana de Direitos Humanos) pediu ao governo da Venezuela autorização para fazer uma avaliação independente sobre o respeito e a preservação dos direitos humanos no país. O apelo foi feito depois de o governo venezuelano ter cobrado uma multa de 1,6 milhão de euros da emissora Globovisión, que faz oposição ao ditador Hugo Chávez. A comissão disse que há indicações de clima de "intranquilidade na cidadania e também de ódio e intolerância, por razões políticas". Ela acrescentou que "o Estado não pode nem tem poder para definir o conteúdo que o jornalista recolhe na rua, nem pode dizer como se deve divulgar uma notícia". Em resposta, o representante da Venezuela para os Direitos Humanos, Germán Saltrón, acusou a CIDH de "conspirar" contra o governo Chávez. Organizações venezuelanas que atuam em defesa dos direitos humanos informaram à comissão que, na Venezuela, o acesso à informação pública sofre restrições que impossibilitam a transparência.

Brasil precisa conter inflação sem causar estragos no câmbio, diz OCDE

Conter a inflação sem causar efeitos negativos no câmbio é o principal desafio macroeconômico do Brasil no curto prazo, aponta estudo realizado pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) e divulgado nesta quarta-feira. De acordo com análise, parte da apreciação da moeda brasileira nos últimos anos, que tem acarretado preocupações em relação à competitividade do Brasil, tem sido estrutural. "É desaconselhável esforços com vista a compensar o aumento", diz o texto. O levantamento sobre a economia brasileira aponta ainda que, apesar do mérito do país em ter se recuperando rapidamente dos efeitos da crise internacional, o Brasil precisa realizar mudanças mais amplas e estruturais, como a reforma da Previdência, redução da carga fiscal e investimentos em infraestrutura. Esses pontos, na avaliação da organização, são fundamentais para que o crescimento brasileiro seja sustentável. A OCDE aposta que o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil ficará abaixo de 4% nos próximos dois anos, acima da média dos países vinculados à organização. "Acreditamos que o Brasil poderá alcançar, a médio prazo, um crescimento mais elevado e com inclusão ainda mais abrangente, sob a condição de que quem toma as decisões políticas no país enfrente os mais importantes desafios econômicos, criando uma dinâmica propícia a reformas mais amplas", afirma o secretário-geral da OCDE, Angel Gurría no texto divulgado pela entidade. A OCDE reúne países desenvolvidos e em desenvolvimento, com renda e IDH elevados. Atualmente, a entidade conta com 34 países que aceitam os princípios da democracia representativa e da economia de livre mercado. O Brasil compõe o quadro de membros.

Senado aprova redução de contribuição ao INSS para doméstico

A Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou nesta quarta-feira projeto que reduz a contribuição previdenciária do empregado e do empregador doméstico. Pela proposta, o trabalhador doméstico e o patrão poderão pagar 5% sobre o salário para Previdência Social. Atualmente, essas alíquotas são de 8% e 12%, respectivamente. Como a proposta recebeu decisão terminativa na comissão, ou seja, não precisa passar pelo plenário, o texto segue para votação na Câmara. Se os deputados fizerem mudanças no conteúdo da proposta, a matéria volta para nova análise dos senadores. Segundo a autora do projeto, senador Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), a medida pode estimular a formalização do emprego doméstico. Segundo dados do IPEA ( Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), dos 6,7 milhões de trabalhadores atuando no setor em 2009, apenas 26,3% (1,7 milhão) contavam com registro em carteira e cobertura previdenciária, como auxílio-doença, licença-maternidade e aposentadoria.

Polícia militar denuncia que comunista Orlando Silva reduziu contrapartida para acalmá-lo

Delator do esquema de corrupção no Ministério do Esporte, o policial militar João Dias Ferreira afirmou que a decisão de melhorar o contrato de seu segundo convênio com a pasta foi tomada pelo próprio ministro comunista Orlando Silva com o objetivo de "acalmá-lo". Em julho de 2006, Orlando Silva assinou um despacho que reduziu o valor que a ONG de João Dias Ferreira precisava gastar como contrapartida para receber verbas do governo, permitindo que o policial continuasse participando de um programa social do ministério. O documento foi o primeiro a estabelecer uma ligação direta entre Orlando e o policial militar, que acusa o agora ex-ministro de comandar um esquema de desvio de dinheiro público para alimentar o caixa do PCdoB. A redução da contrapartida foi autorizada pelo comunista Orlando Silva mesmo depois de auditorias internas do próprio Ministério do Esporte terem apontado indícios de fraude nos negócios do policial com a pasta. Naquele momento, Ferreira cobrava que fossem contornados problemas de prestação de contas em um primeiro convênio feito com a pasta. Segundo o policial militar, o pedido de redução da contrapartida foi feito originalmente a Júlio Filgueiras, então Secretário Nacional de Esportes. Filgueiras teria dito que o ministério arranjaria uma contrapartida "simbólica", o que de fato ocorreu. O comunista Orlando Silva reduziu para 6% a contrapartida. No primeiro convênio com Ferreira, a contrapartida era de 22%. A taxa média praticada de todas as ONGs era de 30%.

Investigação aponta que Amy Winehouse morreu por excesso de álcool

A cantora Amy Winehouse morreu devido a excesso de álcool, revelou nesta quarta-feira a polícia britânica. Segundo a investigação sobre a causa da morte da cantora, ela tinha mais de cinco vezes o limite de álcool no sangue permitido para dirigir. Segundo o jornal "Guardian", a morte foi provocada por "envenenamento por álcool" e considerada acidental. "Havia consumido álcool suficiente, com 416 miligramas por decilitro (de sangue), e a consequência não deliberada deste nível potencialmente fatal foi sua repentina e inesperada morte", indicou a responsável pela investigação judicial, Suzanne Greenway. A cantora morreu em sua casa dia 23 de julho e, segundo a autópsia, não tinha consumido nenhuma substância ilegal. A cantora tinha passado todo o mês de julho sem beber. Após sua morte, foram encontradas em sua casa três garrafas de vodca vazias. O corpo de Winehouse foi encontrado pelo segurança Andrew Morris. Ele entrou no quarto por volta das 10 horas e viu a cantora em sua cama, mas pensou que ela dormia. Por volta das 15 horas, ele voltou ao quarto e percebeu que ela não tinha se movido nas últimas horas, chamando então a equipe de resgate.

Governo estuda mudança no rendimento da poupança

Diante da perspectiva de continuidade na queda dos juros, o governo quer retomar a discussão sobre mudanças no cálculo do rendimento da caderneta de poupança. A avaliação da equipe econômica é que, com o agravamento da crise internacional, o Banco Central terá que reduzir a taxa básica de juros em velocidade maior do que a esperada anteriormente. A forte redução da taxa poderia fazer com que aplicações em títulos do Tesouro e outros investimentos em renda fixa, que usam os juros como referenciais de rentabilidade, se tornem menos atraentes do que a caderneta. Isso porque, além de ter rentabilidade fixa, o ganho da poupança é isento do Imposto de Renda. O temor é que, com a queda dos juros, haja migração dos recursos que atualmente estão aplicados nos papéis do Tesouro para a poupança, o que restringiria a capacidade do governo de financiar suas dívidas, via títulos públicos. A estimativa da equipe econômica é que esse problema se tornará mais evidente quando a Selic (os juros básicos da economia) estiver entre 8% e 9% ao ano. Esse patamar poderia ser alcançado no segundo semestre de 2012. Hoje, os juros estão em 11,5% ao ano. A última vez que o governo enfrentou um dilema parecido com o atual foi durante a crise de 2009. Naquela época, a redução dos juros foi um dos instrumentos usados para tentar reverter o quadro recessivo que se instalava no Brasil. Para evitar a migração de recursos, o governo cogitou tributar os rendimentos de quem tinha saldo maior que R$ 50 mil na caderneta, o que acabou não acontecendo. O tema é considerado delicado politicamente, pois afeta milhares de pessoas, e precisa do aval da presidente Dilma Rousseff. Ainda não há uma proposta fechada, mas a ideia principal é estabelecer que a poupança seja remunerada com base em um percentual da Selic, mais a variação da TR (Taxa de Referência).

Inquérito do banco PanAmericano revela que cúpula sabia do rombo

Inquérito da Polícia Federal que investiga o socorro ao banco PanAmericano revela que a cúpula do banco foi alertada sobre a fragilidade de caixa pelo menos nove meses antes de a instituição de Silvio Santos quebrar em consequência de um rombo de mais de R$ 4 bilhões, motivado, principalmente, pela declaração fantasiosa de receitas e carteiras. O então diretor de crédito, Adalberto Savioli, informou por e-mail, em 25 de fevereiro de 2010, que não estava "conseguindo segurar o número" e que eram necessárias medidas de emergência para regularizar as contas, "senão 2010 será uma tragédia". Para a Polícia Federal, outro e-mail reforça as suspeitas de fraude. Em 8 de abril, o então diretor financeiro, Wilson de Aro, relata a impossibilidade de remendar o problema de caixa ("o que eu tinha de fazer eu já fiz") e avisa que "é bem provável" que a auditoria contratada pelo banco (Deloitte) "enxergue" o que estava acontecendo. A polícia descobriu, porém, que, em agosto, quando o Banco Central se debruçava sobre os números inconsistentes do banco, o então presidente do PanAmericano, Rafael Palladino, comprava um apartamento de luxo em Miami. Mais: semanas antes, ele negociava a abertura de uma empresa no paraíso fiscal das Ilhas Virgens Britânicas, no Caribe.

Rendimento médio dos ocupados cai 3% em 12 meses

O rendimento médio real dos ocupados (descontada a inflação) ficou praticamente estável no país em agosto, chegando a R$ 1.365,00. Já o dos assalariados ficou em R$ 1.411,00 segundo pesquisa Seade/Dieese. Entre agosto de 2010 e agosto de 2011, o rendimento médio real caiu 3% para os ocupados, e 3,7% para os assalariados. Este é o segundo mês consecutivo de estabilidade após uma sequência de oito quedas no rendimento, de acordo com pesquisa realizada pela Fundação Seade e pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) em sete regiões metropolitanas e divulgada nesta quarta-feira. Na análise por região metropolitana, o rendimento médio dos ocupados reduziu-se em dois dos sete locais. A maior redução foi apurada em Salvador, com queda de 2,2%, para R$ 1.005. Porto Alegre também apurou queda, de 0,8%, para R$ 1.429,00. A remuneração média dos ocupados subiu no Distrito Federal (2,9%, a R$ 2.087,00). O indicador ficou praticamente estável em Belo Horizonte (0,3%, para R$ 1.357,00), Fortaleza (0,2% para R$ 915,00) e Recife (0,1%, a R$ 998,00). Em São Paulo, o rendimento ficou estável em R$ 1.460,00.

Fibria tem prejuízo de R$ 1,1 bilhão no trimestre devido ao câmbio

A Fibria teve prejuízo líquido de R$ 1,1 bilhão no terceiro trimestre, ante lucro de R$ 303 milhões um ano antes. O prejuízo contábil foi decorrente, sobretudo, do resultado financeiro negativo. Quase a totalidade da dívida da Fibria é denominada em moeda estrangeira e o dólar teve valorização de cerca de 20% sobre o real ao longo do terceiro trimestre. Analistas já previam resultado final negativo para a maior fabricante mundial de celulose de eucalipto. A empresa contabilizou uma despesa financeira líquida de R$ 2 bilhões, contra resultado positivo financeiro de R$ 248 milhões um ano antes. A receita líquida de julho a setembro foi de R$ 1,4 bilhão, queda de 8% na comparação anual. O volume de vendas de celulose foi de 1,2 milhão de toneladas, acréscimo de 7% frente ao terceiro trimestre de 2010. A empresa terminou setembro com dívida líquida de R$ 9,5 bilhões, alta de 20% sobre o final de junho, embora 6% inferior ao terceiro trimestre do ano passado.

Governo decide congelar fusões na saúde

O governo está preocupado com as sucessivas compras de hospitais, laboratórios e empresas menores por operadoras de plano de saúde, o que tem elevado a concentração no setor. Chamou a atenção das autoridades reguladoras principalmente as movimentações envolvendo a Amil. De cerca de 20 operações incluindo planos de saúde nos últimos três anos, pelo menos 7 foram feitas pela empresa. Há o temor de que poucas empresas fiquem "grandes demais", diminuindo a concorrência no setor e deixando consumidores, médicos e hospitais sem opção. Por causa disso, o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) vai congelar algumas operações até que elas sejam analisadas definitivamente pelo órgão.

Banco Central bane executivos de ex-banco de Silvio Santos por até 20 anos

O Banco Central decidiu banir de atuar no Sistema Financeiro Nacional por até 20 anos os principais executivos e conselheiros do banco PanAmericano, que foram considerados responsáveis ou omissos pelo rombo de R$ 4,3 bilhões. A instituição financeira pertencia ao empresário Silvio Santos, que vendeu a sua parte para o BTG Pactual. A decisão saiu há dois dias e foi resultado de um processo administrativo sigiloso que apurou o caso. A pena é a inabilitação por um período que varia de acordo com o nível hierárquico e o grau de responsabilidade dos executivos envolvidos. Rafael Palladino e Wilson de Aro, respectivamente, ex-presidente e ex-diretor financeiro do banco, não poderão atuar no setor por 20 anos. Os demais diretores ficarão afastados por 15 anos, e os membros dos conselhos de administração e fiscal, por oito anos. Embora não tenham exercido atividades diretas no banco, Guilherme Stoliar, sobrinho de Silvio Santos e diretor do SBT, e Luiz Sandoval, presidente do grupo Silvio Santos, também ficarão impedidos de atuar no mercado financeiro por oito anos.

Lucro do Bradesco cresce 11,4% e atinge R$ 2,8 bilhões no trimestre

O Bradesco registrou lucro líquido de R$ 2,815 bilhões no terceiro trimestre, com aumento de 11,4% na comparação com o contabilizado no mesmo período do ano passado e acréscimo de 1,1% ante os três meses imediatamente anteriores. No acumulado de janeiro a setembro, os ganhos do banco chegaram a R$ 8,302 bilhões, com expansão de 18,0% no confronto com igual intervalo em 2010. Em setembro, as operações de crédito somaram R$ 332,3 bilhões, com alta de 3,9% no trimestre, refletindo a evolução das micro, pequenas e médias empresas (5,6%), das grandes(3,9%) e dos empréstimos direcionados a pessoas físicas (2,4%). Em relação ao desempenho nos últimos 12 meses, o saldo da carteira cresceu 22,0%, impulsionado pelo aumento de 27,0% nas grandes empresas e de 25,8% nas micro, pequenas e médias. Para os consumidores, a expansão foi menor (13,3%). Os produtos que apresentaram maior crescimento para pessoas físicas nesse comparativo foram financiamento imobiliário, crédito pessoal consignado e repasses do BNDES/Finame. A taxa de inadimplência, considerando atrasos por um período superior a 90 dias, subiu de 3,7%, em junho, para 3,8% em setembro, puxado pelo acréscimo no indicador para pessoa física, que foi de 5,7% para 6,0%. Os ativos totais do Bradesco atingiram R$ 722,289 bilhões em setembro, com crescimento de 18,0% em relação ao mesmo período de 2010. O banco informou ainda que inaugurou 451 agências nos últimos 12 meses, das quais 271 nos últimos três meses.

Investigação sobre ministro do STJ está parada há um ano

Nesta quarta-feira fechou um ano sem nenhuma decisão o procedimento criminal aberto no Supremo Tribunal Federal para apurar se o presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Ari Pargendler, agrediu moralmente o estagiário Marco Paulo dos Santos na agência do Banco do Brasil, no subsolo do STJ. Os autos estão há dez meses nas mãos da subprocuradora-geral da República Cláudia Sampaio Marques, aguardando um parecer. A subprocuradora é mulher do procurador-geral da República, Roberto Gurgel. Marco Paulo dos Santos, que é evangélico, disse que "entregou o caso nas mãos de Deus", reafirmando que está "decepcionado com a Justiça dos homens". Não é para menos....

Bolívia quer manter contrato com OAS para estrada

O governo da Bolívia afirmou na terça-feira que deseja manter o contrato com a brasileira OAS para a construção de uma estrada na Amazônia do país e disse que o documento deve ser adaptado para contemplar as alterações de trajeto da rodovia, que não passará mais pelo parque nacional Tipnis. A obra conta com financiamento do BNDES de US$ 332 milhões, ou 80% do valor total de US$ 415 milhões. O desvio da estrada para evitar o parque nacional Tipnis deve acarretar maior custo e desafios de engenharia, em uma área de selva com constantes alagamentos. "O contrato com OAS está vigente. Obviamente, é possível que tenhamos que adaptá-lo às alternativas técnicas. Mas o contrato, o crédito, a relação com o Brasil nesse contexto segue vigente, válida, firme e o governo boliviano vai assumir os compromissos assumidos", disse o ministro da Presidência, Carlos Romero. Ele enfatizou que o contrato fechado com a OAS é do tipo "chave na mão" e, portanto, flexível a mudanças de percurso na estrada. O BNDES diz que espera uma decisão boliviana a respeito do projeto para se pronunciar. O contrato de financiamento foi fechado em 2009 e referendado pelo Parlamento boliviano neste ano, mas não houve nenhum desembolso do banco para a obra até agora. A OAS tem sinalizado que quer seguir no projeto, até porque já tem obras em andamento nos trechos um e três da rodovia. Trabalham na estrada neste momento cerca de mil pessoas.