quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Viúva de Roberto Marinho, Lily Marinho morre aos 89 anos no Rio de Janeiro

Lily Marinho, viúva do fundador das Organizações Globo, Roberto Marinho, morreu nesta quarta-feira aos 89 anos. Ela estava internada em estado grave desde o dia 13 de dezembro na Clínica São Vicente, na Gávea, zona sul do Rio de Janeiro. Poucos dias depois da internação, foi transferida para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva). De acordo com boletim médico, Lily Marinho apresentava infecção respiratória. Ela morreu às 20h05, vítima de falência múltipla dos órgãos. Lily Marinho, que completaria 90 anos em maio, esteve internada outras vezes recentemente por causa de problemas decorrentes da idade. Nascida em Colônia, na Alemanha, filha de mãe francesa e de um militar britânico que servia no país, foi criada em Paris. Mudou para o Brasil em 1938, quando casou com o empresário Horácio de Carvalho Filho, dono do jornal Diário Carioca. Ela ficou viúva em 1983 e, em 1991, casou com Roberto Marinho. À época, ela tinha 71 anos e ele, 87 anos. Embaixadora da Boa Vontade da Unesco, Lily escreveu em 2004 o livro "Roberto & Lily", sobre seu casamento com o jornalista, que durou até 2003, quando ele morreu.

Após fiasco no Mundial, Inter-RS lança programa baseado em "choque de gestão"

O Internacional começa a pôr em prática um ajuste administrativo e financeiro inspirado no "choque de gestão" produzido pelo INDG (Instituto de Desenvolvimento Gerencial), dirigido por Vicente Falconi, mas que tem por trás o peso pesado empresarial Jorge Gerdau Johannpeter. A fórmula se baseia em controle rígido de gastos em todos os departamentos do clube (principalmente no futebol), a implantação de um sistema de metas e avaliação de resultados. A gestão do novo presidente do time colorado, Giovanni Luigi, contratou por dois anos o economista gaúcho Aod Cunha, de 42 anos, auditor de carreira da Secretaria da Fazenda do Estado do Rio Grande do Sul, para a recém-criada função de vice-presidente executivo. Aod Cunha pediu licença para tratamento de interesse na Secretaria da Fazenda para assumir este contrato privado com o Internacional. A função, exaltada pela direção colorada como primeiro CEO (designação para executivo-chefe em corporações) de um clube de futebol no País, nasceu com superpoderes. As decisões de Aod Cunha abrangerão as áreas de finanças, marketing, administração e patrimônio do Inter. O objetivo básico, segundo ele, é reduzir a distância entre o orçamento (uma peça que costuma ser fictícia) do movimento efetivo do caixa, e zerar o déficit do Inter. A outra frente da profissionalização da gestão do Inter é o aumento da receita. O plano da direção é seguir o exemplo de clubes europeus e "internacionalizar" o clube. Na prática, isso significa promover ações de marketing no Exterior e ganhar torcedores que consumam produtos com a marca Inter no Oriente Médio ou China. Aod Cunha afirma que as mudanças da gestão do clube são uma tendência no País por causa do aumento da renda do torcedor brasileiro. "O mercado vai profissionalizar na marra a gestão dos grandes clubes. Quem fizer isso antes sai na frente. Times como Corinthians ou Flamengo, se bem administrados, vão rivalizar com Manchester, com Barcelona. É só ver o tamanho das suas torcidas ponderadas pela renda per capita média desses mercados e isso inevitavelmente acontecerá", aposta. Uma das guinadas ocorrerá na área de aquisições de jogadores. Ao contrário dos últimos anos, quando foi às compras, a direção colorada agora apostará em atletas da base. "Nossa questão é trabalhar com meta e disciplina orçamentária, mas eventualmente uma grande contratação que o clube possa planejar e fazer um plano de negócios", diz o neocartola funcionário público agora transformado em dirigente de clube de futebol. Segundo ele, a nova gestão vai se traduzir num clube que não precisará vender jogadores no afogadilho. Com mais dinheiro em caixa, diz, o time vai responder no campo. "Futebol é um business diferente porque envolve paixão. Tem paixão e é o futebol que conta, mas a paixão depende do futebol e o futebol, de recursos", declarou ele. Outro homem-forte do ajuste fiscal do Inter é Vicente Falconi, que vai assessorar a implementação de mudanças clube. Ele será responsável por mapear todos os processos internos do clube e propor sua racionalização. O INDG, empresa de Falconi, trabalha com grandes corporações (como Gerdau e Ambev). Em dezembro, o Inter perdeu para o africano Mazembe, em Abu Dhabi, no maior fiasco do futebol mundial, e nem sequer alcançou a decisão contra a Inter de Milão-ITA na luta pelo bicampeonato mundial.

Governo francês diz que Brasil decide sobre caças em três ou quatro meses

A decisão brasileira sobre a eventual compra de aviões de combate franceses Rafale deverá ser anunciada "em três ou quatro meses" pelo governo da nova presidente Dilma Rousseff, anunciou nesta quarta-feira o ministério da Defesa da França. Dilma vai se pronunciar sobre a aquisição de 36 caças, destinados a modernizar a aviação do Brasil. Do lado francês, estima-se que as mudanças políticas no Brasil e as prioridades do orçamento da presidente não são de natureza a causar prejuízos ao Rafale, em relação a seus concorrentes, e espera-se "boas notícias para o ano que vem". O ministro da Defesa, Alain Juppé, conversou sobre o assunto sábado, em Brasília, com os titulares da Defesa e das Relações Exteriores. "Acho que podemos ficar confiantes", declarou ele. O Rafale, da Dassault, está em competição com o F-18 Super Hornet, da americana Boeing, e o Gripen NG, da sueca Saab, num mercado avaliado entre US$ 4 e 7 bilhões.

Carne sobe 34% em São Paulo em 2010 e tem maior alta do ano

Vilã da inflação em 2010, a carne bovina terminou o ano passado com aumento de 34,45% na cidade de São Paulo, de acordo com dados da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) da USP. Assim, o item, cuja alta foi a maior do ano, contribuiu com cerca de 12% da inflação anual para o paulistano, de 6,4%. O índice é o maior em seis anos. Alguns cortes de carne mais nobres, como o filé mignon e a picanha, tiveram aumentos ainda maiores, de 67,74% e 57,54%, respectivamente.

Fiat mantém liderança em 2010 com 22,8% do mercado

A Fiat fechou 2010 se mantendo na liderança do mercado brasileiro, com 22,84% dos emplacamentos de automóveis e comerciais leves, seguida por Volkswagen (20,95%), GM (19,75%) e Ford (10,10%), de acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira pela Fenabrave (federação das concessionárias). As montadoras italiana e alemã que estão no topo do ranking perderam participação, já que terminaram 2009 com 24,49% e 22,74%, respectivamente. Já as norte-americanas mantiveram a mesma fatia. Considerando também ônibus e caminhões, foram 3,515 milhões de unidades emplacadas em 2010, número que representa um aumento de 11,9% sobre o ano anterior e o quarto recorde anual seguido. Já dezembro atingiu a maior marca mensal da indústria, registrando 381,5 mil licenciamentos com o impulso da antecipação de compras e das promoções.

Decisão de Lula sobre caso Battisti é um "grave equívoco", diz presidente de comissão

Em nota divulgada nesta quarta-feira, o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) criticou a decisão do ex-presidente Lula de negar a extradição do terrorista italiano Cesare Battisti. Presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, Azeredo disse que a decisão de Lula "é um dos mais graves equívocos" cometidos pelo ex-presidente na política externa brasileira. "O asilo a Battisti, terrorista condenado à prisão perpétua por 36 crimes, incluindo quatro assassinatos, coloca em risco as relações excepcionais que o Brasil mantém com a Itália e a União Européia. Ao mesmo tempo, atrai contra nosso país o desprezo das vítimas sobreviventes, que encabeçam protestos diante da embaixada brasileira em Roma", afirma o senador. Segundo Azeredo, Lula desrespeitou decisão da Justiça da Itália, que decretou a prisão perpétua de Battisti: "Trata-se, portanto, de desrespeito à Justiça de um país democrático, que possui instituições consolidadas, e à própria Justiça brasileira, que considerou o réu criminoso comum".

José Alencar passa por procedimento para detectar local da hemorragia

O ex-vice-presidente José Alencar passou nesta quarta-feira por um procedimento de arteriografia (radiografia das artérias), para detectar o local da hemorragia. Ele está internado desde o último dia 22 no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e voltou na terça-feira para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) após apresentar novo sangramento. Nesta terça-feira, José Alencar havia retomado a quimioterapia.

Força Sindical diz que Mantega se comporta como "Robin Hood às avessas"

A Força Sindical voltou a criticar o ministro da Fazenda, Guido Mantega, por dizer que o governo irá vetar qualquer reajuste do salário mínimo acima de R$ 540,00. Para a entidade, o ministro demonstra insensatez de burocrata: "O infeliz comunicado revela que Mantega age como um Robin Hood às avessas, se curvando aos especuladores e virando as costas para os menos favorecidos". A central sindical defende um salário mínimo de R$ 580,00.

Receita federal da Argentina aumentará fiscalização sobre donos de cofre

Os proprietários dos cofres em bancos argentinos sofrerão uma fiscalização maior da Afip (Administração Federal da Entrada de Recursos Públicos), a receita federal do país. O presidente da Afip, Ricardo Echegaray, anunciou que o órgão aprofundará os controles fiscais sobre os donos de cofres. "As pessoas que possuem bens nos cofres devem declará-los fiscalmente, já que estamos trabalhando sobre as informações que os próprios prejudicados nos dão", explicou Echegaray. E adicionou que pedirá "informações ao Banco Provincia, assaltado em Buenos Aires, para checar se o que foi dito pelos clientes prejudicados como conteúdo dos cofres foi efetivamente lançado na declaração de Bens Pessoais (imposto de renda argentino). Sobre os bens que foram furtados pelos bandidos na agência do bairro Belgrano, o presidente do Banco Provincia, Guillermo Francos, assegurou que os clientes serão ressarcidos no valor equivalente ao que guardavam nos cofres.

Governadora do DEM diz esperar boa relação com Planalto por ser mulher

Para a nova governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM), a questão de gênero deve aproximar sua administração da Presidência da República. Apesar de estar em um partido de oposição a Dilma Rousseff, Rosalba Ciarlini disse que as mulheres sabem da importância de realizar uma boa gestão para mostrar que podem "fazer acontecer". Ex-senadora e prefeita de Mossoró (RN) por três mandatos, ela falou que os investimentos para a Copa do Mundo de 2014 em Natal serão mantidos, apesar dos cortes já anunciados.

Temer minimiza crise e diz que PMDB não votará contra o governo

O vice-presidente Michel Temer (PMDB) afirmou nesta quarta-feira que o valor do salário mínimo será discutido pelo PMDB no Congresso, mas que só será votado o quer for possível para o Tesouro Nacional. "O PMDB disse que vai discutir no Congresso, mas que só vai votar o quer for possível para o Tesouro. O PMDB não vai votar contra o governo", disse Temer. PT e PMDB estão em crise por causa da partilha de cargos no governo Dilma Rousseff. O vice afirmou que conversou na terça-feira com seu partido, pediu calma na formação da equipe de governo e, segundo ele, o PMDB concordou em esperar. Temer disse ser solidário ao PMDB, mas destacou que esse açodamento não é exclusivo de seu partido.

Compras de dólares pelo Banco Central somam US$ 41,4 bilhões em 2010, quase o dobro do ano anterior

O Banco Central comprou US$ 41,4 bilhões no mercado de câmbio no ano passado para tentar segurar a alta em 2010. Em 2009 foram US$ 24 bilhões. As intervenções superam o valor que entrou no País no período por meio de operações financeiras e comerciais, de US$ 24,3 bilhões. Nesse mesmo período, a taxa cambial passou de R$ 1,74 para R$ 1,66. A maior parte das compras foi feita em setembro (US$ 10,8 bilhões), mês em que a oferta de ações da Petrobras atraiu muitos investidores estrangeiros. Em dezembro, o Banco Central comprou US$ 2,1 bilhões, apesar do fluxo negativo de US$ 1,9 bilhão. Oficialmente, as compras de moeda feitas pela autoridade monetário têm objetivo formas as reservas internacionais do País. Na prática, funcionam como um "freio" informal para o recuo das cotações. Profissionais do setor de câmbio acreditam que, sem o Banco Central na "ponta compradora", os valores da taxa de câmbio seriam ainda mais baixos. As reservas internacionais do Brasil terminaram o ano de 2010 em US$ 288,6 bilhões. Isso representa um aumento de 20,7% em relação aos US$ 239 bilhões verificados um ano antes. Em relação ao começo do governo Lula, quando as reservas eram de US$ 37,7 bilhões, o aumento foi de 665%. O Brasil registrou em 2010 um saldo positivo recorde de US$ 26 bilhões no fluxo de dólares destinados a operações financeiras no país, segundo dados do Banco Central. Em 2009, recorde anterior, foram US$ 18,8 bilhões. O número é a diferença entre os dólares que entraram e saíram do País nesse período. Entram nessa conta, por exemplo, operações de investimento estrangeiro, diretos ou no mercado financeiro, remessas de lucros, gastos com viagens e despesas com serviços no Exterior. Ficam de fora apenas as operações de comércio exterior, importações e exportações, que no ano passado geraram um resultado negativo de US$ 1,65 bilhão. É o primeiro resultado negativo desde 1997. Essa conta inclui também contratos de câmbio e não corresponde aos números divulgados pelo governo sobre a balança comercial. Na soma das duas contas, a entrada de dólares no País superou a saída em US$ 24,3 bilhões em 2010, abaixo dos US$ 28,7 bilhões verificados em 2009, por conta da piora no saldo comercial. Para continuar segurando a cotação do dólar, o governo petista segue comprando dólares. Para comprar dólares, emite títulos, e paga aos compradores do mesmo a mais alta taxa de juros reais do mundo. Em contrapartida, obtém baixa remuneração do bolo aplicado das reservas monetárias, convertidas em títulos do governo norte-americano, que pagam os mais baixos juros do mercado. É uma conta de louco, mas que faz a felicidade completa de banqueiros e especuladores financeiros de todos os quadrantes. Não é por acaso que as campanhas petistas tenham tido tanto apoio dos banqueiros.

PT conversa com aliados e oposição para evitar candidaturas avulsas na Câmara

O PT decidiu procurar nesta quarta-feira líderes do PR, PDT e PSDB. Com a manobra, espera evitar que novas candidaturas na base aliada para presidir a Câmara ganhem fôlego. A idéia dos petistas é frear as articulações em torno da candidatura do deputado federal Sandro Mabel (PR-GO) e garantir o apoio da oposição à eleição do deputado federal Marco Maia (PT-RS), candidato oficial do governo. Os encontros foram marcados para a noite desta quarta-feira em São Paulo. Além de Maia, desembarcam na capital paulista os deputados Arlindo Chinaglia, Odair Cunha (PT-MG), Paulo Teixeira (PT-SP). Os petistas, articuladores da campanha de Maia, devem conversar com o deputado federal Valdemar Costa Neto (PR-SP), réu no processo que investiga o escândalo do Mensalão do PT, e o deputado federal Paulinho da Força (PDT-SP), apontado nos bastidores como um dos incentivadores do nome de Mabel. Há ainda conversas programadas com líderes tucanos que sinalizam apoio ao petista. Outro nome da base que também tem circulado é o do deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB-SP).

Garibaldi Alves defende salário mínimo em torno de R$ 540,00 e diz que atuará como moderador

O ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, mostrou-se nesta quarta-feira favorável a um reajuste no salário mínimo superior aos R$ 540,00 defendidos pelo governo federal. O peemedebista disse, no entanto, que o PMDB e o governo precisam "sentar numa mesa" para definir um valor que não coloque em risco as contas públicas, ao admitir que um reajuste mais alto pode sobrecarregar a "situação financeira" do País. "O melhor seria sentar em uma mesa, Executivo de um lado e Legislativo do outro, e tentarmos encontrar uma solução que, admito, diante da palavra do ministro da Fazenda, Guido Mantega, não pode ir muito adiante, infelizmente, dos R$ 540,00. O partido, como qualquer outro partido, vai lutar em qualquer situação pela melhoria do salário mínimo, cada um no seu papel", afirmou. Garibaldi disse que vai atuar como "moderador" para que o governo e o PMDB fechem um acordo em torno do valor. É verdadeiramente criminoso que parlamentares tenham se concedido aumento de 70% e agora fiquem vacilando quanto ao aumento do salário mínimo. É uma tremenda ironia da história que petistas sejam contra o aumento do salário mínimo, enquanto José Serra defendia um aumento para R$ 600,00 e dizia que esse valor é plenamente aceitável e possível.

Rede social de idiomas cresce no Brasil

Quase 3 milhões de brasileiros optaram pelo ensino virtual de idiomas na rede social Livemocha, site que propõe o ensino de 35 idiomas por meio de expressões, fotos, vídeos e promove a interação entre falantes nativos numa espécie de ensino interativo. Criado há três anos nos Estados Unidos, o portal, que já tem quase 30% de sua base de usuários composta de brasileiros que o conheceram principalmente pelo boca a boca virtual, quer aumentar a participação no País. Hoje são quase 40 milhões de brasileiros que acessam redes sociais como Orkut, Facebook e Twitter. "Identificamos no Brasil uma das maiores oportunidades de negócio", afirma Michael Schutzler, presidente da companhia. Embora ofereça serviços gratuitos, em que é possível aprender elementos básicos dos idiomas, o portal aposta no crescimento das vendas dos módulos pagos, que custam R$ 40,00 por mês. Uma das táticas para ampliar a visibilidade do portal envolve a parceria com companhias locais para ensino, principalmente, de idiomas como espanhol e inglês. Uma dessas parcerias já foi firmada com a Telefônica e oferecerá descontos para clientes Speedy. Outra ação é o trabalho com o Sebrae em Santa Catarina, que prevê a distribuição de acessos ao conteúdo pago do Livemocha para 25 estudantes por dois meses. Por trás da operação mundial do Livemocha estão fundos de investimento que já garantiram US$ 14 milhões em aportes ao portal, entre eles o Maveron Funds, criado pelo presidente da Starbucks, Howard Shultz.

País teve consumo recorde de energia elétrica em 2010

O consumo de energia elétrica aumentou 8,3% em 2010, na comparação com 2009, segundo dados preliminares do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) divulgados nesta quarta-feira. Ao todo, a carga de energia verificada no ano passado foi de 56.777 MW (megawatts) médios, a maior de toda a história. O resultado se deve, principalmente, à retomada da economia em 2010, especialmente do setor industrial, após a crise econômica que abalou alguns setores em 2009. As temperaturas ao longo do ano passado foram mais altas, e nos primeiros meses do ano, ficaram acima da média histórica. Ao mesmo tempo, o brasileiro passou a consumir mais e comprar aparelhos eletrodomésticos e de refrigeração, elevando substancialmente o consumo de energia. A expansão do consumo de energia elétrica foi impulsionada pela forte demanda do subsistema Sudeste/Centro-Oeste, responsável por 60% de consumo da carga que circula pelo SIN (Sistema Interligado Nacional). A carga desse subsistema totalizou 35.008 MW médios, com alta de 8,9% frente a 2009. No Sul, o crescimento foi de 6,5%, com carga total de 9.352 MW médios. Segundo o ONS, houve forte expansão do ritmo da indústria na região, e as temperaturas mais altas também foram sentidas na parte mais fria do País. A carga de energia subiu 8,5% no Nordeste, totalizando 8.325 MW médios.

Após anúncio de suspensão, Diário Oficial da União traz nomeações para segundo escalão do governo Dilma

No dia seguinte ao anúncio de que as nomeações para o segundo escalão estavam suspensas, o Diário Oficial da União traz nesta quarta-feira indicações para o governo Dilma Rousseff. Mário Augusto Lopes Moysés vai permanecer com a presidência da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), enquanto Frederico Silva da Costa vai ficar com a Secretaria Executiva do Ministério do Turismo. PT e PMDB estão em crise por causa da partilha de cargos no novo governo. Para conter a animosidade entre os partidos, a presidente decidiu suspender as nomeações para o segundo escalão. A suspensão foi anunciada na terça-feira pelo vice-presidente Michel Temer (PMDB). A maior preocupação do governo e do PT neste início de governo é evitar que as insatisfações no PMDB acabem por prejudicar a eleição do petista Marco Maia (RS) à presidência da Câmara, em fevereiro. Insatisfeito, o PMDB boicotou a posse do novo ministro das Relações Institucionais, o petista Luiz Sérgio. Em meio ao desgaste, o partido ainda anunciou que não está convencido do valor do salário mínimo de R$ 540,00 fixado para 2011. O PMDB, que sempre se exibiu como muito esperto, está levando agora uma série de voltas do petismo e de Dilma.

Eike Batista anuncia mais uma descoberta de petróleo na Bacia de Campos

A OGX, empresa de petróleo do grupo EBX, do empresário Eike Batista, anunciou nesta quarta-feira uma nova descoberta na Bacia de Campos. Desta vez foi encontrada presença de hidrocarbonetos em um de seus blocos de explorações de águas rasas, em três diferentes graus de exploração (albiana e aptiana). O poço situa-se a aproximadamente 74 quilômetros da costa do estado do Rio de Janeiro, onde a lâmina d'água é de aproximadamente 134 metros. A sonda Blackford Dolphin iniciou as atividades de perfuração no dia 3 de novembro e será deslocada cerca de quatro quilômetros ao norte para a perfuração do poço exploratório Carambola B. De acordo com o comunicado ao mercado, a OGX detém 50% de participação e a Maersk Oil, operadora do bloco, os demais 50%. Segundo avaliação preliminar da operadora Maersk Oil, foram identificados hidrocarbonetos em reservatórios arenosos da seção santoniana que totalizam em torno de 14 metros de potencial de comercialização (net pay).E em reservatórios de graus diferentes de exploração, das seções albiana e aptiana, apresentando net pays potenciais ao redor de 43 e 12 metros, respectivamente. O poço exploratório 1-MRK-3/4P-RJS, prospecto denominado Carambola-A, é o primeiro de dois poços a serem perfurados no bloco BM-C-37 e sua perfuração foi concluída a uma profundidade total de 3.400 metros abaixo do nível do mar. Ao todo, a OGX tem 29 blocos no País, localizados nas bacias de Campos, Santos, Espírito Santo, Pará-Maranhão e Parnaíba.

Alckmin ordena revisão de todos os contratos do governo José Serra

A revisão de contratos firmados na gestão do governo José Serra (PSDB), determinada pelo governador Geraldo Alckmin, se estenderá a todas as áreas e pastas da administração pública. O secretário de Gestão, Júlio Semeghini, afirmou que a medida não se resumirá aos serviços prestados por terceirizados. "Vamos olhar tudo, contrato por contrato, pasta por pasta. A meta é, com isso, reduzir em 10% o custeio em todas as secretarias", afirmou Semeghini. Segundo ele, até convênios com organizações sociais e Oscips (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) que prestam serviços nas Santas Casas, por exemplo, serão reavaliados. A revisão dos contratos não foi anunciada pelo governador, apesar de fazer parte de um pacote de ajuste fiscal que inclui o contingenciamento de R$ 1,5 bilhão do Orçamento do Estado.

Ministro da Justiça aceita discutir liberação das drogas - Estamos fritos....

O ministro da Justiça, o "porquinho" José Eduardo Cardozo, é a favor da discussão pública sobre a descriminalização das drogas. Para o ministro, “a sociedade precisa discutir o tema publicamente”. As declarações do ministro foram feitas durante a gravação do programa 3 em 1, da TV Brasil, na manhã desta quarta-feira. O ministro ressaltou que “posição muito avançadas são desastrosas”. O "porquinho" José Eduardo Cardoso disse que a discussão sobre drogas poderá avançar para uma consulta popular. Ah, isso é uma idéia boa, na última vez que a petralhada tentou se utilizar do mecanismo, os brasileiros quase unanimemente derrotaram a proposta de desarmamento. Ele também se manifestou a favor da mudança da legislação processual. O "porquinho" José Eduardo Cardozo defendeu redução no número de recursos e que a tramitação de papéis seja totalmente informatizada, além de que o acesso a Justiça seja mais barato e democrático.

Superlotação atinge o triplo da capacidade e deixa Hospital de Clínicas em alerta em Porto Alegre

A administração do Hospital de Clínicas, que pertence ao Ministério da Educação, está em alerta devido a superlotação no setor de emergência para adultos. A unidade está atendendo com quase o triplo da capacidade. São 145 doentes graves enquanto a capacidade é de 49 leitos. Além de todos os leitos ocupados, a emergência de adultos normalmente recebe pacientes também em macas, cadeiras de rodas e cadeiras comuns. Mesmo estas vagas extras têm se encontrado permanentemente ocupadas e, em situações como a atual, outras acomodações provisórias são instaladas em corredores e consultórios. "No momento, estão sendo usados, no limite máximo, todos os recursos materiais e humanos disponíveis, para atender a uma demanda quase três vezes superior à capacidade da emergência. Diante disto, a Administração do Hospital solicita a colaboração da população, no sentido de que, em casos mais simples, evite dirigir-se à instituição, procurando outros hospitais ou postos de saúde. A Emergência não está fechada; no entanto, novos pacientes que chegam à instituição passam por uma triagem e, devido às dificuldades existentes, nem todos são atendidos, sendo dada prioridade aos casos mais graves, com risco de morte", informou a nota emitida pelo Clínicas. Segundo a administração do hospital, grande parte dos pacientes que procuram a unidade vem de municípios da Região Metropolitana. Isto ocorre no auge do verão, imagine-se quando chegar o inverno no Sul. É inacreditável que o petismo na área de saúde tenha deixado a situação chegar a tal ponto de descalabro nos últimos oito anos.

Falha da CEEE deixou mais de 260 mil clientes na Grande Porto Alegre sem luz

Um apagão aconteceu no início da tarde desta quarta-feira e deixou quase toda a cidade de Porto Alegre sem energia. Tudo foi responsabilidade da estatal CEEE (Companhia Estadual de Energia Elétrica), que assim produziu o primeiro apagão do governo petista do governador peremptório transversal Tarso Genro. Foram mais de 260 casas, apartamentos e escritórios no escuro. O problema ocorreu nas linhas que transmitem energia da subestação Garavataí 2 para a Porto Alegre 6 (SEPA 6). O capinzal alto localizado ao lado de uma subestação pegou fogo com o alto calor produzido pelas linhas de transmissão. Isso gerou curto circuitos que desarmaram cinco subestações na Capital e uma em Viamão. A interrupção da energia ocorreu às 14h29min. O fornecimento começou a ser retomado às 14h41min. Por volta de 15h50min faltavam cerca de 15 mil pontos para serem restabelecidos. As equipes da CEEE precisaram fazer manobras na distribuição de energia. Às 16h10min o abastecimento foi retomado em todos os pontos. No momento em que a luz caiu, a demanda por energia elétrica estava em 5.100 megawatts/hora, o que é considerado normal pela CEEE. Segundo a companhia, o recorde em 2010, registrado em 12 de fevereiro, foi de 5.268 megawatts/hora e não houve apagão.

Certidões de casamento, óbito e nascimento serão padronizadas no Brasil

A partir desta quarta-feira, certidões de nascimento, casamento e óbito no Brasil serão confeccionadas em papel especial com marca d'água e microletras. Além disso, a impressão dos documentos será feita pelo mesmo processo das cédulas de dinheiro, o que aumenta a segurança contra falsificações. A padronização será possível depois de uma parceria da Casa da Moeda do Brasil com a Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça e o Ministério da Justiça. Os funcionários dos cartórios de todo o País passarão por cursos de capacitação, e a instituição receberá um kit com computador, sistema de impressão para emitir documentos e uma certificação digital da Casa da Moeda. O objetivo é unificar todos as certidões do País e evitar a falsificação. O formulário para preenchimento das certidões que sairá da Casa da Moeda será único e terá uma numeração. Os cartórios definem a finalidade do formulário e a numeração, que também serão controlados pelo Ministério da Justiça e Conselho Nacional de Justiça.

Republicano é eleito presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos

O deputado republicano John Boehner foi eleito nesta quarta-feira presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, substituindo a democrata Nancy Pelosi. Boehner foi escolhido por uma votação na qual todos os 435 membros da Casa participaram, encerrando quatro anos de comando democrata na Casa.

Israel diz que alternativas palestinas para paz são "ilusão"

Israel afirmou nesta quarta-feira que a liderança palestina deveria deixar de lado sua campanha diplomática para ampliar o paralisado processo de paz no Oriente Médico e retornar às conversas diretas. "Não há dúvida de que o processo de paz está atualmente em um impasse", disse o porta-voz do governo israelense, Mark Regev. "Está claro, infelizmente, que a liderança palestina adotou uma política na qual se recusa a se comprometer diretamente com Israel. E eu pergunto a eles: 'Como vocês esperam fazer paz com Israel se não estão dispostos a falar com Israel?'". Regev disse ser uma "ilusão" acreditar que há qualquer alternativa a um acordo de paz negociado. Mas o negociador chefe palestino, Saeb Erekat, disse que as conversas com Israel, paralisadas há três meses com o fim da moratória israelense na construção de habitações na Cisjordânia ocupada, chegaram a um beco sem saída, e que outras opções deveriam ser buscadas. Entre elas, está a manobra diplomática de ganhar o reconhecimento do Estado palestino independente pelo maior número possível de países da ONU. Brasil, Argentina e outros países latino-americanos anunciaram recentemente o reconhecimento da Palestina. "Não precisamos de negociações mais", disse Erekat, que por reiteradas vezes lembra que o processo de paz ocorre há 17 anos desde os acordos interinos de Oslo, em 1993. "Agora, é hora para decisões e as decisões são ordenadas pelos líderes", disse ele.

Líder mantém posição sobre mínimo e nega que PMDB use tema para pressionar Dilma

Um dia após o ministro da Fazenda, Guido Mantega, assumir o compromisso de vetar o salário mínimo acima de R$ 540,00 o líder do PMDB na Câmara, deputado federal Henrique Eduardo Alves (RN), divulgou nota na qual não defende o valor fixado pelo Executivo. No texto, o peemedebista ainda nega que o partido use a discussão do mínimo para pressionar a presidente Dilma Rousseff por mais cargos no segundo escalão do governo. Segundo Henrique Eduardo Alves, o debate em torno do salário mínimo é necessário porque "muitas outras propostas virão". No PMDB, ganha força um reajuste que eleve o mínimo para R$ 560,00. Os R$ 540,00 estão em vigor desde o começo do ano por força de uma medida provisória editada na reta final do governo Lula, mas para vigorar definitivamente ainda é necessária aprovação no Congresso. Alves afirma que as articulações para a formação do segundo escalão são normais e que seria absurdo misturar as questões.

Balança comercial brasileira mostra os grandes desacertos da política econômica e perigos ao País

Em meio ao turbilhão da posse do ministério do novo governo, passou despercebida a divulgação, no início da semana, de um dos principais indicadores econômicos do País: os resultados da balança comercial em 2010. O destaque foi o patamar alcançado pelas exportações, que atingiram US$ 202 bilhões, recorde histórico (Petrobrás tem grande peso, porque vende ao Exterior o petróleo que extrai, e importa o petróleo que refina no País). O que à primeira vista pode parecer um desempenho venturoso esconde algo bem perverso. Como as importações cresceram em um ritmo muito mais vertiginoso que o das exportações brasileiras, o saldo comercial despencou e foi a US$ 20,3 bilhões. Com queda de 20% em relação a 2009, representou o pior resultado do governo Lula. Mas deve piorar. As previsões de mercado captadas pelo boletim Focus do Banco Central prognosticam superávit comercial de apenas US$ 8 bilhões para este ano. Será a pior marca para o indicador em uma década. Em 2010, enquanto as exportações avançaram 31%, as importações cresceram 42%. A previsão oficial é de que as exportações se expandam 13% neste ano, ou seja, pouco mais de um terço do avanço anotado em 2010. Em contrapartida, com menor crescimento do PIB, as importações tendem a crescer menos desta vez. O mais grave é a diferença entre a composição (e, portanto, o valor) daquilo que o País compra e do que vende: no primeiro caso, produtos sofisticados e mais bem acabados, como automóveis, máquinas e equipamentos; no segundo, matérias-primas, alimentos e commodities em geral, mais baratos por natureza. Pela primeira vez, desde 1978, o Brasil exportou mais commodities do que produtos manufaturados. No ano passado, a participação das matérias-primas na pauta saltou de 40,5% para 44,6%, enquanto os bens manufaturados fizeram caminho inverso, caindo de 44% para 39,4% do total embarcado. A reversão é ainda mais impressionante: no início do século, manufaturados perfaziam 57% das exportações brasileiras. Ocorre que, na época da maior bonança financeira mundial, o Brasil engatou os vagões do seu comércio exterior na locomotiva chinesa e relegou a segundo plano mercados para onde tradicionalmente exportou bens de maior valor agregado, como os Estados Unidos e a União Européia. Como resultado, cultivamos hoje uma relação quase colonial com a potência emergente da Ásia. A China, para onde seguiram 15% das exportações brasileiras no ano passado, consome avidamente matérias-primas, alimentos e commodities minerais brasileiras. Processa-as e nos vende de volta bens acabados como aço, eletrônicos e até café torrado e moído, apesar de o Brasil ser o maior produtor mundial da bebida.  Pendurado no vigor chinês, o Brasil também está cada vez mais dependente da escalada das cotações internacionais, do minério de ferro e açúcar, por exemplo, para não ver seu saldo comercial escorregar para o vermelho. Até outubro, segundo a Funcex, enquanto o valor exportado pelo país aumentara 20% no ano, a quantidade embarcada crescera apenas 8%. O comércio internacional é uma das principais alavancas para o desenvolvimento econômico de uma nação. O que parece claro é que, nos últimos anos, o aproveitamento que o Brasil vem fazendo deste empuxo tem estado aquém do potencial exportador do País. Com o mercado de consumo interno em ebulição, a preferência tem sido por importar como nunca. Pode sair caro. O Iedi já vê o ano de 2010 como “um divisor de águas, por simbolizar uma penetração ímpar das importações industriais capaz de deslocar a produção nacional e deprimir o potencial de crescimento da indústria e da economia brasileira como um todo”. Efeito cristalino disso pode ser visto no total de empresas brasileiras que exportam e importam. Enquanto o universo das importadoras cresceu 33% nos anos Lula, atingindo 34.033 até 2009 (os dados consolidados de 2010 ainda não estão disponíveis), o de exportadoras subiu apenas 5,4%, para 19.823.

PT produz grande insatisfação de seus aliados na formação do governo gaúcho

A gula dos dirigentes petistas para a formação do governo do peremptório transversal governador Tarso Genro está em vias de criar um conflito com apenas quatro dias da nova administração. O peremptório transversal levou três meses para formar o governo, assumiu o cargo e mal e mal havia completado o primeiro escalão. Havia o segundo escalão para ser escolhido, aí incluindo estatais com suas diretorias, autarquias, fundações e outros órgãos. Então entrou em campo a esperteza petista. Um aliado do PDT, PTB ou PSB recebia um órgão, mas não as diretorias e CCs. Já nos órgãos entregues ao PT, ali só entra petista. O PT aplicou até agora uma linha muito típica dele nas negociações com "aliados": espertamente, disse ao pessoal do PDT, PTB e PSB que as correntes do PT funcionam como partidos, portanto também entravam na disputa pelos cargos. Ou seja, muito mais cargos para os petistas. Isso causou uma enorme irritação que está a ponto de explodir na manhã desta quarta-feira, quando haverá uma reunião de dirigentes do PDT com os secretários petistas Carlos Pestana (Casa Civil) e Estilac Xavier (Secretaria Geral), no Palácio Piratini. Portanto, não seria de estranhar se, logo adiante, na convocação extraordinária da Assembléia Legislativa, por exemplo, o governo Tarso Genro comece a encontrar dificuldades para aprovar seus projetos.

Seca no Rio Grande do Sul coloca três municípios em situação de emergência

A metade sul do Rio Grande do Sul já está vivendo os efeitos da seca. Desde o dia 22 de dezembro, três municípios da fronteira oeste (Candiota, Pedras Altas e Herval) decretaram situação de emergência e um quarto município, Bagé, já precisou recorrer ao racionamento da distribuição de água. Uma metade da cidade tem água durante 12 horas, e depois inverte. Moradores do interior dos municípios de Aceguá, Hulha Negra e Pinheiro Machado também se queixam da falta de água. Os institutos de meteorologia avisam que não há previsão de chuva boa para os próximos 15 a 20 dias.

Banco Central aponta que reservas brasileiras chegaram a US$ 289,091 bilhões

As reservas internacionais brasileiras subiram US$ 516 milhões na segunda-feira, informa o Banco Central. Com o aumento, o montante passou de US$ 288,575 bilhões para US$ 289,091 bilhões no conceito de liquidez internacional. A elevação reflete, entre outros aspectos, a oscilação do valor de mercado dos ativos que compõem as reservas, como os títulos da dívida norte-americana e a compra de dólares realizada pelo Banco Central em 30 de dezembro de 2010.

Filho de último xá do Irã comete suicídio nos Estados Unidos

Alireza Pahlavi, filho mais novo do último xá do Irã, cometeu suicídio na terça-feira em Boston, de acordo com uma nota no site do irmão dele na Internet. "É com imensa aflição que gostaríamos de informar aos nossos compatriotas a morte do príncipe Alireza Pahlavi", disse Reza Pahlavi, filho mais velho do antigo xá Mohammad Reza Pahlavi, em seu site. Pahlavi, de 44 anos, tirou a própria vida no início desta terça em sua residência em Boston, "levando grande sofrimento para sua família e amigos", disse a nota. O comunicado acrescentou que ele sofria há anos de depressão pelo destino de seu país e as mortes do pai e de uma irmã. A polícia de Boston e de Cambridge, onde Pahlavi cursava PhD sobre a história iraniana na Universidade de Harvard, não confirmou a morte de imediato. Um porta-voz de Harvard disse não ter informações sobe Pahlavi. O xá Mohammad Reza Pahlavi foi derrubado do poder pela Revolução Islâmica do Irã em 1979, e morreu no Egito um ano depois. Sua filha Leila foi encontrada morta num quarto de hotel de Londres em 2001. Nascido em Teerã em 1966, Alireza Pahlavi estudou no Irã antes de viajar em 1979 para os Estados Unidos, onde graduou-se nas universidade de Princeton e Columbia.