quinta-feira, 19 de maio de 2011

Ministro pede ajuda a Kassab para manter em segredo o faturamento de sua consultoria

Para evitar qualquer tipo de quebra ilegal do sigilo fiscal de sua empresa, o ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, acionou o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. O petista quer evitar que integrantes de escalões inferiores da administração municipal vazem informações sobre a Projeto Administração de Imóveis, que até o ano passado funcionou como empresa de consultoria. Um interlocutor do ministro telefonou para Kassab na quarta-feira, para alertar sobre rumores de que adversários do ministro estavam trabalhando para conseguir os valores de tributos municipais recolhidos por sua empresa entre 2006 e 2010, período em que Palocci disse ter prestado consultoria a clientes através da Projeto. A revelação, por exemplo, de quanto o ministro recolheu do Imposto Sobre Serviço (ISS), cuja alíquota é de 5% em São Paulo, poderia indicar o faturamento da Projeto, informação que Palocci tem guardado a sete chaves. Ao recorrer a Kassab, o Palácio do Planalto mostra que conta com seu apoio na crise vivida pelo ministro da Casa Civil após a revelação de que aumentou seu patrimônio em 20 vezes nos últimos quatro anos. Ao deixar o DEM para fundar o PSD, o prefeito de São Paulo tem sinalizado uma aproximação com o governo da presidente Dilma Rousseff. Na conversa com os interlocutores de Palocci, Kassab mandou o recado de que, se depender dele, não haverá vazamento de dados sigilosos de sua empresa que estão ao alcance da Prefeitura. Kassab escalou assessores para acompanhar o caso. A aliados, Palocci tem debitado a origem da crise a possíveis divergências políticas dentro do seu próprio partido, o PT. Teme que petistas usem a influência conquistada em escalões inferiores na gestão de Marta Suplicy para conseguir informações sigilosas de sua empresa.

Conselho Especial faz julgamento de Guerner e Bandarra a portas fechadas

Os desembargadores do Conselho Especial do Tribunal Regional Federal da 1ª Região analisaram nesta quinta-feira as denúncias contra o procurador Leonardo Bandarra e a promotora Deborah Guerner. O julgamento foi fechado, pois segundo os desembargadores, se não fosse desta forma haveria exposição desnecessária dos envolvidos no caso. Não houve uma decisão, pois a desembargadora Ângela Catão fez um pedido de vista. Leonardo Bandarra e Deborah Guerner são acusados de exigir dinheiro em razão de suas funções, violação de sigilo funcional, formação de quadrilha e extorsão.

Funcionários da prefeitura de Porto Alegre decidem entrar em greve

Em assembléia realizada na tarde desta quinta-feira, os funcionários da prefeitura de Porto Alegre decidiram entrar em greve a partir de segunda-feira. Eles reivindicam aumento de 18%. Contudo, na rodada de negociações desta quinta-feira, a prefeitura ofereceu 6,5%. De acordo com o Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa), apenas alguns funcionários devem trabalhar para manter um atendimento mínimo. Na área da saúde, como determina a legislação, 30% dos servidores trabalharão nos postos de saúde da Capital. A empresa de transporte coletivo Carris a e EPTC não integram a greve.

Cinco emergências do SUS em Porto Alegre estão superlotadas

Cinco emergências de Porto Alegre, que atendem pacientes do SUS, estavam superlotadas na noite desta quinta-feira. O Hospital São Lucas da PUCRS informou que estava atendendo um número de pacientes mais de duas vezes acima da capacidade de leitos e recomendou que usuários que necessitassem de serviços procurassem outras instituições. No final da tarde, o Hospital Ernesto Dornelles informou em seu Twitter que o tempo de espera dos pacientes era superior a duas horas e que o atendimento estava restrito a casos de urgência. Com 25 pacientes para dez leitos, o Hospital Dom Vicente Scherer do Complexo da Santa Casa informou no começo da noite que, devido à superlotação, a emergência estava fechada. A situação da saúde pública em Porto Alegre é calamitosa, embora o inverno ainda nem tenha chegado, quando a situação ficará muito pior.

Governo gaúcho cancela licitação de tornozeleiras eletrônicas para monitoramento de presos

O governo do peremptório Tarso Genro decidiu cancelar a licitação que previa a compra de mil tornozeleiras eletrônicas para monitorar presos. Os preços oferecidos pelas cinco empresas concorrentes foram considerados muito altos pela Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe). A expectativa das autoridades era de um preço em torno de R$ 270,00 por aparelho. As empresas não baixaram o preço de R$ 400,00. "Vamos fazer quantas licitações forem necessárias, mas esse preço terá de baixar. Na China uma tornozeleira custa em torno de US$ 60,00 (R$ 96,00)", compara o superintendente da Susepe, Gelson Treiesleben. Ele garante que será aberta nova licitação até o final deste mês e que ainda este ano deve voltar a existir o monitoramento eletrônico de presos, suspenso desde fevereiro porque o contrato dos equipamentos em uso terminou.

Deputados do Pará e Piauí se dão apoio recíproco para criação de novos Estados

Um acordo de "apoio recíproco" entre deputados federais pode ajudar na aprovação de plebiscitos sobre a criação de novos Estados. No início do mês, a Câmara dos Deputados aprovou a realização de uma consulta popular sobre a criação de dois novos Estados a partir do Pará: Carajás e Tapajós. "Ajudamos os líderes que articularam a divisão do Pará a aprovar o requerimento deles e eles vão nos ajudar com o nosso", disse o deputado federal Júlio Cesar Lima (DEM-PI), sobre seu projeto de plebiscito para dividir o Piauí em dois Estados. O novo Estado se chamaria Gurguéia e englobaria 87 municípios no sul do Piauí. Em 2010, Lima fez um requerimento para que o projeto fosse apreciado em regime de urgência. Até agora, porém, ele não foi à votação. O deputado Giovanni Queiroz (PDT-PA), autor do projeto do plebiscito sobre o Estado de Carajás, disse que a criação de Gurguéia tem seu "apoio pessoal". O plebiscito sobre Carajás deve ser feito em seis meses. Já o projeto do plebiscito sobre Tapajós ainda depende de aprovação no Senado.

Tombini diz que Banco Central tem trabalho à frente para conter inflação

A atividade econômica e o crédito estão em ritmo de moderação, e a inflação corrente deve atingir níveis menores no período à frente, mas levá-la ao centro da meta em 2012 ainda demandará trabalho, afirmou o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini. "Acho que temos trabalho à frente. O Comitê de Política Monetária comunicou a sociedade brasileira e participantes do mercado que temos trabalho à frente para ancorar consistentemente e trazer a inflação à meta de 4,5 por cento", afirmou Tombini nesta quinta-feira em teleconferência com a imprensa estrangeira.

Diretor do Banco Central diz que economia deve desacelerar mais no segundo semestre

O diretor de política econômica do Banco Central, Carlos Hamilton Araújo, disse nesta quinta-feira, em Recife, que a desaceleração da economia brasileira ainda não é "suficiente" e que ela se intensificará a partir do segundo semestre. "Certamente a economia está andando em um ritmo menor do que estava andando no ano passado, isso é um ponto. Uma outra pergunta é o seguinte: isso é suficiente? A minha resposta é não", declarou ele, afirmando ainda que a inflação voltará ao centro da meta (4,5%) no final de 2012. "Vai desacelerar mais a economia, principalmente no segundo semestre, porque existe certa defasagem entre as ações de política e o impacto nas atividades e na inflação", disse ele. "E para que a inflação convirja para o centro da meta no ano que vem, que é o nosso cenário, a economia vai ter que passar um certo período andando abaixo do nosso potencial", completou.

Justiça do Mato Grosso condena controlador por acidente com jato Legacy

Um controlador de tráfego aéreo foi condenado e outro foi absolvido pela Justiça Federal de Mato Grosso no processo envolvendo o acidente entre o jato Legacy e o Boeing da Gol, ocorrido em setembro de 2006 e que matou 154 pessoas. A sentença, expedida pelo juiz federal Murilo Mendes, condena apenas o controlador Lucivando Tibúrcio de Alencar, sargento da Aeronáutica, por atentado culposo (sem intenção) contra a segurança de vôo: três anos e quatro meses de prisão em regime aberto, conversíveis em prestação de serviço comunitário e suspensão temporária do exercício profissional. Lucivando, segundo a sentença, deixou de seguir os procedimentos recomendados diante da dificuldade de comunicação entre o jato Legacy e o centro de controle aéreo (Cindacta 1), em Brasília, pouco antes do choque em pleno ar com o avião da Gol, que vinha em sentido contrário. "O que se exigia dele é que cumprisse o dever mínimo de selecionar, no console, as frequências indicadas para o setor. E isso ele não fez", apontou o juiz. Já o sargento Jomarcelo Fernandes dos Santos foi inocentado por "insuficiência intelectual" e "inaptidão para o exercício da função". Segundo o Ministério Público Federal, Jomarcelo tinha em sua tela todas as indicações de que o Legacy voava em altitude inadequada e que o transponder (o sistema anticolisão da aeronave) estava desligado, mas não tomou nenhuma atitude.

Operação blindagem de Palocci tem Alvorada como quartel-general

A operação de blindagem do ministro Antonio Palocci (Casa Civil) teve como quartel-general, nesta quinta-feira, o Palácio do Alvorada, residência oficial da presidente Dilma Rousseff. O ministro foi chamado pela presidente para discutir a crise gerada no governo a partir da revelação de que Palocci, quando deputado federal, multiplicou por 20 vezes o seu patrimônio e comprou, em nome da empresa de consultoria Projeto, um apartamento e um escritório no valor de R$ 7,5 milhões. Palocci chegou ao Alvorada ainda de manhã e só saiu no início da noite. Junto da presidente, o ministro se reuniu com os colegas Guido Mantega (Fazenda) e José Eduardo Cardozo (Justiça). A reunião ocorreu durante a tarde, e durou cerca de duas horas. Essa reunião não constou da agenda oficial da presidente. Depois do encontro, o Ministério da Fazenda divulgou nota oficial para negar que o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), subordinado à pasta, tenha comunicado à Polícia Federal que a Projeto tenha feito uma operação financeira suspeita na compra de um imóvel.

Supremo autoriza extradição de argentino que atuou em massacre

O Supremo Tribunal Federal autorizou nesta quinta-feira a extradição do ex-major argentino Norberto Raul Tozzo, acusado de participar do fuzilamento de 22 presos políticos, em 1976, nos arredores da cidade de Chaco, no norte da Argentina. Por oito votos a um, os ministros do Supremo autorizaram o envio de Tozzo ao seu país de origem, onde será julgado por sequestro qualificado. O tribunal entendeu que o homicídio já prescreveu, segundo a legislação brasileira. O Supremo afirmou, ainda, que a Justiça argentina terá de se comprometer que ele não poderá ser condenado a mais de 30 anos. "É um momento importante para minha geração. Esse massacre marcou muito a minha juventude, assim como a bomba no Rio Centro", disse o ministro Luiz Fux, que acompanhou a relatora do caso, Cármen Lúcia. O único ministro que votou contra a extradição foi Marco Aurélio Mello. Tozzo está preso no Brasil desde setembro de 2008, no Rio de Janeiro, e chegou a dividir a cela com o banqueiro Salvatore Cacciola. O episódio pelo qual ele será julgado, ocorrido durante a ditadura militar do país vizinho, ficou conhecido como "Massacre de Margarita Belén".

Oferta secundária da Energias do Brasil pode movimentar R$ 830 milhões

A Energias do Brasil (EDP Brasil) informou nesta quinta-feira que sua acionista controladora, a Energias de Portugal, pediu registro para uma oferta pública secundária de ações da unidade. No âmbito da oferta, a controladora venderá 19.919.510 ações. Outras 1.991.950 ações poderão ser vendidas nas mesmas condições, no caso de exercício de ações suplementares. Considerando o preço de fechamento de ação da Energias do Brasil nesta quinta-feira na Bolsa paulista, de R$ 37,89, o giro financeiro da oferta alcançaria R$ 830,2 milhões, com a colocação integral do lote suplementar. O preço de venda das ações será fixado após a finalização do procedimento de coleta de intenções de investimento, tendo como parâmetro a cotação das ações da Energias do Brasil na Bovespa e as indicações de interesse de compra dos papéis.

Toyota pára fábrica nesta sexta-feira, e Honda vem a seguir

A montadora Toyota vai parar sua fábrica no interior de São Paulo por mais um dia na sexta-feira para enfrentar a falta de componentes decorrente da crise na cadeia de autopeças do Japão. Enquanto isso, o sindicato que representa os trabalhadores da também japonesa Honda no interior de São Paulo tenta reverter demissões no Brasil que se desdobraram com a crise. Toyota e Honda foram afetadas pela crise gerada pelos terremotos e tsunami que devastaram o nordeste do Japão em março. As montadoras, que no Brasil importam parte das peças usadas em seus veículos, estão enfrentando escassez de componentes como transmissões e injeção eletrônica enquanto a indústria japonesa tenta se recuperar do desastre. A Honda anunciou na quarta-feira que vai demitir 400 funcionários de sua fábrica em Sumaré (SP). Os cortes equivalem a 12% da força de trabalho da unidade. A montadora também vai cortar pela metade a produção a partir de junho, de 600 para 300 veículos por dia, passando a operar apenas com dois turnos, em vez de três. O Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas e Região afirmou que vai ingressar nesta quinta-feira no Tribunal Regional do Trabalho com pedido de liminar contra as demissões na Honda e recorrerá também ao Ministério Público do Trabalho.

Lula vai discutir reforma política com centrais sindicais

O ex-presidente Lula inicia, na próxima semana, nova fase de seu projeto de articulação sobre a reforma política. Depois de conversar, em abril, com petistas das comissões sobre o tema na Câmara e no Senado, e de se reunir, na última segunda-feira, com líderes dos partidos da base aliada e das fundações ligadas às legendas, Lula agora vai sentar com as centrais sindicais. O encontro foi agendado para as 10h30 desta sexta-feira no Instituto Cidadania, ONG que atualmente cuida dos compromissos do ex-presidente. A reunião com a CUT e outras centrais não será a última que o ex-presidente fará como articulador indicado pelo PT para o debate sobre a reforma política. Segundo sua assessoria, é possível que Lula sente na mesma mesa que líderes dos partidos de oposição para conversar sobre o tema.

Israel vai construir novas casas em Jerusalém Oriental

Uma comissão governamental israelense aprovou nesta quinta-feira a construção de 1.520 residências em dois bairros judaicos em Jerusalém Oriental. O anúncio ocorreu no mesmo dia em que o presidente dos Estados Unidos, o islâmico Barack Obama, fez um discurso dizendo que um acordo de paz entre palestinos e israelenses só será possível quando o Estado judeu devolver à Palestina os territórios invadidos na Guerra dos Seis dias, em 1967. O premiê israelense, Benjamin Netanyahu, viajou aos Estados Unidos na noite desta quinta-feira para encontrar Obama. Segundo uma porta-voz da associação israelense Ir Amim, a comissão de planejamento do Ministério do Interior autorizou definitivamente a construção de 620 residências em Pisgat Zeev e aprovou outras 900 no bairro de colonos de Har Homa, perto da cidade palestina de Belém, na Cisjordânia. Netanyahu já havia ordenado projetos de colonização em Jerusalém oriental.

Relator do Código Florestal critica Ibama por desmate na Amazônia

Um dia após o governo anunciar aumento no desmatamento da Amazônia, o relator da reforma do Código Florestal, deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB-SP), negou nesta quinta-feira que a proposta tenha sido uma das causas desse fenômeno. Rebelo rebateu as críticas de ambientalistas e responsabilizou a "ineficácia" do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) como o principal motivo pelo desmate. Dados divulgados pelo governo indicam um aumento de ao menos 27% no desmatamento acumulado na Amazônia entre agosto de 2010 e abril de 2011, em comparação com o mesmo período do ano passado. O sistema de monitoramento por satélite Deter, do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), conseguiu detectar também um crescimento anormal da derrubada da floresta nos últimos dois meses, quando a discussão sobre reformas no Código Florestal esquentou. "Uma causa fundamental é a falta de fiscalização. A ineficácia de quem deveria fiscalizar e não consegue. Essa é uma causa evidente. Eu espero que o Ibama se torne uma burocracia mais eficaz para fiscalizar desmatamento ilegal que não tem conseguido. O contribuinte paga caro e eles não tem conseguido impedir", disse Aldo Rebelo. O relator subiu o tom do discurso contra as ONGs (organizações não governamentais) ambientalistas e disse "esperar" que a ministra Izabella Teixeira (Meio Ambiente) encontre uma explicação para mais desmatamento. "Pode ser que tenha sido estimulado pelas ONGs que espalharam que o código estimularia o desmatamento. As mesmas ONGs com as quais fiz acordo para vedar na proposta qualquer tipo de novo desmatamento".

Via Campesina protesta contra dívida rural no Rio Grande do Sul

Cerca de 3.000 militantes da organização terrorista clandestina Via Campesina realizaram manifestação na tarde desta quinta-feira em frente ao Palácio Piratini, sede do governo do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre. O movimento entregou uma lista de reivindicações ao governador Tarso Genro (PT). Os militantes pediram, sobretudo, apoio para renegociar com o governo federal dívidas agrícolas vencidas que, segundo cálculo dos produtores do Estado, chegam a R$ 5 bilhões. Em todo o País, a estimativa é que a dívida alcance R$ 30 bilhões, sendo que R$ 8 bilhões venceram. O movimento pretende reunir seus contratos em uma única dívida, que seria parcelada em 20 anos. O governador afirmou que vai encaminhar a pauta a Brasília e convidar o ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria Geral da Presidência da República, para discutir o problema no Estado.

Ipea aponta que pobres pagam mais impostos que ricos

As famílias mais pobres são as que pagam mais impostos, segundo estudo divulgado nesta quinta-feira pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada). De acordo com a pesquisa, 32% da renda dos mais pobres é convertida em pagamento de tributos. Desses, 28% são em impostos indiretos, como ICMS, IPI e PIS/COFINS e 4% diretos, como Imposto de Renda, IPTU e IPVA. Já os que ganham mais, pagam 21% de impostos do total de sua renda. Desse total, 10% são em tributos indiretos e 11% em tributos diretos. "Os pobres tem uma carga muito alta sobre a sua renda. Na hora de distribuir nós estamos dando mais para os ricos. Nós continuamos injustos demais", alertou o técnico em planejamento Fernando Gaiger Silveira. O técnico do instituto disse que para que o problema seja solucionado, é preciso ter uma redução nos impostos indiretos e um aumento na carga tributaria direta. Para ele, impostos como o IPTU e IPVA devem ser ampliados, pois são as pessoas que tem a maior renda que pagam. "O que a gente tem que fazer é subir a tributação direta, como IPTU e IPVA. Sobre IPTU, os municípios têm a obrigação de atualizar suas plantas de valores", disse.

Justiça concede fiança de US$ 1 milhão a ex-chefe do FMI

A Justiça de Nova York concedeu ao ex-chefe francês do FMI (Fundo Monetário Internacional), Dominique Strauss-Kahn, a opção de pagar fiança milionária para ter o benefício de responder em prisão domiciliar à acusação de crime sexual contra uma camareira de 32 anos. Para não ficar na a prisão da ilha de Rikers, Strauss-Kahn terá que pagar US$ 1 milhão, depositar US$ 5 milhões em juízo (que depois podem ser devolvidos) e permanecer em prisão domiciliar até o julgamento do mérito do caso. Em casa, nos Estados Unidos, terá que utilizar uma pulseira eletrônica que monitorará seus movimentos pelo sistema de posicionamento global GPS e ficará sob a vigilância de câmeras. Ele responde a sete acusações de crimes de natureza sexual e deve passar por nova audiência no dia 6 de junho. Segundo o promotor Cyrus Vance, Strauss-Khan terá todas as proteções concedidas a cidadãos americanos e estrangeiros.

PSOL, PSDB e DEM querem que Palocci se explique no Senado

A oposição vai tentar aprovar a convocação do ministro Antônio Palocci (Casa Civil) no Senado, depois que a base aliada do governo federal na Câmara conseguiu derrubar todas as tentativas de chamá-lo à Casa para explicar sua evolução patrimonial. PSOL, PSDB e DEM apresentaram requerimento à Comissão de Fiscalização e Controle do Senado com o pedido de convocação de Palocci. Os oposicionistas reconhecem, porém, que a tentativa pode ser frustrada, uma vez que o governo tem ampla maioria no Senado para derrubar o pedido. "Nós havíamos escolhido a Câmara porque sabemos que aqui não se aprova. De qualquer maneira, vale a tentativa", disse o senador Álvaro Dias (PSDB-PR). Autora do requerimento, a senadora Marinor Brito (PSOL-PA) afirmou que a blindagem do governo ao ministro não retira da oposição a tentativa de convocá-lo para explicar como multiplicou por 20 vezes o seu patrimônio nos últimos quatro anos.

Premiê diz que Israel não sairá de territórios invadidos

O premiê israelense Benjamin Netanyahu descartou a hipótese de devolver aos palestinos as áreas invadidas por Israel em parte da Cisjordânia, faixa de Gaza, Jerusalém Ocidental e Golã. As declarações dele foram uma resposta ao discurso do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que afirmou que um acordo de paz entre palestinos e israelenses tem que ser baseada das fronteiras do Estado palestino que vigoravam antes da guerra de 1967 (Guerra dos Seis Dias). Netanyahu disse em comunicado oficial que ainda tem esperança de que Obama mude de posição em favor dos israelenses. O premiê disse que o retorno às antigas fronteiras não seria possível, porque já foram construídas grandes colônias israelenses na área invadida da Cisjordânia. Esses centros ficariam fora do território de Israel em caso de retorno às fronteiras de 1967.

PPS protocola novo pedido de investigação contra Palocci

O líder do PPS na Câmara, deputado Rubens Bueno (PR), ingressou nesta quinta-feira uma nova representação na Procuradoria-Geral da República solicitando a abertura de uma investigação da movimentação financeira do ministro Antônio Palocci (Casa Civil). O ministro multiplicou por 20 vezes seu patrimônio entre 2006 e 2010. Essa é a terceira representação que Roberto Gurgel recebe de partidos da oposição desde que o caso veio à tona. A primeira foi protocolada só pelo PPS e uma segunda foi assinada em conjunto por todos os partidos da oposição (DEM, PSDB e mais uma vez o PPS). O procurador-geral afirmou que será preciso analisar o que levou o aumento patrimonial de Palocci.

Demanda por vôos domésticos cresce 31,45% em abril

A procura por vôos domésticos no mercado brasileiro cresceu 31,45% em abril, ante o mesmo mês do ano passado, segundo dados da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) divulgados nesta quinta-feira. A oferta, por outro lado, teve aumento de 15,44%. Assim, a taxa de ocupação chegou a 73,37% em abril, contra 64,43% no mesmo mês de 2010. A demanda por vôos internacionais (operados por empresas brasileiras) também registrou alta no mês passado, de 34,88%. No mesmo período, a oferta de assentos aumentou 18,59%. A taxa de ocupação atingiu a marca de 81,13%. A TAM (que compreende TAM e Pantanal) manteve a liderança, com 44,52% do mercado, contra 36,47% da Gol, que também opera com a bandeira Varig. As demais empresas do setor aéreo brasileiro ampliaram sua participação, de 16,87% em abril de 2010 para 19,01% no mesmo mês deste ano: a Azul tem 7,47%; a Webjet, 5,19%; a Trip aparece com 2,66%, enquanto a Avianca tem 2,60%. Nas rotas internacionais operadas por empresas brasileiras, a TAM ampliou a liderança para 89,06% do mercado. A Gol/Varig possui 9,98% e a Avianca 0,95%.

Empresa de Palocci diz que desconhece suspeita do Coaf em negócio

A Projeto, empresa que pertence ao ministro Antonio Palocci (Casa Civil), divulgou nota nesta quinta-feira para dizer que desconhece qualquer procedimento do Coaf (Conselho de Atividades Financeiras) sobre a empresa. "Em nenhum momento a Projeto recebeu qualquer comunicação do Coaf e desconhece qualquer procedimento do órgão em relação à empresa", afirma texto produzido pela empresa de comunicação FSB, contratada para administrar a crise desencadeada pela evolução patrimonial do ministro. A nota afirma ainda que as atividades da empresa foram feitas "estritamente dentro do marco legal, respeitando limites éticos e exigências de informação por parte dos órgãos de controle". Há cerca de seis meses, o Coaf, órgão do Ministério da Fazenda, enviou para a Polícia Federal comunicado de que a empresa do ministro fez uma operação suspeita na compra de um imóvel de uma empresa que estava sob investigação.

Ex-chefe do FMI é acusado formalmente por abuso sexual

O político francês Dominique Strauss-Kahn, ex-chefe do FMI (Fundo Monetário Internacional), foi formalmente indiciado pela Justiça de Nova York por crime sexual contra uma camareira de 32 anos. Ele foi acusado por um júri por crimes de abuso sexual e tentativa de estupro. A Justiça decidiu que as provas apresentadas pela promotoria são "suficientemente sólidas" para continuar a acusação formal.
Ao pedir para responder ao processo em liberdade, Strauss-Kahn chegou a prometer que abdicaria de seu direito de, uma vez de volta à França, não ser extraditado para os Estados Unidos. Preso desde segunda-feira em um dos maiores complexos americanos, a prisão da ilha de Rikers, Strauss-Kahn, alega ser inocente da acusação. Ele disse que seus advogados entregaram às autoridades dos Estados Unidos seu passaporte e garantiu que não vai fugir do país.

Land Rover apresenta caminhonete Vogue com motor 4.4 V8

Range Rover Vogue

A Land Rover apresentou o Range Rover Vogue com novo motor turbodiesel 4.4 V8. O propulsor tem 313 cv de potência e 71,3 kgfm de torque. O novo motor aposenta o antigo 3.8 V8, também de oito cilindros, que entregava 272 cv e 65,2 kgfm. De acordo com a montadora, o motor consome 18% menos combustível e emite 14% menos CO2. O Range Rover Vogue é o topo de linha da Land Rover e a lista de equipamentos de série é extensa. Isso inclui itens como bancos de couro, ar-condicionado digital, GPS, computador de bordo e telas nos encostos de cabeça. A Land Rover também confirmou as vendas do compacto Evoque, mas apenas para novembro. O Evoque será o menor modelo da história da marca e seu veículo entrada. O câmbio é o automático de oito velocidades, com trocas manuais por borboletas atrás do volante. O Vogue parte de R$ 421 mil. A Land Rover espera vender nove unidades por mês. O modelo também é oferecido com motor a gasolina 5.0 V8 Supercharger de 510 cv (R$ 416 mil).

MPX eleva para 1.200 MW oferta de térmica a gás no leilão A-3

A MPX, braço de energia elétrica do grupo EBX, do empresário Eike Batista, aumentou de 909 para 1.200 megawatts a oferta para o leilão com entrega de energia para 2014 (A-3), previsto para ocorrer em julho. De acordo com o diretor de Operações e Implantação da empresa, Marcus Temke, serão inscritos três projetos de térmicas a gás natural que serão instaladas na região do rio Parnaíba, no Maranhão, onde a OGX, também do grupo, encontrou um reservatório gigantesco de gás natural. "Fizemos a revisão e vimos que podíamos dar maior operacionalidade", disse Temke. A Empresa de Pesquisa Energética divulga entre esta sexta-feira e o início da próxima semana o número de projetos que participarão do leilão A-3. Na primeira rodada de inscrições, estendida até esta quinta-feira para a entrada de mais projetos de térmicas a gás, a oferta somou 23,332 mil megawatts. De acordo com Temke, a expectativa para o leilão "é de confiança", mas é difícil saber se a empresa vai conseguir colocar toda a energia pretendida: "A grande incógnita do leilão é o tamanho da demanda, só a EPE sabe, mas acredito que vai ter espaço tanto para gás como para eólicas". A MPX já licenciou 1.860 megawatts em projetos térmicos na bacia do Parnaíba e está em pleno processo de licenciamento de volume semelhante, que vai atingir cerca de 4 mil megawatts, em projetos térmicos ligados à produção de gás da OGX na bacia do Parnaíba. Até 2013, a região produzirá 5,7 milhões de metros cúbicos diários de gás natural, o suficiente para atender aos três projetos que serão ofertados no leilão da EPE.

Obama defende criação de Estado palestino em áreas ocupadas por Israel

O presidente americano, Barack Obama, declarou nesta quinta-feira o apoio dos Estados Unidos à construção de um Estado palestino nas fronteiras de antes da guerra de 1967, quando Israel anexou ao seu território parte da Cisjordânia e a faixa de Gaza, além de Jerusalém Oriental e Golã. A declaração foi uma mudança na política americana, que até então defendia que a demanda palestina por estes territórios estava condicionada ao desejo de Israel por um Estado judeu de fronteiras seguras. "O povo palestino deve ter o direito ao autogoverno, e a atingir seu potencial, em um Estado soberano e contíguo", disse Obama, em um discurso sobre o mundo árabe e o Oriente Médio no Departamento de Estado. Obama, contudo, ressaltou diversas vezes que a segurança de Israel é uma prioridade dos Estados Unidos. A política de Obama a respeito do Oriente Médio tem sido um desastre para Israel e o mundo ocidental democrático.

Cheque será compensado em até 2 dias a partir de julho

Os cheques passarão a ser compensados em até dois dias a partir de 20 de julho, segundo informou nesta quinta-feira a Febraban (Federação Brasileira de Bancos). Atualmente, dependendo da localidade, a compensação pode demorar até 20 dias úteis. A mudança ocorre devido à implantação da compensação digital, que irá substituir o procedimento físico. Essa mudança será implantada nesta sexta-feira. Os bancos terão 60 dias para adaptação ao novo sistema. Com a compensação digital, os cheques não serão mais transportados entre os bancos. Hoje, o banco que recebeu um cheque envia o documento para a câmara de compensação do Banco do Brasil. O Banco do Brasil, por sua vez, faz o encaminhamento dos cheques às instituições financeiras de origem do documento para averiguação de saldo em conta corrente e conferência de assinatura, data, preenchimento de valor, etc. Somente após esse procedimento é que a compensação é feita, o que pode demorar quase um mês. No novo processo, o banco irá capturar as informações do cheque por meio de código de barras e imagem. Essas informações serão enviadas para o Banco do Brasil, em um único arquivo, que irá processá-lo e e enviá-lo ao banco de origem. O cheque em papel ficará no primeiro banco, sem a necessidade de haver o transporte. Cheques de até R$ 299,99 serão compensados em até dois dias; para valores acima de R$ 300,00 a compensação irá demorar apenas um dia. Conforme o diretor adjunto de Serviços da Febraban, Walter Tadeu de Faria, são movimentados 90 milhões de cheques por mês no Brasil. O procedimento irá eliminar cerca de mil roteiros terrestres e 50 aéreos, usados hoje para transportar os documentos, gerando economia de R$ 100 milhões por ano.

Governo de Minas Gerais proíbe "ficha suja" em cargo de comissão

O Diário Oficial de Minas Gerais publicou nesta quinta-feira decreto que proíbe a indicação de "fichas sujas" para cargo em comissão no governo estadual. Os cargos em comissão incluem secretários, secretários-adjuntos e subsecretários, além dos nomeados para cargos diretivos nas autarquias, fundações e empresas públicas. Além do primeiro escalão, o decreto enquadra indicações que o governador faz para o Tribunal de Contas do Estado e as que envolvam até mesmo as listas tríplices, caso da Procuradoria-Geral de Justiça. Segundo o decreto, estão impedidas as pessoas que já tiveram um mandato eletivo cassado ou foram condenadas pela Justiça Eleitoral. Como na Lei da Ficha Limpa, o decreto barra ainda os condenados por um órgão colegiado da Justiça.

Detector de matéria escura é instalado na estação espacial

O detector de partículas Espectrômetro Magnético Alpha, que custou US$ 2 bilhões, foi montado do lado de fora da ISS (Estação Espacial Internacional) nesta quinta-feira com o objetivo ambicioso de descobrir novos tipos de matéria. Os astronautas visitantes do ônibus espacial Endeavour usaram gruas mecânicas para retirar o instrumento de 7,5 toneladas, conhecido como AMS, do compartimento de carga da nave e instalá-lo na estrutura de metal da ISS, onde vai operar durante toda a vida útil da estação. "O AMS ficou maravilhoso na estrutura", disse por rádio o comandante da Endeavour, Mark Kelly, ao cientista-chefe do programa, o ganhador do Prêmio Nobel Samuel Ting, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts. O espectrômetro é feito para peneirar o rio de raios cósmicos de alta energia que percorre o espaço em busca de sinais de matéria escura, antimatéria e outros fenômenos que não podem ser detectados por telescópios comuns. Os cientistas esperam que o AMS redefina seu entendimento do universo, assim como o telescópio espacial Hubble desbravou novas fronteiras na astronomia, incluindo a espantosa descoberta de que o ritmo da expansão do Universo está aumentando. O AMS tem um ímã poderoso que conduz os raios cósmicos por uma série de detectores que podem revelar cargas elétricas, níveis de energia e outras informações. Os dados são coletados a um ritmo de 25 mil vezes por segundo, processados por computadores de bordo e reencaminhados aos cientistas na terra. O Endeavour decolou na segunda-feira para um missão de 16 dias, a penúltima antes de a Nasa aposentar sua frota de três ônibus espaciais, e chegou à estação na quarta-feira.

Estados Unidos querem sucessão rápida no FMI

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Timothy Geithner disse que a seleção do próximo líder do FMI (Fundo Monetário Internacional) deve ser feita em um processo aberto que leve à uma sucessão rápida. Já John Lipsky, o diretor interino do organismo, disse nesta quinta feita que lamenta profundamente as circunstâncias que o colocaram temporariamente no cargo. Lipsky, que é americano, assumiu o posto nesta semana depois que o então diretor-gerente do FMI, Dominique Strauss-Kahn, foi acusado de abuso sexual contra a camareira do Hotel Sofitel onde se hospedou no último sábado, em Nova York. Strauss-Kahn renunciou ao cargo no FMI. Tradicionalmente, o chefe do FMI tem sido um europeu, enquanto um americano dirige o banco mundial. Países em desenvolvimento há anos criticam esse acordo e agora tentam que seus representes sejam considerados para ocupar o cargo no FMI. Os Estados Unidos têm mais votos que qualquer outra nação na escolha do novo chefe do organismo.

Governo Dilma deve enquadrar tablets na Lei do Bem

A Receita Federal já concluiu os estudos para incluir os tablets nos benefícios fiscais da chamada Lei do Bem, de 2005, que garantem alíquota zero para PIS/Cofins, disse nesta quinta-feira o secretário da Receita Federal, Carlos Alberto Barreto. Segundo ele, foi necessário fazer um enquadramento, pois os tablets são um produto novo, diferente dos computadores e outros bens de informática contemplados pela Lei do Bem. Barreto disse que, depois que os estudos acabarem de ser analisados pelo Ministério da Fazenda, a inclusão dos tablets na lei constará de Medida Provisória a ser enviada ao Congresso. A chinesa Foxconn já anunciou a intenção de abrir uma fábrica de tablets no Brasil, onde seriam produzidos aparelhos Ipad para a norte-americana Apple. Na terça-feira, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, afirmou que o conjunto de medidas de desoneração de tablets que o governo avalia vai resultar numa redução de 36% no preço do equipamento. Essa avaliação não leva em conta a redução de ICMS, que ficará a cargo dos Estados.

Japão divulga imagem do momento em que tsunami atinge usina nuclear

A Tokyo Electric Power Co., operadora da usina nuclear de Fukushima Daiichi, divulgou nesta quinta-feira imagens inéditas do momento em que o tsunami atingiu a central nuclear, em 11 de março passado. As imagens mostram a onda se aproximando dos prédios da usina, na costa nordeste do Japão, em seguida a região completamente inundada, com carros espalhados. A força da onda gigante, causada por um terremoto de magnitude 9, danificou o sistema de refrigeração dos reatores da usina, que começaram a superaquecer. Os funcionários da Tepco ainda tentam conter o vazamento de radiação no local, que levou à retirada dos moradores em um raio de 20 quilômetros. Nesta quinta-feira, trabalhadores japoneses entraram no último dos três reatores afetados na usina. Funcionários com equipamentos de proteção iniciaram inspeções no reator de número 3, que estava fechado desde o desastre de 11 de março, que além de derretimento de combustível, provocou explosões de hidrogênio que explodiram o teto do reator. A Tokyo Electric Power Co está ansiosa para seguir com os trabalhos nos reatores para impedir novas explosões de hidrogênio e colocar em funcionamento um sistema de resfriamento sustentável que estabilize os reatores. Os altos níveis de radiação, no entanto, têm prejudicado esses esforços. A companhia sofreu novos reveses nesta semana quando foram detectados vazamentos nos vasos de pressão de três reatores. Ainda assim, ela prometeu manter um cronograma, estabelecido em abril, para estabilizar os reatores até janeiro.

Xuxa defende projeto de lei que proíbe palmadas em crianças

A apresentadora de TV Xuxa defendeu nesta quinta-feira, na Câmara dos Deputados, a aprovação do projeto de lei que proíbe o uso de castigos corporais na educação das crianças. A proposta, enviada pelo Executivo, tramita na Casa há quase um ano. "A gente vê isso nas ruas (crianças que apanham dos pais) e não faz nada", afirmou a apresentadora, que é porta-voz da Rede "Não Bata, Eduque". Xuxa participa do seminário "Experiências de Legislação Contra Castigos Corporais em Crianças e Adolescentes". Ao chegar na Câmara, a apresentadora foi cercada por funcionários da Casa e curiosos, que tentavam tirar fotos e pedir autógrafos. "Não é a lei contra palmada. É a lei do amor, do respeito. As crianças merecem ter os direitos que vocês adultos têm", afirmou Xuxa. A ministra Maria do Rosário (Direitos Humanos) defendeu mais rapidez para aprovação da proposta: "Um Brasil de paz depende desse projeto de lei", afirmou. Também participa do seminário a rainha Silvia, da Suécia, que foi recebida na rampa do Congresso.

Confiança do setor industrial sofre pior queda em dez meses

Os empresários estão menos confiantes em relação aos rumos da economia, aponta pesquisa ICEI (Índice de Confiança do Empresário Industrial) divulgada pela Confederação Nacional da Indústria nesta quinta-feira. Segundo o estudo, o índice de confiança caiu registrou em maio a maior queda dos últimos dez meses, atingindo 57,5 pontos, um recuo de 2,2 pontos sobre abril. O ICEI varia de zero a cem e valores acima de 50 indicam empresários confiantes. Em relação a maio de 2010, o ICEI caiu 8,8 pontos e ficou abaixo da média histórica, de 59,7 pontos. "A queda na confiança sinaliza potencial redução nos investimento da indústria nos próximos meses", diz nota da confederação. De acordo com a CNI, a queda do otimismo em maio foi puxada pela percepção dos industriais de que as condições da economia brasileira pioraram em relação aos últimos seis meses. A condição da economia é um dos componentes do estudo e esse item ficou em 44,9 pontos em maio, abaixo da linha divisória dos 50 pontos, demonstrando significativa falta de confiança.

José Eduardo Cardozo diz que há "muita especulação" sobre patrimônio de Palocci

O ministro da Justiça, o "porquinho" petista José Eduardo Cardozo, disse nesta quinta-feira que há "muita especulação" sobre a evolução patrimonial do ministro Antonio Palocci (Casa Civil), que multiplicou por 20 vezes o seu patrimônio entre 2006 e 2010. "Não há nenhuma investigação da Polícia Federal sobre o ministro Palocci nem sobre sua empresa", afirmou Cardozo, em uma audiência pública na Câmara dos Deputados. O ministro da Justiça, que também mantém uma empresa de consultoria, afirmou que, se for preciso, poderá fazer alterações no objeto social do negócio, por exemplo. Mas, segundo ele, até agora nenhum pedido foi feito neste sentido. Ou seja, está explícito que o "porquinho" José Eduardo Cardozo também faz negócios, paralelamente ao mandato, que exercia, e agora ao cargo que ocupa.

Recomeça na Hungria o julgamento do nazista Kepiro por crimes de guerra

O processo do nazista húngaro Sandor Kepiro, de 97 anos, acusado por crimes de guerra na Sérvia, em 1942, foi retomado nesta quinta-feira, em Budapeste, após um médico declará-lo apto a ser julgado. "O estado mental de Sandor Kepiro não se deteriorou. Ele é capaz de entender e processar informações provenientes do exterior", declarou o juiz do tribunal de Budapeste, Bela Varga, referindo-se aos resultados do exame solicitado por ele para saber se o acusado podia ser julgado. Os médicos, que realizaram os exames na semana passada, disseram que Kepiro é capaz de entender as informações apesar de graves problemas auditivos. Ele precisa, contudo de ajuda de assessores para acompanhar os procedimentos. Kepiro foi acusado de ser cúmplice de atos de crimes de guerra como comandante de uma patrulha que participou do massacre em Novi Sad, cidade situada atualmente em território sérvio, no qual mais de 1.200 judeus e sérvios foram mortos. Na época capitão das forças de segurança, Kepiro é acusado diretamente pelo assassinato de 36 pessoas. Kepiro, que se formou em direito na Hungria em 1937, foi para a Áustria depois da Segunda Guerra e, em seguida, imigrou para a Argentina, onde trabalhou na indústria têxtil. Ele voltou ao país natal em 1996.

Governo Dilma impede nova votação para convocar Palocci

O governo petista de Dilma Rousseff conseguiu impedir uma nova votação para convocar o ministro Antonio Palocci (Casa Civil) na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados. Na quarta-feira, três pedidos de convocação, encaminhados também pela oposição, foram derrubados. O presidente da comissão, deputado federal Mendonça Prado (DEM-SE), decidiu cancelar a reunião após avaliar que a base governista se articulou para evitar o quórum, o que impossibilitaria a votação. O ministro multiplicou por 20 vezes seu patrimônio entre 2006 e 2010. Ele adquiriu dois imóveis pela empresa Projeto: um apartamento de luxo em São Paulo, no valor de R$ 6,6 milhões, e um escritório na mesma cidade, por R$ 882 mil. A oposição ia tentar se aproveitar de um cochilo do governo convocando a reunião para as 8 horas desta quinta-feira, mas o líder do governo, Cândido Vaccareza (PT-SP), descobriu a manobra e orientou seus liderados a não assinarem a lista de presença. Mendonça Prado disse que, diante da falta de quórum, resolveu adiar o encontro para evitar mais uma derrota. "O pessoal do PT estava se articulando e chegou a colocar um grupo de assessores para impedir a ida dos deputados. O Palocci será convocado mais cedo ou mais tarde, por essa ou por outra comissão", disse Prado.

Distribuidora cancela estréia de filme de Lars Von Trier na Argentina

A distribuidora responsável por representar o novo filme de Lars von Trier na Argentina anunciou que não irá mais lançar o longa no país. O cancelamento do contrato foi feito após o cineasta declarar ter simpatia por Hitler durante entrevista coletiva no Festival de Cannes na quarta-feira. A Distribution Company SA chama as declarações de Von Trier de inaceitáveis e diz que elas são ofensivas aos judeus e à humanidade em geral. "Nós condenamos as declarações do Sr. Lars von Trier e não vamos apoiar ou lançar seu filme no país", diz o comunicado enviado à imprensa. Na coletiva de lançamento de "Melancholia", o cineasta dinamarquês afirmou que se descobriu nazista: "Eu entendo Hitler, eu simpatizo um pouco com ele".

Diretor Lars von Trier fica abalado com banimento de Cannes

O cineasta dinamarquês Lars von Trier, conhecido pelas frases e filmes polêmicos, acha que, desta vez, foi longe demais, ao se declarar nazista e simpatizante de Hitler durante uma entrevista coletiva. Nesta quinta-feira, uma hora após a direção do Festival de Cannes soltou um comunicado em que anuncia que ele havia se tornado "persona non grata" no evento, Lars Von Trier deu nova entrevista, em um hotel localizado na cidade de Mougins, a pouco menos de meia hora de Cannes. Visivelmente abalado com o resultado do que define como "brincadeira estúpida", Trier diz estar se sentido muito mal pelo fato de ter magoado algumas pessoas. Pois é, quem fala coisas impensadas, irresponsáveis e até criminosas, deve pagar pelo que fez. "Normalmente, o que chamam de minhas provocações, têm algum propósito. Desta vez, foi só um desentendimento provocado por uma brincadeira estúpida que fiz. Me arrependo do que eu disse. Quer dizer, me arrependo de ter dito isso na conferência de imprensa. Eu poderia dizer isso para os meus amigos, porque eles me conhecem e sabem que eu não sou um nazista. A imprensa escandinava, que me conhece melhor também, nem tocou no assunto. Tem a ver com um tipo de humor, que não cabe para declarações públicas, mas tem a ver também com algumas palavras sendo colocadas fora de contexto. Mas eu realmente sinto muito pelo fato de ter ferido algumas pessoas. Definitivamente, não era minha intenção".

Diretor dinamarquês Lars Von Trier é expulso de Cannes

O diretor dinamarquês Lars Von Trier foi expulso do Festival de Cannes nesta quinta-feira depois de comentários feitos durante uma coletiva de imprensa, em que declarava ser um nazista e um simpatizante de Hitler. "O conselho dirigente do festival lamenta profundamente que o evento tenha sido usado por Lars Von Trier para expressar comentários que são inaceitáveis, intoleráveis, e contrários aos ideais de humanidade e generosidade que presidem a existência do festival", disse a organização em comunicado: "O conselho dirigente condena esses comentários e declara Lars Von Trier como uma pessoa não bem-vinda no Festival de Cannes, com efeito imediato".

Alckmin quer Serra à frente de instituto ligado ao PSDB

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, lançou seu antecessor, José Serra, para a presidência do Instituto Teotônio Vilela, ligado ao PSDB. Seria uma forma de acomodar Serra no comando do partido e encerrar a crise entre duas alas internas. A iniciativa foi mal recebida pelo grupo do presidente do partido, Sérgio Guerra (PE), e do senador Aécio Neves (MG), que também resistem em abrir espaço para os serristas no segundo posto de comando, a secretaria-geral, ocupada pelo aecista Rodrigo de Castro (MG). Se o neocoronel Sérgio Guerra e Aécio Neves levarem adiante o veto a Serra, e a recusa em partilhar os cargos na Executiva, a convenção para a escolha do comando do PSDB pode descambar para uma briga judicial. O deputado federal Jutahy Júnior tem em mãos um parecer de um advogado que diz que, de acordo com o artigo 23 do estatuto do PSDB, Sérgio Guerra não poderia ser reconduzido para um novo mandato na presidência do partido. O parágrafo 5º do dispositivo limita a quatro anos consecutivos o mandato de um presidente. Sérgio Guerra, eleito pela primeira vez em 2007, teve a permanência prorrogada por duas vezes e, neste ano, completou os quatro anos. Se não houver acordo para que Serra comande o Instituto Teotônio Vilela e um aliado do ex-governador de São Paulo vá para a secretaria-geral, Jutahy pode impetrar um mandado de segurança na Justiça contra a recondução de Sérgio Guerra, o que tornaria explícita uma disputa hoje velada no PSDB.

Deputados federais gaúchos protegem patrimônio oculto do petista Antonio Palocci

Um total de 16 deputados federais gaúchos acha que o ministro Antonio Palocci não deve explicação alguma sobre a fortuna que acumulou ao longo dos últimos quatro anos, período durante o qual acumulou a condição de deputado e de consultor de empresas. No período, o ministro da Casa Civil multiplicou por 20 vezes o  seu patrimônio, incluído um apartamento de R$ 6,6 milhões. Veja o lista dos parlamentares gaúchos que votaram contra a convocação de Antonio Palocci para depor na Câmara dos Deputados, onde deveria dar explicações sobre o caso: Afonso Hamm (PP), Alceu Moreira (PMDB), Assis Melo (PCdoB), Bohn Gass (PT), Giovani Cherini (PDT), Jeronimo Goergen (PP), José Otávio Germano (PP), Luis Carlos Heinze (PP), Luiz Noé (PSB), Manuela D`Ávila (PCdoB), Marcon (PT), Mendes Ribeiro Filho (PMDB), Renato Molling (PP), Osmar Terra (PMDB), Paulo Pimenta (PT) e Pepe Vargas (PT). Alguns deles cobraram explicações da ex-governadora Yeda Crusius (PSDB) sobre a compra de sua casa. Agora se portam como fariseus.

Técnicos restauram letreiro original de Auschwitz

Autoridades do museu que funciona no antigo campo de concentração nazista de Auschwitz, na Polônia, restauraram o letreiro metálico da entrada do local, que foi danificado durante um roubo em dezembro de 2009. A placa com a inscrição em alemão "Arbeit Macht Frei" ("O Trabalho Liberta"), que ficava acima do pórtico de entrada de Auschwitz, foi levada por uma gangue de ladrões poloneses, que atuavam sob encomenda de um ativista de extrema-direta sueco. Técnicos mostraram nesta quarta-feira o letreiro restaurado no laboratório do museu. Mais de 1 milhão de pessoas, a maioria judeus de toda a Europa, foram assassinados pelos nazistas no campo de concentração, que funcionou entre 1940 e 1945. A maior parte do trabalho de restauração do letreiro foi feita no próprio museu de Auschwitz, enquanto um ferreiro fez o trabalho final de solda. O letreiro, no entanto, não ficará sobre o pórtico de entrada: uma réplica foi colocada no local. O diretor do museu, Piotr Cywinski, afirmou que a placa original provavelmente fará parte de uma nova exposição. Durante o roubo, os ladrões cortaram a placa de maneira que as palavras do letreiro fossem separadas e, assim, coubessem no carro no qual fugiram. Durante uma busca por toda a Polônia, a polícia encontrou o letreiro poucos dias depois, em uma área rural, centenas de quilômetros distante de Auschwitz. Os ladrões eram cinco policiais poloneses, condenados por agir em favor do sueco Anders Hoegstroem, que ajudou a fundar o partido direitista Frente Nacional Socialista, em 1994, na Suécia. Condenado na Polônia, Hoegstroem está cumprindo pena em uma prisão em seu próprio país.

Dominique Strauss-Kahn renuncia à direção geral do FMI

O diretor-geral do FMI (Fundo Monetário Internacional), o socialista francês Dominique Strauss-Kahn, que está preso em Nova York desde o último sábado, acusado de violência sexual sobre uma camareira africana do Hotel Sofitel, renunciou na noite desta quarta-feira à chefia do organismo financeiro internacional. Ele pretendia concorrer à presidência da França pelo Partido Socialista, e já tinha previsto o lançamento de sua candidatura no dia 28 de junho.