terça-feira, 3 de maio de 2011

Ministro do STF autoriza posse de Cássio Cunha Lima como senador

O ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal, aceitou recurso de Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) para tomar posse como senador. Mais votado para o Senado na Paraíba, ele teve sua candidatura barrada com base na Lei da Ficha Limpa. Em 2009, o tribunal eleitoral cassou o mandato de Cunha Lima, então governador do Estado, por abuso de poder econômico e político nas eleições de 2006. Em sua decisão, Barbosa lembra que o plenário do Supremo, ao contrário de seu voto, decidiu que a Lei da Ficha Limpa não vale para as eleições do ano passado. Apesar da decisão do tribunal, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, chegou a emitir parecer que defendia o indeferimento da candidatura do ex-governador. Ele é o segundo parlamentar do Congresso a conseguir o mandato depois da decisão de 23 de março sobre a Ficha Limpa. No começo do mês passado, Barbosa também aceitou o pedido de Janete Capiberibe (PSB) que foi a mais votada para Câmara dos Deputados no Amapá.

Câmara aprova Medida Provisória que abre R$ 26,6 bilhões em créditos extraordinários

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira medida provisória que abre crédito extraordinário de R$ 26,6 bilhões para diversos órgãos do Executivo e estatais, além da Justiça do Trabalho. A maior parte dos recursos vai ser direcionada ao Ministério de Minas e Energia, que receberá R$ 22,3 bilhões, a serem repassados para 36 órgãos e empresas ligados à pasta. Desse total, R$ 17 bilhões serão destinados ao setor de combustíveis minerais e R$ 2 bilhões em geração de energia. A Petrobras terá R$ 12 bilhões para programas de oferta de petróleo e gás e refinarias do combustível, sendo que outros R$5,7 bilhões serão empregados nas subsidiárias e filiais da empresa. O programa "Brasil com todo gás" vai ficar com R$ 1,4 bilhão. Pela distribuição dos recursos, o Ministério da Saúde terá R$ 1,1 bilhão, sendo que R$ 471 milhões serão repassados para 25 Estados comprarem medicamentos excepcionais, utilizado no tratamento de doenças crônicas e raras. Há ainda R$ 10 milhões para gestão e coordenação do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), além de R$ 100 milhões para modernização e revitalização de aeronaves da Força Aérea Brasileira pelo Comando da Aeronáutica e R$ 300 milhões para o Ministério das Comunicações, referentes à participação da União na Telebras e para implantação da rede nacional de banda larga.

Chuva causa transbordamento de açudes no Ceará

Devido às chuvas acima da média, 44 açudes estão transbordando no Ceará e 13 estão com o volume acima de 90%. Desde o início do ano, 47 barragens já transbordaram, entre elas a de Orós, segunda maior do Estado. Os últimos reservatórios a sangrarem foram os de Pacajus e Acarape do Meio, próximos à região metropolitana de Fortaleza. Segundo Antônio Treze de Melo, chefe de gabinete da COGERH (Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos), que monitora os reservatórios do Ceará, nenhuma barragem rompeu. A Funceme (Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos) informa que, este ano, foi registrada uma média de 832 mm de chuva no Estado, 19% acima do que é normalmente observado neste período. Cada milímetro equivale a um litro de água por metro quadrado. De acordo com a fundação, apesar de ter chovido mais que a média, não houve enchentes significativas.

Petrobras diz que não tem interesse em mais refinarias nos Estados Unidos

A Petrobras não tem interesse em realizar novas aquisições de refinarias nos Estados Unidos, afirmou o presidente da estatal nesta terça-feira. "Não estamos atualmente procurando comprar mais refinarias nos Estados Unidos", disse José Sergio Gabrielli em conferência de imprensa em Houston, nos Estados Unidos. A Petrobras está focada em aumentar em 1,5 milhão de barris a capacidade de refino no Brasil, segundo o executivo. A companhia tem uma refinaria de 100 mil de barris por dia em Houston.

Resgate de corpos do Airbus A330 da Air France pode ocorrer nas próximas 48 horas

Uma tentativa de resgate dos corpos dos passageiros do Airbus A330 da Air France, que caiu quando fazia o vôo 447 Rio-Paris, submersos no Atlântico desde 2009, será efetuada em um prazo de 24 a 48 horas. O responsável pela informação, ligado às operações de busca, se mantém prudente sobre os resultados desta operação e lembra principalmente que os corpos das vítimas da tragédia passaram muito tempo submersos. A operação de resgate deve ser realizada por militares. As causas do acidente com o Airbus A330, no qual morreram 228 pessoas, podem ser esclarecidas após a análise das duas caixas-pretas recuperadas domingo e segunda-feira. A ministra dos Transportes da França, Nathalie Kosciusko-Morizet, havia anunciado que "a fase de retirada do avião poderá ser iniciada dentro de três semanas, um mês", assim como o "resgate dos corpos". O primeiro mergulho do robô em busca dos destroços do voo, localizados no começo de abril, foi realizado na manhã do dia 26 e durou mais de 12 horas. O navio francês Ile de Sein está na área do acidente, a mais de mil quilômetros da costa brasileira. De acordo com o BEA, 68 pessoas estão a bordo do navio, incluindo a tripulação. Entre eles estão nove operadores do robô submarino, técnicos da empresa americana Phoenix International, proprietária dos equipamentos, e membros do BEA. O coronel Luís Cláudio Lupoli, da Força Aérea Brasileira, também está a bordo do navio. Ele é o representante brasileiro na comissão de investigação do acidente.

Governo pode reduzir tributo da gasolina para segurar preço

O ministro Guido Mantega (Fazenda) disse nesta terça-feira que o governo reduzirá a Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) para segurar o preço da gasolina caso a Petrobras decida reajustar o valor do combustível. Segundo o ministro, a Petrobras ainda não aumentou o preço da gasolina, mas o valor está mais alto nas bombas para o consumidor porque houve alta do etanol, que é misturado à gasolina vendida nos postos. Mantega disse que os preços internacionais do petróleo estão elevados e que se continuarem nesse patamar a Petrobras pode ter que reajustar os combustíveis no Brasil. "Se permanecer essa situação do barril elevado no Exterior, pode ser que em algum momento a Petrobras tenha que aumentar, mas não será agora. Aí nós podemos regular o preço com a Cide. Nós vamos reduzir a Cide, de modo a não criar aumento no preço de gasolina", completou.

Senado adia votação sobre acordo de Itaipu

A oposição conseguiu suspender nesta terça-feira no Senado a votação do projeto que triplica o valor pago pelo governo brasileiro pela energia da hidrelétrica de Itaipu não utilizada no país. O senador Itamar Franco (PPS-MG) recorreu ao regimento da Casa para adiar a votação por 48 horas, o que na prática pode deixar a análise da matéria para a próxima semana. Itamar argumentou que o Senado aprovou a urgência para análise do projeto minutos antes de dar início à sua votação. Pelo regimento do Senado, o plenário deve cumprir o prazo de 48 horas para votar um projeto que teve sua urgência aprovada. Como a oposição é contrária ao projeto, não fechou acordo para quebrar o prazo de dois dias o que permitiria votar o texto ainda nesta terça-feira.

Lula faz quinta palestra paga e acumula cerca de R$ 1 milhão em cachês

O ex-presidente Lula levou dois meses para alcançar seu primeiro milhão de reais. Ele deve bater a marca nesta quarta-feira, quando se apresentará a um grupo de banqueiros e investidores convidados do Bank of America Merril Lynch, em um jantar no restaurante Casa Fasano. Nem o banco, que realiza o evento para comemorar o início de suas operações como banco múltiplo no Brasil, nem a assessoria de Lula confirmam o valor do cachê. Porém, estima-se no mercado que um palestrante do calibre e com o carisma do ex-presidente custe em média R$ 200 mil, chegando a US$ 200 mil (cerca de R$ 332 mil) para aparições no Exterior. Desde 2 de março, Lula já ministrou quatro palestras pagas, em São Paulo, Washington, Acapulco (México) e Londres. A desta quarta-feira será sua quinta apresentação. Cada palestra tem um tema específico, embora relacionado aos seus oito anos de governo, e dura cerca de 40 minutos. Segundo sua assessoria de imprensa, a empresa LILS Palestras, Eventos e Publicações, da qual Lula detém 98% da sociedade (o restante é de seu amigo pessoal Paulo Okamotto, ex-dirigente do Sebrae) "tem sido sua atividade profissional remunerada depois da presidência".

Petrobras importará mais 1 milhão de barris de gasolina

A Petrobras vai importar mais 1 milhão de barris de gasolina este mês para reforçar os estoques do combustível, disse nesta terça-feira o diretor de abastecimento e refino, Paulo Roberto Costa. No mês passado, a estatal já havia comprado 1,5 milhão de barris de gasolina, diante do forte aumento do consumo em todo o País. Com isso, o volume importado em 2011 fica bem próximo do total registrado no ano passado (3 milhões de barris). Costa garantiu que não há risco de faltar gasolina: "Estamos trabalhando com nossas refinarias a plena capacidade, e estamos importando para garantir os estoques". O executivo explicou que a produção atual de gasolina nas refinarias brasileiras fica entre 380 mil e 480 mil barris/dia, patamar semelhante ao consumo diário do País. No primeiro trimestre de 2011, o consumo de combustíveis cresceu 4,5%. "O volume de gasolina cresceu um pouco acima disso", observou Costa, sem precisar o dado.

Modelo de privatização dos aeroportos deve ser definido em dois meses

O presidente da Infraero, Gustavo do Vale, afirmou nesta terça-feira que o BNDES deve concluir o estudo de viabilidade sobre as concessões dos cinco novos terminais de aeroportos em até 60 dias. Com o estudo, o governo espera ter uma idéia de qual modelo é mais rápido e atende melhor ao interesse público e privado, para lançar os editais até o fim de 2011, mas isso não está garantido. O estudo vai definir como será a parceria entre as empresas privadas e o governo na construção e operação desses terminais, nos aeroportos de Brasília, Guarulhos, Viracopos (Campinas), Galeão (Rio de Janeiro) e Confins (Belo Horizonte). Segundo Vale, vários modelos são possíveis: concessão integral, uma PPP (parceria público privada), ou uma concessão administrativa. O governo tem a avaliação prévia de que uma PPP seria mais ágil, pois provavelmente não precisaria da atuação da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). "Dependendo do modelo, a Anac não estaria envolvida, o que simplificaria o processo", disse o presidente interino da agência, Carlos Pellegrino.

Governo afronta Collor e pede urgência para projeto sobre sigilo

O governo decidiu afrontar o senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) para colocar em votação, direto no plenário do Senado, o projeto de lei que trata do sigilo eterno de documentos oficiais. Presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, onde tramita o projeto, Collor havia empacado a tramitação do texto, o que motivou o líder governista Romero Jucá (PMDB-RR) a pedir urgência para a sua votação. Jucá apresentou o requerimento de urgência nesta terça-feira, por determinação da presidente Dilma Rousseff. Como previsto pelo regimento do Senado, o líder do governo conseguiu o apoio de outros líderes partidários para tirar o texto da comissão. A decisão de afrontar Collor ocorreu depois que o senador conversou na noite de segunda-feira com o ministro Antônio Palocci (Casa Civil). Collor não cedeu aos apelos do ministro para votar a matéria ao argumentar que não concorda com as modificações no texto aprovadas ao longo de sua tramitação na Câmara e no Senado. O senador quer manter a redação original do texto, de 2009, para permitir que alguns documentos oficiais fiquem com a rubrica de sigilo eterno. Diante da postura de Collor, o Palácio do Planalto acionou os líderes governistas para levar o projeto diretamente para votação no plenário, passando por cima do presidente da Comissão de Relações Exteriores. Dilma havia determinado que a sua base de apoio no Senado trabalhasse pela aprovação do projeto a tempo de ela poder sancioná-lo nesta terça-feira, Dia Mundial da Liberdade de Imprensa. O petebista disse ser "temerário" aprovar o projeto sem antes o Congresso discutir e aprovar outras matérias referentes à área de inteligência. Pela legislação atual, documentos públicos classificados como ultrassecretos ficam em sigilo por até 30 anos, mas o prazo pode ser renovado indefinidamente. O projeto determina que o máximo de sigilo para qualquer documento público será de 50 anos. Pela nova regra, os papéis ficarão longe do público se forem reservados (5 anos), secretos (15 anos) e ultrassecretos (25 anos) e neste caso é permitida uma renovação por igual período.

Estados Unidos processam Deutsche Bank por fraude em hipotecas

O governo dos Estados Unidos decidiu processar o Deutsche Bank e sua subsidiária de hipotecas, sob a acusação de que o banco alemão mentiu para ser incluído em um programa federal de seguros. O programa oferecia um seguro aos bancos para alguns tipos de hipotecas. No processo civil aberto na corte de Nova York, o governo alega que o banco foi negligente ao escolher hipotecas que violavam as regras do programa federal sem averiguar se os tomadores do empréstimo poderiam pagar a dívida de volta. O governo americano diz que o a MortgageIT, subsidiária que oferecia hipotecas pelo Deutsche Bank entre 1999 e 2009, fechou contratos de 39 mil hipotecas no valor de mais de US$ 5 bilhões garantidos pela administração pública. A subsidiária de hipotecas foi comprada pelo Deutsche Bank em 2007, diz o processo. O governo disse que o banco lucrou com a revenda desses contratos, mesmo quando milhares de proprietários de imóveis deixaram de pagar a hipoteca. A administração pública pagou ao banco mais de US$ 386 milhões em seguro e custos relacionados a eles. "O Deutsche Bank e a MortgageIT tinham fortes incentivos financeiros para investir recursos em hipotecas asseguradas pelo governo para revender aos investidores", diz o processo, acrescentando que o banco tinha pouco interesse em garantir a qualidade desses contratos assegurados pelo seguro.

Empresa pede três meses para retirar lixo após explosão em aterro

A empreiteira responsável pelo aterro Pajoan, em Itaquaquecetuba (Grande São Paulo), pediu à Justiça um prazo de três meses para retirar todos os resíduos deixados pela explosão ocorrida no local no dia 25 de abril. Na ocasião, cerca de 450 mil toneladas de lixo e terra desabaram. O prazo dado era de cinco dias e já venceu. Segundo Horácio Peralta, advogado da empresa, o prazo inicial não era suficiente para a retirada de toda a massa bruta. A empresa considera que para "fazer a operação de maneira segura, técnica, respeitando os princípios da engenharia e segurança do trabalhador" são necessários três meses. "É preciso que a gente tenha tempo hábil para que a coisa aconteça de maneira segura e não atabalhoada", disse Peralta. De acordo com o advogado, a empresa trabalha agora na retirada de resíduos, cercamento da área afetada, abertura de alguns drenos provisórios para o escoamento do chorume e em uma passagem para os pedestres.

Ex-prefeito tem prisão decretada por descumprir pena alternativa

O ex-prefeito de Cambuci (RJ), Pedro Carlos Mendes, teve a prisão decretada por descumprir uma pena alternativa. Em março de 2010, Mendes foi condenado a um ano de prestação de serviços a comunidade. Ele deveria ajudar no atendimento aos idosos do Lar dos Pobres. No entanto, ele cumpriu apenas 14 horas de trabalho. Na sua defesa, Mendes afirmou que está com problemas de saúde. Mas, de acordo com o Ministério Público, os médicos do ex-prefeito dizem que ele pode exercer atividades leves como servir comida, descascar legumes e fazer leituras. O juiz Vara de Cambuci, Marco Antonio Novaes de Abreu, revogou então a decisão que substituiu a prisão pela pena alternativa. Segundo o juiz, apesar de dizer que está doente, o ex-prefeito continuou a dirigir seu cargo e a administrar sua fazenda. De acordo com a Promotoria, Mendes é considerado foragido.

Senado aprova projetos que ampliam frequência escolar

A Comissão de Educação do Senado aprovou nesta terça-feira o projeto do ex-senador Wilson Mattos (PSDB-PR) que aumenta de 800 para 960 horas-aula o tempo mínimo de ensino nos níveis fundamental e médio das escolas públicas de todo o Brasil. O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) destacou que quanto mais tempo as crianças e jovens passarem na escola, melhor. Ele disse ainda que o Brasil está atrasado na adoção do ensino de tempo integral, em que os estudantes passam o dia inteiro em atividades escolares. "Já deveríamos ter feito isso 50 anos atrás. Ao criar a demanda, a gente vai atrás dos recursos. Nós temos que fazer isto. Estas crianças não vão esperar só crescer daqui a alguns anos. Elas crescem todo dia", disse. Na prática, a proposta aumenta em 40 minutos por dia o tempo mínimo de aula nas escolas públicas de todo o País, levando-se em conta o turno mínimo de 4 horas. A comissão também aprovou em turno suplementar o projeto de Inácio Arruda (PCdoB-CE), que aumenta a frequência mínima do aluno em sala de aula para passar de ano, de 75 para 80% das aulas. Os dois projetos seguem diretamente para a Câmara dos Deputados.

Justiça reduz pena de Alexandre Nardoni

A Justiça de São Paulo reduziu nesta terça-feira a pena aplicada a Alexandre Nardoni, condenado pela morte de sua filha Isabella, de 5 anos. A pena que antes era de 31 anos, um mês e dez dias, passou a ser de 30 anos, dois meses e 20 dias. Segundo o Tribunal de Justiça, desembargador Luis Soares de Mello Neto afirmou após a decisão que "não se está dando benefício ao réu, mas correção em ligeiro equívoco de cálculo da pena inicial". Isabella morreu no dia 29 de março de 2008, ao ser jogada do sexto andar do prédio onde moravam o pai e a madrasta. Alexandre e sua mulher, Anna Carolina Jatobá, foram condenados, em março de 2010, por homicídio triplamente qualificado e fraude processual (por ter alterado a cena do crime). A defesa do casal pediu ainda a anulação do júri que resultou na condenação dos dois, mas o recurso foi negado. Já Anna Carolina foi condenada a 26 anos e oito meses de prisão.

Aneel aprova reajuste para 4 distribuidoras do interior de São Paulo

O conselho diretor da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou nesta terça-feira os reajustes médios de 5,67% da Caiuá Distribuidora, de 5,48% da Empresa Elétrica Bragantina, 5,47% da CNEE (Companhia Nacional de Energia Elétrica) e 11,5% da Distribuição de Energia Vale Paranapanema. Todas elas pertencem ao mesmo grupo, a Rede Energia. Juntas, atendem a 600 mil unidades consumidoras no interior do Estado de São Paulo. O cálculo do reajuste considera a variação de custos que a empresa teve no decorrer do período de referência, incluindo inflação do período medida pelo IGP-M, informou a Aneel.

Twitter oferece até US$ 50 milhões para adquirir TweetDeck

O Twitter apresentou oferta para adquirir o TweetDeck, um popular aplicativo utilizado para acesso a redes sociais na internet, por até US$ 50 milhões. A transação, a ser paga em dinheiro e ações, deve ser fechada em menos de dez dias, e pode representar uma das maiores aquisições realizadas até hoje pelo Twitter, criado há cinco anos. A compra ofereceria ao Twitter um aplicativo que conquistou elogios dos usuários mais sofisticados devido à interface elegante e a capacidades reforçadas e encerraria uma potencial ameaça aos serviços em rápido crescimento do Twitter. O TweetDeck esteve envolvido em discussões de aquisição com a UberMedia, uma companhia de internet criada pelo empresário Bill Gross, mas os valores mencionados eram inferiores à oferta do Twitter. A UberMedia vem acumulando uma coleção de aplicativos para o Twitter, que segundo especulações de alguns comentaristas poderiam ser usados no futuro para a criação de uma rede social rival.

Palocci diz que há "100% de desacordo" com relatório de Aldo Rebelo

O ministro Antonio Palocci (Casa Civil) se disse "frustrado" e "decepcionado" com alterações de última hora feitas pelo deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB-SP) no relatório da comissão especial que discute o novo código florestal na Câmara. Em reunião com a ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, na manhã desta terça-feira no Palácio do Planalto, Palocci disse que "há 100% de desacordo" com o texto apresentado por Rebelo na segunda-feira. "Às vésperas de uma votação, estar 95% de acordo é igual a estar 100% de desacordo. Ou se tem um acordo completo ou não se tem", disse Palocci a Marina durante a reunião. A avaliação na Casa Civil é de que todo o acordo costurado após uma sequência de reuniões de representantes do governo e líderes de partidos da base aliada com Aldo Rebelo não foi cumprido. O governo se movimenta agora para impedir que o texto siga para o plenário da Casa do jeito que está. "Em cima desse texto, o ministro Palocci disse que não vai trabalhar para isso ser aprovado", afirmou Marina, após a reunião, da qual também participaram representantes de ONGs como o Greenpeace e a SOS Mata Atlântica.

Guido Mantega diz que Agnelli ignorou reclamações do governo

Apesar de afirmar que não houve interferência política na troca de comando da Vale, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, admitiu que o governo estava descontente com a empresa e disse que o ex-presidente Roger Agnelli ignorou esse descontentamento. Agnelli foi substituído por Murilo Ferreira no início de abril. Segundo Mantega, o ex-presidente Lula reclamou "democraticamente" da Vale por dois motivos: não cumprir os planos de investimentos para a área de siderurgia e demitir 1.200 funcionários durante a crise. "Lula demonstrou sua insatisfação e o senhor Roger Agnelli simplesmente ignorou e continuou fazendo o que achava necessário", afirmou Mantega, durante audiência na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. Segundo Mantega, o governo poderia ter retaliado a Vale, por meio do aumento de impostos, por exemplo, mas Lula apenas reclamou publicamente. "Não vejo uma situação mais democrática do que essa", completou.

Quase um mês após massacre de Realengo, dois alunos continuam internados no Rio de Janeiro

Dois alunos feridos pelo atirador Wellington de Oliveira, de 23 anos, responsável pelo massacre na escola municipal Tasso da Silveira, em Realengo (zona oeste do Rio de Janeiro), permanecem internados nesta terça-feira, quase um mês depois da tragédia. Os adolescentes estão no Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, na cidade de em Saracuruna, na Baixada Fluminense. Um jovem de 13 anos apresenta quadro estável e passa bem, internado em leito da enfermaria. Uma garota também de 13 anos, recebeu alta do CTI (Centro de Tratamento Intensivo) pediátrico na manhã desta terça-feira. Com quadro estável, ela foi transferida para leito de enfermaria e se recupera bem. No dia 7 de abril, Wellington de Oliveira invadiu a escola onde estudou, matou 12 estudantes a tiros e cometeu suicídio em seguida. Outros 12 alunos ficaram feridos na ocasião.

Sarney classifica como ficção o processo orçamentário no Brasil

O senador José Sarney (PMDB-AP) classificou de "ficção" o processo orçamentário brasileiro. O presidente do Senado afirmou nesta terça-feira que a liberdade do Executivo para executar um Orçamento diferente do aprovado pelo Congresso cria um "tumulto geral" nas contas públicas. "É uma ficção porque nós votamos aqui e o Poder Executivo pode executá-lo da maneira que ele quiser. Acho que sempre o orçamento deve ser um plano que se deve seguir. É um plano estudado e votado depois. Quando ele não é executado, há um tumulto geral", afirmou. Sarney defendeu o chamado orçamento impositivo para que o Executivo cumpra as metas aprovadas pelo Legislativo, uma saída, na opinião dele, para evitar o alto volume de "restos a pagar" (despesas que acabam remanejadas para anos seguintes). Pelo modelo em vigor, o Orçamento é apenas autorizativo, sem que o governo seja obrigado a cumprir integralmente o texto aprovado pelo Congresso. Depois de forte pressão dos parlamentares, o governo decidiu manter parte dos chamados "restos a pagar" dos orçamentos de 2007, 2008 e 2009. O prazo legal para o uso desses recursos expiraria no sábado, e a possibilidade de cancelamento gerou reação de deputados e senadores, cujas emendas compõem grande parte desse volume de verbas ainda não utilizadas. Os restos a pagar referem-se a verbas que já foram empenhadas no Orçamento (ou seja, reservadas), mas que ainda não foram efetivamente pagas. O volume de restos a pagar acumulados entre 2007 e 2009 é de R$ 9,8 bilhões.

Governo estabelece R$ 70,00 mensais como limite da miséria

O programa de erradicação da pobreza extrema do governo federal terá a missão de tirar, em quatro anos, 16,2 milhões de brasileiros da miséria. Essa é a quantidade de pessoas que, segundo a ministra Tereza Campello (Desenvolvimento Social) afirmou nesta terça-feira, têm hoje no País uma renda inferior a R$ 70,00 por mês, linha de miséria que, anunciou ela, será a adotada pelo plano. Para chegar ao número de miseráveis, foram cruzados diferentes dados do último Censo feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Esses 16,2 milhões representam cerca de 8,5% da população total brasileira. É pouco superior, por exemplo, que a quantidade de pessoas que moram no Estado do Rio de Janeiro. Os miseráveis estão mais presentes no Nordeste (onde representam 18,1%) e no Norte (16,8%). Essas regiões serão prioritárias no plano. O Sul é a área com menos gente extremamente pobre (cerca de 2,6%). Para chegar aos R$ 70,00 por mês, o Ministério do Desenvolvimento Social decidiu usar o critério já adotado pelo programa Bolsa Família para definir quem é miserável, parecido também com linhas adotadas por organismos internacionais.

Bin Laden teve codinome "Gerônimo" em operação dos Estados Unidos

"Contato visual com Gerônimo, inimigo morto em ação", disseram os Seals, força de elite da Marinha dos Estados Unidos logo após encurralarem o terrorista Osama bin Laden no último andar de sua casa em Abbottabad, no Paquistão, no último domingo. Mais de 24 horas depois da morte de "Gerônimo", as autoridades americanas continuam revelando a conta-gotas os detalhes da operação de 40 minutos que terminou com a vida do símbolo da "jihad (guerra santa) internacional" do século 21. A Casa Branca relatou os minutos, "longos como dias", de Barack Obama, o vice-presidente Joe Biden e a secretária de Estado, Hillary Clinton, na "situation room" (a sala de crise) da sede presidencial. As fotos mostram rostos graves e concentrados. Em uma imagem, Hillary leva a mão à boca, demonstrando algum nervosismo. Quando Panetta transmitiu a mensagem "Geronimo was now EKIA (Enemy Killed in Action - Inimigo Morto em Ação)", o ambiente mudou. "Nós o pegamos!", exclamou Obama ao saber que o exame de DNA confirmara a identidade do morto. À noite, Obama pediu aos representantes e senadores americanos que aproveitem o momento para superar as divergências e retomar a unidade que se consolidou depois dos atentados de 11 de setembro de 2001. "O comando queria capturá-lo vivo, mas Bin Laden resistiu durante o tiroteio. Assim, tiveram que matá-lo", afirmou uma fonte do governo americano.

Inflação não ficará acima do teto da meta, diz Mantega

O ministro Guido Mantega (Fazenda) disse nesta terça-feira que a inflação não ficará acima do teto da meta estabelecida para este ano, que é de 6,5%. Durante audiência na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, Mantega disse que o governo está tomando todas as medidas possíveis para segurar a inflação sem derrubar investimentos e a demanda interna. "Posso garantir que a inflação permanecerá dentro dos parâmetros. Pode bater no teto da meta, mas acredito que não", afirmou. Mantega disse que a inflação é uma questão "fundamental" no governo, mas ressalvou que o aumento de preços é mais problemático em outros países, como Estados Unidos e China. "O Brasil não está mal nessa foto. Hoje temos uma inflação mais controlada do que em outros países", completou. Mantega disse ainda que a meta de superavit fiscal será cumprida e que o corte nos gastos púbicos de R$ 50 bilhões anunciado será feito. Segundo Mantega, isso dá espaço a um aumento menor na taxa de juros para controlar a inflação.

CNN identifica mensageiro que levou ao esconderijo de Bin Laden

A rede de TV americana CNN diz ter identificado o mensageiro que serviu de elo para a localização de Osama bin Laden em um complexo em Abbottabad, no Paquistão. Segundo a rede, o mensageiro é o kuaitiano Abu Ahmad. Ahmad estava na mansão no momento da operação do comando de elite americano e foi um dos dois homens mortos, além de Bin Laden. A operação que culminou na morte do líder da rede terrorista Al Qaeda começou há quatro anos, quando agentes de inteligência conseguiram identificar o mensageiro pessoal de Bin Laden. "Suspeitos de terrorismo em interrogatórios identificaram este homem como um dos poucos mensageiros da Al Qaeda que tinha a confiança de Bin Laden", declarou o funcionário diplomático americano. O nome de Ahmad foi revelado por detentos de Guantánamo, a prisão de suspeitos de terrorismo em Cuba. Os detentos revelaram que ele era próximo a Khalid Sheikh Mohammed, considerado mentor dos ataques de 11 de Setembro, e também do Kuait. O mensageiro era ainda um dos protegidos de outro membro do alto escalão da Al Qaeda, Abu Faraj al Libi, um líbio identificado como número 3 da rede terrorista quando foi detido, em maio de 2005. Há dois anos, os serviços de espionagem finalmente identificaram áreas nas quais o mensageiro e seu irmão operavam, afirmou o diplomata. Mesmo assim, continuava difícil determinar a localização exata, em consequência das medidas extremas de segurança que adotavam.

Vice-presidente da CUT é nomeado assessor da Presidência

O vice-presidente nacional da pelêga CUT (Central Única dos Trabalhadores), José Lopes Feijóo, foi nomeado assessor do ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) na segunda-feira. A Secretaria Geral tem sido o órgão responsável por dialogar com os sindicalistas em nome da presidente Dilma Rousseff, como na polêmica sobre o salário mínimo. Ex-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC entre 2005 e 2008, Feijóo renunciará ao cargo na CUT e exercerá a função de interlocutor do governo com as centrais, auxiliando Gilberto Carvalho na missão. A nomeação ocorre no momento de isolamento da CUT frente às outras centrais sindicais. O principal ponto de discórdia envolve o fim do imposto sindical. O dinheiro, descontado da folha salarial de todos os trabalhadores formais do País é uma das principais fontes de receita das centrais. "Feijozinho vai ter que mudar sua posição, ser imparcial", afirmou Gilberto Carvalho, negando que a presença do sindicalista no governo represente um alinhamento do Planalto com a bandeira da CUT. O ministro afirma que o nome de Feijóo foi sugerido pelo ex-presidente Lula em março, durante encontro com ele e com a presidente Dilma em São Paulo.

Presidente do TCU critica MP de obras da Copa e Olimpíada

O ministro Benjamin Zymler, presidente do Tribunal de Contas da União, criticou em audiência pública no Senado uma parte do texto da medida provisória que cria uma regra própria de licitação para obras da Copa e da Olimpíada. O governo quer estender para todas as obras ligadas à Copa-2014 os efeitos da Medida Provisória 512, encaminhada ao Congresso, que permite a realização de contratos sem que haja um limite para o aumento de custos além do valor original. Antes, o texto estabelecia que as regras que driblam a Lei das Licitações valeriam somente para os aeroportos da Copa e os projetos ligados à Olimpíada de 2016. Para Zymler, o texto é 95% positivo e incorpora boas práticas de contratação, já usadas hoje nos pregões eletrônicos. Mas, segundo ele, o maior problema é na prioridade para contratação de obras por regime de empreitada (preço total do projeto). Hoje, a regra é contratar por preço de cada item da obra. Zymler afirma que este tipo de contratação só pode ser feito quando há projetos e orçamentos bem elaborados, o que não é comum na administração. Zymler pediu ainda uma legislação própria que crie regras para a interrupção de obras públicas pelo Congresso.

Brasil terá mais um remédio contra déficit de atenção

Um novo remédio para o tratamento de déficit de atenção começará a ser vendido no Brasil até o fim do mês. Trata-se do Venvanse, do laboratório anglo-americano Shire. A droga é vendida nos Estados Unidos desde 2007. O princípio ativo do medicamento é da família das anfetaminas, assim como o metilfenidato (Ritalina). A diferença é que a nova droga é absorvida aos poucos na corrente sanguínea, o que aumenta a duração dos efeito, segundo a fabricante. De acordo com o neurologista Frank Lopez, especialista americano no tema que veio ao Brasil a convite da farmacêutica Shire, o efeito estável, sem "picos" e por 13 horas. "O metilfenidato tem ação imediata, o efeito começa e acaba rápido. É o que faz as pessoas quererem mais e abusarem", diz Lopez. O Venvanse tem como efeitos colaterais dor de cabeça, insônia e perda de apetite.

Estudo aponta que há prescrição èm excesso de droga para síndrome do déficit de atenção

Quase 75% das crianças e dos adolescentes brasileiros que tomam remédios para déficit de atenção não tiveram diagnóstico correto. O dado é de um estudo de psiquiatras e neurologistas da USP, Unicamp, do Instituto Glia de pesquisa em neurociência e do Albert Einstein College of Medicine (Estados Unidos), que será apresentado no 3º Congresso Mundial de TDAH (transtorno de déficit de atenção e hiperatividade), no fim do mês, na Alemanha. A pesquisa colheu dados de 5.961 jovens, de 4 a 18 anos, em 16 Estados do Brasil e no Distrito Federal. Os autores aplicaram questionários em pais e professores para identificar a ocorrência do transtorno, tendo como base os critérios do DSM-4 (manual americano de diagnóstico em psiquiatria). As informações foram comparadas aos relatos dos pais sobre o diagnóstico que seus filhos receberam de outros profissionais, antes do período das entrevistas. Só 23,7% das 459 crianças que haviam sido diagnosticadas com déficit de atenção realmente tinham o transtorno, segundo os critérios do manual. Das 128 que tomavam remédios para tratá-lo, só 27,3% tinham o problema, segundo os pesquisadores. "Isso mostra que há muitos médicos prescrevendo o remédio, mas que não conhecem bem o problema", diz o neurologista Marco Antônio Arruda, coautor do estudo e diretor do Instituto Glia. O remédio usado para tratar o transtorno é o metilfenidato, princípio ativo da Ritalina e do Concerta. A substância é da família das anfetaminas e age sobre o sistema nervoso central, aumentando a capacidade de concentração. Entre os efeitos colaterais causados pela droga estão taquicardia, perda do apetite e o desenvolvimento de quadro bipolar ou psicótico em pessoas com predisposição.

Federação Internacional dos Músicos pede boicote à OSB

A Federação Internacional dos Músicos divulgou na segunda-feira um comunicado aos associados pedindo boicote mundial às audições que a OSB (Orquestra Sinfônica Brasileira) fará neste mês em Londres, Nova York e no Rio de Janeiro. A orquestra pretende contratar instrumentistas para preencher as vagas deixadas pelos 36 funcionários demitidos e para outras 13 posições que já estavam em aberto. O comunicado adverte que os músicos que participarem das audições poderão tomar o lugar de colegas "demitidos incorretamente". O texto também convoca todos os sindicatos ligados à federação a ajudarem o Sindicato dos Músicos do Rio de Janeiro na divulgação deste pedido. As audições da OSB estão marcadas para os dias 16 a 18 de maio, em Nova York, 20 a 23, em Londres, e 25 a 28, no Rio de Janeiro. As vagas são para violino, viola, violoncelo, contrabaixo, flauta, oboé, piano, clarineta, fagote, trompa, trompete e trombone. No sábado, em mais um capítulo da batalha, 36 músicos demitidos fizeram um concerto de protesto na Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Vestindo camisetas com a inscrição "SOS Orquestra Sinfônica Brasileira", os músicos foram regidos pelo maestro Osvaldo Colarusso e tocaram para um público de 600 pessoas, acompanhados pela solista Cristina Ortiz, que se recusou a tocar com a orquestra oficial em abril. Em 26 de abril, a Fundação OSB deu por encerrada a negociação com os instrumentistas demitidos, depois que eles não responderam à proposta do conselho da orquestra de reintegrá-los após uma avaliação de desempenho com regras mais brandas. Eles não abrem mão da exigência de afastamento do maestro Roberto Minczuk. Na verdade, a OSB foi extremamente condescendente com esses músicos, que já deveriam ter sido demitidos há mais tempo, por indisciplina e incitação à rebelião.

Pierre Cardin quer vender seu grupo por 1 bilhão de euros

O estilista francês Pierre Cardin disse estar disposto a vender seu grupo por 1 bilhão de euros, soma superior à avaliação feita por bancos. "Quero vender agora", disse o estilista. "Sei que não estarei mais aqui dentro de alguns anos, mas os negócios devem continuar", disse o estilista de 88 anos, que não tem herdeiros. Cardin coloca apenas uma condição para a venda do grupo: que seja mantido à frente da criação artística. "Quero continuar sendo diretor de criação. Em nome do interesse e da reputação da marca", disse Cardin, primeiro estilista a ter lojas no Japão, em 1957, e a desfilar em Pequim, em 1979. O preço exigido por Pierre Cardin é muito superior à avaliação dos bancos, que estimam o preço do grupo em apenas 200 milhões de euros. As vendas da marca Cardin não são conhecidas, já que a sociedade não é obrigada a publicá-las. "Uma marca como Cardin não pode ser avaliada como uma marca comum, porque depende de licenças, no que foi pioneira", disse Pierre Mallevays, do gabinete especializado Savigny Partners. Na França, onde Cardin emprega 450 pessoas, a marca é dona de uma só loja, mas administra entre 500 e 600 licenças em todo o mundo. Para Mallevays, "financeiramente, Pierre Cardin é um bom negócio pois todas as licenças geram muito lucro".

Bin Laden viveu em mansão no Paquistão por cinco a seis anos

O líder da rede terrorista Al Qaeda, Osama bin Laden, viveu durante os últimos cinco a seis anos no complexo residencial em Abbottabad, cidade próxima da capital do Paquistão, disse nesta terça-feira o assessor de contraterrorismo da Casa Branca, John Brennan. Bin Laden foi morto com um tiro de um dos cerca de 20 militares da Marinha dos Estados Unidos que invadiram, em helicópteros, sua mansão de alta segurança em Abbottabad, cidade a apenas 50 quilômetros da capital paquistanesa. A mansão ficava ainda a menos de um quilômetro de uma academia militar que treinava membros para as Forças Armadas do Paquistão. A localização da mansão levou a duras críticas ao Paquistão e à especulação de que o país teria ajudado o líder terrorista a se refugiar. Alguns legisladores norte-americanos chegaram a exigir a revisão dos bilhões de dólares em assistência que os Estados Unidos fornecem ao Paquistão, em troca de apoio na luta contra o grupo islâmico Taleban. Na segunda-feira, Brennan reconhecera ser "inconcebível" que Bin Laden não tivesse um "sistema de apoio" no Paquistão. "As pessoas estão falando em se esconder debaixo do nariz. Nós estamos avaliando como ele foi capaz de se esconder por tanto tempo", disse. "Bom, eu acho que a última informação é de que ele estava nesse complexo pelos últimos cinco ou seis anos e que praticamente não interagia com outras pessoas fora do complexo. Mas ele parecia estar muito ativo dentro do complexo", disse Brennan. Ele afirmou ainda que Bin Laden era "muito ativo" dentro do complexo e chegou a divulgar vídeos e áudios neste período. "Sabemos que ele estava em contato com algumas altas autoridades da Al Qaeda. Então o que estamos tentando fazer agora é entender no que ele estava envolvido nos últimos anos, explorar qualquer informação que conseguirmos no complexo, usar essa informação e continuar nossos esforços para destruir a Al Qaeda", afirmou. Ele afirmou ainda que os Estados Unidos estão especialmente interessados em possíveis pistas sobre as circunstâncias que levaram Bin Laden a Abbottabad, em meio ao material apreendido na mansão. "Eu sei que os paquistaneses estão interessados nisso. Como Bin Laden ficou no complexo pelos últimos seis anos sem ser detectado? Que tipo de apoio ele teve do lado de fora deste com plexo, na área de Abbottabad ou, mais amplamente, no Paquistão?", questionou Brennan. Abbottabad é um destino popular de férias de verão, localizado em um vale cercado de morros verdes perto da Caxemira paquistanesa. Militantes islâmicos, principalmente os que lutam na Caxemira indiana, costumavam ter campos de treinamento perto da cidade. A mansão de Bin Laden na cidade foi construída em 2005. Alguns jornais especulam que ela já tenha sido construída com todos os recursos de segurança para manter o líder da Al Qaeda seguro. Na época em que foi construído, o complexo residencial ficava em uma área isolada, no fim de uma estrada de terra. Com os anos, contudo, mais casas surgiram nos arredores. Mesmo assim, a mansão se destacava das demais. Ela ocupava uma área oito vezes maior que qualquer vizinho. Era protegida ainda por dois portões de segurança e muros de cinco metros, com arame farpado no topo. O prédio principal, a casa de Bin Laden, tem três andares. Poucas janelas de todo o complexo tinham vista para a parte externa e o terraço era escondido dos vizinhos por um muro de dois metros. Apesar do tamanho, não havia telefone ou internet e todo o lixo produzido no complexo era queimado.

Usinas térmicas da EPX no RS custarão entre US$ 3 bilhões a US$ 5 bilhões

A EPX informou nesta terça-feira os valores que mensuraram o tamanho dos seus investimentos nas usinas térmicas a carvão que construirá em Candiota, no Rio Grande do Sul. O valor total vai a R$ 5 bilhões. É o que custarão as duas usinas térmicas. A EPX move o tabuleiro, mas o investimento depende dos próximos leilões de energia produzida a partir do carvão. O negócio gaúcho é tocado por um dos homens de confiança de Eike Batista, Ricardo Lessa, que se desloca toda semana a Porto Alegre.

Presidente do PT diz que agora o objetivo é São Paulo

“Em 2010, foi tudo pela Dilma. Agora, é tudo pelo PT”. É dessa forma que o novo presidente do PT, o deputado estadual Rui Falcão (SP), resume a tática partidária para as eleições municipais de 2012. A estratégia e as candidaturas passarão pelo crivo do ex-presidente Lula, admite. Falcão confirma que o PT terá candidato à prefeitura de São Paulo, onde a vitória é vista como “precondição” para romper a hegemonia do PSDB no governo estadual em 2014. A ampliação de prefeituras petistas em todo o País, segundo ele, também ajudará a manter Dilma no Planalto a partir de 2014. Cuidadoso, deixou claro que o PT não irá menosprezar aliados, mas começa desde já o esforço para viabilizar candidaturas próprias. Disse ele: "Em São Paulo, um dos últimos bastiões do PSDB, já há um movimento estadual e municipal. Quanto antes o PT definir a tática e arregimentar alianças, maiores as chances de sucessos em 2012. E o sucesso em 2012 é precondição para, em 2014, tentar quebrar a supremacia tucana no governo estadual. Na definição da tática, os companheiros vão avaliar que, em 2010, foi tudo pela eleição da Dilma. Era a tática correta, também para aumentar nossa força no Senado e dar maior sustentação a ela. Agora, é tudo pelo PT, fortalecer o PT. O que não significa desprezar aliados. A orientação geral deverá ser a de fortalecer o PT nas eleições de 2012, para criar condições de reeleger a Dilma em 2014 e conquistar novos espaços".

Serra nega crise e diz que oposição tem de cumprir seu papel

José Serra, ex-governador de São Paulo e ex-candidato à Presidência pelo PSDB, concedeu na segunda-feira uma palestra no colégio Santa Cruz, em São Paulo, sobre a reforma política. Com freqüência, a escola convida políticos dos mais variados partidos para debater temas nacionais. Ele se disse favorável ao voto distrital e defendeu a implementação do modelo já nas eleições municipais do ano que vem em municípios com mais de 200 mil eleitores. Ele falou também sobre a chamada “crise” das oposições e sobre o governo Dilma. O ex-governador negou que exista uma crise no PSDB e disse que uma dificuldade na cidade de São Paulo não pode ser tomada como um sintoma de algum grave problema nacional com a legenda, embora, admita, alguns ajustes sejam necessários. Ele lembrou que a oposição teve 44 milhões de votos e elegeu 10 governadores, oito do PSDB. Para Serra, a legenda deve discutir os problemas que falam mais de perto à população: “O País vive uma encruzilhada complicada, e o governo é hesitante. A inflação está subindo. É 7% na média, mas é maior nos aluguéis, na comida, no transporte, etc". Para o ex-governador, é preciso “denunciar o que tem de ser denunciado”: a demolição da indústria no País, que estaria se estendendo dos têxteis aos bens de capital; a falta de segurança; as drogas; o colapso da infraestrutura e os “delúbios”. Serra deu a entender que o PSDB deve se ocupar mais em organizar a própria intervenção do que a com a criação de um novo partido, como o PSD. Falou que é preciso acabar com clima de “fofoca”, que “enoja os mais atentos e afasta os idealistas”. Resumiu: “Não estou preocupado com a criação de partido, com o que fulano falou, sicrano disse. Estou preocupado com o Brasil".

Tribunal de Justiça gaúcho determina fim da intervenção na Utresa no dia em que desbarranca a famigerada Vala 7 V

Vala 7 - plástico cobre área desbarrancada no talude leste
Uma decisão do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul confirmou decisão da juíza de Estância Velha, Rosali Terezinha Chiamenti Libardi, e determinou, na última quinta-feira, o fim da intervenção judicial na Utresa, a central de resíduos industriais, apontada como a principal culpada da morte de quase 90 toneladas de peixes ocorrida em outubro de 2006, no Vale do Sinos. Desembargadores julgaram a solicitação do Ministério Público que recorria da decisão da juíza. A magistrada, de Estância Velha, decidiu levantar a interdição judicial em janeiro. Na decisão, a juíza considerou que a situação encontra-se estável e destacou que não é função do Poder Judiciário manter instituições sob intervenção, especialmente porque a empresa é de caráter privado. Na verdade, a Utresa não é uma empresa, mas uma Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público). Por ironia do destino, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul tomou sua decisão no mesmo dia em que desbarrancou o talude lateral oeste da famigerada Vala 7 do aterro industrial da Utresa, vale dizer, um lixão industrial. Esta Vala 7, durante todo o período da intervenção, não foi objeto de intervenções, a não ser superficiais, como a colocação de uma capa plástica sobre sua tampa superior para impedir a penetração de água das chuvas. Os relatórios da interventoria no processo judicial que tramita no foro de Estância Velha sempre falaram que essa Vala 7 merecia uma atenção especial. A Vala 7 tem um altura estimada de 47 metros, ela equivale a um edifício de quase 20 andares. Há muito tempo Videversus tem afirmado que dentro da famigerada Vala 7 de Utresa se encontra enterrado no mínimo um conteiner, fechado, procedente da Europa, que foi desembarcado no pier paraguaio no porto de Paranaguá, no Paraná. O que contém esse conteiner para ter sido enterrado fechado, como chegou da Europa? Há muitos anos Videversus também afirmava que a famigerada Vala 7 tem dezenas de milhares de tonéis enterrados, sem que se conheça o conteúdo dentro dos mesmos. Há uma supeita de que eles contenham óleo ascarel. Este óleo era usado para refrigeração de transformadores elétricos de todos os tamanhos. Seu uso foi proibido e banido no Brasil desde a década de 80, porque o óleo ascarel é comprovadamente e altamente cancerígeno e carcinogênico. No Rio Grande do Sul, o maior usuário de óleo ascarel era a CEEE (Companhia Estadual de Energia Elétrica). A Vala 7, além de provavelmente conter estes elementos altamente tóxicos, tem uma estrututura completamente instável, conforme se verificou no desbarrancamento atual, e pode ruir a qualquer momento. O pior é que ela fica a poucos metros do riacho Portão, um afluente do rio dos Sinos, que vem a desembocar no rio Guaíba. Ou seja, a famigerada Vala 7 tem potencial para contaminar todo manacial de água que abastece grande parte da região metropolitana de Porto Alegre. Videversus publica foto comprovando  o enterro de tonéis na base da famigerada Vala 7. Esses tonéis, como é óbvio, não suportam a corrosão. Além disso, também não suportam a pressão exercida por centenas de milhares de toneladas de lixo acumuladas sobre eles.
Base da Vala 7, formada por tonéis, conteúdo ignorado
A foto é originária da própria Utresa, e objeto de uma ocorrência registrada na Polícia Civil gaúcha. Com o levantamento da intervenção judicial ordenado pela juíza de Estância Velha, Rosali Terezinha Chiamenti Libardi, a responsabilidade agora pela fiscalização da Utresa ficou exclusivamente a cargo da Fepam (Fundação de Proteção do Meio Ambiente). Isso significa dizer que os gaúchos estão mais ameaçados do que nunca. Uma enorme denúncia foi protocolada no Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, há cerca de dois anos, denunciando todos estes fatos, mas o Tribunal de Contas não fez absolutamente nada. A denúncia foi enviada também para o Ministério Público do Rio Grande do Sul, mas não há noticia de que a promotora Anelise Steigleder tenha feito qualquer coisa. Agora é esperar para ver se a delegada titular da Delegacia Ambiental, Elisangela Melo Reghelin, irá tomar alguma medida para investigar os fatos.

Tribunal de Justiça gaúcho determina fim da intervenção na Utresa no dia em que desbarranca a famigerada Vala 7

Uma decisão do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul confirmou decisão da juíza de Estância Velha, Rosali Terezinha Chiamenti Libardi, e determinou, na última quinta-feira, o fim da intervenção judicial na Utresa, a central de resíduos industriais, apontada como a principal culpada da morte de quase 90 toneladas de peixes ocorrida em outubro de 2006, no Vale do Sinos. Desembargadores julgaram a solicitação do Ministério Público que recorria da decisão da juíza. A magistrada, de Estância Velha, decidiu levantar a interdição judicial em janeiro. Na decisão, a juíza considerou que a situação encontra-se estável e destacou que não é função do Poder Judiciário manter instituições sob intervenção, especialmente porque a empresa é de caráter privado. Na verdade, a Utresa não é uma empresa, mas uma Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público). Por ironia do destino, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul tomou sua decisão no mesmo dia em que desbarrancou o talude lateral oeste da famigerada Vala 7 do aterro industrial da Utresa, vale dizer, um lixão industrial. Esta Vala 7, durante todo o período da intervenção, não foi objeto de intervenções, a não ser superficiais, como a colocação de uma capa plástica sobre sua tampa superior para impedir a penetração de água das chuvas. Os relatórios da interventoria no processo judicial que tramita no foro de Estância Velha sempre falaram que essa Vala 7 merecia uma atenção especial. A Vala 7 tem um altura estimada de 47 metros, ela equivale a um edifício de quase 20 andares. Há muito tempo Videversus tem afirmado que dentro da famigerada Vala 7 de Utresa se encontra enterrado no mínimo um conteiner, fechado, procedente da Europa, que foi desembarcado no pier paraguaio no porto de Paranaguá, no Paraná. O que contém esse conteiner para ter sido enterrado fechado, como chegou da Europa? Há muitos anos Videversus também afirmava que a famigerada Vala 7 tem dezenas de milhares de tonéis enterrados, sem que se conheça o conteúdo dentro dos mesmos. Há uma supeita de que eles contenham óleo ascarel. Este óleo era usado para refrigeração de transformadores elétricos de todos os tamanhos. Seu uso foi proibido e banido no Brasil desde a década de 80, porque o óleo ascarel é comprovadamente e altamente cancerígeno e carcinogênico. No Rio Grande do Sul, o maior usuário de óleo ascarel era a CEEE (Companhia Estadual de Energia Elétrica). A Vala 7, além de provavelmente conter estes elementos altamente tóxicos, tem uma estrututura completamente instável, conforme se verificou no desbarrancamento atual, e pode ruir a qualquer momento. O pior é que ela fica a poucos metros do riacho Portão, um afluente do rio dos Sinos, que vem a desembocar no rio Guaíba. Ou seja, a famigerada Vala 7 tem potencial para contaminar todo manacial de água que abastece grande parte da região metropolitana de Porto Alegre. Videversus publica foto comprovando  o enterro de tonéis na base da famigerada Vala 7. Esses tonéis, como é óbvio, não suportam a corrosão. Além disso, também não suportam a pressão exercida por centenas de milhares de toneladas de lixo acumuladas sobre eles.
A foto é originária da própria Utresa, e objeto de uma ocorrência registrada na Polícia Civil gaúcha. Com o levantamento da intervenção judicial ordenado pela juíza de Estância Velha, Rosali Terezinha Chiamenti Libardi, a responsabilidade agora pela fiscalização da Utresa ficou exclusivamente a cargo da Fepam (Fundação de Proteção do Meio Ambiente). Isso significa dizer que os gaúchos estão mais ameaçados do que nunca. Uma enorme denúncia foi protocolada no Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, há cerca de dois anos, denunciando todos estes fatos, mas o Tribunal de Contas não fez absolutamente nada. A denúncia foi enviada também para o Ministério Público do Rio Grande do Sul, mas não há noticia de que a promotora Anelise Steigleder tenha feito qualquer coisa. Agora é esperar para ver se a delegada titular da Delegacia Ambiental, Elisangela Melo Reghelin, irá tomar alguma medida para investigar os fatos.

Obama e Hillary Clinton assistiram ao vivo a operação militar para matar Osama Bin Laden

Uma sequência de fotos mostra o presidente Barack Obama e Hillary Clinton, com outros membros do governo norte-americano, na noite de domingo, acompanhando ao vivo, por transmissão de televisão, da operação de caçada ao terrorista Osama Bin Laden. Veja as fotos e confira o estado de tensão dos espectadores da caçada.

Encontrada segunda caixa-preta do Airbus A330 da Air France

A segunda caixa-preta do Airbus A330 da Air France, que caiu no mar no dia 1º de junho de 2009, quando voava do Rio de Janeiro a Paris, foi resgatada nestaa segunda-feira e se encontra em bom estado, informou o Bureau de Pesquisas e Análises (BEA). Os registros fônicos (Cockpit Voice Recorder - CVR) foram localizados e identificados pela equipe de busca às 21h50min (18h50min em Brasília) de segunda-feira, 2 de maio. Foram levados pelo robô Remora 6000 a bordo do navio Ile de Sein às 2h40min (23h40min em Brasília) de terça-feira, revelou o BEA. A caixa-preta que traz as conversas na cabine de comando do Airbus está "inteira" e em bom estado, disse o diretor do BEA, Jean-Paul Troadec. A queda do avião da Air France matou as 228 pessoas a bordo. O BEA havia anunciado no domingo o resgate do módulo de memória da primeira caixa-preta (Flight Data Recorder - FDR), com os registros de vôo. Até o momento, os motivos da tragédia não foram explicados. Os investigadores determinaram que a falha das sondas de velocidade da aeronave, chamadas Pitot, da fabricante Thales, foi uma das causas, mas consideraram que essa avaria não basta para explicar o acidente.

Justiça do Acre condena Hildebrando Pascoal a mais de 11 anos de prisão

O ex-deputado federal e coronel reformado Hildebrando Pascoal foi condenado na noite desta segunda-feira a 11 anos e seis meses de prisão pelo crime de sequestro e cárcere privado de Clerisnar dos Santos Alves, esposa de José Hugo, e dos filhos Havila César e Arelc dos Santos Alves. O júri também condenou Manoel Maria Lopes, o "Coroinha", a dez anos de reclusão. Alex Barros, ex-sargento da Polícia Militar, recebeu pena de dez anos em regime fechado. O empresário Ney Roque e o policial militar Marco Antônio receberam oito anos e seis meses de reclusão. O primo de Hildebrando, o ex-comandante da PM, Aureliano Pascoal, foi o único a ser absolvido. O julgamento, marcado para começar às 8h30, teve início às 10h30 depois que Hildebrando Pascoal decidiu desconstituir o advogado de defesa, Armisson Lee, e pediu a nomeação do defensor público Valdir Perazzol, o que foi aceito pelo juiz Leandro Leri Gross. Depois de aberta a sessão, o ex-deputado federal usou o direito de ficar em silêncio e não responder as perguntas. O primo e ex-comandante chegou a chorar e teve dificuldades de se expressar perante o júri. Para defender o coronel reformado, Perazzo negou que seu cliente tivesse cometido o crime. Hildebrando Pascoal foi preso em 1999 acusado de liderar um grupo de extermínio, integrar esquema de crime organizado para tráfico de drogas e roubo de cargas. Ele já foi condenado por dois homicídios, sequestro, tráfico internacional de drogas, formação de quadrilha, crimes eleitorais e financeiros. No total, Hildebrando já foi sentenciado a mais de 130 anos de cadeia. Clerisnar Alves e os filhos, que eram menores, foram sequestrados em 1996 pelos condenados. Na época, o esposo da vítima, José Hugo, foi acusado de matar o irmão de Hildebrando, Itamar Pascoal. Hugo acabou fugindo e o grupo resolveu pegar a família do suposto pistoleiro para descobrir o paradeiro dele. As vítimas teriam sido levadas para um sítio, onde foram torturados.

Moradores de Abbottabad ficam assustados com a presença de Bin Laden

A morte de Osama bin Laden em uma luxosa e protegida mansão de Abbottabad assustou os moradores da cidade paquistanesa. Os vizinhos ainda custam a crer que o homem mais procurado do mundo morava próximo e contam, com medo, os detalhes da operação americana. Um alfaiate local, Ejaz Mahmud, conta o susto de ver "uma grande bola de fogo cair do céu" no começo do ataque, por volta de meia-noite. A surpresa foi ainda maior quando os habitantes da pequena cidade viram pela televisão o presidente americano, Barack Obama, anunciar que Bin Laden foi morto na casa em que morava, em Abbottabad. "Nós ficamos tristes. Estamos preocupados com a nossa cidade que de repente se tornou o foco do mundo", afirma Mahmud. "Ouvimos sirenes, pessoas gritando e logo depois as chamas... Todos estavam com medo", acrescentou. Como a maioria dos habitantes, o alfaiate não levou os filhos na escola. "A polícia e as forças de segurança fecharam o bairro e não temos o direito de entrar e sair". A mansão que abrigava Osama Bin Laden, ao lado de um campo de plantação de batatas, fica em um vale de eucaliptos. O muro de proteção da casa media entre quatro seis metros de altura e a região era cercada por numerosos policiais e soldados. Um dos policiais que estava a 300 metros do local manifestou incredulidade. "Bin Laden aqui? Não acredito, ninguém acreditaria", afirma. "Nos chamaram às três da manhã, duas horas depois da operação militar ter acabado. Não sabíamos o que tinha ocorrido", diz um dos policiais que não quis se identificar.
A mansão onde Bin Laden foi morto foi avaliada por uma TV paquistanesa em um US$ 1 milhão. Um jornalista da France Presse testemunhou cinco caminhões do exército paquistanês levando os restos de um helicóptero americano. Os Estados Unidos admitiram ter perdido a aeronave devido a um defeito mecânico. "Em hora nenhuma, nem nos momentos mais loucos, teríamos imaginado que Osama Bin Laden estaria aqui", diz emocionado Aurangzeb Jan, um taxista local.

Ex-cunhada diz que Bin Laden preferia ser morto a ser capturado

Carmen Bin Laden, ex-cunhada de Osama bin Laden, disse nesta segunda-feira que o líder da rede terrorista Al Qaeda preferia ser morto a ser capturado e "enfrentar a Justiça em uma corte americana". A suíça Carmen disse acreditar que Bin Laden tem apoiadores poderosos que o protegeram e o financiaram durante seus anos na liderança da Al Qaeda. Carmen se separou do irmão mais velho de Bin Laden, Yeslam, há mais de 20 anos. Em 2004, ela publicou um livro intitulado "Dentro do Reinado", sobre os nove anos que passou na Arábia Saudita. Ela disse que a família de Bin Laden na Arábia Saudita recebeu a notícia de sua morte "com grande sentimento de tristeza". Bin Laden nasceu em Riad, na Arábia Saudita, no dia 10 de março de 1957. Filho de um magnata saudita da construção próximo da família real, utilizou sua fortuna para financiar a "jihad" (guerra santa) contra os soviéticos e depois contra os americanos. Ele, que estudou Religião e Ciências Econômicas e se graduou na Universidade Rei Abdul Aziz, é o 17º dos 52 filhos de Muammar Bin Laden, o camponês saudita de origem iemenita que se tornou magnata da construção. Em 1973, Bin Laden entrou em contato com grupos islamitas. Após a invasão soviética do Afeganistão em 1979, viajou para este país para combater os invasores com o apoio da CIA, a agência de inteligência americana. Sua organização, Al Qaeda ('A Base'), foi fundada em 1988, ou seja, um ano antes da retirada soviética do Afeganistão. A ação mais espetacular que lhe foi atribuída antes do dia 11 de Setembro foi um ataque contra as embaixadas americanas na Tanzânia e no Quênia, no dia 7 de agosto de 1998, que causou 224 mortos e milhares de feridos. Bin Laden também foi acusado de ter ordenado o ataque contra o navio americano USS Cole no Iêmen, que fez 17 mortos em outubro de 2000. Os Estados Unidos, que o acusam de ter planejado desde o Afeganistão os ataques suicidas de Nova York, Washington e Pensilvânia do dia 11 de Setembro, deram início a uma perseguição depois de, em 23 de setembro, as autoridades americanas ofereceram US$ 25 milhões por qualquer informação que permitisse capturá-lo. Em 11 de setembro de 2001, 19 terroristas da Al Qaeda perpetraram nos EUA o maior ataque terrorista da história, com cerca de 3.000 mortos. Cinco dias depois, Bin Laden negou seu envolvimento em comunicado da agência "Afghan Islamic Press". Em outubro de 2001, a televisão Al Jazeera mostrou imagens de Bin Laden junto com seu segundo em comando, o egípcio Ayman al-Zawahiri. Dias depois, Al Jazeera divulgou uma mensagem em que Bin Laden louvava o 11/9, embora sem reivindicar sua autoria.

Patriota diz que morte de Bin Laden "tem dimensão positiva"

O chanceler brasileiro, Antonio Patriota, afirmou que a notícia da morte de Osama bin Laden tem uma "dimensão interessante e positiva" diante da onda de manifestações pró-democracia em diversos países árabes. "Acho que é um desenvolvimento que não deixa de ter uma dimensão interessante e positiva, no momento em que o mundo árabe se manifesta, do Marrocos ao Golfo, por mais liberdade de expressão, por mais democracia e melhores oportunidades", disse o ministro na manhã desta segunda-feira. Patriota explicou que a figura de Bin Laden ajudou a estigmatizar a imagem do mundo islâmico "como um mundo onde as alternativas seriam entre a autocracia e o fundamentalismo islâmico". "Nós sabemos que não é esse o caso", completou o chanceler. O ministro disse ainda que o governo brasileiro se solidariza com as vítimas dos desastres provocados pelo terrorista e "com aqueles que buscam justiça". Patriota reforçou a posição do Brasil de condenação a qualquer ato terrorista, independente de sua motivação, e afirmou temer possíveis reações à notícia.

FBI oferecia US$ 25 milhões de recompensa por Bin Laden

O FBI retirou nesta segunda-feira o líder da rede terrorista Al Qaeda, Osama bin Laden, de sua lista de terroristas mais procurados. A foto de Bin Laden aparece agora com a legenda "deceased", morto. O site explica que Bin Laden era procurado por conexão com os atentados a bomba contra as embaixadas americanas em na Tanzânia e no Quênia, em 1998, que deixaram mais de 200 mortos. O terrorista era procurado ainda por outros ataques terroristas, além de conspiração para matar americanos fora dos Estados Unidos. O governo americano oferecia uma recompensa de US$ 25 milhões por informação que levasse à captura de Bin Laden. Não se sabe se o dinheiro da recompensa, que inclui ainda mais US$ 2 milhões disponibilizados pela Airline Pilots Association e pela Air Transport Association, será entregue a alguém. A localização de Bin Laden foi descoberta através de uma investigação de quatro anos sobre o mensageiro pessoal de Bin Laden, cuja identidade foi obtida através de interrogatório de um dos homens presos após os ataques de 11 de Setembro. "Suspeitos de terrorismo em interrogatórios identificaram este homem como um dos poucos mensageiros da Al Qaeda que tinha a confiança de Bin Laden", declarou um funcionário do governo americano.

Autoridades americanas dizem que corpo de Bin Laden passou por rituais islâmicos antes de ser jogado ao mar

O corpo do líder da Al Qaeda, Osama bin Laden, morto pelas forças americanas no Paquistão no domingo, foi "sepultado" no mar após passar por rituais islâmicos, afirmaram funcionários do governo americano. Bin Laden foi morto com um tiro na cabeça em uma operação militar da força especial da Marinha dos Estados Unidos, em sua mansão no Paquistão. O sepultamento ocorreu às 2 horas (18 horas de domingo em Brasília), depois de 50 minutos de preparações. "Os procedimentos tradicionais para enterro islâmico foram seguidos. O corpo do falecido foi lavado e colocado em um lençol branco. O corpo foi colocado em uma sacola com peso. Um militar leu as frases religiosas preparadas que foram traduzidas para o árabe por um local. Depois que as palavras foram completadas, o corpo foi colocado em um barco preparado, no qual o corpo entrou no mar", disse um funcionário. O local do sepultamento no mar não foi revelado. A Academia de Investigação Islâmica de Al Azhar, o maior centro teológico sunita do mundo, condenou nesta segunda-feira o sepultamento do corpo de Bin Laden, no mar, o que representaria um pecado na tradição islâmica. A estratégia atenderia à cultura islâmica de sepultamento imediato dos mortos e evitaria a criação de túmulo que se tornaria um local de veneração para terroristas. Além disso, dificilmente um país aceitaria enterrar o homem mais procurado do mundo em seu território. O sunita Mahmoud Ashour, membro da academia, afirmou que o corpo do ex-líder da rede terrorista Al Qaeda deveria ser sepultado em terra, segundo as regras islâmicas.

Saiba quem são os mais procurados pelo FBI após morte de Bin Laden

Após a morte do fundador e líder da rede Al Qaeda, Osama bin Laden, as atenções se voltam para outros nomes da lista de mais procurados do FBI, a polícia federal americana. O egípcio Ayman al Zawahiri, tido como o braço-direito de Bin Laden na Al Qaeda e possível novo líder da organização, poderá se tornar o principal alvo na lista de homens responsabilizados pelos Estados Unidos por atividades terroristas. A lista era encabeçada por Bin Laden, mas foi oficialmente atualizada na manhã desta segunda-feira. Agora, a palavra "Falecido" consta no perfil do íder da organização extremista. Conheça os dez mais procurados pelo FBI, listados de acordo com o montante de recompensa oferecido por informações que levem às suas capturas, e pela gravidade das acusações contra eles:
Ayman al Zawahiri - Al-Zawahiri é considerado o "número dois da Al Qaeda" e braço direito de Osama bin Laden. Ele já estava na lista nos 22 terroristas mais procurados anunciada pelo governo americano em 2001, e permanece na lista. Um prêmio de US$ 25 milhões(cerca de R$ 39 milhões) é oferecido por sua captura, mesmo valor que pairava sobre a cabeça de Bin Laden. Para alguns especialistas, o cirurgião oftalmologista egípcio é o mentor ideológico da Al Qaeda e o "cérebro operacional" dos ataques de 11 de setembro de 2001. Ele é formalmente acusado pelos Estados Unidos de participar dos ataques às embaixadas americanas em Dar es Salaam, na Tanzânia, e em Nairóbi, Quênia, em 7 de agosto de 1998.
Entre 2003 e 2010, Zawahiri foi um dos porta-vozes mais proeminentes da Al Qaeda, aparecendo em 40 vídeos da organização. Ele foi visto pela última vez na cidade de Khost, no Afeganistão, em 2001, e se escondeu depois que o governo americano tirou o Taleban do poder. Acredita-se que o médico egípcio esteja escondido nas regiões montanhosas da fronteira entre o Afeganistão e o Paquistão. No entanto, há relatos de que sua esposa e filhos foram mortos em um ataque aéreo americano em 2001. Ayman Al Zawahiri foi condenado à morte, à revelia, sem estar presente no tribunal, por uma corte no Egito. A Justiça egípcia o acusa por atos cometidos pelo grupo Jihad Islâmica Egípcia (EIJ, na sigla em inglês), que ele fundou nos anos 90.
Adnan G. El Shukrijumah - Segundo o FBI, Adnan G. El Shukrijumar, que morou nos Estados Unidos por 15 anos, foi um dos líderes do "programa de operações externas" da Al Qaeda. Ele foi acusado nos Estados Unidos, em julho de 2010, de participação em um plano para atacar alvos americanos e britânicos. Ele é também suspeito de ter participado de planos para ataques da organização no Panamá e na Noruega. Um complô do qual Shukrijumah supostamente participava, para atacar o sistema de metrô de NoVa York, foi descoberto em setembro de 2009. O esquema teria sido orquestrado por um líder da Al Qaeda no Paquistão. Adnan Shukrijumah nasceu na Arábia Saudita, e se mudou para os Estados Unidos quando seu pai, um clérigo muçulmano, passou a trabalhar em uma mesquita no bairro do Brooklyn, em Nova York. depois, eles se mudaram para a Flórida. No final dos anos 90, ele se convenceu de que deveria participar da jihad (guerra santa) e foi para campos de treinamento no Paquistão. O governo americano oferece US$ 5 milhões (cerca de R$ 8 milhões) por informações sobre seu paradeiro.
Fahd Mohammed Ahmed Al Quso - O iemenita Fahd Al-Quso é acusado pela participação no atentado a bomba contra o navio americano USS Cole, que matou 17 marinheiros em 2000, na cidade portuária de Aden, no Iêmen. Em 2003, ele chegou a ser preso pelas autoridades locais, mas escapou. Foi recapturado meses depois, mas saiu da prisão em 2007, apesar dos protestos do governo americano. O prêmio para sua captura, segundo o FBI, é de US$ 5 milhões (cerca de R$ 8 milhões). Acredita-se que Al-Quso esteja no Iêmen, mas há relatos de que ele pode ter sido morto em um ataque de aviões militares não-pilotados americanos em setembro de 2010, no norte da região do Waziristão, no Paquistão.
Jamel Ahmed Mohammed Ali Al Badawi - Jamel Al-Badawi também é procurado pelo ataque do navio americano USS Cole, no Iêmen, em 12 de outubro de 2000. Ele foi capturado pelas autoridades iemenitas em abril de 2003 e em março de 2004, mas escapou ambas as vezes da prisão. O prêmio pela captura do iemenita, que está foragido desde fevereiro de 2006, é de US$ 5 milhões (cerca de R$8 milhões).
Abdullah Ahmed Abdullah - O egípcio Abdullah Ahmed Abdullah foi acusado de participação nos atentados a bomba contra as embaixadas americanas de Dar es Salaam, na Tanzânia, e Nairóbi, no Quênia, em 1998. O governo americano oferece uma recompensa de US$5 milhões (cerca de R$ 8 milhões) por sua captura ou informações sobre seu paradeiro. Ele foi visto pela última vez saindo de Nairóbi, em avião, com destino à cidade de Karachi, no Paquistão.
Mohammed Ali Hamadei, Ali Atwa e Hassan-Iz-al-Idin - Os três homens, nascidos no Líbano, são procurados pela participação no sequestro de um avião comercial da empresa americana TWA, em 14 de junho de 1985. O ataque causou a morte de um mergulhador da marinha americana. Hamadei, Atwa e Iz-Al-Idin são supostos membros do grupo militante xiita libanês Hezbollah, considerado pelos Estados Unidos como uma "organização terrorista". O governo americano oferece US$ 5 milhões por informações sobre cada um dos homens.
Saif al Adel Saif Al-Adel é o nome utilizado pelo ex-tenente-coronel do exército egípcio Muhamad Ibrahim Makkawi. Ele viajou para o Afeganistão nos anos 80 para lutar contra as forças soviéticas, que ocupavam o país, ao lado dos chamados mujahedin (soldados sagrados, em árabe). Em 1987, o Egito o acusou de tentar estabelecer no país um braço militar do grupo extremista islâmico Al-Jihad, e de tentar derrubar o governo. Adel foi o chefe de segurança de Osama Bin Laden, e chegou a assumir diversas funções do comandante militar da Al-Qaeda, Mohammed Atef, depois de sua morte em um ataque aéreo americano em 2001. Ele também é suspeito de participação dos ataques a embaixadas americanas no leste da África; de treinar os somalis que mataram 18 funcionários americanos na capital da Somália, Mogadishu, em 1993; e de dar instruções a alguns dos 11 sequestradores que participaram do 11 de setembro de 2011. Depois da invasão do Afeganistão pelos Estados Unidos, acredita-se que Adel tenha ido para o Irã com Saad Bin Laden, um dos filhos do líder da Al Qaeda. Eles teriam sido presos e mantidos sob vigilância da Guarda Revolucionária do Irã, mas o país jamais admitiu sua presença em seu solo. De acordo com informações do FBI, Adel pode ter sido solto e viajado para o norte do Paquistão. O prêmio por informações que levem à sua captura é de US$ 5 milhões.
Adam Yahiye Gadahn - Adam Gadahn, um cidadão americano que vivia na Califórnia, se destacou como propagandista da Al Qaeda depois de aparecer em diversos vídeos da organização. Depois de se converter ao islamismo na adolescência, Gadahn se mudou para o Paquistão em 1998 e casou-se com uma refugiada afegã. Lá, ele se tornou tradutor da Al Qaeda e se associou ao comandante militar de campo da organização, Abu Zubaydah. Em 2004, o departamento de Justiça americano nomeou-o como um dos sete membros da Al Qaeda que planejavam ataques iminentes nos Estados Unidos. Pouco depois, ele apareceu em um vídeo defendendo a organização, em que se identificava como "Azzam, o americano". Em setembro de 2006, ele apareceu em um vídeo com Ayman al Zawahiri e pediu aos cidadãos americanos que se convertessem ao islamismo e apoiassem a Al Qaeda. No mesmo ano, ele se tornou o primeiro cidadão americano a ser acusado de traição desde a Segunda Guerra Mundial. O documento da acusação dizia que ele "aderiu conscientemente a um inimigo dos Estados Unidos (...) com intenção de trair os Estados Unidos." O governo americano oferece US$1 milhão (R$ 1,5 milhão) por informações sobre Gadahn ou sua captura, mas analistas dizem que ele não tem significado operacional ou ideológico na Al Qaeda.

Cristãos fecham escolas religiosas no Paquistão temendo ataques

A comunidade cristã no Paquistão adotou diversas medidas de segurança após a notícia da morte do líder da rede terrorista Al Qaeda, Osama bin Laden por forças norte-americanas no país. As escolas e os institutos religiosos cristãos foram fechados e as Igrejas e quarteirões de famílias cristãs tiveram a segurança reforçada por autoridades civis, segundo informaram fontes para a agência vaticana Fides. As medidas foram adotadas em Islamadad, Lahore, Karachi, Multan e em outros centros urbanos, temendo-se ataques e reações violentas contra alvos cristãos por parte de grupos talibãs. Segundo as fontes, os cristãos que moram no Paquistão podem ser associados com os ocidentais e os norte-americanos pelos extremistas islâmicos e se tornarem alvos fáceis.

Exército do Paquistão impede acesso à mansão de Bin Laden

O Exército do Paquistão isolou nesta segunda-feira a área em torno do complexo residencial onde um comando americano matou o líder da rede terrorista Al Qaeda, Osama bin Laden. Na manhã desta segunda-feira, horas após o anúncio da morte de Bin Laden, alguns jornalistas conseguiram entrar no bairro de Pilal, na cidade de Abbottabad, um destino popular de férias de verão, localizado a 70 quilômetros da capital paquistanesa, Islamabad. Pouco depois, o Exército do Paquistão isolou uma área de três quilômetros em torno do complexo residencial. "Há coisas que se deve manter em sigilo", disse um soldado paquistanês. A morte de Bin Laden foi recebida com incredulidade pelos moradores de Abbottabad. A cidade é essencialmente residencial e situada em um belo vale cercado de montanhas verdes. A cidade permaneceu tranquila e a maioria da população manteve sua rotina diária. A mansão de Bin Laden fica a menos de um quilômetro da prestigiosa academia militar de Kakul, centro de formação de militares do Exército paquistanês. Ela foi construída em 2005 e alguns jornais especulam que ela já tenha sido construída com todos os recursos de segurança para manter o líder da Al Qaeda seguro. Na época em que foi construído, o complexo residencial, que inclui a mansão, ficava em uma área isolada, no fim de uma estrada de terra. Com os anos, contudo, mais casas surgiram nos arredores. Mesmo assim, a mansão se destacava das demais. Segundo o jornal "Telegraph", ela ocupava uma área oito vezes maior que qualquer vizinho. Era protegida ainda por dois portões de segurança e muros de cinco metros, com arame farpado no topo. O prédio principal, a casa de Bin Laden, tem três andares. Poucas janelas de todo o complexo tinham vista para a parte externa e o terraço era escondido dos vizinhos por um muro de dois metros. Apesar do tamanho, não havia telefone ou internet e todo o lixo produzido no complexo era queimado. "Tudo que vimos, a segurança extremamente elaborada, o passado dos moradores e seu comportamento e a localização do complexo eram perfeitamente consistentes com o que nossos especialistas esperavam de um refúgio de Bin Laden", disse um dos nomes da administração Obama.

CIA diz que vingança da Al Qaeda por morte de Bin Laden é quase certa

Leon Panetta, diretor da CIA (agência de inteligência americana), alertou nesta segunda-feira que há um risco alto de ações terroristas em represália à morte do líder da rede Al Qaeda, Osama bin Laden. "Embora Bin Laden esteja morto, a Al Qaeda não está", advertiu Panetta, diretor da agência, em mensagem distribuída aos funcionários da CIA. "Quase com segurança os terroristas tentarão se vingar e temos de permanecer e permaneceremos atentos", acrescentou Panetta, que disse ainda que os Estados Unidos "conseguiram dar um duro golpe ao inimigo". "O único líder que conheceram e cuja visão cheia de ódio gestou suas atrocidades desapareceu. O supostamente intocável foi capturado e morto", continuou, e acrescentou que "não descansaremos até que cada um deles seja levado à Justiça". O chefe da CIA afirmou ainda que as forças de segurança e os serviços de inteligência dos Estados Unidos redobraram sua vigilância diante das possíveis represálias terroristas.

Missão de comando dos Estados Unidos era matar Bin Laden

A missão do comando da força especial da Marinha dos Estados Unidos era matar, e não capturar vivo, o líder da rede terrorista Al Qaeda, Osama bin Laden, disseram fontes do governo americano. "Esta era uma operação para matar", disse um funcionário da segurança nacional dos Estados Unidos. Bin Laden foi morto com um tiro de um dos cerca de 20 militares da Marinha dos Estados Unidos que invadiram, de helicóptero, sua mansão de alta segurança em Abbottabad, a cerca de 50 quilômetros da capital paquistanesa. A operação durou 40 minutos e deixou ainda um dos filhos de Bin Laden, uma mulher e dois homens mortos. Nenhum militar americano ficou ferido. "Depois da meia noite (16 horas em Brasília), um grande número de militares cercou o complexo residencial de Bin Laden. Três helicópteros estavam sobrevoando o local", disse Nasir Khan, morador da cidade de Abbottabad, onde fica a mansão do líder terrorista. "De repente, houve tiros do chão em direção aos helicópteros. Houve um intenso tiroteio e eu vi um dos helicópteros cair", disse Khan, que viu a batalha de seu telhado. Oficiais americanos confirmaram que um dos helicópteros americanos foi perdido, mas disseram que houve uma falha mecânica e que todos os tripulantes foram retirados em segurança. Um oficial americano descreveu a operação como "cirúrgica", realizada por uma equipe pequena para minimizar efeitos colaterais, termo que designa morte de civis. Os militares teriam descido de corda no complexo de Bin Laden, que resistiu, iniciando um novo tiroteio no local. Bin Laden teria morrido com um tiro na cabeça. Os disparos dos marines americanos mataram ainda um de seus filhos e dois importantes aliados que viviam no complexo com suas famílias. Uma mulher também foi morta após ser usada como escudo humano por um dos homens de Bin Laden. Outras duas mulheres ficaram feridas. Os militares americanos fazem parte de uma unidade SEAL, a força de elite da Marinha, cujo nome é um anagrama com as iniciais de sea, air e land (mar, ar e terra em inglês).