quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Petrobras volta a importar gasolina após 40 anos

Acossada pela crise que derruba a produção de etanol, a Petrobras retomou a importação de gasolina. É coisa que não acontecia há cerca de 40 anos. O governo Lula conseguiu a façanha de importar 270 mil metros cúbicos de gasolina, o suficiente para encher dois milhões de barris. Lula optou por comprar a gasolina bolivariana, do companheiro ditador Hugo Chavez. A mercadoria chega ao Brasil até o final do mês. Custou à Petrobras algo como US$ 140 milhões. Vai ficar nisso ou será necessário importar mais? A Petrobrás da era lulista não diz nada claro: “Para os meses subsequentes, a Petrobras está avaliando a necessidade de importação e, se existente, estimará o volume a ser importado”. O volume já adquirido não chega a ser expressivo. Corresponde a um dia de produção da Petrobras. Um petista ex-diretor da Petrobras, Ildo Sauer, está pessimista: "A empresa era superavitária de gasolina desde a entrada do Proálcool, nos anos 70”. Outro especialista do setor energético, Adriano Pires, diretor-fundador do Centro Brasileiro de Infraestrutura, também está estupefato com o desastre da Petrobras em sua incapacidade para suprir o mercado nacional com gasolina: "Há quase uma década, o Brasil se tornou um exportador. Primeiro, foi o anúncio da Petrobras de que interromperia a exportação, há cerca de um mês. E agora tem de comprar de outros produtores. É surpreendente”. É mais do que surpreendente, é um total desastre, o governo Lula está levando o mercado brasileiro inteiro a uma monumental dependência de importações de gasolina. O País pode parar por causa da gestão desastrada da Petrobras e do governo Lula.

Ibope: Serra 36% x 25% Dilma; Sem Ciro, tucano vai a 41%, e petista fica com 28%; no segundo turno: ele, 47%; ela, 33%

Pesquisa Ibope/Diário do Comércio, encomendada pela Associação Comercial de São Paulo e realizada entre os dias 6 a 9 deste mês, indica que a corrida à sucessão presidencial de outubro continua polarizada pelos pré-candidatos do PSDB e do PT, respectivamente o governador de São Paulo, José Serra, e a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. Nessa mostra, José Serra tem 36% das intenções de voto e Dilma Rousseff fica com 25%. Em terceiro lugar está o deputado federal Ciro Gomes (PSB) com 11%, seguido da senadora Marina Silva (PV) com 8%. O porcentual de votos brancos e nulos somou 11% e dos que disseram não saber em quem vota atingiu 9%. A última pesquisa divulgada pelo Ibope foi no dia 7 de dezembro do ano passado. Na mostra, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), José Serra registrava 38% das intenções de voto, seguido de Dilma Rousseff com 17%, Ciro Gomes com 13% e Marina Silva com 6%. Naquela pesquisa, o porcentual de votos brancos e nulos atingiu 13% e dos que disseram não saber em quem votar ou não quiseram responder somou 12%. No cenário sem Ciro Gomes, a pesquisa Ibope/Diário do Comércio aponta José Serra com 41%, Dilma Rousseff com 28%, Marina Silva com 10%, brancos e nulos 12% e não sabem ou não opinaram 9%. Na simulação de um eventual segundo turno entre José Serra e Dilma Rousseff, o tucano lidera com 47% e Dilma Rousseff registra 33%. A maior rejeição apontada pela pesquisa é de Ciro Gomes, com 41%, seguido de Marina Silva com 39%, Dilma Rousseff com 35% e José Serra com 29%. A pesquisa Ibope/Diário do Comércio avaliou também o governo do presidente Lula. Para 47% dos entrevistados, a administração de Lula é boa, para 29% é ótima, para 19% é regular, para 3% é péssima e para 2% é ruim. A mostra indagou ainda o que os eleitores gostariam que o próximo presidente fizesse. Do total de entrevistados, 34% querem a total continuidade do atual governo, 29% querem pequenas mudanças com continuidade, 25% querem a manutenção de apenas alguns programas com muitas mudanças e 10% querem a mudança total do governo do País. Para 78% dos entrevistados, o presidente Lula é confiável, enquanto 18% disseram não confiar no presidente.

FMI vai vender 191,3 toneladas de ouro no mercado

O FMI anunciou nesta quarta-feira que começará "em pouco tempo" a vender 191,3 toneladas de seu estoque de ouro, após iniciar seu projeto de venda do metal oferecendo-o aos seus países-membros. O FMI "iniciará em pouco tempo a etapa dos mercados de seu programa de venda de ouro. É a segunda fase da venda total de 403,3 toneladas, aprovada pelo conselho de administração em setembro", informou a instituição em um comunicado. Esta segunda etapa estava prevista desde o início do projeto. O FMI deveria vender primeiro diretamente aos Estados, antes de se dirigir à outros investidores após quatro meses. Se todo o ouro fosse vendido pelo preço atual de US$ 1,12 por onça (31,104 gramas) o FMI arrecadaria cerca de US$ 6,9 bilhões com a venda.

Lula espera DEM decidir futuro político de Paulo Octavio para marcar encontro

Pela segunda vez, o Palácio do Planalto evitou dar uma resposta ao pedido do governador interino do Distrito Federal, Paulo Octávio (DEM), para se encontrar com o presidente bolivariano Lula. Interlocutores do presidente sustentam que a Presidência só deve decidir se haverá a reunião depois que a Executiva nacional do DEM definir o futuro político de Paulo Octavio que deve se tornar alvo de um processo interno de expulsão. A avaliação dos assessores do presidente é que o encontro poderia influenciar na decisão do DEM, uma vez que poderia servir de argumento favorável a manutenção de Paulo Octavio no cargo. Líderes do DEM afirmam que se Paulo Octávio conquistar o apoio de Lula, a tese da expulsão se enfraquece, assim como a possibilidade de uma intervenção federal. A Executiva do DEM deve decidir na próxima terça-feira sobre a permanência do governador interino no partido.

Venezuela punirá desperdício de água com novas multas

O governo venezuelano punirá a partir de 1º de março o desperdício de água com aumentos na tarifa e com a suspensão do serviço, como parte de um plano para preservar as reservas diante da forte e prolongada seca no país. O governo do ditador venezuelano Hugo Chávez implementa desde novembro e janeiro passado cortes programados de água e luz, respectivamente, como parte de um plano de economia para enfrentar a crise energética que afeta especialmente o setor elétrico. Alejandro Hitcher, ministro do Ambiente e presidente da estatal Hidrocapital, que abastece Caracas, disse que o novo aumento tarifário será aplicado por cada metro cúbico consumido em excesso, e os cortes punirão os reincidentes nessa conduta. O ministro acrescentou que, no caso residencial, se estabeleceu uma dotação mensal de 40 metros cúbicos de água por moradia a um custo de 1 bolívar (US$ 0,23) cada um. Cada metro cúbico acima desta dotação e até os 100 metros cúbicos custará 3,50 bolívares (US$ 0,81), e a tarifa aumentará para 5 bolívares (US$ 1,16) quando o consumo superar os 100 metros cúbicos. Esse esquema se repete para as tarifas comercial e industrial.

Atraso na reforma do Palácio do Planalto preocupa Lula

O presidente bolivariano Lula surpreendeu auxiliares nesta Quarta-feira de Cinzas e fez uma visita às obras de revitalização do Palácio do Planalto. Na inspeção, que durou 15 minutos e não estava prevista na agenda oficial, Lula demonstrou preocupação com a conclusão da reforma prevista para o dia 21 de abril, quando Brasília completa 50 anos. "Como leigo, tenho impressão que as obras não vão terminar a tempo", disse Lula. Auxiliares da Casa Civil e do Exército asseguraram que não haverá atraso nas obras. As obras de reforma no Palácio do Planalto mudaram a rotina do presidente e de vários órgãos da Presidência que estão despachando no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil).

Advogado de Arruda diz que foro privilegiado pode "se tornar um mal"

O advogado José Gerardo Grossi, que defende o governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), minimizou nesta quarta-feira o fato de seu cliente ter foro privilegiado. Após se encontrar com Arruda na Superintendência da Polícia Federal, Grossi disse que a prerrogativa de foro não é privilégio, pode atrapalhar a defesa e "se tornar um mal". Na avaliação de Grossi, o cidadão comum tem mais oportunidades de recursos. "Isso que vocês chamam de prerrogativa de foro, na maioria das vezes, é um erro de todo tamanho. O cidadão em vez de ter um tribunal o julgando, quando não tem prerrogativa de foro, tem o juiz de primeiro grau, tem o tribunal de relação, o Superior Tribunal de Justiça, e o Supremo Tribunal Federal. O cidadão que é julgado apenas pelo Supremo tem apenas o Supremo e não tem recurso da decisão do Supremo, então tem um pouco de equívoco em torno disso", disse ele. Segundo Grossi, os advogados do governador devem se reunir nesta quinta-feira para reavaliar a estratégia da defesa para conseguir livrá-lo da prisão. Nesta quinta-feira, Arruda completa uma semana preso na Polícia Federal em Brasília. Ele é acusado de obstruir as investigações do esquema de arrecadação e pagamento de propina. Grossi não quis antecipar quais são as alternativas avaliadas pela defesa. Argumentou que não poderia falar sem discutir o assunto com os outros advogados do caso: Nélio Machado, José Eduardo Alckmin e Thiago Bouza.

Cimpor rejeita novo aumento da oferta da CSN

A cimenteira portuguesa Cimpor rejeitou nesta quarta-feira a OPA (oferta pública de aquisição) da CSN (Companhia Siderúrgica Nacional do Brasil) depois de a empresa aumentar na semana passada o preço inicial. Em comunicado enviado à CMVM (Comissão do Mercado de Valores Mobiliários) de Portugal, os administradores da Cimpor consideram que continua sendo "baixo" o preço de 6,18 euros por título oferecido no último dia 12 de fevereiro pela CSN, que abriu sua oferta em 5,75 euros por ação. Em uma nota posterior, a Cimpor informou à CMVM que outra empresa brasileira, Votorantim Cimentos, controla agora 30,84% de seu capital, após três operações realizadas nas últimas duas semanas. A empresa assumiu primeiro 17,28% do capital da Cimpor mediante uma operação de permuta de ações com a cimenteira francesa Lafarge e comunicou nesta quarta-feira à CMVM que comprou 3,93% da empresa Cinveste, ao preço de 5,85 euro por título. Segundo informou pouco depois a Cimpor, essas duas operações e os acordos estabelecidos entre a Votorantim e a estatal CGD (Caixa Geral de Depósitos), o maior banco de Portugal, que controlava 9,6% de Cimpor, significa que a empresa brasileira tem 30,84% dos direitos de voto da cimenteira portuguesa.

Ex-secretário de Arruda pede liberdade ao Supremo

Preso por obstruir as investigações do esquema de corrupção no Governo do Distrito Federal, o ex-secretário de comunicação, Welligton Moraes, entrou com habeas corpus no Supremo Tribunal Federal para responder em liberdade ao processo criminal. A prisão de Moraes foi determinada na semana passada juntamente com a do governador afastado José Roberto Arruda (sem partido) e mais quatro aliados. No pedido, a defesa argumenta que a prisão foi ilegal porque Moraes não é investigado pelo esquema de arrecadação e pagamento de propina e por isso não teria interesse em atrapalhar a apuração do esquema de corrupção. "Ele não responde a crimes de suposta malversação de dinheiro público", afirma o advogado, Bruno Rodrigues. O relator do pedido de liberdade é o ministro Marco Aurélio Mello, que negou a liberdade de Arruda na sexta-feira. Moraes teria participado da tentativa de suborno do jornalista Edson dos Santos, o Sombra, uma das testemunhas do esquema. Segundo Sombra, Moraes foi um dos negociadores de Arruda. Em depoimento à Polícia Federal, o jornalista afirmou que Arruda queria comprar um pacote de serviços por R$ 1 milhão. A negociação envolveria uma declaração assinada por Sombra na qual desqualificaria os vídeos gravados por Durval Barbosa, delator do esquema.

Serasa aponta que demanda de empresas por crédito inicia 2010 em expansão

A demanda das empresas por crédito registrou elevação de 11,4% em janeiro ante dezembro, de acordo com o indicador da Serasa Experian divulgado nesta quarta-feira. No confronto com o mesmo mês do ano passado, o crescimento foi de 3,1%, a terceira alta anual consecutiva após uma sequência ininterrupta de dez meses de variações negativas. Para os analistas da Serasa, o resultado consolida o cenário de recuperação da demanda por crédito das empresas. No ano passado a procura foi 4,4% menor do que em 2008. Na classificação por porte, a alta de 11,4% ante dezembro foi puxada pelo crescimento de 12,2% na procura por crédito das micro e pequenas empresas. Já para as médias e grandes, as variações ficaram próximas da estabilidade, com queda de 0,4% e elevação de 0,4%, respectivamente. As empresas do setor comercial lideraram a expansão, totalizando um avanço de 13,2%. Em menor escala, a indústria (11,0%) e o setor de serviços (9,5%) também apresentaram crescimento.

Venezuela anuncia que poderá comprar energia do Brasil e de outros países

O governo do ditador da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou que vai analisar as propostas de venda de energia apresentadas pelo Brasil e por outros países. O país enfrenta uma crise energética que se acentuou nos últimos dias, levando ao racionamento em determinadas regiões. Autoridades brasileiras foram a Caracas para buscar uma solução para o impasse, como o envio de especialistas e a execução de um programa para conter a crise. O ministro de Energia Elétrica, Ali Rodríguez Araque, confirmou a possibilidade de o governo da Venezuela comprar energia de estrangeiros. Segundo ele, o governo brasileiro sugeriu a venda de energia para os venezuelanos. "Não é bom ultrapassar o rio antes de chegar à ponte. Se houver qualquer oferta proveniente da Colômbia, nós vamos analisar, assim como estamos fazendo com a oferta que veio do Brasil", disse o ministro. Segundo Araque, o Brasil compra cerca de 80 megawatts da Venezuela e levantou a possibilidade de parar de importar e passar a exportar energia elétrica para o país. Ele não detalhou, entretanto, como seria essa operação. Uma das alternativas analisadas pelo governo venezuelano é aumentar a geração de energia por meio de vários projetos que são desenvolvidos em pontos estratégicos. O objetivo é dar mais autonomia ao sistema de abastecimento nacional, reduzindo a dependência da Hidrelétrica de Guri, a principal do país. As dificuldades do governo Chávez se acentuaram no ano passado. Em dezembro, o presidente foi à televisão informar sobre as dificuldades no setor de energia e água por causa da falta de chuva. Houve redução dos níveis da água na barragem Guri. Nessa barragem está o complexo que produz 70% da eletricidade na Venezuela.

Evo Morales determina abertura de arquivos secretos do período da ditadura

O ditador da Bolívia, o cocaleiro trotskista Evo Morales, determinou a abertura dos arquivos referentes à ditadura militar no país, que durou de 1964 a 1982. A expectativa, segundo as autoridades federais, é de que as Forças Armadas apresentem nesta quarta-feira ao Ministério Público as informações necessárias para iniciar as investigações. Um dos objetivos é localizar os restos mortais de ativistas políticos de esquerda que lutaram contra o regime e que estão desaparecidos. Representantes da Defensoria Pública, da Fiscalização Geral e de grupos ligados aos direitos humanos e a parentes de desaparecidos políticos deverão se reunir nesta quarta-feira em La Paz. O objetivo é que todos tenham acesso ao processo de abertura dos arquivos. O ministro da Defesa, Ruben Saavedra, afirmou que um procurador militar vai acompanhar o trabalho como garantia de acesso aos arquivos referentes ao período da ditadura. Pelos cálculos das entidades de direitos humanos e autoridades federais, há pelo menos 156 pessoas desaparecidas no período.

Supremo deve analisar habeas corpus de Arruda na próxima semana

O Supremo Tribunal Federal deve analisar na próxima semana o mérito do habeas corpus impetrado pela defesa do governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), prolongando a permanência dele na prisão. O relator do caso, ministro Marco Aurélio Mello, afirmou nesta quarta-feira que só vai submeter o pedido de liberdade de Arruda ao plenário da Corte após o parecer do Ministério Público Federal. O ministro negou, na semana passada, o habeas corpus em caráter liminar, mantendo Arruda preso na Superintendência da Polícia Federal, onde permanece desde quinta-feira. O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, tem até sexta-feira para se manifestar. A previsão é que o caso seja analisado nesta quinta-feira.

Polícia paraguaia adverte para ação de piratas no rio Paraná

A Polícia Nacional do Paraguai alertou para a existência de piratas no rio Paraná, colocando em alerta os proprietários de embarcações que transportam mercadorias e passageiros através da via fluvial. A informação foi divulgada pelo comissário Tolentino Espinoza, chefe dos serviços de emergência da polícia na região do Alto Paraná. "O rio é patrulhado pela Armada Nacional, nós os informamos sobre denúncias de roubo de barcos para serem usados em contrabando de mercadorias ou para assaltar outros barcos e, inclusive, as populações ribeirinhas", disse o comissário Espinoza. O rio Paraná tem 2.570 quilômetros de extensão e marca a fronteira do Paraguai com o Brasil e com a Argentina. Tanto no Paraguai quanto na Argentina há diferentes relatos sobre piratas que agem nas águas do rio Paraná, atacando barcos e tomando a carga. José de Jesús Núñez, proprietário de uma embarcação que transporta mercadoria para a venda, garantiu que conhece pessoas que foram assaltadas no rio.

MPF exibe áudios que comprovariam envolvimento de Fraga na fraude da merenda

Foram divulgadas na tarde desta quarta-feira gravações da Polícia Federal que comprovariam o envolvimento do ex-secretário de governo de Canoas, Francisco Fraga, na fraude na distribuição da merenda escolar em Canoas (RS). Fraga chegou por volta das 13h50min, na Justiça Federal, para depor no processo. Ele passou mal quando iria prestar depoimento, em outubro, mas uma perícia apontou que Fraga está apto para a oitiva. O ex-secretário é réu no processo, movido pelo Ministério Público Federal, assim como a empresa SP Alimentação e o ex-prefeito de Canoas, Marcos Ronchetti.

Serão retomadas as buscas aos destroços do Airbus da Air France

As buscas pelos destroços do Airbus da Air France, que caiu no oceano Atlântico com 228 pessoas a bordo em 1º de junho de 2009, serão retomadas nos próximos dias com uma equipe internacional, anunciou nesta quarta-feira o Centro de Análises e Investigações da aviação civil da França. Uma embarcação norte-americana e outra norueguesa, especializadas nas buscas em grande profundidade, serão enviadas a uma área de cerca de 2 mil quilômetros quadrados situada ao longo do litoral brasileiro. Até agora só foram recuperados do mar 50 corpos e apenas pedaços da aeronave.

PT torra R$ 6,5 milhões em congresso

O PT torrou R$ 6,5 milhões para realizar o 4º Congresso do partido, evento em Brasília que se estenderá desta quinta-feira até sábado. Durante o encontro milionário será lançada oficialmente a candidatura da ministra-candidata Dilma Rousseff à Presidência. É por isso, explicou o comando do partido, que os gastos com o congresso foram tão altos este ano. A dívida do PT atualmente é de R$ 36 milhões.

Câmara do Distrito Federal já fala em cassações

A maioria dos deputados distritais deve votar pela cassação do mandato do governador afastado José Roberto Arruda (sem partido). Pelo menos essa é a atual tendência do Legislativo, de 17 dos 24 parlamentares, que não estão dispostos a carregar o peso político de livrar Arruda do impeachment. O relator dos pedidos de cassação, deputado Batista das Cooperativas (PRP), antecipou que nesta quinta-feira apresentará na Comissão de Constituição e Justiça o relatório favorável à aceitação dos três pedidos de impedimento. É dada como certa a abertura do processo contra Arruda. Para escapar da provável cassação, só restaria a ele renunciar ao cargo. Entre os votantes estão 16 titulares de mandato e oito suplentes.