sexta-feira, 30 de julho de 2010

Militantes petistas deixaram Lula falando sozinho no Gigantinho

Parece que nem mesmo o mais fanático petista gaúcho mais aguenta mais o trololó de Lula. No comício desta quinta-feira, à noite, no Ginásio Gigantinho, do Internacional, em Porto Alegre, os militantes começaram a ir embora em meio ao discurso do presidente falastrão. A debandada foi notório, e atestada pelos moradores da vizinhança, que constatavam pelas janelas de seus apartamentos a grande saída de pessoas. Ou seja, o PT gaúcho, hoje, como o resto do PT no Brasil, é movido a dinheiro. Aliás, o tamanho do gasto para a realização do evento no Gigantinho é algo impressionante. E dois candidatos petistas se destacaram nos preparativos para este comício como os candidatos milionários da legenda, os deputados federais Henrique Fontana e Maria do Rosário.

Promotor de Canoas abre inquérito para investigar fraude no lixo da cidade

O promotor Amilcar Macedo, do Ministério Público do Rio Grande do Sul, abriu inquérito para investigar fraude na prefeitura de Canoas, que não pesa o lixo recolhido para fazer o pagamento, há cerca de dois anos. O serviço de coleta é remunerado por tonelada, de acordo com o peso aferito por balança. Ocorre que, há cerca de dois anos, a balança que serve para pesar o lixo está paralisada, e a administração do prefeito petista Jairo Jorge não se preocupou, durante todo esse tempo, em providenciar no conserto. Como se não bastasse, apesar de já estar há um ano e meio no cargo, o petista Jairo Jorge também não providenciou, até agora, na abertura de licitação para contratação de empresa para o serviço de coleta e destinação final do lixo da cidade. De maneira muito conveniente, o prefeito petista Jairo Jorge mantém a Vega Ambiental realizando os serviços de coleta e destinação final do lixo, sem licitação, por meio de contratos emergenciais. Na cidade, agora o petista Jairo Jorge, homem de confiança do peremptório Tarso Genro (de quem foi chefe de gabinete no Ministério da Educação), já é chamado de "Ronchetti 2". Agora foi denunciada uma grande roubalheira na prefeitura que ele comanda. Em uma casa no bairro Estância Velha, a Brigada Militar apreendeu 50 mil folhas de ofício e uma quantidade não contabilizada de fraldas. Em outra moradia, no mesmo bairro, foram encontradas diversas caixas contendo materiais de limpeza. A suspeita é que os produtos estavam sendo desviados há mais de um ano. De acordo com o Major Adriano Klafke, o transporte era feito usando um veículo da própria prefeitura. De qualquer maneira, isso é troco diante do que está sendo desviado em recursos na coleta do lixo.

Lula usa recursos públicos e obras de papel para fazer campanha no Rio Grande do Sul

O presidente bolivariano Lula tirou esta quinta-feira para fazer campanha eleitoral desbragada no Rio Grande do Sul, usando recursos públicos. Ele começou, pela manhã, participando do início das obras de cobertura do estádio Beira Rio, do Internacional. Como sempre faz em seu governo, ele se apropriou de obras da iniciativa privada, no caso, o Internacional, como se fosse uma grande obra de sua administração. Ali ele deu por iniciada a campanha para o Mundial de 2014. Do Beira Rio, Lula se dirigiu para um encontro eleitoreiro com pequenos proprietários rurais em Santa Cruz do Sul. Foi um evento criado especificamente para justificar a sua agenda, porque a reunião com os produtores donos de microusinas de biodiesel no Centro de Formação e Produção de Alimentos e Energia São Francisco de Assis não teve a menor importância. A produção deles é absolutamente marginal, e o programa não leva a nada. Depois disso, Lula se deslocou para Porto Alegre, para o que seria o verdadeiro motivo de sua vida, o comício da campanha de Dilma Rousseff e do peremptório Tarso Genro. Em seu discurso, Lula falou da importância do Programa Mais Alimentos, ressaltando que as pessoas devem ficar no campo com mais qualidade de vida: "Com iniciativas como a do Programa Mais Alimentos é que o homem do campo tem condições de produzir mais com o mais importante que é com qualidade". Foi uma monumental besteira, das tantas que Lula diz. A tal agriculgura familiar tão exaltada pelo PT é incapaz de produzir minimamente o que o Brasil precisa para sua alimentação. No lado de fora do Ginásio Gigantinho, do complexo Beira Rio, do Internacional, uma dezena de cavaletes do candidata petista Henrique Fontana exaltava os programas do governo Lula. E centenas de cartazes em grande tamanho da candidata Maria do Rosario estampavam a disponibilidade de recursos existente em sua exuberante campanha. Dilma Rousseff aproveitou o terceiro comício ao lado do presidente Lula para subir o tom nos ataques à oposição. "Eles têm duas caras. Uma nas eleições e a outra na hora de governar. Eles governam para um terço da população", disse ela. A petista também se comparou com Lula e disse que não pode errar se eleita: "Eu também não posso errar, porque as mulheres desse País tem de seguir sendo, tendo como uma das suas oportunidades, ser presidente da República". Segundo ela, Lula deve sentir o momento que deixará a Presidência daqui cinco meses: "Eu trabalhei com o presidente Lula e sei quanto será duro ver o presidente descendo a rampa do Palácio do Planalto, porque eu sei a obra e o tamanho da obra feita por ele". Que obra..... Ao lado do candidato do PT ao governo gaúcho, Tarso Gerno, Lula também criticou a oposição acusando-a de tentar um golpe: "Foram oito anos de provocações, de ataques e de infâmias", disse o o chefe da KGB petista. Todo o aparato do governo federal foi mobilizado para garantir com dinheiro público a presença no comício em favor de Dilma Roussef e Tarso Genro, tanto do presidente Lula, de quatro dos seus ministros, quanto de dezenas de dirigentes e assessores. Pela primeira vez foi realizada uma reunião do Conselho de Desenvolvimento em Porto Alegre, na Fiergs, entidade de classe industrial completamente subordinada, hoje, ao petismo. Pela manhã, antes da ida para o estádio do Beira Rioo, o presidente, ministros, diretores e assessores ocuparam a vazia Usina do Gasômetro (Lula chamou a usina de Usina do Gasênio), onde Lula participou de tres atos diferentes: 1) o lançamento do edital para a duplicação da Tabaí-Canoas, obra que nem de longe iniciará no seu governo (ou seja, Lula esteve no Estado para iludir os gaúchos com uma obra de papel, uma miragem); 2) a ordem para o início das obras da duplicação da rodovia Porto Alegre-Pelotas, que também não começará durante seu governo (outra obra de papel, outra miragem); 3) a assinatura do financiamento de R$ 420 milhões para a prefeitura de Porto Alegre, que com o dinheiro da Caixa tocará obras bancadas por ela mesma (ou seja, não há um pila do governo federal, tudo será pago pelo contribuinte de Porto Alegre). E ainda achou tempo, naturalmente, para falar de outra ilusão, a BR 101. Ele passou oito anos no governo e não completou a duplicação da BR 101. Desta vez, mais uma vez, ele resolveu lançar as culpas sobre a "perereca" e o Ibama. Esse é Lula. Para conseguir dar a impressão de Gigantinha lotado, o PT e a equipe de Lula fizeram os diretórios municipais da Grande Porto Alegre deslocarem ônibus para o comício. Na Avenida Padre Cacique, em frente ao ginásio, a intervalos de cada quatro metros, moças contratadas abanavam bandeiras petistas.

Estoque alto na cadeia produtiva faz Usiminas buscar mais exportação

A Usiminas está trabalhando com um cenário de queda no volume de vendas de aço no Brasil no segundo semestre, diante dos elevados estoques acumulados pela cadeia produtiva na primeira metade do ano. Mas a empresa mantém projeção de vendas totais e preços maiores em 2010, apostando agora em mais exportações. A maior produtora de aços planos do País estima vendas de cerca de 7 milhões de toneladas este ano, 24,5% acima do vendido em 2009. Segundo o vice-presidente de negócios da Usiminas, Sérgio Leite, o primeiro semestre foi marcado por importações elevadas de aço pelo Brasil, de 1,5 milhão de toneladas, que criaram dificuldades como clientes sem espaço para estocar mais material no terceiro trimestre.

Abril pede a TSE suspensão do direito de resposta a Joaquim Roriz na revista Veja

A Editora Abril protocolou no Tribunal Superior Eleitoral um pedido para suspender a decisão que determinou a publicação de resposta em favor do ex-governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz (PSC), na próxima edição da revista Veja, que será distribuída a partir deste sábado. A editora contesta a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal que concedeu o direito de resposta em relação a uma reportagem da revista publicada na edição de 7 de julho deste ano. Segundo a Abril, o Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal errou ao acolher o pedido, já que a reportagem está baseada em fatos notórios e verdadeiros, amparados por investigações em curso no Ministério Público, na Polícia Federal e na Justiça Federal.

Pentágono pede ajuda a FBI para investigar vazamento de dados ao WikiLeaks

O FBI ajudará o Pentágono a descobrir o responsável pelo vazamento de milhares de documentos secretos sobre a guerra do Afeganistão publicados no último fim de semana no site WikiLeaks. O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, informou nesta quinta-feira que falou pessoalmente com o diretor do FBI, Robert Müller, para pedir colaboração na investigação aberta pelo Pentágono. "É importante contar com todos os recursos disponíveis para investigar e resolver esta brecha em nosso sistema de segurança", disse Gates. O secretário assinalou também que seu Departamento aplicou medidas para evitar que volte a se repetir um vazamento como esse, devido às consequências que pode ter para os soldados que combatem no país centro-asiático. Entre as medidas adotadas, Gates assinalou novos procedimentos para distribuir e acessar informações confidenciais. Segundo ele, será feito um esforço para "fortalecer os canais de segurança e fornecer a nossos soldados a segurança que necessitam no campo de batalha". Segundo explicações do ex-promotor Joseph Di Genova, a investigação pode incluir a vistoria de e-mails, cartas e ligações privadas tanto de pessoal civil como militar do Pentágono, assim como dos soldados mobilizados no Afeganistão. O site Wikileaks voltou à mídia internacional neste fim de semana ao divulgar mais de 91 mil documentos secretos com detalhes da guerra do Afeganistão que os Estados Unidos preferiam manter dentro das paredes do Pentágono. Entre as informações que vieram a público ontem está a existência de um destacamento militar especial para capturar ou matar insurgentes sem direito a julgamento. Em um dos maiores vazamentos da história militar americana, os arquivos, que vão de janeiro 2004 a dezembro de 2009, mostram ainda que o Taleban está mais forte do que no início do conflito, em 2001, e que centenas de mortes de civis deixaram de ser relatadas oficialmente. Os documentos foram vazados pelo site Wikileaks, uma espécie de Wikipedia de documentos vazados. O site disponibilizou os documentos primeiramente aos jornais britânico Guardian, o alemão Der Spiegel e o norte-americano The New York Times. A idéia do site é divulgar material o mais amplamente possível com completo anonimato das fontes, que fazem uploads anônimos e protegidos.

Preso cubano que fazia greve de fome deixa hospital

O dissidente cubano Guillermo Fariñas, que fez uma longa greve de fome e ajudou a pressionar a ditadura de Cuba a libertar presos políticos, deixou o hospital nesta quinta-feira, não completamente recuperado, mas pronto para retomar sua vida na oposição. Três semanas após encerrar seus 135 dias de jejum, Fariñas disse por telefone que se sente "diminuído" e ainda não pode andar direito. Ele parou de comer e ingerir líquidos em 24 de fevereiro e encerrou a greve de fome em 8 de julho, um dia após o governo prometer soltar 52 dissidentes presos, em um acordo negociado com a Igreja Católica. Sua greve de fome ajudou a atrair críticas internacionais à ditadura cubana, que se seguiu à morte do dissidente preso Orlando Zapata Tamayo, em 23 de fevereiro, e a perseguição do grupo opositor Damas de Branco durante protestos. No dia seguinte ao da morte de Orlando Zapata Tamayo, o presidente bolivariano Lula chegou a Cuba e chamou os grevistas de fome de "bandidos iguais aos de São Paulo". O psicólogo cubano e escritor Guillermo Fariñas, de 48 anos, entrou em colapso em 11 de março e, após isso, passou a receber nutrientes e líquidos por meio intravenoso em um hospital em sua cidade natal, Santa Clara, a 270 quilômetros a leste de Havana. Falando de Santa Clara, Fariñas disse que está comendo "pequenas quantidades" de comida e continua recebendo tratamento para um coágulo sanguíneo na jugular, que médicos descreveram como pondo sua vida em risco. Ele disse que deve passar sua primeira semana fora do hospital dando entrevistas à imprensa internacional, e então retomar seu trabalho de editar e escrever para um blog dissidente. Até agora, 20 dos 52 presos políticos foram soltos em um processo que a Igreja disse que pode levar quatro meses. Fariñas disse estar pronto para retomar a greve de fome se os presos não forem todos soltos até 7 de novembro.

Procuradoria irá investigar Tuma e Mercadante por uso de servidor em campanha

A Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo instaurou uma portaria conjunta para investigar o uso de assessores pagos pelo Senado nas campanhas eleitorais dos senadores Romeu Tuma (PTB-SP) e Aloizio Mercadante (PT-SP) em escritórios de São Paulo. As portarias foram motivadas por uma notícia publicada no jornal "O Estado de S. Paulo". De acordo com a reportagem, o candidato à reeleição, Romeu Tuma, tem 15 assessores em uma casa na zona sul da cidade. Já Mercadante, candidato ao governo do Estado, mantém 16 pessoas em um escritório na zona oeste. Seu motorista também é funcionário do Senado. A assessoria de Mercadante nega o uso de funcionários na campanha e afirma que o motorista Alexandre Ramos Fonseca, funcionário do Senado, só dirige para o candidato quando ele vai exercer suas funções como senador.

Marina diz que não teme ser ignorada em debate

A candidata do PV ao Planalto, Marina Silva, disse nesta quinta-feira que não teme ser "ignorada" no primeiro debate entre os presidenciáveis, no próximo dia 5, na TV Bandeirantes. Ela se recusou a antecipar a estratégia para o encontro com José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), mas deixou transparecer a idéia de que os rivais podem monopolizar o embate. "O que vamos focar no debate é surpresa, né?", disse, em visita a Bauru. "Se alguém tentar me ignorar, é a atitude das pessoas". A senadora afirmou que não pretende surpreender os adversários com "pegadinhas ou escorregadinhas" diante das câmeras. "Pode parecer ingênuo, mas é assim que eu vou debater", prometeu.

Vale faz oferta de até R$ 2 bilhões pela Paranapanema

Segundo a companhia, além de refletir a crescente demanda global por minérios e metais, o resultado é reflexo ainda de custos operacionais sob controle e medidas para aumentar a produção. Em nota, a mineradora afirma tratar-se de seu melhor desempenho desde o choque financeiro global no terceiro trimestre de 2008. A receita operacional foi de R$ 18,981 bilhões no segundo trimestre, 45,7% a mais do que os R$ 13,029 bilhões observados de janeiro a março deste ano e 72,5% acima dos R$ 11,003 bilhões registrados no mesmo período de 2009. Só o aumento dos preços respondeu por R$ 4,501 bilhões do total no segundo trimestre.

Militares tomam propriedade de presidente da TV Globovisión na Venezuela

A militarizada Guarda Nacional da Venezuela ocupou nesta quinta-feira uma propriedade de Guillermo Zuloaga, presidente da televisão privada Globovisión, crítica ao governo Hugo Chávez. "Disseram que estão fazendo uma investigação sobre terras improdutivas, que estão retomando terrenos" baldios, explicou Perla Jaimes, em um contato telefônico com a Globovisión. No entanto, "não se trata de propriedade abandonada, mas de uma propriedade privada, com certos bens e, inclusive, um documento emanado de um organismo do Estado com o registro do nome da família Zuloaga", insistiu a advogada. Segundo Jaimes, a medida "faz parte de outra arremetida contra o presidente da Globovisión e das ações abertas" contra Zuloaga, que está fora do país. Zuloaga, de 67 anos, é acusado de "usura" pela justiça venezuelana e assegura ser vítima de perseguição por parte do governo do ditador Hugo Chávez.

Collor retorna com suas ameaças

Insatisfeito com uma reportagem publicada pela revista IstoÉ, o senador Fernando Collor (PTB), candidato a governador de Alagoas, voltou a demonstrar a sua costumeira falta de educação e o seu temperamento explosivo. Em uma ligação para a redação da sucursal da revista em Brasília, Collor fez ameaças ao jornalista Hugo Marques e não economizou nos xingamentos. A revolta foi desencadeada pela reportagem, na edição desta semana, que cita a impugnação da candidatura do político alagoano. "Quando eu lhe encontrar, vai ser para enfiar a mão na sua cara, seu filho da puta", ameaçou Collor, que está na corrida pelo governo de Alagoas e apóia a candidatura da petista Dilma Roussef, assim como tem o apoio dela e do presidente Lula. O jingle da campanha de Collor é o seguinte: "é Lula apoiando Collor, é Collor apoiando Dilma, pelos mais carentes. É Lula apoiando Dilma, é Dilma apoiando Collor, para o bem da nossa gente. É Lula apoiando Dilma, é Dilma apoiando Collor, e os três para o bem da gente". Não é uma maravilha?!!!! Eles se merecem...