terça-feira, 24 de maio de 2011

Dilma confirma viagem ao Uruguai no dia 30

A Presidência da República confirmou nesta terça-feira a viagem da presidente Dilma Rousseff a Montevidéu na próxima segunda-feira. Segundo o porta-voz do Planalto, Rodrigo Baena, a presidente brasileira terá um almoço e encontros bilaterais com José Mujica, presidente uruguaio. Entre os pontos que o Brasil quer discutir estão a reativação da interconexão ferroviária entre os países e a implantação de uma ligação hidroviária, além da construção de uma linha de transmissão elétrica do Brasil para o Uruguai. Outro item na pauta da reunião envolve a TV digital. O Uruguai optou recentemente pelo sistema nipo-brasileiro. O intercâmbio entre os dois países em 2010 chegou a US$ 3 bilhões.

Caso do terrorista Battisti vai ser julgado pelo Supremo em 8 de junho

O pedido de extradição do terrorista italiano Cesare Battisti será analisado pelo plenário do Supremo Tribunal Federal no dia 8 de junho. O agendamento do exame do caso foi divulgado na tarde desta terça-feira no site do tribunal. O Supremo decidiu pela extradição do italiano em novembro de 2009, mas o então presidente Lula, no último dia de governo, em dezembro de 2010, negou-se a entregar o terrorista ao governo italiano. A negação de Lula fez com que a justiça da Itália entrasse com uma reclamação para manter a prisão de Battisti. Do outro lado, a defesa do terrorista apresentou duas petições urgentes para obter um alvará de soltura. A reclamação italiana afirmou que a decisão de Lula "afronta a soberania italiana, ofende as suas instituições e usurpa a competência do Supremo".

Alberto Goldman implanta duas pontes de safenas no Incor

O ex-governador Alberto Goldman (PSDB-SP) passou por cirurgia, na tarde desta terça-feira, no Incor (Instituto do Coração), para colocar duas pontes de safena. Na semana passada, Alberto Goldman, de 73 anos, se sentiu mais cansado do que o habitual ao jogar basquete e havia marcado para segunda-feira um cateterismo. O médico, porém, preferiu submetê-lo à operação. Os cirurgiões avaliam a necessidade de trocar uma válvula do coração. Após o procedimento, ele deve passar dois dias na UTI (Unidade de Terapia Intensivo). Vice-governador da gestão José Serra, ele assumiu o governo de abril a dezembro do ano passado. Engenheiro, Goldman foi ministro dos Transportes e deputado estadual e federal.

Chrysler paga US$ 7,6 bilhões em dívidas aos Estados Unidos e ao Canadá

O Chrysler Group pagou US$ 7,6 bilhões em empréstimos do governo dos Estados Unidos e do Canadá obtidos em seu plano de resgate financeiro em 2009, o que permite à montadora norte-americana se livrar de um resgate pouco popular e estreitar laços com a italiana Fiat. Em uma linha de montagem em Detroit, onde a Chrysler fabrica os carros Chrysler 200 e o Dodge Avender, centenas de funcionários da Chrysler comemoraram o fato usando bottons vermelhos, brancos e azuis com a mensagem: "Pago. 24 de maio de 2011". Sergio Marchionne, presidente-executivo tanto da Chrysler quanto da Fiat, afirmou à multidão: "Recebemos a confirmação nesta manhã do Citigroup de que o Chrysler Group pagou, com juros, cada centavo que havia sido tomado há menos de dois anos". A Chrysler afirmou ter transferido US$ 5,9 bilhões para o Tesouro norte-americano e US$ 1,7 bilhão aos governos do Canadá e de Ontario para devolver empréstimos recebidos em junho de 2009. Em Londres, nesta terça-feira, o presidente Barack Obama classificou o pagamento como "um marco significativo" e sinal de recuperação da indústria automobilística. O pagamento coloca a Chrysler em uma situação financeira mais segura e a aproxima da Fiat, duas metas que, de acordo com investidores e membros do setor financeiro, tornariam os papéis da Chrysler mais atraentes em uma oferta pública de ações que pode acontecer neste ano ou no próximo. A montadora disse que pagou os empréstimos mais de seis anos antes do programado. Nos termos originais do acordo, a Chrysler tinha até 2017 para pagar a dívida. Para pagar os empréstimos, a Chrysler trocou títulos da dívida do governo por títulos de dívida mais baratos de investidores institucionais. A estratégia não implica em uma dívida menor nas contas da companhia, mas a Chrysler afirmou que o refinanciamento teria poupado cerca de US$ 350 milhões em um mês em juros. A montadora pagou mais de US$ 1,2 bilhão em juros das dívidas em 2010.

Faturamento do atacado sobe 8% e atinge R$ 151 bilhões no Brasil

O setor atacadista distribuidor teve aumento real de 8,2% (acima da inflação) no faturamento em 2010, chegando aos R$ 151,2 bilhões, segundo ranking da Abad (Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores de Produtos Industrializados), feito em parceria com a Nielsen. O levantamento foi realizado com 412 empresas do setor. De acordo com a associação, o resultado superou a expectativa feita no ano passado, de crescimento em torno de 6%. "Os dados demonstram que o segmento saiu da crise econômica mundial fortalecido: o aumento de 8,2% é o dobro do registrado em 2009", diz em comunicado. Segundo a Abad, a participação do atacado nas vendas tem permanecido estável e acima dos 50% nos últimos seis anos. "Em 2010, correspondeu a 52,8% de tudo que foi distribuído no mercado mercearil do País e atendeu a mais de 1 milhão de pontos de venda", aponta. "Nos últimos dez anos, tivemos um crescimento muito grande nessa participação e, agora, observa-se uma estabilização desse patamar. Isso é muito saudável, representa o equilíbrio da cadeia de abastecimento", afirma Carlos Eduardo Severini, presidente da Abad.

Aneel planeja mais leilões de energia

Motivada pelos atrasos no cronograma de usinas no País, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) planeja fazer leilões de energia de empreendimentos já existentes, para suprimento imediato, os chamados leilões de ajuste. Essa modalidade de contrato pode ser feita a qualquer momento, quantas vezes for necessário. Segundo o diretor Edvaldo Santana, pelo menos um leilão de ajuste será feito ainda no primeiro semestre do ano, para evitar que o consumidor fique exposto aos atrasos de empresas. Além desses leilões mais emergenciais, demandados pelas distribuidoras, está marcado para este ano um leilão A-1, para contratar energia para 2012, informou Santana. Ano passado, apenas um leilão de ajuste foi feito.

Aneel aprova revogação de duas usinas do grupo Bertin

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) autorizou nesta terça-feira a revogação da autorização do grupo Bertin para produzir energia em duas usinas térmicas no Nordeste. As duas térmicas deveriam ter entrado em operação em janeiro de 2010, mas só iniciaram a entrega de energia em novembro. Nesse período, firmou contrato com a geradora e distribuidora Chesf para comprar dela a energia que deveria estar fornecendo ao mercado. No entanto, o grupo ficou inadimplente por alguns meses com a Chesf, uma das subsidiárias da Eletrobras. A estatal reclamou à Aneel, que decidiu nesta terça-feira pela revogação da autorização. O grupo Bertin terá 15 dias para pagar seus débitos à Chesf. Do contrário, sua autorização seguirá suspensa. A dívida é de R$ 170 milhões, e equivale a cerca de 60% de toda a inadimplência no mercado de energia atualmente. A agência aprovou também regra preventiva contra a inadimplência de geradoras de energia. Para Luiz Eduardo Barata, presidente do conselho de administração da CCEE, as decisões trazem tranquilidade para o mercado, que hoje acumula R$ 280 milhões de inadimplência. Pela nova resolução, a empresa inadimplente por dois meses consecutivos terá seu registro cancelado na CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica). A distribuidora que não dispuser da energia que contratou fica livre para comprá-la de outra fonte, no mercado de curto prazo.

Venda de aço em abril sobe 8% sobre um ano antes

As vendas de aço no mercado interno brasileiro subiram 8% em abril na comparação com o mesmo mês no ano passado, para 1,925 milhão de toneladas, informou o IABr (Instituto Aço Brasil) nesta terça-feira. A produção de aço bruto no mês passado somou 2,988 milhões de toneladas, avanço de 10,4% na comparação com abril de 2010, em um ritmo duas vezes maior que o da média mundial, de 5%. A divulgação dos dados ocorre depois que o WSA (World Steel Association) publicou, na semana passada, estimativa dando conta que a produção brasileira de aço bruto havia crescido 8,6% no mês passado na comparação anual, a 2,94 milhões de toneladas. Já as importações, cujo volume em 2010 serviu para achatar as margens de lucro das siderúrgicas, tombou 47,8% em abril sobre o mesmo mês do ano passado, para 261,2 mil toneladas. Enquanto isso, as exportações subiram 8,9%, para 857 mil toneladas. No acumulado do ano até abril, as vendas da indústria siderúrgica brasileira somam 7,247 milhões de toneladas, expansão de 6,3% igual período de 2010. Já a produção registrou evolução de 7,5%, para 11,477 milhões de toneladas.

Escritor Mario Vargas Llosa declara apoio ao peruano Ollanta Humala

Em entrevista a um jornal peruano, o escritor Mario Vargas Llosa, prêmio Nobel de Literatura, destacou a "evolução muito positiva" da candidatura do nacionalista Ollanta Humala, que estaria se aproximado das esquerdas democráticas da América Latina. Ao diário "La República", o escritor elogiou que Humala, da coalizão Ganha Peru, tenha se "comprometido em um juramento público e em uma modificação de seu programa de governo, que é muito semelhante às esquerdas democráticas" do continente. "Se o senhor Humala não cumprir seu compromisso, os peruanos democráticos sairão às ruas para defender o que votaram. Penso que isso não vai acontecer, acredito que há uma evolução muito positiva em sua candidatura", afirmou Vargas Llosa. Ele ainda negou que este apoio esteja baseado em um possível "ressentimento" em relação ao pai da candidata Keiko Fujimori, Alberto Fujimori, para quem perdeu as eleições de 1990. Alberto Fujimori, que governou o Peru entre 1990 e 2000, cumpre pena por corrupção e violação aos direitos humanos. Logo após o resultado do primeiro turno das eleições, Vargas Llosa já tinha declarado que não apoiaria Keiko, da aliança Força 2011. "O que eu digo é que não votarei de forma alguma na senhora Fujimori. Ela representa a ressurreição de uma das ditaduras mais cruéis e corruptas da história do Peru", observou. Artistas são artistas, e sempre acabam se enganando em suas previsões políticas. Qual garantia Vargas Llosa dá de que o populista Ollanta Humala não encaminhará o Peru para um regime totalitarismo, ao modelo da Venezuela? Nenhuma. No entanto, ele prefere uma "ameaça" esquerdista do que outra "direitista". É um vício de natureza, não tem jeito.

Estados Unidos aprovam novo medicamento para tratar hepatite C

A Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos aprovou na segunda-feira o remédio Incivek para tratar a hepatite C, marcando a segunda aprovação de fármacos do tipo este mês. "A resposta viral sustentada em pacientes tratados com Incivek em todos os estudos e em todos os grupos de pacientes foi de 20% a 45% maior do que o padrão atual", destacou o FDA. Produzido pelo Vertex Pharmaceuticals, o Incivek é uma pílula que deve ser ingerida três vezes ao dia, acompanhando as refeições, e se soma à terapia composta de peginterferon alfa e ribarivina. Em meados de maio, a agência reguladora americana aprovou o Victrelis, fabricado pela farmacêutica Merck. Os dois demonstraram elevar as taxas de cura quando adicionados ao regime atual, que ajuda menos de 50% das pessoas afetadas pela doença. O tratamento atual de dois medicamentos de interferon peguilado e ribavirina, para o genotipo 1 da hepatite C crônica, foi aprovado pela agência reguladora norte-americana em 1998. "Com a aprovação do Incivek, agora há duas novas importantes opções para o tratamento da hepatite C, que dão maior possibilidade de cura para alguns pacientes com esta grave doença", disse Edward Cox, diretor do departamento de produtos antimicrobianos do Centro para Avaliação de Drogas e Pesquisas da Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos.

Lula defende Palocci em encontro com senadores do PT

Em almoço nesta terça-feira com a bancada de senadores do PT, o ex-presidente Lula da Silva pediu que não seja colocada em dúvida a conduta de Antonio Palocci (Casa Civil) e disse que cabe a quem acusa provar que houve irregularidade na evolução patrimonial do ministro. Depois de cerca de três horas de encontro a portas fechadas, realizado na casa do ministro Paulo Bernardo (Comunicações) e da senadora Gleisi Hofmann (PR), Lula saiu sem falar com a imprensa. Segundo relatos de participantes do encontro, a avaliação geral foi de que o discurso a ser adotado é o de que não há até o momento elementos para que haja perda de confiança em relação ao ministro, que teria atuado com "seriedade" tanto no governo quanto em seu período como deputado federal. Vários senadores repetiram, na saída do almoço, o argumento de que cabe a quem acusa provar a existência de delito. "Até o presente momento não há nada consistente, nenhuma acusação frontal que possa abalar a nossa confiança no procedimento dele", afirmou Humberto Costa (PE), líder do PT no Senado. Segundo ele, o partido acredita que Palocci dará as explicações necessárias ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, que na sexta-feira deu prazo de 15 dias para que o ministro responda a questionamentos sobre o episódio. "Lula defendeu o comportamento do Palocci, dizendo que ele deu uma contribuição muito significativa para o Brasil e para o PT. Que temos razões para confiar no procedimento dele e que é importante que estejamos unidos em defesa do Palocci", disse Eduardo Suplicy (SP).

Aeronáutica investiga risco de segurança em vôo da TAM

A Aeronáutica iniciou uma investigação nesta terça-feira para apurar o que levou um avião da TAM a voar próximo de uma outra aeronave de pequeno porte na noite de segunda-feira, em Brasília. De acordo com o Comando da Aeronáutica, as aeronaves chegaram a uma distância uma da outra menor do que a distância mínima de segurança. A análise preliminar aponta que a menor distância lateral entre elas foi de 3,5 quilômetros às 20h48. A Aeronáutica afirma que as aeronaves não estavam em rota de colisão, já que cumpriam trajetórias paralelas, e que o avião da TAM realizou uma manobra de segurança prevista para a situação. As investigações vão prosseguir a partir das gravações de radar e das comunicações. O avião da TAM, um Airbus A319, fazia o vôo JJ3712, que havia partido do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, e se aproximava do aeroporto de Brasília no momento do incidente. Em nota, a companhia aérea informou que "alertado pelos equipamentos de vôo sobre a proximidade de outro avião, o comandante seguiu integralmente os protocolos de segurança". O pouso foi realizado às 20h59. A outra aeronave era um monomotor modelo Tupi da Embraer, com capacidade autorizada para três passageiros.

Investidores estrangeiros deixam R$ 1,34 bilhão na Bovespa

As compras de ações por investidores estrangeiros superaram as vendas por uma diferença de R$ 1,374 bilhões neste mês, até o pregão do dia 20. O resultado contrasta com os números do primeiro trimestre, em que as vendas bateram as compras em todos os meses. Neste quadrimestre, portanto, o saldo de investimentos estrangeiros ainda está negativo em R$ 2,322 bilhões. No primeiro quadrimestre do ano passado, o saldo também estava negativo, mas num montante muito menor, de R$ 1,281 bilhão. A injeção de capital externo na Bovespa em maio, no entanto, não tem sido suficiente para evitar a desvalorização das ações. O Ibovespa, que reflete os preços dos papéis mais negociados, apresentava uma queda de 5,3%. Os investidores não-residentes, historicamente, respondem por um terço do giro financeiro da Bolsa brasileira.

Twitter compra TweetDeck por mais de US$ 40 milhões

O Twitter adquiriu a ferramenta de gestão de tweets, o TweetDeck, em uma operação avaliada em mais de US$ 40 milhões, anunciada nesta terça-feira pela emissora americana CNN. Durante os últimos meses, o TweetDeck foi objeto de rumores de venda, primeiro pela UberMedia, que ofereceu entre US$ 25 milhões e US$ 30 milhões, e posteriormente pelo Twitter. Para os analistas foi uma manobra defensiva da rede social para impedir que concorrentes administrassem o aplicativo. Segundo a CNN, a venda foi assinada pelo Twitter na segunda-feira, que teria adquirido o TweetDeck por meio de ações e dinheiro. O TweetDeck é um aplicativo gratuito e está disponível para desktop, iPhone, iPad, Android e na web do Google Chrome.

OMS adia por três anos decisão de destruir vírus da varíola

Os países-membros da Organização Mundial da Saúde concordaram nesta terça-feira em adiar por três anos a decisão de fixar uma nova data para destruir as últimas amostras do vírus da varíola, uma doença erradicada em 1980. Após dias de intensos debates na Assembléia Mundial da Saúde, realizada em Genebra, os países não conseguiram chegar a um acordo sobre uma data para destruição dos vírus, que estão armazenados em laboratórios na Rússia e nos Estados Unidos. "A boa notícia é que alcançaram um consenso sobre reafirmar a decisão de que o vírus deve ser destruído", o que já foi acordado em 1986, disse à imprensa Pierre Formenty, especialista da OMS. Adiantou, entretanto, a confirmação "de que a discussão sobre a nova data ocorrerá na Assembléia Mundial da Saúde, dentro de três anos". Esta foi a quarta vez no último quarto de século que os representantes dos 193 estados-membros da OMS abordaram a questão da destruição do vírus da varíola. As discussões ocorrem entre os partidários da destruição, que defendem desfazer-se o mais rápido possível desses vírus, alegando o temor de que caiam nas mãos de terroristas, e os favoráveis em preservá-lo, ainda com objetivos de pesquisa científica. Formenty reconheceu que "as antigas vacinas que permitiram a erradicação da varíola agora já não poderiam ser utilizadas" porque foi comprovado que têm efeitos colaterais perigosos. "Não é possível administrar a pessoas com sistema imunitário frágil, como os soropositivos", o que deixaria de fora grandes populações em países com altas taxas de Aids. O analista reconheceu que a única possibilidade de a varíola reaparecer seria se alguém tivesse acesso às amostras guardadas, e lembrou que uma volta natural da varíola é impossível, pois o vírus já não está presente na natureza nem no homem e em outras espécies animais. Só estão guardadas amostras em dois laboratórios de alta segurança: em Atlanta (EUA), que tem mais de 400, e em Koltsovo (Rússia), onde estão outras 120.  A varíola é uma doença altamente contagiosa, e era uma das mais temidas no mundo por sua alta taxa de mortalidade (30% dos afetados), até ser erradicada após uma intensa campanha global de vacinação. O último caso conhecido de contágio natural ocorreu na Somália, em 1977. Outro episódio de contágio emblemático foi o registrado em 1978, em Birmingham (Reino Unido), quando uma funcionária de uma escola de medicina morreu em consequência de um acidente no laboratório.

Equipes resgataram mais 29 corpos do Airbus A330 da Air France

As autoridades francesas informaram às famílias das vítimas do desastre do Airbus A330 da Air France, que caiu no Atlântico em 2009, que 29 corpos foram resgatados desde o reinício das operações, em 21 de maio. A informação foi repassada pelo diplomata francês Philippe Vinogradoff, representante especial do governo junto aos familiares das vítimas do acidente, que matou 228 pessoas. O navio francês Ile de Sein, que havia retornado ao Senegal para realizar a troca da tripulação e das equipes técnicas, voltou no último dia 21 à área onde foi localizada a fuselagem do avião, a cerca de 1.100 quilômetros da costa brasileira. O resgate dos corpos foi reiniciado no mesmo dia da chegada do navio. No início de maio, dois outros corpos já haviam sido retirados do fundo do mar. Como os resultados dos testes para tentar extrair o DNA dos ossos dessas duas vítimas foram positivos, o que irá permitir suas identificações, as autoridades francesas decidiram continuar o resgate dos corpos. As duas vítimas ainda não foram identificadas porque os legistas não dispõem do material genético dos parentes de todas as vítimas para realizar a comparação entre os corpos. O trabalho de identificação será efetuado pelos especialistas do Instituto de Pesquisas Criminais da Polícia Militar francesa. A carta enviada aos familiares diz ainda que os peritos estão fazendo "todo o possível" para resgatar os corpos, com base na orientação da Justiça francesa de que os restos mortais muito degradados não poderão ser retirados do fundo do mar. Como todas as peças do avião necessárias às investigações já foram retiradas, a operação se concentrará agora exclusivamente no resgate dos corpos, diz o documento enviado às famílias. Na próxima sexta-feira, o BEA (Birô de Investigações e Análises), que apura as causas do acidente, vai informar, após análises iniciais dos dados das duas caixas-pretas do avião, as circunstâncias do vôo no momento da catástrofe. Na ocasião, o BEA vai apenas descrever a sequência de eventos que resultaram no acidente, e não as causas da catástrofe, já que o trabalho de análise dos dados das caixas-pretas (uma das quais contém 1.300 mil informações técnicas do vôo), assim como das peças resgatadas, levará meses. Um relatório preliminar sobre as causas do acidente será divulgado a partir do fim do mês de junho, segundo o governo.

Governo isenta do IOF dívida de cheque especial acima de um ano

O governo federal decidiu isentar da cobrança de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) o saldo devedor do cheque especial a partir do momento em que a dívida completa um ano. De acordo com a Receita Federal, a medida tem como objetivo ajudar na renegociação dessas dívidas junto aos bancos. Até agora, o correntista pagava alíquota de até 3% ao ano. Com isso, quem ficava inadimplente por muito tempo acabava tendo que pagar um imposto muitas vezes maior do que o próprio saldo devedor. "O objetivo principal é fazer com que essa pessoa volte a obter crédito", afirma o subsecretário de Tributação, Sandro Serpa.

Oposição desiste de convocar Palocci em comissão do Senado

Com minoria na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle do Senado, a oposição retirou nesta terça-feira o requerimento de convocação do ministro Antônio Palocci (Casa Civil) para explicar no Congresso a sua monumental evolução patrimonial. Depois de uma hora de debates, a oposição decidiu recuar da votação ao perceber que não teria apoio suficiente para aprovar a convocação do ministro. "Estou retirando porque sei que, neste momento, o governo continua batendo pé para não permitir a vinda do ministro Palocci aqui. É uma questão estratégica, sim", disse a senadora Marinor Brito (Psol-PA), autora do requerimento. A estratégia da oposição permite que um novo pedido de convocação de Palocci seja apresentado à comissão, desde que por um senador que não o apoiou inicialmente. A oposição tentou apenas adiar a votação, mas os governistas impediram a manobra para que nenhum "efeito surpresa" permita a convocação de Palocci. A retirada irritou senadores da base governista. "O que interessa a setores da oposição é a manutenção dessa comissão como palco político de um episódio que está obsessivamente sendo mantido no noticiário. Se a senadora retira, ela pode amanhã reapresentar o requerimento", disse o senador Renan Calheiros (PMDB-AL). Antes da retirada, os governistas deixaram claro que não permitiriam a aprovação da convocação de Palocci, já que têm ampla maioria na comissão.

Líder extrativista do Pará é morto

A presidente Dilma Rousseff foi comunicada nesta terça-feira pelos ex-ministros de Meio Ambiente do assassinato, no Pará, de um líder extrativista e sua mulher. Ela determinou que o ministro da Justiça, o "porquinho" José Eduardo Cardozo, mobilize a Polícia Federal para investigar a morte, que está sendo comparada à da missionária Dorothy Stang, assassinada há seis anos em Anapu (PA). José Claudio Ribeiro da Silva e a mulher, Maria do Espírito Santo da Silva, foram mortos nesta terça-feira no Assentamento Agroextrativista Praialtapiranheira, no município de Nova Ipixuna, próximo a Marabá. José Claudio era uma liderança na extração de castanheira na região e lutava contra os madeireiros. A Secretaria-Geral da Presidência foi contatada também pela Contag (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura), comunicando o assassinato.A presidente Dilma Rousseff foi comunicada nesta terça-feira pelos ex-ministros de Meio Ambiente do assassinato, no Pará, de um líder extrativista e sua mulher. Ela determinou que o ministro da Justiça, o "porquinho" José Eduardo Cardozo, mobilize a Polícia Federal para investigar a morte, que está sendo comparada à da missionária Dorothy Stang, assassinada há seis anos em Anapu (PA). José Claudio Ribeiro da Silva e a mulher, Maria do Espírito Santo da Silva, foram mortos nesta terça-feira no Assentamento Agroextrativista Praialtapiranheira, no município de Nova Ipixuna, próximo a Marabá. José Claudio era uma liderança na extração de castanheira na região e lutava contra os madeireiros. A Secretaria-Geral da Presidência foi contatada também pela Contag (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura), comunicando o assassinato.

Premiê de Israel diz no Congresso dos Estados Unidos que paz exige "concessões dolorosas"

O premiê israelense Binyamin Netanyahu afirmou em discurso no Congresso dos Estados Unidos, nesta terça-feira, que a busca da paz com os palestinos irá exigir "concessões dolorosas". Elas incluem a entrega "de terras bíblicas queridas para os judeus". "Estou disposto a fazer as dolorosas concessões para atingir essa paz histórica. Como líder de Israel, é minha responsabilidade", disse ele em discurso ao Congresso norte-americano. "Não é fácil para mim. Isso não é fácil, porque eu reconheço que a verdadeira paz necessitará da entrega de partes da terra natal ancestral dos judeus", disse ele, referindo-se ao território na Cisjordânia. Contudo, o premiê disse que não concordará com nenhum acordo que ameace a segurança ou a identidade de seu país como um Estado judeu. Referindo-se ao Hamas (o grupo terrorista que governa a faixa de Gaza), o premiê disse que Israel não negociará com "terroristas". Ele pediu ao presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, que desfaça o acordo firmado com o Hamas para a divisão de poder na Palestina. Netanyahu também disse que Israel não precisa da ajuda dos Estados Unidos para manter a estabilidade na região. 'Nós não precisamos que vocês exportem a democracia para nós, já a adotamos. Nem precisamos que enviem tropas para Israel, nós já nos defendemos. Vocês, Estados Unidos, têm sido generosos em nos dar as ferramentas para que Israel se defenda sozinho", disse ele.

Pesquisa diz que Sarkozy perderá para socialistas em 2012

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, seria derrotado por qualquer um dos dois prováveis candidatos socialistas na eleição à presidência em 2012 após a queda de Dominique Strauss-Kahn, ex-favorito na corrida eleitoral, segundo uma pesquisa divulgada nesta terça-feira. A pesquisa, realizada depois que o ex-chefe do FMI, Strauss-Kahn, foi preso em Nova York, por acusações de tentativa de estupro, indicou que Sarkozy seria derrotado por uma considerável margem contra qualquer um de seus possíveis concorrentes de esquerda: François Hollande ou Martine Aubry. A pesquisa do instituto BVA foi realizada entre 20 e 21 de maio. Hollande, veterano do Partido Socialista que nunca exerceu um cargo no governo, venceria o primeiro turno da eleição presidencial de 2012, com 27% dos votos, contra 21% de Sarkozy. Aubry, líder do Partido Socialista, receberia 24% dos votos no primeiro turno, contra 22% de Sarkozy, se for a candidata escolhida pelo partido, em vez de Hollande. A líder da direitista Frente Nacional, Marine Le Pen, apontada em algumas pesquisas de opinião como capaz de deixar Sarkozy de fora do segundo turno, não foi tão bem na pesquisa do BVA.

Ipea diz que maioria dos asilos são mantidos por redes filantrópicas

A maioria dos asilos existentes no País são mantidos por redes filantrópicas, apontou pesquisa divulgada na manhã desta terça-feira pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada). Na avaliação da pesquisadora Ana Amélia Camarano, responsável pelo levantamento, o poder público "é omisso nessa questão". Segundo os dados divulgados, 65,2% dos asilos, chamados na pesquisa de ILPIs (Instituição de longa permanência para idosos), são filantrópicos. A rede pública ou mista é responsável por apenas 6,6%. O número de instituições privadas, rede que mais cresce no País, já está em 28,2% do total. De acordo com a pesquisa, 83.870 idosos vivem em ILPIs.

Vida útil da estação espacial é prorrogada até 2020

Os participantes do programa de criação da ISS (Estação Espacial Internacional) aprovaram a prorrogação do prazo de sua vida útil, anunciou nesta terça-feira o chefe do programa de vôos tripulados da Roscosmos, Alexei Krasnov. "A operação da ISS foi prorrogada até 2020 e serão destinados fundos para que continue seu funcionamento", comentou Krasnov. O russo ressaltou que, apesar de o prazo de operação da ISS vencer em 2016, não é preciso elaborar acordos adicionais para prorrogá-lo. A ISS opera desde 20 de novembro de 1998, quando foi posto em órbita o primeiro módulo russo, o Zaryá. O projeto, que realizou 27 missões, é formado por uma parceria internacional entre Estados Unidos e Rússia (parceiros principais), Canadá, Japão e países da União Européia. Mais tarde se uniram Brasil e Ucrânia como colaboradores.

Mais 500 vôos cancelados por erupção de vulcão na Europa

Relatório da Eurocontrol (a agência de controle aéreo européia) nesta terça-feira revela que o número de vôos cancelados devido à nuvem de cinzas expelida pelo vulcão islandês Grimsvötn ultrapassou 500. Porém, apesar de alto, o número de cancelamentos, representa apenas 1,7% dos 29 mil vôos previstos para ocorrer durante o dia na Europa. O relatório disse ainda que há uma "forte possibilidade" de que a nuvem de cinzas atinja nesta quarta-feira a Dinamarca, o sul da Noruega e o sudoeste da Suécia. Por enquanto, a nuvem de detritos, que pode provocar panes em aeronaves, se encontra sobre a região norte do Reino Unido. Segundo a Eurocontrol, o impacto sobre os vôos ainda é considerado "relativamente baixo". Com medo de um caos aéreo como o do ano passado, quando a eupção de outro vulcão islandês fechou o espaço aéreo de boa parte da Europa por quase um mês, as autoridades aéreas reiteraram que o espaço aéreo deve permanecer aberto. Na época, a medida foi considerada exagerada por muitas companhias aéreas, que deixaram de transportar milhões de pessoas. Desta vez, as autoridades não impuseram nenhuma decisão, e deixaram que cada companhia aérea decidisse por critério próprio, contanto que provem ter um "plano de emergência em caso de dificuldades". Segundo o ministro dos Transportes britânico, Philip Hammond, o país "está muito melhor preparado" do que em 2010 para lidar com a situação, uma vez que aumentou em 20 vezes o limite de concentração de cinzas para autorizar vôos. O vulcão Grimsvotn, o mais ativo da Islândia, registrou no sábado passado a erupção inicial mais violenta dos últimos cem anos, provocando uma imensa nuvem de cinzas. A atividade diminuiu na noite de segunda-feira, e a coluna de fumaça já é muito mais baixa do que na véspera, informou nesta terça-feira o Escritório de Meteorologia da Islândia. A British Airways suspendeu vôos entre Londres e Escócia, enquanto a companhia holandesa KLM e a Easyjet cancelaram vôos com destino e partida no norte da Inglaterra e Escócia. Outras três companhias domésticas também anunciaram distúrbios.

Petista quer saber se Prefeitura de São Paulo vazou dados de Palocci

O vereador José Américo (PT) entrou nesta terça-feira com um pedido para saber quem são os funcionários da prefeitura de São Paulo que têm acesso aos dados do ISS (Imposto de Sobre Serviços). Segundo ele, a bancada petista desconfia que vazaram da prefeitura os dados sobre os faturamentos da empresa do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci. "Pela característica da informação vazada, ela deve ter partido da prefeitura. Foi um vazamento oficial. Se fosse da Receita, daria para saber também quem são os clientes, e isso estaria certamente seria revelado", afirmou o petista. Engraçadinho o vereador petista, ele não quer saber de Palocci como ele ganhou essa dinheirama e obteve monumental enriquecimento, quer saber quem foi que ajudou a denunciar isso. Em São Paulo, o ISS é de 5% sobre o faturamento. Com esse número é possível projetar quanto a empresa ganhou em um ano. O espírito do petralhismo toma de assalto o Brasil.

A "acusação" do carola petista Gilberto Carvalho

O ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) acusou nesta terça-feira a prefeitura de São Paulo de ter vazado dados de prestação de contas da empresa Projeto, do ministro Antonio Palocci (Casa Civil). No último dia 15 que o jornal Folha de S. Paulo divulgou que o ministro petista ministro multiplicou por 20 vezes seu patrimônio nos últimos quatro anos. Segundo o petista carola Gilberto Carvalho, "alguém" da prefeitura repassou as informações da empresa com intuito de prejudicar o governo. O ministro disse que a avaliação do Planalto é que o caso Palocci é uma "luta política". Questionado se o governo iria pedir para a Polícia Federal investigar o vazamento, o "carola" Gilberto Carvalho afirmou que "não há nenhuma denúncia" e que "não iriam recorrer a isso". Ao comentar a situação de Palocci, Gilberto Carvalho lembrou que, no ano passado, durante a campanha eleitoral, houve a quebra do sigilo fiscal de pessoas ligadas ao candidato José Serra (PSDB), com dados obtidos ilegalmente em agências da Receita no Estado de São Paulo. Segundo Carvalho, "alguém" da prefeitura repassou as informações da empresa com intuito de prejudicar o governo "O governo sabe de onde veio. Quando no ano passado se denunciava questões relativas ao então candidato à Presidência, Serra, não se focou no conteúdo, só que havia um vazamento. E houve um vazamento agora na Prefeitura de São Paulo", disse o ministro ao sair de um evento sobre Plano Plurianual, em um hotel de Brasília. O carola Gilberto Carvalho afirmou que os rendimentos da empresa de Palocci são legais porque haveria recolhimento de ISS (Imposto Sobre Serviços). "Se Palocci tivesse feito desvio de caixa dois ou dinheiro no Exterior, ele estaria incorrendo em um grande erro e não haveria prova para demonstrar via nota ISS que permitiria mostrar que esses recursos aferiam do seu trabalho". O ministro voltou a afirmar que o governo não tem interesse que Palocci dê explicações ao Congresso sobre a sua evolução patrimonial. A oposição se mobiliza para criar uma CPI para analisar o caso. "Estamos enfrentando essa luta política. O governo não está fragilizado. Essa luta política é uma espuma que ocorre". Gilberto Carvalho negou que exista uma paralisia no governo pela crise envolvendo o principal ministro do governo Dilma Rousseff. Ele afirmou ainda que o governo não está fragilizado no Congresso e não está fazendo concessões para a bancada ruralista na votação do Código Florestal em troca de evitar os esclarecimentos de Palocci na Câmara ou no Senado.

Na defesa de Palocci, Gilberto Carvalho desvia a "acusação" para a prefeitura de São Paulo

O "carolão" Gilberto Carvalho, petista secretário-geral da Presidência, braço operativo de Lula no governo de Dilma, a Muda, saiu a campo nesta terça-feira, com uma conspiração típica do partido e de seus governos. Ele falou à imprensa, naturalmente petista, que "alguém” na prefeitura de São Paulo passou os dados referentes à empresa de Palocci, em uma tentativa óbvia de desviar o foco das pesadas acusações apontadas contra o ministro Antonio Palocci, por causa de seu monumental enriquecimento em tão pouco tempo. A fala co "carolão" Gilberto Carvalho se constitui em uma confissão formidável: se, segundo Carvalho, a prefeitura está por trás do vazamento dos dados sobre a empresa de Palocci e se o episódio de agora remete àqueles fatos da campanha presidencial (vazamento dos dados fiscais de familiares do candidato José Serra e de outros filiados do PSDB), então Carvalho confessa que o governo federal coordenava a quebra ilegal do sigilo do Imposto de Renda de familiares do candidato tucano. O secretário-geral da Presidência está fazendo uma confissão. O que ele quer é que a imprensa investigue quem teria "vazado" os dados de Palocci na prefeitura de São Paulo, e não o enriquecimento não explicado do ministro petista. É uma lógica obtusa e inversa típica do petismo amoral.

Mais um ministro de Dilma na mira da Justiça, aceita ação civil pública contra Pimentel por improbidade administrativa

A Justiça de Minas Gerais aceitou denúncia de ação civil pública por improbidade administrativa contra o ministro do Desenvolvimento, da Indústria e do Comércio, Fernando Pimentel. O juiz da 4ª Vara da Fazenda Pública Municipal de Belo Horizonte, Renato Luís Dresch, atendeu parcialmente a pedido do Ministério Público e também determinou a indisponibilidade de bens da HAP Engenharia Ltda, empresa acusada de superfaturar obra da prefeitura de Belo Horizonte e de desviar recursos para a campanha de Fernando Pimentel em 2004, quando disputou a reeleição para a prefeitura da capital mineira. O juiz determinou a indisponibilidade até o limite de R$ 5,2 milhões, recurso que teria sido adicionado de forma irregular aos contratos para a construção de 1.500 casas do Conjunto Habitacional do Jatobá, em Belo Horizonte. Segundo o Ministério Público, as obras tiveram previsão de custo inicial de R$ 12,7 milhões, mas menos da metade das casas previstas foi entregue (apenas 678), e o repasse final à empresa alcançou R$ 26,7 milhões. Os R$ 5,2 milhões indisponibilizados liminarmente pela Justiça no fim da semana passada se referem a empréstimos contraídos pela empresa junto a bancos privados e pagos pela prefeitura para dar continuidade à obra. O Ministério Público aponta que houve superfaturamento de R$ 9,1 milhão no custo do empreendimento, por isso outros valores poderão vir a ser indisponibilizados no futuro. Os promotores de Justiça do Patrimônio Público de Minas Gerais haviam pedido o bloqueio de bens da HAP, de Fernando Pimentel e de outros dirigentes municipais à época do contrato. Mas o juiz entendeu que, no momento, apenas a HAP Engenharia deveria sofrer a sanção, por ter sido ela “a beneficiária dos pagamentos indevidos”. A HAP integra o consórcio Minas Arena, responsável pela reforma do Mineirão para a Copa de 2014. Por se tratar de ação por reparação de danos ao erário, no âmbito civil, Pimentel responderá ao processo na Justiça mineira, e não em foro privilegiado. O Ministério Público acusa Pimentel e outros nove réus de improbidade administrativa por dispensa indevida de licitação para construção das casas, desvios de recursos públicos para financiamento de empréstimos particulares da HAP, financiamento da campanha para prefeito com recursos públicos e superfaturamento de obras, entre outras acusações. Para o Ministério Público, Fernando Pimentel e gestores da política habitacional do município usaram entidade filantrópica ligada à Igreja Católica, a Ação Social Arquidiocesana (ASA), para transferir os recursos para a HAP, construtora do empresário Roberto de Senna, amigo de longa data de Fernando Pimentel. Mesmo sem nunca ter construído uma casa, a ASA, que veio a ser sucedida pela Providência Nossa Senhora da Conceição, foi contratada pela prefeitura da capital em 1999 para construir os apartamentos do conjunto Jatobá, sem licitação. Por sua vez, a entidade subcontratou a HAP para executar a obra. Por ter intermediado o negócio, a ASA recebeu 5% do valor do convênio, a título de comissão por despesas administrativas, de acordo com o Ministério Público. O contrato inicial, de R$ 12,7 milhões, ganhou sucessivos termos aditivos, mas ainda assim o objetivo final (a construção de 1.500 casas) não foi alcançado.

Governo amplia programa "Luz para Todos"

O governo Dilma vai ampliar o programa "Luz para Todos" para atender mais 495 mil famílias nas regiões Norte e Nordeste. A nova etapa está prevista na segunda edição do Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC2. O Programa foi criado em 2008, ainda durante o governo Lula, e foi estendido para 2010 e 2011. Segundo o diretor nacional do Programa, Aurélio Pavão, 240 mil famílias ainda não possuem luz elétrica. “O que o Luz para Todos faz é ajudar as concessionárias a antecipar a universalização, colocando recursos de subvenção, até para mitigar o impacto tarifário. O que estamos fazendo é sair dos estados que não precisam mais da gente”, disse ele.

Morre aos 97 anos o líder negro Abdias do Nascimento

Abdias do Nascimento
Morreu na manhã desta terça-feira, no Rio de Janeiro, o ativista do movimento negro Abdias do Nascimento, aos 97 anos. Ex-deputado, secretário estadual e senador, Abdias foi também pintor autodidata, escritor, jornalista, poeta e ator. Ele estava internado desde abril. Sua defesa dos direitos humanos dos afrodescendentes lhe rendeu uma indicação ao Prêmio Nobel da Paz em 2010. Em março deste ano, esteve entre as lideranças negras convidadas para o encontro com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, no Rio de Janeiro. Na ocasião, Nascimento afirmou : "A visita do Obama é importantíssima para aprofundar as relações entre o Brasil e os Estados Unidos. O fato deles terem eleito um presidente negro é uma lição para o Brasil". Foi dele a sugestão de instituir, em São Paulo, o Dia da Consciência Negra, comemorado no dia 20 de novembro desde 2006. Abdias do Nascimento foi o primeiro deputado federal do País a se dedicar à defesa dos direitos dos afro-brasileiros. Ele assumiu o mandato em 1983, eleito pelo PDT do Rio de Janeiro. Em seu mandato de quatro anos, segundo dados da Ipeafro (Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros), foi de autoria de Nascimento o primeiro projeto de lei de políticas públicas afirmativas da história do Brasil. O ativista também foi suplente de antropólogo Darcy Ribeiro no Senado Federal e assumiu a cadeira entre 1991 e 1992 e de 1997 a 1999. Abdias do Nascimento nasceu em 14 de março de 1914, na cidade de Franca, localizada no interior de São Paulo, a 400 quilômetros da capital. Filho de uma doceira e de um sapateiro, viveu a maior parte da vida no Rio de Janeiro, onde se formou em economia. Começou a militar na década de 30, quando ingressou na Frente Negra Brasileira. Em uma viagem pela América do Sul com um grupo de poetas, assistiu a um espetáculo onde um ator branco pintava o rosto para interpretar um negro. O episódio marcou Abdias e o levou a fundar o Teatro Experimental do Negro, em 1994, após ter cumprido pena na penitenciária do Carandiru, preso pelo governo de Getúlio Vargas por resistir a agressões racistas. O Teatro Experimental do Negro formou a primeira geração de atores e atrizes afrodescendentes do Brasil, e também contribuiu para a criação da literurgia dramática afro-brasileira. Abdias do Nascimento se encontrava nos Estados Unidos quando o regime militar promulgou o Ato Institucional nº 5 e, por causa de diversos inquéritos policiais dos quais era alvo, foi impedido de retornar ao Brasil. Além do Teatro Experimental do Negro, o legado de Abdias do Nascimento inclui também o Ipeafro, fundado por ele em 1981, o jornal "Quilombo", criado em 1968, e mais de 20 livros publicados durante várias décadas. Além da indicação ao Prêmio Nobel da paz, Abdias do Nascimento recebeu honrarias dos Estados Unidos, Nigéria, México, Unesco e ONU. No Brasil, recebeu a Ordem do Rio Branco, no grau de Comendador, a honraria mais alta outorgada pelo governo brasileiro.