terça-feira, 28 de setembro de 2010

Milhares de evangélicos percorrem Jerusalém em solidariedade a Israel

Milhares de evangélicos percorreram nesta terça-feira as principais ruas de Jerusalém sob fortes medidas de segurança por ocasião da festividade judaica de Sucot, em sua marcha anual de solidariedade a Israel. A marcha, que teve início em frente ao Parlamento israelense (Knesset), se transformou em um colorido desfile no qual se viam bandeiras de mais de 40 países e se ouviam canções em diferentes idiomas. A passeata de evangélicos se transformou em uma tradição da festa de Sucot, na qual os judeus lembram sua passagem pelo deserto após a saída do Egito, há cerca de 3,5 mil anos, segundo o relato bíblico.

Lei da informação tem apoio de 27 dos 91 candidatos ao Senado consultados por ONG

A Transparência Brasil (organização filopetista) e a Fundação Getulio Vargas realizaram na tarde desta terça-feira um seminário para marcar o Dia Mundial de Acesso à Informação. O Brasil não está entre os 80 países que têm legislação específica sobre o tema, mas um projeto de lei, já aprovado pela Câmara, tramita no Senado. A ONG Transparência Brasil consultou 91 candidatos a senador a respeito do eventual apoio ao projeto (PLC 41/2010). Apenas 27 responderam se comprometendo com a lei. Em São Paulo, Aloysio Nunes (PSDB) foi o único que se comprometeu. Marta Suplicy (PT) e Netinho (PCdoB), que lideram a disputa segundo pesquisa Datafolha, não responderam. O projeto em questão é resultado de discussão iniciada em 2003 pela ONG no Conselho de Transparência Pública e Combate à Corrupção da Controladoria Geral da União do governo petista de Lula. O projeto diminui os prazos de sigilo de documentos e informações guardadas pelo Poder Público e estabelece procedimentos para acesso a esses dados.

Consumo de gás no País sobe mais de 50% e bate recorde em agosto devido ao uso das termelétricas

O consumo de gás natural bateu recorde em agosto no Brasil, atingindo média de 57 milhões de metros cúbicos diários, alta de 54,5% em relação ao mesmo mês do ano passado e deixando para trás o recorde de 51,7 milhões de metros cúbicos registrado em outubro de 2008. Segundo a Abegás (Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado), a alta foi provocada principalmente pelo aumento do uso de termelétricas no País em função do período de seca. O consumo da geração elétrica subiu de 2,5 milhões de metros cúbicos em agosto de 2009 para 18,5 milhões de metros cúbicos este ano, alta de 640%. Segundo a Abegás, todos os segmentos apresentaram alta no consumo em agosto, com exceção do gás veicular que apontou queda de 0,42% em relação há um ano. A indústria teve alta de 14,7%, atingindo consumo de 27,3 milhões de metros cúbicos. Os setores de cogeração e comercial subiram 10,7% e 3,2%, respectivamente. A região Sudeste continua sendo a que mais consome gás natural no País, com 42,2 milhões de metros cúbicos diários, e a região Nordeste vem em segundo, com 9,7 milhões de metros cúbicos por dia. A região Sul consumiu 4,4 milhões de metros cúbicos. Já as regiões Centro-Oeste e Norte consumiram, respectivamente, 737 mil e 2,5 mil metros cúbicos diários em agosto. A malha de distribuição cresceu 6,72% em relação a agosto de 2009, contando atualmente com 18.900 quilômetros de extensão.

Governo atinge 64% do capital votante da Petrobras

O governo federal, o BNDESPar e o Fundo Soberano atingiram 64% do capital votante da Petrobras, segundo comunicado enviado nesta terça-feira pela estatal à SEC (CVM dos Estados Unidos). Ao todo, a União chega a 48% do capital total da Petrobras, como afirmara na sexta o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Antes da capitalização, a União tinha 55,56% das ações ON e o BNDESPar, 1,94%. O Fundo Soberano não participava do capital da estatal. Pelo comunicado, foi possível saber, pela primeira vez, a composição de ações da participação do Fundo Soberano na Petrobras. Até então, sabia-se apenas que o Fundo Soberano tinha chegado a 3% da estatal, mas não havia a confirmação da proporção de ações ON (com voto) e PN (sem voto). Sozinha a União tem 57,32% das ações ON (com voto) e o BNDESPar outros 2,16%, conforme consta do prospecto definitivo da oferta, principal documento da capitalização. Como juntos eles têm 64%, isso significa que o Fundo Soberano obteve 4,52% das 7,367 bilhões de ações ON, ou seja, o valor do investimento do fundo nessas ações foi de R$ 9,83 bilhões. Além das ações ON, o Fundo Soberano também comprou R$ 1,394 bilhões em papéis PN (sem voto). Na capitalização da Petrobras, a União conseguiu ficar, diretamente, com o equivalente a R$ 42,945 bilhões das novas ações (pagas por meio de títulos, que depois viram barris de petróleo). Sozinho, o governo federal "comprou" dois terços das ações emitidas na megacapitalização da Petrobras, o equivalente a R$ 76,8 bilhões dos R$ 115 bilhões já arrecadados na operação. O valor deve subir, dependendo da venda de lotes adicionais. Dinheiro mesmo, de fora do governo, entraram R$ 38,2 bilhões (US$ 23 bilhões). Descontados os R$ 2,1 bilhões colocados pela Previ (fundo de pensão do Banco do Brasil) e os R$ 1,8 bilhão do Petros (fundo dos funcionários da Petrobras), ambos fundos de pensão da área de influência federal, o montante em dinheiro realmente captado pelos bancos no mercado de capitais desce a R$ 34,3 bilhões. A megacapitalização da Petrobras deve trazer perto de R$ 31,9 bilhões para os cofres do Tesouro Nacional, ajudando a equilibrar as contas públicas em 2010. Parte desses recursos, porém, servirá para capitalizar o BNDES, que aumentou sua participação na estatal. Do total repassado pela Petrobras ao Tesouro, o governo poderá contabilizar como superavit primário ("economia" para pagar juros) os R$ 22,4 bilhões em ações da Petrobras compradas pelo BNDESPar na capitalização. Com a operação, o BNDES elevou sua participação de 7,7% para 11,8% na estatal. Para fechar as contas do BNDES, o Tesouro "emprestou" na segunda-feira mais R$ 30 bilhões para o banco pagar nesta terça-feira, data da liquidação, as ações da Petrobras. Só neste ano, o BNDES já recebera R$ 90 bilhões em recursos do Tesouro para manter seus desembolsos.

38,5% dos voos da Webjet foram cancelados nesta terça-feira, segundo Infraero

Balanço divulgado pela Infraero às 17 horas desta terça-feira mostra que 35 dos 91 vôos da Webjet em todo País tinham sido cancelados, o que representa um índice de 38,5%. Outros 19 vôos (20,9%) registraram atrasos de mais de meia hora. Por volta das 14 horas, 21 dos 71 vôos da companhia aérea (29,6%) tinham sido cancelados e outros 15 vôos (21,1%) estavam atrasados há mais de meia hora. Em nota, a Webjet afirma que os cancelamentos divulgados pela Infraero foram feitos ao longo do mês de setembro, o que permite que a situação dos passageiros seja tranquila nesta terça.

Ministério Público dá parecer contrário ao registro da candidatura de Weslian Roriz

O Ministério Público Eleitoral emitiu nesta terça-feira parecer contrário ao registro da candidatura de Weslian Roriz (PSC), mulher do ex-governador Joaquim Roriz (PSC), ao governo do Distrito Federal. O parecer é assinado pelos procuradores Renato Brill de Góes e José Osterno Campos de Araújo. Weslian protocolou no último sábado o registro de sua candidatura no Tribunal Regional Eleitoral em substituição ao marido, que renunciou à candidatura. Para eles, a candidatura é "escárnio e fraude". Os procuradores dizem que candidatura da mulher de Roriz legitimaria "candidaturas laranjas" em todo o País. Eles afirmam que a mulher de Roriz foi usada para driblar a Lei da Ficha Limpa, que barrou o candidato do PSC. "A candidatura de Weslian Roriz, por si só, não teria óbice. Por outro lado, há que se considerar que o pedido decorre de substituição", diz o procurador em parecer. "Roriz afirmou, de uma forma que deixou toda sociedade perplexa, que continua candidato e que vai governar o Distrito Federal, já que sua esposa seria apenas sua representante: substituir de fachada o candidato indeferido", diz parecer. Os procuradores afirmam que, como a renúncia à candidatura foi motivada pela lei, o prazo para substituição expirou. Segundo os procuradores, a lei exige um prazo de dez dias para os casos em que houve decisão judicial contrária ao registro da candidatura.

PT divulga carta pedindo ajuda dos militantes para vitória no primeiro turno

O PT divulgou na tarde desta terça-feira uma carta assinada pelo presidente do partido, José Eduardo Dutra, conclamando os militantes para irem às ruas para garantir uma vitória no primeiro turno, no próximo domingo. A carta faz críticas aos adversários e afirma que eles "não têm proposta, não têm discurso, não têm representatividade". "Tudo o que ouvimos foi uma campanha de mentiras, falsidade e golpes baixos", escreve Dutra. "Vamos vencê-los no voto, mais uma vez. Vamos dar a eles mais uma lição de democracia", completa. A carta diz ainda que é nos últimos dias "que a militância do PT vai fazer diferença mais uma vez". O texto, divulgado no fim da tarde, faz parte da ofensiva do partido para garantir uma vitória já no domingo. Os petistas estão muito assustados com a possibilidade de ter que enfrentar um segundo turno.

Diretor do FMI diz que não vê risco de "guerra cambial"

O diretor-gerente do FMI, Dominique Strauss-Kahn, disse nesta terça-feira que não vê riscos de uma "guerra cambial", à medida que países intervêm para enfraquecer suas moedas, mas reconheceu que isso é uma preocupação. Falando a jornalistas antes dos encontros do FMI e do Banco Mundial em Washington na próxima semana, Strauss-Kahn afirmou que os esforços das nações para desvalorizar suas moedas serão discutidos na reunião de 8 e 9 de outubro e na cúpula do G20 na Coreia do Sul: "Tem havido uma crescente preocupação nos últimos dias sobre essa questão. Não sinto hoje que há grande risco de uma guerra cambial, apesar do que tem sido escrito".

Serra diz que nunca deixou de confiar no segundo turno e diz que talvez tentassem censurar Gregório de Matos hoje em dia

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, disse nesta terça-feira que “nunca não esteve confiante” em sua participação no segundo turno. “Acho que vai haver segundo turno, mas não me guio por pesquisas”, afirmou ele, em Salvador. “Nessa época, em 2002, ninguém achava que eu ia para o segundo turno. Depois, achavam que eu ia ter 30% dos votos, e eu tive quase 40%”, lembrou. “Na eleição para prefeito de São Paulo foi a mesma coisa, achavam que a Marta Suplicy, do PT, ia ganhar no primeiro turno e, no segundo turno, que eu ia ganhar por pouco, e ganhei por mais. Isso é normal". Serra esteve na capital baiana para receber o título de cidadão soteropolitano, dado pela Câmara Municipal.

Mantega diz que medidas para segurar o real podem incluir IOF

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta terça-feira que o governo não descarta a possibilidade de alterar a alíquota do IOF incidente sobre entrada de capital externo na Bolsa de Valores e em renda fixa, mas não há nenhuma alteração iminente. Ele reforçou que todas as alternativas para evitar uma valorização excessiva do real estão sendo estudadas. "Não há nada definido, mas todas as possibilidades ficam em aberto. Isso se o câmbio se comportar de forma inadequada. Há várias medidas, inclusive no âmbito do Banco Central", afirmou o ministro. Ele ressaltou que segue atento ao movimento de todos os mercados, para analisar se há algum desequilíbrio que justifique a aplicação de alguma medida nessa ordem: "Não há previsão de fazer alteração de IOF na Bolsa porque não há um fluxo fora do normal, então não se prevê isso. Em relação à renda fixa não há também, mas desde que os mercados se comportem. Eu não posso antecipar alguma coisa sem observar se há um problema ou um excesso de aplicações em renda fixa. Neste momento não há um excesso".

Tribunal militar nega liminar para abrir processo de Dilma

O ministro Marcos Torres, do Superior Tribunal Militar, negou em caráter provisório o mandado de segurança protocolado pelo jornal Folha de S. Paulo, para que o jornal tivesse acesso aos autos do processo que levou a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, à prisão durante a ditadura (1964-85). Em sua decisão, que ainda será analisada e julgada em definitivo pelo plenário do Superior Tribunal Militar, o ministro alegou que não poderia tomar a decisão antes do tribunal. No dia 17 de agosto, a Folha revelou que o processo relativo à petista estava trancado em um cofre da presidência do Superior Tribunal Militar. O material foi retirado dos arquivos e mantido em sigilo por decisão do presidente do tribunal, Carlos Alberto Marques Soares. Marques Soares alegou querer evitar o uso político do material e também que o processo encontra-se em “estado de fragilidade, de difícil manuseio”. O mandado de segurança foi protocolado depois que o próprio Marques Soares negou acesso ao processo requerido pelo jornal. No recurso jurídico, a Folha justificou a necessidade do acesso antes das eleições, para que os leitores tivessem conhecimento do passado de Dilma.

Consultor depõe na Polícia Federal e confirma pedido de propina de ex-diretor dos Correios

O consultor Rubnei Quícoli, que acusou a existência de esquema de lobby na Casa Civil, confirmou que Israel Guerra, filho da ex-ministra da Casa Civil, a petista Erenice Guerra, estava no escritório onde queria que o projeto de usina solar no Nordeste apresentado pela EDRB, empresa que representava, fosse aprovado e que, junto com outras pessoas, estava se propondo a liberá-lo. Em depoimento que durou mais de seis horas prestado nesta terça-feira na Superintendência da Polícia Federal em São Paulo, Quícoli afirmou que nunca disse que o dinheiro era para PT ou para a candidata Dilma Rousseff (PT) e negou que teve contato com Israel e Saulo, filhos da ex-ministra, antes de ir a Brasília: “Eu não sabia nem quem era quem em Brasília. Eu só fui pra Brasília pra viabilizar esse projeto. A única coisa que eu coloquei foi que o Marco Antonio Oliveira (ex-diretor dos Correios) pediu esse dinheiro para favorecer a Dilma e a Erenice".

Vice-presidente do PSDB também teve violada sua conta no Banco do Brasil

O vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira, diz que teve sua conta acessada no Banco do Brasil sem motivação profissional aparente por duas vezes. Ou seja, além da quebra de seu sigilo na Receita Federal, tudo indica que ele também teve seus dados bancários violados no Banco do Brasil.
“Essas informações apenas confirmam que os acessos aos meus sigilos foram uma coisa organizada e orquestrada”, disse ele. A chamada “equipe de inteligência” (espionagem) da pré-campanha de Dilma Rousseff (PT) à Presidência levantou e investigou dados fiscais e financeiros sigilosos do dirigente tucano de maneira ilegal. O grupo obteve informações de uma série de três depósitos na conta de Eduardo Jorge no Banco do Brasil, no valor de R$ 3,9 milhões, além de cópias de cinco declarações de Imposto de Renda do dirigente tucano. Segundo a Polícia Federal e a Receita, que abriram investigações, os dados fiscais de Eduardo Jorge foram violados numa agência do fisco em Mauá (SP). Esses papéis integravam um dossiê elaborado pelo time de espionagem que começava a ser montado com o aval de uma ala da pré-campanha de Dilma. Um dos depósitos foi feito em janeiro deste ano. O Banco do Brasil informou à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal cinco acessos à conta de Eduardo Jorge. O vice-presidente do PSDB disse que só reconhece motivação em três das consultas, ou seja, as outras duas não teriam razão profissional. Um dos acessos considerados imotivados ocorreu na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, em março deste ano. O outro, também em março, foi na agência onde ele mantém conta, em Brasília.

Após queda, Dilma pede para militância não desanimar

Depois de uma queda de três pontos percentuais nas intenções de voto divulgada pela pesquisa Datafolha nesta terça-feira, a candidata petista à Presidência da República, Dilma Rousseff, pediu apoio para sua militância em um ato na rodoviária do centro de Brasília. "O que eu queria fazer nesse momento é um apelo para minha militância para não esmorecer, ir para as ruas e disputar voto a voto'", disse ela. Os números mostram a candidata petista com 46% das intenções de voto, à frente de José Serra (PSDB), com 28%, e Marina Silva (PV), com 14%. A pesquisa é um forte indicativo de realização de segundo turno.

Bancários de São Paulo decidem entrar em greve a partir desta quarta-feira

Os bancários de São Paulo, Osasco e região decidiram entrar em greve por tempo indeterminado a partir desta quarta-feira. A categoria rejeitou a proposta dos bancos de reposição da inflação (4,29%). A decisão foi tomada em assembléia na noite desta terça-feira. O Sindicato dos Bancários de São Paulo informou que a categoria exige aumento real dos salários, e não apenas a reposição salarial. "Os banqueiros empurraram os bancários à greve. As instituições financeiras não apresentaram aumento salarial acima da inflação, apesar do crescimento econômico do País e do excelente resultado dos bancos, que lucraram em média 29% mais do que o ano passado", afirmou a petista Juvandia Moreira, presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região. Os bancos informaram que entregaram a pauta de reivindicações no dia 11 de agosto. Os bancários querem aumento de 11%, PLR (Participação nos Lucros e Resultados), vale-refeição, vale-alimentação, auxílio-creche e pisos maiores, além de auxílio-educação para todos e melhores condições de saúde. São 460 mil bancários no Brasil, sendo 130 mil na base do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região. A próxima assembléia será realizada na sexta-feira, a partir das 16 horas. É absolutamente evidente que o objetivo da petralhada é criar um estado de calamidade em São Paulo, gerando grandes dificuldades para a população, e com isso favorecer o PT e seus candidatos na eleição do próximo domingo. Só falta agora a petralhada do PCC (Primeiro Comando da Capital) promover uma grande agitação no Estado de São Paulo, matando e tiroteando, para assustar a população paulista.

Dilma cai em todas as regiões, segundo turno à vista, conforme Datafolha

Faltando seis dias para as eleições, a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, já não tem mais garantida a vitória em primeiro turno, revela nova pesquisa Datafolha realizada nesta segunda-feira em todo o País. Segundo o levantamento, Dilma agora perde votos ou oscila negativamente em todos os estratos da população. Nos últimos cinco dias, Dilma perdeu três pontos percentuais entre os votos válidos que decidirão o pleito. Ela recuou de 54% para 51%. Como a margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, Dilma pode ter 49% dos votos válidos, o que ditaria a necessidade da realização de um segundo turno. Ainda considerando os votos válidos, o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, subiu de 31% para 32%. Marina Silva, do PV, também cresceu, passando de 14% para 16%. Houve queda de Dilma em todos os estratos da população, nos cortes por sexo, região, renda, escolaridade e idade. Uma das maiores baixas (queda de 5 pontos nas intenções de voto) se deu entre os que ganham de 2 a 5 salários mínimos (entre R$ 1.021,00 e R$ 2.550,00). Cerca de 33% da população brasileira se encaixa nessa faixa de renda. Dilma vem perdendo votos desde a segunda semana de setembro. Foi quando o escândalo envolvendo tráfico de influência na Casa Civil levou ao pedido de demissão de sua ex-principal assessora, a petista Erenice Guerra. De lá para cá, o total das intenções de voto em Dilma caiu de 51% para 46%. Já a soma de seus adversários subiu de 39% para 44%. Considerando somente os votos válidos, a diferença entre Dilma e os demais candidatos despencou de 14 pontos há duas semanas para 2 pontos agora. A pesquisa mostra também que houve forte "desembarque" da candidatura Dilma entre as mulheres (queda de 47% para 42%) e entre os eleitores mais escolarizados, com curso superior. Na simulação de segundo turno entre Dilma e Serra, a vantagem da petista também caiu. No levantamento anterior, Dilma tinha 55% das intenções de voto. Agora, tem 52%. Serra, que antes tinha 38%, agora tem 39%.

Ministério Público do Rio Grande do Sul denuncia Serra por calúnia e difamação

A promotora eleitoral Margarida Teixeira de Moraes ofereceu denúncia nesta segunda-feira, ao juiz da 111ª Zona Eleitoral de Porto Alegre, contra o candidato José Serra (PSDB) por "difamar" o PT e "caluniar" o ex-prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, em uma entrevista concedida no dia 22 de julho à Rádio Gaúcha e a Zero Hora. Margarida Moraes acolheu representação criminal do PT. No entendimento da promotora, Serra difamou o PT quando, questionado sobre as afirmações de seu vice, Indio da Costa, de que o partido tinha ligações com o narcotráfico, respondeu: "O que ele disse é uma coisa antiga, que está mais do que evidenciada, que o PT tem ligações com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), que, por sua vez, são uma força do narcotráfico". Em outra pergunta, sobre a quebra de sigilo fiscal do tucano Eduardo Jorge, Serra teria, no entendimento da promotora, "caluniado" Pimentel, "imputando-lhe falsamente fatos definidos como crime, quais sejam violação do sigilo funcional e formação de quadrilha". Esta foi a frase de Serra que a promotora considerou caluniosa: "É estratégia do PT. Eles tinham montado um grupo de dossiê sujo. Dossiê limpo não é obrigatoriamente algo criminoso. Quando é feito com baixaria, você está comprando depoimento. Isso é jogo sujo, e o PT estava montando isso e foi descoberto. Tudo coordenado por um personagem importante do PT, que é o Fernando Pimentel. Não é Zé Ninguém. Uma delas foi começar a quebra de sigilo usando de funcionários ligados ao PT".

Procuradoria Eleitoral diz não haver chance de impugnação da candidatura de Tiririca

Em nota, a Procuradoria Regional Eleitoral em São Paulo informou nesta segunda-feira que não há possibilidade de impugnação ou desconstituição da candidatura de Francisco Everardo Oliveira Silva, conhecido como Tiririca, candidato a deputado federal pelo Partido da República (PR). Segundo o Ministério Público Eleitoral, o procedimento de registro do candidato já foi confirmado e transitou em julgado em 19 de agosto.

Dilma minimiza crescimento de Marina em pesquisas

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, minimizou nesta segunda-feira, em Ouro Preto (MG) o crescimento das intenções de voto em Marina Silva e a postura mais crítica da candidata do PV em relação a ela e ao tucano José Serra nas vésperas da votação em primeiro turno. "Acho tudo isso muito normal", afirmou Dilma: "Tem vontades e gostos para todas as cores nessa reta final. Quem sabe a gente não aguarda o dia 3 de outubro para ver como é que as coisas vão ocorrer de fato nas urnas?" Em contrapartida, a candidata do PT voltou a acusar indiretamente Serra de baixar o nível do debate eleitoral: "Eu sempre mantive o alto nível. Eu não me deixei em momento nenhum ser conduzida para qualquer processo de baixaria, de discussão desqualificada, nem assaquei contra pessoas nem contra nenhum dos candidatos falsidades ou mentiras". A petista participou na cidade mineira de gravações que serão exibidas no último programa eleitoral na TV, que irá ao ar na quinta-feira. Dilma gravou cenas em frente à igreja de Nossa Senhora das Mercês e Misericórdia, de onde é possível avistar boa parte do centro histórico da antiga Vila Rica.

Supremo condena deputado federal de Goiás a sete anos de prisão por sonegação fiscal

O Supremo Tribunal Federal condenou nesta segunda-feira o deputado federal José Fuscaldi Cesílio, mais conhecido como Tatico (PTB-GO), a sete anos de prisão, em regime inicialmente semiaberto, mais 60 dias-multa, no valor de meio salário mínimo vigente em 2002, ou seja, em R$ 6 mil, que ainda precisam de atualização monetária. O ano foi fixado porque em 2002 houve a descontinuidade do delito de apropriação indébita previdenciária e sonegação de contribuição previdenciária, crimes pelos quais ele foi condenado. Para evitar a prescrição, o Supremo resolveu convocar uma sessão extraordinária para julgar a ação contra o deputado. As sessões plenárias de julgamento ocorrem apenas às quartas e quintas-feiras. Nesta segunda-feira, Tatico completou 70 anos e, ao atingir essa idade, a prescrição cairia pela metade. Na eleição deste ano, Tatico é candidato a deputado federal por Minas Gerais. Ele teve o registro de sua candidatura rejeitado pelo Tribunal Regional Eleitoral pela Lei da Ficha Limpa. O político foi acusado de captação e gastos ilícitos de campanha. De acordo com informações do STF, Tatico é o terceiro político condenado pelo tribunal desde a Constituição de 1988. Mas este é o primeiro caso em que o Supremo condena um parlamentar à pena de reclusão.

Cid Gomes tem 52% das intenções de voto no Ceará segundo o Datafolha

O governador Cid Gomes (PSB), candidato à reeleição no Ceará, caiu seis pontos percentuais em pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira, mas continua com chances de vencer no primeiro turno. O levantamento foi realizado entre os dias 23 e 24 de setembro. Cid Gomes, que tinha 58% na pesquisa dos dias 9 e 10 de setembro, aparece agora com 52% das intenções de voto. O ex-governador Lúcio Alcântara (PR) subiu quatro pontos, de 16% para 20%, e Marcos Cals (PSDB), dois pontos, de 8% para 10%. A primeira queda de Cid Gomes aconteceu na mesma semana em que a revista Veja publicou que ele e seu irmão, o deputado federal Ciro Gomes, estariam envolvidos em irregularidades em licitações no interior do Ceará.