quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Dilma aceita demissão de ministro do Turismo, o quinto a deixar o governo

O ministro Pedro Novais (Turismo) entregou sua carta de demissão à presidente Dilma Rousseff às 18h15 desta quarta-feira. Ele esteve no gabinete de Dilma na companhia do vice-presidente da República, Michel Temer. A ministra Helena Chagas (Comunicação Social) confirmou que a demissão foi aceita pela presidente. Novais permaneceu apenas cinco minutos na sala. Deixou o local pelo elevador ministerial. Temer permaneceu com Dilma por mais 10 minutos no gabinete. Segundo o Planalto, o novo nome deve sair nas próximas horas e "é provável" que seja um nome escolhido pela bancada do partido na Câmara dos Deputados. O Ministério do Turismo divulgou uma carta no início da noite confirmando o pedido de demissão. Pouco antes, ao deixar o Palácio, Alves afirmou que Novais irá responder a todas as denúncias, mas preferiu deixar o cargo porque o processo "vai demandar aborrecimentos, constrangimentos e tempo", e Novais não queria que o Ministério do Turismo fosse penalizado. O líder do PMDB na Câmara disse que a presidente deixou a cargo do partido a escolha do novo ministro. Entre os nomes defendidos pela bancada, estão o de Manoel Junior (PB) e Marcelo de Castro (PI). A situação de Novais ficou insustentável no Planalto e dentro de seu próprio partido depois de duas revelações da Folha: a de que ele pagou com dinheiro público o salário de sua governanta por sete anos e a de que sua mulher usa irregularmente um funcionário da Câmara dos Deputados como motorista particular. Ele estava em situação delicada desde o começo de agosto quando uma operação da Polícia Federal prendeu 37 pessoas, incluindo o então secretário-executivo do Ministério do Turismo, Frederico Costa. Logo após a sua nomeação, em dezembro de 2010, o jornal "O Estado de S. Paulo" revelou que Novais usou R$ 2.156,00 da sua cota parlamentar para pagar despesas de um motel em São Luís, em junho do ano passado.

Deputado federal Gastão Vieira é novo ministro do Turismo

O deputado federal Gastão Vieira (PMDB-MA) é o novo ministro do Turismo. Ele foi chamado ao gabinete da presidente Dilma Rousseff para o convite ser formalizado na noite desta quarta-feira. Vieira é ligado à família do senador José Sarney, naturalmente. Ele substitiu Pedro Novais no cargo, que pediu demissão nesta quarta-feira após a revelação que o ex-ministro cometeu irregularidades com dinheiro público. Foi o quinto ministro a deixar o governo Dilma. novais não pretendia pedir demissão, e que só deixaria o cargo caso fosse a vontade da presidente Dilma. Porém, após pressão do partido (PMDB) e da própria presidente, ele acabou requerendo a exoneração durante reunião na vice-presidência. Na carta de demissão, ele diz que cumpre o "dever" de pedir exoneração do cargo. A inclusão da palavra foi uma exigência do ministro. A situação de Pedro Novais ficou insustentável no Planalto e dentro de seu próprio partido depois de duas revelações do jornal Folha de S. Paulo: a de que ele pagou com dinheiro público o salário de sua empregada doméstica por sete anos e a de que sua mulher usa irregularmente um funcionário da Câmara dos Deputados como motorista particular. Ele estava em situação delicada desde o começo de agosto quando uma operação da Polícia Federal prendeu 37 pessoas, incluindo o então secretário-executivo do Ministério do Turismo, Frederico Costa.

Metalúrgicos do ABC entram em estado de greve nesta quinta-feira

O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC informou nesta quarta-feira que a categoria entra em estado de greve a partir desta quinta-feira. A medida, que foi aprovada em assembléia, atinge 70 mil trabalhadores de mais de 15 setores, como fundição, estamparia, máquinas e eletrônicos, autopeças, refrigeração e iluminação. Os metalúrgicos farão nova assembléia na próxima terça-feira, em Diadema. "Caso não haja propostas das bancada patronal ou elas não contemplem o que a categoria reivindica, será decretada greve geral por tempo indeterminado", informa o sindicato em nota. "A categoria exige um acordo igual ao conquistado pelos trabalhadores nas montadoras, de 10% de reajuste, abono e avanços nas cláusulas sociais", afirmou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Sérgio Nobre.

Justiça gaúcha revoga decisão que proibia RBS de citar vereador

A Justiça do Rio Grande do Sul revogou uma determinação que impedia o grupo RBS de divulgar o nome de um vereador do interior do Estado em reportagens. Adenir Mengue Webber (DEM), do município de Dom Pedro de Alcântara, apareceu em uma reportagem em 2010 no "Fantástico" que mostrava políticos que usavam dinheiro público para fazer turismo. O grupo RBS, que retransmite a Globo para o Rio Grande do Sul e edita o jornal "Zero Hora", considerou censura a proibição, que vigorava havia duas semanas.

Infraero consegue retomar obras no aeroporto de Guarulhos

A Advocacia Geral da União e a Infraero divulgaram no início da noite desta quarta-feira que conseguiram na Justiça a retomada das obras do terminal remoto do aeroporto internacional de Guarulhos de Guarulhos, em São Paulo. As obras foram embargadas pela Justiça Federal na segunda-feira, atendendo a um pedido feito pelo Ministério Público Federal. Apesar do embargo, os trabalhos continuavam, a construtora Delta, responsável pela obra, disse que seguia trabalhando pois não havia sido notificada da decisão. A Justiça havia determinado a imediata paralisação da obra, por meio de liminar, por falta de licitação. A Infraero alegou urgência, pela proximidade da Copa do Mundo de 2014 e para evitar caos aéreo no fim do ano. O caráter emergencial permite dispensa de processo licitatório. A contratação da Delta se deu por meio de carta convite a quatro grandes construtoras. A Delta apresentou a menor proposta, no valor de R$ 85,75 milhões. Segundo a Presidência, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região aceitou um agravo de instrumento da AGU que argumentava que a paralisação das obras representaria "grave lesão ao Estado e aos usuários". Dilma se disse "preocupada" com medidas que "não são tomadas com serenidade". Ela se referia à decisão de paralisar as obras.

Governo Dilma mandou 22,6% menos dinheiro para a saúde, e governo Tarso fica quieto

As imagens que reuniram o Governador Geraldo Alckmin, PSDB, e a Presidente Dilma Rousseff, PT, falam por si mesmas, mas não são só elas que fazem saltar aos olhos a diferença de tratamento que o governo federal dispensa a São Paulo e ao Rio Grande do Sul. Pela segunda vez em 30 dias, Dilma foi a São Paulo para despejar dinheiro grosso em obras públicas no Estado, sempre casadas com o governo Alckmin. A presidente tratou Alckmin, novamente, como "governador excepcional". E o Rio Grande do Sul? Na última visita ao Estado, durante a Expointer, Dilma Rousseff deu atenção sob medida para o governador Tarso Genro, falou pouco e não disse nada, além de não trazer dinheiro. Isto tem sido recorrente há oito meses. Onde estão as relações carnais prometidas por Tarso Genro durante a campanha eleitoral? O Rio Grande do Sul esperava mais do condomínio petista cá e lá. Nesta quarta-feira, o economista Darcy Carvalho dos Santos descobriu uma incongruência notável ao examinar o comportamento da receita estadual deste ano, porque percebeu que, pelo menos em relação a um ítem, o mais grave, o da saúde, o governo Dilma Rousseff passou 22,6% a menos de recursos federais para o Estado. O dado é assustador. Saúde pública é o que mais reclamam os brasileiros de todos os quadrantes. O SUS repassou entre janeiro e agosto de 2011, 22,6% menor em termos reais que igual período do ano anterior, mais ou menos R$ 146 milhões. E o governo do Estado não diz nada. O mais intrigante é que entre janeiro e julho, a receita da União cresceu 24% nominais, ou 15% reais. O superávit primário cresceu 145% e o governo ainda aumentou mais R$ 10 bilhões na meta.

Tarso Genro avisa ao Supremo que "não tem como pagar o piso nacional do magistério no Rio Grande do Sul"

Ainda é muito pouco conhecido o texto integral dos embargos declaratórios que o governo do Rio Grande do Sul, do PT, protocolou no Supremo, na ADI 4167/RS, que foi ajuizada por Yeda Crusius (PSDB) contra a vigência imediata do piso nacional dos professores. No texto completo que vai em link, datado de 26 de agosto, o governador Tarso Genro confessa que não tem como adotar o piso e pede prazo para isto, que não especifica. No frigir dos ovos, ele ficou com a posição de Yeda Crusius. Os cálculos que serão examinados pelo Ministro Joaquim Barbosa, são "hecatombícos", como disse Tarso Genro, alarmado, no documento. E são mesmo. Não foi por menos que Yeda Crusius e quase todos os governadores ficaram tão aflitos. Eis os valores adicionais que o Tesouro teria que adicionar aos R$ 3,3 bilhões anuais que já são pagos para os professores estaduais: 2009-2010, retroativos - R$ 2,4 bilhões; 2011, R$ 1,8 bilhão; 2012 em diante, ano a ano, R$ 21,7 bilhões; 2012 em diante, apenas para quem ainda não recebe o piso, R$ 251 milhões.

Queiroz Galvão começará construção da P-58 no dia 16

A partir do dia 16 a Queiroz Galvão começará a construir a plataforma oceânica P-58 em Rio Grande. É quando chegará ao Dique Seco o navio MT Welsh Venture, que já saiu de Cingapura para a reformatação. O contrato com a Petrobrás é de US$ 1,3 bilhão.

Governo gaúcho repele proposta de equiparação dos delegados de Polícia

O governo gaúcho do PT enfrenta uma onda sem precedentes de demandas por maiores salários e não sabe o que fazer com as pressões que crescem de todos os lados. Isto tudo decorre das propostas aventureiras que o PT sustentou no Rio Grande do Sul ao longo dos tempos e das promessas eleitoreiras e demagógicas de Tarso Genro nas eleições do ano passado. A negativa do governo, manifestada na última terça-feira à noite, em atender a principal reivindicação dos delegados de polícia, que é o cumprimento da decisão do Supremo Tribunal Federal equiparando a remuneração da categoria a dos Procuradores do Estado, causou perplexidade e revolta aos 119 delegados presentes em reunião realizada nesta quarta-feira na sede da Asdep. O Presidente da Associação, delegado Wilson Müller Rodrigues, falou aos delegados, na reunião de diretoria ampliada, com a participação de representantes da capital e interior. Ele relatou que o governo solicitou proposta alternativa para a categoria.

Pedido de Collor sobre sigilos deve constranger Dilma na ONU

Um requerimento apresentado pelo senador Fernando Collor (PTB-AL) deve atrasar ainda mais a votação da Lei de Acesso à Informação. Com isso, dificilmente ela será aprovada a tempo de a presidente Dilma Rousseff apresentá-la à Assembléia Geral da ONU, na qual participará na semana que vem de um debate justamente sobre transparência governamental. O requerimento de Collor, do início deste mês, foi enviado ao GSI (Gabinete de Segurança Institucional) da Presidência, pedindo informações sobre documentos sigilosos no órgão. Segundo o regimento do Senado, só depois de o pedido do petebista ser respondido é que a matéria poderá continuar sua tramitação na Casa. O GSI tem até o dia 12 de outubro para enviar suas respostas. "A presidente vai ter que se contentar a falar que o governo é aberto, mas que está faltando uma ferramenta", disse o senador Walter Pinheiro (PT-BA). Para o petista, Collor age em causa própria e prejudica assim a imagem internacional do País. A estratégia de Collor contou com auxílio do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), que levou uma semana para despachar o documento ao GSI. Ex-presidentes, Collor e Sarney já se posicionaram contra o projeto, que conta com o aval do Planalto e prevê que documentos classificados como ultrassecretos sejam mantidos em sigilo por 25 anos, prorrogáveis pelo mesmo período.

Correios deixam de entregar 5,3 milhões de encomendas

O presidente dos Correios, Wagner Pinheiro, afirmou que a greve dos funcionários da empresa iniciada nesta quarta-feira impediu a entrega de 5,3 milhões de encomendas. Pinheiro, lamentou o movimento grevista e deixou claro que só irá negociar se os funcionários voltarem ao trabalho. De acordo com a ECT, a paralisação atinge, em média, 32% do efetivo total da empresa dos 110 mil empregados, chegando a 40% em alguns setores. Diariamente, os Correios entregam cerca de 35 milhões objetos. Pinheiro afirmou que a oferta dos Correios representa um aumento salarial final de 13% para 64.427 empregados. O presidente da estatal disse ainda que os Correios assinaram dois acordos de PLR relativos a 2010 e 2011.

Bancos brasileiros apostam na alta do dólar

A corrida dos bancos brasileiros para liquidar suas apostas na queda do dólar, segundo analistas, explica porque a moeda subiu em um período em que houve forte entrada de recursos estrangeiros no País. Devido à instabilidade neste mercado, pela primeira vez desde o dia 22 de dezembro do ano passado, o Banco Central não fez leilão de compra de dólares. Segundo cálculos do mercado financeiro com base em dados do Banco Central, os bancos usaram o dinheiro que entrou no País, mais de US$ 8 bilhões, para cobrir suas dívidas e estão agora com moeda estrangeira em caixa, o que significa que apostam na alta da dívida. No jargão do mercado, se diz que as instituições estão "compradas" em dólar, em volume superior a US$ 1 bilhão. Entre abril de 2010 e agosto deste ano, elas estiveram sempre "vendidas". Ou seja, apostavam e ganhavam com a queda nas cotações. Essas apostas chegaram a quase US$ 17 bilhões no final do ano passado.

Alckmin anuncia licitação de viadutos na rodovia dos Imigrantes

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou nesta quarta-feira o lançamento em outubro da licitação para a construção de viadutos entre o km 65 e o km 67 da rodovia dos Imigrantes, na altura do município de São Vicente, no litoral paulista. Prometida há cerca de três anos, a obra vai eliminar seis semáforos em cruzamentos da via e deve melhorar o trânsito, ao reduzir o gargalo enfrentado pelos motoristas que vêm do litoral sul paulista com destino ao sistema Anchieta-Imigrantes, principalmente na volta de fins de semana e feriados. O custo da licitação é de R$ 85 milhões, e a previsão de início das obras é fevereiro de 2012.

Programa do BNDES de incentivo à exportação receberá R$ 6,7 bilhões

O Conselho Monetário Nacional decidiu nesta quarta-feira, em reunião extraordinária, aumentar em R$ 6,7 bilhões o volume de recursos para Revitaliza, programa do BNDES de incentivo a investimentos e exportações. Além disso, também foi autorizada a inclusão da indústria de autopeças no programa. Essa inserção, segundo a chefe da assessoria econômica do Tesouro Nacional, Viviane Silva, foi autorizada em agosto, na medida provisória 541, que criou o programa de estímulo à indústria "Brasil Maior". A inserção, no entanto, ainda precisava ser regulamentada por meio de resolução do CMN. Os financiamentos tanto para exportação quanto para investimento serão concedidos com juros de 9% ao ano. Para operações de investimento, o prazo para pagamento será de 96 meses, com carência de 36 meses. Já no caso de exportação, o prazo será de 36 meses, com carência de 18 meses.

STF nega pedido de Valério para afastar ministro Joaquim Barbosa do caso mensalão

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Cezar Peluso, negou pedido da defesa do publicitário Marcos Valério para impedir a participação do ministro Joaquim Barbosa no julgamento do processo do Mensalão do PT. Os advogados de Marcos Valério afirmaram que, em 2009, quando o tribunal analisava se abriria ou não ação penal para investigar o chamado valerioduto tucano, Barbosa teria adiantado sua posição supostamente favorável à condenação do publicitário. O esquema de caixa dois teria ocorrido em 1998, na campanha de Eduardo Azeredo (PSDB-MG) ao governo de seu Estado. Isso porque, o ministro disse, "por três vezes", que Valério "é expert em atividades de lavagem de dinheiro, tem expertise em crime de lavagem de dinheiro e é pessoa notória e conhecida por atividades de lavagem de dinheiro". eluso avaliou, no entanto, que o pedido é "manifestamente improcedente".

Governo propõe ceder 33% de royalties da União

O governo federal decidiu abrir mão de 33% dos royalties do petróleo de áreas já licitadas que cabem à União para chegar a um consenso com os Estados. A proposta apresentada pelos ministros Guido Mantega (Fazenda) e Edison Lobão (Minas e Energia) representa uma receita de quase R$ 1 bilhão por ano que a União deixará de arrecadar. Todos os municípios e Estados não produtores terão ganhos de receita graduais. O Fundo Especial, que repassa dinheiro tomando os critérios de divisão de renda do Fundo de Participação dos Municípios e o dos Estados, hoje recebe 8,75%. Pela proposta do governo, o fundo passará a receber 34% já em 2012, crescendo para 46%, gradativamente, até 2018.

Conselheiros da Aracruz e da VCP pagam para encerrar processo

Nove executivos que fizeram parte do conselho de administração da Votorantim (VCP) e da Aracruz Celulose vão pagar R$ 900 mil, ao todo, em acordo com a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) para extinguir um processo em que eles foram acusados de responsáveis pela convocação das assembléias de conversão das ações preferenciais em ações ordinárias das companhias. As duas empresas se fundiram após a crise financeira de 2008 e criaram a Fibria. Após prejuízos bilionários da Aracruz com operações de derivativos, ela foi comprada pela já sócia VCP. De acordo com a ata de reunião do colegiado da CVM, o acionista controlador não teria encaminhado "qualquer documento à companhia fundamentando a proposta a ser deliberada" para a conversão das ações, salvo o acordo de investimento com terceiros. Por parte da VCP, foram acusados os conselheiros Paulo Henrique de Oliveira Santos, João Carvalho de Miranda e José Luciano Duarte Penido. Na Aracruz, foram responsabilizados Raul Calfat, Sergio Duarte Pinheiro, Gilberto Lara Nogueira, Wang Wei Chang, Jorge Eduardo Martins Moraes e Alexandre Silva D'Ambrosio.

Amil pode ser obrigada a vender ativos para ficar com a Medial

A Amil pode ser obrigada a se desfazer de alguns ativos para ficar com a Medial. O negócio entre as duas empresas foi fechado, em 2009 e, agora, enfrenta resistência da Seae (Secretaria de Acompanhamento Econômico) do Ministério da Fazenda. A Seae deve recomendar ao Cade, que a Amil seja obrigada a vender ativos, em Diadema, para equilibrar a concorrência na região. Pelo parecer, que deve ser divulgado nos próximos dias, a venda inclui equipamentos, instalações, corpo técnico e material. O comprador deve ser uma terceira empresa com menos de 20% do mercado.

Governo avalia que índice do Banco Central confirma desaceleração

Apesar do crescimento mais forte da economia em julho em relação ao mês anterior, a avaliação dentro do governo é que o nível de atividade ainda segue mais moderado do que no início de 2010. O indicador do Banco Central que "antecipa" o comportamento do PIB mostrou que a economia cresceu 0,46% em relação a junho, maior percentual em seis meses. Se o ano terminasse em julho, a economia teria crescido 4,52% nos últimos 12 meses, o que representa desaceleração em relação aos dados oficiais do PIB divulgados pelo IBGE até junho. O Banco Central avalia que o resultado de julho do IBC-Br (Índice de Atividade) está influenciado estatisticamente pela queda de 0,25% em junho. Quando se compara o desempenho da economia no último bimestre com os dois meses anteriores, o crescimento é zero. Cálculos do Banco Central mostram ainda que o crescimento nos últimos três meses, anualizado, é inferior a 2%. Ou seja, menos da metade do chamado PIB potencial, que é o quanto a economia pode crescer sem gerar pressões inflacionárias.

Ato contra terceirização acaba em confronto em João Pessoa

A Câmara Municipal de João Pessoa foi palco, nesta quarta-feira, de um confronto entre manifestantes e seguranças da instituição. Três estudantes que participavam de um protesto contra um projeto de lei que tramita na Casa ficaram feridos sem gravidade. É o terceiro dia de manifestações contra um projeto de lei que propõe a terceirização de serviços municipais de áreas como saúde e educação para organizações sociais sem fins lucrativos. Segundo os manifestantes, o confronto ocorreu porque vereadores não permitiram que a sociedade civil participasse do debate sobre o projeto de lei. Cerca de cem pessoas participaram do protesto nesta quarta-feira.

Vale testa nova tecnologia para extrair potássio em Sergipe

A mineradora Vale desenvolveu uma tecnologia inédita no Brasil que será usada para extrair potássio a 1,2 mil metros de profundidade em reservas no Nordeste. A nova técnica, que dispensa mão de obra no subsolo, está em fase piloto no Sergipe, na região em que a mineradora já produz o insumo para fertilizantes via contrato de arrendamento com a Petrobras, que detém a licença de exploração. A mineradora já concluiu que o novo método pode ser aplicado no projeto, mas ainda está testando capacidade de produção e outras aplicações. A Petrobras possui os direitos minerários de uma área que inclui a mina Taquari-Vassouras, entre outras áreas com potencial de potássio que poderão ser novamente arrendadas ou mesmo vendidas para a Vale. As duas empresas negociam o ativo e em breve deverão anunciar um acordo. "Nós temos estudos importantes, não apenas sobre a exploração, mas principalmente sobre o desenvolvimento da carnalita", afirmou o presidente da Vale, Murilo Ferreira. Entre os minerais de onde pode ser extraído o potássio, estão a carnalita e a silvinita, ambas presentes em Sergipe. O processo para extrair potássio dos depósitos de carnalita conta com dois dutos. O primeiro injeta água aquecida nos poços subterrâneos para dissolver a rocha carnalita, que é levada à superfície, pelo outro duto, sob a forma de salmoura, uma mistura da carnalita com outros sais. Já na superfície é realizada a separação do sal de potássio dos demais também presentes nos depósitos. De acordo com a Vale, o processo, chamado Solution Mining, será usado não apenas no Sergipe, mas também nos projetos Rio Colorado e Neuquén (ambos na Argentina) e Kronau, no Canadá. Os três projetos são para a produção de silvinita. A lavra piloto está localizada na Fazenda Pedras, no município de Maruim, em Sergipe. O local é próximo à divisa com Rosário do Catete, região que caracteriza-se pela presença de reservas de carnalita. O projeto deve entrar em operação entre 2014 e 2016. A Vale já explora a mina arrendada da Petrobras em Sergipe desde 1991 e produz cloreto de potássio a partir dos sais de silvinita, num volume de cerca de 700 mil toneladas anuais. O projeto atual extrai potássio da silvinita a uma profundidade de 450 metros, acima dos depósitos de carnalita. A existência de hidrocarbonetos (a Petrobras procurava petróleo e também acabou encontrando potássio ali) propicia a ocorrência de gases explosivos na região, o que exigiu uma complexa tecnologia de lavra subterrânea desde o começo da exploração, pela Petrobras, na década de 80. Após um eventual acordo com a Petrobras, a Vale poderá mais que triplicar a produção de potássio no Sergipe, chegando a um volume de 2,2 milhões de toneladas anuais a partir da exploração da carnalita. A expansão da produção poderá custar cerca de US$ 4 bilhões.

Dilma volta a defender recurso à saúde e não descarta novo imposto

A presidente Dilma Rousseff voltou a defender mais recursos para a saúde nesta quarta-feira e não descartou a criação de novas fontes de tributação para financiar a saúde. Dilma afirmou que a área da saúde precisa de mais recursos, mas deu a entender que o total de recursos podem ficar abaixo dos R$ 40 bilhões que eram arrecadados com a extinta CPMF. Dilma afirmou que há problemas de gestão na área, mas também é necessário mais recursos para a área. "Tem um problema na área da saúde de gestão. Eu falo nele porque passo todos os dias, os santos dias, pensando nele", disse, citando a falta de controle nos reembolsos do setor privado no SUS, falta de médicos, equipamentos estragados. A presidente apelou para que a sociedade "entenda" que é preciso mais dinheiro para a área, e que cabe ao Congresso ajudar. "A opinião pública tem de entender. Nós todos temos de ter consciência que se você quiser um sistema universal de saúde, gratuito e de qualidade, nós vamos ter de colocar dinheiro na Saúde e colocar gestão na área de Saúde, as duas coisas", disse ela.

Doenças não transmissíveis são principal causa de morte no mundo

As doenças não transmissíveis respondem por quase dois terços de mortes ocorridas no mundo, destaca um relatório publicado nesta quarta-feira pela OMS (Organização Mundial de Saúde). "As enfermidades não transmissíveis são a principal causa de morte no mundo", declarou Douglas Bettcher, um dos responsáveis da OMS na luta contra o fumo, ao apresentar o relatório à imprensa. Segundo o documento, as doenças causam 36 milhões de mortes a cada ano, o que equivale a 63% do total de óbitos em todo o mundo. Dos 36 milhões de mortes causadas anualmente, nove milhões correspondem a pessoas com menos de 60 anos. Entre as doenças não transmissíveis, as cardiovasculares são as mais perigosas, já que respondem por 48% dos óbitos, contra 21% para os vários tipos de câncer, 12% para enfermidades respiratórias e 3% para diabetes. Os principais fatores que favorecem as doenças são bebidas alcoólicas, vida sedentária, má alimentação e cigarro, destacou Bettcher.

Facebook agora permite seguir usuários sem adicioná-los como amigos

Agora é possível assinar perfis de usuários do Facebook sem adicioná-los como amigos, anunciou a rede social em seu blog oficial nesta quarta-feira. O recurso é semelhante ao do Twitter e do Google+, redes sociais em que se pode seguir perfis sem ser seguido de volta. Ao assinar um perfil no Facebook, o usuário verá todas as publicações marcadas como públicas.

Twitter lança ferramenta de estatística voltada a donos de sites

O Twitter anunciou a criação do Twitter Web Analytics, uma ferramenta própria de estatísticas voltada para donos de sites. Entre outras coisas, o Twitter Web Analytics registra e divulga informações sobre o tráfego de sites proveniente do microblog e sobre o grau de relevância que os sites têm entre usuários do Twitter. Os principais recursos do Twitter Web Analytics são mostrar a quantidade de conteúdo que está sendo compartilhada sobre os sites, registrar quanto tráfego o Twitter gera para eles e medir a efetividade da integração feita por meio do botão de compartilhamento do Twitter. Inicialmente, a novidade vai funcionar em caráter de teste, para um pequeno grupo de parceiros. Nas próximas semanas será disponibilizada para todos os donos de sites.

Só 25% dos casos de Alzheimer têm diagnóstico

Um relatório divulgado na terça-feira pelo ADI (Alzheimer's Disease International), ligado à Organização Mundial da Saúde, indica que 75% dos portadores da doença não foram diagnosticados. O estudo foi conduzido por cientistas do Instituto de Psiquiatria do King's College, em Londres. Segundo o ADI, que reúne 76 associações dedicadas à doença, 36 milhões de pessoas convivem com o problema no mundo todo. Os cientistas descobriram que três quartos das pessoas com demência desconhecem a doença. Nos países mais ricos, apenas de 20% a 50% dos casos são reconhecidos e documentados. Nos mais pobres, a proporção pode chegar a apenas 10%.

Marcos Valério é condenado por dar informações falsas ao Banco Central

A Justiça Federal de Minas Gerais condenou o publicitário Marcos Valério por prestar informações falsas ao Banco Central. O delito está previsto em uma lei de 1986 que trata dos crimes financeiros. Também foi condenado o ex-sócio de Valério na SMP&B, Cristiano Paz. Segundo a sentença, eles prestaram declarações falsas em 1999 sobre as operações e situação financeira da agência no Banco Rural. Os dois alteraram o capital da SMP&B de R$ 150 mil para R$ 4,5 milhões. A alteração fez com que Valério e Paz conseguissem justificar depósitos irregulares na conta e não levantar suspeita na fiscalização do Banco Central. Para o juiz Leonardo Augusto de Almeida Aguiar, da 4ª Vara Federal de Minas Gerais, a mudança ajudou a encobrir, de 1999 a 2005, um esquema que ficou conhecido durante o escândalo do mensalão. "As informações falsas permitiram que os operadores atuassem com grande liberdade e fora do foco de qualquer investigação", diz o juiz. A pena determinada para Valério foi de seis anos e dois meses de prisão. Para Cristiano Paz, foi de quatro anos e oito meses.

Correios retiram proposta e só irão negociar após fim da greve

Os Correios informaram nesta quarta-feira que retiraram a proposta de reajuste para os funcionários. A empresa só irá voltar a negociar após o fim da greve da categoria, que começou nesta quarta-feira. Os trabalhadores reivindicam aumento salarial de R$ 400,00 a partir de janeiro para todos, independentemente do salário, reposição da inflação calculada em 7,16% e mais 24,76% referentes a perdas acumuladas desde 1994. De acordo com a Fentect (Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares), a proposta salarial apresentada pelo governo federal inclui reajuste de 6,87% para repor a inflação do período, ganho real de R$ 50,00 linear a partir de janeiro e abono de R$ 800,00. A empresa admite que houve paralisação de 32% dos servidores, e que os serviços de Sedex, Sedex 10 e Disque-Coleta foram afetados pela greve.

Obras de mobilidade da Copa estão em "estado de alerta"

O ministro do Esporte, Orlando Silva, disse nesta quarta-feira que o governo considera que as obras de mobilidade urbana estão "em estado de alerta" para a Copa-2014 e o legado para população não é um dom "pilares essenciais" para os jogos. O governo divulgou nesta quarta-feira um balanço das obras planejadas para o evento. Das 12 cidades-sede da Copa, em sete nenhuma obra de mobilidade foi iniciada. No total são 49. "O mais importante é o estádio, que é onde os jogos acontecem, e esse é um assunto resolvido. Depois são os aeroportos, porque é a circulação dos países, e oito dos 13 estão em obras. Esses são os dois pilares essenciais. Mobilidade é o legado, que vai ser o ganho real para a população. Esse é um assunto que nos deixa em estado de alerta, mas as cidades aceleraram o ritmo", afirmou Orlando Silva.

Nasa anuncia novo foguete para viagens tripuladas até Marte

O diretor da Nasa (agência espacial americana), Charles Bolden, apresentou nesta quarta-feira o novo sistema de lançamento espacial que permitirá a realização de vôos tripulados além da órbita terrestre baixa, como os feitos até agora, e pousar no futuro em Marte. O projeto chega para preencher a lacuna deixada após a aposentadoria do programa dos Estados Unidos de ônibus espaciais neste ano. O sistema de lançamento espacial (SLS) foi projetado para levar o veículo de carga e tripulação Orion a novos destinos no espaço profundo, e servirá como apoio para as naves de transporte comercial que farão vôos à ISS (Estação Espacial Internacional). "Este novo sistema de lançamento criará novos postos de trabalho nos Estados Unidos e garantirá a liderança americana no espaço", afirmou Bolden. Desta forma, foram encerrados meses de revisões exaustivas de planos e projetos para que a Nasa contasse com um sistema de lançamento não só potente, mas versátil, que permitisse adaptações com novas tecnologias de acordo com suas necessidades. O foguete será o mais potente desde a construção do Saturno V, também criado pelos Estados Unidos e que levou os astronautas da Apollo à Lua, e permitirá ao homem alcançar lugares inexplorados. O aparelho terá uma capacidade inicial de 70 toneladas, que serão ampliadas a 130, e utilizará hidrogênio e oxigênio líquidos como combustível. O primeiro teste de lançamento está previsto para 2017 e será seguido por vôos tripulados em 2021.

Cristina Kirchner caminha para a reeleição, diz pesquisa

A presidente argentina, Cristina Fernández Kirchner, caminha para uma grande vitória nos comícios de outubro, segundo uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira. A governante peronista obteria 51,9% dos votos, superando por mais de 40 pontos percentuais seu rival mais próximo, segundo uma pesquisa da consultoria Management & Fit. A vitória de Cristina é dada como certa depois de ela ter arrasado nas eleições primárias no início de agosto, vistas como um ensaio geral para as presidenciais de 24 de outubro.

Governador de Pernambuco diz que União vai ceder nos royalties do pré-sal

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), afirmou nesta quarta-feira que a União deve ceder nas negociações sobre a partilha dos royalties do pré-sal, mas não nos moldes que desejam Estados produtores, como Rio de Janeiro. O governador Sérgio Cabral (PMDB) já sugeriu que a União ou as petroleiras financiem a transição, o que poderia gerar perda de até R$ 6 bilhões por ano ao Estado, de acordo com a bancada fluminense no Congresso. Segundo Campos, a União vai entrar na negociação, mas com cautela. "O governo tem limites, com a crise internacional, tem que garantir superavit primário, garantir investimento", disse. O governador defendeu ainda que Estados produtores e não produtores também cedam, para que o assunto não se transforme numa "luta jurídica".

Chefe do FMI considera ajuda dos Brics à Europa aceitável

A diretora-gerente do FMI (Fundo Monetário Internacional), a francesa Christine Lagarde, considera "aceitável" a possibilidade de que os países emergentes que integram o bloco Brics ajudem a União Europeia a superar a crise econômica. Ela classificou de "aceitável" a idéia de que os países do grupo (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) estejam dispostos a investir na Europa. "A decisão de investir na Europa é de sua competência e o FMI não está em desacordo. Para nós, é uma hipótese aceitável", afirmou, ao ser interrogada sobre a proposta do ministro brasileiro da Fazenda, Guido Mantega, de oferecer seus capitais para salvar a Europa.

Brasil estará sempre disposto a participar de qualquer esforço, diz Dilma

A presidente Dilma Rousseff disse nesta quarta-feira que não está faltando recursos para enfrentar a crise global e sim vontade política, mas ressaltou que "o Brasil estará sempre disposto a participar de qualquer esforço internacional". "Não acho que o problema é falta de dinheiro. O problema é falta de decisão política para investir", disse Dilma. Lembrando o recente impasse político nos Estados Unidos em torno do limite da dívida daquele país e as dificuldades da zona do euro sobre o socorro aos países da região, a presidente disse que isso precisa ser resolvido localmente."Não existe forma internacional de solução desse tipo de problema, como não existe forma de solução no caso da zona do euro, é necessário que eles definam, é necessário agilizar as formas de resgate", disse: "Mas eu não acho que o problema é falta de dinheiro, o problema é falta de decisão política para investir".

Ministro defende redução de IPI para carros fabricados no País

O ministro Carlos Lupi (Trabalho) defendeu nesta quarta-feira que o governo reduza o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) dos veículos fabricados no Brasil. Segundo ele, o elevado número de carros importados que estão entrando no País e o aumento dos estoques de automóveis nos pátios das montadoras prejudicam a indústria nacional e, consequentemente, reduzem o número de empregos nas fábricas. "O estoque está alto e praticamente triplicou a importação de carros. Além disso, nós não temos condições de concorrer com igualdade no mercado internacional. O mercado nacional é nossa saída", disse Lupi. Os estoques de veículos atingiram 398,8 mil unidades em agosto, o equivalente a 37 dias de vendas, considerando o ritmo atual, o maior período desde novembro de 2008 (56 dias), no auge da crise econômica mundial. "Temos que pensar com muito cuidado em baixar o IPI ou sobretaxar importações. O governo tem que olhar com muita atenção as medidas necessárias para defender a indústria automobilística nacional", completou o ministro.

TCE mantém decisão cautelar que proíbe aumento de salário dos vereadores de Porto Alegre

O Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul manteve, após sessão na manhã desta quarta-feira, a medida cautelar que proíbe o aumento de 74% para vereadores da Capital. O reajuste elevaria os salários de R$ 10.335,00 para R$ 14.837,00. A audiência externa ocorreu na Faculdade de Direito da PUCRS. O impedimento por parte do Tribunal de Contas já havia sido adotado no final de agosto. A cautelar, expedida pelo relator do processo, conselheiro Iradir Pietrosky, determinou que o Legislativo Municipal "abstenha-se de efetuar qualquer pagamento com base no reajuste concedido na Lei Municipal nº 10.560, de 20 de outubro de 2008, na Resolução nº 433/2010, bem como qualquer outro Ato Legislativo que eleve o subsídio dos vereadores de Porto Alegre nos termos das normativas supra citadas". No dia 28 de agosto, a mesa diretora da Câmara de Porto Alegre decidiu reajustar os salários dos vereadores. O valor seria o equivalente a 74% sobre os subsídio dos deputados estaduais. Com isso, os vencimentos passariam de R$ 10.335,00 para R$ 14.837,00.

Falha em linha de Itaipu causa apagão em 80% do Paraguai

Falha em uma subestação de energia da usina de Itaipu, na manhã desta quarta-feira, causou uma apagão que atingiu 80% do território paraguaio. O apagão durou cerca de 40 minutos e atingiu cerca de 1,2 milhão de clientes da Ande (Administración Nacional de Electricidad), estatal responsável pela distribuição de energia no país. A capital Assunção e Ciudad del Este, a segunda maior cidade do país, foram afetadas pela falha. De acordo com a usina de Itaipu, técnicos investigam as causa da falha. O problema ocorreu entre 10h39 e 11h18 (horário de Brasília). Apenas a parte do país que tem a energia produzida pela represa hidroelétrica de Yacyretá, que o Paraguai compartilha com a Argentina, não foi afetada pelo apagão.

Importação de carros de marcas sem fábrica no País dobra no ano

A importação de carros de marcas que não têm fábrica no Brasil mais que dobrou (alta de 112,4%) no acumulado do ano até agosto ante igual período de 2010, atingindo 129.281 unidades, de acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira pela Abeiva (Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores). Essa quantidade representa 24,5% do total de veículos importados no período. Considerando apenas agosto (20.420), houve alta de 11,3% em relação a julho e de 104,1% no confronto com o mesmo mês do ano passado. "Depois de dois meses consecutivos de queda, conseguimos reagir um pouco. No último quadrimestre, porém, projetamos quedas mensais em nossas vendas por conta da própria retração do mercado, falta de produtos e da variação cambial", afirma José Luiz Gandini, presidente da Abeiva. A estimativa de fechamento do ano (185 mil veículos), no entanto, está mantida. Uma pesquisa da Abeiva aponta que as 27 marcas filiadas, como Audi, BMW, Chery, Ferrari, JAC, Kia e Porsche, devem encerrar o ano com 1.092 concessionárias no País.

Ipea vê cenário de maior desaquecimento da economia nos últimos meses

O Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplica) vê um cenário de maior desaquecimento da economia nos dois últimos meses do terceiro trimestre (agosto e setembro) do que o registrado em julho. O orgão estima, em seu Boletim de Conjuntura, "perspectivas menos otimistas para a indústria", que ainda cresceu em julho 0,5%. Para Leonardo Carvalho, economista do Ipea, um "indesejável acúmulo de estoques" deve ter freado a produção em agosto e agora em setembro. Carvalho cita o setor automobilístico, que teve de conceder férias coletivas para ajustar os elevados estoques. Outro sinal de que a economia perdeu ritmo, diz, é a piora na expectativa de empresários, menos dispostos a investir, e consumidores, mais pessimistas em suas intenções de consumo.

Entrada de dólares no País chega a US$ 8,1 bilhões em setembro

A entrada de dólares no Brasil superou a saída em US$ 8,1 bilhões, segundo dados do Banco Central até a última sexta-feira. Este já é o quarto mês com maior volume de recursos no ano. De um lado estão os exportadores, que aproveitam a alta da moeda para trazer recursos ao País. Somente pelo comércio exterior, entraram US$ 4,3 bilhões no mês. Em relação às operações financeiras, que registram o movimento de dólares para investimentos e também remessas, o saldo está positivo em mais US$ 3,8 bilhões. Os números do Banco Central mostram que não houve saída significativa de recursos em nenhum dia do mês por conta da piora na crise externa. No ano, entraram no País US$ 67,9 bilhões, 179% a mais que o registrado em todo o ano passado.

Governo revisa PIB para baixo e diz que desaquecimento não assusta

A presidente Dilma Rousseff confirmou na manhã desta quarta-feira que o governo reavaliou a previsão de crescimento da economia abaixo da projeção oficial de 4,5%. Segundo Dilma, o governo vai "fazer um esforço para chegar a 4%, 4 e pouco". A declaração da presidente aconteceu instantes antes da divulgação do IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central). Conforme Dilma, revisões, para cima ou para baixo, "são absolutamente normais". "Nós contamos com o último trimestre para dar um ressurgimento", disse ela, ao comentar o desempenho da economia nos primeiros trimestres do ano e o impacto deles no PIB (Produto Interno Bruto). Dilma afirmou que o governo está com "quase todos os seus programas em ritmo de cruzeiro" e que os investimentos do governo federal irão diminuir o impacto da crise na economia interna.

Estudo revela atraso de nove meses na rede pública do País

Relatório da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), divulgado na terça-feira, mostra que o Brasil, entre 33 países comparados, apresenta a maior desigualdade entre escolas públicas e particulares, que têm desempenho melhor de seus alunos. Diferentemente do resultado do Enem, o relatório da OCDE incorpora à avaliação o perfil socioeconômico das famílias dos estudantes. Escolas que recebem alunos com pais mais ricos e escolarizados têm uma vantagem que independe do esforço do colégio para melhorar o ensino. Mais da metade do desempenho é explicada por estas características, segundo estudos. Sem considerar riqueza e escolarização dos pais, o aluno da rede privada estaria três anos à frente do da escola pública, segundo o Pisa (exame internacional que compara desempenho de alunos). Quando a comparação é feita considerando o nível socioeconômico, a distância entre os estudantes da rede privada para os do sistema público cai para nove meses, segundo o relatório.

Criação de postos de trabalho recua 36% em agosto, aponta Caged

O Brasil registrou a criação de 190.446 mil vagas com carteira assinada em agosto, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta quarta-feira. Esse resultado é 36,3% menor do que o verificado no mesmo mês do ano passado, quando foram gerados 299.415 postos de trabalho. Esse número, no entanto, é maior do que o verificado em julho deste ano, quando foram geradas 157 mil vagas. O resultado é decorrente da contratação de 1,830 milhão de pessoas e da demissão de 1,639 milhão de trabalhadores. Apesar da queda em relação ao mesmo mês do ano passado, o ministro Carlos Lupi (Trabalho) não acredita que a criação de empregos formais esteja em desaceleração e está otimista em relação aos próximos meses. Os principais setores responsáveis pelo desempenho foram o de serviços (94.398), comércio (44.336), indústria de transformação (35.914) e construção civil (31.613). Já o setor agrícola, foi o único que apresentou demissões. Ao todo, foram perdidos 19.498 postos de trabalho. Entre janeiro e agosto, foram geradas 1,825 milhão de vagas de trabalho, número 16,8% abaixo do verificado no mesmo período do ano passado, quando o Brasil abriu 2,195 milhões de vagas. Após apresentar o resultado do ano, o ministro Carlos Lupi reviu para baixo a sua previsão de geração de três milhões de empregos até o fim deste ano. Segundo ele, o País deve gerar entre 2,7 milhões e 2,9 milhões de postos de trabalho. Na sexta-feira, Lupi já havia adiantado que a meta de geração de 3 milhões de novos empregos em 2011 não seria cumprida.

Para conter PT, PMDB libera alianças com oposição em 2012

Sob orientação do vice-presidente Michel Temer, o PMDB lança nesta sexta-feira uma ofensiva para conter avanço do PT nas eleições de 2012. Os peemedebistas vão expor, no fórum nacional do partido, três pontos para marcar um contraponto ao PT: liberdade de imprensa, meio ambiente e reforma política. No encontro, que deverá contar com a presença da presidente Dilma Rousseff, o comando do partido vai liberar a costura de alianças com partidos de oposição. "Vamos liberar geral a política de alianças", disse o presidente nacional do PMDB, senador Valdir Raupp (RO). Na terça-feira, integrantes do DEM se reuniram com o líder do PMDB na Câmara, Henrique Alves (RN). Em pauta, uma estratégia conjunta para as eleições e de resistência ao PSD. PMDB e DEM negociam alianças em São Paulo, Recife, Natal e Salvador.

Heloísa Helena deve trocar PSOL por novo partido de Marina Silva

Sem espaço no PSOL, a ex-senadora Heloísa Helena decidiu embarcar no projeto de Marina Silva, que deixou o PV em julho e estuda criar um novo partido para se candidatar à Presidência de novo em 2014. Elas ensaiaram a união ano passado, quando Heloísa Helena quis ser vice de Marina Silva, mas os "socialistas" vetaram a idéia para lançar a candidatura de Plínio de Arruda Sampaio. A alagoana renunciou à presidência do PSOL depois da eleição, e agora autorizou a amiga a usar seu nome no movimento suprapartidário que deve dar origem a uma sigla sob sua liderança.

Ministro Pedro Novais usa servidor como chofer particular da mulher

A mulher do ministro do Turismo, Pedro Novais, usa irregularmente um funcionário da Câmara dos Deputados como motorista particular. O servidor fica dia e noite à disposição da mulher do ministro, Maria Helena de Melo, de 65 anos, que é funcionária pública aposentada e não trabalha no Congresso. O motorista foi flagrado nas últimas duas semanas pela reportagem do jornal Folha de S. Paulo, fazendo compras para Novais em supermercados, buscando comida em restaurantes e levando Maria Helena para visitar lojas de Brasília. O servidor chama-se Adão dos Santos Pereira. Foi contratado em julho como secretário no gabinete do deputado federal Francisco Escórcio (PMDB-MA), mas nunca deu expediente ali. Outros funcionários do gabinete disseram que nunca tinham ouvido falar no nome dele. De acordo com o regulamento do Congresso, funcionários contratados pelos gabinetes parlamentares devem servir aos congressistas em atividades ligadas ao exercício de seus mandatos. Funcionários do Executivo, como o ministro, são proibidos por decreto de usar servidores públicos para serviços particulares. O cargo de ministro assegura a Novais o direito a um carro oficial e um motorista particular. O servidor foi exonerado nesta terça-feira, depois de o deputado federal Escórcio saber que o jornal Folha de S. Paulo preparava reportagem sobre o caso. O chofer começava a trabalhar para a mulher do ministro às 8 horas. No feriado do dia Sete de Setembro, ele também esteve de plantão à disposição de Maria Helena. O carro que ele dirigia, um Vectra, está registrado em nome da Dalcar Service Ltda, uma empresa do Maranhão que, de abril de 2009 a dezembro de 2010, recebeu R$ 159 mil do gabinete do então deputado federal Pedro Novais. De acordo com a empresa, Novais paga R$ 6.000,00 por mês pelo Vectra. Adão estacionava o automóvel no prédio do apartamento em que Novais e sua mulher moram atualmente. Novais e Escórcio são aliados políticos e apadrinhados da família do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

Itaipu vai reforçar segurança de linhas de transmissão

O presidente de Itaipu, Jorge Samek, afirmou nesta terça-feira que o sistema de proteção das quatro linhas que levam energia da hidrelétrica às subestações será trocado. Segundo ele, o novo equipamento evitaria um apagão como o do dia 2 de setembro, que deixou regiões de 12 Estados às escuras por até 2 horas e meia por causa de uma falha em reator em subestação de Furnas no Paraná. De acordo com o ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), o reator explodiu e provocou o desligamento automático das quatro linhas de transmissão entre a hidrelétrica de Itaipu e Foz do Iguaçu. Samek afirmou que o investimento será de US$ 1 milhão, e que estava planejado antes desse último apagão. A troca do equipamento de proteção, que era analógico e passa a ser digital, começa na próxima semana, e termina em novembro.

Morre em Fortaleza cientista que inventou o biodiesel

Morreu nesta terça-feira, em Fortaleza, aos 70 anos, o cientista Expedito José de Sá Parente, inventor do biodiesel. Expedito Parente estava internado no Hospital São Carlos, após uma cirurgia de diverticulite (inflamação no intestino grosso) e morreu por complicações após a operação. Expedito Parente foi responsável pela primeira patente mundial da produção de biodiesel por meio da transesterificação, a partir de plantas oleaginosas. A tecnologia, pesquisada pelo cearense de modo pioneiro no final da década de 1970 e patenteada nos anos 1980, tardou a ser reconhecida no Brasil, tendo sido explorada no cenário internacional, o que rendeu a seu idealizador o reconhecimento da Organização das Nações Unidas (ONU), do governo americano, de empresas como a Boeing e agências como a agência espacial americana (Nasa). Expedito Parente graduou-se na Escola Nacional de Química, hoje Universidade Federal do Rio de Janeiro, em 1965, obtendo o mestrado em Ciências da Engenharia Química no ano seguinte, também na UFRJ. Concluiu cursos de especialização em Tecnologia de Óleos Vegetais e em Engenharia de Óleos Vegetais, no Instituto de Óleos do Ministério da Agricultura, e em Tecnologia de Couros, na Êcole Française de Tannerie, em Lyon, na França.

Polícia apreende arma que pode ter sido usada na execução de juíza no Rio de Janeiro

Uma pistola foi apreendida nesta terça-feira na casa do cabo Sergio Costa Júnior, um dos três policiais militares suspeitos do assassinato da juíza Patrícia Acioli. A arma é de calibre .40. Segundo a perícia feita no corpo da vítima, Patrícia foi morta com 21 tiros de calibres 38, .40 e .45. A polícia quer saber de que armas partiram os disparos. No 7º BPM, onde trabalhavam os policiais militares presos, no Grupo de Ações Táticas (GAT), 695 armas foram apreendidas (todos os revólveres e pistolas da unidade). Elas passarão por perícia no Instituto de Criminalística Carlos Eboli (ICCE). Cerca de 90 policiais da Divisão de Homicídios cumpriram nesta terça-feira 18 mandados de busca e apreensão nas casas de outros policiais militares do GAT e pessoas ligadas aos suspeitos. Após terem as prisões temporárias decretadas, os cabos Júnior e Jefferson de Araújo Miranda e o tenente Daniel dos Santos Benitez, que já cumpriam pena por outro crime na Unidade Prisional da PM, foram levados para a Divisão de Homicídios. Além da arma encontrada na residência do cabo Júnior, em São Gonçalo, os investigadores apreenderam munição na casa da mãe dele. No armário do tenente Benitez, no 7º BPM, foram encontradas munições calibre 9mm. Disse o chefe da Delegacia de Homicídios, delegado Felipe Ettore: "Já está certo que esses três policiais militares participaram efetivamente do crime. Se, no curso das investigações, houver mais alguém, com certeza será investigado".

Funcionários dos Correios decidem entrar em greve por tempo indeterminado

Funcionários dos Correios de todo o País decidiram entrar em greve por tempo indeterminado a partir da 0 hora desta quarta-feira. Diversas assembléias foram realizadas na noite desta terça-feira em diferentes Estados. Até as 21 horas, pelo menos 24 sindicatos do País haviam aderido à greve. Os funcionários se reuniram em assembléia para avaliar a proposta da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), que ofereceu reajuste de 6,87%. A categoria rejeitou o aumento, pois pede reajuste de 24% referente a perdas históricas mais 6,87% referentes à inflação. Além disso, a categoria luta contra a aprovação da MP 532, que privatiza os Correios. O secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos do Rio Grande do Sul (Sintect/RS), Vicente Guindani, não descarta prejuízo à população com a greve: "A adesão vai ser bastante forte, certamente vai ter atraso na entrega de correspondências".

Tarso Genro faz proposta que desagrada aos brigadianos

O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), apresentou uma proposta de abono salarial que desagradou aos integrantes da Brigada Militar. Tarso Genro propôs um abono no valor de R$ 300,00 dividido em duas prestações. Conforme o governo, este abono seria incorporado ao salário no futuro, em uma data sem previsão. Ocorre que os integrantes da Brigada Militar gaúcha já estão ressabiados com Tarso Genro. Eles se recordam que, quando ministro da Justiça, Tarso Genro criou a Bolsa Formação, no valor mensal de R$ 441,00, prometendo incorporar o valor nos soldos dos militares. Mas, em janeiro deste ano, o benefício acabou e nada ocorreu. A Brigada Militar vai agora realizar uma sequência de reuniões dos seus efetivos em todo o Estado do Rio Grande do Sul. A Brigada Militar tem 35 mil militares. Ao final do processo será realizada uma assembléia geral, e as lideranças do corporação não eliminam a possibilidade de convocação de uma greve geral. Um exemplo do ânimo da corporação está no fato de que prosseguem as queimas de pneus que têm interrompido o trânsito em rodovias do Rio Grande do Sul. Nesta última noite foi interrompiada a BR 392, em Roque Gonzales, por volta da meia noite desta terça-feira. Os militares manifestantes ainda colocaram uma faixa na estrada interrompida, com estes dizeres: "Tarso, abono não". Também houve queima de pneus em Ijuí, interrompendo o trânsito no quilômetro 687 da rodovia. Já são dezenas de protestos com interrupções de estradas no Rio Grande do Sul por meio de queima de pneus nos protestos dos brigadianos.

Fortunati demite toda a diretoria da Carris

O prefeito de Porto Alegre, José Fortunatti (PDT), deu uma foiçada nesta terça-feira em toda a diretoria da companhia Carris (transporte coletivo). Caiu toda a diretoria da Carris, a começar pelo presidente, João Pancinha (PMDB). O arquiteto Sérgio Zimmermann, também do PMDB, que era diretor do DEP (Departamento de Esgotos Pluviais) vai sucedê-lo na presidência da estatal de transporte. Sérgio Zimmermann é ex-cunhado do ministro da Agricultura, deputado federal Mendes Ribeiro Filho. O PMDB de Porto Alegre, presidido pelo vereador Sebastião Melo, que lutou pela permanência de João Pancinha (sua demissão foi divulgada no dia 3 de agosto pelo jornalista Políbio Braga) só não precisava ter agora que passar pela exoneração desonrosa. Fortunatti demitiu a diretoria inteira devido às denúncias de desvios de recursos em marketing da empresa estatal.

Pompeo de Mattos será secretário de Porto Alegre na próxima semana

A Câmara Municipal de Porto Alegre criará na próxima semana a secretaria do Trabalho da prefeitura da capital gaúcha. A criação de mais esse cargo atenderá a dois objetivos do prefeito José Fortunatti (PDT): 1) vai deixá-lo mais próximo do Ministério do Trabalho, ocupado pelo presidente nacional do partido, Carlos Lupi: 2) entregará o lugar de secretário para ol ex-deputado federal Pompeo Mattos, e este deixará então de apoiar a candidatura da deputada estadual Juliana Brizola para a presidência do PDT em Porto Alegre. Com isso Juliana Brizola ficará mais isolada na sua tentativa de alcançar a presidência do partido. Fortunatti imagina que, com outro presidente, ele terá maior liberdade para manter as conversações para a montagem de sua reeleição.

Dilma demite presidente do IBGE por ser homem

“A presidenta quer uma mulher no comando”. Essa foi a justificativa da ministra Miriam Belchior (Planejamento) a Eduardo Nunes, que presidia o IBGE há oito anos, ao comunicar sua demissão. Nunes foi chamado a Brasília para uma “reunião”, mas foi surpreendido pelo bilhete azul. Depois, foi contar tudo a políticos aliados, no Congresso. Wasmália Bivar, amiga da ministra e da própria Dilma, toma posse este mês. Wasmália Bivar, que assumirá a presidência, era diretora de pesquisas da instituição do IBGE e ambicionava o emprego do ex-chefe. A troca mostra que Dilma, aos poucos, vai se livrando da herança: Eduardo Nunes era ligado ao ex-presidente Lula.

Anac habilita consórcio Inframérica para aeroporto no Rio Grande do Norte

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) divulgou nesta terça-feira que, depois de analisar a documentação do Consórcio Inframérica, formado pelo grupo Engevix e pela argentina Corporación América, habilitou as empresas como vencedoras do leilão de concessão do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte. A análise foi feita pela comissão especial de licitação do leilão. Segundo comunicado emitido pela Anac, a documentação apresentada pelo consórcio está em conformidade com o estabelecido no edital. A proposta econômica e os documentos de habilitação do consórcio serão disponibilizados entre os dias 14 e 19 de setembro, mediante agendamento. Disputado em 22 de agosto, o leilão de concessão do aeroporto nordestino teve uma disputa acirrada. Quatro consórcios apresentaram propostas iniciais. O Consórcio Potiguar, composto pela Triunfo Participações e Investimentos e pela espanhola FCC, foi eliminado logo na etapa de abertura de envelopes por apresentar o quarto valor de outorga. Convocado para a segunda e última etapa, o Consórcio ATP-Contratec, que havia ofertado R$ 62 milhões, não fez lances e foi eliminado. Com isso, restaram o Consórcio Aeroportos Brasil, do Grupo MPE, e o Inframérica, da Engevix. Depois de 50 minutos e 87 lances, o Inframérica finalmente ofertou R$ 170 milhões e silenciou o concorrente, que havia proposto R$ 166 milhões. Venceu com ágio de 228,8% sobre o valor inicial.

STF confirma liberdade a acusados de matar Celso Daniel

A 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal confirmou a liberdade dada a três acusados de participar do assassinato do prefeito de Santo André Celso Daniel. No entanto, a decisão só tem validade prática para um deles. Em março do ano passado, o ministro Marco Aurélio Mello concedeu liminarmente a liberdade a três deles, José Edison da Silva, Marcos Roberto Bispo dos Santos e Elcyd Oliveira Brito. Eles ficaram presos por oito anos. Na sua decisão, Marco Aurélio considerou o fato de eles terem ficado todo esse tempo sem julgamento. Para ele, nada justificava a demora.