terça-feira, 16 de março de 2010

BNDES muda regras e quer dobrar desembolsos de microcrédito

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta terça-feira que quer duplicar o volume de desembolsos e expandir em 50% a carteira do seu programa de microcrédito nos próximos dois anos. Para isso, promoveu mudanças no Programa BNDES Microcrédito, que passa a ter o valor mínimo de financiamento para agentes repassadores de 1º piso (aqueles que repassam o recurso a quem vai usar o microcrédito) de R$ 500 mil, contra mínimo de R$ 1 milhão exigido antes. Segundo o banco, as medidas aumentam o alcance do programa, cuja carteira pode passar dos atuais R$ 80 milhões para R$ 120 milhões em dois anos. A instituição também ampliou o prazo de carência de 24 meses para 36 meses, no caso de operações de 1º piso; e para 60 meses, nas operações de 2º piso, em que instituições de crédito de maior porte (cooperativas centrais, bancos cooperativos ou comerciais e agências de fomento) repassam recursos a instituições credenciadas a oferecer microcrédito ao tomador final.

Cooperativa pagou adesivos de Lula em 2002

Um depoimento que faz parte do inquérito sobre a Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo, a Bancoop, é mais um indício do uso da entidade em campanhas do PT. O comerciante Marcelo Luis Straface, de São Paulo, declarou ao Ministério Público que uma secretária de Luís Eduardo Saeger Malheiro o indagou, em 2002, "se conhecia alguma gráfica que pudesse confeccionar adesivos para a campanha presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva". Malheiro era presidente da Bancoop e morreu em um misterior e muito suspeito acidente de automóvel. Straface disse ter apresentado um empresário "amigo" à Bancoop. Foi combinada uma encomenda de 10 mil adesivos para a campanha de Lula, em 2002. O comerciante disse que "o acordo e a entrega dos adesivos foram firmados na sede da Bancoop", na rua Líbero Badaró, no centro de São Paulo. A secretária, segundo ele, "pagou o serviço em dinheiro, que foi retirado do caixa da Bancoop". Marcelo prestava serviços para Bancoop, fazendo placas para as saídas de emergência dos prédios. Marcelo afirmou que foi "até o quinto andar, no caixa da Bancoop, para receber o pagamento em dinheiro".

Ditador Chávez confessa que teve reunião com ex-chefe terrorista das Farc

O ditador da Venezuela, Hugo Chávez, admitiu na última segunda-feira que se reuniu em uma data não divulgada com Raúl Reyes, chefe das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc, organização terrorista e traficante de cocaína), morto em março de 2008. De acordo com o ditador venezuelano, a reunião ocorreu a pedido das autoridades colombianas, o que a Colômbia nega. Segundo veículos de comunicação da Colômbia e da Espanha, Chávez teria admitido o encontro com o chefe terrorista após uma reunião com o presidente de Belarus, Alexander Lukashenko, que visitou Caracas na última segunda-feira. "Recebi Raúl Reyes uma vez, em particular, em uma reunião secreta, em La Casona", a residência presidencial venezuelana. "Conversamos durante toda a madrugada, porque o ex-presidente colombiano Andrés Pastrana me pediu, me pediu várias vezes", disse o ditador Hugo Chávez.

Vereadores do Rio de Janeiro cassam medalha de Íbsen Pinheiro

O requerimento apresentado pelo vereador Bencardino (PRTB) solicitando o cancelamento da Medalha Pedro Ernesto concedida pela Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro ao deputado Ibsen Pinheiro, em 1993, pelo então vereador Francisco Duran, foi aprovado por unanimidade em sessão realizada na tarde desta terça-feira, efetivando a cassação da comenda. "O deputado na verdade é um inimigo do Rio de Janeiro", disse o vereador. O deputado federal Ibsen Pinheiro foi o autor da emenda que redistribui os royalties do petróleo, inclusive das áreas já licitadas, o que deve tirar cerca de R$ 7,2 bilhões de receitas do Estado. Ibsen Pinheiro não deve ficar preocupado, afinal, ele deve ter esgotado a sua capacidade de desfrutas companhia de cafajestes em viagem pelas ilhas gregas.

Oposição não consegue convocar Blat

A oposição no Senado não conseguiu incluir na pauta de votações da Comissão de Fiscalização e Controle, nesta terça-feira, o requerimento que pede a convocação do promotor José Carlos Blat, que investiga o caso do desvio ilegal para o PT de recursos da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop). O senador Alvaro Dias (PSDB-PR) sustentou que é dever do Senado investigar desvios na Bancoop, “já que as operações sob suspeita envolvem recursos dos fundos de pensão Previ, Funcef e Petros”. O pedido deverá ser novamente analisado na próxima semana.

Stédile revela que o Incra é informante do MST

Em reunião com jornalistas governistas para criar uma “rede contra a criminalização de movimentos sociais”, João Pedro Stédile fez uma revelação estarrecedora: o Incra informa o MST sobre os alvos de suas invasões. Ele admitiu que foi um erro invadir a fazenda do grupo Cutrale, em São Paulo, mas culpou o Incra por haver “repassado” ao MST uma informação errada: que a fazenda seria área pública. João Pedro Stédile só não explicou por que, além de destruir a plantação de laranjas, seus delinqüentes afanaram bens da Cutrale. Órgão do governo federal, o Incra deveria atuar como mediador de conflitos agrários. Mas não passa de um instrumento do PT.

Simon deve apresentar nesta semana emenda para compensar perda de Estados com royaties

Ainda esta semana, o senador Pedro Simon (PMDB-RS) planeja apresentar emenda determinando compensação pela União das perdas provocadas a Estados e municípios com a distribuição uniforme dos royalties do petróleo. Na tarde desta terça-feira, Simon se reuniu com os três deputados que apresentaram a emenda da divisão na Câmara dos Deputados e sugeriram o texto da nova proposta no Senado. "Há 20 anos o governo federal evita fazer a reforma tributária, deixando Estados e municípios na miséria. De repente, aparece uma idéia como esta, disciplinando um dinheiro novo. Está na hora de, em vez de a União ficar com o grosso do dinheiro, dividir com os demais", justificou Simon. Simon age como se senador paulista, do Espírito Santo ou do Rio de Janeiro. A emenda dele deveria ser apresentada por senador de algum destes Estados. Por que o Rio Grande do Sul deveria propor compensações para Espírito Santo, Rio de Janeiro ou São Paulo? O mandato de Pedro Simon é para representar o Rio Grande do Sul, os gaúchos.

Bunge confirma píer de US$ 90 milhões no Porto de Rio Grande

Com capacidade para receber um navio Panamax, o novo terminal da Bunge Fertilizantes no Porto de Rio Grande terá investimentos de US$ 90 milhões, confirmou a empresa nesta terça-feira. A Bunge, que programou duas audiências públicas para detalhar o projeto, informou que o pier terá 232 metros e a estrutura poderá operar 2 milhões de toneladas de matéria prima por ano. Durante a obra, serão gerados 300 empregos diretos. Na operação, 100 empregos diretos e outros 400 indiretos. O projeto está em análise pela Fepam e a construção do terminal deverá levar dois anos.

Na Cisjordânia, Lula critica ocupação e embargo de Israel aos palestinos

O presidente bolivariano Lula criticou nesta terça-feira a ocupação e o embargo israelenses aos territórios palestinos e defendeu a derrubada do muro que atravessa a Cisjordânia ocupada. Em jantar com o presidente da ANP (Autoridade Nacional Palestina), Mahmoud Abbas, em Belém, na Cisjordânia, Lula voltou a defender a criação de um Estado palestino "viável e próspero". "Sabemos qual o primeiro desafio nessa caminhada, vencer o bloqueio que vem sofrendo o povo palestino", afirmou Lula, segundo nota do Palácio do Planalto: "O Brasil está comprometido com a luta pelo fim desse embargo e do conflito que está na sua origem". Israel e Estados Unidos lideram um embargo imposto em 2006 aos palestinos após a vitória do grupo terrorista islâmico Hamas nas eleições parlamentares palestinas. O bloqueio foi intensificado após a tomada da faixa de Gaza pelo grupo extremista, em 2007. Lula criticou o muro construído por Israel e que, em Belém, isolou comunidades e bloqueou ruas e estradas. "O muro de separação cobra um alto preço em termos de sofrimento humano e materiais. Divide famílias, afasta amigos, desarticula a produção e consequentemente assusta o investimento", disse ele. O bolivariano nada falou sobre os atentados terroristas antes da criação do muro, que também desorganizavam a vida em Israel.

STJ pede manifestação da Procuradoria sobre liberdade para Arruda

O pedido de revogação da prisão preventiva do governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), não deve entrar na pauta de votação desta quarta-feira da Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça. O ministro Fernando Gonçalves, relator da investigação do esquema de arrecadação e pagamento de propina, solicitou nesta terça-feira ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, que se manifeste sobre o pedido de liberdade de Arruda antes de levar o caso à Corte Especial, formada por 15 ministros mais antigos. Segundo o Superior Tribunal de Justiça, sem a avaliação do Ministério Público Federal, que denunciou Arruda e mais cinco aliados por envolvimento na tentativa de suborno de uma das testemunhas do esquema de corrupção, não tem como o processo ser analisado pela Corte.

Oposição suspende indicações do governo para embaixadas no Exterior

O PSDB decidiu nesta terça-feira suspender as sabatinas de todos os embaixadores indicados pelo governo federal na Comissão de Relações Exteriores do Senado. Como o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) preside a comissão, os tucanos decidiram suspender todas as sabatinas até que o ministro Celso Amorim (Relações Exteriores) compareça à Casa para discutir a política externa do governo. "Dentro das prerrogativas de presidente da comissão, eu suspenderei a sabatina de embaixadores até nós podermos ter uma discussão com o ministro Celso Amorim, que, diga-se de passagem, sempre tem vindo quando convidado. Mas é importante que possamos ter essa discussão com ele", afirmou Azeredo. O gesto dos tucanos foi uma resposta ao que chamam de "trapalhadas" do governo federal no campo diplomático. O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), disse que o partido "rompeu com a política externa brasileira" em consequência de erros cometidos pelo Executivo.

Justiça Eleitoral impede propaganda do PT com Mercadante

Depois de suspender a veiculação de inserções de propaganda do PT paulista em que o presidente bolivariano Lula enaltecia a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo também tomou nesta terça-feira a mesma decisão em relação à aparição do senador Aloízio Mercadante. O desembargador Alceu Penteado Navarro, corregedor regional eleitoral do Estado, foi quem concedeu as duas liminares. Segundo a liminar concedida nesta terça-feira, a presença de Mercadante na propaganda do PT fere os limites da propaganda partidária gratuita por uma questão de promoção pessoal. Na propaganda, Mercadante pede "uma chance" para o PT governar São Paulo após os 16 anos em que o Estado foi comandado pelo PSDB. Porém, o próprio Mercadante é uma das opções petistas para concorrer a este cargo.

Presidente do PT não vê mais clima para Ciro Gomes concorrer em São Paulo

O presidente do PT, José Eduardo Dutra, sinalizou nesta terça-feira que não aposta mais na possibilidade de o deputado federal Ciro Gomes (PSB), pré-candidato à Presidência da República, se candidatar ao governo de São Paulo. Lula vinha tentando convencer Ciro Gomes a concorrer ao governo paulista como forma de transformar a eleição presidencial de outubro em uma espécie de plebiscito. Para o PT-SP, o neocoronel cearense Ciro Gomes sepulta aliança no Estado ao chamar o partido de "desastre". Nos últimos dias o parlamentar atacou líderes do PT paulista. "O Ciro Gomes resolveu bater na gente, então deixa ele seguir a vida dele", afirmou José Eduardo Dutra. Ciro Gomes admitiu que a sua candidatura ao governo de São Paulo seria artificial.

Lula se reúne com Mahmoud Abbas na Cisjordânia

O presidente bolivariano Lula esteve na tarde desta terça-feira em Belém, na Cisjordânia, durante sua primeira visita aos territórios palestinos, e foi recebido pelo presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas. Lula é o primeiro chefe de Estado brasileiro a visitar a ANP, criada após os Acordos de Oslo (1993). Em seguida, Lula passou por uma conferência econômica que reuniu 120 empresários brasileiros e palestinos, na presença do primeiro-ministro Salam Fayyad, durante a qual desejou que um Estado independente palestino pudesse, um dia, ser associado, como Israel, ao Mercosul, o mercado comum sul-americano.

Ministro diz que denúncias contra tesoureiro do PT não arranham campanha de Dilma Rousseff

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, disse nesta terça-feira que as recentes denúncias envolvendo o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, não prejudicam a campanha da candidata petista Dilma Rousseff ao Palácio do Planalto. Na opinião do ministro, a candidatura de Dilma Rousseff "não tem nenhuma relação" com irregularidades cometidas pelo tesoureiro. "Não só não prejudica e não interfere na campanha da ministra Dilma, como não prejudica o PT também", afirmou.

Força Sindical entrega denúncia contra CNI

O presidente da Força Sindical, o deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho, protocolou nesta terça-feira denúncia contra a CNI (Confederação Nacional da Indústria) na Procuradoria Geral do Trabalho, com a alegação de que a entidade usou dinheiro do sistema S para fazer propaganda contrária à redução da jornada de trabalho. Segundo o deputado, o procurador Otávio Brito vai pedir que o Ministério Público investigue o caso, e que o Tribunal de Contas da União fiscalize as verbas dirigidas para a CNI. Ao protocolar a denúncia, o deputado Paulinho mostrou gravação do que considera propaganda da CNI contrária a PEC que propõe redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais. É um boletim da indústria brasileira, programa gravado pela confederação e veiculado pelas rádios CBN e Band News uma vez por dia, de segunda a sexta-feiras. No boletim apresentado pelo deputado, presidentes de federações estaduais da indústria comentam que a medida é inoportuna, que aumentará os custos e diminuirá a competitividade das empresas, além de ampliar a informalidade e ser uma medida de cunho eleitoreiro. O boletim é assinado pela CNI, Sesi, Senai e IEL. Ué, e por acaso não é função da CNI defender os interesses de seus associados? E logo quem denuncia desvio de recurso público....

Padilha afirma que Dilma irá cumprir regras da legislação eleitoral

O ministro Alexandre Padilha (das Relações Institucionais) disse nesta terça-feira que a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) vai seguir "rigorosamente" as restrições impostas pela legislação eleitoral na sua pré-candidatura ao Palácio do Planalto. Sem descartar a possibilidade de Dilma Rousseff subir em palanques do presidente Lula depois que sair do governo, Padilha disse que caberá à coordenação de campanha da petista decidir sobre a sua presença em eventos públicos. "Essa é uma decisão da coordenação da campanha da ministra. É a coordenação da campanha que vai tomar uma decisão sobre isso. O governo e a ministra Dilma vão seguir rigorosamente aquilo que a lei estabelece. E seguindo aquilo que a lei estabelece, não terá uso da máquina", disse Padilha. Agora, acredite se você quiser, e se for um grande otário.

Justiça eleitoral terá 30 fiscais em passeata dos royalties no Rio de Janeiro

O evento que será realizado nesta quarta-feira no Rio de Janeiro contra a emenda do deputado federal Ibsen Pinheiro (PMDB-RS), que modifica os critérios de participação dos municípios do fundo proveniente dos royalties do pré-sal, já ligou o alerta do Tribunal Regional Eleitoral fluminense. Segundo o chefe da fiscalização eleitoral do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Santa Brígida, pelo menos 30 fiscais estarão distribuídos entre a Candelária e a Cinelândia para acompanhar o protesto, no centro da cidade. "Os fiscais estarão divididos em grupos de três, sendo que apenas 15 estarão uniformizados. Os outros estarão à paisana. As equipes também vão filmar tudo, cada uma terá uma câmera", afirmou o chefe da fiscalização eleitoral do Rio de Janeiro. O objetivo dos fiscais do TRE é ter certeza de que não haverá uso eleitoreiro do evento. Na semana passada, a procuradora regional eleitoral do Rio de Janeiro, Silvana Batini, entregou em Brasília à vice-procuradora-geral eleitoral, a gaúcha Sandra Cureau, material sobre o evento onde foi pedido votos para Dilma Roussef, candidata do PT à Presidência, no Rio de Janeiro. O evento em homenagem ao Dia da Mulher foi promovido pela Secretaria Especial de Políticas para Mulheres, com o apoio da Caixa Econômica Federal e da Petrobras, reuniu o presidente bolivariano Lula, Dilma, outros ministros, o governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes. Antes de Lula e Dilma Rousseff chegarem, a secretária estadual de Assistência Social, Benedita da Silva, pediu no palco votos para Dilma Rousseff. "Não podemos perder este momento. Quero uma presidenta do Brasil. E o seu nome é Dilma Rousseff", disse Benedita, segundo informações da Procuradoria do Rio de Janeiro. Como a atuação na campanha presidencial não é responsabilidade da Procuradoria Regional, mas da Procuradoria Geral Eleitoral, em Brasília, caberá a Sandra Cureau decidir que providências tomar.

Dilma Rousseff escolhe Minas Gerais para seu último ato como ministra

Depois de mais de sete anos no governo, a candidata petistas à Presidência, Dilma Rousseff, deve dizer adeus às suas funções de ministra da Casa Civil em Minas Gerais, Estado em que nasceu e onde precisa crescer para fazer frente à força no Sudeste de seu principal adversário. No mesmo dia, 31 de março, a ministra passará antes pelo Rio Grande do Sul, berço de sua trajetória política. A sugestão dos dois destinos foi feita pelo presidente Lula. A agenda, porém, ainda pode sofrer alterações a depender das conveniências. Em Porto Alegre, Dilma deve inaugurar mais uma etapa do metrô. Logo depois, seguiria para Contagem (MG), onde participa de uma solenidade do PAC. O lugar é simbólico: é a prefeitura mais importante do PT em Minas Gerais e comandada por uma mulher, Marília Campos.

PPS quer que Casa Civil preste contas dos eventos com Lula e Dilma Rousseff

O deputado federal Raul Jungmann (PPS-SE) vai protolocar na Câmara dos Deputados até o fim desta semana um requerimento para que a Casa Civil preste contas sobre os eventos e viagens organizados pela Presidência e que tenham a participação do presidente bolivariano Lula e da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil). O requerimento pedirá a prestação de contas dos eventos realizados nos últimos seis meses, o que abrange o período em que se intensificaram esses eventos, no que a oposição considera um esforço de Lula de dar visibilidade a Dilma Rousseff, candidata do governo federal à Presidência nas eleições deste ano. Como Dilma comanda a Casa Civil, a própria será responsável por responder em até 30 dias o requerimento, a não ser que a resposta ocorra depois do dia 4 de abril, prazo máximo para que ela deixe o cargo para concorrer às eleições de outubro.

Grupo oposicionista pede libertação de presos políticos em Cuba

As Damas de Branco, um grupo de mães e mulheres de presos políticos cubanos, realizaram nesta terça-feira um segundo dia de protestos para pedir a libertação de seus familiares e o respeito aos direitos humanos em Cuba, com uma marcha agredida por asseclas da ditadura cubana. O protesto de cerca de 22 mulheres coincide com o sétimo aniversário da chamada "Primavera Negra", de março de 2003, quando a ditadura da família genocida dos Castro (Fidel e Raul) condenou 75 opositores em julgamentos sumários a penas de 6 a 28 anos de prisão. "Liberdade, liberdade!", exclamou o grupo de mulheres de oposição, levando em sua mão direita uma flor na frente da sede dos jornalistas cubanos em Havana. As mulheres foram até a casa de Laura Pollán, líder das Damas de Branco, em um bairro no centro de Havana. Laura Pollán disse que, nesta semana, haverá marchas todos os dias.

Senadores se articulam para manter royalties do petróleo

Os senadores do Rio de Janeiro, do Espírito Santo e de São Paulo acordaram que irão reverter a emenda aprovada pela Câmara dos Deputados que estabelece a divisão dos royalties da exploração de petróleo entre todos os Estados e municípios. Os senadores mantêm o discurso de que o presidente Lula vetará a proposta da forma como foi aprovada pela Câmara, segundo informação do líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP). O questionamento da inconstitucionalidade da Emenda Ibsen, como ficou conhecida, também será um ponto defendido pelos senadores dos Estados produtores que pretendem ganhar tempo para negociar. Eles pediram ao líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR) que retire a urgência sobre a proposta. A proposta foi aprovada na última quarta-feira por 369 votos a 72, com duas abstenções. E prevê que os royalties sejam divididos entre Estados e municípios, metade para cada, seguindo ainda as porcentagens de divisão dos fundos de participação dos estados e dos municípios (FPE e FPM).

Senado aprova auditoria nos recursos aplicados pela Bancoop em fundos de pensão

O Senado aprovou nesta terça-feira requerimento que pede ao Tribunal de Contas da União para auditar os recursos aplicados pela Bancoop (Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo) em fundos de pensão. De autoria do senador Álvaro Dias (PSDB-PR), o requerimento pede que o Tribunal de Contas da Uniãi investigue a aplicação de recursos dos fundos de pensão Previ (Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil), Funcef (Fundação dos Economiários Federais) e Petros (Fundação Petrobrás de Seguridade Social) na cooperativa, acusada de desvios de recursos com a participação do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. "Com o objetivo de preservar os recursos públicos aplicados pela União nos fundos de pensão, solicitamos que seja realizada auditoria para analisar a transparência da aplicação financeira das entidades de previdência pública já citadas na Cooperativa Habitacional dos Bancários", afirmou Álvaro Dias. A oposição aproveitou a presença do senador Marconi Perillo (PSDB-GO) no comando da sessão plenária desta terça-feira para colocar o requerimento em pauta. Com poucos governistas em plenário, o requerimento de Álvaro Dias foi aprovado de forma simbólica, sem o registro dos votos no painel do Senado. Segundo ele, o Ministério Público de São Paulo identificou "milhares de movimentações financeiras fraudulentas" na cooperativa que tinham como objetivo "ludibriar os cooperados que aplicavam suas economias em empreendimentos imobiliários".

Procon vai autuar duas empresas fornecedoras de energia em São Paulo

A Fundação Procon-SP autuou nesta terça-feira as empresas AES Eletropaulo e Bandeirante Energia, concessionárias de energia de São Paulo, por deixarem, devido a cortes no fornecimento, de atender os consumidores com qualidade, além de demorarem excessivamente para restabelecer o serviço. O Procon instaurou uma investigação no início de fevereiro e concluiu que as duas empresas não trabalharam de acordo com os princípios do Código de Defesa do Consumidor. "Foi constatado que houve interrupções originadas de falhas em equipamentos mantidos pelas próprias concessionárias, o que denota o descumprimento do dever de continuidade na prestação de serviço essencial. Ademais, as empresas de energia elétrica devem estar preparadas para minorar os impactos de eventuais interrupções. Infelizmente, tudo indica que estas empresas não estão", disse o diretor-executivo do Procon, Roberto Pfeiffer. Em fevereiro, a falta de luz chegou a atingir trechos de 16 bairros da cidade de São Paulo e da região metropolitana por um período de mais de 24 horas. Também ocorreram problemas em Amparo, Mairinque, São Roque, Capivari, Atibaia, Rosana e Guararema. A Secretaria de Justiça e da Defesa da Cidadania solicitou documentos e explicações aos representantes de cinco concessionárias do Estado. As empresas também tiveram que apresentar dados sobre investimentos, número de equipes e planos de contingência.

Aécio Neves afirma que decisão sobre chapa puro-sangue é de Serra

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), disse nesta terça-feira que não cabe a ele decidir sobre a formação de uma chapa puro-sangue tucana. Segundo Aécio Neves, a escolha do vice de José Serra (PSDB) à Presidência depende do governador de São Paulo e da direção do partido. "Essa é uma decisão que não cabe a mim tomar", afirmou o governador mineiro ao ser questionado se está preparado para ser vice de José Serra. Aécio Neves disse que se tornou um "soldado do partido" quando decidiu não mais concorrer à Presidência no final do ano passado. Na segunda-feira o Diretório do PSDB de Minas Gerais aprovou um documento que apresenta Aécio Neves como pré-candidato ao Senado. Segundo o texto, o partido reconhece Aécio Neves como "líder maior com autoridade para articular e fortalecer o projeto tucano para Minas Gerais e para o Brasil".

Serra defende continuidade de obras que não fazem "fru-fru eleitoral"

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), defendeu nesta terça-feira a continuidade de obras que considera importante mas que não rendem dividendos eleitorais. O motivo da manifestação do governador foi a obra de vedação da faixa ferroviária das seis linhas da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). A obra custou quase R$ 100 milhões e, segundo ele, é importante para a segurança e a rapidez dos trens mas não tem "visibilidade eleitoral". "Nós pusemos dinheiro do Tesouro do Estado nisso. R$ 100 milhões dava para fazer muita coisa visível, que pudesse render mais votos. Muito fru-fru eleitoral. Mas nós não. Pusemos dinheiro em uma obra que quase não se vê, a não ser pelos usuários", disse Serra no evento onde foi oficializada a entrega da vedação da rede, do último trem reformado da CPTM e da assinatura da Parceria Público-Privada para a aquisição e manutenção por 20 anos de 36 trens para a linha 8 (Júlio Prestes - Itapevi).

Aneel cobra investimentos de empresas de energia para evitar apagão

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) estuda usar as revisões tarifárias como forma de as empresas distribuidoras de energia aumentarem os investimento em infraestrutura, para diminuir a ocorrência de apagões. "A Aneel está olhando com muito mais carinho uma forma de a gente contemplar de fato as revisões tarifárias na questão do investimento", afirmou nesta terça-feira o diretor-geral da agência, Nelson Hubner. O diretor falou da importância de mais investimentos no setor, tendo em vista que a qualidade do serviço de distribuição de energia prestado no País estancou. Segundo Hubner, para algumas empresas houve inclusive uma "reversão" nos índices de qualidade. O diretor esteve reunido com o ministro Edison Lobão (Minas e Energia) e com os presidentes das distribuidoras Light e da Ampla a respeito do apagão da última quarta-feira, que deixou regiões do Rio de Janeiro no escuro por até 22 horas. Segundo Hubner, o ministro cobrou medidas que incluem investimento, manutenção e um processo mais firme de fiscalização.

Defesa entra no STJ com pedido de revogação da prisão de Arruda

A defesa do governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), entrou no Superior Tribunal de Justiça com pedido de revogação da prisão do ex-democrata. Na petição, os advogados alegam que Arruda está preso por tempo excessivo, não oferece risco às investigações e está com a saúde debilitada. A Corte especial do Superior Tribunal de Justiça, que determinou há 33 dias a prisão e o afastamento de Arruda, se reúne nesta quarta-feira, e o recurso deve ser analisado. Arruda já teve o pedido de liberdade negado pelo Supremo Tribunal Federal. Nove ministros seguiram o voto do relator do caso, ministro Marco Aurélio Mello, que entendeu que o governador afastado ainda oferece risco às investigações do esquema de arrecadação e pagamento de propina.

Lula recebe pedidos de encontro com Irã e fim de relações com Israel

O rabino Israel Lau, presidente do Memorial do Holocausto Yad Vashen e sobrevivente dos campos de concentração, pediu publicamente nesta terça-feira que o presidente Lula promova um encontro do israelense com o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad. O iraniano é conhecido por questionar o Holocausto e defender a destruição de Israel. "É como filho de Buchenwald (campo de concentração na Alemanha) que quero reunir-me com ele para que escute meu testemunho e poder demonstrar-lhe que está errado quando nega a existência do holocausto", disse o rabino sobre seu interesse em se encontrar com Ahmadinejad. Ele pediu a Lula que transmita ao seu colega iraniano um convite para que se reúnam "não importa onde e não importa quando". Lula visitou nesta terça-feira o Yad Vashem, dedicado à memória dos seis milhões de judeus mortos durante a Segunda Guerra (1939-1945). O rabino Lau foi liberado do campo de concentração em 1945, quando tinha oito anos. Ele foi grão-rabino de Israel entre 1993 e 2003, preside o memorial de Yad Vashem desde 2008, e mantém suas funções de grão-rabino de Tel Aviv.

Egito proíbe chamadas internacionais via internet

O Egito começou a forçar o banimento de chamadas internacionais feitas por meio de conexões móveis de internet, afirmou o chefe da agência reguladora de telecomunicações do país nesta terça-feira, algo que potencialmente eleva as receitas com dados em voz no monopólio da Telecom Egypt. A proibição se aplica às três operadoras móveis no Egito, Mobinil, Etisalat Egypt e Vodafone Egypt, que oferecem acesso à internet para computadores via modem USB e outros aparelhos móveis, assim como por meio de celulares. "A proibição é para o Skype em internet móvel, não fixo, e se deve ao fato de ser contra a lei, uma vez que contorna um caminho legal de comunicação", disse Amr Badawy, presidente-executivo da Autoridade Regulatória Nacional de Telecomunicações. Pelas leis egípcias, chamadas internacionais devem passar por uma rede controlada pela estatal Telecom Egypt, que esta semana apresentou resultados decepcionantes.

Tomografia identifica obstrução em uma das artérias do coração de Arruda

A tomografia do coração realizada pelo governador afastado e preso do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), identificou a obstrução em uma das artérias coronárias por uma placa de gordura. A informação foi repassada nesta terça-feira pelo médico particular de Arruda, Brasil Caiado, que solicitou um novo exame fora da prisão, chamado de cateterismo cardíaco, para identificar o grau da lesão. A avaliação ainda não tem data para ocorrer. "Não dá pra saber se é grave. Ele tem uma alteração que sugere que tem uma alteração na coronária. A placa de gordura obstrui parcialmente, mas tenho que estratificar com precisão para poder definir qual é o risco dele", afirmou o médico. Segundo Caiado, o quadro de hipertensão e de depressão apresentado pelo governador afastado já existia antes da prisão, mas foi agravado com a custódia. "A gravação da pressão arterial ainda mostrou a pressão um pouco elevada, eu já tinha feito ajuste da medicação domingo e nesta terça-feira a pressão já está melhor, em 13x9. O problema é que, o exame que foi feito na véspera, uma tomografia das coronárias, mostrou uma placa de gordura em uma artéria chamada descendente anterior. É uma placa estimada, porque é um exame por imagem, em 50% de obstrução em uma artéria principal do coração", disse. Para o médico, o novo exame é importante para avaliar qual tratamento será adotado e se haverá ou não necessidade de internação. "Eu optei por indicar um cateterismo cardíaco, que verifica com precisão essa lesão e estratifica o grau. É a partir do grau dessa lesão que a gente define o que fazer. Você leva um cateter no coração, injeta um contraste e faz um exame detalhado das coronárias. A doença coronária é a maior causa de morte no mundo. Quando você obstrui totalmente é o infarto. No caso dele há uma obstrução parcial", disse o médico.

Investidores estrangeiros deixaram R$ 2 bilhões na Bovespa até dia 12

O saldo de investimentos estrangeiros na Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) está positivo em R$ 2,050 bilhões até o pregão do dia 12. Nesse período, os investidores não-residentes compraram R$ 18,437 bilhões em ações brasileiras e venderam o equivalente a R$ 16,386 bilhões. No acumulado deste ano, as vendas de ações ainda superaram as compras por R$ 1,303 bilhões, considerando que o todo o primeiro bimestre o saldo foi negativo. Segundo as últimas estatísticas da Bolsa, os investidores estrangeiros responderam por 25% do volume financeiro registrado em março, até sexta-feira passada.

Filho do ministro Reinhold Stephanes chama José Dirceu de "bandido" e diz que PT é "coisa do diabo"

Em discurso na Assembléia Legislativa do Paraná, no último dia 1º, o deputado estadual Reinhold Stephanes Júnior (PMDB-PR), filho do ministro Reinhold Stephanes (Agricultura), afirmou que o PT é "coisa do diabo" e chamou o ex-ministro José Dirceu de "bandido". Ao comentar as declarações do presidente bolivariano Lula condenando o uso da greve de fome por dissidentes do governo de Cuba, Stephanes Júnior disse que o partido é "coisa do diabo e não serve para nada". Ele também falou sobre os gastos do PT com o congresso do partido: "O PT fez uma festa, um congresso, e gastou R$ 6,5 milhões. Espero que esse dinheiro não tenha vindo do Mensalão e de caixa dois, nem dos fornecedores do governo". O deputado ainda lamentou o fato de José Dirceu ter sido escolhido pelo PT para coordenar a campanha da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) à Presidência. Disse ele: "O ex-ministro coordenou um dos maiores esquemas de corrupção no Brasil. É uma vergonha o PT dar espaço para ele. Eles estão loucos para reabilitar o José Dirceu, que é um bandido, que faz mal para o País". Stephanes Júnior ainda questionou a escolha de Dilma Rousseff como candidata do PT ao Planalto: "Como pode indicar uma pessoa que assaltava bancos, que sequestrava pequeno empresário para pedir resgate para dar dinheiro a guerrilheiro? É isso que ela fazia, a Dilma Rousseff e seu grupo".

Yeda Crusius autoriza construção de ponte de aço sobre rio Jacuí em Agudo

Em Agudo, às margens do rio Jacuí, a governadora Yeda Crusius autorizou, nesta terça-feira, o início da construção de uma ponte que substituirá a estrutura destruída por uma enxurrada em janeiro deste ano, na RSC-287. "Esta nova ponte é um item de autonomia do nosso Estado, ou seja, erguida com recursos dos contribuintes gaúchos", afirmou ela. Serão investidos R$ 39,9 milhões, e a obra deverá estar concluída em seis meses. Até lá, a travessia entre Agudo e Restinga Seca será feita por balsa contratada pelo Estado, sem custos aos usuários. A nova ponte terá estrutura metálica. Serão aplicadas 700 toneladas de aço e mais de 3 mil metros cúbicos de concreto. "É emocionante não depender de ninguém e ter capacidade de gerir recursos para restabelecer em seis meses as condições de trafegabilidade da região, por uma ponte de qualidade", disse Yeda Crusius. O contrato com o consórcio das empresas construtoras prevê execução de sondagens e estudos hidrológicos, elaboração do projeto executivo e construção da ponte, além da demolição e remoção do que restou da antiga estrutura. A base da ponte será fixada nas rochas abaixo do leito do rio, o que vai garantir mais segurança. A anterior, que havia sido concluída em 1963, era fixada no leito do rio. Ao agradecer à governadora pela atenção que teve com o município, o prefeito interino de Agudo, vereador Paulo Roberto Unfer, destacou: "O cumprimento da palavra é uma marca deste governo". Pelo projeto a nova ponte terá 420 metros de extensão e 13 metros de largura. A infraestrutura contará com estacas escavadas mecanicamente em solo e em rocha a uma profundidade média de 25 metros. Para a mesoestrutura, estão previstos dez apoios (dois encontros e oito pilares) em concreto armado e, para a superestrutura, um tabuleiro com vigas longarinas metálicas, sobre as quais será colocada laje de concreto armado pré-moldado, que será pavimentada com concreto betuminoso usinado a quente (CBUQ). O resumo de materiais previstos contém ainda utilização de mais de 3,6 mil metros cúbicos e mais de 700 metros de estacas.

Vaticano reconhece casos de abuso sexual no Brasil

O Vaticano reconheceu nesta terça-feira que existem casos de abuso sexual de crianças cometidos por sacerdotes no Brasil e afirmou que os responsáveis não eram bispos, mas sim padres, indicou o padre Federico Lombardi, porta-voz da Santa Sé. Lombardi se pronunciou sobre denúncias feitas pelo site UOL Notícias, após o programa de televisão "Conexão Repórter", do SBT, ter mostrado matéria em que vários alunos relatam casos de abusos por parte de "dois monsenhores e um sacerdote". O porta-voz do Vaticano reconheceu que dois dos três religiosos citados possuíam o título honorífico de "monsenhor", mas são padres. Embora normalmente o título de monsenhor seja atribuído aos bispos, ele também pode ser conferido como título honorário a simples sacerdotes que exercem determinados ofícios eclesiásticos. "Um deles foi afastado da paróquia e será julgado pela justiça civil", disse Lombardi: "Os outros dois foram suspensos de suas tarefas eclesiásticas e estão sendo submetidos a um processo canônico por suspeita de pedofilia, mas até agora negam tudo". Os fatos aconteceram em Arapiraca, a 130 quilômetros de Maceió (AL). Os padres foram acusados de pedofilia por alunos de um coro e por seus familiares. O caso explodiu no dia 11 de março, quando a repórter do programa do SBT entrevistou vários ex-coristas que relataram casos de abusos sexuais cometidos pelos sacerdotes com crianças e adolescentes. Um vídeo mostra um dos dois "monsenhores", Luiz Marques Barbosa, de 82 anos, no momento em que mantém relações sexuais com um jovem de 19 anos. A gravação foi feita em janeiro de 2009, ao que parece, por outro jovem que sofreu abusos. O jovem contou que, desde os 12 anos, quando entrou para a Igreja, era alvo do assédio sexual por parte do chamado "monsenhor". De acordo com o advogado de Marques, conhecido por ser um dos religiosos mais conservadores da região, as relações sexuais filmadas foram consentidas e ele negou que se tratasse de pedofilia.

Shell prevê aumento de produção até 2012 e aposta na Bacia de Campos

A companhia de petróleo anglo-holandesa Royal Dutch Shell anunciou nesta terça-feira que pretende aumentar a produção de combustíveis em 11% até o fim de 2012, e manifestou confiança nas perspectivas de longo prazo após um ano de 2009 marcado por uma taxa de renovação recorde das reservas, graças, em grande parte, à exploração de petróleo na Bacia de Campos. Na apresentação anual de sua estratégia, a companhia indicou que esperava aumentar a sua produção de hidrocarbonetos (petróleo e gás) até os 3,5 milhões de barris diários em 2012, ou seja 11% a mais do que em 2009. A Shell acrescentou 3,4 bilhões de barris de hidrocarbonetos às reservas. Se for extraída a produção do ano passado (1,2 bilhão de barris), suas reservas constatadas sobem 2,2 bilhões para totalizar 14,1 bilhões de barris. Isso representa uma taxa de substituição das reservas de 288% em 2009, o que significa um recorde para o grupo anglo-holandês. O aumento ocorreu graças, em grande parte, ao campo BC-10, conhecido também como Parque das Conchas, localizado em águas profundas na bacia de Campos, onde a Shell começou a produzir em meados do ano passado. A longo prazo, a Shell informou que confia nas perspectivas de crescimento e explicou que estava avaliando mais de 35 novos projetos que correspondem a cerca de 8 bilhões de barris de petróleo, o que deverá assegurar um aumento de sua produção até 2020. Estas previsões estão no caminho do objetivo anteriormente anunciado pela companhia de aumentar a produção a um ritmo de entre 2% e 3% anual.

Governadora Yeda Crusius institui a primeira Reserva Particular do Patrimônio Natural do Rio Grande do Sul

A governadora Yeda Crusius assinou, nesta terça-feira, o termo de compromisso que transforma em Reserva Particular do Patrimônio Natural uma área de 2,4 mil hectares da Fazenda Barba Negra, em Barra do Ribeiro. O documento foi assinado pelo presidente da CMPC Celulose Riograndense, Walter Lídio Nunes, o secretário do Meio Ambiente, Berfran Rosado, e o prefeito Walter Naibert. É a primeira área do Estado depois da regulamentação de permissão para que propriedades particulares destinem parte do seu território à criação de reservas. Yeda Crusius manifestou a satisfação por estar entre atores da continuidade da preservação ambiental. Disse ela: "Como gestora pública, minha função é derrubar barreiras em nome de um rumo, o do desenvolvimento sustentável para cuidar da pessoa. Este é um dia de se dar graças pela recuperação. A dimensão política desse ato é o cuidado com a pessoa que todos devemos ter". Conforme Walter Lídio Nunes, nesta terça-feira completaram 38 anos que a unidade agroindustrial iniciou suas operações. A Reserva Particular do Patrimônio Natural é uma modalidade de unidade de conservação que prevê a proteção com caráter perpétuo de uma área particular. Tem a finalidade de proteger e preservar o ecossistema natural, proporcionar refúgio para a fauna e a flora locais, além de proteger as áreas de preservação permanente existentes em seu interior. Para transformar uma área particular em Reserva Particular do Patrimônio Natural, é necessário que a área seja de relevância ambiental. Antes de firmar termo de compromisso que transforma em reserva particular 2,4 mil hectares da Fazenda Barba Negra, em Barra do Ribeiro, nesta terça-feira, a governadora Yeda Crusius sobrevoou a área. Acompanhada dos presidentes da CMPC Celulose Riograndense, Walter Lídio Nunes, e da Assembleia Legislativa, deputado Giovani Cherini, Yeda foi informada que o grupo tem 78 mil hectares de área de preservação no Rio Grande do Sul. De acordo com Nunes, o cuidado com o meio ambiente é uma preocupação muito forte da empresa. A cada 1,8 hectares plantados, um é destinado à preservação. Nunes mostrou à governadora os viveiros da CMPC em Barra do Ribeiro, que estavam paralisados desde 2008, devido à crise econômica mundial e começam a ser retomados. No local, são produzidos 30 milhões de mudas por ano. Durante o sobrevoo, Yeda conheceu áreas de reserva ambiental com a presença de animais, como tartarugas, emas e graxains.

AGU diz que Dilma Rousseff pode ir a eventos com Lula mesmo após desincompatibilização

A Advocacia Geral da União apresentou nesta terça-feira a integrantes do governo federal uma cartilha com orientações a serem seguidas pelos agentes e servidores públicos no período eleitoral. A cartilha estabelece o que pode ou não ser realizado pelo presidente da República, ministros e outros servidores públicos federais até as eleições de outubro. O advogado-geral da União, Luis Inácio Adams, disse que o objetivo da cartilha é dar orientações de comportamento ao integrantes do governo, para que todos sigam a lei no período eleitoral. Segundo Adams, o presidente da República está autorizado a subir no palanque de candidatos fora do horário de seu expediente oficial. A cartilha, no entanto, não estabelece horários em que Lula pode atuar diretamente na campanha de sua candidata, a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), ao Palácio do Planalto. "O presidente deve acompanhar a orientação. É um agente público, por isso não lhe é negado o direito de cidadania de apoiar candidatos. Não há impedimento para que, fora do espaço em que exerce a Presidência, participe de atos políticos", disse Adams. O advogado afirmou que Lula pode participar de atos de campanha mesmo em viagens oficiais, desde que isso ocorra fora do seu horário de trabalho. A única exceção vale para viagens em que Lula for participar exclusivamente de atos de campanha. Nesses casos, a despesa deve ser arcada pelo PT.

Pesquisadores descobrem peça "perdida" de Shakespeare

Uma peça que foi descoberta pela primeira vez há 300 anos agora foi considerada de autoria de William Shakespeare, entre seus autores. A obra, cujo título é "Double Falsehood" (traição dupla), foi escrita por Shakespeare em parceria com outro dramaturgo, John Fletcher. O empresário teatral britânico do século 18, Lewis Theobald, apresentou a peça como uma adaptação de outra obra de Shakespeare, mas ela foi considerada uma falsificação. Agora, os acadêmicos da editora britânica da obra de Shakeapeare, a Arden, acreditam que ele escreveu grande parte da obra. Os pesquisadores acreditam que a peça é baseada em um trabalho perdido há muito tempo chamado "Cardenio", que já era baseado na obra "Don Quixote", de Cervantes. "Acho que o toque de Shakespeare pode ser notado no Primeiro Ato, Segundo Ato e, provavelmente, nas duas primeiras cenas do Terceiro Ato da peça", disse o professor Brean Hammond, da Universidade de Nottingham. Hammond acredita que "Double Falsehood" tenha sido escrita pouco depois da publicação da tradução de "Don Quixote", em 1612. A peça foi apresentada pelo menos duas vezes em 1613. Hammond é o editor da última coleção de obras de Shakespeare para a Arden, que já inclui a obra. "Pelo menos metade das peças de Shakespeare escritas no período foram escritas em colaboração", disse Hammond. Já é aceito que Shakespeare escreveu outras duas peças com Fletcher no final de sua carreira, "Henrique 8º" e "Dois Nobres Parentes".

Ministro do Supremo nega habeas corpus a prefeito acusado de desvio de verbas

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, negou na segunda-feira um pedido de habeas corpus pedido pela defesa do prefeito de Oliveira dos Brejinhos (BA), Silvando Brito Santos (PMDB), acusado de desviar verbas do Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério). O prefeito foi denunciado pelo Ministério Público por ter feito um pagamento irregular quando era o tesoureiro da Prefeitura, em novembro de 1999. A ação está em curso no Tribunal Regional Federal da 1ª Região. O objetivo da defesa era trancar a ação no TRF-1, sustentando que a ação deveria tramitar no Tribunal de Justiça da Bahia porque a Justiça Federal seria incompetente para julgar crimes na aplicação irregular de verbas federais repassadas ao patrimônio de um município, uma vez que este tipo de crime seria contra o próprio município e não contra a União. Lewandowski negou o habeas corpus porque ele não considera que o caso seja de flagrante teratologia, ilegalidade manifesta ou abuso de poder, o que justificaria uma decisão positiva.

Inglaterra ganha hospital para pacientes "se recuperarem mais rápido"

Um hospital projetado pelo premiado arquiteto britânico Norman Foster foi inaugurado nos arredores da cidade de Bath, na Inglaterra, com o objetivo de ajudar os pacientes a se recuperarem mais rápido. Com ambientes de estilo "clean" e moderno, que mais lembram um hotel, o Circle Bath Hospital é privado, mas vai atender pacientes encaminhados pelo serviço público de saúde. Pesquisas recentes mostram que os pacientes se recuperam melhor em um ambiente calmo, agradável e com bastante luz natural e vista. Segundo o cirurgião ortopedista Neil Bradbury, que atua no hospital, pacientes mais relaxados tendem a precisar de menos anestesia em uma cirurgia e acordam mais bem dispostos. A tese já vem sendo defendida pela Comission for Achitecture and the Built Environment, agência governamental que supervisiona obras públicas. Nos últimos anos, novos hospitais em Londres e no interior chegaram a ser premiados por introduzirem ambientes mais arejados e iluminados. Os defensores da idéia argumentam que o investimento vale a pena, pois quanto mais rápida a recuperação de um paciente, mais pessoas poderão ser atendidas. Este conceito poderia ser desenvolvido no Brasil.

Marco Aurélio "Top Top" Garcia diz que chanceler israelense foi "descortês" com o Brasil

O assessor especial da Presidência para assuntos internacionais, o clone de chanceler Marco Aurélio "Top Top" Garcia, classificou como uma "descortesia" o boicote do ministro das Relações Exteriores israelense, Avigdor Lieberman, à visita do presidente bolivariano Lula a Israel. A atitude do chanceler foi uma reação ao fato de a comitiva brasileira ter recusado o convite para visitar o túmulo de Theodor Herzl, fundador do movimento sionista cujo aniversário de 150 anos está sendo comemorado pelo governo de Israel. O trotskiksta Marco Aurelio "Top Top" García critica como descortês o boicote de ministro de Israel. Ele lembrou que quando o ministro israelense visitou o Brasil, no ano passado, "o presidente Lula o recebeu com a maior cortesia, e chegou a abrir uma exceção, porque normalmente presidente recebe presidente e seria de praxe que o chanceler tivesse sido recebido pelo nosso chanceler". "Portanto, podemos classificar a atitude de Lieberman como um ato de descortesia", disse "Top Top" Garcia em entrevista coletiva em Jerusalém. O assessor explicou que a comitiva brasileira recusou-se a ir ao túmulo porque essa visita não estava prevista na agenda previamente acordada. A respeito das críticas que o Brasil vem recebendo por manter uma aproximação com o Irã, o assessor da Presidência disse que o governo brasileiro pretende manter a política de diálogo com o presidente iraniano, o fascista islâmico Mahmoud Ahmadinejad.

Polícia Federal aponta superfaturamento em obras de "consórcios paralelos"

O esquema montado por empreiteiras para driblar os processos de concorrência e repartir contratos "por fora" prevê também o superfaturamento das obras e a divisão do dinheiro extra. Perícia da Polícia Federal feita em documentos apreendidos nas construtoras aponta que os "consórcios paralelos" aumentaram artificialmente os preços cobrados do poder público em até 65%. A atuação dos "consórcios paralelos" foi constatada por meio do cruzamento dos inquéritos de quatro operações realizadas pela Polícia Federal (Castelo de Areia, Caixa Preta, Aquarela e Faktor, ex-Boi Barrica) e de investigações da Polícia Civil nos Estados onde estão as obras. Caíram na malha fina da Polícia Federal empreiteiras que lideram o mercado, como Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Norberto Odebrecht, OAS e Queiroz Galvão, responsáveis por obras importantes como os metrôs do Rio de Janeiro, de Salvador, de Fortaleza, do Distrito Federal e de Porto Alegre.