segunda-feira, 23 de maio de 2011

Tribunal Regional Federal aceita denúncia contra prefeito de Alvorada

O prefeito de Alvorada, João Carlos Brum (PTB), responderá ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região por dispensa de licitação. A denúncia é do Ministério Público Federal. Os procuradores entendem que João Carlos Brum não respeitou a lei de licitações em matéria referente ao aterro sanitário do município. Em 2005, ele fechou o convênio 2420/05 com a Fundação Nacional de Saúde para remediação de aterro sanitário, no valor de R$ 972.760,00 (novecentos e setenta e dois mil, setecentos e sessenta reais). Em junho de 2007, foi publicado o edital de concorrência pública. Duas empresas se inscreveram, porém, ambas foram inabilitadas por não cumprir os requisitos. Em outubro do mesmo ano, uma delas impetrou Mandado de Segurança, e teve concedida liminar para determinar a suspensão da concorrência. Diante da suspensão do processo licitatório, a procuradora-geral do município, Jussara Teresinha Pinto Mendes, posicionou-se pela anulação do processo e pela contratação direta, com dispensa da licitação, com base no caráter emergencial da obra. O prefeito João Carlos Brum acolheu o parecer da procuradora e firmou, no dia 1º de novembro, contrato com a empresa Terrafácil Terraplenagem Ltda, no valor de R$ 1.228.931,12. Junto com Brum também foi denunciada a procuradora-geral de Alvorada, Jussara Teresinha Pinto Mendes.

S&P revisa perspectiva de rating do Brasil para "positiva"

A agência de classificação de risco Standard & Poor's elevou nesta segunda-feira a perspectiva do rating (nota de risco de crédito) do Brasil de "estável" para "positiva", reafirmando a nota em "BBB-". A S&P citou, entre outros motivos, sólidas expectativas de crescimento por fatores domésticos e externos para elevar a perspectiva do Brasil.

Supremo marca julgamento do terrorista Cesare Battisti para 1º de junho

O Supremo Tribunal Federal marcou para o dia 1º de junho o julgamento pelo plenário do caso do terrorista italiano Cesare Battisti. Nesta segunda-feira, o ministro Gilmar Mendes, relator do caso, liberou a inclusão do caso na pauta do plenário. Na semana passada, Gilmar Mendes negou pedido de liberdade feito pela defesa do terrorista italiano. No dia 14 deste mês, o ministro Joaquim Barbosa não analisou o pedido de relaxamento de prisão de Battisti e mandou os autos do processo de volta ao relator. O pedido de relaxamento foi feito pelos advogados do terrorista italiano, Luis Roberto Barroso e Renata Saraiva. No final de 2010, o ex-presidente Lula negou o envio do terrorista italiano ao seu país de origem. Mesmo assim, ele continuou preso. Battisti foi condenado à prisão perpétua pela Justiça italiana pelos assassinatos covardes de quatro pessoas, quando integrava a organização terrorista esquerdista PAC (Proletários Armados pelo Comunismo), na década de 70. Depois de anos fugindo, ele foi preso no Brasil, mas recebeu do então ministro da Justiça, Tarso Genro, refúgio político em 2009.

CVM aprova leilão do porto do Rio de Janeiro

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) aprovou o edital do leilão para venda de Cepacs (certificado de potencial adicional construtivo) da região portuária do Rio de Janeiro. A aprovação aconteceu depois que a prefeitura da cidade e a Caixa Econômica Federal alteraram alguns pontos do edital proposto em abril. Entre eles, a indicação de três auditorias, para que uma delas fosse contratada pelo vencedor do certame. Os certificados permitem que empresas construam prédios acima do autorizado pela legislação urbanística do local. O valor arrecadado financiará as obras na região, prometidas ao Comitê Olímpico Internacional para a Olimpíada de 2016. O lance inicial do leilão será R$ 3,5 bilhões para a compra de 6,4 milhões de Cepacs. O vencedor receberá todos os certificados e será o responsável por negociá-lo no mercado.

Municípios movimentam mais de US$ 100 bilhões com comércio exterior

Os municípios brasileiros movimentaram US$ 137,782 bilhões em exportação e importação nos primeiros quatro meses do ano. Ao todo, 2.138 cidades realizaram operações de comércio exterior com outros países. Desse total, US$ 71,405 bilhões foram em exportações e US$ 66,376 em importações. A informação foi divulgada nesta segunda-feira pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Greve de municipários afeta 80% das escolas de Porto Alegre

O primeiro dia de greve dos servidores municipais de Porto Alegre prejudicou o atendimento à população especialmente nas áreas de saúde e educação. Segundo estimativa da prefeitura, a paralisação prejudicou as aulas em quase 80% das escolas de ensinos médio e fundamental do município. O atendimento nos postos de saúde também está restrito. Conforme os números divulgados pela prefeitura, 43 das 55 instituições de ensino tiveram suas atividades suspensas ou interrompidas parcialmente. Os números não incluem educação infantil. As unidades de saúde também tiveram o funcionamento comprometido, embora nenhuma tenha suspendido totalmente o atendimento, segundo a Secretaria de Saúde. O Sindicato dos Municipários de Porto Alegre reivindica aumento de 18%, enquanto a prefeitura oferece 6,5%, referentes às perdas inflacionárias (que impactariam nas finanças municipais em R$ 90,4 milhões anuais), além do mesmo aumento sobre o vale-refeição.

Petrobras investirá US$ 350 milhões em terminal flutuante do pré-sal

A Petrobras espera receber em no máximo 45 dias as propostas para construção do navio que fará parte do terminal flutuante de tancagem para escoar parte da produção do pré-sal a partir de 2013, com custo estimado de US$ 350 milhões, informou o diretor de Abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa. "Semana passada abrimos licitação internacional com quantidade bastante grande de empresas e deveremos ter proposta dentro de 30 a 45 dias", disse Costa. "Vamos fazer um terminal flutuante, que deve entrar em operação em 2013, e depois vamos ter mais uns três ou quatro terminais", adicionou o executivo. A unidade de armazenamento ficará a 90 quilômetros da costa, entre o norte do Estado de São Paulo e o sul do Estado do Rio de Janeiro, e usará uma nova tecnologia. Segundo ele, o terminal vai contar com um navio do tipo FSO (navio flutuante), que está sendo licitado, com capacidade de estocar entre 2 milhões e 3 milhões de barris de óleo. "Vamos fazer terminais em alto mar porque hoje os terminais de São Sebastião (SP) e Angra dos Reis (RJ) estão no limite. Serão terminais com tecnologia nova e diferente, para atender o crescimento gigantesco de produção do pré-sal", disse o diretor. A idéia com a construção desses terminais de tancagem no mar é reduzir custos de logística, uma vez que a produção do pré-sal está a cerca de 300 quilômetros da costa brasileira. Segundo o executivo, em vez de longas viagens até a terra firme, navios do tipo posicionamento dinâmico, conhecidos como DP, vão transferir o óleo das plataformas de produção para esse terminal flutuante. Caberá a navios convencionais levar o óleo para as refinarias em terra ou direcionar para exportação. "Pode ser navio existente, navio existente modificado ou navio construído. A grande tendência é que seja um navio existente", finalizou o diretor da Petrobras ao se referir à licitação para a construção do FSO.

Ambev anuncia investimento de R$ 160 milhões no Rio de Janeiro

A Ambev anunciou nesta segunda-feira que irá investir R$ 160 milhões para ampliar em 35% o processo produtivo de cerveja de sua unidade no município de Piraí, no Rio de Janeiro. As obras começam neste mês. Segundo a empresa, o investimento, o primeiro do pacote de R$ 2,5 bilhões anunciado pela companhia em 2011, resultará na criação de 600 postos de trabalho, entre diretos e indiretos. "Serão construídas uma nova linha de garrafas para produção de vasilhames de 600 ml e 300 ml, com capacidade para envasar 60 mil garrafas por hora, e uma nova área de brassagem de líquido. A capacidade da estação de tratamento de água irá aumentar, assim como a das áreas de xaroparia e utilidades", informou em comunicado. De acordo com a Ambev, será possível produzir 7 milhões de hectolitros de bebida por ano na unidade. A produção da Filial Piraí hoje atende aos mercados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo.

Imposto mais alto freia aplicações de credores estrangeiros na dívida pública

A participação de estrangeiros na dívida interna brasileira se mantém praticamente estável desde outubro do ano passado, quando o governo aumentou a tributação sobre investimentos em renda fixa vindos de fora.  Em abril, o percentual de não-residentes detentores de papéis da dívida pública federal foi de 11,3%, contra 11,4% no mês anterior. Nominalmente, porém, houve um aumento no valor, que passou de R$ 183,3 bilhões para R$ 186,6 bilhões, mas a fatia dos estrangeiros manteve-se no mesmo patamar porque a dívida total aumentou. Antes da taxação, houve uma escalada na participação de estrangeiros na dívida interna. Em janeiro de 2010, o montante representava 9,7%. Chegou a 11,5% em setembro e então o governo decidiu encarecer os investimentos estrangeiros em renda fixa para diminuir a entrada de dólares no País. No mês seguinte, elevou a alíquota do IOF desse tipo de aplicação de 2% para 4%. Desde então, a fatia dos não-residentes na dívida pública federal vem se mantendo neste mesmo patamar.

Califórnia deve libertar 30 mil presos a mando da Suprema Corte

O Estado da Califórnia deve libertar mais de 30 mil presos em um período de dois anos, anunciou nesta segunda-feira a Suprema Corte dos Estados Unidos, em uma decisão polêmica tomada após horas de deliberação. A mais alta corte americana julgou que as penitenciárias californianas violam a Constituição devido à superlotação nas celas. A decisão decidida por diferença de apenas um voto ocorreu após os juízes terem tido acesso a fotografias que mostram os presos em condições consideradas desumanas. O juíz Anthony M. Kennedy disse que as imagens indicam um sistema carcerário que falhou em providenciar as condições mínimas necessárias a detentos com problemas mentais e de saúde graves e que cria "mortes e sofrimento desnecessários". Já os magistrados Antonin Scalia e Samuel A. Alito Jr., que emitiram dois dos quatro votos contra a decisão, foram enfáticos ao argumentar que a medida prejudicará os cidadãos californianos. Alito Jr. afirmou que "a maioria da Suprema Corte está jogando com a segurança do povo da Califórnia". Segundo o jornal The New York Times, os juízes a favor da decisão argumentam que a taxa de suicídio nas prisões do Estado são 80% maiores do que a da média nacional americana. A resolução da Suprema Corte delega ao Estado a função de escolher os meios para reduzir a superlotação, incluindo a construção de mais prisões. Kennedy deixou claro que o Estado tem até dois anos para implementar a decisão, e pode pedir mais tempo. No entanto, outros magistrados da Suprema Corte acreditam que a Califórnia, que enfrenta problemas financeiros, dificilmente conseguirá conter a crise de forma adequada. "O limite da população carcerária estabelecido pela corte é necessário para remediar a violação dos direitos constitucionais dos prisioneiros", disse a máxima instância judicial americana, em uma sentença aprovada por 5 votos a 4. Atualmente, há 148 mil detentos, alojados em 33 prisões projetadas para abrigar 88 mil pessoas, segundo dados do governo da Califórnia.

IBM supera valor de mercado da Microsoft após 15 anos

Livro de Edwin Black
A IBM superou sua antiga rival Microsoft em valor de mercado nesta segunda-feira pela primeira vez desde abril de 1996. A IBM dominou a indústria de computadores por décadas até a Microsoft começar a fornecer o sistema operacional Windows no começo da década dos anos 1980, mudando a cara da indústria. O fundador da Microsoft Bill Gates quebrou um paradigma no setor, apostando que o software seria mais valioso que o hardware. Em 1999, a Microsoft tinha valor de mercado três vezes maior que o da IBM. Enquanto a Microsoft crescia, a IBM era classificada como uma empresa antiquada, lenta e que não seria capaz de acompanhar a revolução tecnológica. Desde o estouro da bolha de Internet em 2000, o jogo parece ter se invertido: as ações da Microsoft estão estagnadas, com investidores duvidando de sua habilidade de se mover além do Windows e do pacote de aplicativos Office, enquanto rivais mais jovens como Google e Facebook ganham destaque. Ao mesmo tempo, a IBM se reestruturou como uma especialista em software de negócios, servidores e consultoria, afastando-se do negócio de PCs. Um investidor que comprou US$ 100 mil em ações da IBM e a mesma quantia em ações da Microsoft dez anos atrás teria atualmente cerca de US$ 143 mil com a primeira e US$ 69 mil com a segunda empresa. A Apple superou a Microsoft em valor de mercado no ano passado e atualmente é com folga a empresa de tecnologia mais valiosa do mundo. O valor de mercado da Apple estava em US$ 308,3 bilhões nesta segunda-feira. A IBM valia US$ 203,5 bilhões, enquanto a Microsoft tinha um valor de US$ 201,1 bilhões. A IBM foi uma dedicada servidora do regime nazista de Adolf Hitler, processando censos consecutivos que serviram para catalogar os judeus enviados para campos de concentração. Está tudo descrito no livro "IBM e o Holocausto", de Edwin Black.

Senadores defendem que Palocci se afaste do cargo até se explicar

Senadores da oposição e até mesmo integrantes de partidos governistas cobraram nesta segunda-feira o afastamento do ministro Antônio Palocci (Casa Civil) até que ele explique como o seu patrimônio pessoal cresceu de maneira monumental 20 vezes nos últimos quatro anos. Em discurso na tribuna do Senado, o senador Jarbas Vasconcellos (PMDB-PE) disse que o comportamento de Palocci é "incompatível" com a sua permanência no governo. "Ele precisa escolher se deve fidelidade aos eleitores ou às empresas que o levaram a multiplicar o patrimônio por vinte. Não se pode servir a dois senhores", disse Jarbas Vasconcellos. Conhecido como um dos "dissidentes" do PMDB no Senado, partido aliado da presidente Dilma Rousseff, Jarbas Vasconcellos disse que a Casa Civil ganhou uma "maldição na era petista", da qual apenas Dilma escapou: "Dirceu, Erenice e agora Palocci foram protagonistas de histórias obscuras e muito mal explicadas na Casa Civil". Integrante da base governista, a senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS) disse que a presidente Dilma deveria seguir a conduta adotada pelo ex-presidente Itamar Franco no seu governo, quando ele afastou o então ministro da Casa Civil, Henrique Hargreaves, acusado de irregularidades no cargo. "Depois do esclarecimento, Hargreaves voltou muito mais fortalecido. Agora, da mesma forma, se poderia esperar que a presidente Dilma preste a esta Casa os esclarecimentos deste caso para não pairar nenhuma dúvida a respeito disto", afirmou a senadora. O líder do PSDB, senador Álvaro Dias, disse que há elementos suficientes para justificar o afastamento de Palocci. Na opinião do tucano, está comprovado que o ministro cometeu "tráfico de influência" ao estabelecer uma "taxa de sucesso" em sua empresa de consultoria, a Projeto: "Em um governo sério, toda denúncia grave com consistência provoca o afastamento do denunciado até o esclarecimento cabal dos fatos". O "franciscano" Pedro Simon manteve sua boca calada.

Polícia Federal prende nove suspeitos de desviar recursos públicos no Amapá

A Polícia Federal prendeu nesta segunda-feira nove pessoas, entre servidores públicos e empresários, acusadas de participar de um esquema de fraude em licitações nas superintendências do Ministério da Agricultura e do Ministério da Pesca e Aquicultura no Amapá. Entre os presos está Ruy Santos Carvalho, superintendente do Ministério da Agricultura no Estado. As prisões são mais uma etapa da Operação Mãos Limpas, da Polícia Federal, que investiga desde o ano passado um esquema de desvio de verbas federais no Amapá por políticos, funcionários públicos e empresários do Estado. Segundo a Polícia Federal, as investigações mostraram irregularidades em processos de licitação para a compra de materiais de escritório e de limpeza nas duas superintendências. As licitações eram fraudadas e as empresas vencedoras, que recebiam todo o valor previsto na licitação, entregavam apenas parte do material. Em setembro do ano passado, o superintendente do Ministério da Agricultura já havia sido preso pela Polícia Federal por suspeita de participação num esquema de desvio de verbas. Deflagrada em 10 de setembro de 2010, a Operação Mãos Limpas chegou a prender o governador do Estado, Pedro Paulo Dias (PP), por suspeita de participação em um esquema de desvio de verbas federais. Segundo a Polícia Federal, a primeira parte da operação Mãos Limpas revelou indícios de um esquema que desviou R$ 300 milhões de recursos da União repassados para a Secretaria da Educação do Amapá.

Governo prepara-se para "guerra política" no caso Palocci

O governo está convencido que não pode dar margem a novos ataques contra o ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, e considera que a oposição partiu para "uma guerra política" contra o governo da presidente Dilma Rousseff, segundo o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho. Na avaliação do ministro, a presidente estava ciente de que em algum momento a oposição "trabalharia para desestabilizar o governo". Palocci, ministro mais influente no governo Dilma, virou o principal alvo depois de publicação de reportagens sobre seu estrondoso aumento patrimonial por meio de sua empresa, a consultoria Projeto. O ministro Gilberto Carvalho admitiu que as acusações publicadas na imprensa sobre o enriquecimento de Palocci e a atuação de sua consultoria "atrapalham o andamento do governo". Diante desse diagnóstico, a presidente decidiu abordar o caso do ministro na reunião de coordenação política desta segunda-feira, da qual participaram ministros que despacham no Palácio do Planalto e o vice-presidente Michel Temer. Dilma ordenou aos aliados que saiam em defesa explícita do principal ministro do governo e não dêem terreno para a oposição no Congresso.

Ligação entre 560 cidades será local a partir de sábado

Os usuários de telefones fixos de 39 regiões metropolitanas e três regiões integradas de desenvolvimento poderão fazer a partir de sábado chamadas a custo de ligação local para municípios com mesmo DDD e que apresentem continuidade geográfica, segundo informações divulgadas nesta segunda-feira pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). De acordo com o comunicado, a mudança irá beneficiar, direta ou indiretamente, até 68 milhões de pessoas em cerca de 560 municípios. "O novo regulamento amplia os critérios de definição de áreas locais, que passa a abranger o conjunto de municípios pertencentes a uma região metropolitana ou região integrada de desenvolvimento (Ride) que tenham continuidade geográfica e pertençam a um mesmo código nacional de área (DDD)", explica em nota. Chamadas entre cidades como Campinas (SP) e Americana (SP), Campinas e Indaiatuba (SP), Santos (SP) e Guarujá (SP) e Santos e Praia Grande (SP) custarão, em média, R$ 0,07. Foram contempladas no regulamento: Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Londrina (PR), Maringá (PR), Baixada Santista (SP), Campinas (SP), Belo Horizonte (MG), Vale do Aço (MG), Rio de Janeiro (RJ), Grande Vitória (ES), Goiânia (GO), Vale do Rio Cuiabá (MT), Salvador (BA), Aracaju (SE), Maceió (AL), Agreste (AL), Campina Grande (PB), João Pessoa (PB), Recife (PE), Natal (RN), Cariri (CE), Fortaleza (CE), Sudoeste Maranhense (MA), Belém (PA), Macapá (AP), Manaus (AM), Capital (RR), Central (RR), Sul do Estado (RR), Florianópolis (SC), Chapecó (SC), Vale do Itajaí (SC), Norte/Nordeste Catarinense (SC), Lages (SC), Carbonífera (SC) e Tubarão (SC). Quanto às regiões de Foz do Rio Itajaí (SC), Grande São Luís (MA) e São Paulo (SP), todos os seus municípios já são considerados uma mesma área local. As Rides são Distrito Federal e Entorno (DF/GO/MG), Pólo Petrolina e Juazeiro (PE/BA) e Grande Teresina (PI/MA).

Ex-ministros do Ambiente dizem que novo Código Florestal é perverso

Dez ex-ministros do Meio Ambiente se uniram nesta segunda-feira contra o texto da reforma do Código Florestal que deve ser votado nesta terça-feira pela Câmara dos Deputados. Em carta aberta à presidente Dilma Rousseff e ao Congresso, o grupo diz que a proposta a ser analisada significa um retrocesso na política ambiental brasileira, que foi "pioneira" na criação de leis de conservação e proteção de recursos naturais. Segundo os ex-ministros, a votação do texto do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) nesta semana é prematura. "Não vemos, portanto, na proposta de mudanças do Código Florestal aprovada pela Comissão Especial da Câmara dos Deputados em junho de 2010, nem nas versões posteriormente circuladas, coerência com nosso processo histórico, marcado por avanços na busca da consolidação do desenvolvimento sustentável. Ao contrário, se aprovada qualquer uma dessas versões, o país agirá na contramão de nossa história e em detrimento de nosso capital natural", dizem os ex-ministros na carta. Assinaram o texto: Marina Silva (PV), Carlos Minc (PT), Sarney Filho (PV), Rubens Ricupero (sem partido), José Carlos Carvalho (sem partido), Fernando Coutinho Jorge (PMDB), Paulo Nogueira Neto (sem partido), Henrique Brandão Cavalcanti (sem partido), Gustavo Krause (DEM), José Goldemberg (PMDB). O documento traz um pedido de providências para que o texto de Rebelo seja aperfeiçoado: "O código deve ser atualizado para facilitar e viabilizar os necessários esforços de restauração e de uso das florestas, além que de sua conservação". Em entrevista, oito dos dez ex-ministros fizeram duras críticas ao relatório de Rebelo. Na avaliação deles, não há proteção dos pequenos proprietários nem dos agricultores familiares e ainda ocorre a flexibilização da lei para que haja mais desmatamento: "Esse código é perverso. Primeiro quer anistiar aqueles que estão em débito com o ambiente, principalmente os grandes proprietários, que estão conduzindo a negociação se escorando nos pequenos produtores. A questão da pequena propriedade está resolvida. Por outro lado, quer se flexibilizar a legislação para que haja mais desmatamento. Toda a discussão é permeada por essas duas grandes aspirações do agronegócio nocivo, que em detrimento dos direitos da sociedade querem garantir seus direitos individuais". "Estamos fazendo mais uma lei para não ser cumprida. Por força da pressão de um segmento econômico forte", disse José Carlos Carvalho.

Feirão da Casa Própria supera R$ 9,3 bilhões em negócios no País

A Caixa Econômica Federal superou R$ 9,3 bilhões em negócios fechados e encaminhados nos dois primeiros finais de semana da sétima edição do Feirão da Casa Própria. No ano passado, os negócios totalizaram R$ 8,4 bilhões. De sexta-feira até domingo, mais de 229 mil visitantes passaram pelos eventos de Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife, Porto Alegre e Campinas. Só no Rio de Janeiro, mais de 66 mil visitantes passaram pelo feirão, que movimentou R$ 1,16 bilhão. O público total, contando com os eventos da semana anterior em São Paulo, Curitiba, Salvador, Uberlândia e Fortaleza,  já é de 411 mil pessoas. De 3 a 5 de junho, o evento acontece em Belém e, de 10 a 12, em Florianópolis. As linhas de financiamento da Caixa atendem a todas as faixas de renda familiar, com prazo de pagamento de até 30 anos. Os juros podem variar de 4,5% até 13,5% ao ano, mais TR.

Governadores petistas querem reduzir dívida de Estados com União

Os cinco governadores do PT defenderam nesta segunda-feira a redução do pagamento da dívida dos Estados com a União e a troca do índice usado na correção dos valores, atualmente o IGP-DI (Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna), que tem registrado uma variação bem maior do que outros indicadores, como o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). Em nota distribuída após o encontro dos governadores com o presidente nacional do PT, Rui Falcão, eles defendem que o governo "reorganize o perfil da dívida dos Estados com a União, de molde a promover uma redução razoável dos repasses dos juros e amortizações que são feitos mensalmente". Essa negociação poderia ser usada como forma de criar consenso para outros pontos da reforma tributária, dizem os petistas. "Por que o Estado tem que ser sacrificado a pagar mais do que todo o mercado financeiro", reclamou Jaques Wagner (BA), após a reunião, realizada na residência oficial do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz. Também participaram do encontro o peremptório Tarso Genro (RS), Marcelo Déda (SE) e Tião Viana (AC). O IGP-DI registrou no acumulado dos últimos 12 meses teve variação de 10,84%, contra 6,51% do IPCA.

Dívida pública aumenta em abril e chega a R$ 1,73 trilhão

A dívida pública federal subiu 2,34% em abril e alcançou R$ 1,73 trilhão. Segundo dados divulgados pelo Tesouro Nacional nesta segunda-feira, a dívida interna aumentou 2,58% e soma R$ 1,65 trilhão. A emissão de títulos da dívida superou o resgate em R$ 25,95 bilhões. Além disso, os juros tiveram um impacto de R$ 15,62 bilhões. Já a dívida externa teve seu estoque reduzido em 2,32% e encerrou abril em R$ 81,6 bilhões (US$ 51,85 bilhões). A parcela de títulos pré-fixados aumentou de 34,56% em março para 34,81% em abril. Também aumentou a fatia dos títulos 28,33% para 28,54%. Já os títulos remunerados pela Selic tiveram a participação reduzida de 32,34% para 32,13%. O governo emite títulos para se capitalizar sem ter de ir ao mercado pegar dinheiro emprestado, pagando juros altos. Isso permite o investimento de pessoas físicas em títulos do governo federal, que se capitaliza.

Bombeiros dizem que barco que afundou no Lago Paranoá estava superlotado

O barco "Imagination", que naufragou na noite de domingo no lago Paranoá, em Brasília, estava com o número de ocupantes acima da capacidade permitida, de acordo com o Corpo de Bombeiros. Ao menos dois morreram no acidente e ainda há desaparecidos. Segundo a major Vanessa Signale, o barco tinha autorização para navegar com 90 passageiros e dois tripulantes, mas ao menos 104 pessoas estavam a bordo. A última vistoria feita na embarcação ocorreu em novembro, e foi atestado que ele estava em boas condições e tinha todos os itens de segurança, como bóias e coletes salva-vidas. Passageiros relataram, porém, que ninguém usava os coletes na embarcação na noite de domingo. Bombeiros da unidade de busca e salvamento encontraram um papel com a lista de passageiros entre os destroços do barco, que afundou e está em uma profundidade de 17 metros. As buscas por vítimas devem continuar, mas os trabalhos estavam prejudicados pela baixa visibilidade no lago. As buscas estão concentradas no local do acidente e no trajeto que ele faria, sentido Lago Norte. Ao menos 25 mergulhadores foram mobilizados. Os bombeiros localizaram na manhã desta segunda-feira o primeiro corpo de vítima do naufrágio, de uma mulher, ainda não identificada, e o corpo estava preso na embarcação. Além dela, morreu um bebê de sete meses. O "Imagination" naufragou por volta das 21 horas. Ele havia partido de um clube e passava por outros recolhendo passageiros para uma festa que era realizada na própria embarcação. Ela enfrentou problemas quando passava próximo da ponte Juscelino Kubitschek. Segundo relato de sobreviventes, o barco virou após uma lancha passar muito perto e provocar ondulações, mas as circunstâncias do acidente ainda estão sendo investigadas.

Nelson Mandela deixa sua casa pela primeira vez após doença

Mansão de Nelson Mandela em Qunu
O ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela, viajou nesta segunda-feira à casa de sua família em Qunu, no leste do país, após permanecer três meses sob cuidados médicos em sua residência de Johanesburgo, anunciou nesta segunda-feira a Presidência da África do Sul. Em comunicado, a Presidência indica que Mandela saiu no domingo de sua casa do bairro de Houghton, em Johanesburgo, para passar uns dias na localidade de Qunu, em uma "visita de caráter habitual e acompanhado por sua família". O ex-presidente da África do Sul, de 92 anos, permanecia sob cuidados médicos desde que no início de fevereiro teve que ser internado devido a problemas respiratórios. Esta é a primeira vez que Mandela sai de sua residência em três meses. Sua última aparição pública foi durante a final da Copa do Mundo da África do Sul. Mandela está acompanhado por sua equipe médica e, segundo a nota da Presidência, agradece ao público e aos meios de comunicação por terem respeitado sua intimidade nos últimos meses.

Exibir mapa ampliado

Ministro da Justiça reafirma que Polícia Federal não vai investigar Palocci

O ministro da Justiça, o "porquinho" José Eduardo Cardozo, reafirmou nesta segunda-feira que a Polícia Federal não está investigando o ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, e sua empresa de consultoria, a Projeto. Cardozo não comentou ainda sobre a existência de um relatório investigando Palocci do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) que estaria na Delegacia de Repressão a Crimes Financeiros da Polícia Federal em São Paulo desde fevereiro. "Qualquer um pode ter o nome citado por essa delegacia", afirmou o ministro, em evento com policiais federais em São Paulo. O ministro afirmou que não poderia comentar sobre o relatório porque isso significaria uma quebra de sigilo. Não é a primeira vez que o "porquinho" José Eduardo Cardozo sai em defesa de Palocci. Na sexta-feira, ele disse que "há muita fumaça e poucos fatos apresentados" em relação aos ataques da oposição direcionados ao ministro-chefe da Casa Civil.

José Dirceu chama caso Palocci de "crise forjada"

Quase uma semana após a divulgação do monumental enriquecimento patrimonial do ministro petista Antonio Palocci (Casa Civil), o petista e ex-ministro da mesma pasta, José Dirceu (deputado federal petista cassado por corrupção), saiu em defesa do colega de partido. Em seu blog pessoal, ele afirmou no sábado que a repercussão da notícia se trata de "mais uma crise forjada". Ele citou declarações dos ministros da Justiça, o "porquinho" José Eduardo Cardozo, e do Planejamento, Miriam Belchior. José Dirceu concordou com a opinião de Cardozo de que "há muita fumaça e poucos fatos apresentados". Para o ex-ministro, essa definição é "uma síntese do que realmente acontece".

Sony estima prejuízo anual de US$ 3,2 bilhões

A Sony prevê que vai sofrer um prejuízo líquido de US$ 3,2 bilhões para o ano encerrado em 31 de março por causa de baixa contábil sobre créditos fiscais. A companhia tem tentado se recuperar do terremoto de março no Japão e, mais recentemente, foi atingida por uma invasão de sua rede PlayStation Network que expôs mais de 100 milhões de contas de usuários. "Tenho sido cético sobre a Sony há tempos. A Sony foi superada pela Apple e outras empresas", disse Yuuki Sakurai, presidente-executivo da Fukoku Capital Management, em Tóquio: "A administração não é capaz de mostrar aos acionistas o futuro da empresa." A nova previsão de resultado da Sony, de prejuízo líquido de 260 bilhões de ienes (US$ 3,2 bilhões), contrasta com a estimativa anterior de lucro de 70 bilhões de ienes.

S&P coloca dívida da Itália em perspectiva negativa

A agência de classificação de risco S&P (Standard & Poor's) rebaixou de estável para negativa a perspectiva da dívida da Itália neste fim de semana. A mudança significa um alerta de que a nota de risco do país pode ser rebaixada nos próximos dois anos. A agência citou as perspectivas de baixo crescimento econômico italiano e preocupação com a capacidade do governo de reduzir a dívida pública. Segundo a S&P, existe uma em três chances de a Itália ter reduzida a nota de risco nos próximos 24 meses. Atualmente, o risco atribuído à Itália pela S&P é A+, entre os mais seguros para se investir. Depois do anúncio da S&P, as outras duas maiores agências de classificação de risco, a Fitch e a Moody's, disseram não ver razões para mudar a perspectiva da classificação de risco da Itália. Ambas disseram que não estão considerando revisar a nota do país. A nota atribuída pela Moody's à Itália é Aa2 e pela Fitch é AA-. David Riley, chefe de análise de dívida soberana da Fitch, disse que o governo italiano foi melhor do que o esperado na tarefa de reduzir o déficit fiscal e parece estar no caminho certo em relação ao orçamento de 2011. O representante da União Europeia para assuntos econômicos, Olli Rehn, também defendeu o país, dizendo que as finanças públicas da Itália melhoraram no ano passado, com a redução do deficit público de 5,4% do PIB para 4,6% do PIB. A dívida pública da Itália foi de 119% do PIB no ano passado, 3 pontos acima do ano anterior. Os países europeus que enfrentam a crise da dívida em estágio mais grave (Grécia, Portugal e Irlanda) tiveram as notas de risco rebaixadas pelas agências de classificação de risco.

BR Properties faz pedido para oferta primária de ações

A BR Properties apresentou nesta segunda-feira pedido de análise junto à Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) para realizar uma oferta pública primária de ações. Os detalhes da operação, como quantidade de ações a serem emitidas e cronograma da oferta, serão informados na ocasião da divulgação do prospecto preliminar. A oferta, que terá esforços de colocação no Exterior, será coordenada pelos bancos Itaú BBA (líder), Bradesco, J.Safra e Santander Brasil.

Direitista Fujimori lidera em três pesquisas eleitorais no Peru

A parlamentar Keiko Fujimori está à frente do ex-oficial do Exército e esquerdista Ollanta Humala a apenas duas semanas do segundo turno da eleição presidencial de 5 de junho, mostraram três pesquisas. Levantamento do instituto CPI divulgado nesta segunda-feira pela rádio RPP mostrou a filha do ex-presidente Alberto Fujimori, que está preso, com 53,7 % das intenções de voto, enquanto Humala aparece com 46,3%, quando os votos brancos e nulos são destacados. Já o instituto Ipsos disse que sua eleição simulada apontou Fujimori com 51,4 % dos votos, contra 48,6 % de Humala. A eleição simulada da empresa de pesquisas Datum disse que Fujimori teria 52,4 % dos votos e Humala 47,6%. Os opositores de Fujimori afirmam que ela é muito próxima do pai e muito dependente do ex-auxiliares dele. O regime do pai da candidata entrou em colapso em meio a uma série de escândalos de corrupção e de abusos dos direitos humanos em 2000.

Gigante do açúcar quer abrir capital na Bovespa

Uma das maiores exportadoras mundiais de açúcar e álcool, a brasileira Copersucar entrou com um pedido na CVM (Comissão de Valores Mobiliários) para abrir capital e lançar ações na Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo). O documento aponta que a empresa deve oferecer tanto ações novas (a "emissão primária") quanto ações já em poder dos acionistas principais (a emissão secundária) embora sem esclarecer os montantes que pretende captar com essa oferta pública. Ainda não há indicações sobre o cronograma previsto para esse IPO. No prospecto preliminar da operação a empresa informa que exportou 4,6 milhões de toneladas de açúcar na safra 2010/2011, "o que representou 10% de toda a comercialização mundial do produto", além de 640 milhões de litros de etanol. Os bancos Goldman Sachs, Itaú-BBA, Bank of America e Credit Suisse devem atuar como coordenadores da oferta, extensiva tanto a investidores domésticos quanto estrangeiros. A Copersucar negocia a produção de açúcar e álcool de 48 unidades produtoras. Para o primeiro trimestre, a empresa apurou um lucro líquido de R$ 355,5 milhões, ante um prejuízo de R$ 2,5 milhões um ano antes. A receita operacional foi de R$ 8,3 bilhões no exercício encerrado em março, ante R$ 3,8 bilhões no primeiro trimestre de 2010.

Milão pode virar cidade "islâmica" com esquerda, diz Berlusconi

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, afirmou nesta segunda-feira que, caso a esquerda vença o segundo turno das eleições regionais, que ocorrerá no próximo final de semana, Milão pode se tornar uma cidade "islâmica", "cigana" e assediada por "estrangeiros". "Milão não pode se tornar uma cidade islâmica, uma cidade cigana cheia de campos rom (etnia romena) e assediada pelos estrangeiros aos quais a esquerda dá o direito de voto", protestou o premiê em seu site na internet, no qual pediu votos para seu partido, o Povo da Liberdade (PDL). Ele pediu às pessoas que não deixassem de votar nos próximos dias 29 e 30 de maio, quando ocorrerá o segundo turno dos pleitos regionais, afirmando que "não queremos entregar Milão a uma esquerda autoritária e clientelista". No primeiro turno, o candidato governista, Brichietto Moratti, do PDL, recebeu 41,58% dos votos, e foi ultrapassado pelo oposicionista Pisapia Giuliano, do Partido Democrático (PD), com 48,04% dos votos.

Investimento em agricultura familiar se multiplica, diz Dilma

Ao comentar o anúncio de um pacote de benefícios voltados para agricultores familiares, a presidente Dilma Rousseff afirmou nesta segunda-feira que cada centavo investido no setor se multiplica. Em seu programa semanal de rádio "Café com a Presidenta", ela afirmou que a liberação de R$ 16 bilhões para financiar a próxima safra é resultado do diálogo permanente com os trabalhadores rurais. Dilma explicou que para ter acesso ao financiamento pela primeira vez é preciso procurar o sindicato rural ou a Emater (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural) local. Caso o produtor já tenha feito algum empréstimo em safras anteriores, basta ir ao banco ou à cooperativa de crédito e solicitar novo financiamento. O pacote de benefícios anunciado pelo governo inclui juros que variam de 0,5% a 2% e prevê ainda a criação de uma superintendência para habitação rural na Caixa Econômica Federal. "Não se pode exigir do trabalhador rural os mesmos documentos que se pede ao trabalhador urbano", disse a presidente. Outra determinação trata da possibilidade de venda de alimentos para outros Estados. De acordo com Dilma, a dificuldade existe em razão de uma fiscalização feita separadamente por estados, municípios e pelo próprio governo federal. A saída, segundo ela, é o aperfeiçoamento do Suasa (Sistema Único de Atenção à Sanidade Animal).

Governo publica MP que permite desoneração de tablets

A presidente Dilma Rousseff assinou na sexta-feira a Medida Provisória 534, que equipara os tablets aos computadores para fins de tributação. A MP, publicada nesta segunda-feira no Diário Oficial da União, era uma exigência de grandes multinacionais, como a taiwanesa Foxconn, para começar a produzir tablets no Brasil. Com isso, os tablets passam a ser enquadrados na lei 11.196/95, a chamada "Lei do Bem", e ficam isentos de recolher PIS e Cofins e têm reduzida em 80% a alíquota de IPI. Até agora, a Receita Federal hesitava em enquadrar os tablets como PCs sob a justificativa de que não tinham teclado físico. Na verdade, era uma desculpa, pelo fato de os equipamentos serem importados e a indústria nacional pressionar com medo de queda nas vendas. Pela nova regra, os tablets, definidos na MP como ''máquinas automáticas de processamento de dados, portáteis, sem teclado, que tenham uma unidade central de processamento com entrada e saída de dados por meio de uma tela sensível ao toque de área superior a 142 cm²". Já há 12 empresas cadastradas no Ministério de Ciência e Tecnologia para produzir tablets no Brasil. Agora, o governo deve editar as regras do Processo Produtivo Básico dos tablets, que vai definir os percentuais de componentes com produção local para que as empresas possam se beneficiar de incentivos fiscais.

Corpo de Allende é exumado no Chile para esclarecer causa da morte

O corpo do ex-presidente chileno Salvador Allende foi exumado nesta segunda-feira para esclarecer se ele cometeu suicídio, como afirma a versão mais aceita da morte, ou se foi executado no golpe de Estado que instaurou a ditadura de Augusto Pinochet, em 1973. O juiz chileno Mario Carroza decretou no último dia 6 a exumação dos restos mortais para a realização de uma nova autópsia. Na ocasião, o magistrado não forneceu maiores detalhes sobre o procedimento, mas adiantou que "tudo seria revelado ao público, como deve ser". As perícias ficaram a cargo do Serviço Médico Legal do Chile e são realizadas depois que, em 15 de abril, a Justiça teve acesso a um pedido da família do mandatário para exumar seus restos. Salvador Allende morreu aos 65 anos durante o golpe militar que instaurou a ditadura de Pinochet, em 11 de setembro de 1973. Sua família continua sustentando a tese de suicídio, mas considera necessário esclarecer as circunstâncias em que ocorreu a morte de Allende, que estava dentro do palácio presidencial bombardeado por terra e ar pelas forças golpistas. "Há um nível de informação bastante substancial que, no momento oportuno, será divulgada ao público e cada um poderá formar sua opinião", disse a advogada da família, Pamela Pereira.

Tubulação se rompe e fere cinco pessoas em fábrica da Braskem em Alagoas

Uma tubulação de uma unidade da Braskem na região do Pontal da Barra, em Maceió (AL), se rompeu às 3h50 desta segunda-feira, durante o momento em que a produção de cloro estava paralisada. No sábado, houve um vazamento de cloro gasoso na mesma unidade. Segundo a empresa, cinco montadores de andaime da Mills (empresa especializada que presta serviços à Braskem) foram atingidos e levados para o Hospital Geral do Estado. Um deles já foi liberado, outro foi transferido de hospital e os outros três estão no centro cirúrgico, sendo dois deles em estado grave. Ainda de acordo com a Braskem, o rompimento aconteceu enquanto era feita a preparação para a inspeção no sistema de produção da unidade. A fábrica continua paralisada. O vazamento de cloro gasoso que aconteceu no sábado levou cerca de 130 pessoas ao hospital, sendo que 30 ficaram internadas em observação. A secretaria informou que os pacientes relataram ter sentido forte cheiro de cloro, em seguida "falta de ar, mal estar, vômito, desmaios, tosse e cansaço". O Instituto do Meio Ambiente de Alagoas afirmou que abriu um processo administrativo para apurar as causas do vazamento. O cloro produzido na planta industrial é utilizado na produção de PVC (resina usada em tubulações), defensivos agrícolas, fármacos, na limpeza hospitalar e no tratamento de água. A planta também produz soda, material usado na fabricação de produtos como sabão, papel e alumínio.

Arábia Saudita inaugura a maior universidade do mundo só para mulheres

Universidade Princesa Nora bint Abdulrahman
As mulheres compõem apenas 14,4% da força de trabalho nacional saudita. O rei saudita Abdullah bin Abdulaziz inaugurou no dia 15 a maior universidade do mundo só para mulheres, que ocupa oito milhões de metros quadrados e custou mais de 20 bilhões de riais (US$ 5,3 bilhões) para a sua construção. Mas, muitas mulheres estão questionando onde as habilidades que eles irão adquirir vão ser colocadas em uso. Esperado receber até 40.000 alunas, a Universidade Princesa Nora bint Abdulrahman, que está localizada na periferia da capital Riad, terá vagas suficientes nas suas aulas do primeiro ano para 60% de todas as mulheres do reino que tenham diploma do ensino médio. "O Rei realiza o seu sonho ao inaugurar o Portal do Conhecimento para a mulher saudita" anunciou cerimoniosamente o jornal saudita Al-Watan. Mas a transição da educação formal para o emprego é particularmente difícil para as mulheres sauditas, que compõem 58% do total de estudantes, mas que são apenas 14,4% da força de trabalho nacional. Os números relativos ao emprego feminino são significativamente menores do que no Ocidente, e mais baixos até mesmo em comparação com os países vizinhos do Golfo, como os Emirados Árabes Unidos (59%), Kuwait (42,5%) e Catar (36,4%). Fawzia Al-Bakr, uma professora de educação na Universidade Rei Saud em Riad disse que a nova universidade e os seus 15 departamentos abrirão novos campos educacionais que estavam limitados para as mulheres na Arábia Saudita, como informática e enfermagem. Ela disse que embora a nova universidade provavelmente não tenha qualquer dificuldade para preencher as suas bancadas com estudantes ansiosas, a procura de emprego será um desafio para as mulheres: "A Arábia Saudita tem uma grande população jovem e o emprego para mulheres é um grande problema que as instituições educacionais não serão capazes de resolver. É um problema social, cultural e sistêmico, mas a educação deve ser fornecida para todos, independentemente de oportunidades de emprego". O rei Abdullah está percorrendo um caminho difícil entre os liberais, e se acredita que ele seja um deles, e a facção dominante conservadora das instituições religiosas do país. O liberalismo na Arábia Saudita atingiu o seu apogeu em fevereiro de 2009 com a nomeação de Nora bint Abdullah Al-Fayez como vice-ministra da Educação, e foi a primeira mulher a ocupar um cargo ministerial no reino. Mas alguns especialistas dizem que o feminismo entrou em declínio desde então. As mulheres sauditas estão proibidas de dirigir automóveis ou sair de casa a não ser quando acompanhadas por um tutor do sexo masculino. O mais recente golpe veio em 28 de março quando o governo anunciou que as mulheres não seriam autorizadas a votar nas eleições municipais. A eleição que foi a segunda já realizada na história do reino, tinha sido adiada de 2009 sob o pretexto de que era necessário mais tempo para permitir que as mulheres votassem. Mesmo Abdullah, em seu discurso de abertura, enfatizou o papel da mulher saudita como sendo mais importante o papel de mãe do que como uma ganha-pão. "A mulher saudita é uma mãe amorosa, uma cidadã construtiva e funcionária diligente" ele disse. Rima al-Mukhtar, uma jornalista do diário em inglês Arab News baseado em Jedda, disse que está confiante de que as diplomadas da nova universidade irão encontrar trabalho no reino se elas adquirirem as competências necessárias para o mercado de trabalho. Ela disse que os campi das grandes universidades sauditas têm lugares separados para homens e mulheres, mas a nova Universidade Princesa Nora bint Abdulrahman é a única na qual estudarão somente mulheres. "É como em qualquer outro país" disse Al-Mukhtar: "Quando você tem conhecimentos de Inglês ou de computador, é mais fácil encontrar um emprego". Al-Mukhtar disse que não teve problema em encontrar trabalho no jornalismo imediatamente após a formatura, acrescentando que os homens e mulheres sentam em escritórios separados no local de trabalho, mas às vezes se misturam nas reuniões realizadas na parte da manhã. Ela disse que os homens e as mulheres eram livres para escreverem sobre todos os assuntos. Mas Al-Mukhtar parece ser a exceção e não a regra. As mulheres sauditas tendem a se especializar nas áreas de saúde e educação, com 85% trabalhando na educação e 6% na saúde pública. Cerca de 95% das mulheres sauditas estão empregadas no setor público. Eman Al-Nafjan, blogueira e professora de Inglês que mora em Riad disse que as mulheres no reino há muito tempo têm reclamado sobre instalações de ensino inadequadas. Ela disse que o novo e moderno campus, onde um trem monotrilho conecta os edifícios da universidade, foi uma introdução bem-vinda no cenário educacional do país. Ela acrescentou, porém, que mesmo quando tem emprego as mulheres sauditas terão de enfrentar a discriminação no local de trabalho. "Mesmo nos setores da saúde e educação, onde as mulheres estão empregadas há um teto de vidro" ele afirmou para a The Media Line. Al-Nafjan relatou que as mulheres sauditas freqüentemente optam pelo ensino superior porque não conseguem encontrar um emprego quando terminam o ensino médio. Os conservadores religiosos não contestam a nova universidade, pois ela não viola dois dos princípios que os homens sauditas consideram muito importantes, a educação separada para homens e mulheres e a proibição para mulheres dirigir carros. Professoras não podem ensinar alunos do sexo masculino, informou Al-Nafjan, acrescentando que a maioria das faculdades de humanidades na Arábia Saudita emprega um sistema de circuito fechado de TV onde os professores do sexo masculino podem ensinar as mulheres sem vê-las.

Há 54 conselheiros de Tribunais de Contas sendo investigados no Brasil

Estão envolvidos em graves irregularidades cerca de 20% de todos os conselheiros de Tribunais de Contas do Brasil, exatamente aqueles que são encarregados de fiscalizar a correta aplicação de recursos públicos pelos governos estaduais. O levantamento da Associação Nacional dos Procuradores de Tribunais de Contas pode ser consultado clicando aqui. No total, estão sob suspeita, a maioria por corrupção, 54 conselheiros de 17 Estados. No Sudeste, seis conselheiros de São Paulo são investigados; quatro em Minas Gerais, três no Rio de Janeiro e outros três no Espírito Santo. Na região Norte, o Amazonas não tem conselheiros sob suspeita. São seis em Rondônia, cinco no Amapá, dois em Roraima, um no Pará. Na região Sul, só em Santa Catarina não há conselheiros investigados. São cinco no Paraná e três no Rio Grande do Sul. No Nordeste, há dois conselheiros acusados em Sergipe. No Ceará, Alagoas e Bahia, um cada. No centro-oeste: Mato Grosso e o Distrito Federal têm dois, cada, sob investigação. Na verdade, um mínimo de investigação ampliaria essa lista em muito. Como muitos conselheiros são originários de partidos políticos, eles costumam fazer ouvidos surdos e olhos fechados para denúncias que afetam as administrações de seus companheiros. Um caso muito comum que ganha esta solidariedade é referente às licitações de lixo nas cidades brasileiras. Normalmente, essas licitações representam os maiores contratos das administrações municipais, e ainda mais normalmente, elas são fraudadas, têm resultados dirigidos. A coisa ´[e extremamente visível, mas os conselheiros não querem saber de nada. E nesse caminho vale tudo, inclusive agredir jornalista, e acusar os denunciantes de interessados nos resultados das licitações. A notícia está sendo divulgada nesta segunda-feira pelo site do jornalista Claudio Humberto (www.claudiohumberto.com.br ).